• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 229
  • 2
  • 1
  • Tagged with
  • 237
  • 237
  • 155
  • 68
  • 48
  • 38
  • 35
  • 32
  • 24
  • 24
  • 23
  • 21
  • 20
  • 19
  • 19
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Comunidades tradicionais da zona costeira cearense : uma análise da percepção dos diferentes atores sociais de Canoa Quebrada e Vila do Estevão sobre o processo de modernização vivenciado por essas populações / Traditional communities of the coastal zone of Ceará : an analysis of perceptions of different social actors of the village Canoa Quebrada and Stephen on the process of modernization experienced by these populations

Leal, Claudia Ribeiro de Barros January 2012 (has links)
LEAL, Claudia Ribeiro de Barros. Comunidades tradicionais da zona costeira cearense : uma análise da percepção dos diferentes atores sociais de Canoa Quebrada e Vila do Estevão sobre o processo de modernização vivenciado por essas populações. 2012. 151 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2012. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2012-10-31T16:01:04Z No. of bitstreams: 1 2012_dis_crbleal.pdf: 3185198 bytes, checksum: ad48b13123fb5a8669b124ec271a1288 (MD5) / Approved for entry into archive by Erika Fernandes(erikaleitefernandes@gmail.com) on 2012-11-01T13:29:04Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2012_dis_crbleal.pdf: 3185198 bytes, checksum: ad48b13123fb5a8669b124ec271a1288 (MD5) / Made available in DSpace on 2012-11-01T13:29:04Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2012_dis_crbleal.pdf: 3185198 bytes, checksum: ad48b13123fb5a8669b124ec271a1288 (MD5) Previous issue date: 2012 / A relação entre modernização e o modo de vida das comunidades tradicionais da zona costeira cearense é o eixo central da presente dissertação. O estudo tem, como referência, as experiências vivenciadas por duas comunidades situadas a leste do Estado, Canoa Quebrada e Vila do Estevão. Por meio de uma metodologia qualitativa, as investigações seguiram as vias da observação e realização de entrevistas temáticas, identificando os impactos provocados pelo tensionamento do modelo de desenvolvimento vigente, que tenta impor padrões de comportamento aos povos das tradições. A percepção dos diferentes atores sociais sobre o processo de modernização vivido por essas populações foi a base para a contextualização e formulação de uma análise sociológica, acerca da civilização do capital em tempos contemporâneos. Essa problemática tem vários pontos de contato com outros debates atualmente em curso nas ciências sociais e humanas, tendo por isso um dispositivo teórico amplo que abarca a pluralidade de concepções e percepções sobre as relações entre trabalho, tempo e ócio; os paradigmas da tradição e da modernidade; e as estratégias de enfrentamento das organizações coletivas pela coexistência com essa realidade. Nesse contexto, os conceitos de “sociologia das ausências” e de “sociologia das emergências” propostos por Boaventura de Sousa Santos, as concepções de tempo social do sociólogo Norbert Elias, e as definições de Mészáros sobre a crise estrutural do capital e sua estrutura fundante constituem os utensílios teóricos nessa investigação. As inspirações analíticas dialogam entre as teorias da Saúde Pública, da Sociologia Política e da Antropologia Social, associadas, do ponto de vista metodológico e epistemológico, a elaboração da ação do pesquisador no ato da pesquisa, cabendo destacar contribuições da história oral (Daniel Bertaux) e da antropologia interpretativa (Geertz). O estudo chega às percepções das dificuldades enfrentadas nas dimensões econômicas, sociais, ambientais e culturais, provocações que causam reações diferentes, ora de luta, ora de adaptação ao sistema do capital. Na resistência, encontram-se ações transformadoras nascidas das bases, desafiando o poder dominante, em um esforço coletivo para dar visibilidade aos povos litorâneos, garantindo um universo de pluralidade, por meio de políticas sustentadas pela consciência profunda dos sujeitos sociais.
2

Vulnerabilidade de crianças no contexto das famílias que vivem com HIV/AIDS / Vulnerability of children in the context of families living with HIV/AIDS

Freitas, Julyana Gomes January 2013 (has links)
FREITAS, Julyana Gomes. Vulnerabilidade de crianças no contexto das famílias que vivem com HIV/AIDS. 2013. 129 f. Tese (Doutorado em Enfermagem) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Fortaleza, 2013. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2014-02-25T13:58:36Z No. of bitstreams: 1 2013_tese_jgfreitas.pdf: 1644317 bytes, checksum: 61e2d4bb8ef4638c268b52875c857339 (MD5) / Approved for entry into archive by denise santos(denise.santos@ufc.br) on 2014-02-25T13:59:59Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2013_tese_jgfreitas.pdf: 1644317 bytes, checksum: 61e2d4bb8ef4638c268b52875c857339 (MD5) / Made available in DSpace on 2014-02-25T13:59:59Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2013_tese_jgfreitas.pdf: 1644317 bytes, checksum: 61e2d4bb8ef4638c268b52875c857339 (MD5) Previous issue date: 2013 / The definitions of vulnerability include social, programmatic and individual vulnerability. In this study, the objective was to analyze the social, program and individual vulnerability of children in the context of families living with HIV/aids. This cross-sectional, quantitative study was undertaken at referral units for HIV/aids in Fortaleza-CE. Participants were 231 families with 271 children of up to 12 years of age, distributed in two groups: without HIV (219) and HIV+ (52). Interviews were held with caregivers, whose data were analyzed in accordance with the dimensions of social vulnerability (socioeconomic and sociodemographic conditions of the caregivers, environmental conditions and social-familial support); programmatic vulnerability (service access) and individual vulnerability (vertical transmission and health conditions). The data were processed in STATA v.11 and the vulnerability dimensions, distinguished in blocks, were analyzed using a hierarchical model. The social dimension was located at the distal end, the programmatic dimension at the intermediary level, and the individual dimension at the proximal end. The HIV diagnosis was defined as the dependent variable and the child’s age and sex as potentially confounding and adjustment factors in the final model. Bivariate analyses were used to identify proportional differences between the selected variables and the HIV diagnosis for each vulnerability dimension through the application of Pearson’s Chi-squared and Fisher’s Exact Tests. For the proportional trends between the ordinal variables and the diagnosis, the Chi-squared Test for Linear Trend was used. To estimate the magnitude of the associations, the Prevalence Ratio (PR) and 95% confidence intervals were used. As regards the social vulnerability, a significant difference was found (p=0.021) in the residences’ main source of income. The mother is the children’s main caregiver in 80% of the families. Concerning the children’s caregivers, significant differences were observed in the age range (p=0.000) and marital situation (p=0.011). What the social-familial support is concerned, a significant difference was found in orphanhood (p=0.003); it is highlighted that 46.1% of the HIV+ children are orphans. In the programmatic vulnerability, significant differences were observed between the groups of variables: delivery type (p=0.000); AZT prophylaxis during pregnancy (p=0.000); use of Bactrim® (p=0.000) and start of the AZT prophylaxis for the child (p=0.00). In the individual vulnerability, a significant difference was found in the variables: breastfeeding (p=0.000); at what age the child was taken to the service for HIV monitoring (p=0.000) and administration of AZT to the child (p=0.015). It is postulated that the occurrence of HIV+ is associated with structural or basic causes, represented by the individuals’ socioeconomic conditions. Therefore, the social (distal) characteristics have a negative influence on the other dimensions and ratify that precarious survival conditions leverage the HIV+ diagnosis and deprive these families with HIV. Hence, the final model with the social + programmatic + individual dimensions + child’s age + sex + interaction between age and sex combined contributed to explain 31.0% of the cases of HIV+ children. In view of the above, it is urgent to integrate different areas in order to comply with the prevention measures of Vertical Transmission, considering that the children exposed to HIV/aids are inserted in vulnerable environments. Therefore, they need to be guaranteed access to the health services through the decentralization of the care services. Also, the specialized services need to be expanded in order to minimize the social, programmatic and individual vulnerability that affects this population. / As definições de vulnerabilidade englobam a vulnerabilidade social, programática e individual. Neste trabalho, objetivou-se analisar a vulnerabilidade social, programática e individual de crianças no contexto de famílias que vivem com HIV/aids. Estudo transversal, quantitativo, realizado em unidades de referência para HIV/aids em Fortaleza-CE. Participaram 231 famílias, as quais possuíam 271 crianças com até 12 anos de idade, distribuídas em dois grupos: sem HIV (219) e HIV+ (52). Conduziram-se entrevistas com cuidadores, cujos dados foram analisados de acordo com as dimensões da vulnerabilidade social (condições socioeconômicas, sociodemográficas dos cuidadores, condições ambientais e apoio sociofamiliar); vulnerabilidade programática (acessibilidade ao serviço) e vulnerabilidade individual (transmissão vertical e condições de saúde). Os dados foram tratados no STATA v.11 e foram analisadas as dimensões de vulnerabilidade, discriminadas em blocos, mediante um modelo hierarquizado. Em nível distal, permaneceu a dimensão social; em nível intermediário, a dimensão programática e, em nível proximal, a dimensão individual. Definiu-se o diagnóstico da infecção pelo HIV como variável dependente e a idade e o sexo da criança como potenciais fatores confundidores e de ajuste do modelo final. Utilizaram-se análises bivariadas para identificar diferenças proporcionais entre as variáveis selecionadas e o diagnóstico de HIV para cada dimensão da vulnerabilidade, mediante aplicação dos Testes Qui quadrado de Pearson e o Exato de Fischer. Para as tendências proporcionais entre as variáveis do tipo ordinal e o diagnóstico, utilizou-se o Teste Qui quadrado de Tendência Linear. Para estimar a magnitude das associações, utilizou-se a Razão de Prevalência (RP) e intervalos de confiança a 95%. Em relação à vulnerabilidade social, houve diferença significativa (p=0,021) quanto à principal fonte de renda dos domicílios. A mãe é a principal cuidadora das crianças em 80% das famílias. Dos cuidadores das crianças, observaram-se diferenças significantes quanto à faixa etária (p=0,000) e situação conjugal (p=0,011). Em relação ao apoio sociofamiliar, houve diferença significativa em relação à orfandade (p=0,003); destaca-se que 46,1% das crianças HIV+ são órfãs. Na vulnerabilidade programática, observaram-se diferenças significativas entre os grupos de variáveis: tipo de parto (p=0,000); profilaxia pelo AZT na gestação (p=0,000); uso do Bactrim® (p=0,000) e início da profilaxia do AZT para a criança (p=0,00). Na vulnerabilidade individual, houve diferença significativa nas variáveis: aleitamento materno (p=0,000); idade que levou a criança ao serviço para acompanhamento do HIV (p=0,000) e administração do AZT para a criança (p=0,015). Postula-se que a ocorrência do HIV+ esteja associada às causas estruturais ou básicas, representadas pelas condições socioeconômicas dos indivíduos, portanto, as características sociais (distais) influenciam negativamente as demais dimensões e ratificam que condições precárias de sobrevivência potencializam o diagnóstico HIV+ e privam estas famílias na vigência do HIV. Portanto, o modelo final com as dimensões social + programática + individual + idade da criança + sexo + interação entre a idade e o sexo, somados, contribuíram para explicar 31,0% dos casos de crianças HIV+. Diante do apresentado, urge integrar diferentes áreas para cumprir as medidas de prevenção da Transmissão Vertical, em virtude de as crianças expostas ao HIV/aids estarem inseridas em ambientes vulneráveis. Portanto, é preciso garantir-lhes acessibilidade aos serviços de saúde mediante a descentralização dos serviços de atendimento, bem como ampliar os serviços especializados, a fim de minimizar a vulnerabilidade social, programática e individual que cinge esta população.
3

Vigilância popular da saúde : cartografia dos riscos e vulnerabilidades socioambientais no contexto de implantação da mineração de urânio e fosfato no Ceará / People's Health Surveillance : risk mapping and socio-environmental vulnerability in the context of implementation of uranium mining and phosphate in Ceará

Alves, Pablo Araújo January 2013 (has links)
ALVES, Pablo Araújo. Vigilância popular da saúde : cartografia dos riscos e vulnerabilidades socioambientais no contexto de implantação da mineração de urânio e fosfato no Ceará. 2013. 243 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2013. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2014-08-11T13:08:09Z No. of bitstreams: 1 2013_dis_paalves.pdf: 2423726 bytes, checksum: 748feea0ca9479aaedd6ef21ff3b2174 (MD5) / Approved for entry into archive by denise santos(denise.santos@ufc.br) on 2014-08-11T13:08:38Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2013_dis_paalves.pdf: 2423726 bytes, checksum: 748feea0ca9479aaedd6ef21ff3b2174 (MD5) / Made available in DSpace on 2014-08-11T13:08:38Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2013_dis_paalves.pdf: 2423726 bytes, checksum: 748feea0ca9479aaedd6ef21ff3b2174 (MD5) Previous issue date: 2013 / The Santa Quitéria Project, to be implemented in 2015 in the confines between Santa Quitéria and Itatira (Ceará, Northeastern Brazil), is a public/private uranium and phosphate mining consortium. The uranium is intended for nuclear power generation, the phosphate for fertilizer production. The Project, which is claimed to bring progress, development and employment to the region, is financed by Banco do Nordeste and backed up by additional state government funds for infrastructure. Using the method of participatory mapping, involving the communities in Itatira affected by the Project, the present action research was aimed at developing strategies of intervention in the elements which either favored or threatened community life, health, work and the environment. The main elements of the social/environmental/work-related maps which, respectively, favored and threatened community life were: 1) family subsistence agriculture and 2) uranium and phosphate mining. The strategies and actions developed to support the former included: a) learning about and disseminating regional forms of association and cooperativism, and b) identifying municipal projects involving water supply and agriculture. The strategies and actions developed to resist the latter included: a) collecting, discussing and disseminating information regarding licenses, and b) notifying the authorities about impacts on health and environment. Based on participatory construction of knowledge, the action research process made it possible, within the current context of iniquities and socioenvironmental vulnerability, to anticipate the introduction of new risks and changes in the profile of morbidity and mortality. Our analysis of the empirical categories under the lens of the social determination of the health-disease process and criticism of the risk paradigm in light of critical epidemiology, referenced on production/consumption/occupational and environmental risks/ health threats relations, the concept of health promotion, the proposal of environmental equity evaluation and the perspective of environmental justice, allowed to identify categories relevant to the drafting of a proposal of popular health surveillance. / Previsto para ser implantado em 2015, no limite entre Santa Quitéria e Itatira, Estado do Ceará, nordeste do Brasil, o Projeto Santa Quitéria, consórcio público-privado, visa explorar urânio e fosfato para produção de energia nuclear e fertilizante, respectivamente. O empreendimento anunciado sob o discurso do desenvolvimento e do progresso, da geração de emprego e renda, conta com financiamento do Banco do Nordeste do Brasil e com recursos do governo estadual para as obras de infraestrutura. A presente pesquisa-ação realizada com a adoção da cartografia social, envolvendo comunidades atingidas do município de Itatira-CE, visa elaborar estratégias de intervenção sobre os elementos que promovem e os que ameaçam a vida, a saúde, o trabalho e o ambiente. Entre os elementos promotores e ameaçadores do modo de vida das comunidades, representados nos mapas social, ambiental e do trabalho, destacamos respectivamente: (1) agricultura familiar e (2) mineração de urânio e fosfato. Quanto às estratégias e ações elaboradas pelo grupo de pesquisa ressaltamos: 1. Para promoção dos elementos promotores: conhecer e divulgar formas de associação e cooperativismo existentes na região; e 2. Identificar projetos previstos para município que envolva abastecimento de água e agricultura Para o enfrentamento dos elementos ameaçadores: (1) obter, debater e divulgar informações do licenciamento; e (2) notificar aos órgãos competentes impactos ao ambiente e à saúde. O processo de pesquisa-ação, com base na construção compartilhada de conhecimentos, permitiu antever em um contexto de iniqüidades e de vulnerabilidade socioambiental, a introdução de novos riscos e a mudança do perfil de morbimortalidade. A análise das categorias empíricas sob as lentes da determinação social do processo saúde-doença, da crítica ao paradigma do risco à luz da epidemiologia crítica, e tendo como referência as relações produção-consumo-riscos ocupacionais e ambientais-agravos à saúde, a concepção de promoção da saúde, a proposta de avaliação de equidade ambiental e a perspectiva da justiça ambiental, possibilitou-nos elencar algumas categorias com vistas a contribuir para a formulação de uma proposta de Vigilância Popular da Saúde.
4

Movimento ensino-aprendizagem no curso técnico de enfermagem: educando(a)s em contexto de vulnerabilidade social

Vieira, Silvana Lima 13 December 2016 (has links)
Submitted by Mendes Márcia (marciinhamendes@gmail.com) on 2017-06-27T13:42:15Z No. of bitstreams: 1 tese_-_silvana_lima_vieira.pdf: 2149744 bytes, checksum: c014382a27f697ebab3a9bb26fa68a83 (MD5) / Approved for entry into archive by Delba Rosa (delba@ufba.br) on 2017-07-18T13:51:30Z (GMT) No. of bitstreams: 1 tese_-_silvana_lima_vieira.pdf: 2149744 bytes, checksum: c014382a27f697ebab3a9bb26fa68a83 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-07-18T13:51:30Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_-_silvana_lima_vieira.pdf: 2149744 bytes, checksum: c014382a27f697ebab3a9bb26fa68a83 (MD5) / O estudo enfocou o movimento ensino-aprendizagem no curso de habilitação profissional de técnico em enfermagem para educando(a)s em contexto de vulnerabilidade social. Teve como objetivo: analisar como se constituiu o movimento ensino-aprendizagem no curso de habilitação profissional de técnico em enfermagem para educando(a)s em contexto de vulnerabilidade social e objetivos específicos caracterizar os elementos da situação educativa; apreender o agir - aprendente do(a) educando(a) e agir educativo das educadoras; descrever o agir - aprendente do(a) educando(a) e o agir educativo das educadoras. Tratou-se Se de uma pesquisa de cunho exploratório e documental, do tipo estudo de caso, com abordagem qualitativa, cujo referencial teórico-filosófico utilizado foi Paulo Freire. O cenário da pesquisa foi a Escola de Formação Técnica em Saúde - Professor Jorge Novis, na qual ocorreu a coleta de informações por meio de entrevistas semiestruturadasàs educadoras e educando(a)s, a análise documental e a observação, no período entre dezembro de 2014 e setembro de 2015. As entrevistas das cinco educadoras e doze educando(a)s ocorreram por meio de um roteiro; as mesmas foram gravadas e submetidas à análise de conteúdo temática de Bardin. Da análise das falas, constituímos três categorias de análise e respectiva subcategoria: Esperança; Diretividade: Conteúdo Programático, Estratégias Pedagógicas e Avaliação da Aprendizagem; Processo de Conscientização. A partir da análise das entrevistas, da observação e análise documental, consideramos que o movimento ensino-aprendizagem no curso de habilitação profissional de técnico em enfermagem para educando(a)s em contexto de vulnerabilidade social se constituiu de forma processual e dinâmica, mediatizado pela diretividade do agir-educativo das educadoras, a partir da esperança de reconhecimento e de projeto de vida e processo de conscientização do(a)s educando(a)s. Alguns aspectos da vulnerabilidade social do(a)s educando(a)s foram considerados no movimento do curso, evidenciando a necessidade de adequações do curso às características sociais, econômicas e de vida do(a)s educando(a)s. Consideramos que o movimento ensino-aprendizagem nesse curso conduziu educadoras e educandos em direção ao Ser-Mais em à um sonho possível
5

Fatores individuais, sociais e familiares associados à vulnerabilidade de adolescentes à gravidez / Individual factors, social and family factors associated with vulnerability to adolescent pregnancy

Queiroz, Danielle Teixeira January 2013 (has links)
Danielle Teixeira Queiroz. Fatores individuais, sociais e familiares associados à vulnerabilidade de adolescentes à gravidez. 2013. 163 f. Tese (Doutorado em Saúde Pública) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2013. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2013-02-25T16:44:15Z No. of bitstreams: 1 2013_tese_dtqueiroz.pdf: 5133730 bytes, checksum: c7615833d17d9d657937e198d9f3727d (MD5) / Approved for entry into archive by Erika Fernandes(erikaleitefernandes@gmail.com) on 2013-02-26T11:40:04Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2013_tese_dtqueiroz.pdf: 5133730 bytes, checksum: c7615833d17d9d657937e198d9f3727d (MD5) / Made available in DSpace on 2013-02-26T11:40:04Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2013_tese_dtqueiroz.pdf: 5133730 bytes, checksum: c7615833d17d9d657937e198d9f3727d (MD5) Previous issue date: 2013 / Teenage pregnancy in low-income communities emerged as a multifaceted problem that involves a number of factors and indicators that stimulate increased sexual experiences of adolescents, increasing their vulnerability condition. This study aimed to understand the individual, social and familial vulnerability to adolescent pregnancy in a low income community in Fortaleza, Ceará. Study with multimétods developed in four phases, interrelated. In the first phase (1st half of 2009), attended by 15 teenagers nuligrávidas, and to identify the significance of teenage pregnancy from four expressive practices using art therapy, whose testimony led to three themes: 1) adolescence stage happy, 2) changing experiences and 3) liability to pregnancy. The second phase (1st half of 2010), seized the perception of mothers about the causes of teenage pregnancy associated with this stage. Through the method of thematic analysis unveiled two categories: 1. Maltreatment among the teen and 2. Violence against women. In the next phase, (2nd half 2010), were seized on the grounds of pregnancy perception of adolescent mothers (n = 17), whose data showed: neglect of family planning, the change of social status and desire for motherhood. In the last phase (1st half of 2011), we identified the individual, social and family-related vulnerability to pregnancy in 136 adolescents. The results showed three individual factors and five family members associated with the genesis of teenage pregnancy, the fact of being married (RR = 4.38, 95% CI: 2.38 to 8.07, p = 0.003), not using condom at last intercourse (RR = 4.81, 95% CI: 1.26 to 18.31, p = 0.0021), low self-esteem (RR = 3.02, 95% CI: 1, 60 to 5.71, p = 0.0014), the presence of trouble or violence within the family (p = 0.005), alcohol consumption by the father (p = 0.039), absence of dialogue with the mother (p = 0.004), maternal punitive reactions with poor school performance (p = 0.002) and ridicule the child by the mother (p = 0.001). Studies have shown that the meaning of teenage pregnancy was associated with financial independence, to truancy and domestic violence. In addition to negative outcomes, teenage pregnancy was motivated by a desire to acquire the young about the society and recognition in your life as a woman "real" from the position adopted mother. Factors associated with teenage pregnancy were directly related to individual vulnerability and social and family environment negligent, which are exposed to these teenagers, since they are financially unfavorable conditions. / A gravidez na adolescência em comunidades de baixa renda surge como um problema multifacetado que envolve uma série de fatores e indicadores que estimulam o aumento das experiências sexuais das adolescentes, potencializando sua condição de vulnerabilidade. Este estudo teve como objetivo compreender os fatores individuais, sociais e familiares à vulnerabilidade para gravidez entre adolescentes de uma comunidade de baixo poder aquisitivo em Fortaleza, Ceará. Estudo com multimétodos, desenvolvido em quatro fases, interrelacionadas. Na primeira fase, (1º semestre de 2009), participaram 15 adolescentes nuligrávidas, e foi identificado o significado da gravidez na adolescência a partir de quatro práticas expressivas utilizando-se a arte-terapia, cujos depoimentos geraram três temas: 1) adolescência, fase feliz; 2) experiências de mudança e 3) responsabilidade face a gravidez. A segunda fase (1º semestre de 2010), apreendeu a percepção de mães de adolescentes sobre as causas associadas a gravidez nesta fase. Mediante o método de análise temática, desvelou 2 categorias: 1. Maus-tratos contra a adolescente e; 2. Violência contra a mulher. Na fase seguinte, (2º semestre 2010), foram apreendidos os motivos da gravidez na percepção de adolescentes mães (n=17), cujos dados apontaram: descuido com o planejamento familiar, a mudança de status social e o desejo da maternidade. Na última fase, (1º semestre de 2011), foram identificados fatores individuais, sociais e familiares relacionados com a vulnerabilidade para gravidez em 136 adolescentes. Os resultados apontaram três fatores individuais e cinco familiares associados à gênese da gravidez na adolescência, o fato de ser casada (RR= 4,38, IC=95%: 2,38-8,07, p= 0,003), o não uso do preservativo na última relação sexual (RR= 4,81, IC=95%: 1,26-18,31, p= 0,0021), a baixa autoestima (RR= 3,02, IC=95%: 1,60-5,71, p= 0,0014), a presença de problema ou violência no contexto familiar (p= 0,005), oconsumo de álcool pelo pai (p= 0,039), a ausência de diálogo com a mãe (p= 0,004), a reação punitiva materna com o desempenho escolar ruim (p= 0,002) e a ridicularização da filha pela mãe (p= 0,001). Os estudos demonstraram que o significado da gravidez na adolescência foi associado à independência financeira, à evasão escolar e à violência doméstica. Além de desfechos negativos, a gravidez na adolescência foi motivada por um desejo de a jovem adquirir respeito da sociedade e reconhecimento em sua vida, como uma mulher “de verdade”, a partir da posição assumida de mãe. Os fatores associados à gravidez na adolescência foram diretamente relacionados à vulnerabilidade individual e social e ao ambiente familiar negligente, ao qual estão expostas essas adolescentes, uma vez que se encontram em condições desfavoráveis financeiramente.
6

Movimento ensino-aprendizagem no curso técnico de enfermagem: educando(a)s em contexto de vulnerabilidade social

Vieira, Silvana Lima 13 December 2016 (has links)
Submitted by Hiolanda Rêgo (hiolandarego@gmail.com) on 2017-12-01T12:51:08Z No. of bitstreams: 1 Tese_enf_Silvana Lima Vieira.pdf: 2149744 bytes, checksum: c014382a27f697ebab3a9bb26fa68a83 (MD5) / Approved for entry into archive by Edvaldo Souza (edvaldosouza@ufba.br) on 2017-12-21T19:59:51Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Tese_enf_Silvana Lima Vieira.pdf: 2149744 bytes, checksum: c014382a27f697ebab3a9bb26fa68a83 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-12-21T19:59:51Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Tese_enf_Silvana Lima Vieira.pdf: 2149744 bytes, checksum: c014382a27f697ebab3a9bb26fa68a83 (MD5) / FAPESB / O estudo enfocou o movimento ensino-aprendizagem no curso de habilitação profissional de técnico em enfermagem para educando(a)s em contexto de vulnerabilidade social. Teve como objetivo: analisar como se constituiu o movimento ensino-aprendizagem no curso de habilitação profissional de técnico em enfermagem para educando(a)s em contexto de vulnerabilidade social e objetivos específicos: caracterizar os elementos da situação educativa; apreender o agir-aprendente do(a) educando(a) e agir educativo das educadoras; e, descrever o agir-aprendente do(a) educando(a) e o agir educativo das educadoras. Tratou-se de uma pesquisa de cunho exploratório e documental, do tipo estudo de caso, com abordagem qualitativa, cujo referencial teórico-filosófico utilizado foi Paulo Freire. O cenário da pesquisa foi a Escola de Formação Técnica em Saúde- Professor Jorge Novis, na qual ocorreu a coleta de informações por meio de entrevistas semiestruturadas às educadoras e educando(a)s, a análise documental e a observação, no período entre dezembro de 2014 e setembro de 2015. As entrevistas das cinco educadoras e doze educando(a)s ocorreram por meio de um roteiro; as mesmas foram gravadas e submetidas à análise de conteúdo temática de Bardin. Da análise das falas, constituímos três categorias de análise e respectiva subcategoria: Esperança; Diretividade: Conteúdo Programático, Estratégias Pedagógicas e Avaliação da Aprendizagem; Processo de Conscientização. A partir da análise das entrevistas, da observação e análise documental, consideramos que o movimento ensino-aprendizagem no curso de habilitação profissional de técnico em enfermagem para educando(a)s em contexto de vulnerabilidade social, se constituiu de forma processual e dinâmica, mediatizado pela diretividade do agireducativo das educadoras, a partir da esperança de reconhecimento e de projeto de vida e processo de conscientização do(a)s educando(a)s. Alguns aspectos da vulnerabilidade social do(a)s educando(a)s foram considerados no movimento do curso, evidenciando a necessidade de adequações do curso às características sociais, econômicas e de vida do(a)s educando(a)s. Consideramos que o movimento ensino-aprendizagem nesse curso conduziu educadoras e educandos em direção ao Ser-Mais em à um sonho possível.
7

Vulnerabilidade social: transformações no espaço urbano de Fortaleza no início do século XXI / Social vulnerability : transformations in the urban area of ​​Fortaleza in the early twenty-first century

Araújo, Rachel Vieira de January 2015 (has links)
ARAÚJO, Rachel Vieira de. Vulnerabilidade social: transformações no espaço urbano de Fortaleza no início do século XXI. 2015. 159 f. Dissertação (mestrado em geografia)- Universidade Federal do Ceará, Fortaleza-CE, 2015. / Submitted by Elineudson Ribeiro (elineudsonr@gmail.com) on 2016-04-01T17:12:28Z No. of bitstreams: 1 2016_dis_rvaraujo.pdf: 5496707 bytes, checksum: 468066c48e48cedb1f9f731ed67a4024 (MD5) / Approved for entry into archive by José Jairo Viana de Sousa (jairo@ufc.br) on 2016-05-19T19:06:28Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_dis_rvaraujo.pdf: 5496707 bytes, checksum: 468066c48e48cedb1f9f731ed67a4024 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-05-19T19:06:28Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_dis_rvaraujo.pdf: 5496707 bytes, checksum: 468066c48e48cedb1f9f731ed67a4024 (MD5) Previous issue date: 2015 / Estudos sobre vulnerabilidade social estão presentes em várias metrópoles da América Latina. Tais espaços são permeados por desigualdades onde diferentes grupos sociais vivem em condições precárias com déficit de infraestrutura e serviços e outros vivem em ótimas condições, com elevados índices educacionais, renda, infraestrutura e uma gama de serviços. O trabalho traz a discussão da vulnerabilidade social em Fortaleza no início do século XXI. Para isso é necessário compreender como a expansão urbana de Fortaleza contribuiu para o surgimento de espaços heterogêneos na cidade. A análise da vulnerabilidade social parte da coleta de informações dos censos demográficos do IBGE anos 2000 e 2010 para a criação de um banco de dados com informações sobre renda, educação e qualidade da habitação, dos diferentes grupos sociais que compõem a cidade. A partir destas informações é gerado o Índice de Vulnerabilidade Social IVS que permite analisar a espacialização da vulnerabilidade na capital, através de análises dos dados e confecção dos mapas. Dos índices sintéticos que compõem o cálculo do IVS, os dados sobre renda nos mostra que a cidade possui uma distribuição desigual da mesma ao longo de seu território. Sobre a educação, esta, possui menores disparidades prevalecendo resultados que vão de médio a muito alto. A qualidade da habitação embora apresente melhoras entre os anos em questão, ainda há carência no que se refere à distribuição da rede de esgoto. Em Fortaleza, a coleta de lixo e a rede de água são consideradas serviços universalizados. A comparação entre os dois períodos permitiu compreender o que mudou na cidade em uma década, o papel do estado como gerador de estrutura de oportunidades e como os diferentes grupos sociais recebem e transformam os recursos em ativos para superar as adversidades. São destacadas as áreas com os piores e melhores índices de vulnerabilidade social da capital discutindo as particularidades de cada uma. Os estudos de vulnerabilidade oferecem subsídios para outros trabalhos e também podem indicar ao poder público quais áreas necessitam de maiores investimentos visando diminuir as desigualdades sociais na capital.
8

Vulnerabilidade Social no Espírito Santo: Conceito e Mensuração

Danielle Nascimento 09 June 2014 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-29T11:13:01Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_6164_PPGECO ME Vulnerabilidade Social Conceito e Mensuracao - Danielle Nascimento (1).pdf: 2426890 bytes, checksum: e70e791e52d1f6a0d18c74a8f8a3e63c (MD5) Previous issue date: 2014-06-09 / O desenvolvimento socioeconômico pode ser mais ou menos desigual de acordo com as características de cada população e governos e pesquisadores do Espírito Santo têm dado atenção especial para estes estudos. Na temática de vulnerabilidade social, a falta de definição de qual grupamento populacional é considerado socialmente vulnerável faz com que as políticas públicas do estado percam focalização. Assim, nesta pesquisa foi elaborado o Índice de Vulnerabilidade Social do Espírito Santo (IVES), um índice sintético composto por quatro dimensões (educação; empregabilidade, alocação do tempo e renda; infraestrutura domiciliar; composição familiar e mortalidade), para cada município do estado. Partindo de um método de clustering foram criadas escalas para análise do índice (baixa, média, alta e muito alta) e os resultados apontaram para uma vulnerabilidade social média no estado, sendo a dimensão de empregabilidade, alocação do tempo e renda a que merece mais atenção das políticas, onde mais de 90% dos municípios possuem vulnerabilidade social muito alta.
9

Impacto de um treinamento no trabalho de jovens aprendizes em situação de vulnerabilidade social

Ferreira, Ludymilla Pimenta 03 June 2016 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações, 2016. / Submitted by Marianna Gomes (mariannasouza@bce.unb.br) on 2016-12-13T18:44:19Z No. of bitstreams: 1 2016_LudymilaPimentaFerreira.pdf: 1268696 bytes, checksum: 47d3f2488f5c9561ca6e36bd3883efed (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2017-01-31T21:33:00Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_LudymilaPimentaFerreira.pdf: 1268696 bytes, checksum: 47d3f2488f5c9561ca6e36bd3883efed (MD5) / Made available in DSpace on 2017-01-31T21:33:00Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_LudymilaPimentaFerreira.pdf: 1268696 bytes, checksum: 47d3f2488f5c9561ca6e36bd3883efed (MD5) / O objetivo geral desta dissertação é avaliar o impacto do treinamento de um programa de aprendizagem do Distrito Federal no trabalho de jovens aprendizes em situação de vulnerabilidade social. Dois estudos foram realizados para cumprir os objetivos propostos. O Estudo 1 apresenta uma revisão sistemática da literatura científica nacional e internacional sobre o conceito de Vulnerabilidade Social e seus instrumentos de medida. Foram 46 artigos selecionados para análise, de 620 encontrado em buscas à periódicos de língua inglesa, portuguesa e espanhola, avaliado por pares, entre os anos de 1994 e 2014. Os resultados sugerem que Vulnerabilidade Social trata-se de um constructo multidimensional e pouco estudada em psicologia e estão, em fase incipiente, as discussões sobre instrumentos de medida no nível do indivíduo. O Estudo 2, expõe a construção e aplicação de uma escala de autoavaliação de impacto de treinamento no trabalho de 281 jovens aprendizes com idade variando entre 14 e 22 anos, residentes das Regiões Integradas de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (RIDE-DF). Os resultados mostraram estrutura empírica bifatorial que explicaram um conjunto de 21,75% da variância total das respostas numéricas dos participantes aos itens, indicando necessidade de inserção de mais itens e o aprimoramento do instrumento. Os resultados demonstram que o pré-requisito de condição econômica C2 e DE para participação do jovem no programa, as taxas de homicídio e Índice de Desenvolvimento Humano das RIDE-DF indicam a situação de vulnerabilidade social em que os participantes do atual estudo vivem, contudo, não foi observado correlação com as variáveis de impacto de treinamento. Sugere-se em futuros estudos avaliar a percepção da vulnerabilidade social vivida pelos jovens aprendizes, bem como a avaliação da VS por meio de outros indicadores. / The overall objective of this work is to evaluate the impact of professional learning training program a in the work of socially vulnerable young apprentices. Two studies were carried out to meet the proposed objectives. Study 1 presents a systematic review of national and international scientific literature on the concept of Social Vulnerability and its measuring instruments. There were 46 articles selected for analysis out of 620 found on journals in english, portuguese and spanish languages rated by peers, between the years 1994 and 2014. The results suggest that Social Vulnerability is a multidimensional construct and it is understudied in psychology and further materials are still in early stage, as well as the discussions about measuring instruments remain in the individual level. Study 2 exposes the construction and application of a self-assessment scale to evaluate the impact of the training on the work of 281 young apprentices aged between 14 and 22 years, from the brazilian Federal District area. The results showed two-factor empirical structure that explained a set of 21.75% of the total variance of the number of participants responses to the items, indicating a need for inclusion of more items and improvement of the instrument. The results demonstrate that the economic condition prerequisite C2 and DE for participation of youth in the program, homicide rates and the Human Development Index of the RIDE-DF indicate at least some level of social vulnerability situation in which the participants currently live, yet it was not observed correlation with the training impact variables. It is suggested that in future studies evaluate the perception of social vulnerability experienced by young apprentices, as well as evaluating the VS by other indicators.
10

Análise espacial dos casos novos de tuberculose por regional de saúde do Distrito Federal, 2003 a 2012 / Spatial analysis of new cases of tuberculosis by health service regions of the Federal District, from 2003 to 2012 / Análisis espacial de los nuevos casos de tuberculosis por regional de servicio de salud del Distrito Federal, 2003 hasta 2012

Pedrosa, Daniella Melo Arnaud Sampaio 05 September 2016 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Departamento de Enfermagem, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, 2016. / Submitted by Fernanda Percia França (fernandafranca@bce.unb.br) on 2017-03-02T20:12:39Z No. of bitstreams: 1 2016_DaniellaMeloArnaudSampaioPedrosa.pdf: 2479599 bytes, checksum: b4547ea5e55f5ea481422d9bbbae465b (MD5) / Approved for entry into archive by Ruthléa Nascimento(ruthleanascimento@bce.unb.br) on 2017-03-07T13:39:56Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_DaniellaMeloArnaudSampaioPedrosa.pdf: 2479599 bytes, checksum: b4547ea5e55f5ea481422d9bbbae465b (MD5) / Made available in DSpace on 2017-03-07T13:39:56Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_DaniellaMeloArnaudSampaioPedrosa.pdf: 2479599 bytes, checksum: b4547ea5e55f5ea481422d9bbbae465b (MD5) / INTRODUÇÃO: A compreensão da distribuição da carga da tuberculose (TB) no Distrito Federal (DF) é importante para orientar as ações de controle da enfermidade, particularmente, em área de baixa incidência de TB. OBJETIVO: analisar espacialmente os casos novos de tuberculose por regional de saúde do Distrito Federal, no período de 2003 a 2012. MATERIAIS E MÉTODOS: Trata-se de um estudo transversal, realizado com 3.282 casos novos de TB do Programa de Tuberculose do DF, entre 2003 a 2012. Os dados foram obtidos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Companhia de Planejamento do Distrito Federal e do Sistema Nacional de Agravos de Notificação. As análises consideraram as seguintes variáveis indepedentes: escolaridade, fecundidade, renda, envelhecimento, ocupação do lar, violência e mortalidade. Para a análise espacial, os dados foram georreferenciados no Google Earth Pro, processados no Sistema de Informação Geográfica (SIG) ArcGIS 10.3, pelo método Inverso da Distância Ponderada (IDW), por regional de saúde. Para o cálculo da tendência da série histórica do coeficiente de incidência (CI) da TB (2003 a 2012), utilizou-se a técnica de regressão linear simples para avaliação da variação temporal. Para analisar a associação de variáveis sociais e o CI de TB, aplicou-se o coeficiente de correlação de Spearman, com nível de significância de 5% e o software utilizado foi o SPSS, versão 18.0. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Secretaria de Estado de Saúde do DF, Parecer nº 1.037.141. RESULTADOS: Nos 10 anos do estudo, constatou-se que houve redução do CI de TB em 2,2% no DF, com maior CI em homens. O risco de adoecimento foi maior em idosos (60 anos ou mais) nos oito primeiros anos (2003 a 2010), passando a ser maior em adultos jovens (25 a 59 anos) a partir de 2011. A TB migrou das regionais de Santa Maria e Núcleo Bandeirante para dois novos núcleos, o Paranoá e São Sebastião, com maior proximidade entre os casos associada a observação de elevada migração em ambas áreas e vulnerabilidade social. CONCLUSÃO: Os determinates como fecundidade, ocupação do lar, violência, mortalidade e a proporção de analfabetos aumentaram a incidência de TB, com significado estatístico, porém, o aumento do envelhecimento e da renda diminuiram o CI de TB. A cura, de forma geral, não se associou à incidência de TB e aos indicadores sociais analisados. Novos estudos devem identificar em que medida as vulnerabilidades, os incentivos sociais governamentais e o monitoramento permanente dos casos de TB devido ao processo migratório contribuem para minimizar o risco de adoecimento nas áreas de maior carga da doença no DF. / INTRODUCTION: Understanding the distribution of tuberculosis burden (TB) in the Federal District (DF) of Brazil is important to guide the disease control actions, particularly in low TB incidence area. OBJECTIVE: spatially analyze the new cases of TB by Health Service Regions in DF, from 2003 to 2012. MATERIALS AND METHODS: It is a cross-sectional study with 3,282 new cases of TB of the Federal District Tuberculosis Program, between 2003 and 2012. Data were provided by the Brazilian Institute of Geography and Statistics (IBGE), Federal District Planning Company (CODEPLAN) and the National Notifiable Diseases System. The analyses considered independent variables: education, fertility, income, age, home occupation, violence and death. For spatial analysis, data were georeferenced in Google Earth Pro, processed in Geographic Information System (GIS) ArcGIS 10.3, the Inverse Distance Weighting (IDW), by Health Service Regions. To calculate the trend of the series in the TB incidence rate (2003-2012), simple linear regression was used to evaluate the temporal variation. To analyze the relationship between social variables and TB incidence rate, Spearman correlation coefficient was applied, with a significance level of 5% and software used was SPSS, version 18.0. The study was approved by the Research Ethics Committee of the Federal District Department of Health, through Opinion No. 1,037,141. RESULTS: Over the 10 years of the study it was found that there was a reduction of TB incidence rate 2.2% in the Federal District, with higher incidence rate among men. The risk of illness was higher in the elderly (60 or older) in the first eight years (2003-2010), becoming higher in young adults (25 and 59 years) from 2011. TB migrated from Health Service Regions of Santa Maria and Nucleo Bandeirante to two new regions, Paranoá and São Sebastião, with greater proximity between the cases associated with high migration in both areas and social vulnerability. CONCLUSION: The determinats such as fecundity, home occupation, violence, mortality and the proportion of illiterates increased the incidence of TB, with statistical significance and, but the increase of aging and income, decreased the TB incidence rate. The cure was, in general, not associated with the incidence of TB and social indicators analyzed. Further studies should identify to what extent the vulnerabilities, government social incentives and the permanent monitoring of TB cases due to the migration process contribute to minimize the risk of disease in areas of higher disease burden in DF. / INTRODUCCIÓN: La comprensión de la distribución de la carga de tuberculosis (TB) en el Distrito Federal (DF) es importante para guiar las acciones de control de la enfermedad, sobre todo en las áreas de baja incidencia de TB. OBJETIVO: analizar espacialmente los nuevos casos de tuberculosis por regional de servicio de salud del Distrito Federal, de 2003 hasta 2012. MATERIALES Y MÉTODOS: Se trata de un estudio transversal con 3.282 nuevos casos de TB registrados en el Programa de la tuberculosis del DF, entre 2003 y 2012. Los datos se obtuvieron del Instituto Brasileño de Geografía y Estadística (IBGE), la Empresa de Planificación del Distrito Federal (CODEPLAN) y del Sistema Nacional de Enfermedades de Declaración Obligatoria. El análisis tuvo en cuenta las siguientes variables independientes: educación, fertilidad, ingresos, edad, ocupación, violencia y muerte. Para el análisis espacial, los datos fueron georreferenciados en Google Earth Pro, procesados en el Sistema de Información Geográfica (SIG) ArcGIS 10.3, con base en el método del inverso de la distancia ponderada (IDW), por regional de servicio de salud. Para calcular la tendencia de la serie histórica del coeficiente de incidencia (CI) de la TB (2003-2012), se utilizó la regresión linear simples para evaluar la variación temporal. Para analizar la relación entre las variables sociales y el CI de la TB, se aplicó el coeficiente de correlación de Spearman, con un nivel de significación del 5% y el software utilizado fue el SPSS, versión 18.0. El estudio fue aprobado por el Comité de Ética de la Secretaría de Estado de Salud del Distrito Federal, Opinión No. 1.037.141. RESULTADOS: En los 10 años del estudio, se encontró una reducción del CI de la tuberculosis de 2,2% en el Distrito Federal, con valores más altos de CI en los hombres. El riesgo de la enfermedad ha sido mayor en los ancianos (60 años o más) en los primeros ocho años (2003-2010), cambiando para los adultos jóvenes (25-59 años) a partir del 2011. La TB migró de las regionales de salud de Santa María y Núcleo Bandeirantes para las regionales del Paranoá y San Sebastián, con una mayor proximidad entre los casos relacionados con la observación de alta migración en ambas áreas y la vulnerabilidad social. CONCLUSIÓN: Los determinantes como la fecundidad, ocupación, violencia, mortalidad y la proporción de analfabetos fueran responsables por el aumentó en la incidencia de la tuberculosis, con significación estadística, sin embargo, el aumento del envejecimiento y renta causó reducción del CI de la TB. La curación, en general, no se asoció con la incidencia de la tuberculosis y los indicadores sociales analizados. Nuevos estudios deberán identificar en qué medida las vulnerabilidades, los incentivos sociales del gobierno y el monitoreo permanente de los casos de tuberculosis debido al proceso de migración contribuyen para minimizar el riesgo de enfermedad en las zonas de alta carga de morbilidad en el Distrito Federal.

Page generated in 0.0919 seconds