• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 76
  • 9
  • 3
  • 1
  • Tagged with
  • 90
  • 49
  • 29
  • 22
  • 20
  • 18
  • 16
  • 14
  • 12
  • 11
  • 11
  • 10
  • 9
  • 9
  • 8
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Níveis Proteicos nos Índices Produtivos e Reprodutivos do Acará Bandeira (pterophyllum Scalare)

MARTIELO, M. D. 26 February 2014 (has links)
Made available in DSpace on 2018-08-01T22:56:54Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_7582_MARCELO DÁROS MATIELO20140327-133256.pdf: 821329 bytes, checksum: 8c37ea91498db604699f3e9a3b99d3ef (MD5) Previous issue date: 2014-02-26 / O acará bandeira, Pterophyllum scalare, é um peixe amazônico de grande demanda no mercado e facilidade na produção, porém poucos são os estudos nutricionais para matrizes desta espécie. O objetivo do projeto foi avaliar o fornecimento de rações, com diferentes níveis proteicos, para avaliar a influência nos índices produtivos e reprodutivos do acará bandeira em laboratório. O experimento foi realizado no Instituto Federal do Espírito Santo no período de 12 de Janeiro a 18 de junho de 2013. O delineamento usado foi em blocos casualizados, com cinco tratamentos (22,5; 24,5; 26,5; 28,5; 30,5% de proteína bruta) e cinco blocos realizados no tempo. Foram utilizados 25 casais (peso médio das fêmeas: 8,78±1,74g; peso médio dos machos: 11,10±2,62) com duração de 60 dias de alimentação cada bloco. Foram analisados parâmetros reprodutivos; parâmetros produtivos com desempenho; e parâmetros histológicos das vilosidades intestinais. Os dados foram analiados pela sua normalidade pelo teste de Shapiro-wilkis e posteriormente foi realizada a ANOVA geral seguido pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade, utilizando o programa SAEG 9.0. Foram observadas diferenças estatísticas para a produção total de ovos, número de desovas, ganho de peso das matrizes e altura das vilosidades intestinais. O número de ovos por desova, parâmetros sobra ovos e larvas, e medição dos órgãos internos não apresentaram diferença entre os tratamentos. Os níveis mais altos apresentaram melhor produtividade, sendo o de 30,5% de proteína bruta o mais indicado para nutrição de matrizes de acará bandeira em reprodução.
2

Evidências de Conectividade Entre Habitats Costeiros Tropicais Através do Estudo de Peixes Em Fases Iniciais do Ciclo de Vida.

FALCÃO, Elisabeth Cabral Silva 31 January 2012 (has links)
Submitted by Eduarda Figueiredo (eduarda.ffigueiredo@ufpe.br) on 2015-03-12T15:03:27Z No. of bitstreams: 2 Falcao Elisabeth - Tese DOCEAN.pdf: 3017166 bytes, checksum: 501efc5a810247c179abd49b82ac1fc2 (MD5) license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-03-12T15:03:28Z (GMT). No. of bitstreams: 2 Falcao Elisabeth - Tese DOCEAN.pdf: 3017166 bytes, checksum: 501efc5a810247c179abd49b82ac1fc2 (MD5) license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) Previous issue date: 2012 / CNPq / Na costa brasileira, apesar da crescente preocupação em se estabelecer um manejo integrado dos ambientes costeiros, muitas das características ecológicas, como a conectividade entre estes ecossistemas através da movimentação dos peixes, ainda são pouco estudadas. No complexo estuarino do Rio Formoso, litoral sul de Pernambuco – Brasil existe uma variedade de habitats costeiros próximos a sua desembocadura que apresentam relativa proximidade um do outro. Entre eles destacam-se os manguezais, os prados de fanerógamas e os recifes de arenito. Recentemente, foram realizados alguns estudos a respeito da ictiofauna da região, contudo pouco se sabe sobre os padrões de abundância, diversidade e mudanças ontogenéticas de habitats dos peixes que utilizam estes ecossistemas em suas fases iniciais do ciclo de vida, especialmente durante a fase larval. O presente estudo objetivou analisar variações temporais e espaciais de densidade de larvas de peixes coletadas em diferentes habitats no estuário inferior do rio Formoso, buscando evidenciar padrões que indiquem o movimento das larvas ao longo de sua fase larval. Durante o período de abril de 2009 a março de 2011, foram coletadas 432 amostras mensais de ovos e larvas de peixes nos períodos diurno e noturno. Foram realizados arrastos horizontais com rede de plâncton (55 m) durante um intervalo de 10 minutos, em canal de mangue, praia estuarina com manchas de prados e paralelamente à linha de recifes situados na foz do estuário. As variáveis analisadas foram densidade de larvas, de ovos e de estágios larvais, comprimento da larva, diversidade (Shannon-Wiener), equitabilidade (Pielou), salinidade e temperatura. Durante dois ciclos sazonais e em diferentes habitats, o presente estudo determinou padrões sazonais e espaciais da comunidade íctia em fase larval e determinou tendências na preferência por habitat na fase de préassentamento. Isto permitiu gerar dados que indiquem a existência de conectividade entre os habitats. Verificou-se que a comunidade é dominada, em densidade, por espécies residentes do estuário, principalmente Achirus spp., Engraulidae e Atherinela brasiliensis. Sazonalmente não ocorreram alterações na composição das espécies, contudo, a densidade larval em geral foi mais elevada durante a estação de estiagem, indicando ser um período de maior atividade reprodutiva na área. Não foi observada influencia das variáveis ambientais temperatura, salinidade e pluviosidade na estruturação da comunidade, no entanto, a análise de correlação sugeriu que as respostas às variações destes parâmetros foi espécie específica. Os diferentes estágios larvais de algumas espécies apresentaram segregação de habitat, a exemplo de Lile piquitinga, Achirus spp. e Bairdiella ronchus, indicando uma movimentação de larvas e conseqüente conectividade biológica entre habitats. Este estudo evidenciou a conectividade ecológica entre recifes, prados e manguezal através da movimentação de larvas de peixes entre habitats na zona estuarina do rio Formoso. Os resultados obtidos demonstram a importância da manutenção da integridade dos ecossistemas para conservação e manejo dos recursos pesqueiros em ecossistemas marinhos tropicais.
3

Análise ontogenética comparativa pós eclosão das progênies provenientes da reprodução de Pseudoplatystoma reticulatum Eigenmann & Eigenmann, 1889, Leiarius marmoratus (Gill, 1870) e do híbrido resultante do cruzamento entre estas espécies /

Coelho, Geovanna Carla Zacheo January 2017 (has links)
Orientador: Alexandre Ninhaus Silveira / Resumo: O estudo ontogenético de ovos e larvas em peixes proporciona informações acerca do conhecimento da história de vida inicial e da biologia destas espécies, sendo ferramenta importante para os estudos taxonômicos, evolutivos e para a produção em cativeiro. Este estudo teve como objetivo analisar e descrever as principais mudanças morfológicas ao longo da ontogenia larval das espécies Pseudoplatystoma reticulatum e Leiarius marmoratus e do híbrido resultante do cruzamento destas espécies (P. reticulatum ♀ x L. marmoratus ♂), buscando informações que permitam identificar corretamente as formas iniciais de vida (larval e juvenil) dos híbridos e seus parentais. Para tal, foram analisados 205 indivíduos de L. marmoratus, 210 de P. reticulatum e 205 de híbridos, sendo todos obtidos por meio de reproduções induzidas, utilizando o plantel de reprodutores pertencentes à Colpani Piscicultura, em Mococa, SP e posteriormente mantidos no CEPTA/ICMBIO, em Pirassununga, SP. As análises foram realizadas desde o momento da eclosão até o 30° dia após eclosão. Foram avaliadas 19 características morfométricas, 5 merísticas e a distribuição e forma dos cromatóforos. Para isso, os espécimes foram classificados em dois períodos: larval (estágios: vitelínico, pré-flexão, flexão, pós-flexão) e juvenil. As larvas recém-eclodidas apresentaram-se pouco desenvolvidas, transparentes e com escassez de cromatóforos. Durante os primeiros estágios do desenvolvimento larval, os três grupos apresentaram semelhanç... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Mestre
4

Variação do ictioplâncton entre as feições talude continental e bacia oceânica em um trecho do Atlântico Equatorial (Ceará - Brasil)

Costa, Ana Cecília Pinho January 2017 (has links)
COSTA, A. C. P. Variação do ictioplâncton entre as feições talude continental e bacia oceânica em um trecho do atlântico equatorial (Ceará - Brasil). 2017. 66 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Marinhas Tropicais) - Instituto de Ciências do Mar, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2017. / Submitted by Geovane Uchoa (geovane@ufc.br) on 2017-07-07T14:28:33Z No. of bitstreams: 1 2017_dis_acpcosta.pdf: 1581000 bytes, checksum: 23d552d907cafbb0ce998aa597703fb9 (MD5) / Rejected by Nadsa Cid (nadsa@ufc.br), reason: Registro duplicado on 2017-07-07T16:26:10Z (GMT) / Submitted by Geovane Uchoa (geovane@ufc.br) on 2017-07-10T12:57:46Z No. of bitstreams: 1 2017_dis_acpcosta.pdf: 1581000 bytes, checksum: 23d552d907cafbb0ce998aa597703fb9 (MD5) / Approved for entry into archive by Nadsa Cid (nadsa@ufc.br) on 2017-07-17T18:50:30Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2017_dis_acpcosta.pdf: 1581000 bytes, checksum: 23d552d907cafbb0ce998aa597703fb9 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-07-17T18:50:31Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2017_dis_acpcosta.pdf: 1581000 bytes, checksum: 23d552d907cafbb0ce998aa597703fb9 (MD5) Previous issue date: 2017 / The distribution of larvae and eggs of marine fish is spatially and temporally dynamic varying in composition and abundance vertically and horizontally. The present study evaluated the composition, abundance and spatial distribution of ichthyoplankton in the continental slope-ocean basin gradient in a section of the Equatorial Atlantic, Ceará. Sampling of larvae and physico-chemical variables was performed during January 2015, in 12 points covering continental slope and ocean basin. The ichthyoplankton was collected by oblique trawls with a mesh net of 330 μm and 500 μm, to the depth of 200 m. Physical-chemical variables (temperature, salinity and dissolved oxygen) were recorded with CTD probe, and chlorophyll a by water samples with Niskin bottles. Density was calculated for taxa of larvae and eggs and relative abundance and frequency of occurrence were calculated for larvae. To evaluate the spatial distribution, density data were analyzed through PERMANOVAs and dissimilarity of Bray-Curtis. The values of the physical-chemical variables were similar to those recorded on the coast of the Brazilian coast. Three water masses were identified in the sampled water column. A total of 901 larvae belonging to 14 orders and 55 families were collected with few dominating taxa in abundance. Among these, 706 larvae belonging to 52 families were collected on the continental slope and 86 larvae belonging to 21 families were collected in the ocean basin. A total of 59 species and 47 genera were identified. For fish eggs, an order (Anguilliformes) and a family (Synodontidae) were identified. At the embankment stations, the mean density of larvae was 0.0089 larvae / 100 m³ and in the ocean basin was 0.0034 larvae / 100 m³. The average density of eggs was similar between the stations where they occurred (mean of 0.0278 eggs / 100 m³), but it differed between the features compared, being these practically absent in the ocean basin and indicating greater spawning activity in the slope. The PERMANOVA analysis identified significant differences in the distribution and abundance of larvae between slope and basin for the 330 μm mesh (F1,121 = 1,60, p = 0,03) and for the 500 μm net (F1,121 = 2.39, p = 0.006). The families Phosichithyidae, Paralepididae and Stomiidae were more abundant in the slope while the families Scaridae, Gobiidae and Holocentridae were more abundant in the basin. Gonostomatidae was similar in abundance in both features for the 300 μm mesh and Myctophidae was similar in abundance in both features in both networks. Most of the collected larvae have habit associated with the background in their adult phase, indicating that the area is used for spawning and breeding of these taxa. The difference between the features was evidenced by the decrease of the taxonomic richness and the abundance in the slope-basin sense and the distribution of the larvae, indicating a selection of habitats by the organisms. / A distribuição de larvas e ovos de peixes marinhos é espacial e temporalmente dinâmica variando na composição e abundância vertical e horizontalmente. O presente estudo avaliou a composição, abundância e distribuição espacial do ictioplâncton no gradiente talude continental-bacia oceânica em um trecho do Atlântico Equatorial, Ceará. A amostragem de larvas e variáveis físico-químicas foi realizada durante janeiro de 2015, em 12 pontos abrangendo talude continental e bacia oceânica. O ictioplâncton foi coletado por arrastos oblíquos com rede bongô de malhas 330 μm e 500 μm, até a profundidade de 200 m. Variáveis físico-químicas (temperatura, salinidade e oxigênio dissolvido) foram registradas com sonda CTD, e a clorofila a por amostras de água com garrafas de Niskin. Foram calculadas densidade dos táxons de larvas e ovos de peixes e, abundância relativa e frequência de ocorrência dos táxons de larvas. Para avaliar a distribuição espacial, dados de densidade foram analisados através de PERMANOVAs e dissimilaridade de Bray-Curtis. Os valores das variáveis físico-químicas foram similares a outros registrados no litoral da costa brasileira. Três massas de água foram identificadas na coluna d’água amostrada. Um total de 901 larvas pertencentes a 14 ordens e 55 famílias foi coletado com poucos táxons dominando em abundância. Dentre estes, 706 larvas pertencentes a 52 famílias foram coletadas no talude continental e 86 larvas pertencentes a 21 famílias foram coletadas na bacia oceânica. Foram identificadas 59 espécies e 47 gêneros. Para ovos de peixes, foram identificadas uma ordem (Anguilliformes) e uma família (Synodontidae). Nas estações de talude, a densidade média de larvas foi de 0,0089 larvas/ 100 m³ e na bacia oceânica foi de 0,0034 larvas/ 100 m³. A densidade média de ovos foi semelhante entre as estações onde ocorreram (média de 0,0278 ovos/100 m³), porém diferiu entre as feições comparadas, sendo estes praticamente ausentes na bacia oceânica e indicando maior atividade de desova no talude. A análise de PERMANOVA identificou diferenças significativa na distribuição e na abundância das larvas entre talude e bacia para a rede de 330 μm (F1,121= 1,60; p = 0,03) e para a rede de 500 μm (F1,121= 2,39; p = 0,006). As famílias Phosichithyidae, Paralepididae e Stomiidae foram mais abundantes no talude enquanto as famílias Scaridae, Gobiidae e Holocentridae foram mais abundantes na bacia. Gonostomatidae foi similar em abundância em ambas as feições para a rede de 300 μm e Myctophidae foi similar em abundância em ambas as feições em ambas as redes. A maioria das larvas coletadas possuem hábitos associados ao fundo em sua fase adulta, indicando que a área é utilizada para desova e criação destes táxons. A diferença entre as feições foi evidenciada pelo decréscimo da riqueza taxonômica e da abundância no sentido talude-bacia e pela distribuição das larvas, indicando uma seleção de habitats por parte dos organismos.
5

Taxonomia de Odonata (Insecta), com ênfase na caracterização morfológica e biologia de larvas, na Amazônia Central, Brasil

Neiss, Ulisses Gaspar 18 September 2012 (has links)
Submitted by Dominick Jesus (dominickdejesus@hotmail.com) on 2016-02-04T20:04:17Z No. of bitstreams: 2 Tese_Ulisses Gaspar Neiss.pdf: 19676969 bytes, checksum: 63e95c70fb3513945e8d4caf9a0b39d5 (MD5) license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-02-04T20:04:17Z (GMT). No. of bitstreams: 2 Tese_Ulisses Gaspar Neiss.pdf: 19676969 bytes, checksum: 63e95c70fb3513945e8d4caf9a0b39d5 (MD5) license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) Previous issue date: 2012-09-18 / Conselho Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas - FAPEAM / Odonata has a high diversity of species in tropical regions; however, major gaps in knowledge still exist in many biomes, including the Amazon rainforest. Most studies of Odonata in the Neotropics focus on adults. Thus, the taxonomy and biology of the immature forms are still little known: less than one-third of the species recorded from Brazil have their larvae described. The objective of this study was to increase knowledge of the taxonomy, distribution and biology of Odonata, with emphasis on larval stages in the Central Amazon. During the years 2008 and 2009 collections were made in approximate 150 well preserved streams to obtain adults and larvae in different localities and municipalities in the Amazonas State: Manacapuru, Manaus, Novo Airão, Presidente Figueiredo, Rio Preto da Eva, and the areas of environmental protection Reserva Florestal Ducke (Manaus), Reserva Biológica do Uatumã (Presidente Figueiredo) and Parque Estadual Serra do Aracá (Barcelos). The larvae were used for breeding under laboratory conditions. Identification of adults and associated larvae resulted in 175 species in 77 genera, 15 families already reported in Brazil, with 41 new records for the state of Amazonas, of which 22 were new for the country. Dimeragrion Calvert (Megapodagrionidae) is recorded for the first time in Brazil through the D. percubitale Calvert, collected in the region of the tepuis in Serra do Aracá (1115 m.a.s.l). Three new species are described, including a new genus (Coenagrionidae gen. nov. sp. nov.; Erythrodiplax sp. nov. and Gynacantha sp. nov.) from adults emerging under laboratory conditions. Thirteen last-instar larvae, hitherto unknown, are also described: Macrothemis rupicola Rácenis; Mecistogaster lucretia (Drury); Megapodagrion megalopus (Selys); Misagria divergens De Marmels; Mnesarete astrape De Marmels; Mnesarete cupraea (Selys); Orthemis attenuata (Erichson); Palaemnema brasiliensis Machado; Perilestes solutus Williamson and Williamson; Psaironeura tenuissima (Selys); Staurophlebia wayana Geijskes; Uracis siemensi Kirby and Zenithoptera lanei Santos. Keys are also provided for identification of families and genera of last-instar larvae known in the state of Amazonas and, when possible, for Brazil (except Libellulidae). Analysis of stomach contents of 992 larvae of Odonata, through dissecting the anterior intestine, collected from different substrates in streams located in the Reserva Ducke and Reserva Uatumã, showed that Chironomidae was the most abundant prey (38.4%) and was also the most frequent (41%), followed by Baetidae (13.6% and 17.8%), Leptophlebiidae (8.8% and 12%), Trichoptera (11.5% and 14.4%), Oligochaeta (5.2% and 6.7%), Simuliidae (4% and 4.7%) and Acarina (4.1% and 4.9%). / Odonata apresenta alta diversidade de espécies nas regiões tropicais, no entanto, ainda há grandes lacunas de conhecimento em muitos biomas, incluindo a floresta Amazônica. A maioria dos estudos realizados com Odonata na região Neotropical tem como foco os adultos, dessa forma, a taxonomia e biologia das formas imaturas permanecem pouco conhecidas, menos de 1/3 das espécies registradas para o Brasil tem suas larvas descritas. O objetivo deste trabalho foi incrementar o conhecimento sobre a taxonomia, distribuição e biologia de Odonata, com ênfase nos estágios larvais, na Amazônia Central. Para isso, durante os anos de 2008 e 2009 foram realizadas coletas em aproximadamente 150 igarapés preservados para obtenção de adultos e larvas para criação em condições de laboratório, em diversas localidades e municípios do Estado do Amazonas: Manacapuru, Manaus, Novo Airão, Presidente Figueiredo, Rio Preto da Eva, incluindo as áreas de proteção ambiental Reserva Florestal Ducke (Manaus), Reserva Biológica do Uatumã (Presidente Figueiredo) e Parque Estadual Serra do Aracá (Barcelos). A identificação dos adultos e larvas associadas resultou em 175 espécies distribuídas em 77 gêneros, incluídos nas 15 famílias ocorrentes no Brasil, com 41 novos registros para o Estado do Amazonas, sendo 22 registros novos para o Brasil. Dimeragrion Calvert (Megapodagrionidae) é registrado pela primeira vez no Brasil, através de D. percubitale Calvert, coletada na região dos tepuis na Serra do Aracá (1.115 m alt.). Três espécies novas são descritas, incluindo um novo gênero (Coenagrionidae gen. nov. sp. nov.; Erythrodiplax sp. nov. e Gynacantha sp. nov.) a partir de adultos emergidos em condições de laboratório. Treze larvas de último estádio, até então desconhecidas, também são descritas: Macrothemis rupicola Rácenis; Mecistogaster lucretia (Drury); Megapodagrion megalopus (Selys); Misagria divergens De Marmels; Mnesarete astrape De Marmels; Mnesarete cupraea (Selys); Orthemis attenuata (Erichson); Palaemnema brasiliensis Machado; Perilestes solutus Williamson e Williamson; Psaironeura tenuissima (Selys); Staurophlebia wayana Geijskes; Uracis siemensi Kirby e Zenithoptera lanei Santos. Chaves para identificar família e gênero de larvas de último estádio conhecidas para o Estado do Amazonas e quando possível para o Brasil (exceto Libellulidae), também são propostas. A análise do conteúdo estomacal de 992 larvas de Odonata, realizada através da dissecção do intestino anterior, coletadas em diferentes substratos localizados em igarapés da Reserva Ducke e Reserva do Uatumã, revelou que Chironomidae foi a presa mais abundante (38,4%) e frequente (41%), seguido por Baetidae (13,6% e 17,8%), Leptophlebiidae (8,8% e 12%), Trichoptera (11,5% e 14,4%), Oligochaeta (5,2% e 6,7%), Simuliidae (4% e 4,7%) e Acarina (4,1% e 4,9%).
6

Estudios biológicos sobre especies de Blepharoneura loew (Diptera: tephritidae) asociados a Gurania lobata (L.) Pruski (Violales: cucurbitaceae) en el Centro de Investigación y Capacitación Río Los Amigos, Madre de Dios, Perú

Huerto Santillán, Luz María January 2014 (has links)
El presente estudio describe por primera vez el ciclo biológico de las especies de Blepharoneura que se alimentan de flores de Gurania lobata. Los resultados registran tres especies de Blepharoneura que se alimentan de flores masculinas, dos especies que se alimentan de flores femeninas y una especie que se alimenta tanto de flores masculinas como femeninas. En las seis especies, el tiempo de desarrollo entre machos y hembras no presenta diferencias significativas. El tiempo en que sale la larva III y se transforma a pupa es de 3 a 5 días y el tiempo que dura el estadio de pupa es de 16 a 22 días. El estadio de pupa se tarda más tiempo en las especies que se alimentan de flores femeninas que en las que se alimentan de flores masculinas. La proporción de machos y hembras en las seis especies de Blepharoneura fue de 1:1. La mortalidad causada por hongos y avispas parasitoides se da en igual porcentaje en las especies que se alimentan de flores masculinas; mientras que las que se alimentan de flores femeninas mueren principalmente por el ataque de avispas parasitoides. Con estas observaciones damos a conocer algunos aspectos de la biología de seis especies de Blepharoneura que presentan relación en el tiempo de desarrollo de pupa con el sexo de la flor de Gurania lobata. / Tesis
7

Índices zootécnicos, reprodutivos e parâmetros bioquímicos de fêmeas de jundiá Rhamdia quelen alimentadas com diferentes níveis de proteína e lipídio / Zootechnics, reproductive indexes and biochemical s parameters of catfishes Rhamdia quelen female fed with different lipids and proteins levels

Coldebella, Ivanir José 16 December 2010 (has links)
In this study were evaluated the zootechnics, reproductive aspects and biochemical s parameters aspects of female catfishes fed with three lipids and proteins levels on diets. Two experiments were conducted, the first being held between July 15th and October 15th, 2008, followed by a period of 14 days to create the post-larvae. We used 66 females with 14 months old (weight between 465,1 and 690,3g). 18 females were slaughtered for evaluation of biochemical s and histological parameters and 54 were distributed on six 1m³-net cage, fed at 9 a.m. and 4 p.m., at ease, during 90 days, with pelletized rations containing 28, 34 and 40% of PB and 14% of total lipids. Twelve females were induced to spawn to reproductive evaluation (fertilization rate, egg s number, eggs and larvae s biometrics and prost-larvae s growth). At experiment I, the results indicated that the increase of protein s level at diet didn t influence the zootechnics, reproductive and biochemical s parameters, however the 28% of PB level was superior for the post-larvae s growth on the variables weight, length and weight versus survival in 14 days. The second experiment was performed between July 15th and October 15th, 2009, and we used the best diet of first experiment (28% of PB and 14% of lipids), settling the 8, 14 and 20% of lipids and 28% of PB levels. In this experiment was selected 93 females with 14 months old and weighting between 596,28 and 640,4g and 66 of which was distributed on six net cages and 27 was slaughtered for evaluation of biochemical s and histological parameters and the gonad's lipid profile. For both experiments were followed the same procedure, just adding, at the second, the evaluation of ovaries and muscles lipids profile. The results of experiment II also didn t show difference to the zootechnics and biochemical s parameters, but there was a linear increase in visceral fat index with the increased level of lipid in the diets. The fatty acids profile didn t differ between the treatments, but there was variation in concentration. The egg s diameter and area were significantly smaller to the 20% of lipids level, damaging the post-larvae s growth, survival and weight versus survival. The best reproductive s answers to catfishe s females were obtained with diets containing 28% of PB and between 8 and 14% of total lipids. / Neste estudo avaliaram-se os aspectos zootécnicos, reprodutivos e parâmetros bioquímicos de fêmeas de jundiá alimentadas com três níveis protéicos e lipídicos nas dietas. Foram conduzidos dois experimentos, sendo o primeiro realizado entre 15 de julho e 15 de outubro de 2008, seguindo-se um período de mais 14 dias para a criação das pós-larvas. Utilizou-se 66 fêmeas com 14 meses de idade (peso entre 465,1 e 690,3 g). Foram abatidas 18 fêmeas para avaliação dos parâmetros bioquímicos e histológicos e 54 foram distribuídas em seis tanques-rede de 1m3, alimentadas às 9 e 16 h, a vontade, durante 90 dias, com rações peletizadas contendo 28, 34 e 40 % de PB e 14 % de lipídio total. Doze fêmeas foram induzidas à desova para avaliação da reprodução (taxa de fecundação, número de ovos, biometria dos ovos e larvas e crescimento das pós-larvas). No experimento I, os resultados indicaram que o aumento do nível de proteína nas dietas não influenciou os parâmetros zootécnicos, bioquímicos e reprodutivos, no entanto o nível de 28 % de PB mostrou-se superior para o crescimento das pós-larvas nas variáveis peso médio, comprimento total e peso versus sobrevivência aos 14 dias (P>0,05). O segundo experimento foi realizado no período entre 15 de julho e 15 de outubro de 2009 e utilizou-se a melhor dieta do experimento I (28 % PB e 14 % de lipídio), fixando-se os níveis em 8, 14 e 20 % de lipídio e 28 % de PB. Neste experimento foram selecionadas 93 fêmeas com 14 meses de idade e peso entre 596,28 e 640,4 g e 66 foram distribuídas em seis tanques-rede e 27 foram abatidas para avaliação dos parâmetros bioquímicos, histológicos e perfil lipídico das gônadas. Para os dois experimentos seguiram-se os mesmos procedimentos, apenas acrescido, no segundo, da avaliação do perfil lipídico dos ovários e músculos. Os resultados do experimento II igualmente não se mostraram diferentes para os parâmetros zootécnicos e bioquímicos, porém houve aumento linear do índice de gordura visceral com o aumento do nível de lipídio nas dietas. O perfil de ácidos graxos não diferiu entre os tratamentos. O diâmetro e a área do ovo foram significativamente menores para o nível de 20 % de lipídio, prejudicando o crescimento, sobrevivência e peso versus sobrevivência das pós-larvas (P>0,05). As melhores respostas reprodutivas para fêmeas de jundiá foram obtidas com as dietas contendo 28 % de PB e entre 8 e 14 % de lipídio total.
8

Distribución Espacio-Temporal de la comunidad de Trichoptera (Insecta) en tributarios de pequeño orden del río Rímac, Huarochiri, Lima

Ortiz Mestanza,Willington Luis January 2012 (has links)
La comunidad de larvas de Trichoptera fue evaluada en dos tributarios del río Rímac, ubicados en el distrito de Matucana, con el objetivo de estudiar la distribución de la comunidad a través del espacio y tiempo. La investigación se llevo a cabo en el tributario Curipata (1er orden) y Chucumayo (3er orden), desde la primavera del 2008 hasta el invierno del 2009. Los muestreos fueron realizados en cinco microhábitats, el de piedra pequeña (Pp), piedra mediana (Pm), roca con musgo (Rc), raíz de planta sumergida (Rp) y poza con alga (Pz). Los tributarios estudiados fueron calificados como sitios de referencia por el “Riparian, Channel, and Environmental Inventory” y el Protocolo de evaluación rápida de Calidad de Ríos Andinos o Protocolo CERA. En total se colectaron 2387 larvas de Trichoptera, distribuidas en cuatro familias y cinco géneros, Smicridea, Atopsyche, Cailloma, Metrichia y Anomalocosmoecus; siendo el más abundante Smicridea. Palabras claves: Trichoptera, larva, altoandino, microhábitat, estacionalidad. / --- The Trichoptera larvae community was studied in two tributaries from the Rimac River, located at the district of Matucana, with the aim to study the spatial and temporal distribution of the community. The research was made at Curipata stream (1st order) and Chucumayo (3rd order), from spring 2008 to winter 2009. The samples were taken from five microhabitas, small cobble (Pp), large cobble (Pm), rock with moss (Rc), rooted aquatic plant (Rp) and pool with algae (Pz). The two tributaries were described as reference sites by the Riparian, Channel and Environmental Inventory and the Protocol for Evaluation of the Ecological Status of Andean Rivers (CERA). It was collected 2387 Trichoptera larvae, belong to 4 families and 5 genus, Smicridea, Atopsyche, Cailloma, Metrichia and Anomalocosmoecus; being the most abundant Smicridea. Key words: Trichoptera, larvae, high Andean, microhabitat, seasonality.
9

Composición y estructura de la comunidad de larvas de Trichoptera (Insecta) en un gradiente altitudinal, Cusco, Perú

Clemente Capcha, Sara Margarita January 2018 (has links)
Publicación a texto completo no autorizada por el autor / Busca conocer la composición y la estructura de la comunidad de larvas de tricópteros en quebradas a lo largo de un amplio rango altitudinal (476-4411 m) en la provincia de Quispicanchi, Cusco, Perú. Se establecieron doce estaciones de muestreo, realizándose colectas en sustrato pedregoso dentro de zonas de rápidos, en los meses de mayo y agosto del 2013 (época seca). Se registraron 7254 larvas de tricópteros, dentro de 13 familias y 25 géneros, siendo 2 géneros y 1 familia, nuevos registros para el Perú. Se observaron cambios notables en las condiciones ambientales y fisicoquímicas del agua entre las estaciones de muestreo en el gradiente altitudinal estudiado. La mayor riqueza y diversidad fue registrada en altitudes medias (E3: 731 m y E-4: 803 m) disminuyendo con el aumento de la altitud, influyendo además los buenos índices de integridad del hábitat que presentaron. Se observaron diferencias significativas (p<0.05), para la distribución de las larvas de tricópteros, en la riqueza, abundancia y diversidad (utilizando los índices de Shannon-Wiener y Equidad de Pielou), así como también en los análisis de Similitud (ANOSIM) y de agrupamiento con el método no Paramétrico de Escalamiento Multidimensional (nMDS). El análisis de similitud porcentual (SIMPER) permitió identificar las especies que más influyeron en la estructura comunitaria de larvas de tricópteros, así mismo se evidencio preferencias de algunos géneros a ciertos rangos de altitud. Los resultados demostrarían que los cambios en la estructura de la comunidad de larvas de tricópteros estuvieron asociados principalmente con la altitud, y en respuesta a los cambios de su entorno abióticos. La abundancia, riqueza y la diversidad en el gradiente de estudio estuvieron influenciados directamente por los parámetros fisicoquímicos evaluados. / Tesis
10

Biologia e comportamento de Diachasmimorpha longicaudata Ashmead (Hymenoptera: Braconidae) criado sobre larvas de Ceratitis capitata Wiedemann (Diptera: Tephritidae) irradiadas e não irradiadas com radiação gama /

Gil, Roselaine, January 2003 (has links)
Resumo: O presente trabalho teve por objetivo estudar a biologia e comportamento do parasitóide Diachasmimorpha longicaudata (Hymenoptera: Braconidae), durante seis gerações, criado sobre larvas de Ceratitis capitata (Diptera: Tephritidae) irradiadas e não irradiadas com radiação gama e foi desenvolvido no Laboratório de Irradiação de Alimentos e Radioentomologia do Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA), Universidade de São Paulo (USP), Piracicaba, São Paulo, Brasil. Para o tratamento com radiação gama, utilizou-se uma fonte de Cobalto - 60, modelo Gammabeam - 650. A dose utilizada no tratamento foi de 63,25 Gy, sob uma taxa de dose média de 287,83 Gy/hora. O experimento foi conduzido sob condições controladas com temperatura de 27 ± 1oC, umidade relativa de 70 ± 10% e fotofase de 14 horas. Foram utilizados 2 tratamentos, hospedeiros não irradiados e hospedeiros irradiados. Nos dez dias consecutivos de parasitismo em cada geração, foram fornecidas 750 larvas/gaiola/tratamento no primeiro dia e à medida que as fêmeas morriam, o número de larvas oferecidas diminuía a fim de se manter a proporção de 10 larvas/fêmea. Foram utilizadas 3 gaiolas/tratamento com tempo de parasitismo de 40 minutos. Os parâmetros biológicos avaliados foram: 1) Peso de pupas; 2) Porcentagem de emergência; 3) Razão sexual; 4) Longevidade de adultos sob estresse e 5) Habilidade de Vôo. Foram pesadas pupas de C. capitata com 7 e 13 dias de idade contendo, no seu interior, o parasitóide D. longicaudata. Verificou-se que pupas advindas de larvas hospedeiras não irradiadas foram mais pesadas, devido a presença de moscas pré-emergentes, no primeiro caso (7 dias) e a menor porcentagem de pupas "vazias" na pesagem ao 13o dia. Pôde-se verificar maior porcentagem de emergência de parasitóides em hospedeiros irradiados e maior porcentagem de parasitóides... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo). / Abstract: The objective of this work was study the biology and behavior of the parasitoid Diachasmimorpha longicaudata (Hymenoptera: Braconidae), during six generations, reared on larvae of Ceratitis capitata (Diptera: Tephritidae) irradiated and not irradiated with gamma radiation and was developed in the Laboratory of Food Irradiation and Radioentomology of the Center of Nuclear Energy in Agriculture (CENA), University of São Paulo (USP), Piracicaba, São Paulo, Brazil. For gamma radiation treatment, a source of Cobalt-60 (Gammabeam - 650) was used. A dose of 63.25 Gy was used, at an average dose rate of 287.83 Gy/h. The experiment was conduced under controlled environment (27 ± 1ºC, 70 ± 10% RH, and photoperiod of 14:10 L:D). Two treatments were used: not irradiated and irradiated host larvae. During 10 consecutive days of parasitism in each generation, 750 larvae/cage/treatment were supplied and, as the females died, the number of offered larvae was decreased in order to keep the proportion of 10 larvae/female. Three cages/treatment were used and the parasitism period was 40 minutes. The evaluated biological parameters were: 1) weight of pupae; 2) percent adult emergency; 3) sexual rate; 4) adult's longevity under stress, and 5) flight ability. Pupae of C. capitata with 7 and 13 d of age were heavier holding, his inside, the parasitoid D. longicaudata. Pupae coming from not irradiated host larvae were heavier, due to the presence of pre-emerging flies in the first case (7 d), and due to a smaller percentage of "empty" pupae at the 13th d. Larger percentage of parasitoids emergency in irradiated hosts and larger percentage of female parasitoids in laboratory in both treatments, discarding the possibility that the radiation influences on the sexual rate of parasitoids. There was not difference in the longevity of the parasitoids between the irradiated and not irradiated treatments... (Complete abstract, click electronic address below). / Orientador: Francisco de Assis Ganeo de Mello / Coorientador: Júlio Marcos Melges Walder / Mestre

Page generated in 0.064 seconds