• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 142
  • 10
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 155
  • 100
  • 46
  • 43
  • 42
  • 38
  • 32
  • 31
  • 22
  • 20
  • 19
  • 18
  • 17
  • 17
  • 16
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Quantificação de lipoproteínas por espectroscopia de ressonância magnética nuclear (RMN) / Quantificação de Lipoproteínas por Espectroscopia de Ressonância Magnética Nuclear (RMN).

Antônio Neves da Silva 25 April 2008 (has links)
A Espectroscopia de RMN é uma técnica poderosa para identificação de compostos químicos e fornece uma maneira não destrutiva para o estudo de placas de aterosclerose permitindo caracterizar os estágios da doença. Ela também oferece uma nova maneira de medir níveis de lipoproteínas no plasma baseando-se nas amplitudes dos sinais espectrais emitidos pelas classes de lipoproteínas de diferentes tamanhos, uma vez que o sinal é proporcional à quantidade de compostos químicos na amostra. O estudo de placas ateroscleróticas foi feito através da análise dos espectros obtidos das mesmas. Os espectros das amostras mostram a presença de um conjunto de picos intensos na faixa de deslocamentos químicos de 0 a 80ppm (carbonos alifáticos) associados principalmente às moléculas de colesterol. Foi analisado o comportamento das ressonâncias dos ácidos gordurosos monoinsaturados (UFA - Unsaturated Fatty Acid) e poliinsaturados (PUFA - Polyunsaturated Fatty Acid), dos carbonos 19 e 21 do colesterol esterificado (C19,21) e do carbono metileno dos ácidos gordurosos (CH2)n. O estudo da quantificação de lipoproteínas por RMN foi feito objetivando-se concretizar a metodologia estabelecida por esta técnica para medir níveis de lipoproteínas no plasma. Foi estabelecido um protocolo de preparação das amostras procurando sempre melhorar a qualidade dos espectros. Com esta mesma finalidade buscou-se a otimização das condições experimentais em todas as análises feitas. O uso do colesterol como alvo para a avaliação do risco de doença cardiovascular possui limitações (a quantidade de colesterol no interior das partículas varia de pessoa para pessoa devido a variações nos níveis de lípídios no interior das partículas e variações no diâmetro das partículas). Medidas de lipídios para substituir lipoproteínas não fornecem resultados precisos pois já se sabe que as lipoproteínas interagem com a parede arterial possuindo importante papel no desenvolvimento da aterosclerose. Uma nova técnica para quantificação de lipoproteínas que explora as diferentes propriedades na Espectroscopia de RMN das lipoproteínas foi proposta. Este método possui ainda as vantagens de ser rápido, barato, eficiente, não requer o uso de reagentes, não requer separação física das partículas e mede tanto as classes quanto as subclasses de lipoproteínas. Neste trabalho foi comprovado a validade da técnica de RMN baseando-se na utilização dos espectros individuais das classes de lipoproteínas (ressonâncias dos grupos metil CH3) como padrões para ajuste da curva do plasma. No processo de ajuste verificou-se a necessidade da subtração do pico associado aos grupos metilenos (CH2). Neste estudo também tentou-se observar alterações nos espectros das lipoproteínas com o passar do tempo devido a efeitos como: oxidação, absorção de água e contaminação das amostras. / A Espectroscopia de RMN é uma técnica poderosa para identificação de compostos químicos e fornece uma maneira não destrutiva para o estudo de placas de aterosclerose permitindo caracterizar os estágios da doença. Ela também oferece uma nova maneira de medir níveis de lipoproteínas no plasma baseando-se nas amplitudes dos sinais espectrais emitidos pelas classes de lipoproteínas de diferentes tamanhos, uma vez que o sinal é proporcional à quantidade de compostos químicos na amostra. O estudo de placas ateroscleróticas foi feito através da análise dos espectros obtidos das mesmas. Os espectros das amostras mostram a presença de um conjunto de picos intensos na faixa de deslocamentos químicos de 0 a 80ppm (carbonos alifáticos) associados principalmente às moléculas de colesterol. Foi analisado o comportamento das ressonâncias dos ácidos gordurosos monoinsaturados (UFA - Unsaturated Fatty Acid) e poliinsaturados (PUFA - Polyunsaturated Fatty Acid), dos carbonos 19 e 21 do colesterol esterificado (C19,21) e do carbono metileno dos ácidos gordurosos (CH2)n. O estudo da quantificação de lipoproteínas por RMN foi feito objetivando-se concretizar a metodologia estabelecida por esta técnica para medir níveis de lipoproteínas no plasma. Foi estabelecido um protocolo de preparação das amostras procurando sempre melhorar a qualidade dos espectros. Com esta mesma finalidade buscou-se a otimização das condições experimentais em todas as análises feitas. O uso do colesterol como alvo para a avaliação do risco de doença cardiovascular possui limitações (a quantidade de colesterol no interior das partículas varia de pessoa para pessoa devido a variações nos níveis de lípídios no interior das partículas e variações no diâmetro das partículas). Medidas de lipídios para substituir lipoproteínas não fornecem resultados precisos pois já se sabe que as lipoproteínas interagem com a parede arterial possuindo importante papel no desenvolvimento da aterosclerose. Uma nova técnica para quantificação de lipoproteínas que explora as diferentes propriedades na Espectroscopia de RMN das lipoproteínas foi proposta. Este método possui ainda as vantagens de ser rápido, barato, eficiente, não requer o uso de reagentes, não requer separação física das partículas e mede tanto as classes quanto as subclasses de lipoproteínas. Neste trabalho foi comprovado a validade da técnica de RMN baseando-se na utilização dos espectros individuais das classes de lipoproteínas (ressonâncias dos grupos metil CH3) como padrões para ajuste da curva do plasma. No processo de ajuste verificou-se a necessidade da subtração do pico associado aos grupos metilenos (CH2). Neste estudo também tentou-se observar alterações nos espectros das lipoproteínas com o passar do tempo devido a efeitos como: oxidação, absorção de água e contaminação das amostras.
2

Quantificação de lipoproteínas por espectroscopia de ressonância magnética nuclear (RMN) / Quantificação de Lipoproteínas por Espectroscopia de Ressonância Magnética Nuclear (RMN).

Silva, Antônio Neves da 25 April 2008 (has links)
A Espectroscopia de RMN é uma técnica poderosa para identificação de compostos químicos e fornece uma maneira não destrutiva para o estudo de placas de aterosclerose permitindo caracterizar os estágios da doença. Ela também oferece uma nova maneira de medir níveis de lipoproteínas no plasma baseando-se nas amplitudes dos sinais espectrais emitidos pelas classes de lipoproteínas de diferentes tamanhos, uma vez que o sinal é proporcional à quantidade de compostos químicos na amostra. O estudo de placas ateroscleróticas foi feito através da análise dos espectros obtidos das mesmas. Os espectros das amostras mostram a presença de um conjunto de picos intensos na faixa de deslocamentos químicos de 0 a 80ppm (carbonos alifáticos) associados principalmente às moléculas de colesterol. Foi analisado o comportamento das ressonâncias dos ácidos gordurosos monoinsaturados (UFA - Unsaturated Fatty Acid) e poliinsaturados (PUFA - Polyunsaturated Fatty Acid), dos carbonos 19 e 21 do colesterol esterificado (C19,21) e do carbono metileno dos ácidos gordurosos (CH2)n. O estudo da quantificação de lipoproteínas por RMN foi feito objetivando-se concretizar a metodologia estabelecida por esta técnica para medir níveis de lipoproteínas no plasma. Foi estabelecido um protocolo de preparação das amostras procurando sempre melhorar a qualidade dos espectros. Com esta mesma finalidade buscou-se a otimização das condições experimentais em todas as análises feitas. O uso do colesterol como alvo para a avaliação do risco de doença cardiovascular possui limitações (a quantidade de colesterol no interior das partículas varia de pessoa para pessoa devido a variações nos níveis de lípídios no interior das partículas e variações no diâmetro das partículas). Medidas de lipídios para substituir lipoproteínas não fornecem resultados precisos pois já se sabe que as lipoproteínas interagem com a parede arterial possuindo importante papel no desenvolvimento da aterosclerose. Uma nova técnica para quantificação de lipoproteínas que explora as diferentes propriedades na Espectroscopia de RMN das lipoproteínas foi proposta. Este método possui ainda as vantagens de ser rápido, barato, eficiente, não requer o uso de reagentes, não requer separação física das partículas e mede tanto as classes quanto as subclasses de lipoproteínas. Neste trabalho foi comprovado a validade da técnica de RMN baseando-se na utilização dos espectros individuais das classes de lipoproteínas (ressonâncias dos grupos metil CH3) como padrões para ajuste da curva do plasma. No processo de ajuste verificou-se a necessidade da subtração do pico associado aos grupos metilenos (CH2). Neste estudo também tentou-se observar alterações nos espectros das lipoproteínas com o passar do tempo devido a efeitos como: oxidação, absorção de água e contaminação das amostras. / A Espectroscopia de RMN é uma técnica poderosa para identificação de compostos químicos e fornece uma maneira não destrutiva para o estudo de placas de aterosclerose permitindo caracterizar os estágios da doença. Ela também oferece uma nova maneira de medir níveis de lipoproteínas no plasma baseando-se nas amplitudes dos sinais espectrais emitidos pelas classes de lipoproteínas de diferentes tamanhos, uma vez que o sinal é proporcional à quantidade de compostos químicos na amostra. O estudo de placas ateroscleróticas foi feito através da análise dos espectros obtidos das mesmas. Os espectros das amostras mostram a presença de um conjunto de picos intensos na faixa de deslocamentos químicos de 0 a 80ppm (carbonos alifáticos) associados principalmente às moléculas de colesterol. Foi analisado o comportamento das ressonâncias dos ácidos gordurosos monoinsaturados (UFA - Unsaturated Fatty Acid) e poliinsaturados (PUFA - Polyunsaturated Fatty Acid), dos carbonos 19 e 21 do colesterol esterificado (C19,21) e do carbono metileno dos ácidos gordurosos (CH2)n. O estudo da quantificação de lipoproteínas por RMN foi feito objetivando-se concretizar a metodologia estabelecida por esta técnica para medir níveis de lipoproteínas no plasma. Foi estabelecido um protocolo de preparação das amostras procurando sempre melhorar a qualidade dos espectros. Com esta mesma finalidade buscou-se a otimização das condições experimentais em todas as análises feitas. O uso do colesterol como alvo para a avaliação do risco de doença cardiovascular possui limitações (a quantidade de colesterol no interior das partículas varia de pessoa para pessoa devido a variações nos níveis de lípídios no interior das partículas e variações no diâmetro das partículas). Medidas de lipídios para substituir lipoproteínas não fornecem resultados precisos pois já se sabe que as lipoproteínas interagem com a parede arterial possuindo importante papel no desenvolvimento da aterosclerose. Uma nova técnica para quantificação de lipoproteínas que explora as diferentes propriedades na Espectroscopia de RMN das lipoproteínas foi proposta. Este método possui ainda as vantagens de ser rápido, barato, eficiente, não requer o uso de reagentes, não requer separação física das partículas e mede tanto as classes quanto as subclasses de lipoproteínas. Neste trabalho foi comprovado a validade da técnica de RMN baseando-se na utilização dos espectros individuais das classes de lipoproteínas (ressonâncias dos grupos metil CH3) como padrões para ajuste da curva do plasma. No processo de ajuste verificou-se a necessidade da subtração do pico associado aos grupos metilenos (CH2). Neste estudo também tentou-se observar alterações nos espectros das lipoproteínas com o passar do tempo devido a efeitos como: oxidação, absorção de água e contaminação das amostras.
3

Niveles de Apolipoproteina-B sericos, como indicador de riesgo coronario en individuos de altura y del nivel del mar

Pantoja Napa, Miguel Angel January 2013 (has links)
En el presente estudio se determinó las concentraciones de Apolipoproteína-B como indicador de riesgo coronario en poblaciones rurales de la altura de Cerro de Pasco a 4340 msnm y en poblaciones urbanas de nivel del mar de Lima a 25 msnm. La cuantificación de esta proteína estructural de las lipoproteínas aterogénicas, y su concentración, es un reflejo del número de las partículas aterogénicas presentes. Las concentraciones séricas de la Apolipoproteína-B (Apo-B) fueron estudiadas en 51 sujetos con edades entre 22 y 48 años de Cerro de Pasco; y de 48 sujetos con edades entre 23 y 50 años de Lima. Se realizaron mediciones mediante Test Enzimáticos para el Colesterol Total, Triglicéridos, HDL-Colesterol, LDL Colesterol; y Test Inmunoturbidimétrico para el Apo-B. Los valores hallados de Apo-B ±DS para la población de Cerro de Pasco fue de 109.39±25.18 mg% y para la población de Lima fue de 106.3±33.12 mg%, lo que nos indica una elevación de los niveles de ésta Apolipoproteína, que no se esperaba en esta población, y que refleja el cambio de los hábitos dietarios, sobre todo en la ingesta de carbohidratos y lípidos. La Correlación entre la Apo-B y el LDL-Colesterol fue de 0.9196 para la población de Cerro de Pasco y de 0.8932 para la población de Lima, lo que nos indica que ambos parámetros se encuentran estrechamente ligados en cuanto a cantidad y por ende en cuanto a consecuencias para el riesgo cardiovascular evaluado. Palabras Clave: Lipoproteína, Apolipoproteína-B (Apo-B), Riesgo coronario, Aterosclerosis. / --- The present study determined the concentrations of apolipoprotein-B as an indicator of coronary risk in rural populations of the height of Cerro de Pasco to 4340 msnm and urban populations of the level of the sea of Lima at 25 meters. The quantification of this structural protein of atherogenic lipoproteins, and its concentration, is a reflection of the number of particles present atherogenic. Serum concentrations of apolipoprotein-B (Apo-B) were studied in 51 subjects aged between 22 and 48 years of Cerro de Pasco; and of 48 subjects aged between 23 and 50 years of Lima. Se they were measured by enzymatic Test for Total cholesterol, triglycerides, HDL-cholesterol, LDL cholesterol; and Test Inmunoturbidimétrico to Apo-B. The found values of Apo-B ±DS for the town of Cerro de Pasco was 109. 39±25. 18 mg % and for the population of Lima was 106. 3±33. 12 mg %, which indicates a rise in the levels of this apolipoprotein, which was not expected in this population, and reflecting the change of habits dietary, especially in the intake of carbohydrates and lipids. The correlation between the Apo-B and LDL-cholesterol was 0.9196 for the population of Cerro de Pasco and 0.8932 for the population of Lima, which tells us that both parameters are closely linked in terms of quantity and hence in terms of consequences for the evaluated cardiovascular risk. Key words: Lipoprotein, apolipoprotein-B (Apo-B), coronary risk and atherosclerosis.
4

Relación entre la hemoglobina glicosilada (HbA1c) y el perfil lipídico en pacientes que acudieron al SAAAC durante el período 2010-2013

Fernandez Espejo, José Abel, Cayao Leon, Miguel Nino, Fernandez Espejo, José Abel, Cayao Leon, Miguel Nino January 2015 (has links)
Se realizó un estudio observacional, descriptivo, correlacional, retrospectivo y de corte transversal con el objetivo principal de explicar la relación bioquímica entre la hemoglobina glicosilada y el perfil lipídico en 222 pacientes, con edades comprendidas entre 30 a 90 años, que acudieron al Servicio Académico Asistencial de Análisis Clínicos (SAAAC) de la Facultad de Farmacia y Bioquímica de la Universidad Nacional Mayor de San Marcos, del 2010 al 2013, a los cuales se les realizó las siguientes pruebas de laboratorio: determinación de hemoglobina glicosilada por el método de resina ion-cambio, glucosa por el método de glucosa oxidasa y peroxidasa; colesterol total, triglicéridos y HDLc por los métodos enzimáticos convencionales. Para el cálculo de LDLc y VLDLc se utilizó la fórmula de Friedewald. Se encontró que 79,3 % de la población tiene valores de HbA1c por encima del rango normal; 52,2 % presentaron hipertrigliceridemia y 39,6 % hipercolesterolemia. Los coeficientes de correlación de Pearson demostraron relación directa estadísticamente significativa entre la HbA1c y el colesterol total, LDLc, VLDLc y triglicéridos, mientras que con el HDLc, la relación resultó inversa y no significativa. Aplicando correlación de Pearson para cada grupo clasificado según nivel de hemoglobina HbA1c, género y edad, se halló un incremento significativo en la correlación en el grupo con nivel elevado de HbA1c (sólo en CT, VLDLc y TG), en el género femenino y en el grupo de 51 a 70 años (sólo en CT, VLDLc y TG). Los mecanismos bioquímicos que sustentarían la relación son específicos según el estado de salud del paciente: acetil-CoA y glicerol-3fosfato mediarían la relación en sujetos sanos; mientras que los AGEs y las alteraciones de las proteínas reguladoras serían las causas en pacientes diabéticos. Palabras clave: hemoglobina glicosilada, perfil lipídico, lipoproteínas. / --- An observational, descriptive, correlational , cross-sectional and retrospective study was conducted was done in order to explain the main biochemical relationship between Glycated hemoglobin and lipid profile in 222 patients with ages included between 30 to 90 years who presented to the Academic Assistance Clinical Analysis (SAAAC), of The Faculty of Pharmacy and Biochemistry of The Major National University of San Marcos (UNMSM), from 2010 to 2013. It was done laboratory tests in these patients: glycated hemoglobin determination by the method of ion-exchange resin, glucose by the method of glucose oxidase and peroxidase, total cholesterol, triglycerides and HDLc by the conventional enzymatic methods. It was used the Friedewald formula for the calculation of LDLc and VLDLc. It was found that 79.3% of the population have HbA1c values above the normal range, 52.2% had hypertriglyceridemia, and 39.6% had hypercholesterolemia. The Pearson correlation coefficients showed statistically significant direct relationship between HbA1c and total cholesterol, LDLc, VLDLc and triglycerides, whereas with HDLc, the relationship was inverse and not significant. Applying Pearson correlation for each classified group according to levels of HbA1c, gender and age a significant increase in the correlation in the group with elevated HbA1c (only CT , VLDLc and TG ) in females and in the group of 51-70 years ( only CT , VLDLc and TG) was found.The biochemical mechanisms that support the relationship probably are specific of the state of health of patient: the acetyl-CoA and glycerol-3-phosphate would mediate the relationship in healthy subjects; while AGEs and alterations in regulatory proteins would be intermediaries in diabetic patients Keywords: glycosylated hemoglobin, lipid profile, lipoproteins. / Tesis
5

Predicción de estructura y simulación molecular de la lipoproteína Licanantasa de la cepa licanantay: Acidithiobacillus thiooxidans DSM 17318

Abarca Flores, Fernando Fabián January 2012 (has links)
Magíster en Bioquímica área de especialización en Bioquímica de Proteínas Recombinantes / Memoria de título de bioquímico / Licanantasa es la proteína predominante en el secretoma de Acidithiobacillus thiooxidans cuando es cultivada con azufre elemental. Se ha descrito que Licanantasa es capaz de incrementar la recuperación de cobre desde calcopirita cuando se utiliza como aditivo para la biolixiviación. Sin embargo, el mecanismo por el cual se favorece la biolixiviación todavía no es entendido. Por este motivo es de nuestro interés lograr predecir la estructura de Licanantasa, lo que permitirá mejorar la comprensión sobre su función. Mediante un análisis bioinformático se estudió la secuencia de aminoácidos de Licanantasa. Se encontró una gran similitud con la Lipoproteína de Escherichia coli (Lpp) que forma trímeros estables en solución, compartiendo motivos de secreción, procesamiento, estructura hélice alfa y distribución de residuos hidrofóbicos en heptadas que forman un núcleo hidrofóbico, organización clásica de hélices sobre-enrolladas. De esta manera se propuso que la estructura de Licanantasa más probable corresponde a una hélice sobre-enrollada trimérica que estaría estabilizada por interacciones no enlazantes inter-monómero, indiferentes a las condiciones de pH en la que ésta proteína ejerce su función. En este trabajo se abordó el problema utilizando herramientas in silico para la predicción de novo de estructuras oligoméricas, simulaciones de Dinámica Molecular (MD) y exploración del espacio conformacional de proteínas mediante simulaciones de Dinámica Molecular con intercambio de réplicas (REMD). La estructura propuesta se predijo utilizando el algoritmo “Fold and Dock” de Rosetta para la predicción de estructuras oligoméricas. El trímero presentó las características estructurales esperadas: una hélice sobre-enrollada, un dominio “alanine-zipper” y residuos en posición para formar interacciones electrostáticas inter-monómero. Para estudiar la estabilidad estructural se realizaron simulaciones de MD y de REMD utilizando la estructura de Licanantasa, de Lpp y de la mutante con 14 alaninas de Lpp (Ala-14) que posee un dominio "alanine-zipper". Estas estructuras se simularon en sus estados de protonación a pH ácido y neutro. El proceso de desplegamiento fue similar para las tres proteínas y depende principalmente de las interacciones inter-monómeros, y de la conservación de la estructura secundaria. En las simulaciones, Licanantasa presentó el mayor número de contactos hidrofóbicos así como de puentes de hidrógeno que estabilizan la estructura secundaria. Esta mayor interfaz hidrofóbica se debe a su mayor extensión y a la presencia de residuos hidrofóbicos voluminosos en su extremo C-terminal. El mayor número de puentes de hidrógeno que estabilizan la estructura secundaria se debe a que posee una hélice alfa más extensa. De esta manera, Licanantasa presenta la mejor combinación de ambas características dentro de las proteínas estudiadas, requiriéndose una mayor cantidad de energía para producir el desplegamiento. / Licanantase was found as the major component of the secretome of Acidithiobacillus thiooxidans when grown in elemental sulfur. It has been described that Licanantase is able to improve copper recovery from bio-leaching when it is used as additive. However the mechanism by which the bio-leaching rate is enhanced is not yet understood. Because of this our interest is to predict the structure of Licanantase in order to improve the understanding of its role in the bio-leaching process. A bioinformatics analysis was done using the amino acid sequence of Licanantase. Our findings show a great similarity with the Lipoprotein of Escherichia coli (Lpp) which can form stable trimers in solution, sharing secretion motif, processing and alpha helix structure, as well as the distribution of hydrophobic residues in heptads, forming a hydrophobic core, typical of coiled-coil structures. Thus it is proposed that the most probable structure for Licanantase is a trimeric coiled-coil, which would be stabilized by inter-monomer nonbonding interactions, insensitive to pH conditions in which this protein exerts its function. In this work in silico tools were used for de novo prediction of oligomeric structures, Molecular Dynamics (MD) and for the exploration of conformational space by Replica Exchange Molecular Dynamics (REMD) simulations. The proposed structure was predicted using the Rosetta Fold and Dock algorithm for oligomeric structures prediction. The trimer showed the expected structural features: a coiled-coil structure, an alanine-zipper domain and residues in position to form inter-monomer electrostatic interactions. In order to study structural stability, MD and REMD simulations were performed for Licanantase, Lpp and 14-alanine Lpp mutant (Ala-14) which has an alanine-zipper domain. These structures were simulated in its protonation states at acid and neutral pH. The unfolding process was similar for all proteins in study and it depends mainly of inter-monomer interactions and preservation of secondary structure. In simulations, Licanantase showed the greatest number of both hydrophobic contacts and hydrogen bonds that stabilize secondary structure. This greater hydrophobic interface is due to its greater extension and the presence of voluminous hydrophobic residues in its C-terminal end. The greater number of hydrogen bonds that stabilize secondary structure is due to a longer alpha helix structure. Thus, Licanantase shows the best combination of both features among studied proteins, requiring a greater amount of energy to produce unfolding. / Fondap
6

Análise do tamanho e capacidade antioxidante da lipoproteína HDL em indivíduos com normo ou hipoalfalipoproteinemia / Analysis of antioxidant size and capacity of HDL lipoprotein in subjects with normal or hypoalphalipoproteinemia

Meneses, Richard Rarison Cavalcante 16 February 2017 (has links)
MENESES, R. R. C. Análise do tamanho e capacidade antioxidante da lipoproteína HDL em indivíduos com normo ou hipoalfalipoproteinemia. 2017. 61 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2017. / Submitted by ciências farmacêuticas pgcf (pgcf.ufc@gmail.com) on 2017-07-18T18:34:05Z No. of bitstreams: 1 2017_dis_rrcmeneses.pdf: 1063231 bytes, checksum: ccab15695ef381130e563686a65830ca (MD5) / Approved for entry into archive by Erika Fernandes (erikaleitefernandes@gmail.com) on 2017-07-19T12:08:05Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2017_dis_rrcmeneses.pdf: 1063231 bytes, checksum: ccab15695ef381130e563686a65830ca (MD5) / Made available in DSpace on 2017-07-19T12:08:05Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2017_dis_rrcmeneses.pdf: 1063231 bytes, checksum: ccab15695ef381130e563686a65830ca (MD5) Previous issue date: 2017-02-16 / Reduced HDL-cholesterol is an independent cardiovascular risk factor, however, recent evidences show that size and functionality of HDL involves other characteristics of this lipoprotein. Furthermore, disturbed triglycerides (TG) metabolism are generally linked with low HDL-cholesterol, although the impact of this lipid on other components of HDL is not clear. So, the goal of this study was investigate the impact of TG levels on size and antioxidant capacity of HDL. From 130 subjects, 4 groups were composed according levels of HDL-c and TG: low HDL-c (<40 mg/dL) and low TG (<150 mg/dL) (G1), low HDL-c and high TG (>200 mg/dL) (G2), high HDL-c (>60 mg/dL) and low TG (G3) and high HDL-c and high TG (G4). Analyses of glucose, lipid profile, size of HDL and antioxidant capacity of HDL were performed by standard and validated methods. Anthropometric and body composition was evaluated. Results showed that, G1 (21%) and G2 (20%) groups showed increased smallest HDL than G3 group (10%; p=0.002), although of the similar LDL-c and total cholesterol. This profile exerted a negative impact in large HDL/small HDL ratio (G1=0.7; G2=0.4; G3=2.2; G4=1,0; p<0.001). Isolate hypertriglyceridemia showed negative effect on this ratio (G1=G2=G4 but <G3), but not in small HDL (G3; p=0.002). BMI (r=-0.444; p<0.001) and WC (r=-0.281; p=0.017) showed negative correlation with large HDL. Antioxidant capacity of HDL in G1 (80min) and G2 (77min) was lower than control (G3=86min). Surprisly, in subjects with high HDL the presence of hypertriglyceridemia was able to reduce antioxidant capacity of HDL. In conclusion, individuals with high BMI and WC values showed reduced size of HDL particles and the hypertriglyceridemia promote negative role in zise and antioxidant capacity of individuals independent of cholesterol present in HDL. / A redução da concentração de colesterol-HDL (hipoalfalipoproteinemia) é um fator de risco cardiovascular independente, porém, recentes evidências mostram que o tamanho e a funcionalidade da HDL são importantes fatores para entender o desenvolvimento de doenças cardiovasculares. Além disso, a modificação do metabolismo dos triglicerídeos (TG) está geralmente associada ao baixo c-HDL, embora o impacto desse lipídeo sobre outros componentes do HDL não esteja claro. Assim, o objetivo deste estudo foi avaliar o tamanho e a capacidade antioxidante da HDL em indivíduos com normo ou hipoalfalipoproteinemia. A partir de 130 indivíduos, 4 grupos foram compostos de acordo com os níveis de c-HDL e TG: baixo c-HDL (<40 mg/dL) e baixo TG (<150 mg/dL) (G1), baixo c-HDL e TG elevado (> 200 mg/dL) (G2), c-HDL elevado (> 60 mg/dL) e baixo TG (G3) e c-HDL elevado e TG elevado (G4). As análises de glicose, perfil lipídico, tamanho de HDL e capacidade antioxidante de HDL foram realizadas por métodos padronizados e validados. A composição antropométrica e corporal dos indivíduos também foi avaliada. Os resultados mostraram que os grupos G1 (21%) e G2 (20%) apresentaram maior porcentagem de HDLs pequenas do que o G3 (10%; p = 0,002). Este perfil exerceu um impacto negativo na relação HDL grandes / HDL pequenas (G1 = 0,7, G2 = 0,4, G3 = 2,2, G4 = 1,0, p <0,001). A hipertrigliceridemia isolada mostrou efeito negativo nessa proporção (G1 = G2 = G4 mas <G3), mas não no HDL pequeno (G3; p = 0,002). O IMC (r = -0,444; p <0,001) e CC (r = -0,281; p = 0,017) apresentaram correlação negativa com HDL grandes. A capacidade antioxidante de HDL em G1 (80min) e G2 (77min) foi menor que o controle (G3 = 86min). Surpreendentemente, em indivíduos com HDL alto a presença de hipertrigliceridemia foi capaz de reduzir a capacidade antioxidante de HDL. Em conclusão, indivíduos com valores elevados de IMC e CC apresentam tamanho reduzido de partículas de HDL e a hipertrigliceridemia mostrou que promove papel negativo no tamanho, assim como a hipoalfalipoproteinemia, e na capacidade antioxidante da HDL.
7

Níveis da lecitina colesterol aciltransferase (LCAT) e sua associação com a resposta inflamatória durante a sepse experimental e humana

SOUZA, Bárbara Nayane Rosário Fernandes 22 February 2017 (has links)
Submitted by Fernanda Rodrigues de Lima (fernanda.rlima@ufpe.br) on 2018-07-25T19:34:49Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERAÇÃO Bárbara Nayane Rosário Fernandes Souza.pdf: 2353531 bytes, checksum: 825e12fd2ce68fa115ad04fd3f992d45 (MD5) / Approved for entry into archive by Alice Araujo (alice.caraujo@ufpe.br) on 2018-07-27T22:12:10Z (GMT) No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERAÇÃO Bárbara Nayane Rosário Fernandes Souza.pdf: 2353531 bytes, checksum: 825e12fd2ce68fa115ad04fd3f992d45 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-07-27T22:12:10Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERAÇÃO Bárbara Nayane Rosário Fernandes Souza.pdf: 2353531 bytes, checksum: 825e12fd2ce68fa115ad04fd3f992d45 (MD5) Previous issue date: 2017-02-22 / FACEPE / A sepse é uma síndrome clínica complexa resultante da resposta inflamatória sistêmica à infecção. Apesar dos avanços recentes, essa doença continua sendo uma das causas mais comuns de morbidade e mortalidade em unidades de terapia intensiva (UTIs) em todo o mundo, sendo, portanto, um grave problema de saúde pública. Essa síndrome resulta da incapacidade do hospedeiro de conter a infecção primária, resultando em uma inflamatória generalizada, levando a falha multiorgânica e morte. Novas evidências sugerem que os níveis séricos da lipoproteína de alta densidade (HDL) encontram-se reduzidos em condições de sepse e, isto está correlacionado fortemente com a gravidade da doença. No entanto, os mecanismos dessa redução, ainda não estão bem estabelecidos. A Lecitina colesterol aciltransferase (LCAT), enzima plasmática que esterifica o colesterol, é a responsável pela síntese e maturação das HDL circulantes. Assim, o presente estudo teve como objetivo principal avaliar a concentração plasmática da LCAT durante a sepse, experimental e humana, bem como sua associação com os níveis da HDL e resposta inflamatória nesta doença. Adicionalmente, foi avaliada a expressão relativa do RNA mensageiro (RNAm) da LCAT e da proteína de ligação à HDL (HDLBP) em tecido hepático dos camundongos submetidos à sepse experimental polimicrobiana (ligadura e perfuração do ceco – CLP). Os resultados demonstraram uma diminuição significativa na concentração da LCAT e HDL em pacientes sépticos, em comparação ao grupo controle. Além disso, a redução nos níveis da LCAT ocorreu concomitantemente com a perda do controle da infecção nos animais submetidos à sepse grave. A queda nos valores dessas proteínas pode estar associada à redução na síntese e/ou secreção das mesmas, visto que ambas são produzidas no fígado, o qual está alterado na sepse. Assim, esses resultados sugerem uma correlação direta entre a expressão do RNAm da LCAT e da HDLBP. / Sepsis is a complex clinical syndrome resulting from the systemic inflammatory response to infection. Despite recent advances, this disease remains one of the most common causes of morbidity and mortality in intensive care units (ICUs) worldwide and, therefore, it is an important public health problem. This syndrome results from the inability of the host to control the primary infection, resulting in a widespread inflammation, which leads to multiorgan failure and death. Increasing evidence suggest that in sepsis the serum levels of high-density lipoprotein (HDL) are reduced and closely correlated with the severity of the illness. However, the mechanisms of sepsis-induced decrease in serum HDL levels are not currently well known. The Lecithin cholesterol acyltransferase (LCAT), a plasma enzyme that esterifies cholesterol, is responsible for the synthesis and maturation of circulating HDL. The present study aimed to assess the plasma concentration of LCAT during sepsis, murine and human, and its association with HDL levels and inflammatory response in sepsis. Moreover, the relative expression of messenger RNA (mRNA) of the LCAT and the HDL-binding protein (HDLBP) in hepatic tissue of the mice subject to polymicrobial sepsis (cecal ligation and pucture – CLP) was evaluated. A significant reduction in levels of HDL, as well as in the concentration of LCAT in septic patients, was obtained when compared to control subjects. In addition, the decrease of LCAT levels occurred simultaneously with the loss of infection control in animals submitted to severe sepsis. The reduction may be associated with decreased synthesis and / or secretion of LCAT and HDL, since both are produced in the liver, which has sepsis-associated liver dysfunction. The results suggest a direct correlation between mRNA expression of LCAT and HDLBP.
8

Influência da infecção pelo Lentivírus Caprine Arthritis - Encephalitis vírus nos lipídeos plasmáticos de caprinos

Soares de Vasconcelos, Amanda January 2005 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T15:53:09Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo4828_1.pdf: 1055413 bytes, checksum: 4dae5bdcc85f3c7cc7eb4f56a9483f5b (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2005 / A infecção pelo lentivirus Caprine arthritis-encephalitis vírus (CAEV) causa doença progressiva crônica caracterizada por artrite, lesões no tecido linfóide, sistema nervoso e em outros órgãos, e o processo clínico é marcado por perda de peso, fragilidade e morte do animal. No Brasil, a infecção pelo CAEV, vem sendo considerada um problema de saúde pública que envolve vários rebanhos de caprinos do país. O presente estudo tem como objetivo avaliar o efeito da infecção pelo CAEV sobre o colesterol, fosfolipídios e triglicerídeos do plasma de caprinos de Pernambuco / Brasil. O plasma dos animais de diversos rebanhos foi analisado por método de imunodifusão em agar gel para detectar a presença de anticorpos para o lentivirus CAEV. Foram selecionados animais infectados pelo CAEV, sem sintomatologia clínica. Animais do grupo controle foram selecionados de rebanhos saudáveis da mesma região e com similar manipulação. Lipoproteína de alta densidade (HDL) plasmática foi isolada por precipitação seletiva das lipoproteínas de baixa (LDL) e muito baixa densidade (VLDL) com ácido fosfotungstico (1,4 mmol/L) e MgCl (53 mmol/L). Colesterol livre e esterificado, bem como, as subclasses de fosfolipídios foram separados por cromatografia em camada fina. Colesterol total e da HDL (HDL-C), bem como, triglicerídeos do plasma foram quantificados por ensaios enzimáticos, enquanto o colesterol das lipoproteínas VLDL e LDL (VLDL-C e LDL-C) foi determinado pela Equação de Friedwald. Os fosfolipídios totais e subclasses foram analisados por método químico. Animais infectados por CAEV apresentaram um aumento significativo nos níveis de colesterol total, ester de colesterila, fosfolipídeos totais e LDL-C. Os níveis plasmáticos de triglicerídeos, HDL-C e VLDL-C foram similares aos valores encontrados para o grupo controle. As concentrações de lisofosfatidilcolina, fosfatidicolina e fosfatidiletanolamina, subclasses de fosfolipídeos, foram aumentadas significativamente no plasma dos animais infectados, em comparação com o grupo controle. Contudo, nenhuma alteração foi observada em outra subclasse dos fosfolipídeos plasmáticos dos animais infectados: a esfingomielina. Os resultados indicam que a infecção pelo CAEV afeta o metabolismo lipídico animal. Os resultados deste trabalho servirão como teste laboratorial auxiliar do diagnóstico e prognóstico clínico/veterinário, importantes para os pequenos e grandes criadores de caprinos.
9

Bioquímica y fisiología de lipoproteínas en arácnidos

Laino, Aldana January 2011 (has links) (PDF)
La especie Polybetes pythagoricus es representante de un género de arañas exclusivamente sudamericano, perteneciente al Suborden Araneomorpha, Familia Sparassidae, abundante en regiones tropicales y subtropicales. Por tratarse de una especie de fácil obtención, manipulación y mantenimiento, fue elegida como modelo de estudio para este trabajo de tesis. En el presente estudio, se buscó ampliar el conocimiento a nivel estructural de la lipoproteína hemolinfática de muy alta densidad (VHDL) de dicha araña, se analizaron aspectos bioquímicos y fisiológicos estudiando el rol de las lipoproteínas de esta especie en la dinámica de la circulación de lípidos, y el transporte de éstos lípidos, desde y hacia los tejidos; y por último se estudió la presencia y estructura de dos lipovitelinas de huevos. / Polybetes pythagoricus is a species from an exclusively South American spider genus, belonging to the Suborder Araneomorpha, member of the Fam. Sparassidae, which is abundant in tropical and sub-tropical regions. Being a specimen easy to obtain, manipulate, and mantain, it was chosen as a study model for this thesis work. The aim of the present study was to extend the structural knowledge of the hemolymphatic very high density lipoprotein (VHDL) from Polybetes pythagoricus. We analyzed several biochemical and physiological aspects, in relation with the role of lipoproteins from this species on the lipid circulation dynamics, along with lipid transport features among different tissues. Furthermore, presence and structure of two egg lipovitellins were also investigated.
10

Efeitos do tanino e do ácido tânico sobre os lipídios plasmáticos e morfometria do fígado e pâncreas em frangos de corte /

Dias, Luciana Thie Seki. January 2004 (has links)
Resumo: Avaliou-se o efeito do sorgo com alto e baixo teor em taninos e/ou a adição do ácido tânico em dietas à base de milho e soja, sobre os parâmetros de rendimento de carcaça, rendimento de cortes comerciais, deposição de gordura abdominal e visceral, lipídios circulantes e do músculo e morfometria do fígado e pâncreas em frangos de corte. Foram utilizados 150 pintos machos de 1 dia de idade da linhagem Cobb, criados até aos 42 dias de idade em gaiolas, em ambiente controlado e recebendo rações isoprotéicas e isoenergéticas. A adição de 15% de sorgo ou do ácido tânico não afetou os rendimentos de carcaça, o rendimento de cortes comerciais, a deposição de gorduras abdominal e visceral. Entretanto os lipídios totais dos músculos Pectoralis major e Pectoralis minor peito tiveram seus valores reduzidos, o colesterol e triacilglicerol das frações lipoprotéicas sofreram aumentos quando se adicionou sorgo com alto teor em taninos ou alto ácido tânico e os pesos relativos do fígado e pâncreas não foram afetados pelos tratamentos. A morfometria das células do fígado e pâncreas indicou ter ocorrido o processo de hiperplasia quando se adicionou o sorgo ou o ácido tânico às dietas. De modo geral a adição de 15% de sorgo às dietas de frangos de corte não causou alterações metabólicas que comprometessem o rendimento dos principais parâmetros de desempenho dos frangos de corte, proporcionando ainda para a diminuição dos lipídios totais dos músculos. / Abstract: The experiment was carried out to evaluate the effects of sorghum strains high and low in tannin or tannic acid added to the meals of broilers on lipid metabolism, whole carcass and chest and thigh yields an morphometry of pancreas and liver cells. One hundred and fifty 1-day old Cobb chicks were raised in wire cages, and fed isoproteic/isoenergetic diets, up to 42 days. The performance parameters were not affected by any of the treatments whereas total muscle lipids decreased in the broilers fed sorghum or diets containing tannic acid. On the other hand, total lipids of carcass liver and faeces were not affected. Hiperplasia of liver and pancreas cells were observed and probably were due to the chemical components of sorghum, mainly tannin and also to the addition of tannic acid to the diets. / Orientador: Celio Raimundo Machado / Coorientadora: Maria Regina Barbieri de Carvalho / Banca: Marcelo de Oliveira Andreotti / Banca: Maria José Baptista Barbosa / Banca: Vera Maria Barbosa de Moraes / Banca: Isabel Cristina Boleli / Doutor

Page generated in 0.0918 seconds