• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 535
  • 10
  • 7
  • 7
  • 7
  • 7
  • 7
  • 6
  • 4
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 557
  • 347
  • 68
  • 61
  • 60
  • 59
  • 59
  • 49
  • 47
  • 44
  • 39
  • 33
  • 33
  • 33
  • 32
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Efeito da laserterapia na viabilidade de macrófagos e sua produção de óxido nítrico frente a cimentos endodônticos /

Rabello, Ariele Patricia. January 2012 (has links)
Orientador: Fábio Luiz Camargo Villela Berbert / Banca: Flaviana Bombarda de Andrade / Banca: Juliane Maria Guerreiro Tanomaru / Resumo: O presente estudo avaliou o efeito da fototerapia com o laser de baixa intensidade (LBI) infra-vermelho próximo (InGaAsP: LASERTable; λ780 ± 3 ɳm, 25 mW) em linhagem celular de macrófagos de camundongos (RAW 264.7) expostos à diferentes cimentos endodônticos. Os grupos foram divididos de acordo com o material obturador e a presença ou não de irradiação, além dos grupos controle, sendo: G1: controle negativo - somente células, G2: células + laser, G3: controle positivo - LPS, G4: LPS + laser, G5: Endofill, G6: Endofill + laser, G7: AH Plus, G8: AH Plus + laser, G9: Sealapex e G10: Sealapex + laser. A viabilidade celular foi determinada por meio do teste de MTT e a produção de óxido nítrico (NO) pelo método de Griess. A irradiação com LBI influenciou significativamente a viabilidade de macrófagos expostos aos três materiais obturadores (p<0,001), sendo que o G8 foi o que resultou em maior número de células viáveis (p<0,001). Não houve interferência do LBI sobre a produção de óxido nítrico em nenhum dos grupos estudados. Concluiu-se que todos os cimentos endodônticos permitiram índices significativamente maiores de viabilidade celular quando da aplicação do LBI; o cimento AH Plus apresentou aumento significativamente maior de viabilidade dos macrófagos em relação aos demais cimentos quando da aplicação 18 do LBI , seguido do Sealapex e Endofill; o LBI não interferiu de forma significativa na produção de NO por parte dos macrófagos expostos a nenhum dos cimentos endodônticos estudados / Abstract: The present study evaluated the effect of phototherapy with low intensity laser (LLLT) near infrared (InGaAsP: LASERTable; λ780 ± 3 ɳm, 25 mW) in cell line mouse macrophages (RAW 264.7) exposed to different sealers. All the groups were divided according to the filling material with presence or absence of irradiation: G1: negative control - only cells, G2: laser + cells, G3: positive control - LPS, G4: LPS + laser , G5: Endofill, G6: Endofill + laser, G7: AH Plus, G8: AH Plus + laser, G9, G10 and Sealapex: Sealapex + laser. Cell viability was determined using the MTT assay and production of nitric oxide (NO) by the Griess method. The irradiation with LLLT significantly affect the viability of macrophages exposed to three filling materials (p <0.001), and the G8 was resulted in a greater number of viable cells (p <0.001). There was no interference from the LBI on nitric oxide production in any groups. It was concluded that all the sealers was significantly higher levels of cell viability when applying the LBI, and the AH Plus showed significantly greater viability of the macrophages relative to the other cements when applying the LBI, and followed by Sealapex Endofill; the LBI didn't interfere significantly in the production of NO by macrophages exposed to any sealers studied / Mestre
2

Caracterização do microtranscriptoma de macrófagos infectados por cepas saprófita, atenuada ou virulenta de Leptospira spp. /

Garcia, Leandro Encarnação January 2018 (has links)
Orientador: Flavia Lombardi Lopes / Coorientador: Marcia Marinho / Banca: Juliana Regina Peiro / Banca: Jaqueline Carvalho de Oliveira / Banca: kathlenn Liezbeth de Oliveira da Silva / Resumo: Leptospirose é considerada uma zoonose de importância global causada pela bactéria Leptospira spp. A incidência da doença chega a um milhão de casos severos no mundo, atingindo uma mortalidade de 60.000 óbitos/ano. Apesar de considerados avanços na pesquisa sobre a doença, há muito ainda a se descobrir sobre sua patogenicidade. A influência de mecanismos epigenéticos em processos patológicos, particularmente da regulação pós-transcricional mediada por RNAs não-codificadores, é fundamental. Uma gama de estudos vem relatando a influência desses mecanismos na resposta imune do hospedeiro em uma variedade de infecções bacterianas. O objetivo desse estudo foi identificar e caracterizar, pela primeira vez, a influência de miRNAs na regulação da resposta de macrófagos frente a infecção por Leptospira. Foi realizado um microtranscriptoma, através da técnica de microarranjo, em macrófafgos murinos J774A.1 desafiados por cepa virulenta, atenuada e saprófita de Leptospira após 8h de infecção. Após análise dos dados, identificamos 29 miRNAs modulados pela infecção comparados ao controle, com fold change ± 1.5 e p-valor<0,01. Na análise de enriquecimento funcional, encontramos um grande número de alvos para os miRNAs modulados participando em processos-chave da resposta imune. Podemos sugerir que a regulação pós-transcricional por miRNAs possui papel na resposta do hospedeiro em infecção por Leptospirose, e que essa resposta é dependente da espécie, bem como da virulência da bactéria. / Abstract: Leptospirosis is a bacterial zoonosis of global importance, caused by Leptospira. The incidence of disease leading to one million severe cases and 60,000 deaths per year. Despite considerable advances in research, much is yet to be discovered about disease pathogenicity. The influence of epigenetic mechanisms, particularly RNA-mediated post-transcriptional regulation of host immune response has been proven vital following a variety of bacterial infections. The aim of this study was to identify and characterize, for the first time, the influence of miRNAs on the regulation of the immune response to Leptospira infection. We examined the microtranscriptome, trough microarray technique, of macrophages J774A.1 following an 8h infection with virulent, attenuated and saprophyte strains of Leptospira. Microarray analysis revealed that 29 miRNAs were de-regulated by the Leptospira strains compared to control with fold change ±1.5 and p-value <0.01. Enrichment analyses of the targets of these differentially expressed miRNAs suggest that several processes involved in immune response are directly regulated by miRNAs. We suggest that posttranscriptional regulation by miRNAs may play a role in host response to infection in leptospirosis, and that this response is dependent on species and bacterial virulence. / Doutor
3

Metodologia da criação de Galleria mellonella para uso como modelo de infecção e efeitos de Lactobacillus rhamnosus inativado pelo calor in vivo e in vitro, desafiados por Staphylococcus aureus e Escherichia coli /

Jorjão, Adeline Lacerda. January 2016 (has links)
Orientador: Luciane Dias de Oliveira / Banca: Antonio Olavo Cardoso Jorge / Banca: Mariella Vieira Pereira Leão / Banca: Juliana Ferreira Strixino / Banca: Renata de Azevedo Canevari / Resumo: Galleria mellonella é utilizada para estudar a virulência de microorganismos e a potência de antimicrobianos. Este estudo buscou estabelecer criação de lagartas utilizadas em ensaios in vivo e avaliar o efeito do probiótico Lactobacillus rhamnosus ATCC 7469, inativado pelo calor, no modelo e in vitro. Os objetivos foram: a) desenvolver uma metodologia de criação de G. mellonella, avaliando quatro dietas diferentes sobre crescimento larval, volume da hemolinfa, quantidade de hemócitos e resposta à infecção por meio da curva de sobrevivência b) avaliar os efeitos de L. rhamnosus sobre G. mellonella analisando: curva de sobrevivência; contagem de hemócitos, melanização da hemolinfa, produção de óxido nítrico na hemolinfa e os efeitos de L. rhamnosus sobre macrófagos RAW 264.7 desafiados por S. aureus ou E. coli, analisando o perfil de indução de citocinas e óxido nítrico. Os resultados foram analisados estatisticamente (ANOVA e Tukey, 5%) e a curva de morte e estimativa das diferenças na sobrevivência foram determinadas por Log-rank (Mantel-Cox, 5%). As rações a base de fubá e pólen apresentaram os melhores resultados, sendo semelhantes entre si e diferentes das demais rações (p < 0,05), sendo a ração a base de fubá escolhida por apresentar resultados semelhante ao pólen e menor custo. Os resultados in vivo demontraram diminuição na mortalidade das lagartas no grupo com inoculação de L. rhamnosus, entretanto, sem diferença estatística. Houve aumento na contagem de hemócitos quando G. mellonella foi inoculada com S. aureus e E. coli, com ou sem inoculação de L. rhamnosus, além de haver melanização da hemolinfa, demonstradno que o L. rhamnosus melhorou a resposta de G. mellonella quando desafiada por bactérias. Os resultados in vitro demonstram que L. rhamnosus induziu alta produçaõ de TNF-α, igualmente aos demais grupos (p ≤ 0,05), não havendo produção de... / Abstract: Galleria mellonella is used to study microorganisms virulence and antimicrobial power. This study aimed to standardize the creation of worms used in In vivo assays and evaluate the effect of heat-killed probiotic, Lactobacillus rhamnosus ATCC 7469, on this model and in in vitro studies. The objectives were: a) developing a methodology for breeding G. mellonella with four different diets influence on larval growth, hemolymph volume, quantity of hemocytes and infection response by means of survival curve; b) evaluating the effects of L. rhamnosus on G. mellonella by means of the following analyzes: survival curve, hemocytes counting, hemolymph melanization, nitric oxide release, and the effects of L. rhamnosus on macrophages RAW 264.7 challenged by S. aureus or E. coli by means of cytokines and nitric oxide production. Results were statistically analyzed (ANOVA and Tukey, 5%). Death curve and estimation of differences in survival were determined by Log-rank (MantelCox, 5%). Cornmeal and pollen-based rations showed the best results, being similar to each other and different from the other ones (p <0.05).Cornmeal ration was chosen since it presents results similar to pollen and lower cost. In vivo results showed reduction in mortality of caterpillars in the group inoculated with L. rhamnosus, with no statistical difference. Hemocyte counting increased when G. mellonella was inoculated with S. aureus and E. coli, with or without inoculation of L. rhamnosus, add to that hemolymph melanization, showing that L. rhamnosus improved G. mellonella response challenged by bacteria. In vitro results show that L. rhamnosus induced high production of TNF-α, like other groups (p = 0.05), with no production of IL-1β and IL-6 in the group stimulated only by L. rhamnosus. The groups which received only the second stimulus or only the contact with S. aureus or E. coli, there was IL-1β, IL-6 and IL-10 production. the highest nitric oxide production was... / Doutor
4

Meio condicionado de macrófagos ativados por polissacarídeos sulfatados da alga parda Dictyota caribaea inibe a proliferação de melanoma metastático In vitro / Conditioned medium of macrophages activated by sulfated polysaccharides from brown algae Dictyota caribaea inhibits proliferation of metastastic melanoma In vitro

Assef, Alexia Nathália Brígido 24 July 2017 (has links)
ASSEF, A. N. B. Meio condicionado de macrófagos ativados por polissacarídeos sulfatados da alga parda Dictyota caribaea inibe a proliferação de melanoma metastático In vitro. 2017. 87 f. Dissertação (Mestrado em Farmacologia) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceara, Fortaleza, 2017. / Submitted by Farmacologia Pós-Graduação (posgfarmacologia@gmail.com) on 2017-08-07T22:02:56Z No. of bitstreams: 1 2017_dis_anbassef.pdf: 2693690 bytes, checksum: 383c9eb9c2aeb8aaa7466ce9c480c742 (MD5) / Approved for entry into archive by Erika Fernandes (erikaleitefernandes@gmail.com) on 2017-08-08T12:55:09Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2017_dis_anbassef.pdf: 2693690 bytes, checksum: 383c9eb9c2aeb8aaa7466ce9c480c742 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-08-08T12:55:09Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2017_dis_anbassef.pdf: 2693690 bytes, checksum: 383c9eb9c2aeb8aaa7466ce9c480c742 (MD5) Previous issue date: 2017-07-24 / Cancer refers to a set of diseases related to uncontrolled proliferation and invasion of neoplastic cells into distant tissues. The tumoral tissue is complex and consists of several non-tumor cells that contribute, together with the tumor cells, to the formation of the tumor microenvironment (MIT). MIT favors the growth and development of the tumor and increase the aggressiveness of the disease. Among the non-tumor cells present in MIT, macrophages (MΦ) have prominent role. MΦ have high phenotypic plasticity, and may show anti-tumor action when activated classically (M1 phenotype) or pro-tumor, when tumor-associated MΦ undergo alternative activation (M2-like phenotype). TAMs are often related to a worse prognosis for the patient. Modulation from M0 MΦ (unstimulated) to M1 or re-education from TAM to M1 are strategies aimed at assisting in the treatment of malignant tumors. Sulfated polysaccharides (SP) from algae can act as modifiers of the biological response by regulating the activation of MΦ and potentiate the immune response against tumor cells. The objective of this work was to evaluate the immunostimulatory and antitumor potential of sulfated polysaccharides extracted from brown algae Dictyota caribaea (DCA) in vitro. Samples of DCA and conditioned medium of macrophage stimulated with DCA (CM) were initially evaluated for cytotoxicity in murine metastatic melanoma (B16-F10 cell line) by the SRB assay and activation of murine macrophages (RAW264.7 cell line) by the Griess assay. Although samples, including crude extract and fractions, were not cytotoxic, all of them activated the MΦ. Additionally, the supernatants of macrophages treated with DCA (CM DCA) were able to inhibit B16-F10 cells growth approximately 25%. The DCA F9 fraction was chosen for additional studies using CM DCA F9 due to their high yield (~40%) and better antiproliferative effect among the other fractions. In addition to increasing nitric oxide production, treatment of macrophages with DCA F9 also increased the release of TNF-α and IL-10 cytokines as measured by ELISA. Treatment of melanoma with CM DCA F9 caused a reduction on cell counting and induced morphological changes without compromising membrane integrity. In relation to the morphology, it was observed an increasing of the population percentage of shrink cells (~10%) and granularity cells (~15%). CM DCA F9 treatment also changed B16-F10 cell cycle profile. It decreased the G2/M phase. Since nitrite did not inhibit the growth of B16 F10, the antiproliferative effects observed are due to other cytotoxic substances produced by RAW264.7, e.g. TNF-α. When associated with the chemotherapeutic doxorubicin (DOX), DCA F9 but not CM DCA F9, potentiated tumor cell inhibition in vitro. In conclusion PS of D. caribaea activated MΦ for anti-tumor phenotype. Further studies are needed to improve phenotypic characterization of MΦ, as well as the antitumor effect and respective pathways related to these effects. / O câncer se refere a um conjunto de doenças relacionadas à proliferação descontrolada e invasão células neoplásicas para tecidos distantes. O câncer faz parte de um sistema complexo, constituído por diversas células não tumorais que contribuem, junto com as células tumorais, para a formação do microambiente tumoral (MIT). Por sua vez, o MIT favorece o crescimento e desenvolvimento do tumor e aumento da agressividade da doença. Dentre as células não-tumorais presentes no MIT, os macrófagos (MΦ) possuem papel destacado. Os MΦ possuem alta plasticidade fenotípica, podendo exibir ação anti-tumoral quando ativados classicamente (fenótipo M1) ou pró-tumoral, quando sofrem ativação alternativa (fenópito M2). Os MΦ associados ao tumor (TAM) apresentam fenótipo M2 peculiar e a sua presença está frequentemente relacionada a um pior prognóstico para o paciente. A modulação de MΦ M0 (não estimulados) para M1 ou reeducação de TAM para M1 são estratégias que visam auxiliar no tratamento de tumores malignos. Polissacarídeos sulfatados (PS) de algas podem atuar como modificadores da resposta biológica regulando a ativação de MΦ e potencializar a resposta destes últimos contra células tumorais. O objetivo deste trabalho foi avaliar o potencial antitumoral in vitro de macrófagos ativados por PS extraídos da alga parda Dictyota caribaea (DCA). DCA e o meio condicionado de macrófagos estimulados (MC) pela DCA foram avaliadas inicialmente quanto sua citotoxicidade em melanoma metastático (linhagem murina B16-F10) in vitro pelo ensaio do SRB. Para avaliação do efeito imunoestimulante de macrófagos (linhagem murina RAW264.7) ativados pela DCA foi realizadoo ensaio de Griess. Embora nenhum PS, incluindo extrato bruto e frações, tenha sido citotóxico, todos ativaram MΦ. Os MC com DCA (MC DCA) 100 e 250 µg/mL foram capazes de inibir aproximadamente 25% do crescimento tumoral in vitro. A fração DCA F9 foi escolhida para estudos adicionais com MC DCA F9 devido ao seu alto rendimento (~40%) e destacado efeito antiproliferativo em relação as demais. Além de aumentar a produção de óxido nítrico, o tratamento de macrófagos com DCA F9 também provocou aumento da liberação das citocinas TNF-α e IL-10 medidas por ELISA. O tratamento de melanoma com MC DCA F9 nas concentrações de 100 e 250 µg/mL causou redução da contagem de células e alterações na morfologia, mas a membrana plasmática permaneceu íntegra. Em relação à morfologia, observou-se aumento das populações de células com tamanho reduzido (~10%) e com granulosidade aumentada (~15%). Além disso, MC DCA F9 alterou o perfil do ciclo celular da B16-F10. Observou-se diminuição de células em G2/M. Uma vez que o nitrito não inibiu o crescimento da B16-F10, os efeitos antiproliferativos observados se devem a outras substâncias citotóxicas produzidas pela RAW264.7, como p.ex. TNF-α. Quando associados com o quimioterápico doxorrubicina (DOX), DCA F9, mas não MC DCA F9, foi capaz de potencializar a inibição tumoral da DOX in vitro. Desta forma, concluímos que os PS de D. caribaea ativaram MΦ para perfil antitumoral. Mais estudos são necessários para complementar a caracterização fenotípica de MΦ, bem como do efeito antitumoral e respectivas vias relacionadas a estes efeitos.
5

Estudo da atividade enzimática e dos efeitos do veneno da serpente Bothropoides insularis sobre macrófagos RAW 264.7 in vitro

Menezes, Ramon Róseo Paula Pessoa Bezerra de January 2013 (has links)
MENEZES, Ramon Róseo Paula Pessoa Bezerra de. Estudo da atividade enzimática e dos efeitos do veneno da serpente Bothropoides insularis sobre macrófagos RAW 264.7 in vitro. 2013. 95 f. Dissertação (Mestrado em Farmacologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2013. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2014-03-17T12:55:11Z No. of bitstreams: 1 2013_dis_rrppbmenezes.pdf: 1516830 bytes, checksum: 86a400657ecf5d9f932cff467f9e5916 (MD5) / Approved for entry into archive by denise santos(denise.santos@ufc.br) on 2014-03-17T12:55:52Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2013_dis_rrppbmenezes.pdf: 1516830 bytes, checksum: 86a400657ecf5d9f932cff467f9e5916 (MD5) / Made available in DSpace on 2014-03-17T12:55:52Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2013_dis_rrppbmenezes.pdf: 1516830 bytes, checksum: 86a400657ecf5d9f932cff467f9e5916 (MD5) Previous issue date: 2013 / Around the world, there are recorded over 3 million accident involving bites of venomous animals per year, of which 125 to 150 thousand culminate in death. In Brazil, most cases occur with snakes from Bothrops and Bothropoides genus, causing several local and systemic complications, such myotoxicity, disseminated intravascular coagulation, cytotoxicity, acute renal failure and sepsis. Bothropoides insularis is a snake from Queimada Grande Island, whose venom shows pronounced toxicity. However, its effect over cells with defense function remains unclear, as well as how these effects can influence the toxicity observed in vivo. The present study aimed to investigate the cellular changes induced by Bothropoides insularis whole venom (BinsVT) over murine macrophage from RAW 264.7 lineage. In this context, colorimetric tests were performed to determine proteolytic activity and the production of hydrogen peroxide in vitro. The results showed high catalytic activity in both tests, suggesting that the biological effects of this venom may be related to the presence of enzymes such metalloproteinases (svMPs) and L-amino acid oxidases (LAAOs) at concentrations relevant in these experimental conditions. The determination of the cytotoxic potential was conducted by MTT reduction assay, a method of assessing redox metabolism, after 2, 6, 12 and 24 hours of incubation. It was observed cytotoxic effect at high concentrations in a time-dependent way, with cell death more evident at 200 and 100 µg/mL after 12 and 24 hours of treatment. In lower concentrations, there was a gradual increase in cell viability, reaching around 200% of cell viability in groups treated for 24 hours. This result suggests that BinsVT possess proliferative effect over these cells. Then, lactate dehydrogenase (LDH) activity was determined in culture supernatants from experimental groups for investigation of cell lysis induced by BinsVT. It was observed a significant increase in enzymatic activity in all groups, suggesting the coexistence of fractions with cytotoxic and proliferative effect and that concentration and exposure time determine its outcomes. For morphological evaluation of RAW 264.7 cells after exposure to BinsVT, the experiments were performed on the surface of coverslips for staining with May-Grunwald Giemsa method. The experimental groups were analyzed by optical microscopy and the most representative morphological characteristics were photographed. Various morphological changes were observed, such as appearance of cellular debris and bare nuclei, vacuolated cells, reduced cell volume and increased cytoplasmic projections. Finally, the mechanism of cell death induced by BinsVT was assessed by flow cytometry, by staining with propidium iodide (PI) and annexin V-FITC. The analysis revealed the presence of apoptosis and necrosis, and the appearance of doubly labeled cells with Annexin-FITC and PI, indicating the occurrence of late apoptosis. In conclusion, BinsVT has a cytotoxic effect on RAW 264.7 cell, which necrotic and apoptotic mechanisms, besides stimulatory effect on these cells in dose-and time-dependent ways. These effects may be related to the enzymatic activities found in vitro. / Em todo o mundo, são registrados mais de 3 milhões de acidentes envolvendo picadas de animais peçonhentos por ano, das quais 125 a 150 mil culminam em óbito. No Brasil, a maioria dos casos ocorre com serpentes dos gêneros Bothrops e Bothropoides, provocando uma grande variedade de complicações locais e sistêmicas, dentre os quais se destacam efeito mionecrótico, coagulação intravascular disseminada, citotoxicidade, insuficiência renal aguda e sepse. A serpente Bothropoides insularis é uma espécie nativa da Ilha de Queimada Grande, cujo veneno apresenta efeito tóxico acentuado em diversos modelos experimentais. Entretanto, pouco é conhecido a respeito do efeito dessa peçonha sobre células com função de defesa, nem o quanto esse efeito pode influenciar na toxicidade observada in vivo. O presente trabalho teve como objetivo investigar as alterações celulares induzidas pelo veneno total da serpente Bothropoides insularis (BinsVT) sobre macrófagos murinos da linhagem RAW 264.7. Nesse contexto, foi realizada a determinação da atividade proteolítica e da produção de peróxido de hidrogênio in vitro de BinsVT através de reações colorimétricas. Os resultados demonstraram alta atividade catalítica em ambos os testes, sugerindo que os efeitos biológicos desse veneno podem estar relacionados à presença de enzimas como metaloproteinases (svMPs) e L-aminoácido oxidases (LAAOs) em concentrações relevantes nas condições experimentais adotadas. A determinação do potencial citotóxico foi realizada pelo método de redução do MTT, um teste de avaliação da capacidade oxirredutora das células, após 2, 6, 12 e 24 horas de incubação. Foi observado efeito citotóxico em altas concentrações de forma tempo-dependente, com morte celular mais pronunciada nas concentrações de 200 e 100 µg/mL após 12 e 24 horas de tratamento. Nas menores concentrações estudadas, ocorreu um aumento gradativo da viabilidade celular, com valores percentuais em torno de 200% em relação ao grupo controle nos grupos tratados por 24 horas. Esse resultado sugere a presença de efeito proliferativo de BinsVT sobre essa linhagem celular. Em seguida, a atividade da enzima lactato desidrogenase (LDH) no sobrenadante de cultivo dos grupos experimentais foi determinado para investigação de lise celular induzida por BinsVT. Foi verificado aumento significativo da atividade dessa enzima em todos os grupos testados, sugerindo a coexistência de frações com efeito proliferativo e citotóxico, e a concentração e o tempo de exposição do veneno determinam qual irá prevalecer. Para avaliação morfológica das células RAW 264.7 após exposição à substância em estudo, os experimentos foram realizados na superfície de lamínulas, para coloração com May-Grunwald Giemsa. Os grupos experimentais foram analisados por microscopia óptica e as características morfológicas mais representativas foram fotomicrografadas. Foram observadas diversas alterações morfológicas, tais como aparecimento de fragmentos celulares e núcleos desnudos, células vacuolizadas, redução do volume celular e aumento de projeções citoplasmáticas. Por fim, o mecanismo de morte celular induzida por BinsVT foi avaliado por citometria de fluxo, pela marcação com o iodeto de propídio (PI) e a anexina V-FITC. A análise revelou a presença de envolvimento necrótico e apoptótico no efeito citotóxico da substância, além do aparecimento de células marcadas duplamente com PI e anexina-FITC, indicando a ocorrência de apoptose tardia. Em conclusão, BinsVT apresenta efeito citotóxico sobre macrófagos RAW 264.7, com aparente envolvimento de necrose e apoptose, além de provável efeito estimulatório sobre essas células, de forma concentração- e tempo-dependente. Esses efeitos podem estar relacionados às atividades enzimáticas encontradas in vitro.
6

O papel da integrina CD11d/CD18 na diferenciação e ativação de acrófagos: Efeitos de heme e hemozoína sintética na resposta imune

Ferreira, André Costa January 2012 (has links)
Submitted by Priscila Nascimento (pnascimento@icict.fiocruz.br) on 2013-03-21T18:15:02Z No. of bitstreams: 1 André_C_Ferreira.pdf: 895655 bytes, checksum: fffce754856c9d5194a6fac09f960736 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-03-21T18:15:02Z (GMT). No. of bitstreams: 1 André_C_Ferreira.pdf: 895655 bytes, checksum: fffce754856c9d5194a6fac09f960736 (MD5) Previous issue date: 2012 / Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Oswaldo Cruz. Rio de Janeiro, RJ, Brasil. / A malária é uma doença parasitária causada por protozoários do gênero Plasmodium e representa um grande problema de saúde pública. Sabe-se que metade da população mundial vive em áreas endêmicas, onde esta doença gera cerca de 500 milhões de casos clínicos e em torno de 1 milhão de mortes anualmente. O processo infeccioso da malária é desencadeado por uma resposta imunoinflamatória exacerbada do hospedeiro caracterizada por migração e acúmulo de leucócitos, produção de citocinas pró-inflamatórias e mediadores químicos. Neste processo, as leucointegrinas exercem um papel extremamente importante mediando a adesão, migração e sinalização celular. Neste grupo de integrinas, a CD11d/CD18, que foi descrita mais recentemente está envolvida em diversos eventos patológicos como aterosclerose, dano neuronal e outros. Resultados preliminares de nosso grupo mostraram que animais deficientes (CD11d-/-) para esta integrina apresentam uma maior sobrevida à infecção com Plasmodium berghei Anka (PbA). Entretanto, ainda não se conhece o papel desta integrina na fisiopatologia da malária. O presente trabalho mostrou que a integrina CD11d/CD18 é dinamicamente expressa em macrófagos diferenciados da medula óssea de animais infectados com PbA. Ensaios in vitro com essas células, demonstraram que esta integrina não afeta a capacidade proliferativa dessas células. Além disso, avaliamos parâmetros importantes para a ativação celular, como produção de espécies reativas de oxigênio e citocinas pró- e anti-inflamatórias. Observamos que macrófagos de animais CD11d-/- produzem quantidades significantemente mais baixas de malondialdeído e de TNF- , e níveis altos de IL-10 em relação aos macrófagos de animais CD11d+/+. Além disso, a produção de prostaglandina E2 foi significantemente diminuída em macrófagos provenientes de animais CD11d-/-. Esses dados indicam que a integrina possui um papel importante na modulação da resposta imune. Verificamos ainda que macrófagos de animais CD11d-/- apresentaram uma diminuição na sua capacidade fagocítica de hemácias parasitadas em relação aos macrófagos de animais CD11d+/+. Entretanto, a ausência desta integrina não afetou a capacidade destes macrófagos de fagocitar hemozoína sintética (sHz). Estes resultados juntos sugerem que a integrina CD11d está envolvida no processo de ativação celular dos macrófagos, modulando a resposta imune do hospedeiro na fisiopatologia da malária, o que torna esta molécula um potencial alvo para ações terapêuticas. / Malaria is a parasitic disease caused by protozoa of the genus Plasmodium and is a major public health problem. It is known that half the world population lives in endemic areas where this disease causes about 500 million clinical cases and around 1 million deaths annually. The process of malaria infection is initiated by a host immunoinflammatory response exacerbated characterized by the migration and accumulation of leukocytes, the production of proinflammatory cytokines and chemical mediators. In this process, leukointegrins play a very important role in mediating adhesion, migration and cell signaling. In this group of integrins, CD11d/CD18, which has been described more recently, is involved in gravel pathological events such as atherosclerosis, neuronal damage and others pathologies. Preliminary results from our group have shown that animals deficient (CD11d-/-) for this integrin have a higher survival to infection with Plasmodium berghei Anka (PbA). However, we still do not know the role of CD11d/CD18 integrin in the pathophysiology of malaria. The present study demonstrated that the integrin is dynamically expressed in differentiated bone marrow macrophages from animals infected with PbA. Experiments with these cells in vitro have demonstrated that the integrin does not affect the proliferative capacity of these cells. Furthermore, we evaluated parameters important to cellular activation, such as production of reactive oxygen species, proinflammatory and anti-inflammator cytokines. Observed that macrophages, from deficient mice for the integrin CD11d-/-, produce significantly lower amounts of malondialdehyde and TNF- , and high levels of IL-10 in relation to the macrophages from animals CD11d+/+. Furthermore, the production of prostaglandin E2 was significantly reduced by macrophages from animals CD11d-/-. These data indicate that integrin plays an important role in modulating the immune response. Also verified that macrophages from animals CD11d-/- showed a decrease in their phagocytic ability of infected erythrocytes to macrophages compared to animals CD11d+/+. However, absense of this integrin did not affect the ability of macrophages to phagocytize synthetic hemozoin – sHz. These results together suggest that CD11d integrin is involved in cellular activation of macrophages by modulating the host immune response in the pathophysiology of malaria, which makes this molecule a potential target for therapeutic actions.
7

Mecanismo de transporte iônico em íleo de coelho, induzido por microcistina LR de Microcystis aeruginos : participação de macrófagos,Il-1beta, TNFalpha e mediadores pró-inflamatórios / Mechanism of ionic transport in ileum rabbit induced by microcystin-LR of Microcystis aeruginosa : role of macrophages, IL-1b, TNF-a and pro-inflammatory mediators

Jimenez, George Chaves January 2003 (has links)
JIMENEZ, George Chaves. Mecanismo de transporte iônico, em íleo de coêlho, induzido por mecrocistina_LR de microcystis aeruginosa : participação de macrófagos, IL 1 ß, TNF a e mediadores pro-inflamatórios. 2003. 272 f. Tese (Doutorado em Farmacologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2003. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2012-06-08T16:13:42Z No. of bitstreams: 1 2003_tese_gcjimenez.pdf: 958050 bytes, checksum: 12018b1ac13a63aec89d109a96da8e92 (MD5) / Approved for entry into archive by Eliene Nascimento(elienegvn@hotmail.com) on 2012-06-11T15:31:23Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2003_tese_gcjimenez.pdf: 958050 bytes, checksum: 12018b1ac13a63aec89d109a96da8e92 (MD5) / Made available in DSpace on 2012-06-11T15:31:23Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2003_tese_gcjimenez.pdf: 958050 bytes, checksum: 12018b1ac13a63aec89d109a96da8e92 (MD5) Previous issue date: 2003 / This work as main objective to evaluate the eletrogenic effect in preparations of íleum of rabbit fixes in chambers of Üssing, in presence of supernatant of macrophages (S.MfS), stimulated with microcistin-LR (MCLR), of Microcystis aeruginosa. S.MfS estimulated with MCLR (3,2.10-7M; 9,6.10-7M e 3,2.10-6M), produces effect secretion, of the form dose-dependent; being that short circuit current (Isc), the secular chain variation (t) can be described for an equation of the type Isc = a . ekt for a correlation coefficient r = 0,9988 and Iscmaximo = 128,16 ± 14,54 µA . cm-2. Later, was observed that the metabolic processes associates’ geneses of the FSI, from stimulated macrophages, require the participation of a protein G, sensible pertussis active toxin. It was also verified that inhibing of protéic synthesis, proteases, phosfolipase A2, ciclooxigenases, lipoxigenases, synthesis TNF-a, and antagonists of the PAF, they had reduced the FSI synthesis. With the application of monoclonal antibodies, it was verified that interleukin-b (IL-1b), was the main FSI; as also, that macrophages stimulated with MCLR, in the concentrations above, produced IL-1b and TNF-a, of form dose-dependent. The pay-treatment of the ileum mucosal with bumetanide, indomethacin, tetrodotoxin and HOE, disclosed that the secretory effect, by means of stimulated action of the S.MfS with MCLR is dependent of the secretion of ions chloride, with the participation of PAF, prostaglandins and mediators of the enteric nervous system. With this effect, it associates reduction of the transepitelial resistance (Rte), also mediated for prostaglandins, TNF-a, and indirectly IL-1b. The analysis of the coefficient of Hurst, disclosed that these effect had not occurred of random form, but had involved significant alterations in the kinetic parameters of the eletrogênic effect, to the level of the ileum mucosal. Macrophages stimulated for MCLR, produces and liberate more TNF-a of that IL-1b, to the Constant taxes, being this a linked characteristic to the type of employed stimulation. It is concluded, therefore, that MCLR stimulates macrophages to produce substances that can act as intestinal secretion factor, to the level of the ileum mucosal, involving chloride canals, reduction of the Rte, requesting for this, the participation of pro-inflammatory mediators and the enteric nervous system. / Este trabalho teve-se como principal objetivo, avaliar os efeitos eletrogênicos em preparações de íleo de coelho fixadas em câmaras de Üssing, em presença de sobrenadante de macrófagos (S.MfS) estimulados com microcistina-LR MCLR de Microcystis aeruginosa. S.MfS estimulados com MCLR (3,2.10-7M; 9,6.10-7M e 3,2.10-6M), produz, de forma dose-dependente; sendo que a variação temporal (t) da corrente de curto-circuito (Isc), pode ser descrita por uma equação do tipo Isc = a . ekt; para um coeficiente de correlação r = 0,9988 e Iscmaximo = 128,16 ± 14,54 µªcm-2. Posteriormente, observou-se que os processos metabólicos associados à gênese do fator de” secreção intestinal” (FSI), a partir de macrófagos estimulados, requer a participação de uma proteína G sensível à toxina pertusis ativa. Verificou-se também que inibidores de síntese protéica, proteases, fosfolipase A2, cicloxigenases, lipoxigenases,; síntese de TNF-a e antagonista do PAF, reduziram a síntese de FSI. Com o emprego de anticorpos monoclonais, verificou-se que IL-1b era o principal FSI; como também, que macrófagos estimulados com MCLR, nas concentrações acima, reduziu IL-1b e TNF-a, de forma dose-dependente. O pré-tratamento da mucosa ileal com bumetanida, indometacina, tetrodotoxina e HOE, revelou que o efeito secretório mediante ação do S.MfS estimulados com MCLR, é dependente da secreção de íons cloreto, com a participação de PAF, prostaglandinas e mediadores do sistema nervoso entérico. A este efeito associa-se a diminuição da resistência transepitelial (Rte), também mediada por, prostaglandinas, PAF, TNF-a e, indiretamente, IL-1b. A análise do coeficiente de Hurst (H), revelou que estes efeitos não ocorreram ao acaso, mas envolveram alterações significativas nos parâmetros cinéticos dos efeitos eletrogênicos, ao nível da mucosa ileal. Macrófagos estimulados com MCLR produz e libera mais TNFa do que IL-1b, à taxas constantes ; sendo esta uma característica atrelada ao tipo de estímulo empregado. Conclui-se, portanto, que MCLR estimula macrófagos a produzir substâncias que podem atuar como fator de “secreção intestinal” ao nível da mucosa ileal, envolvendo canais de cloreto, diminuição de Rte; requisitando para isto, a participação de mediadores pró-inflamatórios e do sistema nervoso entérico.
8

Investigação da variação da metilação de DNA em macrófagos de camundongos infectados com L.(L.)amazonensis e L.(L.)infantum

Marçola, Tatiana Guerrero 26 February 2016 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Veterinária, Programa de Pós-Graduação em Saúde Animal, 2016. / Texto liberado parcialmente pelo autor. Conteúdo restrito: Resultados e Discussão. / Submitted by Fernanda Percia França (fernandafranca@bce.unb.br) on 2016-09-15T16:44:15Z No. of bitstreams: 1 2016_TatianaGuerreroMarçola_Parcial.pdf: 4029867 bytes, checksum: 687fe7732a92c58f931225d527f324c3 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2017-01-13T16:36:40Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_TatianaGuerreroMarçola_Parcial.pdf: 4029867 bytes, checksum: 687fe7732a92c58f931225d527f324c3 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-01-13T16:36:40Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_TatianaGuerreroMarçola_Parcial.pdf: 4029867 bytes, checksum: 687fe7732a92c58f931225d527f324c3 (MD5) / Leishmaniose é uma doença complexa que envolve diversas sinalizações principalmente via resposta imune inata através dos macrófagos. O estudo da doença é normalmente realizado in vitro, entretanto há uma grande variedade de macrógfagos usados, formas do parasita, espécies do parasita e linhagens de animais. Sabe-se que o parasita Leishmania spp. de alguma forma consegue subverter o tipo de polarização de macrófagos, desta forma manipula etapas imunes essenciais do hospedeiro, permanecendo e proliferando dentro do seu organismo. O padrão de citocinas produzido por macrófagos tem retroalimentação com linfócitos T, citocinas como IL-12, INF- e IL-6 que possuem perfil pró-inflamatório e estimulam linfócitos Th1, os quais estão associados com animais de linhagens resistentes como C3H/he. Por outro lado o perfil de citocinas anti-inflamatório tende a estimular linfócitos Th2, que estão bem associados a animais susceptíveis como Balb/c. Trabalhos mostram que diversos patógenos são capazes de manipular diferentes etapas da resposta imune inata, autores já descrevem que parasitas, vírus e bactérias são capazes de modificar etapas epigenéticas do hospedeiro. Epigenetica envolve mecanismo capazes de alterar e coordenar a expressão dos genes, um deste mecanismos é a metilação de DNA. Metilação de DNA é uma modificação química no carbono 5 de citosinas, tal modificação é encontrada normalmente em vertebrados e invertebrados, em situações fisiológicas e patológicas. Existem diversas metodologias para verificação dos níveis de metilação de DNA, a técnica de RRBS (Reduced representation bisulfite sequencing) é uma técnica barata, acessível e comparável as demais metodologias. O presente trabalho investigou os sítios de metilação de DNA em macrófagos peritoneais de duas diferentes linhagens (Balb/c e C3H/he), recuperados com lavagem ou estimulo por Tioglicolato de sódio. As células de ambas linhagens sem estímulo foram infectadas com L. infantum e L. amazonenses; as células com estímulo foram infectadas apenas com L. amazonenses. Após o período de 72 horas o DNA das células foi extraído e purificado para a preparação de bibliotecas de RRBS e sequenciamento em Hi-seq 2500. A análise das sequências foi feita pela ferramenta Rnbeads, que realizou as comparações – infecção x controle; linhagem resistente x susceptível; e macrófagos estímulo x sem estímulo. Através da distribuição beta e redução dimensional geradas pela ferramenta sugere-se que há diferenças consistente entre células recuperadas por Tioglicolato e células recuperadas com lavagem. As células estimuladas apresentam menor concentração de sítios metilados em regiões como promotores, genes e tiling. Entre animais resistentes (C3H/he) e susceptíveis (Balb/c) também foi observado que animais Balb/c tendem a ter menor concentração de metilação de DNA quando comparados a C3H/he, tal perfil não é devido a infecção. Apesar da sutil diferença na metilação de DNA entre infecção e controle, as linhagens demonstraram padrões opostos de metilação de DNA. Não foi possível distinguir mudanças nos sítios de metilação entre Leishmaniose cutânea e visceral. O presente trabalho sugere que há diferenças na metilação de DNA, sendo sutil no status de infecção e controle, moderado em animais resistentes e susceptíveis, e intenso entre células estimuladas e não estimuladas, e tais modificações são vistas em regiões importantes do genoma como promotores. __________________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Leishmaniasis is a complex disease involving many signals pathways in innate immune response mainly by macrophages. The study of the disease is usually in vitro, however, there are many of macrophages types, parasite form, parasite species and animals strains. It is known that the parasite Leishmania spp. can subvert the macrophages polarization, handles essential immune steps of the host, to live and spread within the host body. The cytokines pattern produced by macrophages has T lymphocytes feedback, cytokines such as IL-12, INF-γ and IL-6 which have a pro-inflammatory profile stimulate Th1 lymphocytes, which are associated with animal resistant strains as C3H / He. Furthermore, the anti-inflammatory cytokine profile stimulates Th2 lymphocytes which are associated with susceptible animals as Balb / c. Many pathogens are able to handle different stages of the innate immune response, the authors have described that parasites, virus and bacteria are able to modify the host epigenetic steps. Epigenetic are mechanism able to change and coordinate the gene expression, as DNA methylation. DNA methylation is a chemical modification of 5 carbon in cytosines, such modification is usually found in vertebrates and invertebrates, in physiological and pathological situations. There are several methodologies to investigate DNA methylation levels, RRBS technique (Reduced representation bisulfite sequencing) is an inexpensive and accessible technique, comparable to other methodologies. This study investigated the DNA methylation sites on peritoneal macrophages of two different strains (BALB/c and C3H/he), recovered by washing or stimulation by sodium thioglycolate. The cells of both strains without stimulation were infected with L. infantum and L. amazonensis; the cells with stimulus were just infected with L. amazonensis. After 72 hours the cell DNA was extracted and purified to the RRBS libraries preparation and sequencing by Hi-seq 2500. Sequence analysis was done by Rnbeads tool wich compared: infection x control; resistant x susceptible mice strain; and macrophages stimulated x without a stimulus. Through beta distribution and dimensionality reduction generated by the Rnbeads it is suggested that there are consistent differences between stimulated cells with thioglycollate and cells recovered by washing. Stimulated cells have a lower concentration of methylated sites in regions such as promoters, genes and tiling. Between resistant (C3H/He) and susceptible (BALB/c) animals was also observed that Balb/c animals have a lower concentration of DNA methylation than C3H/He, which is not due the infection. Although subtle differences in DNA methylation between infection and control, the strains response to infection showed opposite patterns of DNA methylation. It was not possible to distinguish changes in DNA methylation sites between cutaneous and visceral leishmaniasis. This study suggests that there are differences in DNA methylation in host-parasite interaction, which are subtle in infection and control status, moderate in resistant and susceptible animals, and intense between stimulated and unstimulated cells, such modifications can be seen in important regions of the genome as promoters.
9

Estudo do efeito leishmanicida da dermaseptina-01, um peptídeo antimicrobiano de Phyllomedusa azurea

Oliveira, Mayara Gabriele Carvalho de 12 February 2015 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, Núcleo de Medicina Tropical, 2015. / Submitted by Ana Cristina Barbosa da Silva (annabds@hotmail.com) on 2015-06-29T14:31:19Z No. of bitstreams: 1 2015_MayaraGabrieleCarvalhodeOliveira_Parcial.pdf: 433650 bytes, checksum: 4672460144554243a06ba83032134a4e (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2015-10-15T18:13:15Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2015_MayaraGabrieleCarvalhodeOliveira_Parcial.pdf: 433650 bytes, checksum: 4672460144554243a06ba83032134a4e (MD5) / Made available in DSpace on 2015-10-15T18:13:15Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2015_MayaraGabrieleCarvalhodeOliveira_Parcial.pdf: 433650 bytes, checksum: 4672460144554243a06ba83032134a4e (MD5) / A leishmaniose coloca em risco atualmente 350 milhões de pessoas em 88 países ao redor do mundo e estima-se que existam 12 milhões de pessoas infectadas no mundo. Os medicamentos utilizados no tratamento da leishmaniose são tóxicos e podem provocar resistência farmacológica. Portanto, é importante a busca por novos princípios ativos com ação leishmanicida. Entre eles, a dermaseptina-01 é um peptídeo catiônico e anfifílico que potencialmente pode ser introduzido em novas formulações terapêuticas devido a sua capacidade de interagir com as membranas das células resultando em um processo de permeabilização e rompimento da membrana do micro-organismo. No entanto, devido a sua capacidade lítica e por ser um princípio ativo novo, faz-se necessário compreender seu efeito nos macrófagos, que por um lado, são as células hospedeiras da infecção, e por outro são importantes na resposta inata contra o parasito. O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da dermaseptina-01 na função e na viabilidade dos macrófagos infectados com Leishmania amazonensis. Macrófagos de camundongos Swiss coletados por lavagem peritoneal foram infectados ou não com formas amastigotas e tratados ou não com 0,06, 0,13, 0,25, 0,5, 1, 2, 4, 8, 16, 32 ou 64 μg/mL de dermaseptina-01 para avaliar funções celulares como aderência, formação de corpúsculos lipídicos (coloração com Óleo Vermelho), a capacidade fagocitária e a microbicida pela produção de peróxido de hidrogênio (Método de Pick) e óxido nítrico (Método de Greiss), bem como avaliar seu efeito sobre a viabilidade dos macrófagos (coloração com laranja de acridina) e células (Método de exclusão com nigrosina). Os resultados, analisados por testes pareados mostraram que a dermaseptina-01: 1) reduziu o índice de infecção de macrófagos em todas as concentrações testadas (Teste t-pareado, p<0,05) de forma dose-dependente; 2) todas as concentrações reduziram o percentual de aderência dos macrófagos em relação ao controle (t-pareado, p<0,01); 3) reduziu o percentual de células viáveis nas concentrações de 1 (p<0,005) e 16 (p<0,021) μg/mL, enquanto que a concentração de 4 μg/mL não afetou a viabilidade celular (p>0,05); 4) diminuiu a viabilidade em cultivos de macrófagos nas concentrações de 1, 4 e 16 μg/mL (p=0,009); 5) inibiu a produção de peróxido de hidrogênio na presença ou não da infecção nas concentrações de 1, 4 e 16 μg/mL (p<0,05); 6) aumentou a produção de óxido nítrico quando as concentrações 4 e 16 μg/mL foram utilizadas (p<0,05); 7) aumentou o índice corpuscular de forma dose-dependente pelo aumento do número de corpúsculos no citoplasma dos macrófago (p<0,05). Em conjunto, os resultados obtidos demonstram que a dermosseptina foi capaz de diminuir a infecção pela L. amazonensis, possivelmente por melhorar a capacidade microbicida e modular as funções dos macrófagos, sem, contudo provocar a morte dessas células. Esses dados indicam o potencial leishmanicida da dermaseptina-01 e apontam para futuras aplicações biomédicas. / Leishmaniasis currently affects 350 million people in 88 countries around the world and it is estimated that there are 12 million people infected worldwide. The drugs used in the treatment of leishmaniasis are toxic and can cause drug resistance. Therefore, it is important to search for new active ingredients with leishmanicide action. Among them, dermaseptin-01 is a cationic and amphiphilic peptide which can be potentially introduced into new therapeutic formulations due to their ability to interact with cell membranes resulting in a process of permeabilization and disruption of the microorganism membrane. However, due to their lytic capacity and due to them being a new active ingredient, it is necessary to understand its effect on macrophages, which are both the host cells for the infection and important in the innate response against the parasite. The objective of this study was to evaluate the effect of dermaseptina-01 in the function and viability of macrophages infected with Leishmania amazonensis. Macrophages collected from Swiss mice by peritoneal lavage were infected or not with amastigotes and treated or not with 0.06, 0.13, 0.25, 0.5, 1, 2, 4, 8, 16, 32 or 64 μg/mL of dermaseptin-01 to assess cellular functions such as adhesion, formation of lipid bodies (coloring Red Oil), the phagocytic capacity and the microbicide for the production of hydrogen peroxide (Pick Method) and nitric oxide (Method Greiss) and to assess its effect on the viability of macrophages (stained with acridine orange) and cells (deletion method with nigrosine). The results, analyzed by paired t tests showed that the dermaseptina-01: 1) reduced the infection rate of macrophages in all tested concentrations (paired t-test, p <0.05) in a dose-dependent pattern; 2) all concentrations reduced the percentage of macrophage adhesion when compared to the control (paired t, p <0.01); 3) reduced the percentage of viable cells at concentrations of 1 (p <0.005) and 16 (p <0.021) mg/mL, while the concentration of 4 μg/mL did not affect cell viability (p>0.05); 4) decreased viability in macrophage cultures at concentrations of 1, 4 or 16 μg/mL (p=0.009); 5) inhibit hydrogen peroxide production in the presence or absence of infection with the concentrations of 1, 4 and 16 μg/mL (p<0.05); 6) increased the nitric oxide production when concentrations 4:16 μg/mL were used (p<0.05); 7) increased in a dose-dependent pattern the corpuscular index by increasing the number of corpuscles in the cytoplasm of macrophages (p <0.05). Together, the results demonstrate that dermosseptina was able to reduce the infection by L. amazonensis, possibly due to the enhancing the microbicidal capacity and modulating macrophage functions, without however causing the death of these cells. These data indicate the potential of dermaseptina-01 againt leishmaniasis and point to future biomedical applications of this peptide.
10

Investigação das propriedades citotóxicas e imunológicas de complexos de paládio(II) in vitro utilizando o modelo experimental de Ehrlich /

Rocha, Michelle Corrêa da. January 2007 (has links)
Orientador: Iracilda Zeppone Carlos / Banca: Denise Fecchio / Banca: Ângela Maria Victoriano de Campos Soares / Resumo: O câncer destaca-se pela alta incidência e mortalidade. O tratamento do câncer compreende cada vez mais a quimioterapia combinada, ou seja, substâncias antitumorais agindo conjuntamente com as células do sistema imune, potencializando-as ou apenas mantendo-as viáveis para exercerem sua função. Dentre os tipos celulares que constituem o sistema imunológico, os macrófagos são apontados como os principais elementos do organismo de combate aos tumores. Os macrófagos ativados agem liberando produtos tais como radicais de oxigênio (H2O2) e nitrogênio (NO), interleucina-1ß (IL-1ß) e fator de necrose tumoral (TNF-a), que são prejudiciais às células tumorais dependendo da concentração, além de sua ação indireta através da secreção de interferon-gama (IFN-.). Complexos de paládio(II) são investigados há décadas, destacando-se por sua potencialidade como agente antitumoral. Neste trabalho avaliou-se a ação dos compostos [Pd(dmba)(X)(dppp)] (X= SCN, NCO, N3 ou Cl) sobre as células tumorais de Ehrlich e macrófagos in vitro, utilizando como padrão a cis-platina (cis-Pt). Para tanto, foram realizados ensaios para determinação do índice de citotoxicidade mediano, o IC50, para cada composto pelos períodos de 24 e 48h e com base em tais concentrações investigadas para os macrófagos verificou-se a produção e/ou inibição de NO e H2O2, além das citocinas TNF-a, IFN-. e IL-1 bem como a atividade citotóxica/citolítica. Os compostos demonstraram ser agentes promissores por seus efeitos sobre as células tumorais e imunes, muitas vezes de forma igual ou superior à cis-Pt, droga de uso corrente na quimioterapia do câncer. / Abstract: The cancer is a disease with high incidence and mortality. The cancer treatment involves the combinated chemotherapy wich one involves antitumour substances acting along with the immune cells, stimulating or only keeping them able to act in the immune response. Between the cell types that belong to the immunological system, the macrophages are considered the main elements of the body that can act against tumours. The activated macrophages act releasing substances like oxygen (H2O2) and nitrogen (NO) radicals, interleukin-1 (IL-1) and tumour necrosis factor alpha (TNF-á), wich are not beneficial to the tumour cells in some concentrations, besides its indirect action towards interferon-gama (IFN-ã) release. Palladium(II) complexes are employed in many studies to verify its antitumour properties. For example we can describe the four following compounds: [Pd(dmba)(X)(dppp)], X= SCN, NCO, N3 or Cl. This work had as goal the evaluation of the action of such compounds towards Ehrlich tumour cells, macrophages and lymphocytes in vitro, employing cis-platin (cis-Pt) as standard. The following parameters were evaluated: the cytotoxic index (IC50) of each compound after 24 and 48h incubation for Ehrlich tumour cells, macrophages and lymphocytes; the immunological behaviour of the compounds in the concentrations previously determined such as NO and H2O2 production or inhibition, besides the cytokines TNF-á, IFN-ã and IL-1 as well as the cytotoxic/cytolitic activity. The compounds presented a good behaviour, based on their efects towads tumour and immune cells, many times like or even better than cis-Pt, standard drug in cancer chemotherapy. / Mestre

Page generated in 0.0573 seconds