• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 79
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 79
  • 79
  • 79
  • 53
  • 48
  • 43
  • 38
  • 32
  • 28
  • 24
  • 19
  • 18
  • 18
  • 17
  • 17
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Ação do curcumin sobre os períodos iniciais da carcinogênese bucal induzida por 4-NQO em modelo murino /

Gonçalves, Vinícius de Paiva. January 2014 (has links)
Orientador: Luis Carlos Spolidorio / Banca: Helio Massaiochi Tanimoto / Banca: Rosemary Adriana Chierici Marcantonio / Resumo: O Curcumin apresenta potencial terapêutico no tratamento e prevenção de doenças crônicas, inclusive câncer. O objetivo do presente trabalho foi avaliar o impacto do tratamento sistêmico do curcumin sobre os períodos iniciais da carcinogênese bucal induzida pelo 4-NQO em ratos. Quarenta ratos distribuídos em quatro grupos (n=10) foram tratados com solução de 50 ppm de 4-NQO dissolvido na água de beber ad libitum durante todo período experimental, que ocorreu em 8 e 12 semanas, sendo que dois desses grupos foram tratados com 30 ou 100 mg/kg de peso corporal de curcumin diariamente por gavagem oral, e um grupo tratado com veículo no volume correspondente à maior dose de curcumin. Os animais do grupo controle negativo (n=10) foram sacrificados no início do experimento. Os cortes histológicos, provenientes da língua dos animais, foram corados por H&E ou submetidos à reação de imunohistoquímica para detecção de PCNA, Bcl-2, SOCS1 e -3 , e STAT3. Parte das peças foi utilizada para a verificação da expressão de Vimentina, Cdh1, Cdh2 e TWIST1 por RT-qPCR. O tratamento com 100mg/kg de peso corporal de curcumin por 12 semanas, principalmente, diminuiu os valores do H-score de PCNA, Bcl-2, SOCS3, STAT3, enquanto aumentou SOCS1, além de reduzir as atipias celulares observadas na análise morfológica do epitélio lingual. A expressão dos genes avaliados por RT-qPCR também foi reduzida pelo tratamento com curcumin, independentemente da dose utilizada. Os resultados do presente estudo demonstram que o curcumin acaba por intervir e atenuar o desenvolvimento do processo carcinogênico. / Abstract: Curcumin has therapeutic potential in the treatment and prevention of chronic diseases , including cancer. The aim of this study was to evaluate the impact of systemic treatment of curcumin on the initial periods of oral carcinogenesis induced by 4 - NQO in rats. Forty rats were distributed into four groups (n = 10) and treated with 50 ppm of 4-NQO solution dissolved in the drinking water ad libitum throughout the experimental period, which occurred at 8 and 12 weeks , with two of these groups were treated with 30 or 100 mg / kg body weight daily by oral gavage curcumin, and a group treated with vehicle corresponding to larger dose of curcumin volume. The animals in the negative control group (n = 10 ) were sacrificed at the beginning of the experiment. Histological sections, from the language of animals, were stained with H&E or subjected to immunohistochemical analysis for detection of PCNA, Bcl-2, SOCS1 and -3, and STAT3. Part of the pieces was used to check the expression of vimentin, Cdh1, Cdh2 and TWIST by RT - qPCR . Treatment with 100mg/kg body weight of curcumin for 12 weeks, mainly, decreased the values of the H -score of PCNA, Bcl-2, SOCS3, STAT3 , while increased SOCS1 , and reduce cellular atypia observed in the morphological analysis of lingual epithelium. The gene expression assessed by RT- qPCR was also reduced by treatment with curcumin, regardless of the dose used. The results of this study demonstrate that curcumin eventually intervene and attenuate the development of the carcinogenic process. / Mestre
2

Estudo da carcinogênese bucal experimental utilizando-se o óxido de nitroquinolina (4-NQO) em ratos /

Cabrera Ortega, Adriana Alicia. January 2014 (has links)
Orientador: Luiz Carlos Spolidorio / Banca: Helio Massaiochi Tanimoto / Banca: Silvana Regina Perez Orrico / Resumo: O objetivo do presente trabalho foi validar as alterações teciduais e moleculares durante os estágios iniciais do processo de carcinogênese oral experimental em ratos, utilizando-se 4-NQO. Foram utilizados 20 ratos com aproximadamente 4 meses de idade, aleatoriamente separados em grupos controle (n=10) e tratados com solução de 50 ppm de 4-NQO dissolvido na água de beber (n=10). Os animais do grupo controle foram sacrificados no primeiro dia do experimento e os animais do grupo experimental foram sacrificados após 8 e 12 semanas de tratamento. Os cortes histológicos provenientes da língua foram corados por H&E ou submetidas à reação de imunohistoquímica para detecção de PCNA, Bcl-2, SOCS1 e -3 , e STAT3. Parte dos espécimes foi utilizada para a verificação da expressão de Vimentina, Cdh1, Cdh2 e TWIST1 por RT-qPCR. Os resultados demonstraram que o tratamento com 4-NQO após 8 semanas causou displasia epitelial severa e que houve exacerbação da atipia celular após 12 semanas de tratamento. A positividade dos anticorpos analisados, com exceção do STAT3, foi aumentada em ambos os períodos experimentais. Os resultados do presente estudo apontam que tratamento com 4-NQO por 8 ou 12 semanas viabiliza avaliar as displasias epiteliais experimentais tanto a nível morfológico quanto molecular. / Abstract: The aim of this study was to validate the tissue and molecular changes during the early stages of experimental oral carcinogenesis in rats, using 4-NQO. Were used 20 rats with approximately 4 months of age, randomly divided into control group (n = 10) and treated with 50 ppm of 4- NQO solution dissolved in drinking water (n = 10). The control group animals were sacrificed on the first day of the experiment and the experimental rats were sacrificed after 8 and 12 weeks of treatment. Histological sections from the tongue were stained with H&E or subjected to immunohistochemistry analysis for detection of PCNA, Bcl - 2, SOCS1 and -3, and STAT3. Part of the specimens was used to verify the expression of vimentin, Cdh1, Cdh2 and TWIST1 by RT - qPCR. The results showed that treatment with 4-NQO after 8 weeks caused severe dysplasia and cellular atypia was exacerbation after 12 weeks of treatment. The positivity of antibodies analyzed, with the exception of STAT3 was increased in both experimental periods. The results of this study indicate that treatment with 4-NQO for 8 or 12 weeks enables evaluating experimental epithelial dysplasias both morphological as molecular level. / Mestre
3

Frequência do vírus Epstein-barr (ebv) em pacientes com câncer de mama do serviço de mastologia de um hospital do estado do Ceará

Oliveira, Emanuele Silva de January 2015 (has links)
OLIVEIRA, Emanuele Silva de. Frequência do vírus Epstein-barr (ebv) em pacientes com câncer de mama do serviço de mastologia de um hospital do estado do Ceará. 2015. 84 f. Dissertação (Mestrado em Microbiologia Médica) – Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2015. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2015-10-26T13:25:54Z No. of bitstreams: 1 2015_dis_esoliveira.pdf: 1176281 bytes, checksum: 2f8b26f6c2f881e2d69d6ff40545a894 (MD5) / Approved for entry into archive by denise santos(denise.santos@ufc.br) on 2015-10-26T13:28:26Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2015_dis_esoliveira.pdf: 1176281 bytes, checksum: 2f8b26f6c2f881e2d69d6ff40545a894 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-10-26T13:28:26Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2015_dis_esoliveira.pdf: 1176281 bytes, checksum: 2f8b26f6c2f881e2d69d6ff40545a894 (MD5) Previous issue date: 2015 / Breast cancer is the leading cause of cancer death among women worldwide. Despite having good prognosis when diagnosed and treated properly, breast cancer mortality rates remain high in Brazil. The etiology of breast cancer is multifactorial and some risk factors are described, such as age, family and personal history of cancer, factors linked to endocrine aspects , among others. However, by 50 to 80% of cases none of these factors is identified, suggesting the existen ce of another one . S tudies point to an association of breas t cancer with the Epstein - Barr V irus (EBV), but the studies are controversial. Thus, this study aimed to verify the presence of EBV, using in situ hybridization in 75 patients diagnosed with invasi ve breast carcinoma, from the Mastology Clinic of the Maternity School Assis Chateaubriand. For molecular classification, E R , PR, HER2, Ki67, TP 53, CK5/ 6 and CK8 /18 markers were detected by immunohistochemistry. In this study, the median age of patients wa s 55 years, of which 28% were aged up to 45 years. Only 8,7 % of the tumors were diagnosed early. More advanced stage of degrees and lymph node involvement characterized this sample. Most tumors express luminal cytokeratins markers, hormone receptors and ma rker of cell proliferation (Ki67). Moreover, TP53 and HER2 were present in a minor fraction of tumors. EBV was positive in only 6.67% of the cases in which the presence of the virus was restricted to a few nuclei of tumor cells. The luminal B subtype was t he most common, followed by luminal A. TP53 was more frequent in tumors of the basal - like subtype (75%), significantly differing from the luminal A tumors ( 16,7 %) (p = 0.0 3 ) regardless of age. Among the patients up to 45 years, all triple negative (b asal - l ike and n ormal - like) subtype tumors were T P53 positive, while a low frequency was found in luminal A and B subtypes with a statistical difference between triple negative (100%) and luminal A ( 14,3 %) (p = 0.0 2 ), triple negative and luminal B (1 6 . 7 %) (p = 0. 0 2 ) , between basal - like (100%) and luminal A (p = 0.0 4 ) and basal - like and luminal B (p = 0.04) . The TP53 frequency did not differ significantly between the molecular subtypes in patients over 45 years. Comparing the age groups, it is interesting to note t hat in triple negative subtype tumors in patients under 45 years old TP53 was statistically more frequent than in patients over 45 years old compared with luminal B, while in luminal B tumors, TP53 was more frequent in patients over 45 years old. In conclu sion, despite the presence of EBV observed, the small number of cases and the weak positivity does not allow to say that this is an etiological factor for the development of breast cancer n either the association of their presence with some molecular subtyp e. However, it is important to note that the virus was investigated based on your profile latency considering the EBER expression and these data raise the addition of other targets for studying the real participation of the virus. Furthermore, it is intere sting to note the importance of TP53 as a marker of differential triple negative tumors in women below 45 years. / O câncer de mama representa a maior causa de mortalidade por câncer entre as mulheres em todo o mundo. Apesar de possuir bom prognóstico quando diagnosticado e tratado adequadamente, as taxas de mortalidade continuam elevadas no Brasil. A etiologia do câncer de mama é multifatorial e alguns fatores de risco são descritos, como: idade, história familiar e pessoal de câncer, fatores ligados a aspectos endócrinos, entre outros. Entretanto, em 50 a 80% dos casos, nenhum desses fatores é identificado, sugerindo a existência de outros. Estudos apontam a associação do câncer de mama com o Vírus Epstein-Barr (EBV), entretanto, os estudos são controversos. Assim, o presente estudo teve como objetivo verificar a presença de EBV, utilizando a técnica de Hibridação in situ, em 75 pacientes diagnosticadas com carcinoma mamário invasivo, provenientes do Ambulatório de Mastologia da Maternidade Escola Assis Chateaubriand. Para a classificação molecular, os marcadores RE, RP, HER2, Ki67, TP53, CK5/6 e CK8/18 foram detectados pela técnica de imunohistoquímica. Neste estudo, a mediana da idade das pacientes foi de 55 anos, das quais 28% tinham até 45 anos. Apenas 8,7% dos tumores foram diagnosticados precocemente. Graus de estadiamento mais avançados e comprometimento de linfonodos caracterizaram essa amostra. A maioria dos tumores expressaram marcadores de citoqueratinas luminais, receptores hormonais e marcador de proliferação celular (Ki67). Por outro lado, TP53 e HER2 estiveram presentes em uma fração menor dos tumores. EBV foi positivo em apenas 6,67% dos casos nos quais a presença do vírus foi restrita a poucos núcleos de células tumorais. O subtipo luminal B foi o mais frequente, seguido do luminal A. TP53 foi mais frequente nos tumores do subtipo basal símile (75%), diferindo significativamente dos tumores luminais A (16,7%) (p= 0,03) independente da idade. Entre as pacientes com até 45 anos, todos os tumores do subtipo triplo negativo (basal símile e normal símile) foram TP53 positivos, enquanto uma baixa frequência foi encontrada nos subtipos luminal A e luminal B com uma diferença estatística entre triplo negativo (100%) e luminal A (14,3%) (p = 0,02), triplo negativo e luminal B (16,7%) (p = 0,02), entre basal símile (100%) e luminal A (p = 0,04) e basal símile e luminal B (p = 0,04). As frequências de TP53 não diferiram significativamente entre os subtipos moleculares nas pacientes acima de 45 anos. Comparando-se os grupos de idade, é interessante notar que os tumores do subtipo triplo negativo nas pacientes de até 45 anos de idade tiveram TP53 estatisticamente mais frequente do que em pacientes acima de 45 anos quando comparados com luminal B, enquanto nos tumores do subtipo luminal B, TP53 foi mais frequente em pacientes acima de 45 anos de idade. Em conclusão, apesar da presença de EBV observada, o pequeno número de casos e a fraca positividade não permitem afirmar ser este um fator etiológico para o desenvolvimento do câncer de mama e nem a associação da sua presença com algum subtipo molecular. Entretanto, é importante ressaltar que o vírus foi pesquisado com base no seu perfil de latência considerando a expressão de EBER e esses dados suscitam a adição de outros alvos para a pesquisa da real participação do vírus. Por outro lado é interessante ressaltar a importância do TP53 como marcador diferencial dos tumores triplo negativos em mulheres abaixo de 45 anos.
4

Avaliação de biomarcadores inflamatórios moleculares em pacientes com câncer de mama /

Lages, Elisa Lopes e. January 2014 (has links)
Orientador: Agnaldo Lopes da Silva Filho / Coorientador: Andréa Teixeira de Carvalho / Banca: Paulo Traiman / Banca: Gilberto Uemira / Banca: Eduardo Batista Cândido / Banca: Ricardo dos Reis / Resumo: A alta prevalência do câncer de mama é um fator que nos instiga a investigar novos biomarcadores para a doença. Proteínas séricas ou plasmáticas já são utilizadas rotineiramente no rastreamento de algumas neoplasias. As micropartículas (MPs) são fragmentos da membrana plasmática liberadas por diversos tipos celulares e estão associadas com a resposta inflamatória. Estudos recentes mostram que a presença de MPs e citocinas/quimiocinas circulantes possuem uma relevante associação clínica com o câncer de mama. O objetivo deste estudo foi medir os níveis desses biomarcadores inflamatórios (MPs, citocinas e quimiocinas) no soro de mulheres com câncer de mama pré e pós-quimioterapia comparando com o grupo controle; assim como associar esses dados com diversos parâmetros clínicos e hemograma. Foi coletado sangue periférico de mulheres sem evidências de doenças (n=20) e com câncer de mama (n=38). Foi utilizada a citometria de fluxo para dosagens dos níveis séricos de citocinas (IL-1, IL-2, IL-4, IL-6 IL-10, IL-12, IL- 17A, TNF, IFN-gama), quimiocinas (CXCL-8, CXCL-9, CXCL-10, CCL-2, CCL-5) e micropartículas provenientes de diversas células (neutrófilos, leucócitos, monócitos, eritrócitos, endotélio, plaquetas, linfócitos). As diferenças entre os grupos foram avaliadas pelo teste de Mann-Whitney ou Kruskal- Walis. As diferenças com valor de p<0,05 foram consideradas significativas. Não houveram diferenças significativas nos níveis de micropartículas, citocinas e quimiocinas estudadas entre os grupos controle e câncer de mama. Entretanto houve uma diminuição dos níveis de micropartículas derivadas de plaquetas nas pacientes pós-quimioterapia e um aumento de níveis séricos de IL-6, CCL-5 e CXCL-10 pós-quimioterapia. Em associação com os dados clínicos foi demostrado que baixos níveis de micropartículas derivadas de monócitos e altos níveis de CCL-2 e CXCL10 estão associados a tumores mais ... / Abstract: Not available / Doutor
5

Imunodetecção de células-tronco tumorais em neoplasias mamárias caninas /

Magalhães, Geórgia Modé. January 2012 (has links)
Orientador: Antonio Carlos Alessi / Banca: Felipe Augusto Ruiz Sueiro / Banca: Gisele Fabrino Machado / Banca: Rosemeri de Oliveira Vasconcelos / Banca: Mirela Tinucci Costa / Resumo: Neoplasias mamárias são muito frequentes em cadelas. Entre 50 e 70% são malignas. Estudos recentes sobre carcinogênese têm abordado a detecção de células-tronco tumorais (CTTs) em neoplasias mamárias. A CTT é uma célula capaz de se autorrenovar e se diferenciar em células maduras no tecido a qual está inserida. Estudos em cães demonstraram marcações de CTTs por citometria de fluxo em culturas de neoplasias mamárias. Nesse estudo objetivou-se detectar as CTTs por meio de reações imuno-histoquímicas e relacioná-las com graus e tipos histológicos de neoplasias mamárias caninas. Para isso, 136 neoplasias mamárias classificadas de acordo com Cassali et al. (2011) foram selecionadas. Utilizou-se os anticorpos CD44, CD24, Oct-4 e ALDH-1. Quarenta apresentaram o fenótipo CD44+/CD24-, sendo a maioria em graus mais avançados e nas metástases. Para o marcador Oct-4 foi observado aumento significativo de células marcadas nos carcinomas sólidos, do grau II para o grau III. A marcação para o ALDH-1 quando positiva, associou-se com as neoplasias de maior grau de malignidade (II e III). Nos carcinossarcomas não houve diferença significativa entre a marcação dos componentes epiteliais e mesenquimais para os marcadores estudados. No grupo dos adenomas foram observadas poucas células marcadas para CD44 com aumento significativo de células marcadas para os anticorpos CD24 e Oct-4. Nesse grupo não foram observadas marcações para o ALDH-1. O inverso ocorreu nas metástases, sendo a marcação significativamente maior para o anticorpo CD44 e pouco ou ausente nos demais. Em estudos realizados em cães por citometria de fluxo foram encontradas porcentagens de marcações para o fenótipo CD44/CD24 semelhantes aos encontrados nesse trabalho. As marcações para o anticorpo Oct-4 nos carcinomas sólidos condiz... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: Canine mammary neoplasias are very common in dogs and most of them are considered malignant. Strategies to new ways to treat these cancers have been proposed as the detection of cancer stem cells (CSC). A CSC is a cell able to self-renew and have abilities to form metastases. In canine mammary tumors these CSCs were isolated by flow cytometry by means of the surface markers CD44+/CD24-. The aims of this study was detect these CSCs by immunohistochemical reactions and relate them with grades and histological types of canine mammary neoplasias. Thus a sample of 136 breast neoplasias classified according by Cassali et al. (2011) were selected and performed immunohistochemical study for antibodies CD44, CD24, Oct-4 and ALDH-1. From 130 samples, 40 showed the phenotype CD44+/CD24-, mostly in the metastases. Grades III normally exhibited more CD44 than CD24. For the marker Oct-4 was significantly increased only in solid carcinomas. The ALDH-1 when present, is associated with a worse prognosis. In carcinosarcomas no significant difference between epithelial and mesenchymal components for markers of CSCs. Benign tumors scored low CD44, high to CD24 and Oct-4 and failed to score ALDH-1. In studies in dogs by flow cytometry were found percentages of CSCs markings similar to those found... (Complete abstract click electronic access below) / Doutor
6

Valor prognóstico da expressão gênica e proteica do ATM, p53 e VEGF em cadelas com neoplasias mamárias /

Raposo, Talita Mariana Morata. January 2013 (has links)
Orientador: Renée Laufer Amorim / Coorientador: Mirela Tinucci Costa / Banca: Geovanni Dantas Cassali / Banca: Renata Afonso Sobral / Resumo: O tumor de mama é o principal tumor que acomete as cadelas e seu comportamento biológico se assemelha com o que ocorre nas mulheres; com isso as cadelas podem ser um excelente modelo comparativo para o estudo do processo carcinogênico desta neoplasia. A metástase é uma consequência comum e a principal causa de mortalidade por esta doença. A identificação de marcadores tumorais pode ser uma ferramenta útil para a determinação do prognóstico pelo câncer de mama. Assim, os objetivos deste estudo foram avaliar a expressão gênica e proteica do ATM, p53 e VEGF na glândula mamária de cadelas e tentar correlacioná-las com a evolução tumoral e possível envolvimento metastático. Com isso foram utilizadas 53 amostras de glândula mamária de cadelas divididas em quatro grupos: G1= mamas normais, G2 = lesões mamárias benignas, G3 = carcinomas mamários não metastáticos e G4 = carcinomas mamários metastáticos. A análise de expressão gênica foi realizada pelo método de RT-qPCR e de expressão proteica pelo método de imuno-histoquímica. Baixa regulação de transcritos do ATM foi observada entre as neoplasias e as mamas normais, além da diminuição de níveis proteicos, sendo esta diminuição maior no grupo 4 quando comparado com o grupo 1. Os transcritos de TP53 e VEGF não apresentaram diferença estatística entre os grupos analisados. Entretanto, verificou-se diminuição proteica da p53 e aumento da proteína VEGF nos carcinomas mamários metastáticos em comparação com a mama normal. As expressões gênica e proteica do ATM apresentaram comportamento semelhante ao observado em mulheres, assim, o processo de desenvolvimento de metástase do carcinoma mamário pode ser semelhante em ambas as espécies. O aumento da expressão proteica do VEGF e a diminuição do ATM estavam principalmente relacionados com... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: Canine mammary tumor is the major tumor that affects bitches and their biological behavior is similar to what occurs in women, so bitches can be an excellent comparative model for the study of the carcinogenic process in this type of neoplasm. Metastasis is a common consequence and the major cause of death by the tumor. Identification of tumor markers can be a useful tool for determining the prognosis of mammary gland cancer. So, the objectives of this study were to evaluate ATM, p53, and VEGF gene and protein expression in canine mammary tissues and try to correlate them with tumor development and metastatic involvement potential. Therefore 53 bitches mammary gland tissue samples were used divided in four groups: G1 = normal mammary glands, G2: benign mammary lesions, G3 = non-metastatic mammary gland carcinomas and G4 = metastatic mammary gland carcinomas. Gene expression analysis was performed by RT-qPCR and protein expression by immunohistochemistry. Down-regulation of ATM transcripts was observed between tumor tissue and normal mammary gland and protein levels were also reduced, it was mainly observed in group 4 when compared to group 1. TP53 and VEGF markers did not show statistical difference in gene expression among the groups. However, it was observed lower level of p53 protein in malignant tumors and higher level of VEGF protein in tumor tissues. ATM showed similar behavior when compared to women, so tumorigenesis process of breast cancer may be similar in both species. The increase in VEGF protein expression and ATM decrease were mainly related in poor prognosis tumors... (Complete abstract click electronic access below) / Mestre
7

Análise da heterogeneidade dos mastócitos e expressão da proteína Anexina A1 e receptores FPR em variáveis clínico-patológicas de lesões uterinas /

Costa, Sara de Souza. January 2017 (has links)
Orientador: Ana Paula Girol / Coorientador: Sonia Maria Oliani / Banca: Ayder Anselmo Gomes Vivi / Banca: Cristiane Damas Gil / Resumo: As lesões uterinas são causas importantes de desconforto, infertilidade e óbito entre as mulheres no Brasil e no mundo. O câncer de endométrio é um tumor maligno frequente e sua incidência vem aumentando nas últimas décadas. Enquanto, o tumor uterino benigno mais comum, o leiomioma, acomete cerca de 40% das mulheres na idade reprodutiva, sendo relacionado à menorragia, dismenorreia e infertilidade. Investigações indicam que o microambiente tumoral é crucial para o avanço do câncer, sendo caracterizado, principalmente, pela composição alterada da matriz extracelular, alta densidade de microvasos e abundância de células inflamatórias, como mastócitos (MCs). MCs desgranulados liberam fatores quimiotáticos e proteases, como triptase e quimase, para o meio extracelular, contribuindo na degradação da matriz extracelular, promoção da angiogênese, propiciando ambiente favorável para invasão tumoral e remodelação tecidual por meio de proteólises seletivas na matriz e ativação de metaloproteinases. Outro aspecto importante no crescimento tumoral é a proteína anti-inflamatória Anexina A1 (ANXA1), relacionada à regulação dos processos de crescimento e migração/invasão celular, sendo seus efeitos mediados por receptores para peptídeos formilados (FPRs), especialmente FPR1 e FPR2. Diante da importância dos MCs e da ANXA1/FPR no desenvolvimento tumoral, o objetivo desta investigação foi analisar a heterogeneidade dos MCs e a expressão das proteínas ANXA1, FPR1 e FPR2 em biópsias humanas da... / Abstract: Uterine lesions are important causes of discomfort, infertility and death among women in Brazil and in the world. Endometrial cancer is a frequent malignant tumor and its incidence has been increasing in the last decades. Besides, the most common benign uterine tumor, leiomyoma, affects about 40% of women at reproductive age, being related to menorrhagia, dysmenorrhea and infertility. Investigations indicate that the tumor microenvironment is crucial for the advancement of cancer, being characterized mainly by the altered composition of the extracellular matrix, high microvessel density and abundance of inflammatory cells, such as mast cells (MCs). Degranulated MCs release chemotactic and protease factors, such as tryptase and chymase, to the extracellular medium, contributing to the degradation of the extracellular matrix, promoting angiogenesis, providing a favorable environment for tumor invasion and tissue remodeling through selective proteolysis in the matrix and activation of metalloproteinases. Another important aspect of tumor growth is the anti-inflammatory protein Annexin A1 (ANXA1), related to the regulation of growth and migration / invasion processes, and its effects mediated by receptors for formylated peptides (FPRs), especially FPR1 and FPR2. The objective of this investigation was to analyze the heterogeneity of the MCs and the expression of the ANXA1, FPR1 and FPR2 proteins in human biopsies of clinical-pathological variables of normal uterus: simple endometrial hyperplasia (HES), adenomyosis, leiomyomas and endometrial adenocarcinoma (ADC) of grades I and II. MCs were quantified according to their state of activation and expression of tryptase and chymase proteases. Expression of ANXA1 and its FPR1 and FPR2 receptors in the MCs and uterine tissues were analyzed in the different biopsies studied. Our results showed intact and degranulated MCs in the normal ... / Mestre
8

Identificação e validação de genes diferencialmente expressos em carcinoma de pênis /

Mota, Mânlio Tasso de Oliveira. January 2013 (has links)
Orientador: Paula Rahal / Banca: Laura Sichero / Banca: João Manuel Grisi Candeias / Banca: Paola Jocelan Scarin Provazzi / Banca: Fátima Pereira de Souza / Resumo: O carcinoma de pênis (CEP) é um tumor epitelial invasivo raro com alta morbidade decorrente da própria doença e/ou de seu tratamento. O perfil socioeconômico e cultural dos pacientes dificulta o diagnóstico precoce, tratament o e seguimento dos enfermos. Pacientes sem tratamento geralmente morrem dentro de dois anos após diagnóstico devido à proliferação celular regional ou a metástases distantes. Não há padrão nos sistemas de estadiamento e nas condutas clínicas, resultando em dificuldades na abordagem terapêutica. Comparado ao câncer cervical, poucos estudos moleculares em CEP foram realizados. O presente projeto teve como objetivo geral identificar genes diferencialmente expressos em tecidos penianos tumorais e normais e o possível papel do vírus do papiloma humano (HPV) no desenvolvimento de CEP. Diferenças na expressão gênica entre tecidos tumorais e normais foram verificadas pela metodologia de RaSH (rapid subctration hybridization), que selecionou 5 genes possivelmente rel acionados à carcinogênese ( KIAA1033, NAMPT, RPL6, CDKN2A e ANXA1) com expressão alterada em tecidos tumorais. A validação das alterações de expressão destes genes foi realizada por polymerase chain reaction (reação em cadeia da polimerase, PCR) em tempo real. Tanto os genes como as proteínas de ANXA1 como CDKN2A apresentaram aumento de expressão em pacientes com presença de HPV de alto risco em comparação com tecidos negativos para HPV. Por imunohistoquímica foi possível estabelecer correlação entre alterações na expressão da proteína anexina A1 e a presença de HPV de alto risco. Pacientes portadores de CEP provenientes de duas regiões (São Paulo e Pará) foram avaliados para a presença de HPV por PCR convencional. Amostras positivas foram genotipadas por hib ridização... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: Penile carcinoma is a rare epithelial tumor with high morbidity due to own disease and/or treatment. The socio -economic and cultural profile of the patients hampers early diagnosis, treatment and follow-up. Without treat ment patients usually dies within two years after first diagnosis due to regional cellular proliferation or distant metastasis. There is no standard in staging systems or in clinical procedures, resulting in difficulties in the therapeutic approach. Compar ed to cervical cancer, there are few molecular studies about this tumor. The present work aimed to identify differentially expressed genes in tumor and normal penile tissues and the role of human papillomavirus (HPV) in the development of this tumor. Differences in gene expression between tumoral and normal tissues were accessed by RaSH (rapid subctration hybridization) methodology, which selected five possibly carcinogenesis related genes (KIAA1033, NAMPT, RPL6, CDKN2A and ANXA1) with altered expression in tumor tissues. The validation of gene expression changes was performed by real time polymerase chain reaction (PCR). The ANXA1 and CDKN2A, both genes and proteins, showed superexpression in patients with high-risk HPV compared to HPV negative tissues. Immunohistochemical assays established a correlation between alterations in the superexpression of annexin A1 and the presence of high risk HPV. Penile cancer harboring patients from two regions (São Paulo and Pará) was assessed for HPV presence by conventional PCR. Positive samples were genotyped by reverse hybridization-based line probe assay (INNO -LiPA). The overall HPV prevalence in single or multiple infections was significantly greater in Pará (81.67%) than in São Paulo (64.10%). A wilder range of genotypes were found in Pará, suggesting that the genotypes circulating in the population of Pará... (Complete abstract click electronic access below) / Doutor
9

Conteúdo tecidual e nível sérico do antígeno carcinoembrionario no carcinoma colorretal: correlacao com aspectos morfológicos e estadiamento / Tissue content and serum level of carcinoembryonic antigen in colorrectal carcinoma: relation with the morphological aspects and staging

Priolli, Denise Gonçalves [UNIFESP] January 2006 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2015-12-06T23:44:35Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2006 / Objetivo: Relacionar o nível sérico e o conteúdo tecidual do antígeno carcinoembrionário (CEA) no carcinoma colorretal, correlacionado-os aos aspectos morfológicos e ao estadiamento da neoplasia. Método: Operou-se 45 doentes com carcinoma colorretal extirpável. Determinou-se o nível sérico do CEA, a distribuição e o conteúdo do CEA por estudo imunoistoquímico e por análise de imagem assistida por computador. Classificou-se a imunocoloração de acordo com o padrão de distribuição tecidual, intensidade e capacidade celular de polarização do CEA. Os carcinomas colorretais foram agrupados segundo características morfofuncionais. Analisaram-se as seguintes variáveis: tabagismo, localização e dimensão da lesão colorretal primária, metástase à distância, invasão angioneural, infiltração parietal, comprometimento linfonodal, tipo histológico, grau de diferenciação celular, distribuição, conteúdo tecidual e capacidade celular de polarização do CEA. As lesões foram estadiadas pelas classificações de Dukes, Astler-Coller e TNM. Resultados: O nível sérico do CEA foi mais elevado nos carcinomas colorretais com invasão angiolinfática (p=0,009), na localização citoplasmática do antígeno (p=0,02), nos estádios avançados nas classificações TNM (p=0,003), de Dukes (p=0,03) e de Astler-Coller (p=0,008), com graus progressivos de perda morfofuncional (p=0,04) e da capacidade celular de polarização do CEA (p=0,03), nos diferentes graus de diferenciação celular quando relacionado ao padrão de distribuição celular do CEA (p=0,05) e à capacidade celular de polarização do CEA em carcinomas em estádios iniciais da classificação TNM (p=0,01). A combinação de múltiplas variáveis foi responsável pela elevação dos níveis séricos do CEA, em especial a dimensão da lesão primária, presença de metástase à distância e invasão angioneural (p=0,0001), enquanto nas lesões iniciais, a invasão angioneural e a perda da capacidade celular de polarização do antígeno foram os principais preditores dos níveis séricos do CEA (p=0,003). Conclusões: O conteúdo tecidual do CEA, quantificado por análise de imagem assistida por computador, relacionou-se ao nível sérico do antígeno, ao menor grau de diferenciação celular, e à perda da capacidade celular de polarização do CEA. O nível sérico do CEA elevou-se com a perda da característica morfofuncional, da capacidade celular de polarização do CEA e da diferenciação celular, com a maior dimensão, presença de invasão angioneural, distribuição citoplasmática do antígeno e com os estádios mais avançados das classificações TNM, Dukes e Astler-Coller no carcinoma colorretal. / Objective: To determine the serum carcinoembryonic antigen (CEA) levels and tissue CEA content in colorectal carcinoma cases, and to correlate these with morphological characteristics and staging of the neoplasia. Method: Forty-five patients with resectable colorectal cancer underwent surgical treatment. Serum CEA levels, distribution and tissue content were determined by immunohistochemical study and computer-assisted image analysis. Immunostaining was classified in accordance with the tissue CEA distribution pattern, intensity and polarization capacity of cells. The colorectal carcinomas were grouped according to morphofunctional characteristics. The following variables were analyzed: smoking, location and size of the primary colorectal lesion, distant metastasis, angioneural invasion, parietal infiltration, lymph node involvement, histological type, degree of cell differentiation, CEA distribution, tissue CEA content and CEA polarization capacity of cells. The lesions were staged using the Dukes, AstlerColler and TNM classifications. Results: The serum CEA levels were higher in colorectal carcinomas with angiolymphatic invasion (p=0.009); with cytoplasmic location of the antigen (p=0.02); with more advanced staging via the TNM (p=0.003), Dukes (p=0.03) and Astler-Coller (p=0.008) classifications; with progressive degrees of morphofunctional loss (p=0.04) and CEA polarization capacity of cells (p=0.03); at different degrees of cell differentiation in relation to the CEA distribution pattern in cells (p=0.05); and with regard to CEA polarization capacity of cells in carcinomas at the initial stages of the TNM classification (p=0.01). This combination of multiple variables was responsible for raising the serum CEA levels, particularly the size of the primary lesion, presence of distant metastasis and angioneural invasion (p=0.0001), while in the initial lesions, angioneural invasion and loss of CEA polarization capacity of cells were the principal predictors for the serum CEA levels (p=0.003). Conclusions: The tissue CEA content, as quantified by computer-assisted image analysis, was related to the serum CEA level, lower degree of cell differentiation and loss of CEA polarization capacity of cells. The serum CEA levels increased with the loss of morphofunctional characteristics, CEA polarization capacity of cells, cell differentiation, greater size, presence of angioneural invasion, cytoplasmic distribution of the antigen and more advanced stages in the TNM, Dukes and Astler-Coller classifications of colorectal carcinoma cases. / BV UNIFESP: Teses e dissertações
10

Análise das expressões imunohistoquímicas da p53, bcl-2 e ki-67 no adenocarcinoma colorretal e suas correlações com os fatores prognósticos / Analysis of the immunohistochemical expressions of p53, bcl-2 and Ki-67 in colorectal adenocarcinoma and their correlations with the prognostic factors

Menezes, Hunaldo Lima de [UNIFESP] 29 April 2009 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2015-07-22T20:49:21Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2009-04-29. Added 1 bitstream(s) on 2015-08-11T03:25:24Z : No. of bitstreams: 1 Publico-00205.pdf: 1087268 bytes, checksum: 8ae7e5f6bdd855e97595278010953ec4 (MD5) / Objetivo: Analisar as expressoes imunohistoquimicas das proteinas p53, bcl-2 e Ki-67 no adenocarcinoma colorretal, correlacionando-as com os fatores prognosticos clinico-patologicos. Metodo: Foram confeccionados blocos de parafina de TMA com tecido de adenocarcinoma colorretal ressecados cirurgicamente em 82 pacientes no Hospital Sao Paulo da UNIFESP/EPM, de 2002 a 2005, nao submetidos a radio ou quimioterapia. Cortes de 4 ƒÊm foram submetidos a reacao imunohistoquimica e obtidos escores de intensidade das imunoexpressoes, que foram correlacionados com o grau de diferenciacao celular, estadiamento, tempo livre de doenca, recidiva, sobrevida e mortalidade especifica entre si e com os dados de sobrevida dos pacientes. As variaveis do estudo foram analisadas pelos testes do qui-quadrado e de Kaplan-Meier para verificar as associacoes com os marcadores. A significancia das diferencas entre as curvas do tempo livre de doenca e da sobrevida foi analisada pelos testes de Logrank e Wilcoxon. Resultados: A expressao imunohistoquimica da p53 foi positiva em 70 tumores (85,4%) e negativa em 12 (14,6%). A bcl-2 foi positiva em 26 tumores (31,7%) e negativa em 56 (68,3%). A expressao imunohistoquimica da Ki-67 foi positiva em 62 tumores (75,6%), sendo em 20 (24,4%) negativa. Nao houve correlacao estatisticamente significante entre as expressoes imunohistoquimicas dos marcadores analisadas separadamente ou em conjunto, envolvendo o grau de diferenciacao celular, estadiamento, tempo livre de doenca, sobrevida e mortalidade especifica. Com relacao a recidiva, observou-se uma correlacao estatisticamente significante com a expressao imunohistoquimica positiva da Ki-67 (p= 0,035). Conclusao: A expressao imunohistoquimica positiva da Ki-67 no cancer colorretal esta relacionada com a incidencia de recidiva da doenca. / Purpose: To analyse the immunohistochemical expressions of the proteins p53, bcl-2 e Ki-67 in colorectal adenocarcinoma and correlate it with the clinical pathological prognostic factors. Methods: A TMA paraffin block was constructed with colorectal carcinoma tissue of 82 patients who had undergone surgery in the Hospital Sao Paulo-UNIFESP, from 2002 to 2005, submitted neither to chemo or radiotherapy. Four ìm sections from the was submitted to immunohistochemistry and immunoexpression staining scores were obtained, than was correlated with the degree of cellular differential, stage, relapse-free survival, relapse, survival and specific mortality. The variables of the study were analyzed by tests of the qui-square and Kaplan-Meyer to verify the markers association. The significance of the differences between the curves of relapse-free survival and of the overall survival was analyzed by tests of lgrank and Wilcoxon. Results: The immunohistochemical expression of the p53 was found to be positive in 70 tumours (85,4%) and negative in 12 (14,6%). The bcl-2 was found to be positive in 26 (31,7%) and negative in 56 (68,3%). The immunohistochemical expression of the ki-67 was found to be positive in 62 (75,6%) and negative in 20 (24,4 %). There was no correlation statistically significant between the markers expressions separately and in conjunction, involving the degree of cellular differentiation, stage, relapse-free survival, survival and specific mortality. With respect the relapse, there was a correlation statistically significant with the positive expression of the ki-67 (p53=0,035). Conclusion: The immunohistochemical expression of the Ki-67 in colorectal cancer is related to the incidence of the relapse of the disease. / TEDE / BV UNIFESP: Teses e dissertações

Page generated in 0.1292 seconds