• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 192
  • 1
  • Tagged with
  • 206
  • 206
  • 206
  • 136
  • 112
  • 38
  • 30
  • 30
  • 30
  • 29
  • 29
  • 28
  • 27
  • 26
  • 26
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Programas de atenção à saúde dos trabalhadores das instituições federais de ensino superior

Barreto, Ivete Santos 2007 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2007. Submitted by samara castro (sammy_roberta7@hotmail.com) on 2009-12-07T15:31:32Z No. of bitstreams: 1 2007_IveteSantosBarreto.pdf: 202772 bytes, checksum: 56487ef353713540c1a66b54964012d9 (MD5) Approved for entry into archive by Lucila Saraiva(lucilasaraiva1@gmail.com) on 2010-01-11T23:25:36Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2007_IveteSantosBarreto.pdf: 202772 bytes, checksum: 56487ef353713540c1a66b54964012d9 (MD5) Made available in DSpace on 2010-01-11T23:25:36Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2007_IveteSantosBarreto.pdf: 202772 bytes, checksum: 56487ef353713540c1a66b54964012d9 (MD5) Previous issue date: 2007 A atenção à saúde mental do trabalhador integra as políticas de gestão de pessoas e constitui um instrumento na promoção da qualidade de vida dos indivíduos, de resgate da cidadania e da inclusão social. Esta pesquisa se propõe a identificar se as Instituições Federais de Ensino Superior - IFES dispõem de programas de saúde mental, para atender seus trabalhadores, sua caracterização e inserção no plano gestor das universidades e, também, descrever o Programa SAUDAVELMENTE, desenvolvido pela Equipe de Saúde Mental da Pró-Reitoria de Assuntos da Comunidade Universitária, da Universidade Federal de Goiás, na atenção á saúde mental dos seus trabalhadores. Trata-se de um estudo descritivo-exploratório, do tipo survey e pesquisa documental. Os resultados são apresentados em dois tópicos: 1. Aproximação da Realidade da Atenção à Saúde Mental dos Trabalhadores das IFES, com as unidades temáticas: A Saúde Mental nas IFES, Assistência à Saúde Mental nas IFES, Limitadores para a Assistência à Saúde Mental nas IFES; 2. Descrição do Programa SAUDAVELMENTE, apresentando a experiência documentada pela PROCOM/UFG, dos caminhos trilhados pelos profissionais, para desenvolvimento de programa de atenção à saúde mental de comunidade universitária. Das 13 (100%) das IFES pesquisadas, nove (69%) desenvolvem ações de atenção à saúde mental, sendo cinco (38%) destinadas aos universitários e quatro (31%) aos trabalhadores. Três (23%) não desenvolvem programas de atenção à saúde mental e uma (8%) não informa. O Programa SAUDAVELMENTE apresenta caráter interdisciplinar, funciona há quatro anos e constitui um instrumento com ações para prevenção e tratamento de agravos da saúde mental da comunidade da Universidade Federal de Goiás. O sofrimento do trabalhador reflete no seu cotidiano familiar, na equipe com repercussões na produtividade do trabalho coletivo, e cabe ao gestor implementar ações para que os trabalhadores e ele próprio alcancem êxitos pessoal e profissional, que implicarão sensivelmente na qualidade de vida no trabalho. ___________________________________________________________________________________________ ABSTRACT Attention to employee´s mental health integrates people´s management, policies and it constitutes a toll to promote one´s quality of life, as well as regain citizenship and social inclusion. The purpose of this study is to verify if the Brazilian Federal Higher Education Institutions, have Mental Health’s policy to attend its workers and, in those that have one, to verify its structure and links to the managing plan of the respective institution, also to describe the “Healthy-Mind” (Saudavelmente) Program developed by the Mental Health Team of the Community Department of the Federal University of Goias available for university community, in particular, for its workers. This is a descriptive and exploratory of a survey and documental research. The results are presented in unids tematics: Approach to the Workers Mental Health Care Assistance Reality at the Brazilian Federal High Education Institutions, Mental Health at the Federal High Education Institutions, Mental Health Care Assistance at the Federal High Education Institutions, Limitation Factors to the Mental Health Care Assistance at the Federal High Education Institutions and description the “Healthy-Mind” (Saudavelmente) Program. From 13 (100%) institutions, nine (69%) develop actions of Mental Health attention, but five (38%) is destined to colleges students, and four (31%) to the workers. Three (23%) institutions do not develop any program for Mental Health attention, and one (8%) did not inform. The “Healthy-Mind” Program description evidences that it is interdisciplinary, existing since four years ago and constitutes a important tool to prevention and treatment ask functions has four years and constitutes an instrument with action for health damage prevention and treatment for the Federal University of Goias community. The workers suffering reflect in their family daily, in their work team with repercussions in the productivity and fits to the manager to implement actions that the workers, and itself, reach their personal and professional accomplishment, therefore the quality of life at work.
2

Micropolítica e processos de trabalho de um centro de atenção psicossocial : experiências intersubjetivas dos trabalhadores Micropolitics and work processes of a psychosocial care center : intersubjective experiences of workers

Godoy, Maria Gabriela Curubeto 2009 (has links)
GODOY, Maria Gabriela Curubeto. Micropolítica e processos de trabalho de um centro de atenção psicossocial : experiências intersubjetivas dos trabalhadores. 2009. 252 f. Tese (Doutorado em Saúde Pública) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2009. Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2014-01-09T16:14:49Z No. of bitstreams: 1 2009_tese_mgcgodoy.pdf: 1226461 bytes, checksum: a02dc7004ca6c2ad817f69568c659722 (MD5) Approved for entry into archive by denise santos(denise.santos@ufc.br) on 2014-01-09T16:15:03Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2009_tese_mgcgodoy.pdf: 1226461 bytes, checksum: a02dc7004ca6c2ad817f69568c659722 (MD5) Made available in DSpace on 2014-01-09T16:15:03Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2009_tese_mgcgodoy.pdf: 1226461 bytes, checksum: a02dc7004ca6c2ad817f69568c659722 (MD5) Previous issue date: 2009 This reasearch investigates the intersubjective experiences of work in the cotidiane micropolitical processes of a community mental health service. We tried to understand the experiences in articulation to the dispositions and positions of the workers. This process conducted us to the identification of some relevant relational configurations considering the perspective of the workers. We established a dialogue with several authors that investigate the health work in Brazil and the mental health community work in other countries. The national literature presents a propositive tendency that contributes to the elaboration of some principles for the health work. However, new empirical studies are necessary to understand the ambivalences and contraditions that appear in the cotidiane between the health workers. Thus, we decided to study this subject considering the historic process of health work and profissionalization, in order to understand interprofessional interactions and conflicts that affect conceptions and establishe possibilities and restrictionas for the constitution of a collective multiprofessional work in mental health. We used a critical hermeneutic approach presenting the multiple versions of the workers experiences relating them to different contexts. Ambivalences and contradictions are relevant in the intersubjective experiences of work and they represent restrictions and possibilities for the constitution of a new praxis among the workers. Ethical and political dimensions of the health work may be associated to affective dimensions, understanding the affect as a potent agent in the mobilization of positions and dispositions that may conduct to reconfigurations of established relations. Esta investigação discorre sobre as experiências intersubjetivas de trabalho situando-as na micropolítica cotidiana de um CAPS que vem reorganizando algumas de suas ações. Buscamos compreender tais experiências articulando-as às posições e disposições dos agentes que as vivenciam, o que nos levou a identificar algumas configurações relacionais relevantes entre os trabalhadores. Dialogamos com diversos autores que vem abordando a temática do trabalho em saúde no Brasil e em equipes comunitárias de saúde mental na literatura estrangeira. A literatura nacional neste campo, caracterizada por uma propositividade importante para a constituição de um ideário sobre o trabalho em saúde, apresenta, no entanto, lacunas em relação a estudos empíricos que enfoquem ambivalências e contradições emergentes nos microprocessos cotidianos. Isto nos levou a trilhar uma trajetória alternativa, referenciada no percurso histórico da constituição do trabalho em saúde e dos processos de profissionalização, de maneira a enfocar as interações estabelecidas entre os trabalhadores considerando as relações e conflitos interprofissionais, bem como as concepções, dificuldades e limites do trabalho coletivo e multiprofissional em saúde mental. Utilizamos um referencial metodológico fundamentado na hermenêutica crítica, de maneira a compreender as experiências intersubjetivas de trabalho nas suas diferentes versões emergentes entre os trabalhadores. Apresentamos uma contextualização de âmbitos sócio-históricos, locais e singulares de maneira a inscrever processual e dialeticamente tais experiências, dotando-as de múltiplos sentidos. As experiências intersubjetivas de trabalho são permeadas por ambivalências e contradições emergentes no cotidiano que representam limites e possibilidades para a constituição de uma nova práxis coletiva entre os trabalhadores. Às dimensões éticas e políticas que referenciam o trabalho em saúde, devem associar-se dimensões afetivas, por compreender o afeto como uma potência mobilizadora de disposições e de posições que permitem reconfigurações em relações de saber/fazer/poder estabelecidas.
3

Psicose, família e crise : inserções psicanalíticas em um serviço multidisciplinar

Ribeiro, Cristina Martins 11 July 2014 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Clínica, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica e Cultura, 2014. Submitted by Ana Cristina Barbosa da Silva (annabds@hotmail.com) on 2015-01-12T18:38:16Z No. of bitstreams: 1 2014_CristinaMartinsRibeiro.pdf: 1160026 bytes, checksum: 871108f6e3ad1388abdfcb12c17b69b5 (MD5) Approved for entry into archive by Tania Milca Carvalho Malheiros(tania@bce.unb.br) on 2015-01-15T15:47:38Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2014_CristinaMartinsRibeiro.pdf: 1160026 bytes, checksum: 871108f6e3ad1388abdfcb12c17b69b5 (MD5) Made available in DSpace on 2015-01-15T15:47:39Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2014_CristinaMartinsRibeiro.pdf: 1160026 bytes, checksum: 871108f6e3ad1388abdfcb12c17b69b5 (MD5) Este trabalho teve por objetivo mostrar algumas formas de inserção da psicanálise no Grupo de Intervenção Precoce nas Primeiras Crises do Tipo Psicótico (GIPSI). Através da perspectiva metodológica de estudo de caso, o próprio grupo foi tomado como objeto de pesquisa. Como contribuição mais detida, o presente estudo traz o olhar sobre o indivíduo a partir de eixos norteadores da patologia, nos quais se elaboram hipóteses clínicas como organizadas em torno da economia, da tópica e da dinâmica psíquica, valorizando o que pode ser construído em terapia a partir da relação transferencial, possibilitada pelo enquadre analítico introjetado no analista. Utilizando dois fragmentos clínicos multiprofissionais como exemplo de tais elaborações, o estudo traz as principais contribuições psicanalíticas acerca de como se pode pensar a saúde mental, a ética do cuidado como norteadora de atitudes terapêuticas, a escuta das defesas e fantasmas individuais como auxiliares para a clínica familiar e a psicanálise do mundo interno do paciente para embasar ações psicossociais. Observamos que em serviços multiprofissionais as contribuições da psicanálise são mais significativas no que tange o olhar do analista para contribuir com diálogos entre profissionais e com a ética do tratamento a ser dispensado, ao invés de ser na dimensão da clínica individual. Outra contribuição diz respeito à terapia familiar como promoção de um ambiente suficientemente bom para o desenvolvimento psíquico e capaz de suportar a emersão de um ego que coloque em xeque a estrutura familiar vigente. E também trazemos o pensamento de Green para a compreensão do limite da clínica a partir da consideração de que este deve ser experimentado pela dupla terapeuta-paciente, subordinando as classificações psicopatológicas à consideração do que é passível ou não de ser analisado. ________________________________________________________________________________ ABSTRACT This work aimed to display some manners of psychoanalytical insertion in Early Intervention in First Psychotic-Like Crises Group (GIPSI/UnB). A case study methodology takes the group itself as a research object. As a more detailed contribution, this study brings about the regard on the individual from the guiding axes of pathology, from which clinical hypotheses about the psychic economy, topic and dynamic are elaborated, truly valuing that which can be built in therapy through transference made possible by the analytical setting introjected in the analyst. From two clinical fragments as examples of such clinical and multiprofessional elaborations, this study further develops the main psychoanalytical contributions regarding mental health, care ethics as guide to a therapeutic posture, the listening of individual defenses and phantoms as an aid to family clinic and the psychoanalysis of the patient inner world to assist psychossocial actions. In multiprofessional mental health services, the contributions of psychoanalysis are more significant in terms to promote the dialogue between different professionals through the ethics of treatment, rather than improve clinical thoughts on the individual psychotherapy. Another contribution considers family therapy as a place that can transform families in a good enough environment for the patient able to support the emersion of his/her ego. We also bring the Green’s understandings that only the therapist-pacient encounter shows the clinical limits, subordinating a psychopathological state under consideration of what can be analyzed.
4

A comunidade terapeutica Clinica de Repouso Santa Fe : uma experiencia que permanece

Mello, Thais Maria Sartore Burnier Pessoa de 1997 (has links)
Orientador: Lidia Straus Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas Made available in DSpace on 2018-07-23T05:56:14Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Mello_ThaisMariaSartoreBurnierPessoade_D.pdf: 11732262 bytes, checksum: 21f224125fed1128d58b329030425ee9 (MD5) Previous issue date: 1997 Resumo: o presente trabalho teve como propósito descrever uma alternativa de tratamento do doente mental, incentivando a sua sociabilização e sua participação no processo de tratamento, como um acréscimo ao seu processo terapêutico. Sua realização se deu a partir de uma abordagem qualitativa de pesquisa, utilizando-se dos seguintes instrumentos: No que concerne à Clínica de Repouso Santa Fé: levantamento do prontuário da Clínica, coleta de informes históricos, levantamento bibliográfico sobre os temas em estudo e acompanhamento de todas as atividades da Clínica, tais como: À nível dos pacientes, entrevistas informais com os internados na Clínica e com seus familiares, participação direta de todas as atividades que ocorrem no cotidiano da Clínica, desde os atendimentos individuais, atividades das oficinas de terapia ocupacional, grupos operativos, grupos psicoterápicos, atividades recreativas e esportivas, comemorações e eventos anuais da Clínica, ~em como os grupos de convivência, grupos de monitores, grupos com familiares, com alcoólicos, drogadictos e psicóticos. A equipe técnica também foi objeto deste estudo, uma vez que se requer toda uma preparação técnica e pessoal para tal tipo de trabalho: grupos de reflexão, grupos de estudo~, reuniões da equipe técnica e reuniões comunitárias (estas com a participação dos monitores). O referencial de análise se baseou em autores que apresentam a proposta comunitária de acompanhamento do doente mental e que trabalham em psicoterapias grupais. Conceitos psicanalíticos, de psicoterapia analítica de grupo e de temas sociais, tais como conceito de comunidade, instituições ditas tradicionais e instituições que apresentam propostas comunitárias, também foram objetos de nosso trabalho. Este estudo possibilitou o acompanhamento de vários tipos de psicopatologias e a participação efetiva dos pacientes, centradas no acompanhamento da evolução do processo terapêutico e na socialização dos mesmos. Considerando que o doente mental acarreta problemas de relacionamento familiar e social e que esta é uma das dificuldades que leva o doente mental ao isolamento, desacreditando de si mesmo, a importância de um acompanhamento psicoterápico, além do processo maciço de sociabilização, se faz importante na tentativa de reintegrá-lo a seu meio social e de trabalho Abstract: The main purpose of this work is to deseribe an altemative treatment of the mental patient stimulating him or her to beeome soeiable and partieipate in the proeess of treatment as an addition to the therapeutieal processo It was undertaken by means of a qualitative researeh approaeh employing the following instruments: . As what eoncems the Clínica de Repouso Santa Fé: a survey ofthe patients' files, an assessment of historieal informations, a bibliographieal review of the issues under study and a elose following of all the Clínica' s aetivities. . As regards the patients themselves, informal interviews with the inrnates and their relatives, direet participation of ali daily aetivities at the Clínica right from individual attention, aetivities in the oeeupational therapy workshops, operative groups, psyehotherapie groups, reereation and sport aetivities, commemorations and annual events at the Clínica to the living together groups, monitor groups, groups with relatives, as well as aIeoholie, drugaddieted and psyehotie groups. . The teehnieal staff was aIso objeet of tlÍis study as proper teehnieal and personal training is absolutely neeessary for sueh type of work: reflexion groups, study groups, teehnieal staff meetings and eommunity meetings (the latter with the monitors taking part). . Referenee for analysis was based on authors that present the eommunity proposal of the mental patients' aeeompaniment and that work with group psyehotherapies. Psyehoanalytie, group analytie psehotherapy and social issues eoneepts sueh as eoneept of eommunity, of so ealled traditional institutions and institutions that offer eommunity proposals, were also objeet of our study. Based on the follow-up of the therapeutical process and on the patients' progressive sociability, this study enabled the researchers to accompany several forms of psychopathologies as well as allowed their effective participation. Taking into account that the mental patient brings about serious problems of family and social relationship which is one of the difficulties that cause isolation of the mental patient, not believing in himselt: psychotherapic accompaniment along with intense process of developing sociability is of utmost importance in order to wholly reintegrate the patient socially and at work Doutorado Doutor em Saude Mental
5

Efeitos subjetivos do processo de trabalho vivenciados por profissionais em um Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas

Wandekoken, Kallen Dettmann 2015 (has links)
Submitted by Elizabete Silva (elizabete.silva@ufes.br) on 2015-10-19T18:37:10Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) EFEITOS SUBJETIVOS DO PROCESSO DE TRABALHO.pdf: 1312351 bytes, checksum: 6a716a74d38a0f863d89cbe4d49573fb (MD5) Approved for entry into archive by Elizabete Silva (elizabete.silva@ufes.br) on 2016-02-25T15:46:15Z (GMT) No. of bitstreams: 2 license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) EFEITOS SUBJETIVOS DO PROCESSO DE TRABALHO.pdf: 1312351 bytes, checksum: 6a716a74d38a0f863d89cbe4d49573fb (MD5) Made available in DSpace on 2016-02-25T15:46:15Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) EFEITOS SUBJETIVOS DO PROCESSO DE TRABALHO.pdf: 1312351 bytes, checksum: 6a716a74d38a0f863d89cbe4d49573fb (MD5) Previous issue date: 2015 Esta tese apresenta os resultados da pesquisa que teve como objetivo analisar como os trabalhadores vivenciam os efeitos subjetivos produzidos pelo processo de trabalho de um Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPSad). A pesquisa foi realizada sob uma abordagem qualitativa, em um CAPSad do município de Vila Velha, Espírito Santo. A coleta de dados se deu por meio de cinco etapas: 1. Análise documental das políticas vigentes sobre uso de drogas; 2. Análise de prontuários; 3. Entrevista coletiva com dez trabalhadores; 4. Oitenta horas de observação do cotidiano de trabalho; 5. Entrevista em profundidade com treze trabalhadores. Para análise de dados foi utilizada a técnica da Análise Temática. Constatamos que no plano das políticas sobre o assunto,há prevalência de ideias relacionadas à repressão dos usuários, apesar da tentativa do Ministério da Saúde (MS) em abordar a redução de danos como uma estratégia que valoriza o sujeito e sua singularidade. A análise ainda apontou as dificuldades que os profissionais enfrentam neste município para atuar segundo as diretrizes do MS, uma vez que as ações municipais dão ênfase à repressão, à religiosidade e ao amedrontamento como estratégia de prevenção, com apoio da justiça e da polícia. Enfatizamos que tais ambiguidades repercutem no trabalho e para o trabalhador. Apontamos ainda outros aspectos que geram efeitos para os trabalhadores: condições de trabalho precárias (devido à estrutura do serviço, baixos salários e rede de atenção inexistente), falta de reconhecimento (devido à omissão da gerência e à ausência de normas) e sobrecarga (devido à falta de profissionais e aos conflitos nas divisões de tarefas). Essas situações levam a efeitos subjetivos como: desgaste, adoecimento, medo, incapacidade de agir, apatia, desvalorização, desmotivação e no aprisionamento do trabalhador. Notamos que estes efeitos são todos negativos e que os profissionais os vivenciam por meio do distanciamento afetivo no processo de trabalho, o que repercute negativamente na possibilidade de produção de um cuidado efetivo. Sugerimos que haja investimentos na formação de todos os trabalhadores que atuam nesse local, com foco na educação permanente, uma vez que por meio desta há o incentivo da aprendizagem e o enfrentamento criativo dos efeitos vivenciados no cotidiano.É preciso que haja diálogo, seja entre os trabalhadores e a gestão, entre os próprios trabalhadores e entre trabalhadores e usuários. This thesis presents the results of a research that aimed to analyze how workers experience the subjective effects produced by the work process in a Psychosocial Care Center Alcohol and Drugs (CAPSad in Portuguese). The research was conducted under a qualitative approach, in a service of Vila Velha, Espírito Santo State, Brazil . The data was collected through five steps: 1. Desk review of existing policies about drug use; 2. Analysis of medical records; 3. group interview with ten employees; 4. Eighty hours of observation of daily work; 5. In-depth interview with thirteen workers. For data analysis, we used the thematic analysis technique.We conclude that in the analyzed policies, has prevailed ideas related to the users repression, despite the attempt of the Ministry of Health (MS in Portuguese), which considers the harm reduction as a strategy that values the person and their uniqueness.The analysis also pointed out the difficulties faced by workers from that city to act in accordance to the MS guidelines, since the municipal actions has emphasized repression, religious approach and intimidation as a prevention strategy, with the agreement of justice and police. We emphasize that the ambiguities have repercussions at work and for the worker. We also point out other aspects that generate effects on workers: poor working conditions (due to the service structure, low wages and non-existent care network), lack of recognition (due to management failure and the lack of standards) and work overload (due the lack of professionals and conflicts in the activities division).These situations lead to subjective effects such as exhaustion, illness, fear, inability to act, apathy, devaluation, lack of motivation and worker's imprisonment.These effects are all negative and workers has experienced them through emotional detachment in work process, which negatively affects the possibility of producing an effective care.We suggest investments in employee training, with a focus on permanent education, since it causes learning encouragement and creative positioning in face of experienced effects in daily life.There is the needfor dialogue, between workers and management, between the workers themselves and between workers and users.
6

Transtornos mentais no Hospital Geral: percepções elaboradas por enfermeiros

Camargo, Raquel Mori Pires de [UNESP] 24 August 2011 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:28:20Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2011-08-24Bitstream added on 2014-06-13T19:57:37Z : No. of bitstreams: 1 camargo_rmp_me_botfm.pdf: 510710 bytes, checksum: 338938b2dc2c2feff469bca850f24f40 (MD5) Ministério da Saúde Considerando que, além do sofrimento psíquico, as pessoas portadoras de transtorno mental também podem padecer de doenças físicas, e, portanto, podem ser atendidas em serviços não específicos, como o hospital geral, este trabalho teve como objetivo Identificar as percepções dos enfermeiros de um hospital geral acerca dos transtornos mentais ao lidarem com os pacientes psiquiátricos em seu cotidiano de trabalho. Trata-se de uma pesquisa com abordagem qualitativa, as narrativas foram analisadas embasadas na análise temática e o referencial teórico de Benedetto Saraceno e Emerson Elias Merhy, autores que abordam a reabilitação psicossocial e o processo de cuidar, respectivamente. Foram entrevistados dez enfermeiros e da análise dos discursos produzidos emergiram três temas: o preconceito, a carência de conhecimento na área de saúde mental e a deficiência no cuidado. A discussão dos temas demonstrou que o preconceito sobre os portadores de transtorno mentais ainda é presente na percepção dos enfermeiros, aparecendo de diversas maneiras, como mecanismos de defesa, formas de poder e atitudes de exclusão e discriminação. A carência de conhecimento foi evidenciada, tendo como fatores importantes a formação acadêmica e as condições pessoais internas dos sujeitos. Já a deficiência no cuidado apontou a prevalência do modelo biologicista, pautado na medicalização, que tem como consequência a dicotomia no cuidado. A partir destas reflexões, vê-se a importância de haver uma cultura institucional de valorização do cuidado e das pessoas, evidencia-se a necessidade de modificar conceitos antigos, como também, torna-se necessário a articulação da rede de atenção à saúde mental, da qual faz parte o hospital geral, como ferramenta fundamental para uma assistência completa à pessoa portadora de transtorno mental Considering that besides the psychological distress, people with mental disorders may also suffer from physical illnesses, and therefore, they can be treated in not specific services, such as the general hospital. This study aimed to identify the perceptions of nurses in a general hospital about mental disorders when dealing with psychiatric patients in their daily work. It is a qualitative approach and the narratives were analyzed based on thematic analysis and theoretical of Benedetto Saraceno and Emerson Elias Merhy, authors who address the psychosocial rehabilitation and care process, respectively. Ten nurses were interviewed and the analysis of their speeches came across three themes: prejudice, lack of knowledge on mental health and deficiencies in care. The discussion of the issues showed that prejudice on people with mental disorder is still present in the perception of nurses, appearing in several ways, such as mechanisms of defense, forms of power and attitudes of exclusion and discrimination. The lack of knowledge was evident having as important factors the academic and personal internal conditions of the participants of this study. The deficiency in care, however, showed the prevalence of biological model, ruled by medicalization, which causes the dichotomy in the care. From these reflections, we see the importance of having an institutional culture of appreciation of care and people, showing the need to change old concepts. The articulation of the network of mental health care, witch the general hospital is part of it, is also important, and works as a fundamental tool for expanded and complete assistance to people with mental disorders as well
7

Ambiência e Saúde Mental: Um Estudo no Capsi de Vitória-es

RONCHI, J. P. 30 March 2012 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-29T14:10:24Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_5547_.pdf: 917981 bytes, checksum: 2a3c611234d991af980605d56192cfd0 (MD5) Previous issue date: 2012-03-30 O Centro de Atenção Psicossocial Infanto-Juvenil (CAPSi) organiza-se como um ambulatório diário para crianças e adolescentes com transtornos mentais graves, configurando-se como um modelo de atenção pautado em bases territoriais e comunitárias. Por ser um novo serviço direcionado a crianças e adolescentes com transtornos mentais graves e entendendo que a saúde engloba os aspectos do ambiente, o objetivo deste trabalho foi conhecer e descrever a ambiência, no atendimento de crianças e adolescentes com transtornos mentais graves no Centro de Atenção Psicossocial Infanto-Juvenil da cidade de Vitória-ES. Ainda, a fim de agregar maior possibilidade de reflexão sobre a ambiência, utilizou-se neste estudo o referencial teórico de Donald Woods Winnicott, pois esse autor enfatiza em seus escritos a importância do ambiente na estruturação psíquica da pessoa. O trabalho apresenta três artigos. No primeiro, o objetivo foi conhecer e descrever a ambiência no atendimento de crianças e adolescentes com transtornos mentais graves no CAPSi da cidade de Vitória-ES, priorizando os aspectos físicos. Utilizando o Método Clínico-Qualitativo com a técnica de coleta de dados da Observação Participante, os resultados evidenciaram que as constituições espaciais de um serviço de saúde podem influenciar suas práticas, pois em alguns momentos a ambiência no CAPSi, em seus elementos físicos, possibilitavam comunicações significativas de crianças e adolescentes. O segundo artigo apresentou por objetivo conhecer e descrever a ambiência no atendimento de crianças e adolescentes com transtornos mentais graves no CAPSi da cidade de Vitória-ES, priorizando os componentes expressos na forma da atenção dispensada ao usuário e da interação estabelecida entre profissionais e usuários. Empregou-se o Método Clínico-Qualitativo e a técnica de coleta de dados da Observação Participante. Verificou-se que a presença, a atenção aos materiais disponíveis nos espaços, a sustentação e o manejo das atividades, são aspectos importantes na constituição da ambiência na atenção psicossocial, pois podem facilitar o oferecimento de um ambiente seguro e adequado às necessidades de crianças e adolescentes com transtornos mentais graves. Por fim, no terceiro artigo, apresentou-se a metodologia utilizada na construção dessa dissertação de mestrado, uma vez que a investigação científica no campo da atenção psicossocial infanto-juvenil guarda peculiaridades, pois a articulação entre o social, a clínica, as políticas de assistência em saúde e a pesquisa fazem-se presente como uma realidade complexa. Evidenciou-se que o Método Clínico-Qualitativo com a técnica de coleta de dados da Observação Participante e a técnica de Análise de Conteúdo adaptada ao Método Clínico-Qualitativo, mostraram-se apropriados à compreensão da construção da ambiência em um serviço de saúde mental infanto-juvenil. Conhecer e descrever a ambiência em um CAPSi exigiu um instrumental teórico e técnico capaz de captar suas especificidades em um serviço de saúde mental e possibilitou evidenciar que a ambiência, na atenção psicossocial infanto-juvenil, não se constitui apenas pelo ambiente físico adequado à atividade proposta aos usuários, mas também se compõe na sustentação fornecida pelo profissional à atividade em um tempo, espaço e no manejo fornecido através de uma adaptação ambiental adequada às necessidades dos pacientes. Palavras-chave:Winnicott. Pesquisa Qualitativa.
8

Estudos sobre intervenção familiar na esquizofrenia: subsídios para sua implantação nos centros de atenção psicossocial Studies on family intervention in schizophrenia: subsidies for their implementation at the psychosocial care

Rodrigues, Maria Goretti Andrade 2008 (has links)
Made available in DSpace on 2012-09-05T18:24:17Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) 330.pdf: 851254 bytes, checksum: 0967677d9415a8a491a1c6784447d15d (MD5) Previous issue date: 2008 Frente à necessidade de construir subsídios para a prática da atenção comunitária, a partir dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), que devem funcionar como sustentáculo para o processo da Reforma Psiquiátrica no Brasil, esse trabalho de tese dedoutorado em Saúde Pública teve como objetivo a avaliação das conseqüências sociais da intervenção familiar (IF) na condição esquizofrenia, com base em evidências científicas, a partir de estudos feitos no exterior, e, no caso de resultados favoráveis à sua eficácia, introduzir a discussão sobre sua utilização no cenário brasileiro. Asconseqüências adversas do transtorno psiquiátrico para familiares, conhecidas como sobrecarga familiar, têm sido estudadas no contexto da reforma psiquiátrica; a análise dos trabalhos disponíveis resultou em um trabalho introdutório sobre esse conceito. Aleitura preliminar das propostas de IF testadas por ensaios clínicos permitiu perceber mudanças ao longo do tempo nos objetivos, conteúdo / extensão e métodos / técnicas da Intervenção Familiar, bem como no tipo de pacientes / famílias incluídos nos estudos e nos desfechos estudados, o que reforçou a necessidade de estudo mais aprofundado das teorias, métodos e técnicas desenvolvidas e aplicadas nos procedimentos de IF pelospesquisadores. Esse estudo resultou na produção de trabalho sobre a definição dos modelos gerais de técnicas de IF comportamental e cognitivo -comportamental _ a serem considerados pela revisão sistemática a ser feita. A Revisão Sistemática efetuadaacrescentou, às revisões disponíveis, a especificação, em termos de métodos e técnicas, do procedimento avaliado (IF). Essa especificação significa um subsídio mais operacional para o tomador de decisão na eventual incorporação do procedimento IF em nossos Centros de Atenção Psicossocial. As conclusões da revisão sistemática foram de que as intervenções familiares de base comportamental e cognitivo -comportamental apresentam eficácia de cerca de 60 por cento (IC: 50 por cento - 70 por cento) para reduzir a probabilidade do desfecho recaída em pacientes esquizofrênicos e esquizoafetivos assistidosambulatorialmente, o que resulta numa diminuição absoluta próxima a 30 por cento da incidência de recaídas no primeiro ano de tratamento. Não houve diferença estatisticamente significativa entre os subgrupos de ensaios que utilizaram métodos pragmáticos (constituídos de fragmentos das técnicas estudadas), comportamentais ecognitivo-comportamentais, embora a forma de análise dos ensaios pragmáticos tenha sido, em geral, por tratamento efetivo. Quanto ao desfecho sobrecarga familiar, os resultados dos estudos individuais foram, em geral, favoráveis à Intervenção Familiar.
9

Rede de bibliotecas em ambientes de saúde mental

Chagas, Ricardo de Lima 2017 (has links)
Dissertação (mestrado profissional) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Centro de Ciências Humanas e da Educação, Programa de Pós-Graduação em Gestão da Informação, Florianópolis, 2017. Made available in DSpace on 2017-09-26T04:20:17Z (GMT). No. of bitstreams: 1 350488.pdf: 6353273 bytes, checksum: 75ad6d58155f3735901e6b2585a32154 (MD5) Previous issue date: 2017 O objetivo geral desta pesquisa consistiu em apresentar uma proposta de implantação de uma rede de bibliotecas nos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) de Florianópolis (SC), pautada no potencial social e cultural das atividades da instituição biblioteca, para a promoção à saúde mental de pessoas em sofrimento psíquico. Na fundamentação conceitual abordou-se a história da loucura e o deslocamento da atenção em saúde mental dos modelos manicomiais para as novas abordagens dos serviços em saúde mental baseada na comunidade. Enfatizou-se a importância da interdisciplinaridade como possibilidade da criação do diálogo entre os campos da Biblioteconomia e da Saúde Mental. Discutiu-se a relação entre bibliotecas, sociedade e a atuação ético-política do bibliotecário. Tratou-se do conceito de redes e dos serviços de biblioteca, tais como: formação e desenvolvimento da coleção, tratamento técnico da coleção, disseminação e mediação da informação, a ação cultural e a biblioterapia. Na fundamentação teórico-metodológica abordou-se a fenomenologia do mundo da vida de Edmund Husserl e a fenomenologia social de Alfred Schütz. Tratou-se, também, do construtivismo social de Norbert Elias, Berger e Luckmann, além da teoria das representações sociais de Serge Moscovici. A pesquisa é do tipo qualitativa e foram entrevistados profissionais e usuários dos CAPS, mediante roteiro de entrevista e questionário de caracterização. Para a análise dos discursos utilizou-se a técnica do Discurso do Sujeito Coletivo (DSC). A partir dos discursos coletados nas entrevistas e das representações sociais resumidas nos DSCs, constatou-se a necessidade da criação de uma rede de bibliotecas nos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), com o intuito de potencializar a rede de Saúde Mental do Município de Florianópolis (SC). Apresentou-se, por fim, uma proposta teórico-metodológica para a implantação da Rede de bibliotecas CAPS com a atuação e presença de um profissional bibliotecário.
Abstract : The general objective of this research was to present a proposal for the implementation of a network of libraries in the Centers for Psychosocial Attention (CAPS) in Florianópolis (SC), based on the social and cultural potential of the activities of the library institution in promoting the mental health of people in psychological distress. In the conceptual basis, the history of madness and the displacement of the attention in mental health of the manicomial models for the new approaches of the services in mental health based on the community were approached. It was emphasized the importance of interdisciplinarity as a possibility for the creation of dialogue between the fields of Librarianship and Mental Health. The relationship between libraries, society and the librarian's ethical-political action was discussed. It was the concept of library networks and services, such as: collection training and development, collection technical treatment, information dissemination and mediation, cultural action and bibliotherapy. In the theoretical-methodological foundations the phenomenology of the world of the life of Edmund Husserl and the social phenomenology of Alfred Schütz was approached. It was also the social constructivism of Norbert Elias, Berger and Luckmann, as well as Serge Moscovici's theory of social representations. The research is of the qualitative type and interviewed professionals and users of the CAPS, through interview script and characterization questionnaire. For the analysis of the speeches the technique of the Collective Subject Discourse (DSC) was used. From the discourses collected in interviews and social representations summarized in the DSCs, it was verified the need to create a network of libraries in the Center for Psychosocial Attention (CAPS), with the aim of strengthening the Mental Health Network of the Municipality of Florianópolis (SC). Finally, a theoretical-methodological proposal for the implementation of the "Network of CAPS libraries" was presented, with the presence and presence of a professional librarian.
10

A clínica da psicose na clínica do CAPS : reflexões a partir das perspectivas do paciente, de sua família e de profissionais que o atendem num CAPS de São Luís (MA)

Carvalho, Isalena Santos 2008 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Clínica, 2008. Submitted by wesley oliveira leite (leite.wesley@yahoo.com.br) on 2009-09-11T17:29:01Z No. of bitstreams: 1 2009_IsalenaSantosCarvalho.pdf: 2203427 bytes, checksum: 4c3e12798e9345f56daf6938aaa29f9f (MD5) Approved for entry into archive by Luanna Maia(luanna@bce.unb.br) on 2009-09-14T12:51:15Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2009_IsalenaSantosCarvalho.pdf: 2203427 bytes, checksum: 4c3e12798e9345f56daf6938aaa29f9f (MD5) Made available in DSpace on 2009-09-14T12:51:15Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2009_IsalenaSantosCarvalho.pdf: 2203427 bytes, checksum: 4c3e12798e9345f56daf6938aaa29f9f (MD5) Previous issue date: 2008 Este estudo teve como principal objetivo discutir o atendimento ao paciente psicótico no CAPS a partir das perspectivas dele, de sua família e dos profissionais que o atendem num serviço de São Luís (MA). Como ramificações desse objetivo, visou-se identificar concepções sobre: o paciente psicótico; a proposta de tratamento do CAPS a esse sujeito; e a contribuição da família para seu atendimento. Participaram do estudo uma paciente, quatro membros de sua família e seis profissionais. Foram utilizados diário de campo e entrevistas individuais. A análise do discurso foi o referencial de análise do material. Observou-se que os familiares tendem tanto a relevar os comportamentos apresentados pelo paciente, por não o considerarem capaz de discernimento, quanto a caracterizar os que indicam afronta ao funcionamento familiar como intencionalmente transgressores sem relação alguma com questões psicopatológicas. Entre a equipe, há os profissionais que consideram o paciente apenas como um “doente mental”. Para outros, essa caracterização depende do estado no qual ele se encontra. Em crise, há a consideração de que nenhuma intervenção é possível, a não ser a medicamentosa, ou mesmo, a internação. A concepção mais favorável foi da paciente sobre si mesma. Discutiram-se os esforços que desenvolve para se perceber e ser percebida de forma menos limitante. Ela, no entanto, como outros usuários, não tem uma opinião tão favorável em relação às pessoas que ingressam no CAPS com quadro psicótico. Como pacientes e familiares parecem receber poucas informações sobre o diagnóstico, há uma divisão dos usuários conforme a possibilidade de interação manifestada. Observou-se, em geral, uma carente posse de informações sobre o funcionamento do CAPS e suas potencialidades junto ao território. Para os familiares e profissionais, qualquer melhora parece ser percebida como algo espontâneo ou creditada principalmente à medicação. É como se o paciente não sofresse influência significativa das relações que há no CAPS. A contribuição da família no tratamento é limitada pela falta de modalidades a ela direcionadas. Suas idas tendem a se restringir à discussão de assuntos burocráticos ou à de comportamentos destoantes do funcionamento institucional apresentados pelo paciente. Os dados apontam a necessidade de criação de espaços sistemáticos como grupos de familiares e reuniões para avaliação do serviço. Sugerem, ainda, a importância da supervisão clínico-institucional para a equipe. Essas são ações fundamentais para que as concepções e as intervenções tradicionais em relação ao paciente psicótico não se perpetuem na sociedade. ____________________________________________________________________________________ ABSTRACT The main objective of this paper is to discuss the treatment of a psychotic patient at CAPS from her perspective, her family’s and the one of the professionals who deal with her in a service provided in São Luís (MA). As extensions of this goal, it was aimed to identify the conceptions of psychotic patients, the proposed CAPS treatment applied to them and the families’ contribution to their assistance. The study included a female patient, four members of her family and six professionals. As a tool, we performed field studies and individual interviews. Speech analysis was used as reference for analysis of the material. It was observed that family members tend to soften the behavior showed by the patient for they do not consider her able to reason, as well as to characterize those who represent a threat to the family’s functioning as intentional transgressors without any link with psychopathological matters. Among the staff, there are professionals who consider the patient only as “mentally ill”. For others, this label depends on the mental state of the patient at the moment of the observation. During a crisis, it is thought that no intervention is possible, unless it is performed through drugs, or even, hospitalization. The most favorable conception was the patient’s about herself. The efforts that she makes to perceive herself and to be perceived by others in a less limiting way were here discussed. She, however, like other patients, doesn’t have a favorable opinion concerning the individuals who join CAPS with a psychotic event. Since the patients and their families seem to receive little information about the diagnosis, there is a division of the users according to the manifested possibility of interaction. In general, a limited knowledge about CAPS operation and its potentialities on the territory was observed. For family members and professionals, any improvement seems to be perceived as something spontaneous or mainly credited to the medication. It is as if the patient hadn’t obtained any significant influence of the relations existent in CAPS. The contribution of the families to the treatment is limited by the lack of alternatives directed to them. Their visits to CAPS tend to be restricted to bureaucratic issues or to the behavior presented by the patient that does not correspond to institutional functioning. The data point out the need for systematic spaces such as family groups and meetings to evaluate the service provided. They also suggest the importance of clinical-institutional supervision for the staff. These are fundamental actions to prevent traditional conceptions and interventions related to psychotic patient to perpetuate in society.

Page generated in 0.133 seconds