• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 278
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 3
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 291
  • 291
  • 291
  • 207
  • 174
  • 56
  • 48
  • 48
  • 45
  • 42
  • 42
  • 41
  • 40
  • 39
  • 38
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Programas de atenção à saúde dos trabalhadores das instituições federais de ensino superior

Barreto, Ivete Santos January 2007 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2007. / Submitted by samara castro (sammy_roberta7@hotmail.com) on 2009-12-07T15:31:32Z No. of bitstreams: 1 2007_IveteSantosBarreto.pdf: 202772 bytes, checksum: 56487ef353713540c1a66b54964012d9 (MD5) / Approved for entry into archive by Lucila Saraiva(lucilasaraiva1@gmail.com) on 2010-01-11T23:25:36Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2007_IveteSantosBarreto.pdf: 202772 bytes, checksum: 56487ef353713540c1a66b54964012d9 (MD5) / Made available in DSpace on 2010-01-11T23:25:36Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2007_IveteSantosBarreto.pdf: 202772 bytes, checksum: 56487ef353713540c1a66b54964012d9 (MD5) Previous issue date: 2007 / A atenção à saúde mental do trabalhador integra as políticas de gestão de pessoas e constitui um instrumento na promoção da qualidade de vida dos indivíduos, de resgate da cidadania e da inclusão social. Esta pesquisa se propõe a identificar se as Instituições Federais de Ensino Superior - IFES dispõem de programas de saúde mental, para atender seus trabalhadores, sua caracterização e inserção no plano gestor das universidades e, também, descrever o Programa SAUDAVELMENTE, desenvolvido pela Equipe de Saúde Mental da Pró-Reitoria de Assuntos da Comunidade Universitária, da Universidade Federal de Goiás, na atenção á saúde mental dos seus trabalhadores. Trata-se de um estudo descritivo-exploratório, do tipo survey e pesquisa documental. Os resultados são apresentados em dois tópicos: 1. Aproximação da Realidade da Atenção à Saúde Mental dos Trabalhadores das IFES, com as unidades temáticas: A Saúde Mental nas IFES, Assistência à Saúde Mental nas IFES, Limitadores para a Assistência à Saúde Mental nas IFES; 2. Descrição do Programa SAUDAVELMENTE, apresentando a experiência documentada pela PROCOM/UFG, dos caminhos trilhados pelos profissionais, para desenvolvimento de programa de atenção à saúde mental de comunidade universitária. Das 13 (100%) das IFES pesquisadas, nove (69%) desenvolvem ações de atenção à saúde mental, sendo cinco (38%) destinadas aos universitários e quatro (31%) aos trabalhadores. Três (23%) não desenvolvem programas de atenção à saúde mental e uma (8%) não informa. O Programa SAUDAVELMENTE apresenta caráter interdisciplinar, funciona há quatro anos e constitui um instrumento com ações para prevenção e tratamento de agravos da saúde mental da comunidade da Universidade Federal de Goiás. O sofrimento do trabalhador reflete no seu cotidiano familiar, na equipe com repercussões na produtividade do trabalho coletivo, e cabe ao gestor implementar ações para que os trabalhadores e ele próprio alcancem êxitos pessoal e profissional, que implicarão sensivelmente na qualidade de vida no trabalho. ___________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Attention to employee´s mental health integrates people´s management, policies and it constitutes a toll to promote one´s quality of life, as well as regain citizenship and social inclusion. The purpose of this study is to verify if the Brazilian Federal Higher Education Institutions, have Mental Health’s policy to attend its workers and, in those that have one, to verify its structure and links to the managing plan of the respective institution, also to describe the “Healthy-Mind” (Saudavelmente) Program developed by the Mental Health Team of the Community Department of the Federal University of Goias available for university community, in particular, for its workers. This is a descriptive and exploratory of a survey and documental research. The results are presented in unids tematics: Approach to the Workers Mental Health Care Assistance Reality at the Brazilian Federal High Education Institutions, Mental Health at the Federal High Education Institutions, Mental Health Care Assistance at the Federal High Education Institutions, Limitation Factors to the Mental Health Care Assistance at the Federal High Education Institutions and description the “Healthy-Mind” (Saudavelmente) Program. From 13 (100%) institutions, nine (69%) develop actions of Mental Health attention, but five (38%) is destined to colleges students, and four (31%) to the workers. Three (23%) institutions do not develop any program for Mental Health attention, and one (8%) did not inform. The “Healthy-Mind” Program description evidences that it is interdisciplinary, existing since four years ago and constitutes a important tool to prevention and treatment ask functions has four years and constitutes an instrument with action for health damage prevention and treatment for the Federal University of Goias community. The workers suffering reflect in their family daily, in their work team with repercussions in the productivity and fits to the manager to implement actions that the workers, and itself, reach their personal and professional accomplishment, therefore the quality of life at work.
2

Psicose, família e crise : inserções psicanalíticas em um serviço multidisciplinar

Ribeiro, Cristina Martins 11 July 2014 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Clínica, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica e Cultura, 2014. / Submitted by Ana Cristina Barbosa da Silva (annabds@hotmail.com) on 2015-01-12T18:38:16Z No. of bitstreams: 1 2014_CristinaMartinsRibeiro.pdf: 1160026 bytes, checksum: 871108f6e3ad1388abdfcb12c17b69b5 (MD5) / Approved for entry into archive by Tania Milca Carvalho Malheiros(tania@bce.unb.br) on 2015-01-15T15:47:38Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2014_CristinaMartinsRibeiro.pdf: 1160026 bytes, checksum: 871108f6e3ad1388abdfcb12c17b69b5 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-01-15T15:47:39Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2014_CristinaMartinsRibeiro.pdf: 1160026 bytes, checksum: 871108f6e3ad1388abdfcb12c17b69b5 (MD5) / Este trabalho teve por objetivo mostrar algumas formas de inserção da psicanálise no Grupo de Intervenção Precoce nas Primeiras Crises do Tipo Psicótico (GIPSI). Através da perspectiva metodológica de estudo de caso, o próprio grupo foi tomado como objeto de pesquisa. Como contribuição mais detida, o presente estudo traz o olhar sobre o indivíduo a partir de eixos norteadores da patologia, nos quais se elaboram hipóteses clínicas como organizadas em torno da economia, da tópica e da dinâmica psíquica, valorizando o que pode ser construído em terapia a partir da relação transferencial, possibilitada pelo enquadre analítico introjetado no analista. Utilizando dois fragmentos clínicos multiprofissionais como exemplo de tais elaborações, o estudo traz as principais contribuições psicanalíticas acerca de como se pode pensar a saúde mental, a ética do cuidado como norteadora de atitudes terapêuticas, a escuta das defesas e fantasmas individuais como auxiliares para a clínica familiar e a psicanálise do mundo interno do paciente para embasar ações psicossociais. Observamos que em serviços multiprofissionais as contribuições da psicanálise são mais significativas no que tange o olhar do analista para contribuir com diálogos entre profissionais e com a ética do tratamento a ser dispensado, ao invés de ser na dimensão da clínica individual. Outra contribuição diz respeito à terapia familiar como promoção de um ambiente suficientemente bom para o desenvolvimento psíquico e capaz de suportar a emersão de um ego que coloque em xeque a estrutura familiar vigente. E também trazemos o pensamento de Green para a compreensão do limite da clínica a partir da consideração de que este deve ser experimentado pela dupla terapeuta-paciente, subordinando as classificações psicopatológicas à consideração do que é passível ou não de ser analisado. ________________________________________________________________________________ ABSTRACT / This work aimed to display some manners of psychoanalytical insertion in Early Intervention in First Psychotic-Like Crises Group (GIPSI/UnB). A case study methodology takes the group itself as a research object. As a more detailed contribution, this study brings about the regard on the individual from the guiding axes of pathology, from which clinical hypotheses about the psychic economy, topic and dynamic are elaborated, truly valuing that which can be built in therapy through transference made possible by the analytical setting introjected in the analyst. From two clinical fragments as examples of such clinical and multiprofessional elaborations, this study further develops the main psychoanalytical contributions regarding mental health, care ethics as guide to a therapeutic posture, the listening of individual defenses and phantoms as an aid to family clinic and the psychoanalysis of the patient inner world to assist psychossocial actions. In multiprofessional mental health services, the contributions of psychoanalysis are more significant in terms to promote the dialogue between different professionals through the ethics of treatment, rather than improve clinical thoughts on the individual psychotherapy. Another contribution considers family therapy as a place that can transform families in a good enough environment for the patient able to support the emersion of his/her ego. We also bring the Green’s understandings that only the therapist-pacient encounter shows the clinical limits, subordinating a psychopathological state under consideration of what can be analyzed.
3

Micropolítica e processos de trabalho de um centro de atenção psicossocial : experiências intersubjetivas dos trabalhadores / Micropolitics and work processes of a psychosocial care center : intersubjective experiences of workers

Godoy, Maria Gabriela Curubeto January 2009 (has links)
GODOY, Maria Gabriela Curubeto. Micropolítica e processos de trabalho de um centro de atenção psicossocial : experiências intersubjetivas dos trabalhadores. 2009. 252 f. Tese (Doutorado em Saúde Pública) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2009. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2014-01-09T16:14:49Z No. of bitstreams: 1 2009_tese_mgcgodoy.pdf: 1226461 bytes, checksum: a02dc7004ca6c2ad817f69568c659722 (MD5) / Approved for entry into archive by denise santos(denise.santos@ufc.br) on 2014-01-09T16:15:03Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2009_tese_mgcgodoy.pdf: 1226461 bytes, checksum: a02dc7004ca6c2ad817f69568c659722 (MD5) / Made available in DSpace on 2014-01-09T16:15:03Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2009_tese_mgcgodoy.pdf: 1226461 bytes, checksum: a02dc7004ca6c2ad817f69568c659722 (MD5) Previous issue date: 2009 / This reasearch investigates the intersubjective experiences of work in the cotidiane micropolitical processes of a community mental health service. We tried to understand the experiences in articulation to the dispositions and positions of the workers. This process conducted us to the identification of some relevant relational configurations considering the perspective of the workers. We established a dialogue with several authors that investigate the health work in Brazil and the mental health community work in other countries. The national literature presents a propositive tendency that contributes to the elaboration of some principles for the health work. However, new empirical studies are necessary to understand the ambivalences and contraditions that appear in the cotidiane between the health workers. Thus, we decided to study this subject considering the historic process of health work and profissionalization, in order to understand interprofessional interactions and conflicts that affect conceptions and establishe possibilities and restrictionas for the constitution of a collective multiprofessional work in mental health. We used a critical hermeneutic approach presenting the multiple versions of the workers experiences relating them to different contexts. Ambivalences and contradictions are relevant in the intersubjective experiences of work and they represent restrictions and possibilities for the constitution of a new praxis among the workers. Ethical and political dimensions of the health work may be associated to affective dimensions, understanding the affect as a potent agent in the mobilization of positions and dispositions that may conduct to reconfigurations of established relations. / Esta investigação discorre sobre as experiências intersubjetivas de trabalho situando-as na micropolítica cotidiana de um CAPS que vem reorganizando algumas de suas ações. Buscamos compreender tais experiências articulando-as às posições e disposições dos agentes que as vivenciam, o que nos levou a identificar algumas configurações relacionais relevantes entre os trabalhadores. Dialogamos com diversos autores que vem abordando a temática do trabalho em saúde no Brasil e em equipes comunitárias de saúde mental na literatura estrangeira. A literatura nacional neste campo, caracterizada por uma propositividade importante para a constituição de um ideário sobre o trabalho em saúde, apresenta, no entanto, lacunas em relação a estudos empíricos que enfoquem ambivalências e contradições emergentes nos microprocessos cotidianos. Isto nos levou a trilhar uma trajetória alternativa, referenciada no percurso histórico da constituição do trabalho em saúde e dos processos de profissionalização, de maneira a enfocar as interações estabelecidas entre os trabalhadores considerando as relações e conflitos interprofissionais, bem como as concepções, dificuldades e limites do trabalho coletivo e multiprofissional em saúde mental. Utilizamos um referencial metodológico fundamentado na hermenêutica crítica, de maneira a compreender as experiências intersubjetivas de trabalho nas suas diferentes versões emergentes entre os trabalhadores. Apresentamos uma contextualização de âmbitos sócio-históricos, locais e singulares de maneira a inscrever processual e dialeticamente tais experiências, dotando-as de múltiplos sentidos. As experiências intersubjetivas de trabalho são permeadas por ambivalências e contradições emergentes no cotidiano que representam limites e possibilidades para a constituição de uma nova práxis coletiva entre os trabalhadores. Às dimensões éticas e políticas que referenciam o trabalho em saúde, devem associar-se dimensões afetivas, por compreender o afeto como uma potência mobilizadora de disposições e de posições que permitem reconfigurações em relações de saber/fazer/poder estabelecidas.
4

A comunidade terapeutica Clinica de Repouso Santa Fe : uma experiencia que permanece

Mello, Thais Maria Sartore Burnier Pessoa de 15 December 1997 (has links)
Orientador: Lidia Straus / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-07-23T05:56:14Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Mello_ThaisMariaSartoreBurnierPessoade_D.pdf: 11732262 bytes, checksum: 21f224125fed1128d58b329030425ee9 (MD5) Previous issue date: 1997 / Resumo: o presente trabalho teve como propósito descrever uma alternativa de tratamento do doente mental, incentivando a sua sociabilização e sua participação no processo de tratamento, como um acréscimo ao seu processo terapêutico. Sua realização se deu a partir de uma abordagem qualitativa de pesquisa, utilizando-se dos seguintes instrumentos: No que concerne à Clínica de Repouso Santa Fé: levantamento do prontuário da Clínica, coleta de informes históricos, levantamento bibliográfico sobre os temas em estudo e acompanhamento de todas as atividades da Clínica, tais como: À nível dos pacientes, entrevistas informais com os internados na Clínica e com seus familiares, participação direta de todas as atividades que ocorrem no cotidiano da Clínica, desde os atendimentos individuais, atividades das oficinas de terapia ocupacional, grupos operativos, grupos psicoterápicos, atividades recreativas e esportivas, comemorações e eventos anuais da Clínica, ~em como os grupos de convivência, grupos de monitores, grupos com familiares, com alcoólicos, drogadictos e psicóticos. A equipe técnica também foi objeto deste estudo, uma vez que se requer toda uma preparação técnica e pessoal para tal tipo de trabalho: grupos de reflexão, grupos de estudo~, reuniões da equipe técnica e reuniões comunitárias (estas com a participação dos monitores). O referencial de análise se baseou em autores que apresentam a proposta comunitária de acompanhamento do doente mental e que trabalham em psicoterapias grupais. Conceitos psicanalíticos, de psicoterapia analítica de grupo e de temas sociais, tais como conceito de comunidade, instituições ditas tradicionais e instituições que apresentam propostas comunitárias, também foram objetos de nosso trabalho. Este estudo possibilitou o acompanhamento de vários tipos de psicopatologias e a participação efetiva dos pacientes, centradas no acompanhamento da evolução do processo terapêutico e na socialização dos mesmos. Considerando que o doente mental acarreta problemas de relacionamento familiar e social e que esta é uma das dificuldades que leva o doente mental ao isolamento, desacreditando de si mesmo, a importância de um acompanhamento psicoterápico, além do processo maciço de sociabilização, se faz importante na tentativa de reintegrá-lo a seu meio social e de trabalho / Abstract: The main purpose of this work is to deseribe an altemative treatment of the mental patient stimulating him or her to beeome soeiable and partieipate in the proeess of treatment as an addition to the therapeutieal processo It was undertaken by means of a qualitative researeh approaeh employing the following instruments: . As what eoncems the Clínica de Repouso Santa Fé: a survey ofthe patients' files, an assessment of historieal informations, a bibliographieal review of the issues under study and a elose following of all the Clínica' s aetivities. . As regards the patients themselves, informal interviews with the inrnates and their relatives, direet participation of ali daily aetivities at the Clínica right from individual attention, aetivities in the oeeupational therapy workshops, operative groups, psyehotherapie groups, reereation and sport aetivities, commemorations and annual events at the Clínica to the living together groups, monitor groups, groups with relatives, as well as aIeoholie, drugaddieted and psyehotie groups. . The teehnieal staff was aIso objeet of tlÍis study as proper teehnieal and personal training is absolutely neeessary for sueh type of work: reflexion groups, study groups, teehnieal staff meetings and eommunity meetings (the latter with the monitors taking part). . Referenee for analysis was based on authors that present the eommunity proposal of the mental patients' aeeompaniment and that work with group psyehotherapies. Psyehoanalytie, group analytie psehotherapy and social issues eoneepts sueh as eoneept of eommunity, of so ealled traditional institutions and institutions that offer eommunity proposals, were also objeet of our study. Based on the follow-up of the therapeutical process and on the patients' progressive sociability, this study enabled the researchers to accompany several forms of psychopathologies as well as allowed their effective participation. Taking into account that the mental patient brings about serious problems of family and social relationship which is one of the difficulties that cause isolation of the mental patient, not believing in himselt: psychotherapic accompaniment along with intense process of developing sociability is of utmost importance in order to wholly reintegrate the patient socially and at work / Doutorado / Doutor em Saude Mental
5

A emergência psiquiátrica em Angra dos Reis : um estudo de caso

Maria Paula Cerqueira Gomes 27 October 1993 (has links)
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico / O presente estudo tem por objetivo a avaliação da implantação do serviço de emergência psiquiátrica no pronto-socorro municipal de Angra dos Reis tomando-o como um dos dispositivos de cuidados presentes no cenário de reestruturação da atenção em saúde mental. A emergência psiquiátrica é estudada a partir dos principais aspectos conceituais presentes na organização de seus serviços, sendo confrontadas as semelhanças e apontadas as diferenças em seu percurso histórico através da ilustração de algumas experiências. Partindo do pressuposto que a Psiquiatria mantém uma especificidade em relação a Medicina e que esta especificidade salienta-se na medida em que confrontamos na prática cotidiana esses dois campos, procura-se - utilizando como referencial alguns questionamentos trazidos tanto por Michel Foucault quanto pela sociologia das profissões - refletir sobre certos impasses ocorridos na implantação do serviço em Angra dos Reis. E, por último procede-se a apresentação da implantação do serviço, pretendendo-se avaliar os dois anos de andamento do mesmo como discutir os limites e possibilidades de atuação dos trabalhadores de saúde do pronto-socorro frente as situações de emergência psiquiátrica.
6

Transtornos mentais no Hospital Geral: percepções elaboradas por enfermeiros

Camargo, Raquel Mori Pires de [UNESP] 24 August 2011 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:28:20Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2011-08-24Bitstream added on 2014-06-13T19:57:37Z : No. of bitstreams: 1 camargo_rmp_me_botfm.pdf: 510710 bytes, checksum: 338938b2dc2c2feff469bca850f24f40 (MD5) / Ministério da Saúde / Considerando que, além do sofrimento psíquico, as pessoas portadoras de transtorno mental também podem padecer de doenças físicas, e, portanto, podem ser atendidas em serviços não específicos, como o hospital geral, este trabalho teve como objetivo Identificar as percepções dos enfermeiros de um hospital geral acerca dos transtornos mentais ao lidarem com os pacientes psiquiátricos em seu cotidiano de trabalho. Trata-se de uma pesquisa com abordagem qualitativa, as narrativas foram analisadas embasadas na análise temática e o referencial teórico de Benedetto Saraceno e Emerson Elias Merhy, autores que abordam a reabilitação psicossocial e o processo de cuidar, respectivamente. Foram entrevistados dez enfermeiros e da análise dos discursos produzidos emergiram três temas: o preconceito, a carência de conhecimento na área de saúde mental e a deficiência no cuidado. A discussão dos temas demonstrou que o preconceito sobre os portadores de transtorno mentais ainda é presente na percepção dos enfermeiros, aparecendo de diversas maneiras, como mecanismos de defesa, formas de poder e atitudes de exclusão e discriminação. A carência de conhecimento foi evidenciada, tendo como fatores importantes a formação acadêmica e as condições pessoais internas dos sujeitos. Já a deficiência no cuidado apontou a prevalência do modelo biologicista, pautado na medicalização, que tem como consequência a dicotomia no cuidado. A partir destas reflexões, vê-se a importância de haver uma cultura institucional de valorização do cuidado e das pessoas, evidencia-se a necessidade de modificar conceitos antigos, como também, torna-se necessário a articulação da rede de atenção à saúde mental, da qual faz parte o hospital geral, como ferramenta fundamental para uma assistência completa à pessoa portadora de transtorno mental / Considering that besides the psychological distress, people with mental disorders may also suffer from physical illnesses, and therefore, they can be treated in not specific services, such as the general hospital. This study aimed to identify the perceptions of nurses in a general hospital about mental disorders when dealing with psychiatric patients in their daily work. It is a qualitative approach and the narratives were analyzed based on thematic analysis and theoretical of Benedetto Saraceno and Emerson Elias Merhy, authors who address the psychosocial rehabilitation and care process, respectively. Ten nurses were interviewed and the analysis of their speeches came across three themes: prejudice, lack of knowledge on mental health and deficiencies in care. The discussion of the issues showed that prejudice on people with mental disorder is still present in the perception of nurses, appearing in several ways, such as mechanisms of defense, forms of power and attitudes of exclusion and discrimination. The lack of knowledge was evident having as important factors the academic and personal internal conditions of the participants of this study. The deficiency in care, however, showed the prevalence of biological model, ruled by medicalization, which causes the dichotomy in the care. From these reflections, we see the importance of having an institutional culture of appreciation of care and people, showing the need to change old concepts. The articulation of the network of mental health care, witch the general hospital is part of it, is also important, and works as a fundamental tool for expanded and complete assistance to people with mental disorders as well
7

Plano grupal transdisciplinar : cartografando uma equipe de saúde mental

Ribeiro, Carlos José Simões January 2002 (has links)
Essa pesquisa busca, através da cartografia de uma Equipe de Saúde Mental, problematizar os mecanismos de subjetivação operados pelo modo de trabalhar em grupo. Para tanto, prioriza o trabalho como atividade coletiva e inventiva e suas relações com a constituição de sujeitos e instituições, modos de produzir tecnologias, subjetividades e de se autoproduzir; e enfoca a implementação de um serviço de saúde mental dito substitutivo ao modelo manicomial e sua relação com a Reforma Psiquiátrica, o Movimento Antimanicomial e o Sistema Único de Saúde. Pretendemos que essa pesquisa nos possibilite pensar o quanto opera nesse grupo, elementos do discurso psiquiátrico e classificatório da doença mental; e, principalmente, o quanto opera elementos de outros discursos: de desinstitucionalização, da Reforma Psiquiátrica, do SUS e da política local. Essa pesquisa busca visibilizar algumas implicações do trabalho grupal com os sujeitos da Equipe estudada, bem como o modo de trabalhar da mesma, tomando o grupal como plano de virtualidades capaz de engendrar novas modalidades de si e de mundos. Situa o operar em grupo como dispositivo de invenção, privilegiando conceitos como virtual, rede, autopoiese, transdisciplinaridade e clínica. Nessa perspectiva, o grupal é tomado como prática que atua diretamente na ontologia da realidade, não se limitando a influenciá-la, mas sim, atravessando-a e constituindo-a.
8

Plano grupal transdisciplinar : cartografando uma equipe de saúde mental

Ribeiro, Carlos José Simões January 2002 (has links)
Essa pesquisa busca, através da cartografia de uma Equipe de Saúde Mental, problematizar os mecanismos de subjetivação operados pelo modo de trabalhar em grupo. Para tanto, prioriza o trabalho como atividade coletiva e inventiva e suas relações com a constituição de sujeitos e instituições, modos de produzir tecnologias, subjetividades e de se autoproduzir; e enfoca a implementação de um serviço de saúde mental dito substitutivo ao modelo manicomial e sua relação com a Reforma Psiquiátrica, o Movimento Antimanicomial e o Sistema Único de Saúde. Pretendemos que essa pesquisa nos possibilite pensar o quanto opera nesse grupo, elementos do discurso psiquiátrico e classificatório da doença mental; e, principalmente, o quanto opera elementos de outros discursos: de desinstitucionalização, da Reforma Psiquiátrica, do SUS e da política local. Essa pesquisa busca visibilizar algumas implicações do trabalho grupal com os sujeitos da Equipe estudada, bem como o modo de trabalhar da mesma, tomando o grupal como plano de virtualidades capaz de engendrar novas modalidades de si e de mundos. Situa o operar em grupo como dispositivo de invenção, privilegiando conceitos como virtual, rede, autopoiese, transdisciplinaridade e clínica. Nessa perspectiva, o grupal é tomado como prática que atua diretamente na ontologia da realidade, não se limitando a influenciá-la, mas sim, atravessando-a e constituindo-a.
9

Avaliação da qualidade da assistência psiquiátrica ao portador de transtornos mentais graves pelo sistema único de saúde no estado do Rio Grande do Sul : análise de 142.796 internações no período 2000-2007

Candiago, Rafael Henriques January 2012 (has links)
No Brasil, a assistência psiquiátrica a pacientes com transtornos mentais graves passa por profundas mudanças, com a troca quase total do modelo de tratamento proposto. Esse processo de mudanças engloba o fechamento progressivo de leitos em hospitais psiquiátricos, a abertura de leitos em hospitais gerais e a criação e o desenvolvimento de cuidados ambulatoriais aos pacientes em estruturas denominadas Centros de Atenção Psicosocial – CAPS, que juntamente com a rede de cuidados primários, ambulatórios especializados, residenciais terapêuticos e hospitais gerais integram uma rede hierarquizada de atendimento, com base territorial e regulação pelos CAPS. Para avaliar a assistência à saúde, são necessário indicadores de qualidade, os quais se dividem em indicadores de entradas, processo e desfecho. Uma das fontes de dados desses indicadores são os bancos de dados secundários. No Brasil, existem, entre outros, bancos de dados de estatísticas de internação hospitalar (o sistema de informações hospitalares do SUS - SIH/SUS) e de estrutura de serviços disponíveis (Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde – CNES), todos mantidos e disponibilizados para consulta pelo Departamento de Informática do SUS - DATASUS Esta tese tem em seu corpo dois artigos, que buscam, a partir do uso dos bancos do DATASUS, os cálculos de indicadores de qualidade na assistência de saúde mental no Rio Grande do Sul. O primeiro artigo utiliza parâmetros de avaliação de desempenho hospitalar para avaliar o desempenho dos leitos cadastrados em psiquiatria no Rio Grande do Sul, procurando fazer a distinção entre os leitos em hospitais psiquiátricos e em hospitais gerais, e calcula, com base neste parâmetros, a ocupação e a utilização desses leitos. Como resultado, demonstra-se que os leitos psiquiátricos no Rio Grande do Sul são em número insuficiente, mas, nos hospitais gerais, existe uma subutilização dos mesmos para fins psiquiátricos. Concluiu-se que o aumento dos leitos, preferencialmente em hospitais gerais, e um maior treinamento das equipes para o melhor aproveitamento desses são tarefas necessárias. No segundo artigo, são calculadas as taxas de readmissões hospitalares de pacientes psiquiátricos após uma alta hospitalar. As taxas de readmissão psiquiátrica são utilizadas como um desfecho clínico do cuidado comunitário nos CAPS, considerando-se que a sobrevida dos pacientes em comunidade tenha relação com a qualidade da assistência recebida. Calculadas as tendências das séries históricas destas taxas, foram obtidos resultados surpreendentes demonstrando que as taxas de readmissão psiquiátrica não apresentaram melhora com o início do funcionamento dos CAPS, mas pelo contrário, cresceram. Foram calculadas também as proporções de internações únicas de pacientes durante o período de sete anos de seguimento, não sendo encontrada alteração nos mesmos; verificou-se, pelo contrário, uma tendência a diminuir a proporção dos mesmos. Avaliações específicas de cada macroregional de saúde também foram realizadas com a maioria das regiões apresentando uma tendência de piora nas taxas de readmissão hospitalar. O artigo conclui que o monitoramento sistemático da assistência a saúde mental é possível e que, face a piora dos indicadores, medidas assistenciais alternativas que promovam a melhora da saúde mental dos pacientes são necessárias. / In Brazil the psychiatric care to patients with severe mental disorders is changing, with an almost complete new treatment model. It encompasses the progressive closure of beds in psychiatric hospitals, the opening of beds in general hospitals and the creation and development of ambulatory care to patients in structures called Centers for Psychosocial Care - CAPS, which together with the network of primary care, specialized outpatient clinics, therapeutic residences and general hospitals are part of a hierarchical network service, with territoriality and regulation by the CAPS. To evaluate health care, quality indicators are needed, which are divided into input, process and outcome indicators. One source of data for these indicators is secondary databases. In Brazil, there are, among others, statistics of hospital stay (System of Hospital Information of SUS SIH / SUS) and structure of available services (National Register of Health Establishments - CNES), all maintained and available for inspection at the Informatics Department of the Unified Health System (SUS) – DATASUS. This thesis has two articles in its body, which seeks, through the use of DATASUS, the calculation of quality indicators in mental health care in Rio Grande do Sul. The first article uses parameters for hospital evaluation to assess hospital performance of registered beds in psychiatry in Rio Grande do Sul, aiming to distinguish between beds in psychiatric hospitals and general hospitals, and calculating, based on this parameter, occupation and use of these beds. As a result, it shows that the psychiatric beds in Rio Grande do Sul are insufficient in number, but in general hospitals there is an underutilization of the beds for psychiatric patients. It concludes that there is a need for an increase in the number of beds, preferably in general hospitals, and for more training of the general hospital teams for the best use of them. In the second article of this thesis, hospital readmissions rates are calculated for psychiatric patients after hospital discharge. Readmission rates are used as a psychiatric clinical outcome of community by the CAPS, considering that the survival of patients in the community is related to the quality of care. We calculated trends in time series of these rates, with surprising results showing that psychiatric readmission rates did not improve with the beginning of the operation of CAPS, but is greater. Were also calculated proportions of single hospitalizations of patients during the seven years of follow up, and no change was found, but rather a tendency to decrease the proportion of them. Ratings by regionalized health districts were also performed with most regions showing a worsening trend in hospital readmission rates. This article concludes that systematic monitoring of mental health care is possible and that alternative care that promotes the improvement of mental health patients is needed.
10

Avaliação da qualidade da assistência psiquiátrica ao portador de transtornos mentais graves pelo sistema único de saúde no estado do Rio Grande do Sul : análise de 142.796 internações no período 2000-2007

Candiago, Rafael Henriques January 2012 (has links)
No Brasil, a assistência psiquiátrica a pacientes com transtornos mentais graves passa por profundas mudanças, com a troca quase total do modelo de tratamento proposto. Esse processo de mudanças engloba o fechamento progressivo de leitos em hospitais psiquiátricos, a abertura de leitos em hospitais gerais e a criação e o desenvolvimento de cuidados ambulatoriais aos pacientes em estruturas denominadas Centros de Atenção Psicosocial – CAPS, que juntamente com a rede de cuidados primários, ambulatórios especializados, residenciais terapêuticos e hospitais gerais integram uma rede hierarquizada de atendimento, com base territorial e regulação pelos CAPS. Para avaliar a assistência à saúde, são necessário indicadores de qualidade, os quais se dividem em indicadores de entradas, processo e desfecho. Uma das fontes de dados desses indicadores são os bancos de dados secundários. No Brasil, existem, entre outros, bancos de dados de estatísticas de internação hospitalar (o sistema de informações hospitalares do SUS - SIH/SUS) e de estrutura de serviços disponíveis (Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde – CNES), todos mantidos e disponibilizados para consulta pelo Departamento de Informática do SUS - DATASUS Esta tese tem em seu corpo dois artigos, que buscam, a partir do uso dos bancos do DATASUS, os cálculos de indicadores de qualidade na assistência de saúde mental no Rio Grande do Sul. O primeiro artigo utiliza parâmetros de avaliação de desempenho hospitalar para avaliar o desempenho dos leitos cadastrados em psiquiatria no Rio Grande do Sul, procurando fazer a distinção entre os leitos em hospitais psiquiátricos e em hospitais gerais, e calcula, com base neste parâmetros, a ocupação e a utilização desses leitos. Como resultado, demonstra-se que os leitos psiquiátricos no Rio Grande do Sul são em número insuficiente, mas, nos hospitais gerais, existe uma subutilização dos mesmos para fins psiquiátricos. Concluiu-se que o aumento dos leitos, preferencialmente em hospitais gerais, e um maior treinamento das equipes para o melhor aproveitamento desses são tarefas necessárias. No segundo artigo, são calculadas as taxas de readmissões hospitalares de pacientes psiquiátricos após uma alta hospitalar. As taxas de readmissão psiquiátrica são utilizadas como um desfecho clínico do cuidado comunitário nos CAPS, considerando-se que a sobrevida dos pacientes em comunidade tenha relação com a qualidade da assistência recebida. Calculadas as tendências das séries históricas destas taxas, foram obtidos resultados surpreendentes demonstrando que as taxas de readmissão psiquiátrica não apresentaram melhora com o início do funcionamento dos CAPS, mas pelo contrário, cresceram. Foram calculadas também as proporções de internações únicas de pacientes durante o período de sete anos de seguimento, não sendo encontrada alteração nos mesmos; verificou-se, pelo contrário, uma tendência a diminuir a proporção dos mesmos. Avaliações específicas de cada macroregional de saúde também foram realizadas com a maioria das regiões apresentando uma tendência de piora nas taxas de readmissão hospitalar. O artigo conclui que o monitoramento sistemático da assistência a saúde mental é possível e que, face a piora dos indicadores, medidas assistenciais alternativas que promovam a melhora da saúde mental dos pacientes são necessárias. / In Brazil the psychiatric care to patients with severe mental disorders is changing, with an almost complete new treatment model. It encompasses the progressive closure of beds in psychiatric hospitals, the opening of beds in general hospitals and the creation and development of ambulatory care to patients in structures called Centers for Psychosocial Care - CAPS, which together with the network of primary care, specialized outpatient clinics, therapeutic residences and general hospitals are part of a hierarchical network service, with territoriality and regulation by the CAPS. To evaluate health care, quality indicators are needed, which are divided into input, process and outcome indicators. One source of data for these indicators is secondary databases. In Brazil, there are, among others, statistics of hospital stay (System of Hospital Information of SUS SIH / SUS) and structure of available services (National Register of Health Establishments - CNES), all maintained and available for inspection at the Informatics Department of the Unified Health System (SUS) – DATASUS. This thesis has two articles in its body, which seeks, through the use of DATASUS, the calculation of quality indicators in mental health care in Rio Grande do Sul. The first article uses parameters for hospital evaluation to assess hospital performance of registered beds in psychiatry in Rio Grande do Sul, aiming to distinguish between beds in psychiatric hospitals and general hospitals, and calculating, based on this parameter, occupation and use of these beds. As a result, it shows that the psychiatric beds in Rio Grande do Sul are insufficient in number, but in general hospitals there is an underutilization of the beds for psychiatric patients. It concludes that there is a need for an increase in the number of beds, preferably in general hospitals, and for more training of the general hospital teams for the best use of them. In the second article of this thesis, hospital readmissions rates are calculated for psychiatric patients after hospital discharge. Readmission rates are used as a psychiatric clinical outcome of community by the CAPS, considering that the survival of patients in the community is related to the quality of care. We calculated trends in time series of these rates, with surprising results showing that psychiatric readmission rates did not improve with the beginning of the operation of CAPS, but is greater. Were also calculated proportions of single hospitalizations of patients during the seven years of follow up, and no change was found, but rather a tendency to decrease the proportion of them. Ratings by regionalized health districts were also performed with most regions showing a worsening trend in hospital readmission rates. This article concludes that systematic monitoring of mental health care is possible and that alternative care that promotes the improvement of mental health patients is needed.

Page generated in 0.1052 seconds