• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 17
  • Tagged with
  • 18
  • 5
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 3
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Narcisismo e apassivação

2008 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Clínica, 2008. Submitted by Debora Freitas de Sousa (deborahera@gmail.com) on 2009-08-06T14:09:57Z No. of bitstreams: 1 2008_MariaRosarioDVarella.pdf: 1035064 bytes, checksum: 34aaa9ec7b6d719e11404bbc15d9f60c (MD5) Approved for entry into archive by Tania Milca Carvalho Malheiros(tania@bce.unb.br) on 2009-08-07T13:12:42Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2008_MariaRosarioDVarella.pdf: 1035064 bytes, checksum: 34aaa9ec7b6d719e11404bbc15d9f60c (MD5) Made available in DSpace on 2009-08-07T13:12:42Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2008_MariaRosarioDVarella.pdf: 1035064 bytes, checksum: 34aaa9ec7b6d719e11404bbc15d9f60c (MD5) Previous issue date: 2008 O presente estudo parte da constatação de que em casos de pacientes psicóticos, melancólicos e deprimidos está presente o fenômeno da apassivação. Tal fenômeno implica na destituição de investimentos da posição de sujeito ativo, e, por conseqüência, no desencadeamento de uma posição objetal, na qual o psiquismo se mostra sem iniciativas que promovam uma existência mais ativa e autônoma. O objetivo principal do trabalho é, portanto, articular os adoecimentos do Eu com o processo constitutivo do narcisismo, enfocando as transformações que ocorrem nos movimentos pulsionais desses adoecimentos, por meio de uma análise lingüística que os relaciona à apassivação. A questão da apassivação e sua relação com o adoecer psíquico são analisadas, então, em três diferentes enfoques. A princípio é analisada por meio do enfoque lingüístico, ressaltando principalmente os aspectos estruturais e semânticos da regência verbal na voz passiva. Na seqüência, os aspectos constitutivos do Eu são relacionados às vozes verbais, destacando, dentro de um enfoque psicanalítico, a questão do narcisismo e da apassivação. Por último, as transformações das vozes no circuito pulsional dos adoecimentos do Eu, são analisadas por meio de exemplos clínicos. Verificou-se, por meio da análise realizada, que existe uma relação específica das vozes verbais com cada momento constitutivo do Eu, bem como uma ligação entre as formas de regressão do Eu e o modo de apassivação que ocorre nos diferentes adoecimentos narcísicos. Além disso, o dêitico relacional me, presente nos enunciados desses pacientes, pode ser considerado um indicador do processo regressivo e de apassivação que sofre o sujeito. ____________________________________________________________________________________ ABSTRACT This work is based on the fact that the process of becoming passive is present in psychotic, melancholic and depressed patients. This process implies a lack of investments from an active subject. As a result, it causes a modification to an object position, in which the psychism remains without leading actions for an active and independent existence. The aim of this work is, therefore, to link the I illnesses with the constitutive process of narcissism. In order to do so, we emphasized the modifications which occur with the pulsional movements of these illnesses, through a linguistic analyzes, linking these illnesses with the process of becoming passive. We analyzed this process and its relationship with the psychic illness in three different approaches. First, they are studied by a linguistic aspect, highlighting mainly the structural and semantical aspects of the verbal grammar in passive voice. After, the constitutive aspects of the I are related to verbal voices, and it is highlighted, by a psychoanalytical aspect, the narcissism issue and the process of becoming passive. At last, the voices transformations in the illness pulsional circuit are analyzed through clinical examples. We verified that there is a specific relationship between the verbal voices with each constitutive moment of the I and there is a bond between the regressive forms of the I with each process of becoming passive, in different narcissic illnesses. In addition, the relational deictic me/myself, which is noticed in these patients speeches, may be considered an adviser of the regressive process and of the process of becoming passive.
2

A saude mental no fio da clinica

2001 (has links)
Orientador : Gastão Wagner de Souza Campos Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas Made available in DSpace on 2017-07-27T14:49:15Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Pacheco_RicardoAzevedo_M.pdf: 601482 bytes, checksum: 006c70e675fbc31333a6be0f72415520 (MD5) Previous issue date: 2001 Resumo: A clínica com psicóticos, vista sob a perspectiva das leituras de Sigmund Freud e Jacques Lacan e revista a partir de suas particularidades, de uma inserção no dispositivo político-institucional e no discurso da Saúde Mental é o fio condutor deste trabalho. A revalorização do espaço da e para a clínica dentro da Saúde Mental, nas instituições e junto aos agentes responsáveis pela condução do processo de Reforma Psiquiátrica brasileira, é seu objetivo maior. Algumas referências conceituais permitiram discernir este percurso: normatividade, a relação paradigmas/ideologia/legitimação científica, o aparelho psíquico freudiano e a teoria lacaniana sobre as psicoses são as principais. A discussão acerca delas é feita num capítulo específico, mas estes elementos teóricos permeiam todo o trabalho. Neste trajeto, dois ¿encontros¿ foram necessários e precederam a discussão mais própria sobre a questão clínica. Foram eles os encontros com os discursos da Psiquiatria e da Reforma Psiquiátrica. Para falar de ambas houve a necessidade de escolher uma leitura e um recorte diante da extensão e complexidade destes saberes e práticas, que não são propícios à abordagens unificadoras. Sem tais recortes porém, este trabalho ¿ que não visa uma crítica epistemológica nem um levantamento histórico ¿, não teria sido possível. Assim, correndo o risco da parcialização de um enfoque por um lado, e da superficialidade por outro, foi mantido o objetivo anunciado de ¿dar voz à clínica¿. Quanto ¿à¿ psiquiatria, a escolha foi por uma literatura que procurasse explorar a relação de filiação psiquiatria/medicina e suas implicações nas operações intelectuais em jogo no exercício da clínica psiquiátrica. Quanto ¿à¿ Reforma Psiquiátrica, a interrogação de textos de Basaglia e outros acerca do lugar reservado à clínica, ou seja, à particularidade radical da experiência e do discurso do louco, foi o que orientou a pesquisa. Finalmente, para ¿dar voz¿ à clínica, uma exploração sobre a noção de caso clínico em psicanálise e como não poderia deixar de ser, o escrito desses casos que foram atendidos pelo autor/equipe num serviço alternativo de Saúde Mental. A partir disso (com o objetivo de diferenciar-se de um escrito sobre casos), pretendeu-se lançar questões mais genéricas e interpelar o autor, os serviços, as equipes, o discurso da Saúde Mental Pública, a psicanálise e indiretamente, o valor universalizante da política, suas injustiças, claudicações e antinomias Abstract: The clinic with psychotic people, seen under the Sigmund Freud and Jacques Lacan's reading perspectives and reviewed from those particularities and one insertion in the politic-institutional device and in the speech of Mental Health, is the conduction wire of this work. The revaluation of the space of and for the clinic in the Mental Health, in the institutions e with the agents in charge for the conduction of the Brazilian Psychiatric Reform process, its biggest target.Some conceptual references allowed to discern this course: normativity, the paradigm-ideology-legitimization scientific relation, the freudian psycho device and the lacanian theory about psychosis are the main ones. The discussion about them is made in a specific chapter, but those theoretical elements permeate the entire thesis. During this course, two ¿meetings¿ were needed and preceded the discussion itself about the clinic question. They were the meetings with the psychiatry and psychiatric reform speeches. To be able to say about both ¿meetings¿, there was the necessity of choosing a reading and a psychiatry piece before the extension and complexity of these knowledge and actions, not propitious to a unifier approach. Without these pieces this work (which nor aims an epistemological comments neither a historical putting) wouldn¿t be possible. Thus, taking the risk of partisan of a focus, by a side, and of the superficiality, by another, the announced target of ¿give the clinic its speech¿ was maintained. About ¿the¿ psychiatry, the chosen reading tried exploit the dependency psychiatry/medicine relation and its implications on intellectual operations at stake in the exercise of psychiatric clinic. About ¿the¿ Psychiatric Reform, the Basaglia's text questions and others about the reserved place for the clinic, what means, for the experience's radical particularity and the lunatic speech, were what guided the research. Finally, to ¿give the clinic its speech¿, the exploitation about the conception of clinic case in psychoanalysis and, how it couldn¿t be different, the reports about the clinic cases assisted by the author/staff in one alternative service of mental health, From those cases (looking for making differences between a report about cases), the daring of putting questions more generically and interpellate, the services, the staffs, the public mental health speech, the psychoanalysis and indirectly, the universalizing policy value, those injustices, claudicating and contradiction Mestrado Planejamento Mestre em Medicina Preventiva e Social
3

A constituição de grupos de atividade com pacientes psicoticos

1997 (has links)
Orientador: Roosevelt Moises Smeke Cassorla Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas Made available in DSpace on 2017-03-21T16:28:44Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Maximino, Viviane Santalucia.pdf: 4403308 bytes, checksum: 681e40515ce2d96424c8d68ddafe34cf (MD5) Previous issue date: 1997 Made available in DSpace on 2017-07-20T12:41:05Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Maximino_VivianeSantalucia_D.pdf: 4403308 bytes, checksum: 681e40515ce2d96424c8d68ddafe34cf (MD5) Previous issue date: 1997 Resumo: Os grupos de atividade são um dos recursos mais utilizados em terapia ocupacional. A constituição de grupos e a construção de sua representação interna é um processo complexo para os pacientes psicóticos, devido ao tipo de organização psíquica própria da psicose. Este trabalho descreve e analisa a constituição de um grupo de atividades com pacientes psicóticos e verifica como manejos técnicos de terapia ocupacional interferem na constituição do mesmo. Constatou-se que o grupo apresentou, em diversos momentos não lineares, as seguintes características: (i) funcionou como "caixa de ressonância", sendo que, com o decorrer do trabalho surgiram associações entre temas e atividades desenvolvidas pelos diversos participantes; (ii) constituiu-se como Espaço Potencial, fator este que pôde ser percebido e' inferido em algumas situações, devido ao envolvimento emocional dos participantes quando da realização das atividades; (iii) adquiriu autonomia sendo capaz de funcionar como grupo com pouca intervenção da coordenadora. A partir destes três indicativos concluiu-se que o grupo pôde ser constitui do com sucesso e que manejos técnicos de terapia ocupacional puderam facilitar, este processo. Dentre estes manejos, o trabalho ressalta a importância da realização de atividades em um contexto grupal, dos assinalamentos a respeito das associações entre elementos que surgem nas atividades realizadas neste contexto e o tema da criatividade. O trabalho aborda também as dificuldades encontradas no processo de constituição do grupo, a importância da manutenção do "setting" e do desejo do terapeuta Abstract: The activity groups are one of the most widely employed resources in occupational therapy. Creating groups and constructing their internal representation is a complex process to psychotic patients due to the psychic organization of the psychosis itself. This thesis describes and analyses the constitution of an activity group with psychotic patients and checks over how different types of occupational therapy technical management interfere with the creation of a group itself. We could realize that the group expressed, in several non-linear occasions, the following characteristics: (i) it functioned as a "resounding box" in that throughout work, associations between the topics and the activities conducted by several patients emerged; (ii) it became a Potential Space, which is a factor we could detect and infer in some situations, owing to the emotional involvement of the patients when carrying out the activities; (iii) it achieved autonomy and became capable of functioning like a group, with very little intervention from the coordinator. Based on these three elements, we concluded that the group could be formed successfully and that occupational therapy technical management could make this process easier. Amongst the management procedures, this paper points out not only the importance of conducting activities in a group context, but also focuses on the associations of elements that emerge in that context and on the relevance of the creativity topic. Additionally, it addresses the difficulties found throughout the process of constituted the group and the importance both to preserve the setting and the therapist' s eagerness Doutorado Doutor em Saude Mental
4

Esquizofrenia e ansiedade : um estudo clinico sobre ansiedade em pacientes esquizofrenicos

1997 (has links)
Orientador: Paulo Dalgalarrondo Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas Made available in DSpace on 2017-03-21T19:39:32Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dittmar, Wulf Hermann.pdf: 6688964 bytes, checksum: df4217a398689ff9f9951074819e470a (MD5) Previous issue date: 1997 Made available in DSpace on 2017-07-20T12:45:48Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dittmar_WulfHermann_D.pdf: 6688964 bytes, checksum: df4217a398689ff9f9951074819e470a (MD5) Previous issue date: 1997 Resumo: É apresentado um estudo sobre a ansiedade em pacientes esquizofrênicos. Foi realizada uma observação transversal em 40 pacientes que preenchiam os critérios diagnósticos para a esquizofrenia segundo o DSM-IV, fora de surto agudo, e que estavam em acompanhamento clínico em quatro hospitais-dia do município de São Paulo. Foram incluídos pacientes de ambos os sexos, independentemente da idade, tempo de doença ou da medicação em uso. No protocolo de pesquisa foram investigadas as seguintes variáveis de estudo: 13) o estado de ansiedade (Escala de Ansiedade de Hamilton); 23) a categorização de uma desordem de ansiedade (critérios diagnósticos do DSM-IV); 33) a psicopatalogia (PANSS - Positive and Negativ Syndrome Scale); 43) o estado cognitivo (MMSE - Mini Mental State Examination); 53) sintomas depressivos (Escala de Calgary para a avaliação de depressão em pacientes esquizofrênicos); 63) a acatisia (Escala de Barnes para Acatisia); 73) efeitos colaterais devido ao uso de antipsicótico (Escala de Chouinard para a avaliação de efeitos colaterais da medicação neuroléptica); e 83) eventos biográficos recentes (uma versão reduzida da escala Holms-Rahe). Mediante a aplicação da Escala de Ansiedade de Hamilton, foram encontrados consistentes sinais e sintomas de ansiedade na maioria dos pacientes (média 14,0; s = 7,6). Nesta avaliação, em geral, houve um predomínio de sintomas psíquicos sobre os fisicos. Na maioria dos pacientes (52,5%) foi diagnostieada uma desordem de ansiedade (comorbidade), prevalecendo o pânico com e sem agorafobia (35%), a fobia social (27,5%), a ansiedade generalizada (27,5%), transtorno obsessivo-compulsivo (10%). Entre os pacientes com diagnósticos de desordem de ansiedade, a minoria (38%) tinha um diagnóstico único, sendo mais comum a descrição de mais de um diagnóstico. Os sintomas de ansiedade (estado de ansiedade) estão mais presentes entre os pacientes com o diagnóstico de esquizofrenia paranóide (295.30 - DSM-IV), sendo identificada a sua correlação com os sintomas positivos da escala P ANSS. No bloco de sintomas positivos foram encontradas correlações entre a ansiedade e os itens P6 (Desconfiança/perseguição) e P3 (Comportamento alucinatório). Os sintomas negativos não mostraram possuir particular correlação com os sintomas da ansiedade, mas também não inibem a sua manifestação. Na escala de psicopatologia geral foi encontrada uma correlação positiva entre a ansiedade e o item G16 (Esquiva Social Ativa). Os sintomas depressivos tiveram ampla sobreposição com os ansiosos, sendo que, na maioria dos casos (52%), estavam presentes na mesma proporção. O uso de medicação neuroléptica, por si só, não eleva os níveis de ansiedade, porém foi encontrada correlação positiva entre os seus efeitos colaterais e os níveis de ansiedade. Os pacientes que faziam uso de medicação benzodiazepínica apresentaram níveis significativamente mais baixos de ansiedade. Com exceção da ansiedade generalizada, mais freqüente entre os diagnósticos de esquizofrenia paranóide, as outra formas de desordem de ansiedade foram encontradas em igual freqüência entre os diferentes subtipos clínicos de esquizofrenia. É discutida a validade da comorbidade entre a esquizofrenia e as diferentes desordens de ansiedade, particularmente da fobia social, cujo componente delirante é inegável e que levanta dúvidas sobre a sua consistência diagnóstica Abstract: A study on anxiety in schizophrenic patinets, envolving a cross sectional observation of 40 patients fulfilling the DSM-IV diagnostic criteria for schizophrenia, is reported. Theses patients were not in acute episode and the clinical follow-up was done in four day-hospitals in the municipality of São Paulo. Both sexes were included in the study, independently of age, time of disease, or mediaction being used. The variables included in the study's protocol were: I) anxiety state (Hamilton's Anxiety Scale); 2) categorization of an anxiety disorder (DSM-IV diagnostic criteria); 3) psychopathology (PANSS - Positive and Negative Syndrome Scale); 4) cognitive state (~1NSE - Mini Mental State Examination); 5) depressive symptoms (Calgary Scale for evaluation of depression in schizophrenic patients); 6) akathisia (Barnes Akathisia Rating Scale); 7) si de effects caused by the use of antipsychotic drug (Chouinard Scale for the evaluation of neuroleptic side effects); and 8) recent biographical events (a reduced version ofthe Holms-Rahe scale). Consistent anxiety signs and symptoms were found in most patients by using the Hamilton' s Anxiety Scale (mean = 14.0; sd = 7.6). Psychic symptoms prevailed over the physical symptoms. An anxiety disorder (comorbidity) was diagnosed in most patients (52.5%), the most prevalent being panic with and without agoraphobia (35%); social phobia (27.5%), general anxiety (27.5%), obsessive-compulsive disorder (10%). Among patients with anxiety disorder diagnosis, than a single diagnosis (38%) was less fTequent than the description of more than one diagnosis. The an.xiety symptoms (anxiety state) are more present in patients with diagnosis of paranoid schizophrenia (295.30 - DSM-IV), and their correlation with the positive symptoms of P ANSS scale was identified. Correlation between anxiety and items P6 (Suspiciousness/ persecution) and P:: (Hallucinatory behavior) were found in the block of positive symptoms. Nagative symptoms did not show any particular correlation with anxiety symtoms but did not inibit their manifestation. A positive correlation was round in general psychopathology between anxiety and iem Gl6 (Active social avoidance). There was a large overlapping between depressive and anxiety symptoms and in most cases (52%) they were present in the same proportion. The use of neuroleptic drugs, by itself, dose not increase the anxiety levels, but a positive correlation was found between their side effects and the anxiety levels. Patients using benzodiazepines had significantly lower anxiety levels. Exept for general anxiety, more fTequent among the paranoid schizophrenia diagnosis, the other forms of anxiety disorders were found with the same fTequency among the various schizophrenia subtypes, The validation of comorbidity between schizophrenia and various anxiety disorders is discussed, particulary in relation to social phobia where the delirious component is undiniable, raising doubts about its diagnostic consistency Doutorado Doutor em Saude Mental
5

A escrita psicotica

2001 (has links)
Orientador: Nina Virginia de Araujo Leite Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Estudos da Linguagem Made available in DSpace on 2017-03-22T18:04:26Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Freire, Marcelo Muniz.pdf: 7019092 bytes, checksum: 47655bfcc02dd89e31d8b4477cc9eb80 (MD5) Previous issue date: 2001 Made available in DSpace on 2017-07-04T14:46:20Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Freire_MarceloMuniz_D.pdf: 7019092 bytes, checksum: 47655bfcc02dd89e31d8b4477cc9eb80 (MD5) Previous issue date: 2001 Résumé: Le but de cette these est de réaliser une lecture du concept de psychose, au cours des oeuvres de Freud et Lacan, en explicitant son statut logique, à l 'interieur des principaux moments conceptuels théoriques et cliniques de ces deux penseurs de Ia psychanalise, afin d'apréender les modeles linguistiques qui sont en train d'agir aux doctrines de ces psychanalistes. La proposition dessus formulé implique déjà l' assumption du compromis, dans cette these, avec Ia presupposition de que les psychopathologies psychotiques se configurent, surtoutn comme des disturbes du langage, ça veut dire, disturbes de Ia relation du sujet avec le langage. L'articulation du concept de psychose dans ses divers statuts à l'interieur de Ia psychanalise freudienne et lacanienne a comme but non seulement I'exegese dun. important concept théorique, mais aussi vise l'élaboration des théories de Ia cure de Ia psychose qu'on peut soustraire des tours de force théoriques de Freud et Lacan. 11 Resumo: A proposta desta tese é de realizar uma leitura do conceito de psicose, ao longo das obras de Freud e Lacan, explicitando o seu estatuto lógico, dentro dos principais momentos conceituais das elaborações teórico e clínicas dos dois pensadores da psicanálise, bem como analisar as relações entre lingüística e psicanálise, a fim de apreender os modelos lingüísticos que estão em ação nas doutrinas destes psicanalistas e suas conseqüências para o estudo das psicoses. A proposta acima formulada implica o compromisso assumido, nesta tese, com o pressuposto de que as psicopatologias psicóticas se configuram, antes de tudo, como distúrbios de linguagem, distúrbios da relação do sujeito com a cadeia significante. A articulação do conceito de psicose em seus diversos estatutos no interior da psicanálise freudiana e lacaniana tem como objetivo não somente a exegese de uma noção teórica importante em tais doutrinas, mas também visa a elaboração das teorias do tratamento psicanalítico das psicoses que se podem depreender dos esforços teóricos de Freud e Lacan Doutorado Doutor em Linguistica
6

Do delirante ao ficcional : um estudo sobre a situação psicanalitica em um caso de paranoia

2004 (has links)
Orientador: Mario Eduardo Costa Pereira Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas Made available in DSpace on 2017-03-28T10:33:20Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Freire, Joyce M. Gon?alves.pdf: 18552315 bytes, checksum: 04dedf52ea8df2f3b90152c75ffb582b (MD5) Previous issue date: 2004 Made available in DSpace on 2017-07-20T12:33:06Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Freire_JoyceMarlyGoncalves_D.pdf: 18552315 bytes, checksum: 04dedf52ea8df2f3b90152c75ffb582b (MD5) Previous issue date: 2004 Resumo: Esta pesquisa consiste em um estudo psicanalítico a respeito de uma paciente paranóica atendida no Ambulatório de Psicoterapia Psicanalítica. Considera-se que sua paranóia não pode ser separada de sua produção literária e gráfic~ pois elas estão entranhadas umas nas outras. Depara-se, então, no decorrer do trabalho, com a seguinte questão: por que a escrita, tão essencial à paciente, não fora suficiente para conter o desdobramento de seus conteúdos psicóticos? O lugar proeminente da escrita na vida dessa paciente exige algumas reflexões a respeito da conceitualização da escrita na metapsicologia fteudiana - o traço, o rastro, a escrita constitutiva da memória do inconsciente. Assim, o método desta pesquisa é dado pelas relações entre a memória e a escrita psíquica, pois elas trazem à cena as questões da fala e da imagem, de forma que a linguagem escrita e falada na psicanálise não escapa do. valor essencial do sonho como paradigma para o tratamento: este é o modelo da memória infantil. Ao se nomear esta pesquisa como "Do delirante ao ficcional: um estudo sobre a situação psicanalítica em um caso de paranóia", considera-se o tratamento de Lia como uma construção de lugares nos quais a escrit~ em constante movimento, desloca-se e, permeada pela sonoridade da voz de um outro na transferência, pode ser concebida no terreno da ficção. Formula-se que com a escrita a paciente busca dar voz ao que era mudo dentro de si. Nos aportes transferenciais, a pulsão da voz efetivada pela leitura de um outro - o leitor - encontra seu lugar nesta pesquisa. Para pensar sobre esta questão, toma-se como modelo o imprescindível leitor da escrita de Freud. Considera-se, então, que a produção escrita da paciente softe uma transformação subjetiva na situação analítica na qual a materialidade da voz do leitor faz-se presente Abstract: This research consists of a psychoanalytical study regarding a paranoid patient assisted at the Clinic of Psychoanalytical Psychotherapy. Her paranoia is considered to be inseparable ftom her literary and graphic productions because they are intrinsica11yinvolved in one another. Along the work we come across the following question: why was her writing, which is so essential to the patient, not enough to contain the unfolding of her psychotic contents? The prominent place ofthe writing in the patient's life demands some reflections regarding the conceptualization of the writing in the Freudian metapsychology - the Une, the trace, the constituent writing of the unconscious's memory. Thus the method of this research is given by the relationships between the memory and the psychic writing, because they bring to the scene the issues of speech and image, so that the written and spoken language in the psychoanalysis do not escape :&omthe essential value of the dream as paradigm for the treatment: this is the model of the infantilememory. Naming this research "From the deUriousto theficcional: a study about the psychoanalytic situation in a case of paranoia", Lia's treatment is considered a construction of places where the writing, in constant movement, shifts and, permeated by the sonority of somebody else's voice in the transfer, can be undestood in the realm of fiction. It is formulated that, with the writing, the patient wants to give voice to what was mute inside her. In the transferencial contributions the pulsion ofthe voice executed by the reading of the "other" - the reader - finds its place in this research. To think about this subject, the indispensable reader of Freud's writing is taken as model. It is considered, then, that the patient's written production suffers a subjective transformation in the analytical situation in which the materiality of the reader's voice is made present Doutorado Saude Mental Doutor em Ciencias Medicas
7

A clínica da psicose na clínica do CAPS : reflexões a partir das perspectivas do paciente, de sua família e de profissionais que o atendem num CAPS de São Luís (MA)

2008 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Clínica, 2008. Submitted by wesley oliveira leite (leite.wesley@yahoo.com.br) on 2009-09-11T17:29:01Z No. of bitstreams: 1 2009_IsalenaSantosCarvalho.pdf: 2203427 bytes, checksum: 4c3e12798e9345f56daf6938aaa29f9f (MD5) Approved for entry into archive by Luanna Maia(luanna@bce.unb.br) on 2009-09-14T12:51:15Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2009_IsalenaSantosCarvalho.pdf: 2203427 bytes, checksum: 4c3e12798e9345f56daf6938aaa29f9f (MD5) Made available in DSpace on 2009-09-14T12:51:15Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2009_IsalenaSantosCarvalho.pdf: 2203427 bytes, checksum: 4c3e12798e9345f56daf6938aaa29f9f (MD5) Previous issue date: 2008 Este estudo teve como principal objetivo discutir o atendimento ao paciente psicótico no CAPS a partir das perspectivas dele, de sua família e dos profissionais que o atendem num serviço de São Luís (MA). Como ramificações desse objetivo, visou-se identificar concepções sobre: o paciente psicótico; a proposta de tratamento do CAPS a esse sujeito; e a contribuição da família para seu atendimento. Participaram do estudo uma paciente, quatro membros de sua família e seis profissionais. Foram utilizados diário de campo e entrevistas individuais. A análise do discurso foi o referencial de análise do material. Observou-se que os familiares tendem tanto a relevar os comportamentos apresentados pelo paciente, por não o considerarem capaz de discernimento, quanto a caracterizar os que indicam afronta ao funcionamento familiar como intencionalmente transgressores sem relação alguma com questões psicopatológicas. Entre a equipe, há os profissionais que consideram o paciente apenas como um “doente mental”. Para outros, essa caracterização depende do estado no qual ele se encontra. Em crise, há a consideração de que nenhuma intervenção é possível, a não ser a medicamentosa, ou mesmo, a internação. A concepção mais favorável foi da paciente sobre si mesma. Discutiram-se os esforços que desenvolve para se perceber e ser percebida de forma menos limitante. Ela, no entanto, como outros usuários, não tem uma opinião tão favorável em relação às pessoas que ingressam no CAPS com quadro psicótico. Como pacientes e familiares parecem receber poucas informações sobre o diagnóstico, há uma divisão dos usuários conforme a possibilidade de interação manifestada. Observou-se, em geral, uma carente posse de informações sobre o funcionamento do CAPS e suas potencialidades junto ao território. Para os familiares e profissionais, qualquer melhora parece ser percebida como algo espontâneo ou creditada principalmente à medicação. É como se o paciente não sofresse influência significativa das relações que há no CAPS. A contribuição da família no tratamento é limitada pela falta de modalidades a ela direcionadas. Suas idas tendem a se restringir à discussão de assuntos burocráticos ou à de comportamentos destoantes do funcionamento institucional apresentados pelo paciente. Os dados apontam a necessidade de criação de espaços sistemáticos como grupos de familiares e reuniões para avaliação do serviço. Sugerem, ainda, a importância da supervisão clínico-institucional para a equipe. Essas são ações fundamentais para que as concepções e as intervenções tradicionais em relação ao paciente psicótico não se perpetuem na sociedade. ____________________________________________________________________________________ ABSTRACT The main objective of this paper is to discuss the treatment of a psychotic patient at CAPS from her perspective, her family’s and the one of the professionals who deal with her in a service provided in São Luís (MA). As extensions of this goal, it was aimed to identify the conceptions of psychotic patients, the proposed CAPS treatment applied to them and the families’ contribution to their assistance. The study included a female patient, four members of her family and six professionals. As a tool, we performed field studies and individual interviews. Speech analysis was used as reference for analysis of the material. It was observed that family members tend to soften the behavior showed by the patient for they do not consider her able to reason, as well as to characterize those who represent a threat to the family’s functioning as intentional transgressors without any link with psychopathological matters. Among the staff, there are professionals who consider the patient only as “mentally ill”. For others, this label depends on the mental state of the patient at the moment of the observation. During a crisis, it is thought that no intervention is possible, unless it is performed through drugs, or even, hospitalization. The most favorable conception was the patient’s about herself. The efforts that she makes to perceive herself and to be perceived by others in a less limiting way were here discussed. She, however, like other patients, doesn’t have a favorable opinion concerning the individuals who join CAPS with a psychotic event. Since the patients and their families seem to receive little information about the diagnosis, there is a division of the users according to the manifested possibility of interaction. In general, a limited knowledge about CAPS operation and its potentialities on the territory was observed. For family members and professionals, any improvement seems to be perceived as something spontaneous or mainly credited to the medication. It is as if the patient hadn’t obtained any significant influence of the relations existent in CAPS. The contribution of the families to the treatment is limited by the lack of alternatives directed to them. Their visits to CAPS tend to be restricted to bureaucratic issues or to the behavior presented by the patient that does not correspond to institutional functioning. The data point out the need for systematic spaces such as family groups and meetings to evaluate the service provided. They also suggest the importance of clinical-institutional supervision for the staff. These are fundamental actions to prevent traditional conceptions and interventions related to psychotic patient to perpetuate in society.
8

A loucura das palavras

1993 (has links)
Orientadore : Kanavillil Rajagopalan, Maria Fausta Pereira de Castro Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Estudos da Linguagem Made available in DSpace on 2017-03-15T00:10:26Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Almeida, Julia Maria Costa de.pdf: 2569037 bytes, checksum: ed568c753361095b18d358f4f107432e (MD5) Previous issue date: 1993 Made available in DSpace on 2017-06-22T19:15:45Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Almeida_JuliaMariaCostade_M.pdf: 2569037 bytes, checksum: ed568c753361095b18d358f4f107432e (MD5) Previous issue date: 1993 Resumo: Esta dissertação constitui uma tentativa de conhecer e retratar concepções e práticas relativas a linguagem verbal da pessoa que a sociedade considera "loucos". Revelando as palavras, os jogos de palavras e os artifícios linguísticos que caracterizam a produção oral e textual de um dos mais antigos pacientes da psiquiatria Nise da Silveira, este estudo examina a singularidade de falas que desafiam os extremos da linguagem e da comunicação Abstract: Not informed. Mestrado Mestre em Linguistica
9

Delirio e delito : estudo caso-controle de homens delirantes que cometeram atos criminosos com violência comparados com delirantes que não cometeram atos criminosos Desulion and crime : case-control study of delusional men who have committed criminal acts with violence compared to delusional men who have not committed criminal acts

2007 (has links)
Orientador: Paulo Dalgalarrondo Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Medicas Made available in DSpace on 2017-03-29T10:27:26Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Teixeira, Eduardo Henrique.pdf: 2378711 bytes, checksum: 73d59583c19a26a22f8da5b55f2524c8 (MD5) Previous issue date: 2007 Made available in DSpace on 2017-07-20T12:53:32Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Teixeira_EduardoHenrique_M.pdf: 2378711 bytes, checksum: 73d59583c19a26a22f8da5b55f2524c8 (MD5) Previous issue date: 2007 Resumo: Introdução: Aspectos da psicopatologia do delírio e do perfil dos pacientes delirantes parecem relacionados à ocorrência de crime violento. Objetivo: Descrever o perfil sócio-demográfico e psicopatológico de sujeitos delirantes que cometeram crimes violentos. Métodos: Estudo retrospectivo do tipo caso-controle, comparando dois grupos de trinta pacientes delirantes. Todos pacientes apresentaram transtorno psicótico com atividade delirante definida. Os pacientes do grupo caso cometeram crimes violentos e foram selecionados da Casa de Custódia do município de Franco da Rocha-SP, nos anos de 2004 a 2006. Os pacientes do grupo controle foram selecionados de enfermaria psiquiátrica do Hospital das Clínicas da Unicamp, do Hospital e Maternidade Celso Pierro (Puc-Campinas) e do Instituto Américo Bairral do município de Itapira-SP. Foram utilizadas as escalas PANSS (Escala das Síndromes Positiva e Negativa), MINI (Entrevista Neuropsiquiátrica Mini-Internacional) e MMDAS (Escala de Avaliação de Delírio Macarthur-Maudsley). Resultados: Os dois grupos foram muito parecidos em relação ao perfil sócio-demográfico, história da doença, comorbidade de substâncias psicoativas e conteúdo do delírio. Os pacientes do grupo caso apresentaram mais antecedentes criminais, embora tenham cometido menos freqüentemente agressões leves. As vítimas dos crimes foram com mais frequência parentes ou conhecidos. Em relação às dimensões do delírio, o grupo caso teve menor pontuação em â?¿inibição de açãoâ?? e â?¿afeto negativoâ??. Conclusões: Fatores intrínsecos do delírio parecem ser mais relevantes do que o perfil sócio-demográfico nos sujeitos delirantes que cometem crimes. Delírios que induzem a inibição de ações aparentemente também reduzem o potencial de ações violentas. Ao contrário do que se afirma correntemente, pacientes delirantes assustados e com outros afetos negativos associados ao delírio parecem cometer menos atos violentos Abstract: Introduction: Some aspects of the psychopathology of delusion and the profile of the delirious patients seem to be related to the occurrence of violent crime. Objective: To describe the social-demographic and psychopathologic profile of delirious patients who have committed violent crimes. Methods: Retrospective case-control study, comparing two groups of thirty delusional patients. All patients had presented psychotic disorders with definite delusion activity. The patients of the case group had committed violent crimes and have been selected out of the criminal-psychiatric ward Franco da Rocha-SP, from 2004 to 2006. The patients of the control group have been selected out of psychiatric ward of the Hospital das Clínicas da Unicamp, of the Hospital e Maternidade Celso Pierro (PUC-Campinas) and of the Instituto Américo Bairral of the city of Itapira-SP. Scales PANSS (Positive and Negative Syndrome Scale), MINI (Mini International Neuropsychiatric Interview) and MMDAS (Macarthur-Maudsley Delusion Assessment Scale) have been used. Results: The two groups were very similar as far as social-demographic profile, history of the illnesses, substance abuse and content of the delusion. The patients of the case group had greater criminal records, although a smaller frequency of light aggressions. The victims of the crimes had been more often acquaintances or relatives. In relation to the dimensions of the delusion, the patients in the study group scored less in "action inhibition" and "negative affection". Conclusions: Intrinsic factors of the delusion seem to be more relevant than social-demographic profile in the delusional patients who commit crimes. Delusions that induce action inhibition apparently also reduce the potential for violent actions. In contrast to what is commonly said, delusional patients with fear and other negative affection associated to the delusion seem to commit less violent acts Mestrado Saude Mental Titulação: Mestre em Ciencias Medicas
10

Tradução e adaptação para oportugues da entrevista de qualidade de vida ("Lehman quality of life interview")

1999 (has links)
Orientador: Wolgrand Alves Vilela Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas Made available in DSpace on 2017-03-22T06:39:50Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Campos, Eugenio de Moura.pdf: 1996845 bytes, checksum: 2fccd869d9e2e72db970bbf3131523ed (MD5) Previous issue date: 1999 Made available in DSpace on 2017-07-20T12:56:27Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Campos_EugeniodeMoura_M.pdf: 1996845 bytes, checksum: 2fccd869d9e2e72db970bbf3131523ed (MD5) Previous issue date: 1999 Resumo: Este trabalho tem por finalidade, traduzir e adaptar para o português, a Entrevista de Qualidade de Vida ("Quality of Life Interview") elaborada por Lehman. É uma entrevista destinada a avaliar a Qualidade de Vida (QV) de pacientes com transtorno mental grave e persistente, inclusive esquizofrenia. Um trabalho desta natureza se justifica pela necessidade de instrumentos deste tipo no Brasil e de se proceder avaliações de QV dos pacientes inseridos no processo de desinstitucionalização da reforma psiquiátrica brasileira. A Entrevista se compõe de medidas objetivas, questões subjetivas e aferições da satisfação geral com a vida e é subdividida em oito domínios: Condições de Moradia; Atividades Diárias & Ocupacionais; Faffillia; Relações Sociais; Finanças; Trabalho & Escola; Questões Legais e de Segurança e Saúde. O método empregado baseou -se no guia de recomendações de Guillemin et aI. (1993). Os procedimentos constituíram-se de: tradução por uma equipe de psiquiatras, com revisão posterior de um professor de inglês; duas retrotraduções para o inglês realizadas independentemente por dois americanos, um morando no Brasil e outro nos Estados Unidos; Revisão por um Comitê de Especialistas que teve a tarefa de garantir as equivalência semântica, idiomática e conceitual entre as versões. . Alguns itens tiveram de ser reformulados de modo a se tomarem compatíveis com a realidade brasileira. As principais modificações ocorreram na Secção A: Dados biodemgráficos, na Secção C: Condições de Moradia e na Secção G: Finanças. A tradução mostrou-se exeqüível, a versão em português, com as adaptações, manteve as estrutura básica do instrumento original. Apesar de não terem sido concluídos os testes de campo, tudo indica que o instrumento abrange domínios importantes da vida de pacientes com transtorno mental grave e persistente, incluindo esquizofrênicos, na realidade brasileira. Uma vez conduzi da a testagem, a EQV deverá ter utilidade para pesquisas de QV em nosso meio Abstract: This work aimed to translate into and adapt to portuguese the Lehman's Quality of Life Interview (QOLI). It assesses patients with severe and persistent mental illnesses, inc1uding schizophrenia. This work is justified by the need to conduct quality of life (QOL) evaluation of Brazilian patients in the process of psychiatric deinstitutionalization. The method was based on the guidelines recornrnended by GUILLEMIN et aI. (1993) and it consisted of: translation made by a psychiatrist team and a review by on English teacher. Two back-translation into English were made by two Americans independently, one living in Brazil and the other living in USA. A review by a committee was carried out in order to garantee the semantic, idiomatic and conceptual equivalence between the versions. QOLI contains a global measure of life satisfaction, as well as measures of objective and subjective QOL in eight domains: living situation, daily activities and functioning, family relations, social relations, finances, work and school, legal and safety issues, and health. Some items had to be changed to Brazilian culture. The main changes were in Section A: Demographics; Section C: Living situation; and Section G: Finances. After some adaptations, the translation was completed and it supports the original basic instrumento It needs to be tested on Brazilian patients before its use in BraziI Mestrado Saude Mental Mestre em Ciencias Medicas

Page generated in 0.0887 seconds