• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 177
  • 1
  • Tagged with
  • 184
  • 184
  • 184
  • 60
  • 52
  • 40
  • 38
  • 38
  • 32
  • 31
  • 30
  • 25
  • 20
  • 17
  • 15
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

g-Medidas e aplicações expansoras não ergodicas

Silva, Gentil Lopes da 1997 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciencias Fisicas e Matematicas Made available in DSpace on 2012-10-17T01:58:31Z (GMT). No. of bitstreams: 0Bitstream added on 2016-01-08T21:21:55Z : No. of bitstreams: 1 108185.pdf: 2310705 bytes, checksum: 30aadb7eef4657d518a3f836ed13d11d (MD5) Estuda a noção de g-medida introduzida por M. Keane em 1972 suas propriedades fimdamentais bem como sua relação com a noção de jacobianos. Expõe sua aplicação ao problema da existência de aplicações expansoras do círculo unitário que preservam a medida de Lebesgue e não são ergódicas.
2

Possíveis implicações epistemológicas do conceito de interação não-ordinária para a noção de sincronicidade de Jung

Nunes, Angela Maria de Souza 9 June 1989 (has links)
Submitted by Estagiário SPT BMHS (spt@fgv.br) on 2012-04-20T12:23:54Z No. of bitstreams: 1 000052251.pdf: 9384596 bytes, checksum: 2d63b03545999ecb3507ac35e9478536 (MD5) Made available in DSpace on 2012-04-20T12:24:04Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000052251.pdf: 9384596 bytes, checksum: 2d63b03545999ecb3507ac35e9478536 (MD5) Previous issue date: 1989 This theoretical study proposes, in the amplest sense, the notion of non fragmented totality as a referential for a 'vision of the world' and, consequently, for building up knowledge. For this purpose it becomes necessary to establish the perspectives of an epistemological redimensioning, objectivating the establishment of the fundaments that possibilitate a systemic theory of knowledge which is based on the notion of totality. In a narrower sense, this theory refers to the so-called 'nonordinary autogenic systems', that are special systems which objectivate becoming an alternative for the interpretation of human systems. In this connection, the objective is the orientation towards the synthesis of a special conception in order to dominate that which is 'alive', in detriment to a still physicalistic language that originated from the transference of the concepts of physical science to other fields of knowledge. Thus, the premise is that by conceptualizing the so-called 'nonordinary autogenic systems', they become applicable in the field of psychology - more specifically, with regard to the phenomena of the psyche. To reachthis objective, one must endeavor to exemplify the proceeding usefulness of the autogenic systems in psychology by means of the still incipient attempts to apply the notion of non ordinary interaction (the central focus of these systems) to- Jung's principle of synchronicity. To attain the above-mentioned objectives, the first part of the present work is limited to the study of the sources from which the Western world's knowledge has been built up, including an avaluation of contemporary science's epistemological tendencies, in order to properly postion the notion of totality. Contiguous to this proposal, the works of determined personalities, who are outstanding in the West's scenario of knowledge, should be researched in view of their recognizedly having orientated themselves according to the referential of totality. Este estudo teórico visa propor, em sentido mais amplo, a noção de totalidade não-fragmentada como referencial de 'visão do mundo' e, consequentemente, de construção do conhecimento. Para tanto, faz-se necessário estabelecer as perspectivas de um redimensionamento epistemológico, objetivando edificar os fundamentos para a viabilização de uma teoria sistêmica do conhecimento, baseada na noção de totalidade. Tal teoria se reporta, em âmbito mais estrito, aos chamados sistemas autogênicos não-ordinários, que são sistemas especiais, voltados a se constituir como uma alternativa de interpretação para os sistemas humanos. Nesse sentido, tem-se por objetivo orientar-se para a síntese de uma conceituação especial para o domínio do 'vivo', em detrimento da vigência de uma linguagem ainda 'fisicalista', oriunda da transferência de conceitos da ciência física para as outras áreas do conhecimento. Pretende-se, assim, que a conceituação dos chamados 'sistemas autogênicos não-ordinários' se constitua como passível de ser aplicada ao âmbito da psicologia e, mais especificamente, aos fenômenos da psique. Para se alcançar esta meta, procurar-se-á exemplificar a procedente utilidade dos sistemas autogênicos à psicologia através de tentativa, ainda incipiente, de aplicabilidade da noção de interação não-ordinária (foco central desses sistemas) ao princípio de sincronicidade de Jung. A fim de realizar os objetivos supramencionados, este trabalho prende-se, em sua primeira parte, tanto a um estudo das fontes de constituição do conhecimento no ocidente quanto a uma apreciação das tendências epistemológicas da ciência contemporânea, no sentido de situar adequadamente a questão da proposta da noção de totalidade não-fragmentada. De forma contígua a este fim, procede-se a pesquisa da obra de certas personalidades do cenário do conhecimento no ocidente, por se terem, reconhecidamente, norteado segundo um referencial de totalidade.
3

O Mercosul e a complexidade

Maffei, Brenda Luciana 2017 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Jurídicas, Programa de Pós-Graduação em Direito, Florianópolis, 2017. Made available in DSpace on 2017-06-27T04:16:56Z (GMT). No. of bitstreams: 1 346783.pdf: 2178010 bytes, checksum: e2a081f362fcc0faef7f2bb2135ed34a (MD5) Previous issue date: 2017 A presente tese tem como objetivo geral estabelecer os primeiros critérios epistemológicos para a aplicação da teoria dos sistemas na análise do MERCOSUL. Sustenta-se, neste sentido, que novas formas de análise são necessárias para entender um mundo cada vez mais complexo. Neste sentido, argumenta-se que existe um paradigma em transição que tem como base epistemológica um pensamento sistêmico-holístico. Assim, para abordar o objetivo geral deste trabalho foram estabelecidos, em primeiro lugar, os critérios epistemológicos fundamentais a partir dos quais foi elaborada a presente investigação. Isto será realizado no primeiro capítulo. Depois desta análise inicial, passa-se ao estudo do MERCOSUL. Adentra-se, assim, nos objetivos específicos deste trabalho, quais são: (i) avaliar os principais elementos que fazem que o MERCOSUL possa ser considerado um sistema aberto com autonomia limitada (desenvolvido no capítulo 2). Isto foi denominado: MERCOSUL na sua própria complexidade, (ii) indagar sobre os principais elementos do mecanismo de solução de controvérsias do MERCOSUL como um subsistema e a complexidade que deriva da expansão de Tribunais Internacionais. Isto foi denominado MERCOSUL na complexidade que será abordado no capítulo 3 e (iii) Oferecer um estudo do caso dos pneus remoldados analisando, especialmente as consequências sistêmicas do caso (desenvolvido no capítulo 4). O estudo do caso será fundamental, porque ele é demonstrativo da realidade complexa que foi analisada em termos teóricos durante todo o trabalho e, além disto, é prova empírica da noção de complexidade desenvolvida teoricamente antes. O tipo de investigação é analítico e a metodologia utilizada é holística. Em linhas gerais, como conclusões do trabalho se sustenta que a limitação da autonomia do sistema MERCOSUL deriva da sua estrutura político-institucional e jurídica. Assim, uma das consequências principais dessa limitação é que o MERCOSUL é suscetível a passar por modificações internas provocadas, essencialmente, por fatores externos a ele. Assim, conseguiu-se observar, por exemplo, que as mudanças de governo nos Estados-partes provocam claras variações no sistema. Isto não configura, necessariamente, um problema, mas representa um fato constitutivo do sistema. Não obstante, argumenta-se que na análise que se faça sobre o funcionamento do MERCOSUL, terão que ser considerados de forma geral, então, os objetivos que foram plasmados no Tratado constitutivo, com o fim de verificar se a condução do processo está-se dirigindo a atingir a finalidade do sistema ou se, pelo contrário, são identificados desvios profundos ou perturbações que fariam com que esses objetivos estejam cada vez mais longe de ser alcançados. Pelo fato do MERCOSUL ser um sistema aberto, ele poderá suportar certa classe de variação na sua estrutura mantendo-se estável e corrigindo a sua finalidade de forma natural, mas passado os limites suportáveis, o sistema poderia entrar em um processo de mudanças profundas, de desintegração ou de orientação para uma nova finalidade. Por outro lado, o subsistema criado para solucionar controvérsias no MERCOSUL não pode ser considerado um sistema de juiz. Este fato traz algumas consequências com relação à função de ajuste e adaptação do sistema. Isto porque, uma vez que se reconhece que o sistema do juiz existe, desde a perspectiva sistêmica analisadas, essencialmente para realizar um ajuste e adaptação do sistema, também, espera-se que não existam constantes modificações de critérios e que seja garantido, de certa forma, uma estabilidade no sistema. Isto não acontece no MERCOSUL, onde impera uma grande instabilidade. Esta instabilidade ficou em evidência, no trabalho, quando foi analisado o caso dos pneus remoldados, no qual conseguiram-se observar diversas decisões contrapostas. Assim, finalmente, conclui-se que o pensamento sistêmico-holístico apresenta-se como uma ?saída? epistemológica para entender uma realidade complexa. Compreender o MERCOSUL a partir da teoria dos sistemas e com a lente desta epistemologia pode significar um caminho nesta direção. Neste sentido, foram apresentados neste trabalho os primeiros elementos que, espera-se, possam ser desenvolvidos em trabalhos posteriores e que permitam analisar todas as interconexões entre sistemas e subsistemas existentes no MERCOSUL.
Abstract : The present thesis aims at establishing the first methodological criteria for the application of the theory of the systems in the analysis of the MERCOSUR. It is argued, in this sense, that new forms of analysis are necessary to understand an increasingly complex world. In this sense, it is argued that there is a paradigm in transition that has a systemic-holistic thinking based on epistemology. Thus, in order to address the general objective of this work, the fundamental epistemological criteria from which the present research was elaborated were established. This will be done in the first chapter. After this initial analysis, we move on to the study of the MERCOSUR as such. This leads to the specific objectives of this work, which are: (i) to evaluate the main elements that make the MERCOSUR an open system with limited autonomy (developed in Chapter 2). This is called MERCOSUR in its own complexity, (ii) to investigate the main elements of the MERCOSUR dispute settlement mechanism as a subsystem and the complexity derived from the expansion of International Tribunals. This is called: MERCOSUR in complexity and will be addressed in Chapter 3 and, (iii) to provide the case study of remanufactured tires by analyzing, in particular, the systemic consequences of the case (interconnections between different subsystems: Dispute settlement mechanism WTO and MERCOSUR) (developed in Chapter 4). The study of the case will be fundamental because it is demonstrative of the complex reality that was analyzed in theoretical terms throughout the work and, furthermore, it is empirical proof of the notion of complexity developed theoretically before.The type of research is analytical and the methodology used is holistic. In general terms, as conclusions of the work, it is argued that the limitation in the autonomy of the MERCOSUR system derives from its political-institutional and legal structure. Thus, one of the main consequences of this limitation is that the MERCOSUR is susceptible to go through internal changes caused, essentially, by factors external to it. Thus, it was observed, for example, that the changes ocurring in the governments of the States Parties cause clear variations in the system. This does not necessarily constitute a problem, but represents a constitutive fact of the system. Nonetheless, it is argued that in the analysis made regarding the functioning of the MERCOSUR in this respect, the objectives that were embodied in the Constitutive Treaty will have to be considered in general terms, in order to verify if the conduct of the process is heading to the purpose of the system or if, on the other hand, deep detours or disturbances that would make these objectives increasingly far from being achieved are identified. Being the MERCOSUR an open system, it can withstand some kind of variation in its structure by remaining stable and correcting its purpose naturally. However, past the bearable limits, the system could enter a process of profound changes, disintegration or guidance for a new purpose. On the other hand, the subsystem created to solve controversies in the MERCOSUR cannot be considered a true system of judge. This fact has some consequences in relation to the function of adjustment and adaptation of the system. This is because, once the existence of the judge system hás been recognized, from the systemic perspective analyzed, essentially to make an adjustment and adaptation of the system, also, it is expected that there will not be constant modifications and that, in a certain way, a stability in the system is guaranteed. This is not the case with the MERCOSUR where instability prevails. This instability is evidenced, in the the present work, when the case of the retreaded tires is treated, in which several opposing decisions can be observed.Thus, we conclude that systemic-holistic thinking is presented as an epistemological "exit" to understand a complex reality, and that understanding the MERCOSUR from the theory of systems and the lens of this epistemology can mean a path in that direction . In this sense, the first elements that are expected to be developed in later works and that allow us to analyze all the interconnections between existing systems and subsystems in MERCOSUR are presented in this work.
4

Constitution : the evolution of a societal structure

Almeida, Fábio Portela Lopes de 31 March 2016 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Direito, Programa de Pós-Graduação em Direito, 2016. Texto liberado parcialmente pelo autor. Conteúdo restrito: Capítulos 4 e 5. Submitted by Fernanda Percia França (fernandafranca@bce.unb.br) on 2016-07-25T11:39:27Z No. of bitstreams: 1 2016_FábioPortelaLopesdeAlmeida_Parcial.pdf: 29909274 bytes, checksum: c1b46560edc9d511454fe637a2ddbeff (MD5) Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2016-08-15T21:18:02Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_FábioPortelaLopesdeAlmeida_Parcial.pdf: 29909274 bytes, checksum: c1b46560edc9d511454fe637a2ddbeff (MD5) Made available in DSpace on 2016-08-15T21:18:02Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_FábioPortelaLopesdeAlmeida_Parcial.pdf: 29909274 bytes, checksum: c1b46560edc9d511454fe637a2ddbeff (MD5) O surgimento das sociedades modernas é um enigma evolutivo. O Homo sapiens é a única espécie animal capaz de cooperar em larga-escala em sociedades compostas por indivíduos geneticamente não-aparentados. De uma perspectiva evolutiva, essa característica traz muitas questões. Cientistas sociais usualmente assumem que a vida social humana deriva apenas da história cultural, social e institucional. Nessa perspectiva, instituições sociais como o direito, a economia e a religião impelem a cooperação a níveis cada vez maiores. Teorias da coevolução gene-cultura têm estudado essa questão em uma perspectiva multidisciplinar que leva em conta teorias da cooperação baseadas tanto na sociologia quanto na biologia. Essas abordagens providenciaram um entendimento do surgimento de instituições humanas com fundamento em um pano de fundo evolutivo em que traços psicológicos inatos possibilitaram a evolução de instituições sociais que, por sua vez, alteram o ambiente social e exigem uma complexa psicologia moral que torna possível uma vida social complexa. Contudo, embora teorias da coevolução gene-cultura possam explicar a cooperação em sociedades pré-modernas, são incapazes de explicar o funcionamento das complexas democracias contemporâneas, funcionalmente diferenciadas. A cooperação agora ocorre não apenas entre indivíduso, mas também entre sistemas sociais autopoiéticos. Como isso é possível? Esse é o problema de pesquisa investigado nessa tese, que propõe a evolução do constitucionalismo como um fator relevante a ser considerado. No primeiro capítulo, argumento pela necessidade de integrar o constitucionalismo à teoria evolutiva, destacar que essa abordagem teórica ilumina problemas constitucionais antigos. O segundo capítulo se concentra na evolução da cooperação humana a partir de uma perspectiva de seleção em múltiplos níveis, baseada em avanços recentes na teoria da coevolução gene-cultura, que explica a evolução dos traços psicológicos necessários à vida social. As limitações dessa abordagem também serão exploradas. No terceiro capítulo, exploro a ideia de que a evolução das sociedades humanas é um caso de seleção em múltiplos níveis, explorando as contribuições de Peter Godfrey-Smith sobre populações darwinistas. Essa teoria é um passo importante na tese, uma vez que permite uma melhor integração entre biologia e sociologia. Do lado sociológico, ponho em contato a teoria dos sistemas de Niklas Luhmann com Peter Godfrey- Smith, de forma a construir uma abordagem integrada. O quarto capítulo busca explicar a função do direito em uma teoria evolutiva da estratificação. Por que as sociedades humanas se tornaram tão desiguais, considerando que os primeiros bandos de caçadores-coletores viviam em grupos igualitários? Baseado nas considerações antropológicas de Kent Flannery e Joyce Marcus e no pano de fundo biológico e sociológico explorado até então, discuto a função adaptativa da estratificação nas sociedades pré-modernas a partir de uma visão evolucionista. No quinto e último capítulo, sustenta-se que a tendência à estratificação é revertida nos tempos modernos e que o constitucionalismo teve um papel fundamental nesse processo. Não apenas constituições promovem a cooperação no nível individual, mas também a integração entre sistemas sociais em uma sociedade complexa. Nesse sentido, esta tese busca integrar sociologia, biologia e teoria jurídica de forma a compreender o constitucionalismo como uma adaptação evolutiva a circunstâncias históricas e sociológicas específicas, que demandaram instituições capazes de acomodar diversidade, pluralismo e complexidade. _______________________________________________________________________________________________ ABSTRACT The emergence of modern societies is an evolutionary puzzle. Homo sapiens is the only animal species capable of cooperating in large-scale societies consisting of genetically unrelated individuals. From a biological point of view, this feature leads to enormous questions. Social scientists typically assume that human life is lived in large-scale societies as a result of cultural, social and institutional history. In this perspective, social institutions such as law, economy and religion enhance cooperation to higher levels. Gene-culture coevolutionary theories have studied this issue in an integrated framework that accounts for social and biological theories of cooperation. These theoretical approaches have provided an account of the emergence of human institutions with reference to a coevolutionary background in which specific innate psychological features of the human mind enabled the evolution of social institutions that impose social pressures, requiring the evolution of a complex moral psychology that enables life in a social environment with institutions. However, although gene-culture coevolution theories can explain cooperation in pre-modern societies, they still cannot explain social life in complex contemporary functionally differentiated democracies. Cooperation now occurs not only between individuals, but also across autopoietic social systems. How was this endeavor possible? This is the research problem investigated in this thesis, which proposes that the evolution of constitutionalism was an important factor to be taken into account. In the first chapter, I present the need of integrating constitutionalism and evolutionary theory, highlighting that such theoretical path sheds new lights on old constitutional problems. The second chapter is focused on the evolution of human cooperation from a multilevel selection perspective, based on recent advances in gene-culture coevolution theory that helps us understand the evolution of psychological traits necessary for social life. The limitations of such approach to explain contemporary sociability will be also explored. In the third chapter, I explore further the idea that the evolution of human societies is a case of multilevel selection, exploring Peter Godfrey-Smith's contributions about Darwinian populations. This theory is an important step in the thesis, insofar as it allows for a better integration between biology and sociology. From the sociological side, I bring Niklas Luhmann's systems theory into conversation with Godfrey-Smith in order to propose an integrated approach. The fourth chapter aims to explain the function of law in an evolutionary theory of stratification. Why have human societies become so unequal, considering that the first bands of human-gatherers lived in egalitarian groups? Based on anthropological insights from Kent Flannery & Joyce Marcus and the sociological and biological background so far explored, I offer an evolutionary view on the adaptive function of stratification for premodern societies. In the fifth and last chapter, I claim that the trend to stratification is reversed in modern times and advance the thesis that constitutionalism played a major role in this process. Not only constitutions promote cooperation at the individual level, but they also promote integration between social systems in a complex society. In this sense, this dissertation is an attempt to integrate sociology, biology and legal theory in its understanding of constitutionalism as an evolutionary adaptation to specific historical and sociological circumstances that demanded the emergence of institutions to accommodate diversity, pluralism and complexity.
5

O processo de pensamento sistêmico : um estudo das principais abordagens a partir de um quadro de referência proposto

Kasper, Humberto 2000 (has links)
Os grandes desafios para a humanidade nesse final de milênio e os muitos problemas que as novas condições colocam para as organizações, requerem a compreensão da complexidade e da mudança. O maior de todos os desafios é a construção de um modo de pensar adequado para essa nova realidade. O presente trabalho procura examinar uma forma de pensar acerca do mundo que se volta justamente para construção de um novo quadro de referência conceptual para lidar com a complexidade e a mudança. Trata-se do pensamento sistêmico, que emergiu como um novo movimento científico na metade final do século XX. Engloba uma grande variedade de abordagens, modelos teóricos e aplicações, nas mais variadas áreas do conhecimento. Entretanto, embora o pensamento sistêmico já tenha uma certa tradição, uma das suas marcas é ausência de uma perspectiva unificada. Além dos diversos enfoques que conformam várias versões de pensamento sistêmico, outra dificuldade é a ampla difusão do uso do termo ‘sistema’ sem conexão com tradição sistêmica emergente dos anos quarenta. Uma das dificuldades para aplicação das idéias sistêmicas é a ausência de trabalhos que articulem as concepções sistêmicas, apontando aspectos convergentes e divergentes nas abordagens já desenvolvidas. Este estudo descritivo visa contribuir para suprir essa lacuna. Através de pesquisa teórica serão examinadas diversas abordagens sistêmicas, com o objetivo de sistematizar as idéias centrais em termos de princípios doutrinários, noções básicas e outros aspectos conceptuais relacionados. Além da contribuição geral para a compreensão dos fundamentos do processo de pensamento sistêmico, os resultados da pesquisa serão úteis como base teórica e referência bibliográfica para futuros trabalhos acadêmicos e aplicados que queiram fazer uso dos preceitos sistêmicos. The great challenges of the humanity in the end of the millennium and the many problems that the new situations that arise for organizations, require an understanding of complexity and change. The grater of all these challenges is the construction of an adequate way of thinking for this new reality. The present work seeks to examine a way of thinking about the world, turned exactly towards the construction of a new conceptual reference for dealing with complexity and change. It is about systemic thinking which emerged as new scientific movement at second half of XX century. It involves a great variety of approaches, theoretical models and applications in the most variety areas of knowledge. However though systemic thinking already has a certain tradition, one of its trade marks is the absence of a unified perspective. Beyond the diverse foci that form the various versions of systemic thinking another difficulty is the wide spread of the term ‘system’ without any connection with the systemic tradition which rose in the forties. One of the difficulties for the application of the systems ideas is the absence of work articulating the systemic concepts, pointing the commonalities and divergences at the developed concepts. This descriptive study has at its aim to fill in this gap. Through the theoretical research several systemic approach will be examined with the aim to systematize the central ideas of the doctrine principles, basic notions and other related conceptual aspects. Beyond the general contribution of the understanding of the basis of the systemic thought process, the result of the research will be useful as a theoretical basis and bibliographic reference for future academic and applied work which would like to use systemic assumptions.
6

Estrategia e dinamica do processo de implantação do TQC : uma analise sob a otica da teoria dos sistemas

Ribeiro Neto, João Batista de Moraes 1995 (has links)
Orientador: Manuel Folledo Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Matematica, Estatistica e Computação Cientifica Made available in DSpace on 2018-07-20T13:44:44Z (GMT). No. of bitstreams: 1 RibeiroNeto_JoaoBatistadeMoraes_M.pdf: 3060746 bytes, checksum: 5fe2dfd77ceae9a8579c72047e86d98c (MD5) Previous issue date: 1995 Resumo: As dificuldades para implantação do TQC/TQM, face principalmente à complexidade de se lidar com a componente humana das organizações, tem dado origem a diversas metodologias de mudança e a frequentes debates sobre a conveniência de cada uma delas. Paralelamente, a taxa de sucesso na implantação do TQC/TQM tem sido, segundo as pesquisas existentes, reduzida, o que apenas acentua o debate acima referido. Nestes questionamentos, muitas vezes embasados em sucessos ou fracassos isolados, sente­se, com certa frequência, a falta de um referencial teórico que permita melhor avaliar a forma como cada metodologia de mudança está interferindo sobre a organização e, a partir desta avaliação, dar-lhe o devido crédito. E é a partir desta percepção que surge o objetivo deste trabalho, ou seja a estruturação de um referencial teórico que permita, de um lado, a avaliação dos efeitos de diferentes abordagens de mudança sobre a empresa e de outro, um aprofundamento da capacidade de análise da dinâmica do próprio processo de implantação do TQC/TQM. O ponto de partida deste referencial é o modelo desenvolvido por Trist e seus associados (42,77)* no Tavistock Institute, segundo o qual a organização é um sistema aberto, composto por dois subsistemas interdependentes e em interaçio mútua: - o subsistema tecnológico, representado pelos equipamentos, instrumentos, dispositivos e as técnicas de operação; - o subsistema psicossocial, composto das interações, expectativas e aspirações, opiniões e valores das pessoas que fazem parte da empresa. À luz deste modelo, a implantação do TQC/TQM, com seus princípios conceituais, técnicas e metodologias implica em alterações tanto no subsistema tecnológico quanto no psicossocial. Uma percepção mais profunda das alterações neste último é conseguida através da contribuição de cultura organizacional de Schein (69). Os números entre parênteses indicam as referências bibliográficas de onde os conceitos, citações ou informações foram extraídos. Uma vez que os subsistemas são interdependentes e encontram-se em interação mútua torna-se perceptível que alterações em um irão produzir alterações em outro e vice-versa, o que em princípio dá validade tanto a rnetodologias cuja ênfase principal está no subsistema tecnológico quanto àquelas em que está no psicossocial. À título de exemplo uma análise de duas metodologias de mudança organizacional distintas (a implantação do TQC segundo a estratégia da JUSE e o Programa Integrado de Kilmann (45" é realizada, explicitando-se os efeitos das diversas etapas das mesmas sobre os subsistemas básicos da organização. O quadro resultante desta análise, que parece útil também para a avaliação de outras metodologias, sugere muito mais complementariedade que conflito. Uma consequência é que, em sendo um sistema social, a organização está sujeita às leis básicas dos mesmos, como por exemplo a busca da estabilidade, o que a leva a reagir às tentativas de mudança através de seus inúmeros ciclos de feedback negativo. Sua evolução não pode também ser prevista com precisão e, em consequência qualquer resquício de visão determinística do processo de mudança deve ser substituído pelo método básico do TQC/TQM que é o PDCA. A implantação do TQC/TQM não é apenas um problema de estratégia, mas também de dinâmica. A estrutura do trabalho, resultante basicamente de pesquisa bibliográfica e da experiência pessoal do autor, procurou obedecer a uma sequência didática que garantisse que pré­requisitos ao entendimento de cada capítulo tivessem sido anteriormente tratados. Assim, o capítulo 2 apresenta um extrato da teoria dos sistemas e seus reflexos sobre o pensamento administrativo. No capítulo 3 é feita uma análise do TQC e das alterações decorrentes de sua implantação no "sistema empresa". Os capítulos 4 e 5 discutem o processo de implantação e metodologias para a realização do "check" do PDCA deste processo. Finalmente, no capítulo 6, é feita uma análise da implantação do TQC no METRÔ-SP à luz dos conceitos anteriores. A experiência no METRÔ-SP, ainda que incipiente, parece confirmar a utilidade do referencial desenvolvido, e sugere a validade de se aprofundar esta linha de pesquisa e desenvolvimento. Abstract: The difficulties for the implementation of TQC/TQM, due mainly to the complexity to deal with the human side of enterprise, has contributed to originate several methodologies of change and a lot of debates about the effectiveness of this methodologies. Simultaneously, the percentage of success in the implementation of TQC/TQM has been little, according to the existing researches. This fact emphasize the debate mentioned. In this discussion, frequently based on one or another case of success or failure, we often feel a lack of theoretical framework that enable us to evaluate how a particular methodology of change is affecting the organization, so that we can give to the methodology the merit it deserves. So, it is based in this feeling that the purpose of this thesis appears: to organize a theoretical framework, that facilitate the evaluation of a paticular methodology of change and, simultaneously, contribute to a deeper understanding of the dynamics of the implemetation of TQC. ... Note: The complete abstract is available with the full electronic digital thesis or dissertations. Mestrado Mestre em Qualidade
7

Soluções aproximadas de sistemas sobredeterminados lineares na norma L1

Polizelli, Valdecir 1980 (has links)
Orientador : Jose Vitorio Zago Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Matematica, Estatistica e Computação Científica Made available in DSpace on 2018-07-17T13:23:18Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Polizelli_Valdecir_M.pdf: 1440815 bytes, checksum: cd0f11b52fe241a343e42d67bc34672c (MD5) Previous issue date: 1980 Resumo: O estudo se refere a métodos que calculem soluções aproximadas de sistemas de equações lineares sobredeterminadas resolvendo-os por: 1) técnicas para minimização de funções diferenciáveis, pra solução L1 de um sistema linear sobredeterminados; 2) método de deslocamento virtual - para o problema de aproximação discreta L1. Continua... Abstract: Not informed Mestrado Mestre em Matemática Aplicada
8

O processo de pensamento sistêmico : um estudo das principais abordagens a partir de um quadro de referência proposto

Kasper, Humberto 2000 (has links)
Os grandes desafios para a humanidade nesse final de milênio e os muitos problemas que as novas condições colocam para as organizações, requerem a compreensão da complexidade e da mudança. O maior de todos os desafios é a construção de um modo de pensar adequado para essa nova realidade. O presente trabalho procura examinar uma forma de pensar acerca do mundo que se volta justamente para construção de um novo quadro de referência conceptual para lidar com a complexidade e a mudança. Trata-se do pensamento sistêmico, que emergiu como um novo movimento científico na metade final do século XX. Engloba uma grande variedade de abordagens, modelos teóricos e aplicações, nas mais variadas áreas do conhecimento. Entretanto, embora o pensamento sistêmico já tenha uma certa tradição, uma das suas marcas é ausência de uma perspectiva unificada. Além dos diversos enfoques que conformam várias versões de pensamento sistêmico, outra dificuldade é a ampla difusão do uso do termo ‘sistema’ sem conexão com tradição sistêmica emergente dos anos quarenta. Uma das dificuldades para aplicação das idéias sistêmicas é a ausência de trabalhos que articulem as concepções sistêmicas, apontando aspectos convergentes e divergentes nas abordagens já desenvolvidas. Este estudo descritivo visa contribuir para suprir essa lacuna. Através de pesquisa teórica serão examinadas diversas abordagens sistêmicas, com o objetivo de sistematizar as idéias centrais em termos de princípios doutrinários, noções básicas e outros aspectos conceptuais relacionados. Além da contribuição geral para a compreensão dos fundamentos do processo de pensamento sistêmico, os resultados da pesquisa serão úteis como base teórica e referência bibliográfica para futuros trabalhos acadêmicos e aplicados que queiram fazer uso dos preceitos sistêmicos. The great challenges of the humanity in the end of the millennium and the many problems that the new situations that arise for organizations, require an understanding of complexity and change. The grater of all these challenges is the construction of an adequate way of thinking for this new reality. The present work seeks to examine a way of thinking about the world, turned exactly towards the construction of a new conceptual reference for dealing with complexity and change. It is about systemic thinking which emerged as new scientific movement at second half of XX century. It involves a great variety of approaches, theoretical models and applications in the most variety areas of knowledge. However though systemic thinking already has a certain tradition, one of its trade marks is the absence of a unified perspective. Beyond the diverse foci that form the various versions of systemic thinking another difficulty is the wide spread of the term ‘system’ without any connection with the systemic tradition which rose in the forties. One of the difficulties for the application of the systems ideas is the absence of work articulating the systemic concepts, pointing the commonalities and divergences at the developed concepts. This descriptive study has at its aim to fill in this gap. Through the theoretical research several systemic approach will be examined with the aim to systematize the central ideas of the doctrine principles, basic notions and other related conceptual aspects. Beyond the general contribution of the understanding of the basis of the systemic thought process, the result of the research will be useful as a theoretical basis and bibliographic reference for future academic and applied work which would like to use systemic assumptions.
9

Por uma nova concepção de ciencia para os sistemas humanos : um enfoque alternativo para os fenomenos da cultura

Pedro, Rosa Maria Leite Ribeiro 1989 (has links)
Submitted by Estagiário SPT BMHS (spt@fgv.br) on 2012-04-19T11:14:53Z No. of bitstreams: 1 000052275.pdf: 5005251 bytes, checksum: a73bd1858ee0527bfea2815fee730636 (MD5) Made available in DSpace on 2012-04-19T11:15:02Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000052275.pdf: 5005251 bytes, checksum: a73bd1858ee0527bfea2815fee730636 (MD5) Previous issue date: 1989
10

Um modelo cibernético de análise da formulação da política externa nos países dependentes

Raposo, Rodrigo Otávio Bastos Silva 2002 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Jurídicas. Programas de Pós-Graduação em Direito. Made available in DSpace on 2012-10-19T15:59:46Z (GMT). No. of bitstreams: 1 187421.pdf: 403373 bytes, checksum: 381acf66cb776488afffb6a32ddfda36 (MD5) Esta pesquisa tem como objetivo geral explicar como a posição ocupada por uma unidade política no sistema internacional determina a formulação de sua política externa, a partir das perspectivas da Cibernética e da Teoria da Dependência. A investigação foi realizada tendo em vista a elaboração de um modelo cibernético genérico e aplicável à análise da formulação da política externa nos países dependentes, sendo que a dependência foi ilustrada a partir de apontamentos sobre a vinculação do Brasil ao sistema econômico internacional. Quanto ao objetivo geral da pesquisa considera-se que quanto mais intensa é a transferência de riqueza para os atores autônomos, mais restritas são as opções das unidades dependentes. Finalmente, identificou-se como característica persistente do sistema propiciar a transferência de riqueza dos atores dependentes para os atores autônomos independentemente de quais sejam as unidades políticas a ocupar estas posições.

Page generated in 0.143 seconds