• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 301
  • 28
  • 8
  • 8
  • 8
  • 8
  • 8
  • 7
  • 4
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 2
  • 2
  • Tagged with
  • 358
  • 157
  • 69
  • 56
  • 54
  • 49
  • 49
  • 44
  • 43
  • 40
  • 40
  • 39
  • 37
  • 34
  • 33
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
41

El socialismo contemporáneo

Lino Cornejo, Mariano, Lino Cornejo, Mariano January 1902 (has links)
La palabra socialismo expresa la idea antitética de individualismo. Individualismo es el sistema que establece por único límite a la libertad de cada uno, la libertad de los demás. Socialismo al contrario, es el sistema en que la acción individual se halla reglada por la acción oficial; en que la sociedad, representada por el Estado interviene limitando el derecho de cada individuo en cuanto sea necesario para el bienestar de los demás asociados. / Tesis
42

A consolidação da social democracia no Brasil: forma tardia de dominação burguesa nos marcos do capitalismo de extração prussiano-colonial

Deo, Anderson [UNESP] 15 April 2011 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:31:05Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2011-04-15Bitstream added on 2014-06-13T21:02:08Z : No. of bitstreams: 1 deo_a_dr_mar.pdf: 1143880 bytes, checksum: e0478ec72e74983d73668e86e487db4b (MD5) / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) / O presente trabalho analisa a consolidação da social democracia no Brasil. O período discutido diz respeito aos dois mandatos de Fernando Henrique Cardoso (1995-2002) e ao primeiro mandato de Luiz Inácio Lula da Silva (2003- 2006). Observamos que a social democracia, tal como esta forma de organização sociometabólica do capital se concretizou no país, absorve e reproduz os elementos condicionantes da particularidade histórica brasileira, conformadas em torno da via prussiano-colonial de objetivação do capitalismo. Ao absorver, ampliar, aprofundar e reproduzir, sobre novas bases e condicionantes históricos, os contornos característicos dessa particularidade, o projeto social-democrata apresenta um caráter anômalo e tardio, sendo o responsável pelo resgate da ortodoxia liberal como fundamento de sociabilidade. Assim, o bloco histórico capitaneado pela social democracia representa a hegemonia da burguesia, cuja fração financeira determina a lógica da reprodução capitalista em sua atual fase de internacionalização. A social democracia não rompe, pelo contrário, reproduz aperfeiçoando a autocracia burguesa no país. Esta autocracia se expressa através de um conteúdo político-institucional legalizado, que lhe é atribuído pelo parlamento brasileiro. A autocracia burguesa é, portanto, autocracia do parlamento, que se desenvolve a partir da consolidação do colonial-bonartismo, fenômeno político próprio da organização de governos burgueses em períodos abertamente conservadores e/ou reacionários. Dessa forma, o Sentido da Colonização se reproduz no Brasil através do projeto social-democrata que, ao promover uma modernização de caráter conservador, resgata e reafirma os elementos essenciais da particularidade brasileira, transmutadas e metamorfoseadas em Sentido da Modernização. / This work analizes the consolidation of the social democracy in Brazil. The period we discuss is related to both mandates of Fernando Henrique Cardoso (1995-2002) and to the first mandate of Luiz Inácio Lula da Siva (2003-2006). We observed that the social democracy, as this way of socialmetabolic organization has been consolidated in Brazil, absorbs and reproduces the conditioning elements of the Brazilian historical particularity, conformed around the Prussian-colonial way of capitalism objectification. As it absorbs, amplify, deepens and reproduces, on the new historical basis and conditioning, the characteristic outlines of this particularity, the social democrat project presents an anomalous and late character, which is the responsible for the redemption of the liberal orthodoxy as a sociability substance. This way, the historical bloc, capitained by the social democracy represents the bourgeoisie hegemony, whose financial fraction determines the logic of the capitalist reproduction in its current step of internationalization. The social democracy doesn’t break, on the contrary, it reproduces, improves the bourgeoisie autocracy in the country. This autocracy is expressed through a legalized political and institutional content which is attributed to it by the Brazilian parliament. The bourgeois autocracy is, therefore, parliament autocracy which is developed from the consolidation of the colonial bonapartism, a political phenomenon that belongs to the bourgeoisie governments in periods openly conservative and/or reactionary. This way, the Sense of the Colonization is reproduced in Brazil through the social democrat project that, when promotes a modernization of the conservative character, redeem and reaffirm the essential elements of the Brazilian particularity, transmuted and metamorphosed in Sense of the Modernization.
43

Contribución al problema de la espontaneidad y la conciencia de clase del proletariado

Fuentes Salvo, Mauricio January 2007 (has links)
Informe de Seminario para optar al grado de Licenciado en Filosofía / En el planteamiento del problema se deja en claro que el propósito de este trabajo no es de ninguna manera resolver el problema de la formación de la conciencia de clase. El objetivo fundamental de este trabajo es lograr dejar planteado el problema, pero de manera diferente a como ha sido hasta ahora. No se trata de si la conciencia se forma espontáneamente o debe ser introducida en la clase obrera. Se trata de analizar o plantear la relación constante que se da entre la teoría y las acciones “espontáneas” de clase.
44

O processo político da revolução nacional-democrática e o socialismo na América Latina : um estudo comparativo sobre os programas da Revolução Cubana de 1959 e da Revolução Bolivariana da Venezuela

Soares, Eliane 08 1900 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Centro de Pesquisa e Pós-Graduação sobre as Américas, 2008. / Submitted by Natália Cristina Ramos dos Santos (nataliaguilera3@hotmail.com) on 2009-09-25T15:42:29Z No. of bitstreams: 1 2008_ElianeSoares.pdf: 2451121 bytes, checksum: bfb2607da44bad220a94cd6dca18d5b0 (MD5) / Approved for entry into archive by Guimaraes Jacqueline(jacqueline.guimaraes@bce.unb.br) on 2010-03-15T15:55:47Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2008_ElianeSoares.pdf: 2451121 bytes, checksum: bfb2607da44bad220a94cd6dca18d5b0 (MD5) / Made available in DSpace on 2010-03-15T15:55:47Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2008_ElianeSoares.pdf: 2451121 bytes, checksum: bfb2607da44bad220a94cd6dca18d5b0 (MD5) Previous issue date: 2008-08 / Esta tese analisou comparativamente os programas políticos da Revolução Cubana de 1959 e da Revolução Bolivariana atualmente em curso na Venezuela, indagando sobre a existência de uma possível similaridade de sentido nacional-democrático no conteúdo dos dois processos, bem como sobre o vínculo deste conteúdo com a revolução socialista. Os procedimentos de pesquisa envolveram revisão de literatura sobre o sentido da revolução nacional-democrática, seus vínculos com o socialismo na América Latina e a atualidade da temática e seleção e análise de fontes documentais nos países estudados: legislação, discursos, entrevistas, relatos, análises, declarações, folhetos e outros materiais de propaganda, dos grupos protagonistas e das principais lideranças dos processos políticos estudados. O resultado da investigação foi que de fato existiu determinada afinidade de sentido nacional-democrático nos programas políticos dos dois processos, porém apenas se considerados antes da chegada ao poder e/ou governo. Depois, a Revolução Cubana conduziu-se pelo caminho da revolução socialista contra a ordem e a Revolução Bolivariana permaneceu como uma revolução nacionaldemocrática dentro da ordem. Assim, a experiência cubana negou a teoria das duas etapas da revolução socialista na América Latina: uma nacional-democrática e outra socialista, evidenciando a simultaneidade dos dois processos, ou seja, a revolução socialista como condição da revolução de libertação nacional e aprofundamento democrático. Já a Revolução Bolivariana permanece no caminho das duas etapas, almejando chegar ao socialismo gradualmente, através da revolução nacional-democrática. ____________________________________________________________________________________ ABSTRACT / This thesis comparatively analyses the political programs of the Cuban Revolution of 1959 and the current Bolivarian Revolution in process in Venezuela, investigating about the existence of a possible similarity of national-democratic sense within the contents of both processes, as well as its ties to the contents of Socialist Revolution. The researched procedure involved a revision of national-democratic revolution literature, its links with socialism in Latin America and its present time importance, and selection and analysis of document in the studied countries: legislation, discourses, interviews, accounts, analysis, speeches, pamphlets, and other types of propaganda material from the protagonist groups and main leaderships of the studied processes. The result of this investigation was that, in fact, existed a relation of nationaldemocratic sense between the political programs of both processes, but only if considered before power taking and/or government ascension. Afterwards, the Cuban Revolution went through the socialist revolution against the order and the Bolivarian Revolution maintained as a nationaldemocratic revolution within the order. Therefore, the Cuban revolutionary experience refused the theory of two stages of socialist revolution in Latin America: first national-democratic then socialist, proving the simultaneity of both stages, that is, a socialist revolution as a condition for national liberation and the deepening of democracy. Contradicting these contents, the Bolivarian Revolution remains in the course of the two stages, willing to reach socialism gradually, through national-democratic revolution.
45

O segredo da pirâmide: (para uma Teoria Marxista do Jornalismo)

Genro Filho, Adelmo January 1987 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política / Made available in DSpace on 2012-10-16T00:53:10Z (GMT). No. of bitstreams: 0
46

Neomarxismo : individuo e subjetividade

Monteiro, Luis Gonzaga Mattos January 1992 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciencias Humanas / Made available in DSpace on 2012-10-16T22:56:20Z (GMT). No. of bitstreams: 0Bitstream added on 2016-01-08T17:55:28Z : No. of bitstreams: 1 89816.pdf: 8528704 bytes, checksum: d8c932a43aed42426c7fc77dc9aadb68 (MD5) / A dissertação "Neomarxismo: indivíduo e subjetividade" é basicamente um trabalho comparativo acerca de três vertentes teóricas, que são tomadas como desdobramentos do marxismo ocidental, através das quais discutimos "Teorias da Subjetividade". Agnes Heller (da Escola de Budapeste); Jurgen Habermas (da Escola de Frankfurt); Jon Elster e Adam Przeworski (do chamado "marxismo analítico"), são tratados na ótica de nosso foco específico: o indivíduo e a subjetividade. Como resultado podemos identificar: a) três abordagens sociológicas distintas (respectivamente pautadas pelo homem cotidiano em Heller, pela razão/ação comunicativa em Habermas, e pela teoria dos jogos e teoria da escolha racional como análise dos microfundamentos da História em Elster e Przeworski); b) uma filosofia política de orientação socialista que permite reunir as três vertentes em torno do que chamamos de "tríplice resgate": os resgastes do universalismo ético, do individualismo ético e da reflexão racional; e c) a perspectiva de construção de uma "psicologia política" de orientação neomarxista que - seja por recursos a J. P. Sartre e outros - uma crítica as psicologias tradicionais - um avanço em relação às teorias da subjetividade em geral. A esta psicologia política, ainda em fase embrionária, denominamos "psicologia política crítica".
47

Teoria da organização política em Anton Pannekoek

Mendonça, José Carlos 24 October 2012 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política, Florianópolis, 2009. / Made available in DSpace on 2012-10-24T16:27:37Z (GMT). No. of bitstreams: 1 274627.pdf: 1387361 bytes, checksum: 6ec64679cb2c1f5f84414c1a05594124 (MD5) / Esta dissertação trata da contribuição do cientista e teórico holandês Anton Pannekoek (1873-1960) para a análise de duas formas de organização política: partidos e sindicatos de trabalhadores. Toma por objetivo extrair conceitos e categorias analíticas para uma teoria autonomista da política, discutir a relação dirigentes/dirigidos como aspecto da divisão social do trabalho, destacar o tratamento dado por Pannekoek para a função exercida pela subjetividade e a consciência nas lutas sociais, e verificar como se equaciona, na teoria do autor em tela, a relação entre o cotidiano dos trabalhadores e os aparelhos sindicais e partidários. Adota o método dialético para proceder à leitura e interpretação do pensamento e dos escritos de Pannekoek, ancorado numa seleção de autores que discutem a questão da reconstituição do concreto no pensamento em busca das determinações dos fenômenos. Está estruturada em três partes: a primeira realiza sintética apresentação da trajetória pessoal, intelectual e política do autor em estudo, situa Pannekoek em seu tempo por meio da apresentação do contexto sociopolítico e econômico em que viveu e atuou, além de expor contextual e analiticamente os quatro processos históricos que serviram de base empírica para as suas formulações; a segunda apresenta a crítica de Pannekoek às ortodoxias social-democrata e bolchevique e ao fenômeno burocrático no Estado e nos partidos e sindicatos de trabalhadores; a terceira apresenta as proposições de Pannekoek em termos de organização política dos trabalhadores. Ao final, considera que as ideias de Pannekoek expressaram uma recusa consciente, não utópica, das consequencias da divisão social em classes antagônicas; que as alternativas por ele formuladas são viáveis por se basearem em sólida visão científica da vida dos seres humanos em sociedade e da realidade material; que a degeneração burocrática dos sindicatos e dos partidos socialistas e comunistas somente pode ser superada pela ação autônoma dos trabalhadores para criar formas novas e próprias de organização e de expressão política; considera ainda que parte das suas análises foi fruto de condições que desapareceram e, por isso, parcela das proposições formuladas apresentam insuficiências para serem aplicadas atualmente. Do balanço geral entre vida e obra conclui que Pannekoek foi um teórico inovador na tradição marxista e que boa parte de suas contribuições continuam válidas para se pensar criticamente não apenas partidos e sindicatos, mas a sociedade como um todo - especialmente pelo valor que atribuiu aos elementos subjetivos e culturais nas lutas sociais e de classes, pela capacidade de teorizar o fim das classes com base na liberdade e na igualdade dos produtores diretos sem abrir mão da coerência e pela confiança que demonstrou na capacidade dos seres humanos para superar obstáculos e instaurar um sistema social menos injusto e desumano.
48

A Teoria dos gestores e o marxismo das relações sociais em João Bernardo

Oliveira, Taiguara Belo de January 2008 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política, Florianópolis, 2008 / Made available in DSpace on 2012-10-23T19:39:23Z (GMT). No. of bitstreams: 1 280377.pdf: 1225489 bytes, checksum: 61e5c1293ca1bf1c729e91ca7ccc4961 (MD5) / Diversamente do que ocorre com a grande maioria dos autores de matiz marxista, João Bernardo (1946 -) defende que uma terceira classe social - tão fundamental quanto à burguesia e o proletariado - faria parte da estrutura e dinâmica íntimas do modo de produção capitalista: a classe dos gestores. Este trabalho examina o universo teórico do autor a partir dessa polêmica proposição. Para o pensador e militante político português, a afirmação da existência dos gestores é feita em conformidade à teoria da mais-valia marxiana, embora sejam necessárias algumas opções e ajustes perante as contradições inerentes à obra magna do clássico. Esta hipótese, no entanto, arrasta consigo um conjunto bem particular de redefinições e conceitos que nos permite inscrevê-lo numa linhagem heterodoxa do marxismo; caracterizada por centrar sua análise no âmbito das relações sociais de produção e não no das forças produtivas. Nesse sentido, houve uma cuidadosa leitura da obra (publicada e não publicada) de João Bernardo, e a incursão por diferentes passagens importantes de Marx e Engels. A revisão bibliográfica em que consistiu a pesquisa buscou também fazer o levantamento de outros autores que, - apesar das evidentes controvérsias entre si - por terem já abordado a matéria dos gestores, compuseram e transmitiram, em diferentes graus, o contexto teórico para a formulação bernardiana. Conclusivamente, procuramos realçar as peculiaridades principais que fazem dessa teoria de classes um sistema diferenciado em relação às demais - compreendida, porém, com bases ainda essencialmente marxistas; além de indicar algumas problemáticas contemporâneas, vinculadas à dinâmica dos conflitos sociais, para cuja análise o quadro conceitual apresentado se mostrou bastante fecundo.
49

Classe, cultura e experiência

Lima, Luiz Cesar de January 2008 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humans. Programa de Pós-graduação em Sociologia Política / Made available in DSpace on 2012-10-23T20:54:33Z (GMT). No. of bitstreams: 1 260431.pdf: 617656 bytes, checksum: 3ed8c2547f5d2f17213466d17755bbcd (MD5) / A proposta da pesquisa é indicar as conseqüências teóricas presentes nas concepções de classe, cultura e experiência em E. P. Thompson por meio de critérios ontológicos do objeto de estudo da Sociologia e do instrumental teórico do Realismo Crítico. Dessa forma, identificamos as possibilidades de um intercâmbio/diálogo entre as categorias de cultura e experiência no âmbito da Antropologia, da Sociologia e da História. Destacamos nesse processo a categoria cultura em relação #àquilo que não é cultura#, i.e., relacionando as condições materiais de existência com as perspectivas de transformação social fundadas na luta, consciência e experiência de classe. Para tanto, analisamos o desenvolvimento teórico de algumas proposições do culturalismo e sua inserção no debate sobre o ser social, bem como o conceito de cultura para Thompson. Abrimos assim a possibilidade do estudo científico do ser social, relacionando as implicações teóricas de sua obra com o modelo transformacional de sociedade delimitado pelo Realismo Crítico de Roy Bhaskar Para contextualizar os debates, sistematizamos as críticas de Thompson às tendências funcionalistas das Ciências Sociais e discutimos alguns críticos de sua obra. Como conclusão, apontamos as contribuições de Thompson ao amplo debate das Ciências Sociais no campo dos estudos sobre cultura e sociedade, sem perder de vista ou abandonar os referenciais marxistas de sua obra no intuito de afastá-lo da corrente culturalista pósmoderna a que é, por vezes, impropriamente vinculado. The aim of this research is to indicate the theoretical consequences within the categories of class, culture and experience in E. P. Thompson by relating them with the ontological criteria of sociology#s subject of study and the achievements of Critical Realism theory. Doing that we hope to help to identify the possibilities of an exchange/dialog between the categories of culture and experience within Anthropology, Sociology and History.
50

O socialismo de século XXI na América Latina e a superação do capitalismo

Coimbra, Eric Araújo Dias January 2009 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-graduação em Geogradia / Made available in DSpace on 2012-10-24T08:50:50Z (GMT). No. of bitstreams: 0 / Esta dissertação refere-se ao projeto sócio-político-econômico denominado socialismo do século XXI. Esta concepção de sociedade tem por base a construção da democracia participativa e direta em substituição à democracia formal-plutocrática. O objetivo geral desta pesquisa consistiu em estudar as condições para a implementação do socialismo do século XXI na América Latina, visando a necessidade de superação do modelo capitalista global. Os objetivos específicos foram: 1) analisar as contradições do modelo capitalista global e a viabilidade histórica para a implementação do Socialismo do Século XXI; 2) estudar o conceito de democracia e suas aplicações, diferenciando a democracia formal (plutocracia) da democracia participativa; 3) analisar as principais transformações geopolíticas que estão ocorrendo na América Latina neste início de século XXI e a possibilidade de integração e libertação dos povos latino-americanos. Para uma melhor sistematização, o trabalho está dividido em cinco capítulos que compreendem os seguintes assuntos: 1) a democracia formal; 2) a democracia participativa; 3) a transição para o socialismo do século XXI; 4) a América Latina e o socialismo do século XXI; 5) as experiências institucionais na Venezuela, Bolívia e Equador. Neste último, são analisadas as experiências políticas concretas dos governos de Hugo Chávez (Revolução Bolivariana), Evo Morales (Revolução Democrática e Cultural) e Rafael Correa (Revolução Cidadã). Estes três governos se comprometeram em construir a democracia participativa e realizar profundas reformas de cunho nacionalista, antineoliberal e antiimperialista.

Page generated in 0.0702 seconds