• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 4
  • Tagged with
  • 5
  • 3
  • 3
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

O jeitinho das capixabas: Movimento Social LGBT Militantes Trans do Espírito Santo

TOSTA, A. L. Z. 25 June 2015 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-29T15:33:39Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_8937_Dissertacao_Andre_Tosta.pdf: 956155 bytes, checksum: 46b83915eff5ed94673d12d1dc80ad91 (MD5) Previous issue date: 2015-06-25 / Esta dissertação é o resultado da investigação realizada entre 2013 e 2014 no estado do Espírito Santo que analisou a atuação política de pessoas trans, indivíduos que se reconhecem como travestis e transexuais, conforme delimitação identitária do próprio movimento político. Apoiada numa proposta de investigação descritiva e interpretativa a pesquisa se apoia em três componentes teóricos: (a) a mobilização política decorre muitas vezes da existência de um sentimento de 'solidariedade' gerado por uma experiência compartilhada.; (b) o 'sujeito' é o resultado da articulação das vivências experienciadas, sendo elas individuais e coletivas; (c) os movimentos sociais podem ser compreendidos como 'campos' que geram mudanças subjetiva nos sujeitos mediante a incorporação por estes das lógicas estruturantes e estruturadas daquele. Por conclusão defende-se o argumento que, se o movimento LGBT (e as ativistas trans) pautam suas reivindicações em torno de ideais como 'visibilidade' e 'cidadania', é preciso questionar o sentido que essas lutas políticas encontram nas vivências concretas dessas pessoas. Antes de recorrer a especulação simplista de que a 'identidade' e a 'injustiça' sejam os elementos responsáveis pelo engajamento nos movimentos sociais, devemos compreender como tais elementos se acomodam e negociam com os 'quadros' coletivos dos apoiadores e opositores e, sobretudo, como eles se tornam 'oportunidades' de atuação e de mobilização. Palavras-chave: movimentos sociais; travestilidades; transexualidades, LGBT, identidade.
2

Cartografias de vivências trans: experimentações teatrais e modos de subjetivação / Cartographies of trans experiences: theatrical experimentation and modes of subjectivation.

Lopes, Herbert de Proença 02 March 2018 (has links)
Submitted by Herbert De Proença Lopes (herbert.proenca@gmail.com) on 2018-04-24T19:47:46Z No. of bitstreams: 1 VERSÃO FINAL DEPOSITO.pdf: 7853014 bytes, checksum: ca06515297d0e4ab5431b743a3282997 (MD5) / Approved for entry into archive by Maria Luiza Carpi Semeghini (luiza@assis.unesp.br) on 2018-04-24T23:20:41Z (GMT) No. of bitstreams: 1 lopes_hp_me_assis_int.pdf: 7853014 bytes, checksum: ca06515297d0e4ab5431b743a3282997 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-04-24T23:20:41Z (GMT). No. of bitstreams: 1 lopes_hp_me_assis_int.pdf: 7853014 bytes, checksum: ca06515297d0e4ab5431b743a3282997 (MD5) Previous issue date: 2018-03-02 / O objetivo desta pesquisa foi acompanhar o Coletivo ElityTrans, grupo formado por travestis e transexuais da cidade de Londrina (PR), nos processos de experimentação teatral vividos por meio de oficinas compartilhadas entre participantes do coletivo e pesquisador, que resultou na criação da Cia. Translúcidas de Teatro. Procuramos no método da cartografia caminhos para acompanhar as linhas de subjetivação que atravessavam xs participantes e que indicavam problematizações sobre temas suscitados. Estes temas se transversalizaram e encontraram no termo “vivências trans” diferentes sentidos que foram explorados teoricamente: expressões de travestilidades e transexualidades; formas mais potentes de abordar tais expressões, como as perspectivas queer; experimentações artísticas através da prática teatral, e experiências coletivas que permitiram o exercício do teatro e da pesquisa, colocando o próprio sentido de experiência em questão. Esta pesquisa acompanhou a montagem de uma peça teatral realizada junto com xs participantes do coletivo e elaborada como um dispositivo de luta política e emancipatória, que se inscreve no cenário de violências contra expressões de gêneros dissidentes. Este dispositivo interessou-se por das condições de “ver” e “falar” que estavam entre os desejos das pessoas envoltas ao projeto que confluíram na necessidade ética de garantir às pessoas trans e travestis, o direito fundamental à existência. / The purpose of this research was to accompany the ElityTrans Collective, a group formed by transvestites and transsexuals from Londrina (PR), in the processes of theatrical experimentation lived through workshops realized with participants of the collective and researcher. We found in the method of cartography ways to follow the lines of subjectivation that crossed participants and indicated problematizations on issues raised. These themes were transversalized and found in the term "trans experiences" different meanings that were explored theoretically: expressions of travestilities and transsexualities; more potent ways of addressing such expressions, such as queer perspectives; artistic experiments through theatrical practice, and collective experiences that allowed the exercise of theater and research, putting the very meaning of experience in question. This research followed the construction of a theatrical play performed together with participants from the collective and elaborated as a device of political and emancipatory struggle, which is part of the scenario of violence against expressions of dissenting genres. This device was interested in the conditions of "seeing" and "talking" that were among the wishes of the people involved in the project that came together in the ethical need to guarantee trans people and transvestites the fundamental right to existence.
3

Transexualidades: experiências possíveis de constituição subjetiva em relação ao gênero / Transexualities: possible experiences of subjective constitution in relation to gender

Jesús, Bento Manoel de 25 October 2017 (has links)
Submitted by Liliane Ferreira (ljuvencia30@gmail.com) on 2018-03-05T12:47:07Z No. of bitstreams: 2 Tese - Bento Manoel de Jesús - 2017.pdf: 2146043 bytes, checksum: 4ba1e8f45569892f934e7bafdfb72274 (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) / Approved for entry into archive by Luciana Ferreira (lucgeral@gmail.com) on 2018-03-05T12:49:36Z (GMT) No. of bitstreams: 2 Tese - Bento Manoel de Jesús - 2017.pdf: 2146043 bytes, checksum: 4ba1e8f45569892f934e7bafdfb72274 (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) / Made available in DSpace on 2018-03-05T12:49:36Z (GMT). No. of bitstreams: 2 Tese - Bento Manoel de Jesús - 2017.pdf: 2146043 bytes, checksum: 4ba1e8f45569892f934e7bafdfb72274 (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Previous issue date: 2017-10-25 / This is a qualitative research that aimed to problematize about gender identity in transsexuality experiences, considering these experiences as possibilities of gender identifications. Based on the conception that identities are constructed, and that the construction of identity is an intrinsic part of the process of subjectivation, the research focused on some specific points, such as the discussions about identity, body and gender, as well as the material and social resources involved in the Processo Transexualizador (Sexual Reassignment Process), in which these themes allow us to think about the possibilities and the limitations of the process of construction of the gender identities in transsexuality experiences. According to the research, the emergence of transsexualities is linked to the way of life in cities, a context of technological development and favorable to the coexistence between different identities, but at the same time produces the most diverse conditions of inequality, stigmatization and social exclusion. In this paradoxical situation, transsexualities are conceived from a prism of naturalness of the gender, to a perspective that considers gender as a historical and cultural construction. In this way, different strands of know-power affect transsexualities, both those that consider such experiences as pathology, as is the case of medical knowledge, and those that conceive them as possible forms of gender identifications, such as the theory of performativity by Judith Butler. As for the Processo Transexualizador, it is a resource offered by the Brazilian public health service, which is based on the principles of universality, integrality and equity in care. However, the implementation of this resource is still guided by the notion of a diagnosis of transsexuality, Gender Dysphoria. In summary, this study sought to reflect on the experiences of transsexuality, to talk about gender, to discuss these issues in relation to some fields of know-power, trying to argue that, rather than something exotic, deviant or pathological, transsexualities, as well as cissexual experiences, are possibilities of subjective constitution in relation to gender, that is, they are forms of gender identity. / Esta é uma pesquisa de cunho qualitativo que objetivou problematizar sobre identidade de gênero em experiências de transexualidade, considerando essas experiências como possibilidades de identificações de gênero. Tendo como norte a concepção de que as identidades são construídas, e que a construção identitária é parte intrínseca do processo de subjetivação, a pesquisa focalizou alguns pontos específicos, como as discussões sobre identidade, corpo e gênero, bem como os recursos materiais e sociais envolvidos no Processo Transexualizador, no que esses temas nos permitem pensar sobre as possibilidades e as limitações do processo de construção das identidades de gênero em experiências de transexualidade. De acordo com a pesquisa, a emergência das transexualidades está vinculada ao modo de vida nas cidades, um contexto de desenvolvimento tecnológico e favorável à convivência entre diferentes identidades, mas que ao mesmo tempo produz as mais diversas condições de desigualdade, estigmatização e exclusão social. Nesta situação paradoxal, as transexualidades são concebidas desde um prisma de naturalidade do gênero, até uma perspectiva que considera gênero como uma construção histórica e cultural. Dessa maneira, diferentes vertentes de saber-poder incidem sobre as transexualidades, tanto as que consideram tais experiências como patologia, como é o caso do saber médico, quanto as que as concebem como formas possíveis de identificações de gênero, a exemplo da teoria da performatividade de Judith Butler. Quanto ao Processo Transexualizador, trata-se de um recurso ofertado pelo serviço de saúde pública do Brasil, que tem como base os princípios de universalidade, integralidade e equidade no atendimento. Contudo, a efetivação desse recurso ainda é guiada pela noção de um diagnóstico de transexualidade, a Disforia de Gênero. Em síntese, este estudo buscou refletir sobre as experiências de transexualidade, falar sobre gênero, discutir essas questões em relação a alguns campos de saber-poder, procurando argumentar que, ao invés de algo exótico, desviante ou patológico, as transexualidades, tanto quanto as experiências cissexuais, são possibilidades de constituição subjetiva em relação ao gênero, ou seja, são formas de identidade de gênero.
4

Homo/transexualidades e família: uma análise a partir do 1º "Grupo de pais de homossexuais" do município de Sorocaba / Homosexual/transgenderand family: An analysis from the 1st "group ofhomosexual parents" at Sorocaba city

Nascimento, Rogéria Fernandes do 06 November 2015 (has links)
Submitted by Maria de Lourdes Mariano (lmariano@ufscar.br) on 2017-01-17T16:51:34Z No. of bitstreams: 1 NASCIMENTO_Rogeria_2015.pdf: 4206834 bytes, checksum: cd8957da95d610603c4bf98a6c3a10dc (MD5) / Approved for entry into archive by Maria de Lourdes Mariano (lmariano@ufscar.br) on 2017-01-17T16:51:43Z (GMT) No. of bitstreams: 1 NASCIMENTO_Rogeria_2015.pdf: 4206834 bytes, checksum: cd8957da95d610603c4bf98a6c3a10dc (MD5) / Approved for entry into archive by Maria de Lourdes Mariano (lmariano@ufscar.br) on 2017-01-17T16:51:51Z (GMT) No. of bitstreams: 1 NASCIMENTO_Rogeria_2015.pdf: 4206834 bytes, checksum: cd8957da95d610603c4bf98a6c3a10dc (MD5) / Made available in DSpace on 2017-01-17T16:52:02Z (GMT). No. of bitstreams: 1 NASCIMENTO_Rogeria_2015.pdf: 4206834 bytes, checksum: cd8957da95d610603c4bf98a6c3a10dc (MD5) Previous issue date: 2015-11-06 / Não recebi financiamento / The research is linked with the Education StrictuSensu Post-Graduation Program of UFSCar – Sorocaba and started with the participation in a group of homosexual/transgenderparents that used to arrange meetings of mutual help to fight against homophobia in the family context, the GPH, that has been established as a public policy in Sorocaba-SP since April/2013. The investigation was takento find out the limits and possibilities of this homophobia combat space through the presentation and analysis of categories and social conventions that merge there. From the theoretical field of gender and post-structuralistsexuality, it was sought to investigate the relations between families and homosexual/transgender, particularly the lives of the parents with the objective of comprehending and integrating their children. Because learning and investigating this relationship space is a process that cannot be measured to quantifiable variables, this research is qualitative. The methodological work was accomplished through the bibliographical research of documents and field studies, using the following procedures: documental analysis, interviews, prioritizing the participating observation and speech quantitative analysis in the perspective of events that took place in the maternity. The most difficult elements of this journey is the binary speech inheritance – man/woman, male/female, straight/homo – produced and reproduced daily inside the homophobic speech as in those that in some way are favorable to gender diversity and sexual orientation. The difficulties felt and supposedly faced by the GPH parents and the categories and social conventions mobilized in this journey were considered to be linked to differences built – social and culturally – translated in power relationships that rank gender, rendering inferior all forms that do not correspond to the linearity of sex, gender, desire and sexual practice. The implementation and participation at the GPH Sorocaba shown, not only the strength of heteronormativity, but also that the different fugitive form of being and living the genders and sexualities, generally not accepted but tolerated, highlighting that there is no social convention detachment in this context. At the same time, the attribution of new senses, the questioning of built “truths” that, for a long time, were naturalized and reproduced by these LGBT parents shows that public policies aimed to homophobic confrontation in family context have an important role to mitigate it. / A pesquisa está vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Educação Strictu Sensu da UFSCar - Sorocaba e se iniciou com a participação em um grupo de pais de homo/transexuais que realizava encontros de ajuda mútua para o combate à homofobia no contexto familiar, o GPH, que se estabeleceu como política pública em Sorocaba-SP a partir de abril de 2013. Buscou-se investigar quais são os limites e as possibilidades que se estabelecem nesse espaço no combate à homofobia por meio da apresentação e análise das categorias e convenções sociais que emergem nesse espaço. A partir do campo teórico dos estudos de gênero e sexualidade de matriz pós-estruturalista, procurou-se investigar as relações entre famílias e homo/transexualidades, em especial as trajetórias vividas por pais e mães com o objetivo de compreender e integrar seus filhos e filhas. Por investigar e apreender esse espaço de relações, um processo que não pode ser reduzido à operacionalização de variáveis, esta é uma pesquisa de cunho qualitativo. O trabalho metodológico ocorreu a partir de pesquisa bibliográfica documental e de campo com a utilização dos seguintes procedimentos: análise documental, entrevista, com prioridade para a observação participante e a análise qualitativa dos discursos, na perspectiva de acontecimentos discursivos que se efetivam no âmbito da materialidade. Pode-se identificar como elementos dificultadores dessa trajetória a herança dos discursos binários – homem/mulher, feminino/masculino, hetero/homo – produzidos e reproduzidos cotidianamente tanto em discursos de cunho homofóbico quanto naqueles que, de alguma forma, são favoráveis à diversidade de gênero e orientação sexual. Considerou-se que as dificuldades sentidas e supostamente enfrentadas por pais e mães do GPH e as categorias e convenções sociais mobilizadas nas trajetórias estariam atreladas às diferenças construídas – social e culturalmente - traduzidas em relações de poder que hierarquizam o sexo e tornam inferior todas as formas que não correspondem à linearidade sexo- gênero- desejo e prática sexual. A implementação e participação no GPH Sorocaba mostrou não apenas a força exercida pela heteronormatividade, mas também que as diferentes formas fugidias de ser e viver os gêneros e as sexualidades, de modo geral, não são aceitas, mas sim toleradas. Isso evidencia que não há total desprendimento das convenções sociais nesse espaço. Ao mesmo tempo, a atribuição de novos sentidos e o questionamento de “verdades” construídas e que foram por um longo período, naturalizadas e reproduzidas por esses pais e mães de LGBTs, mostram que políticas públicas voltadas ao enfrentamento da homofobia, no contexto familiar, podem ter um papel importante para mitigá-la.
5

Processos de identificação de gênero e transexualidades na era das mídias digitais / Processes of gender identification and transsexuality in the age of digital media

Genari, Tayná Ribeiro 06 March 2017 (has links)
Submitted by Ronildo Prado (ronisp@ufscar.br) on 2017-08-17T13:22:34Z No. of bitstreams: 1 DissTRG.pdf: 1240279 bytes, checksum: 1ad123c29167f0455fa1286afcc525a2 (MD5) / Approved for entry into archive by Ronildo Prado (ronisp@ufscar.br) on 2017-08-17T13:22:43Z (GMT) No. of bitstreams: 1 DissTRG.pdf: 1240279 bytes, checksum: 1ad123c29167f0455fa1286afcc525a2 (MD5) / Approved for entry into archive by Ronildo Prado (ronisp@ufscar.br) on 2017-08-17T13:22:49Z (GMT) No. of bitstreams: 1 DissTRG.pdf: 1240279 bytes, checksum: 1ad123c29167f0455fa1286afcc525a2 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-08-17T13:22:55Z (GMT). No. of bitstreams: 1 DissTRG.pdf: 1240279 bytes, checksum: 1ad123c29167f0455fa1286afcc525a2 (MD5) Previous issue date: 2017-03-06 / Não recebi financiamento / The proposal of this research is to collect and analyze the variability of social representations about transsexuality that circulate on the internet according to the trans people themselves. The research was based on the dynamics of use that trans people make of certain digital media, specifically social networks and blogs, as a source of information, sharing, debate and socialization. Therefore, I used the online observation of blogs, pages/communities of Facebook and Youtube channels, wich are constituted as spaces of circulation of speeches about transsexuality. In dialogue with Queer Theory, Gender studies, and other digital media researches I explore the relationship between representations, corporalities, subjectivities as the transsexuality involve a cultura dynamic which is associated with modes of understand/modify bodies and subjectivities. / A proposta dessa pesquisa é recolher e analisar a variabilidade de representações sociais acerca de transexualidades que circulam na internet segundo as próprias pessoas trans. A pesquisa se estabeleceu a partir da dinâmica de uso que as pessoas trans fazem de determinadas mídias digitais, especificamente redes sociais e blogs, como fonte de informação, compartilhamento, debate e socialização. Para tanto, utilizei a observação online de blogs, páginas/comunidades do Facebook e canais do Youtube, que se constituem como espaços de circulação de discursos sobre as transexualidades. Em diálogo com a Teoria Queer, estudos sobre gênero, identificações e outras pesquisas sobre as mídias digitais exploro a relação entre representações, corporalidades e subjetividades, já que as transexualidades envolvem uma dinâmica cultural que se associa a modos de compreender e/ou modificar corpos e subjetividades.

Page generated in 0.0753 seconds