• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 99
  • 2
  • Tagged with
  • 101
  • 101
  • 89
  • 15
  • 15
  • 10
  • 10
  • 10
  • 8
  • 8
  • 8
  • 6
  • 6
  • 6
  • 6
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

[en] FOR THE TRAVERSE OF PERVERSION: CRITIQUE OF ITS PSYCHOANALYTICAL CONFIGURATIONS / [pt] PELA TRAVESSIA DA PERVERSÃO: LEITURA CRÍTICA DE SUAS CONFIGURAÇÕES PSICANALÍTICAS

EDUARDO HUGO FROTA NETO 06 April 2005 (has links)
[pt] Esta dissertação investiga o estatuto conceitual da perversão em psicanálise. Partindo dos destinos que o termo tem hoje em diferentes vertentes da teorização psicanalítica, suas raízes são buscadas na apropriação médica das condutas sexuais que teve seu apogeu na segunda metade do século XIX. Valoriza-se as transformações que o campo semântico do termo perversão sofreu através da obra de Freud, distinguindo-se três aspectos do tema e suas especificidades psicanalíticas: a sexualidade que foge à lógica da genitalidade, o papel diagnóstico do termo e o caráter moral que encerra. / [en] This dissertation investigates the conceptual status of perversion in psychoanalysis. Starting from current connotations of the term in different trends of psychoanalytical theorization, its origins are sought in the medical appropriation of sexual conduct that had its culmination during the second half of the 19th century. The transformations suffered by the semantic field of the term perversion through Freud´s work are put in relief, and three aspects of the topic are distinguished in their psychoanalytical specificity: the sexuality that evades genitality, the diagnostic role of the term and the moral tone it holds.
2

[en] INVISIBLE SCARS: THE IMPACT OF INFANT LEUKEMIA / [pt] CICATRIZES INVISÍVEIS: O IMPACTO DA LEUCEMIA INFANTIL

LUANA FLORES PEREIRA 28 June 2017 (has links)
[pt] O presente estudo tem como objetivo analisar o impacto da leucemia infantil na subjetividade das crianças. Assim, busca descrever os aspectos particulares desta experiência que inclui tratamentos agressivos, uma série de restrições, procedimentos médicos invasivos e dolorosos, além do risco de morte. A pesquisa pretende então investigar como estes aspectos incidem sobre a criança, ainda em fase de desenvolvimento, considerando que tais vivências apresentam um potencial traumático pelo desafio imposto pela doença e hospitalização. O trabalho é norteado pela teoria psicanalítica e apresenta o conceito de trauma principalmente em Sigmund Freud, Donald Winnicott e Sándor Ferenczi. Para escutar sobre as experiências das crianças internadas em tratamento para leucemia, foram realizadas entrevistas semiabertas no Hemorio (Instituto Estadual de Hematologia Arthur de Siqueira Cavalcanti). Uma análise qualitativa das narrativas evidencia os aspectos próprios do trauma, como o excesso, o desamparo, as invasões, o desmentido e a ameaça de morte. Assim, diante do impacto, resta a necessidade de elaboração: através do narrar e do brincar. / [en] The present study aims to analyze the impact of infant leukemia on children s subjectivity. Thus, it attempts to describe the particular aspects of this experience that includes an aggressive treatment, a series of restrictions, invasive and painful medical procedures, and the risk of death. The research aims to investigate how these aspects relate to the child still in the development period, considering these experiences as presenting a traumatic potential for the challenge imposed by the disease and hospitalization. This work is guided by the psychoanalytic theory and introduces the concept of trauma by Sigmund Freud, Donald Winnicott and Sándor Ferenczi. To listen about the experiences of children in treatment for leukemia, semi open interviews were conducted in Hemorio (State Institute of Hematology Arthur de Siqueira Cavalcanti). A qualitative analysis of the narratives highlights the specific aspects of trauma, such as the excess, the helplessness, the invasions, the denial and the threat of death. Thus, from the impact remains the need to elaborate: through narrating and playing.
3

[en] PSYCHOANALYSIS AND NEUROSCIENCE: A MAP OF THE DEBATES / [pt] PSICANÁLISE E NEUROCIÊNCIA: UM MAPA DOS DEBATES

MARCIA MORAES DAVIDOVICH 10 February 2009 (has links)
[pt] Na presente dissertação elaboramos um mapa dos debates sobre a possibilidade de se articular Psicanálise e Neurociência, em que identificamos três grupos principais, cada um com seus próprios pressupostos, em função dos quais lhes atribuímos diferentes designações: hibridação, isolamento e interlocução. Posicionamo-nos a favor do terceiro grupo - interlocução - e contrariamente aos demais, deixando explícito, ao longo da dissertação, o motivo do nosso posicionamento. Na medida em que os debates sobre Psicanálise e Neurociência tendem a abarcar a questão da (a)cientificidade da Psicanálise, decidimos, a fim de oferecer consistência ao nosso trabalho, investigar esta questão. Deve-se notar que o início da nossa investigação apresenta a transição do Freud neurologista para o Freud psicanalista no intuito de mostrar que ele seria o principal representante do grupo, cujos pressupostos e propostas pretendemos defender. Defendemos, em última análise, uma interlocução entre Psicanálise e Neurociência desde que se respeitem os limites epistemológicos de cada campo. / [en] In this dissertation we develop a map of the debates about whether we can articulate Psychoanalysis and Neuroscience, in which we identify three main groups, each with its own assumptions, which we designate as: hybridisation, isolation, and interlocution. We favour the position of the third group - interlocution - and oppose the others, setting out during the dissertation the reasons for our position. To the extent that the debates about Psychoanalysis and Neuroscience cover the question of the scientific nature of psychoanalysis, we decide to explore this topic with the aim of providing consistency. It should be noted that we start our investigation with the transition from Freud the neurologist to Freud the psychoanalyst, to show that he is the leading member of the group whose assumptions and theories we intend to support. We argue, in the last analysis, in favour of an interlocution between Psychoanalysis and Neuroscience as long as the epistemological limits of each camp are respected.
4

[en] FOR A METAPSYCHOLOGY OF THE TIME / [pt] POR UMA METAPSICOLOGIA DO TEMPO

LARISSA DA COSTA MENDES 30 May 2012 (has links)
[pt] O presente trabalho tem como objetivo investigar as diversas temporalidades da psicanálise a partir de três eixos temáticos prioritários sobre os quais se apoiam muitos dos conceitos freudianos. Dentre as dimensões temporais da teoria psicanalítica, destacamos essencialmente a noção de tempo mítico, o a posteriori e a atemporalidade do inconsciente. As abordagens que serão discutidas neste trabalho não esgotam os tempos de Freud, nem buscam um fechamento conceitual em torno da questão, mas vislumbram – com alguma parceria com a filosofia de Deleuze – identificar eixos temporais importantes no campo psicanalítico que se abrem à perspectiva de uma compreensão plural do tempo. / [en] This study aims to investigate the different temporalities of psychoanalysis based on three priority themes which support many of the freudian concepts. Among the temporal dimensions of psychoanalytic theory, we choose to highlight essentially the notion of mythic time, the a posteriori and the timelessness from the unconscious. The approaches that are discussed in this work do not extinguish the times of Freud, nor even seek a conceptual closure around the issue, but pursue – with a partnership with Deleuze s philosophy – to identify important temporal axes in the psychoanalytic field that opens itself for a plural perspective of the time.
5

[en] POETRY, PSYCHOANALYSIS AND THE CONSTRUCTION OF KNOWLEDGE: REVERBERATIONS / [pt] POESIA, PSICANÁLISE E A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO: REVERBERAÇÕES

EDUARDO RODRIGUES PEYON 03 June 2008 (has links)
[pt] Essa dissertação de mestrado aborda as relações da poesia com a psicanálise buscando compreender a importância da primeira para a construção teórica da segunda. Assim, num primeiro momento buscou-se traçar um breve percurso acerca da poesia, para depois se adentrar a obra de Freud interrogando por que ele citou tanto os poetas. Nesse sentido, a diferenciação entre processos primários e secundários, além das noções de facilitação (Bahnung) e a posteriori (Nächtraglichkeit) são investigadas como mportantes para uma articulação em torno da originariedade poética. Num segundo momento da dissertação, a partir da noção derridiana de différance, questiona-se o uso da poesia como exemplo ilustrativo da efetividade de uma teoria. Essa discussão é feita a partir do seminário de Lacan sobre o conto The Purloined Letter de E.A.Poe e sua conclusão de que uma carta sempre chega ao seu destino. / [en] This MSc dissertation focus is on the relationship of poetry and psychoanalysis, seeking to understand the importance of the first for the theoretical construction of the second. Thus, initially a brief tour on poetry is made, and then we enter the work of Freud questioning why he quoted the poets so often. Accordingly, the distinction between primary and secondary processes, in addition to the concepts of facilitation (Bahnung) and deffered action (Nachträglichkeit) are investigated as important concepts to approach poetry originality. In a second moment of dissertation, from the Derrida`s notion of difference, the use of poetry as an illustrative example of the effectiveness of a theory is questioned. This discussion takes as its starting point the seminar of Lacan on The Purloined Letter of E. A. Poe and its conclusion that a letter always reaches its destination.
6

[en] THE SOCIAL BOND IN CONTEMPORARY SOCIETY AND DRUG ADDICTION / [pt] O LAÇO SOCIAL NA CONTEMPORANEIDADE E A TOXICOMANIA

ERICA SILVA ROCHA 04 March 2004 (has links)
[pt] Neste trabalho parte-se da concepção de que o sujeito e seus sintomas se constituem no seio de fatores pulsionais e socioculturais que promovem o laço social. Em seguida, delineia-se o perfil sócio-histórico da modernidade e da contemporaneidade, propondo-se que ambas constituem laços sociais diferentes, respectivamente centrados nos imperativos da interdição e da satisfação. Por último, argumenta-se que o imperativo da satisfação favorece a expansão do sintoma da toxicomania, que pode ser compreendido, tal como o laço social contemporâneo, pelo modelo da perversão. / [en] This work is based on the idea that the individual and his symptoms are constituted in the realm of libidinal and social-cultural factors that promote the social bond. At first, the social-historic profile of modernity and contemporary society are delineated, suggesting that both constitute different social bonds, respectively centered on the imperative of interdiction and the imperative of satisfaction. Next and finally, it is argued that the imperative of satisfaction favors the expansion of drug addiction, which can be explained, as well as the current social bond, by the model of perversion.
7

[en] A CRYSTAL WALL HOUSE: PSYCHOANALYTIC CLINIC AT HOSPITALS / [pt] UMA CASA COM PAREDES DE CRISTAL: A CLÍNICA PSICANALÍTICA NO AMBULATÓRIO HOSPITALAR

NADJA NARA BARBOSA PINHEIRO 29 March 2004 (has links)
[pt] O objetivo principal de nosso estudo foi o de promover uma reflexão sobre os atendimentos psicanalíticos desenvolvidos nos ambulatórios hospitalares. Partimos do princípio que a dinâmica hospitalar (re)produz a interpenetração público/privado característica da atualidade. Assim, pensar as relações entre o público, o privado e a psicanálise perpassa a construção da tese como um todo. Analisou-se as relações entre o público e o privado na antiguidade grega, no transcorrer do século XIX e na atualidade. Dessa análise, promoveu-se uma correspondência entre os modos de relação estabelecidos entre público e privado no século XIX e a clínica particular, assim como público/privado na atualidade e a clínica ambulatorial. Para especificar os elementos organizadores da clínica ambulatorial, cinco psicanalistas foram entrevistados. A análise das entrevistas nos permitiu destacar, como características principais do campo clínico ambulatorial, a visibilidade extrema, a transitoriedade e o campo transferencial complexo estruturado a partir de elementos subjetivos e ambientais. A perspectiva da clínica winnicottiana foi tomada como alternativa possível na condução desses processos analíticos, na medida em que esta nos permite propor um trabalho transformador no qual o paciente encontra possibilidades de agir, de uma forma criativa, tanto sobre a realidade subjetiva quanto sobre o mundo que o cerca. / [en] The primary purpose of this thesis is to analyze the psychoanalytic clinics, which exist in general hospitals. It is the author`s hypothesis that the close interpenetration between the public and the private spheres is reflected in such practice and determinant as far as the difficulties and obstacles are concerned. The relationships between the public and the private spheres from the Greek antiquity, to the present time are analyzed pointing out the correspondence between the increase of privacy and the birth of the psychoanalytical private clinic. To classify the organizing elements of such clinic five psychoanalysts were interviewed. The analysis of the interviews allowed to highlight, as main characteristics of the field, the high visibility, transitiveness and the complex transference field, which emerges from subjective and environmental elements. Winnicott`s theoretical framework was suggested as a possible alternative for a creative and effective clinic in such environments.
8

[en] THE WORDING WORKSHOP: FROM VESTIGES OF THE WORD TO THE EMERGENCE OF THE SUBJECT / [pt] OFICINA PALAVREAR: DOS RASTROS DA PALAVRA À EMERGÊNCIA DO SUJEITO

ROCHELLE GABBAY 03 June 2008 (has links)
[pt] Esse trabalho parte de uma questão: existe sujeito na loucura? Em realidade, não é uma questão propriamente nova uma vez que atravessou boa parte da história da loucura. De fato, os termos sujeito e loucura têm uma história comum cujo recorte inicial fui buscar no século das Luzes, herdeiro do sujeito cartesiano definido pela razão e pela consciência. No século do Iluminismo, a loucura perde sua marca trágica e passa a ser definida como desrazão. Constituída a loucura como objeto do saber médico, o louco deixa de fazer parte da vida da pólis para ser internado no manicômio. A psiquiatria se identificou inteiramente com o ideário do confinamento e a loucura era percebida como pura negatividade. O manicômio erige-se como instituição-símbolo desse cenário regido pela lógica da segregação e de limitados recursos terapêuticos. A reforma psiquiátrica surge na esteira dos movimentos de contestação asilar com o propósito de questionar o aparato psiquiátrico e resgatar a cidadania do louco, criando novos espaços de inserção social. A contribuição da psicanálise segue sendo fundamental ao reconhecer a positividade subjetiva na experiência da loucura. A oficina Palavrear, dispositivo clínico apresentado nesse trabalho, confirma a aposta inicial de que cada um é portador de uma verdade e sujeito de sua própria experiência. A prática do inconsciente na oficina implicou em afirmar a existência de um lugar de analista a partir do qual o trabalho é conduzido. Para sustentar esse lugar, o conceito de transferência constituiu a mola propulsora e a palavra o fio condutor. Contudo algo mais fundamental se constitui como condição para essa sustentação: o desejo do analista. As atas da oficina, escritas pelos próprios pacientes, com suas seqüências narrativas, recortes de histórias, descontinuidades, incoerências e rabiscos, passos e tropeços enfim, revelaram uma trama discursiva complexa na qual emerge sempre um sujeito. A oficina Palavrear é uma tentativa de devolver a palavra ao louco, personagem a quem frequentemente é negado o estatuto e a dignidade de sujeito. / [en] This article discusses the question as to whether there is a subject in madness. This is not exactly a new question, since it has been present during much of the history of madness itself. The terms subject and madness have a common history that began during the 18th century: they are heirs of the Cartesian subject defined by reason and consciousness. During that century of the Enlightenment, madness lost its central characterization and was thereafter referred to as unreason. Once madness had been established as a topic of medical knowledge, the insane ceased to be part of the life of the polis, and were dispatched off to mental hospitals. Psychiatry fully identified with this solution of confinement, insanity being perceived as pure negativity. The mental hospital thus emerged as an institution to symbolize this context governed by the logic of segregation and limited therapeutic resources. Later, the psychiatric reform followed in the wake of movements that questioned the psychiatric system in vogue and reaffirmed the citizenship of the insane, thus creating new spaces for social inclusion. The contribution of psychoanalysis continues an essential factor for recognizing subjective positivity in the experience of insanity. The workshop known as Palavrear The Wording Workshop, which is the clinical instrument described in this article, confirms the basic tenet which holds that each one bears a truth and is the subject of his or her own experience. The practice of the unconscious in the workshop means asserting the existence of a place of the analyst, on which the workshop activities are based. To sustain this place, the concept of transference acts as the mainspring, and the word serves as the basic connector. However, there is an even more essential condition for this support: the analyst's desire. The minutes of the workshop, written by the patients themselves, with their accounts, stories, lapses, inconsistencies, scribblings, advances and confusion, showed a complex discursive interplay where a subject always emerged. The Wording Workshop is an attempt to return the word to the insane, individuals who are often denied the dignity of being subjects.
9

[en] FROM WHAT IS THE SAME TO THE SURPRISE: A JOURNEY THROUGH FREUD AND LACAN'S CONCEPT OF REPETITION / [pt] DO MESMO À SURPRESA: UM PERCURSO PELOCONCEITO DE REPETIÇÃO EM FREUD E LACAN

TATIANE DEMARIA GROVA 12 August 2008 (has links)
[pt] A partir de esquemas freudianos elaborados em 1895, nosso percurso primeiramente intenta circunscrever a concepção de memória com a qual lida a psicanálise - noção que, segundo Jacques Lacan, sofre a incidência do registro simbólico desde seus primórdios. Em uma articulação ao que aí aparece como excedente, como o que não é encampado pelo significante, mas que surge como resto desta operação que o inscreve no aparelho psíquico, procuramos entrever o que se coloca como presença paradoxal que retorna e não se sujeita ao princípio do prazer. Para vislumbrar o que se articula neste ponto, percorremos a conceituação freudiana de pulsão de morte, os comentários de Lacan acerca de das Ding, assim com a encarnação deste resto, o objeto a. / [en] Based in three freudian similes, our path intents to circumscribe the concept of memory with which psychoanalysis deals. This notion, according to Jacques Lacan, bears the incidence of the symbolic register since it's beginnings. In an articulation with what seems an excess, with what is not embodied by the significant, but that appears as the rest of this operation that inscribes it in the psychic apparatus, we try to foresee what puts itself as a paradoxical presence that returns and does not subject itself to the principle of pleasure. To have a notion of what is being articulated, we turn to the freudian concept of death instinct, Lacan's comments about das Ding and the incarnation of this rest, the object a.
10

[en] GUESTS AND PILGRIMS: ON FINDING NEW POSSIBLE ROUTES IN PSYCHOSIS / [pt] HÓSPEDES E PEREGRINOS: SOBRE A CONSTRUÇÃO DE CAMINHOS POSSÍVEIS NA PSICOSE

ADRIANA CERDEIRA DA SILVA GUTMAN 12 August 2009 (has links)
[pt] Esta dissertação se propõe a pesquisar alternativas de caminhos na psicose que não sejam, exclusivamente, os caminhos paternos, ou seja, que não sejam os caminhos que se utilizam nem da metáfora paterna nem tampouco da metáfora delirante. Trabalharemos com a idéia de que em ambas as operações há um elemento estabilizador da cadeia que se utiliza ou da unidade simbólica ou da unidade imaginária. Tendo abordado as estradas paternas, partiremos para a investigação daquilo que denominamos caminhos de chão, que seriam os caminhos alternativos para se obter algum sentido de estabilização. Para abordarmos esse tema faremos um breve percurso pela obra de Jacques Lacan dos anos 50 aos anos 70, quando ele propõe através da teoria sobre o nó borromeano, que o Nome-do-Pai seria apenas um dentre outros significantes capazes de assumir o lugar central do significante unificador da cadeia. O pano de fundo dessa discussão será o trabalho realizado no Hospital Psiquiátrico de Jurujuba com pacientes moradores do Albergue. Finalmente, para abordar esses percursos possíveis na psicose nos utilizaremos de dois termos que nos pareceram rentáveis para a discussão, são eles: Hóspedes e Peregrinos. / [en] This thesis strives to discover alternative routes in psychosis. Routes that aren’t exclusively paternal ones. Routes used, neither in the paternal metaphor, nor in the delirious metaphor. We shall work with the idea that a stabilising element of the chain can be found in both operations. This element can be used either from the symbolic order or the imaginary order. Once the paternal routes discussed, we will engage in an analysis of what we shall call ground routes. They are alternative routes, which can lead to a sense of stabilisation. In order to tackle this question, we shall take a brief look at Jacques Lacan’s work from the 1950’s to the 1970’s, and his theory of the Borromean Knot, in which the Name-of-the- Father is one, among others, of the signifieds able to play the leading role of the chain unifying signifier. Throughout the thesis, we shall be leaning on the work done in the Psychiatric Hospital of Jurujuba with patients who live in the Shelter. In order to approach the question of possible new routes in psychosis, we shall use two words that seem particularly eloquent: Guests and Pilgrims.

Page generated in 0.0472 seconds