• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 6
  • Tagged with
  • 6
  • 6
  • 6
  • 6
  • 6
  • 6
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 3
  • 3
  • 3
  • 2
  • 2
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Racionalidade limitada e consumo : a configura??o de objetivos na tomada de decis?o do consumidor

Tonetto, Leandro Miletto 23 January 2009 (has links)
Made available in DSpace on 2015-04-14T13:21:35Z (GMT). No. of bitstreams: 1 413195.pdf: 1120285 bytes, checksum: 46f6563e09c3bcc2511f40abc62e58c4 (MD5) Previous issue date: 2009-01-23 / O efeito de configura??o de objetivos refere-se ao achado de que as pessoas respondem de maneiras distintas a diferentes configura??es de um mesmo material de comunica??o, revelando o car?ter limitadamente racional das decis?es do consumidor. Nessa dire??o, esta tese apresenta como objetivo geral investigar o efeito da configura??o de objetivos na tomada de decis?o do consumidor. Como objetivos espec?ficos, pretendeu-se mensurar o impacto da quantidade de informa??es sobre o efeito de configura??o de objetivos, bem como avaliar os efeitos moderadores das vari?veis envolvimento do consumidor e Need for Cognition (NfC) no efeito de configura??o de objetivos. Este estudo foi realizado em tr?s se??es, sendo a primeira uma se??o te?rica e as demais, se??es emp?ricas experimentais. Os instrumentos utilizados nas se??es emp?ricas foram quatro vers?es de textos promocionais sobre cart?es de cr?dito (configurados em ganhos e perdas, em quantidades de informa??es resumidas e expandidas), o Consumer Involvement for Credit Card Services Scale (desenvolvido para uso nesta tese) e a Escala Need for Cognition (Deliza, Rosenthal, & Costa, 2003). Os resultados apontaram que o efeito de configura??o de objetivos parece estar associado ? a??o da intui??o e que ele ocorre: (a) somente frente a quantidades de informa??es resumidas; (b) quando as prefer?ncias do consumidor, em termos de formas de pagamento, s?o diversas ao cart?o de cr?dito; e (c) entre os consumidores com alto grau de envolvimento com servi?os de cart?es de cr?dito (independente do grau de NfC do participante).
2

O papel das emo??es no processo decis?rio de compra de im?veis por consumidores da terceira idade

Ugalde, Marise Mainieri de 31 August 2006 (has links)
Made available in DSpace on 2015-04-14T14:51:55Z (GMT). No. of bitstreams: 1 384565.pdf: 1661071 bytes, checksum: ba2f87b7ebe1cf1613148df0dbebe66f (MD5) Previous issue date: 2006-08-31 / As vari?veis emocionais envolvidas nos processos de compra v?m merecendo maior aten??o por parte dos pesquisadores de marketing, uma vez que o completo entendimento acerca das influ?ncias que estas exercem sobre a tomada de decis?o dos consumidores continua sendo um desafio, tanto para a esfera acad?mica, como para os gestores empresariais. A partir das evid?ncias te?ricas que demonstram que as emo??es est?o presentes nos mais variados contextos de consumo, este estudo procurou investigar a ocorr?ncia das emo??es positivas e negativas nas etapas do processo de aquisi??o de im?veis entre consumidores da terceira idade. Para isso, foi realizada uma pesquisa de natureza qualitativa, envolvendo as emo??es tranq?ilidade, inveja, satisfa??o, insatisfa??o, preocupa??o, romantismo, vergonha, alegria, vibra??o, encantamento, depress?o e surpresa, resultantes da replica??o realizada no Brasil por Lobato (2002) da escala CES desenvolvida por Richins (1997). A an?lise de conte?do das entrevistas proporcionou um conjunto de achados relevantes para a maior compreens?o do papel das emo??es na tomada de decis?o de compra de alto envolvimento pelos consumidores maduros. As emo??es encantamento, satisfa??o, surpresa e tranq?ilidade foram manifestadas com maior ?nfase pelos entrevistados, enquanto a vergonha e a inveja foram referidas como emo??es reprov?veis e inadequadas para este tipo de compra. No cap?tulo final, apresentam-se as implica??es acad?micas e gerenciais dos resultados obtidos, bem como as suas limita??es e as novas possibilidades de pesquisa que surgiram com a realiza??o deste estudo.
3

O papel das emo??es no processo decis?rio de compra de im?veis por casais

Medeiros, Janine Fleith de 25 March 2008 (has links)
Made available in DSpace on 2015-04-14T14:51:59Z (GMT). No. of bitstreams: 1 405134.pdf: 556424 bytes, checksum: bd3a1b07ebb9b5018fbd8bcf9cdac2b7 (MD5) Previous issue date: 2008-03-25 / Essa disserta??o procurou analisar, atrav?s de um estudo explorat?rio de car?ter qualitativo, o papel das emo??es ao longo das etapas do processo de decis?o de compra de im?veis por casais. Para tanto, a partir das contribui??es conceituais dos estudos relacionados ? teoria cognitiva das emo??es, foi elaborado um instrumento de coleta de dados conciliando a abordagem indireta (simulada) com a abordagem direta (n?o simulada). A abordagem indireta foi utilizada para conhecer as interfer?ncias das emo??es positivas e negativas da Escala CES (Consumption Emotions Set), de Richins (1997), validada no Brasil por Lobato (2002), no processo de decis?o em estudo, enquanto a abordagem direta foi utilizada para investigar as manifesta??es cognitivas que ocorrem nas etapas do processo de decis?o. Os resultados foram analisados seguindo-se a metodologia de an?lise de conte?do, e revelaram a manifesta??o dos 07 (sete) fatores emocionais pertencentes ao grupo das emo??es positivas (encantamento, romantismo, satisfa??o, alegria, vibra??o, tranq?ilidade e surpresa) e de 05 (cinco) fatores pertencentes ao grupo das emo??es negativas (insatisfa??o, preocupa??o, vergonha, inveja e surpresa) no decorrer das 07 (sete) etapas do processo de decis?o de compra. Com base nos resultados, sugere-se que processos afetivos podem interferir na motiva??o, no processamento de informa??es, nas escolhas, no consumo e nas avalia??es de desempenho dos consumidores para compras de alto envolvimento.
4

A influ?ncia dos pacotes de pre?os na decis?o de consumo: um estudo voltado ao comportamento de compra de ingressos de futebol

Sordi, Jefferson Dobner 22 August 2011 (has links)
Made available in DSpace on 2015-04-14T14:52:20Z (GMT). No. of bitstreams: 1 434681.pdf: 3703975 bytes, checksum: 96064bbb4649af4d00b85590f17edcdf (MD5) Previous issue date: 2011-08-22 / Esta disserta??o apresentou um estudo sobre a influ?ncia dos pacotes de pre?os na decis?o de consumo em transa??es de ingressos de jogos de futebol, que, como todas as transa??es, geram custos e benef?cios para os consumidores. A forma com que um indiv?duo grava, codifica e analisa esses elementos, denominada Contabilidade Mental, possui influ?ncia na posterior tomada de decis?o. Tal influ?ncia aconteceria por meio de um fen?meno denominado dissocia??o da transa??o transaction decoupling que salienta que os consumidores percebem uma liga??o mais fr?gil entre os custos e os benef?cios quando a compra est? em uma condi??o de pacote de pre?os, onde um pagamento gera m?ltiplas unidades de consumo, pois n?o sabem qual parte do dinheiro gasto est? custeando qual benef?cio. O objetivo deste trabalho era demonstrar que existe influ?ncia dos pacotes de pre?os na decis?o de consumo, fazendo com que o indiv?duo renuncie mais facilmente ? utiliza??o de uma entrada para um jogo de futebol, al?m de testar poss?veis efeitos moderadores das vari?veis envolvimento e desempenho. A pesquisa foi realizada em tr?s estudos, dois experimentos em cen?rios hipot?ticos e um em um contexto real a partir de dados secund?rios, obtidos junto ao Gr?mio Foot-Ball Porto-Alegrense em rela??o a sua comercializa??o de pacotes de ingressos para os Campeonatos Brasileiros de Futebol de 2008, 2009 e 2010. Como resultado, foi identificado que os indiv?duos que compram pacotes de ingressos apresentam probabilidade maior de renunciar ao consumo da ?ltima entrada do que os indiv?duos que adquirem ingressos de forma individualizada. Outro resultado importante foi a confirma??o da modera??o do envolvimento nessa rela??o. Verificou-se que os indiv?duos com mais alto n?vel de liga??o afetiva com o futebol tendem a desistir menos do que aqueles menos envolvidos. Al?m disso, o fen?meno da dissocia??o da transa??o mostrou ser v?lido em uma situa??o real de compra e consumo. ? poss?vel, portanto, afirmar que o formato da compra (pacote ou individualizada) possui influ?ncia na decis?o dos consumidores no momento da tomada de decis?o e que a motiva??o para o consumo de um produto, ou utiliza??o de um servi?o, exerce papel fundamental na contabilidade mental de uma transa??o, fazendo com que a aloca??o dos gastos se torne oportuna para realizar determinado curso de a??o.
5

Influ?ncia da ambi?ncia de loja na experi?ncia de consumo : uma pesquisa no mercado da arte

Barbosa, Bibiana Balbuena 26 March 2013 (has links)
Made available in DSpace on 2015-04-14T14:52:30Z (GMT). No. of bitstreams: 1 448498.pdf: 1553473 bytes, checksum: 2746b47b77b07c3c8791147cf1cbff0d (MD5) Previous issue date: 2013-03-26 / Different experiences are lived by consumers when they perform their acts of purchase. The pleasure and satisfaction generated by the act of buying are directly linked to many elements present at the time of purchase, such as issues related to the product consumed itself, factors intrinsic to the environment where such an act is done and the personal characteristics of the individual who consumes. The store environment has a number of tangible and intangible components that transform the perception and emotions of consumers on the experience they are living at the retail. The knowledge of the elements that create the experiences becomes an important marketing tool; this way they can be managed, elaborating environmental elements to create positive and memorable experiences for customers, thereby generating the consumers satisfaction and also positive results for retail marketing. Because it is a market surrounded by symbolism and hedonic meanings, the art market appears as a scenario where one realizes the importance of lived experience for consumers because it may represent a significant differential in a context in which the consumption of the product itself comes aggregate of symbologies and hedonism. To enable this study was chosen the Gallery "Bolsa de Arte", in Porto Alegre, as a field of exploration for this research. It was chosen because it is a very prestigious gallery of this luxury market. The study aimed to understand how it is done the development of the store ambiance strategies in an art gallery as well as how it occurs perceptions of the customer of this market in face of the influence of the environmental stimuli. To do so it was built a theoretical background aiming to elucidate questions about the theme and to base the research field that has been applied in sequence in this work. The chosen methodology followed a qualitative approach. We performed exploratory research; semi-structured in-depth interviews and sections of observations constituted the ways of data collection. Was found that in general the art gallery customers are satisfied with the consumption experience within this retail store luxury. They realize the importance of environmental elements possess the actual characteristics, since it s agree that the goal is to focus on the artworks. It was clear the importance that the store environmental aspects have in the customer experience in the art gallery studied. The results of this research indicate that it must be identified peculiarities of each market niche for the elaboration of the environmental characteristics that can maximize the qualities of both the environment and the products sold, thereby generating theoretical and managerial contributions to this field still poorly studied, which is the art market. / Experi?ncias diversas s?o vivenciadas por consumidores quando esses realizam seus atos de compra. O prazer e a satisfa??o gerados pelo ato de comprar est?o diretamente ligados a diferentes elementos presentes no momento da compra, tais como quest?es relacionadas ao produto consumido em si, fatores intr?nsecos ao ambiente onde tal ato ? realizado e caracter?sticas pessoais do indiv?duo que consome. O ambiente de loja possui uma s?rie de componentes tang?veis e intang?veis capazes de transformar a percep??o e as emo??es dos consumidores sobre a experi?ncia no varejo. O conhecimento das vari?veis componentes da cria??o das experi?ncias torna-se uma importante ferramenta de marketing, pois ao compreend?-las ? poss?vel gerenci?-las, arquitetando os elementos ambientais de forma a criar experi?ncias de consumo positivas e memor?veis para os clientes, gerando assim a satisfa??o destes e, tamb?m, resultados mercadol?gicos positivos para o varejo. Por se tratar de um mercado cercado de simbolismo e significados hed?nicos, o mercado da arte configura-se como um cen?rio onde percebe-se a import?ncia da experi?ncia vivenciada pelo consumidor, pois esta pode representar um relevante diferencial em um contexto em que o consumo do produto em si j? vem agregado de simbologias e hedonismo. Para viabilizar este estudo foi escolhida a Galeria Bolsa de Arte, de Porto Alegre, como campo de explora??o para pesquisa. Ela foi escolhida por se tratar de uma galeria de luxo bastante conceituada no mercado. O estudo teve como prop?sito compreender como ocorre a elabora??o das estrat?gias de ambienta??o de loja de uma galeria de arte e como se d?o as percep??es dos clientes deste mercado frente aos est?mulos ambientais influenciadores de suas experi?ncias de consumo. Para tanto foi constru?do um refencial te?rico com vistas a elucidar quest?es sobre a tem?tica e embasar a pesquisa de campo que foi aplicada em sequ?ncia neste trabalho. A metodologia escolhida seguiu a abordagem qualitativa. Foi realizada uma pesquisa explorat?ria, sendo utilizadas entrevistas semi-estruturadas em profundidade e se??es de observa??es como t?cnicas de coleta de dados. Foi constatado que, de maneira geral, os clientes da galeria de arte sentem-se satisfeitos com a experi?ncia de consumo dentro desta loja de varejo de luxo. Estes percebem a import?ncia de os elementos ambientais possu?rem as caracter?sticas existentes, pois concordam que o objetivo maior ? o foco nas obras. Ficou clara a import?ncia que os aspectos ambientais da loja possuem na experi?ncia dos clientes na galeria de arte estudada. Os resultados desta pesquisa indicam que ? necess?rio que sejam identificadas as peculiaridades de cada nicho de mercado para que as caracter?sticas ambientais possam maximizar as qualidades tanto do ambiente quanto dos produtos comercializados, gerando assim contribui??es te?ricas e gerenciais para este campo ainda pouco estudado, que ? o mercado da arte.
6

Cartografias do consumo e da subjetividade contempor?nea

Balestrin, Viviane Giusti 29 March 2007 (has links)
Made available in DSpace on 2015-04-14T13:22:23Z (GMT). No. of bitstreams: 1 389435.pdf: 585087 bytes, checksum: d87abdd5ce1d9eccbb96fa9ac9074f37 (MD5) Previous issue date: 2007-03-29 / Este trabalho se prop?e a acompanhar alguns movimentos subjetivos acerca do consumo e do trabalho tanto material como imaterial no cen?rio contempor?neo. Procuramos desvendar os agenciamentos produzidos pelo consumo, devido ? import?ncia que assumem na produ??o da subjetividade e na sua inclus?o dentro do sistema social mais amplo. As estrat?gias de produ??o de conhecimento foram seis entrevistas individuais com trabalhadores/as que atuam no com?rcio e a escrita de um di?rio de campo. Procuramos deixar aflorar os discursos socialmente dispon?veis para dar sentido ?s experi?ncias das pessoas, suas rela??es, sua vida. As falas encontradas remetem a muitas outras vozes que retratam nosso cotidiano; s?o enunciados que possibilitam significar a atua??o dos sujeitos no com?rcio e no consumo. A partir da?, tomamos como desdobramentos os processos de assujeitamento e modeliza??o da subjetividade, bem como, as possibilidades de ruptura e cria??o. Para isso, utilizamos as ferramentas do pensamento Deleuziano para mapear o caminho em dire??o ? emo??o ? o consumo, mostrando que o ato de consumir faz parte de um agenciamento complexo, que envolvem aspectos semi?ticos, materiais e sociais. ? como se estiv?ssemos vendendo o tempo todo: maneiras de ver, de sentir, de pensar, de perceber. O fato ? que consumimos mais do que bens, consumimos formas de vida, consumimos subjetividade. Assim, desenhamos uma cartografia dos corpos-trabalhadores, como s?o produzidos, como s?o produzidos, como s?o visibilizados, como ocorre o processo de produ??o de subjetividade no contexto do capitalismo contempor?neo. Os encontros produzidos e os movimentos tra?ados desses sujeitos, no cen?rio do consumo. Al?m da troca de afetos e um territ?rio aberto a conex?o e devires, faz pensar que os modos de trabalhar no com?rcio tornam-se um potente dispositivo de subjetiva??o.

Page generated in 0.0577 seconds