• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 944
  • 5
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 1
  • Tagged with
  • 956
  • 458
  • 214
  • 213
  • 207
  • 163
  • 144
  • 142
  • 137
  • 112
  • 104
  • 104
  • 94
  • 90
  • 83
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Avaliação auditiva em pacientes diabéticos do tipo 1 e do tipo 2 /

Pessin, Adriana Bueno Benito. January 2006 (has links)
Orientador: Regina Helena Garcia Martins / Banca: Regina Helena Garcia Martins / Banca: Walkyria de Paula Pimenta / Banca: Marco Aurélio Bottino / Resumo: O diabetes mellitus (DM) é uma doença sistêmica crônica, causada pela deficiência relativa ou absoluta da secreção de insulina. Em seu curso, surgem complicações estruturais em vasos e nervos que comprometem vários órgãos incluindo as vias auditivas. Objetivos: Analisar os cofatores de risco para a perda auditiva, identificar os principais sintomas cocleovestibulares e determinar as características do comprometimento das vias auditivas cocleares e retrococleares de pacientes diabéticos do tipo 1 e do tipo 2. Casuística e Métodos: O grupo amostral foi composto por 80 pacientes diabéticos divididos em dois grupos: GI (diabéticos do tipo 1) e GII (diabéticos do tipo 2). O grupo controle foi composto por 40 voluntários não diabéticos (GIII). Todos os pacientes foram submetidos a anamnese direcionada, avaliação otorrinolaringológica, audiometria clínica, imitanciometria e BERA. Para análise dos resultados dos exames laboratoriais e das comorbidades associadas ao diabetes (neuropatia, nefropatia incipiente e retinopatia) reportou-se aos prontuários médicos. Resultados: Em GI houve predomínio de pacientes de faixas etárias mais baixas (57,5% - 0 a 15 anos) ao contrário de GII (67,5% - 46-60 anos), não se observando diferenças entre os sexos. Com relação ao tempo de diagnóstico do diabetes, a maioria dos pacientes tinha a doença há mais de 11 anos (GI-55%; GII-62,5%). O uso de insulina foi referido por 100% dos pacientes de GI e por 50% dos pacientes de GII, sendo que em ambos os grupos os valores médios de glicemia de jejum estavam elevados (acima de 126 mg/dl). As dislipidemias, assim como a hipertensão arterial, a retinopatia e a neuropatia diabética incidiram com maior freqüência nos pacientes de GII, porém a nefropatia incipiente foi observada com maior freqüência nos pacientes de GI. Um número significativo de pacientes não referiu nenhum tipo... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: Diabetes mellitus (DM) is a chronic systemic disease caused by relative or absolute insulin secretion deficiency. Structural complications in vessels and nerves are frequently observed and responsible for organ damage, including auditory pathways. Objectives: To study the risk co-factors for hearing loss, main vestibular and cochlear symptoms, in type 1 and type 2 diabetes patients and the damage characteristics in their cochlear and retrocochlear auditory pathways. Methods: Eighty diabetes patients were divided into two groups: GI (type 1 diabetes) and GII (type 2 diabetes). A control group was composed of 40 non-diabetic volunteers (GIII). All patients were submitted to directed anamnesis, otorhinolaryngological evaluation, audiometric and imitanciometric exams, and BERA. Laboratory examinations and comorbidities (neuropathy, nephropathy and retinopathy) were reviewed from medical records. Results: Younger patients (57.5% - 0 to 15 years of age) were prevalent in GI and older patients in GII (67.5% - 46-60 years of age); gender was not significant. Most patients had been diagnosed with diabetes for more than 11 years (GI-55%; GII-62.5%). Insulin treatment was reported by 100% of GI patients and 50% of GII patients. Both groups had high mean fast glycemia values (over 126mg/dl). Dyslipidemias, hypertension, retinopathy and neuropathy were more frequent in GII patients and incipient nephropathy in GI patients. No cochlear and vestibular symptoms were reported by 75% of GI or 65% of GII patients. Tinnitus (isolated or associated with other symptoms) was the most prevalent symptom, followed by hearing loss. Neurossensorial hearing loss was detected in 10% and 52.5 % of GI and GII ears, respectively, during audiometric exams. The hearing loss was mild, bilateral, symmetrical, and mainly high frequencies. Speech recognition indices were satisfactory in all patients... (Complete abstract click electronic access below) / Mestre
2

Busca ativa e tratamento das infeccões do trato genital em gestantes com rastreamento positivo para diabete gestacional: repercusões maternas e perinatais

Tristão, Andréa da Rocha [UNESP] 13 February 2008 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:32:59Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2008-02-13Bitstream added on 2014-06-13T19:03:47Z : No. of bitstreams: 1 tristao_ar_dr_botfm_prot.pdf: 3160171 bytes, checksum: 92d6cbf84c767ae02e793ee49b218b61 (MD5) / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) / To evaluate the prevalence of lower GTI in positive GDM screening and if early screen and treat strategy for lower GTI improved maternal and erinatal outcomes. Patients and methods: Case control study with 400 pregnant women divided into four groups according to GDM screening and screen and treat strategy for lower GTI which included a vaginal sample ollection, followed by prescription and follow-up. Results: The prevalence of ower GTI among 200 GDM screened was 68.5%. The screen and treat strategy or lower GTI in GDM screened patients improved gestational, perinatal and puerperal outcomes. The screen and treat strategy for lower GTI increased the isk for gestational age;
3

Complicações em estomas intestinais e urinários revisão integrativa /

Lima, Stella Godoy Silva e January 2017 (has links)
Orientador: Magda Cristina Queiroz Dell’Acqua / Resumo: Introdução: Estoma é qualquer abertura cirúrgica de uma víscera oca para o meio externo e as derivações delimitadas para o estudo serão as de drenagem intestinal e urinária. Pela localização destes estomas eles podem ser ileostomia, colostomia e urostomia. A confecção de um estoma pode gerar muitas dificuldades na vida da pessoa, e as complicações precoces, tardias ou cutâneas comprometerão a qualidade de vida. De 21% a 70% dos pacientes estomizados desenvolvem algum tipo de complicação, embora do total exista um percentual significativo que poderia conviver com o estoma sem as complicações, caso algumas condutas após avaliação pudessem ser implementadas. Objetivo Geral: Sintetizar o conhecimento produzido e publicado na literatura nacional e internacional sobre as complicações em estomas intestinais e urinários. Método: Estudo metodológico, por meio de revisão integrativa de literatura, baseada nas seis etapas de Ganong: seleção da hipótese ou questão para a revisão; estabelecimento dos critérios para amostragem; categorização dos estudos; análise dos estudos; interpretação dos resultados e apresentação da revisão. Para a seleção da hipótese ou questão para a revisão, utilizou-se a estratégia PICOT (Paciente, Intervenção, Controle, Outcomes/Resultados e Tempo), para os critérios de amostragem. Os critérios de inclusão foram artigos científicos, teses, dissertações e livros; publicações entre 2006 e 2015 acerca das complicações em estomas e publicações nos i... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Mestre
4

Retinopatia diabética experimental : estudo estrutural, ultraestrutural e morfométrico da retina de ratos normais, diabéticos e diabéticos tratados /

Schellini, Silvana Artioli. January 1992 (has links)
Orientador: Marcos Augusto de Moraes Silva / Resumo: Em 60 ratos da raça Wistar divididos igualmente em 3 grupos experimentais - grupo normal (GC), grupo diabético (GD) e grupo diabético tratado (GT) foram realizados exames histopatológico, ultraestrutural e morfométrico da retina. O diabetes foi induzido por Aloxana e o tratamento feito com insulina associada a hipoglicemiante oral (Acarbose). As observações foram efetuadas em 5 momentos experimentais: 11/2, 31/2, 61/2, 91/2 e 121/2 meses após a indução do diabetes, e os resultados submetidos a análise de variância, adotando-se o nível de significância de 5%. No estudo comparativo das 10 camadas retinianas, os ratos do GD apresentaram alterações do núcleo celular (cromatina descondensada e agregados cromáticos excêntricos) e do citoplasma (acúmulos de corpos densos, lisossomos, corpos residuais contendo "figuras de Mielina", glicogênio e rarefação citoplasmática). As células perivasculares, principalmente as de Müller, foram as que sofreram mais alterações. Os animais do GT apresentaram alterações celulares menos intensas que os do GD. Os vasos retinianos dos ratos do GD apresentaram alterações semelhantes às das demais células retinianas. As alterações dos pericitos foram mais intensas que as das células endoteliais. A membrana basal (MB) apresentou espessamento não homogêneo, acúmulos osmiofílicos, vacuolização e maior quantidade de projeções rumo às células adjacentes. Não se observaram hemorragias ou microaneurismas. O exame morfométrico demonstrou aumento da área da MB dos vasos dos ratos do GD, principalmente os situados na camada plexiforme externa. Todas as alterações tiveram caráter progressivo, sendo mais acentuadas nos animais mais velhos. O tratamento diminuiu as alterações provocadas pelo diabetes aloxânico. / Abstract: Not available. / Doutor
5

Avaliação auditiva em pacientes diabéticos do tipo 1 e do tipo 2

Pessin, Adriana Bueno Benito [UNESP] 27 April 2006 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:25:19Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2006-04-27Bitstream added on 2014-06-13T20:53:04Z : No. of bitstreams: 1 pessin_abb_me_botfm.pdf: 882979 bytes, checksum: a0da0ddc618bdc12b15b276952dc8565 (MD5) / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) / O diabetes mellitus (DM) é uma doença sistêmica crônica, causada pela deficiência relativa ou absoluta da secreção de insulina. Em seu curso, surgem complicações estruturais em vasos e nervos que comprometem vários órgãos incluindo as vias auditivas. Objetivos: Analisar os cofatores de risco para a perda auditiva, identificar os principais sintomas cocleovestibulares e determinar as características do comprometimento das vias auditivas cocleares e retrococleares de pacientes diabéticos do tipo 1 e do tipo 2. Casuística e Métodos: O grupo amostral foi composto por 80 pacientes diabéticos divididos em dois grupos: GI (diabéticos do tipo 1) e GII (diabéticos do tipo 2). O grupo controle foi composto por 40 voluntários não diabéticos (GIII). Todos os pacientes foram submetidos a anamnese direcionada, avaliação otorrinolaringológica, audiometria clínica, imitanciometria e BERA. Para análise dos resultados dos exames laboratoriais e das comorbidades associadas ao diabetes (neuropatia, nefropatia incipiente e retinopatia) reportou-se aos prontuários médicos. Resultados: Em GI houve predomínio de pacientes de faixas etárias mais baixas (57,5% - 0 a 15 anos) ao contrário de GII (67,5% - 46-60 anos), não se observando diferenças entre os sexos. Com relação ao tempo de diagnóstico do diabetes, a maioria dos pacientes tinha a doença há mais de 11 anos (GI-55%; GII-62,5%). O uso de insulina foi referido por 100% dos pacientes de GI e por 50% dos pacientes de GII, sendo que em ambos os grupos os valores médios de glicemia de jejum estavam elevados (acima de 126 mg/dl). As dislipidemias, assim como a hipertensão arterial, a retinopatia e a neuropatia diabética incidiram com maior freqüência nos pacientes de GII, porém a nefropatia incipiente foi observada com maior freqüência nos pacientes de GI. Um número significativo de pacientes não referiu nenhum tipo... / Diabetes mellitus (DM) is a chronic systemic disease caused by relative or absolute insulin secretion deficiency. Structural complications in vessels and nerves are frequently observed and responsible for organ damage, including auditory pathways. Objectives: To study the risk co-factors for hearing loss, main vestibular and cochlear symptoms, in type 1 and type 2 diabetes patients and the damage characteristics in their cochlear and retrocochlear auditory pathways. Methods: Eighty diabetes patients were divided into two groups: GI (type 1 diabetes) and GII (type 2 diabetes). A control group was composed of 40 non-diabetic volunteers (GIII). All patients were submitted to directed anamnesis, otorhinolaryngological evaluation, audiometric and imitanciometric exams, and BERA. Laboratory examinations and comorbidities (neuropathy, nephropathy and retinopathy) were reviewed from medical records. Results: Younger patients (57.5% - 0 to 15 years of age) were prevalent in GI and older patients in GII (67.5% - 46-60 years of age); gender was not significant. Most patients had been diagnosed with diabetes for more than 11 years (GI-55%; GII-62.5%). Insulin treatment was reported by 100% of GI patients and 50% of GII patients. Both groups had high mean fast glycemia values (over 126mg/dl). Dyslipidemias, hypertension, retinopathy and neuropathy were more frequent in GII patients and incipient nephropathy in GI patients. No cochlear and vestibular symptoms were reported by 75% of GI or 65% of GII patients. Tinnitus (isolated or associated with other symptoms) was the most prevalent symptom, followed by hearing loss. Neurossensorial hearing loss was detected in 10% and 52.5 % of GI and GII ears, respectively, during audiometric exams. The hearing loss was mild, bilateral, symmetrical, and mainly high frequencies. Speech recognition indices were satisfactory in all patients... (Complete abstract click electronic access below)
6

Validação em língua portuguesa da escala de complicações cirúrgicas de clavien-dindo

Pessoa, Marcelo Castro Marçal January 2014 (has links)
Resumo não disponível
7

Complicações de estomias em crianças : frequência e fatores associados / Ostomy complications in children : frequency and associated factors

Faria, Talita Faraj 16 December 2016 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Departamento de Enfermagem, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, 2016. / Submitted by Camila Duarte (camiladias@bce.unb.br) on 2017-01-23T12:48:00Z No. of bitstreams: 1 2016_TalitaFarajFaria.pdf: 3739237 bytes, checksum: c61f85762e1ebf17566e1eb0ca02ebab (MD5) / Approved for entry into archive by Ruthléa Nascimento(ruthleanascimento@bce.unb.br) on 2017-02-24T18:38:04Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_TalitaFarajFaria.pdf: 3739237 bytes, checksum: c61f85762e1ebf17566e1eb0ca02ebab (MD5) / Made available in DSpace on 2017-02-24T18:38:04Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_TalitaFarajFaria.pdf: 3739237 bytes, checksum: c61f85762e1ebf17566e1eb0ca02ebab (MD5) / O processo de confecção da estomia na criança gera impacto em seu cotidiano e no de seus familiares, pois afeta sua integridade corporal, assim como seu convívio social e sua qualidade de vida. Apesar de a confecção do estoma ser considerada um procedimento cirúrgico simples, geralmente surgem complicações que na maioria das vezes podem ser evitadas. Objetivo: Estudar a ocorrência de complicações de estomias em crianças, caracterizar o perfil sociodemográfico e clínico das crianças atendidas no ambulatório, verificar a incidência destas complicações, assim como o tipo de complicações existentes no estoma e pele periestoma das crianças, além do tratamento empregado para resolução do problema. Método: Trata-se de um estudo quantitativo, descritivo, de caráter prospectivo, realizado com 37 crianças no período de fevereiro a agosto de 2016 no ambulatório de um hospital público de Brasília. Para a análise estatística foi utilizado o programa Statistical Package for the Social Sciences® (SPSS), versão 23.0, onde as variáveis categóricas foram descritas por meio de frequência absoluta e relativa e as variáveis quantitativas por meio da média e desvio padrão. O teste exato de Fisher e o teste qui-quadrado foram utilizados para comparar associações entre variáveis qualitativas. Resultados: Das crianças estudadas, 56,7% apresentaram complicações relacionadas às estomias, totalizando 25 complicações observadas durante a coleta de dados, sendo que algumas das crianças apresentaram mais de um tipo de complicação. A complicação mais frequente foi a dermatite de contato (76% dos casos). Conclusão: Espera-se que os dados obtidos a partir desta pesquisa possam ser utilizados para melhorar o atendimento das crianças estomizadas, subsidiando o planejamento das ações dos profissionais de saúde, a fim de evitar e/ou diminuir a ocorrência das complicações. / The process involved on ostomy surgery in children generates an impact on their daily lives and their families, it affects their physical integrity as well as their social life and their quality of life. Despite the ostomy production being considered a simple surgical procedure, complications can arise which, in most cases, can be avoided. Objective: Study the incidence of ostomy complications in children, characterize the sociodemographic and clinical profiles in children seen by the clinic, check the incidence of such implications as well as the type of existing complications in the ostomy and peristomal skin of these children in addition to the treatment employed to solve the problem. Method: This is a quantitative, descriptive, prospective character study performed with 37 children between the periods of February to August 2016 at a clinic of a public hospital in Brasília. For the statistical analysis, the program Statistical Package for the Social Sciences® (SPSS) version 23.0 was used to determine where the categorical variables were described by absolute and relative frequencies and the quantitative variables were described by means of average and standard deviation. The exact Fisher test and the chi-square test were used to compare associations between qualitative variables. Results: From the studied children, 56,7% had ostomy complications, totaling 25 complications during the data collection, and some of the children presented more than one type of complication. The most frequent complication was contact dermatitis (76%). Conclusion: It is expected that the data obtained from this research can be used to improve the care of ostomized children, subsidizing action planning on behalf of health professionals to avoid and/or reduce the complications incidence. / El proceso de confección de la ostomía en el niño genera impacto en su cotidiano y en el cotidiano de sus familiares, ya que afecta su integridad corporal, así como su convivio social y su calidad de vida. Aunque se considere la confección del ostoma como un procedimiento quirúrgico simple, generalmente surgen complicaciones que en la mayoría de las veces se pueden evitar. Objetivo: Estudiar la ocurrencia de las complicaciones de ostomías en niños, caracterizar el perfil sociodemográfico y clínico de los niños atendidos en el ambulatorio, verificar la incidencia de estas complicaciones, así como el tipo de complicaciones que existen en el estoma y piel periestoma de los niños, además del tratamiento que se emplea para la resolución del problema. Método: Se trata de un estudio cuantitativo, descriptivo, de carácter prospectivo, realizado entre 37 niños en el periodo de febrero a agosto de 2016 en un ambulatorio de un hospital de la red pública de Brasilia. Para el análisis estadístico se utilizó el programa Statistical Package for the Social Sciences® (SPSS), versión 23.0, donde se describieron las variables categóricas por medio de frecuencia absoluta y relativa y las variables cuantitativas por medio del promedio y desvío estándar. Se utilizaron el test exacto de Fisher y el test chi cuadrado para comparar asociaciones entre variables cuantitativas. Resultados: De los niños estudiados, el 56,7% presentaron complicaciones relacionadas a las ostomías, totalizando 25 complicaciones observadas durante la colecta de datos, siendo que algunos de los niños presentaron más de un tipo de complicación. La complicación más frecuente fue dermatitis de contacto (76%). Conclusión: Se espera que se puedan utilizar los datos obtenidos a partir de esta pesquisa para mejorar el atendimiento a los niños ostomizados, subsidiando la planificación de las acciones de los profesionales de salud, a fin de evitar y/o disminuir la ocurrencia de las complicaciones.
8

Validação em língua portuguesa da escala de complicações cirúrgicas de clavien-dindo

Pessoa, Marcelo Castro Marçal January 2014 (has links)
Resumo não disponível
9

Avaliação do impacto da gravidez na adolescência tardia como fator de risco para complicações obstétricas e neonatais

Magalhães, Themístocles Soares de January 2013 (has links)
Submitted by Edileide Reis (leyde-landy@hotmail.com) on 2015-04-09T21:54:41Z No. of bitstreams: 1 Themístocles Soares de Magalhães.pdf: 1150480 bytes, checksum: 37c16909368d287e155c53c9eddbb879 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-04-09T21:54:41Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Themístocles Soares de Magalhães.pdf: 1150480 bytes, checksum: 37c16909368d287e155c53c9eddbb879 (MD5) Previous issue date: 2013 / Verificar a hipótese de que a gravidez na adolescência apresenta riscos biológicos e sociais elevados para gestantes e recém-nascidos (RN) quando comparada à gravidez na idade adulta. MÉTODOS: Estudo prospectivo comparativo, envolvendo 100 adolescentes grávidas (10 a 19 anos) comparadas a um grupo controle de 100 grávidas adultas (20 a 36 anos), acompanhadas no Sistema Único de Saúde em Cruz das Almas-Bahia, entre novembro de 2009 a julho de 2010. As variáveis estudadas foram: cor, escolaridade, idade, situação conjugal, renda familiar, número de consultas ao pré-natal, local de pré-natal, idade ginecológica, gestação desejada ou não, tipo de parto, indicação de cesareana e peso ao nascer. Foram considerados os seguintes desfechos negativos: DHEG, CIUR, BPN, macrosomia, prematuridade. RESULTADOS: A prevalência de complicações biológicas nas adolescentes foi de 45% (Versus 43% para adultas, p=0,89). Não houve diferença significante entre as frequências de desproporção céfalo-pélvica (10%), distócia funcional (9%), aminiorrex prematura (6%), apresentação pélvica (4%) e doença hipertensiva específica da gestação (4%), baixo peso ao nascer (7%), sofrimento fetal agudo (6%), macrosomia (2%), prematuridade (1%) no grupo de adolescentes, comparadas ao grupo de gestantes adultas. Os fatores de risco socioeconômicos diferiram significativamente entre os dois grupos estudados. Metade das adolescentes era solteira (versus 30% das adultas), 45% morava com o conjugue (versus 72%), tinham renda familiar menor (1,23 salários versus 1,41), 6% não conheciam qualquer método anticoncepcional (versus 0%) e 12% usavam algum método contraceptivo (versus 32%). A gravidez não planejada ocorreu em 50% das adolescentes (versus 35%), o início da vida sexual e a primeira gravidez também ocorreram em idade menor nas adolescentes, comparada ao grupo de adultas, respectivamente 15,05 anos (versus 18,44 anos) e 16,26 anos (versus 26,15 anos). O número de parceiros sexuais foi semelhante nos dois grupos. CONCLUSÕES: Não houve risco biológico significativo na gravidez das adolescentes. Houve, entretanto, situação de vulnerabilidade social importante, caracterizada por início precoce da vida sexual, múltiplos parceiros, falta de conhecimento e de uso de métodos anticoncepcionais, alto índice de gravidez não planejada, necessidade de maior suporte familiar, e renda familiar média menor que as gestantes adultas.
10

A gestação na mulher de 40 anos ou mais : e apenas a idade responsavel pelo maior risco materno e perinatal

Cecatti, José Guilherme, 1957- 26 July 1991 (has links)
Orientador : Anibal Faundes / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas / Made available in DSpace on 2018-07-13T23:58:58Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Cecatti_JoseGuilherme_M.pdf: 2374148 bytes, checksum: efe4cff8e026f82b819be1adfd30b418 (MD5) Previous issue date: 1991 / Resumo: Existe, na literatura médica., consenso de que a gravidez, a partir dos 40 anos, associa-se à maior incidência de diversas complicações maternas e perinatais. Não existe, entretanto, uma clara distinção entre o efeito direto da idade e outras variáveis independentes que afetam os resultados da gravidez e que são mais freqüentes em mulheres acima de 40 anos. Com o objetivo de estudar a possível interferência de outras variáveis, seguiram-se três procedimentos: pareamento por paridade; exclusão de grávidas com antecedentes de hipertensão arterial e com diabetes atual; e análise multivariada por regressão logística, incluindo todas as variáveis conhecidas que pudessem confundir a associação entre idade da mãe e complicações maternas e perinatais. Compararam-se os resultados maternos e perinatais de um grupo de 494 gestantes de 40 anos ou mais, com os de outro grupo de 988 gestantes com idade de 20 a 29 anos. Após excluída a influência da paridade, diabetes e antecedente de hipertensão arterial, as gestantes idosas tiveram uma freqüência significativamente maior de parto cesárea, apresentações anômalas e hipertensão arterial. Quanto aos resultados perinatais, foi significativamente mais alta a incidência de índice de Apgar baixo, mortalidade perinatal, natimortalidade, sofrimento fetal intra-parto e de recém nascidos GIG. Na análise multivariada, manteve-se a associação entre idade acima de 40 anos e parto cesárea, apresentação anômala, hipertensão arterial, hemorragia no puerpério, Apgar baixo, morte perinatal, natimortalidade e sofrimento fetal intra-parto / Abstract: A close correlation between pregnancy over 40 and several maternal and perinatal complications is generally accepted. The literature is unclear in separating the direct effect of age from other independent variables that affect pregnancy outcome and are more frequent in women over 40. In order to access the possible influence of other variables three procedures were followed: paring by parity; the exclusion of women with a history of hypertension or with diabetes; and the multivaried analysis by logistic regression, including all known variables that could confound the association between the mothers' age and maternal or perinatal complications. Maternal and perinatal results among a group of 494 women over 40 were compared to those in a group, of 988 pregnant women 20 to 29 years old to determine the association between age and pregnancy outcome. Results showed that, when eliminating the influences of parity, diabetes and history of hypertension, older women had a significantly higher occurrence of hypertension, abnormal presentations, c-sections and postpartum hemorrhage. As to peril1atal outcome, they had higher incidence of low Apgar scores, perinatal mortality, stillbirths, intrapartum fetal distress and LGA newborns / Mestrado / Mestre em Tocoginecologia

Page generated in 0.0488 seconds