• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 542
  • 40
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 591
  • 267
  • 106
  • 69
  • 67
  • 65
  • 58
  • 49
  • 42
  • 39
  • 38
  • 37
  • 37
  • 36
  • 35
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Desnutrição proteica reduz a ação deleteria da interleucina 1 beta sobre as ilhotas pancreaticas de ratos

Vieira, Elaine 08 June 1999 (has links)
Orientadores: Everardo Magalhães Carneiro, Antonio Carlos Boschero / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-25T06:52:21Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Vieira_ElaineCristina_M.pdf: 2093481 bytes, checksum: 69d9cc93ac3db57f32ac39076c21945d (MD5) Previous issue date: 1999 / Resumo: Vários estudos tem demonstrado que a desnutrição protéico-calórica está associada com redução da secreção de insulina e diminuição da atividade do sistema mune em crianças e animais. A atividade da IL-1ß também apresenta-se diminuída em crianças com severa desnutrição. No presente 1raba1ho, analisamos em ilhotas de ratos desnutridos (HP - dieta 6% de proteína por 2 meses a parrirdo desmame) e de ratos controle (NP - dieta 17% de proteína) a secreção de insulina, a produção de nitrito e a oxidação da glicose, após cultura das ilhotas em meio RPMI contendo IL-1ß. Após isolamento, as ilhotas foram cultivadas por 1 ou 24 h em presença de 3 ou 30 U/mL de IL-1ß. A seguir, verificamos a secreção de insulina na presença de 2,8, 16,7 mM de glicose e 25 mM de a-retoisocaproato (KIC), bem como, a oxidação da glicose e produção de nitrito. Em PIe&;J:lÇ<i de 3 ou 30 U/mL de IL-1J3, a secreção de insulina induzida por glicose foi maior nas ilhotas NP comparada com às HP (p<0,05). O tratamento de 1h com as mesmas concentrações de IL-1ß provocou uma redução de 70% na secreção de insulina nas ilhotas NP. Nas ilhotas HP, a redução na secreção de insulina variou en1re 48% e 58%. A cultura de 24 h em presença da citoquina (3 e 30 U/roL) inibiu a secreção de insulina nas ilhotas NP em 74% e 100% e, nas HP de 57 e 730/0, respectivamente. Redução da secreção de insulina quando da estimulação por KIC foi observada somente nas ilhotas NP (64% - p< 0,001). IL-1ß inibiu 47% (p<0,001) a oxidação da glicose somente nas ilhotas NP, não havendo diferença significativa nas HP. A produção de nitrito aumentou em 20SO/o nas NP (p<0,05) e 99% nas HP (P<0,001). Esses resultados indicam que a IL-1ß induz aumento da produção de nitrito e redução do metabolismo oxidativo e da secreção de insulina com menor intensidade nas ilhotas LP em relação às NP / Abstract: IL-1ß activity is reduced in children with severe malnutrition. Malnutrition in mammals is also associated with impaired insulin secretion and alterations in carbohydrate metabolismo We investigated the effect of IL-1ß on insulin secretion, glucose metabolism, and nitrite formation by isolated islets of rats fed a diet of 17% protein [control (NP)] or 6% protein low (LP) protein 1 after weaning. Acute (1 h) or chronic (24 h) exposure to IL-1ß (3 or 30 V/ml) significantly reduced the insulin secretion, stimulated by 16.7 mmol/L glucose or by 25-mmol/L a-ketoisocaproic acid (KIC), in both types of islets. However, the inhibitory effect was. higher in NP than in LP islets. IL-IB reduced the 14CO2 formation in NP but not in LP islets. Finally, nitrite formation induced by IL-l_ in NP islets was two times higher that in LP islets. ln conclusion, IL-IB was less effective in reducing insulin secretion in LP than in NP islets. This finding seems to be consistent with the reduced effect ofIL-1ß on glucose metabolism and nitrite formation in LP islets / Mestrado / Fisiologia / Mestre em Ciências Biológicas
2

Impacto temporal desencadeado pela dieta básica regional sobre a barreira epitelial intestinal em modelo In vivo / Impact time unleashed by diet basic regional on intestinal epithelial barrier in model In vivo

Ribeiro, Samilly Albuquerque 28 July 2017 (has links)
RIBEIRO, S. A. Impacto temporal desencadeado pela dieta básica regional sobre a barreira epitelial intestinal em modelo In vivo. 2017. 99 f. Dissertação (Mestrado em Farmacologia) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará. Fortaleza, 2017. / Submitted by Farmacologia Pós-Graduação (posgfarmacologia@gmail.com) on 2017-08-07T15:56:00Z No. of bitstreams: 1 2017_dis_saribeiro.pdf: 2335809 bytes, checksum: aa03e842def5abbb2262ecc4d6c386b4 (MD5) / Approved for entry into archive by Erika Fernandes (erikaleitefernandes@gmail.com) on 2017-08-08T12:39:32Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2017_dis_saribeiro.pdf: 2335809 bytes, checksum: aa03e842def5abbb2262ecc4d6c386b4 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-08-08T12:39:32Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2017_dis_saribeiro.pdf: 2335809 bytes, checksum: aa03e842def5abbb2262ecc4d6c386b4 (MD5) Previous issue date: 2017-07-28 / Malnutrition is still a reality in regions of low socioeconomic power, such as the North and Northeast regions of Brazil. The understanding of the pathophysiologies triggered by multideficient diets is important for application of suitable treatments. The present study aimed to characterize the dynamic changes in the gastrointestinal barrier of mice malnourished by the regional basic diet (RBD), a diet typical of the brazilian semiarid region. Male C57BL/6 mice (21 days old) were induced to DBR malnutrition for a total period of 21 days. The bioelectrical impedance, the tail length, the morphometric evaluation and intestinal permeability (lactulose and mannitol test), gene transcription and protein expression of tight junctions, transmembrane transporters and CFTR were evaluated on the 7th, 14th and 21st days. The RBD significantly reduced (P<0.001) weight and weight gain from the 7th day, as well as reduced body mass values (P<0.05), total body fluid (P<0.01) and extracellular fluid (P<0.05). Intracellular fluid decreased (P<0.05) in the malnourished group only at 14 days, while fat mass decreased (P <0.05) in the 14th. The RBD altered the intestinal morphology of jejunum, with a significant reduction of the crypt height (P=0.002) and a significant increase of the villus/crypt ratio (P=0.049) on 7th; reduction of villi (P=0.022) and crypt (P=0.007) height on 14th; and a reduction of the crypt (P=0.001) and the villus/crypt ratio (P=0.012) on day 21. In L/M, there was significant reduction of both lactulose (P=0.004 and P=0.015) and mannitol (P=0.02 and P=0.031) in malnourished animals at the 7th and 14th experimental days and an increase in the L/M ratio (P=0.0317) in malnourished animals on the 14th. The levels of claudin-1 and occludin mRNA were reduced (P<0.05) in the malnourished group on day 14, while claudin-2 and occludin levels were reduced (P<0.05) at the 21st day. DBR increased levels of PepT-1 (P <0.05) in the 7th, SGLT-1 levels in the 7th and 14th (P <0.05) day, whereas, CFTR and SGLT-1 reduced (P <0.05) on the day 21. Protein expression was increased only to occludin in malnourished animals (P <0.05) on the 14th day. The DBR was capable of malnourish weanling mice, reducing weight gain, lean mass, fat mass and body fluids, as well as dynamically change the intestinal morphology of the jejunum, intestinal permeability and mRNA levels of tight junctions, intestinal transporters and chloride channel. / A desnutrição é, ainda hoje, uma realidade em regiões de baixo poder socioeconômico, como as regiões Norte e Nordeste do Brasil. A compreensão de fisiopatologias desencadeadas por dietas multideficientes de nutrientes é importante para aplicação de tratamentos adequados. O presente estudo visou caracterizar as alterações cinéticas na barreira funcional gastrointestinal de camundongos desnutridos pela dieta básica regional (DBR), uma dieta típica da região do semiárido brasileiro. Camundongos C57BL/6 machos (21 dias de idade) foram induzidos à desnutrição pela DBR por um período total de 21 dias. Parâmetros como peso, consumo de água e ração foram avaliados a cada dois dias. A bioimpedância elétrica, o comprimento da cauda, a avaliação morfométrica, permeabilidade intestinal (teste de lactulose e manitol), transcrição gênica e expressão proteíca das junções firmes, transportadores transmembranares e CFTR foram avaliadas no 7º, 14º e 21º dia. A DBR reduziu de modo significativo (P<0,001) o peso e o ganho de peso a partir do 7º dia experimental, assim como os valores de massa magra (P<0,05), líquido corporal total (P<0,01) e fluído extracelular (P<0,05). O fluído intracelular reduziu (P<0,05) no grupo desnutrido apenas no 14º dia, enquanto a massa gorda reduziu (P<0,05) a partir do 14ºdia. A DBR alterou principalmente a morfologia intestinal do jejuno, com redução significativa da cripta (P=0,002) e aumento significativo da razão vilo/cripta (P=0,049) no 7º dia; redução da altura do vilo (P=0,022) e da cripta (P= 0,007) no 14º dia; e redução significativa da cripta (P= 0,001) e da razão vilo/cripta (P= 0,012) no 21º dia. No teste de permeabilidade intestinal, houve redução significativa tanto da lactulose (P=0,004 e P=0,015) quanto do manitol (P=0,02 e P=0,031) nos animais desnutridos no 7º e 14º dia experimental e aumento da razão L/M (P=0,0317) nos animais desnutridos no 14º dia. Os níveis de RNAm de claudina-1 e ocludina foram reduzidos (P<0,05) nos grupo desnutrido no 14º dia, enquanto que claudina-2 e ocludina foram reduzidos (P<0,05) no 21º dia. A DBR aumentou os níveis de PepT-1 (P<0,05) no 7º, os níveis de SGLT-1 no 7º e 14º (P<0,05) dia, ao passo que, CFTR e SGLT-1 reduziu (P<0,05) no 21º dia. A expressão proteica foi aumentada apenas para ocludina nos animais desnutridos (P<0,05) no 14º dia. A DBR é capaz de desnutrir camundongos recém-desmamados, reduzindo o ganho de peso, a massa magra, a massa gorda e os fluídos corporais, além de alterar de forma dinâmica a morfologia intestinal do jejuno, permeabilidade intestinal e níveis de RNAm de junções firmes, transportadores intestinais e canal de cloreto.
3

Influência da desnutrição e da anemia ferropriva na marcação de hemácias com o tecnécio-99m

JYB, Shiue Guann January 2001 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T17:35:03Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo4398_1.pdf: 319321 bytes, checksum: ed25866d94315e11710461dfe0eae0d5 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2001 / A anemia e a desnutrição são problemas de saúde pública mais comuns, principalmente nas populações de baixa renda. Podendo afetar o indivíduo em qualquer período de sua vida, sendo o seus efeitos bastante variado, dependendo da fase da vida a qual o mal o está atingindo. O objetivo deste trabalho visa avaliar o efeito da anemia ferropriva e da desnutrição na marcação dos elementos sangüíneos com o tecnécio 99m (99mTc). Amostras de sangue de ratos Wistar induzidos a anemia ferropriva e a desnutrição protéicocalórica foram colocados com o ácido etilenodiaminotetracético (EDTA) e em seguida adicionados a solução de cloreto estanoso e pertecnetato de sódio ao tubo. O plasma e as células sangüíneas foram separadas por centrifugação. Para separarmos também as frações plasmáticas e celulares em frações solúveis e insolúveis adicionamos ácido tricloroacético (TCA) à 5% antes da segunda centrifugação. A porcentagem de atividade (%ATI) foi calculada para cada uma das frações. A análise estatística dos resultados revelou: 1) Queda na marcação das células de células sangüíneas do sangue dos ratos com anemia ferropriva e desnutrição protéico-calórica, porém, com queda mais acentuada nos ratos com anemia ferropriva; 2) Aumento na marcação das proteínas plasmáticas no sangue de ratos com anemia e desnutrição, com aumento maior da marcação nos ratos induzidos a anemia ferropriva; 3) Verificou-se alterações significativas nas amostragens das frações solúveis e insolúveis das células e do plasma. Portanto a anemia ferropriva e a desnutrição protéico-calórica diminuem a eficiência de marcação de hemácias e aumentam a eficiência de marcação das proteínas plasmáticas in vitro
4

Modulação da expressão genica e de proteinas envolvidas no mecanismo de secreção de insulina em ilhotas pancreaticas de ratos submetidos a restrição proteica

Augusto, Viviane Delghingaro 26 August 2003 (has links)
Orientadores: Everardo Magalhães Carneiro, Antonio Carlos Boschero / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-08-03T16:39:20Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Augusto_VivianeDelghingaro_D.pdf: 2803493 bytes, checksum: 92f60886fa849e38a8b5362410514fe2 (MD5) Previous issue date: 2003 / Resumo: A biossíntese e secreção de insulina pelas células beta pancreáticas são reguladas por fatores humorais. estímulos nervosos e interações celulares. Alterações nutricionais durante os períodos fetais e/ou infância. induzidos por restrição protéica ou calórica. têm sido relacionadas a mudanças estruturais e nmcionais do pâncreas. Neste estudo. utilizando a técnica de "cDNA array". avaliamos a expressão gênica de ilhotas pancreáticas de ratos alimentados. durante dois meses. pós-desmame. com dieta isocalórica de baixo teor protéico (6%: LP) ou normoprotéica (17%: NP). Nossos resultados mostraram alterações na expressão de 32 genes. sendo que a maior parte das proteínas codificadas por esses genes eram relacionadas à biossíntese/secreção de insulina e remodelamento celular. Numa seglmda etapa. através de RT-PCR e / Abstract: The biosynthesis and insulin secretion by pancreatic B cells are regulated by hlUllOral tàctors. nervous stimulus and intercellular interactions. Nutritional alterations during fetal and early postnatal periods. induced by either low protein or caloric restriction diets. have been related to changes in the structure and function of pancreas. ln this smdy. using cDNA array technique. we evaluated the panern 01' gene expression in pancreatic islets tTorn rats fed an isocaloric low (6%. LP) and normal (17%. NP) protein diet. after weaning. Our results show 32 genes ""ith altered expression. and the majority of them encode for proteins related to biosynthesis/insulin secretion and cellular remodeling. By RT-PCR and Westem blot. we evaluated the gene expression 01' proteins related to insulin secretion. and we also observed reduction in GLliT-2. PK.I / Doutorado / Fisiologia / Doutor em Biologia Funcional e Molecular
5

Desnutrição em crianças menores de cinco anos no Estado de Pernambuco: uma análise de relações causais hierarquizadas

RISSIN, Anete January 2003 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T23:04:14Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo8914_1.pdf: 1816938 bytes, checksum: 545c3a093ba415cf4f800bea1486770a (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2003 / Com o objetivo de estabelecer um modelo de relações causais que possa configurar a natureza, hierarquia e importância de fatores explicativos da desnutrição em crianças menores de cinco anos, em diferentes espaços geoeconômicos, analisou-se o banco de dados da II Pesquisa Estadual de Saúde e Nutrição do Estado de Pernambuco (PESN, 1997), compreendendo uma amostra de 2.040 crianças (712 na Região Metropolitana do Recife, 684 no Interior Urbano e 644 no Interior Rural). Foi construído um modelo conceitual hierarquizado e utilizou-se a análise de regressão logística múltipla hierarquizada para avaliar a possível significância estatística dos fatores hipotéticos de risco de retardo estatural (< -2 escores Z do padrão NCHS). Evidenciou-se a coexistência de fatores comuns para os três estratos geoeconômicos (renda familiar per capita, escolaridade da mãe, número de moradores por cômodo, peso ao nascer), e outros que são peculiares a estratos específicos: a)Região Metropolitana do Recife: visita do agente comunitário de saúde e internação por pneumonia nos últimos 12 meses. b)Interior Urbano: esgotamento sanitário c)Interior Rural: abastecimento de água, tratamento da água de beber, distância do serviço de saúde e local do parto. O Interior Rural é o espaço em que se identificou um maior número de fatores de risco, o que sugere uma condição que necessita um espectro mais diversificado de intervenções
6

Avaliação de funções visuomotoras em lactentes a termo pequenos para a idade gestacional no primeiro semestre de vida

Gagliardo, Heloisa Gagheggi Ravanini Gardon, 1958- 24 March 2003 (has links)
Orientador : Vanda Maria Gimenes Gonçalves / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-08-03T14:40:56Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Gagliardo_HeloisaGagheggiRavaniniGardon_D.pdf: 4164975 bytes, checksum: 98e99a815b16a2a530bf64164e5805ec (MD5) Previous issue date: 2003 / Resumo: O objetivo foi comparar o desenvolvimento mental e motor e as funções visuomotoras de lactentes nascidos a termo, pequenos para a idade gestacional (PIG) e adequados para a idade gestacional (AIG), no primeiro semestre de vida. O desenho foi de um estudo analítico, prospectivo, duplo-cego, caso-controle. Os recém-nascidos foram selecionados na maternidade do Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher da Unicamp, obedecendo aos seguintes critérios de inclusão: gestação de feto único; neonatos assintomáticos; sem necessidade de cuidados especiais; residentes na região metropolitana de Campinas; idade gestacional entre 37 e 41 semanas; Grupo PIG com peso de nascimento abaixo do percentil1 O conforme a adequação peso/idade gestacional e o Grupo AIG com peso de nascimento entre os percentis 25 e 90. Foram excluídos os portadores de síndromes genéticas, malformações ou infecções congênitas. A população foi constituída por 46 lactentes que retomaram para as avaliações mensais. A amostra do estudo de coorte transversal foi composta por 31 lactentes no primeiro mês de vida, 33 no segundo, 34 no terceiro e no sexto mês de vida. Para o estudo de coorte longitudinal foram considerados os lactentes que não apresentaram faltas no seguimento, sendo a amostra constituída por 20 lactentes no primeiro, segundo e terceiro meses de vida e 17 lactentes no sexto mês. Para avaliação do desenvolvimento mental e motor utilizou-se as Escalas 8ayley de Desenvolvimento Infantil 11 (8510-11). Para avaliação do comportamento visuomotor selecionou-se provas específicas das Escalas Mental e Motora das 8510-11. No estudo transversal, maior número de lactentes PIG classificou-se com Performance Mental normal no primeiro mês de vida, apesar de não haver diferença significativa entre os grupos, e no sexto mês, maior número de AIG classificou-se como normal, com tendência à diferença significativa. Os valores medianos de Index Score foram mais baixos no Grupo PIG, com exceção do primeiro mês. No segundo mês, a Escala Mental demonstrou tendência para diferenciar os grupos e na Escala Motora houve diferença significativa. As provas visuomotoras de levar a mão à boca, no primeiro mês e estender o braço em direção ao aro suspenso, no terceiro, foram significativamente mais freqüentes no Grupo PIG. A prova de mãos semi-abertas, no terceiro mês, mostrou tendência de diferença entre os grupos, e no sexto mês, as provas manipular o sino com interesse nos detalhes e segurar dois cubos por 3 segundos foram mais freqüentes no Grupo AIG. Concluiu-se que maior freqüência de lactentes PIG apresentou Performance Mental normal no primeiro mês e maior freqüência de lactentes AIG classificou-se como normal no sexto mês. O segundo mês revelou queda de valores medianos de Index Score Mental e Motor no Grupo PIG. Nas funções visuomotoras, as provas de levar a mão à boca no primeiro mês e estender o braço em direção ao aro suspenso no terceiro, foram mais freqüentes no Grupo PIG. A avaliação longitudinal comprovou os resultados do estudo transversal / Abstract: The purpose of this study was to compare the mental and motor development and the visuomotor functions of full-term infants small-for-gestational age (SGA) with full-term appropriate-for-gestational age (AGA) infants in the first six months of life. The research design was a double-blind prospective observational case-control study. Ethical permission was obtained from the Research Ethics Committee of the Medical Faculty of Unicamp. The neonates were selected at the Center of Integral Attention to the Woman's Health (CAISM-Unicamp). Entry criteria consisted of no gemelar pregnancy, newboms well enough to go home within two days after birth; infants living in Campinas metropolitan area; full-term neonates (37-41 weeks); expected birth weight less than 10th percentile for the SGA group and birth weight between 10th and 90th percentile for the AGA group. Infants with genetic syndromes, multiple congenital malformations and verified congenital infections were excluded. Forty-six infants came back for the assessment. The sample for the transverse study consisted of 31 infants in the 1st month; 33 in the 2nd, 34 in the 3rd and in the 6th month. For the longitudinal cohort were considered 20 infants in the 1 st month, 2nd and in the 3rd month and 17 infants in the 6th month. The Bayley Scales of Infant Development 11 (BSID-II) were used. To assess visuomotor functions it was selected specific items of these Scales. The data were registered in a data base of the Epidemiologicallnformation program (EPI-Info version 6.02). The SSPS/PC Package was used for statistical tests. The significance levei was 0.05. In the transverse cohort, a large number of SGA infants were classified as normal in Mental Performance in the first month, with no statistic difference between both groups. A large number of AGA infants were classified as normal, with a tendency to statistic significant difference in the sixth month. The median values of Index Score were lower in the SGA group, except in the first month. In the second month, the Mental Scale showed tendency to differentiate both groups and the Motor Scale showed statistic significant difference. The visuomotor functions such as "bring hands to mouth" in the first month and "reaching arms for suspended ring" in the third month were more frequently observed in the SGA group. The item "keeps hands open" showed a tendency of difference between both groups in the third month. The item "manipulates a bell with interest in details" and "hold two blocs for 3 seconds" were more frequent in the AGA group in the sixth month. The conclusion has shown that SGA infants presented normal Mental performance in the first month and AGA infants presented normal performance in the sixth month. The second month of life showed a drop of median values in the Index Score Mental and Motor values in the SGA group. The visuomotor functions, bring hands to mouth in the first month and reaching arms for suspended ring in the third month were more frequent in the SGA group. The longitudinal cohort has verified the same results as in the transverse cohort / Doutorado / Ciencias Biomedicas / Doutor em Ciências Médicas
7

Desnutrição e obesidade no Brasil: relevância epidemiológico e padrões de distribuição intra-familiar em diferentes extratos econômicos e regionais / Malnutrition and obesity in Brazil: epidemiological relevance and patterns of intrafamily distribution in different economic and regional strata

Mondini, Lenise 17 December 1996 (has links)
Alterações sócio-econômicas, demográficas e epidemiológicas ocorridas nas últimas décadas resultaram em importantes modificações no perfil de morbi-mortalidade da população brasileira. Incluem-se neste cenário alterações do padrão nutricional da população, expressas pelo aumento da obesidade em adultos e pela redução da desnutrição em crianças. Isto implica questionarmos sobre a importância relativa dos problemas do balanço energético (desnutrição e obesidade), tanto em relação à magnitude quanto à determinação dos agravos nutricionais, com vistas a discutirmos intervenções de saúde e nutrição nos diferentes estratos da população. Visando aferir e qualificar o estágio da transição nutricional no país no final dos anos 80, estimamos e comparamos as freqüências da desnutrição e da obesidade na população brasileira de crianças entre 6 e 35 meses de idade (n=3641) e de adultos, ou seja, mulheres (n=15669) e homens (n=14235) da Pesquisa Nacional de Alimentação e Nutrição -PNSN-, realizada em 1989 pelo IBGE, através de amostra representativa dos domicílios do país. Desenvolvemos para tanto critérios comparáveis de avaliação do estado nutricional de mulheres, homens e crianças. Primeiramente, selecionamos índices antropométricos que expressassem a condição nutricional atual de adultos e crianças (Índice de Massa Corporal - IMC, no caso dos adultos e peso/idade e peso/altura, no caso das crianças). Adotamos o modelo normativo de diagnóstico da desnutrição e da obesidade em crianças e em adultos com o intuito de atribuir idêntica especificidade aos diagnósticos (valores críticos correspondentes aos percentis 5 e 95 das populações de referência). Para o diagnóstico da obesidade, os valores do IMC correspondem a 27,7 kg/m2 na população adulta feminina e 28,4 kg/m2 na população adulta masculina e para o diagnóstico da desnutrição os valores do IMC correspondem aos do percentil 5 nas diferentes idades. Para o conhecimento da natureza dos agravos nutricionais, nos valemos da análise da distribuição intra-familiar da desnutrição e da obesidade. Tal análise ficou restrita às famílias compostas por mãe, pai e pelo menos uma criança com idade entre 6 e 35 meses (n=2232). Utilizou-se a técnica de modelos log-lineares para testar as hipóteses de independência ou de associação entre o estado nutricional dos membros de uma mesma família. A ordenação das modalidades de desnutrição e obesidade, de acordo com a magnitude alcançada pelos problemas, revelou a obesidade em mulheres e a desnutrição em crianças, nesta ordem, como os principais problemas nutricionais do país. Os dois problemas são os mais prevalentes entre a população residente nas áreas urbanas das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste e nas áreas rurais das regiões Sudeste e Centro-Oeste, apenas alternando a ordem entre si. Por outro lado, a obesidade é hegemônica em adultos e crianças das áreas urbanas das regiões Sudeste e Sul e do Sul rural. No Nordeste rural, ao contrário, a hegemonia é da desnutrição em crianças, homens e mulheres. A análise da distribuição intra-familiar da desnutrição indica que o problema tem natureza preponderantemente individual, ou seja, na maioria dos estratos estudados, a ocorrência da desnutrição em um dos membros da família não implica aumento do risco de desnutrição nos demais. Apenas entre as famílias em \"extrema pobreza\" (renda familiar inferior a 1/4 de salário mínimo per capita), detecta-se uma fraca associação entre a condição nutricional (desnutrição/não desnutridos) de seus membros. A análise da distribuição intra-familiar da obesidade também indica o problema como de ordem essencialmente individual. Somente entre as famílias de renda intermediária (renda familiar entre 1/2 e 1,O salário mínimo per capita) verifica-se associação entre a condição nutricional (obesidade/não obesos) de pais e mães. São várias as implicações dos achados deste estudo com relação ao desenho de políticas e programas nutricionais no Brasil. Destacam-se a maior prioridade que deveria merecer a prevenção e controle da obesidade em todas as classes sociais e a evidência de que o controle da desnutrição infantil deveria se fazer através de ações de saúde. Programas que incluam a distribuição generalizada de alimentos estariam justificados em estratos específicos da população. / Socio-economic, demographic and epidemiological changes which have occurred over recent decades have led to striking changes in the Brazilian population\'s morbidity and mortality pro files. This scenario includes changes in the nutritional patterns of the population, as evidenced by the increase in obesity among adults and the decrease in undernutrition children. This calls for a reevaluation of the relative importance of the problems of the energy balance (undernutrition and obesity) both as regards the magnitude and the cause of nutritional damage, with a view to discussing health and nutrition interventions in different strata of the population. In order to measure and qualify the stage of nutritional transition in the country at the end of the 1980s, we estimated and compared frequencies of undernutrition and obesity in the Brazilian population among children between 6 months and 35 months of age (n=3641) and adults,that is to say, in women (n=15669) and in men (n=14235), as registered in the National Health and Nutrition Survey (PNSN) of 1989, conducted by the IBGE (Brazilian Institute of Geography and Statistics), by means of a representative sample of households nationwide. We first selected anthropometric indices which express the current nutritional status of adults and children: the Body Mass Index - BMI for adults, and weight-for-age and weight-for-height for children. We adopted a normative model to diagnose undernutrition and obesity in children and adults with a view to ascribing identical specificity to the diagnoses (cut-offs corresponding to the 5th and 95th percentile of the reference). To diagnose obesity, the BMI values correspond to 27.7 kg/m2 and 28.4 kg/m2 female and male adult population, respectively, and to diagnose malnutrition the BMI values of 5th percentile at different ages among the adult population. In order to study the nutritional damage we made use the of the analysis o f intrafamiliar distribution o f undernutrition and obesity. This analysis was restricted to families comprising mother, father and at least one child between the ages of 6 months and 35 months (n=2232). The log-linear model technique was used to test the hypotheses of independence and association between the nutritional status of members of the family. Ordering the modalities of undernutrition and obesity, in accordance with the magnitude of the problems, showed obesity in women and undernutrition in children, in this order, to be the principal nutritional problems in Brazil. The two problems are the most frequent in the urban population ofthe north, northeast and center-west regions, and in the southeast and center-west rural regions, although they occasionaly change position. Obesity leads among adults and children in the urban areas of the southeast and south regions, and in the rural south. In the northeast rural area undernutrition leads among children, men and women. Analysis of intrafamily distribution of malnutrition indicates that the problems is overwhelmingly individual. That is to say, in most of the strata which were studied, malnutrition in one of the members of the family does not imply increased risk of malnutrition in the other family members. Only among families living in \"extreme poverty\" (family income below 1/4 minimum salaries per capita) cana weak association be detected between nutritional status (malnutrition/no malnutrition) in its members. Analysis in the intrafamily distributions of obesity also reveals the problem to be essentially individual. Only among middle-income families (family income between 1/2 and 1.0 salary per capita) can an association be detected between nutritional status (obesity/no obesity) of the parents (mother and father). The key implications of these findings have a bearing upon the planning ofthe nutrition politics and interventions in Brazil. The prevention and control of obesity should target the population of all the different social strata and the evidence of the control of children undernutrition should be mainly geared towards health actions. Programs which include widespread distribution of food would be justified in certain strata of the population.
8

Desnutrição e obesidade no Brasil: relevância epidemiológico e padrões de distribuição intra-familiar em diferentes extratos econômicos e regionais / Malnutrition and obesity in Brazil: epidemiological relevance and patterns of intrafamily distribution in different economic and regional strata

Lenise Mondini 17 December 1996 (has links)
Alterações sócio-econômicas, demográficas e epidemiológicas ocorridas nas últimas décadas resultaram em importantes modificações no perfil de morbi-mortalidade da população brasileira. Incluem-se neste cenário alterações do padrão nutricional da população, expressas pelo aumento da obesidade em adultos e pela redução da desnutrição em crianças. Isto implica questionarmos sobre a importância relativa dos problemas do balanço energético (desnutrição e obesidade), tanto em relação à magnitude quanto à determinação dos agravos nutricionais, com vistas a discutirmos intervenções de saúde e nutrição nos diferentes estratos da população. Visando aferir e qualificar o estágio da transição nutricional no país no final dos anos 80, estimamos e comparamos as freqüências da desnutrição e da obesidade na população brasileira de crianças entre 6 e 35 meses de idade (n=3641) e de adultos, ou seja, mulheres (n=15669) e homens (n=14235) da Pesquisa Nacional de Alimentação e Nutrição -PNSN-, realizada em 1989 pelo IBGE, através de amostra representativa dos domicílios do país. Desenvolvemos para tanto critérios comparáveis de avaliação do estado nutricional de mulheres, homens e crianças. Primeiramente, selecionamos índices antropométricos que expressassem a condição nutricional atual de adultos e crianças (Índice de Massa Corporal - IMC, no caso dos adultos e peso/idade e peso/altura, no caso das crianças). Adotamos o modelo normativo de diagnóstico da desnutrição e da obesidade em crianças e em adultos com o intuito de atribuir idêntica especificidade aos diagnósticos (valores críticos correspondentes aos percentis 5 e 95 das populações de referência). Para o diagnóstico da obesidade, os valores do IMC correspondem a 27,7 kg/m2 na população adulta feminina e 28,4 kg/m2 na população adulta masculina e para o diagnóstico da desnutrição os valores do IMC correspondem aos do percentil 5 nas diferentes idades. Para o conhecimento da natureza dos agravos nutricionais, nos valemos da análise da distribuição intra-familiar da desnutrição e da obesidade. Tal análise ficou restrita às famílias compostas por mãe, pai e pelo menos uma criança com idade entre 6 e 35 meses (n=2232). Utilizou-se a técnica de modelos log-lineares para testar as hipóteses de independência ou de associação entre o estado nutricional dos membros de uma mesma família. A ordenação das modalidades de desnutrição e obesidade, de acordo com a magnitude alcançada pelos problemas, revelou a obesidade em mulheres e a desnutrição em crianças, nesta ordem, como os principais problemas nutricionais do país. Os dois problemas são os mais prevalentes entre a população residente nas áreas urbanas das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste e nas áreas rurais das regiões Sudeste e Centro-Oeste, apenas alternando a ordem entre si. Por outro lado, a obesidade é hegemônica em adultos e crianças das áreas urbanas das regiões Sudeste e Sul e do Sul rural. No Nordeste rural, ao contrário, a hegemonia é da desnutrição em crianças, homens e mulheres. A análise da distribuição intra-familiar da desnutrição indica que o problema tem natureza preponderantemente individual, ou seja, na maioria dos estratos estudados, a ocorrência da desnutrição em um dos membros da família não implica aumento do risco de desnutrição nos demais. Apenas entre as famílias em \"extrema pobreza\" (renda familiar inferior a 1/4 de salário mínimo per capita), detecta-se uma fraca associação entre a condição nutricional (desnutrição/não desnutridos) de seus membros. A análise da distribuição intra-familiar da obesidade também indica o problema como de ordem essencialmente individual. Somente entre as famílias de renda intermediária (renda familiar entre 1/2 e 1,O salário mínimo per capita) verifica-se associação entre a condição nutricional (obesidade/não obesos) de pais e mães. São várias as implicações dos achados deste estudo com relação ao desenho de políticas e programas nutricionais no Brasil. Destacam-se a maior prioridade que deveria merecer a prevenção e controle da obesidade em todas as classes sociais e a evidência de que o controle da desnutrição infantil deveria se fazer através de ações de saúde. Programas que incluam a distribuição generalizada de alimentos estariam justificados em estratos específicos da população. / Socio-economic, demographic and epidemiological changes which have occurred over recent decades have led to striking changes in the Brazilian population\'s morbidity and mortality pro files. This scenario includes changes in the nutritional patterns of the population, as evidenced by the increase in obesity among adults and the decrease in undernutrition children. This calls for a reevaluation of the relative importance of the problems of the energy balance (undernutrition and obesity) both as regards the magnitude and the cause of nutritional damage, with a view to discussing health and nutrition interventions in different strata of the population. In order to measure and qualify the stage of nutritional transition in the country at the end of the 1980s, we estimated and compared frequencies of undernutrition and obesity in the Brazilian population among children between 6 months and 35 months of age (n=3641) and adults,that is to say, in women (n=15669) and in men (n=14235), as registered in the National Health and Nutrition Survey (PNSN) of 1989, conducted by the IBGE (Brazilian Institute of Geography and Statistics), by means of a representative sample of households nationwide. We first selected anthropometric indices which express the current nutritional status of adults and children: the Body Mass Index - BMI for adults, and weight-for-age and weight-for-height for children. We adopted a normative model to diagnose undernutrition and obesity in children and adults with a view to ascribing identical specificity to the diagnoses (cut-offs corresponding to the 5th and 95th percentile of the reference). To diagnose obesity, the BMI values correspond to 27.7 kg/m2 and 28.4 kg/m2 female and male adult population, respectively, and to diagnose malnutrition the BMI values of 5th percentile at different ages among the adult population. In order to study the nutritional damage we made use the of the analysis o f intrafamiliar distribution o f undernutrition and obesity. This analysis was restricted to families comprising mother, father and at least one child between the ages of 6 months and 35 months (n=2232). The log-linear model technique was used to test the hypotheses of independence and association between the nutritional status of members of the family. Ordering the modalities of undernutrition and obesity, in accordance with the magnitude of the problems, showed obesity in women and undernutrition in children, in this order, to be the principal nutritional problems in Brazil. The two problems are the most frequent in the urban population ofthe north, northeast and center-west regions, and in the southeast and center-west rural regions, although they occasionaly change position. Obesity leads among adults and children in the urban areas of the southeast and south regions, and in the rural south. In the northeast rural area undernutrition leads among children, men and women. Analysis of intrafamily distribution of malnutrition indicates that the problems is overwhelmingly individual. That is to say, in most of the strata which were studied, malnutrition in one of the members of the family does not imply increased risk of malnutrition in the other family members. Only among families living in \"extreme poverty\" (family income below 1/4 minimum salaries per capita) cana weak association be detected between nutritional status (malnutrition/no malnutrition) in its members. Analysis in the intrafamily distributions of obesity also reveals the problem to be essentially individual. Only among middle-income families (family income between 1/2 and 1.0 salary per capita) can an association be detected between nutritional status (obesity/no obesity) of the parents (mother and father). The key implications of these findings have a bearing upon the planning ofthe nutrition politics and interventions in Brazil. The prevention and control of obesity should target the population of all the different social strata and the evidence of the control of children undernutrition should be mainly geared towards health actions. Programs which include widespread distribution of food would be justified in certain strata of the population.
9

Papel protetor do gene humano APOE4 em camundongos transgênicos submetidos pela desnutrição e infecção pelo Criptosporidium parvum / Paper protector gene in human APOE4 mice submitted by malnutrition and Infection Cryptosporidium parvum

Ripardo, Orleâncio Gomes January 2012 (has links)
Orleâncio Gomes Ripardo. Papel protetor do gene humano APOE4 em camundongos transgênicos submetidos pela desnutrição e infecção pelo Criptosporidium parvum. 2012. 185 f. Tese (Doutorado em Farmacologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2012. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2013-06-18T11:13:59Z No. of bitstreams: 1 2012_tese_ograzevedo.pdf: 6153764 bytes, checksum: 5bbc0cccb42e25c0dff6f9bd0ea5c042 (MD5) / Approved for entry into archive by Erika Fernandes(erikaleitefernandes@gmail.com) on 2013-06-18T15:36:18Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2012_tese_ograzevedo.pdf: 6153764 bytes, checksum: 5bbc0cccb42e25c0dff6f9bd0ea5c042 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-06-18T15:36:18Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2012_tese_ograzevedo.pdf: 6153764 bytes, checksum: 5bbc0cccb42e25c0dff6f9bd0ea5c042 (MD5) Previous issue date: 2012 / The vicious cycle of enteric infections and malnutrition during childhood is a major public health problem with devastating consequences and its effects are not fully elucidated. Oria and colleagues in 2005 showed that children with heavy diarrhea burdens when carrying the APOE 4 gene had a better cognitive performance. The aim of this study was to evaluate the protective role of APOE 4 gene in C57BL6J mice challenged by malnutrition induced by a 2% protein diet and intestinal infection caused by Cryptosporidium parvum. We used male C57BL6J mice weighing in average 14g, challenged by malnutrition for a period of 14 days compound with 7 days of C. parvum infection through a single dose of 107 oocysts given by gavage. Study animals were separated according to their genotype, as following: wild-type, APOE knock-out, APOE 3/3 (carriers of the human APOE 3 gene) and APOE 4/4 (carriers of human APOE 4 gene). Control animals received PBS by gavage. Body weight of the animals was monitored daily. Mice were sacrificed in CO2 chamber with posterior cervical dislocation after 14 days from the beginning of the protocol. During the post-infection period, stools samples were collected from the infected mice every other day for real time quantitative PCR (qPCR) assays in order to quantify C. parvum oocysts released in the stools. Ileal samples were immediately frozen in liquid nitrogen and then stored in a freezer at -80°C for molecular analyses. Other samples were fixed in buffered paraformaldehyde (4%) for histological processing. Morphometric parameters were evaluated for villus height and crypt depth in the ileal segments. For detection of a proinflammatory cytokine panel (IL- 1β, IFN-γ, TNF-α, and IL-17), we used the multiplex assay (Luminex xMAP). In addition by qPCR, the cationic amino acid transporter (CAT-1), arginase 1, iNOS, and TLR9 were assessed. Regarding weight, we found a greater adaptation to weight loss in APOE 4 animals in the 2nd and 3rd days of malnutrition (p<0.05) and in the postinfection time there was a significant difference on the 2nd day (p<0.05) compared to all groups. In the morphometric analyses, we found villus blunting and crypt disorganization in APOE knockout mice. We found APOE 4 protection against these alterations compared to all groups (p<0.05). The C. parvum oocyst shedding data indicate an increase in the pro-inflammatory state and anti-parasitic effects seen in the APOE Ko and APOE 4/4 mice, as confirmed by a significant reduction of the C. parvum released in the stools. In addition, we found increased levels of the intestinal pro-inflammatory cytokine (IL-1β) (p<0.05) in the APOE Ko when compared with APOE3/3 and APOE4/4, higher levels of IFN-γ (p<0.05) when compared with wild-type and undernourished APOE Ko controls. The APOE Ko undernourished mice have increased intestinal levels of IL-17 compared with APOE Ko undernourished infected mice. qPCR data demonstrate that the presence of the APOE4 genotype in mice increased the primary transcripts of CAT-1 and arginase 1 in comparison to wild types, APOE Ko, and APOE 3/3 (p<0.05). Furtermore, APOE knockout mice had higher iNOS expression in comparison to all groups (p<0.05). The APOE 4 mice showed significant increase in the expression of TLR9 mRNA in the ileum when compared to APOE Ko mice (p<0.05). Altogether we concluded that the APOE 4 carriers have a balanced pro-inflammatory response, benefiting the C. parvum control, as seen by reduction of the parasite DNA released in the stools, and by improvements in the growth rates in the mice challenged malnutrition/infection, suggesting that the hosts carrying the APOE4 genotype have a better protection against the intestinal alterations induced by the compound challenge of C. parvum infection and malnutrition. / O ciclo vicioso de doenças entéricas na infância é um problema de saúde pública com consequências graves e seus efeitos no desenvolvimento infantil não estão totalmente elucidados. Oriá e colaboradores, em 2005, demonstraram que crianças portadoras do gene APOE 4 com alta morbidade de diarreia apresentavam um melhor desempenho em testes cognitivos. O objetivo desse trabalho foi avaliar o papel protetor do gene APOE 4 em camundongos C57BL6J submetidos à desnutrição induzida por uma ração pobre em proteína (2%) e pela infecção intestinal induzida pelo Criptosporidium parvum. Utilizamos camundongos C57BL6J machos com peso médio de 14 g, submetidos a um período de 14 dias de desnutrição e a 7 dias de infeção por C. parvum meio por meio da gavagem de 107 oocistos. Os animais foram separados segundo o genótipo: wildtype, APOE nocaute (ApoE Ko), APOE 3/3 (com gene APOE 3 humano) e APOE 4/4 (com gene APOE 4 humano). Os animais controles receberam PBS via gavagem. O peso dos animais foi monitorado diariamente. Os camundongos foram sacrificados em câmara de CO2 seguido de deslocamento cervical após 14 dias do início do protocolo. Durante o período de pós-infecção foram coletadas as fezes dos animais infectados em dias alternados, para a realização do PCR quantitativo em tempo real (qPCR) para a análise da quantidade de C. parvum liberada nas fezes. Amostras de íleo foram congeladas em nitrogênio líquido e armazenadas em freezer a -80ºC para as análises moleculares. Outras amostras foram fixadas em paraformaldeído tamponado (4%) para processamento histológico. Foram avaliados os parâmetros morfométricos de altura de vilo e profundidade de cripta nos segmentos ileais. Para a detecção de citocinas próinflamatórias de interesse (IL-1β, IFN- γ, TNF-α e IL-17), utilizou-se o ensaio multiplex (Luminex xMAP). Ainda por qPCR avaliou-se o transportador catiônico de aminoácidos (CAT-1), arginase 1, iNOS e TLR9. No peso encontramos uma maior adaptação a perda de peso nos animais APOE 4 no 2o e 3o dias de desnutrição em comparação a todos os grupos (p<0,05). No período de pós-infecção verificou-se diferença significante no 2o dia (p<0,05) em comparação a todos os grupos. Nas análises morfométricas, encontramos uma redução na altura de vilos e profundidade de criptas nos animais APOE nocautes, já nos animais APOE 4/4 ocorreu uma proteção contra esses danos em comparação a todos os grupos (p<0,05). Os dados da análise de liberação de oocistos nas fezes evidenciaram um aumento do estado pró-inflamatório e antiparasitário nos animais APOE Ko e APOE 4/4, verificado por meio de uma redução na quantidade de C. parvum liberado nas fezes de maneira significativa. Houve um aumento dos níveis intestinais das citocinas pró-inflamatórias IL-1β (p<0,05) nos animais APOE Ko desnutridos e infectados em comparação com APOE3/3 e APOE4/4, e altos níveis de IFN-γ (p<0,05) em comparação com os controles selvagens e o grupo APOE Ko desnutrido controle. Os animais desnutridos controles APOE Ko tiveram aumento dos níveis intestinais de IL-17 (p<0,05) quando comparados aos animais APOE Ko desnutridos infectados. Dados de qPCR evidenciam que a presença do genótipo APOE4 em camundongos aumenta os transcritos primários de CAT-1 e arginase - 1 no íleo em relação aos selvagens, APOE Ko e APOE3 (p<0,05) e que os animais nocautes aumentaram a expressão de iNOS em relação aos outros grupos (p<0,05). Os animais APOE 4 desnutridos e infectados apresentaram uma expressão significativamente aumentada nos níveis de mRNA para TLR9 no íleo comparado com os APOE Ko igualmente desafiados (p<0,05). A partir dos nossos achados, podemos concluir que o animais com genótipo APOE 4 possuem uma ação pró-inflamatória controlada, o que favorece o combate ao C. parvum, visto que reduz a quantidade de DNA do parasita liberado nas fezes e melhora a taxa de crescimento de animais submetidos pela desnutrição/infecção, sugerindo que hospedeiros com genótipo APOE 4 possuem uma maior proteção contra as alterações intestinais induzidas pela combinação de C. parvum e desnutrição.
10

Soluções de reidratação oral no modelo de desnutrição e diarreia induzida pela toxina do cólera em camundongos : corregulação gênica e expressão das proteínas transportadoras SGTL-1, PEPT-1, CAT-1 e SN2 / Oral rehydration solutions in the model of malnutrition and diarrhea induced by cholera toxin in mice : gene co-regulation and expression of proteins SGTL-1 carriers, PEPT-1, CAT-1 and SN2

Silva, Alessandra Costa da January 2013 (has links)
SILVA, Alessandra Costa da. Soluções de reidratação oral no modelo de desnutrição e diarreia induzida pela toxina do cólera em camundongos : corregulação gênica e expressão das proteínas transportadoras SGTL-1, PEPT-1, CAT-1 e SN2. 2013. 118 f. Dissertação (Mestrado em Farmacologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2013. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2015-02-19T13:50:41Z No. of bitstreams: 1 2013_dis_acsilva.pdf: 19018976 bytes, checksum: 8b9e2aa026fba9646db79cba2435b533 (MD5) / Approved for entry into archive by denise santos(denise.santos@ufc.br) on 2015-02-19T13:53:03Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2013_dis_acsilva.pdf: 19018976 bytes, checksum: 8b9e2aa026fba9646db79cba2435b533 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-02-19T13:53:03Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2013_dis_acsilva.pdf: 19018976 bytes, checksum: 8b9e2aa026fba9646db79cba2435b533 (MD5) Previous issue date: 2013 / The morbidity and mortality rates rise when diarrhea is associated with malnutrition. However, the mechanisms by which nutritional deficiencies affect the gut are largely unknown. The aim of this study was to evaluate morphological changes in transport proteins and substrates in intestinal transport of electrolytes and water in malnutrition model in mice. We aim to further analyze the effect of cholera toxin (CT) with or without malnutrition on the carrier proteins substrates on electrolyte transport in mice and finally, we evaluate the effects of oral rehydration solutions (ORS) of OMS (SGli) e modified with glutamine (SGln), alanyl-glutamine (SAla-Gln) and arginine (SArg) in this transport. Mice (n=20) received for 7 days a diet deficient in protein, fat and minerals (DBR). Segments of ileum were obtained before and on day 7 of the diet, for studies of morphology, immunohistochemistry for proteins: SGTL-1, PEPT-1, CAT-1 and SN-2 and evaluated by RT-qPCR of mRNA expression of these transport proteins. The model of intestinal perfusion for 75 min in mice (n=6) was used to evaluate the intestinal transport of water and electrolytes and to evaluate the role of oral rehydration solutions in mice exposed nourished and malnourished or without cholera toxin (1µg/ml). Malnourished animals showed weight loss, atrophy of the villi and reduced expression by immunofluorescence of SGTL-1. Malnutrition also caused a reduction in mRNA expression SGTL-1 and PEPT-1 and increased mRNA expression for SN-2 in mice ileum. In the model of intestinal perfusion, acute malnutrition increased intestinal secretion of electrolytes and water. CT increased the secretion of electrolytes and water into the intestinal perfusion model mice. SGli, SGln, SAla-Gln and SArg decreased secretion of electrolytes induced by CT. Just SGln failed to significantly decrease water secretion induced by CT. CT increased mRNA transcription for intestinal transporters SGTL-1, PEPT-1 and CAT-1 but not to increased transcription SN -2. Only SGli reduced water secretion induced by CT. SGli, SAla-Gln and SArg, but not SGln , decreased secretion of sodium and chloride induced by CT. The malnutrition associated with diarrhea caused by TC reduction in the transcription of mRNA for intestinal transporters SGT -1, PEPT-1, CAT-1 and SN-2. Malnutrition associated with CT increased the secretion of water when compared to the group fed exposed to TC. SGli , SAla-Gln and SArg, but not SGln, decreased water secretion induced by malnutrition associated with TC. All solutions decreased secretion of sodium and chlorid induced malnutrition associated with TC. / As taxas de morbimortalidade se elevam quando a diarreia está associada à desnutrição. Entretanto, os mecanismos pelos quais as deficiências nutricionais afetam o intestino são em grande parte desconhecidos. O objetivo desse trabalho foi avaliar alterações morfométricas, nas proteínas transportadoras de substratos e no transporte intestinal de eletrólitos e água em modelo de desnutrição em camundongos. Objetivamos ainda, analisar o efeito da toxina do cólera (TC) associada ou não à desnutrição, sobre as proteínas transportadoras de substratos, sobre o transporte hidroeletrolítico em camundongos e por fim, avaliamos os efeitos de soluções de reidratação oral (SRO) da OMS (SGli) e modificadas com glutamina (SGln), alanil-glutamina(SAla-Gln) e arginina (SArg) nesse transporte. Camundongos (n=20) receberam por 7 dias uma ração deficiente em proteínas, gorduras e minerais (DBR). Segmentos de íleo foram obtidos antes e no 7º dia da dieta, para estudos de morfometria, imunohistoquímica para as proteínas: SGTL-1, PepT-1, CAT-1 e SN-2 e avaliação por RT-qPCR da expressão RNAm dessas proteínas transportadoras. O modelo de perfusão intestinal por 75 min em camundongos (n=6) foi utilizado para avaliar o transporte intestinal de água e eletrólitos e para avaliar o papel de soluções de reidratação oral em camundongos nutridos e desnutridos expostos ou não à toxina do cólera (1µg/ml). Animais desnutridos apresentaram perda ponderal, atrofia dos vilos e redução na expressão por imunofluorescência da SGTL-1. A desnutrição causou ainda redução na expressão do RNAm da SGTL-1 e PEPT-1 e aumento na expressão do RNAm para o SN-2 no ileo de camundongos. No modelo de perfusão intestinal, a desnutrição aguda aumentou a secreção intestinal de eletrólitos e água. A TC aumentou a secreção de eletrólitos e água em modelo de perfusão intestinal de camundongos. A TC aumentou a transcrição para o RNAm dos transportadores intestinais SGTL-1, PEPT-1 e CAT-1, mas não aumentou a transcrição para o SN-2. As soluções de reidratação com glicose (SGli), glutamina (SGln), alanil-glutamina (SAla-Gln) e arginina (SArg) diminuíram a secreção de eletrólitos induzida pela TC. Apenas a SGln não conseguiu diminuir significativamente a secreção de água induzida pela TC. Apenas a SGli reduziu a secreção de água induzida pela TC. SGli, SAla-Gln e SArg, mas não SGln, diminuíram a secreção de sódio e cloreto induzida pela TC. A desnutrição associada à diarreia pela TC causou redução na transcrição para o RNAm dos transportadores intestinais SGTL-1, PEPT-1, CAT-1 e SN-2. A desnutrição associada à TC aumentou a secreção de água quando comparado ao grupo nutrido exposto à TC. SGli, SAla-Gln e SArg, mas não SGln, diminuíram a secreção de água induzida pela desnutrição associada à TC. Todas as soluções diminuíram a secreção de sódio e cloreto induzida pela desnutrição associada à TC.

Page generated in 0.0774 seconds