• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 37
  • Tagged with
  • 38
  • 38
  • 38
  • 14
  • 9
  • 6
  • 6
  • 5
  • 5
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 3
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

O acolhimento pelos enfermeiros de pacientes e familiares em unidade de terapia intensiva

Maestri, Eleine January 2008 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-graduação em Enfermagem / Made available in DSpace on 2012-10-24T05:09:53Z (GMT). No. of bitstreams: 1 262373.pdf: 767625 bytes, checksum: efcccab32c2ecadefb84a477e635e0bb (MD5) / Trata-se de uma pesquisa qualitativa, realizada na UTI adulto de um hospital público no Sul do Brasil, com o objetivo geral de identificar o conhecimento dos enfermeiros de uma UTI sobre o tema e ações de acolhimento. Os objetivos específicos compreendem desenvolver uma prática educativa de autoconscientização com enfermeiros de modo a incentivá-los a praticar o acolhimento em UTI; obter sugestões dos enfermeiros referentes a estratégias para a prática do acolhimento aos pacientes e familiares na UTI; e identificar as ações de acolhimento percebidas pelos pacientes e enfermeiros após a prática educativa de autoconscientização dos enfermeiros no decorrer deste estudo. O estudo teve como referencial teórico a teoria humanística de Paterson e Zderad em especial o conceito Diálogo. Dentre as opções de caminho metodológico a Pesquisa Convergente-Assistencial foi a escolha e se deu pelo fato de que o estudo foi desenvolvido onde o problema estava contextualizado e durante a prática profissional da enfermeira pesquisadora com a participação dos enfermeiros da unidade. Participaram da pesquisa seis enfermeiros, treze pacientes e vinte e três familiares A coleta de dados foi realizada no período de julho a outubro de 2008, e teve como método uma prática assistencial com entrevistas e discussões em grupo. Para ordenação e organização dos dados, utilizou-se o processo metodológico do Discurso do Sujeito Coletivo. As informações deram origem a doze discursos do sujeito coletivo relacionados aos temas: o acolhimento no cuidado de enfermagem, as lacunas na relação enfermeiro/paciente e enfermeiro/família e avaliação das estratégias de acolhimento. Foi unânime entre os enfermeiros que a inter-relação mais frágil que necessitava de intervenções imediatas era a relação enfermeiro/família. As estratégias para acolher a família após a admissão do paciente, manter contato telefônico na vigência de piora do quadro clínico ou da alta, a comunicação do óbito, e a relação dialógica no horário de visitas foram algumas das estratégias implementadas com os familiares. Ao incluir a família no cuidado como cliente da enfermagem, os familiares sentiram-se seguros e confiantes. Ao avaliar os resultados alcançados destaco que ao assumirem o compromisso e a responsabilidade de transformações da prática assistencial os enfermeiros, experienciaram um novo olhar para o cuidado em UTI, com enfoque no ser humano, aliando o acolhimento ao modelo assistencial que privilegia a objetividade do cuidado. It´s about a qualitative research, acomplished in the Adult ICU of a public hospial in the south of Brazil, with the main goal of identify the knowledge of nurses of the ICU about the subject and actions of user embracement. The especific goals include to develop a educational practice of self-awareness with nurses in a way to estimulate the practice of user embracement in the IICU; to gain sugestions of the nurses about the strategies to the practice of user embracement of the patient and family in the ICU; and identify the actions of user embracement perceived by the patients and nurses after the educational practice of self-awareness of the nurses during this study. The study had as theoretical references the Paterson & Zderad´s humanistic theory specialy the concept of Dialog. Between the choices of methodological path the Convergent- Research was the choice by the fact of the studywas developed where the problem was in context and during the professional practice of the researcher nurse with participation of the nurses of the unit. Six nurses, thirteen patients and twenty-three family members participate in this research. The data gathering was realized between july and october of 2008, and had as method the care practice with enterviews and debates in group. To ordenate and organize tha data the methodological process of The Collective Subject Speech was used. The information created twelve collective subject speechs related to the topics: the user embracement in nursing care, the gaps in the relationship between nurse/patient and nurse/family members and valuation of the user embtracement strategies. The nurses were unanimous to think that the weaker relationshipwas the one between nurse/amily members. The strategies to embrace the family after the admission of the pacient, to sustain telephone proximity in case of worsening of patient#s clinical state or ICU discharge, the announcement of death, and the dialogical relation in the visit hours were some of the strategies used with family members.To involve the family in the care as a nursing client, the family felt more secure and confident. In the valuation of the gained results, it´s emphasize that to take over commitment and responsibility of changes in the nursing care practice, the nurses experiment a new look over the ICU care, focalized in the human being, allying the user embracement to the care model that favours the objectivity of care.
2

As dimensões do cuidado em unidade crítica

Nascimento, Keyla Cristiane do January 2005 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. / Made available in DSpace on 2013-07-16T00:51:57Z (GMT). No. of bitstreams: 0 / Trata-se de um estudo descritivo, interpretativo e qualitativo, com olhar fenomenológico, onde buscou-se ampliar a compreensão do fenômeno: dimensões de cuidado existente em unidade crítica. Partiu-se da seguinte questão norteadora: Quais as dimensões de cuidado humano existentes em um ambiente necessariamente tecnicista como a UTI? Procurando responder esta questão objetivou-se compreender as dimensões de cuidado humano experienciado em uma UTI pelos profissionais de saúde, clientes e familiares, fundamentado no cuidado humano complexo. A Teoria do cuidado Transpessoal de Jean Watson, bem como o referencial de complexidade / sistemas de cuidado complexos formaram o suporte teórico e de análise de dados. O estudo foi desenvolvido na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Universitário, pertencente a UFSC. Optou-se por trabalhar com os métodos de entrevistas em profundidade realizadas com profissionais de saúde, clientes e familiares e observação efetuadas pela pesquisadora. A apreciação dos discursos teve como referencial para a interpretação dos dados a análise hermenêutica de Ricoeur (1990) que consiste em cinco momentos: a leitura inicial do texto, o distanciamento, a análise estrutural, a identificação da metáfora e a apropriação. Dos discursos analisados, várias unidades de significados, subcategorias, e categorias ou idéias nucleadoras surgiram, fazendo emergir as seguintes dimensões de cuidar: Cuidar de si; Cuidado como valor individual; Cuidado profissional X comum; Cuidado como relação de ajuda; Cuidado afetivo; Cuidado humanizado; Cuidado como ato / atitude; Cuidado como prática assistencial; Cuidado educativo; Cuidado como relação dialógica; Cuidado aliado a tecnologia; Cuidado amoroso; Cuidado interativo; Não-cuidado; Ambiência do cuidado; Cuidado como essência da profissão e Sentido / finalidade do cuidado. A partir da analise efetuada e da reflexividade apresentada, espera-se que os profissionais de saúde reflitam sobre o cuidado realizado na UTI. Se este ocorre de forma empática e intersubjetiva, respeitando crenças, valores e se o diálogo tem efetivamente existido, percebendo que no mundo do cuidado em UTI há muito mais do que tecnologia. Acredito num cuidado capaz de englobar as diversas dimensões de cuidar aqui apresentado, fundamentado na relação com o outro, no ser empático, sensível, afetuoso, criativo, dinâmico e compreensível na totalidade do ser humano. Atrás de todos aqueles fios, tubos, lâminas, ruídos e luzes de alarmes há seres humanos cuidando e seres humanos recebendo cuidados, na esperança de recuperação.
3

Modos de perceber e lidar com as próprias emoções no cotidiano do trabalho da enfermagem em UTI

Silvestre, Ledronete January 2006 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. / Made available in DSpace on 2012-10-22T08:36:17Z (GMT). No. of bitstreams: 1 238114.pdf: 924386 bytes, checksum: 6ac89cd922c840760a6a6eb250eac744 (MD5) / Esta dissertação é uma forma de despertar a reflexão acerca do modo de perceber e lidar com as emoções e sentimentos no trabalho de enfermagem, a partir da compreensão de situações que abalam a capacidade de ação dos profissionais de enfermagem que trabalham em Unidade de Terapia Intensiva, identificada pelos interagentes do estudo. Com uma concepção mais abrangente sobre percepção, emoção e sentimentos, é possível compreender a maneira como as emoções determinam as reações frente a um estímulo, com possibilidade de transformação. O estudo é permeado por questionamentos e ilustrações no sentido de demonstrar como é necessária a transformação de emoção/sentimento em ação - reflexiva e não em reação - não reflexiva, assim como traçar a diferença entre a emoção/sentimento provocada pela percepção tendenciosa, de um lado, e o ato claro, vigoroso de outro. Através de entrevista semi-estruturada e com os depoimentos pontuais, além da contribuição do estudo desenvolvido na disciplina de prática assistencial, foi possível compreender o modo como os profissionais percebem e lidam com as emoções e sentimentos frente às situações cotidianas da prática profissional. Do processo de organização e análise das informações através da metodologia do Discurso do Sujeito Coletivo de Lefévre e Lefévre (2005), compreende-se como os profissionais de enfermagem percebem, sentem e atuam, como também a maneira que se relacionam com o contexto. Desse modo, emoções e sentimentos, fora de lugar e proporção, interferem na congruência entre pensar, agir e sentir, revelando complexidades afetivas relacionadas às situações comuns da prática. Surge, então, situações como a morte, a necessidade de valorização profissional, e outras que caracterizam questões ligadas à baixa auto-estima e a preeminência da elevação da mesma. Assim, modos de percepção interferem nas emoções e sentimentos, favorecendo a não compreensão da influência de padrões de comportamentos nas ações e/ou reações das pessoas e, até mesmo, a invisibilidade destes padrões, o que permite a sua repetição. As emoções e sentimentos dirigem as ações das pessoas; percebê-las e acolhê-las constitui-se em possibilidade com vistas a uma ação relacional para desenvolver habilidade necessária para se viver mais harmoniosamente. Considerando que o ser humano, em sua integralidade, é um ser que pensa e sente para além do dito verbalmente, do visível aparente, é capaz de despertar para a compreensão de suas potencialidades tanto emocionais quanto técnico-científicas, com intuito de atuar com habilidade nas diversas situações do viver humano. Neste sentido, a partir do diagnóstico oferecido neste estudo, pretende-se, em um trabalho posterior, desenvolver um processo de autopercepção da emoção e potencialização da competência emocional.
4

O cotidiano do trabalho da enfermagem em UTI

Martins, Josiane de Jesus January 2000 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. / Made available in DSpace on 2012-10-18T00:43:05Z (GMT). No. of bitstreams: 0Bitstream added on 2014-09-25T16:32:00Z : No. of bitstreams: 1 175579.pdf: 12802878 bytes, checksum: 0e6cb6fcd22b0126e17d5476fc8b1c25 (MD5) / Este estudo teve como objetivo identificar os fatores geradores de prazer e sofrimento no cotidiano do trabalho da enfermagem. Os resultados foram apresentados através de dados sócio-demográficos e categorias centrais como: as manifestações do prazer no processo de trabalho da enfermagem em que se sobressai a recuperação do sujeito hospitalizado, a realização das técnicas (cuidados) de enfermagem, o reconhecimento pelo trabalho realizado e a harmonia no ambiente de trabalho. As manifestações do sofrimento e desprazer no trabalho emergem das seguintes categorias: relacionamento interpessoal conflituoso, morte e a dor física do sujeito hospitalizado, sofrimento dos familiares, falta ou escassez de materiais e a mecanização de trabalho.
5

O cuidado de enfermagem no CTI

Hayashi, Alda Aparecida Mastelaro January 2000 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. / Made available in DSpace on 2012-10-17T14:49:53Z (GMT). No. of bitstreams: 0Bitstream added on 2014-09-25T18:28:31Z : No. of bitstreams: 1 173131.pdf: 24769419 bytes, checksum: ade1135550b72734ef0e0a2c84a4a973 (MD5) / Este estudo relata e analisa a experiência vivenciada junto à equipe de enfermagem do centro de terapia intensiva para tratar as questões referentes ao cuidado de enfermagem utilizando a concepção de conscientização de Paulo Freire. O estudo propiciou a compreensão de que é necessário possibilitar ao indivíduo utilizar suas habilidades e seus próprios conhecimentos para encontrar soluções paras os problemas e de tomar decisão consciente.
6

O cotidiano da chefia de enfermagem da unidade de tratamento intensivo pediátrica

Pradebon, Vania Marta January 2002 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. / Made available in DSpace on 2012-10-19T20:12:42Z (GMT). No. of bitstreams: 0 / Este estudo de abordagem qualitativa foi realizado na Unidade de Tratamento Intensivo Pediátrica (UTIP), pertencente a um hospital escola da cidade de Santa Maria, RS. Foi desenvolvido com um pequeno grupo da equipe de enfermagem dessa unidade, ou seja, com cinco enfermeiros e seis auxiliares de enfermagem,, perfazendo o total de onze participantes no grupo de reflexão. O problema que suscitou o estudo refere-se à rejeição que os enfermeiros da UTIP apresentam quanto à ocupação do cargo chefe de enfermagem dessa unidade organizativa. E, teve como objetivo desenvolver um processo reflexivo junto à equipe de enfermagem sobre o cargo de chefe da UTIP, em seu cotidiano, à luz do paradigma da complexidade, a partir da ótica dos sujeitos atores desse subsistema. O referencial teórico que respaldou o estudo foi constituído de alguns conceitos do paradigma da complexidade, os fundamentos teóricos e legais do cargo de chefe de unidades organizativas e o serviço de enfermagem oferecido numa UTIP. Após a coleta dos dados que emergiram durante a prática assistencial, fizemos o agrupamento deles, por intuição, evidenciando as principais idéias e suas contradições, formando, assim, o conjunto das pré-categorias. Posteriormente, para constituirmos as categorias (ou idéias nucleadoras), nos inspiramos na sistematização proposta por Bardin (1977); todavia, não nos ativemos rigidamente a ela. Dessa forma, a análise e a reflexão dos dados foram ancoradas especialmente em Morin (1982) e nos autores que compuseram o nosso referencial teórico. Várias são as nuances que contribuem para a rejeição do cargo de chefe de enfermagem da UTIP por parte dos enfermeiros, como a centralização e delegação de atividades; limites e autonomia; o poder mantido na área sombria; a assistência direta ao paciente e a administração da assistência de enfermagem, dentre outras. No decorrer do processo reflexivo, foram abordados os aspectos educativos e éticos, além daqueles inerentes ao cargo de chefe de enfermagem da UTIP.
7

Educar para cuidar :: uma proposta fundamentada na teoria do cuidado transpessoal /

Camponogara, Silviamar January 1999 (has links)
Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. / Made available in DSpace on 2012-10-18T17:52:17Z (GMT). No. of bitstreams: 0Bitstream added on 2016-01-09T02:10:21Z : No. of bitstreams: 1 142147.pdf: 8005945 bytes, checksum: 6df40c003209dbbdbd4ed859787474d3 (MD5)
8

Cuidando-aprendendo enfermagem com amor : uma experiencia dialogica com mães/recem-nascidos pre-termo

Oliveira, Maria Emilia de January 1998 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciencias da Saude. / Made available in DSpace on 2012-10-17T07:25:11Z (GMT). No. of bitstreams: 0Bitstream added on 2016-01-09T01:07:14Z : No. of bitstreams: 1 149132.pdf: 11204119 bytes, checksum: b2b9283a6d56143cd6ba9ea485f521bc (MD5) / O trabalho relata a vivência da enfermeira, mães e recém-nascidos pré-termo, na Unidade de Internação Intensiva Neonatal, de um hospital escola de Florianópolis- SC. A partir de uma relação dialógica que envolveu o encontro, a presença, o relacionamento e chamados e respostas, objetivou-se prestar um cuidado de enfermagem, cujo foco central foi o amor. A metodologia utilizada foi baseada no modelo humanístico de Paterson e Zderad, valorizando tanto o conhecimento objetivo quanto o subjetivo, e compreendeu três fases: o diálogo intuitivo, o diálogo científico e a fusão intuitivo-científica. Como apoio científico nas fases 2 e 3 da referida metodologia, utilizou-se o processo classificatório de Kaplan e Mason, que descreve as crises experienciadas pelas mães quando do nascimento prematuro. O modelo utilizado permitiu conhecer e refletir com as mães, o processo vivenciado quando do nascimento prematuro, sendo que a partir de um cuidado amoroso, a relação EU-TU foi valorizada. A complementaridade de olhares, integrando o intuitivo com o científico e a sensibilidade com a lógica, poderá contribuir para um repensar a supremacia da humanidade na Enfermagem, possibilitando restaurar e fortalecer os vínculos mães/recém-nascidos pré-termo, prejudicados quando do nascimento prematuro. Abstract : In this work, the author?s experience as a nurse next to mothers and their pre-term newborn at the Neonate Intensive Admission Unit of a teaching hospital in Florianópolis-SC is narrated. Starting from a dialogue involving meetings, presence, relationships, calls and answers, the author has offered nursing care of which the main focus was love. The employed methodology was based on Paterson and Zderad's humanistic model, valuing both objective and subjective knowledge, and encompassing 3 stages: intuitive dialogue, scientific dialogue, and intuitive-scientific conjugation. As scientific support to the second and third stages of this methodology, the classification process of Kaplan and Mason was employed, describing crises lived by mothers at the time of a premature birth. The implemented proposal allowed to know and think out, in conjunction with the mothers, this process lived throughout premature birth where, through a loving care, great value was given to the I-You relation. The complementary view, integrating that which is intuitive and scientific, and sensitivity with reason, brings a contribution to the renewed thinking on neonate nursing assistance, to restore and strengthen the mother/newborn tles, the same ones which had been too soon interrupted by the premature birth.
9

A interface da comunicação entre a enfermagem e as (os) clientes em uma unidade de terapia intensiva

Souza, Lúcia Anzareth Amante de January 2000 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde / Made available in DSpace on 2012-10-17T11:49:18Z (GMT). No. of bitstreams: 0Bitstream added on 2014-09-25T17:28:52Z : No. of bitstreams: 1 179226.pdf: 3313089 bytes, checksum: 96be1e0825ba5aeacd4d3709b133e6ab (MD5) / Trata-se da descrição de uma pesquisa convergente assistencial desenvolvida com as(os) trabalhadoras(es) de enfermagem da unidade de terapia intensiva de um hospital escola de Santa Catarina. A metodologia está baseada na Teoria Humanística de Paterson & Zderad (1979) e aliada ao estudo de Stefanelli (1993) sobre Comunicação Terapêutica. Através de oficinas, chamadas de Oficinas Existenciais, as pessoas envolvidas no estudo refletem sobre a interação que estabelecem com as(os) clientes internadas(os) em uma unidade de terapia intensiva. Os conceitos utilizados são: ser humano, enfermagem, saúde, ambiente, relação dialógica e processo comunicacional. As informações coletadas foram agrupadas de acordo com perguntas orientadoras dos temas das oficinas a saber, quem sou eu, como eu me comunico e o cuidado humanizado. A síntese da realidade possibilita a(ao) trabalhadora(or) de enfermagem reconhecer o relacionamento terapêutico como uma seqüência de interações na qual estão presentes a aceitação, a empatia e o envolvimento emocional, que permitem a realização de um cuidado de enfermagem humanizado em um ambiente adverso que é a unidade de terapia intensiva. Neste sentido o estudo desenvolveu e alimentou a(o) trabalhadora(or) de enfermagem com capacidade para ser alguém que existe por escolha, exercendo harmoniosamente a possibilidade de ser amoroso, agressivo, impulsivo e comedido, preocupando-se principalmente com o bem-estar e o estar-melhor das pessoas que cuida
10

A construção moral do trabalhador de saúde como sujeito autônomo e ético

Silveira, Rosemary Silva da January 2006 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. / Made available in DSpace on 2012-10-22T18:02:12Z (GMT). No. of bitstreams: 1 236727.pdf: 943654 bytes, checksum: 2ba807898b34db80164be5a2e8788d97 (MD5) / O modo como os trabalhadores da saúde tomam suas decisões tem implicações morais importantes e pode repercutir direta ou indiretamente no cuidado do usuário. Assim questionou-se acerca da construção moral dos trabalhadores de saúde para uma atuação pautada na autonomia. Neste sentido, buscou-se compreender como ocorre o processo de construção moral dos trabalhadores de saúde para uma atuação pautada na autonomia, para subsidiar a seguinte tese: A compreensão acerca dos valores que norteiam a ação profissional e dos fatores que são considerados no processo de decisão/atuação moral dos trabalhadores de saúde permite vislumbrar o seu processo de construção moral, para uma atuação pautada na autonomia. O desejo em realizar essa busca juntamente aos trabalhadores de saúde atuantes na Unidade de Terapia Intensiva (U.T.I) exigiu percorrer uma caminhada inserida no seu contexto, possibilitando estar com eles atenta a manifestações do exercício e do não exercício da autonomia, bem como o compartilhar de experiências e percepções individuais e do coletivo. Realizou-se esta pesquisa sob a perspectiva qualitativa, inspirada na proposta de Etnoenfermagem de Leininger, escolhendo como métodos de coleta de dados: a observação e a entrevista. Quarenta trabalhadores participaram como informantes gerais e destes, quinze como informantes chaves. Como resultado obteve-se A Etnografia Intensivista: uma cartografia do ambiente, da qual emergiram as seguintes categorias: Os valores que norteiam as ações dos trabalhadores da saúde; Os fatores considerados no processo de decisão / atuação moral dos trabalhadores de saúde e O processo de construção moral dos trabalhadores da UTI. Considera-se que o processo de desenvolvimento moral dos trabalhadores ocorre a partir das interações na família, no convívio com os pares, na formação e no contexto de trabalho, como também na construção de novas relações sociais, as quais contribuem para produzir subjetividades. Ao longo de seu desenvolvimento moral, o trabalhador interioriza valores, sendo conduzido e orientado a outras formas de relacionar-se com o outro e de agir. A interiorização de valores pode caracterizar um comportamento diferenciado no seu modo de atuação profissional, além de lhe conferir novas formas de pensamento, de interação social e de emoções que poderão direcionar-se, tanto para a construção do próprio sujeito, quanto para a construção da estrutura organizacional. Assim, as relações estabelecidas são a síntese da sua construção moral e podem favorecer a tomada de decisões e o exercício da autonomia. The way as the health workers take their decisions can both bring important moral implications and interfere with the patients care, directly or indirectly. Thus, it was questioned over moral construction of health workers for a performance guided by autonomy. In this sense, we aimed at analyzing how the process of moral construction of health workers take place for a performance guided by the autonomy, subsidized by the following thesis: the understanding concerning the values that orientate the professional action and of the factors that are considered in the process of taking action and decision for the health workers which enables us to view the process of moral construction for a performance under action guided by autonomy. The intention to do this study along with the health workers engaged at the work in the Unit of Intensive Therapy (U.T.I) demanded a journey in this context, making it possible to be with them, aware of manifestations of exerting or not the autonomy, as well as sharing individual and collective experiences and perceptions. This research was carried out under the qualitative approach, inspired by the proposal of etnonursing by Leininger, with the methods of data collection as follows: observation and interview. Forty health workers participated in this work as general informers and from them, fifteen were considered key informers. As a result, we obtained the intensivist ethnography, cartography of the environment, from which the following categories emerged: values which lead the actions of health workers. Factors taken into account in the process of action and decision taking of health workers and process of moral construction for the health workers in the UTI. In this way, it is considered that the process of moral development of health workers occurs in the interactions of family, living with their partners, academic formation and workplace, as well as in the construction of new social relationships, where all of which contribute to produce subjectivities. Throughout their moral development, values are instilled in the health workers, as long as they are conducted and oriented to other ways of relating to one another and acting. Absorbing such values can pose the occurrence of a diffentiated behavior in the way these health professionals play their roles professionally, and, furthermore, providing them with new ways of thinking, social interaction and emotions which can lead both to building up the subject itself and building up an organizational structure. It is clear, then, that the relationships established are a synthesis of moral construction and they can definitely favor decision making and autonomy power.

Page generated in 0.1505 seconds