• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 20
  • Tagged with
  • 20
  • 17
  • 17
  • 16
  • 15
  • 6
  • 6
  • 6
  • 4
  • 4
  • 4
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Uso e conserva??o da fauna por popula??es humanas no Rio Grande do Norte, Nordeste do Brasil

Oliveira, Eduardo Silva de 15 June 2011 (has links)
Made available in DSpace on 2014-12-17T14:33:06Z (GMT). No. of bitstreams: 1 EduardoSO_DISSERT.pdf: 2538904 bytes, checksum: 492e798db8bb09d892367e307e08172b (MD5) Previous issue date: 2011-06-15 / Muitos pa?ses subdesenvolvidos s?o caracterizados por uma significativa diversidade sociocultural e por uma acentuada pobreza em grande parte da popula??o, que fazem uso da ca?a de animais como uma fonte alternativa de alimento e para outros fins. O estudo objetivou investigar se a dist?ncia das popula??es humanas da zona rural em rela??o ? zona urbana e fatores socioecon?micos podem ser preditores de um maior conhecimento sobre as esp?cies da fauna utilizadas. Al?m disso, o estudo objetivou tamb?m testar uma ferramenta capaz de gerar uma lista da fauna priorit?ria para a conserva??o local a partir do conhecimento local. Os dados foram coletados por meio de 30 entrevistas utilizando formul?rios semi-estruturados em quatro comunidades rurais no munic?pio de Pedro Avelino, RN. Foram calculados o fator de consenso dos informantes (ICF), a import?ncia relativa (IR) e o n?vel de fidelidade (FL). Adicionalmente, foi calculado o ?ndice de Shannon-Wiener para as categorias de uso: estima??o, alimentar, medicinal e para a multiplicidade de uso por informante. Os entrevistados reconhecem 83 esp?cies pertencentes a 45 fam?lias de animais. As esp?cies citadas pertencem a seis grandes grupos taxon?micos: aves, mam?feros, r?pteis, anf?bios, peixes e insetos. O conhecimento sobre a utiliza??o de animais para as categorias de uso definidas neste trabalho n?o mostrou rela??o significativa com os fatores socioecon?micos e nem com a dist?ncia das comunidades da zona rural para a zona urbana de Pedro Avelino. Os resultados sugerem, portanto, que a pobreza nivela o conhecimento sobre o uso da fauna independente da dist?ncia que as comunidades encontram-se da zona urbana. As listas geradas permitir?o direcionar estudos ecol?gicos mais aprofundados visando ? conserva??o das esp?cies do bioma Caatinga. Desta forma, ? importante considerar as intera??es existentes entre as pessoas e os animais para melhor entender a din?mica de utiliza??o e fornecer, assim, subs?dios para a conserva??o das esp?cies.
2

Vaqueiros do Sítio do Meio (Lagoa Grande/PE) e mamíferos nativos das Caatingas Pernambucanas: percepções e interações

VALLE, Yumma Bernardo Maranhão January 2007 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T18:04:34Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo8156_1.pdf: 2836212 bytes, checksum: 1bb103feeb55f46888d525336bd895e0 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2007 / Este trabalho objetivou analisar a percepção e a interação da comunidade de vaqueiros do Sítio do Meio, distrito de Barra Bonita, município de Lagoa Grande, localizado na Depressão Sertaneja Pernambucana, acerca das espécies de mamíferos nativas, visando compreender as relações existentes entre esses dois grupos e identificar estratégias que enfatizem a conservação da fauna de mamíferos no local. Para tal, foi realizado um levantamento mastofaunístico na região, em duas campanhas: uma na estação seca e a outra na estação chuvosa (julho e setembro de 2004). Na abordagem etnobiológica os dados foram coletados, em três campanhas, através de entrevistas semi-estruturadas e pranchas de imagens da mastofauna local, que auxiliaram na identificação das espécies (julho/setembro de 2004 e dezembro 2006). Foram registradas 28 espécies de mamíferos no local. A população estudada (sertanejos) demonstrou um vasto conhecimento biológico, classificatório e utilitário destas espécies nativas. Particularmente de informações referentes ao comportamento e à dieta foram descritas de maneira muito elucidativa pela maioria dos entrevistados, demonstrando um profundo conhecimento dos vaqueiros de Sítio do Meio sobre a mastofauna local. Em função do prejuízo ou não que os mamíferos podem causar ao gado e às culturas de subsistência, os mamíferos são percebidos localmente como malinos e não-malinos . As interações entre essas duas comunidades giram em torno de conflitos entre gado/onça/vaqueiro, invasão dos animais aos roçados, caça de subsistência, uso medicinal e espiritual da mastofauna e, ainda, a criação e o manejo de algumas espécies selvagens pelos moradores e o aproveitamento da pele de alguns animais, empregadas em utilidades domésticas. Como resultado de algumas dessas interações, determinadas espécies da mastofauna local já se encontram extintas ou em vias de extinção, como: a onça-de-bode (Puma conconlor), a onça-pintada (Panthera onca), o tatu-bola (Tolypeutes trincinctus) e o porco queixada (Tayassu pecari). Algumas estratégias utilizadas pela própria população, se incentivadas, podem atuar de maneira efetiva na conservação das espécies mastofaunísticas presentes no local
3

Ecologia caiçara : pesca e uso de recursos na comunidade da praia do Puruba

Lopes, Priscila Fabiana Macedo 26 February 2004 (has links)
Orientador: Alpina Begossi / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-08-03T20:55:40Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Lopes_PriscilaFabianaMacedo_M.pdf: 9725464 bytes, checksum: 74cb85aebda2e0ed00091611fe708786 (MD5) Previous issue date: 2004 / Resumo: O litoral de São Paulo ainda conta com a presença de caiçaras (descendentes de índios e portugueses) que habitam a região, sobrevivendo, originalmente, da pesca e da agricultura de coivara, especialmente de mandioca. Os caiçaras exibem um amplo contato e dependência do ambiente natural, sendo, portanto de interesse para os estudos de ecologia humana. Neste contexto, os objetivos do presente estudo foram: analisar a pesca artesanal realizada pela comunidade caiçara da Praia do Puruba, com enfoque em teorias ecológicas como Forrageio Ótimo (Forrageio a partir do Lugar Central) e Territorialidade, investigando possíveis mudanças ocorridas num período de 10 anos; acompanhar a dieta dos moradores sob a perspectiva de nicho ecológico, verificando também eventuais alterações neste mesmo período, especialmente no que concerne ao consumo de proteína animal; investigar como os moradores desta comunidade alocam seu tempo entre as diversas atividades diárias e, finalmente, realizar uma abordagem etnotaxonômica de mamíferos, nas comunidades da Praia do Puruba e Sertão do Puruba. O estudo de pesca artesanal evidenciou uma diminuição na quantidade de pescado capturado, refletindo em alterações nas tecnologias utilizadas e no objetivo da pesca, a qual deixou de ser voltada à comercialização. A dieta local também sofreu alterações após 10 anos. Como um reflexo da diminuição da pesca, o consumo de peixes diminuiu, embora este ainda seja a principal fonte de proteína animal. Além disso, fatores como alterações da renda per capta e a incorporação de novos hábitos trazidos por neo-residentes (antigos turistas que se estabeleceram no local) também podem ser responsáveis por alterações nos hábitos alimentares. O estudo de alocação de tempo sugere um padrão bem demarcado de atividades para homens, mulheres e jovens (adolescentes e crianças), com clara definição de papéis. Aos homens cabem principalmente as atividades econômicas, enquanto mulheres ficam responsáveis pelas atividades domésticas. Embora jovens tenham maior tempo livre em relação aos adultos, as garotas (entre 6 e 15 anos de idade) ia apresentam uma maior proporção de atividades domésticas, enquanto as crianças (entre 1 e 5 anos de idade I r_ II dedicam a maior parte do tempo ao Jazer. O modelo empregado (Regressão Logística Múltipla - Logit) para determinar os fatores de influência no tempo de Jazer não se mostrou suficiente para explicar o padrão encontrado, embora tenha evidenciado a importância dos fins de semana, da idade e do estado civil (especialmente os homens) como fatores que influenciam positivamente o tempo destinado ao lazer. O estudo de etnotaxonomia evidenciou que as denominações dos mamíferos são, na maior parte das vezes, feitas por monomiais, o que se dá, no caso de algumas espécies, pela ausência de outras espécies similares na área. Binomiais, quando utilizados com alta concordância pela maioria dos entrevistados, referem-se, na maior parte das vezes, a espécies que têm ou já tiveram relevância na alimentação. Fatores ecológicos como habitat e guilda são os principais critérios utilizados pelos entrevistados na formação de etnofamílias de mamíferos. Concluindo, o presente estudo sugere que a comunidade em questão vem passando por profundas alterações no seu modo de vida, evidenciadas por mudanças na pesca e na alimentação, desencadeadas por fatores sócio-ambientais, como o aumento da exploração dos estoques pesqueiros pela pesca comercial, restrições na utilização do ambiente e crescimento do turismo. Alternativas de manejo devem ser propostas com rapidez, a fim de que seja possível conciliar o desenvolvimento econômico e turístico já em andamento com a manutenção do modo de vida local, de forma que não haja perda total da resiliência ambiental e social / Abstract: São Paulo coast still has the presence of caiçaras (descendants of Indians and Portuguese) who inhabit the region, surviving, originally, from fishery and slash-and-burn agriculture (especially cassava crop). Caiçaras exhibit a wide contact and dependence on natural environment, being thus of interest to human ecology studies. In this context, the objectives of the present study were: analyzing the artisanal fishery realized by the caiçara community of Praia do Puruba, focusing on ecological theories like Optimal Foraging and Territoriality; following up people's diet under the perspective of ecological niche, and also verifying eventual modifications in the same period, especially related to animal protein consumption; investigating how the dwellers of this community allocate their time among the different daily activities and, finally, realizing a mammal ethnotaxonomic approach in the communities of Praia do Puruba and Sertão do Puruba. The study of artisanal fishery showed a decrease in the amount of fish caught, reflecting in changes in the techniques used and in the fishery goal, which is not destined to commercialization anymore. The local diet also suffered alterations afier 10 years. As a consequence of fishery decrease, the fish consumption decreased, although this is still the main source of animal protein. Moreover, factors like alterations in per capita income and the embodied of new habits brought by tourists and new-dwellers may also be responsible for modifications in the food habits. The time allocation study suggests a well-established pattern of activities to men, women and young people (teenagers and children), with a clear definition of roles. Men are responsible for economic activities, while women are responsible for domestic activities. Although young people have more free time when compared to adults, the girls (6 to 15 years old) already show a significant proportion of domestic activities, while children (1 to 5 years old) set aside the greatest part of their time to leisure. The model used (Multiple Logistic Regression-Logit) to determine the factors acting on leisure time was not enough to explain the observed pattem, even though it tns evidenced the importance of weekends, age and civil status (especially men), as factors that positively affect the time destined to leisure. The ethnotaxonomic study made clear that the mammals' designations are, in the majority, done by monomials. In the case of some species, this occurs because of the absence of similar species in the area. Binomials, when used with high agreement by the majority of the interviewed people, refer mainly to species that have had prominence in the nourishment. Ecological factors like habits and guilds are the main criteria used by the interviewed people during the mammal ethnofamilies formations. Concluding, the present study suggests that this community is suffering deep alterations in its life style, evidenced by changes in the fishery and ín the nourishment. Such alterations have been dríving by socio-environmental factors like the increase in harvesting of fish stocks by commercial fishery, restrictions in the environmental utilízation and the growing of tourism. Management alternatives must be proposed fast, in order to make possible the conciliation of economic and touristic development, which are already in course, with the maintenance of locallife style, so that a complete loss of environmental and social resilience can be avoided. / Mestrado / Mestre em Ecologia
4

Conhecimento e utilização de mamíferos por duas comunidades em uma Área de Proteção Ambiental (APA/Araripe) : uma abordagem etnomastozoológica

MELO, Robson Soares de 29 July 2013 (has links)
Submitted by Mario BC (mario@bc.ufrpe.br) on 2016-08-12T11:46:45Z No. of bitstreams: 1 Robson Soares de Melo.pdf: 1171402 bytes, checksum: 7ed5c50e7d78e6b2d59cbf8d3e9ed0d8 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-08-12T11:46:45Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Robson Soares de Melo.pdf: 1171402 bytes, checksum: 7ed5c50e7d78e6b2d59cbf8d3e9ed0d8 (MD5) Previous issue date: 2013-07-29 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES / Studies on the knowledge and use of natural resources are a crucial tool to identify the way each individual observe and use the environment they live. Each person has a proper knowledge of the environment, and this knowledge can vary by gender, age, housing conditions and schooling. In this context, this study aims to verify and list the species of mammals used in two communities located in the Araripe Area of Environmental Protection – APA/Araripe, verify possible significant difference in knowledge regarding the use of mammals according to sex and age group, identify the diseases treated with zootherapics and obtain information about mammalian parts use as medicine and about medicine preparation. The study was conducted in two communities located in the APA/Araripe: Sítio Betânia community and Caldas community, both belonging to the city of Barbalha (Ceará, Brazil). The data collection was performed through semi-structured forms, where the interviewed were randomly selected through stratified random sampling, so that all individuals in the community had the same chance of being selected. For this stratification we considered sex and three age groups based on the classification criteria of the Ministry of Health: adolescents (12-19 years), adults (20-59 years) and elderly (above 60 years). A total of 229 interviews were conducted between October and November of 2012. We verify that men know and use more the mammals as zootherapics and as food resource than women, while for the religious mystic use there were no significant differences between genders. In relation to age, it was observed that adults know and use more mammals as zootherapics and the elderly use more as food resource. This study reveals that the practice of using mammals still persist even in communities inserted in conservation units where laws are stricter. Probably, traditions, poverty and the lack of more rigorous inspections lead to such conducts. Thus, the development of a rigorous management plan considering social and cultural aspects of the local communities is highly recommended. / Estudos sobre o conhecimento e uso dos recursos naturais vêm a ser uma crucial ferramenta para identificar a forma como cada indivíduo observa e utiliza o ambiente em que vive. Cada pessoa apresenta um próprio conhecimento do ambiente, e esse conhecimento pode variar em função do sexo, idade, condições de moradia e grau de escolaridade. Nesse contexto este trabalho apresenta os seguintes objetivos: Inventariar as espécies de mamíferos utilizadas e conhecidas em duas comunidades inseridas dentro da Área de Proteção Ambiental Araripe – APA/Araripe; verificar se existe diferença significativa no conhecimento com relação ao uso de mamíferos de acordo com o sexo e a faixa etária; identificar os tipos de enfermidades tratadas pelos zooterápicos e obter informações com relação às partes dos mamíferos utilizados para fins medicinais e ao modo de preparo dos medicamentos. O trabalho foi realizado em duas comunidades inseridas na APA/Araripe, comunidade do Sítio Betânia e comunidade do Caldas, ambas pertencentes a cidade de Barbalha (Ceará, Brasil). As entrevistas foram realizadas através de formulários semi-estruturados. Todas as casas habitadas das duas comunidades foram visitadas, sendo entrevistadas no máximo duas pessoas por residência. Tomou-se o cuidado de evitar que o primeiro entrevistado entrasse em contato com o próximo, evitando desta forma que um interferisse nas respostas do outro. Caso houvesse essa interferência a pessoa entrevistada era eliminada da amostragem. A amostragem foi dividida através do sexo e três grupos de idade baseado nos critérios de classificação do Ministério da Saúde do Governo Brasileiro: adolescentes (12 a 19 anos), adultos (20 a 59 anos) e idosos (acima de 60 anos). Foram realizadas 229 entrevistas entre os meses de outubro e novembro de 2012. Sendo verificado que os homens conhecem e utilizam mais os mamíferos como zooterápicos e como recurso alimentar do que as mulheres, enquanto para o uso místico religioso não foi observado diferença significativa entre os gêneros. Com relação às idades, observou-se que os adultos conhecem e utilizam mais os mamíferos como zooterápicos e os idosos como recurso alimentar. Este estudo mostra que a prática do uso de mamíferos ainda persiste mesmo em comunidades inseridas em unidades de conservação onde as leis são mais rigorosas. Provavelmente, tradições enraizadas, pobreza e falta de fiscalizações mais rigorosas levam a tais práticas. Dessa forma, a elaboração de um rigoroso plano de manejo, levando-se em consideração os aspectos sociais e culturais das comunidades locais envolvidas, vem a ser de suma importância.
5

A caça no Brasil: panorama histórico e atual

Ferreira, Hugo Fernandes 05 December 2014 (has links)
Submitted by Maike Costa (maiksebas@gmail.com) on 2016-06-02T12:25:46Z No. of bitstreams: 1 arquivo total.pdf: 15934272 bytes, checksum: bb34940039880cf1364a02557769fcf1 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-06-02T12:25:46Z (GMT). No. of bitstreams: 1 arquivo total.pdf: 15934272 bytes, checksum: bb34940039880cf1364a02557769fcf1 (MD5) Previous issue date: 2014-12-05 / historical and current scenario. In Brazil, hunting is widely practiced throughout the territory since ancient times, causing dramatic environmental consequences, although there has never been a comprehensive analysis that addressed this issue at a national level under a conservation perspective. In summary, it is known that the Brazilian hunting is a problem, but no one knows for sure what it is, what its history and what the actual size of the problem. Thus, this research aims to analyze the hunting in Brazil and the historical, socioeconomic and cultural contexts associated with such activity, with the main focus on wildlife involved in different ways to human use, the techniques used for hunting and conservation implications associated with such uses, in a comparative analysis between different biomes. The manuscript was divided into two volumes. The first one deals with the historical aspect. In the Chapter I, the survey of official documents, paintings, accounts of natural history expeditions, scientific chapters, books and papers involving hunting in Brazil were conducted. It was possible to analyze the evolution of the use of the techniques; indigenous and European influences; data on regional extinction of species; preferences of game species for food consumption, among many other factors. In the Chapter II, we realized an historical survey and listed the changes of legislation and the perceptions of the national mass media involving hunting activities to establish if there is a correlation between these factors and what the possible consequences of these changes for wildlife conservation. We demonstrate that this correlation exists and has evolved interdependently. The second volume deals with the current situation and was accomplished through 529 interviews in 25 localities from 12 states and in all Brazilian biomes. The first chapter aimed to inventory, describe and categorize these techniques in all biomes. Moreover, further analysis on the Index of Cultural Significance of these strategies, which were discussed in regional and national levels have been proposed. Altogether, 39 techniques have been documented, described and categorized according to purpose, autonomy, lethality, selectivity of species and abundance of specimens captured. The Chapter II proposes to conduct an inventory of the wildlife hunting related in food purposes of rural communities in localities of all biomes of the country, through interviews and literature review. We documented 344 species, although our estimates indicate that this number could reach more than 525, where 46% are birds, 42% are mammals, 11% are reptiles and 1% is amphibians. The last chapter aimed to point out what is the region historically most impacted by hunting in Brazil, assuming the Northeast region as hypothesis. Data were quantified to calculate the Use of Frequency Value (UFV) and statistically analyzed with data from the biomass of each species cited in each area. The results indicate a national trend of high UFV’s for large species. This pattern is followed in the Amazon, Pantanal, Cerrado and Pampas. In contrast, the areas of the Atlantic Forest and mainly Caatinga, both in Northeastern Brazil, present the reverse of this pattern, indicating depletion and local extinction of large animals. This can be explained by the history of occupation, economic aspects, ecological support capacity, difficulty in livelihood alternatives and specific cultural patterns. / No Brasil, atividades cinegéticas são amplamente realizadas em todo o território e desde períodos remotos, provocando drásticas consequências ambientais, embora nunca tenha havido uma análise abrangente que abordasse esse tema em nível nacional, sob uma óptica conservacionista. Em resumo, sabe-se que a caça brasileira é um problema, mas não se conhece ao certo o que é, qual sua história e qual o tamanho real desse problema no país. Desse modo, a pesquisa tem como objetivo principal analisar as atividades cinegéticas do Brasil e os contextos históricos, socioeconômicos e culturais associados a tais atividades, com foco principal na fauna envolvida em diferentes formas de uso humano, as técnicas de caça utilizadas e as implicações conservacionistas associadas a tais usos, em uma análise comparada entre os diferentes biomas brasileiros. A Tese foi dividida em dois volumes. O primeiro trata do aspecto histórico. No Capítulo I, foi realizado o levantamento de documentos oficiais, pinturas, relatos de expedições naturalistas, além de livros didáticos, artigos de periódicos, livros e capítulos de livros científicos envolvendo as atividades cinegéticas no Brasil. Foi possível analisar a evolução do uso das técnicas; as influências indígenas e europeias; dados sobre extinção regional de espécies; preferências de espécies para consumo alimentar, dentre diversos outros fatores. No Capítulo II, elencamos as mudanças da legislação e das percepções da mídia nacional envolvendo as atividades cinegéticas para estabelecer se há uma correlação entre tais fatores e quais as possíveis consequências dessas mudanças para a conservação da fauna silvestre. Demonstramos que essa correlação existe e que evoluiu de forma interdependente. O segundo volume trata do panorama atual e foi realizado através de 529 entrevistas em 25 localidades, pertencentes a 12 estados em todos os biomas do Brasil. O primeiro capítulo objetivou inventariar, descrever e categorizar essas técnicas em todos os biomas do país. Além disso, foram adaptadas novas análises sobre o Índice de Significância Cultural (ISC) dessas estratégias. Ao todo, 39 técnicas foram documentadas, descritas e categorizadas quanto à finalidade, autonomia, letalidade, seletividade de espécies e abundância de espécimes capturados. O Capítulo II se propôs a realizar um inventário sobre a fauna cinegética relacionada a fins alimentares de comunidades rurais em localidades situadas em todos os biomas do país, através de entrevistas e revisão bibliográfica. Foram documentadas 344 espécies, embora as estimativas apontem que esse número pode atingir mais que 525, sendo 46% aves, 42% mamíferos, 11% répteis e 1% anfíbios. O último capítulo teve como objetivo analisar qual a região historicamente mais impactada pela caça no Brasil, assumindo como hipótese a Região Nordeste. Os dados foram quantificados pelo cálculo do Valor de Frequência de Uso e analisados estatisticamente com os dados da biomassa de cada espécie citada em cada área. Os resultados apontam uma tendência nacional de maior valoração de uso para espécies de grande porte. Esse panorama é seguido na Amazônia, Pantanal, Cerrado e nos Pampas. Em contraste, as áreas de Mata Atlântica do Nordeste e principalmente a área de Caatinga apontam o inverso desse padrão, indicando extinção local e depleção de grandes animais. Isso pode ser explicado através do histórico de ocupação, aspectos econômicos, capacidade de suporte ecológico, dificuldade em alternativas de subsistência e padrões culturais específicos.
6

Caracterização socioambiental e uso de animais por comunidades tradicionais do litoral do Estado do Ceará

Pinto, Márcia Freire 14 February 2012 (has links)
Made available in DSpace on 2015-05-07T14:49:18Z (GMT). No. of bitstreams: 1 arquivototal.pdf: 3441690 bytes, checksum: 5ecec682c969e6b6fa08dc527ca62829 (MD5) Previous issue date: 2012-02-14 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES / There is considerable interest in the integrity and environmental equilibrium of coastal regions as they are home to approximately 2/3 of the world s population - including many traditional communities that are directly dependent on local natural resources for their survival and economic welfare. It is within this context that the present ethnobiological study analyzed the use of native animals in the region around Icapuí to better understand the relationships between human communities and their surrounding environments and to aid in developing public policies and actions directed towards sustainability. Icapuí is located on the eastern coast of Ceará State, Brazil, and comprises 16 coastal fishing communities that are characterized principally by traditional fishing activities and by the relationships they have established with the sea, as well as 22 rural communities that depend agriculture and animal husbandry. The villages of Córrego do Sal and Redonda were chosen to undertake the present ethnozoological research. The methodologies employed included bibliographic research, observations, interviews, reunions with focal groups, the free-listing technique, the use of photographs and drawings to confirm the identification of the animal species, community mapping, and non-specific induction and new reading. The following activities were undertaken: general characterizations of how the communities at Icapuí use local natural resources and occupy that space; a socio-environmental diagnosis of the Córrego do Sal community; participatory mapping of the Córrego do Sal community; and ethnozoological inventories of the Córrego Sal and Redonda communities. The fisherman interviewed in Redonda cited 176 marine animals, corresponding to 329 species (of which 11 could only be identified to the genus level). A total of 156 fish were cited (87% of all of the animals mentioned), corresponding to 292 species. A total of 96 animals were cited by the residents of the Córrego do Sal agricultural community, corresponding to 108 species (of which two could only be identified to the genus level). There were visible differences between the communities at Icapuí that were related to their individual modes of community life, even in spite of many external influences and the incorporation of new cultural values. The use of biological resources by the different communities at Icapuí varied principally according to their immediate environments (whether coastal or interior sites). The traditional knowledge retained by these social groups will be of significant importance in establishing local policies that can help guarantee the sustainability of the activities undertaken by these communities, their well-being, and the conservation of native animal species. / Existe uma preocupação com a integridade e o equilíbrio ambiental das regiões costeiras, onde, aproximadamente, 2/3 da população mundial vive, disputando os recursos e o território, incluindo muitas comunidades tradicionais, que são dependentes diretamente dos recursos naturais para a sua sobrevivência e para o exercício de as suas atividades econômicas. É nesse contexto que o presente trabalho, revestido de caráter etnobiológico, visa analisar as diferentes formas de utilização dos animais na região de Icapuí, buscando uma melhor compreensão da relação entre as comunidades humanas e o ambiente, bem como o embasamento de ações e políticas que visem à sustentabilidade das atividades desenvolvidas no local. Icapuí localiza-se no leste do litoral do Estado do Ceará e, dentre as suas 39 comunidades, foram escolhidas as comunidades do Córrego do Sal e de Redonda para a realização da pesquisa etnozoológica. A metodologia consistiu-se em levantamentos de dados bibliográficos, em observações, entrevistas, em reuniões com o grupo focal, na técnica de lista livre, na uso de fotografias e imagens para confirmação das espécies animais e no mapeamento comunitário. Foram realizadas as seguintes atividades: caracterização geral de como as comunidades de Icapuí usam os recursos naturais e ocupam o espaço a partir da observação do meio; diagnóstico socioambiental da Comunidade do Córrego do Sal; elaboração de forma participativa do mapa da Comunidade do Córrego do Sal; inventário etnozoológico das Comunidade do Córrego Sal e de Redonda, a partir de entrevistas semiestruturadas, reuniões com o grupo focal, técnica de lista livre e metodologias de indução não específica e de nova leitura. Existem em Icapuí 16 comunidades pesqueiras à beira-mar, que se caracterizam principalmente pela pesca e pela relação que estabelecem com o mar, e 22 comunidades rurais que vivem principalmente da agricultura e pecuária de subsistência. Os pescadores entrevistados de Redonda citaram 176 animais, todos de habitat marinho, que correspondem a 329 espécies, sendo 11 identificadas em nível de gênero. Foram citados 156 peixes, correspondentes a 292 espécies, representando 87% do total de animais citados. Na Comunidade do Córrego do Sal, foram citados pelos moradores 96 animais, correspondentes a 108 espécies, das quais 02 foram identificadas somente em nível de gênero. Existem diferenças visíveis entre as comunidades de Icapuí, que estão arraigadas no seu modo de vida comunitário e que, apesar das influências externas e da incorporação de novos valores, as caracterizam como tal e as diferenciam das demais. O uso dos recursos biológicos pelas comunidades de Icapuí varia, principalmente, de acordo com o ambiente em que elas estão inseridas, seja no litoral ou no campo. O conhecimento tradicional apresentado por esses grupos sociais é de grande importância para o embasamento de futuras ações e de políticas locais que prezem pela continuidade das atividades desenvolvidas nas comunidades, proporciando o bem-estar social e contribuindo para a conservação das espécies da região.
7

Aspectos sócio-culturais e ecológicos das atividades cinegéticas no município do Conde, Paraíba: uma abordagem etnozoológica.

Souza, Jamylle Barcellos de 29 March 2013 (has links)
Made available in DSpace on 2015-05-07T14:49:23Z (GMT). No. of bitstreams: 1 ArquivoTotalJamylle.pdf: 5301570 bytes, checksum: 45717d675fe72498309ac065a244f074 (MD5) Previous issue date: 2013-03-29 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES / The hunting of wild vertebrates is a widespread practice in Brazil. From a socioeconomic perspective it plays an important role by providing meat and other products. On the other hand, it has important implications for conservation as a pressure to the exploited species. This dichotomy highlights the need for research addressing the hunting activity and its associated knowledge among Brazilian populations. This study aims to investigate, under an ethnozoological perspective, the socio-cultural, ecological and economic elements associated with hunting in the city of Conde1. Data were gathered using the snowball‟ sampling procedure, as well as structured and semi-structured interviews, applying the free listing technique. Eighteen expert hunters were interviewed, and reported 68 cinegetic animal species, distributed in the following categories: mammals (n = 24 species), birds (26) and reptiles (18). The techniques used for animals capture included hunting with dogs, ambush hunting with shotgun, arremedo and traps. The use of wildlife resources was mainly associated with the consumption of meat, but was also reported for zootherapy purposes, to protect livestock and control hunting. The pet trade did not comprised a current activity. Hunting is considered an ancient activity in the region, currently undertaken primarily for entertainment, with the exception of hunting animals that threaten agriculture/domestic livestock or pose human health risks. The informants reported a decline of some species in the sampling area, particularly due to deforestation and burning, and of fauna and hunting pressure. The reality experienced by hunters and their conflict with wildlife protection laws is a fundamental aspect in understanding the obstacles and opportunities for the conservation of wildlife resources of Conde. The species recorded extends the knowledge of wildlife hunting in the state of Paraiba, as this is the first study on that matter in areas of Atlantic Forest. It is expected that our results contribute to the implementation / improvement of public policies towards wildlife management, aiming at the conservation of biodiversity in the region. / A caça de vertebrados silvestres é uma prática disseminada no Brasil e sob uma perspectiva socioeconômica, tem papel importante por fornecer carne e outros produtos. Por outro lado, tem importantes implicações conservacionistas, resultando em impacto sobre as espécies exploradas, o que evidencia a necessidade de pesquisas que abordem a atividade cinegética e os seus conhecimentos associados entre as populações brasileiras. Este trabalho objetiva investigar, a partir de uma abordagem etnozoológica, os elementos sócio-culturais, ecológicos e econômicos associados às atividades cinegéticas no município do Conde, área inserida na Mesorregião Mata Paraibana do Estado da Paraíba. Estão incluídos na coleta de dados, o procedimento amostral bola de neve , entrevistas estruturadas e semi-estruturadas e a técnica lista livre. Foram entrevistados dezoito caçadores especialistas, sendo registrados 68 animais cinegéticos, distribuídos nas categorias mamíferos (n = 24 espécies), aves (26) e répteis (18). As técnicas utilizadas durante a captura dos animais incluem a caça com cachorro, espingarda, tocaia, arremedo e armadilhas. O uso dos recursos faunísticos associa-se principalmente ao consumo da carne, também sendo relatados usos zooterápicos, para fins de estimação e a caça de controle. O comércio de animais não constitui uma modalidade atual. A caça é considerada uma atividade antiga na região, sendo atualmente motivada principalmente pelo entretenimento, com exceção da caça aos animais que ameaçam a agricultura, a criação de galinhas e representam riscos a saúde do caçador. Há o registro do declínio de algumas espécies animais na opinião dos informantes, os quais atribuem tal fato principalmente ao desmatamento e queimadas na região e à pressão da caça. A realidade vivenciada pelos caçadores e o seu conflito com a legislação de proteção da fauna constitui um aspecto fundamental na compreensão dos entraves e possibilidades na conservação dos recursos faunísticos do município. O registro das espécies amplia o conhecimento da fauna cinegética no estado da Paraíba, onde ainda não foram realizadas pesquisas sobre caça em áreas de Mata Atlântica, sendo este o primeiro trabalho. Espera-se que nossos resultados contribuam com a implementação / aprimoramento de políticas públicas direcionadas ao manejo da fauna silvestre, visando à conservação da biodiversidade da região.
8

Conhecimento e uso efetivo da avifauna em uma comunidade no entorno da Floresta Nacional do Araripe - FLONA, Barbalha - CE / Knowledge and effective use of avifauna in community within the Araripe National Forest - FLONA, Barbalha - CE

TEIXEIRA, Pedro Hudson Rodrigues 26 July 2013 (has links)
Submitted by Mario BC (mario@bc.ufrpe.br) on 2016-08-11T11:45:16Z No. of bitstreams: 1 Pedro Hudson Rodrigues Teixeira.pdf: 898006 bytes, checksum: 9528c299e6f6e8c0ba6e2555285f6e68 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-08-11T11:45:16Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Pedro Hudson Rodrigues Teixeira.pdf: 898006 bytes, checksum: 9528c299e6f6e8c0ba6e2555285f6e68 (MD5) Previous issue date: 2013-07-26 / This study was conducted in a community located within Araripe National Forest (Floresta Nacional do Araripe – FLONA) was to verify and claim the attractive features of the birds that call the attention of local experts, the types of birds captured and types of use. Interviews were conducted with 19 informants experts who held knowledge about birds, between the months of September 2012 to May 2013, identified by the “snowball” technique. The interviews were semi-structured and recorded, and included identifying the birds by photos (Checklist). The appealing characteristics that most attract the informants are the birds’ singing, followed by the beauty of their plumage; their potential for being hunted was another characteristic that appealed to the informants. The participants cited 98 species of birds from 32 families, which constituted 50.7% of the species in that region. The birds are used in three ways: consumption, breeding and for medicinal purposes. Consumption is the activity most frequently mentioned by the informants, and which includes the greatest number of species, ten of which stand out with greater UV – those which possess the characteristic of a high potential for being hunted. In terms of breeding, three stand out with greater UV – those which possess a singing characteristic. Three species of birds were mentioned as being used for medicinal purposes: Cyanocorax cyanopogon, which is used whole for speech problems; the feathers of Crypturellus noctivagus, for snakebites; and Crotophaga ani, used whole for treating “heavy cough”. Thus, knowledge of the medicinal use of birds in the semi-arid region of Brazil provide a relevant contribution to the phenomenon of zootherapy, by providing opportunities for discussions on conservation biology and sustainable use of natural resources, and by defining the best strategies to be adopted by environmental agencies to ensure the survival both of the species of birds used and of the communities that depend on them. / Essa pesquisa foi realizada em uma comunidade localizada no entorno da Floresta Nacional do Araripe (FLONA) e teve como pretensão verificar as características atrativas das aves que chamam a atenção dos especialistas locais, os tipos de aves capturadas e os tipos de uso. Foram realizadas entrevistas com 19 informantes especialistas que detinham conhecimento sobre as aves, entre os meses de setembro de 2012 a maio de 2013, identificadas por meio da técnica “bola de neve”, sendo realizadas entrevistas semi-estruturadas e gravadas, além da identificação das aves através de pranchas com fotos (Chechlist). As características atrativas das aves que mais chamam a atenção dos informantes são o canto e a beleza das penas, em seguida o potencial cinegético. Foram citadas pelos informantes 98 espécies de aves de 32 famílias constituindo 50,7% das espécies da região. O uso das aves é feito de duas formas: consumo (alimentação e fins medicinais) e criação. O consumo é a atividade mais citada pelos informantes e que reúne o maior número de espécies, entre elas dez se destacam com maior VU, sendo aquelas que têm por característica o potencial de caça elevado, já na criação se destacam três com maior VU, as quais possuem características canoras. Foram mencionadas três espécies de aves para fins medicinais: Cyanocorax cyanopogon, usado inteiro para problemas relacionados à fala, as penas de Crypturellus noctivagus para acidentes ofídicos e Crotophaga ani sendo utilizado o corpo inteiro da ave para tratamento da “tosse braba”. Assim, o conhecimento da utilização medicinal das aves no semiárido do Brasil fornece uma contribuição relevante ao fenômeno da zooterapia, abrindo espaço para debates sobre biologia da conservação e manejo sustentável dos recursos naturais, definindo quais as melhores estratégias poderão ser adotadas pelos órgãos ambientais, de modo a garantir tanto a sobrevivência das espécies utilizadas quanto das comunidades que delas dependem.
9

ANIMAIS E PLANTAS UTILIZADAS COMO MEDICINAIS POR UMA COMUNIDADE RURAL DO SEMI-ÁRIDO DA PARAIBA, NORDESTE DO BRASIL / ANIMALS AND PLANTS USED FOR A MEDICINAL PORPOSES BY RURAL COMMUNITY OF THE PARAIBA SEMI-ARID, NORTHEASTERN BRAZIL

Santos, Silene Lima Dourado Ximenes 22 July 2009 (has links)
Made available in DSpace on 2015-09-25T12:23:39Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Silene Lima Dourado Ximenes Santos.pdf: 1538492 bytes, checksum: 8626ebfe620fe3f21c2f43463804bbf3 (MD5) Previous issue date: 2009-07-22 / The knowledge concerning the therapeutic properties of animals and plants has been developed by human communities since the times remote and last of generations in generations. As the traditional medicine is intimately related to the natural resources, specifically to the biodiversity, it is more evident that the traditional knowledge associated to the use of the biological resources becomes important for its conservation and durable use. It is still more important in areas as the semi-arid Northeasterner, where the biome Caatinga prevails, which is little studied, above all of the point of ethnobiologic view. It was aimed at to accomplish a rising of the animal species and vegetable employees as medicinal in a rural community of the Queimadas Municipal district, semi-arid of the state of Paraíba, Northeast of Brazil, knowing the several related aspects the those practices. Free interviews were accomplished and applied semi-structured forms to the users of medicinal plants and animals. The value of use of each species and the factor of consent of the informers were calculated. A total of 53 medicinal animals (43 vertebrates and 10 spineless), distributed in 42 families, were mentioned for the treatment of 68 diseases. The animal species more mentioned were Gallus gallus - domestic chicken, and Tupinambis merianae - lizard. A total of 143 plants were mentioned, distributed in 64 families, which are used for the treatment of 88 diseases. The species more mentioned were Anacardium occidentale - purple chestnut and Mentha x villosa-nervata - mint-small. The Breathing Apparel was the isolated organic system with larger number of citations of animals and plants together. Some species of animals and plants threatened of extinction are being used by the community. Studies in pharmacology subsequent will be important for identification of bioactives compositions and therapeutic proofs of the used biological resources. Any conservation strategy should have direct connection with improvement of public health, particular ly for rural communities that have limited access to services of health efficient. / O conhecimento acerca das propriedades terapêuticas de animais e plantas vem sendo desenvolvido por comunidades humanas desde os tempos remotos e passado de gerações em gerações. Como a medicina tradicional está intimamente relacionada aos recursos naturais, especificamente à biodiversidade, é cada vez mais evidente que o saber tradicional associado ao uso dos recursos biológicos torna-se importante para sua conservação e uso duradouro. Torna-se ainda mais importante em áreas como o semiárido nordestino, onde predomina o bioma Caatinga, o qual é pouco estudado, sobretudo do ponto de vista etnobiológico. Objetivou-se, neste estudo realizar um levantamento das espécies animais e vegetais empregados como medicinais em uma comunidade rural do Município de Queimadas, no agreste semi-árido do estado da Paraíba, Nordeste do Brasil, conhecendo os vários aspectos relacionados a essas práticas. Foram realizadas entrevistas livres e aplicados formulários semi-estruturados a usuários de plantas e animais medicinais. Foram calculados o valor de uso de cada espécie e o fator de consenso dos informantes. Um total de 53 animais medicinais (43 vertebrados e 10 invertebrados), distribuídos em 42 famílias, foram citados para o tratamento de 68 doenças. As espécies animais mais citadas foram Gallus gallus - galinha doméstica, e Tupinambis merianae - lagarto. Um total de 143 plantas medicinais foram citadas, distribuídas em 64 famílias, as quais são utilizadas para o tratamento de 88 doenças. As espécies mais citadas foram Anacardium occidentale - cajú-rôxo e Mentha x villosanervata - hortelã-miúda. Doencas do Aparelho Respiratório foi o sistema orgânico isolado com maior número de citações de animais e plantas juntos. Algumas espécies de animais e plantas ameaçadas de extinção estão sendo utilizadas pela comunidade. Estudos farmacológicos posteriores serão importantes para identificação de compostos bioativos e comprovações terapêuticas dos recursos biológicos utilizados. Qualquer estratégia de conservação deve ter conexão direta com melhoria de saúde pública, particularmente para comunidades rurais que têm acesso limitado a serviços de saúde eficientes.
10

Evid?ncia de sinurbiza??o do sarigu? (Didelphis) no ecossistema urbano de Feira de Santana (BA): ocorr?ncia e intera??o com os seres humanos

Abreu, M?nica Costa de 26 March 2013 (has links)
Submitted by Ricardo Cedraz Duque Moliterno (ricardo.moliterno@uefs.br) on 2016-03-29T22:19:42Z No. of bitstreams: 1 Disserta??o M?nica Abreu.pdf: 4010420 bytes, checksum: 63c86e91c0fbaae67a82069259b9b62b (MD5) / Made available in DSpace on 2016-03-29T22:19:42Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Disserta??o M?nica Abreu.pdf: 4010420 bytes, checksum: 63c86e91c0fbaae67a82069259b9b62b (MD5) Previous issue date: 2013-03-26 / Funda??o de Amparo ? Pesquisa do Estado da Bahia - FAPEB / The cities have become rich sites in different life forms, harboring a biodiversity hardly noticeable by people. The phenomenon of adaptation of wild animal populations colonizing the urban environment is named sinurbization. The sinurbization process is evident in the case of possums (Didelphis). These animals adapt easily to urban field and can be seen in the streets or on trees. This work aimed to highlight the phenomenon of sinurbization related to Didelphis, its occurrences and relations with people, in urban ecosystem of Feira de Santana (BA). The research was eminently qualitative being the relevant data analysed by means of quantification parsimonious represented only by descriptive statistics, graphic depictions and tables. Sampling was performed by non-probabilistic method, in part by resorting to the accidental sample type. 50 interviews were conducted, 32 semi-structure and 18 visually stimulated (it was displayed a photographic kit contains 10 photos for visual stimuli) with people living in the urban area of the city for more than three years. The road maps of interviews involved questions related to: geographical distribution and frequency of observation of animals, aspects of general biology, attitudes and beliefs of people front the possums. Were also conducted photographic records of traces found and direct sightings of animals, as well as a visual ethnography. Data were analyzed and systematized from the union model of multiple skills. Of the 41 existing neighborhoods in urban area, were verified occurrences of Didelphis in 23. In relation to the feelings of the participants, predominated the biophobia (46%), what was also demonstrated in the aggressive attitudes (56%) of respondents. The beliefs about the possums in the locality showed up to be discreet. The residents also showed knowledge about the morphology, reproduction, ethology and chronobiology of Didelphis. The use of possums in folk medicine was also cited by respondents. On the aspects of the diet of these animals, the category "birds" was the most cited by respondents. A visual ethnography demonstrated the fact that people feed on possums. On this basis, it is possible to say that a process of sinurbization of the possum (Didelphis) in the urban environment of Feira de Santana is doable and urban dwellers of this town have knowledge about the animal which largely corresponds to the scientific literature. / As cidades tornaram-se locais ricos em diferentes formas de vidas, abrigando uma biodiversidade dificilmente percept?vel pelas pessoas. O fen?meno de adapta??o das popula??es de animais silvestres colonizando o meio urbano ? denominado sinurbiza??o. O processo de sinurbiza??o ? evidente no caso dos sarigu?s (Didelphis). Estes animais se adaptam facilmente ?s ?reas urbanas e podem ser vistos em ruas ou sobre ?rvores. Este trabalho objetivou evidenciar o fen?meno de sinurbiza??o relacionada aos Didelphis, suas ocorr?ncias e rela??es com as pessoas, no ecossistema urbano de Feira de Santana (BA). A pesquisa foi eminentemente qualitativa, sendo os dados relevantes analisados por meio de quantifica??o parcimoniosa representadas apenas por estat?stica descritiva, representa??es gr?ficas e tabelas. A amostragem foi realizada por m?todo n?o-probabil?stico, em parte recorrendo-se ao tipo amostral acidental. Foram realizadas 50 entrevistas, 32 semi-estruturadas e 18 visualmente estimuladas (foi exibido um kit fotogr?fico contendo 10 fotos para estimulo visual) com pessoas que habitam a ?rea urbana do munic?pio h? mais de tr?s anos. Os roteiros de entrevistas envolveram perguntas relacionadas a: distribui??o geogr?fica e frequ?ncia de observa??o dos animais, aspectos da biologia geral, atitudes e cren?as das pessoas frente aos sarigu?s. Tamb?m foram realizados registros fotogr?ficos de vest?gios encontrados e de avistamentos diretos dos animais, bem como uma etnografia visual. Os dados foram sistematizados e analisados a partir do modelo de uni?o de diversas compet?ncias. Dos 41 bairros existentes na ?rea urbana, foram verificadas ocorr?ncias de Didelphis em 23. Em rela??o aos sentimentos dos participantes, predominou a biofobia (46%), o que ficou igualmente demonstrado nas atitudes agressivas (56%) dos entrevistados. As cren?as sobre os sarigu?s na localidade mostrou-se discreta. Os moradores tamb?m mostraram conhecimento sobre a morfologia, reprodu??o, cronobiologia e etologia dos Didelphis. O uso dos sarigu?s na medicina popular tamb?m foi citado pelos entrevistados. Sobre os aspectos da dieta desses animais, a categoria ?aves? foi a mais citada pelos entrevistados. A etnografia visual demonstrou o fato das pessoas alimentarem-se de sarigu?s. Com base nisso, ? possivel afirmar que o processo de sinurbiza??o do sarigu? (Didelphis) no ambiente urbano de Feira de Santana ? fact?vel e que os moradores urbanos desta localidade possuem conhecimentos sobre o animal que em grande parte corresponde a literatura cient?fica.

Page generated in 0.0666 seconds