• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 52
  • 1
  • Tagged with
  • 54
  • 54
  • 40
  • 32
  • 15
  • 13
  • 12
  • 11
  • 9
  • 9
  • 9
  • 8
  • 6
  • 6
  • 6
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

A influencia da força muscular em joelhos com osteoartrite : dor equilibrio e espaço da fenda articular

Mara, Cristiane Sampaio de 29 April 2005 (has links)
Orientadores: Ibsen Bellini Coimbra, Adil Muhib Samara / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas / Made available in DSpace on 2018-08-05T05:49:09Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Mara_CristianeSampaiode_M.pdf: 5589890 bytes, checksum: 37e7a7ef90d6e59d7e9113b1e500731c (MD5) Previous issue date: 2005 / Resumo: A Osteoartrite (OA) é definida como um distúrbio da cartilagem hialina, osso subcondral e das estruturas periarticulares que são envolvidas, incluindo sinóvia, músculo e tecido neurovascular. As principais queixas apresentadas são dor articular, diminuição da função articular, fraqueza dos músculos periarticulares e fadiga. As alterações radiológicas incluem diminuição do espaço articular, presença de osteófitos e esclerose subcondral. Tem-se tomado evidente que OA é uma doença mais complexa do que se pensava outrora. Fraqueza muscular tem sido relatada como um aspecto primário, e assim o propósito deste estudo foi: (1) Medir a força muscular e relacionar com: medida do espaço articular, escore do teste Timed Up and Go e Dor, comparando o resultado com indivíduos sadios. (2) Comparar os joelhos dominantes e não dominantes quanto à força muscular e espaço articular. (3) Relacionar a medida do espaço articular com dor e equilíbrio. Quarenta e oito mulheres com OA (definido pelo grau 2 ou 3 de Kellgren e Lawrence) e treze mulheres assintomáticas participaram do estudo. O espaço articular foi medido em radiografias com a incidência de joelho semi-fletido com carga. Três leitores avaliaram o espaço articular com um calibrador digital. A força muscular isométrica foi medida com dinamômetro manual e o equilíbrio foi medido através do teste "Timed Up and Go". O aumento da idade foi associado com menor força muscular (P<O,OO56),menor espaço articular (P<O,OO58)e menor equilíbrio. O espaço articular foi maior em joelhos dominantes (P<O,O32)quando comparado com joelhos não dominantes. A força muscular mostrou ter um papel importante na manutenção do equilíbrio tanto em indivíduos com OA como naqueles do grupo comparativo. O espaço articular maior em joelhos dominantes mostrou que movimentos finos e coordenados resultariam numa maior proteção proprioceptiva para articulação. Maior dor teve uma forte influência na atividade muscular de pacientes com OA, contudo, nos grau 2 e 3 de Kellgren e Lawrence a força muscular isométrica não se diferenciou do grupo comparativo quando de corrigia para o fator da idade / Abstract: Dsteoarthritis is defined as a structural disorder of hyaline cartilage, nevertheless alI of the periarticular structure can be involved, including the synovium, muscle, and neurovascular tissue. The principal clinical features reported by the patients with osteoarthritis (DA) in knee are joint pain, decreased function, periarticular muscle weakness and fatigue. Radiographically, the features are joint space narrowing and presence of osteophyte. It is becoming c1earthat DA is much more complex than previously thought. Weakness muscle has been implicated as the primary clinical feature. The purpose of this study was (1) To measure the strength muscle and to compare with health subject. (2) To compare the dominant knee and no dominant knee, strength muscle and joint space width. (3) To compare the joint space width with pain and balance. Forty-eight patients with knee DA, (defined by Kelgreen/Lawrence [K/L] radiographic grade 2 or 3) and 13 asymptomatic women participated. JSW was measured on plain weight bearing tunnel view radiographs. Three investigators assessed JSW with a digital caliper. Isometric muscle strength of the quadriceps and balance as measured by the Timed Up & Go test were evaluated. Increasing age was associated with the loss isometric muscle strength (P<O,OO56),lesser JSW (P<O,OO58)and poorer balance. Increased pain was associated with lesser isometric muscle strength (P<O,OOOI).The JSW was greater in dominant knees (P<O,O32)as compared with non-dominant knees. The ageing is a large factor in DA. Muscle strength appears to play a significant role in maintaining balance in subjects with knee DA. The greater JSW in dominant knees may show that more precise, coordinated movements may result in the greater proprioceptive protection to that joint. Pain has a strong influence of muscular activity in DA patients ranked as 2 and 3 according to K/L, whereas isometric muscle strength, does not differ from that of healthy individuals of the same age / Mestrado / Ciencias Basicas / Mestre em Clinica Medica
2

Participação da autofagia na interação Toxoplasma gondii-célula hospedeira

Souto, Xênia Macedo January 2013 (has links)
Made available in DSpace on 2014-12-05T18:40:14Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) xenia_souto_ioc_mest_2013.pdf: 25134158 bytes, checksum: 7ba88009964c19b9ed78ffb4eb3617c4 (MD5) Previous issue date: 2014-11-18 / Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Oswaldo Cruz. Rio de Janeiro, RJ, Brasil / Toxoplasma gondii é um protozoário parasito intracelular obrigatório, agente causador da toxoplasmose, uma das zoonoses mais difundidas no mundo, podendo ser transmitido por via transplacentária, fecal-oral ou por carnivorismo. Durante a resposta imune do hospedeiro, ocorre a formação de cistos teciduais, possibilitando assim a manutenção do parasito no interior da célula hospedeira, sem ocorrência da fusão fagolisossomal. A autofagia, processo de degradação de componentes celulares, é crucial para a homeostase celular. Recentemente, vem sendo proposta a participação da via autofágica na interação de diferentes patógenos, como o T. gondii, com suas células hospedeiras. Assim, o presente trabalho teve como objetivo avaliar o papel da via autofágica na interação de T. gondii com macrófagos e células musculares esqueléticas (CME e C2C12), células envolvidas na infecção natural in vivo. A autofagia nas células hospedeiras foi avaliada na presença ou na ausência de indutores autofágicos (rapamicina ou estresse nutricional), durante a infecção pelo T. gondii. Ambos os estímulos foram capazes de inibir a infecção e a proliferação intracelular do parasito nos diferentes tipos celulares Foi observado ainda que a infecção na presença ou na ausência de estímulo induziu a autofagia em macrófagos e CME, indicando que este processo possa regular naturalmente a manutenção intracelular do parasito, auxiliando-o, por exemplo, na captação de nutrientes da célula hospedeira. Adicionalmente, os aspectos morfológicos das culturas de macrófagos e CME infectadas tratadas com rapamicina ou submetidas a estresse nutricional sugerem a eliminação do T. gondii por mecanismos que envolvem tanto a autofagia da célula hospedeira quanto a do parasito. Dessa forma, os resultados do presente trabalho sugerem a indução da autofagia da célula hospedeira como um mecanismo regulador importante durante a infecção, representando, no entanto, a sua exacerbação, uma via de eliminação desse parasito. Além disso, os nossos resultados encorajam a utilização da rapamicina como modelo para o estudo da autofagia in vivo durante a infecção aguda pelo T. gondii / Toxoplasma gondii is an obligate intracellular protozoan parasite, the causative agent of toxoplasmosis, one of the most widespread zoonoses in the world and can be transmitted by transplacental, fecal-oral or carnivorism routes. During the host immune response, there is the formation of tissue cysts, thus enabling the maintenance of parasite within the host cell without occurrence of phagolysosomal fusion. Autophagy, the degradation process of cellular components, is critical for cellular homeostasis. Recently, the autophagy has been proposed to participate during the interaction between different pathogens, such as T. gondii, with their host cell. Thus, the present study aimed to evaluate the role of the autophagic pathway in the interaction of T. gondii with macrophages and skeletal muscle cells (C2C12 and CME), cells involved in natural infection in vivo. Host cells autophagy was assessed in the presence or absence of autophagic inductors (rapamycin or nutritional stress) during the infection with T. gondii. Both stimuli were able to inhibit infection and proliferation of the intracellular parasite in different cell types. It was also observed that the infection in the presence or absence of stimulation induced autophagy in macrophages and CME, indicating that this process may naturally regulate the maintenance of intracellular parasites, assisting him, for example, in the nutrients uptake from the host cell. Additionally, the morphological aspects of cultures of infected macrophages and CME treated with rapamycin or subjected to nutritional stress suggest the elimination of T. gondii by mechanisms involving both, host cell and parasite autophagy. Thus, the present results suggest the induction of host cell autophagy as an important regulatory mechanism during the infection, however its exacerbation can represent one route of parasite elimination. Furthermore, our results encourage the use of rapamycin as a model for in vivo autophagic studies during acute infection of T. gondii.
3

Caracterização da distribuição da miosina rápida, lenta e híbrida na musculatura da mastigação / Characterization of fast, slow and hybrid fibers in masticatory muscles

Guimarães, Thatiana Bastos 26 October 2009 (has links)
Introdução: Os músculos da mastigação masseter, temporal, pterigóideo medial e pterigóideo lateral são componentes essenciais do sistema estomatognático. A mastigação decorre da movimentação destes músculos. Além da função fisiológica, os músculos da mastigação estão envolvidos na disfunção temporomandibular (DTM) que é importante causa de dor, sons articulares e função mandibular irregular ou limitada. As DTM representam a maior causa de dor não dental na região orofacial, sendo a causa muscular a mais prevalente. O conhecimento detalhado da composição estrutural e funcional dos músculos da mastigação é fundamental para a compreensão dos mecanismos da DTM muscular. Objetivos: Analisar a distribuição da expressão das isoformas de miosina (rápida e lenta) e, a quantidade de fibras híbridas nos músculos temporal e masseter em material de autópsia da 1a a 9a décadas. Casuística e métodos: Foram estudadas 37 amostras dos músculos temporal e masseter (20 amostras do sexo masculino e 17 do sexo feminino) de autópsias do Serviço de Verificação de Óbitos de São Paulo com intervalo pós-mortem de até 18 horas, de ambos os gêneros e com idades divididas por décadas (1a a 9a décadas). Resultados: Não houve diferença estatística significante na porcentagem de fibras rápidas, lentas e híbridas no músculo masseter e temporal quanto ao gênero, quanto à porcentagem de fibras rápidas e lentas na amostra total e nos grupos de jovens, adultos e idosos. Foi encontrada diferença estatisticamente significante apenas na porcentagem de fibras rápidas do grupo de idosos, onde o masseter apresentou maior número de fibras rápidas. Foi encontrada diferença significante entre os grupos estudados na porcentagem de fibras híbridas no músculo masseter, onde o grupo jovem apresentou mais fibras híbridas do que o adulto e este grupo mais que o grupo idoso. Também houve diferença significante entre os grupos estudados na porcentagem de fibras híbridas no músculo temporal, onde o grupo jovem apresentou mais fibras do que o grupo adulto e idoso. Conclusão: Ao longo das nove décadas a percentagem de fibras lentas foi similar a percentagem de fibras rápidas nos músculos masseter e temporal. Quando a análise foi realizada separadamente comparando-se os músculos masseter e temporal houve diferença estatística (p=0,023*) no grupo idoso com predomínio de fibras rápidas no músculo masseter. Observou-se fibras híbridas presentes desde a primeira década (1 mês de vida) persistindo até a nona década com predomínio no grupo jovem, presença decrescente ao longo das décadas no músculo masseter (p < 0,001*). No músculo temporal observou-se predomínio de fibras híbridas no grupo jovem em relação aos grupos adulto e idoso (p = 0,011*) / Introduction: The masticatory muscles: masseter, temporalis, medial pterygoid and lateral pterygoid are essential components in the estomatognatic system. The mastication occurs through the function of these muscles, which provide direct contact between the upper and inferior arcades. In addition to their fisiologic function, the maticatory muscles are involved in the temporomandibular disfunction (TMD), which is an important cause of the pain, joint sounds and irregular or limited mandibular function .The TMD are seen as a distinct subgroup of reumatologic.and skeletal muscle disorders. They are the main cause of non dental pain in the orofacial area, being the muscular etiology as the most prevalent. The detailed understanding of structural and functional composition of the masticatory muscles is paramount to comprehend TMD due to muscle disorder. Objective: To analyze the muscle fiber type distribution concerning fast and slow myosin expression, and the amount of hybrid fibers in temporalis and masseter muscles in autopsy samples from 1st to 9th decades of age. Casuistics and methods: Tirthy seven temporalis and masseter muscles samples were studied (20 from male and 17 from female) from Serviço de Verificação de Óbitos of São Paulo. The specimens were divided by gender and ages. The samples were collected up to 18 hours post-mortem. Results: The percentage of slow muscle fiber in masseter and temporalis muscles were similar to the percentage of fast muscle fibers, when the samples were analyzed in the totality. However, when they were grouped in three different subgourp of ages: yound, adult and old, elder subjects presented more fast than slow muscle fibers in masseter. There was no significant gender difference in masseter and temporalis muscles concerning fast and slow muscle fiber distribution. Significant difference of hybrid fiber distribution was observed among the young, adult and old groups. Young subjects presented more hybrid fibers than adult, who presented more than elder subjects in masseter. In temporalis, hybrid fibers were more observed within young group than adult or elder group. The presence of hybrid fiber was confirmed with the immunostaining of a single muscle fiber. Conclusion: Slow and fast muscle fiber distribution is similar in both masseter and temporalis muscles in both gender subjects along the nine decades of age. However, when the samples was grouped in three subgroup of ages, fast muscle fibers significantly predominate (p=0.023) in masseter among the old group. Hybrid fibers were observed through out the first to nineth decade of age. The frequency of hybrid fibers decreased significantly (p<0.001) with aging in masseter. In contrast, hybrid fibers were more observed among young than adult or old groups (p=0.011) in temporalis
4

Caracterização da distribuição da miosina rápida, lenta e híbrida na musculatura da mastigação / Characterization of fast, slow and hybrid fibers in masticatory muscles

Thatiana Bastos Guimarães 26 October 2009 (has links)
Introdução: Os músculos da mastigação masseter, temporal, pterigóideo medial e pterigóideo lateral são componentes essenciais do sistema estomatognático. A mastigação decorre da movimentação destes músculos. Além da função fisiológica, os músculos da mastigação estão envolvidos na disfunção temporomandibular (DTM) que é importante causa de dor, sons articulares e função mandibular irregular ou limitada. As DTM representam a maior causa de dor não dental na região orofacial, sendo a causa muscular a mais prevalente. O conhecimento detalhado da composição estrutural e funcional dos músculos da mastigação é fundamental para a compreensão dos mecanismos da DTM muscular. Objetivos: Analisar a distribuição da expressão das isoformas de miosina (rápida e lenta) e, a quantidade de fibras híbridas nos músculos temporal e masseter em material de autópsia da 1a a 9a décadas. Casuística e métodos: Foram estudadas 37 amostras dos músculos temporal e masseter (20 amostras do sexo masculino e 17 do sexo feminino) de autópsias do Serviço de Verificação de Óbitos de São Paulo com intervalo pós-mortem de até 18 horas, de ambos os gêneros e com idades divididas por décadas (1a a 9a décadas). Resultados: Não houve diferença estatística significante na porcentagem de fibras rápidas, lentas e híbridas no músculo masseter e temporal quanto ao gênero, quanto à porcentagem de fibras rápidas e lentas na amostra total e nos grupos de jovens, adultos e idosos. Foi encontrada diferença estatisticamente significante apenas na porcentagem de fibras rápidas do grupo de idosos, onde o masseter apresentou maior número de fibras rápidas. Foi encontrada diferença significante entre os grupos estudados na porcentagem de fibras híbridas no músculo masseter, onde o grupo jovem apresentou mais fibras híbridas do que o adulto e este grupo mais que o grupo idoso. Também houve diferença significante entre os grupos estudados na porcentagem de fibras híbridas no músculo temporal, onde o grupo jovem apresentou mais fibras do que o grupo adulto e idoso. Conclusão: Ao longo das nove décadas a percentagem de fibras lentas foi similar a percentagem de fibras rápidas nos músculos masseter e temporal. Quando a análise foi realizada separadamente comparando-se os músculos masseter e temporal houve diferença estatística (p=0,023*) no grupo idoso com predomínio de fibras rápidas no músculo masseter. Observou-se fibras híbridas presentes desde a primeira década (1 mês de vida) persistindo até a nona década com predomínio no grupo jovem, presença decrescente ao longo das décadas no músculo masseter (p < 0,001*). No músculo temporal observou-se predomínio de fibras híbridas no grupo jovem em relação aos grupos adulto e idoso (p = 0,011*) / Introduction: The masticatory muscles: masseter, temporalis, medial pterygoid and lateral pterygoid are essential components in the estomatognatic system. The mastication occurs through the function of these muscles, which provide direct contact between the upper and inferior arcades. In addition to their fisiologic function, the maticatory muscles are involved in the temporomandibular disfunction (TMD), which is an important cause of the pain, joint sounds and irregular or limited mandibular function .The TMD are seen as a distinct subgroup of reumatologic.and skeletal muscle disorders. They are the main cause of non dental pain in the orofacial area, being the muscular etiology as the most prevalent. The detailed understanding of structural and functional composition of the masticatory muscles is paramount to comprehend TMD due to muscle disorder. Objective: To analyze the muscle fiber type distribution concerning fast and slow myosin expression, and the amount of hybrid fibers in temporalis and masseter muscles in autopsy samples from 1st to 9th decades of age. Casuistics and methods: Tirthy seven temporalis and masseter muscles samples were studied (20 from male and 17 from female) from Serviço de Verificação de Óbitos of São Paulo. The specimens were divided by gender and ages. The samples were collected up to 18 hours post-mortem. Results: The percentage of slow muscle fiber in masseter and temporalis muscles were similar to the percentage of fast muscle fibers, when the samples were analyzed in the totality. However, when they were grouped in three different subgourp of ages: yound, adult and old, elder subjects presented more fast than slow muscle fibers in masseter. There was no significant gender difference in masseter and temporalis muscles concerning fast and slow muscle fiber distribution. Significant difference of hybrid fiber distribution was observed among the young, adult and old groups. Young subjects presented more hybrid fibers than adult, who presented more than elder subjects in masseter. In temporalis, hybrid fibers were more observed within young group than adult or elder group. The presence of hybrid fiber was confirmed with the immunostaining of a single muscle fiber. Conclusion: Slow and fast muscle fiber distribution is similar in both masseter and temporalis muscles in both gender subjects along the nine decades of age. However, when the samples was grouped in three subgroup of ages, fast muscle fibers significantly predominate (p=0.023) in masseter among the old group. Hybrid fibers were observed through out the first to nineth decade of age. The frequency of hybrid fibers decreased significantly (p<0.001) with aging in masseter. In contrast, hybrid fibers were more observed among young than adult or old groups (p=0.011) in temporalis
5

Papel del IP3R en los cambios de la expresión del complejo MCU inducida por estímulo eléctrico en músculo esquelético adulto

Quezada Cornejo, Esteban Roque January 2018 (has links)
Grado de magister en fisiología / La plasticidad muscular es la capacidad que presentan las células musculares esqueléticas de adaptarse a diferentes estímulos externos, modificando su fenotipo. La frecuencia de estimulación eléctrica (EE) (in vitro como in vivo) induce la transición fenotípica de un músculo. De modo interesante, el EE de baja frecuencia induce marcadores de transición fenotípica rápido/lenta por una vía dependiente de la activación del IP3R. Además, se ha establecido al uniportador de Ca2+ mitocondrial como un regulador del trofismo muscular. Hipotetizamos que la regulación de los niveles de RNAm del uniportador de Ca2+ mitocondrial y de sus proteínas reguladoras en respuesta a EE de baja frecuencia es dependiente de la activación del IP3R. Fibras musculares adultas aisladas desde el músculo flexor digitorium brevis (fdb) de ratones C57BL/6J de 8 a 10 semanas de edad fueron expuestas a EE de baja frecuencia en presencia o ausencia de inhibidores de la vía propuesta. Se observó que el estímulo eléctrico de baja frecuencia resulta en una disminución de los niveles de RNAm de MCU, MICU1, MICU2 y EMRE, mientras que el EE de alta frecuencia no genera modificaciones. Las fibras musculares esqueléticas pre-incubadas con apirasa (enzima que degrada ATP) y xestospongina B (inhibidor de los receptores de IP3) previenen la disminución de los niveles de RNAm de MCU, MICU1, MICU2 y EMRE mediada por un EE de baja frecuencia. El ATP extracelular exógeno (agregado al medio de incubación) resulta en una disminución de los niveles de RNAm de MCU, MICU1, MICU2 y EMRE). Además, este efecto de EE no es prevenido por actinomicina D (inhibidor de la transcripción). Este trabajo contribuye a la comprensión de los mecanismos moleculares involucrados en la plasticidad muscular en respuesta a ejercicio físico y en particular, al rol de la mitocondria en estos mecanismos. / Muscular plasticity is the ability of the skeletal muscle cells of different external stimuli, modifying their phenotype. The frequency of electrical stimulation (ES) (in vitro as in vivo) induces the phenotypic transition of a muscle. Interestingly, low frequency ES induces rapid / slow phenotypic transition markers by a pathway dependent on the activation of IP3R. In addition, the mitochondrial Ca2 + uniporter has been established as a regulator of muscle trophism. We hypothesized that the regulation of mRNA levels of the mitochondrial Ca2 + uniporter and its regulatory proteins in response to low frequency EE is dependent on the activation of IP3R. Adult muscle fibers isolated from the flexor digitorium brevis muscle (fdb) of C57BL / 6J mice from 8 to 10 weeks of age were exposed to low frequency ES in the presence or absence of inhibitors of the proposed pathway. It was observed that the low frequency electrical stimulus results in a decrease in mRNA levels of MCU, MICU1, MICU2 and EMRE, while high frequency ES does not generate modifications. Skeletal muscle fibers pre-incubated with apirasa (enzyme that degrades ATP) and xestospongin B (inhibitor of IP3 receptors) prevent the decrease of mRNA levels of MCU, MICU1, MICU2 and EMRE mediated by a low frequency ES. Exogenous extracellular ATP (added to the incubation medium) results in a decrease in mRNA levels of MCU, MICU1, MICU2 and EMRE). In addition, this effect of ES is not prevented by actinomycin D (transcription inhibitor). This work contributes to the understanding of the molecular mechanisms involved in muscle plasticity in response to physical exercise and, in particular, to the role of mitochondria in these mechanisms. / 30/08/2019
6

Efeito da natação sobre o músculo reto do abdome do rato: estudo morfológico e histoquímico

Rosa, Maria José Alvarez [UNIFESP] 30 January 2008 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2015-07-22T20:49:54Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2008-01-30. Added 1 bitstream(s) on 2015-08-11T03:25:42Z : No. of bitstreams: 1 Publico-10687.pdf: 1877074 bytes, checksum: a4c8dc96819854b6fe9209dc009690ba (MD5) / Tese em forma de artigo. Objetivo: Investigamos o efeito de dois protocolos de natação nas características morfológicas, contráteis e metabólicas dos diferentes tipos de fibras do músculo reto do abdome de rato. Métodos: Os ratos foram divididos em 3 grupos (N = 5 cada): a) grupo treinado 1h por dia (1h/dia), 2x por semana (2x/sem); b) grupo treinado 1h/dia, 5x por semana (5x/sem), ambos durante 9 semanas consecutivas; c) grupo controle: sedentário. Foram avaliados os pesos corporais, os diâmetros das fibras, pelo método de coloração HE, e a distribuição dos tipos de fibras pelas as propriedades metabólicas identificadas pela reação de NADH redutase e reação de ATP-ase miofibrilar. Resultados: O peso corporal aumentou no grupo treinado 2x/sem e diminuiu no grupo treinado 5x/sem em relação ao grupo controle. O diâmetro das fibras aumentou de 45,4 μm no grupo controle para 56,6 μm e 54,4 μm no grupo treinado 2x/sem e 5x/sem, respectivamente. Também foram observadas pequenas fibras angulosas atróficas. O exercício aeróbio remodelou a distribuição das fibras, aumentando a freqüência de fibras oxidativas lentas (SO) e oxidativas-glicolíticas rápidas (FOG) e diminuindo a freqüência de fibras glicolíticas (FG). Em resumo, a freqüência das fibras SO aumentou, enquanto a freqüência das FOG + FG diminuíram nos ratos treinados em comparação aos sedentários. Conclusões: Estes resultados mostram que os dois protocolos de exercício da natação aumentam prioritariamente o metabolismo aeróbio das fibras de contração lenta e intermediária, além de provocar grau variável de mudanças na morfologia das fibras. / TEDE
7

Envolvimento de mitocôndrias e do retículo endoplasmático da célula muscular esquelética na cistogênese de Toxoplasma gondii

Oliveira, Henrique Carneiro de January 2014 (has links)
Made available in DSpace on 2016-04-04T12:35:26Z (GMT). No. of bitstreams: 2 henrique_oliveira_ioc_mest_2014.pdf: 7127354 bytes, checksum: 38222c40296b518181621dea489e65c1 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2014 / Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Oswaldo Cruz. Rio de Janeiro, RJ, Brasil / T. gondii é parasito intracelular obrigatório, agente etiológico da toxoplasmose, doença com ampla distribuição mundial. Os transtornos mais severos (fase aguda) acometem pacientes imunocomprometidos. Hospedeiros imunologicamente sadios, uma vez infectados, apresentam cistos teciduais (fase crônica) de modo perene. Estudos sugerem que por possuírem um eficiente metabolismo energético, os principais tecidos eleitos para a cistogênese do T. gondii, são o nervoso e o muscular esquelético. O presente trabalho dedicou-se ao estudo das associações de mitocôndrias e do retículo endoplasmático (RE) à membrana do vacúolo parasitóforo (MVP) e à parede cística. Para tanto, foram utilizados bradizoítos e taquizoítos da cepa ME49 (tipo II) e culturas primárias de célula muscular esquelética (CME) e da linhagem C2C12. Nossas estratégias metodológicas contemplaram microscopia de fluorescência, microscopia eletrônica de transmissão, respirometria de alta resolução e ensaios de efeito de um inibidor da fosforilação oxidativa (ISA-34) sobre a cistogênese Os dados obtidos apontam a ocorrência de: (i) associações entre mitocôndrias com a parede cística; (ii) aspectos peculiares ultraestruturais decorrentes de associações entre mitocôndrias e RE (rugoso e liso) da CME com a MVP de vacúolos contendo bradizoítos; (iii) manutenção do metabolismo mitocondrial da CME pelo T. gondii, durante a fase crônica; (iv) efeito inibitório do composto ISA-34 sobre o desenvolvimento de cistos teciduais. Estes resultados, além de iniciarem uma linha de pesquisa inédita a respeito das respostas do metabolismo energético da CME frente à cistogênese de T. gondii, também abrem novas perspectivas para uma terapia alternativa voltada para a fase crônica da toxoplasmose / Toxoplasma gondii is an obligatory intracellular parasite, agent of toxoplasmosis, disease with a worldwide distribution. The most severe disorders (acute phase) affect immunocompromised patients. Immun ologically healthy individuals, once infected, develop tissue cysts (chronic phase) that can persist for the host life span. Studies suggest that an efficient energetic metabolism, as in nervous and skeletal muscle tissues, leads to the development of T. g ondii cystogenesis. The present work aims the study of the association of skeletal muscle cell (SkMC) mitochondria and endoplasmic reticulum (ER) to the parasitophorous vacuole membrane (PVM) and to the cyst wall (CW). Bradyzoites and tachyzoites from ME49 strain (type II) of T. gondii and SkMC cultures and C2C12 cell line were used. The methodological strategies employed were fluorescence microscopy, transmission electron microscopy, high - resolution respirometry and assay using ISA - 34, an inhibitor of oxid ative phosphorylation. Our data point out: (i) associations between mitochondria and CW; (ii) ultrastructural aspects of the association of SkMC mitochondria and ER (rough and smooth) with PVM of bradyzoite - containing vacuoles; (iii) m aintenance of SkMC mi tochondrial metabolism by T. gondii and, (iv) inhibitory effect of ISA - 34 on the tissue cysts development. These results stimulate further investigation concerning the response of SkMC energy metabolism during cystogenesis of T. gondii and also open novel perspectives for an alternative therapy against toxoplasmosis chronic phase
8

Efeito do treinamento físico moderado nos tipos de fibras musculares de animais submetidos à desnutrição no período perinatal

da Silva Ribeiro, Wellington 31 January 2009 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T22:57:31Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo2785_1.pdf: 6843043 bytes, checksum: a6f702ab6c00652094883997742e770c (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2009 / Insultos ocorridos em um período crítico no início da vida, como na gestação e/ou lactação, atuam como fator de impressão e podem repercutir em alterações fisiológicas na idade adulta, estabelecendo o futuro estado metabólico e hormonal da progênie, sendo este efeito denominado programação . A desnutrição materna parece reduzir a proliferação de mioblastos e a formação de fibras musculares do feto em desenvolvimento. Este estudo teve como objetivo verificar o efeito do treinamento físico moderado na morfologia de fibras dos músculos sóleo e extensor longo dos dedos (EDL) de animais submetidos à desnutrição por dieta baixa em proteína durante a gestação e lactação. Ratos machos Wistar (60 dias de idade) provindos de mães desnutridas durante a gestação e lactação (8% de caseína, n=5) ou controle (17% caseína, n=5), foram divididos em 4 grupos: controle (Cf, n=6), desnutrido (Df, n=6), controle treinado (CTf, n=6) e desnutrido treinado (DTf, n=6). O programa de treino consistiu em 8 semanas, 5 dias/semana, 60 min/dia a 70% do VO2max. O peso corporal e a taxa de crescimento foram avaliados diariamente durante o experimento. Após o período de treinamento, os músculos sóleo e EDL foram retirados para análise histológica dos tipos de fibras pelo técnica de ATPase. Os animais Df apresentaram uma diminuição de 60% na taxa de crescimento até os 60 dias de idade. A partir dos 60 dias, o grupo Df apresentou um aumento no ganho de peso corporal. No músculo EDL, o grupo CTf apresentou um aumento do percentual de fibras do Tipo IIa (CTf = 68,8 ± 0,7; Cf = 59,5 ± 1,1; p<0,05) e uma diminuição no percentual de fibras do Tipo IIb (CTf = 32,2 ± 0,6; Cf = 36,7 ± 1,1; p<0,05). Este mesmo resultado ocorreu para o grupo DTf quando comparado ao seu controle Df. No músculo sóleo, o grupo Df apresentou uma diminuição no percentual de fibras do tipo I (Df = 77,8 ± 0,5; Cf = 83,1 ± 0,5; p<0,05) e um aumento no percentual de fibras do tipo IIa (Df = 19,0 ± 0,4; Cf = 12,9 ± 0,4; p<0,05). Os animais do grupo DTf apresentaram um aumento no percentual de fibras do tipo I (80,3 ± 0,7) e uma diminuição no percentual de fibras do tipo IIa (17,2 ± 0,7) quando comparados ao grupo Df. Em conclusão, a desnutrição hipoprotéica durante a gestação e lactação tem efeito programador na proporção dos tipos de fibras musculares nos animais adultos. O treinamento físico moderado pode atuar como estímulo ambiental para as mudanças fenotípicas em fibras de músculos mantendo a proporção de fibras oxidativas e afetando minimamente a proporção de fibras glicolíticas mesmo em animais programados pela desnutrição
9

Inibição neonatal da recaptação de serotonina: repercussões sobre o desenvolvimento morfológico neuromuscular do esôfago em ratos nutridos ou não

PEREIRA, Kelli Nogueira Ferraz 31 January 2009 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T22:59:32Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo4216_1.pdf: 1650799 bytes, checksum: 3d7c3fb3291fb605be039ef30e255cf7 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2009 / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico / Existem períodos críticos do desenvolvimento do sistema nervoso que são vulneráveis a agressões do ambiente. Nessa fase da vida em mamíferos, acontece também o desenvolvimento do trato gastrintestinal, ressaltam-se suas estruturas neurais responsáveis pelo controle motor do sistema digestório. Durante essas etapas, estímulos precoces ou insultos podem resultar em mudanças persistentes na estrutura e função do organismo. Esse fenômeno, conhecido como programação, pode ser responsável pelo estabelecimento de doenças na vida adulta. O objetivo do presente estudo foi investigar as possíveis repercussões da desnutrição e/ou da inibição neonatal da recaptação de serotonina no desenvolvimento estrutural neuromuscular do esôfago em ratos. A amostra consistiu de 97 ratos machos da linhagem Wistar. Os animais foram divididos em dois grupos: nutrido (n=39) e desnutrido (n=58). A manipulação farmacológica com inibidor seletivo de recaptação de serotonina foi realizada durante o período de lactação. Os animais de cada grupo foram divididos em dois subgrupos: 1o tratados com soro fisiológico (NS, n=21; DS, n=38); 2o, com sertralina (10 mg/Kg pc, s.c.) (NSert, n=18; DSert, n=20). Ratos de cada subgrupo foram pesados e sacrificados para retirada de esôfago e posterior análise dos parâmetros macroscópicos e miscroscópicos aos 22 ou 90 dias de idade. O esôfago de cada animal era removido e medido o comprimento total; em seguida, dividido por dissecção em duas porções de igual comprimento. Após aferição do peso da porção proximal, só essa era então utiliza, fixada, desidratada e seccionada para coloração. Inicialmente, foi utilizada a Hematoxilina/Eosina para localização dos neurônios do plexo mioentérico. Em seguida, para confirmação e eventuais medidas, foi empregado o método de impregnação neuronal por nitrato de prata. A desnutrição e/ou a ação neonatal da sertralina parecem ter sido responsáveis pela redução do peso corporal na fase de lactação. Nos desnutridos, houve redução ponderal que persistiu mesmo após o período de recuperação nutricional. A restrição protéica precoce e o uso neonatal de sertralina tiveram impactos relevantes no tamanho e no peso do esôfago nos animais com 22 dias de vida. A manipulação nutricional gerou mudanças persistentes, em ambas as idade estudadas, na área e no perímetro das fibras musculares longitudinais. Ambos os insultos (nutricional ou farmacológico) ocasionaram diminuição do número de neurônios mioentéricos. No entanto, esses efeitos só foram observados nos animais desnutridos no 22o dia de idade. Curiosamente, nos animais tratados com sertralina houve diminuição de neurônios, somente ao 90o dia de idade. Quanto à relação entre o número de neurônios do plexo mioentérico e a área das células musculares longitudinais, os animais desnutridos apresentaram maior proporção a curto e a longo prazo. Enquanto que na relação entre o número de neurônios e o perímetro das fibras, os efeitos dieta e droga demonstraram, respectivamente, maior e menor proporções a longo prazo. A desnutrição e o uso de inibidor seletivo de recaptação de serotonina parecem programar alterações neuromusculares na morfologia do esôfago. Essas observações indicam que as mudanças estruturais associadas com a programação estão relacionadas à função regulatória da serotonina no desenvolvimento neuromotor do trato gastrintestinal
10

Efeitos da Imunocastração e de agonistas beta-adrenérgicos sobre a qualidade da carne de bovinos / Effects of immunocastration and beta-adrenergic agonists on meat quality of beef cattle

Mazon, Madeline Rezende 21 March 2016 (has links)
Os agonistas beta-adrenérgicos (&beta;AA) são conhecidos por aumentar a hipertrofia muscular e lipólise, neste caso uma maneira de se reduzir o efeito da lipólise seria a imunocastração. Dessa forma, o objetivo deste projeto foi avaliar o efeito dos &beta;AA e da imunocastração sobre a qualidade da carne de bovinos Nelore. Foram utilizados noventa e seis bovinos Nelore, sendo que metade dos animais (n=48) receberam uma dose da vacina de imunocastração, e após 30 dias receberam a segunda dose. A outra metade dos animais (n=48) não recebeu nenhuma dose da vacina. Durante 70 dias os animais foram alimentados com uma dieta padrão composta de 24% volumoso e 76% de concentrado. Após 70 dias de confinamento os animais foram divididos em três grupos, dentro de bloco (peso inicial) e condição sexual e foram alimentados por 30 dias, com umas das seguintes dietas: CON - dieta padrão utilizada na fase anterior, sem a adição de &beta;AA; ZIL - dieta padrão acrescida de 80 mg/dia Cloridrato de Zilpaterol; RAC - dieta padrão acrescida de 300 mg/dia Cloridrato de Ractopamina. Ao final desse período os animais foram abatidos e colhidas amostras do músculo Longissimus dorsi para as avaliações de qualidade de carne, lipídeos totais, perfil de ácidos graxos, análise sensorial do consumidor, perfil morfométrico muscular, expressão dos genes calpaína e calpastatina, comprimento de sarcômero. Para a maioria das características avaliadas não foram observadas interações entre os tratamentos. Ao avaliar o efeito da condição sexual, os animais imunocastrados apresentaram maiores intensidades de cor L, a e b, lipídios totais, ácidos oleico, palmítico e total de monoinsaturados e maior frequência para as fibras oxidativas (FO) e glicolíticas (FG) em relação aos não-castrados. Contudo, os animais não-castrados tiveram uma tendência a apresentarem uma carne mais macia na análise sensorial e obtiveram maior frequência das fibras oxidativasglicolíticas (FOG) em relação aos imunocastrados. Quanto ao efeito dos &beta;AA, o grupo ZIL apresentaram uma carne menos macia na força de cisalhamento, maiores concentrações de ácidos heptadecanoico, linoleico, araquidonico ácido C20:3 N6C8C11C14, ômega 6, maior frequência para as FO e menor para FG em comparação ao grupo RAC e CON. No entanto, os animais do grupo CON e ZIL apresentaram maior área para as FO em comparação ao grupo RAC, enquanto que para as FOG, os animais do grupo CON tiveram maior área do que os animais do grupo RAC e ZIL. Na análise sensorial, os grupos RAC e ZIL receberam menores notas para os atributos textura e qualidade global em relação ao CON. Não foi observado efeito da condição sexual e dos &beta;AA sobre a expressão dos genes e comprimento de sarcômero. Conclui-se que a condição sexual e a suplementação com os &beta;AA podem alterar a qualidade da carne, perfil de ácidos graxos e morfométrico muscular, sem, contudo, alterar a expressão dos genes e do comprimento de sarcômero. / The Beta adrenergic agonist (&beta;AA) are knowed for increase muscle hypertrophy and lipolysis, in this case on way for decrease the lipolysis effect is use the immunocastration. The objective of this research was evaluated the effect of &beta;AA and immunocastration on meat quality of Nellore . Ninety-six Nellore were fed in this trial; half of the animals (n = 48) received one dose of immunocastration vaccine on d 0, and received another dose at d 30. The other half of animals (n = 48) received no vaccine. Animals were fed with a standard diet consisting of 24% forage and 76% concentrate for 70 d. After 70 d of the standard diet, animals were divided into three groups, and were fed 30 d with one of the following diets: CON - standard diet used in the previous phase, without the addition of &beta;AA; ZIL - standard diet plus 80 mg/d Zilpaterol hydrochloride; RAC - standard diet plus 300 mg/d Ractopamine hydrochloride. After this period, animals were harvested and the Longissimus dorsi sample were colleted to evaluate meat quality, total lipid content, fatty acid profile, consumer sensory analysis, muscle morfometric profile, genes expression of calpain and calpastatin and sarcomere length. For almost of characteristics evaluated, were not observed interactions between treatments. The effect of sexual condition, imunocastrated animals showed higher intensity of color L, a and b, total lipidics, oleic, palmitic and total monounsaturated acids and more frequency for oxidative fibers (FO) and glycolytic fibers (FG) in relation at noncastrated. However, non-castrated animals had a tendency to show a meat tender in sensory analysis and more frequency of oxidative-glicolytics fibres (FOG) in relation to imunocastrated. The &beta;AA effect, ZIL group showed a meat less tender, higher concentrations of heptadecanoic, linoleic, araquidic acids, C20:3 N6C8C11C14, ômega 6, higher frequency for FO and less for FG than RAC and CON group. Animals of CON and ZIL group showed more FO area than RAC group, while for the FOG, animals from COM group showed more area than animals from RAC and ZIL group. In the sensory analysis, RAC and ZIL group received lower grades for tenderness and global quality in relation to COM group. Was no observed effect of sexual condition and &beta;AA for genes expressions and sarcomere length. As conclusion, sexual condition and &beta;AA affected the meat quality, fatty acid profile, muscle fibers, but not affect genes expression and sarcomere lenght.

Page generated in 0.0846 seconds