• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 84
  • 2
  • 1
  • Tagged with
  • 87
  • 87
  • 51
  • 18
  • 18
  • 15
  • 13
  • 12
  • 12
  • 11
  • 11
  • 10
  • 10
  • 10
  • 10
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Imaginário social e educação do surdo institucionalizado

Thoma, Adriana da Silva January 1997 (has links)
Busco entender o imaginário social construído sobre o surdo abrigado na FEBEM e o papel da escola e da institucionalização em suas vidas. Por se tratar de um grupo duplamente marginalizado (são surdos ... e são da FEBEM), parto do pressuposto de que a imagem presente no âmbito social o condiciona sob a ótica da improdutividade e do conseqüente fracasso social. Em uma sociedade capitalista-moderna que, com suas nonnas de comportamento e seus padrões de perfeição e beleza, prima pela valorização corpórea enquanto força produtiva, que lugar ocupa esse sujeito? A investigação é de cunho qualitativo e a criação se faz presente, apresentando um caráter não-ortodoxo. A pesquisa é descritiva/analítica e os dados coletados aparecem no texto de forma a serem entendidos segundo os conceitos teóricos utilizados. Como fonte de informação, foram realizadas entrevistas com os funcionários da Escola de Surdos onde estudam os sujeitos da pesquisa e com os funcionários da Instituição onde moram, cujas falas utilizei na análise do que tento desvendar. Na análise dos dados, utilizo alguns conceitos de autores que falam sobre a questão do imaginário, do estigma e da formação da identidade. Na perspectiva da surdez, me valho de outros autores que dedicam seus estudos ao tema educação de surdos. / I try to understand the imaginário social1 built over the deaf sheltered into FEBEM as well as the papers played by school and sheltering in their lives. As they are a twice marginalized group (they are deaf... and they belong to FEBEM), I assume that the images built by society over the deaf constrains them to an state of unproductiveness and, as a result, to the social failure. In a modem-capitalist society which behaviour rules and pattems o f perfection and beauty increases the value o f the body as a productive source, where could this people take place? The investigation has a qualitative non-ortodox character. The research follows the description-analysis pattem. Collected data were exposed so that it can be taken through to the adopted theorical guidelines. As an inforrnation source, some interviews were taken with the Deaf School and Home-Institutional employees whose speeches supports the analysis of what I try to undercover. In data analysis, I assume some author's concepts to deal with imagery, stigma and identity development question. To outlook deaf, other author's concepts conceming deafs education concepts were taken.
2

Imaginário social e educação do surdo institucionalizado

Thoma, Adriana da Silva January 1997 (has links)
Busco entender o imaginário social construído sobre o surdo abrigado na FEBEM e o papel da escola e da institucionalização em suas vidas. Por se tratar de um grupo duplamente marginalizado (são surdos ... e são da FEBEM), parto do pressuposto de que a imagem presente no âmbito social o condiciona sob a ótica da improdutividade e do conseqüente fracasso social. Em uma sociedade capitalista-moderna que, com suas nonnas de comportamento e seus padrões de perfeição e beleza, prima pela valorização corpórea enquanto força produtiva, que lugar ocupa esse sujeito? A investigação é de cunho qualitativo e a criação se faz presente, apresentando um caráter não-ortodoxo. A pesquisa é descritiva/analítica e os dados coletados aparecem no texto de forma a serem entendidos segundo os conceitos teóricos utilizados. Como fonte de informação, foram realizadas entrevistas com os funcionários da Escola de Surdos onde estudam os sujeitos da pesquisa e com os funcionários da Instituição onde moram, cujas falas utilizei na análise do que tento desvendar. Na análise dos dados, utilizo alguns conceitos de autores que falam sobre a questão do imaginário, do estigma e da formação da identidade. Na perspectiva da surdez, me valho de outros autores que dedicam seus estudos ao tema educação de surdos. / I try to understand the imaginário social1 built over the deaf sheltered into FEBEM as well as the papers played by school and sheltering in their lives. As they are a twice marginalized group (they are deaf... and they belong to FEBEM), I assume that the images built by society over the deaf constrains them to an state of unproductiveness and, as a result, to the social failure. In a modem-capitalist society which behaviour rules and pattems o f perfection and beauty increases the value o f the body as a productive source, where could this people take place? The investigation has a qualitative non-ortodox character. The research follows the description-analysis pattem. Collected data were exposed so that it can be taken through to the adopted theorical guidelines. As an inforrnation source, some interviews were taken with the Deaf School and Home-Institutional employees whose speeches supports the analysis of what I try to undercover. In data analysis, I assume some author's concepts to deal with imagery, stigma and identity development question. To outlook deaf, other author's concepts conceming deafs education concepts were taken.
3

Imaginário social e educação do surdo institucionalizado

Thoma, Adriana da Silva January 1997 (has links)
Busco entender o imaginário social construído sobre o surdo abrigado na FEBEM e o papel da escola e da institucionalização em suas vidas. Por se tratar de um grupo duplamente marginalizado (são surdos ... e são da FEBEM), parto do pressuposto de que a imagem presente no âmbito social o condiciona sob a ótica da improdutividade e do conseqüente fracasso social. Em uma sociedade capitalista-moderna que, com suas nonnas de comportamento e seus padrões de perfeição e beleza, prima pela valorização corpórea enquanto força produtiva, que lugar ocupa esse sujeito? A investigação é de cunho qualitativo e a criação se faz presente, apresentando um caráter não-ortodoxo. A pesquisa é descritiva/analítica e os dados coletados aparecem no texto de forma a serem entendidos segundo os conceitos teóricos utilizados. Como fonte de informação, foram realizadas entrevistas com os funcionários da Escola de Surdos onde estudam os sujeitos da pesquisa e com os funcionários da Instituição onde moram, cujas falas utilizei na análise do que tento desvendar. Na análise dos dados, utilizo alguns conceitos de autores que falam sobre a questão do imaginário, do estigma e da formação da identidade. Na perspectiva da surdez, me valho de outros autores que dedicam seus estudos ao tema educação de surdos. / I try to understand the imaginário social1 built over the deaf sheltered into FEBEM as well as the papers played by school and sheltering in their lives. As they are a twice marginalized group (they are deaf... and they belong to FEBEM), I assume that the images built by society over the deaf constrains them to an state of unproductiveness and, as a result, to the social failure. In a modem-capitalist society which behaviour rules and pattems o f perfection and beauty increases the value o f the body as a productive source, where could this people take place? The investigation has a qualitative non-ortodox character. The research follows the description-analysis pattem. Collected data were exposed so that it can be taken through to the adopted theorical guidelines. As an inforrnation source, some interviews were taken with the Deaf School and Home-Institutional employees whose speeches supports the analysis of what I try to undercover. In data analysis, I assume some author's concepts to deal with imagery, stigma and identity development question. To outlook deaf, other author's concepts conceming deafs education concepts were taken.
4

O paraíso terreal não é cá, é lá: o turismo sexual em Salvador/BA

Gabrielli, Cassiana 07 July 2012 (has links)
Submitted by Rangel Sousa Jamile Kelly (jamile.kelly@ufba.br) on 2012-07-07T14:45:14Z No. of bitstreams: 1 Tese (Cassiana Gabrielli).pdf: 1238563 bytes, checksum: 9764cf36676d892a22568afc838f8abe (MD5) / Made available in DSpace on 2012-07-07T14:45:14Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Tese (Cassiana Gabrielli).pdf: 1238563 bytes, checksum: 9764cf36676d892a22568afc838f8abe (MD5) / FAPESB / A presente tese se dedica a discorrer sobre o arcabouço simbólico que favorece o desenvolvimento da prática do turismo sexualmente motivado em Salvador/BA. Partindo de considerações acerca do imaginário social sobre o Brasil e as brasileiras, articuladas a uma pesquisa de campo realizada com prostitutas atuantes no circuito turístico soteropolitano, procuramos verificar como a atualização de tal imaginário propicia o turismo com fins sexuais e a conseqüente manutenção das assimetrias de gênero, especialmente, entre as nativas e os estrangeiros. Para o desenvolvimento desta proposta buscamos suporte teórico nos estudos sobre gênero e feminismo, na Análise de Discurso Crítica, entre outros, além de trazermos, também, algumas análises de entrevistas com diretores e produtores de filmes internacionais sobre o Brasil, apresentadas no documentário Olhar Estrangeiro. / Salvador
5

Poéticas de um ventre antropofágico : um olhar simbólico sobre a Dança Tribal Fusion

Piffer, Jamila Gontijo 19 February 2018 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Artes, Programa de Pós-Graduação em Artes, 2018. / Submitted by Raquel Almeida (raquel.df13@gmail.com) on 2018-05-10T20:27:19Z No. of bitstreams: 1 2017_JamilaGontijoPiffer.pdf: 4906365 bytes, checksum: 76bce0a738d2832a97346fadf73795bc (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana (raquelviana@bce.unb.br) on 2018-05-23T10:58:04Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2017_JamilaGontijoPiffer.pdf: 4906365 bytes, checksum: 76bce0a738d2832a97346fadf73795bc (MD5) / Made available in DSpace on 2018-05-23T10:58:04Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2017_JamilaGontijoPiffer.pdf: 4906365 bytes, checksum: 76bce0a738d2832a97346fadf73795bc (MD5) Previous issue date: 2018-05-23 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). / Poéticas de um Ventre Antropofágico é uma pesquisa que investigou a corporalidade, o imaginário social e inventividade da Dança Tribal Fusion, que surgiu nos anos de 1990, nos Estados Unidos e cuja principal referência estética é a Dança do Ventre. O Ventre Antropofágico explorou os limites da hibridação do Tribal Fusion nas experimentações com intérpretes-criadoras no Laboratório de Processos Criativos realizado no Núcleo de Dança da Universidade de Brasília. As atividades e montagens em dança realizadas durante o Laboratório forneceram grande parte do corpus desta pesquisa teórico-prática que observou a experiência do sujeito dançante considerando que o imaginário social integra sua corporalidade. A pesquisadora adotou a perspectiva do pensamento simbólico do psiquiatra suíço Carl Gustav Jung, cuja teoria tem no símbolo um de seus conceitos fundamentais, para elaborar um olhar simbólico sobre as práticas do Tribal Fusion. O imaginário social na dança Tribal Fusion foi investigado por meio das declarações, narrativas e imagens compartilhadas por praticantes e estudiosos das danças de matriz pélvica — assim chamadas nesta pesquisa por se constituírem em uma modalidade de dança cujo núcleo de movimentos de quadril e pélvis as distinguem. Nesta modalidade estão incluídas a Dança do Ventre, o Tribal Fusion e suas subcategorias. As reflexões deste estudo se basearam nas pistas metodológicas da Sociologia do Imaginário, em diálogo com a abordagem da teórica Laurence Louppe sobre a dança contemporânea, privilegiando o lugar de fala do sujeito dançante para observar a potência estética do Tribal Fusion. Esta abordagem pretendeu problematizar os estigmas que acompanham historicamente as danças de matriz pélvica, em particular os estereótipos ligados à imagem da mulher e do uso da dança como um instrumento de reificação do corpo de quem dança. / Poetics of an Anthropophagic Womb is a research that investigated the corporality, the social imaginary and the inventiveness of the Tribal Fusion Dance, created in the 1990s in the United States of America, which main reference is the Belly Dance. The Anthropophagic Womb explored the limits of Tribal Fusion’s hybridism in the experiments with creating-interpreters on the Laboratory of Creative Processes that took place at the Universidade de Brasilia’s Dance Center. The Laboratory’s activities provided a big part of this research’s corpus. This is a theoretic-practical study to observe the dance being experience taking in consideration that the social imaginary integrates one’s corporality. The researcher has used the perspective of the symbolic thinking proposed by the Swiss psychiatric Carl Gustav Jung, whose theory has the symbol as one of the fundamental concepts, to elaborate a symbolic view upon Tribal Fusion practices. The social imaginary was investigated by the declarations, narratives and images shared by practitioners and scholars of the pelvic matrix dances — named so in this research due to its nature as a dancing modality that uses a group of pelvic and hips movement core that distinguishes it. This modality includes Belly Dance, Tribal Fusion and other subcategories. The reflections of this study were based on the methodological hints of the Sociology of the Imaginary and dialogued with Laurence Louppe, a contemporary dance theorist. It has highlighted the speaking position of the dance being to observe the aesthetic potency of Tribal Fusion. This approach aimed to discuss the stigmas that are historically related to the pelvic matrix dancing, in particular the stereotypes of women images and the use of dance as an instrument that reificates the body of the ones that dance.
6

Mal di Paese : as reelaborações de um vêneto imaginário na ex-colônia de Conde D'eu (1884-1925)

Beneduzi, Luís Fernando January 2004 (has links)
A presente Tese de Doutorado tem como objeto central de análise a dinâmica de elaboração de um Vêneto imaginário entre os egressos da Península Itálica – na região serrana do Rio Grande do Sul, tendo como ponto de partida a própria experiência de expatriação – como estratégia mnemônica para a sublimação de um sentimento de nostalgia das experiências sensíveis do mundo paesano. Nesse intuito, discute-se os processos de ressemantização de diferentes práticas culturais vênetas – como o filò, as expressões de religiosidade popular, as canções, os provérbios, as fábulas – trazidas pelos emigrantes enquanto elemento de suas vivências e de suas formas de reconhecimento do mundo. Utiliza-se como documentação, além dos depoimentos orais, os jornais italianos e brasileiros do período da imigração, as publicações de época que comentam as práticas campesinas, os álbuns comemorativos dos cinqüenta e dos cem anos da imigração italiana e a literatura do século XIX e do primeiro quarto do século XX, sobre a experiência imigratória italiana e a ocupação de terras. Dessa forma, parte-se do resgate da trajetória da República de Veneza, desde sua queda – em 1797 – até a anexação do Reino da Itália – em 1866 – e as formas como os habitantes dos antigos protetorados da Dominante foram produzindo releituras sobre as suas experiências e modificando suas práticas culturais, construindo os lugares de memória da Unificação Italiana. Em solo brasileiro, apresenta-se o processo de produção de espaços rememoradores da terra de partida, a partir de uma ressignificação da experiência passada, elaborando – de certa forma – um imaginário sobre a imigração italiana no Rio Grande do Sul. Nesse sentido, entende-se que essa tradução das práticas culturais trazidas pelos imigrantes funcionou como elemento pacificador e sublimador de um sentimento de nostalgia das vivências anteriores ao processo de expatriação. / The present doctorate thesis has as central object of analysis the dynamic of elaboration of an imaginary Veneto among the people that came from the Italian Peninsula – in the mountain region of the Rio Grande do Sul, having as start point the own expatriation experience – viewed as a mnemonic strategy to the sublimation of a nostalgia feeling of the sensitive experiences of the “paesano” world. In this purpose it is discussed the new semantic processes of several cultural Veneto’s practices – as the “filò”, the popular religiosities’ expressions, the songs, the proverbs, the tales, – brought by the emigrants while they were an element of their experiences and their forms to recognize the world. It was used as documentation, farther the oral deposition, the Italian and Brazilian newspapers during the immigration’s period, the publications of this period that comment the rural practices, the commemoration’s album of the fifty years and of the one hundred years of the Italian immigration and the XIX century’s literature and the first quarter part of the XX century’s literature about the immigrate experiences and the land’s occupation. In this way, it starts by the rescue of the trajectory of the Venice Republic, since its fall – in 1797 – until the annexation to the Italy Kingdom – in 1866 and the way how the inhabitants of the ancient protectorates of the “Dominante” produced new readings about their experiences and modified their cultural practices, building the memory places of the Italian Unification. In Brazilian soil, the production process of memory spaces of the leaved land presents itself beginning from a new signification of the past experiences, making – in certain way – an imaginary about the Italian immigration in the Rio Grande do Sul. In the same sense, we understand that this expression of the cultural practices, brought with the immigrants, worked as pacifying and sublimating elements of a nostalgia feeling of the ancient experiences of the expatriation process.
7

O elogio da escola : de mulher para mulher, uma escola imaginada

Rosa, Cristina Maria January 2004 (has links)
Esta tese trata das significações atribuídas à instituição escolar, seus saberes e as relações destes com a vida mesma por trinta mulheres em processos de Letramento. A pesquisa que epistemologicamente se funda na teoria do Imaginário Social e na teoria da Complexidade colocou em pauta exatamente este ponto: quais os sentidos atribuídos à escola para um grupo de mulheres migrantes que apresentaram o desejo de estudar e escolarizar os filhos. O grupo de interlocutoras da investigação é composto por mulheres com pouca escolaridade, que estão cursando programas de Alfabetização, mulheres que voltaram a estudar depois de uma pausa para escolarizarem os filhos e mulheres que nunca se afastaram da escola e hoje trabalham nela como educadoras. Critério organizador da amostra a posteriori, a migração – de espaço e/ou de sentido - une essas mulheres. A escolha da Etnometodologia orientou o percurso investigativo e, dentre os procedimentos metodológicos adotados, devem ser destacados os roteiros de pesquisa respondidos por escrito, entrevistas individuais gravadas em áudio, elaboração do diário de campo e categorização dos sentidos atribuídos que compuseram o imaginário instituído e instituinte O objeto da investigação permitiu compreender quais os sentidos que este grupo de mulheres atribui à escola – sentidos já instituídos socialmente, restritos à funcionalidade instrumental de escola –, e a produção de outros ainda não instituídos – inscritos no campo da arte, da paixão, do sonho, da superação, da auto-estima, dos relacionamentos interpessoais e do movimento. A partir dessa polissemia foi possível contrariar hipóteses afirmadas pelo olhar moderno e acadêmico; foi possível também uma aproximação aos sentidos ainda não instituídos, desejos de escola que a tornam maior do que é: o elogio da escola.
8

Mal di Paese : as reelaborações de um vêneto imaginário na ex-colônia de Conde D'eu (1884-1925)

Beneduzi, Luís Fernando January 2004 (has links)
A presente Tese de Doutorado tem como objeto central de análise a dinâmica de elaboração de um Vêneto imaginário entre os egressos da Península Itálica – na região serrana do Rio Grande do Sul, tendo como ponto de partida a própria experiência de expatriação – como estratégia mnemônica para a sublimação de um sentimento de nostalgia das experiências sensíveis do mundo paesano. Nesse intuito, discute-se os processos de ressemantização de diferentes práticas culturais vênetas – como o filò, as expressões de religiosidade popular, as canções, os provérbios, as fábulas – trazidas pelos emigrantes enquanto elemento de suas vivências e de suas formas de reconhecimento do mundo. Utiliza-se como documentação, além dos depoimentos orais, os jornais italianos e brasileiros do período da imigração, as publicações de época que comentam as práticas campesinas, os álbuns comemorativos dos cinqüenta e dos cem anos da imigração italiana e a literatura do século XIX e do primeiro quarto do século XX, sobre a experiência imigratória italiana e a ocupação de terras. Dessa forma, parte-se do resgate da trajetória da República de Veneza, desde sua queda – em 1797 – até a anexação do Reino da Itália – em 1866 – e as formas como os habitantes dos antigos protetorados da Dominante foram produzindo releituras sobre as suas experiências e modificando suas práticas culturais, construindo os lugares de memória da Unificação Italiana. Em solo brasileiro, apresenta-se o processo de produção de espaços rememoradores da terra de partida, a partir de uma ressignificação da experiência passada, elaborando – de certa forma – um imaginário sobre a imigração italiana no Rio Grande do Sul. Nesse sentido, entende-se que essa tradução das práticas culturais trazidas pelos imigrantes funcionou como elemento pacificador e sublimador de um sentimento de nostalgia das vivências anteriores ao processo de expatriação. / The present doctorate thesis has as central object of analysis the dynamic of elaboration of an imaginary Veneto among the people that came from the Italian Peninsula – in the mountain region of the Rio Grande do Sul, having as start point the own expatriation experience – viewed as a mnemonic strategy to the sublimation of a nostalgia feeling of the sensitive experiences of the “paesano” world. In this purpose it is discussed the new semantic processes of several cultural Veneto’s practices – as the “filò”, the popular religiosities’ expressions, the songs, the proverbs, the tales, – brought by the emigrants while they were an element of their experiences and their forms to recognize the world. It was used as documentation, farther the oral deposition, the Italian and Brazilian newspapers during the immigration’s period, the publications of this period that comment the rural practices, the commemoration’s album of the fifty years and of the one hundred years of the Italian immigration and the XIX century’s literature and the first quarter part of the XX century’s literature about the immigrate experiences and the land’s occupation. In this way, it starts by the rescue of the trajectory of the Venice Republic, since its fall – in 1797 – until the annexation to the Italy Kingdom – in 1866 and the way how the inhabitants of the ancient protectorates of the “Dominante” produced new readings about their experiences and modified their cultural practices, building the memory places of the Italian Unification. In Brazilian soil, the production process of memory spaces of the leaved land presents itself beginning from a new signification of the past experiences, making – in certain way – an imaginary about the Italian immigration in the Rio Grande do Sul. In the same sense, we understand that this expression of the cultural practices, brought with the immigrants, worked as pacifying and sublimating elements of a nostalgia feeling of the ancient experiences of the expatriation process.
9

O elogio da escola : de mulher para mulher, uma escola imaginada

Rosa, Cristina Maria January 2004 (has links)
Esta tese trata das significações atribuídas à instituição escolar, seus saberes e as relações destes com a vida mesma por trinta mulheres em processos de Letramento. A pesquisa que epistemologicamente se funda na teoria do Imaginário Social e na teoria da Complexidade colocou em pauta exatamente este ponto: quais os sentidos atribuídos à escola para um grupo de mulheres migrantes que apresentaram o desejo de estudar e escolarizar os filhos. O grupo de interlocutoras da investigação é composto por mulheres com pouca escolaridade, que estão cursando programas de Alfabetização, mulheres que voltaram a estudar depois de uma pausa para escolarizarem os filhos e mulheres que nunca se afastaram da escola e hoje trabalham nela como educadoras. Critério organizador da amostra a posteriori, a migração – de espaço e/ou de sentido - une essas mulheres. A escolha da Etnometodologia orientou o percurso investigativo e, dentre os procedimentos metodológicos adotados, devem ser destacados os roteiros de pesquisa respondidos por escrito, entrevistas individuais gravadas em áudio, elaboração do diário de campo e categorização dos sentidos atribuídos que compuseram o imaginário instituído e instituinte O objeto da investigação permitiu compreender quais os sentidos que este grupo de mulheres atribui à escola – sentidos já instituídos socialmente, restritos à funcionalidade instrumental de escola –, e a produção de outros ainda não instituídos – inscritos no campo da arte, da paixão, do sonho, da superação, da auto-estima, dos relacionamentos interpessoais e do movimento. A partir dessa polissemia foi possível contrariar hipóteses afirmadas pelo olhar moderno e acadêmico; foi possível também uma aproximação aos sentidos ainda não instituídos, desejos de escola que a tornam maior do que é: o elogio da escola.
10

O reitorado de João Alfredo na Universidade do Recife-UR (1959-1964) : patrimonialismo populista e modernização científica

SILVA JUNIOR, Edelson de Albuquerque 31 January 2012 (has links)
Submitted by Amanda Silva (amanda.osilva2@ufpe.br) on 2015-04-10T13:25:34Z No. of bitstreams: 2 DISSERTAÇÃO.edelson 04.10.2012-GEIZE.pdf: 3298441 bytes, checksum: 42881dd28f8f2d8c6fdb7bacbfbbb9eb (MD5) license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-04-10T13:25:34Z (GMT). No. of bitstreams: 2 DISSERTAÇÃO.edelson 04.10.2012-GEIZE.pdf: 3298441 bytes, checksum: 42881dd28f8f2d8c6fdb7bacbfbbb9eb (MD5) license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) Previous issue date: 2012 / CNPq / Esta pesquisa se propõe a analisar as significações imaginárias sociais do reitorado de João Alfredo (1959-1964) na Universidade do Recife (UR), visto quase que harmonicamente pelos autores analisados como um projeto político impedido pelo golpe civil-militar de 1964 de continuar suas mudanças e reformas internas e que teve um forte laço com o “povo” através do Serviço de Extensão Cultural (SEC-1962-1964) coordenado por Paulo Freire. Desse modo, buscou-se analisar possíveis rupturas ou a perpetuação de uma estrutura organizacional herdada do reitorado Joaquim Amazonas (1946-1959) ao investigar as bases políticas do reitor João Alfredo, as significações dessa estrutura organizacional e os fundamentos ideológicos que orientam a prática discursiva do SEC, além de elaborar uma breve narrativa política e profissional desse reitor. Percorremos uma abordagem histórica, social, política, cultural e educacional para que nos fornecesse elementos interpretativos do fazer político-cívico da sociedade brasileira. Estudos do próprio estatuto da UR como das atas das 39 (trinta e nove) reuniões do Conselho Universitário, além de seis boletins do SEC foram realizados. No conjunto dessas análises o que se verifica é que João Alfredo assumiu durante o reitorado um perfil de emissor do discurso de aproximação da UR com as problemáticas do “povo”, da “região”, que o próprio cenário populista exigiu, e uma prática de gestão que dava continuidade aos ritos, significações, dinâmicas e formalidades que a adoção do cargo de reitor demanda. Portanto, podemos afirmar que no sentido das relações internas de poder na UR, João Alfredo não representou um projeto “novo” de Universidade, primeiramente porque fazia parte dessa estrutura de poder desde o ano de 1948, e segundo por representar uma “oligarquia acadêmica” na Instituição. No entanto, o SEC assume um caráter de instrumento das mudanças sociais, enquanto a estrutura de poder do Conselho Universitário através dos catedráticos permanece rígida, demonstrando a anti poiésis como significação predominante desse colegiado, mesmo com o reitorado adotando um perfil desenvolvimentista.

Page generated in 0.062 seconds