• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 70
  • Tagged with
  • 70
  • 19
  • 15
  • 14
  • 14
  • 13
  • 11
  • 9
  • 9
  • 9
  • 9
  • 9
  • 8
  • 8
  • 8
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

A experiência e a prática da automutilação entre jovens mulheres: a travessia e os ruídos da dor, na contemporaneidade

LUNA, Dayse Batista de 31 January 2010 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T15:06:54Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo711_1.pdf: 2355599 bytes, checksum: 7a16061502d07835a8b16f8d5414955a (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2010 / Universidade Federal de Pernambuco / Esta pesquisa busca compreender o fenômeno da automutilação, mediante os sentidos conferidos por um grupo de jovens mulheres que o praticam. Este fenômeno caracteriza-se por atos de violência infligidos por essas mulheres aos seus corpos. A escolha dos sujeitos da pesquisa relacionase ao fato de que a maioria dos praticantes ser composta por mulheres, entre 16 e 30 anos, oriundas das camadas médias da sociedade brasileira. A metodologia utilizada ancora-se nas técnicas e métodos da pesquisa qualitativa, tem o caráter de um estudo exploratório, devido a ser um campo pouco explorado pelas Ciências Sociais. Pretendi, nesta exploração, compreender o significado sociocultural desta experiência, um comportamento contemporâneo, analisando as narrativas dessas jovens. Foram utilizadas entrevistas não-estruturadas, depoimentos escritos nas comunidades do ORKUT e em blogs, com intenção de escutar as vozes dessas jovens que vêm utilizando as inscrições corporais como veículo de expressão dos seus sofrimentos. As primeiras incursões no campo apontaram que a prática da automutilação reveste-se de um movimento de velamento e de desvelamento, conforme a audiência selecionada entre os que poderiam saber da ocorrência do fenômeno e os que não poderiam ter acesso a esta informação. Na tentativa de desvendar os significados da automutilação para estas jovens, alguns elementos de suas narrativas tornaram-se recorrentes, o que direcionou a ênfase da interpretação em três eixos analíticos: os conflitos relacionados a grupos específicos (família, escola, pares); as instâncias de disciplinamento na socialização das jovens; e as estratégias e os usos do corpo como espaço de comunicação dos sofrimentos vivenciados pelas praticantes da automutilação. Procurei, através da articulação desses focos de interpretação, compreender os processos que dotavam esta experiência de inteligibilidade para as jovens que vivenciam o drama de se violentarem fisicamente
2

Potenciais redes de afetos na dança: tessituras na rede municipal de ensino de Salvador

Bastos, Viviane January 2016 (has links)
Submitted by Diana Alves (ppgdancaufba.adm@gmail.com) on 2017-02-15T14:21:25Z No. of bitstreams: 1 dissertação Viviane de Bastos.pdf: 2126186 bytes, checksum: 6ff03bab166aae34018f53e1ff4fff5c (MD5) / Approved for entry into archive by Patricia Barroso (pbarroso@ufba.br) on 2017-02-15T19:08:07Z (GMT) No. of bitstreams: 1 dissertação Viviane de Bastos.pdf: 2126186 bytes, checksum: 6ff03bab166aae34018f53e1ff4fff5c (MD5) / Made available in DSpace on 2017-02-15T19:08:07Z (GMT). No. of bitstreams: 1 dissertação Viviane de Bastos.pdf: 2126186 bytes, checksum: 6ff03bab166aae34018f53e1ff4fff5c (MD5) / A compreensão da afetividade é um tema que atravessa campos epistemológicos pertinentes a este estudo, como a ciência, a arte e a filosofia. Esta pesquisa baseou-se num recorte da filosofia moderna de Spinoza sobre a definição das afecções/afetos e a compreensão da correlação do corpo e da mente, em sua mais conhecida obra, Ética, de 1677. Para elucidar a perspectiva spinozista em suas potenciais inter-relações com o corpo e a dança, alguns autores contemporâneos, como Gilles Deleuze (2002), Chantal Jaquet (2011) e Antonio Damásio (2004), dentre outros, foram convocados. Esta pesquisa qualitativa, na modalidade exploratória (MINAYO, 2004), dá-se a partir de levantamento bibliográfico, de observação e registros de aulas e de realização de entrevistas semiestruturadas. Tem como principal objetivo compreender os modos de perceber e operar a dança nos processos de subjetivação (GUATTARI/ROLNIK, 1996) presentes em ambientes de ensino em quatro escolas municipais de Salvador, selecionadas como unidades de investigação. Para tanto, indaga-se: Em que medida a atuação de três docentes de dança mobiliza uma rede de afetos, positiva ou negativamente, e interfere na percepção de dança e do corpo nas escolas municipais de Salvador em que atuam? A pesquisa faz uma contextualização da inserção do ensino de dança na Rede Municipal de Salvador e visa a compreender a dança em seus processos educacionais como agenciamentos possíveis do corpo (GIL, 2001) e como área de conhecimento específico nos currículos escolares do município de Salvador. Os resultados apontam que as redes de afetos dos ambientes observados são constituídas por diversos elementos e moduladas por uma transitoriedade afetiva, em polaridades positivas e negativas, como, respectivamente, um interesse pela dança e uma condição complexa de infraestrutura básica.
3

Poéticas de um ventre antropofágico : um olhar simbólico sobre a Dança Tribal Fusion

Piffer, Jamila Gontijo 19 February 2018 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Artes, Programa de Pós-Graduação em Artes, 2018. / Submitted by Raquel Almeida (raquel.df13@gmail.com) on 2018-05-10T20:27:19Z No. of bitstreams: 1 2017_JamilaGontijoPiffer.pdf: 4906365 bytes, checksum: 76bce0a738d2832a97346fadf73795bc (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana (raquelviana@bce.unb.br) on 2018-05-23T10:58:04Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2017_JamilaGontijoPiffer.pdf: 4906365 bytes, checksum: 76bce0a738d2832a97346fadf73795bc (MD5) / Made available in DSpace on 2018-05-23T10:58:04Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2017_JamilaGontijoPiffer.pdf: 4906365 bytes, checksum: 76bce0a738d2832a97346fadf73795bc (MD5) Previous issue date: 2018-05-23 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). / Poéticas de um Ventre Antropofágico é uma pesquisa que investigou a corporalidade, o imaginário social e inventividade da Dança Tribal Fusion, que surgiu nos anos de 1990, nos Estados Unidos e cuja principal referência estética é a Dança do Ventre. O Ventre Antropofágico explorou os limites da hibridação do Tribal Fusion nas experimentações com intérpretes-criadoras no Laboratório de Processos Criativos realizado no Núcleo de Dança da Universidade de Brasília. As atividades e montagens em dança realizadas durante o Laboratório forneceram grande parte do corpus desta pesquisa teórico-prática que observou a experiência do sujeito dançante considerando que o imaginário social integra sua corporalidade. A pesquisadora adotou a perspectiva do pensamento simbólico do psiquiatra suíço Carl Gustav Jung, cuja teoria tem no símbolo um de seus conceitos fundamentais, para elaborar um olhar simbólico sobre as práticas do Tribal Fusion. O imaginário social na dança Tribal Fusion foi investigado por meio das declarações, narrativas e imagens compartilhadas por praticantes e estudiosos das danças de matriz pélvica — assim chamadas nesta pesquisa por se constituírem em uma modalidade de dança cujo núcleo de movimentos de quadril e pélvis as distinguem. Nesta modalidade estão incluídas a Dança do Ventre, o Tribal Fusion e suas subcategorias. As reflexões deste estudo se basearam nas pistas metodológicas da Sociologia do Imaginário, em diálogo com a abordagem da teórica Laurence Louppe sobre a dança contemporânea, privilegiando o lugar de fala do sujeito dançante para observar a potência estética do Tribal Fusion. Esta abordagem pretendeu problematizar os estigmas que acompanham historicamente as danças de matriz pélvica, em particular os estereótipos ligados à imagem da mulher e do uso da dança como um instrumento de reificação do corpo de quem dança. / Poetics of an Anthropophagic Womb is a research that investigated the corporality, the social imaginary and the inventiveness of the Tribal Fusion Dance, created in the 1990s in the United States of America, which main reference is the Belly Dance. The Anthropophagic Womb explored the limits of Tribal Fusion’s hybridism in the experiments with creating-interpreters on the Laboratory of Creative Processes that took place at the Universidade de Brasilia’s Dance Center. The Laboratory’s activities provided a big part of this research’s corpus. This is a theoretic-practical study to observe the dance being experience taking in consideration that the social imaginary integrates one’s corporality. The researcher has used the perspective of the symbolic thinking proposed by the Swiss psychiatric Carl Gustav Jung, whose theory has the symbol as one of the fundamental concepts, to elaborate a symbolic view upon Tribal Fusion practices. The social imaginary was investigated by the declarations, narratives and images shared by practitioners and scholars of the pelvic matrix dances — named so in this research due to its nature as a dancing modality that uses a group of pelvic and hips movement core that distinguishes it. This modality includes Belly Dance, Tribal Fusion and other subcategories. The reflections of this study were based on the methodological hints of the Sociology of the Imaginary and dialogued with Laurence Louppe, a contemporary dance theorist. It has highlighted the speaking position of the dance being to observe the aesthetic potency of Tribal Fusion. This approach aimed to discuss the stigmas that are historically related to the pelvic matrix dancing, in particular the stereotypes of women images and the use of dance as an instrument that reificates the body of the ones that dance.
4

Corporalidade e estigma: estudo qualitativo com pacientes em reabilitação de queimaduras / Embodiment and stigma: a qualitative study with patients in burn rehabilitation

Flávia Mestriner Botelho 18 December 2012 (has links)
Este trabalho visou compreender a experiência da queimadura e a percepção de pacientes queimados sobre sua imagem corporal em relação aos padrões que regulam o ideal de corpo em nossa sociedade. Além disso, objetivou interpretar os significados atribuídos a um corpo que apresenta marcas de queimaduras. Recorreu à abordagem antropológica, à história de vida tópica e às técnicas de observação e entrevista. A pesquisa foi realizada com 10 pacientes de uma unidade de tratamento de queimados de hospital universitário do interior do Estado de São Paulo. Os resultados demonstram que os pacientes queimados percebem que seu corpo é estigmatizado de uma forma a afetar a identidade social do grupo focalizado. / This study aimed to understand the experience and perception of burn patients about their body image compared to contemporary standards, which regulate the body ideal in our society. The research aimed also interprets the meanings assigned to a body that has burn marks. In anthropological approach and topical history of life, the techniques used by research were observation and interview. The study was developed with 10 patients in a burn treatment unit of a university hospital in the state of São Paulo. The results point to the stigmatization of burn patients\' body in ways that affect the social identity of the group focused.
5

Se pudesse ressurgir eu viria como o vento: Das narrativas da dor:um estudo sobre práticas de modificações corporais e afetividades na experiência da travestilidade

SILVA, Adrianna Figueiredo Soares da 31 January 2008 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T15:02:37Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo1016_1.pdf: 3454315 bytes, checksum: 028cf3f87c12a6e4eda4a407e86271da (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2008 / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico / Desde a modernidade, as sociedades contemporâneas ocidentais, vêm sugerindo um imaginário poluidor próprio, principalmente através da institucionalização da heterossexualidade; da atmosfera naturalizante de corpos-sexuados; e do discurso médico e jurídico, que infere o normal e o anormal. As travestis parecem se encontrar no limiar de muitos desses significantes poluidores, não fazendo parte dos corpos que importam, dos corpos sexuados e inteligíveis, onde usualmente a questão da travestilidade e tomada em sua dimensão grotesca e erotizada; e sua hibridez, ou ainda a própria possibilidade de existência desta hibridez, se torna fator revelador da não linearidade necessária entre desejo sexual, gênero e corpo. Demonstram, assim, a carne viva, numa performance social pulsante, o caráter manufaturado dessas representações, que são a todo momento articulados entre si, através de identificações de gênero experienciadas tanto através de questões cognitivas, relacionadas a idéia de eusdesejantes e da autoconstrução, quanto à questões mais objetivas, as quais revelam a reiteração de dispositivos de sexualidade e de matrizes culturais de percepção do indivíduo, que o ajudam a formular o imaginário sobre si e sobre o mundo. Assim as experiências emocionais, proferidas através das narrativas da dor, tomam centralidade deste trabalho, visando perceber através deste discurso, bem como suas representações na experiência de corporalidades vividas, os questionamentos que envolvem quebras de representações de teor essencial; vivências e estados de abjeção e táticas de subversão cotidiana. Seguindo uma abordagem antropológica de gênero, e dialogando com as chamadas teorias queer, foi possível perceber que se entrelaçam nestas narrativas da dor , encontradas na experiência da travestilidade, duas linguagens: A linguagem Política , onde se alinham discursos sobre as dores do enfrentamento social e da conseqüente abjeção; e a da Satisfação , relacionada às dores de suas práticas de modificações corporais, significadas como fator positivo, de realização, empreendimento e adequação. Essas duas linguagens se tornam elementos de um jogo difuso, e o que se procurou refletir, foi justamente, como ocorrem essas articulações entre dores e prazeres, entre identificação e exclusão, demonstrando-se como um profícuo campo de investigação para esta temática, na qual as narrativas da dor nos levam a pensar sobre as articulações entre ação e emoção, ao mesmo tempo em que esboça a dor como política, atuando com um elemento distintivo de suas trajetórias. A idéia da dor aparece aqui, como reflexividade e espaço de intervenção, onde se afirmará a dignidade e a condição de humanidade
6

Corporalidade e estigma: estudo qualitativo com pacientes em reabilitação de queimaduras / Embodiment and stigma: a qualitative study with patients in burn rehabilitation

Botelho, Flávia Mestriner 18 December 2012 (has links)
Este trabalho visou compreender a experiência da queimadura e a percepção de pacientes queimados sobre sua imagem corporal em relação aos padrões que regulam o ideal de corpo em nossa sociedade. Além disso, objetivou interpretar os significados atribuídos a um corpo que apresenta marcas de queimaduras. Recorreu à abordagem antropológica, à história de vida tópica e às técnicas de observação e entrevista. A pesquisa foi realizada com 10 pacientes de uma unidade de tratamento de queimados de hospital universitário do interior do Estado de São Paulo. Os resultados demonstram que os pacientes queimados percebem que seu corpo é estigmatizado de uma forma a afetar a identidade social do grupo focalizado. / This study aimed to understand the experience and perception of burn patients about their body image compared to contemporary standards, which regulate the body ideal in our society. The research aimed also interprets the meanings assigned to a body that has burn marks. In anthropological approach and topical history of life, the techniques used by research were observation and interview. The study was developed with 10 patients in a burn treatment unit of a university hospital in the state of São Paulo. The results point to the stigmatization of burn patients\' body in ways that affect the social identity of the group focused.
7

A atividade de ensino na educação física: a dialética entre conteúdo e forma

Ferreira, Antonio Leonan Alves 06 February 2015 (has links)
Submitted by Antonio Ferreira (leonanferreira@gmail.com) on 2017-05-08T16:36:25Z No. of bitstreams: 1 TESE DOUTORADO EM EDUCAÇÃO_ANTONIO LEONAN ALVES FERREIRA__REPOSIT.pdf: 1275168 bytes, checksum: 8c6910b1189b78d6aa2fc6271f732673 (MD5) / Approved for entry into archive by Uillis de Assis Santos (uillis.assis@ufba.br) on 2017-05-11T19:33:42Z (GMT) No. of bitstreams: 1 TESE DOUTORADO EM EDUCAÇÃO_ANTONIO LEONAN ALVES FERREIRA__REPOSIT.pdf: 1275168 bytes, checksum: 8c6910b1189b78d6aa2fc6271f732673 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-05-11T19:33:42Z (GMT). No. of bitstreams: 1 TESE DOUTORADO EM EDUCAÇÃO_ANTONIO LEONAN ALVES FERREIRA__REPOSIT.pdf: 1275168 bytes, checksum: 8c6910b1189b78d6aa2fc6271f732673 (MD5) / CNPq / Esta pesquisa tem como objeto de estudo a prática de ensino na educação física. A preponderância da lógica das formas em detrimento à lógica dos conteúdos na prática de ensino na educação física tem comprometido o desenvolvimento do pensamento conceitual dos alunos, pois a abordagem dos conteúdos fica no limite do pensamento subjugado à captação sensorial. Para a análise do problema, definimos dois objetivos: primeiro, destacar o papel dos conteúdos de ensino da educação física no desenvolvimento do pensamento conceitual nos alunos; segundo, elucidar a relação dialética entre forma e conteúdo no ensino da educação física. O método de investigação constitui-se na caracterização geral da estrutura da atividade engendrada por condições históricas concretas, para depois, a partir desta estrutura, pôr em evidência as particularidades psicológicas do processo de interiorização da estrutura na consciência dos homens. Na atividade de ensino na educação física, a apropriação pelos indivíduos do conteúdo das formas mais complexas do desenvolvimento da corporalidade, a atividade esportiva, determinada pelas leis da natureza e da sociedade, é objetivada no autodomínio da corporalidade; o procedimento de formação de hábitos motores pela via da adaptação às condições existentes durante a realização da ação é substituído pela formação de habilidades motoras desde as formas mais desenvolvidas do conteúdo da atividade, pela via da transformação de ações conscientes autônomas em operações motoras auxiliares, o que só poderá se realizar pela formação e realização do movimento voluntário nos alunos nas aulas de educação física. A forma mais desenvolvida da experiência sócio-histórica e ontogenética da corporalidade humana acumulada em objetos sociais é a atividade esportiva complexa culturalmente formada. A sua estrutura condensa atividade humano-genérica com graus elevados de complexidade. Sua gênese é a atividade produtiva e o jogo, a sua forma embrionária – quando os fins das ações passaram a motivo da atividade, dando origem a novas necessidades. Assim, a atividade esportiva é uma expressão universal do desenvolvimento da corporalidade humana, uma relação ativa, consciente e intencional, porém indireta, entre o indivíduo e seu corpo, do indivíduo consigo mesmo e com os outros homens, produzida na história do gênero humano, portanto, a expressão mais geral deste tipo particular de atividade. A transformação de ações conscientes autônomas, que tem por base o conteúdo acumulado na atividade, em operações motoras auxiliares, possibilitará aos alunos a superação do pensamento subjugado à captação sensorial em direção ao pensamento conceitual, pelo desenvolvimento da percepção, atenção, memória, linguagem e pensamento na esteira deste tipo particular de atividade complexa, requisito ao autodomínio da corporalidade, quando a imagem, que é subjetivação do objetivado historicamente, realiza-se, necessariamente, na corporalidade dos indivíduos. / Abstract: This research has teaching practice in physical education as object of study. The superiority of the formal logic over dialectical logic in teaching practice of physical education has compromised the development of the conceptual thought of pupils, because contents within this approach is limited to sensory assimilation. To examine this problem more closely we have defined two objectives: first, stressing the role of physical education´s teaching contents in the development of the conceptual thought of pupils; second, elucidating the dialectical dynamic between form and content in physical educational teaching. The research method consists of characterizing activity´s structure produced by concrete historical conditions, then after this analysis, evidencing the psychological particularities processes of internalization such structure in human consciousness. On teaching activity in physical education, the person´s appropriation of the most complex forms of corporal development social-historical, that is, the sport activity, determined by natural and social laws, is objectified in the corporal self-control; the formation of motor habits through adaptation to existing conditions during an action performance must be replaced by the formation of motor abilities based on the most complex forms of activity, trailing the path of transforming independent actions into auxiliary motor skills. Such fact will only become possible upon the formation and performance of voluntary movements in the physical education classes. The most developed form of historicalsocial and ontogeny human corporal experience accumulated in social objects is complex sport activity culturally formed. Its structure condenses high levels of complex generical-activity. Its genesis is productive activity, and game its embrionary form - when action purpose has turned into the reason of the activity, giving origin to new necessities. Thus, the sport activity is a universal expression of corporal development, an active and intentional, however indirect relation between a person and his body, the person himself and with other human beings, that took place in mankind´s history, therefore, it is the most extended expression of this specific type of activity. By making conscious actions, which basis stand over the content accumulated in activity, into auxiliary motor skills the transition between sensory to conceptual thought becomes real. In such course, perception, attention, memory, language and thought are required for the corporal self-control, considering that the ideal image, as reality incorporated to human subjectivity, manifest itself in man´s corporal actions.
8

Corporalidade despedida: da exterioridade marxiana à opção pela vítima em Enrique Dussel

Sezyshta, Arivaldo José 28 February 2014 (has links)
Made available in DSpace on 2015-05-14T12:11:52Z (GMT). No. of bitstreams: 1 arquivototal.pdf: 1175803 bytes, checksum: 007ff24a46e6ffe32a7737bb134454ff (MD5) Previous issue date: 2014-02-28 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / The objective of this study is no present the Critical Politic Philosophic of Liberation from Enrique Dussel, analyzing its genesis and evolution and showing the decisive influence of praxis philosophy of Karl Marx for this thinking, especially since the concept of externality, understood as the context where the other reveals himself, where he remains free on your distinct being. The exteriority precisely, is regarded here as the main category of Marx's legacy and fundamental theoretical assumption, which enables the speech Dussel, especially in radical option for the victim, his philosophical thinking brand. Through this, here assumes the thesis that there is a partiality in Dussel by the victim: your thinking is built purposely in favor of the victim. The effort of this work is to show that the choice of the victim shall be the guiding principle for all their thinking as Philosophy of Liberation, through the Ethics and the Politics, coming to the bringing of an Economic Liberation. For this, as a strategic approach, the externality and liberation categories delineate the philosophical analysis to the necessary approach to their theme, by reading the major works of Dussel, in dialogue with the philosophy of praxis Marx. As an extension of the hypothesis proposed, it intends to show how the choice of victim charges the Philosophy of Liberation critical pretense of thought, from three perspectives: through an Ethics of Liberation, as a critical pretense of kindness, from a Politics of Liberation, guided by a political pretense of justice, and an Economy of Liberation, requiring an economic pretense of fairness. Thus, the philosophical work is challenged and provoked by the real need to assist the victim, a requirement of the Latin American people in their path of liberation. In terms of results, beyond the current importance of Marx's thought for the comprehension of reality and the critique of capitalism, emphasizes the relevance of the theoretical and practical of Dussel‟s thoughts to Political Philosophy as a whole, for their contributions in the contemporary scenario, the courage to point toward another society, trans-modern and trans-capitalist, already in progress in collective practices of Living Well. / Este estudo tem por objeto apresentar a Filosofia Política Crítica da Libertação em Enrique Dussel, analisando sua gênese e evolução e mostrando a influência decisiva da filosofia da práxis de Karl Marx para esse pensamento, em especial a partir do conceito de exterioridade, entendida como sendo o âmbito onde o outro se revela, onde permanece livre em seu ser distinto. A exterioridade, precisamente, é tida aqui como a categoria principal do legado marxiano e pressuposto teórico fundamental, que viabiliza o discurso de Dussel, sobretudo na opção radical pela vítima, marca de seu pensamento filosófico. Mediante isso, aqui se assume a tese de que há em Dussel uma parcialidade pela vítima: seu pensamento está construído, propositalmente, em favor da vítima. O esforço deste trabalho é o de mostrar que a opção pela vítima será o fio condutor de todo seu pensar enquanto Filosofia da Libertação, passando pela Ética e pela Política, chegando à propositura de uma Economia da Libertação. Para isso, como estratégia de abordagem, as categorias exterioridade e libertação balizam a análise filosófica para a aproximação necessária com o tema investigado, através da leitura das principais obras de Dussel, em diálogo com a filosofia da práxis de Marx. Como desdobramento da hipótese levantada, intenciona-se mostrar como a opção pela vítima cobra da Filosofia da Libertação uma pretensão crítica de pensamento, sob três perspectivas: através de uma Ética da Libertação, enquanto pretensão crítica de bondade; de uma Política da Libertação, guiada por uma pretensão política de justiça; e de uma Economia da Libertação, exigindo uma pretensão econômica de equidade. Assim, o labor filosófico é desafiado e provocado pela necessidade real de auxiliar a vítima, exigência do povo latino-americano em seu caminho de libertação. Em termos de resultado, para além da importância atual do pensamento marxiano para a compreensão da realidade e a crítica ao capitalismo, ressalta-se a relevância teórico-prática do pensamento dusseliano para a Filosofia Política como um todo, pelas suas contribuições no cenário contemporâneo, pela coragem em apontar em direção a outra sociedade, trans-moderna e trans-capitalista, já em curso nas práticas coletivas de Bem Viver.
9

ECOS DA PONTE PÊNSIL SOB AS ÁGUAS DA RAZÃO E DA EMOÇÃO

Vargas, Haydée Maria da Silveira França de 23 March 2005 (has links)
This study is going to discuss and investigate in the phenomenological slope, the perception of the body, as an expressive unit of thinking, feeling and acting, facing to the social and cultural implication of the representation, appropriation and interpretation of this dimension in the pedagogic process of the human education, in the history of teacher s life. In this course, the macro and micro scenery of history is going to evoke the emotional, symbolic and aesthetic aspects of gesture, attitudes and habits, Beyond of the problematic values and behavior of society, ratify the individual identity, collective and social of the teacher on the mythical ritual, the festivity while memory and the fantasy while hope of the ontological creative sense natural and human of the historical being. The facts shown in the body s memory research, living in the affective and social relations sphere of the oral sources, will propose and ethical, harmonic, organic and sensible way of existence, a shared identity that discovers in the Phi sis and Greek Paidéas a solid human education to rethink about the education professional s graduations curriculums.The myth, the work and art, the parable and the autobiography, the infringement and resistance of the dialects process to the observer-researcher to reflect and to dare the immanence language in the complexity, in the systematic thinking, in the oriental cosmo vision philosophy. / Este estudo vai discutir e investigar na vertente fenomenológica, a percepção do corpo, como unidade expressiva do pensar, sentir e agir, face às implicações sociais e culturais da representação, apropriação e interpretação desta dimensão no processo pedagógico da formação humana nas narrativas das histórias de vida do Professor. Nesta trajetória, o cenário macro e micro da historiografia vai evocar os aspectos emocional, simbólico e estético dos gestos, hábitos, estilos e atitudes, para além de problematizar os valores e comportamentos da sociedade, além de ratificar a identidade individual, coletiva e social do professor no ritual mítico, da festividade enquanto memória e da fantasia enquanto esperança do sentido criativo ontológico, natural e humano do ente histórico.Os fatos revelados na pesquisa da memória do corpo próprio, vivido nas esferas das relações sociais e afetivas das fontes orais, vão propor um jeito de existir, ético, harmônico, orgânico e sensível, uma identidade partilhada, que redescobre na Phisis e na Paidéia Grega um modelo de formação para repensar os currículos da formação do profissional de educação. O discurso, por vezes, hermético e anárquico, envolve a imagem, a metáfora, o mito, a obra e a arte, a parábola e a auto biografia no processo dialético de resistência e transgressões aos emolduramentos da realidade sensível na corporalidade do observador pesquisador, para refletir e ousar a imanência e a transcendência de outras dimensões, percepções e valores na linguagem acadêmica, no viés da complexidade, do pensamento sistêmico e na filosofia da cosmovisão oriental.
10

Percepções e concepções sobre corpo, gesto, técnica pianística e suas relações nas vivências de alunos de piano de dois cursos de graduação em música

Milani, Margareth Maria January 2016 (has links)
O presente trabalho investiga as percepções e concepções sobre corpo, gesto, técnica pianística e suas relações nas vivências de alunos de piano de dois cursos de Graduação em Música. Fundamentada no conceito de corporalidade, utilizo os conceitos de gesto musical e técnica pianística para examinar as relações que emergem entre o indivíduo, o piano e a música, expressas nas experiências externadas pelos participantes. O conceito de corporalidade (MERLEAU-PONTY [1999], VAZ [2004], CHAUÍ [2011]) compreende o indivíduo como uno, ímpar e indissociável, uma unidade portadora de simbolismos, de memória cultural e social, e repleta de nuances pelas bagagens constituídas ao longo da vida nas relações estabelecidas culturalmente e socialmente, considerando que o modo como construímos nossa visão de mundo passa pelo nosso corpo. O conceito de gesto musical (JENSENIUS et al. [2010], LEMAN; GODØY [2010]) implica em um movimento que carrega intenção e significado, unindo aspectos técnicos e interpretativos, possibilitando pensar a relação entre o texto musical, pianista e piano a partir da individualidade de cada sujeito expressa na organização de movimentos ímpares. Os conceitos de técnica pianística (CHIANTORE [2001]; SANDOR [1981]; KAEMPER [1967]; WHITESIDE [1955]; JAËLL [1904]) elencados neste trabalho são convergentes em proposições fundamentadas no movimento. Participaram deste estudo oito estudantes de duas instituições de Ensino Superior: Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS – Curso Bacharelado em Música/Piano e Escola de Música e Belas Artes do Paraná – EMBAP/UNESPAR – Universidade Estadual do Paraná – Campus I de Curitiba – Curso Superior de Instrumento/Piano. O enfoque metodológico foi de Estudo Qualitativo, tendo como instrumento de coleta de dados a filmagem de vídeos, uma entrevista semiestruturada que abordou o sentir-se na performance e o ver-se na performance (momento em que os participantes apreciaram suas próprias performances gravadas), e uma Entrevista Fenomenológica que abordou os três grandes eixos temáticos do trabalho: técnica pianística, corpo e gesto musical. O instrumento de análise e interpretação de dados foi fundamentado nos três passos do Método Fenomenológico: descrição fenomenológica, redução fenomenológica e interpretação fenomenológica. / This study investigates perceptions and conceptions of the body, gesture and piano technique and the relationship between them in the experiences of piano students on two undergraduate music courses. Drawing on the idea of corporeality, I use the concepts of musical gesture and piano technique to examine the relationships that emerge between the individual, the piano and music and are expressed in the experiences manifested by the participants. According to the notion of corporeality (MERLEAU-PONTY [1999], VAZ [2004], CHAUÍ [2011]), the individual is singular, unique and indissociable, a unity that carries symbolism and cultural and social memory and is full of nuances resulting from the cultural and social relationships established during an individual’s life, as the way we build our view of the world is linked to our body. The concept of musical gesture (JENSENIUS et al. [2010], LEMAN; GODØY [2010]) implies movement charged with intention and meaning, combining technical and interpretative aspects and allowing one to consider the relationship between musical score, pianist and piano in terms of the individuality of each subject expressed in the organization of unique movements. The concepts of piano technique (CHIANTORE [2001]; SANDOR [1981]; KAEMPER [1967]; WHITESIDE [1955]; JAËLL [1904]) mentioned in this work all share ideas based on movement. Eight students from the following two music programs at two higher-education institutions took part in this study: the Bachelor’s Degree Program in Music/Piano, Federal University of Rio Grande do Sul, UFRGS, and the Degree Program in Instrumental Music/Piano, School of Music and Fine Arts, EMBAP/UNESPAR, Paraná State University, Campus I, Curitiba. The study was a qualitative one, and data were collected in videos filmed during the study, in a semi-structured interview that addressed self-feeling in the performance and self-seeing in the performance (when participants appreciated their own recorded performances) and in a phenomenological interview covering the three main themes in the study: piano technique, body and musical gesture. The data analysis and interpretation was based on the three steps of the phenomenological method: phenomenological description, phenomenological reduction and phenomenological interpretation.

Page generated in 0.1151 seconds