• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 42
  • 2
  • 1
  • Tagged with
  • 45
  • 45
  • 27
  • 25
  • 10
  • 8
  • 6
  • 5
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Fatores envolvidos na refratariedade do linfoma de Hodgkin clássico ao tratamento inicial com o esquema ABVD, no Ceará-Brasil / Involved factors in the refractoriness of the classical Hodgkin’s lymphoma to the initial treatment with ABVD, in Ceará – Brazil

Giesta, Rogério Pinto January 2006 (has links)
GIESTA, Rogério Pinto. Fatores envolvidos na refratariedade do linfoma de Hodgkin clássico ao tratamento inicial com o esquema ABVD, no Ceará-Brasil. 2006. 77 f. Dissertação (Mestrado em Patologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2006. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2012-01-02T12:21:59Z No. of bitstreams: 1 2006_dis_rpgiesta.pdf: 988079 bytes, checksum: 06373daf7aec4bab0e2320bbcce31198 (MD5) / Approved for entry into archive by Eliene Nascimento(elienegvn@hotmail.com) on 2012-02-02T16:22:22Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2006_dis_rpgiesta.pdf: 988079 bytes, checksum: 06373daf7aec4bab0e2320bbcce31198 (MD5) / Made available in DSpace on 2012-02-02T16:22:22Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2006_dis_rpgiesta.pdf: 988079 bytes, checksum: 06373daf7aec4bab0e2320bbcce31198 (MD5) Previous issue date: 2006 / O linfoma de Hodgkin (LH) é uma doença linfoproliferativa maligna caracterizada morfologicamente pela presença da célula de Reed-Sternberg imersa em um substrato celular inflamatório. A célula RS é essencial para o diagnóstico histopatológico do LH, porém não é patognomônica. A etiologia dessa doença ainda é controversa, sendo provavelmente derivada de linfócitos B. A imunohistoquímica tem valor no diagnóstico do LH e na distinção de outras desordens linfoproliferativas com células RS símile. Neste trabalho, tem-se como objetivo analisar os fatores envolvidos na refratariedade do linfoma de Hodgkin clássico (LHc) ao tratamento poliquimioterápico inicial com o esquema ABVD (Doxrubicina, Bleomicina, Vinblastina e Dacarbazina) em relação aos marcadores imunológicos CD 15 e CD 20, a dados epidemiológicos dos pacientes e a exames complementares. Também se tem como objetivo descrever a distribuição dos casos de acordo com as variáveis de sexo, idade, subtipo histológico, estádio clínico da doença ao diagnóstico e presença de sintomas B; classificar os pacientes quanto à presença dos marcadores imunológicos CD 15, CD 20 e CD 30, além de descrever a porcentagem de pacientes com infiltração da medula óssea pelo linfoma, a porcentagem de pacientes refratários ao tratamento inicial com o esquema ABVD e a porcentagem de recidiva do LHc. Este trabalho consiste em uma análise estatística retrospectiva e prospectiva dos pacientes com LHc com diagnóstico histopatológico firmado entre janeiro de 2000 e dezembro de 2004. A análise foi retrospectiva de janeiro de 2000 a dezembro de 2003, e prospectiva de janeiro de 2004 a dezembro de 2005, quando se parou o acompanhamento. Foram relacionados todos os 143 pacientes com diagnóstico histopatológico de LHc que iniciaram acompanhamento no Hospital Universitário Walter Cantídio ou no Instituto do Câncer do Ceará, entre janeiro de 2000 e dezembro de 2004. Quarenta e seis pacientes foram excluídos da pesquisa. Um total de 97 pacientes permaneceu na pesquisa, sendo que destes 51 (52,6%) eram do sexo feminino e 46 pacientes (47,4%) eram do sexo masculino. A idade dos pacientes, ao diagnóstico, variou de cinco anos a 76 anos, com mediana de 24 anos. Verificou-se apenas um pico de incidência, o qual ocorreu entre 10 e 39 anos, com 78 pacientes (80,4%). Quanto ao subtipo histológico, 65 pacientes (67,0%) eram portadores de LHc subtipo esclerose nodular, 21 pacientes (21,6%) apresentaram o subtipo celularidade mista, cinco pacientes (5,2%) apresentaram o subtipo rico em linfócitos, quatro pacientes (4,1%) apresentaram o subtipo depleção linfocítica e dois pacientes (2,1%) apresentaram o subtipo interfolicular. Sete pacientes (7,2%) apresentavam-se, ao diagnóstico, em estádio clínico I da classificação de Cotswolds, 43 pacientes (44,3%) apresentavam-se em estádio clínico II, 23 pacientes (23,7%) em estádio clínico III e 24 pacientes (24,8%) em estádio clínico IV. Sintomas B estavam presentes em 63 pacientes (64,9%) e ausentes em 34 pacientes (35,1%). Onze pacientes (11,3%) apresentaram infiltração da medula óssea, ao diagnóstico. A prevalência do marcador CD 15 foi de 81,4% (79 pacientes), do CD 20 foi de 38,1% (37 pacientes) e do CD 30 foi de 100,0% (97 pacientes). Vinte e seis pacientes (26,8%) foram refratários ao tratamento inicial com o esquema ABVD. Em seis (8,5%) dos 71 pacientes que atingiram remissão completa, ocorreu recidiva do linfoma. Treze pacientes (13,4%) foram a óbito durante o período de acompanhamento. O tempo de acompanhamento dos pacientes variou de um dia a 68 meses, com tempo médio de acompanhamento igual a 32,5 meses. O tempo livre de doença variou de zero a 60 meses, com mediana de 17,5 meses. A análise do prognóstico do LHc quanto a refratariedade ao tratamento inicial com o esquema poliquimioterápico ABVD foi realizada avaliando o sexo do paciente, a idade do paciente (<50 anos x ≥50 anos), a classificação histológica do linfoma, a positividade do marcador imunológico CD 15 e do CD 20, o estádio clínico da doença (graus I e II x graus III e IV), a presença de sintomas B, o hematócrito (<42% x ≥42% em homens e <37% x ≥37% em mulheres), a hemoglobina (<13 mg/dL x ≥13 mg/dL em homens e <12 mg/dL x ≥12 mg/dL em mulheres), o tempo livre de doença, a leucometria, a linfometria, a plaquetometria, o valor do VHS, o valor da glicemia sérica de jejum, o valor da fosfatase alcalina sérica, o valor do LDH sérico e a presença de biópsia de medula óssea infiltrada pelo linfoma. Na análise bivariada a presença do CD 20 positivo, a presença de sintomas B e a elevação do valor da desidrogenase lática apresentaram relação de pior prognóstico no que se refere a refratariedade, com p<0,05. Em uma análise multivariada tipo regressão logística envolvendo todas as variáveis que apresentaram p<0,2 na análise bivariada, a presença do marcador CD 20 positivo aumentou a chance de refratariedade em 3,60 vezes e a presença de sintomas B aumentou a chance de refratariedade em 5,41 vezes, refletindo um pior prognóstico no que se refere a refratariedade do LHc ao tratamento inicial com o esquema ABVD.
2

Polimorfismos de base única proximais do promotor do gene da interleucina-10 em pacientes pediátricos com linfoma de Hodgkin em associação com o vírus epstein-barr

de Azevêdo Silva, Jaqueline 31 January 2010 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T18:07:44Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo786_1.pdf: 1734258 bytes, checksum: 4c36030a28c129a7be1b991361c6a5d5 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2010 / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico / O Linfoma de Hodgkin (LH) é uma neoplasia maligna caracterizada histologicamente pela presença de células denominadas Hodgkin-Reed-Sternberg (H-RS) no microambiente tumoral. A interleucina-10 (IL-10) é uma citocina imunoregulatória que exerce função linfoproliferativa nas células B. A regulação do produto do IL-10 pode ser controlado por diferentes genótipos no promotor do gene ou por transcritos do vírus Epstein-Barr (EBV) em células B infectadas, já que o EBV possui a capacidade de produzir uma IL-10 (vIL-10) similar a IL-10 humana (hIL-10). Os polimorfismos de base única (SNP) na posição proximal do promotor do gene IL-10 já foram relacionados com diversas doenças, entre elas o LH em algumas populações. Assim, o objetivo deste trabalho foi investigar a existência de associação entre os polimorfismos proximais do IL-10 com LH e a possível associação com EBV. O estudo foi do tipo analítico com caso-controle, consistindo de 64 pacientes (2-18 anos) com LH, atendidos no CEONPE/HUOC e 131 indivíduos saudáveis compondo o grupo de controles. A investigação dos SNPs nas posições - 1082 e -592, e de dos seus possíveis haplótipos, foi realizada por PCR alelo específica (AS-PCR). A análise do EBV foi realizada por hibridização in situ fluorescente da detecção do RNA do vírus Epstein-Barr (EBER-ISH). Indivíduos com genótipo -1082GG apresentaram 4,5 vezes menos chance de desenvolver LH que os portadores dos demais genótipos (OR = 4,45, IC95% 1,5-13,3 p = 0,007). Indivíduos com o genótipo -592CC apresentaram cerca de cinco vezes menos chance de desenvolver o LH que portadores dos demais genótipos (OR = 5,27, IC95% = 1,53- 18,1 p = 0,007). Em relação aos haplótipos, portadores do haplótipo ACC apresentaram três vezes mais chances de desenvolver LH, em comparação aos demais haplótipos (OR= 3,28 IC95% 1,18 9,07 p= 0,03). Indivíduos com os haplótipos combinados ATA/ATA e GCC/GCC apresentaram menos chances de desenvolvimento do LH, em comparação às demais combinações (OR= 0,19 IC 95% 0,05 0,65 p= 0,007 e OR= 0,225 IC 95% 0,07 0,66 p= 0,007). A presença do EBV foi verificada em 36,8% das amostras analisadas. A amostra de casos de EBV apresentou maior freqüência do haplótipo ACC nos indivíduos EBV +; Já nos indivíduos EBV-, o haplótipo ATA apresentou maior freqüência; Em conclusão, as variantes genéticas das posições -1082 e -592 e os haplótipos sugerem associação ao risco de desenvolvimento de LH nos indivíduos do grupo estudado; A associação com o EBV não pode ser inferida nesta análise
3

JAK2 en el linfoma de Hodgkin: Impacto pronóstico de la regulación mediada por miR-135a y análisis in vitro de Lestaurtinib

Díaz Sánchez, Tania 30 May 2011 (has links)
El linfoma de Hodgkin es una neoplasia de células B caracterizada por la escasa presencia de células tumorales, células de Hodgkin/Reed-Sternberg, localizadas en un microambiente no tumoral. El comportamiento del LH se determina por las características intrínsecas de las células HRS y por las características de las células inflamatorias no neoplásicas del microambiente. Por eso, el análisis del papel pronóstico que juegan los miRNAs en el ganglio completo y no únicamente en las células tumorales adquiere un gran significado. La vía JAK/STAT es una vía de señalización utilizada por muchas citoquinas. La activación constitutiva de esta vía resulta de gran importancia en la patogénesis del LH. Se han descrito mutaciones puntuales en el gen JAK2 en síndromes mieloproliferativos; sin embargo, estas mutaciones son escasas en el LH, donde el aumento de la proteína JAK2 se asocia a amplificaciones del gen JAK2, mutaciones en genes reguladores como SOCS-1 o a una activación constitutiva de las proteínas STAT. Otro posible mecanismo que podría intervenir en la sobreexpresión de las proteínas JAK2 es la desregulación de miRNAs cuya función sea controlar la traducción de JAK2. La terapia estándar en LH es a base de antraciclina, con doxorubicina, bleomicina, vinblastina y dacarbacina (ABVD). A pesar de que el LH está considerado uno de los cánceres humanos más curable, con tasas de curación del 80-90%, el tratamiento de pacientes recaídos o con enfermedad refractaria, especialmente aquellos que recaen después de un autotrasplante de células madre, sigue siendo un reto. La FDA (US Food and Drug Administration) no ha aprobado nuevos tratamientos para el LH en los últimos 30 años. Por consiguiente, se necesitan nuevos fármacos, así como nuevas estrategias de tratamiento basadas en el conocimiento de la biología del LH y las vías de señalización implicadas, para mejorar el pronóstico de los pacientes. Lestaurtinib (CEP-701) es un inhibidor de tirosina quinasas con múltiples dianas. En estudios pre-clínicos, se ha demostrado que Lestaurtinib inhibe potentemente a FLT3 en concentraciones nanomolares. Por otra parte, estudios recientes han demostrado que la actividad inhibitoria de Lestaurtinib no se limita a FLT3 y puede suprimir la señalización de JAK2/STAT5 mediante la inhibición específica de JAK2 en SMP; sin embargo la eficiencia de Lestaurtinib en el LH permanece desconocida, aunque podría ser un fármaco de interés debido a las vías moleculares que inhibe, como la vía de JAK2/SAT5 que tan importante es en el LH. Basándonos en estas hipótesis, nos planteamos los siguientes objetivos: 1. Analizar si el patrón de expresión de microRNAs en ganglios linfáticos de pacientes afectos de LH tiene implicaciones pronósticas. 2. Determinar las vías a través de las cuales los miRNAs que actúan como marcadores pronósticos en LH están teniendo un papel clave. De forma específica: a. Determinar si JAK2 es un gen diana de miR-135a. b. Analizar si miR-135a está jugando un papel como gen supresor de tumor en el LH. 3. Analizar posibles acciones terapéuticas basadas en inhibidores de la vía de JAK2 en el LH. Específicamente: a. Evaluar la eficacia in vitro de Lestaurtinib (CEP701), un inhibidor de JAK2, en el LH. b. Evaluar la eficacia de Lestaurtinib en células primarias de ganglios de pacientes afectos de LH.
4

Viabilidade de estudos de expressa-o genica a partir de material obtido por punção aspirativa por agulha fina em linfomas não-Hodgkin / The feasibility of gene expression studies generated in fine needle aspiration specimens from patients with non-Hodgkin's

Corbi, Fernanda Cristina [UNIFESP] January 2008 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2015-12-06T23:47:36Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2008 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) / Recentemente, a punção aspirativa por agulha fina (PAAF) vem sendo utilizada como método para a obtenção de material para estudos de expressão gênica em alguns tipos de linfoma, na tentativa de substituir o banco de tumores a partir de tecido fresco congelado. Objetivos: Avaliar a quantidade e a qualidade do RNA obtido a partir de punção aspirativa de linfonodos por PAAF em linfomas nãoHodgkin e desenvolver estratégias para suprir eventuais falhas do método proposto, melhorando a qualidade e/ou a quantidade do material obtido por PAAF. Material e Métodos: A casuística foi constituída pelos pacientes com diagnóstico de LNH admitidos no Hospital São Paulo entre março de 2006 e dezembro de 2007, e que apresentaram linfonodomegalia periférica passível de punção. O grupo controle foi constituído por amígdalas (tecido linfóide reacional) de crianças submetidas à amigdalectomia no Hospital São Paulo. As punções foram realizadas com citoaspirador (amostra A) e seringa e agulha (amostra B). O RNA foi transcrito com o kit Superscript (Invitrogen) e a qualidade foi verificada a partir da amplificação de fragmentos de 155pb do gene β-ACTINA e de 311 pb do gene NOTCH-2. Resultados: Foram analisados 26 casos de LNH (52 amostras) e 10 amígdalas (20 amostras). A quantidade de RNA nas amostras de amígdalas obtidas com citoaspirador (A) variou de <1,0 a 6,2 µg. Nas amostras obtidas com seringa e agulha (B), a quantidade de RNA variou de <1,0 a 4,7µg. A quantidade de RNA nas amostras de LNH obtidas com citoaspirador (A) variou de <1,0 a 6,5 µg. Nas amostras obtidas com seringa e agulha (B) a quantidade de RNA variou de <1,0 a 5,5 µg. Em 19 (95%) das amostras de amígdalas conseguimos amplificar o fragmento do gene NOTCH-2. Na única amostra de controle em que não foi possível amplificar o gene NOTCH-2, houve amplificação do fragmento do gene β- ACTINA (155 pb). Nas amostras de LNH, conseguimos amplificar o fragmento do gene NOTCH-2 em apenas em 24 (46%) espécimens, mas conseguimos amplificar o fragmento do gene β-ACTINA em 51 (98%) delas. Na tentativa de aumentar a quantidade de RNA disponível em cada amostra, padronizamos a técnica de poliA PCR, que consiste na amplificação global de cDNAs poliadenilados. Conseguimos evidenciar aumento de 10 vezes na quantidade de cDNA na maioria dos casos e controles. A eficiência da reação foi verificada através da amplificação do fragmento do gene β-ACTINA, onde 100% dos controles e dos casos foram amplificados, e também do fragmento de 298 pb do gene PGK, onde 100% dos controles e 77% dos casos foram amplificados. Quando utilizamos o produto da reação de poliA PCR comparados com amostras de cDNA (cDNA versus cDNA poliA) através da técnica de Real Time PCR, conseguimos demonstrar equivalência nas amplificações em 100% das 15 amostras avaliadas, utilizando dois genes alvo e um gene constitutivo. Conclusão: Nossos resultados demonstram que a PAAF, tanto com o citoaspirador quanto com seringa e agulha, é uma boa fonte de pequena quantidade de RNA, mas suficiente para amplificar fragmentos de genes de aproximadamente 150 pb em mais de 95% das amostras. Através da técnica de poliA PCR conseguimos aumentar significativamente a quantidade de material genômico, obtendo resultados equivalentes ao uso de cDNA não amplificado, para futuros estudos de expressão gênica. / Recently, fine needle aspiration (FNA) becomes an alternative method to obtain genomic material for studies of gene expression in some types of lymphoma, in the attempt to substitute fresh frozen tissue tumor banks. Objectives: To evaluate the amount and the quality of the RNA obtained from lymph nodes of non-Hodgkin lymphomas (NHL) patients using FNAs and to develop strategies to overcome eventual drawbacks of the method. Material and Methods: Twenty-six patients with NHL diagnosis, admitted in São Paulo Hospital, Brazil, between March 2006 and December 2007, presenting peripheral lymphonodemegaly suitable for aspiration were included in this study. The control group includes 10 tonsils from children submitted to tonsillectomy in the same period. The aspirates were performed using both citoaspirator (sample A) and syringe and needle (sample B). The RNA was extracted using Trizol reagent and transcribed with the Superscript kit (Invitrogen). The quality of RNA was verified through the amplification of 155pb fragment from β-ACTIN and 311pb from NOTCH-2. Results: 52 NHL samples and 20 tonsil samples were analyzed. The amount of RNA in tonsil samples varied from <1.0 a 6.2 µg with citoaspirator (A) and varied from <1.0 a 4.7µg with syringe and needle (B). The amount of RNA obtained from NHL varied from <1.0 a 6.5 µg with citoaspirator (A) and <1.0 a 5.5 µg with syringe and needle. In 19 (95%) of the tonsil samples we could amplify NOTCH-2 fragment. In the only sample of control where NOTCH-2 amplification was negative, we could easily obtain β-ACTIN (155pb) amplification. In NHL samples, NOTCH-2 was amplified in only 24 (46%) specimens, but we obtained β-ACTIN amplification in 51 (98%) of them. In an attempt to increase the availability of larger amounts of RNA in each sample, we standardize the polyA PCR technique that consists of the global amplification of polyadenylated cDNA. This technique increased in 10 times the amount of cDNA in both cases and controls. The efficiency of the reaction was verified through the amplification of β-ACTIN, where 100% of the controls and the cases were amplified, as well through the amplification of PGK (298pb), positive in 100% of controls and 77% of the cases. When polyA PCR cDNA and non-amplified cDNA samples where paired to be evaluated by Real Time PCR using GAPDH as constitutive gene and NFκB and IκB as target genes, we could demonstrate equivalence in the amplifications of 100% of the 15 evaluated samples. Conclusion: Our results demonstrate that FNA, whatever citoaspirator or syringe and needle was used, it is a good source of small amounts of RNA, and could amplify fragments of approximately 150pb in more than 95% of the samples. PolyA PCR technique increased significantly of the amount of genomic material and is suitable as a cDNA source for future gene expression studies. / BV UNIFESP: Teses e dissertações
5

Percepção da qualidade de vida de sobreviventes de Linfoma de Hodgkin

Cardoso, Juliana dos Santos 08 August 2017 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação Física, Programa de Pós-Graduação em Educação Física, 2017. / Submitted by Raquel Almeida (raquel.df13@gmail.com) on 2017-12-13T17:23:40Z No. of bitstreams: 1 2017_JulianadosSantosCardoso.pdf: 2256633 bytes, checksum: cd0d6d2c5b9766e2fa9e85561045122e (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana (raquelviana@bce.unb.br) on 2018-02-20T20:29:57Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2017_JulianadosSantosCardoso.pdf: 2256633 bytes, checksum: cd0d6d2c5b9766e2fa9e85561045122e (MD5) / Made available in DSpace on 2018-02-20T20:29:57Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2017_JulianadosSantosCardoso.pdf: 2256633 bytes, checksum: cd0d6d2c5b9766e2fa9e85561045122e (MD5) Previous issue date: 2018-02-20 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). / Os linfomas são neoplasias malignas do sistema linfático que envolvem anormalidades cromossômicas e alterações da fisiologia celular com desenvolvimento progressivo, complexo e multiprocessual. O câncer vem se tornando uma doença cada vez mais frequente na população mundial, cujas consequências alcançam proporções físicas, psicológicas e sociais, a depender do grau da doença e/ou da terapêutica utilizada. Tais fatores influenciam na qualidade de vida dos indivíduos acometidos pelas neoplasias. Essa dissertação trata-se de uma pesquisa quantitativa e qualitativa, realizada com treze voluntários, seis homens e sete mulheres, sobreviventes de Linfoma de Hodgkin do Distrito Federal, com o objetivo de avaliar a percepção de qualidade de vida subjetiva desses sobreviventes. A qualidade de vida é um constructo e nesse trabalho segue o conceito World Helth Organization Quality of Life Group. (WHOQOL, 1994) como “A percepção do indivíduo de sua posição na vida no contexto da cultura e sistema de valores nos quais ele vive e em relação aos seus objetivos, expectativas, padrões e preocupações”. A coleta ocorreu por de entrevista semiestruturada e questionário de avaliação de qualidade de vida para sobreviventes de linfoma, Fact-Lym. As entrevistas foram transcritas na íntegra, submetidas à análise de Bardin, o que proporcionou a criação das categorias “Viver antes do linfoma” e “Viver após o linfoma” e posteriormente ao software de análise de conteúdo, IRAMUTEQ®, ao qual suscitaram termos que indicam boa qualidade de vida e resiliência, contudo, sinalizam, também, por meio de termos da análise, eventos anteriores ao diagnóstico que indicam baixa qualidade de vida percebida pelos sobreviventes. Os resultados do questionário foram submetidos a análise estatística realizado por meio do teste de Shapiro Wilk para identificação da normalidade. Não foram observados outliers o que possibilitou calcular o Teste T de student para amostras independentes. A média e o desvio padrão do nível de qualidade de vida para linfoma, total do grupo, para o Fact-Lym foi 131,7 ± 20 a qualidade de vida geral (Fact-G) foi 84,2 ± 13,5 e a qualidade de vida por avaliação dos fatores sociais, físicos e relacionados ao linfoma (TOI) foi de 89,4 ± 15. Os resultados desse estudo ratificam a existência de bons níveis de qualidade de vida aos sobreviventes de Linfoma de xiv Hodgkin e sugere que a prática de atividade física estabelece função protetiva na manutenção ou elevação dos níveis de qualidade de vida. / Lymphomas are malignant neoplasms of the lymphatic system involving chromosomal abnormalities and changes in cellular physiology with progressive, complex and mult process development. Cancer is becoming an increasingly frequent disease in the world population, whose consequences reach physical, psychological and social proportions, depending on the degree of the disease and / or the therapy used. These factors influence the quality of life of the individuals affected by neoplasias. This dissertation is a quantitative and qualitative study, carried out with thirteen volunteers, six men and seven women, survivors of Hodgkin's lymphoma of the Federal District, with the objective of evaluating the subjective quality of life perception of these survivors. Quality of life is a construct and in this work follows the concept World Helth Organization Quality of Life Group. (WHOQOL, 1994) as "The individual's perception of his position in life in the context of the culture and value system in which he lives and in relation to his goals, expectations, standards and concerns." The collection was performed by a semistructured interview and a questionnaire assessing quality of life for lymphoma survivors, FactLym. The interviews were transcribed in full, submitted to Bardin's analysis, which led to the creation of the categories "Living before lymphoma" and "Living after lymphoma" and later to content analysis software, IRAMUTEQ®, to which they gave rise to terms that Indicate good quality of life and resilience, however, they also signal, through terms of the analysis, events prior to diagnosis that indicate poor quality of life perceived by the survivors. The results of the questionnaire were submitted to statistical analysis performed using the Shapiro Wilk test to identify normality. No outliers were observed, which made it possible to run Student's T Test for independent samples. The mean and standard deviation of the total lymphoma quality of life for Fact-Lym were 131.7 ± 20 the overall quality of life (Fact-G) was 84.2 ± 13.5 and the mean Quality of life by assessment of social, physical and lymphoma-related factors (TOI) was 89.4 ± 15. The results of this study confirm the existence of good quality of life for Hodgkin lymphoma survivors and suggests that the practice Of physical activity establishes a protective function in the maintenance or elevation of quality of life levels.
6

Análise da força, qualidade muscular, composição corporal e fadiga em sobreviventes de linfoma de Hodgkin

Lima, Filipe Dinato de 29 June 2016 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação Física, Programa de Pós-Graduação Stricto-Sensu em Educação Física, 2016. / Submitted by Fernanda Percia França (fernandafranca@bce.unb.br) on 2016-08-22T20:45:38Z No. of bitstreams: 1 2016_FilipeDinatodeLima.pdf: 6057168 bytes, checksum: db7535108a28ed40b54b256795747fae (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2016-10-17T17:15:01Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_FilipeDinatodeLima.pdf: 6057168 bytes, checksum: db7535108a28ed40b54b256795747fae (MD5) / Made available in DSpace on 2016-10-17T17:15:01Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_FilipeDinatodeLima.pdf: 6057168 bytes, checksum: db7535108a28ed40b54b256795747fae (MD5) / Sobreviventes de câncer vivenciam uma sensação subjetiva de exaustão que não é amenizada com o repouso, promovendo um efeito depressor nos aspectos físico, emocional e mental, denominada Fadiga Relacionada ao Câncer (FRC). Adicionalmente, podem ser acometidos por uma redução do tecido muscular esquelético que ocorre em função do desequilíbrio entre síntese e degradação de proteínas contráteis. Consequentemente, a redução da força muscular em indivíduos com câncer parece estar relacionada à própria redução de tecido muscular além de alterações estruturais deste tecido. Objetivo: Analisar a força, qualidade muscular, composição corporal e fadiga em sobreviventes de linfoma de Hodgkin (LH) e compará-­los a indivíduos saudáveis. Além de verificar a relação entre as variáveis de qualidade muscular e de composição corporal e a força muscular em sobreviventes de LH. Materiais e Métodos: Doze sobreviventes de LH (GL;; 32,16 ± 8,06 anos), que concluíram o tratamento há mais de seis meses, e 36 indivíduos saudáveis (GC;; 32,42 ± 7,64 anos) foram recrutados. Todos os indivíduos foram submetidos a avaliação subjetiva de fadiga (IMF-­20), análise da composição corporal, espessura e qualidade muscular dos músculos do quadríceps direito, além da mensuração do pico de torque isocinético da extensão de joelho a 60º.s-­1. Os dados foram comparados entre os grupos através do Teste T independente para as variáveis normais e através do teste de U de Mann-­Whitney para as variáveis não normais. A correlação de Pearson para as variáveis normais e de Spearman para as variáveis não normais foram utilizadas para identificar as variáveis relacionadas à força. Resultados: Não houve diferença (p > 0,05) entre os grupos nas variáveis de caracterização, de composição corporal, de força e de qualidade muscular. Entretanto, o GL apresentou uma fadiga geral significantemente maior que o GC (p = 0,009). No GL, o pico de torque absoluto apresentou uma relação positiva significativa (p < 0,05) com a estatura, com a massa corporal, e com as variáveis de qualidade muscular. Conclusões: Sobreviventes de linfoma de Hodgkin apresentam uma maior fadiga, comparados com indivíduos saudáveis. Entretanto, não há alterações na composição corporal, força, quantidade e qualidade musculares. ________________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Cancer survivors experience a subjective sensation of exhaustion that is not relieved with rest, promoting a depressant effect on physical, emotional and mental aspects, called Cancer Related Fatigue (CRF). Additionally, there may be affected by a decline of skeletal muscle tissue which occurs due to the imbalance between synthesis and degradation of contractile proteins. Consequently, reduced muscle strength in individuals with cancer may be related to specific reduction of muscle tissue as well as structural changes of this tissue. Purpose: To analyze the strength, muscle quality, body composition and fatigue in Hodgkin lymphoma survivors (HL) and compare to healthy subjects. In addition to assess the relation between the variables of muscle quality, body composition and muscle strength in HL survivors. Methods: Twelve HL survivors (LG;; 32.16 ± 8.06 years), who have completed treatment for more than six months, and 36 healthy subjects (CG;; 32.42 ± 7.64 years) were recruited. All subjects performed the subjective assessment of fatigue (MFI-­20), body composition analysis, muscle thickness and quality of the right quadriceps muscle, as well as measurement of isokinetic knee extension peak torque at 60º.s-­1. Data were compared between groups using an independent t-­test for normal variables and using the Mann-­Whitney U-­test for non-­normal variables. The Pearson correlation for the normal variables and Spearman correlation for non-­normal variables were used to identify variables related to strength. Results: There was no difference (p > 0.05) between groups in the sample characteristics, body composition, strength and muscle quality. However, the LG has presented a general fatigue significantly higher than CG (p = 0.009). In LG, the absolute peak torque showed a significant positive correlation (p < 0.05) with height, body mass, and the variables of muscle quantity. Conclusion: Hodgkin's lymphoma survivors present a higher fatigue, compared to healthy subjects. However, there are no changes in body composition, strength, muscle quantity and quality.
7

Associações entre composição corporal, pico de torque, fadiga e distress psicológico em sobreviventes de Linfoma de Hodgkin

Resende, Lorena Cruz 10 August 2016 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação Física, Programa de Pós-Graduação em Educação Física, 2016. / Submitted by Fernanda Percia França (fernandafranca@bce.unb.br) on 2016-12-08T15:12:39Z No. of bitstreams: 1 2016_LorenaCruzResende.pdf: 1412995 bytes, checksum: 240ef8e9a449e45aee29dd40aa598d93 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2017-01-06T20:19:53Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_LorenaCruzResende.pdf: 1412995 bytes, checksum: 240ef8e9a449e45aee29dd40aa598d93 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-01-06T20:19:53Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_LorenaCruzResende.pdf: 1412995 bytes, checksum: 240ef8e9a449e45aee29dd40aa598d93 (MD5) / Resumo: Linfoma de Hodgkin é um câncer hematológico que atinge o sistema linfático, os tratamentos que o combatem são citotóxicos e trazem efeitos colaterais pontuais e tardios que podem alterar a composição corporal, níveis de força e tecido muscular, e essas alterações estariam associadas à fadiga oncológica e ao distresse psicológico ao sobrevivente desta doença. Estas alterações levariam o sobrevivente a um pior prognóstico e à uma pior qualidade de vida em sua sobrevida. Objetivo: Verificar associações da composição corporal e do pico de torque com as variáveis fadiga e distress psicológico em sobreviventes de LH e compará-las a pessoas aparentemente saudáveis. Materiais e Métodos: 12 sobreviventes de linfoma de Hodgkin (GL: 31,75 ± 7,99 anos), que concluíram o tratamento há mais de seis meses e 79 indivíduos aparentemente saudáveis como grupo controle (GC: 31,48 ± 8,02 anos) foram submetidos a avaliação subjetiva de fadiga (IMF-20), distress psicológico, análise da composição corporal e mensuração do pico de torque isocinético da extensão de joelho a 60º.s-1. Média e desvio padrão das variáveis foram feitas para estatística descritiva, enquanto a comparação das variáveis entre os dois grupos foi feita através do teste T de student para amostras independentes – que apresentaram normalidade – e teste Wilcoxon-Mann-Whitney para amostras que não apresentarem distribuição normal. Sendo assim, para as variáveis que apresentaram normalidade, a correlação foi feita usando teste de Pearson (r), enquanto as variáveis não-paramétricas foram correlacionadas através do teste de Spearman O cálculo do tamanho do efeito das estatísticas descritivas foi obtido através do teste de Cohen (d). Resultados: Apenas o percentual de gordura, fadiga geral e fadiga mental foram significativamente maiores no GL. Houve correlações significativas para o GL nas variáveis pico de torque absoluto e relativo com a composição corporal, distress psicológico e fadiga. Conclusão: Os resultados desse estudo confirmam que os sobreviventes de LH possuem maior percentual de gordura, maiores níveis de fadiga e maior distresse psicológico que o GC; possuem uma frequência maior de preocupações com problemas de ordem de saúde e do cotidiano. No entanto, um maior percentual de gordura parece não se associar com os índices de fadiga e distresse relatados pelo GL, seus os níveis de força parecem ser apenas parcialmente associados aos domínios da fadiga, porém, estão negativamente relacionados ao percentual de gordura. __________________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Hodgkin's Lymphoma is a hematological cancer that affects the lymphatic system, its treatments are cytotoxic and bring punctual and late side effects that can alter body composition, strength levels and muscle tissue, and these changes would be associated with cancer fatigue and psychological distress to cancer survivors. These changes would lead to a worse prognosis and a worse quality of life. Objective: To verify associations of body composition and peak torque with the variables fatigue and psychological distress in LH survivors and compare them to apparently healthy people. Methods: 12 Hodgkin's lymphoma survivors (GL: 31.75 ± 7.99 years), who have completed treatment for more than six months and 79 apparently healthy individuals as a control group (CG: 31.48 ± 8.02 years) underwent subjective assessment of fatigue (MFI-20), psychological distress, body composition analysis and measurement of peak torque isokinetic knee extension to 60º s-1. Mean and standard deviation were made with descriptive statistics, while the comparison of the variables between the two groups was performed using the Student's T test for independent samples and Wilcoxon T test for samples that do not show normal distribution. Thus, correlations were performed using the Pearson test (r), while non-parametric variables were correlated using the Spearman test The calculation of the effect size of descriptive statistics were obtained through the Cohen‘s test (d). Results: Only fat percentage, general fatigue and mental fatigue were significantly higher in the GL. There were significant correlations for the GL in absolute and relative torque peaks variables to body composition, psychological distress and fatigue. Conclusion: Results of this study confirm that LH survivors have a higher fat percentage, higher levels of fatigue and greater psychological distress than the GC; They have a higher frequency of concerns about their health and daily life activities. However, a higher percentage of fat does not seem to be associated with fatigue indices and distress reported by GL, their strength levels seem to be only partially associated with the areas of fatigue, however, are negatively related to the percentage of fat.
8

Desempenho muscular isocinético e nível de fadiga de indivíduos com Linfoma de Hodgkin em diferentes intervalos de recuperação

Valeriano, Ritielli de Oliveira 13 July 2015 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação Física, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação Física, 2015. / Submitted by Fernanda Percia França (fernandafranca@bce.unb.br) on 2015-12-04T16:10:17Z No. of bitstreams: 1 2015_RitiellideOliveiraValeriano.pdf: 2212452 bytes, checksum: fb6891a09260bd4ba140bbc2059b751f (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2015-12-15T19:16:41Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2015_RitiellideOliveiraValeriano.pdf: 2212452 bytes, checksum: fb6891a09260bd4ba140bbc2059b751f (MD5) / Made available in DSpace on 2015-12-15T19:16:41Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2015_RitiellideOliveiraValeriano.pdf: 2212452 bytes, checksum: fb6891a09260bd4ba140bbc2059b751f (MD5) / Estudos apontam o treinamento resistido (TR) como uma alternativa importante na diminuição dos efeitos deletérios decorrentes do tratamento oncológico, como a perda de massa muscular e a fadiga. No entanto, o manejo das diversas variáveis de um programa de TR para indivíduos com neoplasias malignas, como, por exemplo, o intervalo de recuperação (IR) ideal entre as séries para maximizar a resposta ao treinamento, ainda não está claro. Objetivo: Avaliar os efeitos agudos de diferentes IR no desempenho muscular e nível de fadiga de sobreviventes de linfoma de Hodgkin. Materiais e métodos: Nove sobreviventes de linfoma de Hodgkin (GL), 34,7 ± 10,8 anos, que haviam concluído o tratamento há, pelo menos, seis meses, sendo quatro homens e cinco mulheres, participaram da investigação. Um grupo de indivíduos aparentemente saudáveis (34,5 ± 12,0 anos), pareados por idade e sexo foi recrutado e designado como grupo controle (GC). Todos os indivíduos realizaram três séries de 10 repetições isocinéticas de extensão unilateral de joelho a 60°/s, em três dias distintos, com três diferentes IR entre séries (1, 2 e 3 min), de forma aleatória e balanceada. Resultados: Uma ANOVA de dois fatores com medidas repetidas demonstrou um efeito significante do IR (p=0,02), das séries (p=0,001) e da interação IR x séries (p<0,001), sobre a variável pico de torque (PT), na extensão unilateral de joelho. O GL apresentou apenas nos IR de 1 e 2 min, um declínio significante do PT da 3a séries em relação a 1ª e à 2ª. No GC foi observado um declínio significante do PT entre todas as séries do IR de 1 min e nos IR de 2 e 3 min, o declínio foi significante apenas da 3ª para a 2ª série. Não houve diferença significante no nível de fadiga, na comparação entre grupos. Conclusão: Sugere-se que os sobreviventes de linfoma de Hodgkin necessitem de IR de pelo menos três minutos, visando uma adequada recuperação entre séries permitindo assim uma redução mínima nos valores de PT e TT, durante 3 séries de 10 repetições isocinéticas de extensão unilateral de joelho a 60°/s. ______________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Studies indicate that resistance training (RT) as an alternative significant reduction of the deleterious effects of cancer treatment, such as loss of muscle mass and fatigue. However, the management of several variables of a RT program for individuals with malignancies, for example, the optimal rest interval (RI) between sets to maximize a training response, is still unclear. Objective: To evaluate the acute effects of different RI in muscle performance and fatigue level of Hodgkin’s lymphoma survivors. Methods: Nine Hodgkin’s lymphoma survivors (GL), who had completed treatment for at least six months (34,7 ± 10,8 years), 4 men and five women participated in the study. A group of apparently healthy individuals (34,5 ± 12,0 years), matched for age and sex, were recruited and designated as control group (CG). All subjects performed three sets of 10 repetitions of isokinetic unilateral knee extension at 60 ° .s-1, on three different days, with three different RI between sets (1, 2 and 3 min). Results: A two-way ANOVA with repeated measures showed a significant differences between RI (p = 0.02), sets (p = 0.001) and a significant interaction effect for RI x sets (p <0.001), for the variable PT in the unilateral knee extension. The GL presented only in RI 1 and 2 min, a significant decline of PT of 3rd series compared to 1st and 2nd series. In the control group it was observed a significant decline in PT of all RI series of 1 min. In RI 2 and 3 min, the decline was significant only of the 3rd for the 2nd series. There was no significant difference in the level of fatigue, the comparison between groups. Conclusion: The results suggest that Hodgkin's lymphoma survivors require at least three minutes RI between exercise sets, in order to adequately recover between exercise sets, thus allowing for minimal decline in PT and TT values for 3 sets of 10 isokinetic repetitions of the unilateral knee extension 60°/s.
9

Avaliação do nível sérico de IL-6 e IL-13 antes e após o tratamento do linfoma de Hodgkin clássico

Gaiolla, Rafael Dezen [UNESP] 21 August 2008 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:27:57Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2008-08-21Bitstream added on 2014-06-13T18:56:52Z : No. of bitstreams: 1 gaiolla_rd_me_botfm.pdf: 867698 bytes, checksum: ec290cbafd254a98351e5ef8cea0e6de (MD5) / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) / O Linfoma de Hodgkin (LH) é uma neoplasia linfóide histologicamente caracterizada pela presença de escassas células neoplásicas peculiares, denominadas células de Hodgkin/Reed-Sternberg (H-RS), em meio a infiltrado inflamatório não-neoplásico. Seu curso clínico está diretamente relacionado ao estadiamento, subtipo histológico e presença de alguns fatores prognósticos adversos já estabelecidos. Sintomas constitucionais como febre, perda de peso e sudoreses noturna, associados a um aparente desbalanço da resposta imune celular, são características comuns ao diagnóstico e denotam anormalidade da resposta imunológica desses pacientes, provavelmente causada pela produção de diferentes citocinas, tanto pelas células H-RS como pelo infiltrado inflamatório de permeio. Na maior parte dos casos de LH, há produção aumentada de citocinas de padrão Th2. No presente estudo, foram determinadas, por ELISA, as concentrações séricas de IL-6, IL-10 e IL-13 de 28 pacientes com LH clássico, antes e depois do tratamento anti-neoplásico, e de 26 voluntários saudáveis que compuseram grupo-controle. Dosagens de IL-6 e IL-10 pré-tratamento foram significativamente maiores nos pacientes em relação ao grupo-controle. Todos os pacientes apresentaram redução do nível sérico de IL-6 e IL-10 após o tratamento antineoplásico. Ao diagnóstico, níveis elevados de IL-6 foram associados à presença de linfonodomegalia abdominal, hepatomegalia, sintomas B e anemia. O estudo da regressão linear múltipla mostrou que sintomas B e linfocitopenia são bons preditores de níveis séricos pré-tratamento de IL-6. Níveis elevados de IL-10 foram relacionados à hipoalbuminemia e hepatomegalia. Nenhum paciente apresentou dosagem Resumo 52 sérica detectável de IL-13. Os resultados demonstram que níveis séricos elevados de IL-6 e IL-10 ao diagnóstico estão... / Hodgkin’s lymphoma (HL) is a malignant lymphoid neoplasia characterized by abnormal immune response. Part of this disturbance is attributable to the activity of cytokines produced by the malignant Hodgkin/Reed-Sternbergh cells and reactive inflammatory cells. IL-6, IL-10 and IL-13 seem to play an important role in the pathogenesis of HL. Although some features of the disease have been associated with the production of these interleukins, there is insufficient data about changes in its serum levels at diagnosis and after the treatment, as well as its potencial use as biomarkers of HL course. Design and Methods. Serum levels pre and post treatment of IL-6, IL-10 and IL-13 in 28 patients with HL were determined by ELISA. Results were evaluated against clinical and laboratory parameters, as well as response to treatment and presence of infection by the Epstein-Barr virus (EBV), assessed by in situ hybridization with biotinylated probe directed to the viral transcript EBER-1. Serum samples from 26 healthy blood-donors volunteers were evaluated as a control group. Results. IL-6 and IL-10 serum levels before treatment of HL were significantly higher in patients compared to healthy individuals (p<0,001), and a significant reduction after treatment of the disease was observed (p<0,001). Serum levels of IL-13 were indetectable both in patients (before and after treatment) and controls. Serum levels of IL-6 before treatment were higher in patients with abdominal involvement by HL (p=0,03), hepatomegaly (p=0,04), B-symptoms (p=0,01), and anemia (p=0,02). On the other hand, IL-10 pre-treatment levels were higher in patients with hypoalbuminemia (p=0,04) and hepatomegaly (p=0,01). Multivariate analysis Abstract 54 revealed that lymphocytopenia and B-symptoms were good predictors of IL-6 levels in serum before treatment of patients... (Complete abstract click electronic access below)
10

Polimorfismos do gene TP53 no linfoma de Hodgkin / TP53 Gene Polymorphisms in Hodgkin Lymphoma

Daniel de AraÃjo Viana 14 September 2007 (has links)
FundaÃÃo Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Cientifico e TecnolÃgico / FundaÃÃo de Amparo à Pesquisa do Estado do Cearà / O Linfoma de Hodgkin à uma hemopatia linfÃide pode ocorrer em qualquer faixa etÃria; no entanto, à mais comum na idade adulta jovem, dos 15 aos 40 anos. O TP53 à um gene de 20kb de comprimento que possui 11 Ãxons situado no cromossomo 17 e codifica a proteÃna p53, uma proteÃna cuja principal funÃÃo està relacionada à preservaÃÃo da integridade do cÃdigo genÃtico, e, durante o ciclo celular faz verificaÃÃo quanto à eventual ocorrÃncia de uma mutaÃÃo na seqÃÃncia do cÃdigo genÃtico. Na presenÃa dessas mutaÃÃes, impede que esta cÃlula entre em processo de mitose e complete a divisÃo celular. A maioria dos cÃnceres apresenta mutaÃÃes pontuais na seqÃÃncia do TP53. A anÃlise dos padrÃes dessas mutaÃÃes à de grande valia uma vez que o conhecimento dessas mutaÃÃes leva a um melhor entendimento das funÃÃes dos vÃrios domÃnios da proteÃna p53 e seu envolvimento com o mecanismo de supressÃo tumoral, alÃm de permitir que essas mutaÃÃes sejam utilizadas como biomarcadores para desvendar a oncogÃnese humana. Na literatura vigente, poucos trabalhos abordam a identificaÃÃo dessas mutaÃÃes em relaÃÃo ao linfoma de Hodgkin â forma clÃssica. Dessa forma, este trabalho se propÃe a investigar quantitativa e qualitativamente os padrÃes de polimorfismos existentes nesta forma do linfoma de Hodgkin. A primeira etapa do nosso experimento constou da seleÃÃo de 42 casos de linfonodos diagnosticados como linfoma de Hodgkin entre os anos de 2000 e 2006, arquivados em blocos de parafina. Os casos foram selecionados de pacientes com diagnÃstico de linfoma de Hodgkin, sem predileÃÃo por idade, sexo ou raÃa. Em seguida, o DNA foi extraÃdo das amostras selecionadas para reaÃÃo de PCR, realizada para isolar e amplificar, o fragmento de 137pb correspondente ao Ãxon 8 do gene TP53, atravÃs de primers exclusivos desenhados para o experimento: PFw8 e PRv8. ApÃs a reaÃÃo, os produtos de PCR foram purificados para reaÃÃo de SeqÃenciamento de DNA, utilizando o seqÃenciador automÃtico de DNA da marca ABI Prism 3100 de 16 capilares (Applied Biosystems). A Ãltima etapa aconteceu em laboratÃrio de bioinformÃtica â dry lab, onde as seqÃÃncias de DNA obtidas foram analisadas qualitativa- e quantitativamente. Os processos de extraÃÃo do DNA genÃmico, amplificaÃÃo do Ãxon 8, purificaÃÃo do produto de PCR foram realizadas com sucesso em todas as amostras obtidas de material parafinizado. No seqÃenciamento do DNA parafinizado foi possÃvel determinar, com seguranÃa e confiabilidades previstas em parÃmetros convencionais, a seqÃÃncia de pelo menos 32 amostras; contudo, nÃo se obteve distinÃÃo suficiente dos picos de eletroferogramas para a determinaÃÃo de eventuais polimorfismos na regiÃo analisada. NÃo foi possÃvel portanto, verificar com margem de seguranÃa razoÃvel, a presenÃa ou ausÃncia de SNPs nas amostras seqÃenciadas. Houve, contudo, uma qualificaÃÃo e competÃncia laboratorial instalada localmente (em Fortaleza), a partir da experiÃncia desenvolvida com o esforÃo deste trabalho, para continuar a investigaÃÃo molecular em prol da determinaÃÃo, em futuro breve, da ocorrÃncia ou nÃo de SNPs no exon 8 do TP53 em linfoma de Hodgkin. / Hodgkin lymphoma is a hematololgic B neoplasm occurring at patients within any age, however more likely to affect those from 15 to 40 years-old. The TP53 gene is 20kb length gene with 11 exons that encodes the p53 protein, which main function is related to the conservation and integrity of the genetic code. Most cancers show point mutations in the TP53 sequence. The analysis of these mutations allows a better understanding of the function of the diverse domains of the protein and its relationship to tumor suppression. There is only a few data about TP53 polymorphisms and Hodgkin lymphoma. In this manner, in our study we try to detect polymorphisms within the codons 272, 273, 278, 282, 306 of the exon 8 of the TP53 gene in Hodgkin lymphoma. In our survey we analyzed 42 paraffin-embedded tissues from 2000 to 2006. These samples were prepared for DNA extraction and PCR isolation and amplification of the 137bp fragment of the exon 8 of the TP53 gene, using exclusive primers specially designed to our experiment: PFw8 e PRv8. After PCR amplification, the products of the reaction were purified to the Sequencing reaction. The last part of the experiment encoded the bioinformatics analysis of sequences. DNA extraction and PCR amplification were successfully obtained in our study in all the samples. However, the DNA sequencing was only obtained in 32 samples, but there was no characteristic electropherogram of the analyzed region of the gene. Therefore, it was not possible to determine the presence or absence of SNPs in the TP53 exon 8.

Page generated in 0.0704 seconds