• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 3190
  • 48
  • 33
  • 28
  • 28
  • 20
  • 20
  • 14
  • 13
  • 13
  • 12
  • 10
  • 8
  • 6
  • 1
  • Tagged with
  • 3307
  • 1937
  • 584
  • 556
  • 453
  • 343
  • 285
  • 273
  • 269
  • 255
  • 216
  • 190
  • 183
  • 177
  • 168
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Evaluation of the anti-proliverative effect of thelipopeptides iturin A and fengycin of Bacillus spp. and the viral fusionprotein PTD4-VP3 on human cancer and normal cells

Ditmer, Elisabeth M. January 2014 (has links)
Nas células cancerosas, a via apoptótica é danificada pela supressão ou mutação de genes importantes, como genes supressores de tumor p53 ou Check2. Isto faz com que as células cancerígenas percam a habilidade de executar a morte celular controlada, resultando na desobstrução da divisão celular e crescimento do tumor. Muitos tumores também mostram resistências aos tratamentos tradicionais como quimioterapia ou radioterapia. Tratamentos de câncer baseados na apoptose induzida ou em aumento na inibição das células cancerosas estão em desenvolvimento. O objetivo deste trabalho é investigar nas células cancerígenas humanas o efeito anti-proliferativo dos lipopeptídeos iturin A e fengycin obtidos das estirpes de Bacillus spp. bem como dos da proteina VP3 de Avian gyrovirus II (AGVII). A proteína VP3 do AGV II foi descoberta em 2011 e sua seqüência de aminoácido mostra 32.2% de homologia e domínios funcionas similares à proteina apoptina do vírus da anemia infecciosa das galinhas (CAV - apoptin), uma proteína que induz apoptose nas células cancerígenas mas que não afeta células normais. Inicialmente, para obter a proteína VP3 em uma análise adicional, a sequência PTD4, conhecida como uma sequência de transmissão dentro da célula, foi adicionada à seqüência VP3 através de PCR. Após a determinação da sequencia de nucleotideos, o produto de PCR foi clonado dentro do vetor de expressão PET-SUMO e a construção final foi transformada em E. coli BL21 (DE3) pLyS. Após a super expressão da proteína e a purificação subsequente, a proteína PTD4-VP3 foi incubada com culturas de células de câncer humano. Os lipopeptídeos iturin A e fengycin foram produzidos pelo Bacillus amyloliquefaciens LBM 5006 e pelo Bacillus sp. P34, respectivamente. Os lipopeptídeos foram purificados e adicionados às culturas de células de câncer humano. A linhagem de célula nãocancerígena humana AS405 (fibroblasto) foi escolhida como o controle. O efeito da proteína na viabilidade celular foi determinado através de testes de MTT. Os resultados mostraram que o efeito antiproliferativo dos lipopeptídeos utilizados iturin e fengycin, bem como os peptídeos virais PTD4-VP3 (T) e PTD4-VP3 (SM) dependem da dose. Para os lipopeptídeos o efeito de inibição do crescimento dependente do tempo, também pode ser detectada. Um efeito anti-proliferativo em células humanas normais não pode ser excluído, embora não tenha sido claramente demonstrado. Este é o primeiro estudo validando o 24 potencial anti-proliferativo dos lipopeptideos, iturin e fengycin e das proteínas de fusão viral PTD4-VP3 (T) e PTD4-VP3 (SM) em inibir o crescimento de células, principalmente células cancerígenas humanas. / In cancer cells the apoptotic pathway is damaged by deletion or mutation of important genes, e.g. tumor-suppressor gene p53 or Check2. This causes a loss in cancer cells to undergo controlled cell death resulting in unstopped cell division and tumor growth. Also, many tumors show resistances against the traditional applied treatments like chemo or radiation therapy. Therefore, accompanied or independent cancer treatments based on induced apoptosis or strengthened growth inhibition in cancer cells are under development. The objective of this work was to investigate the anti-proliferative effect on human cancer cells of the lipopeptides iturin A and fengycin obtained from strains of Bacillus spp. as well as of the Avian Gyrovirus II (AGVII) protein -VP3. The VP3 protein of the AGV II was discovered in 2011 and its amino acid sequence showed 32.2% homology and similar functional domains to the chicken anemia virus apoptin (CAV-apoptin), a protein that was proven to induce apoptosis in cancer cells but not in normal cells. Initially, to obtain the VP3 protein for further analysis, the PTD4 sequence, known as a transmission sequence into the cell, was N-terminally added to the VP3 sequence via PCR. After sequencing, the PCR product was cloned into the expression vector pET-SUMO and the final construct transformed into E. coli BL21(DE3)pLyS. After induced protein overexpression and subsequent purification, the PTD4-VP3 protein was quantified and incubated with human cancer-cell cultures. The lipopeptides iturin A and fengycin were produced by Bacillus amyloliquefaciens LBM 5006 and Bacillus sp. P34, respectively. The lipopeptides were purified and added to the cell cultures of human tumor cells. The human non-cancer cell line AS405 (skin fibroblasts) was chosen as control. The protein effect on cell viability was determined via MTT assays. The results showed that the lipopeptides iturin and fengycin as well as the viral peptides PTD4-VP3 (T) and PTD4- VP3 (SM) demonstrated dose-dependent anti-proliferative activity on cancer cells. For the lipopeptides also time-dependent growth-inhibition effect could be detected. A anti-proliferation effect on normal human cells was not excludable but could not clearly be demonstrated. 22 This is the first study validating the anti-proliferative potential of the lipopeptides iturin and fengycin and the viral fusion proteins PTD4-VP3 (T) and PTD4-VP3 (SM) to inhibit cell growth mainly in human cancer cells.
2

Evaluation of the anti-proliverative effect of thelipopeptides iturin A and fengycin of Bacillus spp. and the viral fusionprotein PTD4-VP3 on human cancer and normal cells

Ditmer, Elisabeth M. January 2014 (has links)
Nas células cancerosas, a via apoptótica é danificada pela supressão ou mutação de genes importantes, como genes supressores de tumor p53 ou Check2. Isto faz com que as células cancerígenas percam a habilidade de executar a morte celular controlada, resultando na desobstrução da divisão celular e crescimento do tumor. Muitos tumores também mostram resistências aos tratamentos tradicionais como quimioterapia ou radioterapia. Tratamentos de câncer baseados na apoptose induzida ou em aumento na inibição das células cancerosas estão em desenvolvimento. O objetivo deste trabalho é investigar nas células cancerígenas humanas o efeito anti-proliferativo dos lipopeptídeos iturin A e fengycin obtidos das estirpes de Bacillus spp. bem como dos da proteina VP3 de Avian gyrovirus II (AGVII). A proteína VP3 do AGV II foi descoberta em 2011 e sua seqüência de aminoácido mostra 32.2% de homologia e domínios funcionas similares à proteina apoptina do vírus da anemia infecciosa das galinhas (CAV - apoptin), uma proteína que induz apoptose nas células cancerígenas mas que não afeta células normais. Inicialmente, para obter a proteína VP3 em uma análise adicional, a sequência PTD4, conhecida como uma sequência de transmissão dentro da célula, foi adicionada à seqüência VP3 através de PCR. Após a determinação da sequencia de nucleotideos, o produto de PCR foi clonado dentro do vetor de expressão PET-SUMO e a construção final foi transformada em E. coli BL21 (DE3) pLyS. Após a super expressão da proteína e a purificação subsequente, a proteína PTD4-VP3 foi incubada com culturas de células de câncer humano. Os lipopeptídeos iturin A e fengycin foram produzidos pelo Bacillus amyloliquefaciens LBM 5006 e pelo Bacillus sp. P34, respectivamente. Os lipopeptídeos foram purificados e adicionados às culturas de células de câncer humano. A linhagem de célula nãocancerígena humana AS405 (fibroblasto) foi escolhida como o controle. O efeito da proteína na viabilidade celular foi determinado através de testes de MTT. Os resultados mostraram que o efeito antiproliferativo dos lipopeptídeos utilizados iturin e fengycin, bem como os peptídeos virais PTD4-VP3 (T) e PTD4-VP3 (SM) dependem da dose. Para os lipopeptídeos o efeito de inibição do crescimento dependente do tempo, também pode ser detectada. Um efeito anti-proliferativo em células humanas normais não pode ser excluído, embora não tenha sido claramente demonstrado. Este é o primeiro estudo validando o 24 potencial anti-proliferativo dos lipopeptideos, iturin e fengycin e das proteínas de fusão viral PTD4-VP3 (T) e PTD4-VP3 (SM) em inibir o crescimento de células, principalmente células cancerígenas humanas. / In cancer cells the apoptotic pathway is damaged by deletion or mutation of important genes, e.g. tumor-suppressor gene p53 or Check2. This causes a loss in cancer cells to undergo controlled cell death resulting in unstopped cell division and tumor growth. Also, many tumors show resistances against the traditional applied treatments like chemo or radiation therapy. Therefore, accompanied or independent cancer treatments based on induced apoptosis or strengthened growth inhibition in cancer cells are under development. The objective of this work was to investigate the anti-proliferative effect on human cancer cells of the lipopeptides iturin A and fengycin obtained from strains of Bacillus spp. as well as of the Avian Gyrovirus II (AGVII) protein -VP3. The VP3 protein of the AGV II was discovered in 2011 and its amino acid sequence showed 32.2% homology and similar functional domains to the chicken anemia virus apoptin (CAV-apoptin), a protein that was proven to induce apoptosis in cancer cells but not in normal cells. Initially, to obtain the VP3 protein for further analysis, the PTD4 sequence, known as a transmission sequence into the cell, was N-terminally added to the VP3 sequence via PCR. After sequencing, the PCR product was cloned into the expression vector pET-SUMO and the final construct transformed into E. coli BL21(DE3)pLyS. After induced protein overexpression and subsequent purification, the PTD4-VP3 protein was quantified and incubated with human cancer-cell cultures. The lipopeptides iturin A and fengycin were produced by Bacillus amyloliquefaciens LBM 5006 and Bacillus sp. P34, respectively. The lipopeptides were purified and added to the cell cultures of human tumor cells. The human non-cancer cell line AS405 (skin fibroblasts) was chosen as control. The protein effect on cell viability was determined via MTT assays. The results showed that the lipopeptides iturin and fengycin as well as the viral peptides PTD4-VP3 (T) and PTD4- VP3 (SM) demonstrated dose-dependent anti-proliferative activity on cancer cells. For the lipopeptides also time-dependent growth-inhibition effect could be detected. A anti-proliferation effect on normal human cells was not excludable but could not clearly be demonstrated. 22 This is the first study validating the anti-proliferative potential of the lipopeptides iturin and fengycin and the viral fusion proteins PTD4-VP3 (T) and PTD4-VP3 (SM) to inhibit cell growth mainly in human cancer cells.
3

Evaluation of the anti-proliverative effect of thelipopeptides iturin A and fengycin of Bacillus spp. and the viral fusionprotein PTD4-VP3 on human cancer and normal cells

Ditmer, Elisabeth M. January 2014 (has links)
Nas células cancerosas, a via apoptótica é danificada pela supressão ou mutação de genes importantes, como genes supressores de tumor p53 ou Check2. Isto faz com que as células cancerígenas percam a habilidade de executar a morte celular controlada, resultando na desobstrução da divisão celular e crescimento do tumor. Muitos tumores também mostram resistências aos tratamentos tradicionais como quimioterapia ou radioterapia. Tratamentos de câncer baseados na apoptose induzida ou em aumento na inibição das células cancerosas estão em desenvolvimento. O objetivo deste trabalho é investigar nas células cancerígenas humanas o efeito anti-proliferativo dos lipopeptídeos iturin A e fengycin obtidos das estirpes de Bacillus spp. bem como dos da proteina VP3 de Avian gyrovirus II (AGVII). A proteína VP3 do AGV II foi descoberta em 2011 e sua seqüência de aminoácido mostra 32.2% de homologia e domínios funcionas similares à proteina apoptina do vírus da anemia infecciosa das galinhas (CAV - apoptin), uma proteína que induz apoptose nas células cancerígenas mas que não afeta células normais. Inicialmente, para obter a proteína VP3 em uma análise adicional, a sequência PTD4, conhecida como uma sequência de transmissão dentro da célula, foi adicionada à seqüência VP3 através de PCR. Após a determinação da sequencia de nucleotideos, o produto de PCR foi clonado dentro do vetor de expressão PET-SUMO e a construção final foi transformada em E. coli BL21 (DE3) pLyS. Após a super expressão da proteína e a purificação subsequente, a proteína PTD4-VP3 foi incubada com culturas de células de câncer humano. Os lipopeptídeos iturin A e fengycin foram produzidos pelo Bacillus amyloliquefaciens LBM 5006 e pelo Bacillus sp. P34, respectivamente. Os lipopeptídeos foram purificados e adicionados às culturas de células de câncer humano. A linhagem de célula nãocancerígena humana AS405 (fibroblasto) foi escolhida como o controle. O efeito da proteína na viabilidade celular foi determinado através de testes de MTT. Os resultados mostraram que o efeito antiproliferativo dos lipopeptídeos utilizados iturin e fengycin, bem como os peptídeos virais PTD4-VP3 (T) e PTD4-VP3 (SM) dependem da dose. Para os lipopeptídeos o efeito de inibição do crescimento dependente do tempo, também pode ser detectada. Um efeito anti-proliferativo em células humanas normais não pode ser excluído, embora não tenha sido claramente demonstrado. Este é o primeiro estudo validando o 24 potencial anti-proliferativo dos lipopeptideos, iturin e fengycin e das proteínas de fusão viral PTD4-VP3 (T) e PTD4-VP3 (SM) em inibir o crescimento de células, principalmente células cancerígenas humanas. / In cancer cells the apoptotic pathway is damaged by deletion or mutation of important genes, e.g. tumor-suppressor gene p53 or Check2. This causes a loss in cancer cells to undergo controlled cell death resulting in unstopped cell division and tumor growth. Also, many tumors show resistances against the traditional applied treatments like chemo or radiation therapy. Therefore, accompanied or independent cancer treatments based on induced apoptosis or strengthened growth inhibition in cancer cells are under development. The objective of this work was to investigate the anti-proliferative effect on human cancer cells of the lipopeptides iturin A and fengycin obtained from strains of Bacillus spp. as well as of the Avian Gyrovirus II (AGVII) protein -VP3. The VP3 protein of the AGV II was discovered in 2011 and its amino acid sequence showed 32.2% homology and similar functional domains to the chicken anemia virus apoptin (CAV-apoptin), a protein that was proven to induce apoptosis in cancer cells but not in normal cells. Initially, to obtain the VP3 protein for further analysis, the PTD4 sequence, known as a transmission sequence into the cell, was N-terminally added to the VP3 sequence via PCR. After sequencing, the PCR product was cloned into the expression vector pET-SUMO and the final construct transformed into E. coli BL21(DE3)pLyS. After induced protein overexpression and subsequent purification, the PTD4-VP3 protein was quantified and incubated with human cancer-cell cultures. The lipopeptides iturin A and fengycin were produced by Bacillus amyloliquefaciens LBM 5006 and Bacillus sp. P34, respectively. The lipopeptides were purified and added to the cell cultures of human tumor cells. The human non-cancer cell line AS405 (skin fibroblasts) was chosen as control. The protein effect on cell viability was determined via MTT assays. The results showed that the lipopeptides iturin and fengycin as well as the viral peptides PTD4-VP3 (T) and PTD4- VP3 (SM) demonstrated dose-dependent anti-proliferative activity on cancer cells. For the lipopeptides also time-dependent growth-inhibition effect could be detected. A anti-proliferation effect on normal human cells was not excludable but could not clearly be demonstrated. 22 This is the first study validating the anti-proliferative potential of the lipopeptides iturin and fengycin and the viral fusion proteins PTD4-VP3 (T) and PTD4-VP3 (SM) to inhibit cell growth mainly in human cancer cells.
4

Desempenho da mamografia no diagnostico do cancer da mama em mulheres de 35 a 50 anos

Vicelli, Jose Tadeu 09 November 2018 (has links)
Orientadores: Luiz Carlos Zeferino, Maria Salete Costa Gurgel / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas / Made available in DSpace on 2018-11-09T15:56:34Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Vicelli_JoseTadeu_M.pdf: 175733 bytes, checksum: 01ec914fac80171f3a9f8f658e94ee43 (MD5) Previous issue date: 1999 / Resumo: O objetivo deste estudo foi avaliar o desempenho da mamografia em mulheres de 35 a 50 anos de idade, atendidas no Ambulatório do Programa de Controle de Câncer de Mama do Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher da Universidade Estadual de Campinas, que representa o segundo nível de saúde. Foi realizado um estudo descritivo, observacional, tipo validação de teste diagnóstico, usando como padrão-ouro o diagnóstico histopatológico ou os seguimentos clínico e mamográfico de pelo menos um ano, após os primeiros exames mamográfico e clínico negativos. O estudo avaliou 1.083 prontuários para o diagnóstico do câncer da mama, de mulheres atendidas no ambulatório de janeiro de 1994 a dezembro de 1997. Foram diagnosticados 191 casos de câncer mamário correspondendo a 18% dos casos estudados. Foram calculados valores de sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo, valor preditivo negativo e acurácia da mamografia para a amostra total, cujos valores obtidos foram de 82%, 96%, 81%, 96% e 93%, respectivamente. Estes parâmetros foram avaliados também em correlação com algumas variáveis como: idade, antecedentes familiares para câncer da mama, exame clínico, sintomatologia e tamanho tumoral ao estadiamento clínico. Não se observou associação entre o desempenho da mamografia e a idade das mulheres quando analisadas por faixas etárias, assim como em relação aos antecedentes familiares para câncer da mama. A sensibilidade foi similar nos dois grupos, sintomáticas e assintomáticas. Por fim, observou-se excelente concordância diagnóstica entre o exame clínico e a mamografia, sendo esta superior quanto maior o tamanho do tumor. Concluiu-se que a mamografia apresentou bom desempenho para diagnóstico do câncer da mama na maioria dos grupos estudados, sendo um bom método propedêutico no segundo nível de referência de um programa de controle de câncer da mama em mulheres com idade entre 35 a 50 anos / Abstract: This study aimed to evaluate the accuracy of mammography in women from 35 to 50 years of age, assisted at the out-patient clinic for the Breast Cancer Control Program of Clinic of Women's Hospital (CAISM) of the State University of Campinas (UNICAMP). For this purpose, a descriptive, observational and diagnostic test validation study was performed. Histopathological diagnosis or clinical and mammographic follow-up after at least one year from the first negative clinical and mammographic examinations were used as the gold standard reference. This study evaluated 1,083 records of women assisted at the out-patient clinic from January 1994 to December 1997 where 192 cancers were diagnosed (18%).Values of sensitivity, pecificity, positive predictive value, negative predictive value, and the accuracy of the mammography were calculated, as well as their correlation with some variables like: age, family history of breast cancer, clinical examination, symptomatology and tumor size prior to surgery. The values obtained were 82%, 96%, 81%, 6% and 93% respectively. No association was observed between the accuracy of the mammography and the age of the women, when analyzed by age 7. UMMARY 75 stratification, likewise, the same was observed in relation to family history of breast cancer. Sensitivity was similar in both groups, symptomatic and assymtomatic women. Excellent diagnostic accuracy between the clinical examination and mamography was observed, increasing as the size of tumour also increased. To conclude for the majority of the study groups, mammography presented excellent perfomance for the diagnosis of breast cancer, and for women between the ages of 35 and 50, it is a good method for testing at a secundary level for a breast cancer control program / Mestrado / Tocoginecologia / Mestre em Tocoginecologia
5

Angiogênese em carcinomas de mama : análise de expressão de fator de crescimento do endotélio vascular (VEGF) e suas correlações com outros fatores prognósticos

Adorno, Gilda Ladeira de Assis Republicano January 2008 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2008. / Submitted by Suelen Silva dos Santos (suelenunb@yahoo.com.br) on 2009-09-10T18:17:46Z No. of bitstreams: 1 Dissert_Gilda Ladeira A R Adorno.pdf: 684644 bytes, checksum: 0434ed4e78966b7c6c8a5b4dd36bd16a (MD5) / Approved for entry into archive by Luanna Maia(luanna@bce.unb.br) on 2009-11-09T13:57:25Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Dissert_Gilda Ladeira A R Adorno.pdf: 684644 bytes, checksum: 0434ed4e78966b7c6c8a5b4dd36bd16a (MD5) / Made available in DSpace on 2009-11-09T13:57:25Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dissert_Gilda Ladeira A R Adorno.pdf: 684644 bytes, checksum: 0434ed4e78966b7c6c8a5b4dd36bd16a (MD5) Previous issue date: 2008 / O câncer de mama é a neoplasia mais freqüente entre mulheres no Brasil e em vários países. Seu comportamento biológico é muito heterogêneo e os riscos de fracasso terapêutico são variáveis. Fatores prognósticos são características capazes de influenciar os resultados de sobrevida, e as chances de recorrência. O reconhecimento destas variáveis permite selecionar pacientes de maior risco e oferecer estratégias de tratamento mais eficazes. O propósito deste estudo é determinar retrospectivamente a expressão de VEGF tecidual por estudo imunohistoquímico de 54 portadoras de câncer de mama e correlacionando o VEGF com outros fatores prognósticos tais como o estadiamento clínico, grau histológico, receptores hormonais, c-erbB2, MIB-1, p53 e dados clínicos quanto a recorrência e intervalo livre de doença. O progresso das técnicas de imuno-histoquímica vem sendo aplicado à pesquisa da angiogênese tumoral, tanto para determinação da densidade de microvasos com marcadores pan-endoteliais quanto na determinação da expressão tissular de VEGF com anticorpos específicos. O crescimento de um tumor é sempre acompanhado da formação de neovascularização para o suprimento de oxigênio e nutrientes. O carcinoma de mama como a maioria dos tumores sólidos deve adquirir um fenótipo angiogênico para que ocorra crescimento tumoral. Embora o fator de crescimento do endotélio vascular (VEGF) desempenhe um papel chave na promoção da angiogênese, seu lugar como fator prognóstico e a sua correlação com outros fatores prognósticos ainda é controversa. A análise estatística dos resultados mostrou significância na associação do VEGF com MIB-1 e c-erbB2, mas não evidenciou significância na sobrevida livre de doença. Em conclusão o VEGF não mostrou significância prognóstica nesta série de pacientes, mas revelou forte associação com c-erbB2 e MIB-1 fatores reconhecidamente eficazes no prognóstico do câncer de mama. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Breast cancer is the most frequent neoplasm among women in Brazil and in several countries. Its biological behavior is very heterogeneous and the risks of therapeutic failure are variable. Prognostic factors are characteristics that influence the chances of recurrence and survival. The recognition of these factors allows to select the patients of larger risk and to offer more effective treatment strategies. The growth of a tumor is always accompanied of neovascularization for supply of oxygen and nutritients. Breast carcinoma as most of the solid tumors should acquire an angiogenic phenotype to grow. The progress of the immunohistochemistry techniques have been applied in angiogenesis research for the determination of the tumor microvessel density using panendotelial markers, or in the determination of tissue VEGF using specific antibodies. Although vascular endothelial growth factor (VEGF) plays a key role in the promotion of angiogenesis, its place as prognostic factor and its correlation with other prognostic factors are still controversial. The purpose of this work is to determine the expression of VEGF in retrospect using the antibody VG-1 in immunohistochemistry assay of 54 patient of breast cancer and to correlate this with other prognostic factors as the tumor size, nodal involvement, histological grade, hormonal receptors, c-erbB2, MIB-1, p53 and clinical data as recurrence and disease-free interval. The statistical analysis did show strong significance in association of VEGF with MIB-1 and c-erbB2, but it did not show any significance with the 5 years disease-free interval. In conclusion VEGF did not show effectiveness to predict the outcome of this patient series, but revealed strong significance in association with c-erbB2 and MIB-1 prognostic factors strongly associated to breast cancer.
6

Sobrevivência ao câncer na infância : uma investigação sobre o estresse pós-traumatico da criança e sua percepção acerca da experiência parental

Boaventura, Camila Tokarski 03 1900 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-Graduação Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde, 2009. / Submitted by Allan Wanick Motta (allan_wanick@hotmail.com) on 2010-03-03T19:35:49Z No. of bitstreams: 1 2009_CamilaTokarskiBoaventura.pdf: 1134266 bytes, checksum: ab886c92692f29d938a63ad5b928cea9 (MD5) / Approved for entry into archive by Daniel Ribeiro(daniel@bce.unb.br) on 2010-03-04T01:12:16Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2009_CamilaTokarskiBoaventura.pdf: 1134266 bytes, checksum: ab886c92692f29d938a63ad5b928cea9 (MD5) / Made available in DSpace on 2010-03-04T01:12:16Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2009_CamilaTokarskiBoaventura.pdf: 1134266 bytes, checksum: ab886c92692f29d938a63ad5b928cea9 (MD5) Previous issue date: 2009-03 / Nas últimas décadas, paralelamente ao aumento progressivo das taxas de cura em Oncologia Pediátrica, evidencia-se um crescente interesse pela investigação acerca da sobrevivência ao câncer na infância. Diversos trabalhos constatam que as vivências associadas ao acometimento e enfrentamento de um câncer nesse período do desenvolvimento apresentam significados adversos à criança e seus familiares. Entretanto, mais estudos são necessários para que se ampliem os conhecimentos teóricos e práticos sobre os efeitos dessa experiência após o tratamento. Mais especificamente, o estresse póstraumático tem sido apontado como uma das possíveis conseqüências tanto para os sobreviventes, quanto para seus familiares. Alguns autores consideram, inclusive, que o estresse pós-traumático é um modelo de ajustamento que “captura” a natureza traumática do câncer infantil. Considerando, portanto, as evidências reunidas em pesquisas anteriores, realizou-se uma investigação de natureza descritiva e exploratória, objetivando descrever, analisar e compreender tal experiência pelo sobrevivente de câncer, enfatizando-se aspectos referentes à percepção da criança sobre a experiência dos pais e a avaliação de Desordem do Estresse Pós-traumático infantil. Para tanto, foi elaborado um roteiro de entrevista semi-estruturada e adotou-se o Posttraumatic Stress Disorder Reaction Index, destinado a identificar Desordem de Estresse Pós-traumático e sintomas em crianças submetidas a traumas graves. Como critério de inclusão, estipulou-se o período de um ano no mínimo fora de tratamento, considerado pela literatura como o intervalo mínimo para caracterizar um sobrevivente. Com relação à idade, utilizou-se o critério de no mínimo cinco anos durante mais da metade do período de duração da doença, sendo que pesquisas têm mostrado que a partir dessa faixa etária é maior a suscetibilidade ao estresse póstraumático. Para seleção dos participantes, foi feito um primeiro contato com os sobreviventes e seus responsáveis no ambulatório do Hospital de Apoio de Brasília. Em seguida, foi realizada uma visita domiciliar para cada participante. Para análise dos dados, procedeu-se à análise de conteúdo temática dos relatos e seguiram-se as recomendações previstas no manual do PTSD Reaction Index. Os dados relativos à categoria sobrevivência ao câncer na infância e o escore total de gravidade de PTSD foram comparados entre si. As taxas de diagnóstico total e parcial de Desordem de Estresse Pós-Traumático foram modestas, de acordo com o que a literatura prevê em casos semelhantes. Além disso, as taxas de sintomas de estresse pós-traumático também foram baixas. Já o diagnóstico parcial de PTSD correlacionou-se positivamente com a idade do paciente oncológico por ocasião do diagnóstico e negativamente com a duração da doença, sendo que a correlação entre a idade da criança e o diagnóstico de PTSD parece demonstrar a maior suscetibilidade das crianças mais velhas ao estresse pós-traumático. Também foi possível caracterizar essa experiência a partir dos dados das entrevistas realizadas: a) a mãe como principal acompanhante; b) as reações emocionais positivas suscitadas pela alta; c) as reações negativas desencadeadas pelo diagnóstico; e d) as dificuldades com relação ao ambiente e à rotina hospitalares. Essa percepção da criança sobre a experiência parental corroborou evidências apontadas pela literatura especializada, inclusive em relação àquelas referentes aos pais. Por fim, foi possível sugerir uma possível relação entre o modo como a experiência parental é percebida e o escore total de gravidade de Desordem de Estresse Pós-traumático nas crianças, especialmente quanto ao paradoxo recidiva versus cura e o contexto hospitalar e de doença como gerador de reações negativas nos cuidadores. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT / In the last decades, parallelly to the progressive increase of the healing rates on Pediatric Oncology, a growing interest for the investigation of the survival to childhood cancer is evident. Several essays show that the experiences associated to the occurrence and coping of a cancer in this period of a person’s development present adverse meanings to the child and its relatives. However, more studies are necessary to amplify the theoretical and practical knowledge about the effects of this experience after treatment. More specifically, the post-traumatic stress has been pointed out as one of the possible consequences both to the survivors as to its relatives. Some authors also consider that the post-traumatic stress is a pattern of adjustment that “captures” the traumatic nature of childhood cancer. Considering, therefore, the evidences gathered by previous researches, an investigation was done aiming to describe, analyze and comprehend such experience through the eyes of the cancer survivor, emphasizing aspects related to the child’s perception of the parent’s experience and the evaluation of the infantile Post-Traumatic Stress Disorder. So, a semistructured interview script was designed and the Posttraumatic Stress Disorder Reaction Index was chosen, designated to identify the Post-Traumatic Stress Disorder and symptoms in children submitted to severe traumas. As a criterion of inclusion, the period of at least one year out of treatment was stipulated, considered by literature as the minimum interval to characterize a survivor. As to age, the criterion used was of at least five years during most of half the disease lasting, because studies have shown that this age group on is the most susceptibility to post-traumatic stress. To select the participants a first contact took place with the survivors and its auxiliaries at the ambulatory of the hospital. Then, each participant received one home visit. The next step was the data analysis of the thematic reports and then the recommendations of the PTSD Reaction Index were followed. The data referent to the category survival of childhood cancer and the total score of seriousness of PTSD were compared one to the other. The total and partial diagnosis rates of Post-Traumatic Stress Disorder were modest, according to what literature predict in similar cases. Besides, the symptom rates of post-traumatic stress were also low. On the other hand, the partial diagnosis of PTSD was positively related to the age of the oncologic patient because of the diagnosis and negatively when to the duration of the disease, since the correlation of the child’s age and the PTSD diagnosis seems to demonstrate the older child’s greater susceptibility to post-traumatic stress. It was also possible to characterize this experience from the data of the interviews: a) the mother as the main escort; b) the positive emotional reaction brought up by the discharge; c) the negative reactions unleashed by the diagnosis; and d) the difficulties with the environment and hospital routine. The child’s perception of the parental experience confirmed evidences pointed out by specialized literature, including those related to the parents. Finally, it was possible to suggest a likely connection between the way the parental experience is perceived and the total severity score of the Post-Traumatic Stress Disorder on children, especially as to the paradox recurrence versus cure and the hospital and disease context as generator of negative reactions to the ones responsible for the infant care.
7

Remissão completa de tumores de língua, induzidos em células do tumor de Ehrlich, por meio da Terapia Fotodinâmica mediada pela Alumínio-Cloro-Ftalocianina em formulação lipossomal

Bicalho, Leandro Santos 05 November 2010 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2010. / Submitted by Larissa Ferreira dos Angelos (ferreirangelos@gmail.com) on 2011-05-12T19:33:30Z No. of bitstreams: 1 2010_LeandroSantosBicalho.pdf: 2148451 bytes, checksum: e9a823ad1edd7321272ebb505072240d (MD5) / Approved for entry into archive by Luanna Maia(luanna@bce.unb.br) on 2011-05-13T11:50:03Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2010_LeandroSantosBicalho.pdf: 2148451 bytes, checksum: e9a823ad1edd7321272ebb505072240d (MD5) / Made available in DSpace on 2011-05-13T11:50:03Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2010_LeandroSantosBicalho.pdf: 2148451 bytes, checksum: e9a823ad1edd7321272ebb505072240d (MD5) / O câncer bucal é a neoplasia mais freqüente entre as de cabeça e pescoço e representa cerca de um terço de todas essas neoplasias. De acordo com estimativas atuais, cerca de 275.000 novos casos de câncer bucal são diagnosticados ao ano em uma escala mundial. Além dessa elevada incidência, aproximadamente 145.000 mortes por ano são causadas por essa doença, dos quais dois terços ocorrem em países em desenvolvimento. Os tratamentos mais utilizados para esses tumores são cirurgia, radioterapia, quimioterapia, ou uma combinação dessas modalidades terapêuticas. Devido ao grande comprometimento estrutural, funcional e estético que os tratamentos convencionais ocasionam, muitos estudos buscam novas metodologias para substituir ou auxiliar o tratamento do câncer de boca. A terapia fotodinâmica (TFD) é uma nova e promissora modalidade de tratamento do câncer que já vem sendo utilizada clinicamente com sucesso. Tendo como base o cenário atual das possibilidades terapêuticas para o tratamento das neoplasias bucais, o presente estudo teve como objetivo avaliar a efetividade da Terapia Fotodinâmica mediada pela Alumínio-Cloro-Ftalocianina (AlClFt) em formulação lipossomal na remissão de tumores. Para isso, foram induzidos tumores nas línguas de camundongos Balb-c por meio de injeções de células derivadas do tumor ascítico de Ehrlich. Após 48 horas da indução tumoral, os animais foram submetidos à TFD e a efetividade dessa terapia foi determinada pela análise clínica e histopatológica dos tumores. Essas análises mostraram que 100% dos animais tratados com a TFD apresentaram remissão completa dos tumores inicialmente induzidos. As análises histopatológicas mostraram que a TFD atua na destruição tumoral pela indução de citotoxicidade, o que leva a um intenso processo de necrose. Esse processo de necrose eliminou as células tumorais, mas também ocasionou degeneração do tecido muscular adjacente. Contudo, 21 dias após o término da TFD foi possível observar um processo de cicatrização, com a substituição do tecido muscular por tecido conjuntivo. Desta forma, a Terapia Fotodinâmica foi eficaz na remissão completa dos tumores induzidos nas línguas de camundongos Balb-c a partir de suspensões celulares do tumor ascítico de Ehrlich. Esses resultados indicam excelentes perspectivas para a utilização da TFD mediada pela AlClFt em formulação lipossomal em ensaios clínicos posteriores. ________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Oral cancer is the most frequent among the head and neck cancer; it represents one third of this type of pathology. Indeed, about 275.000 new cases of cancer of the oral cavity are being diagnosed every year resulting in 145.000 deaths per year; two thirds of it are found in less developed countries. The treatment of oral cavity cancer consists of surgery, and a combination of radio and chemotherapy. These treatments inevitably carry structural, functional, and esthetic compromising to patients. Therefore there is a need to study methods and ways to cope with the innumerous side effects and sequels of oral cancer treatments. Photodynamic therapy (PDT) is a new method with that has been utilized with promising clinical results. Therefore we studied the efficacy of PDT, mediated by Aluminium-Chloro-Ftalocianin in a liposome formulation, on tumor remission. Lingual tumors were induced in Balb-c mice with ascitic-derived Ehrlich cells; after 48 hours, the animals were treated with PDT and were evaluated both clinically and histopathologically. 100% of the PDT treated mice showed complete tumor remission; histopathology PDT acts through citotoxicity which elicits an intense necrosis that destroys tumoral cells and some adjacent muscular tissue. Nevertheless, 21 days after PDT treatment there was indication of tissue regeneration with the replacement of muscle tissue by connective tissue. Thus, photodynamic therapy was effective in complete remission of tumors induced in the languages of Balb-c mice from cell suspensions of Ehrlich ascites tumor. These results encourage further studies of PDT in AlClFt lipossome formulation to be used in clinical assays.
8

Sondas luminescentes aplicadas na identificação de carboidratos e glicoproteínas em tecidos mamários

BRANDÃO, Juliana Mendes 14 March 2017 (has links)
Submitted by Fernanda Rodrigues de Lima (fernanda.rlima@ufpe.br) on 2018-08-29T21:52:28Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) TESE Juliana Mendes Brandão.pdf: 1401085 bytes, checksum: dc3794e2fd88d4879ae99e1271489212 (MD5) / Approved for entry into archive by Alice Araujo (alice.caraujo@ufpe.br) on 2018-09-10T23:03:22Z (GMT) No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) TESE Juliana Mendes Brandão.pdf: 1401085 bytes, checksum: dc3794e2fd88d4879ae99e1271489212 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-09-10T23:03:22Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) TESE Juliana Mendes Brandão.pdf: 1401085 bytes, checksum: dc3794e2fd88d4879ae99e1271489212 (MD5) Previous issue date: 2017-03-14 / CAPES / Introdução: A imunohistoquímica (IHQ) é a técnica mais empregada para subtipagem molecular do câncer de mama. Embora suas análises sejam de grande utilidade, o método está sujeito à subjetividade e dependência de variáveis pré-analíticas. Assim, recursos mais precisos e concretos permitiriam maior aperfeiçoamento a esses ensaios. Estudos histoquímicos têm mostrado que alterações quantitativas e qualitativas são observadas em glicoconjugados da superfície celular durante o processo neoplásico. Biomoléculas conjugadas a marcadores luminescentes podem funcionar como sondas luminescentes possibilitando elevar a sensibilidade das análises. Objetivos: Este trabalho teve como objetivo conjugar marcadores luminescentes a lectinas e/ou anticorpos e propor como potenciais sondas luminescentes em histoquímica com lectinas e imunohistoquímica de tumores mamários. Metodologia: Conjugados de lectinas (Con A e UEA-I) com criptato de Eu³⁺ (Crip(Eu³⁺)), foram sintetizados, caracterizados através da atividade hemaglutinante (AH), dicroísmo circular (CD) e espectrofluorimetria; e avaliados como sondas luminescentes em histoquímica com lectinas (HqL) para tecidos mamários humanos normal e transformado (fibroadenoma, FIB e carcinoma ductal invasivo, CDI). Anticorpos anti-uPAR, anti-GP88 e anti-MUC1 foram conjugados ao éster de acridina (EA) e empregadas em imunohistoquímica para tecidos mamários com CDI e normal. Resultados: O conjugado UEA-I-Crip(Eu³⁺) preservou AH e manutenção da estrutura da lectina determinada por DC. Con A-Crip(Eu³⁺) apresentou redução da AH e alteração não significativa em DC. Após conjugação com as lectinas, o Crip(Eu³⁺) manteve sua capacidade de luminescência. A HqL com as sondas lectina-Crip(Eu³⁺) revelou diferenças de marcação entre os tecidos normal e transformados avaliados e equivalentes àquelas resultantes do uso de conjugados lectina-FITC (disponíveis comercialmente). A conjugação dos anticorpos (anti-uPAR, anti-MUC I e anti-GP88) com EA permitiu o reconhecimento de seus respectivos alvos possibilitando sua utilização na IHQ luminescente na qual anti-MUC1-EA demonstrou variação do perfil de expressão de MUC1 em tecido mamário normal e CDI expressa em URL (unidades relativas de luz). Conclusão: as sondas luminescentes, conjugados lectina-Crip(Eu³⁺) se apresentam como potenciais ferramentas na HqL agregando a vantagem de serem fotoestável. Na IHQ luminescente as sondas anticorpos-EA permitem a quantificação da marcação podendo ser aliada à análise ótica para diminuição da subjetividade no diagnóstico inerente a metodologias qualitativas. / Background: Immunohistochemistry (IHC) is the most commonly used technique for molecular subtyping of breast cancer. Although their analyzes are very useful, the method is subject to subjectivity and dependence of pre-analytical variables. Thus, more precise and specific resources would allow further improvement to these trials. Histochemical studies have shown that quantitative and qualitative changes are observed in cell surface glycoconjugates during neoplastic process. Biomolecules conjugated to luminescent markers can function as luminescent probes decreasing the subjectivity of tissue analysis and allowing its quantification. Objectives: This study aimed to conjugate, characterize, evaluate and aplly lectins and/or antibodies to luminescent markers as potential luminescent probes in lectin histochemistry (LHC) and immunohistochemistry of human mammary tissues. Methodology: Lectin (Ulex europeus agglutinin I, UEA-I and Canavalia ensiformis, Concanavalin A, Con A) and Eu³⁺ criptate conjugates were synthesized, characterized via haemaglutinating activity (HA), circular dicroism (CD) and spectrofluorimetry; and evaluated as luminescent probes in LHC to normal and transformed (fibroadenoma, FIB and invasive ductal carcinoma, IDC) human mammary tissues. Antibodies (anti-uPAR, anti-GP88 and anti-MUC I) were conjugated to Acridinum ester (AE) and used in IHC to normal and IDC human breast tissues. Results: UEA-I-Crip(Eu³⁺) conjugate preserved its HÁ and the lectin structure determined via CD while Con A-Crip(Eu³⁺) presented a decrease in the HA and small change in lectin structure. Both conjugates kept their luminescence. LHC with these probes showed different emissions among breast tissues evaluated (normal and with FIB and IDC) and they were equivalent to the results using the same lectins conjugated to FITC (commercially available). Antibodies (anti-uPAR, anti-MUC I and anti-GP88) conjugated to AE allowed the recognition of their respective targets enabling their use in the luminescent IHC in which anti-MUC1-EA demonstred variation in MUC1 expression profile between normal and IDC breast tissues, expressed in relative light units (RLU). Conclusions: Lectins-Crip(Eu³⁺) probes showed to be potential tools in LHC with the advantage of photostability. Luminescent IHC with antibodies-AE probes allowed to quantify the different staining being an allied to the optical analysis since decreases the subjectivity in the diagnostic and prognostic using qualitative methods.
9

Caracterização das AgNORs no hepatocarcinoma : analise morfologica e quantitativa e comparação com a graduação de Edmondson-Steiner

Valença Junior, Jose Telmo 15 October 2001 (has links)
Orientadores : Cecilia Amelia Fazzio Escanhoela, Konradin Metze / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-07-29T01:39:30Z (GMT). No. of bitstreams: 1 ValencaJunior_JoseTelmo_D.pdf: 28370748 bytes, checksum: 97a3a43d4fde9649cb1decb45f7661e9 (MD5) Previous issue date: 2001 / Resumo: O objetivo deste trabalho foi avaliar o prognóstico e o valor diagnóstico dos parâmetros AgNOR e do PCNA em biópsias hepáticas de 34 casos de pacientes portadores de carcinoma hepatocelular,através da análise de imagem assistida por computador. O númerode AgNOR por núcleo e a percentagem da área AgNOR por área nuclear, mas não o índice PCNA (PCNA-i), mostram correlação significativa com a graduação histológica de Edmondson-Steiner(1954) e com a modificada por Nzeako et al (1995). A graduação de Edmondson-Steiner clássica (1954) foi o único fator com valor prognóstico em análise multivariada. Os parâmetros sexo, idade, diâmetro tumoral máximo, média de AgNORs, área AgNOR total e sua relação com a área nuclear, área nuclear, PCNA-i e a graduação histológica modificada de Edmondson-Steiner não apresentaram importância prognóstica na sobrevida dos pacientes. Através da análise fatorial, dois fatores puderam ser criados, podendo explicar, juntos, 72% da variância de todos os nove parâmetros incluídos neste estudo. Na análise discriminante linear, os parâmetros AgNOR puderam separar células hepáticas normais e células de tumores de baixo e alto graus em 83,7% dos casos. Portanto, a técnica de coloração para as NORs pode ser aplicada em biópsias hepáticas para o diagnóstico diferenciale a graduação histológica do CHC / Abstract: The aim of this study was to evaluate the prognostic and diagnostic value of AgNOR and PCNA staining in biopsies of 34 liver cell carcinomas using an image analyzing system. The AgNOR number per nucleus and the relative AgNOR area, but not the PCNA index, showed a significant correlation with the histological tumor grade according to the classical and the modifiedEdmondson-Steiner's classification. Regarding univariate survival, only the grade of the classical Edmondson-Steiner's classification was of prognostic significance. The parameters sex, age, maximum tumor diameter, mean AgNOR number, total nuclear area and relative AgNOR area, nuclear area, PCNA index or the grade of the modified Edmondson-Steiner's classificationdid not reach statistical significanceregarding survival. By a factor analysis, two factors could be created, which could expIain together 72% of the variance of ali nine parameters included in the study. In a linear discriminate analysis, the AgNOR variabIes could separate between normalliver cells and cells ITomhigh grade or Iow grade carcinomas in 83,7% ofthe cases. Therefore, we think that the AgNOR technique can be usefully applied in biopsies of liver carcinomas for the differentialdiagnosis and tumor grading / Doutorado / Anatomia Patologica / Doutor em Ciências Médicas
10

Expressão do p53, receptores de estrogeno e progesterona em material de curetagem diagnostica para adenocarcinoma endometrial e sua correlação com os dados morfologicos e o estadio da doença, em histerectomias

Bonfitto, Vera Lucia Leite 07 October 2002 (has links)
Orientador: Liliana A. L. de Angelo Andrade / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas / Made available in DSpace on 2018-08-02T08:01:06Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Bonfitto_VeraLuciaLeite_M.pdf: 7438511 bytes, checksum: f78b53f68598dd73a1e394cf9ba927ae (MD5) Previous issue date: 2002 / Resumo: Introdução: O estádio do diagnóstico é importante fator prognóstico no adenocarcinoma do endométrio. Além do tipo histológico e do grau de diferenciação da neoplasia, alguns marcadores parecem estar associados ao estádio e ao comportamento biológico da doença, entre eles, o p53 e os receptores de estrógeno (RE) e de progesterona (RP). O objetivo do presente trabalho foi comparar a expressão do p53, RE e RP no material de curetagem diagnóstica para adenocarcinoma do endométrio, relacionando-a com o tipo histológico, grau de diferenciação e estádio final da doença na peça de histerectomia. Métodos: 51 curetagens de adenocarcinoma foram estudadas através da reação imunoistoquímica com o método da avidina-biotina-peroxidase e os resultados obtidos foram comparados aos dados de histerectomia e estádio final da doença. Resultados: - quanto ao tipo histológico: dos 51 casos, 44 (86%) eram do tipo endometrióide (AE) e 7 (14%) não-endometrióide (ANE). A expressão do p53 foi observada em 16% do AE e em 71% dos ANE (p<0,05). Embora a expressão dos RE fosse mais evidente nos AE (54%) do que nos ANE (29%), isto não foi estatisticamente significativo. A expressão do RP foi significativamente maior nos AE (70% X 14%, p<0,05). - quanto ao grau histológico: os AE grau I expressaram RE e RP melhor do que os de grau II e III enquanto que a expressão do p53 foi demonstrada principalmente nos tumores de graus II e ill. - estádio da doença na peça de histerectomia: as expressões do p53 e do RE na curetagem não foram relacionadas com o estádio da doença. Já a expressão do RP foi significantemente menor nos estádios avançados. Conclusão: A expressão do p53 é observada na maioria dos ANE e nos AE de alto grau, não estando relacionada com o estádio da doença. Os RE e RP são encontrados principalmente nos carcinomas endometrióides G I, porém apenas a faha de expressão do RP esteve associada significantemente ao estádio avançado da doença (E III) / Abstract: Introduction: The diagnostic stage is an important prognostic factor of endometrium adenocarcinoma. Apart from the histological type and the histological grade, some markers seem to be associated to the stage and biological behavior of the disease, among them are p53, and estrogen (ER) and progesterone receptors (PR). The objective of the present study was to compare p53, ER and PR expressions in the diagnostic curettage samples for endometrium adenocarcinoma, relating then to the histological type, the histological grade and the final stage of the disease in the hysterectomy specimen. Methods: Fifty one samples were studied through immunohistochemical reaction with the avidin-biotin-peroxidase method and the results were compared to the hysterectomy data and to the final stage of the disease. Results: - according to tbe histological type: out of 51 cases, 44 (86%) were endometrioid type (EC) and 7 (14%) non-endometrioid (NEC). The p53 expression was observed in 16% of the EC and in 71% of the NEC (p<0.05). Although ER expression was more evident in EC (54%) than in NEC (29%), this was not statistically significant. The PR expression was significantly higher in EC (70% X 14%, p<0.05). - according to tbe histological grade: EC grade 1 expressed better ER and PR than in grades II and III, while the p53 expression was mainly reported in grade II and III tumors. - disease stage in tbe hysterectomy: p53 and ER expressions in curettage were not related to the stage of the disease. The RP expression, however, was significantly smaller in the advanced stages. Conclusion: p53 expression is observed in the majority of NEC and EC of high grade, not being related to the disease stage. ER and PR are mainly found in endometrioid carcinomas G I, however only the lack of PR expression was significantly associated to the advanced stage ofthe disease (S ITI) / Mestrado / Anatomia Patologica / Mestre em Ciências Médicas

Page generated in 0.0728 seconds