• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 41
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 1
  • Tagged with
  • 43
  • 43
  • 13
  • 12
  • 7
  • 7
  • 7
  • 7
  • 6
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Sondas luminescentes aplicadas na identificação de carboidratos e glicoproteínas em tecidos mamários

BRANDÃO, Juliana Mendes 14 March 2017 (has links)
Submitted by Fernanda Rodrigues de Lima (fernanda.rlima@ufpe.br) on 2018-08-29T21:52:28Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) TESE Juliana Mendes Brandão.pdf: 1401085 bytes, checksum: dc3794e2fd88d4879ae99e1271489212 (MD5) / Approved for entry into archive by Alice Araujo (alice.caraujo@ufpe.br) on 2018-09-10T23:03:22Z (GMT) No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) TESE Juliana Mendes Brandão.pdf: 1401085 bytes, checksum: dc3794e2fd88d4879ae99e1271489212 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-09-10T23:03:22Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) TESE Juliana Mendes Brandão.pdf: 1401085 bytes, checksum: dc3794e2fd88d4879ae99e1271489212 (MD5) Previous issue date: 2017-03-14 / CAPES / Introdução: A imunohistoquímica (IHQ) é a técnica mais empregada para subtipagem molecular do câncer de mama. Embora suas análises sejam de grande utilidade, o método está sujeito à subjetividade e dependência de variáveis pré-analíticas. Assim, recursos mais precisos e concretos permitiriam maior aperfeiçoamento a esses ensaios. Estudos histoquímicos têm mostrado que alterações quantitativas e qualitativas são observadas em glicoconjugados da superfície celular durante o processo neoplásico. Biomoléculas conjugadas a marcadores luminescentes podem funcionar como sondas luminescentes possibilitando elevar a sensibilidade das análises. Objetivos: Este trabalho teve como objetivo conjugar marcadores luminescentes a lectinas e/ou anticorpos e propor como potenciais sondas luminescentes em histoquímica com lectinas e imunohistoquímica de tumores mamários. Metodologia: Conjugados de lectinas (Con A e UEA-I) com criptato de Eu³⁺ (Crip(Eu³⁺)), foram sintetizados, caracterizados através da atividade hemaglutinante (AH), dicroísmo circular (CD) e espectrofluorimetria; e avaliados como sondas luminescentes em histoquímica com lectinas (HqL) para tecidos mamários humanos normal e transformado (fibroadenoma, FIB e carcinoma ductal invasivo, CDI). Anticorpos anti-uPAR, anti-GP88 e anti-MUC1 foram conjugados ao éster de acridina (EA) e empregadas em imunohistoquímica para tecidos mamários com CDI e normal. Resultados: O conjugado UEA-I-Crip(Eu³⁺) preservou AH e manutenção da estrutura da lectina determinada por DC. Con A-Crip(Eu³⁺) apresentou redução da AH e alteração não significativa em DC. Após conjugação com as lectinas, o Crip(Eu³⁺) manteve sua capacidade de luminescência. A HqL com as sondas lectina-Crip(Eu³⁺) revelou diferenças de marcação entre os tecidos normal e transformados avaliados e equivalentes àquelas resultantes do uso de conjugados lectina-FITC (disponíveis comercialmente). A conjugação dos anticorpos (anti-uPAR, anti-MUC I e anti-GP88) com EA permitiu o reconhecimento de seus respectivos alvos possibilitando sua utilização na IHQ luminescente na qual anti-MUC1-EA demonstrou variação do perfil de expressão de MUC1 em tecido mamário normal e CDI expressa em URL (unidades relativas de luz). Conclusão: as sondas luminescentes, conjugados lectina-Crip(Eu³⁺) se apresentam como potenciais ferramentas na HqL agregando a vantagem de serem fotoestável. Na IHQ luminescente as sondas anticorpos-EA permitem a quantificação da marcação podendo ser aliada à análise ótica para diminuição da subjetividade no diagnóstico inerente a metodologias qualitativas. / Background: Immunohistochemistry (IHC) is the most commonly used technique for molecular subtyping of breast cancer. Although their analyzes are very useful, the method is subject to subjectivity and dependence of pre-analytical variables. Thus, more precise and specific resources would allow further improvement to these trials. Histochemical studies have shown that quantitative and qualitative changes are observed in cell surface glycoconjugates during neoplastic process. Biomolecules conjugated to luminescent markers can function as luminescent probes decreasing the subjectivity of tissue analysis and allowing its quantification. Objectives: This study aimed to conjugate, characterize, evaluate and aplly lectins and/or antibodies to luminescent markers as potential luminescent probes in lectin histochemistry (LHC) and immunohistochemistry of human mammary tissues. Methodology: Lectin (Ulex europeus agglutinin I, UEA-I and Canavalia ensiformis, Concanavalin A, Con A) and Eu³⁺ criptate conjugates were synthesized, characterized via haemaglutinating activity (HA), circular dicroism (CD) and spectrofluorimetry; and evaluated as luminescent probes in LHC to normal and transformed (fibroadenoma, FIB and invasive ductal carcinoma, IDC) human mammary tissues. Antibodies (anti-uPAR, anti-GP88 and anti-MUC I) were conjugated to Acridinum ester (AE) and used in IHC to normal and IDC human breast tissues. Results: UEA-I-Crip(Eu³⁺) conjugate preserved its HÁ and the lectin structure determined via CD while Con A-Crip(Eu³⁺) presented a decrease in the HA and small change in lectin structure. Both conjugates kept their luminescence. LHC with these probes showed different emissions among breast tissues evaluated (normal and with FIB and IDC) and they were equivalent to the results using the same lectins conjugated to FITC (commercially available). Antibodies (anti-uPAR, anti-MUC I and anti-GP88) conjugated to AE allowed the recognition of their respective targets enabling their use in the luminescent IHC in which anti-MUC1-EA demonstred variation in MUC1 expression profile between normal and IDC breast tissues, expressed in relative light units (RLU). Conclusions: Lectins-Crip(Eu³⁺) probes showed to be potential tools in LHC with the advantage of photostability. Luminescent IHC with antibodies-AE probes allowed to quantify the different staining being an allied to the optical analysis since decreases the subjectivity in the diagnostic and prognostic using qualitative methods.
2

Neoplasia intra-epitelial prostatica (NIP) : estudo em ressecções transuretrais, prostatectomias abertas, biopsias transretais e prostatectomias radicais

Crisp, Vera Regina Niero Battaglia 12 May 2001 (has links)
Orientador : Athanase Billis / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas / Made available in DSpace on 2018-07-31T16:20:28Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Crisp_VeraReginaNieroBattaglia_M.pdf: 12153772 bytes, checksum: aac204e4235627aad889a7c0f595525e (MD5) Previous issue date: 2001 / Resumo: o presente trabalho é um estudo retrospectivo baseado em 1534 biópsias ou peças cirúrgicas provenientes de 1362 pacientes que se consultaram no Hospital das Clinicasda FCM-Unicamp, entre 1985 a 1996. o material era processado no Departamento de Anatomia Patológica pelo método tradicional, emblocado em parafina e, as laminas coradas pela hematoxilina-eosina (HE). Estabeleceu-se a freqüência de NIP em ressecções transuretrais da próstata, prostatectomias abertas, biópsias de agulha e prostatectomias radicais bem como a distribuição por faixa etária e cor dos pacientes. Os pacientes foram considerados amarelos, brancos e não brancos. Estes últimos englobavam pardos e negros. Fez-se um estudo comparativo com carcinoma clinico ou histologicamente detectávél tentando-se contribuir para o significado biológico da NIP e da conduta frente a este diagnóstico. NIP isolada foi encontrada em 40/769 (5,20%) dos espécimes de biópsia por, agulha e em 9/769 (1,17%) das biópsias por agulha com carcinoma associado. Em espéçimes de RTU a freqüência de NIP associada a adenocarcinoma foi de 5/630 (0,79<'/ó), e isoladamente foi de 29/630 (4,60%). Em prostatectomia aberta foi de 12/100 (12%) e associada a adenocarcinoma de 1/100 (1%). Em prostatectomias radicais obtivemos associação de NIP e adenocarcinoma em 11 delas, ou seja, 31,42%, sendo que 23/35(62,87%) prostatectomias radicais restantes apresentavam exclusivamente adenocarcinoma e 1/35(2,85%) apenas NIP isolada, sem qualquer outra associação. Para adenocarcinoma a década predominante foi dos 70-79 anos (37,60%) em brancos (75,80%). Para NIP houve um predomínio dos 60-69 anos (45,63%) em brancos (79,61%). Vimos ainda que a NIP aumentou sua incidênciacom a idade do paciente, como também observado por outros autores; e a mesma, precedeu ainda o carcinoma aproximadamente em uma década. Os resultados do trabalho apóiam ser a NIP lesão que precede o adenocarcinoma apoiando a conduta de acompanhar clinicamente os pacientes com NIP e, nos casos em que este diagnóstico foi obtido por BTR o paciente deverá submeter-se à biópsia repetida e sistemática, pois sua identificação fala a favor da existência de carcinoma concomitante / Abstract: This present work is a retrospective study based on 1,534 biopsies or surgical parts taken from 1,362 patients, who were treated at the Clínical Hospital of Scholl of Clínical Medicine of the Campinas State University (HCFCM-Unicamp) from 1985 to 1996. The materiaIswere processed by the Department of PathologicalAnatomy, using the traditional method ofparaffin caking and blades were tinted by hematoxiline-eosina(HE). The frequency ofPIN was established in transurethral resections ofthe prostate, transvesical prostatic enucleations, needle biopsies and radical prostatectomies, as well as the distribution by age groups and races of the patients. Patients were classi:tiedas being of the yellow,white and non-white groups. This 1astgroup included mulattos and blacks. A comparative study with clínical or histologica11ydetectable carcinoma was conducted, attempting to contribute to the biological significance of PIN and the conduct when faced with this diagnosis. Isolated PIN was found in 40/769 (5.20%) of the needle biopsy specimens and associated with carcinoma in 9/769 (1.17%) OfCBs. In TURP specimens,the frequency of PIN associated with adenocarcinoma was 5/630 (0.79%) and, in the isolated form, it was 29/630 (4.60%). In transvesical prostatic enucleations (TV) it was 12/100 (12%) and 1/100 (1%) when associated with adenocarcinoma. In radical prostatectomies, 11 or 31.42% showed an association between PIN and adenocarcinoma, while 23/35 (65.71%) of the remaining RPs showed only adenocarcinoma and only 1/35 (2.85%) showed isolated PIN, with no other association. The predominant decade for adenocarcinoma was 70-79 years ofage (37.600i<», 75.80%for whites.PIN was predominantin the 60-69year age group(45.63%),79.61%in whites. Furthermore, we observed that the incidence of PIN increased with patient age, as was observed by other authors; and it preceded carcinoma by almost a decade. The study results support that the PIN lesions, which precedes adenocarcinoma, should be clínica11yaccompanied in patients with PIN and, in the cases where this diagnosis was obtained by needle biopsy (CB), the patient should undergo repeated and systematic biopsy, since its identification speaks of the existence of concomitant carcmoma / Mestrado / Anatomia Patologica / Mestre em Ciências Médicas
3

Pesquisa de segunda neoplasia em boca e orofaringe em pacientes portadores de carcinoma espinocelular (CEC) de esôfago, boca e orofaringe através de narrow band imaging (NBI)

Boldrini Junior, Domingos [UNESP] 16 March 2011 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:23:07Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2011-03-16Bitstream added on 2014-06-13T18:50:21Z : No. of bitstreams: 1 boldrinijunior_d_me_botfm.pdf: 512291 bytes, checksum: 8823a68fb6704d2438a0ce58e025b019 (MD5) / Fundação Pio Xii - Barretos / O câncer de boca e orofaringe apresentam incidência elevada em nosso meio, sendo o diagnóstico realizado em estádio avançado, onde a sobrevida é limitada. Neste sentido, faz-se importante avaliar e aprimorar métodos que visem ao diagnóstico precoce destas lesões. O uso do lugol ou do azul de toluidina tem limitações, e o exame clínico de rotina não é realizado rotineiramente na prática clínica, mesmo em populações de alto risco. A pesquisa neoplasia primária em pacientes de risco constitui um bom modelo na avaliação de novas metodologias de diagnóstico precoce do câncer de boca e orofaringe, sendo que a taxa de segunda neoplasia primária varia de 1 a 40%. Recentemente, o aparecimento de endoscópios com o recurso do Narrow-band imaging (NBI) tem demonstrado uma elevação na acurácia do diagnóstico de lesões neoplásicas, porém o número de trabalhos é limitado, havendo pouca experiência em nosso meio. Estudo prospectivo de pacientes portadores de carcinoma espinocelular de boca, orofaringe e esôfago, sem tratamento prévio, atendidos no Hospital de Câncer de Barretos no período de janeiro a agosto de 2010. Procurou-se avaliar a pesquisa de lesões préneoplásicas e segunda tumor primário (STP) na boca e orofaringe, utilizando-se o exame físico, associado a endoscopia com luz branca e a endoscopia com o recurso do NBI. As lesões visualizadas foram biopsiadas e as imagens digitalizadas. Utilizou-se a classificação patológica de WHO. Procurou-se avaliar a sensibilidade, especificidade, acurácia valores preditivos positivos e negativos e teste kappa da técnica do NBI em relação à técnica tradicional avaliando em as lesões pré-neoplásicas e neoplásicas. Foram avaliados 144 pacientes, sendo a maioria homens (86,8%), portadores de CEC de boca (44,4%), fumantes (80,6%) e etilistas (58,3%), com tumores em estádio STP em cabeça e pescoço... / Oral and oralpharyngeal cancer have high incidence in our country, being diagnosed at advanced stages, where survival is limited. In this sense is important to evaluate and improve methods aimed at early diagnosis, such as lugol´s solution and toluidine, but both have limitations, and clinical evaluation, not always used in clinical practice, even in high risks population.The research of second primary tumor in high risks pacients is a good way to evaluate new methods of earlier diagnosis of oral and oralpharyngeal cancers. It’s important to remember that the rate of second primary tumor varies between 1 to 40%. Recently, advent of endoscopes with the NBI feature (narrow band imaging) in endoscopy has demonstrated an increase in accuracy in cancer diagnosis, but the number of publications are still limited, with little experience in our midst. Cross-sectional, prospective, study of patients with oral carcinoma, pharynx and esophagus, untreated, in Cancer Hospital of Barretos, between january and august in 2010. Second primary tumor (SPT) in oral and oropharynx was searching using the association between clinical evaluation with white light endoscopy and NBI endoscopy. When lesions were presented it was biopsied and images digitalized. WHO pathologic classification was performed. The results of the both methods were compared regarding sensitivity, specificity, accuracy, positive predictive value and negative predictive value and kappa test. We evaluated 144 patients, being the majority men (86.8%) with OSCC (oral squamous cell carcinomas) (44.4%), smokers (80.6%) and alcoholics (58.3%), clinical stage neoplasia III and IV (77.0%). We identified nine neoplastic lesions and 16 dysplasia lesions. Head and neck SPT rate was 6,3%, but the rate of premalignant lesions and malignant in oral cavity and oropharynx was 17.4% and 30.0% when the primary site was oral cavity, 25.0% for esophagus... (Complete abstract click electronic access below)
4

Pesquisa de segunda neoplasia em boca e orofaringe em pacientes portadores de carcinoma espinocelular (CEC) de esôfago, boca e orofaringe através de "narrow band imaging (NBI)" /

Boldrini Junior, Domingos. January 2011 (has links)
Orientador: René Aloísio da Costa Vieira / Banca: Jair Cortez Montovani / Banca: José Magrin / Resumo: O câncer de boca e orofaringe apresentam incidência elevada em nosso meio, sendo o diagnóstico realizado em estádio avançado, onde a sobrevida é limitada. Neste sentido, faz-se importante avaliar e aprimorar métodos que visem ao diagnóstico precoce destas lesões. O uso do lugol ou do azul de toluidina tem limitações, e o exame clínico de rotina não é realizado rotineiramente na prática clínica, mesmo em populações de alto risco. A pesquisa neoplasia primária em pacientes de risco constitui um bom modelo na avaliação de novas metodologias de diagnóstico precoce do câncer de boca e orofaringe, sendo que a taxa de segunda neoplasia primária varia de 1 a 40%. Recentemente, o aparecimento de endoscópios com o recurso do Narrow-band imaging (NBI) tem demonstrado uma elevação na acurácia do diagnóstico de lesões neoplásicas, porém o número de trabalhos é limitado, havendo pouca experiência em nosso meio. Estudo prospectivo de pacientes portadores de carcinoma espinocelular de boca, orofaringe e esôfago, sem tratamento prévio, atendidos no Hospital de Câncer de Barretos no período de janeiro a agosto de 2010. Procurou-se avaliar a pesquisa de lesões préneoplásicas e segunda tumor primário (STP) na boca e orofaringe, utilizando-se o exame físico, associado a endoscopia com luz branca e a endoscopia com o recurso do NBI. As lesões visualizadas foram biopsiadas e as imagens digitalizadas. Utilizou-se a classificação patológica de WHO. Procurou-se avaliar a sensibilidade, especificidade, acurácia valores preditivos positivos e negativos e teste kappa da técnica do NBI em relação à técnica tradicional avaliando em as lesões pré-neoplásicas e neoplásicas. Foram avaliados 144 pacientes, sendo a maioria homens (86,8%), portadores de CEC de boca (44,4%), fumantes (80,6%) e etilistas (58,3%), com tumores em estádio STP em cabeça e pescoço... (resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: Oral and oralpharyngeal cancer have high incidence in our country, being diagnosed at advanced stages, where survival is limited. In this sense is important to evaluate and improve methods aimed at early diagnosis, such as lugol's solution and toluidine, but both have limitations, and clinical evaluation, not always used in clinical practice, even in high risks population.The research of second primary tumor in high risks pacients is a good way to evaluate new methods of earlier diagnosis of oral and oralpharyngeal cancers. It's important to remember that the rate of second primary tumor varies between 1 to 40%. Recently, advent of endoscopes with the NBI feature (narrow band imaging) in endoscopy has demonstrated an increase in accuracy in cancer diagnosis, but the number of publications are still limited, with little experience in our midst. Cross-sectional, prospective, study of patients with oral carcinoma, pharynx and esophagus, untreated, in Cancer Hospital of Barretos, between january and august in 2010. Second primary tumor (SPT) in oral and oropharynx was searching using the association between clinical evaluation with white light endoscopy and NBI endoscopy. When lesions were presented it was biopsied and images digitalized. WHO pathologic classification was performed. The results of the both methods were compared regarding sensitivity, specificity, accuracy, positive predictive value and negative predictive value and kappa test. We evaluated 144 patients, being the majority men (86.8%) with OSCC (oral squamous cell carcinomas) (44.4%), smokers (80.6%) and alcoholics (58.3%), clinical stage neoplasia III and IV (77.0%). We identified nine neoplastic lesions and 16 dysplasia lesions. Head and neck SPT rate was 6,3%, but the rate of premalignant lesions and malignant in oral cavity and oropharynx was 17.4% and 30.0% when the primary site was oral cavity, 25.0% for esophagus... (Complete abstract click electronic access below) / Mestre
5

Acurácia da ressonância magnética no diagnóstico de câncer bucal: revisão sistemática e metanálise

Moreira, Marcelo Aldrighi January 2016 (has links)
Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva (Mestrado Profissional) da Universidade do Extremo Sul Catarinense - UNESC, como requisito para a obtenção do título de Mestre em Saúde Coletiva. / Introdução: O câncer de boca é o sexto tipo de câncer mais comum no mundo e tem uma preocupante taxa de letalidade estimada em 50%, representando, assim, um problema de Saúde Pública, que pode acarretar também em incapacitações. Assim, contribuindo à área de Avaliação de Tecnologias em Saúde, são necessários estudos associados à investigação de novos métodos de prevenção e diagnóstico do câncer de boca, possibilitando detecção precoce e maior taxa de sucesso no tratamento. Ao longo das últimas décadas, o padrão ouro para diagnóstico do câncer bucal tem sido a biópsia, porém novos métodos diagnósticos não invasivos têm sido propostos, dentre eles a Ressonância Nuclear Magnética. Objetivo: Determinar a acurácia diagnóstica da Ressonância Nuclear Magnética no apoio ao diagnóstico de câncer bucal por meio de uma Revisão Sistemática e Metanálise. Métodos: Revisão Sistemática e Metanálise. A estratégia de busca foi realizada fazendo-se uma pesquisa exaustiva nas bases de dados Medline, Embase, Cochrane (e bases correlatas), incluindo a Literatura Cinza, por publicações realizadas de 1986 a 2016. Foram incluídos estudos primários de acurácia diagnóstica, que avaliaram o câncer de boca (condições alvo) por meio de Ressonância Nuclear Magnética (teste em avaliação). Mediante heterogeneidade apresentada foi utilizado o modelo de efeitos aleatórios de DerSimonian e Laird. Foi realizada a análise de limiar diagnóstico. Análises de sensibilidade também foram realizadas para identificar os cofatores associados a heterogeneidade, e potenciais cofatores contínuos também foram investigados pela metaregressão. A metanálise foi desenvolvida no software Meta-DiSc® v.1.4. Resultados: Foram avaliados 24 estudos primários que totalizaram 1.404 lesões de câncer bucal. Desses, 9 estudos utilizaram a Ressonância Nuclear Magnética Diffusion Weighted resultando em DOR de 30,7 (IC 95%: 12,7-74,3), AUC de 0,917 (IC 95%: 0,915- 0,918), sensibilidade de 76,4% (IC 95%: 67,3%-83,9%), e especificidade de 91,3% (IC 95%: 87,3%-94,4%); 7 utilizaram a Ressonância Nuclear Magnética Dynamic Contrast Enhanced, resultando em DOR de 48,1 (IC 95%: 22,4-103,2), AUC de 0,936 (IC 95%: 0,934-0,937), sensibilidade de 84,0% (IC 95%: 76,2%-90,1%), e especificidade de 89,5% (IC 95%: 84,7%-93,2%); e 13 consideraram a Ressonância Nuclear Magnética Tradicional, resultando em DOR de 23,9 (IC 95%: 13,2-43,3), AUC de 0,894 (IC 95%: 0,894-0,895), sensibilidade de 72,5% (IC 95%: 66,4%-78,0%), e especificidade de 86,6% (IC 95%: 84,0%-88,9%). Não foi observado efeito de limiar diagnóstico. Nas análises realizadas por meio da meta-regressão, observou-se que a intensidade do campo magnético Tesla possa ter influenciado a heterogeneidade (p=0,0233) na Ressonância Tradicional. As análises de sensibilidade revelaram discreta diminuição da Inconsistência em alguns subgrupos. Conclusão: A Ressonância Nuclear Magnética Dynamic Contrast Enhanced apresentou maior acurácia para o diagnóstico de câncer bucal em relação as demais, apresentando-se como método não invasivo e acurado de apoio ao diagnóstico de câncer de boca. Assim, considerando a importância do tratamento precoce e do rastreamento, e que a melhor qualidade da assistência de saúde resulta em melhores taxas de sobrevida e melhor qualidade de vida para o paciente com câncer bucal, sugerimos sua utilização como parte do protocolo de pré-tratamento e acompanhamento no SUS.
6

Carcinomas mamários: enxergando os atípicos entre os típicos

BARBOSA, Bruno Trajano 24 February 2014 (has links)
Submitted by Isaac Francisco de Souza Dias (isaac.souzadias@ufpe.br) on 2016-07-18T19:22:35Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) Dissertação_BRUNO TRAJANO BARBOSA_BIBLIOTECA CENTRAL UFPE.pdf: 2346317 bytes, checksum: f4f55bcf337c3b73228a9b7ff0863cdf (MD5) / Made available in DSpace on 2016-07-18T19:22:35Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) Dissertação_BRUNO TRAJANO BARBOSA_BIBLIOTECA CENTRAL UFPE.pdf: 2346317 bytes, checksum: f4f55bcf337c3b73228a9b7ff0863cdf (MD5) Previous issue date: 2014-02-24 / CAPES / O câncer de mama é uma das neoplasias com as maiores taxas de morbidade e mortalidade em todo o mundo e a principal causa de mortes por câncer em mulheres. Os objetivos deste trabalho foram: a) avaliar a expressão das proteínas HIF-1α, MGAT5, BRCA1 e BRCA2 em tumores de mama humana diagnosticados como carcinoma ductal invasivo (CDI) utilizando imunohistoquímica; b) avaliar a expressão de Gal-1 e Gal-3 e o glicocódigo em glicoconjugados de superfície celular de tumor mamário diagnosticado como carcinoma mucinosopurousando imunohistoquímica e histoquímica com lectinas (Con A, HPA, PNA e UEA-I), respectivamente; c)avaliar a expressão de BRCA1 e BRCA2 em carcinoma ductal invasivo de mama (CDI) bilateralutilizando imunohistoquímica;d) avaliar a expressão de MUC1, Gal-1 e Gal-3 em tumor de mama humana diagnosticado como carcinoma mucinoso com componente invasivo (CDI) utilizando imunohistoquímica. Os resultados foram; a) HIF-1α apresentou correlação estatística direta com a invasão linfonodal (p=0,036), BRCA2 apresentou uma correlação inversa com o receptor de progesterona (p=0,02), MGAT5, embora com imunomarcação positiva, não apresentou nenhuma correlação significativa comfatores clínico-histopatológico analisado (idade, invasão linfonodal e grau nuclear) nem com os marcadores de rotina no diagnóstico (receptor de estrógeno, receptor de progesterona e HER-2); b) a marcação de Con A e HPA foram positivas para histoquimica com lectinas, a imunohistoquímica foi positiva para Gal-1 e Gal-3. Gal-3 foi tambémpositivapara o estroma associado as células tumorais e ao endotélio vascular; c) a positividade para BRCA1 e BRCA 2 bem como para RE, RP e HER-2 não conferiu um aspecto de proteção quanto a progressão do câncer ecomprometimento linfonodal, d) os marcadores avaliados apresentaram expressão diferenciada nos componentescelulares do tumor: BRCA1 (componente mucinoso), BRCA2 (CDI), MUC1 e Gal-3 (citoplasma e membrana apical das células do carcinoma mucinoso e apenas na membrana apical das células de CDI) e Gal-1 (células estromais associadas ao tumor). Desta forma se conclui que: a) HIF-1α e BRCA2 são capazes de serem correlacionados com parâmetros clínico-histopatológicos da rotina diagnóstica e que seua positividade auxilia na caracterização do carcinoma ductal invasivo; b) apesar de ser caracterizado por um bom prognóstico, o carcinoma mucinoso aqui estudado apresentou características glicobiológicas que indicam a aquisição de um fenótipo agressivo; c) os resultados possibilitam a caracterização dos tumores como Luminal B cujo prognóstico se caracteriza como reservado. Eos biomarcadores avaliados BRCA1 e BRCA2 aliados aos da rotina clínica (RP, RE, HER-2 e Ki-67) possibilitaram um melhor entendimento e correlação dos aspectos clínicos, morfológicos e moleculares do câncer de mama bilateral tendo importância terapêutica, epidemiológica e preditiva; d) os resultados possibilitaram um melhor entendimento e correlação dos aspectos morfológicos e moleculares do carcinoma de mama mucinoso misto (com componente invasivo–CDI) auxiliando o diagnóstico apresentado pelos biomarcadores de rotina clínica (RP, RE, HER-2). / Breast cancer is one of the neoplasms with the highest rates of morbidity and mortality worldwide.The aims of this work were: a) evaluate the protein expression of HIF-1α, MGAT5, BRCA1 and BRCA2 in human mammary tumors diagnosed as invasive ductal carcinoma (CDI) using immunohistochemistry; b) evaluate the expression of Gal-1 and Gal-3 and the glycocode of glycoconjugates of cell surface in a mammary tumor diagnosed as pure mucinous carcinomausing immunohistochemistry and lectin histochemistry (Con A, HPA, PNA and UEA-I), respectively; c) evaluate the expression of BRCA1 and BRCA2 in bilateral invasive ductal carcinoma (IDC) of human breast using immunohistochemistry;d) evaluate the expression of MUC1, Gal-1 andGal-3 in human breast tumor diagnosed as mucinous carcinoma with invasive component (IDC) using immunohistochemistry. Results were: a) HIF-1αpresented a direct correlation with lymph node invasion (p=0.036), BRCA2 presented an inverse correlation to progesterone receptor (p=0.02), MGAT5(positive staining)did notpresentcorrelation with neither the clinic-histopathologic features studied (age, lymph node invasion and nuclear grade)nor routine diagnostic parameters (progesterone and estrogen receptorsand HER-2); b) Con A and HPA staining were positive and immunohistochemistry waspositive for Gal-1and Gal-3. Gal-3 was also positive to tumor cells associated stroma and vascular endothelium; c) BRCA1 and BRCA2 positivity as well as ER, PR and HER-2 positivity, did not conferred a protection to cancer aggressive progress where it was also observed a lymph node invasion; d) the tumor markers evaluated presented a positive differential expression in tumor cell components: BRCA1 in mucinous component, BRCA2in IDC cells, MUC1 and Gal-3 in the cytoplasm and membrane of apical cells of mucinous carcinoma and also exclusively in the membrane of apical cells of IDC, Gal-1 was positive in tumor cells associated to stroma. As conclusions it can be presented that: a) HIF-1αand BRCA2 were correlated to clinic-histopathologic parameters of routine diagnosis ans their positivity helps the characterization of invasive ductal carcinoma; b) despite being characterized by a good prognosis breast carcinoma, the mucinous carcinoma here studied presented glycobiology features that indicate the acquisition of an aggressive phenotype; c) results allowed to characterize both tumors as luminal B type which is a poor prognosis tumor and that the biomarkers evaluated, BRCA1 and 2, together with ER, PR and HER-2 contribute to a better understanding and correlations with clinic, morphologic and molecular aspects of the bilateral carcinoma regarding therapy, epidemiology and predictive informations; d) it was possible to conclude that correlation to morphology and molecular features of breast mucinous carcinoma with invasive component (IDC) helps the diagnosis when in association to routine diagnoses biomarkers (PR, ER, HER-2).
7

Avaliação do tempo para acesso ao tratamento do câncer de mama no Distrito Federal

Barros, Ângela Ferreira [UNESP] 30 August 2011 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:29:51Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2011-08-30Bitstream added on 2014-06-13T18:59:44Z : No. of bitstreams: 1 barros_af_me_botfm.pdf: 299650 bytes, checksum: e45fcef02085080a97d33e108f2d7b12 (MD5) / Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (FEPECS) / A alta taxa de mortalidade do câncer de mama em países em desenvolvimento é associada à falta de programas de detecção precoce, ao retardo no diagnóstico e tratamento, bem como às dificuldades para acesso aos serviços de saúde. O objetivo desse estudo foi identificar artigos que associaram o retardo no diagnóstico e tratamento com a evolução do câncer de mama, verificar os fatores associados ao atraso e apontar sugestões para minimizar o atraso no diagnóstico e tratamento do câncer de mama. Foi realizada uma revisão bibliográfica em diferentes bases de dados da internet entre janeiro e junho de 2011. Foram encontrados diversos artigos que associaram o atraso no diagnóstico e tratamento do câncer de mama a menor sobrevida, a estádio mais avançado, a comprometimento de linfonodos axilares e tumor com maior tamanho. Também foi identificada associação desse atraso com a cor negra, baixo nível de instrução e menor renda. Outros artigos não associaram o atraso com pior prognóstico, porém isso pode ser decorrente do uso de diferentes metodologias. Para reduzir o atraso, é fundamental a organização do serviço de saúde a fim de proporcionar o diagnóstico precoce através de maior educação da população sobre o câncer de mama, da implantação de um programa de rastreamento, do rápido encaminhamento dos casos suspeitos para outros níveis de assistência e da adequação dos métodos diagnósticos e de tratamento. Melhorar a estruturação e funcionamento dos serviços de saúde é um fator imprescindível e urgente para atender ao aumento dos casos de câncer de mama de forma adequada / The high mortality in breasts cancer in developing countries is associated to the lack of early detection programs, the delay in both diagnose and treatment and to the difficulties to access of health services. The objective of this present study is to identify articles that associated the delay on diagnose and treatment to the breast cancer evolution, verify the factors linked to this delay and to point to suggestions to minimize the delay in the diagnose and treatment of breast cancer. A literature review was made in different data base in the internet from January to June 2011. There were found a number of articles, they have associated the delay on diagnose and treatment in breast cancer to a lower survival, advanced cancer staging, a lymph node axillary metastasis and larger tumor. Also was identified the association of this delay with the darker skin color, low instruction level and lower income. Other articles did not associate the delay with a worse prognosis, although this can be related to the different kind of methodologies. To reduce delay is primordial the organization of the health service to allow the early diagnoses through a larger education with the population about breast cancer, the implementation of screening program, fast indication to suspicious cases to other assistances levels and to the following diagnose and treatment methods. Improving the structure and working function of health services is a very relevant and urgent factor to attend the increase number of breast cancer cases in an adequate way
8

Estudo Power Doppler das lesões mamárias

Kamiya, Carla Priscila [UNESP] 18 February 2009 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:29:52Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2009-02-18Bitstream added on 2014-06-13T19:59:57Z : No. of bitstreams: 1 kamiya_cp_me_botfm.pdf: 892360 bytes, checksum: b3e0867e3c536c34f6c7298680175be9 (MD5) / Avon / A ultra-sonografia mamária tem sido um método padrão complementar à mamografia há mais de dez anos. Permite o detalhamento da morfologia capaz de diferenciar lesões benignas de malignas. A angiogênese tumoral é crítica para o crescimento autônomo e desenvolvimento do câncer de mama. A alteração hemodinâmica que acompanha tal angiogênese fornece base para o estudo das lesões no Doppler US O estudo Doppler US permite a análise de parâmetros objetivos do fluxo como sinais de fluxo, velocidade máxima sistólica (Vmax), índice de resistência (RI) e índice de pulsatilidade (PI). Avaliar o papel do Power Doppler estudando tais variáveis de fluxo. O estudo foi realizado no Setor de Diagnóstico e Imagem do Centro de Avaliação em Mastologia (CAM) do Departamento de Ginecologia, Obstetrícia e Mastologia da Faculdade de Medicina de Botucatu – UNESP, de dezembro de 2004 a dezembro de 2007. Este estudo é retrospectivo, analítico e observacional. Resultados: Foram estudadas 613 lesões mamárias, avaliadas por Power Doppler e citologia aspirativa ou biópsia percutânea. Pelo estudo, 462 lesões não apresentaram vascularização: 340 benignas (26,41%) e 122 malignas (73,59%). Observou-se vascularização em 151 lesões: 98 malignas (64,90%) e 53 benignas (35,10%). As benignas apresentaram média de 1,79 vasos por lesão; Vmax de 15,86cm/s; IP de 0,99 e IR de 0,61. Já as malignas com fluxo Doppler, observou-se média de 5,6 vasos por lesão; Vmax de 21,0cm/s; IP de 1,45 e IR de 0,74. Pela curva ROC, para predizer malignidade, observou-se sensibilidade e especificidade respectivos de 64,3% e 73,6% para 1,5 vasos por lesão; 61,3% e 56,6% para Vmax de 16,50 cm/s ; 72,8% e 66,7% para IP de 1,08 e 70,6% e 68,0% para IR de 0,66. O estudo Power Doppler das lesões mamárias consegue determinar limites que auxiliam na diferenciação entre lesões benignas e malignas. / has been a standard complementary procedure to mammography for more than 10 years. It gives morphological details which enable differentiation between benign and malignant lesions. Tumor angiogenesis is critical for the autonomous growth and spread of breast cancers. The altered hemodynamics that accompany tumor angiogenesis provide a basis for discriminating between malignant and benign breast masses at color Doppler US. The Doppler Sonographic study of vascularity includes assessment of parameters like number of flow signals, peak flow velocity (Vmax), resistivity index (RI), and pulsatility index (PI). Objective: The aim is to evaluate the role of Power Doppler at breast lesions, studying flow variables. Methods: The study was conducted in Setor de Diagnóstico e Imagem of Centro de Avaliação em Mastologia (CAM), Department of Gynecology, Obstetrics and Mastology - Faculty of Medicine of Botucatu - UNESP in the period of December 2004 to December 2007. This study is retrospective, observational and analytical. Results: We studied 613 breast lesions, evaluated by Power Doppler and percutaneous biopsy or aspiration cytology. By PD study, 462 lesions showed no vascularity: 340 benign (26.41%) and 122 malignant (73.59%). Vascularization was observed in 151 lesions: 98 malignant lesions (64.90%) and 53 benign lesions (35.10%). Benign lesions has an average of 1.79 vessels per lesion; Vmax of 15.86 cm / s; PI of 0.99 and RI of 0.61. Already the malignant lesions with Doppler flow, it was observed an avaerage of 5.6 vessels per lesion; Vmax of 21.0 cm / s; PI of 1.45 and RI of 0.74. For the ROC curve, to predict malignancy, was observed a sensitivity and specificity of 64,3% and 73,6% for the presence of 1.5 vessels per lesion; 61,3% and 56,6% for Vmax of 16.50 cm / s, 72,8% and 66,7% for PI of 1.08 and 70,6% and 68,0% for RI of 0.66. Has been a standard complementary procedure to mammography for more than 10 years.
9

Alterações ultrassonográficas abdominais, hematológicas e de perfil bioquímico em cães com linfoma

Geller, Felipe Foletto [UNESP] 18 February 2010 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:23:42Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2010-02-18Bitstream added on 2014-06-13T18:19:50Z : No. of bitstreams: 1 geller_ff_me_botfmvz.pdf: 3538341 bytes, checksum: 405b2f41489e8f8a15293e95ec501cd7 (MD5) / Universidade Estadual Paulista (UNESP) / O linfoma canino é uma das neoplasias mais frequentes na medicina veterinária e podendo acometer vários órgãos, tanto linfonodos superficiais como profundos, bem como o baço, fígado, tonsilas, medula óssea, podendo ainda apresentar massas tumorais nos pulmões e coração. O exame ultrassonográfico tem grande importância na detecção das alterações que essa doença produz. O presente estudo teve por objetivo avaliar as alterações ultrassonográficas dos órgãos abdominais em animais com diagnóstico citológico de linfoma pela citologia, bem como agrupar os padrões de imagem a elas relacionados. Foram reavaliadas as imagens ultrasssonográficas abdominais de 70 cães com diagnóstico de linfoma, assim como os seus exames laboratoriais e suas características. Dos animais analisados, houve predomínio de cães sem raça definida, sem predileção por sexo, com ampla variação de peso e de faixa etária de 4 a 11 anos, e presença de elevação da fosfatase alcalina. Das alterações ultrassonográficas podemos salientar o maior envolvimento dos linfonodos ilíacos mediais, 54,2% hepatomegalia e 51,4% de esplenomegalia. Dos animais que foram submetidos à citologia dos linfonodos superficiais, 64 cães apresentavam alterações ultrassonográficas compatíveis com linfoma hepático, enquanto que 55 cães apresentavam alterações ultrassonográficas compatíveis com linfoma esplênico. Destes 82,8% apresentaram alterações ultrassonográficas difusas no fígado e 54,5% tinham a aparência ultrassonográfica normal no baço. Diante dos resultados apresentados, podemos concluir que o linfoma canino é uma doença complexa e que necessita de vários exames complementares para o correto diagnóstico e prognóstico da doença. Assim, o exame ultrassonográfico, em conjunto com a avaliação citologia ou histologia dos órgãos acometidos... / Canine lymphoma is one of the most frequent cancer in veterinary medicine and it can affect many organs, such as superficial and deep lymph nodes, and organs like the liver, spleen, tonsils, bone marrow, it may also make tumor masses in the lungs and heart. The ultrasound examination is a valuable procedure to diagnose the lesions produced by this disease. This study aimed to evaluate the ultrasonographic alterations of the abdominal organs in animals with cytologic diagnosis of lymphoma by and to assembly image patterns related to them. We reviewed the abdominal ultrasonographic images of 70 dogs diagnosed with lymphoma, as well as their laboratory and their clinic history. There was a predominance of mixed breed dogs with no gender preference, wide variation between the weight, age ranged 4 to 11 years, and with a predominant elevation of alkaline phosphatase. It was observed a frequently involvement of the medial iliac lymph nodes, hepatomegaly (54.2%) and splenomegaly (51,4%). Of the animals that were submitted to the cytology of superficial lymph nodes, 64 dogs had ultrasound changes consistent with hepatic lymphoma, whereas 55 dogs had ultrasound changes consistent with splenic lymphoma. Of these 82.8% had ultrasound changes in diffuse liver and 54.5% had a normal ultrasound appearance in the spleen. Considering the results presented we can conclude that the canine lymphoma is a complex disease and requires several laboratory tests for the diagnosis and prognosis of the disease. So the ultrasound examination in association with cytology or histological assessment of the lesions, can provide information of the involved organs and assist in the staging and prognosis of the treatment of sick animals.
10

Fenótipos complexos distintos e componentes genéticos coincidentes : um estudo sobre hipodontia e histórico familiar de câncer

Toledo, Rafaela de Cesare Parmezan 26 February 2016 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal, 2016. / Submitted by Fernanda Percia França (fernandafranca@bce.unb.br) on 2016-07-08T12:15:45Z No. of bitstreams: 1 2016_RafaeladeCesareParmezanToledo.pdf: 1710484 bytes, checksum: 869534a64f9c6a097c94e96d4b719ca9 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2016-08-03T18:05:51Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_RafaeladeCesareParmezanToledo.pdf: 1710484 bytes, checksum: 869534a64f9c6a097c94e96d4b719ca9 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-08-03T18:05:51Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_RafaeladeCesareParmezanToledo.pdf: 1710484 bytes, checksum: 869534a64f9c6a097c94e96d4b719ca9 (MD5) / O câncer é uma doença de herança complexa, com taxa de letalidade variável em decorrência do tipo. De modo geral, a incidência tem aumentado insistentemente ao longo das últimas décadas. Há um grande interesse da comunidade médica em formas eficientes de prevenção e diagnóstico. Neste trabalho buscou-se entender se há conexão entre dois fenótipos de determinação complexa: hipodontia e câncer. A odontogênese humana é resultado da expressão coordenada de mais de 300 genes, dentre os quais genes cujos produtos participam de vias metabólicas envolvidas em vários módulos biológicos. Diante de descrições na literatura de ocorrências de câncer e agenesia dentária, hipotetizou-se a possibilidade de haver associação entre agenesia dentária e marcadores genéticos descritos como associados a câncer de ovário - rs1516982, rs10088218, rs10098821 e rs7576183- e desses mesmos marcadores com outros tipos de câncer. Foi conduzido um estudo de associação onde definiu-se como caso-controle i. mulheres com hipodontia e sem hipodontia e ii. mulheres com e sem histórico familiar de câncer. As frequências alélicas dos marcadores genéticos nessa população assemelha-se a de outras populações mundiais, cujos dados foram acessados a partir do banco de dados do 1000 Genomes Project avaliados. As amostras dos grupos caso e controle são pertencentes à mesma grande população e não apresenta diferenças de frequências alélicas nem genotípicas. A análise de Odds Ratio mostrou não haver associação entre hipodontia e esses marcadores em uma amostra de 33 casos e 70 controles da população brasileira. Quanto a busca de associação entre os citados marcadores e câncer em geral, foi obtido um resultado limítrofe para o genótipo AA do marcador rs7576183 (OR=6,299, p=0,007 e IC=1,431 – 38,972). Esse resultado sugere que esse marcador genético possa também estar associado com outros tipos de cânceres, além do de ovário. Além da relação de marcadores bialélicos ao fenótipos complexo de câncer, a literatura também relata a associação de marcadores multialélicos do tipo variação no número de cópias (CNV) a vários fenótipos complexos, entre eles vários tipos de cânceres. Foi também realizada a análise cromossômica de microaaranjos (CMA) na procura de CNVs no genoma de quatro pacientes com hipodontia e agenesia dentária familiar. Duas pacientes apresentaram resultados normais, enquanto duas pacientes, ambas afetadas por câncer, apresentaram resultados similares de duplicação na banda 10q11.22, a qual foi considerada possivelmente patogênica. Uma área de 1,2 Mb de coincidência entre os achados citogenéticos foi determinada, que também se apresentou coincidente a um mapa genômico de agenesia dentária em população chinesa. Apesar dos fenótipos não serem possíveis de uma comparação detalhada por falta de descrição das pacientes na literatura, foi sugerido que o 1,2Mb na região 10q11.22 contém gene que participa da expressão do fenótipo de agenesia dentária. Além disso, dentre a lista de genes da área congruente, destacou-se o gene LINC00842 como possivelmente participante da determinação fenotípica de hipodontia e câncer. Como conclusão do trabalho sugere-se que a estratégia de análise de CMA seja mais eficiente e viável para entendimento de fenótipos complexos que a análise caso-controle. _______________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Cancer is a complex inheritance disorder, with a variable death rate according to different types of the disease. In a general way, death rates has been increasing worldwide for the past few decades, therefore there is a great interest in medical field for more effective ways of prevention and diagnostics, which is key to fight this disease. We aimed to verify if there is a connection between two conditions of complex inheritance: dental agenesis and cancer. Human odontogenesis results from the coordinated expression of more than 300 genes, among which many are involved in considerable number of metabolic pathways important to several biological modules. The co-occurrence of dental agenesis and cancer was described previously in literature, suggesting a connection between hypodontia and epithelial ovarian cancer (EOC). Hence we hypothesized the possibility of existing association between previously EOC related markers – rs1516982, rs10088218, rs10098821 and rs7576183 – and hypodontia. A case-control study was conducted with i. women diagnosed with and without hypodontia and ii. women with and without cancer family history. The allelic frequencies found are similar to those described in other populations, accessed at 1000 Genomes Project. We have observed that samples from case and control groups belong to a single population, this way they don´t show neither allelic, nor genotypic difference in frequency. Odds Ration analysis showed no association between hypodontia and these genetic markers in a sample made of Brazilian women – 33 cases and 70 controls. We obtained a borderline result for AA genotype from rs7576183 and cancer family history (OR=6.299, p=0.007 e CI=1.431 – 38.972). This result suggests that rs7576183 may be associated with other types of cancers, beyond EOC. In addition to biallelic markers associated with complex phenotypes like cancer, literature also indicates that copy number variation (CNV) multiallelic markers could be related to several types of cancer. We performed chromosome analysis microarray to evaluate CNVs in four patients with hypodontia and family history of hypodontia. Two patients presented non-pathogenic results, while two patients presented the same possibly pathogenic duplication at 10q11.22 and both affected by cancer. We identified a 1,2 Mb coincidental area between the patients, which is also overlaps with genomic map of non-syndromic tooth agenesis in a Chinese population. Even though is not possible to compare the phenotypes in detail, we suggest that the gene involved in dental agenesis is located in the 1,2 Mb at 10q11.22 region. Furthermore, among the genes listed in the coincidental area LINC00842 is likely to take part in the phenotypic expression of dental agenesis and cancer. In conclusion, we believe that CMA analysis is more effective for understanding phenotype x genotype relationship than case-control strategies.

Page generated in 0.0741 seconds