• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 17
  • Tagged with
  • 17
  • 17
  • 17
  • 15
  • 15
  • 15
  • 6
  • 6
  • 6
  • 5
  • 5
  • 5
  • 5
  • 5
  • 5
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Organização do conceito “Nova Classe Média”, dialética do consumo e superexploração renovada do trabalho

Abdala, Paulo Ricardo Zilio January 2014 (has links)
O discurso oficial sustenta que o modelo de desenvolvimento brasileiro da última década baseia-se no binômio investimento em infraestrutura e expansão do mercado de massa (DWECK, CHAVES e CHERNAVSKY, 2013). Por sua vez, a ampliação do mercado consumidor no país ocorreu a partir da incorporação de novos consumidores, base do processo difundido como o surgimento de uma suposta nova classe média. Essa chamada classe é, na realidade, um estrato de renda, definido a partir de limites financeiros superiores e inferiores estabelecidos arbitrariamente para criar uma imagem positiva do país, um movimento típico da ciência da ocultação, aquela que tenta encobrir os problemas históricos do subdesenvolvimento. Ao logo deste ensaio, demonstro as inconsistências na lógica interna que sustenta o conceito de nova classe média, rejeitando sua organização. Em seu lugar, proponho outro olhar teórico para o fenômeno, baseado nas categorias dialética do consumo, a partir de Álvaro Vieira Pinto (2008), e superexploração do trabalho, parte da Teoria Marxista da Dependência (TMD), conforme postulada por Ruy Mauro Marini (1991a). Esse procedimento permite analisar o aumento do consumo em sua articulação com as classes sociais, o trabalho e a produção, relações inseridas nas contradições do capitalismo dependente. Portanto, nesta Tese defendo o argumento de que a estratégia de expansão mercado de massa oculta, através do conceito de nova classe média, as contradições do capitalismo dependente e renova a superexploração do trabalho no consumo de não-consumidores. / Official discourse sustatins that the brazilian development model in the last decade is based on the binomial: investments in infrastructure and mass-market expansion. My point of departure in this Thesis is the growth of the consumer market originated in the incorporation of new consumers, the base of the process known as the emergence of the Brazilian new middle class. This so called class is, in fact, an income stratum, defined by superior and inferior financial limits arbitrarily established to create a positive image of the country, a typical movement of the occultation science, one that tries to uncover underdevelopment historical problems. Throughout this research, I demonstrate the inconsistencies in the internal logic that sustains the concept of new middle class, rejecting it. Instead, I propose another theoretical approach, based on the categories dialectics of consumption, by Álvaro Vieira Pinto (2008), and overexploitation of labor, by Ruy Mauro Marini (1991a). This procedure allows analyzing the increase in consumption in its articulation to the categories of social classes, labor and production, relations merged in the contradictions of the dependent capitalism. Eventually, I defend the following argument in this Thesis: the strategy that organizes the expansion of mass-market hides, behind the new middle class concept, the contradictions of the dependent capitalism and renews the non-consumers overexploitation of labor.
2

Organização do conceito “Nova Classe Média”, dialética do consumo e superexploração renovada do trabalho

Abdala, Paulo Ricardo Zilio January 2014 (has links)
O discurso oficial sustenta que o modelo de desenvolvimento brasileiro da última década baseia-se no binômio investimento em infraestrutura e expansão do mercado de massa (DWECK, CHAVES e CHERNAVSKY, 2013). Por sua vez, a ampliação do mercado consumidor no país ocorreu a partir da incorporação de novos consumidores, base do processo difundido como o surgimento de uma suposta nova classe média. Essa chamada classe é, na realidade, um estrato de renda, definido a partir de limites financeiros superiores e inferiores estabelecidos arbitrariamente para criar uma imagem positiva do país, um movimento típico da ciência da ocultação, aquela que tenta encobrir os problemas históricos do subdesenvolvimento. Ao logo deste ensaio, demonstro as inconsistências na lógica interna que sustenta o conceito de nova classe média, rejeitando sua organização. Em seu lugar, proponho outro olhar teórico para o fenômeno, baseado nas categorias dialética do consumo, a partir de Álvaro Vieira Pinto (2008), e superexploração do trabalho, parte da Teoria Marxista da Dependência (TMD), conforme postulada por Ruy Mauro Marini (1991a). Esse procedimento permite analisar o aumento do consumo em sua articulação com as classes sociais, o trabalho e a produção, relações inseridas nas contradições do capitalismo dependente. Portanto, nesta Tese defendo o argumento de que a estratégia de expansão mercado de massa oculta, através do conceito de nova classe média, as contradições do capitalismo dependente e renova a superexploração do trabalho no consumo de não-consumidores. / Official discourse sustatins that the brazilian development model in the last decade is based on the binomial: investments in infrastructure and mass-market expansion. My point of departure in this Thesis is the growth of the consumer market originated in the incorporation of new consumers, the base of the process known as the emergence of the Brazilian new middle class. This so called class is, in fact, an income stratum, defined by superior and inferior financial limits arbitrarily established to create a positive image of the country, a typical movement of the occultation science, one that tries to uncover underdevelopment historical problems. Throughout this research, I demonstrate the inconsistencies in the internal logic that sustains the concept of new middle class, rejecting it. Instead, I propose another theoretical approach, based on the categories dialectics of consumption, by Álvaro Vieira Pinto (2008), and overexploitation of labor, by Ruy Mauro Marini (1991a). This procedure allows analyzing the increase in consumption in its articulation to the categories of social classes, labor and production, relations merged in the contradictions of the dependent capitalism. Eventually, I defend the following argument in this Thesis: the strategy that organizes the expansion of mass-market hides, behind the new middle class concept, the contradictions of the dependent capitalism and renews the non-consumers overexploitation of labor.
3

Organização do conceito “Nova Classe Média”, dialética do consumo e superexploração renovada do trabalho

Abdala, Paulo Ricardo Zilio January 2014 (has links)
O discurso oficial sustenta que o modelo de desenvolvimento brasileiro da última década baseia-se no binômio investimento em infraestrutura e expansão do mercado de massa (DWECK, CHAVES e CHERNAVSKY, 2013). Por sua vez, a ampliação do mercado consumidor no país ocorreu a partir da incorporação de novos consumidores, base do processo difundido como o surgimento de uma suposta nova classe média. Essa chamada classe é, na realidade, um estrato de renda, definido a partir de limites financeiros superiores e inferiores estabelecidos arbitrariamente para criar uma imagem positiva do país, um movimento típico da ciência da ocultação, aquela que tenta encobrir os problemas históricos do subdesenvolvimento. Ao logo deste ensaio, demonstro as inconsistências na lógica interna que sustenta o conceito de nova classe média, rejeitando sua organização. Em seu lugar, proponho outro olhar teórico para o fenômeno, baseado nas categorias dialética do consumo, a partir de Álvaro Vieira Pinto (2008), e superexploração do trabalho, parte da Teoria Marxista da Dependência (TMD), conforme postulada por Ruy Mauro Marini (1991a). Esse procedimento permite analisar o aumento do consumo em sua articulação com as classes sociais, o trabalho e a produção, relações inseridas nas contradições do capitalismo dependente. Portanto, nesta Tese defendo o argumento de que a estratégia de expansão mercado de massa oculta, através do conceito de nova classe média, as contradições do capitalismo dependente e renova a superexploração do trabalho no consumo de não-consumidores. / Official discourse sustatins that the brazilian development model in the last decade is based on the binomial: investments in infrastructure and mass-market expansion. My point of departure in this Thesis is the growth of the consumer market originated in the incorporation of new consumers, the base of the process known as the emergence of the Brazilian new middle class. This so called class is, in fact, an income stratum, defined by superior and inferior financial limits arbitrarily established to create a positive image of the country, a typical movement of the occultation science, one that tries to uncover underdevelopment historical problems. Throughout this research, I demonstrate the inconsistencies in the internal logic that sustains the concept of new middle class, rejecting it. Instead, I propose another theoretical approach, based on the categories dialectics of consumption, by Álvaro Vieira Pinto (2008), and overexploitation of labor, by Ruy Mauro Marini (1991a). This procedure allows analyzing the increase in consumption in its articulation to the categories of social classes, labor and production, relations merged in the contradictions of the dependent capitalism. Eventually, I defend the following argument in this Thesis: the strategy that organizes the expansion of mass-market hides, behind the new middle class concept, the contradictions of the dependent capitalism and renews the non-consumers overexploitation of labor.
4

O consumo alimentar de famílias da nova classe trabalhadora brasileira

Campos, Antônio Guimarães 06 May 2016 (has links)
Submitted by Filipe dos Santos (fsantos@pucsp.br) on 2016-09-16T18:29:03Z No. of bitstreams: 1 Antônio Guimarães Campos.pdf: 2351783 bytes, checksum: ceaa793b1d2a025e37f11dc419bd8f44 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-09-16T18:29:03Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Antônio Guimarães Campos.pdf: 2351783 bytes, checksum: ceaa793b1d2a025e37f11dc419bd8f44 (MD5) Previous issue date: 2016-05-06 / This work incorporates and discusses the issue of the recent changes in the Brazilian social structure, with the rise since 2003, a portion of the population to a supposed "new middle class". This discussion is needed and is relevant since consumption practices indicate social position, a new ethos of work and the lifestyle of people and groups in society. The goal is to understand the practices of food consumption in the residential families Village of Roses in Divinópolis (MG). The work started from two premises: (1) the increase in income and consumption capacity alone do not determine change of social class; (2) there were changes in food items consumed by the residential residents. Data collection occurred in two stages. The first phase of field research was quantitative, while in the second we used three qualitative techniques, namely: observation, interview and focus group. The theoretical basis we discuss the concept of social classes, the recent changes in the Brazilian social stratification we discuss, we discuss the issue of food consumption and presents some characteristics of the mining cuisine. Empirical research has confirmed the assumption that the residential residents have not changed their social class, because although there was increased income and consumption, their culture, their habits and lifestyle are still the same, that is, belong to a working class. The second assumption has not been confirmed as the residential residents maintained the same food culture with little change in their food purchasing intentions and changed only superficially consumption of some items. They still maintain high fat diet, consuming too much sugar, foods that contain too much salt and sodium and low consumption of fruits and vegetables. It concludes that although there has been improvement in the economic and social conditions of the residential families, your eating patterns are still the same and are deeply rooted in the past and that it is a working-class poor. The lifestyle and social status of residents is characteristic of the low income population, and they do not recognize themselves as "middle class" in terms of their life stories and maintain any hope of upward social mobility in the future / O presente trabalho incorpora e problematiza a questão das recentes transformações na estrutura social brasileira, com a ascensão, desde 2003, de uma parcela da população para uma suposta "nova classe média". Essa discussão se impõe e é pertinente uma vez que as práticas de consumo sinalizam a posição social, um novo ethos do trabalho e o estilo de vida das pessoas e grupos na sociedade. O objetivo é compreender as práticas de consumo alimentar de famílias do residencial "Vila das Roseiras" em Divinópolis (MG). O trabalho partiu de duas premissas: (1) o aumento da renda e da capacidade de consumo, por si só, não determinam mudança de classe social; (2) houve mudanças nos itens de alimentos consumidos pelos moradores do residencial. A coleta dos dados ocorreu em duas etapas. A primeira fase da pesquisa de campo foi quantitativa, enquanto que na segunda utilizou-se três técnicas qualitativas, a saber: a observação, a entrevista e o grupo focal. Na fundamentação teórica são feitas considerações sobre o conceito de classes sociais, aborda-se as recentes alterações na estratificação social brasileira, discute-se a questão do consumo alimentar e apresenta-se algumas características da culinária mineira. A pesquisa empírica confirmou a premissa de que os moradores do residencial não mudaram sua classe social, pois apesar de ter havido aumento da renda e do consumo, sua cultura, seus hábitos e o estilo de vida ainda são os mesmos, ou seja, pertencem a uma classe trabalhadora. A segunda premissa não foi confirmada já que os moradores do residencial mantiveram a mesma cultura alimentar com poucas alterações em suas intenções de compra de alimentos e alteraram apenas de forma superficial o consumo de alguns itens. Eles ainda mantêm dieta rica em gorduras, consomem muito açúcar, alimentos que contêm muito sal e sódio e reduzido consumo de frutas e verduras. Conclui-se que apesar de ter havido melhoria na condições econômicas e sociais das famílias do residencial, seus padrões alimentares ainda são os mesmos e estão muito enraizados no passado e que se trata de uma classe trabalhadora de baixa renda. O estilo de vida e posição social dos moradores é característico da população de baixa renda, sendo que eles se não se reconhecem como sendo de “classe média” em função de suas histórias de vida e mantêm alguma esperança em ascender socialmente no futuro
5

Neopentecostalismo e empreendedorismo: prosperidade e mobilidade social: uma “nova” classe média? / Neo-Pentecostalism and entrepreneurship: prosperity and social mobility: a "new" middle class?

Bertani, Silvia Mara Novaes Sousa 30 September 2016 (has links)
Submitted by Filipe dos Santos (fsantos@pucsp.br) on 2016-11-21T11:25:27Z No. of bitstreams: 1 Silvia Mara Novaes Sousa Bertani.pdf: 5236253 bytes, checksum: 1d2803d80d9c1af2f40555de3ddf27a1 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-11-21T11:25:27Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Silvia Mara Novaes Sousa Bertani.pdf: 5236253 bytes, checksum: 1d2803d80d9c1af2f40555de3ddf27a1 (MD5) Previous issue date: 2016-09-30 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico / This doctoral thesis is the study of the theory of prosperity of the neo-pentecostal denomination of churches and in particular the Universal Church of the Kingdom of God. The overall objective is to understand the theory of iurdiana prosperity provides access to a "new" social class, entrepreneurial. The specific objective is to understand the relationship between the spiritual capital and the trajectory of the faithful iurdiano entrepreneur to a "new" social class: the entrepreneurial middle class. For realization of our objectives was used qualitative methodology and intentional quantitative based on questionnaires, interviews and analysis of programs and religious events of the Universal Church of the Kingdom of God. Ten interviews intentionally selected were analyzed. For the construction of the research object, we are relying on the theory of cultural reproduction of Pierre Bourdieu and empirical research conducted within the group in question. The choice of the Universal Church of the Kingdom of God was made to be that one of the most important religious institutions and more faithful. We chose to study this issue in a specific region of São Paulo, the local Brás region of high concentration of neo-Pentecostal evangelicals and faithful of the Universal Church of the Kingdom of God / Esta tese de doutorado se constitui no estudo sobre a teoria da prosperidade das igrejas de denominação neopentecostal e, em especial da Igreja Universal do Reino de Deus. O objetivo geral é compreender se a teoria da prosperidade iurdiana propicia o acesso a uma “nova” classe social, a empreendedora. O objetivo específico é a compreensão da relação entre o capital espiritual e a trajetória do fiel iurdiano empreendedor a uma “nova” classe social: a classe média empreendedora. Para realização de nossos objetivos foi utilizada metodologia qualitativa e a quantitativa intencional baseada na aplicação de questionários, entrevistas e análise de programas e eventos religiosos da Igreja Universal do Reino de Deus. Foram analisadas dez entrevistas selecionadas intencionalmente. Para a construção do objeto de pesquisa, nos apoiamos na teoria da reprodução cultural de Pierre Bourdieu e em pesquisas empíricas realizadas no contexto do grupo em análise. A escolha da Igreja Universal do Reino de Deus se fez por ser essa uma das instituições religiosas mais importantes e com maior número de fiéis. Optou-se pelo estudo desse tema em uma região específica da cidade de São Paulo, a região do Brás local de grande concentração de evangélicos neopentecostais e fiéis da Igreja Universal do Reino de Deus
6

Nova classe média em Juiz de Fora : estilo de vida, consumo e uso simbólico dos bens

Souza, Marina de Magalhães 29 April 2016 (has links)
Submitted by Renata Lopes (renatasil82@gmail.com) on 2016-09-26T14:11:55Z No. of bitstreams: 1 marinademagalhaessouza.pdf: 3821104 bytes, checksum: 93b108a0488282e1abb706d9c4317411 (MD5) / Approved for entry into archive by Diamantino Mayra (mayra.diamantino@ufjf.edu.br) on 2016-09-26T20:32:05Z (GMT) No. of bitstreams: 1 marinademagalhaessouza.pdf: 3821104 bytes, checksum: 93b108a0488282e1abb706d9c4317411 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-09-26T20:32:05Z (GMT). No. of bitstreams: 1 marinademagalhaessouza.pdf: 3821104 bytes, checksum: 93b108a0488282e1abb706d9c4317411 (MD5) Previous issue date: 2016-04-29 / Esta pesquisa investiga o estilo de vida, os hábitos de consumo e uso simbólico dos bens de uma nova fatia média da sociedade brasileira, identificada como nova classe média, representando um universo de indivíduos que puderam ascender socialmente, através do aumento de capital econômico e cultural, no período de 2001 a 2014. A coleta de dados é do período de 2013 a 2015. Para isto traça a trajetória de vida, os momentos simbólicos e os marcadores da ascensão social, a partir da construção da autoimagem dos personagens, relatos, observação participativa e convivência com 11 famílias, da cidade de Juiz de Fora, estado de Minas Gerais. O estudo parte do pressuposto teórico de que os bens operam como marcadores sociais e constituem uma linguagem capaz de revelar e comunicar o estilo de vida destas famílias, apesar da diversidade de estilos contemporâneos. O consumo é, portanto, indicador e a parte aparente, visível da ascensão social, que trouxe uma série de mudanças no estilo de vida e na forma como estes atores lidam com esta nova realidade, no mercado de trabalho, na família, na escola e nas trocas com as outras classes. / This research investigates the lifestyle, consumer habits and symbolic use of the goods of a new middle slice of Brazilian society identified as a new middle class, representing a universe of individuals who could ascend socially by increasing economic and cultural capital, from 2001 to 2014. Data collection is from 2013 to 2015. For this period traces the trajectory of life, symbolic moments and markers of social mobility, from the construction of self-image of the characters, stories, observation participatory and living with 11 families in the city of Juiz de Fora, Minas Gerais state. The study of the theoretical assumption that assets operate as social markers and constitute a language able to reveal and communicate the lifestyle of these families, despite the diversity of contemporary styles. Consumption is therefore indicator and visible part, visible from social mobility, which brought a lot of changes in lifestyle and in the way these actors deal with this new reality, the labor market, the family, school and in trade with the other classes.
7

Os sentidos do trabalho para o jovem da nova classe média

Trindade, Luciano Henrique 26 June 2013 (has links)
Submitted by Luciano Henrique Trindade (luciano.trindade@gvmail.br) on 2013-06-27T15:56:32Z No. of bitstreams: 1 Dissertação - Luciano - Banca.pdf: 623367 bytes, checksum: 170b97cfbcf7ea45dc9b6c4e7127e01d (MD5) / Rejected by Suzinei Teles Garcia Garcia (suzinei.garcia@fgv.br), reason: Luciano, O ano da página 2 ficou à direita. Att. Suzi on 2013-06-28T12:22:07Z (GMT) / Submitted by Luciano Henrique Trindade (luciano.trindade@gvmail.br) on 2013-06-28T16:59:28Z No. of bitstreams: 1 1.pdf: 702042 bytes, checksum: 8ea934ec9b570e9e4787799bf77070e6 (MD5) / Approved for entry into archive by Suzinei Teles Garcia Garcia (suzinei.garcia@fgv.br) on 2013-06-28T17:26:55Z (GMT) No. of bitstreams: 1 1.pdf: 702042 bytes, checksum: 8ea934ec9b570e9e4787799bf77070e6 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-06-28T17:28:48Z (GMT). No. of bitstreams: 1 1.pdf: 702042 bytes, checksum: 8ea934ec9b570e9e4787799bf77070e6 (MD5) Previous issue date: 2013-06-26 / O estudo do jovem, sobretudo no contexto nacional, é relevante em face de constituírem mais de 52 milhões de indivíduos, em torno de 31% da população brasileira. No campo da Administração, ainda, são poucas as pesquisas sobre este grupo tão representativo, tanto no meio acadêmico quanto empresarial. A literatura, sobretudo de autores estrangeiros, segmentou os trabalhadores de forma etária e lhes atribuiu características relativamente homogêneas: as “gerações”. A estas reflexões, buscando alinhar esta pesquisa a temas relevantes, no contexto nacional, surgiu o interesse em estudar o estrato da nova classe média. O estudo da base da pirâmide e dos estratos emergentes vem sendo valorizado, tanto no contexto global, quanto nacional. Ao estudar o jovem deste estrato emergente, é possível verificar se estamos tratando de um grupo homogêneo, como sugere a literatura, ou se há peculiaridades que diferenciam este grupo dos demais. Com este cenário em vista, temos enquanto objeto de pesquisa, explorar quais os sentidos do trabalho para o jovem da nova classe média. Através de pesquisa de campo, com coleta de dados por meio de grupos focais, os resultados trazem luz aos aspectos sobre o que dá sentido, ou não, ao trabalho para o jovem da nova classe média. Os resultados demonstram que os jovens da nova classe média têm características bastante distintas do que se vem dizendo a literatura vigente sobre a “homogênea Geração Y”, pois trata-se um jovem cujo trabalho é central em sua vida, busca carreiras tradicionais, deseja ser ouvido pelas organizações onde trabalham, não é orientado para o consumo, tem pouca afinidade com tecnologia, veem a educação como forma de mudar de vida, tem um ritmo de vida extremamente estafante e constituem uma classe trabalhadora nova e inexplorada.
8

Estudos sobre a mulher emergente da nova classe média brasileira: gênero, família, escolarização, trabalho e profissão / Study about the brazilian emerging middle class women: gender, family, education, work and profession

Macêdo, Teresinha Elisete Coiahy Rocha de 29 May 2014 (has links)
Made available in DSpace on 2016-04-28T20:38:53Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Teresinha Elisete Coiahy Rocha de Macedo.pdf: 1279022 bytes, checksum: 8ec8456fd6de87a8f9a8e2524129cc7d (MD5) Previous issue date: 2014-05-29 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / As we conduct the research on the Brazilian emerging woman on the new middle class, we have verified that no matter her identity being set through the imitation of role models from the class which she was ascended to, this imitation is made on her own way. As she carried the values of her former status to this new class, it allowed her to have experienced the idea of self-achievement, strengthening her identity. Even between younger women/mothers, they reported that they feel responsible for most household chores and their kids. Despite the visible achievements, in some aspects, these women still couldn t deconstruct the old sexiest speech image. Searching for autonomy, the emerging woman takes on new behaviors, having both traditional and modern values cohabiting, and attributes related to the necessary flexibility are joined in her new behavior, demanded by who needs to conciliate several spheres of the daily life and handle antagonistic views about her behavior. Considering that these women capture the influences of the environment and whether or not they integrate these influences to their own subjectivities, and the Social Constructionism, according to it, the construction the person does of the world is based on other social constructions that are added from what is exchanged among them, it is understood that there will not be a setback in the process of empowerment of the emerging woman, because structural changes, systemically, of second order, have occurred in herself as well as in the environment, which resulted in profound changes. The issue of women's empowerment, more specifically the woman of the emerging Brazilian new middle class, occurs independently of economic, ecosystem and contextual factors / Ao procedermos aos estudos sobre a mulher emergente da nova classe média brasileira, constatamos que, independe de sua identidade fazer-se a partir da imitação dos modelos da classe para qual ascendeu, esta cópia se faz a seu jeito. O fato de ter carregado para esta classe os valores de seu antigo status social, permitiu-lhe conferir às suas experiências o sentido de realização pessoal, fortalecendo sua identidade. Mesmo entre as mulheres/mães mais jovens, as mesmas relatam que se responsabilizam pela maior parte das tarefas domésticas e dos filhos. Apesar de evidentes conquistas, em alguns aspectos, esta mulher ainda não conseguiu desconstruir a antiga imagem dos discursos machistas. Em busca por autonomia, a mulher emergente assume novos comportamentos, contudo convivendo com valores tradicionais e modernos, sendo que a seu novo comportamento agregam-se atributos relacionados à necessária flexibilidade, exigida para quem precisa conciliar várias esferas do cotidiano e lidar com visões antagônicas quanto a seu comportamento. Considerando-se como estas mulheres captam as influências do meio e as integram ou não às suas próprias subjetividades, e o Construcionismo Social, segundo o qual a construção que a pessoa faz do mundo deriva de outras construções sociais que se somam a partir do que é trocado entre elas, entende-se que não haverá um retrocesso no processo de empoderamento da mulher emergente, porque mudanças estruturais, de segunda ordem, ocorreram tanto nela quanto no ambiente, as quais implicaram em profundas modificações. A questão do empoderamento feminino, mais especificamente da mulher emergente da nova classe média brasileira, ocorre independente de fatores econômicos, ecossistêmicos e contextuais
9

Arquiteturas da esperança : uma etnografia da mobilidade econômica no Brasil contemporâneo

Kopper, Moisés January 2016 (has links)
Uma economia em crescimento, baixo desemprego e múltiplas políticas públicas construíram o caminho para a redução das desigualdades sociais e a mobilidade ascendente de milhões de brasileiros na década de 2000. Economistas, jornalistas, políticos e marqueteiros viram na ascensão econômica dessa população a emergência de uma “nova classe média”, definida na releitura de estatísticas nacionais e tornada alvo de intervenções governamentais e de mercado. A partir de uma pesquisa multissituada realizada entre 2012 e 2015 em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Washington D.C., esta tese problematiza os agenciamentos e as consequências políticas, econômicas e subjetivas da mobilidade em perspectiva etnográfica. Em Porto Alegre, a pesquisa encontrou a “nova classe média” de carne e osso, focando no desenho e implementação da maior política habitacional brasileira, o Programa Minha Casa Minha Vida. Escavando as alianças e tensões entre políticos locais, vendedores de lojas, arquitetos, planejadores públicos, líderes comunitários e cidadãos-consumidores da casa própria, a etnografia se movimentou entre distintas escalas temporais e espaciais para captar as novas formações sociais, políticas e econômicas no seio da mobilidade econômica. A partir do acompanhamento de uma associação de futuros moradores politicamente articulada na demanda de um desses projetos habitacionais, a tese documentou como sua circulação política e espacial descortinou um trabalho cotidiano por cidadania predicado no testemunho público da necessidade. Ao mediarem inclusões e exclusões na política pública, associações e lideranças locais ajudaram a entretecer economias morais do merecimento que coalesceram com o desejo das pessoas por vidas para além da pobreza. Forjando novos “horizontes de imaginação” através do espaço construído e do consumo da casa, os beneficiários costuraram “becomings” coletivos e individuais que se materializaram em cartografias da esperança, aberturas de sentido e novos devires pelo território da cidade. O artefato etnográfico desses alinhamentos – ambíguos, controversos e efêmeros – entre cidadãos desejantes, dispositivos locais de governo e políticas públicas, transcende a gramática da “nova classe média” e questiona as novas fronteiras, limites e sobreposições entre cidadania, consumo, pobreza, democracia e inclusão de mercado na mobilidade da década de 2000 no Brasil. / An economy on the rise, low unemployment, multiple social and economic policies paved the way for the upward mobility of dozens of millions during the 2000s in Brazil – one of the most unequal countries in the world. Economists, journalists, politicians and marketers heralded the end of endemic poverty and the incorporation of this population into a newly defined “middle class”. Drawing from a three year long, multi-level ethnographic research conducted in São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Porto Alegre and Washington D.C., this dissertation problematizes the political, economic and subjective assemblages under which upward mobility unfolded amongst poor Brazilians. Empirically, it focuses on the design and implementation of the federal housing program “My House, My Life”. Unraveling the interactions between grassroots politicians, salespersons, architects, public planners, community leaders and first-time homeowners, ethnography traverses and breaks through the new social, political and economic formations of present-day Brazil. Based on fieldwork with an association of future residents of one these subsidized housing units, the dissertation foregrounds people’s resilience and work for citizenship, as they find ways to publicly document their precariousness. Brokering inclusions and exclusions from the housing policy, the association and its local leaders unleashed moral economies of worthiness that coalesced with people’s desire for lives beyond poverty. By concocting new “imaginative horizons” mapped onto the built environment and the consumption of the house, beneficiaries weaved together individual and collective “becomings” that crystallize into cartographies of hope – new openings intermingling with the urban fabric. The ethnographic artefact of such controversial and transient alignments between desiring citizens, local instances of governance, and public policies continuously leaks out of the hegemonic language of “middle class”, questioning contemporary boundaries and juxtapositions of citizenship, consumption, poverty, democracy and market inclusion in Brazil’s upward mobility.
10

Nova classe média: um estudo empírico sobre os enquadramentos da mídia

Soares, Ana Angélica Rodrigues de Andrade 03 1900 (has links)
Submitted by Ana Angélica Rodrigues de Andrade Soares (anaangelica11@gmail.com) on 2015-04-28T17:38:46Z No. of bitstreams: 1 tese_MP_ana_angelica_BMHS.pdf: 3884236 bytes, checksum: 0775eca428617ac2ffe1bda17e4e9c47 (MD5) / Approved for entry into archive by Rafael Aguiar (rafael.aguiar@fgv.br) on 2015-05-04T19:02:15Z (GMT) No. of bitstreams: 1 tese_MP_ana_angelica_BMHS.pdf: 3884236 bytes, checksum: 0775eca428617ac2ffe1bda17e4e9c47 (MD5) / Approved for entry into archive by Marcia Bacha (marcia.bacha@fgv.br) on 2015-05-05T19:55:47Z (GMT) No. of bitstreams: 1 tese_MP_ana_angelica_BMHS.pdf: 3884236 bytes, checksum: 0775eca428617ac2ffe1bda17e4e9c47 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-05-05T19:55:59Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_MP_ana_angelica_BMHS.pdf: 3884236 bytes, checksum: 0775eca428617ac2ffe1bda17e4e9c47 (MD5) Previous issue date: 2015-03 / Em agosto de 2012, o economista-chefe do Centro de Políticas Sociais da Fundação Getulio Vargas (FGV), Marcelo Neri, foi nomeado presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Em março do mesmo ano, ainda pela FGV, Neri lançara o livro A Nova Classe Média: o lado brilhante da base da pirâmide, que retoma a série de estudos sobre a nova classe média que vinha realizando pela Fundação desde 2008. O presente trabalho analisa mudanças no enquadramento das notícias do jornal O Globo relativas à nova classe média nos períodos em que Marcelo Neri atuou na FGV e, posteriormente, no governo federal, por meio de uma Análise de Enquadramento Textualmente Orientada – método crítico de análise dos enquadramentos da mídia cujo intuito é auxiliar na percepção e mensuração de mudanças nos vieses noticiosos em função de variáveis políticas. Tal metodologia alia a análise linguística de grandes volumes de texto à teoria social do discurso, e foi desenvolvida em parceria com a Escola de Matemática Aplicada (EMAp/FGV), tendo como base ferramentas computacionais de Linguística de Corpus e Processamento de Linguagem Natural (PLN).

Page generated in 0.0483 seconds