• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 361
  • 6
  • 3
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 372
  • 372
  • 207
  • 133
  • 133
  • 71
  • 64
  • 47
  • 46
  • 46
  • 44
  • 42
  • 41
  • 38
  • 36
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Aplicativo de recordatório 24 horas para tablet : gestão do desenvolvimento, avaliação de usabilidade e validação relativa do método

Souza, Babiana Torres de 29 July 2014 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Departamento de Nutrição, Programa de Pós-Graduação em Nutrição Humana, 2014. / Texto parcialmente liberado pelo autor. Conteúdo disponível: capa e resumos. / Submitted by Ana Cristina Barbosa da Silva (annabds@hotmail.com) on 2015-03-05T18:54:01Z No. of bitstreams: 1 2014_BabianaTorresdeSouza_Parcial.pdf: 55811 bytes, checksum: d1edfeb8f1149fb544b5da3daa33652b (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2015-03-13T18:03:04Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2014_BabianaTorresdeSouza_Parcial.pdf: 55811 bytes, checksum: d1edfeb8f1149fb544b5da3daa33652b (MD5) / Made available in DSpace on 2015-03-13T18:03:04Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2014_BabianaTorresdeSouza_Parcial.pdf: 55811 bytes, checksum: d1edfeb8f1149fb544b5da3daa33652b (MD5) / Introdução: Atualmente, novas tecnologias estão sendo utilizadas na automatização de inquéritos alimentares. Os principais objetivos dessas inovações tecnológicas são aumentar a qualidade, consistência e integralidade dos dados, reduzir os custos, o tempo de codificação dos dados e o tempo de aplicação do instrumento. Objetivo: Gerir o desenvolvimento de aplicativo para tablet de recordatório 24 horas (R24), avaliar a usabilidade do aplicativo e validar o consumo de 24 horas com o uso do aplicativo. Métodos: O aplicativo R24 móvel foi desenvolvido em linguagem java e compatível a partir da versão 3.0 do sistema operacional Android. A validação relativa foi realizada com 80 voluntários que responderam a três R24 em formulário de papel e a três R24 no aplicativo. A avaliação da usabilidade do R24 móvel foi realizada por 19 nutricionistas que responderam ao questionário System Usability Scale que gerou o escore de usabilidade e o escore individual. A análise estatística dos dados consistiu no teste de Análise de Variância Multivariada (MANOVA), coeficiente de correlação de Spearman, classificação em quartil, estatística kappa e gráficos de Bland-Altman. Resultados: De acordo com o teste de MANOVA não houve diferença entre as médias dos nutrientes obtidos com os dois instrumentos (p = 0,270 a 0,947), exceto para ácido graxo monoinsaturado (p=0,045). Os coeficientes de correlação encontrados entre os resultados do aplicativo e do formulário de papel variaram de 0,140 a 0,511 (p = 0,570 a <0,000). Na classificação por quartis, todos os nutrientes, calculados nos dois instrumentos, apresentaram percentual maior que 65% de permanência no mesmo quartil ou adjacente. Os valores da estatística kappa ficaram entre -0,340 a 0,670. Nos gráficos de Bland-Altman não observou-se tendência do aplicativo de superestimar ou subestimar os dados de consumo de energia e macronutrientes. O escore médio da usabilidade do R24 móvel foi de 55,9 ± 17,4. O princípio da usabilidade que obteve o maior escore individual foi a satisfação (2,50 ±1,15) e o que obteve o menor foi a eficiência (1,87 ± 0,93). Conclusão: O presente estudo desenvolveu a primeira versão completa do aplicativo R24 móvel e validou seu uso para a aplicação e cálculo do R24. A usabilidade obteve uma avaliação mediana e a utilização do R24 móvel foi considerado satisfatório e relevante, porém necessitando melhorar sua eficiência. _____________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Background: Nowadays, new technologies are being used to automate dietary questionnaires. The main aims of these technological innovations are to increase the quality, consistency and integrity of data, to reduce costs, data coding time and time to administer the questionnaire. Objective: To administer the development of a 24-hour recall (R24) app for tablet, to evaluate the app’s usability and to validate the R24 performance in the tablet. Methods: The R24 mobile app was developed in java language and compatible to version 3.0 of the Android operating system. A total of 80 subjects participated in the relative validation, each one answered three R24 in paper form and three R24 in the tablet. Assessing the usability of 24 mobile was performed by 19 dietitians who answered the System Usability Scale, a questionnaire that generated the score of usability and the individual score. The statistical analysis included the multivariate analysis of variance (MANOVA) test, Spearman correlation, classification into quartile, kappa statistic and Bland-Altman plots. Results: According to the MANOVA test no statistical difference between the means of the nutrient from the two methods was observed (p = 0.270 to 0.947), except for monounsaturated fatty acid (p = 0.045). The correlation coefficients between the app and paper form ranged from 0.140 to 0.511. In the quartil analysis, more than 65% of the subjects were classified into the same or adjacent quartile. The kappa statistics values ranged from -0.340 to 0.670. Bland-Altman plots indicated no tendency of R24 mobile to overestimate or underestimate energy and macronutrient intake. The mean overall usability score of R24 mobile was 55.9 ± 17.4. The usability principle that had the highest individual score was satisfaction (2.50 ± 1.15) and efficiency had the lowest (1.87 ± 0.93). Conclusion: The first complete version of R24 mobile app was developed and it’s performance was validated relative to it’s traditional use. The app’s usability had a median evaluation, nevertheless R24 mobile was considered satisfactory and relevant by the dietitians.
2

Consumo alimentar de uma população de indígenas Potiguara no Estado da Paraíba - Brasil

de Miranda Gondim, Carolina January 2007 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T23:02:26Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo8610_1.pdf: 1534717 bytes, checksum: 6dd53367db080d0ecd3971f8e78f1173 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2007 / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico / OBJETIVO: Descrever o consumo alimentar qualitativo e quantitativo dos macronutrientes, e o valor calórico total na dieta de uma população de adultos e idosos indígenas Potiguara, residentes em aldeias localizadas nos municípios de Baía da Traição, Rio Tinto e Marcação, verificando possíveis diferenças entre sexo, faixa etária e local de moradia; além do nível de adequação dos macronutrientes e por fim a principal fonte calórica na dieta contemporânea. METODOLOGIA: Estudo transversal, tipo série de casos, desenvolvido com uma amostra de 128 índios Potiguaras, adultos e idosos de ambos os sexos, no período de agosto a outubro de 2005. Os dados referentes ao consumo alimentar foram obtidos por inquérito dietético do tipo Recordatório de 24h. RESULTADOS: Houve predomínio do sexo feminino e da faixa etária de 30 a 59 anos de idade. Com relação ao consumo de macronutrientes e calorias observamos diferenças apenas entre a faixa etária dos menores de 30 anos com os demais, sendo evidenciado um maior consumo para todos os itens. As dietas foram classificadas segundo a maior freqüência de adequação em: hipoglicídicas, hiperproteicas e hiperlipídicas, onde os alimentos mais consumidos foram: feijões e açúcares simples com aproximadamente 86% de consumo. CONCLUSÃO: Diante das evidencias de um intenso processo de transição nutricional o desenvolvimento desta pesquisa contribuirá para uma maior compreensão dos problemas atuais de saúde e nutrição da população adulta e idosa indígena Potiguara e para o adequado planejamento de intervenções na área
3

Associação entre o consumo alimentar e a metilação dos genes RASSF1A e HIC1 em indivíduos em rastreamento de câncer colorretal

Pereira, Araída Dias 14 July 2017 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós Graduação em Nutrição Humana, 2017. / Texto parcialmente liberado pelo autor. Conteúdo restrito: Capítulos 6. Resultados e 7. Discussão. / Submitted by Raquel Almeida (raquel.df13@gmail.com) on 2017-11-24T17:25:48Z No. of bitstreams: 1 2017_AraídaDiasPereira_PARCIAL.pdf: 3773575 bytes, checksum: 2981e533f622dea0e7cc5445752ad344 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana (raquelviana@bce.unb.br) on 2018-05-21T19:38:19Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2017_AraídaDiasPereira_PARCIAL.pdf: 3773575 bytes, checksum: 2981e533f622dea0e7cc5445752ad344 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-05-21T19:38:19Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2017_AraídaDiasPereira_PARCIAL.pdf: 3773575 bytes, checksum: 2981e533f622dea0e7cc5445752ad344 (MD5) Previous issue date: 2018-05-21 / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). / Objetivo: O câncer resulta de processos múltiplos que envolvem erros genéticos e epigenéticos cumulativos dos oncogenes e genes supressores de tumor. Estudos identificaram que os genes da RASSF1A e HIC1 estão hipermetilados nos indivíduos com pólipo adenomatoso (lesão pré-maligna) e câncer colorretal (CCR), o que sugere a possibilidade de serem úteis como biomarcadores epigenéticos deste tipo de câncer, em seu estágio inicial. Já está estabelecido que o estilo de vida e os hábitos alimentares inadequados constituem fatores de risco para desenvolvimento do CCR. Assim, este estudo teve o objetivo de avaliar a associação entre o consumo alimentar e a metilação dos marcadores epigenéticos RASSF1A e HIC1 em uma população em rastreamento para CCR. Método: Estudo transversal, conduzido com 106 indivíduos submetidos ao rastreamento do CCR, distribuídos em cinco grupos de acordo com o diagnóstico colonoscópico e/ou histopatológico: saudável, inflamatório, hiperplásico, adenoma e câncer colorretal. Coletaram-se informações sobre consumo, antropometria, perfil socioeconômico, hábitos de vida, amostra sanguínea e biópsia. Utilizou-se os programas Nutrition Data System for Research para análise dos dois recordatórios de 24h e Multiple Source Method, para correção da distribuição de consumo de nutrientes e alimentos dos participantes. Realizaram-se exames bioquímicos de glicemia, lipidograma, proteinograma e hemograma. Utilizou-se a reação em cadeia da polimerase metilação específica para analisar o padrão de metilação dos genes RASSF1A e HIC1 nas biópsias. Para análise estatística descritiva, foram aplicados testes paramétricos e não paramétricos e, a fim de verificar os fatores que exerciam influência sobre a metilação dos marcadores epigenéticos, aplicou-se a Regressão Logística Multivariada para os dois genes estudados. Os resultados foram apresentados em percentuais e medianas, com nível de significância p < 0,050. Resultados: Houve diferença significativa entre os grupos para as variáveis álcool (p=0,027) e ômega-3 dietético (p=0,049), e não houve diferença significativa em relação a variáveis sociodemográficas, indicadores nutricionais, perfil clínico, hábitos e estilo de vida, exames bioquímicos e perfil de consumo energético e nutricional. No que se refere ao padrão de metilação, houve diferença significativa entre os grupos nos genes RASSF1A (p=0,038) e HIC1 (p=0,000). Os fatores que contribuíram para elevar a chance de metilação do RASSF1A foram: consumo de vitamina B6 com Odds Ratio (OR) 5,26; Intervalo de Confiança (IC) 1,74-15,91 e metilação do HIC1 com OR 6,51; IC 1,26-33,59. Já as variáveis que contribuíram para reduzir a chance de metilação do RASSF1A foram: álcool com OR 0,31; IC 0,11-0,88 e a % calórico do carboidrato com OR 0,87; IC 0,78-0,98. Para o HIC1, a chance de metilação mostrou-se aumentada com a proteína total plasmática e metilação do RASSF1A, que apresentaram OR 4,81; IC 1,05-21,97 e OR 15,13; IC 2,99-76,58, respectivamente. Conclusão: Em indivíduos submetidos ao rastreamento para CCR, a metilação do gene RASSF1A apresentou associação com hábitos de vida, tais como consumo de energia proveniente do carboidrato, álcool e vitamina B6, porém no sentido oposto à hipótese do estudo. Não se identificou associação entre a metilação do gene HIC1 e os componentes do estilo de vida. / Objective: Cancer is the result of multiple processes that involve cumulative genetic and epigenetic errors in the oncogenes and tumor suppressor genes. Studies have identified that the RASSF1A and HIC1 genes are hypermethylated in individuals with adenomatous polyps (premalignant lesions) and colorectal cancer (CRC), suggesting the possibility to be useful epigenetic biomarkers for this kind of cancer in its initial state. It’s already established that the inadequate lifestyle and eating habits are risk factors for the development of CRC. Thus, this study aimed to evaluate the relationship between food intake and the methylation of the epigenetic markers RASSF1A and HIC1 in a population screening for CRC. Methods: A cross-sectional study was conducted with 106 individuals submitted to CRC screening and distributed in five groups according to the colonoscopy and/or histopathologic diagnosis: healthy, inflammatory, hyperplastic, adenoid and colorectal cancer. The data collected included: food intake, anthropometry, socioeconomic profile, life style habits, blood sample, and biopsy. The softwares Nutrition Data System for Research, which was used for analysis of the two 24-hour recalls, and Multiple Source Method, that was used to correct for the variability in the estimated intra individual intakes of nutrients and food by the patients, were used. Biochemical determinations of glycemia, lipidogram, proteinogram and hemogram were performed. Methylation-specific polymerase chain reaction was used to analyze the pattern of methylation of the genes RASSF1A and HIC1 in the biopsies. In the descriptive statistical analysis, parametric and nonparametric tests were applied. Multivariate logistic regression of studied genes were performed to evaluate the factors associated with the methylation of the epigenetic markers. The results were presented as percentages and medians, with p < 0.050 as significance level. Results: There was a significant difference among the groups for the variables alcohol intake (p=0.027) and dietary omega 3 (p=0.049), and there was no significant difference for the following variables: sociodemographic, nutritional indicators, clinical profile, habits and lifestyle, biochemical exams and energetic and nutritional consumption. In relation to the methylation patterns, there were significant differences between groups in the genes RASSF1A (p=0.038) and HIC1 (p=0.000). Factors that contributed to the increased chance of methylation of the RASSF1A were the intake of vitamin B6 with Odds Ratio (OR) 5.26; and Confidence Interval (CI) 1.74-15.91; and methylation of the HIC1 with OR 6.51; CI 1.26-33.59. The variables that contributed to the decreased chance of methylation of the RASSF1A were alcohol with OR 0.31; CI 0.11-0.88 and the caloric percentage of carbohydrate with OR 0.87; CI 0.78-0.98. For the HIC1, the chance of methylation was increased with the total plasmatic protein and methylation of the RASSF1A, with OR: 4.81; CI 1.05-21.97 and OR 15.13; CI 2.99-76.58, respectively. Conclusion: In individuals submitted to CRC screening, the methylation of the RASSF1A gene showed association with lifestyle, such as the intake of energy from carbohydrates, alcohol and vitamin B6 consumption, but in the opposite results to the hypothesis of the study. No association was seen between the methylation of the HIC1 gene with lifestyle components.
4

Consumo alimentar e risco de doença cardiovascular em universitários

de Moraes Vasconcelos Petribú, Marina 31 January 2008 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T23:00:34Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo4044_1.pdf: 548115 bytes, checksum: eda9975a19116f292a0509420f50e4b3 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2008 / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico / As doenças cardiovasculares representam a principal causa de mortalidade no Brasil desde os anos 60. A alimentação desempenha um papel de destaque dentre os fatores etiológicos responsáveis por essas doenças. O objetivo desse estudo foi o de avaliar o consumo de alimentos e de nutrientes de risco e proteção cardiovascular em estudantes da área de saúde da Universidade Federal de Pernambuco, sendo os resultados apresentados na forma de artigos de divulgação científica. Foram elaborados três artigos originais, abordando os aspectos demográficos, sócio-econômicos, antropométricos e dietéticos desses alunos, bem como a associação desses fatores com o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares. O delineamento metodológico foi do tipo transversal, com base no modelo epidemiológico descritivo. Os resultados evidenciaram 41,7% de sedentarismo, 35,5% e 5,3% de excesso de peso nos sexos masculino e feminino, respectivamente (p<0,0001). Mais de 40% dos estudantes apresentaram consumo de colesterol acima do recomendado e 17,9% dos homens e 44,8% das mulheres um elevado consumo de gordura saturada (p<0,0001). Por outro lado, mais de 90% dos indivíduos estudados apresentaram insuficiente consumo de ácido linoléico, ácidos graxos monoinsaturados, poliinsaturados e fibras. Quanto aos micronutrientes, em ambos os sexos, foi observado uma alta prevalência de inadequação do consumo de ácido fólico (próximo a 100%), zinco (maior que 50%), vitamina A (em torno de 37%) e vitamina C (próximo a 30%), além de uma prevalência de 54,8% de homens e 82,9% de mulheres com consumo de cálcio inferior à Ingestão Adequada (AI) (p<0,0001). A alta prevalência de fatores de risco cardiovasculares representa uma advertência, dada a juventude da população considerada, e mostra a necessidade de insistir em medidas educativas e de promoção de condutas preventivas.
5

Envelhecimento, sobrepeso em mulheres idosas e fatores associados

Paula de Oliveira Marques, Ana January 2004 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T23:03:42Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo8777_1.pdf: 948784 bytes, checksum: 7b258aa10210672a7386c7538e6785ef (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2004 / O artigo de revisão tem por objetivo discutir, com base na literatura especializada, no período de 1990 a 2003, o envelhecimento da população brasileira como um novo desafio na agenda da saúde, descrever o perfil dos idosos brasileiros segundo variáveis sóciodemográficas, estado nutricional, além das principais alterações na cavidade bucal, decorrentes do processo de envelhecimento e situações adversas (uso de múltiplos medicamentos, higiene bucal insatisfatória, próteses mal ajustadas e ausência parcial/total de elementos dentários). Em termos de distribuição etária, a maior proporção de idosos corresponde àqueles com idade entre 60 e 69 anos, com baixos níveis de escolaridade e renda; as mulheres viúvas são maioria em todas as faixas de idade, especialmente entre as mais velhas (80 anos e mais), sendo observada uma prevalência maior de idosos com sobrepeso em relação ao baixo peso. As alterações na cavidade bucal, quando associadas a outros fatores, como uso de múltiplos medicamentos e higiene oral insatisfatória, podem interferir na percepção de sabores. A ausência de elementos dentários e o uso de próteses inadequadas exercem influência na eficiência mastigatória e no consumo alimentar
6

Associação dos polimorfismos G2548A e GLN223ARG com parâmetros antropométricos em mulheres saudáveis

Marin, Débora 18 December 2014 (has links)
Submitted by FERNANDA DA SILVA VON PORSTER (fdsvporster@univates.br) on 2015-04-20T18:13:02Z No. of bitstreams: 3 license_text: 22762 bytes, checksum: fda13080e892f3f68def2b8b70227968 (MD5) license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) 2014DeboraMarin.pdf: 763873 bytes, checksum: 13a6755bc732a754dcf5071080fcf4f1 (MD5) / Approved for entry into archive by Ana Paula Lisboa Monteiro (monteiro@univates.br) on 2015-04-23T14:50:11Z (GMT) No. of bitstreams: 3 license_text: 22762 bytes, checksum: fda13080e892f3f68def2b8b70227968 (MD5) license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) 2014DeboraMarin.pdf: 763873 bytes, checksum: 13a6755bc732a754dcf5071080fcf4f1 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-04-23T14:50:11Z (GMT). No. of bitstreams: 3 license_text: 22762 bytes, checksum: fda13080e892f3f68def2b8b70227968 (MD5) license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) 2014DeboraMarin.pdf: 763873 bytes, checksum: 13a6755bc732a754dcf5071080fcf4f1 (MD5) / Introdução: Fatores genéticos e ambientais estão envolvidos na patogênese da obesidade. Vários estudos demonstraram associações de variantes nos genes da leptina (LEP) e do receptor de leptina (LEPR) com a obesidade. Objetivo: O objetivo deste estudo foi investigar a influência dos polimorfismos G2548A, no gene LEP, e Gln223Arg, no gene LEPR, em parâmetros antropométricos, perfil lipídico, glicemia e no consumo alimentar de carboidratos. Metodologia: As participantes foram avaliadas por uma anamnese no Ambulatório de Nutrição da Univates, onde os dados do consumo alimentar foram obtidos pelo recordatório de 24 horas e calculados pelo programa Dietwin Profissional (versão 2008). As medidas antropométricas avaliadas foram: peso, altura, circunferência da cintura, circunferência do quadril, e a composição corporal por bioimpedância. Foi calculado o IMC e RCQ. Amostras de sangue foram coletadas para extração de DNA e para análise de parâmetros laboratoriais para avaliação do perfil lipídico (CT, HDL, TG) e glicose jejum. Os polimorfismos dos genes LEP (rs7799039) e LEPR (rs1177101) foram genotipados pela técnica de discriminação alélica TaqMan (Applied Biosystems). Resultados: A amostra foi composta por 378 mulheres saudáveis, com idade média de 25,1 anos (±6,2). Não foram detectadas associações significativas dos polimorfismos investigados com o perfil lipídico, a glicose jejum e o consumo de carboidratos. O genótipo AA do polimorfismo G2548A foi associado com o aumento de peso, IMC, RCQ, CC, e % de gordura corporal. O genótipo GG do polimorfismo Gln223Arg foi associado com o aumento de IMC. Conclusão: Os alelos de risco dos dois polimorfismos foram associados com o aumento das medidas antropométricas, em indivíduos saudáveis, demonstrando uma possível associação com aumento de risco para obesidade. / Introduction: Genetic and environmental factors are involved in the pathogenesis of obesity. Several studies have demonstrated associations between variants in the leptin (LEP) and in the leptin receptor (LEPR) genes with obesity. Objective: The aim of this study was to investigate the influence of the polymorphisms G2548A, in the LEP gene, and Gln223Arg, in the LEPR gene, on anthropometric parameters, lipid profile, fasting glucose and carbohydrates intake. Methods: Participants were assessed by an interview at the outpatient Nutrition Program at Universidade do Vale do Taquari Univates. Food consumption profile was obtained by the 24-hour recall method and calculated by the Dietwin Professional Program (2008 version). The anthropometric measurements were: weight, height, waist circumference, hip circumference, and fat body composition by bioelectrical impedance. BMI and WHR were calculated. Blood samples were collected for DNA extraction and for the analysis of biochemical parameters (TC, HDL, TG and fasting glucose). The polymorphisms (LEP-rs7799039 and LEPR-rs1177101) were genotyped by allelic discrimination TaqMan (Applied Biosystems). Results: The sample was composed by 378 healthy women with an average age of 25.1 years (± 6.2). No significant associations between the polymorphisms investigated and lipid profile, fasting glucose and carbohydrate intake were detected. The AA genotype of the G2548A polymorphism was associated with increased weight, BMI, WHR, WC, and% body fat. The GG genotype of the Gln223Arg polymorphism was associated with increased BMI. Conclusion: The risk alleles of the two polymorphisms were associated with increased anthropometric measurements in healthy subjects, suggesting a possible association with increased risk for the development of obesity.
7

Efeitos da reabilitação oral no consumo alimentar em idosos / Effects of oral rehabilitation on elderly’s food consumption

Salustiano, Alina Costa 22 March 2005 (has links)
Submitted by Reginaldo Soares de Freitas (reginaldo.freitas@ufv.br) on 2016-10-17T15:47:03Z No. of bitstreams: 1 texto completo.pdf: 560264 bytes, checksum: ac34c13b4950ddb9494684741c10df78 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-10-17T15:47:03Z (GMT). No. of bitstreams: 1 texto completo.pdf: 560264 bytes, checksum: ac34c13b4950ddb9494684741c10df78 (MD5) Previous issue date: 2005-03-22 / Este trabalho foi realizado no município de Cajuri, MG, no período de maio a outubro de 2004, com o objetivo de avaliar os efeitos da reabilitação oral no consumo alimentar de pessoas idosas (60 anos ou mais). Foram selecionados, dentre os idosos do município, 60 indivíduos edêntulos totais ou parciais, com necessidade de tratamento prostodôntico e que aceitaram participar efetivamente desta pesquisa. Após a identificação e caracterização socioeconômica e da saúde bucal e geral dos idosos, foi realizado o exame clínico oral da amostra. Em seguida, fez-se a avaliação do consumo alimentar, por meio de inquérito de Freqüência Alimentar e Recordatório 24 h. Uma escala de autopercepção de bem-estar oral foi aplicada aos idosos. Procedeu-se ao tratamento prostodôntico dos idosos, e após 15 dias da instalação das próteses foram avaliados novamente o consumo alimentar e a auto-percepção do bem-estar oral. A maioria dos idosos estudados foi classificada como do extremo jovem (60– 69 anos), sendo 65% deles mulheres. Entre os medicamentos identificados foi mais freqüente o uso dos anti-hipertensivos entre os idosos. Grande parte destes (56,6%) era eutrófica (IMC entre 22–27 kg/m2), porém foi detectada uma parcela importante (33,3%) com baixo peso (IMC < 22 kg/m2). Quanto ao risco de complicações metabólicas em conseqüência da circunferência da cintura e sexo, constatou-se que as mulheres estavam em maior risco que os homens. O edentulismo total esteve presente em 75% dos casos, e muitos idosos relataram usar a prótese por mais de seis anos. Verificou-se diferença estatisticamente significativa e entre a percepção da cirurgiã-dentista e dos idosos quanto à adaptação da prótese e ao seu padrão estético antes da reabilitação oral. As causas mais freqüentes dos relatos negativos sobre a capacidade mastigatória foram a falta de dentes e a prótese mal-ajustada. Houve diferença estatisticamente significante entre o consumo de verduras cruas, legumes crus e queijo antes e depois da reabilitação oral, considerando-se como hábito alimentar o consumo do alimento quatro vezes ou mais por semana. O modo de preparo dos alimentos foi modificado após a reabilitação oral, conferindo aos idosos maior liberdade de escolha dos alimentos. A escala de autopercepção de bem-estar oral mostrou-se um instrumento eficaz para avaliar a percepção da condição oral pelos pacientes, e, ainda, detectou-se melhora na saúde oral dos idosos após a reabilitação oral, bem como na sua auto- estima. / This work was accomplished in the city of Cajuri, MG, from May to October 2004. Its objective was to evaluate the effect of the oral rehabilitation on the food intake in elderly people (aged 60 and more). Sixty totally or partially edentulous individuals were selected amongst the elderly of the city, needing a prosthodontic treatment that accepted to participate effectively in this research. After the identification of social-economic characteritics and the elderly’s oral and general health an oral clinical examination was done. Afterwards a FFQ (Food Frequency Questionnaire) and 24 h Dietary Record had been applied to assess the food consumption of the participants. A scale of self-perception of oral well-being was also applied to the elderly. The prosthodontic treatment was carried out and fifteen days after the prothesis installation, the food intake and the self-perception of oral condition were assessed again. The majority of the elderly were aged 60-69 years old and 65% were women. Among the drugs identified, the most frequently used among the elderly was mainly antihypertensives. Great part of the elderly (56,6%) was in an eutrofic state (BMI 22 - 27 kg/m2), however an important group (33,3%) with low weigth was detected (BMI < 22 kg/m2). When verified the risk of metabolic complications considering the waist circumference and sex, the women were in greater risk than the men. Total edentulism was present in 75% of the cases and many elderly reported using their prothesis for more than six years. A significant difference was detected between the dentist’s and elderly’s perception about the prothesis adaptation and esthetic before the oral rehabilitation. The most frequent causes of the negative reports about the masticatory ability were tooth loss and badly-adjusted prothesis. The food preparation was modified after the oral rehabilitation, conferring to the elderly more freedom of food election. The scale of self-perception of oral condition showed to be an efficient instrument to evaluate the perception of oral health of patients, and besides it detected improvement in the elderly oral health after oral rehabilitation, as well as on their self-esteem.
8

Consumo alimentar de pacientes com câncer de mama durante a quimioterapia adjuvante

Costa, Maria Lucia Varjão da 12 December 2013 (has links)
Submitted by Hiolanda Rêgo (hiolandarego@gmail.com) on 2016-04-04T15:55:30Z No. of bitstreams: 1 Dissertação_Nut_ Maria Lucia Varjão da Costa.pdf: 1959451 bytes, checksum: dbe5e081068be7912c54e3050d635e1a (MD5) / Approved for entry into archive by Delba Rosa (delba@ufba.br) on 2016-04-12T16:00:36Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Dissertação_Nut_ Maria Lucia Varjão da Costa.pdf: 1959451 bytes, checksum: dbe5e081068be7912c54e3050d635e1a (MD5) / Made available in DSpace on 2016-04-12T16:00:36Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dissertação_Nut_ Maria Lucia Varjão da Costa.pdf: 1959451 bytes, checksum: dbe5e081068be7912c54e3050d635e1a (MD5) / Introdução: Devido aos tratamentos antineoplásicos, os pacientes podem apresentar mudanças alimentares comprometendo seu estado nutricional. Objetivo: avaliar o consumo alimentar de mulheres durante o tratamento quimioterápico adjuvante para câncer de mama. Metodologia: Estudo longitudinal no qual o consumo alimentar de mulheres com diagnóstico de câncer de mama foi acompanhado durante o tratamento quimioterápico adjuvante, sendo avaliado em três momentos: após consulta médica de indicação da quimioterapia adjuvante (T0), ciclo intermediário (T1) e após termino de tratamento (T2). Tratou-se de uma amostragem por conveniência, com 27 mulheres. As informações relativas ao consumo alimentar foram obtidas através do registro alimentar (RA) de três dias. Total de 243 registros analisados. Os resultados obtidos foram analisados em software especifico para este fim, Dietpro 5.5i Profissional. As variáveis utilizadas para avaliar o consumo alimentar foram a quantidade de Energia em Kilocalorias, Macronutrientes (Hidrato de Carbono, Proteína e Lipídeo) e Micronutrientes (ácido fólico, ácido ascórbico, cálcio, ferro, retinol, tocoferol, vitamina D) e Fibra alimentares. Análise estatística: Os resultados das análises descritivas foram apresentados em frequências absolutas, percentagens, médias e desvios-padrão. Para estas analises foi utilizado o programa SPSS®, versão 13.0 (SPSS, 2000). Todas as probabilidades de significância (p) apresentadas foram consideradas estatisticamente significantes os valores de p≤0,05. Resultados: Ao longo do tratamento, o consumo de carboidrato, proteína e lipídeos, fibras, Vitaminas C e D foram maior do que recomendado, enquanto o consumo de ácido fólico, cálcio, tocoferol, retinol estavam abaixo do recomendado . Conclusão: Os pacientes apresentaram inadequação e alteração no consumo alimentar durante o tratamento quimioterápico, estes dados demonstram a necessidade de melhor acompanhamento nutricional.
9

Estudo de risco cardiovascular em adolescentes (ERICA) : análise da qualidade global da dieta

Ronca, Débora Barbosa 23 November 2017 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Departamento de Nutrição, Programa de Pós-Graduação em Nutrição Humana, 2017. / Submitted by Raquel Almeida (raquel.df13@gmail.com) on 2018-04-09T17:26:22Z No. of bitstreams: 1 2017_DéboraBarbosaRonca_PARCIAL.pdf: 830861 bytes, checksum: 63ac7b7479fbd6d8dfba5d63d7d72a2c (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana (raquelviana@bce.unb.br) on 2018-04-24T19:50:46Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2017_DéboraBarbosaRonca_PARCIAL.pdf: 830861 bytes, checksum: 63ac7b7479fbd6d8dfba5d63d7d72a2c (MD5) / Made available in DSpace on 2018-04-24T19:50:46Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2017_DéboraBarbosaRonca_PARCIAL.pdf: 830861 bytes, checksum: 63ac7b7479fbd6d8dfba5d63d7d72a2c (MD5) Previous issue date: 2018-04-24 / Introdução: A avaliação do consumo alimentar de adolescentes é essencial para o monitoramento dos padrões alimentares desta população. Nova abordagem vem sendo adotada, na qual o efeito global da dieta na saúde do indivíduo é investigado ao invés de alimentos e nutrientes isoladamente. O objetivo do estudo foi avaliar o padrão dietético de adolescentes escolares brasileiros, a partir de um índice de qualidade da dieta baseado exclusivamente em alimentos e ainda avaliar a adesão desta população às diretrizes nutricionais internacionais vigentes. Métodos: Estudo transversal multicêntrico de base escolar, conduzido de 2013 a 2014. A amostra foi composta por 71.553 adolescentes de 12 a 17 anos, de escolas públicas e privadas, de municípios brasileiros com mais de 100 mil habitantes, participantes do Estudo de Riscos Cardiovasculares em Adolescentes (ERICA). O consumo alimentar foi avaliado a partir de recordatório alimentar de 24 horas. O método National Cancer Institute method foi usado para estimar o consumo dietético usual dos dez grupos alimentares considerados. Estas estimativas permitiram o cálculo do Índice de Qualidade da Dieta para Adolescentes adaptado ao Brasil (IQDABR) e de seus três componentes: qualidade, diversidade e equilíbrio. O escore final corresponde à média dos seus componentes, varia de -33% a 100% e pontuações mais altas indicam melhor qualidade da dieta. A distribuição do IQDA-BR foi analisada segundo sexo, região geográfica e rede da escola e as análises foram conduzidas considerando a complexidade amostral, nos softwares STATA e SAS. Resultados: O escore médio do IQDA-BR foi de 14,8% (±6,1%) para meninas e 19,0% (±6,3%) para meninos. Os três componentes apresentaram pontuação média inferior a 50%, em ambos os sexos. O equilíbrio foi o componente que mais contribuiu para a nota final das meninas e a diversidade, para os meninos. Escores muito baixos de qualidade foram observados em todos estratos analisados e indicam escolhas inadequadas nos grupos alimentares. As medianas de consumo usual dos grupos dos vegetais, frutas, leites e queijos estavam abaixo das recomendações diárias, enquanto no grupo das carnes, peixe e ovos e no grupo de alimentos não recomendados apontam um consumo excessivo. Os maiores e menores escores médios do IQDA-BR foram encontrados nas regiões Norte e Centro-Oeste, respectivamente (17.0% vs. 12.4% para meninas; 20.7% vs. 16.8% para meninos). As menores medianas de consumo usual do grupo dos feijões foram observadas nas escolas privadas (92,7g para meninas e 146g para meninos). Ambas as redes de ensino apresentaram consumo mediano usual relativamente similar dos grupos de alimentos não recomendados (~85g de snacks e ~600ml de bebidas de baixo valor nutritivo). Conclusão: Observou-se baixa adesão às diretrizes dietéticas internacionais e a qualidade global da dieta dos adolescentes brasileiros precisa de melhorias urgentes, em todas as regiões e níveis socioeconômicos do País. Palavras-chave: Qualidade da dieta; Índice de Qualidade da Dieta; Padrões Alimentares, Adolescentes, Epidemiologia Nutricional. / Introduction: The assessment of dietary intake is crucial to identify and monitor dietary patterns of adolescents. Recent studies have shift to a global approach that focus on dietary patterns analyses rather than isolated nutrients or foods. The present study aimed to assess dietary patterns of adolescents by a food-based diet quality index, and to evaluate their compliance with international dietary guidelines. Methods: Participants included 71,553 Brazilian adolescents (12-17 years), enrolled in public and private schools of Brazilian municipalities with more than 100.000 inhabitants, from the Study of Cardiovascular Risks in Adolescents (ERICA). Sociodemographic characteristics were assessed by self-administered questionnaire. Dietary intake was assessed by 24-hour recall. The National Cancer Institute method was applied to estimate the usual dietary intake of food groups. These estimates were used to determine the Diet Quality Index for Adolescents adapted for Brazilians (DQIA-BR) and its components: dietary quality, diversity and equilibrium. The DQIA-BR total score range from -33% to 100% and is comprised as the mean of its three components, whereas higher scores indicates higher diet quality and a greater adherence to international guidelines. By using the software STATA and SAS, which considered the complexity of the sample, the DQIA-BR distribution was analyzed according to sex, geographical area and type of school. Results: The mean (SD) DQIABR scores were 14.8% (±6.1%) for female and 19.0% (±6.3%) for male. All analyzed strata revealed low scores of DQIA-BR and its components. All components values were even under half of their ideal scores. Dietary equilibrium and dietary diversity were the components that mostly contributed toward the total scores for females and males, respectively. All strata revealed negative dietary quality mean scores that indicate inadequate food choices within food groups. Additionally, medians usual intake were below recommendations for vegetables, fruits, milk products and cheese groups and also indicated over-consumption of meat, fish and eggs group and non-recommended food-groups. The highest and the lowest DQIA-BR mean scores were found at the North and the Midwest region, respectively (17.0% vs. 12.4% for females; 20.7% vs. 16.8% for males). The lowest beans group usual intakes were observed at private schools (92,7g for females and 146g for males). Both types of school showed relatively similar medians usual intake of unhealthy food groups (~85g of snacks and ~600ml of nonnutritive drinks). Conclusion: We conclude that the compliance with international dietary guidelines is inadequate and the overall diet quality of Brazilians adolescents needs urgent improvements, in all regions and socioeconomic backgrounds. Keywords: Diet quality, Diet Quality Index, Dietary indices, Dietary Patterns, Nutrition Assessment, Adolescents.
10

Caracterização do consumo alimentar e seus determinantes entre adolescentes de escolas públicas e privadas das capitais brasileiras e do Distrito Federal

Santana, Sumara de Oliveira 25 June 2014 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Nutrição Humana, 2014. / Submitted by Raquel Viana (raquelviana@bce.unb.br) on 2015-11-20T14:39:38Z No. of bitstreams: 1 2014_SumaradeOliveiraSantana.pdf: 1621162 bytes, checksum: 197f539b8e0244d908ba224ccece2a9e (MD5) / Approved for entry into archive by Marília Freitas(marilia@bce.unb.br) on 2016-01-23T10:41:22Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2014_SumaradeOliveiraSantana.pdf: 1621162 bytes, checksum: 197f539b8e0244d908ba224ccece2a9e (MD5) / Made available in DSpace on 2016-01-23T10:41:22Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2014_SumaradeOliveiraSantana.pdf: 1621162 bytes, checksum: 197f539b8e0244d908ba224ccece2a9e (MD5) / Estudos indicam que os adolescentes escolares brasileiros apresentam um consumo alimentar inadequado, o que favorece a crescente prevalência de excesso de peso e obesidade nessa população. Outras investigações apontam que alguns fatores podem ser determinantes na alimentação desses indivíduos. Porém, são escassos os estudos com representatividade nacional sobre o consumo alimentar desses jovens e que verifiquem a associação com fatores determinantes. Este é um estudo transversal com uma amostra representativa de 14.653 adolescentes do ensino fundamental das escolas públicas e privadas nas capitais brasileiros e no Distrito Federal e tem o objetivo de analisar o consumo alimentar e seus fatores determinantes. Foi utilizado um questionário online autoaplicável. A análise univariada expressou a frequência sobre o consumo alimentar sob a forma de proporções e respectivos intervalos de confiança de 95%. As associações entre o consumo alimentar os diferentes determinantes foram verificadas por meios do teste t-Student e F da ANOVA. O artigo 1 buscou analisar o consumo alimentar desses adolescentes e verificar sua associação com fatores sociodemográficos e a autoavaliação da alimentação. Observou-se que a maioria dos adolescentes acredita ter uma alimentação saudável. O artigo 2 pretendeu verificar a relação entre o consumo alimentar dos adolescentes e comportamentos alimentares, tempo de tela e realização de atividade física. Constatou-se que um baixo percentual de adolescentes apresentou consumo regular de frutas (36,9%) e hortaliças (32,0%), enquanto uma elevada proporção teve consumo regular de alimentos não saudáveis, como refrigerante (42,8%) e guloseimas (45,9%). Observou-se ainda que o consumo de alimentos saudáveis foi associado à realização do almoçar ou do jantar com os pais em todos os dias da semana, à realização do almoço em casa diariamente, bem como à prática de atividade física por mais de 4 horas semanais. Por outro lado, o consumo de alimentos marcadores de alimentação não saudável foi associado ao sexo feminino, à maior idade, à realizar de refeições em frente à televisão e ao computador e ao hábito sedentário de assistir à televisão e usar o computador ou a internet por mais de duas horas por dia. Sendo assim, sugere-se que o consumo alimentar dos adolescentes é inadequado e está associado a características pessoas (sexo e idade), comportamento alimentar, tempo de tela e prática de atividade física. ______________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Studies indicate that Brazilian adolescent students have inadequate food consumption, which favors the increasing prevalence of overweight and obesity in this population. Other investigations indicate that some factors may be determinant in these individuals’ alimentation. However, there are a few national representative studies on dietary intake of these young people as well as surveys that verify its association with some determinant facts. This is a cross-sectional study with a representative sample of 14,653 adolescents on basic education in public and private schools in the Brazilian capitals and in the Federal District and aims to analyze the food consumption and its determinants. A self-administered online questionnaire was used. Univariate analysis expressed the frequency on food consumption in the form of ratios and confidence intervals of 95%. The associations between dietary intake of different determinants were verified by means of the Student t-test and F of ANOVA. Article 1 seeks to analyze the dietary intake of these adolescents and its association with sociodemographic factors and self-assessment of eating. It was observed that most teenagers believe having a healthy eating. Article 2 aimed to investigate the relationship between dietary intake and eating behaviors of adolescents, sedentary leisure habits and physical activities. It was found that a low percentage of adolescents showed regular consumption of fruits (36,9%) and vegetables (32%), while a high proportion had regular consumption of unhealthy foods like soda (42,8%) and candy (45,9%). It was also observed that the consumption of healthy foods was associated with having lunch or dinner with their parents every day of the week, having the daily lunch at home, as well as doing physical activity more than 4 hours per week. On the other hand, the consumption of food markers of an unhealthy diet was associated with females, age above 15 years old, eating in front of television and computer and the sedentary habit of watching television and using the computer or the internet over two hours a day. Thus, it was found that the dietary intake of adolescents is inadequate and it is associated with personal characteristics (gender and age), alimentation behavior, sedentary leisure habits and physical activity.

Page generated in 0.0938 seconds