• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 230
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 3
  • 2
  • 1
  • Tagged with
  • 236
  • 153
  • 65
  • 51
  • 36
  • 33
  • 32
  • 30
  • 26
  • 26
  • 26
  • 22
  • 22
  • 20
  • 20
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
51

O uso de agentes condroprotetores em osteoartrite da articula??o temporomandibular : revis?o sistem?tica

Lombardo, Eduardo Madruga 19 January 2017 (has links)
Submitted by PPG Odontologia (odontologia-pg@pucrs.br) on 2018-03-15T15:58:28Z No. of bitstreams: 1 EDUARDO_MADRUGA_LOMBARDO_DIS.pdf: 563577 bytes, checksum: 75bb1d6f556f2f712acc1396b93b1ef9 (MD5) / Approved for entry into archive by Tatiana Lopes (tatiana.lopes@pucrs.br) on 2018-03-27T11:58:27Z (GMT) No. of bitstreams: 1 EDUARDO_MADRUGA_LOMBARDO_DIS.pdf: 563577 bytes, checksum: 75bb1d6f556f2f712acc1396b93b1ef9 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-03-27T12:03:50Z (GMT). No. of bitstreams: 1 EDUARDO_MADRUGA_LOMBARDO_DIS.pdf: 563577 bytes, checksum: 75bb1d6f556f2f712acc1396b93b1ef9 (MD5) Previous issue date: 2017-01-20 / Coordena??o de Aperfei?oamento de Pessoal de N?vel Superior - CAPES / The objective of this systematic review was to answer the following question: "Does the use of glucosamine and chondroitin decrease pain and improve function in patients with osteoarthritis of the temporomandibular joint?" A search in the literature guided by PRISMA-P Statement was conducted using the PubMed, EMBASE and Cochrane Library databases and the OMNIS and VHL tools. The search terms that guided the search were: "glucosamine", "chondroitin", "temporomandibular" and "osteoarthritis". The data extraction was performed in 4 randomized clinical trials that presented according to the eligibility criteria. The selected studies were also submitted to methodological quality evaluation. Final considerations: Although RCTs show positive results regarding chondroprotective agents, there is a need for more methodological rigor in their construction. / O objetivo do projeto desta revis?o sistem?tica foi responder a seguinte quest?o: ?o uso da glicosamina e da condroitina diminui a dor e melhora a fun??o em pacientes acometidos por osteoartrite da articula??o temporomandibular??.Uma busca na literatura norteada pelo PRISMA-P statement foi conduzida utilizando as bases de dados PubMed, EMBASE e Cochrane Library e as ferramentas OMNIS e BVS. Os termos de busca que orientaram a busca foram: ?glucosamine?, ?chondroitin?, ?temporomandibular? e ?osteoarthritis?. A extra??o de dados foi realizados em 4 ensaios cl?nicos randomizados que apresentaram-se de acordo com os crit?rios de elegibilidade. Os estudos selecionados ainda foram submetidos ? avalia??o da qualidade metodol?gica. Considera??es finais: Embora os ECRs apresentem resultados positivos a respeito de agentes condroprotetores, h? necessidade de maior rigor metodol?gico na sua constru??o.
52

Análise postural e atividade eletromiográfica em pacientes com osteoartrite de joelhos / Postural analysis and electromyographic activity in patients with osteoarthritis of the knee

Sencovici, Luciano 31 March 2010 (has links)
A Osteoartrite é o resultado da degeneração da cartilagem articular, sendo atualmente considerada uma condição comum e de causa multifatorial que afeta milhões de pessoas anualmente e uma das principais causas de dor e incapacidade funcional. Os joelhos são uma das articulações mais afetadas devido à sobrecarga, que constitui o principal mecanismo ativador ou determinante para o desenvolvimento da doença. Há diminuição importante da amplitude de movimento e da força muscular que acarreta em uma limitação funcional e alterações posturais interferindo nas atividades de vida diária. O objetivo principal desta pesquisa foi caracterizar as alterações posturais e a atividade eletromiográfica em pacientes com osteoartrite de joelho. Este estudo envolveu 30 mulheres voluntárias divididas em dois grupos: Grupo controle (GC) composto por 15 idosas (66,0±4,5 anos, IMC de 25,4±2,29 Kg/m2) e um grupo composto de 15 idosas com diagnóstico radiográfico de OA de joelhos Grupo osteoartrite (GO) (67,0±5,8 anos, IMC de 26,2±2,98 Kg/m2) bilateralmente, sendo um joelho sintomático e um assintomático. Para a análise postural foi utilizado o programa SAPO® na qual foram realizadas fotografias no plano sagital e frontal. Através do programa foram mensurados o ângulo Q e o ângulo do joelho bilateralmente. Foi realizada a avaliação eletromiográfica na CIMV bilateralmente do vasto lateral e medial. A avaliação na CIMV foi realizada com os sujeitos sentados na maca (joelhos em 90º de flexão). Foi solicitado ao sujeito realizar uma extensão de joelho ativa contra a resistência durante cinco segundos, repetindo esse processo por três vezes. Para a análise estatística foram utilizados teste de Shapiro-Wilk para normalidade, teste Levene para homocedasticidade e o teste de correlação de Spearman. As comparações entre os grupos foram realizadas por meio de duas ANOVAs one-way. No GO os sujeitos apresentaram uma capacidade funcional muito grave (IFL = 12), e de gravidade moderada na avaliação radiológica (escala de Kellgren = 2), no GC os sujeitos não possuíam dor. No GO o ângulo Q foi de 19,9º para o joelho com OA e de 19,1º para o assintomático (p=0,732). No GC obteve-se um ângulo Q de 19,8º (p=0,955) entre os dois joelhos. Na distância intercondilar o GC foi de 2,9 cm enquanto que no GO foi de 5,3 cm (p=0,168) e na distância intermaleolar o GC foi de 7,2 cm e no GO foi de 12,3 cm (p=0,156). Houve diferença estatística nos valores nas RMS do vasto lateral e medial nos joelhos controle (VL=545,2±40V / VM=456,9±45V) em relação aos joelhos sintomáticos (VL=338,6±54V / VM=291,7±40V) (p=0,001) para ambos os músculos. Já nas comparações entre os joelhos controle (VL=545,2±40V / VM=456,9±45V) e assintomático (VL=540,9±19V / VM=443,8±18V) não foram observados diferenças estatísticas (p=0,430 para VL e p=0,956 para VM). Nas comparações entre os joelhos sintomáticos (VL=338,6±54V / VM=291,7±40V) e assintomáticos (VL=540,9±19V / VM=443,8±18V) foram observadas as diferenças estatísticas significativas nos dois músculos analisados (p=0,001 para ambos). Ocorreu um predomínio de joelhos valgos nos dois grupos sem significância estatística. Na eletromiografia de superfície as portadoras de osteoartrite de joelhos apresentaram alterações na atividade muscular como diminuição da atividade muscular em VL e VM na CIMV em comparação ao GC e GO assintomáticos. / Osteoarthritis (OA) is the result of articular cartilage degeneration and is currently considered a common condition with multifactorial causes that affects millions of individuals annually and is one of the principal causes of pain and functional incapacity. The knees are one of the articulations most affected due to the overload that constitutes the principal activator or determinant mechanism for the development of the disease. An in important reduction in movement amplitude and muscular strength occurs that provokes functional limitation and postural alterations, interfering in daily life activities. The main objective of this research was to characterize the postural alterations and electromyographic activity in patients with OA in the knee. This study involved 30 female volunteers, divided into two groups: Control group (CG), composed of 15 elderly women (66.0±4.5 years-old, BMI 25.4±2.29 Kg/m2); and the Osteoarthritis group (OG), composed of 15 elderly women (67.0±5.8 yearsold, BMI 26.2±2.98 Kg/m2), with bilateral radiographic diagnosis of OA of the knees, one symptomatic and one asymptomatic. The SAPO® program was used for postural analysis, based on sagital and frontal plane photographs, which measured the Q angle and angle of the knees bilaterally. Electromyographic evaluation was conducted bilaterally to determine the maximum voluntary isometric contraction (MVIC) of the vastus lateralis and medialis. MVIC was performed with the subjects seated on a bed with the knees at 90º flexion. The subject was asked to perform active extension of the knee against resistance for 5 seconds, repeating this process three times. For statistical analysis, the Shapiro-Wilk test was used for normality, the Levene test for homocedasticity and the Spearman correlation test. Group comparisons were performed by one-way ANOVA. In the OG, the subjects presented severely affected functional capacity (LFI=12) and moderately severe radiological evaluations (Kellgren scale=2), while the CG presented no pain. In the OG, the Q angle was 19.9º for the OA knee and 19.1º for the asymptomatic knee (p=0.732), while in the CG, a Q angle of 19.8º (p=0.955) was obtained for both knees. The intercondylar distance was 2.9 cm for the CG and 5.3 cm for the OG (p=0.168), while the intermalleolar distance was 2.9 cm for the CG and 7.2 cm for the OG (p=0,156). Significant differences occurred in RMS values for the vastus lateralis and medialis in the control knees (VL=545,2±40V / VM=456,9±45V) compared to the symptomatic knees (VL=338,6±54V / VM=291,7±40V) (p=0.001) for both muscles; however, no statistical differences were observed between the control (VL=545,2±40V / VM=456,9±45V) and asymptomatic knees (VL=540,9±19V / VM=443,8±18V). Comparisons between symptomatic (VL=338,6±54V / VM=291,7±40V) and asymptomatic knees (VL=540,9±19V / VM=443,8±18V) showed statistically significant differences in both muscles analyzed (p=0.001 for both). Predominance occurred for valgus knees in both groups with no statistical significance. In the surface electromyography, patients with OA in the knees presented alterations in muscular activity, including diminished MVIC muscular activity in the VL and VM compared to the CG and OG asymptomatic knee.
53

Efeitos de um programa educacional promovendo a prática regular de exercício físico sobre a capacidade física, funcional, qualidade de vida e nível de atividade física de indivíduos com osteoartrite de joelho durante 4 anos de seguimento /

Silva, Jose Messias Rodrigues da. January 2018 (has links)
Orientador: Emmanuel Gomes Ciolac / Banca: Júlia Maria Andréa / Banca: Guilherme Veiga Guimarães / Banca: Bianca Trovello Ramalho / Banca: Angelica Castilho Alonso / Resumo: Introdução: O objetivo do presente estudo foi analisar quais mudanças na recomendação a longo prazo da prática regular de exercícios físicos, combinadas com outros fatores educacionais multiprofissionais, poderiam causar na qualidade de vida, capacidade funcional e nível de atividade física diária indivíduos com OA de joelho durante 4 anos de seguimento. Métodos: Os indivíduos sob tratamento de osteoartrite primária do joelho (N = 153; idade = 67 ± 2), do sistema público de saúde, foram alocados aleatoriamente em grupo educacional (GI; n = 83) ou controle (GC; n = 70). Os voluntários foram solicitados a responder ao Western Ontario e ao McMaster Universities Osteoarthritis Index (WOMAC ™), para a avaliação da dor, função e qualidade de vida. A versão curta do Questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ) (validada na população brasileira) foi utilizada para avaliar o nível de atividade física diária em todos os voluntários, a capacidade funcional incluiu o teste de sentar e alcançar, teste de caminhada de 6 min (TC6') teste de subir e descer escadas (TSDE), time up and go test (TUGT), e o teste senta e levanta cinco vezes (FTSST), e foram avaliados no início do estudo (pré), 24 e 48 meses de seguimento. Resultados: O índice de massa corporal (IMC) reduziu significativamente (P <0,05) após 24 meses (3,5%) e manteve-se após 48 meses de seguimento em GI, no GC ocorreu um leve aumento ao longo do seguimento. Grupo GI melhorou o desempenho (P <0,001), no TUGT (27%) e FTSST... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: Background: The objective of the present study was to analyze which changes in the long-term recommendation of regular physical exercise combined with other multiprofessional educational factors could cause in the quality of life, functional capacity and level of daily physical activity individuals with knee OA during 4 years of followup. Methods: Individuals undergoing primary knee osteoarthritis (N = 153; age = 67 ± 2) of the public health system were randomly assigned to either educational group (GI; n = 83) or control (CG; n = 70). The volunteers were asked to respond to Western Ontario and the McMaster Universities Osteoarthritis Index (WOMAC ™) for the assessment of pain, function, and quality of life. The short version of the International Physical Activity Questionnaire (IPAQ) (validated in the Brazilian population) was used to assess the level of daily physical activity in all volunteers, functional capacity included sit-and-reach test, 6-min walk test (6MWT), timed up and down stairs test (TUDST) Timed Up and go test (TUGT), and the test sit and lift five times (FTSST), and were evaluated at baseline (pre), 24 and 48 months follow-up. Results: Body mass index (BMI) significantly decreased (P <0.05) after 24 months (3.5%) and remained reduced after 48 months of follow-up in GI, a slight increase was observed in GC during follow-up. Group GI improved (P <0.001), TUGT (27%) and FTSST (36.5%) performance after 48 months of follow-up. GC did not change during the same pe... (Complete abstract click electronic access below) / Doutor
54

Envolvimento muscular em modelo experimental de osteoartrite

Silva, Jordana Miranda de Souza January 2015 (has links)
Base teórica: A osteoartrite é uma doença crônica cuja principal característica é a degradação progressiva da cartilagem articular. Além do acometimento articular, frequentemente, os pacientes com osteoartrite apresentam fraqueza e atrofia dos músculos periarticulares. Apesar disso, os mecanismos moleculares envolvidos na perda muscular relacionada à osteoartrite não são conhecidos. Os principais mecanismos já estudados, em outras condições, estão relacionados ao aumento da degradação e à redução da síntese de proteínas musculares e a déficits na ativação das células-satélite, responsáveis pela regeneração muscular. A miostatina, um importante regulador negativo do crescimento da massa muscular, estimula o aumento da degradação e a redução da síntese de proteínas musculares. Por outro lado, MyoD e miogenina, são marcadores de proliferação e de diferenciação de células-satélite, respectivamente. Objetivos: Investigar os mecanismos moleculares envolvidos na perda muscular em um modelo animal de osteoartrite induzida por transecção do ligamento cruzado anterior em ratas. Métodos: Ratas Wistar fêmeas foram alocadas em dois grupos: OA (submetidas à cirurgia de transecção do ligamento cruzado anterior do joelho direito) e SHAM (submetidas à cirurgia fictícia do joelho direito). Durante o período experimental de 12 semanas foram avaliados, semanalmente, o peso corporal e a locomoção exploratória espontânea. Após a eutanásia, foram coletadas as articulações do joelho direito para confirmação do desenvolvimento da doença. Os músculos gastrocnêmio, tibial-anterior e sóleo, da pata posterior direita, foram dissecados, pesados e congelados. O músculo gastrocnêmio foi utilizado para a avaliação da atrofia muscular, através da análise da área seccional da miofibra, e para análise da expressão proteica de miostatina, MyoD e miogenina. Resultados: A locomoção exploratória espontânea, o peso corporal e o peso dos músculos gastrocnêmio, tibial-anterior e sóleo não apresentaram diferença significativa entre os grupos OA e SHAM. A histopatologia da articulação do joelho confirmou o desenvolvimento da doença nos animais do grupo OA. A área do músculo gastrocnêmio demonstrou redução de aproximadamente 10% no grupo OA, em comparação com o grupo SHAM. O grupo OA apresentou aumento na expressão proteica de miostatina e redução na expressão proteica de miogenina. A expressão proteica de MyoD não apresentou diferença entre os grupos. Conclusão: A atrofia do músculo gastrocnêmio presente na osteoartrite induzida por transecção do ligamento cruzado anterior envolve aumento na expressão de miostatina e redução na expressão de miogenina. Nesse modelo, a perda muscular pode estar relacionada à proteólise induzida pelos níveis aumentados de miostatina e ao déficit na diferenciação das células-satélite devido à redução na expressão de miogenina. / Background: Osteoarthritis is a chronic joint disease primarily characterized by cartilage loss. In addition to joint impairment, patients with osteoarthritis often suffer from weakness and atrophy of the periarticular muscles. However, the molecular mechanisms involved in osteoarthritis-related muscle wasting are not known. The main mechanisms studied, in other conditions, are related to increased degradation and reduced synthesis of muscle protein and to deficits in the activation of satellitecells, which are responsible for muscle regeneration. Myostatin, an important negative regulator of muscle growth, stimulates the increase of degradation and the reduction of synthesis of muscle protein. Moreover, MyoD and myogenin are markers of proliferation and differentiation of satellite-cells, respectively. Objective: To investigate the pathways involved in muscle wasting in a model of osteoarthritis induced by anterior cruciate ligament transection (ACL) in rats. Methods: Female Wistar rats were allocated into two groups: OA (submitted to the ACL transection) and SHAM (submitted to surgical procedures without ACL transection). The spontaneous exploratory locomotion and the body weight of animals were evaluated weekly. In the twelfth week after the induction of disease, animals were euthanized and the right knee joints were collected for further confirmation of the disease by histopathology. Gastrocnemius, tibialis-anterior and soleus muscles from right hind paw were dissected, weighed and frozen. Gastrocnemius was used for evaluation of muscle atrophy, by cross-sectional area measurement, and protein expression of myostatin, MyoD and myogenin. Results: Spontaneous exploratory locomotion, body weight and weight of muscles showed no difference between OA and SHAM groups. The histopathology of the knee joints confirmed the development of the disease in animals from OA group. Gastrocnemius area of animals from OA group had a reduction of about 10% compared to animals from SHAM group. Protein expression of myostatin was increased in animals from OA group, while myogenin expression was decreased. MyoD expression was similar in both OA and SHAM groups. Conclusion: Gastrocnemius atrophy in osteoarthritis induced by ACL transection involves increased protein expression of myostatin and decreased protein expression of myogenin. In this model, muscle wasting may be linked to myostatininduced proteolysis and to deficits in satellite-cell differentiation due to decreased expression of myogenin.
55

Comparação clínica, laboratorial e densitométrica de pacientes com coxartrose e fraturas do colo femoral

Spinelli, Leandro de Freitas January 2016 (has links)
Resumo não disponível.
56

Efeitos da administração oral de glucosamina e condroitim sulfato associados ao ácido hialurônico em cavalos com osteoartrite / Effects of oral administration of glucosamine sulfate and chondroitin sulfate associated with hyaluronic acid in horses with osteoarthritis

Coelho, Joyce Martins 17 July 2009 (has links)
A osteoartrite é a causa mais comum de claudicação em cavalos e, frequentemente está associada com a queda de desempenho e abandono precoce das atividades esportivas. Numerosos estudos têm investigado o potencial da função dos condroprotetores na desaceleração do processo degenerativo e no reparo da cartilagem articular. A finalidade deste estudo foi investigar o efeito da administração oral de glucosamina, condroitim sulfato e ácido hialurônico associados sobre a evolução clínica, radiológica, e glicosaminoglicanos (GAGs) da urina, do líquido sinovial e sérico de cavalos acometidos por osteoartrite. Foram utilizados seis equinos, com idades entre seis e doze anos, machos ou fêmeas, submetidos ao mesmo manejo nutricional. Estes animais receberam doses diárias de condroitim sulfato (CS) (2,8 g), ácido hialurônico (AH) (0,1g), glucosamina (3,1 g), via oral, por 25 dias. Exames clínicos e radiográficos foram realizados anteriormente e após o tratamento. Amostras de urina, líquido sinovial, e sangue foram coletados antes da primeira administração do suplemento; a cada 5 dias durante o tratamento e a cada 7 dias após o tratamento, durante 55 dias. Os glicosaminoglicanos urinários foram identificados por eletroforese em gel de agarose após cromatografia de troca iônica e quantificados por densitometria. A determinação de AH sérico foi realizada por ELISA. Após proteólise do líquido sinovial o CS e a AH foram igualmente identificados por eletroforese e quantificados por densitometria. No início do experimento, as concentrações médias urinárias de CS, DS, HS e GAGs totais (2,96 mg/l, 0,66 mg/l, 0,42 mg/l, 4,05 mg/l respectivamente) foram inferiores as médias urinárias, logo após o tratamento (5,38 mg/l, 1,30 mg/l, 0,96 mg/l, 7,64 mg/l respectivamente) (p<0,05) e similares após 30 dias (4,24 mg/l, 1,09 mg/l, 0,36 mg/l, 5,69 mg/l). A concentração sérica de AH aumentou após o tratamento e ao final do experimento em relação do início dos mesmos (10,61 ng/ml, 12,58 ng/ml, 21,08 ng/ml respectivamente) (p<0,05). O CS do líquido sinovial apresentou comportamento similar ao CS urinário (início: 76,13 µg/ml, final do tratamento: 93,05 µg/ml, final do experimento: 61,61µg/ml). Já o AH no líquido sinovial não sofreu alterações significativas (início: 440,07 µg/ml, final do tratamento: 351,15 µg/ml, final do experimento: 375,99 µg/ml) apesar da tendência a diminuição. Concluiu-se que a administração oral de glucosamina, CS e AH associados apresenta uma tendência ao aumento dos GAGs urinários e do CS do líquido sinovial imediatamente após o tratamento, com diminuição até 30 dias; aumento sérico do AH e manutenção da concentração de AH no líquido sinovial, com tendência a diminuição. / Osteoarthritis is the most common cause of lameness in horses, and often is frequently associated with poor performance and early end of sports activities. Numerous studies have investigated the potential function of chondroprotective drugs in slow down the degenerative process and helping to repair the joint cartilages. The purpose of this study was to investigate the effect of oral administration of glucosamine, chondroitin sulfate and hyaluronic acid associated with the clinical, radiological, and urinary glycosaminoglycans (GAGs), in the serum and synovial fluid of horses affected by osteoarthritis. We used six horses, aged between six and twelve years old, male or female, undergoing the same nutritional management. These animals received daily doses of condroitim sulfate (CS) (2.8 g), hyaluronic acid (HA) (0.1 g), glucosamine (3.1 g), oral route, for 25 days. Clinical and radiographic examinations were performed before and at the end of treatment. Samples of urine, synovial fluid and serum were collected before the first administration of the supplement, and every 5 days during the treatment and every 7 days after the end of the treatment, for a total of 55 days. The urinary glycosaminoglycans have been identified for agarose gel electrophoresis after ion-exchange chromatography on Q-Sepharose and quantified by densitometry. The determination of serum HA was performed by ELISA. After the sinovial liquid proteolysis the CS and the HA have been equally identified for eletrophoresis and quantified by densitometry. In the beginning of this study the avarage of urinary concentrations of CS, DS, HS and total GAGs (2.96 mg/l, 0.66 mg/l, 0.42 mg/l, 4.05 mg/l respectively) have been inferior the urinary averages, right after the treatment (5.38 mg/l, 1.30 mg/l, 0.96 mg/l, 7.64 mg/l respectively)(p< 0,05) and similar after 30 days (4.24 mg/l, 1.09 mg/l, 0.36 mg/l, 5.69 mg/l respectively). The HA serum concentration increased after treatment and the end of the experiment regarding the inicial values (10.61 ng/ml, 12.58 ng/ml, 21.08 ng/ml respectively) (p<0.05). The synovial fluid CS showed a similar behavior to the urinary CS (beginning: 76.13 µg/ml, end of treatment: 93.05 µg/ml, end of the experiment: 61.61 µg/ml). But the synovial fluid HA did not change significantly (beginning: 440.07 µg/ml, end of treatment: 351.15 µg/ml, end of the experiment: 375.99 µg/ml) despite the tendency to decrease. It was concluded that oral administration of glucosamine, CS and HA associated shows a tendency to increase the urinary GAGs and CS in the synovial fluid immediately after treatment, with reduction in 30 days; increase of serum HA and maintenance of the concentration of HA in synovial fluid, with a tendency to decrease.
57

Contribuição ao estudo da osteoartrite secundária da articulação temporomandibular : estudo clínico - radiográfico retrospectivo em pacientes e modelo experimental em suínos /

Murayama, Rafael Akira. January 2003 (has links)
Orientador: Norberto Perri de Moraes / Mestre
58

Análise biomecânica da utilização de palmilha em cunha medial associada à estabilizador de tornozelo / Biomechanical evaluation of medial-wedge insoles and ankle support in patients with valgus knee osteoarthritis

Rodrigues, Priscilla Teixeira 22 June 2011 (has links)
INTRODUÇÃO: Estudo prévio do nosso grupo demonstrou que uso de palmilha em cunha medial associada ao estabilizador de tornozelo produz uma melhora clínica na osteoartrite do joelho valgo. No entanto, não existem dados na literatura sobre os efeitos biomecânicos destas órteses. OBJETIVO: Avaliação biomecânica dos pés, de maneira estática e dinâmica na osteoartrite do joelho valgo com a utilização de palmilha em cunha medial associada ao estabilizador de tornozelo. MÉTODO: Um total de 42 pés de 21 mulheres com osteoartrite de joelho bilateral (critérios ACR) e deformidade em valgo > 8 graus, foram avaliadas quanto a dados clínicos e biometria. As pacientes foram avaliadas em esteira ergométrica elétrica com: 1. calçado padrão sem a palmilha (controle), 2. palmilha em cunha medial (com 8 mm de elevação medial no retropé) e 3. com essas palmilhas e estabilizador de tornozelo em neoprene. O sistema FSCAN® versão 3.816, com palmilhas flexíveis e 960 sensores de carga na superfície foi utilizado para obter a força plantar vertical. RESULTADOS: Houve redução no pico de pressão plantar estático (PP) com a utilização da palmilha em cunha (P = 0,001) e com a palmilha e estabilizador (P < 0,001) vs. controle em ambos os lados. Além disso, o uso da palmilha associada ao estabilizador de tornozelo resultou em uma redução mais efetiva neste parâmetro em comparação ao uso somente da palmilha (P = 0,027). A avaliação dinâmica deste parâmetro revelou resultado similar no lado direito, com uma redução mais significativa com o uso da palmilha (P < 0,001) e com palmilha e estabilizador de tornozelo (P < 0,001) em relação ao controle. Não foi observada diferença no lado esquerdo (osteoartrite mais grave). A força vertical máxima estática (FVM) também demonstrou diminuição em ambos os lados com o uso da palmilha (P = 0,001) e palmilha associada ao estabilizador de tornozelo (P < 0,001) em relação ao controle. Além disso, o uso da palmilha associada ao estabilizador de tornozelo resultou em uma redução mais efetiva da força vertical máxima estática em comparação ao uso somente da palmilha (P = 0,041). Da mesma forma, na condição dinâmica, esse parâmetro foi significativamente reduzido com o uso da palmilha associada ao estabilizador de tornozelo em comparação à condição controle (P < 0,001). Também houve redução na FVM entre o uso de palmilha com e sem estabilizador (P = 0,003). A avaliação qualitativa revelou que a órtese altera significativamente a trajetória do vetor de força (P < 0,001). CONCLUSÃO: O uso da palmilha em cunha medial associada ao estabilizador de tornozelo promoveu uma redução no pico de pressão plantar e na força vertical máxima em condições estática e dinâmica, subjacente à melhora clínica na osteoartrite do joelho valgo / INTRODUCTION: We have previously demonstrated a significant clinical improvement in valgus knee osteoarthritis with the use of medial-wedge insole associated with ankle support. There is, however, no data regarding the foot plantar forces underlying this beneficial effect. Objective: Static and dynamic feet plantar biomechanical evaluation of medial-wedge insole associated with ankle support in valgus knee osteoarthritis. METHOD: A total of 42 feet of 21 women with bilateral knee osteoarthritis (ACR criteria), with valgus deformity were evaluated regarding clinical and biometric data. Patients were assessed with: 1. standard shoes without the insoles (control); 2. medial-wedge insole; 3. insoles/neoprene ankle support. The system FSCAN® 3816 version, with flexible soles and 960 load sensors on the surface was used to obtain the foot plantar vertical forces. RESULTS: A decreased peak plantar pressure was observed with insoles (P = 0,001) and insoles/ankle support (P < 0,001) vs. control while standing motionless in both sides. In addition, insoles/ankle support resulted in a more effective reduction in this parameter than solely insoles (P = 0,027). The dynamic evaluation of this parameter revealed a similar finding on the right side with a more significant reduction with use of insoles (P < 0,001) and with insoles/ankle support (P < 0,001) compared to controls. No difference was observed on the left side (more severe OA). The static maximum vertical force was also decreased in both sides with insoles (P = 0,001) and insoles/ankle support (P < 0,001) compared to control. In addition, the later condition provided a more significant reduction in the static maximum vertical force than solely insoles (P = 0,041). Likewise, in the dynamic condition this parameter was significantly reduced with insoles/ankle support compared with control condition (P < 0,001) and solely insoles (P = 0,003). The qualitative evaluation revealed that orthoses significantly changed the center of force shift (P < 0,001). CONCLUSION: We have identified that a reduction in the feet plantar peak and maximum vertical force in valgus knee osteoarthritis in static and dynamic conditions underlies the clinical improvement of medial-wedge insole associated with ankle support
59

Contribuição ao estudo da osteoartrite secundária da articulação temporomandibular: estudo clínico - radiográfico retrospectivo em pacientes e modelo experimental em suínos

Murayama, Rafael Akira [UNESP] January 2003 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-08-13T14:50:30Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2003Bitstream added on 2014-08-13T18:01:19Z : No. of bitstreams: 1 000188621.pdf: 2677751 bytes, checksum: 7dd7595889c35d6fe5c8b3e2e02a8999 (MD5)
60

A influência da prática de atividade física regular na qualidade de vida e na composição corporal de portadores de osteoartrite

Oscko, Gustavo Naxara [UNESP] 05 October 2007 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:23:34Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2007-10-05Bitstream added on 2014-06-13T20:30:25Z : No. of bitstreams: 1 oscko_gn_me_arafcf.pdf: 337038 bytes, checksum: 57cda83ef3e7bfe646cca8879d4e0d6f (MD5) / Universidade Estadual Paulista (UNESP) / O exercício físico tem sido recomendado como forma de intervenção efetiva em aspectos da qualidade de vida relacionados à saúde de indivíduos portadores de inúmeras doenças crônicas. No quadro clínico da osteoartrite a limitação funcional é uma característica importante. Esta condição, frequentemente interfere de forma negativa no desempenho normal das atividades de vida diária e, consequentemente, na qualidade de vida dos portadores dessa doença. Dessa maneira os objetivos do trabalho foram comparar os indivíduos portadores de osteoartrite que praticam atividade física regular, com pacientes submetidos a tratamento fisioterápico de manutenção, traçar o perfil sócio-demográfico, antropométrico e a composição corporal, bem como avaliar a qualidade de vida relacionada à saúde e o nível de atividade física da população estudada. Foram estudados dois grupos de portadores de osteoartrite: o grupo controle (n=20) foi composto de pacientes que realizavam tratamento fisioterápico de analgesia em Unidade Básica de Saúde, três vezes por semana em dias alternados. Foram utilizadas a neuroestimulação elétrica transcutânea (TENS) e a diatermia por ondas curtas como técnicas analgésicas; compunham o grupo experimental (n=19) indivíduos portadores de osteoatrite participantes de aulas de hidroginástica em academia, três vezes por semana durante uma hora e por pelo menos seis meses. Foram relacionados o nível de atividade física basal (AFB – Baecke) e medidas de composição corporal (peso, dobra cutânea triciptal, relação cintura-quadril, circunferências musculares, IMC, percentual de massa gorda, peso corporal magro e peso da gordura) com os aspectos relacionados à qualidade de vida obtidos através do Medical Outcomes Short-form Health Survey (SF-36). Os resultados evidenciaram diferenças significativas entre... / The physical exercise has been recommended as an effective intervention form in aspects of the quality of life, in carrying patients of some chronic diseases. Into the clinics of osteoarthtritis the functional limitation is an important characteristic. This condition frequently interferes negatively on the normal performance of the daily activities, and consequently on the quality of life of the osteoarthritic patients. In this way, the aim of this study was the compare the patients carrying osteoarthritis which use regular physical activity with patients submitted to the physiotherapic treatment, to draw the social, demographic and anthropometric profile, as well to evaluate the quality of life related to the health and the level of physical activity of the studied population. For this, two groups had been studied; the control group (n=20) was compose by osteoarthritis patients underwent to the ambulatorial rehabilitation in Public Basic Unit of Health, three times at week in alternated days. Have been used the transcutaneous electric neurostimulation (TENS) and the short wave diathermy as analgesic techniques. The experimental group (n=19) was composed by osteoarthritis patients, participants of hydrogymnastic classes in academy three times a week during one hour and for at least six months. Have been related the level of basal physical activity (AFB – BAECKE) and anthropometric variables (weight, triciptal skinfold, waist-to-hip ratio, muscle circumferences, body mass index, %fat, free fat mass and fat mass) with the aspects related to the quality of life obtained by the Medical Outcomes Short-form Healthy Survey (SF-36). The results showed significant differences among the groups about the domains role physical (p=0,0376), vitality (p=0,0053) and general healthy (p<0,0001); about to the anthropometric variables... (Complete abstract click electronic access below)

Page generated in 0.0654 seconds