• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 312
  • 11
  • 11
  • 10
  • 10
  • 8
  • 4
  • 4
  • 3
  • 2
  • 2
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 320
  • 133
  • 102
  • 47
  • 46
  • 44
  • 44
  • 43
  • 42
  • 41
  • 39
  • 37
  • 35
  • 34
  • 34
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Privatização e identidade organizacional

Andrade, Claudine César de 20 June 2013 (has links)
Resumo: O objetivo da presente pesquisa foi verificar o efeito da privatização na identidade organizacional da Telepar Brasil Telecom no período de 1996 a 2000. O método que caracteriza esta pesquisa é o estudo de caso. A população estudada envolve integrantes dos grupos dirigentes. Os dados foram obtidos por meio da análise de documentos, observação participante assistemática e entrevistas semi-estruturadas. O tratamento dos dados foi efetuado de forma descritiva, orientado por técnica qualitativas, utilizando-se para este fim a análise de conteúdo e a análise documental. A identidade organizacional foi verificada por meio da identificação dos valores e crenças compartilhados pelos membros dos grupos em estudo, no período anterior à privatização (1996-1998) e no período posterior à privatização (1998-2000). A identidade organizacional foi delineada a partir da análise de algumas dimensões consideradas como centrais, distintivas e duradouras, previamente selecionadas. A mudança, por sua vez, foi observada através da identificação da privatização efetivada em julho de 1998 e das alterações ocorridas em consequência desta a partir deste período. Os resultados revelados pela análise permitiram apontar que houve uma alteração significativa da identidade organizacional da Telepar Brasil Telecom. Novas interpretações das crenças e valores emergem na empresa, alguns aspectos deixam de ser considerados como crenças e valores e outros surgem na organização. O entendimento compartilhado de competitividade e foco no cliente passou a ter um significado mais forte após a privatização e a importância desses valores para a organização ficou evidente diante de um ambiente competitivo. A qualidade e a orientação estratégica deixaram de ser consideradas como valores após a privatização, observou-se uma conotação de obrigatoriedade e não mais de preferência. A proatividade surgiu como um novo valor após o evento da privatização, acompanhando as alterações ambientais a que passou a ser exposta a organização. Com a mudança de empresa estatal para empresa privada e com a reestruturação, a Telepar teve alterações em suas regras gerais, bem como no contexto ambiental. Diante disso, a percepção do sentido das ações dos membros organizacionais passou por modificações: o significado da missão, da visão, dos objetivos, das estratégias, dos valores e do posicionamento social foi alterado; a intensidade e a ênfase na caracterização desses componentes da identidade organizacional configuraram-se diferentemente, ou seja, surgiram novas concepções quando comparados o período anterior à privatização e o posterior. Assim foi possível concluir que, sob a influência de mudança externa - a privatização -, a identidade organizacional da Telepar Brasil Telecom foi reformulada, no entanto algumas características organizacionais não sofreram alterações, entre elas se destaca a crença na ética dos membros organizacionais e da organização como um todo.
2

O comportamento do setor de telefonia móvel brasileiro após a privatização das telecomunicações

Porfírio, Mirella Magalhães January 2012 (has links)
PORFÍRIO, Mirella Magalhães. Computador do setor de telefonia móvel brasileiro após a privatização das telecomunicações, O. 2012. 57f. Dissertação (mestrado profissional) - Programa de Pós Graduação em Economia, CAEN, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, CE, 2012. / Submitted by Mônica Correia Aquino (monicacorreiaaquino@gmail.com) on 2013-09-23T20:35:31Z No. of bitstreams: 1 2012_dissert_mmporfirio.pdf: 323744 bytes, checksum: 09e4c9c421f2e4a5102ad76a3a8eb802 (MD5) / Approved for entry into archive by Mônica Correia Aquino(monicacorreiaaquino@gmail.com) on 2013-09-23T20:35:41Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2012_dissert_mmporfirio.pdf: 323744 bytes, checksum: 09e4c9c421f2e4a5102ad76a3a8eb802 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-09-23T20:35:41Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2012_dissert_mmporfirio.pdf: 323744 bytes, checksum: 09e4c9c421f2e4a5102ad76a3a8eb802 (MD5) Previous issue date: 2012 / The privatization of the telecommunications sector in Brazil, caused structural changes in the market, going from state monopoly to a nearby structure of competitive markets. To prove this notion of evolution, were calculated for the mobile industry, some indices of industrial concentration, namely: market share, concentration ratios (CR), Herfindahl-Hirschman Index (HH) and Theil entropy index (ET) by the number of cell phones by operators (inThousands) in the period 2000 to 2010, with all these measures confirming the decentralization of the mobile market in the last decade. / A privatização do setor de telecomunicações, no Brasil, provocou mudanças estruturais nesse mercado, que passou de monopólio estatal a uma estrutura próxima de mercados competitivos. A fim de comprovar essa noção de desconcentração, calcularam-se, para o setor de telefonia móvel, algumas medidas de concentração industrial, quais sejam: Market Share, Razões de Concentração (CR), Índice de Hirschman-Herfindahl (HH) e Índice de Theil (ET), através do número de celulares por operadoras (em Milhares), no período de 2000 a 2010, com todas essas medidas confirmando a desconcentração do mercado de telefonia móvel na última década.
3

O discurso e a pratica do programa de privatização do Governo Federal Brasileiro, no periodo 1985-1990

Magalhães, Olinda Ribeiro de January 1993 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Socio-Economico / Made available in DSpace on 2012-10-16T05:44:20Z (GMT). No. of bitstreams: 0Bitstream added on 2016-01-08T18:25:21Z : No. of bitstreams: 1 88474.pdf: 20126094 bytes, checksum: fd890a2d3d2ce1cfc63acbf7aeabfddf (MD5) / Com base no referencial teórico-empírico sobre formalismo, políticas públicas e privatização, procurou-se verificar a existência de discrepância entre diretrizes (discurso) e ações (prática) na Política de Privatização do Governo Federal Brasileiro, no período 1985-1990. Para verificar a existência da diferenciação entre o discurso e a prática, analisou-se a política de privatização, preconizada no decreto no. 91.991/85, alterações subsequentes, resoluções e demais documentos produzidos pelo Governo Federal para o período 1985-90, quanto às ações efetivamente realizadas pelo Governo Federal neste mesmo período. No tocante às diretrizes (discurso) de privatização, verificou-se que as mesmas estavam em conformidade com os argumentos dos estudiosos e especialistas sobre o assunto. Por fim constatou-se que vários fatores interferiram direta ou indiretamente na diferenciação entre o discurso e prática do programa de privatização do Governo Federal Brasileiro no período 1985-90.
4

Intervenção estatal, privatização e fiscalidade : um estudo sobre a Constituição e crise do setor produtivo estatal no Brasil e os processos de privatização a nivel mundial

Prado, Sergio Roberto Rios do, 1947- 20 March 1995 (has links)
Orientador: Luiz G. M. Belluzzo / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Economia / Made available in DSpace on 2018-07-20T01:31:14Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Prado_SergioRobertoRiosdo_D.pdf: 12339055 bytes, checksum: 8867afde0f306e301ccd81a36945531b (MD5) Previous issue date: 1994 / Resumo: Não informado / Abstract: Not informed. / Doutorado / Doutor em Economia
5

A privatização no Brasil: uma contribuição ppara o debate

Costa, Sergio Gustavo Silveira da 12 March 1990 (has links)
Made available in DSpace on 2008-05-13T13:44:20Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 1990-03-12
6

O debate sobre as privatizações e o plebiscito no estado do Rio Grande do Sul:democracia hegemônica ou contra-hegemônica?

Dias, Franceli Pedott January 2014 (has links)
Made available in DSpace on 2014-05-27T02:00:45Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000458202-Texto+Completo-0.pdf: 4314310 bytes, checksum: 548bb62e25a4827c9ccff3bbe62dc135 (MD5) Previous issue date: 2014 / Este trabajo aborda el plebiscito en el caso de la privatización de las empresas estatales, insertado en la Constitución del Estado del Rio Grande do Sul, a través de las Enmiendas Constitucionales nº 31/02, nº 33/02 y nº 47/04. El proceso de inclusión del mecanismo ha ocurrido en un contexto específico de desgaste de la política de privatización empleado por el Estado, a partir de 1994 y de mucha presión de diversos sectores de la sociedad civil, para evitar la venta de activos públicos. En este sentido, el objetivo principal es analizar las Enmiendas, bajo la perspectiva de la participación ciudadana y comprobar si el plebiscito es compatible con un modelo de democracia netamente representativo (hegemónico). Para eso, se ha utilizado un enfoque cualitativo y algunas técnicas de investigación: la investigación documental, con base en el análisis de los debates y voto de las propuestas que produjeron las Enmiendas, disponibles en el sitio electrónico de la Asamblea Legislativa; y entrevistas semiestructuradas, principalmente con los diputados que han participado en la creación de estas normas.Este estudio ha identificado características que apuntan la incompatibilidad entre el plebiscito, creado por las Enmiendas Constitucionales, y la democracia hegemónica: la participación no ha sido fundamental para la creación de las normas y, en consecuencia, del plebiscito; no hay muchos casos similares en Brasil de consulta popular que enlace el gobierno; el plebiscito nunca ha sido utilizado, incluso por gobiernos decididos a continuar con las privatizaciones y; falta de informaciones y dificultades encontradas durante la investigación, lo cual es consistente con la pasividad esperada de los ciudadanos. Por estas razones, se concluye que este mecanismo sólo ha surgido dentro de la lógica hegemónica, de acuerdo con un contexto muy específico, pero es contrario a esta lógica, y sólo puede explicarse a partir del modelo contra hegemónico de la democracia (participativa). spa / Este trabalho trata do plebiscito em caso de privatização de empresas estatais, incluído na Constituição do Estado do Rio Grande do Sul, através das Emendas Constitucionais (EC) nº 31/02, nº 33/2 e nº 47/04. O processo de inclusão desse mecanismo ocorreu em um contexto específico de desgaste com a política de privatização adotada no Estado, a partir de 1994 e de muita pressão de diversos segmentos da sociedade civil, para impedir a alienação do patrimônio público. Nesse sentido, o objetivo principal é analisar essas Emendas, sob a ótica da participação cidadã e verificar se este plebiscito é compatível com um modelo de democracia puramente representativo (hegemônico). Para tanto, utilizou-se uma abordagem qualitativa e, como técnicas de pesquisa, principalmente, a pesquisa documental, através da análise das discussões e votações das propostas que deram origem às Emendas, disponíveis no sitio da Assembleia Legislativa, e entrevistas semiestruturadas, principalmente com deputados que participaram do processo de criação dessas normas.Este estudo identificou características que apontam para a incompatibilidade entre o plebiscito criado pelas Emendas Constitucionais e a democracia hegemônica: a participação não foi o elemento central para a criação das normas e, por conseqüência, do plebiscito; não existem muitos casos semelhantes no Brasil, de consulta popular que vincule o Poder Público; o plebiscito nunca foi utilizado, mesmo por governos com intenção de dar continuidade ao projeto privatista e; a falta de informação e a dificuldade encontrada durante a realização da pesquisa, que condiz com a passividade esperada do cidadão. Por essas razões se conclui que este mecanismo, somente surgiu dentro da lógica hegemônica, por um contexto muito específico, mas é contrário a tal lógica, somente podendo ser explicado, a partir do modelo de democracia contra-hegemônica (participativo).
7

O Banco Mundial e o documento 'Aprendizagem para todos- estratégia 2020' para a educação: uma análise da indução ao setor privado / The World Bank and the document 'Learning for all- strategy 2020 to education': an analysis of induction to the private sector

Sampaio, Letícia Biruel [UNESP] 08 March 2017 (has links)
Submitted by Letícia Biruel Sampaio null (leticia_bs14@hotmail.com) on 2017-04-25T18:10:25Z No. of bitstreams: 1 dissertacao_formatada.docx: 286023 bytes, checksum: fd0a97180da4087a2e1584482be3e730 (MD5) / Rejected by Luiz Galeffi (luizgaleffi@gmail.com), reason: Solicitamos que realize uma nova submissão seguindo a orientação abaixo: O arquivo submetido está sem a ficha catalográfica. A versão submetida por você é considerada a versão final da dissertação/tese, portanto não poderá ocorrer qualquer alteração em seu conteúdo após a aprovação. A versão final da dissertação/tese deve ser submetida no formato PDF (Portable Document Format). O arquivo PDF não deve estar protegido e a dissertação/tese deve estar em um único arquivo, inclusive os apêndices e anexos, se houver. Corrija estas informações e realize uma nova submissão com o arquivo correto. Agradecemos a compreensão. on 2017-04-26T16:32:56Z (GMT) / Submitted by Letícia Biruel Sampaio null (leticia_bs14@hotmail.com) on 2017-04-26T18:59:36Z No. of bitstreams: 1 dissertação completa.pdf: 1093143 bytes, checksum: cf1811e980db70d428aae78d9c4e62d6 (MD5) / Approved for entry into archive by Luiz Galeffi (luizgaleffi@gmail.com) on 2017-04-26T20:21:01Z (GMT) No. of bitstreams: 1 sampaio_lb_me_rcla.pdf: 1093143 bytes, checksum: cf1811e980db70d428aae78d9c4e62d6 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-04-26T20:21:01Z (GMT). No. of bitstreams: 1 sampaio_lb_me_rcla.pdf: 1093143 bytes, checksum: cf1811e980db70d428aae78d9c4e62d6 (MD5) Previous issue date: 2017-03-08 / Esta pesquisa tem por objetivo analisar o documento do Banco Mundial intitulado “Aprendizagem para todos: estratégia 2020 para a Educação” e a indução à atuação do setor privado na educação. Interessa, para os objetivos do estudo, analisar as propostas de ação do BM para a privatização. O referido documento, divulgado em 2011, apresenta uma “nova estratégia” para a área educacional com propostas de ações para os próximos 10 anos. A nova estratégia prevê três campos de ação, envolvendo: um campo denominado de conhecimento (avaliação da aprendizagem, avaliação de impacto e implantação de sistema de avaliação com ferramentas para avaliação comparativa); outro de apoio técnico e financeiro (sistema de apoio técnico, abordagem multisetorial, financiamento por resultados) e; por fim, um campo denominado parcerias estratégicas (com agências da ONU, doadores da comunidade, setor privado e organizações da sociedade civil). A metodologia utilizada foi a análise documental, tendo como foco da análise a indução ao setor privado, considerando três aspectos centrais das orientações constantes do documento “Aprendizagem para todos: Estratégia 2020 para a educação” do Banco Mundial – educação e desenvolvimento, apoio ao setor privado e o foco nas diretrizes referentes aos sistemas de avaliação. Podemos identificar como resultados, perante a análise desses aspectos citados acima, que o fundamento do documento é que a educação possibilita crescimento econômico e progresso rápido, sendo assim como aponta Santos (2004), esse fundamento sobre a educação reduz o indivíduo apenas a sua capacidade laboral. Outro resultado presente é a forte presença da privatização na maioria das orientações contidas no documento, como a questão de um novo sistema educacional abrangendo todas as oportunidades formais e informais de ensino que naturaliza a privatização e contribui para fortalecer a indução ao setor privado. / This research aims to analyze the World Bank Document entitled “Learning for All: Strategy 2020 to education” and the induction of the private sector in the education. Interests for the study objectives, analyze the actions proposals of World Bank to privatization. The said Document, released 2011, presents a “new strategy” to educational area with actions proposals for de next 10 years. The new strategy predict three fields of action, involved: a field denominated learning (assessment of learning, assessment of impact and implementation of assessment system with tools to comparative assessment); other of technical support and financial (system of technical support, multisector approach, financing by results); and finally a field denominated strategy partners (with UN agencies, donors of committee, private sector and civil society organizations). The methodology used was documentary analysis, where the analysis focus is the induction of the private sector, considering three aspects central of the constants guidelines in the Document “Learning for All: Strategy 2020 to education” by the World Bank- education and development, sector private support and the focus on the guidelines for assessment systems. We can identify as results, before analyzing theses aspects mentioned above, we can see that the Document foundation is that education enables economic grows and fast progress, therefore as it points Santos (2004), this foundation about education reduces the individual only to his work capacity. Another present result is the strong presence of privatization in the most of the orientations in the Document, like the question about a new educational system encompassing all the formal and informal of learning, which naturalizes privatization and contributes to strengthening induction to private sector.
8

Privatização do setor de telecomunicações no Brasil

Tatsch, Cristiano Roberto January 2003 (has links)
A presente Dissertação descreve a introdução do sistema de telefonia no Brasil, sua consolidação na primeira metade do século XX e o estabelecimento do controle estatal sobre o Sistema Nacional de Telecomunicações, com a criação das Telecomunicações Brasileiras S/A (Telebrás) em 1972. Analisa sua superação, nos anos 90, e o estabelecimento das bases para a criação de um novo modelo buscando a universalidade e a concorrência. Aborda a experiência internacional da desregulamentação das telecomunicações em países onde o processo foi mais significativo e analisa o estabelecimento de uma agência regulatória para o setor, considerando os diversos mecanismos regulatórios experimentados. Analisa a privatização da Telebrás e os resultados alcançados depois de cinco anos (até 2003) de desregulamentação das telecomunicações no Brasil.
9

Privatizações na América Latina: considerações sobre os programas do Chile, Argentina e Brasil

Mieza, Cláudia Patrícia 26 June 1997 (has links)
Made available in DSpace on 2010-04-20T20:17:22Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 1997-06-26T00:00:00Z / A discussão sobre a reformulação do Estado é tema que se faz presente no nosso cotidiano, já que o Estado brasileiro se encontra em meio a uma fase de transição, enfrentando o dilema da redefinição de suas funções e conseqüentemente sua nova estrutura. Diversos outros países já se depararam e vêm se deparando com esse mesmo desafio de estabelecer de que maneira deve ocorrer o redirecionamento e a transformação do Estado face às novas condições que predominam em meio a um contexto de revolução tecnológica, 'enterro' do paradigma socialista, globalização, entre outros
10

Leilão dos aeroportos : uma análise da restrição de oferta unitária

Belém, Antônio Ronieel Bezerra 17 May 2013 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Departamento de Economia, 2013. / Submitted by Alaíde Gonçalves dos Santos (alaide@unb.br) on 2013-09-17T11:10:41Z No. of bitstreams: 1 2013_AntonioRonieelBezerraBelem.pdf: 393868 bytes, checksum: 54f74912d4044a6f38bb1de5476f8e47 (MD5) / Approved for entry into archive by Guimaraes Jacqueline(jacqueline.guimaraes@bce.unb.br) on 2013-09-18T14:42:44Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2013_AntonioRonieelBezerraBelem.pdf: 393868 bytes, checksum: 54f74912d4044a6f38bb1de5476f8e47 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-09-18T14:42:44Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2013_AntonioRonieelBezerraBelem.pdf: 393868 bytes, checksum: 54f74912d4044a6f38bb1de5476f8e47 (MD5) / Em 2012 o Governo Federal realizou a primeira concessão de aeroportos à iniciativa privada. Três aeroportos foram leiloados, os de Brasília, de Guarulhos e de Campinas. Tão interessante quanto a própria privatização dos aeroportos foi o mecanismo adotado para concedê-los, o leilão. O leilão de concessão dos aeroportos teve o objetivo de arrecadar o maior valor possível pelo direito de exploração da infraestrutura aeroportuária e foi modelado com regras complexas. Os três aeroportos foram leiloados simultaneamente e o leilão teve um formato híbrido, iniciando como um leilão selado de 1º preço seguido de um leilão oral ascendente. Dentre as regras do leilão destacou-se e analisou-se a regra que restringiu a alocação dos aeroportos a um por vencedor e que chamamos de Restrição de Oferta Unitária. Mostra-se, assumindo certas hipóteses, que essa regra tende a diminuir a receita esperada do leilão. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT / By the year of 2012, the Brazilian federal government carried out the first ever concession of airports to the private sector. Three airports were auctioned, the ones from Brasília, Guarulhos and Campinas. It turns out that the auction mechanism adopted in the process was as interesting as the privatization. The airports concession auction aimed to generate the highest possible income out of the right to explore the airports infrastructure, and it was modeled with some complex rules. The auction for the three airports took place simultaneously and it had a hybrid format, starting with a sealed-bid first price auction followed by an Enghish auction. Among the auction rules, we highlight and analyze the rule that restricted the allocation of airports by one to each winner, which we refer to as the Unitary Offer Constraint. We show, assuming certain assumptions, that such rule tends to reduce the expected revenue of the auction.

Page generated in 0.0767 seconds