• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 318
  • 11
  • 11
  • 10
  • 10
  • 8
  • 4
  • 4
  • 3
  • 2
  • 2
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 326
  • 139
  • 103
  • 48
  • 46
  • 44
  • 44
  • 43
  • 42
  • 41
  • 39
  • 37
  • 36
  • 34
  • 34
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
41

Reestruturação no setor bancário

Silva, Jose Carlos da January 2006 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política. / Made available in DSpace on 2012-10-22T06:34:33Z (GMT). No. of bitstreams: 1 237056.pdf: 3840693 bytes, checksum: a2b2c860f27e0bb8985d71f23c5f9942 (MD5) / O trabalho analisa o processo de privatização dos bancos estaduais no Brasil a partir da metade dos anos 90. A pesquisa deu ênfase ao Banco do Estado de Santa Catarina (BESC), que sofreu intervenção do Banco Central e acabou sendo federalizado. Para impedir que o Banco fosse vendido, segmentos organizados da sociedade e trabalhadores lutaram para impedir sua venda. Foi no cenário de reestruturação capitalista, liberalização financeira e política neoliberal que aconteceram profundas implicações no cotidiano laboral. A tese advoga pela centralidade da categoria trabalho, pois o trabalho é ontológico e é a partir dele que o ser social se sociabiliza, se humaniza e se emancipa, além do mais, o capital também não conseguiria se libertar da força de trabalho para manter seu circulo de acumulação e reprodução.
42

Análise do uso da informação contábil para fins gerenciais

Santos, Nivaldo João dos January 1999 (has links)
Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. / Made available in DSpace on 2012-10-18T22:42:52Z (GMT). No. of bitstreams: 1 138408.pdf: 1160043 bytes, checksum: 854c89db04e74f72f79e72e3170184cc (MD5)
43

O processo de privatização de empresas estatatis no Brasil durante o período de 1990 a 2000

Espíndola, Luiz Ricardo January 2001 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Sócio-Econômico / Made available in DSpace on 2012-10-19T08:30:28Z (GMT). No. of bitstreams: 0 / No Brasil, o cenário de uma crise econômica agravada por um processo hiper-inflacionário, foi uma das principais justificativas do poder público para a reforma do Estado. Diante de tantas pressões internas e externas, políticas e sociais, econômicas e financeiras, o país viu-se diante do desafio da mudança. Em 1990, com a criação do Programa Nacional de Desestatização, o objetivo era reduzir a atuação do Estado em atividades que poderiam ser privadas, assim proporcionando novas funções para o mesmo na economia do país, ou seja, reordenar o papel do Estado na economia; contribuir para a redução da dívida pública e saneamento das finanças do setor público; permitir a retomada dos investimentos nas empresas a serem privatizadas; contribuir para a modernização do parque industrial brasileiro; permitir ao Estado concentrar esforços em atividades relacionadas prioritárias
44

O impacto da privatização na organização do trabalho de um centro de operação de sistema elétrico

Fernandes, Edson January 2002 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção. / Made available in DSpace on 2012-10-19T14:51:08Z (GMT). No. of bitstreams: 1 190477.pdf: 873015 bytes, checksum: 36d0e820ba23e5e275a3c35aa0ef06f3 (MD5) / Nesta dissertação estudamos o impacto da privatização na organização do trabalho na sala de controle do Centro Regional de Operação Sul, do Operador Nacional do Sistema Elétrico - ONS, privatizado em março de 1999. Foram avaliados os elementos TRADIÇÃO, PROFISSIONALIZAÇÃO, COMPLEXIDADE, FORMALIZAÇÃO e CENTRALIZAÇÃO. Desenvolvemos uma pesquisa qualitativa, tipo estudo de caso, através de observação participante, usando técnicas de entrevista semi-estruturada e análise documental, desenvolvida entre os anos de 2000 e 2002. Da análise efetuada concluiu-se que a privatização é um fenômeno perceptível aos trabalhadores, gerando conflitos, tensões e inquietações, estando, ainda, em andamento. A privatização afetou a organização do trabalho da sala de controle pesquisada, tendo o ambiente, particular influência sobre toda a Organização. A TRADIÇÃO sustenta a operação atual, ao mesmo tempo em que sofre mudanças profundas, dado o ambiente competitivo. A PROFISSIONALIZAÇÃO foi instabilizada, sendo o segundo grau clássico, e a prática, avalizados por certificação ISO, sendo implantado engenheiros na sala de controle. A COMPLEXIDADE elevou-se dado a competitividade e múltiplos Agentes. A FORMALIZAÇÃO aprofundou-se por exigência legal. Por último, a CENTRALIZAÇÃO explicitou-se progressivamente por pressão dos ambientes externos e internos.
45

Privatização da segurança e configuração da ordem local em Medellín (Colômbia) no século XXI

Calvache Ceballos, Luis Fernando 17 May 2017 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Departamento de Sociologia, 2017. / Submitted by Raquel Almeida (raquel.df13@gmail.com) on 2017-12-05T18:37:27Z No. of bitstreams: 1 2017_LuisFernandoCalvacheCeballos.pdf: 1191084 bytes, checksum: 25cf9f7de63bf273c26996ebc6cb0918 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana (raquelviana@bce.unb.br) on 2018-02-05T17:59:42Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2017_LuisFernandoCalvacheCeballos.pdf: 1191084 bytes, checksum: 25cf9f7de63bf273c26996ebc6cb0918 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-02-05T17:59:42Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2017_LuisFernandoCalvacheCeballos.pdf: 1191084 bytes, checksum: 25cf9f7de63bf273c26996ebc6cb0918 (MD5) Previous issue date: 2018-02-05 / O presente trabalho expõe a formação dos processos de privatização da segurança em Medellín no século XXI. Para isso, toma-se como premissa a configuração das ordens locais híbridas onde diversos atores convergem na luta pelo controle e uso da violência como mecanismo para agenciar seus interesses. Em ocasiões serão as milícias aquelas que exerçam o controle societal, outras as vezes serão as bandas, combos e as oficinas de cobrança, nos anos 2000 serão a forte emergência do fenômeno paramilitar. No plano local, aquele fenômeno poder-se-ia manifestar na competência armada e na negociação daquilo que se chama de negociação da (des) ordem. Para analisar esse fenômeno foram feitas entrevistas com atores chaves, todos eles diferentes mas com um fator em comum: todos eles têm em comum a sua participação nos processos de violência na cidade, alguns deles como analistas ou acadêmicos, outros como fornecedores dos serviços de segurança e outros como funcionários públicos. Por outro lado, foi feita a recompilação de dados estatísticos com o fim de estimar as mudanças no comportamento da criminalidade e a violência homicida na cidade, ainda que esses dados foram apresentados em menor proporção, sendo que têm se privilegiado os dados qualitativos. Para a triangulação da informação primaria das entrevistas foram revisados alguns jornais locais e nacionais. Conclui-se dois elementos: o primeiro, não é possível identificar uma só trajetória dos atores sociais e das organizações criminais que supõe uma filiação pura dos indivíduos às organizações armadas, isto porque a guerra tem se degradado pela intervenção das economias ilegais, a qual gerou diferentes tipos de alianças entre atores legais e ilegais; segundo, a oferta de segurança em Medellín tem mudado desde a informalidade até a formalidade, desde a legalidade até a ilegalidade. Isto implica que a configuração das ordens locais têm minado a ação Estado – Cêntrica. Não é possível que o Estado e o governo local possam pensar a governabilidade e a legitimidade sem considerar a capacidade de agência dos atores primários do conflito armado. Por esta razão só podem-se entender as alianças entre atores armados distintos quando se pensa num modelo teórico diferente ao clássico modelo do monopólio da violência física legitima do Estado. / This dissertation attempts to present an analysis regarding the privatization of security services in Medellin during the 21st century. The main premise we will discuss is the configuration of hybrid orders where various actors converge in the struggle for the control and use of violence as a mechanism to organize their interests. The control over the security services is upheld by militias, other times bands, combos or offices, and during the 2000 decade, the strong emergence of the paramilitary forces. At the local level, this has been expresses through a strong competition for power, and a so called, "negotiation of disorder " Methodology: For this purpose, interviews were conducted with key actors with different profiles, but with one factor in common: all of them have participated in some form of violence in the city, as analysts, as suppliers Security services or from their role as public servants. Likewise, a statistical data collection was carried out in order to estimate the changes in the behavior of criminality and homicidal violence in the city, although the findings presented are mostly qualitative data. In order to triangulate the information provided through the testimonies of the interviewees, some local and national press archives were used. There are two final considerations: first, it is not possible to identify a clear trajectory of criminal actors and organizations that involve a pure affiliation of individuals with armed organizations, which means that the degradation of war through the intervention of the illegal economies generated all kinds of alliances between legal and illegal actors; Second, the supply of security in Medellín has varied from formality to informality and from legality to illegality, which has led to the configuration of hybrid orders that have managed to undermine statocentric action. It is not possible for the state and the local government to lead processes regarding governability and legitimacy without considering the agency capacity of the primary actors of the armed conflict. For this reason, the mixture and alliances between dissimilar actors can only be understood through a theoretical model different from the classic use of the monopoly of legitimate physical violence by the State.
46

A atuação das empresas de segurança privada no Brasil: investigação de casos encaminhados ao Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul

Cardoso, Cíntia Menezes January 2011 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T18:44:02Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000434748-Texto+Parcial-0.pdf: 141671 bytes, checksum: ec453d9dd64a0ebc5d23a3bbd67bf701 (MD5) Previous issue date: 2011 / This present dissertation, bound to the line of research Criminology and Social Control, of the Post-Graduate Program in Criminal Sciences at the Pontifical Catholic University of Rio Grande do Sul, aims to study the growth of private security services in Brazil. Afforded not only by factors as a whole, led to the promotion of private sector primarily within a core state-owned, state government, for example, the rise of neoliberal globalization and the scrapping of public services, but mainly by the growing sense of insecurity about the members of the risk society that, pressed by fear, just requiring the State to curb crime policy more effective. This situation creates the ideal setting for the impulse of private security services, as the state is unable to meet the demands of society which ultimately seek private means of protection. Even though its sovereignty weakened by allowing the entry of private enterprise in what was once the monopoly of legitimate use of force, the State does not oppose the growth of the sector. On a first moment it’s made a comparative analysis, through quantitative data, to demonstrate the sector growth and investigate if the factors that led to this situation in the country have the same features that factors originated in other countries. To demonstrate the problems arising that growth, in especially with regard to illegal acts committed by professionals of the sector, were used as a research object 84 judged of the Justice Court at Rio Grande do Sul in the period between 2004 and 2010, aiming to demonstrate the behavior and actions of the Court before such demands. It was concluded that the disorderly growth of the sector, without effective control, can generate a chimera it, rather than safety, can bring big problems for society. / A presente dissertação, vinculada à linha de pesquisa Criminologia e Controle Social, do Programa de Pós-Graduação em Ciências Criminais da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, tem como objetivo o estudo da atuação dos serviços de segurança privada no Brasil. Propiciada não só por fatores que, como um todo, levaram à promoção da iniciativa privada dentro de um núcleo primariamente estatal, como, por exemplo, a ascensão da globalização neoliberal e o sucateamento dos serviços públicos, mas principalmente pela crescente sensação de insegurança sobre os membros da sociedade de risco que, pressionada pelo medo, acaba exigindo do Estado políticas de contenção da criminalidade mais efetivas. Esta situação cria o cenário ideal para a impulsão dos serviços privados de segurança, pois o Estado se mostra incapaz de atender as exigências da sociedade que acaba por buscar meios privados de proteção. Mesmo tendo sua soberania enfraquecida ao permitir o ingresso da iniciativa privada no que antes era o monopólio do uso legítimo da força, o Estado não se opõe ao crescimento do setor. Neste estudo também é feita uma análise comparativa, por meio de dados quantitativos, a fim de demonstrar o crescimento do setor e investigar se os elementos que levaram a esta situação no país possuem as mesmas características dos originados em outros países. Para demonstrar os problemas decorrentes deste crescimento, principalmente no que diz respeito aos atos ilícitos praticados por profissionais ligados ao setor, foram utilizados como objeto de pesquisa 84 julgados do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, no período compreendido entre 2004 e 2010, visando a uma amostragem das condutas, bem como da atuação do Tribunal diante de tais demandas. Conclui-se que o crescimento desenfreado do setor, sem efetivo controle, pode gerar uma quimera que, ao invés de segurança, pode trazer problemas ainda maiores para a sociedade.
47

Avaliando o desempenho dos bancos públicos brasileiros

Stella, Julio Cesar 22 October 2014 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Mestrado em Economia do Setor Público, 2014. / Submitted by Ana Cristina Barbosa da Silva (annabds@hotmail.com) on 2014-12-15T18:06:50Z No. of bitstreams: 1 2014_JulioCesarStella.pdf: 2411229 bytes, checksum: cef81665c3705156cff702aabe88c34a (MD5) / Approved for entry into archive by Guimaraes Jacqueline(jacqueline.guimaraes@bce.unb.br) on 2014-12-29T11:40:53Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2014_JulioCesarStella.pdf: 2411229 bytes, checksum: cef81665c3705156cff702aabe88c34a (MD5) / Made available in DSpace on 2014-12-29T11:40:53Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2014_JulioCesarStella.pdf: 2411229 bytes, checksum: cef81665c3705156cff702aabe88c34a (MD5) / A presente dissertação pretende verificar se os bancos comerciais controlados pelo Estado brasileiro possuem um nível de eficiência equivalente ao daqueles controlados pelo setor privado. Utilizam-se dados contábeis e organizacionais para a comparação de indicadores por meio de testes de igualdade de médias e calculam-se coeficientes de ineficiência a partir de uma fronteira estocástica de produção. Verificou-se que os bancos públicos apresentam uma rentabilidade alta, porém são mais alavancados e possuem menos liquidez que os bancos privados. Além disso, mostra-se que os bancos dirigidos pelo Estado pagam salários mais baixos a seus funcionários, tem custos administrativos por agência menores, dependem mais das receitas de serviços e são menos eficientes que os bancos privados. ___________________________________________________________________________________ ABSTRACT / This dissertation intends to verify whether Brazilian state owned commercial banks are as efficient as those controlled by the private sector. Organizational and accounting data are used for comparing performance indicators through tests for the means equality. Coefficients of inefficiency are calculated from a stochastic production frontier. It was found that public banks have a high profitability, but are more leveraged and have less liquidity than private banks. Furthermore, we show that state-run banks pay lower wages to its employees, bear lower administrative costs per agency, depend more on revenue from services and are less efficient than private banks.
48

Conflito, consenso, democracia e capitalismo em Estados periféricos : o processo de privatização do setor elétrico no Brasil e na Argentina

Farias, Regina Cláudia Gondim Bezerra 12 1900 (has links)
Dissertação (mestrado)-Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Centro de Pesquisa e Pós-graduação sobre as Américas, 2009. / Submitted by samara castro (sammy_roberta7@hotmail.com) on 2011-06-06T14:53:51Z No. of bitstreams: 1 2009_ReginaClaudiaGondimBFarias.pdf: 1830663 bytes, checksum: 3ebd89abaaf2451b59e75717c8645e92 (MD5) / Approved for entry into archive by Daniel Ribeiro(daniel@bce.unb.br) on 2011-06-17T18:47:32Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2009_ReginaClaudiaGondimBFarias.pdf: 1830663 bytes, checksum: 3ebd89abaaf2451b59e75717c8645e92 (MD5) / Made available in DSpace on 2011-06-17T18:47:32Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2009_ReginaClaudiaGondimBFarias.pdf: 1830663 bytes, checksum: 3ebd89abaaf2451b59e75717c8645e92 (MD5) / Nesta tese foram analisadas as articulações políticas e econômicas que proporcionaram um amplo consenso para a implementação dos ajustes estruturais nos anos 90, dentre eles o programa de privatização do setor elétrico no Brasil e na Argentina. Foi examinado se a reestruturação do setor elétrico cumpriu os pressupostos que fundamentaram as privatizações, como a introdução de mecanismos de competição na indústria elétrica e a regulação por preço-teto, para alcançar a eficiência do setor e a modicidade tarifária. Na análise da construção do consenso foram privilegiados os seguintes segmentos sociais: empresários, sindicatos e parlamento no Brasil e Argentina. A formação do consenso nesses dois países foi determinante para a implementação dos ajustes estruturais associados às privatizações que transferiram patrimônio público para o âmbito privado. Dadas as características desse consenso, em que a classe subalterna encara o neoliberalismo como natural e partilha valores da dominação intelectual e moral constitutiva da hegemonia, se insere no que Gramsci conceitua como unidade da classe dominante que é, ao mesmo tempo, econômica cultural e política. O bloco histórico que está no poder não recorre pura e simplesmente à manipulação ideológica, mas articula uma conjunção de grupos sociais em torno dele com base numa visão de mundo abrangente e universal. No que tange diretamente ao setor elétrico, estudou-se a atuação dos entes públicos e privados que constituem o setor. Constatou-se que a implantação da competição nas diferentes etapas de produção da indústria (geração, transmissão, distribuição e comercialização) se deu com a introdução de mecanismos artificiais para simular concorrência. O setor elétrico desses países se caracteriza por ter matriz hidrotérmica, interligação em todo país e monopólio natural nas etapas produtivas. Tais características intrínsecas do setor exigem a coordenação das atividades em detrimento da competição, pois a operação é feita de forma monopolística. Para adaptar-se ao modelo mercantil implantado nos anos 90 foram geradas distorções que redundaram no alto custo do sistema que tem influenciado nas tarifas e na falta de suprimento de energia, notadamente, no apagão ocorrido na Argentina em 1999 e racionamento no Brasil em 2001. No que diz respeito à atuação das agências reguladoras, da forma como se processam os reajustes e revisões tarifários das empresas concessionárias de energia elétrica, o repasse da eficiência que o setor privado traria para o sistema não se traduziu em modicidade tarifária, contrariando os princípios que regem a regulação por incentivos no setor. As tarifas, sob a égide da regulação por preço-teto, cresceram mais que os indicadores de custo de vida ao invés de reduzirem-se como previsto durante as privatizações. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT / This thesis analyzes the political and economical arguments that furnished a broad consensus for the implementation of the structural adjustments in the 1990s, amongst them the privatization programme of the electrical energy sector in Brazil and Argentina. It is considered whether the restructuring of the electric section accomplished the presuppositions on which the privatizations were based, such as the introduction of competitive mechanisms in the electrical energy industry and regulation by price-ceiling, in order to introduce efficiency into the sector and limit charge increases. In analysing the creation of the consensus the following social groups were favoured: entrepreneurs, trade unions and the national legislatures in Brazil and Argentina. The formation of a consensus in the two countries was decisive in the implementation of the structural adjustments associated to the privatizations of public patrimony to the private sector. Given the characteristics of that consensus wherby the subordinate class regards neoliberalism as natural and shares the values of the intellectual dominance and moral gramsciana make up of the hegemony within the dominant class that is at the same time, economica cultural and political. The historical block that is in power does not resort purely and simply to ideological manipulation but rather articulates a conjunction of social groups around it based on an all-inclusive and universal vision of the world. Relating directly to the electrical energy sector, the behaviour of the public and private entities that constitute the sector is studied. It was verified that the implantation of competition in the different productive stages of the industry (generation, transmission, distribution and commercialization) happened through the introduction of artificial mechanisms to simulate competition. The electrical energy sector of the two countries is characterized by a hidrothermic matrix, interconnected throughout the country and a natural monopoly of the productive stages. These intrinsic characteristics of the sector demand coordination of activities to the detriment of competition as the operation is inherently monopolistic. In order to adapt to the market model implanted in the 1990s distortions were created that led to higher costs of the system that impacted on tariffs and also in energy supply shortfalls causing energy cuts as happened in Argentina in 1999 and energy rationing in Brazil in 2001. As regards the behaviour of the regulatory agencies in approving revisions of charges by electrical power concessionary companies to the consumer, it can be said that the efficiency that the private sector would bring to the system has not translated into lower tariffs, contray to the theory of regulation by incentives in the sector. Tariffs, under the aegis of price-ceiling regulation, grew more than the cost of living indicators rather than less as foreseen during the privatizations.
49

Política Nacional de Atenção ao Portador de Doença Renal: uma experiência no Hospital Universitário do Recife

Perusso, Ilka Aquino de Oliveira 30 August 2013 (has links)
Submitted by Israel Vieira Neto (israel.vieiraneto@ufpe.br) on 2015-03-09T13:58:08Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) DISSERTAÇÃO_Ilka Aquino de Oliveira Peruzzo.pdf: 1562096 bytes, checksum: a3458fda110fbd404cb119fdaa0b6802 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-03-09T13:58:08Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) DISSERTAÇÃO_Ilka Aquino de Oliveira Peruzzo.pdf: 1562096 bytes, checksum: a3458fda110fbd404cb119fdaa0b6802 (MD5) Previous issue date: 2013-08-30 / Este trabalho tem como foco a Política Nacional de Atenção ao Portador de Doença Renal. Tal política foi instituída em 15 de junho de 2004, pela Portaria 1.168 do Ministério da Saúde, com o propósito de organizar o sistema de atendimento à pessoa portadora de doença renal, o qual ocorria de forma fragmentada e tinha seu atendimento centrado na alta complexidade do Sistema Único de Saúde. A proposta da política foi de criar um modelo de atenção e gestão em que os usuários fossem acompanhados de forma integral nos três níveis de atenção: básica, média e alta complexidade, em consonância com o que preconiza o SUS, no que se refere ao princípio da integralidade e a diretriz da hierarquização. No entanto, sua implantação ocorreu num contexto de privatização e retração do gasto público. Diante desse contexto, o trabalho em pauta teve como objetivo compreender as contradições presentes na implementação da Política Nacional de Atenção ao Portador de Doença Renal no Hospital das Clínicas de Pernambuco. A escolha pelo Hospital das Clínicas se deu pelo fato de ser um hospital de referência no tratamento renal e estar passando por um processo de tentativa de transição para gestão privada. Os procedimentos metodológicos utilizados foram análise documental, observação e levantamentos de dados estatísticos. A questão que nos norteou foi como essa Política, aparentemente de caráter progressista, efetiva-se em um contexto de retrocesso da Política Pública de Saúde? A partir da análise dos dados, realizada através da análise temática, tendo como eixos modalidade de atenção, gestão, Incorporação Tecnológica e Financiamento da Alta Complexidade, os resultados apontam que a atenção básica apresenta dificuldades em realizar a prevenção da Doença Renal, permanecendo a ênfase no atendimento na média e alta complexidade. Grande parte dos serviços de alta complexidade é realizada por instituições privadas, seja através de convênios ou por organizações sociais filantrópicas, que dificilmente se pautam por uma ação integral, principalmente no aspecto da realização da referência e contrarreferência do atendimento. A pesquisa indica que a Política se utiliza dos termos de referência do SUS, porém a sua implementação nesse contexto privatista não consegue efetivar os princípios e as diretrizes aos quais se propôs na sua reformulação.
50

A ação do Sindicato dos Bancários do Estado de Pernambuco contra a privatização dos Bancos Federais

TEIXEIRA, Zirlana Menezes January 2003 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T16:29:48Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo4565_1.pdf: 1448187 bytes, checksum: 0bca9061f445ed08ca54d9f7a016a968 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2003 / Este trabalho é um estudo de recepção da ação do Sindicato dos Empregados em Estabelecimento de Crédito do Estado Pernambuco, SEEC-PE, contra o processo de privatização dos Bancos, nos anos de 1999 e 2000. Analisou-se o folder da campanha pela preservação dos Bancos Públicos e o Jornal dos Bancários, no período anteriormente citado, para localizar características da representação que o SEEC-PE construiu a respeito da privatização dos Bancos Públicos. Trata-se de um estudo interdisciplinar, fundamentado nos Estudos Culturais onde, a partir de uma análise de conteúdo, descreveu-se, nos elementos da representação, esquemas de sentidos dotados de atributos dinâmicos que provocavam uma postura de reação manifestada nas atitudes da categoria. De acordo com os dados levantados, verificou-se que o sentido de privatização descrito pelo Sindicato poderia levar a edificação das condutas dos bancários, no final da década de noventa e início da década atual. Constatou-se, também, que a estrutura de significações da representação é atualizada a cada informação do Sindicato onde, por conseqüência, renova-se o sistema de referência dos bancários

Page generated in 0.0626 seconds