• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 956
  • 4
  • 1
  • Tagged with
  • 965
  • 965
  • 430
  • 189
  • 178
  • 147
  • 145
  • 128
  • 101
  • 97
  • 94
  • 83
  • 78
  • 72
  • 71
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
41

Pactuação interfederativa na Bahia: Desempenho dos indicadores da vigilância epidemiológica e qualidade das informações do Sispacto

Machado, Tatiana Cerqueira 09 September 2015 (has links)
Submitted by Maria Creuza Silva (mariakreuza@yahoo.com.br) on 2016-04-14T20:14:13Z No. of bitstreams: 1 Diss MP. TatianaMachado. 2015.pdf: 1929323 bytes, checksum: 37d171c7384b3d5845f4d992d098351e (MD5) / Approved for entry into archive by Maria Creuza Silva (mariakreuza@yahoo.com.br) on 2016-04-18T12:11:55Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Diss MP. TatianaMachado. 2015.pdf: 1929323 bytes, checksum: 37d171c7384b3d5845f4d992d098351e (MD5) / Made available in DSpace on 2016-04-18T12:11:55Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Diss MP. TatianaMachado. 2015.pdf: 1929323 bytes, checksum: 37d171c7384b3d5845f4d992d098351e (MD5) / No Brasil, a necessidade de aprofundar os processos de descentralização e regionalização consta da agenda da saúde desde a criação do Sistema Único de Saúde (SUS). Com o objetivo de estudar os indicadores da vigilância epidemiológica aplicados na pactuação interfederativa na Bahia, no contexto do Decreto 7.508/2011 e da Lei Complementar 141/2012, entre 2012 e 2014, foi realizado um estudo ecológico com dados secundários dos indicadores selecionados, tendo as 28 regiões de saúde como unidades de análise. Avaliou-se o desempenho regional e estadual, além da qualidade das informações do Sistema de Pactuação de Indicadores (Sispacto). O estudo evidenciou desempenho favorável, com fragilidades apontadas pela oscilação no cumprimento de metas e parâmetros. Emerge dos dados comprometimento da qualidade do Sispacto pela pouca confiabilidade das informações. Mesmo que a pactuação seja uma estratégia para a efetivação do direito à saúde, sabe-se que os indicadores de saúde contribuem com melhores resultados sanitários, quando pautados em informações que permitam a tomada de decisão.
42

Controle sanitário da propaganda de bebidas alcoólicas no Brasil: estudo dos Projetos de Lei de 1988 a 2004.

Falcão, Isa Cristina Lopes 23 March 2006 (has links)
Submitted by Maria Creuza Silva (mariakreuza@yahoo.com.br) on 2018-08-24T14:29:33Z No. of bitstreams: 1 Controle Sanitario Propaganda Bebidas Alcoolicas.pdf: 788658 bytes, checksum: 4d976068fe1e1803868db318e88e006b (MD5) / Approved for entry into archive by Maria Creuza Silva (mariakreuza@yahoo.com.br) on 2018-08-24T14:38:23Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Controle Sanitario Propaganda Bebidas Alcoolicas.pdf: 788658 bytes, checksum: 4d976068fe1e1803868db318e88e006b (MD5) / Made available in DSpace on 2018-08-24T14:38:23Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Controle Sanitario Propaganda Bebidas Alcoolicas.pdf: 788658 bytes, checksum: 4d976068fe1e1803868db318e88e006b (MD5) / Este estudo aborda a publicidade de bebidas alcoólicas enquanto uma questão relevante para o campo da Saúde Coletiva, na medida em que o consumo crescente de álcool tem se configurado como um problema de saúde pública e social no país, o qual inclui importantes estratégias de publicidade que operam especialmente sobre populações jovens, vinculando o consumo deste produto a valores de construção da identidade social. O controle da propaganda de bebidas alcoólicas é uma questão controversa e seu debate é de natureza ético-política, no qual o interesse pela proteção da saúde se confronta com os interesses comerciais. Considerando que diversos países submetem essa propaganda a restrições específicas e que, no cenário brasileiro, se discutem novas regras para seu controle, procedeu-se ao exame, através de análise de conteúdo, de 67 projetos de lei apresentados ao Congresso Nacional entre 1988 e 2004. As propostas formuladas apresentam-se como estratégias de enfrentamento à propaganda de bebidas alcoólicas, visto que procuram desvincular os valores associados ao produto, através do controle do conteúdo dessa propaganda. Questões que se consideram a partir dos achados incluem: (i) as propostas de inserção obrigatória de mensagens de advertência na propaganda remetem o sujeito ao autocuidado, o que, na perspectiva da Sociedade de Risco, significa atribuir a responsabilidade pelo controle do risco, da prevenção, ao indivíduo, e, em contrapartida, desresponsabilizar o Estado e a indústria de bebidas alcoólicas pelo dano; (ii) algumas propostas tendem a mediar os interesses dos fabricantes de tais bebidas e do segmento publicitário com os da saúde, como as que limitam o horário de veiculação na mídia; (iii) a proibição dessa propaganda nos moldes do controle da publicidade de tabaco conflitam com os interesses do setor produtivo; (iv) o controle sanitário da propaganda de bebidas alcoólicas coloca desafios à atuação do próprio aparato do Estado, na medida em que se defronta com as políticas de governo que, contraditoriamente, investem na promoção e divulgação desse produto nocivo à saúde.
43

Educación, salud y empowerment: las acciones educativas en el Programa de Salud de la Familia.

Caputo, Maria Constantino January 2006 (has links)
Submitted by Maria Creuza Silva (mariakreuza@yahoo.com.br) on 2018-08-25T02:41:36Z No. of bitstreams: 1 Tese Doutorado Maria Caputo.pdf: 2055643 bytes, checksum: 562dbc9aad5592c7a2145a67e2b722ac (MD5) / Approved for entry into archive by Maria Creuza Silva (mariakreuza@yahoo.com.br) on 2018-08-25T03:00:10Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Tese Doutorado Maria Caputo.pdf: 2055643 bytes, checksum: 562dbc9aad5592c7a2145a67e2b722ac (MD5) / Made available in DSpace on 2018-08-25T03:00:10Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Tese Doutorado Maria Caputo.pdf: 2055643 bytes, checksum: 562dbc9aad5592c7a2145a67e2b722ac (MD5) / El Programa de Salud de la Familia (PSF) se presenta hoy en Brasil como estrategia de reorganización del modelo asistencial en salud. Las acciones de promoción, prevención y asistencia son parte de las actividades a ser realizadas por los equipos de PSF. Las acciones de promoción de la salud tienen como finalidad lograr mejoras en las condiciones y estilos de vida de la comunidad, siendo las acciones educativas una de las estrategias para alcanzar tal objetivo, como atribución de todos los integrantes del equipo. Uno de los principios para realizar acciones de promoción de la salud es el empowerment (psicológico/individual, organizacional y comunitario). Al identificar y caracterizar las prácticas educativas (actividades en grupo y visita domiciliaria de los ACS) el presente estudio tiene como objetivo analizar si éstas son espacios favorecedores de empowerment. El estudio fue realizado con dos equipos de PSF, uno de la zona urbana y otro de la zona rural, en un municipio bahiano. Los resultados revelan el espacio de las actividades educativas como potencialmente favorecedor del empowerment psicológico/individual, cuando prevalece en los profesionales una visión preventivista, reflejada en actividades educativas que estimulan especialmente la adopción de hábitos saludables. Por otro lado, el estudio mostró evidencias de que las prácticas educativas pueden favorecer el empowerment organizacional y comunitario, cuando los profesionales de salud consideran el proceso salud-enfermedad como determinado socialmente y consecuencia de las condiciones de vida, sin dejar de considerar la relevancia de los estilos de vida. Esta concepción ampliada de la salud, cuando es acompañada por acciones educativas coherentes con la misma, hace que los profesionales se impliquen en la constitución de ciudadanos en la lucha por el derecho a mejores condiciones de vida y salud. Concluimos este estudio señalando la importancia de los órganos formadores de recursos humanos en salud, de los gestores y de los propios equipos, en reflexionar las estrategias necesarias a ser implementadas para que los profesionales de salud no se limiten a acciones preventivas y promuevan la salud.
44

Saúde bucal de adultos e idosos: situação epidemiológica e estudo da associação com a percepção sobre a qualidade de vida.

Graça, Claudia Cerqueira 03 February 2009 (has links)
Submitted by Maria Creuza Silva (mariakreuza@yahoo.com.br) on 2018-08-25T03:15:44Z No. of bitstreams: 1 Tese Claudia Cerqueira Graça.pdf: 531971 bytes, checksum: 03d4b8048392de29bb4711df4afd8119 (MD5) / Approved for entry into archive by Maria Creuza Silva (mariakreuza@yahoo.com.br) on 2018-08-25T03:17:37Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Tese Claudia Cerqueira Graça.pdf: 531971 bytes, checksum: 03d4b8048392de29bb4711df4afd8119 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-08-25T03:17:37Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Tese Claudia Cerqueira Graça.pdf: 531971 bytes, checksum: 03d4b8048392de29bb4711df4afd8119 (MD5) / A saúde bucal de adultos e idosos se apresenta como um grave problema de saúde pública no Brasil. Com o objetivo de descrever as características das condições de saúde bucal, sócioeconômicas e demográficas, de acesso e utilização dos serviços odontológicos, de um grupo populacional com idade maior ou igual a 45 anos, realizou-se um estudo de corte transversal, no município de Alagoinhas-Bahia, envolvendo 902 indivíduos, residentes na zona urbana. Os participantes foram visitados em seus domicílios, e um exame clínico bucal e um questionário foram realizados. Os resultados mostram uma alta prevalência de edentulismo e o elevado índice de CPO-D médio evidenciando as precárias condições de saúde bucal da população adulta e idosa analisada. Foi observado que as mulheres e os idosos apresentaram maior proporção de edentulismo, que há uma necessidade de prótese em torno de 98,3% na arcada superior e 97% na arcada inferior, e que a presença de cálculo dentário foi a condição periodontal mais evidente. Foi observado também que as mulheres idosas com cor de pele auto-referida branca, com escolaridade baixa e renda pessoal < 1 salário mínimo apresentaram maior prevalência de edentulismo, e que o fato de não ter recebido orientação sobre higiene oral aumentou a prevalência do mesmo, mostrando maior freqüência principalmente entre idosos de ambos os sexos. Sabe-se que a prevalência de doença bucal é muito grande, principalmente entre indivíduos idosos e que o serviço público brasileiro ainda não está capacitado para absorver esta demanda. Necessário se faz definir prioridades que orientem uma reestruturação de atenção odontológica e uma mudança de atitude frente aos problemas de saúde bucal apresentados por esta parcela da população.
45

Cuidado infantil e construção social da pessoa: uma etnografia em um bairro popular de Salvador.

Dejo, Vania Nora Bustamante January 2009 (has links)
Submitted by Maria Creuza Silva (mariakreuza@yahoo.com.br) on 2018-08-27T12:09:46Z No. of bitstreams: 1 Tese Vania Nora Bustamante Dejo. 2009.pdf: 1626140 bytes, checksum: a5e7d6c4db94a3dee6da10e7a5ad78da (MD5) / Approved for entry into archive by Maria Creuza Silva (mariakreuza@yahoo.com.br) on 2018-08-27T12:31:38Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Tese Vania Nora Bustamante Dejo. 2009.pdf: 1626140 bytes, checksum: a5e7d6c4db94a3dee6da10e7a5ad78da (MD5) / Made available in DSpace on 2018-08-27T12:31:38Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Tese Vania Nora Bustamante Dejo. 2009.pdf: 1626140 bytes, checksum: a5e7d6c4db94a3dee6da10e7a5ad78da (MD5) / Tendo como objetivo contribuir para a discussão conceitual sobre o cuidado, desenvolvemos uma pesquisa etnográfica em um bairro popular de Salvador. Entre 2003 e 2007 realizamos observação participante e conduzimos entrevistas com moradores e com membros de várias instituições e espaços religiosos que atendem às crianças do bairro. Com base em uma revisão crítica da literatura sobre o cuidado, formulou-se um conceito de cuidado informado pela análise etnográfica: o mesmo é entendido como construção de projetos de pessoa, através de práticas cotidianas que se dão em um contexto de relações de poder. Os cuidadores de crianças foram agrupados em três categorias: cuidadores internos (os parentes ou pessoas mais próximas da criança); cuidadores externos (profissionais de saúde e educação que trabalham em instituições governamentais) e cuidadores intermédios (pessoas com escassa formação que trabalham em instituições organizadas por moradores do bairro). No que diz respeito aos cuidadores internos, mostramos que o cuidado infantil se constrói inicialmente no espaço do parentesco, onde são centrais as relações de “sangue” e de “consideração”. A coexistência de processos que individuam e processos que relacionam foi descrita ao se analisar a relação de interdependência entre a casa e a configuração de casas. Esta coexistência é central para os cuidadores internos. Eles constroem o cuidado a partir do trabalho com a materialidade do corpo - que deve ficar limpo, arrumado e contido -, e a análise etnográfica mostra que isto se relaciona com “dominar a natureza”, uma expressão cujas implicações são problematizadas ao longo da tese. A análise de diferentes momentos do trabalho com a materialidade mostra que este faz parte de um projeto total de pessoa. O cuidado infantil envolvendo cuidadores das três categorias é examinado seguindo-se a linha do desenvolvimento infantil. Assim, primeiro analisamos o cuidado de mulheres grávidas e bebês, depois o cuidado de crianças que freqüentam a creche e, finalmente, o cuidado de crianças que estão matriculadas na escola. Ao analisar como se dá o cuidado entre cuidadores externos, descrevemos a ênfase no planejamento, como indicador de um bom trabalho profissional, argumentando que freqüentemente isto é expressão de projetos parciais de pessoa. Por outro lado, descrevemos como os cuidadores intermédios, especialmente os da creche, constroem suas práticas, identificando-se em parte com os cuidadores internos e em parte com os externos. Na Conclusão discutimos as contribuições desta pesquisa à antropologia - em temas como parentesco e construção da pessoa - e as implicações e relevância do conceito de cuidado aqui proposto para a discussão sobre promoção da saúde.
46

Perfil epidemiológico dos candidatos à doação de sangue em Santa Catarina

Silva, Rafael Mariano Gislon da January 2015 (has links)
Tese (doutorado) Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, Florianópolis, 2015. / Made available in DSpace on 2015-11-24T03:08:26Z (GMT). No. of bitstreams: 1 336109.pdf: 1458039 bytes, checksum: d6293fcd5ed5dafa2aec457fa35fc64b (MD5) Previous issue date: 2015 / Os principais objetivos deste estudo foram determinar características demográficas, motivação para doar, presença de doação prévia nos últimos 12 meses, causas de recusa de candidatos à doação na triagem clínica, fatores associados com doação prévia nos últimos 12 meses e com recusa na triagem clínica, dos candidatos à doação de sangue em Santa Catarina, Sul do Brasil. Foi realizado estudo transversal, incluindo todos os candidatos à doação de sangue triados no Centro de Hematologia e Hemoterapia de Santa Catarina, entre setembro de 2010 a setembro de 2012. Em um total de 124.662 candidatos à doação, 55,4% eram do sexo masculino, 50,0% apresentaram idade entre 16 e 29 anos, 96,7% relataram cor da pele branca, 37,4% possuíam ensino médio ou técnico completo, 68,6% doaram pela primeira vez, 5,6% apresentaram doação prévia nos últimos 12 meses e 72,0% dos aprovados na triagem clínica não direcionaram sua doação a uma pessoa específica. O local de residência, sexo masculino, cor da pele auto-referida preta e parda, idade a partir de 20 anos, escolaridade médio ou técnico completo e não direcionar sua doação a qualquer pessoa em particular estiveram associados a doação prévia nos últimos 12 meses. No total, 30,8% dos candidatos à doação foram recusados na triagem clínica. As causas mais frequentes de recusa foram: comportamento sexual de risco nos últimos 12 meses (23,7%), baixa hemoglobina ou hematócrito (16,7%) e uso de medicamentos não compatíveis (10,3%). A chance de ser recusado na triagem clínica foi associada ao local de residência, sexo feminino, cor da pele auto-referida preta e parda, faixa etária entre 16 a 19 anos e 60 a 67 anos, escolaridade superior completo e ausência de doação anterior. A chance de ser recusado por baixo hematócrito ou hemoglobina foi 21% maior quando a temperatura ambiente média esteve acima de 19,0oC. A baixa frequência de candidatos à doação com doação prévia nos últimos 12 meses indica necessidade de maiores esforços no sentido de motivar o retorno para doações subsequentes. A recusa na triagem clínica de candidatos à doação em Santa Catarina foi maior que a taxa nacional, embora as principais causas de recusa tenham sido semelhantes ao encontrado em estudos prévios. A associação entre recusa por baixa hemoglobina ou hematócrito e temperatura ambiente foi registrada pela primeira vez no país.<br> / Abstract : The main objectives of this study were to determine demographic characteristics, motivation to donate blood, presence of prior donation in the last 12 months, donor grounds for refusal in clinical screening and factors associated with prior donation in the last 12 months and with refusal in clinical screening, among candidates to blood donation in Santa Catarina, Southern Brazil. A cross-sectional study was carried out, including all candidates to blood donation screened in the Centro de Hematologia e Hemoterapia de Santa Catarina, from September 2010 to September 2012. Of the 124 662 candidates, it was found that 55.4% were male, 50.0% were aged between 16 and 29 years, 96.7% reported they were white, 37.4% had finished high school or vocational education, 68.6% donated for the first time, 5.6% had a prior donation in last 12 months and 72.0% of the approved in clinical screening did not direct their donation to a specific person. The place of residence, male gender, self-reported skin color as black or brown, aged 20 years old and over, had finished high school or vocational education and had not directed their donation to any particular person were all associated with prior donation in the last 12 months. In total, 30.8% of candidates were rejected in the clinical screening. The most frequent reasons for refusal were: risky sexual behavior in the last 12 months (23.7%), low hemoglobin or hematocrit (16.7%) and use of incompatible medicine (10.3%). The chance to be refused in the clinical screening was associated with place of residence, female gender, self-reported skin color as black or brown, aged between 16-19 years old and 60-67 years old, finished college education and no previous donation. The chance to be refused by low hematocrit or hemoglobin was 21% higher when the environmental average temperature was above 19.0oC. The low frequency of candidates to blood donation with prior donation in the last 12 months indicates a need for greater efforts to motivate the return for subsequent donations. The refusal in clinical screening in Santa Catarina was above the national rate, although the main reasons for refusal were similar to those found in previous studies. The association between refusal by low hemoglobin or hematocrit and environmental temperature was recorded for the first time in the country.
47

Assistência oncológica de alta complexidade na macrorregião de Florianópolis

Kniess, Rosiane January 2015 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, Florianópolis, 2015. / Made available in DSpace on 2015-12-22T03:06:42Z (GMT). No. of bitstreams: 1 336628.pdf: 3154778 bytes, checksum: 7d0998fde7868aead857b611f8bf0767 (MD5) Previous issue date: 2015 / O princípio da equidade no acesso orienta os sistemas de saúde de vários países, tornando-se um grande desafio quando se trata de doenças de grande magnitude, como o câncer. No Brasil este é caracterizado como problema de saúde pública, devido à alta incidência, mortalidade e dificuldades no acesso ao diagnóstico e tratamento. A adequação do planejamento e avaliação do setor saúde aliada a construção de redes assistenciais articuladas e ao fortalecimento da regulação do acesso na assistência oncológica tornam-se imperativos. A proposta desta pesquisa foi avaliar a regulação do acesso à assistência oncológica de alta complexidade na Macrorregião de Florianópolis à luz dos critérios normativos preconizados no âmbito do SUS. A pesquisa envolveu duas etapas: proposição do modelo avaliativo e o estudo de caso. O modelo avaliativo considerou as normativas da atenção ao câncer e regulação do acesso dentro da estruturação de um modelo de atenção a saúde e serviços integrados e articulados em redes. Para sua elaboração realizou-se uma revisão bibliográfica e documental que orientou uma proposta inicial analisada, discutida e validada por experts da área de avaliação em saúde, regulação e oncologia em oficinas de consenso, num total de sete participantes. O modelo final foi composto por 14 indicadores que analisam aspectos de estrutura, processo e resultados da regulação do acesso agrupados em duas dimensões: Condição de Trabalho e Adequação da Regulação. A matriz avaliativa orientou a coleta de dados primários e secundários no estudo de caso. Utilizou-se como fonte de dados primários as informações coletados junto ao gestor, reguladores e trabalhadores do Complexo Regulador Estadual de Santa Catarina. Os dados secundários foram obtidos em bancos de informação e documentos do setor de regulação da Secretaria de Estado da Saúde. O método de triangulação de dados orientou a análise dos dados confrontados entre si e a matriz avaliativa. Os achados da pesquisaapontam que a atuação do Complexo Regulador Estadual na regulação do acesso à assistência oncológica de alta complexidade na Macrorregião de Florianópolis encontra-se em processo incipiente e de transição e que sua capacidade de ofertar respostas às necessidades de saúde dos pacientes está aquém do seu potencial. Destaca-se a fragilidade na operacionalização e adoção do Sistema de Informação e Regulação e na disponibilização de informações para instrumentalizar a tomada de decisões do gestor estadual na atenção oncológica de alta complexidade. Espera-se que o desenvolvimento desta pesquisa suscite reflexões quanto às contribuições que a institucionalização da avaliação em saúde pode promover nos saberes e práxis de trabalho e na qualidade da assistência ofertada à população.<br> / Abstract : The principle of equal access guides the health systems of many countries, becoming a major challenge when it comes to high magnitude of disease, such as cancer. In Brazil this is characterized as a public health problem due to high incidence, mortality and difficulties in access to diagnosis and treatment. The adequacy of planning and evaluation of the health sector together with the construction of coordinated care networks and strengthening the regulation of access in cancer care becomes imperative. The purpose of this study was to evaluate the regulation of access to cancer care in highly complex macro-region of Florianopolis in the light of normative criteria recommended by SUS. The research involved two stages: proposition of the evaluation model and the case study. The evaluation model considered normative attention to cancer and regulation of access within the structure of a model of attention to health and integrated and coordinated services in networks. For its preparation took place a bibliographical and documentary review that guided an initial proposal analyzed, discussed and validated by experts in health assessment area, regulation and oncology consensus workshops, a total of seven participants. The final model was composed of 14 indicators that analyze aspects of structure, process and results of the regulation of access grouped into two dimensions: Working Condition and Regulation of adequacy. The evaluative matrix guided the collection of primary and secondary data in the case study. It was used as a source of primary data, the information collected from the Manager, regulators and employees of the Complex State Governor of Santa Catarina. Secondary data were obtained from information databases and documents of the regulatory sector of the State Health Secretariat. The data triangulation method guided data analysis confronted each other and evaluative matrix. The research findings show that the performance of the State Regulatory System in the regulation of access to cancer care in highly complex macro-region of Florianópolis, is in incipient process and transition and their ability to offer answers health needs of patients, it falls short of its potential. It highlights the weakness in the implementation and adoption of SISREG and providing information to equip decision-making of the state manager in cancer care of high complexity. It is expected that thedevelopment of this research raise reflections about the contributions that health evaluation institutionalization can promote the knowledge and work praxis and quality of care provided to the population.
48

A dimensão técnico - pedagógica do matriciamento em saúde mental

Soares, Susana January 2015 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, Florianópolis, 2015. / Made available in DSpace on 2015-12-22T03:07:04Z (GMT). No. of bitstreams: 1 336621.pdf: 1072060 bytes, checksum: 71ca1878464fc86d6484cb17b894595a (MD5) Previous issue date: 2015 / Essa dissertação relata experiências de trabalho no apoio matricial em saúde mental na atenção primária à saúde em Florianópolis - Brasil, através dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família - NASF. Esta pesquisa foi realizada com abordagem qualitativa e os dados coletados através de entrevistas abertas. Os dados foram classificados em grupos temáticos e analisadas de acordo com a literatura disponível. Os resultados mostraram que os profissionais enfrentam desafios para colocar em prática o apoio matricial, especialmente as dificuldades de operacionalizar as ações pedagógicas devido a quantidade de pacientes que procuram o serviço, e a resistência de alguns profissionais por não adotarem a metodologia do matriciamento. Evidenciou-se entendimento dos profissionais entrevistados sobre a metodologia do trabalho em NASF. O apoio matricial e sua prática são novos aspectos do SUS, sendo que a produção de conhecimento acadêmico deve andar de mãos dadas com a prática profissional todos os dias para ajudar a melhorar a qualidade dos serviços oferecidos no âmbito do SUS.<br> / Abstract : It reports work experiences in mental health in primary health care in Florianopolis - Brazil, through the Family Health Support Nuclei - NASF. This research has qualitative approach and data were collected in interviews. The data were classified into thematic groups and analyzed according to the available literature. In this article we will approach the understanding of the professionals about the mental health care services offered in NASF. The results showed that for these professionals care involves more than the challenges to put such approach into practice, especially the difficulties in materializing pedagogical actions in the health field and the problems related to work relationships. It became clear for us that the rate of patients to professionals makes the latter to work perennially under pressure, always in a rush time. Matrix approach and its practice are new aspects of SUS, then, the production of academic knowledge must walk hand in hand with everyday professional practice to help improving the quality of services offered in the context of SUS.
49

Prevenção ao uso de drogas

Barbosa, Tatiane Muniz January 2015 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, Florianópolis, 2015. / Made available in DSpace on 2016-04-19T04:14:28Z (GMT). No. of bitstreams: 1 338198.pdf: 1748189 bytes, checksum: ec604d6f3bfc9d4223bcd23b7a13cdec (MD5) Previous issue date: 2015 / O modelo proibicionista de drogas se consolidou como a abordagem que pretendia enfrentar o uso de drogas com práticas repressivas e moralizantes. Com a redemocratização do Brasil, a consolidação da Reforma Psiquiátrica e a inserção das ciências sociais na discussão acerca das drogas, desenharam-se questionamentos sobre esse modelo repressivo, tal como materializado na Lei nº 10.216/2001 a qual instituiu um novo modelo de assistência e o cuidado em saúde mental, passando a se ancorar na lógica da clínica ampliada. Assim, a prevenção em saúde se coloca como prática da saúde coletiva, fundando-se em determinados princípios norteadores dos programas de prevenção, os quais nem sempre parecem responder a uma nova lógica. Desse modo, esse estudo teve como objetivo analisar os princípios que norteiam os programas de prevenção em saúde em relação ao uso de drogas, apresentados nas publicações científicas brasileiras. Defende-se a tese de que mesmo com a sanção da Lei nº 10.216/2001, os princípios de prevenção em saúde em relação ao uso de drogas apresentados nas publicações científicas não mudaram expressivamente, à medida que continuam se utilizando de princípios da prevenção que tendem a reproduzir formas biomédicas e estigmatizadas de cuidado em saúde. Para tanto, foi realizada uma revisão sistemática com busca de artigos e revisões em 6 bases de dados nacionais e internacionais: LILACS, SciELO, Index Psi, MEDLINE, PsycINFO e Web of Science. Foram pesquisadas publicações em inglês, espanhol e português, contemplando produções de 2001 a 2013, por meio dos seguintes descritores e palavras-chave: drogas and saúde mental and prevenção and Brasil. Além disso, considerou-se se essas publicações faziam referência aos Princípios da Prevenção em Saúde propostos pelos autores que sustentaram a análise desta pesquisa. Os resultados dos processos de análise e discussão são apresentados em dois artigos. O primeiro artigo analisa as características bibliométricas dessas publicações sobre prevenção em saúde em relação ao uso de drogas. O segundo identifica os princípios da prevenção em saúde quanto ao uso de drogas e discute criticamente os princípios que norteiam os programas de prevenção em saúde em relação ao uso de drogas, embasando-se na análise de conteúdo temática. A partir dos resultados, observa-se nas publicações predomínio de pesquisa quantitativa (57%) e que essas são mais frequentes a partir de 2007 (média de 11%). Em sua maioria são produzidas por autores afiliados em Instituições de Ensino Superior e enfocaram sobre o uso de drogas lícitas e ilícitas, com destaque ao uso de drogas por adolescentes e universitários. Houve menção aos fatores de risco e de proteção para o uso de drogas e às consequências desse uso. Em relação à prevenção em saúde, as ações são as mesmas dos tempos de repressão e de prevenção da lógica biomédica, com normas de vigilância, segurança e prevenção de riscos. Portanto, mesmo com a sanção da Lei nº 10.216/2001, os princípios da prevenção em saúde em relação ao uso de drogas continuam a reproduzir formas biomédicas de cuidado em saúde.<br> / Abstract : The prohibitionist model of drugs has consolidated as the approach that intended to face the drug use with repressive and moralizing practices. With the re-democratization of Brazil, the consolidation of Psychiatric Reform and the inclusion of social sciences in discussion about drugs some questions were designed about this repressive model. The law nº10.216/2001 instituted a new model of care and the mental health care that is anchored in the logic of extended clinic. Thus, health prevention arises as a practice of public health, established on certain guiding principles of prevention programs. Therefore, this study aimed to analyze the principles that guide the health prevention programs about drug use, presented in Brazilian scientific publications. It defends the thesis that even with the sanction of the law no.10.216/2001, health prevention principles in relation to drug use presented in scientific publications have not changed significantly, as they continue to use the principles of prevention that propagates biomedical and stigmatized forms of health care. It was realized a systematic review through articles and reviews in six (6) national and international databases: LILACS, SciELO, Index Psi, MEDLINE, PsycINFO and Web of Science. The productions were researched in english, spanish and portuguese, published between 2001-2013 and using the key-words: drugs and mental health and prevention and Brazil. Besides that it was considered that these publications referred to the Principles of Prevention Health proposed by the authors that supported this analysis research. The results of the analytical procedures and discussion are presented in two articles. The first article analyzes the bibliometric characteristics of health prevention on publications regarding the drug use. The second identifies the health prevention principles as drug use and critically discusses the principles that guide the health prevention programs in relation to drug use, basing itself on thematic content analysis. Results revealed that most of the selected studies were quantitative research (57%) and more frequent since 2007 (average 11%). The publications were mostly produced by affiliated authors in Higher Education Institutions and were focused on the use of legal and illegal drugs, especially drug use by teenagers and college students. The risk and protective factors for drug use were mentioned as well as the consequences of it. In relation of health prevention, the actions are the same as times of "repression" and "prevention" of biomedical logic, with Surveillance norms, safety and risk prevention. Therefore, even with the sanction of the law nº 10.216/2001, the health prevention principles in relation of drug use still reproduce the biomedical forms in health care.
50

O perfil epidemiológico de casos de tuberculose notificados no Ambulatório de Tisiologia do Hospital Sanatório Partenon, Porto Alegre (Rio Grande do Sul), Brasil, em 2007 e 2008

Dalmolin, Cecília Cassol January 2012 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva / Made available in DSpace on 2013-06-25T21:03:36Z (GMT). No. of bitstreams: 1 311393.pdf: 785970 bytes, checksum: b628c8934069715d74f3a60fd9806c1d (MD5) / A tuberculose continua sendo um grave problema de saúde pública mundial e impõe desafios para o seu controle. Estudos têm sido realizados em diversos locais do mundo a fim de auxiliar no planejamento de estratégias calcadas nas particularidades de populações específicas com o objetivo de contribuir para a redução do problema. O objetivo do estudo foi conhecer o perfil epidemiológico dos casos notificados no Ambulatório de Tisiologia do Hospital Sanatório Partenon, no município de Porto Alegre (Rio Grande do Sul), Brasil, nos anos de 2007 e 2008, abrangendo aspectos demográficos, socioeconômicos, comportamentais, clínicos e laboratoriais. Foi realizada uma investigação retrospectiva de cunho descritivo, através de informações contidas nos prontuários dos pacientes em tratamento para tuberculose no local. O estudo mostrou o predomínio de homens com idade produtiva em tratamento no local. Verificou-se também o impacto do uso de álcool e/ou drogas ilícitas, das situações de retratamento e de coinfecção do HIV/AIDS no desfecho do tratamento da tuberculose. O estudo evidenciou a necessidade de criar estratégias de amplo alcance, com a participação de outras instâncias decisórias nos campos da política, da economia e da sociedade, a fim de reduzir situações de geram vulnerabilidades. / Tuberculosis remains a serious public health problem worldwide and poses serious challenges for its control. Everywhere, efforts have been made in order to generate strategies that take into account the characteristics of specific populations in order to help its control.. The object of this paper is to study the epidemiological profile of the reported cases in the MTB ambulatory of the Parthenon Sanatorium Hospital, in Porto Alegre, Southern Brazil, in the period 2007 - 2008, covering demographic, socioeconomic, behavioral, clinical and laboratorial aspects. To reach our objective, we carried out a descriptive and retrospective investigation on the information contained in the records of patients treated for tuberculosis at the hospital. The results show the higher proportion of men of working age, being treated at the hospital. The impact of alcohol and / or illicit drugs, the reincidence, and co-infection of HIV / AIDS in the outcome of tuberculosis treatment, is discussed. We highlight the need for wide-ranging strategies, with the participation of other decision-makers in the political, economic and socieal spheres in order to reduce the circumstances that generate vulnerability.

Page generated in 0.0878 seconds