• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 235
  • 6
  • 1
  • Tagged with
  • 243
  • 243
  • 168
  • 151
  • 68
  • 61
  • 53
  • 47
  • 43
  • 42
  • 40
  • 39
  • 38
  • 37
  • 36
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Ambiente domiciliar da criança nascida exposta ao HIV sob a perspectiva da teoria ambientalista / Home environment of children explosed to hiv at birth from the environmental theory perspective

Lima, Ivana Cristina Vieira de January 2011 (has links)
LIMA, Ivana Cristina Vieira de. Ambiente domiciliar da criança nascida exposta ao HIV sob a perspectiva da teoria ambientalista. 2011. 100 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Fortaleza, 2011. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2012-10-26T13:03:01Z No. of bitstreams: 1 2011_dis_icvlima.pdf: 1380856 bytes, checksum: e7ca1d62a514c76b49a7c186333498d4 (MD5) / Approved for entry into archive by Erika Fernandes(erikaleitefernandes@gmail.com) on 2012-10-26T15:14:05Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2011_dis_icvlima.pdf: 1380856 bytes, checksum: e7ca1d62a514c76b49a7c186333498d4 (MD5) / Made available in DSpace on 2012-10-26T15:14:05Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2011_dis_icvlima.pdf: 1380856 bytes, checksum: e7ca1d62a514c76b49a7c186333498d4 (MD5) Previous issue date: 2011 / Pauperization constitutes one of the main facets of the aids epidemic, which entails the possibility of unhealthy housing conditions for families affected by HIV. This condition implies precarious access to water, sanitation and hygiene practices. These situations can contribute to vulnerability, especially among children exposed to the virus at birth, to health problems like diarrhea, respiratory or opportunistic infections, allergies, verminoses, dermatological and eye affections. This reality indicates the need for nurses to deliver holistic care to children and their families, considering not only biological, prophylaxis and disease treatment aspects, but mainly the social and environmental context mothers and children are inserted in. The aim was to get to know the home environment of children exposed to HIV at birth from an Environmental Theory perspective, using photographs. This exploratory and descriptive study with a qualitative approach was based on the theoretical framework of Florence Nightingale’s Environmental Theory, in combination with the photovoice resource. The research was accomplished at the homes of 10 HIV-positive mothers and caregivers to children exposed to the virus at birth, living in Fortaleza, Ceará, Brazil. The research took place between January and April 2011. The following were used for data collection: Disposable camera, forms to collected health information associated with the home environment, digital camera, field diary. For data analysis, the methodological steps of the photovoice method were followed: previous analysis of photographic records; review; comparison between the photographs the researcher and the participants registered; and theorization based on the selected theoretical framework. By investigating the home environment, the following could be observed: a) Risks associated with the physical housing structure: respiratory infections due to wall infiltration and mold, cracks that favor the appearance of insects and rodents, accumulation of still water and garbage in the service area, risk for dengue fever and collapsing; b) Unclean air in the home and peridomiciliary environment: children’s exposure to the septic tank small, passive smoking, peridomiciliary air contamination by factories; c) Water used for consumption: purchasing of bottled water and risks of gastrointestinal infections due to lack of care with utensils (bottle, support); d) Sewage and basic sanitation network: open-air peridomiciliary sewage; e) Residential Lighting and Ventilation: Small number of windows, humidity, insuficiente natural lighting, compromised thermal comfort; f) Domestic cleaning: Presence of dirt and dust particles, housing conditions that enhance accumulated dirt; g) Risks associated with the peridomiciliary environment: inadquate garbage discarding on public roads. The presence of environmental theory elements was noteworthy in the mothers’ testimony. Unfavorable environmental conditions for the health of children exposed to HIV at birth could be visualized and reflected on, also regarding those conditions that can be modified through the use of simple resources that do not imply any great financial burden. This attitude is considered the initial step to change behaviors, permitting the reduction of health risks. / A pauperização constitui uma das principais facetas da epidemia da aids, com possibilidade de desencadear a insalubridade das habitações dos acometidos pela doença. Tal condição implica a precariedade no acesso à água, ao saneamento e a práticas de higiene, situações estas que podem contribuir para a vulnerabilidade, especialmente da criança nascida exposta ao vírus, a agravos à saúde como diarreia, infecções respiratórias ou oportunistas, alergias, verminoses, afecções dermatológicas e oculares. Essa realidade indica a necessidade de o enfermeiro cuidar da criança e da sua família de forma holística, considerando não somente aspectos biológicos, de profilaxia e tratamento da doença, mas, sobretudo, o entorno social e ambiental no qual mãe e criança estão inseridas. Objetivou-se conhecer o ambiente domiciliar da criança nascida exposta ao HIV sob a perspectiva da teoria ambientalista mediante uso da fotografia. Trata-se de um estudo exploratório-descritivo, com abordagem qualitativa, fundamentado na Teoria Ambientalista de Florence Nightingale aliada ao recurso da fotovoz. O período da coleta de dados compreendeu os meses de janeiro a abril de 2011. As participantes foram 10 mães soropositivas para o HIV e cuidadoras de crianças nascidas expostas ao vírus, residentes em Fortaleza, Ceará, Brasil. Durante as visitas domiciliares foram utilizados os seguintes instrumentos para coleta de dados: câmera fotográfica descartável, formulários para captação de informações em saúde associadas ao ambiente domiciliar, máquina fotográfica digital e diário de campo. Para a análise dos dados foram seguidos os passos metodológicos relativos à fotovoz: análise prévia das fotografias; revisão; comparação entre as fotografias registradas pelo pesquisador e pelas participantes e teorização com base no referencial teórico. Mediante investigação do ambiente domiciliar das crianças expostas, pôde-se observar: a) Vulnerabilidades associadas à estrutura física da moradia: infecções respiratórias decorrentes de infiltração e mofo das paredes, rachaduras que propiciam acomodação de insetos e roedores, acúmulo de água parada e lixo na área de serviço, risco para dengue e desabamento; b) Ar intra e peridomiciliar impuro: exposição da criança ao odor exalado pela fossa séptica, tabagismo passivo, contaminação do ar peridomiciliar por fábricas; c) Água utilizada para consumo: compra de água mineral envasada e riscos de infecções gastrointestinais decorrentes da falta de cuidados com os utensílios (garrafão e suporte); d) Rede de esgoto e saneamento: esgoto peridomiciliar a céu aberto; e) Iluminação e Ventilação da residência: número reduzido de janelas, umidade, iluminação natural deficitária, conforto térmico comprometido; f) Limpeza do domicílio: presença de sujidades e partículas de poeira, condições habitacionais que favorecem acúmulo de sujidades; g) Riscos associados ao ambiente peridomiciliar: inadequado despejo de lixo em vias públicas. Os elementos da teoria ambientalista estiveram presentes de forma marcante no depoimento das mães. Foi possível a visualização e a reflexão acerca das condições ambientais desfavoráveis para a saúde da criança nascida exposta ao HIV, inclusive em relação àquelas que são modificáveis mediante uso de recursos simples que não implicam grande ônus financeiro. Considera-se essa atitude o passo inicial para a mudança de comportamento, possibilitando a redução de riscos à saúde.
2

Avaliação da atenção básica em Fortaleza, sob a ótica das mães de crianças menores de 5 anos

Lima, Angela Silvia Sales January 2009 (has links)
LIMA, Ângela Silvia Sales. Avaliação da atenção básica em Fortaleza, sob a ótica das mães de crianças menores de 5 anos. 2009. 132 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2009. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2011-10-31T12:27:17Z No. of bitstreams: 1 2009_dis_asslima.pdf: 1587271 bytes, checksum: 960d7fd63c139d0f9fb952f94b517dff (MD5) / Approved for entry into archive by Eliene Nascimento(elienegvn@hotmail.com) on 2011-11-01T13:32:25Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2009_dis_asslima.pdf: 1587271 bytes, checksum: 960d7fd63c139d0f9fb952f94b517dff (MD5) / Made available in DSpace on 2011-11-01T13:32:25Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2009_dis_asslima.pdf: 1587271 bytes, checksum: 960d7fd63c139d0f9fb952f94b517dff (MD5) Previous issue date: 2009 / O conceito de humanização tem ocupado um lugar de destaque nas atuais propostas de reconstrução das práticas de saúde no Brasil, no sentido de sua maior integralidade, efetividade e acesso. O Programa Saúde da Família condiz com a proposta de humanização do setor saúde, por propor mudanças no modelo assistencial tradicional a partir de ações voltadas para a atenção primária centrada na família. Estudo transversal, domiciliar, quantitativo, teve por finalidade avaliar a atenção básica de Fortaleza, sob a ótica de mães de crianças menores de 5 anos. Vale ressaltar que a capital do Ceará, Fortaleza, está passando por um processo de re-estruturação da atenção básica com a implantação de novas equipes de PSF. Com 98 unidades básicas de saúde e 304 equipes de PSF (45% de cobertura), a capital possui uma população estimada pelo IBGE para 2007 de 2.431.415 habitantes; destes, 234.674 são crianças menores de 5 anos. O estudo utilizou uma amostra probabilística constituída de 350 mães distribuídas nas seis Secretarias Regionais de Saúde de Fortaleza. A entrevista abordou aspectos relacionados às características socioeconômicas e demográficas, acessibilidade, humanização e satisfação com o atendimento. Para análise estatística foram calculadas as estimativas de proporções, qui-quadradro, OR e RR com intervalo de confiança de 95%, utilizando-se os programas Epi-info 6.04 e SSPS. Os resultados mostraram que 93,4% das famílias eram usuárias exclusivas do SUS. Quando indagadas sobre a trajetória de busca de atendimento 68% das mães procuravam os serviços de atenção básica, sendo que 89,7% procuravam diretamente o serviço de saúde. Quanto à relação estabelecida entre profissional/ cliente, 57,7% das mães sabia o nome do profissional que as atendeu, 63,7% informaram terem sido tratadas pelo nome por ocasião da consulta, 72,3% afirmaram que o profissional examinou a criança e deu orientações, 78,8% compreenderam as informações recebidas. Sugerindo uma vinculação positiva dos usuários aos serviços. Ao correlacionarmos algumas variáveis de assistência à saúde ao nível de satisfação pelo atendimento recebido, pudemos perceber claramente que as relações de comunicação entre os profissionais e as mães, apresentaram significância estatística. Dentre estas variáveis podemos apresentar: saber o nome do profissional (p<0.03); profissional tratou mãe/criança pelo nome (p=0.00), profissional examinou a criança e deu informações (p=0.00), mãe compreendeu todas as informações recebidas (p=0.00). Esse fato reforça a necessidade de uma adequação das consultas para todos os profissionais que atendem nas unidades de saúde da família de Fortaleza. Quanto ao nível de satisfação e a acessibilidade ao serviço, constatou-se que as variáveis que apresentaram significância estatística foram: satisfação por ter conseguido atendimento no dia que precisaram (p<0.05), tempo de espera para realização da consulta (p=0.00), e por terem sido encaminhadas ao PSF pelo ACS (p<0.04). Verificou-se ainda que, as salas de espera com entretenimento para a criança influenciam diretamente na satisfação das mães (p=0.00). O estudo mostrou que a maioria das mães (62,3%) esta satisfeita com o atendimento recebido por seus filhos nos serviços de saúde em Fortaleza, no bojo dessa satisfação, os profissionais mais destacados foram os médicos.
3

O valor social da criança para o governo : motivações dos gestores públicos do Ceará para priorizar a saúde infantil

Andrade, Francisca Maria Oliveira January 2016 (has links)
ANDRADE, Francisca Maria Oliveira. O valor social da criança para o governo : motivações dos gestores públicos do Ceará para priorizar a saúde infantil. 2016. 188 f. Tese (Doutorado em Saúde Coletiva) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2017-04-12T12:21:40Z No. of bitstreams: 1 2016_tese_fmoandrade.pdf: 2014295 bytes, checksum: 36405cc30832def4e18bfccf5da65356 (MD5) / Approved for entry into archive by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2017-04-12T12:22:00Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_tese_fmoandrade.pdf: 2014295 bytes, checksum: 36405cc30832def4e18bfccf5da65356 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-04-12T12:22:00Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_tese_fmoandrade.pdf: 2014295 bytes, checksum: 36405cc30832def4e18bfccf5da65356 (MD5) Previous issue date: 2016 / Brazil and, especially, the state of Ceará, have demonstrated a significant reduction in the Infant Mortality Rate in the last 29 years. In recognition of the good results obtained in the State, mainly from 1987 to 1990, the United Nations Children’s Fund considered the experience from Ceará an example to be followed by other governments. Although some papers have already been published regarding Ceará’s experience in reducing its infant mortality rate, as of yet, no study has truly addressed the managers´ reasons for prioritizing children’s health during their management. This paper aims to identify the motivations of public authorities, who were in office in Ceará from 1987 to 2006, to prioritize child’s health in public policies. Furthermore, this paper also aims at understanding the perceptions of these public authorities regarding the social value of children and the lessons learned with Ceará’s experience. This is an evaluative social research, adopting a qualitative approach, conducted by means of semi-structured interviews with three former governors and seven former health secretaries of the State of Ceará, during the above-mentioned period in time. The material obtained from the interviews was submitted to a thematic content analysis. The results obtained, in relationship to the public authorities’ main motivation to invest in children’s health were: “the belief that it would be possible to do so or someone convinced them that it would be possible to reduce infant mortality rate with basic health measures; being sensitive to the epidemiological situation of the child’s health; to continue the initiatives rolled out from previous governments; due to the authorities’ background and their successful experience in children’s health; political will, political decision and the commitment made to invest in children’s health, in people and human development”. Concerning the social value of children, the public authorities’ perceptions were: “taking care of children benefits everyone, in the present and future; children need to be a priority since they are more vulnerable; reducing child deaths became more relevant for public authorities; a child is a symbol of purity and innocence”. The main lessons learned from the study were: “political will, commitment and decision from public authorities are instrumental in order for public policies to be successfully implemented; good planning is necessary, with a clear definition and dissemination of government goals; proper diagnosis is key as well as a monitoring and evaluation system to prove and share the results obtained; the importance of leadership and a competent technical team, that is integrated, has autonomy, and is both motivated and engaged; the public policies that are producing good results should be continued”. Finally, based on the findings of this research, it was possible to recognize that public authorities can be convinced to prioritize children’s health with in government investment and it is possible to obtain good results as long as the government receives counseling and support from motivated, competent, experienced and autonomous technicians on how to conduct health policies. / O Brasil e, em especial, o Ceará, tem obtido importante queda na Taxa de Mortalidade Infantil nos últimos 29 anos. Em reconhecimento pelos bons resultados obtidos nesse Estado, sobretudo no período de 1987 a 1990, o Fundo das Nações Unidas para a Infância considerou a experiência cearense um exemplo a ser seguido por outros governos. Apesar de já terem sido publicados alguns trabalhos sobre a experiência do Ceará com a redução da mortalidade infantil, nenhum ensaio abordou às razões que levaram os agentes públicos desse Estado a priorizar a saúde da criança durante suas gestões. O objetivo desta pesquisa foi identificar as motivações que levaram esses atores públicos, que atuaram no Ceará de 1987 a 2006, a adotar uma política centrada prioritariamente na saúde infantil. Além disso, buscou-se conhecer as percepções desses gestores sobre o valor social da criança e as lições aprendidas com a experiência cearense. Esta é uma pesquisa social, avaliativa, de abordagem qualitativa, realizada por meio de entrevistas semiestruturadas com três ex-governadores e sete ex-secretários estaduais de saúde que atuaram no Estado do Ceará, nesse período. O material obtido nas entrevistas foi submetido à Análise de Conteúdo Temática. Os resultados encontrados com relação às principais motivações dos gestores para investir na saúde infantil foram: “por acreditarem que seria possível ou por alguém tê-los convencido de que seria possível reduzir a mortalidade infantil com ações básicas de saúde; pela sensibilidade com a situação epidemiológica da saúde da criança; para dar continuidade a iniciativas de governos anteriores; em virtude da formação do gestor, sua vivência profissional e os conhecimentos de experiências exitosas na área da saúde infantil; pela vontade, decisão política e compromisso assumido de investir na saúde da criança, nas pessoas e no desenvolvimento humano”. Quanto aos resultados referentes ao valor social da criança, as percepções dos gestores são de que: “cuidar da criança traz benefícios para todos, no presente e no futuro; a criança precisa ser priorizada por ser mais vulnerável; a redução da morte de crianças passou a ser um tema de interesse dos gestores; a criança é símbolo de pureza e inocência”. As principais lições aprendidas no estudo foram: “vontade, compromisso e decisão política do gestor são fundamentais para que as políticas públicas sejam implementadas com sucesso; que é necessário ter um bom planejamento, com definição clara e divulgação dos objetivos e metas do governo; que é essencial fazer um bom diagnóstico e criar um sistema de monitoramento e avaliação para comprovar e divulgar os resultados alcançados; que é fundamental ter lideranças e uma equipe tecnicamente competente, integrada, com autonomia, motivada e comprometida; que as políticas públicas que estão apresentando bons resultados precisam ter continuidade”. Finalmente, com base nos achados desta investigação, foi possível verificar que os gestores públicos podem ser convencidos a priorizar a saúde da criança nos investimentos do governo e obter bons resultados, desde que eles sejam assessorados por técnicos motivados, competentes, com experiência, autonomia e apoio para conduzir as políticas de saúde.
4

A conquista da amamentação : o olhar da mulher / The conquest of breastfeeding : the woman look

Machado, Márcia Maria Tavares January 1999 (has links)
MACHADO, Márcia Maria Tavares. A conquista da amamentação : o olhar da mulher. 1999. 156 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 1999. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2016-03-29T12:08:04Z No. of bitstreams: 1 1999_dis_mmtmachado.pdf: 953665 bytes, checksum: dfcb349a723a30a35519e2ad0add9ad9 (MD5) / Approved for entry into archive by denise santos(denise.santos@ufc.br) on 2016-03-29T13:19:53Z (GMT) No. of bitstreams: 1 1999_dis_mmtmachado.pdf: 953665 bytes, checksum: dfcb349a723a30a35519e2ad0add9ad9 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-03-29T13:19:53Z (GMT). No. of bitstreams: 1 1999_dis_mmtmachado.pdf: 953665 bytes, checksum: dfcb349a723a30a35519e2ad0add9ad9 (MD5) Previous issue date: 1999 / This work discusses the perceptions and experiences of the women who breastfed exclusively for a period of at least six months. In an attempt to find some responses, particularly with regard to the experiences of those mothers, we seek to portray their attitudes and the meaning that breastfeeding has for his mother, seeking to clarify what originated in the Group a predisposition to breastfeed exclusively. The study was conducted on the basis of the qualitative methodology, having been interviewed 13 mothers, whose speeches pointed important elements responsible for the successful breastfeeding. We have seen the complexity of the Act of breastfeeding, considered by many to be simple and can be experienced by all women and noted that the success of breastfeeding originated mainly, the meaning constructed by the same throughout your everyday life, absorbing and reinterpreting conceptions and experiences present before and during your experience in nursing. In addition, the motivation and perception of nursing process It is evidenced by experiences in the family, for building self-confidence and, primarily, strong determination to breastfeed, surpassing in this way, the different obstacles that present themselves to the conquest of breastfeeding. / Este trabalho aborda as percepções e vivências das mulheres que amamentaram exclusivamente por um período mínimo de seis meses. Na tentativa de encontrar algumas respostas, sobretudo no que se refere às vivências dessas mães, buscamos retratar suas atitudes e o significado que a amamentação tem para a mãe, visando esclarecer o que originou no grupo a predisposição para amamentar exclusivamente. O estudo foi conduzido com base na metodologia qualitativa, tendo sido entrevistadas 13 mães, cujos discursos apontaram importantes elementos responsáveis pelo êxito na amamentação. Pudemos observar a complexidade do ato de amamentar, considerado por muitos como simples e possível de ser vivenciado por todas as mulheres e constatar que o sucesso da amamentação originou-se principalmente, no significado construído pelas mesmas durante toda a sua vida cotidiana, absorvendo e reinterpretando concepções e experiências presentes antes e durante a sua experiência em amamentar. Além disso, a motivação e percepção do processo de amamentar evidencia-se através de experiências na família, pela construção de auto-confiança e, principalmente, forte determinação para amamentar, superando dessa forma, os diferentes obstáculos que se apresentam para a conquista da amamentação.
5

Evolução da saúde da criança no Ceará : um retrato de dois momentos, 1987 e 1994 / Evolution of child health in Ceará : A portrait of two periods, 1987 and 1994

Silva, Anamaria Cavalcante e January 1998 (has links)
SILVA, Anamaria Cavalcante e. Evolução da saúde da criança no Ceará : um retrato de dois momentos, 1987 e 1994. 1998. 196 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 1998. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2013-11-13T15:21:43Z No. of bitstreams: 1 1998_dis_acsilva.pdf: 14457556 bytes, checksum: 2d72fdb7763f54b01d452c775e5a59a7 (MD5) / Approved for entry into archive by denise santos(denise.santos@ufc.br) on 2013-11-13T15:22:36Z (GMT) No. of bitstreams: 1 1998_dis_acsilva.pdf: 14457556 bytes, checksum: 2d72fdb7763f54b01d452c775e5a59a7 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-11-13T15:22:36Z (GMT). No. of bitstreams: 1 1998_dis_acsilva.pdf: 14457556 bytes, checksum: 2d72fdb7763f54b01d452c775e5a59a7 (MD5) Previous issue date: 1998
6

Programação metabólica e obesidade: overview of reviews e estudo observacional envolvendo crianças do interior do Rio Grande do Sul

Corral, Seméia de Oliveira January 2015 (has links)
Made available in DSpace on 2015-12-19T01:02:39Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000476596-Texto+Completo-0.pdf: 1409753 bytes, checksum: bc4ccb55ef8bdedcc327d5131ce5571b (MD5) Previous issue date: 2015 / Background: Obesity represents a global epidemic in both adults and children. Several factors associated with the parents seem to affect the offspring weight. In addition, maternal overweight and obesity seem to be associated with a series of comorbidities and negative outcomes in offspring. Objective: This thesis has two main objectives: (1) To conduct an overview of reviews, it means, to summarize the evidences from systematic reviews on the association between maternal overweight and obesity and offspring outcomes; and (2) To conduct an observational study to assess the effects of maternal overweight and obesity on offspring BMI. Secondarily, we aimed to evaluate the impact of diabetes, gestational diabetes, hypertension and gestational hypertension on the BMI of children aged between 6 and 10 years. Methods: To address the objectives of this thesis, we conducted two studies, corresponding to the two aims mentioned above. Study 1: Overview of Reviews. An electronic search (from their inception date up to September 2014) was conducted in PubMed, Cochrane Database of Systematic Reviews, EMBASE and Lilacs. Limits and restrictions for date and language were not used. We conducted an analysis of references and citation of the included systematic reviews. Two reviewers independently extracted data and assessed the methodological quality of each systematic review according to the AMSTAR criteria. Quality was evidence was evaluated, and we provide a descriptive analysis of the findings. Study 2: Cross-sectional study derived from a cohort. We included 848 children aged 6 to 10 years. We evaluated weight, height and body mass index (BMI) of children and parents. A questionnaire was administered to parents to collect the following information: previous hypertension, hypertension during pregnancy, previous diabetes, gestational diabetes, education and socioeconomic level of the parents. The Research Ethics Committee approved the study and the parents signed the informed consent. Results: Study 1: Maternal overweight and obesity were demonstrated to be associated with stillbirth, fetal death and infant death. Being overweight or slightly obese seem to not modify the overall risk for preterm birth, the risk of induced preterm birth was increased in overweight and obese women. Congenital defects such as neural tube defect, spina bifida, cardiovascular anomalies, septal anomalies, cleft palate, cleft lip and palate, anorectal atresia, hydrocephaly, and limb reduction anomalies. The risk of gastroschisis among obese mothers was reduced. There was limited data on neurodevelopmental outcomes, anorectal malformations in offspring, and risk of testicular cancer. Maternal overweight and obesity are associated with risk of asthma and wheezing in children, and has a negative impact on the immediate postpartum care for both mother and baby. Study 2: We found that mothers with overweight and obesity have more often overweight and obese children than normal weight mothers. The same relationship was observed for fathers. Furthermore, it was found that mothers who develop hypertension during pregnancy have more often children with overweight and obesity. However, the association was not observed when other factors such as pre-gestational diabetes, gestational diabetes and pre-gestational hypertension were evaluated. Conclusion: Maternal overweight and obesity are associated with a number of complications for both the mother when the baby in the short, medium and long term. It is suggested that guidelines for weight maintenance for women who plan on becoming pregnant should definitely consider these results in order to reduce maternal overweight and obesity rates and its negative impact on children. / Introdução: A obesidade representa uma epidemia mundial tanto em adultos como em crianças. Diversos fatores maternos e paternos parecem influenciar no peso das crianças. Além disso, sobrepeso e obesidade maternos parecem estar associados com uma série de comorbidades e desfechos negativos nos filhos. Objetivos: Esta tese possui dois objetivos principais: (1) Realizar uma overview of reviews, ou seja, reunir e avaliar evidências provenientes de revisões sistemáticas e meta-análises, investigando a associação entre sobrepeso e obesidade maternos e defeitos/comorbidades nos filhos; e (2) Realizar um estudo observacional para avaliar os efeitos do sobrepeso e obesidade maternos sobre o IMC dos filhos. Secundariamente, pretende-se avaliar o impacto da diabetes melitus, diabetes gestacional, hipertensão prégestação e hipertensão gestacional sobre o IMC dos filhos entre 6 e 10 anos.Métodos: Para responder aos objetivos desta tese, foram elaborados dois estudos, correspondentes aos dois objetivos citados acima. Estudo 1: Overview of Reviews. Buscas eletrônicas foram conduzidas nas seguintes bases de dados: PubMed, Cochrane Database of Systematic Reviews, EMBASE and Lilacs. Não foram utilizados limites para data e idioma. Foi conduzida análise de referências e citações. Dois revisores selecionaram os estudos, extraíram dados e avaliaram a qualidade dos estudos (critérios AMSTAR) de forma independente. A qualidade da evidência foi avaliada, e foi realizada uma análise descritiva dos desfechos. Estudo 2: Estudo transversal aninhado a uma coorte. Foram incluídas 848 crianças com idade entre 6 e 10 anos. Foram avaliados peso, altura e índice de massa corporal (IMC) das crianças e dos pais. Foi aplicado um questionário com os pais para coleta das seguintes informações: hipertensão prévia, hipertensão durante a gestação, diabetes prévia, diabetes gestacional, escolaridade e nível socioeconômico dos pais. O estudo foi aprovado no Comitê de Ética em Pesquisa e os pais assinaram o termo de consentimento livre e esclarecido. Resultados: Estudo 1: Sobrepeso e obesidade maternos estão associados com natimortalidade, morte fetal e infantil. Sobrepeso e obesidade leve não parecem modificar o risco geral de nascimento prematuro, e o risco de nascimento prematuro induzido foi aumentado em mulheres com sobrepeso e obesidade. Defeitos congênitos como defeito do tubo neural, espinha bífida, anomalias cardiovasculares, anomalias do septo, fenda palatina, lábio leporino e fenda palatina, atresia anorretal, hidrocefalia, e anomalias de redução de membros estão associados com sobrepeso e obesidade maternos. O risco de gastrosquise entre mães obesas foi reduzida. Não havia dados suficientes sobre os resultados do desenvolvimento neurológico, malformações anorretais em prole e risco de câncer testicular. Sobrepeso e obesidade maternos estão associados com risco de asma e chiado nos filhos, e possui impacto negativo nos cuidados imediatos pós-parto, tanto para a mãe quanto para o bebê. Estudo 2 – Observou-se que mães com sobrepeso e obesidade apresentam com maior frequência filhos com sobrepeso e obesidade do que mães eutróficas. A mesma relação foi identificada para os pais. Além disso, observou-se que mães que desenvolvem hipertensão durante a gestação apresentam com maior frequência filhos com sobrepeso e obesidade. Todavia, a mesma relação não foi observada quando outros fatores como diabetes pré-gestacional, diabetes gestacional e hipertensão pré-gestacional foram avaliados. Conclusão: Sobrepeso e obesidade maternos estão associados com uma série de complicações tanto para a mãe quando para o bebê, a curto, médio e longo prazo. Sugere-se que diretrizes para manutenção de peso de mulheres que planejam engravidar deveriam definitivamente considerar estes resultados a fim de reduzir as taxas de sobrepeso e obesidade maternas e seus desfechos negativos nos filhos.
7

O cuidar de crianças com hidrocefalia no domicílio: experiência de mães

Pinheiro, Ana Paula Silva 09 December 2011 (has links)
Submitted by Mateus Soares (soaresmateusv@gmail.com) on 2018-07-11T13:40:24Z No. of bitstreams: 1 287º DISSERTAÇÃO ANA PAULA SILVA PINHEIRO.pdf: 1330865 bytes, checksum: 911a1ae594be8113e2821562d00b0221 (MD5) / Approved for entry into archive by Rosevânia Machado (rosevaniamachado.s@gmail.com) on 2018-07-11T13:47:40Z (GMT) No. of bitstreams: 1 287º DISSERTAÇÃO ANA PAULA SILVA PINHEIRO.pdf: 1330865 bytes, checksum: 911a1ae594be8113e2821562d00b0221 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-07-11T13:47:40Z (GMT). No. of bitstreams: 1 287º DISSERTAÇÃO ANA PAULA SILVA PINHEIRO.pdf: 1330865 bytes, checksum: 911a1ae594be8113e2821562d00b0221 (MD5) / Trata-se de um estudo descritivo, com abordagem qualitativa fundamentada na teoria da Adaptação de Roy com o objetivo de descrever a experiência de mães no cuidado domiciliar de crianças com hidrocefalia. Os sujeitos do estudo foram os cuidadores principais das crianças com hidrocefalia no domicilio, que nesse estudo foram mães. Na coleta de dados utilizou-se a técnica da entrevista semi-estruturada. Os dados foram coletados nos meses de julho e agosto de 2011, nas unidades pediátricas de internação e emergência do Hospital Geral Roberto Santos em Salvador (BA). Para a apreciação dos dados utilizou-se análise de conteúdo de Bardin, de onde emergiram os eixos temáticos: descobrindo a doença da criança; cuidando da criança com hidrocefalia no domicilio e redes de apoio social as famílias de crianças com hidrocefalia. E como subcategorias: o período da descoberta, sentimentos expressos pelas mães no momento da descoberta, o percurso da descoberta, cuidados básicos prestados a criança com hidrocefalia no domicilio, dificuldades para cuidar da criança com hidrocefalia no domicilio, os sentimentos que emergiram do processo de cuidar da criança com hidrocefalia no domicilio, apoio da familia, apoio da religiosidade e apoio comunitário. Os resultados encontrados revelam que a descoberta da doença pela família é um momento marcado por uma sucessão de reações e sentimentos que envolve estágios iniciais de choque, negação, raiva e tristeza que posteriormente dão lugar a uma fase de aceitação, equilibrio e reorganização. Após a alta hospitalar, os cuidados básicos prestados a criança no domicilio foram considerados de fácil execução para a maioria das entrevistadas. Entretanto, algumas dificuldades foram demonstradas nos cuidados domiciliares como a identificação dos sinais de complicação da doença, a prevenção do risco de aspiração de alimentos e o agendamento de consultas de acompanhamento especificas para a reabilitação da criança A falta de orientação para alta hospitalar foi um dos maiores desafios enfrentados pelas mães levando as mesmas à irem em busca de outras fontes para obter informações sobre os cuidados com a criança doente e as principais formas de tratamento. Durante esse processo surgiram uma gama de sentimentos e sensações dentre eles destacam-se a tristeza, a tensão, o estresse e a preocupação, como resultado da diversidade de atividades do cotidiano e da possibilidade de intercorrências. Com a formação do vínculo afetivo com as crianças, o cuidar passou a representar para as mães um motivo de felicidade, prazer e a expressão do amor incondicional. A vivência desses sentimentos suscitou a necessidade de suporte das redes sociais como a família, comunidade e religião. Assim, os resultados encontrados contribuiram para uma relfexão dos profissionais de saúde acerca da preparação dos cuidadores de crianças com hidrocefalia para a alta hospitalar e identificaram a necessidade de assegurar uma rede de assistencia à saúde integral para essas crianças, no sentido de promover uma melhor qualidade de vida no ambiente domiciliar. A experiência das mães no cuidado a criança com hidrocefalia no domicilio revelou os principais sentimentos envolvidos no processo de cuidar no domicilio, os fatores que influenciavam esse cuidado e descreveu como este era prestado no ambiente domiciliar. / That is a descriptive study with qualitative approach based on Roy's Adaptation Theory in order to describe the experience of mothers in the home care of children with hydrocephalus. The study subjects were the main caregivers of children with hydrocephalus at home, that in this study were mothers. Data collection used the technique of semi-structured interview. Data were collected in July and August 2011, in pediatric units and emergency of Hospital Roberto Santos in Salvador (BA). For evaluating the data we used content analysis of Bardin, where the central themes emerged: discovering the child's illness, caring for the child with hydrocephalus in the home and social families’ support of children with hydrocephalus. As subcategories: the period of discovery, feelings expressed by mothers at the time of discovery, the journey of discovery, basic care provided to children with hydrocephalus at home, difficulties to care for children with hydrocephalus at home, the feelings that emerged from the process care for children with hydrocephalus in the home, family support, support from religious and community support. The results showed that the discovery of the disease by the family is a period marked by a succession of feelings and reactions involving the initial stages of shock, denial, anger and sadness that later give rise to a phase of acceptance, balance and reorganization. After discharge, the basic cares provided to children in a household were considered easy to perform for most respondents. However, some difficulties have been demonstrated in home care as the identification of signs of complications of the disease, preventing the risk of aspiration of food and scheduling follow-up visits for specific rehabilitation of the child. The lack of orientation to hospital discharge was one of the largest challenges faced by mothers taking them to search of other sources for information on caring for the sick child and the main forms of treatment. During this process emerged a range of feelings among them highlight the sadness, tension, stress and worry, as a result of the variety of daily activities and the possibility of complications. With the formation of bonding with children, care now accounts for caregivers a reason for happiness, pleasure and the expression of unconditional love. The experience of these feelings prompted the need for support from social networks such as family, community and religion. So, the results contributed to a discussion of health professionals about the preparation of caregivers of children with hydrocephalus to the hospital and identified the need to ensure a network of comprehensive health care for these children, to promote a better quality living in the home environment. The experience of mothers in the care of children with hydrocephalus at home revealed the main feelings involved in home care, the factors that influenced this care and described how these were provided care in the home environment.
8

Cuidando da criança com câncer representações sociais de enfermeiras(os)

Jesuíno, Paula Aparecida Soriano de Souza 29 May 2013 (has links)
Submitted by Hiolanda Rêgo (hiolandar@gmail.com) on 2013-05-27T18:17:20Z No. of bitstreams: 1 Dissertação_Enf_Paula Aparecida Jesuíno.pdf: 416999 bytes, checksum: 266985c24dc6a38bec003433a5839822 (MD5) / Approved for entry into archive by Flávia Ferreira(flaviaccf@yahoo.com.br) on 2013-05-29T20:14:07Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Dissertação_Enf_Paula Aparecida Jesuíno.pdf: 416999 bytes, checksum: 266985c24dc6a38bec003433a5839822 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-05-29T20:14:07Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dissertação_Enf_Paula Aparecida Jesuíno.pdf: 416999 bytes, checksum: 266985c24dc6a38bec003433a5839822 (MD5) / Esse estudo é exploratório, descritivo e de caráter qualitativo, o qual teve como objeto as representações sociais de enfermeiros sobre o cuidar de crianças com câncer cujo objetivo foi conhecer as representações sociais de enfermeiros sobre o cuidar de crianças com câncer. Como objetivos específicos foram traçados os seguinte: identificar o significado da criança com câncer para o enfermeiro, descrever o siguinificado do cuidar da criança com câncer para o enfermeiro e identificar os fatores que interferem no cuidar da criança com câncer. O estudo foi realizado em uma Instiuição Filantrópica do interior da Bahia, na cidade de Itabuna. Essa Instituição é referência no atendimento do câncer em geral e possui uma unidade, de cinco leitos, destinada ao internamento de crianças com câncer. Para o desenvolvimento desse estudo, utilizou-se o referencial teórico das Representações Sociais. Os sujeitos foram constituídos por Enfermeiros que prestam assistência na referida unidade. A coleta de dados foi realizada através de entrevista semi-estruturada, com quatro questões norteadoras, posteriormente agrupadas e analisadas segundo o referencial teórico. Com base na análise temática foram construídas cinco categorias: sentimentos despertados no cuidar da criança com câncer, comportamento dos enfermeiros frente à criança com câncer, significado do cuidar da criança com câncer, percepção do enfermeiro sobre a criança com câncer e fatores que interferem no cuidar da criança com câncer. O estudo permitiu concluir que os sentimentos mais aflorados no cuidar da criança com câncer são sentimentos negativos como: tristeza, angústia, impotência, dentre outros. A maior parte dos enfermeiros não acreditam no sucesso do tratamento. Chamou atenção o fato de os enfermeiros que játinham filhos enxergar nas crianças o próprio filho e por isso afastarem-se das mesmas por medo do apego e do sofrimento. Além disso sofriam junto com os pais se colocando no lugar dos mesmos, demonstrando forte empatia. Em contrapartida, aquelas que não eram mães sofriam por se sentirem impotentes diante da deonça. Concluiu-se, também, que para o enfermeiro a criança com câncer não tem expectativas de vida, pois a criança evolui para óbito, o que os fazem considerar o seu cuidar apenas um paliativo. Foram listados alguns fatores positivos como o compromisso profissional e a participação do grupo de apoio à criança com câncer como adjuvante no cuidar, e como fatores negativos a falta de preparo técnico e emocional. / Salvador
9

Representações Sociais acerca da sistematização da assistência de enfermeiros que cuidam de crianças / Social Representations about the systematization of care of nurses caring for children / Representaciones Sociales acerca de la sistematización de la asistencia de enfermeros que cuidan a los niños

Oliveira, Carolina Sampaio de 12 May 2017 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Departamento de Enfermagem, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, 2017. / Submitted by Raiane Silva (raianesilva@bce.unb.br) on 2017-07-14T16:05:09Z No. of bitstreams: 1 2017_CarolinaSampaiodeOliveira.pdf: 1793058 bytes, checksum: 6b248dfdb6211e28685a0df74ea34c0b (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana (raquelviana@bce.unb.br) on 2017-08-28T15:42:19Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2017_CarolinaSampaiodeOliveira.pdf: 1793058 bytes, checksum: 6b248dfdb6211e28685a0df74ea34c0b (MD5) / Made available in DSpace on 2017-08-28T15:42:19Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2017_CarolinaSampaiodeOliveira.pdf: 1793058 bytes, checksum: 6b248dfdb6211e28685a0df74ea34c0b (MD5) Previous issue date: 2017-08-28 / Este estudo teve como objetivo conhecer as Representações Sociais de enfermeiros que cuidam de crianças hospitalizadas sobre a sistematização da assistência de enfermagem, em dois hospitais escola da região oeste de Mato Grosso. Trata-se de um estudo qualitativo, descritivo e exploratório com base na Teoria das Representações Sociais de Serge Moscovici, realizado com 45 enfermeiros, que atuavam na assistência à criança hospitalizada. Na coleta dos dados foram utilizados dois instrumentos: o primeiro foi constituído por duas partes: um questionário que possibilitou a caracterização dos sujeitos e um questionário semiestruturado que viabilizou a entrevista. No segundo utilizou-se a técnica de associação livre de palavras (TALP). Para análise dos dados realizou-se a caracterização dos sujeitos utilizando o software Excel 2007, onde foi possível constatar que os participantes eram adultos jovens, predominantemente do sexo feminino e com mão- de- obra qualificada. Na segunda etapa o produto proveniente da técnica de associação livre de palavras foi analisado pelo software EVOC, que organizou as evocações e apontou o provável núcleo central da representação social, a partir de dois estímulos Sistematização da Assistência de Enfermagem e Atuação do Enfermeiro na SAE. Pode-se apreender que, frente à primeira expressão indutora os sujeitos evocaram mais prontamente as palavras: cuidado, enfermagem e organização, que refletem a dimensão das ações de enfermagem no atendimento à criança, sendo o próprio cuidado o provável núcleo central que estrutura a representação e remete a verdadeira competência do enfermeiro. Para expressão indutora “Atuação do Enfermeiro na Sistematização da Assistência de Enfermagem”, as palavras: conhecimento, humanização e importante constituíram o provável núcleo central refletindo o entendimento do grupo sobre as funções desenvolvidas pelo enfermeiro ao sistematizar o cuidado. Na terceira etapa os conteúdos verbais provenientes das entrevistas foram analisados utilizando o software Alceste. Da análise emergiram dois eixos que organizaram o conteúdo das representações sociais dos participantes do estudo. O primeiro eixo foi composto por uma classe e fez referência a dimensão teórica sobre a SAE. O segundo eixo foi organizado por quatro classe e faz menção a dimensão prática da SAE. Aprendeu-se que as representações teóricas não parecem suficientes para ancorar a prática assistencial, apontando a existência de importante discrepâncias entre as representações dessas duas dimensões. Essas representações não contribuem para o estabelecimento de uma realidade capaz de valorizar o cuidado de enfermagem, pois, não são capazes de conferir autonomia profissional, qualificar o cuidado e implementar mudanças de paradigmas requeridos na modernidade pela pediatria. / This study aimed to know the Social Representations of nurses who care for hospitalized children about the systematization of nursing care in two school hospitals in the western region of Mato Grosso. This is a qualitative, descriptive and exploratory study based on Serge Moscovici's Theory of Social Representations, carried out with 45 nurses, who worked in the care of hospitalized children. Two instruments were used in the data collection: the first one consisted of two parts: a questionnaire that enabled the characterization of the subjects and a semi-structured questionnaire that enabled the interview. In the second, the technique of free association of words (TALP) was used. Data analysis was performed to characterize the subjects using the software Excel 2007, where it was possible to verify that the participants were young adults, predominantly female and with skilled labor. In the second stage, the product from the free word association technique was analyzed by the EVOC software, which organized the evocations and pointed out the probable central nucleus of the social representation, from two stimuli Systematization of Nursing Assistance and Nursing Work at SAE. It can be understood that, in the face of the first inductive expression, the subjects more readily evoked the words care, nursing and organization, which reflect the dimension of nursing actions in the care of the child, being care itself the probable central nucleus that structures the representation And refers to the true competence of the nurse. For the inductive expression "Nursing Work in Nursing Care Systematization", the words: knowledge, humanization and important constituted the probable central nucleus reflecting the group's understanding of the functions developed by the nurse in systematizing care. In the third stage the verbal contents from the interviews were analyzed using Alceste software. From the analysis emerged two axes that organized the content of the social representations of the study participants. The first axis was composed of a class and referred to the theoretical dimension on SAE. The second axis was organized by four classes and mentions the practical dimension of SAE. It was learned that the theoretical representations do not seem sufficient to anchor the care practice, pointing out the existence of important discrepancies between the representations of these two dimensions. These representations do not contribute to the establishment of a reality capable of valuing nursing care, since they are not capable of conferring professional autonomy, qualifying care and implementing paradigm changes required in modernity by pediatrics. / Este estudio tuvo como objetivo conocer las Representaciones Sociales de enfermeros que cuidan de niños hospitalizados sobre la sistematización de la asistencia de enfermería, en dos hospitales escolares de la región oeste de Mato Grosso. Se trata de un estudio cualitativo, descriptivo y exploratorio basado en la Teoría de las Representaciones Sociales de Serge Moscovici, realizado con 45 enfermeros, que actuaban en la asistencia al niño hospitalizado. En la recolección de los datos se utilizaron dos instrumentos: el primero fue constituido por dos partes: un cuestionario que posibilitó la caracterización de los sujetos y un cuestionario semiestructurado que viabilizó la entrevista. En el segundo se utilizó la técnica de asociación libre de palabras (TALP). Para el análisis de los datos se realizó la caracterización de los sujetos utilizando el software Excel 2007, donde fue posible constatar que los participantes eran adultos jóvenes, predominantemente del sexo femenino y con mano de obra calificada. En la segunda etapa el producto proveniente de la técnica de asociación libre de palabras fue analizado por el software EVOC, que organizó las evocaciones y apuntó el probable núcleo central de la representación social, a partir de dos estímulos Sistematización de la Asistencia de Enfermería y Actuación del Enfermero en la SAE. Se puede aprehender que frente a la primera expresión inductora los sujetos evocaron más prontamente las palabras: cuidado, enfermería y organización, que reflejan la dimensión de las acciones de enfermería en la atención al niño, siendo el propio cuidado el probable núcleo central que estructura la representación Y remite la verdadera competencia del enfermero. Para expresión inductora "Actuación del enfermero en la sistematización de la asistencia de enfermería", las palabras: conocimiento, humanización e importante constituyeron el probable núcleo central reflejando el entendimiento del grupo sobre las funciones desarrolladas por el enfermero al sistematizar el cuidado. En la tercera etapa los contenidos verbales provenientes de las entrevistas fueron analizados utilizando el software Alceste. En el análisis surgieron dos ejes que organizaron el contenido de las representaciones sociales de los participantes del estudio. El primer eje fue compuesto por una clase e hizo referencia a la dimensión teórica sobre la SAE. El segundo eje fue organizado por cuatro clases y hace mención la dimensión práctica de la SAE. Se ha aprendido que las representaciones teóricas no parecen suficientes para anclar la práctica asistencial, señalando la existencia de importantes discrepancias entre las representaciones de esas dos dimensiones. Estas representaciones no contribuyen al establecimiento de una realidad capaz de valorar el cuidado de enfermería, pues no son capaces de conferir autonomía profesional, calificar el cuidado e implementar cambios de paradigmas requeridos en la modernidad por la pediatría.
10

Aplicação e validação da Breastfeeding Self-Efficacy Scale-Short Form (BSES-SF) / Application and Validation of Breastfeeding Self-Efficacy Scale - Short Form (BSES-SF) in postnatal mothers

Dodt, Regina Cláudia Melo January 2008 (has links)
DODT, Regina Claúdia Melo. Aplicação e validação da Breastfeeding Self-Efficacy Scale-Short Form (BSES-SF). 2008. 107 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Fortaleza, 2008. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2012-02-08T12:04:45Z No. of bitstreams: 1 2008_dis_rcmdodt.pdf: 2212057 bytes, checksum: 200e0e0cee0d1c25fa4245df690729bb (MD5) / Approved for entry into archive by Eliene Nascimento(elienegvn@hotmail.com) on 2012-02-08T12:28:00Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2008_dis_rcmdodt.pdf: 2212057 bytes, checksum: 200e0e0cee0d1c25fa4245df690729bb (MD5) / Made available in DSpace on 2012-02-08T12:28:00Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2008_dis_rcmdodt.pdf: 2212057 bytes, checksum: 200e0e0cee0d1c25fa4245df690729bb (MD5) Previous issue date: 2008 / A Breastfeeding Self-Efficacy Scale – Short Form (BSES – SF) é um instrumento que se destina avaliar as expectativas pessoais acerca da auto-eficácia da mulher que amamenta. Logo, este estudo teve como objetivos: aplicar a BSES-SF em mulheres assistidas no puerpério imediato e verificar a confiabilidade e a validade da BSES-SF para a detecção da confiança das mulheres no leite materno e no seu potencial de exercer a amamentação. No contexto brasileiro, a BSES nas duas formas (completa e abreviada) foi submetida ao processo de tradução e adaptação cultural para a língua portuguesa por Oriá (2008). Assim, desenvolveu-se um estudo metodológico com abordagem quantitativa realizado nas unidades de Alojamento Conjunto (AC) de uma maternidade pública de grande porte, de referência terciária na assistência perinatal e neonatal, em Fortaleza. A amostra foi constituída por 294 puérperas admitidas no alojamento conjunto. A coleta de dados ocorreu no período de agosto a outubro de 2007, tendo sido utilizada além da BSES-SF, um formulário com informações sociodemográficas, antecedentes obstétricos, dados da gravidez atual, parto, puerpério, condições da mama, dados do nascimento e saúde da criança. O Alfa de Cronbach foi de 0,74, indicando alta consistência interna, a qual foi ratificada pelo coeficiente de correlação intraclasse que variou de 0,69 a 0,78. A validade de construto realizada pela análise fatorial utilizando a análise dos componentes principais, revelou que apesar dos itens 3,7 e 9 ficarem alocados nos dois fatores, prevaleceu o fator com maior valor da correlação, respectivamente o item 3 (0,353) e 9 (0,536) no domínio intrapessoal e item 7 (0,565) no domínio técnico, pois todos os itens têm cargas fatoriais acima de 0,30, o que é recomendado pelos especialistas, portanto nenhum item foi eliminado. A partir da correlação entre a BSES-SF e as variáveis sociodemográficas, verificou-se que somente a idade das puérperas apresentou associação estatística significante tanto na escala total (r = 0,139; p = 0,018), como no domínio técnico (r = 0,118; p = 0,044) e no domínio intrapessoal (r = 0,133; p = 0,023). Constatou-se, portanto, a relevância da escala quanto a sua utilização pelos enfermeiros no Alojamento Conjunto, constituindo-se um instrumento confiável e válido para diagnosticar a confiança das puérperas no leite materno e no seu potencial de exercer a amamentação, o que resultará em intervenções individualizadas e em uma assistência voltada para a promoção da saúde.

Page generated in 0.0906 seconds