• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 204
  • 8
  • 8
  • 8
  • 7
  • 5
  • 4
  • 3
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 214
  • 106
  • 87
  • 25
  • 25
  • 24
  • 24
  • 21
  • 20
  • 19
  • 16
  • 12
  • 12
  • 11
  • 11
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Biologia estrutural das fibras de colageno da sinfise e do ligamento pubiano de camundongo durante a prenhez, parto e pos-parto

Pinheiro, Monica de Campos 13 November 1998 (has links)
Orientador: Paulo Pinto Joazeiro / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-24T07:59:45Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Pinheiro_MonicadeCampos_M.pdf: 11738135 bytes, checksum: 923bf4a53465671a3a728451203b86eb (MD5) Previous issue date: 1998 / Resumo: A transfonnação da sínfise pubiana em um ligamento durante a prenhez, e sua involução no puerpério oferece um modelo ímpar para o estudo do metabolismo do tecido conjuntivo. A separação dos ossos pubianos inicia-se no 12° dia de prenhez, sendo que o espaço entre as superficies articulares aumenta cerca de 1 mm por dia até o parto. Após o parto, esse espaço fecha-se rapidamente, mas não retoma às características do animal virgem. Um dos aspectos mais notáveis deste evento é a remodelação da matriz extracelular, decorrente tanto das alterações qualitativas quanto quantitativas dos componentes da matriz extracelular.Para estudar a organização estrutural e possíveis modificações do colágeno, foi realizado um estudo histoquímico, ultra-estrutural e morfométrico das fibras de colágeno. Os resultados obtidos através dos métodos empregados mostraram que, em camundongos nuliparos, a sínfise é composta por duas populações de colágeno segregadas em compartimentos diferentes: uma população de fibras grossas que se continuam com o periósteo, constituídas por fibrilas finas e grossas; e uma 28 população que fonna uma trama fibrilar na região central da fibrocartilagem, composta basicamente por fibrilas fmas. No 15° dia de prenhez não se nota mais a compartimentalização das fibras, sendo observado um ligamento fonnado por fibras grossas de colágeno com padrão fibrilar bimodal. A partir do 17° dia de prenhez inicia-se o processo de relaxamento do ligamento pubiano que se continuam até 24 horas após o parto; nesta etapa as fibras de colágeno separam­se, com diferentes graus de agregação, sendo observados e padrões de distribuição fibrilar variáveis. Estes resultados sugerem que durante a prenhez, o ligamento pubiano passa por mudanças na sua morfologia, principalmente devido ao rearranjo das fibras de colágeno. Após o parto há a reaproximação dos ossos pubianos onde as fibras tornam-se novamente compactadas, o que demostrou que as mudanças na histoarquitetura da sínfise pubiana estão relacionadas à adequação desta articulação a diferentes situações fisiológicas. No animal virgem, e até o início da separação dos ossos pubianos, o arranjo do colágeno está diretamente relacionado à resistir as forças de compressão, na articulação. Durante o afastamento dos ossos as fibras que compõem o ligamento mostram um padrão estrutural aparentemente adaptado a resistir forças de tensão. O relaxamento do ligamento se faz necessário para tomar possível a passagem do feto, sem contudo modificar a função das fibras de colágeno em resistir as forças de tensão. Com a reaproximação dos ossos a reorganização das fibras de colágeno se faz necessária para restabelecer a sínfise pubiana / Abstract: The spreading apart or relaxation of the pubic joint depends on the growth of a ligament in pregnant rodents, and offers a unique system for the study of the hOl1l1onal regulation of connective tissue. The two pubic articular surfaces begin to separate on the 12th day of pregnancy, and the gap widens an average of 1 mm per day until parturition. After labor, the gap rapid1y closes by the 5th day post-partmn, but does not retum to the virgin condition. The development and involution of the pubic ligament involve an increased biosynthesis of extracellular matrix components such as collagen proteoglycans, and a new balance between synthesis and degradation. In order to evaluate and compare the collagen fibers and fibrils assembly and their possible modifications in the virgin, pregnant and post-partum mouse pubic symphysis, we perfol1l1ed a histochemicaL ultrastructural and morphometric study. The collagen network in virgin and twelve days pregnant murine symphysis showed two distinct distribution and organization: a central fibrocartilaginous region with a random meshwork of thin fibrils collagen that on 12th day of pregnancy they were oriented parallel in direction to the mechanical stretching of joint spreading; b) the peripheral region surrounded by sheaths, continuous with the periosteum, showed thick wavy fibers preferentially oriented. The ligament architecture on the 15th day of pregnancy doesn't show regional differences and was assembled by bimodal thick collagen fibrils. After 17th day of pregnancy the collagen meshwork becomes progressively loosen which result in the relaxation of the symphysis, preparing for the parturition. In the post-partmn, the gap quickly diminished and on 5th day post-partmn, the loose three dimensional collagen arrangement transfol1l1s in dense connective tissue. Therefore the histoarchitecture changes observed in the pubic symphysis during pregnancy can be attributed to the changes of collagen fibers assemblies and their rearrangement in this region preparing to the parturition. In virgin the collagen assembly is proper to resist the compression forces acting on the pubic joint, which becomes gradually relaxed due to the looseness of collagen meshwork of the ligamento This facilitates the opening for delivery but sustains the tissue integrity of the symphysis. Afier parturition the reconstitution and reorientation of the collagen fibers suggest the support for the traction fimction just to restore the pubic joint / Mestrado / Biologia Celular / Mestre em Ciências Biológicas
2

Estudo ultraestrutural e citoquimico da espermiogenese de percevejos da familia pentatomidae (Hemiptera)

Fernandes, Adrienne de Paiva 26 February 1999 (has links)
Orientador: Sonia Nair Bao / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-24T20:35:40Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Fernandes_AdriennedePaiva_M.pdf: 6560480 bytes, checksum: cb5545c7c98c2ac29b30cb2ab3aa4c47 (MD5) Previous issue date: 1999 / Resumo: Percevejos fitófagos (Hemiptera, Pentatomidae) são as principais pragas de colheitas economicamente importantes ao redor do mundo. Entre os pentatomídeos pragas de leguminosas, o percevejo verde Nezara viridula talvez seja o mais importante, bem como as espécies do gênero Acrosternum. Portanto, a caracterização estrutural e ultraestrutural do espermatozóide destes insetos poderá ser importante futuramente para programar e direcionar o controle bioquímico destas pragas, bem como para a manipulação genética de populações através de machos estéreis e semi-estéreis. A espermiogênese assim como o espermatozóide de Acrosternum aseadum e Nezara viridula são muito semelhantes e portanto, foram descritos conjuntamente. A espermiogênese envolve a elongação nuclear, a condensação da cromatina, a formação do acrosoma, e o desenvolvimento flagelar, com a formação do axonema bem como dos derivados mitocondriais. Durante as fases iniciais da espermátide, o núcleo se parece com o núcleo de uma célula somática. O citoplasma circundante apresenta um complexo de Golgi bem desenvolvido, o qual é impregnado por tetróxido de ósmio - iodeto de potássio no "cis Golgi network", em cisternas cis e em várias vesículas do "trans Golgi network". O produto de reação de atividade fosfatase ácida e glicose-6-fosfatase é observado principalmente na porção "1rans network" do complexo de Golgi. O complexo de Golgi contribui para a formação do acrosoma. Primeiro um grânulo pró-acrosomal é formado pela fusão de vesículas oriundas do Golgi. Este grânulo se ancora no núcleo e sofre diferenciação simultaneamente com o núcleo e o flagelo. O núcleo sofre uma condensação gradual da cromatina com um aumento em sua ele1rondensidade. Durante a sua compactação a cromatina apresenta um aspecto fibrilar, o qual evolui para um arranjo paracristalino e então se toma muito compactada e ele1ron densa. Em espermátides jovens pode ser visto o adjunto do centriolo localizado posteriormente ao núcleo, na região de implantação do flagelo. Próximo ao adjunto do centriolo observamos um bastão ele1ron denso, o qual apresenta marcação positiva com anticorpos para as tubulinas a, J3 e total, e cuja a marcação desaparece nos estádios finais da espermiogênese, sugerindo uma função como cen1ro organizador de microtúbulos. O axonema da espermátide contém uma variedade de elementos tubulares que persistem no espermatozóide. O axonema apresenta o padrão de 9+9+2 microtúbulos que mos1ram produtos de reação de atividade fosfatase ácida, glicose 6-fosfatase e tiamino pirofosfatase. Dois derivados mitocondriais, contendo duas es1ruturas paracristalinas flanqueiam o axonema. Esses derivados mitocondriais são conectados ao axonema por pontes, que juntamente com as estruturas paracristalinas são características sinapomórficas dos espermatozóides dos Heteroptera. Nas fases iniciais da espermiogênese pode ser observado o produto de reação da atividade enzimática para glicose-6-fosfatase no nebenkem e para cito cromo C oxidase nas cristas dos derivados mitocondriais. Nos estádios finais de diferenciação algum produto de reação da atividade enzimática para tiamino pirofosfatase é observado nas estruturas paracristalinas. Assim, podemos observar que durante a espermiogênese de Acrosternum aseadum e Nezara viridula as espermátides sofrem modificações morfofuncionais que têm a participação do sistema complexo de Golgi-retículo endoplasmático, bem como de várias fosfatases e oxidases / Abstract: Phytophagous stink bugs (Hemiptera, Pentatomidae) are the main pests of economicaly important crops throughout the world. Among the several pentatomid pests of legume crops, the southem green stink bug Nezara viridula is perhaps the most imp0l1ant ones as well as the specie A. aseadum of the genus Acrosternul11. Thus, the structural and ultrastructural characterization of these insects spenl1atozoa will be velY imp0l1ant to programmes directed towards the biochemical control of insect pests and genetic manipulation of populations through sterile and semi-sterile males. The spelmiogenesis as well as the spennatozoon of Acroslernul11 aseadul11 and Nezara viridula were found to be very similar and were described together. The spenniogenesis involves nuclear elongation, chromatin condensation, acrosomal fOlmation, and flagellar development, along with fonnation of the axoneme as well as mitochondrial derivatives. During the early spennatid phase, the nucleus resembles that of a somatic cell. The sUITounding cytoplasm contained a well developed Golgi complex which was impregnated with tetroxide osmium potassium iodide on the cis Golgi network, cis cistemae and in several vesicles of the trans Golgi network. The acid phosphatase and glucose-6-phosphatase reaction products were observed mainly in the trans-most pOl1ion of the Golgi complexo The Golgi complex contributes to the formation of the acrosome. Initially, a proacrosomal granule is formed; it is attached to the nucleus and undergoes differentiation simultaneously with the nucleus and the flagellum. The nucleus undergoes a gradual chromatin condensation with an increase in its electron density. During its condensation the chromatin presents a fibrillar aspect which turns into a paracristalline arrangement and then becomes very compact and electron dense. In ear1y spennatids the centriolar adjunct could be seen located posterior to the nucleus in the region of flagellum implantation. Near the centriolar adjunct we observed an electron dense rod that presents positive labelling to antibodies against a, J3 and total tubulin, and this labelling disappears in the final stages of spermiogenesis, suggesting that this structure could be a microtubule organizing center. The spennatid axoneme contained a variety of tubular elements that persists in the spennatozoon. The axoneme has a 9+9+2 microtubular pattern that is reactive to acid phosphatase, glucose-6-phosphatase and thiamine pyrophosphatase. Two mitochondrial derivatives, containing two paraclystalline structures, flanked the axoneme. These mitochondrial derivatives are connected to the axoneme by bridges that together with the paracrystalline structures are synapomorphic characteristics of Heteropteran spermatozoa. ln the early phase of spenniogenesis the glucose-6 phosphatase reaction product was found on the N ebenkem; and cytocht.ome-C oxidase reaction product occurs on the cristae of the mitochondrial derivatives. Ln the final stages of differentiation some reaction product for thiamine was observed on the paracrystalline structures. In conclusion, it is clear that during spermiogenesis of AcroslernU111 aseadum and Nezara viridula, the spermatids undergo morphofunctional modification involving participation of the Golgi complex-endoplasmic reticulum system, as well as of several phosphatases and oxidases / Mestrado / Mestre em Biologia Celular
3

Analise ultraestrutural da oogenese em Serrasalmus spilopleura (Teleostei, Characiformes, Serrasalminae)

Guimarães, Ariene Cristina Dias 04 July 2000 (has links)
Orientador: Irani Quagio-Grassiotto / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-26T00:26:51Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Guimaraes_ArieneCristinaDias_M.pdf: 29601114 bytes, checksum: 7068d413d8a83c3eb916a37e2aa5119b (MD5) Previous issue date: 2000 / Resumo: A ultraestrutura do desenvolvimento oocitário em 5errasalmus spilopleura (Teleostei, Characiformes, Serrasalminae), foi estudada em gônadas de fêmeas sexualmente maduras, coletadas mensalmente de março de 1998 a fevereiro de 1999 no reservatório de Jurumirim, Alto do Rio Paranapanema, SP. Nos ovários de 5. spi!opleura, as oogônias são encontradas em ninhos, inseridos nas lamelas ovígeras. São células pequenas com núcleo grande e nucléolo único. Entram em oogênese, dando origem aos oócitos primários iniciais que se desenvolvem progressivamente em oócitos pré vitelogênicos, oócitos com alvéolos corticais em formação, oócitos em vitelogênese e oócitos em vitelogênese final. No núcleo dos oócitos primários iniciais se organizam os complexos sinaptonêmicos. Terminada a troca gênica, os oócitos diplotênicos são envolvidos por células pré foliculares, deixam os ninhos, e entram em crescimento primário. No interior dos folículos, os oócitos pré-vitelogênicos crescem em volume devido ao aumento progressivo das organelas citoplasmáticas. Neles surgem vesículas não elétron-densas na região citoplasmática cortical e tem início a formação da zona radiata. O envoltório folicular é constituído por células foliculares pavimentosas, uma fina lâmina basal e a teca, cujas células são alongadas. Entrando em crescimento secundário, os oócitos com alvéolos corticais em formação apresentam estruturas vesiculares, de conteúdo filamentoso, na região citoplasmática cortical, as quais fundem se entre si e com as vesículas não elétron-densas formadas na etapa anterior. Tais vesículas são precursoras dos alvéolos corticais. A zona radiata torna-se mais espessa. O envoltório folicular mantém o padrão descrito, porém, a lâmina basal se desenvolve. Nos oócitos em vitelogênese, além dos precursores dos alvéolos corticais, surgem grânulos de conteúdo elétron-denso, os quais fundem-se formando os grânulos de vitelo. Nestes, a zona radiata encontra-se totalmente formada e organiza se em três camadas de diferentes elétron-densidades. As células foliculares tornam-se menos alongadas e com espaços intercelulares dilatados, enquanto a teca e a lâmina basal mantêm o padrão anterior. Nos oócitos em vitelogênese final, os grânulos de vitelo espalham-se por todo o citoplasma e deslocam os alvéolos corticais para a periferia da célula. A zona radiata conserva a estrutura tripartida. As células foliculares apresentam-se cúbicas, as da teca permanecem alongadas e recobertas por um epitélio pavimentoso / Abstract: The ultrastructure of oocyte growth in the gonads of sexually mature Serrasalmus spilopleura (Teleostei, Characiformes, Serrasalminae) was studied. These were collected monthly from the Jurumirim reservoir, Alto Paranapanema River, SP, between March 1998 and February 1999. The oogonia in S. spilopleura are found in nests in the ovaries, inside the ovigerous lamellae. The oogonia are small cells with large nuclei and a single nucleolus. They enter oogenesis, giving rise to primary oocytes, which progressively evolve into pre-vitellogenic oocytes, oocytes with cortical alveoli formation, oocytes undergoing vitellogenesis, and oocytes in final vitellogenesis. Synaptonemal complexes are formed in the nucleus of early primary oocytes. At the end of crossing-over, the diplotenic oocytes are surrounded by pre-follicular cells, leave the nests, and begin primary growth. The pre-vitellogenic oocytes inside the follicles increase in volume due to the progressive increase of cytoplasmic organelles. In these oocytes, clear vesicles appear in the cortical cytoplasmic region, and the zona radiata begins to formo The follicular envelope consists of squamous follicular cells, a thin basal lamina, and the theca, which has elongated cells. The secondary growth corresponds to the period in which the oocytes with growing cortical alveoli show vesicular structures with a filamentous content in the cortical cytoplasmic region. These vesicular structures fuse with each other and with the clear vesicles. These vesicular structures are the precursors of the cortical alveoli. The zona radiata becomes thicker, the follicular envelops maintains its pattern, but the basal lamina develops. As well as the precursors of the cortical alveoli, electron-dense granules form in oocytes undergoing vitellogenesis. These fuse and form yolk granules. The zona radiata is completely formed and arranged in three layers of different electron-densities. The follicular cells become less elongated, with dilated intercellular spaces. The theca and basal lamina show the same pattern. In the oocytes undergoing final vitellogenesis, the yolk granules are scattered throughout the cytoplasm, displacing the growing cortical alveoli toward cell periphery. The zona radiata maintains its tripartite structure. The follicular cells are cubical; the theca cells are elongated and covered with a squamous epithelium / Mestrado / Biologia Celular / Mestre em Biologia Celular e Estrutural
4

Analise citogenetica, citoquimica e ultraestrutural da espermiogenese de especies de Physalaemus e Pseudopaludicola falcipes com enfase a caracterização taxonomica de Physalaemus biligonigerus e P. fuscomaculatus

Amaral, Mauricio José Lopes Vaz do 18 February 2000 (has links)
Orientador: Shirlei Maria Recco-Pimentel / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-26T00:21:41Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Amaral_MauricioJoseLopesVazdo_D.pdf: 14309121 bytes, checksum: 98e48ccc7cd6fa16721c0790278c104d (MD5) Previous issue date: 2000 / Resumo: O gênero Physalaemus, pertencente à família Leptodactylidae, apresenta um grande polimorfismo e notável abundância de espécies crípticas, o que levou ao reconhecimento de quatro grupos. Neste trabalho, investigamos alguns aspectos da citogenética e da espermiogênese de algumas espécies deste gênero, com especial ênfase à P. fuscomaculatus e P. biligonigerus. Essas espécies apresentam dificuldades de identificação, devido, principalmente, à sua grande semelhança morfológica. Além disso, o nome específico fuscomaculatus, vem sendo dado à diversas populações de biligonigerus. Os exemplares de P. fuscomaculatus, P. biligonigerus e P. aff. biligonigerus analisados citogeneticamente, apresentaram 2n=22 cromossomos. Com exceção do par 3 de P. fuscomaculatus, que é submetacêntrico, enquanto nas outras duas espécies é metacêntrico, todos os demais cromos somos apresentaram a mesma morfologia. O braço curto do cromossomo 3 apresentou um bloco de heterocromatina banda C positiva que é maior em P. biligonigerus e P. aff. biligonigerus do que em P. fuscomaculatus. A mudança da morfologia do cromossomo 3 pode ser explicada, portanto, por mecanismos de adição ou deleção de heterocromatina. As três espécies apresentaram também um grande bloco pericentromérico heterocromático no par 8, uma pequena banda C positiva intersticial presente no braço longo dos pares 5 e 7, bem como um único cístron ribossomal ativo, presente no braço longo do cromos somo 9, coincidente com a constrição secundária. Somente P. aff. biligonigerus apresentou um grande bloco heterocromático na região pericentromérica no braço curto do cromossomo 9 e outro na região telomérica no braço longo. As características citogenéticas analisadas indicam grande semelhança entre essas espécies. A análise da basofilia nuclear durante a espermiogênese de P. fuscomaculatus e P. biligonigerus (grupo biligonigerus), P. centralis, P. lisei, P. riograndensis, P. cuvieri e P. gracilis (grupo cuvieri) e P. petersi (grupo pustulosus), mostrou diferentes respostas quando corados com azul de toluidina (AT) pH 4,0 e fastgreen alcalino (AFG), seguido de desaminação. Os espermatozóides de P. fuscomaculatus e P. biligonigerus, assim como os de P. cuvieri e P. gracilis, exibiram coloração violeta quando corados com A T, enquanto que os espermatozóides das outras espécies exibiram diferentes padrões de coloração. Exceto os espermatozóides de P. gracilis, todos os demais se coram com AFG, seguido de desaminação. Estes resultados mostram que o DNA dos espermatozóides dessas espécies estão diferentemente complexados às proteínas. Esta é a primeira descrição de variabilidade intragenérica desta característica em Leptodactylidae. A análise ultraestrutural dos espermatozóides foi feita em P.fuscomaculatus, P. biligonigerus e P. gracilis, e também em Pseudopaludicola falcipes, cujo gênero é considerado grupoirmão de Physalaemus. As três espécies de Physalaemus apresentam a mesma morfologia ultraestrutural, mas diferem dos espermatozóides de Pseudopaludicola falcipes e de outros leptodactilídeos, por não apresentarem o bastão axial dista!. Os resultados obtidos no presente trabalho foram insuficientes para comprovar que P. fuscomaculatus e P. biligonigerus são categorias específicas distintas, já que as diferenças observadas são muito pequenas e poderiam estar ocorrendo como polimorfismos mesmo dentro das populações. Apesar de considerar-se que o gênero Pseudopaludicola tenha se originado a partir de Physalaemus, a ultraestrutura do espermatozóide de P. falcipes difere deste grupo e é semelhante à de outro leptodactilídeo, ontophrynus cultripes, que também apresenta o bastão axial dista!. A utilização de um conjunto maior de caracteres poderá auxiliar no esclarecimento das relações filogenéticas nos leptodactilídeos, que permanece ainda confusa / Abstract: The genus Physalaemus, belonging to the family Leptodactylidae, shows extensive polymorphism and an abundance of cryptic species. At least four species are currently recognized in this genus. In this work, we investigated some aspects of the cytogenetics and spermiogenesis of several species in this genus, with particular emphasis on P. fuscomaculatus and P. biligonigerus. These two species are difficult to distinguish, mainly because of their considerable morphological similarities. A further problem is that the specific name fuscomaculatus has been applied to several populations of biligonigerus. AlI the specimens of P. fuscomaculatus, P. biligonigerus and P. aff. biligonigerus analyzed had 2n=22 chromosomes. All of the chromosomes had the same morphology, with the exception of pair 3 of P. fuscomaculatus, which was submetacentric, but metacentric in the other two species,. The short arm of chromosome 3 contained a block of heterochromatin which was Cband positive and was slightly longer in P. biligonigerus and P. aff. biligonigerus than in P. fuscomaculatus. The divergenge in morphology of chromosome 3 can be explained by the addition or delection of heterochromatin. The three species also showed a large block of pericentromeric heterochromatin in the pair 8, a small interstitial C-band, on the long arm of pairs 5 and 7, as well as a uni que ribossomal cistron, on the long arm of chromosome 9, coincident with the secondary constriction. P. aff. biligonigerus was the only species to have a large block of pericentromeric heterochromatin in the short arm of chromosome 9 and another one in the telomeric band of the long arme The nuclear basophilia during spermiogenesis in P. fuscomaculatus and P. biligonigerus (biligonigerus group), P. riograndensis, P. centralis, P. lisei, P. gracilis and P. cuvieri (cuvieri group) and P. petersi (pustulosus group) showed different responses with toluidine blue (TB) pH 4.0 and alkaline fast-green (AFG) after deamination. The spermatozoa of P.fuscomaculatus, P. biligonigerus, P. cuvieri and P. gracilis stained violet, whereas those of the other species showed different responses to TB. Except in P. gracilis, the spermatozoa of all species were positive to AFG, even after deamination. These results show that the DNA in the spermatozoa ofthese species is differently associated with proteins. This is the first description of such intrageneric variability in the Leptodactylidae. An ultrastructural analysis of the spermatozoa of P. fuscomaculatus, P. biligonigerus, P. gracilis and Pseudopaludicola falcipes, a genus considered to be a sister-group of Physalaemus, showed that the three species of Physalaemus had the same ultrastructural morphology, but differed from the spermatozoa of the Pseudopaludicola and other leptodactylids in that they had no axial rodo The results obtained here were insufficient to prove that P scomaculatus and P. biligonigerus are the same species, since the differences observed were very small and could reflect polymorphisms within populations. Although the genus Pseudopaludicola originated within the genus Physalaemus, the ultrastructure of P. falcipes spermatozoa differed from the latter group and was more similar to that of another leptodactylid, Odontophrynus cultripes. The use of a wider set of characters would help in elucidating the still confusing phylogenetic relationships among leptodactylids / Doutorado / Biologia Celular / Doutor em Biologia Celular e Estrutural
5

Aspectos bioquímicos e ultraestruturais de Cunninghamella elegans cultivada em meio contendo naftaleno

Homero Campos Marinho, Petrusk January 2004 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T15:05:02Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo4517_1.pdf: 421941 bytes, checksum: d835114d9ef4fd4e72d8438bc85644cb (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2004 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / O presente trabalho, com o isolado de Cunninghamella elegans (UCP 542), visou à avaliação do comportamento do crescimento da espécie, em presença e ausência do naftaleno, bem como a ultraestrutura e aspectos bioquímicos, através do sistema de ubiquinonas. Os resultados demonstraram a capacidade do isolado em crescer tanto em presença, como na ausência do hidrocarboneto, contudo, exibindo pequenas variações no perfil de crescimento. O estudo cromatográfico, realizado através de camada delgada e líquida de alta eficiência revelou cromatogramas com sutis diferenças no padrão de ubiquinonas. Foi observado, neste estudo, que a amostra de C. elegans, cultivada tanto em presença como em ausência de naftaleno, apresentou as ubiquinonas Q6 e ubiquinona Q9, como picos principais. Contudo, foi possível verificar que a amostra controle cultivada na ausência do naftaleno exibiu menor percentual da ubiquinona Q9 (98,1%) quando comparada com a amostra tratada (99,7%) em naftaleno. Com a utilização do método de rotina, utilizando-se microscopia eletrônica de varredura, foi possível verificar diferenças ultraestruturais da amostra de C. elegans, cultivada na presença e ausência de naftaleno. Variações relacionadas aos aspectos morfológicos, à eletrondensidade das hifas, organização micelial e presença de clamidosporos foram detectadas
6

Efeito do Pireno no crescimento, na morfologia e na produção de enzimas em Rhodotorula sp

Homero Campos Marinho, Petrusk 31 January 2009 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T15:51:53Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo45_1.pdf: 4179308 bytes, checksum: 580ff8c43d257a69655f050c223967c4 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2009 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / Rhodotorula mucilaginosa UCP 1003 foi cultivada em meio de cultura Yeast Mold Broth (YMB) na ausência e presença de pireno nas concentrações de 0,25 mg/mL, 0,5 mg/mL e 1 mg/mL. Diferenças foram observadas na viabilidade celular, velocidade específica de crescimento e tempo de geração, de acordo com as concentrações testadas e os intervalos de tempo de crescimento. Paralelamente, o comportamento do microrganismo foi avaliado quanto à atividade da expressão das enzimas Lacase (Lac) e Manganês Peroxidase (MnP). Os resultados obtidos revelaram diferenças relativas à expressão das mesmas nas diferentes concentrações de pireno testadas, com valores máximos de 1,83 UI / L e 0,76 UI / L, respectivamente. Através do estudo por cromatografia (HPLC) foi possível verificar que não houve detecção de pireno residual relacionadas às concentrações de 0,25 mg/mL e 0,5 mg/mL. Por outro lado, foram verificados valores remanescentes de pireno na concentração de 1 mg/mL. A avaliação dos possíveis efeitos sobre a ultraestrutura do organismo com a utilização de técnicas de rotina e citoquímicas também foram realizadas. Os resultados revelaram diferenças quanto à forma, tamanho e eletrondensidade das células, bem como dos produtos de marcação e presença de organelas. Os resultados obtidos demonstram, pela primeira vez, os efeitos do pireno sobre a ultraestrutura deste fungo. Os dados sugerem que Rhodotorula mucilaginosa exibe potencial de uso em biorremediação de hidrocarbonetos aromáticos policíclicos (HAPs)
7

Avaliação do tratamento com diferentes glitazonas sobre o endotélio de camudongos C57BL6/J submetidos á dieta aterogênica

SILVA, Amanda Karolina Soares e 31 January 2010 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T15:52:27Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo3011_1.pdf: 3950561 bytes, checksum: 05cfa8da630501fc60fa4f4a5560540f (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2010 / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico / A aterosclerose caracteriza-se pelo espessamento da parede arterial sendo considerada a causa primária de doença arterial coronariana e doença cerebrovascular. As tiazolidinadionas (TZDs) são uma classe de fármacos utilizadas clinicamente para tratar pacientes com diabetes mellitus tipo 2, sendo consideradas ligantes sintéticos para o receptor-g ativado por proliferadores de peroxissomos (PPARg). Estudos têm indicado que em adição à sua atividade antidiabética, as TZDs também possuem ações antiateroscleróticas, inibindo a formação das lesões iniciais em modelo animal como também reduzindo a espessura da artéria carótida em pacientes com diabetes mellitus tipo 2. De forma controversa, as TZDs estão associadas ao desenvolvimento de eventos cardiovasculares. Diante disso, linhas de pesquisas têm investido na busca por novas moléculas a fim de se obter alternativas terapêuticas mais seletivas e menos danosas. O objetivo deste trabalho foi verificar a ação de novos derivados tiazolidínicos candidatos a fármacos, LPSF/GQ-02 e LPSFGQ-16, sobre o processo aterosclerótico através de análises bioquímicas e morfológicas. Camundongos deficientes do receptor de LDL (LDLR-/-) foram divididos em quatro grupos (n=8). Os animais foram alimentados com dieta aterogênica por 10 semanas e nas duas últimas semanas de dieta experimental, os camundongos receberam Pioglitazona, LPSF/GQ-02 e LPSF/GQ-16 diariamente, via gavagem. Após o tratamento, os animais foram submetidos à eutanásia, e a coleta de sangue foi realizada para as análises bioquímicas e as aortas foram dissecadas e processadas para microscopia óptica e eletrônica de transmissão. Com relação ao perfil lipídico, não foram observadas diferenças significativas entre os grupos tratados e o controle. No teste oral de tolerância à glicose, foi observada que a velocidade de absorção da glicose dos grupos LPSF/GQ-16 e LPSF/GQ-02 foi mais rápida quando comparada com os grupos controle e Pioglitazona. As análises morfométricas revelaram que a LPSF/GQ-02 foi mais eficaz quando comparada com os demais grupos, em reduzir a espessura da aorta e a lesão aterosclerótica. As análises ultraestruturais mostraram um aumento de células apoptóticas e grande degeneração do endotélio no grupo tratado com a Piolgitazona. Por sua vez, o novo derivado tiazolidínico LPSF/GQ-16 induziu grande degeneração do endotélio e destruição do espaço subendotelial. Entretanto, após o tratamento com o novo derivado tiazolidínico LPSF/GQ-02 o endotélio aórtico apresentou alterações celulares mínimas. Essas características indicam que a LPSF/GQ-02 possui efeitos vasculares diretos. Dessa forma, essa nova molécula torna-se um potencial candidato a fármaco na melhora do processo aterosclerótico e seus fatores de risco associados.
8

Alterações funcionais, histopatologicas e ultraestruturais renais causadas pelo veneno bruto de Bothrops moojeni (Caiçaca) em ratos vistar

Boer-Lima, Patricia Aline 26 May 1998 (has links)
Orientadores: Maria Alice da Cruz-Hofling, Jose Antonio Rochas Gontijo / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-23T19:24:42Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Boer-Lima_PatriciaAline_M.pdf: 51420859 bytes, checksum: 90f852d5f8463bd425d40008c184db30 (MD5) Previous issue date: 1998 / Resumo: Acidentes ofídicos em países tropicais são freqüentes e constituem um importante problema de Saúde Pública no Brasil. Dentre as manifestações sistêmicas após o envenenamento botrópico e crotálico destaca-se a insuficiência renal aguda, sendo esta a principal causa de morte. Interposto ao meio interno e externo e responsável pela homeostase, o rim, de uma forma geral, bem como os epitélios que constituem os vários segmentos do nefron, respondem à diversas situações sistêmicas de agressão incluindo o envenenamento ofídico. O objetivo deste estudo foi investigar as lesões morfológicas e funcionais renais provocadas pelo veneno bruto de Bothrops moojeni. Após 5, 16 e 48 horas da inoculação endovenosa de O,4Jlg e 5 hs após a inoculação de O,2Jlg/g do veneno, foram realizados estudos funcionais estimando a filtração glomerular e a manipulação tubular de sódio através do clearance de creatinina e clearance de lítio, e morfológicos através de microscopia de luz e eletrônica de transmissão e varredura. Os resultados fisiológicos e morfológicos demonstraram que o veneno de Bothrops moojeni causa uma série de alterações tubulares renais precoces, incluindo necrose tubular aguda (NTA). Estas alterações foram acompanhadas por modificações significativas na filtração glomerular, e importantes alterações morfológicas dos corpúsculos renais. Não foram encontradas modificações significativas da pressão arterial sistêmica, nem tampouco microcoágulos de fibrina nos capilares glomerulares e peritubulares. Nossos resultados sugerem importante papel à ação nefrotóxica direta do veneno como fator patogênico / Abstract: Accidents by snakebites are a common event in tropical countries and it is an important public health problem in Brazil. After envenoming by bothropic and crotalic accidents may include acute renal failure, being it considered the main cause of death. Interposed between the interna I and external milieu and responsible for the organism haemostasy, the kidneys and the epithelia constituting the several nephrons constituents, respond to a number of systemic injuries including ophidic envenoming. This study was designed to investigate morphological and functional renal disturbances induced by Bothrops moojeni snake crude venom. After 5, 16 and 48h of endovenous administration of O.4_gIg and 5h after O.2_gIg of the venom, the renal function was assessed by the creatinine and lithium clearance and morphological studies by light microscopy and transmission and scanning electron microscopyes. The physiological and morphological findings after B. moojeni venom in the present study showed an early renal tubule disturbance including acute renal proximal and post-proximal tubular impairment to sodium handling. Additionally, there was a significant impairment in the glomerular filtration rate (GFR) associated with severe morphological disturbances of the renal glomerulus. The functional and morphological findings were observed despite of unchanged mean arterial blood pressure. The decrease of GFR was not related to presence of fibrin deposits into the glomerular capillary loops. In conclusion our results suggest a precocious nephrotoxic action of B. moojeni venom, inducing morphological and functional significative changes in the rat kidney / Mestrado / Biologia Celular / Mestre em Ciências Biológicas
9

Ultraestrutura da espermiogenese e dos espermatozoides de representantes da ordem Gymnotiformes (Teleostei, Ostariophysi) com considerações filogeneticas

França, Gisleine Fernanda 03 October 2006 (has links)
Orientador: Irani Quagio-Grassiotto / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-08-06T15:34:37Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Franca_GisleineFernanda_M.pdf: 27880382 bytes, checksum: 2c083e9608530a6b5b98607828a387ad (MD5) Previous issue date: 2006 / Resumo: Os peixes da ordem Gymnotiformes formam um grupo monofilético, dentre outras apomorfias, por compartilharem características como a detecção e emissão de campo elétrico, corpo em forma de cutelo e presença de nadadeira anal muito alongada. Inclui atualmente cinco famílias: Gymnotidae, Hypopomidae, Rhamphichthyidae, Sternopygidae e Apteronotidae. As hipóteses atuais sobre as relações entre as famílias de Gymnotiformes são baseadas em caracteres morfológicos, osteológicos, moleculares e fisiológicos. Vários estudos têm revelado que os caracteres ultraestruturais dos espermatozóides, bem como da espermiogênese em teleósteos, apresentam importantes implicações filogenéticas. Foi estudada a ultraestrutura da espermiogênese e dos espermatozóides, e 31 caracteres foram extraídos e utilizados na análise filogenética. Para tanto foram utilizados representantes das famílias Gymnotidae (Gymnotus cf. anguillaris), Hypopomidae (Brachyhypopomus cf. pinnicaudatus), Rhamphichthyidae. (Rhamphichthys cf. hahni), Apteronotidae (Apteronotus cf. albifrons) e Sternopygidae (Eigenmannia cf. virescens (1) e Eigenmannia cf. virescens (2)). Os dados obtidos foram utilizados para obtenção de uma matriz de caracteres, utilizada na elaboração de hipóteses filogenéticas de relacionamento entre as espécies estudadas. As análises filogenéticas, conduzidas com este conjunto de dados, mostram algumas semelhanças e incongruências com hipóteses já propostas na literatura. É discutida a importância das características da espermiogênese e do espermatozóide no estudo das relações entre famílias de Gymnotiformes / Abstract: Fishes of the order Gymnotiformes compose a monophyletic group, among other characteristics, by the production and detection of electric fields. They have a knife-like appearance and an elongate anal fin. The order includes five families: Gymnotidae, Hypopomidae, Rhamphichthyidae, Sternopygidae, and Apteronotidae. Recent hypothesis about the relationships among the families of Gymnotiformes were established based on morphological, molecular, and physiological data. Several studies have suggested that the spermatozoa ultrastructure characters and spermiogenesis in the Teleostei have significant phylogenetic implications. Spermiogenesis and spermatozoa ultrastructure were study, and Thirty-one characters was extract and usage in the analysis phylogenetic. For this purpose, representatives of each Gymnotiformes family were utilized: Gymnotidae (Gymnotus cf. anguillaris), Hypopomidae (Brachyhypopomus cf. pinnicaudatus), Rhamphichthyidae (Rhamphichthys cf. hahni), Apteronotidae (Apteronotus cf. albifrons) e Sternopygidae (Eigenmannia cf. virescens (1) and Eigenmannia cf. virescens (2)). The data obtained were employed in the construction of a character matrix, used in the elaboration of a phylogenetic hypothesis of the relationships among the species. Phylogenetic analysis conducted with these data, resulted in some similarities and some dissimilarities regarding to the currently accepted hypothesis of relationship among Gymnotiformes. The importance of spermiogenesis and spermatozoa characteristics in the study of relationship among families of Gymnotiformes is discussed. / Mestrado / Biologia Celular / Mestre em Biologia Celular e Estrutural
10

Estrutura e ultra-estrutura dos espermatozoides de alguns Hymenoptera (insecta)

Lino Neto, Jose 16 February 2001 (has links)
Orientadores : Mary Anne Heidi Dolder, Sonia Nair Bao / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-27T21:19:58Z (GMT). No. of bitstreams: 1 LinoNeto_Jose_D.pdf: 12301596 bytes, checksum: a694c954b0c7c97afd944dad5bdff183 (MD5) Previous issue date: 2001 / Resumo: A enorme diversidade morfológica dos espermatozóides tem levado a um extensivo número de estudos taxonômicos e filogenéticos feitos a partir da ultra-estrutura dessas células em diversos grupos animais. Os insetos constituem o maior e mais diverso grupo do reino animal. Sua diversidade está também expressa na morfologia de seus espermatozóides, os quais apresentam um número de variações ultra-estruturais não observado em nenhum outro grupo. Por isso a análise filogenética a partir da morfologia dessas células tem despertado o interesse também de entomologistas sistematas e muitos trabalhos têm sido produzidos em vários grupos de insetos usando esta nova fonte de caracteres. Além da alta diversidade, dados morfológicos a partir dos espermatozóides assume uma maior importância em estudos filogenéticos e taxonômicos por serem de natureza mais conservativa do que aqueles considerados tradicionais. O presente trabalho tem como objetivo fornecer informações morfológicas dos espermatozóides de algumas espécies dessa ordem. Para tanto usamos a microscopia de luz e eletrônica para descrever a estrutura e ultra-estrutura dos espermatozóides de três espécies de Trichogrammatidae, uma de Eurytomidae e duas de Scelionidae. Também fornecemos novos dados ultra-estruturais da região de transição núcleo-flagelo do espermatozóide de Apis Mellifera. Embora, o total de famílias de Hymenoptera cujos espermatozóides estão descritos ainda seja muito pequeno para se fazer uma análise filogenética, nós acreditamos que este estudo confirma a presença de uma variedade de caracteres nestas células que poderão contribuir para o. entendimento das relações evolutivas dos Hymenoptera / Abstract: The almost unlimited morphological diversity of the spermatozoa has led to many taxonomic and phylogenetic studies based on the ultrastructure of these cells in various animal groups. The insects constitute the largest and most diverse group of the animal kingdom and their diversity is also very well expressed by their spermatozoa, which present ultrastructural variations not found in any other group. For this reason, a phylogenetic analysis based on the morphology of these cells has called the attention of systematic entomologists and many studies have been produced in the various insect groups, using this new source of characters. Besides their great diversity, the morphologic data obtained from spermatozoa is particularly important in phylogenetic and taxonomic studies, since in these cells their ultrastructure is more highly conserved than the morphologic characters traditionally considered. In an attempt to contribute to the understanding of hymenopteran phylogeny, the present thesis aims to fumish morphological information of the spermatozoa of some species of this order. Considering this objective, we used the light and electron microscopes to describe the sperm structure and ultrastructure ofthree species ofTrichogrammatidae, one ofEurytomidae and two ofScelionidae. We also fumish new ultrastructural data of the nucleus-flagellum transition zone of Apis mellifera spermatozoa. Although the total number of hymenopteran spermatozoa as yet described is still toa small to permit a phylogenetic study, we believe that this research demonstrates the large variety of characters found in these cells, which will surely contribute towards the understanding of evolutionary relationships ofthe Hymenoptera / Doutorado / Biologia Celular / Doutor em Biologia Celular e Estrutural

Page generated in 0.0826 seconds