• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 107
  • Tagged with
  • 107
  • 58
  • 17
  • 17
  • 16
  • 16
  • 14
  • 12
  • 10
  • 10
  • 10
  • 9
  • 8
  • 8
  • 8
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Aquicultura, conservação e comercialização de Cavalos-Marinhos no cenário internacional /

Cohen, Felipe Pereira de Almeida. January 2017 (has links)
Orientador: Wagner Cotroni Valenti / Coorientador: Ricardo Jorge Guerra Calado / Banca: Alessandra da Silva Augusto / Banca: Cintia Miyaji / Banca: Helcio Luis de Almeida Marques / Banca: Márcia Santos Nunes Galvão / Resumo: Este trabalho teve por objetivo estudar o mercado, a produção e a comercialização de cavalos-marinhos com foco no atendimento da demanda mundial de forma mais sustentável e na conservação desses animais. Assim, a tese foi dividida em cinco artigos: (1) apresenta um panorama da pesquisa mundial no século XXI sobre cavalos-marinhos. Observou-se que os campos de pesquisa fundamentais para subsidiar decisões governamentais e que abordam as questões que afetam a produção, o comércio e a manutenção das populações naturais de cavalos-marinhos não vem sendo cobertos adequadamente. Cinco áreas foram identificadas como prioritárias para o avanço do conhecimento científico, atendendo à demanda e a conservação dos cavalos-marinhos. (2) Discute a comercialização e o mercado; mostra que o mercado é pouco conhecido e que as regulamentações internacionais para comércio de cavalos-marinhos estão sendo ineficientes na conservação. (3) Apresenta as principais oportunidades e limitações de se cultivar cavalos-marinhos em estuários em Manguezal como alternativa para produção de baixo custo. Observou-se que essa prática é bastante promissora, podendo aproveitar a disponibilidade local de reprodutores, água, espaço, alimento natural, mão de obra e gerar renda adicional para comunidades locais de forma mais sustentável. Alterações ambientais bruscas, predadores, obstrução das redes e escapes são as principais limitações. (4) Visa otimizar o transporte de animais vivos. Observou-se que Hippocampus re... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: The aim of this work was to study the trade, the production and the commercialization of seahorses focusing on meeting world demand in a more sustainable way and on the conservation of these animals. Thus, this thesis was divided in five articles: (1) shows an overview of the seahorse research in the 21st century. It was observed that the key research fields necessary to support government decisions on addressing issues affecting the production, trade and maintenance of wild seahorses populations, have not been properly studied. Five knowledge gaps were identified as priorities for improving scientific knowledge, considering both world demand and seahorse conservation. (2) Discusses commercialization and trade; Shows that there is little information on trade and that international regulations of seahorse trade have been ineffective to promote their conservation. (3) Shows the main opportunities and constraints to produce seahorses in mangrove estuary as an alternative for low-cost aquaculture. It was observed that this system has great potential; it can rely on the availability of local broodstock, water, space, natural food, labour, and provide additional income for local communities in a more sustainable way. Sudden environmental changes, predators, net obstruction, and escapees are the main constraints of this system. (4) Aims to optimize transport of live seahorses. It was reported that Hippocampus reidi could be transported in plastic bags containing 300 mL of water, sal... (Complete abstract click electronic access below) / Doutor
2

Dinâmica populacional do cavalo-marinho hippocampus reidi no manguezal de Maracaípe, Ipojuca, Pernambuco, Brasil

Silveira, Rosana Beatriz January 2005 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T19:12:16Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000383594-Texto+Completo-0.pdf: 3946584 bytes, checksum: 15724c4a5b54ca271c2494abb1021562 (MD5) Previous issue date: 2005 / The Hippocampus reidi seahorse is a bony fish from the Syngnathidae family, which lives in the coastal and estuarine waters, from the north to the south of Brazil. The field studies were developed in the estuary of the Maracaípe river, 8º32’14,9’’S and 35º00’17,8’’W, in the city of Ipojuca, state of Pernambuco, in the Northeast region of Brazil. The data were collected through weekly dives and observation, from June 2001 to July 2003. When visualized, the animals were captured with the hands and packed into plastic vessels containing the local water, to be transported to the laboratory where it was performed weighing procedures, height measurement (from the top of head to the edge of the stretched tail) and installation of individual identification marks which consisted in numbered plastic tags. After the identification, the specimens were taken back to the mangrove area, in the same points from where they were collected. The laboratorial studies were developed in the Laboratório de Aqüicultura Marinha-LABAQUAC/Project Hippocampus, as an aid to the studies on populational dynamics carried out in the mangrove area. The maintenance of the sea horses was performed in photoperiod of 09L:15E and the feeding consisted in adult specimens of Artemia salina, Poecilia vivipara alevins (guaru) and postlarva sea-shrimp, Penaeus vanamei, twice a day. The reproductive period and the reproduction peak were established through the relative frequency of pregnant males during the collection months. The size of the first maturation of H. reidi was determined through relative frequencies of pregnant males in each length class interval. The fecundity was estimated through the counting of spawned ovocytes without the presence of the male, while the fertility was estimated through the counting of all the newly born fishes from the male’s brood pouch. The height growth curve for the H. reidi was determined based on the marking and recapture data. The estimation of the populational size was developed through the visual sense; the animals were counted by the points, taking into consideration the width, length and depth of each point. The Hippocampus reidi, living in the estuary of the Maracaípe river, is an euryhaline specie, distributing itself along a salinity range between 5-40 ppm, concentrating in points with an average salinity of 26 ppm. It has a reproductive activity during all the year, with reproductive peak established between June and October (winter and part of spring). At birth, it is 0. 6 cm height and develops the secondary sexual characteristics around the 4,3 months (2,4 and 5,25 months), when it reaches heights between 6. 7 and 11. 1 cm. It reaches sexual maturity (L50) at 7,0 months, with average height of de 12. 3 cm. The smaller receptive male presented 9,7 cm height, while the biggest pregnant presented 17. 7 cm height. The male and female gonads are situated parallel to kidneys and ventral to the gaseous vesicle, the female has the ovipositor, a structure contiguity to the ovary, for transference of eggs the male’s brood pouch. The average fecundity per lot was 839. 66 post-vitellogenic eggs, with average fecundity for the reproductive peak of 8,396. 60 eggs, characterizing a fractionated spawning. The average fertility per pregnancy was of 691. 4 individuals, estimating 6. 914 newly-born fishes per reproductive peak. The courtship for the H. reidi was always the male’s initiative, developing a sophisticated nuptial behavior with special motions and colors. The pregnancy period has varied with the water temperature, where the shorter and usual period registered was 12 days, with couple remating formed on the second day after the newly born release. In laboratory, the H. reidi showed itself monogamous, but not strictly, because among 61 observations of courtship and mating, three of them were polygamous, where a male got to mate with two females within an interval of 24 hours. It was registered intrasexual interactions both in males and females; it could be noted an epithelial proliferation similar to the formation of brood pouch in females, whose meaning suggests that sea horses had a hermaphrodite past. Three age ranges were identified: fishes up to one year old: smaller than 15. 0 cm height; fishes up to two years old, between 15. 1 and 17. 0 cm and fishes older than two years, from 17. 1 cm height. It was equally identified within such ranges, averages for three age categories: juvenile, up to 10. 0 cm height (without definition of the secondary sexual characters); specimens at the pre-maturational age, between 10. 1 and 12. 0 cm height; specimens in reproductive age, from 12. 3 cm. The growth weight showed a best development for males: at the same age, the males showed themselves heavier due to the development of the brood pouch. The longevity was not determined in the natural environment; however, the ours laboratorial datas indicate a lifecycle longer than four years. The longest and the shortest displacement registered inside the estuary of the Maracaípe river was 552 m and 8 m respectively, performed by females, while the males presented an average displacement of 200 m, where the average displacement for the specie was 228. 8 m. The pregnant males remained always in the same point, presenting minimum displacement equal or lower than one meter. The populational density was low (0. 060 ind/m2), reaching the highest values in the winter months (0. 137 ind/m2). Among the substrates used by the specie, the Rhizophora mangle roots were the main use. The stream velocity, taken always in the ebb tide, ranged between 0. 6m/s and 0. 06m/s. It was registered a pronounced human interference in the points where the sea horses were collected, through the fishing of crabs or fishes using fishing nets, rods or pumps, where the presence of “ecological tourism” is also frequent. / O cavalo-marinho Hippocampus reidi é um peixe ósseo, pertencente à família Syngnathidae, que habita águas litorâneas e estuarinas, de norte a sul do Brasil. Os estudos de campo foram desenvolvidos no estuário do rio Maracaípe, 8º32’14,9’’S e 35º00’17,8’’W, município de Ipojuca, estado de Pernambuco, região nordeste do Brasil. Os dados foram coletados através de mergulhos e observações semanais, de junho de 2001 a julho de 2003. Ao serem visualizados, os animais foram capturados com a mão e acondicionados em recipientes plásticos, com água do local, para transporte ao laboratório, onde foram realizados procedimentos de pesagem, medição da altura (medida do topo da cabeça à ponta da cauda esticada) e colocação de marcas de identificação individual que consistiram em etiquetas plásticas numeradas. Após a marcação, os espécimes foram devolvidos ao manguezal, nos mesmos pontos onde foram coletados. Os estudos de laboratório foram desenvolvidos no LABAQUAC (Laboratório de Aqüicultura Marinha), em auxílio aos estudos de dinâmica populacional realizados no manguezal. A manutenção dos cavalos-marinhos foi feita em fotoperíodo de 09L:15E e, a alimentação constou de espécimes adultos de Artemia salina, alevinos de Poecilia vivipara (guaru) e pós-larva do camarão-marinho, Penaeus vanamei, na freqüência de duas vezes ao dia. O período reprodutivo e o pico de reprodução foi estabelecido através da freqüência relativa de machos grávidos no decorrer dos meses de coleta. O tamanho da primeira maturação de H. reidi foi determinado através das freqüências absolutas e relativas de machos grávidos por intervalo de classe de comprimento. A fecundidade foi estimada através da contagem dos ovócitos desovados sem a presença do macho, enquanto que a fertilidade foi estimada pela contagem de todos os recém-nascidos da bolsa incubadora do macho.A curva de crescimento em altura para H. reidi foi feita com base nos dados de marcação e recaptura, utilizando uma “Planilha de Ajuste da Função de Crescimento de von Bertalanffy”. A estimativa do tamanho populacional foi elaborada através do senso visual, os animais foram contados através dos pontos, levando em consideração a largura, comprimento e profundidade de cada ponto. Hippocampus reidi, residente no estuário do rio Maracaípe, é uma espécie eurialina, distribuindo-se ao longo de uma faixa de salinidade entre 5-40 ppm, concentrando-se em pontos com salinidade média de 26 ppm. Possui atividade reprodutiva durante todo o ano, com pico reprodutivo estabelecido ente junho e outubro (inverno e parte da primavera). Ao nascer, possui 0,6 cm de altura e, desenvolve as características sexuais secundária por volta de 4,3 mese (2,4 e 5,25 meses), quando atinge alturas entre 6,7 e 11,1 cm. Alcança maturidade sexual (L50) aos 7,0 meses, com médias de 12,3 cm de altura. O menor macho receptivo apresentou 9,7 cm de altura, enquanto que o maior pregnante, 17,7 cm. As gônadas masculinas e femininas situam-se paralelas aos rins e ventral à vesícula gasosa, a fêmea possui o ovopositor, estrutura contígua com o ovário, para transferência dos ovócitos para a bolsa incubadora do macho. A fecundidade média por lote foi de 839,66 ovócitos pós-vitelogênicos, com fecundidade média para o pico reprodutivo de 8. 396,60 ovócitos, caracterizando uma desova parcelada. A fertilidade média por pregnância foi de 691,4 indivíduos, estimando-se 6. 914 recém-nascidos por pico reprodutivo. A corte em H. reidi foi sempre iniciativa do macho, desenvolvendo elaborado comportamento nupcial com movimentos e coloração especiais. O período de pregnância variou com a temperatura da água, o menor e usual período registrado foi de 12 dias, com reacasalamento do par formado no segundo dia após liberação da prole. Em laboratório, H. reidi apresentou-se monogâmico, mas não estritamente, pois de 61 observações de corte e acasalamento, três foram poligâmicas, chegando um macho a copular com duas fêmeas num intervalo de 24 horas. Foram registradas interações intra-sexuais, tanto em machos, quanto em fêmeas; observou-se proliferação epitelial semelhante a formação de bolsa incubadora em fêmeas, cujo significado sugere um passado hermafrodita para os cavalos-marinhos. Identificou-se três faixas etárias: peixes até um ano de vida: menores de 15,0 cm de altura; peixes até dois anos de vida, entre 15,1 e 17,0 cm e, peixes com mais de dois anos de vida, a partir de 17, 1 cm de altura. Igualmente identificou-se dentro dessas faixas, médias para três categorias etárias: juvenil, até 10, 0 cm de altura (sem definição dos caracteres sexuais secundários); espécimes em idade pré-maturacional, de 10,1 a 12,0 cm de altura; espécimes em idade reprodutiva, a parir de 12,3 cm. O crescimento em peso revelou maior desenvolvimento para machos: em uma mesma idade, os machos apresentaram– se mais pesados pelo desenvolvimento da bolsa incubadora. A longevidade não foi determinada em ambiente natural, porém, os dados de laboratório apontam para um ciclo de vida superior a quatro anos. O maior e menor deslocamento registrado dentro do estuário do rio Maracaípe foi 552 m e 8 m respectivamente, realizado por fêmeas, enquanto que os machos apresentaram deslocamento médio de 202,5 m, sendo que o deslocamento médio para a espécie foi de 228,8 m. Os machos pregnantes permaneceram sempre no mesmo ponto, apresentando deslocamento mínimo igual ou menor que 1 m2. A densidade populacional apresentou-se baixa (0,060 ind/m2), alcançando os maiores valores nos meses de inverno (0,137 ind/m2). Dos substratos utilizados pela espécie, as raízes de Rhizophora mangle, constituíram-se no principal uso.A velocidade da corrente, tomada sempre na vazante, variou de 0,6m/s à 0,06m/s. Foi registrada acentuada interferência humana nos pontos onde foram coletados os cavalos-marinhos, através da pesca de siri ou peixes, com rede, com vara ou com bomba, sendo freqüente também a presença do “turismo ecológico”.
3

Estudo comparativo de ultrassonografia modo-B, Doppler e histograma em escala de cinza na avaliação das artérias carótidas comuns em equinos e muares / Comparative study of B-mode, Doppler and gray scale histograms in the assessment of common carotid arteries in equine and mules.

Fogaça, Jéssica Leite 30 January 2018 (has links)
Submitted by JÉSSICA LEITE FOGAÇA null (jesicaleite@hotmail.com) on 2018-02-21T12:08:34Z No. of bitstreams: 1 PROJETO ULTRASSOM 15-02-18.pdf: 4244589 bytes, checksum: 1aa3b77beacc45faaaf04197e63729c4 (MD5) / Approved for entry into archive by Maria Lucia Martins Frederico null (mlucia@fca.unesp.br) on 2018-02-21T18:43:40Z (GMT) No. of bitstreams: 1 fogaça_jl_me_botfca.pdf: 3796629 bytes, checksum: acf82f954f5f5383b05b3f3ad65b1905 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-02-21T18:43:40Z (GMT). No. of bitstreams: 1 fogaça_jl_me_botfca.pdf: 3796629 bytes, checksum: acf82f954f5f5383b05b3f3ad65b1905 (MD5) Previous issue date: 2018-01-30 / Os estudos com a ultrassonografia convencional (modo-B), Doppler e histograma em escala de cinza (HEC) na avaliação das artérias carótidas comuns de equinos e muares são considerados escassos. Esse trabalho comparou as variáveis de ultrassonografia modo-B, Doppler e HEC para avaliação das artérias carótidas em 11 fêmeas equina e 11 muares, além de analisar a diferença entre os gêneros de muar. As variáveis de interesse foram correlacionadas com massa corpórea, idade e circunferências dos pescoços dos animais. Essas variáveis foram avaliados em três regiões diferentes denominadas de cranial (próximo da cabeça), médio e caudal (base do pescoço). O diâmetro e EIM não possuem diferença significativa entre fêmeas equina e muares. Em relação as variáveis do Doppler, o IR, IP e VS, tanto para o lado direito e esquerdo caudal, possuem diferença, sendo que as fêmeas equina obtiveram maiores valores. O HEC as fêmeas equina e muares apresentaram paredes heterogêneas, sendo que as fêmeas equina tiveram valores maiores. No que se refere à ecogenicidade, os muares apresentaram um padrão superior ao das fêmeas equina. A idade dos muares possuíram correlações positivas com a massa corpórea, diâmetros e com as circunferências dos pescoços. Já, as fêmeas equina, apresentaram correlação positiva com parede longitudinal e correlações negativas com massa corpórea e base do pescoço. Em relação a massa corpórea, os muares possuíram correlações positivas com idade e com os diâmetros, já, às fêmeas equina com os diâmetros e com as circunferências dos pescoços, e uma correlação negativa com idade. As variáveis IR e IP apresentaram correlações positivas com o massa corpórea para os muares e com idade para fêmeas equina. O VD apresentou correlação negativa com a massa corpórea, tanto para as fêmeas equina quanto para os muares. Já em relação as variáveis VM e FVI, a idade correlacionou negativamente para os muares, sendo que nas fêmeas equina não foi significativo. Em relação ao HEC a idade e a massa corpórea influenciaram inversamente na ecogenicidade e ecotextura dos muares, ao contrário das fêmeas equina. Quanto ao gênero dos muares, o diâmetro foram maiores para os machos, sendo que a EIM não apresentou diferença. Já as variáveis VS, VM e FVI, houve diferença entre os gêneros, sendo que as fêmeas apresentaram valores maiores. Em relação ao HEC as fêmeas apresentaram ecogenicidade maior em 83,4% das porções (cranial, médio e caudal). A ecotextura obtida foi heterogênica entre os gêneros. Conclui-se que existem diferenças entre fêmeas equina e muares nas variáveis do HEC, Doppler, nas correlações realizadas, e entre os gêneros dos muares. / CNPq / CAPES
4

Variabilidade na expressão da reatividade de potros brasileiro de hipismo não associada à polimorfismo do gene DBH / Variability in reactivity expression of brazilian sport horses not associated with DBH gene polymorphism

Lima, Bruno Nogueira de Oliveira [UNESP] 22 May 2017 (has links)
Submitted by BRUNO NOGUEIRA DE OLIVEIRA LIMA null (limanogueirabruno@hotmail.com) on 2017-06-19T15:53:30Z No. of bitstreams: 1 Diss_Bruno_Nogueira_de_Oliveira_Lima.pdf: 928712 bytes, checksum: f772bde0ef17c470822f47584ca868ec (MD5) / Approved for entry into archive by Luiz Galeffi (luizgaleffi@gmail.com) on 2017-06-21T13:07:39Z (GMT) No. of bitstreams: 1 lima_bno_me_jabo.pdf: 928712 bytes, checksum: f772bde0ef17c470822f47584ca868ec (MD5) / Made available in DSpace on 2017-06-21T13:07:39Z (GMT). No. of bitstreams: 1 lima_bno_me_jabo.pdf: 928712 bytes, checksum: f772bde0ef17c470822f47584ca868ec (MD5) Previous issue date: 2017-05-22 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) / Em todos os esportes equestres é comum que os animais sejam testados com grande variação de obstáculos, percursos e ambientes. Essas dificuldades impostas nas provas equestres justificam o foco em um dos aspectos mais importantes do temperamento dos cavalos: sua reatividade ou comportamento de fuga ("flightness"). A reatividade dos potro pode ser caracterizada pela aproximação ou fuga de determinado estímulo. Este estudo teve como objetivo verificar a existência da variabilidade na expressão do comportamento de um grupo de potros Brasileiro de Hipismo (BH) frente à novo objeto e se existe alguma associação entre a reatividade dos animais durante o teste do novo objeto e a presença do polimorfismo de nucleotídeo único (SNP - Single Nucleotide Polymorphism) A758T do gene DBH. O teste do novo objeto (feito com a utilização de um guarda-chuva aberto) foi realizado em 260 potros Brasileiro de Hipismo (BH) sem nenhum treinamento montado. A avaliação da reatividade e rapidez de habituação foi feita por avaliação qualitativa do comportamento (QBA - Qualitative Behavior Analysis) durante o teste de novo objeto. Foi possível observar grande variabilidade fenotípica entre os potros, sendo que os animais foram divididos em um grupo com altos valores para as variáveis RELAXADO, FOCADO, CONFIANTE e POSITIVAMENTE CURIOSO e outro grupo de animais com altos valores para PRECAVIDO, AGITADO, CONFUSO e DESESPERADO. Também foi observado que os criatórios diferiram entre si quanto à adoção de seleção direcional ou não para a reatividade dos animais. Apesar disso, a presença de animais que podem ser caracterizados como "patologicamente ansiosos", evidencia a necessidade de maior atenção por parte dos criatórios nacionais na seleção de animais com menor reatividade. O nosso estudo evidenciou também que a SNP A758T no gene DBH não estava presente no subgrupo de 20 animais genotipados dentro da população estudada. Esse subgrupo de 20 animais genotipados era não aparentado e possuía fenótipo representativo da população, portanto, desestimula pesquisas futuras com a SNP A758T na raça BH. / In all the equestrian sports it is common that the animals are tested with a great variation of obstacles, courses and environments. These difficulties imposed in the equestrian sports justify the focus in one of the aspects of a horse's temperament: his reactivity or flight behavior (“flightiness”). The horse's reactivity can be characterized by his approach or escape of determined stimulus. This study aimed to verify the existence of behavior variability in Brazilian Sport Horse fillies and colts and if there is any association between that behavior and the presence of the DBH SNP A758T. In order to accomplish this, we tested 260 Brazilian Sport Horse fillies and colts, without any mounted training, in a novel object test using an umbrella. The horse’s reactivity and habituation speed was analyzed through a QBA- Qualitative Behavior Analysis during the novel object test. It was possible to observe a great phenotypic variability between the animals and divide them in a group with high values for the variables RELAXED, FOCUSED, CONFIDENT and POSITIVELY CURIOUS and another group of animals with high values for CAUTIOUS, AGITATED, CONFUSED and DESPAIRED. We also observed that the breeders differed with respect to the adoption of a directional selection or not for the animals' reactivity. In spite of this, the presence of animals that can be characterized as "pathologically anxious", shows the need for a greater attention on the part of national breeders in the selection of animals with less reactivity. Moreover, our study also showed that SNP A758T in the DBH gene was not present in a subgroup of 20 animals within the study population. This subgroup of 20 genotyped animals were unrelated and had a phenotype representative of the population, therefore discourages future research with SNP A758T in Brazilian Sport Horses.
5

Estudo comparativo de ultrassonografia modo-B, Doppler e histograma em escala de cinza na avaliação das artérias carótidas comuns em equinos e muares

Fogaça, Jéssica Leite January 2018 (has links)
Orientador: Maria Vasconcelos Machado Machado / Resumo: Os estudos com a ultrassonografia convencional (modo-B), Doppler e histograma em escala de cinza (HEC) na avaliação das artérias carótidas comuns de equinos e muares são considerados escassos. Esse trabalho comparou as variáveis de ultrassonografia modo-B, Doppler e HEC para avaliação das artérias carótidas em 11 fêmeas equina e 11 muares, além de analisar a diferença entre os gêneros de muar. As variáveis de interesse foram correlacionadas com massa corpórea, idade e circunferências dos pescoços dos animais. Essas variáveis foram avaliados em três regiões diferentes denominadas de cranial (próximo da cabeça), médio e caudal (base do pescoço). O diâmetro e EIM não possuem diferença significativa entre fêmeas equina e muares. Em relação as variáveis do Doppler, o IR, IP e VS, tanto para o lado direito e esquerdo caudal, possuem diferença, sendo que as fêmeas equina obtiveram maiores valores. O HEC as fêmeas equina e muares apresentaram paredes heterogêneas, sendo que as fêmeas equina tiveram valores maiores. No que se refere à ecogenicidade, os muares apresentaram um padrão superior ao das fêmeas equina. A idade dos muares possuíram correlações positivas com a massa corpórea, diâmetros e com as circunferências dos pescoços. Já, as fêmeas equina, apresentaram correlação positiva com parede longitudinal e correlações negativas com massa corpórea e base do pescoço. Em relação a massa corpórea, os muares possuíram correlações positivas com idade e com os diâmetros, já, às fêmeas e... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Mestre
6

Uso de Equicoll-SmallTM para filtragem de sêmen criopreservado de garanhões da raça Mangalarga Marchador, com diferentes diluentes / Use of Equicoll-SmallTM for filtering cryopreserved semen with different extenders of stallions of Mangalarga Marchador breed

Maitan, Paula Piccolo 20 July 2016 (has links)
Submitted by Reginaldo Soares de Freitas (reginaldo.freitas@ufv.br) on 2017-03-14T17:53:06Z No. of bitstreams: 1 texto completo.pdf: 729222 bytes, checksum: 9e0fad759a68ba07f6ac8df51dd3195f (MD5) / Made available in DSpace on 2017-03-14T17:53:06Z (GMT). No. of bitstreams: 1 texto completo.pdf: 729222 bytes, checksum: 9e0fad759a68ba07f6ac8df51dd3195f (MD5) Previous issue date: 2016-07-20 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / O aumento do uso da inseminação artificial (IA) em equinos com sêmen congelado necessita de estudos que possibilitem a melhora da qualidade dos espermatozoides criopreservados e diminua a variabilidade individual entre os garanhões quanto à congelabilidade dos ejaculados. Isto porque as taxas de fertilidade obtidas com o sêmen equino criopreservado são inferiores àquelas obtidas com o sêmen fresco e refrigerado dessa espécie e ao sêmen bovino criopreservado. Este estudo visou verificar a ação de diferentes crioprotetores adicionados ao diluente além da eficácia da solução coloidal Equicoll-SmallTM na filtragem do sêmen equino pós-descongelamento no intuito de se obter uma população espermática com menor concentração de patologias e com maior número de características favoráveis à fecundação. Foram utilizados quatro garanhões da raça Mangalarga Marchador, hígidos e com históricos reprodutivos normais. Após o descongelamento, as amostras de sêmen foram submetidas ou não à centrifugação com o Equicoll-SmallTM, e avaliadas por meio de sondas fluorescentes através da citometria de fluxo. A maioria dos parâmetros espermáticos mostrou melhora após a centrifugação em camada única (SLC) com o Equicoll-SmallTM (P<0,05). No pós-descongelamento as amostras de sêmen criopreservadas em diluentes com o crioprotetor glicerol mostraram piores resultados comparadas às amostras de sêmen criopreservadas em diluentes com outros crioprotetores (DMFA e DG) em relação à integridade de membrana plasmática e organização da bicamada lipídica (P<0,05). O uso do coloide propiciou a recuperação de uma população espermática com melhor integridade de membrana, maior organização da bicamada lipídica, menor potencial mitocondrial e menor integridade acrossomal (P<0,05). O rendimento espermático médio foi de 6,95 % (±0,91 %). Diante dos resultados obtidos, concluiu-se que o uso de diluentes com os crioprotetores DMFA e DG mostraram ser mais eficazes em manter a viabilidade espermática in vitro em comparação ao diluente com o crioprotetor glicerol no pós-descongelamento. Além disso, o uso do Equicoll-SmallTM se mostrou eficaz na obtenção de uma população espermática viável, principalmente nas amostras de sêmen com maior porcentagem de crioinjúrias, porém seu rendimento espermático (concentração espermática final inseminante) pode ser um fator limitante para o uso desta técnica como rotina. / The use of artificial insemination (AI) in horses with frozen semen requires efforts to increase the quality of cryopreserved spermatozoa and decrease individual variability among stallions as theirs ejaculates freezeability. This is because of fertility rates obtained from cryopreserved stallion semen are lower than those obtained with fresh and cooled semen of this species and of cryopreserved bovine semen. This study aimed to verify the action of different cryoprotectants added to the diluent in addition to the effectiveness of the colloidal solution Equicoll-SmallTM, in filtering the stallion semen post-thawing in order to obtain a sperm population with lower concentrations of pathologies and with more favorable fertilization characteristics. Four healthy stallions of Mangalarga Marchador breed with normal reproductive historic were used. After thawing the semen samples were subjected or not to centrifugation with Equicoll-SmallTM and evaluated by fluorescent dyies via flow cytometry. Most sperm parameters showed improvement after Single Layer Centrifugation (SLC) with Equicoll-SmallTM (p<0.05). After thawing the treatment with glycerol showed worse results compared to others cryoprotectants (dimethylformamide and dimethylformamide+glycerol) in relation to the integrity of the plasma membraneand organization of the lipid bilayer (P<0.05). SLC recovered a sperm population with better membrane integrity, better organization of the lipid bilayer, lower mitochondrial potential and lower acrosomal integrity (P<0.05). The average of the sperm yield was 6.95% (±0.91%). Based on these results, it is concluded that the treatments with dimethylformamide and dimethylformamide + glycerol are shown to be more effective in maintaining the sperm viability in vitro when compared to the glycerol after thawing. In addition, it was concluded that the SLC with Equicoll-SmallTM is effective in obtaining a viable sperm population, especially in those samples that show more cryoinjuries, but its sperm yield can be a limiting factor for the technique.
7

Formas de CRISP-3, HSP-1 e HSP-2 como candidatas a marcadores de congelabilidade do sêmen de garanhões da raça Mangalarga Marchador / Types of CRISP-3, HSP-1 e HSP-2 as markers candidates of semen freezability of stallions of Mangalarga Marchador breed

Silveira, Camila Oliveira 17 February 2017 (has links)
Submitted by Marco Antônio de Ramos Chagas (mchagas@ufv.br) on 2017-06-28T17:29:52Z No. of bitstreams: 1 texto completo.pdf: 1101547 bytes, checksum: 22262285235154782cb907f89229e0d2 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-06-28T17:29:52Z (GMT). No. of bitstreams: 1 texto completo.pdf: 1101547 bytes, checksum: 22262285235154782cb907f89229e0d2 (MD5) Previous issue date: 2017-02-17 / Com este estudo objetivou-se avaliar o perfil proteômico total e diferencial do plasma seminal de garanhões da raça Mangalarga Marchador, que apresentam variações na motilidade espermática do sêmen após descongelamento, visando identificar proteínas candidatas a marcadores de congelabilidade. Foram utilizados quatro garanhões de fertilidade comprovada, divididos em dois grupos, com dois animais em cada grupo: T1: alta congelabilidade (n= 4 ejaculados) e T2: baixa congelabilidade (n= 4 ejaculados), sendo cada tratamento composto por dois ejaculados de cada garanhão. As análises físicas do sêmen foram realizadas antes e após a criopreservação espermática. Os grupos estudados foram divididos pós-descongelamento pela avaliação da motilidade espermática total. O perfil protéico do plasma seminal foi obtido por eletroforese bidimensional, as análises de imagem dos géis foram realizadas pelo programa ImageMaster 2D Platinum 6.0 (GE Healtcare ® ) e a identificação das proteínas foi por espectrometria de massas usando MALDI-TOF/TOF, com o software Mascot Daemon para a busca em banco de dados. A validação das proteínas identificadas entre os tratamentos foi realizada pelo programa SCAFFOLD (95%). Os dados foram analisados pela ANOVA com 5 % de probabilidade de erro, correlações simples de Pearson e análise de regressão linear. Observou-se diferença (p<0,05) em relação à motilidade espermática total do sêmen fresco e pós-descongelamento. No perfil protéico identificou-se 5 famílias de proteínas (HSP-1, HSP-2, CRISP-3, Calecreína e Albumina sérica). Destas famílias, algumas proteínas se apresentaram com diferenças em abundância (p<0,05) entre os grupos estudados, em que quatro destas podem ser consideradas possíveis candidatas a marcadores de congelabilidade (HSP-1: spot 175; HSP-2: spot 39; CRISP-3: spot 66 e 166). Conclui-se então que os garanhões da raça Mangalarga Marchador apresentam variação individual ao processo de criopreservação do sêmen e possuem possíveis proteínas candidatas a marcador de congelabilidade para raça. / This study aimed to evaluate the total and differential proteomic profile of the seminal plasma of stallions of Mangalarga Marchador breed that presented variations in sperm motility after thawing, intending to identify candidate proteins as freezability markers. Four proven fertility stallions were used and splited in two groups with two animals in each group: T1: high freezability (n= 4 ejaculates) and T2: low freezability (n= 4 ejaculates) with two ejaculates of each stallion in each treatment. Semen analysis were made before and after criopreservation. The studied groups were divided after thawing by the evaluation of total sperm motility. The protein profile of the seminal plasma was obtained by bidimensional electrophoresis. The analyses of the images of the gels were performed by the ImageMaster 2D Platinum 6.0 (GE Healtcare ® ) program and the proteins identification were made by the mass spectrometry using MALDI-TOF/TOF with the software Mascot Daemon for database search. The validation of identified proteins between treatments was performed by SCAFFOLD (95%) program. The data were analyzed by ANOVA, Pearson's simple correlations and linear regression analysis with 5 % of error probability. Differences were observed (p<0.05) in relation to total sperm motility of fresh and after thawing semen. At protein profile, 5 protein families (HSP-1, HSP-2, CRISP-3, Kallikrein and Serum albumin) were identified. Of these families some proteins presented differences in abundance (p<0.05) between studied groups in which four of them can be considered as possible markers candidates of semen freezability (HSP-1: spot 175; HSP-2: spot 39; CRISP-3: spot 66 and 166). It can be concluded that stallions of Mangalarga Marchador breed present individual variation to semen cryopreservation process and have possible proteins as markers candidates of semen freezability.
8

Quantificação de dímero-D em éguas susceptíveis e resistentes à endometrite / Quantification of D-dimer in mares susceptible or resistant to endometritis

Mendonça, Heitor Vinícius [UNESP] 26 January 2016 (has links)
Submitted by HEITOR VINICIUS MENDONÇA null (hvmendonca_mv@yahoo.com.br) on 2016-02-04T18:12:19Z No. of bitstreams: 1 dissertação-03-02-2016.pdf: 1158984 bytes, checksum: 32ac482a9db526e15d389dbce87fbe72 (MD5) / Approved for entry into archive by Juliano Benedito Ferreira (julianoferreira@reitoria.unesp.br) on 2016-02-04T18:36:49Z (GMT) No. of bitstreams: 1 mendonca_hv_me_araca.pdf: 1158984 bytes, checksum: 32ac482a9db526e15d389dbce87fbe72 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-02-04T18:36:49Z (GMT). No. of bitstreams: 1 mendonca_hv_me_araca.pdf: 1158984 bytes, checksum: 32ac482a9db526e15d389dbce87fbe72 (MD5) Previous issue date: 2016-01-26 / A endometrite é uma das pricipais causas de redução da fertilidade em éguas. Desta forma, o diagnóstico de subfertilidade em éguas torna-se importante na tentativa de prevenir ou minimizar perdas econômicas. A quantificação de dímero-D tem sido avaliada em animais com diferentes enfermidades. Os objetivos do presente estudo foram determinar se as concentrações de dímero-D no soro e líquido uterino sofrem alteração em éguas susceptíveis à endometrite em relação a éguas resistentes antes e após lavagens uterinas seriadas e antibioticoterapia, determinar em qual compartimento o aumento do dímero-D refletiria melhor e mais rapidamente as alterações inflamatórias em éguas susceptíveis à endometrite em relação a éguas resistentes antes e após lavagens uterinas seriadas e antibioticoterapia, estabelecer valores de referência para as concentrações de dímero-D no soro e no líquido uterino de éguas resistentes e daquelas susceptíveis à endometrite e verificar se o dímero-D pode ser utilizado como um biomarcador para éguas susceptíveis à endometrite. A quantificação de dímero-D foi obtida de amostras de soro e líquido uterino de doze éguas da raça Quarto de Milha, divididas em dois grupos: éguas resistentes (grupo controle) e susceptíveis à endometrite (grupo experimental). Os resultados do presente estudo mostraram que não houve diferença entre as concentrações de dímero-D séricas ou do líquido uterino nos animais do grupo controle e experimental. Portanto, o dímero-D não pode ser utilizado como biomarcador para se identificar éguas susceptíveis à endometrite. / Endometritis is one of the main causes of fertility reduction in breeding mares. Therefore, the diagnosis of subfertility in mares becomes important in attempting to prevent or minimize economic losses. Quantification of D-dimer in animals with a variety of diseases has been published. The goals of this study were to determine whether D-dimer concentrations in serum and uterine fluid suffer changes in mares susceptible or resistant to endometritis before and after serial uterine washes in association with antibiotic therapy, to determine in which compartment increased D-dimer concentrations would reflect better and faster the inflammatory changes in mares susceptible to endometritis in comparison to resistant mares before and after serial uterine washes and antibiotic therapy, to establish reference values for concentrations of D-dimer in serum and uterine fluid of resistant mares and those susceptible to endometritis, and to verify whether D-dimer can be used as a biomarker in mares susceptible to endometritis. D-dimer was quantified in serum or uterine fluid of twelve Quarter Horses mares, divided into two groups: mares resistant to (control group) or susceptible to endometritis (experimental group). The results of this study showed no difference between serum or uterine fluid concentrations of serum D-dimer between groups. We concluded that D-dimer cannot be used as a biomarker to identify mares susceptible to endometritis.
9

Treinamento de cavalos de enduro FEI* : abordagem fisiológica /

Bernardi, Nara Saraiva. January 2013 (has links)
Orientador: José Corrêa de Lacerda Neto / Coorientador: Lina Maria Wehrle Gomide / Banca: Guilherme de Camargo Ferraz / Banca: Marcos Jun Watanabe / Resumo: O presente estudo avaliou o condicionamento físico de equinos por meio de alterações musculares e metabólicas observadas antes e após treinamento de resistência, correlacionando tais alterações com o desempenho durante uma competição de enduro. Onze equinos da raça Puro Sangue Árabe foram submetidos a dois testes incrementais (TIs) a campo para determinação das concentrações sanguíneas de lactato, e hemogasometria antes e após período de três meses de treinamento em trilha com duas sessões semanais predominantemente ao passo, e uma sessão semanal com predomínio do galope. Antes e após o treinamento também foi realizada avaliação ultrassonográfica do músculo Longissimus dorsi e Gluteus medius e, avaliação histológica e histoquímica do músculo Gluteus medius colhido por biópsia percutânea. Após o término do período de treinamento, os animais realizaram um teste de resistência de 80 km a campo. Foram colhidas amostras de sangue no repouso, durante a competição e no período de recuperação, para realização de análises hematológicas, bioquímicas e hemogasométricas. As variáveis estudadas foram submetidas à Análise de Variância e os valores médios comparados pelo teste Tukey (P<0,05). Foram encontradas diferenças nas concentrações de lactato entre os testes, os valores máximos de lactato no TI1 foram superiores aos encontrados no TI2, esse aumento foi seguido por diminuições nos valores do pH. A área total relativa das fibras musculares do tipo IIX aumentou em detrimento das fibras do tipo I. Durante o enduro de 80 km, os cavalos apresentaram quadro de alcalose metabólica mista, por meio do desenvolvimento de alcalose metabólica hipoclorêmica e alcalose respiratória. Baixas concentrações sanguíneas de lactato demonstraram predomínio do metabolismo aeróbico durante... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: The purpose of the present study was to assess the physical conditioning of horses through muscle and metabolic variables evaluated before and after one resistance training program, as well as correlate these findings with performance during an endurance competition. Eleven Arabian horses performed two incremental exercise tests (IETs) in the field for determination of blood lactate and blood gases. The tests were carried out before and after a training program of 3 months duration, consisted by two weekly sessions on track predominantly walking, and one weekly session with a predominance of canter. After the end of training and the second IET, the horses participated of an 80 km endurance test (FEI*). Blood samples were collected during competition and at recovery phase to analyze hematological, biochemical and blood gases. Ultrasonographic measurements of the Longissimus dorsi and muscles were also harvested before and after training. Furthermore, muscular tissue was obtained from Gluteus medius through percutaneous biopsy for microscopic and histochemical analysis. The variables were subjected to ANOVA and mean values compared by Tukey test (p<0.05). Maximal lactate values increased during the second IET comparing to the first IET, and this increasing was followed by decreased values of pH. The total relative area of type IIX muscular fibers increased over type I fibers. Ultrasound did not show differences. During the 80 km endurance, horses showed a mixed alkalosis, through development of hypochloremic metabolic alkalosis and respiratory alkalosis. A predominance of aerobic metabolism throughout the track was detected via lactate analysis, as expected for this modality. It was suggested that muscle and metabolic changes observed before and after training were possibly related to each other, demonstrating... (Complete abstract click electronic access below) / Mestre
10

Caracterização e comparação entre programas de treinamento para cavalos de enduro /

Berkman, Carolina. January 2011 (has links)
Orientador: Guilherme de Camargo Ferraz / Banca: Antonio de Queiroz Neto / Banca: Herbert Gustavo Simões / Resumo: Avaliou-se o desempenho atlético de 10 cavalos puro sangue árabe (PSA) com média de 7±2 anos. Os grupos foram submetidos a dois meses de treinamento isocalórico, distribuídos em dois tipos de treinamento, sendo um grupo de treinamento exclusivo a passo (GI) e outro grupo de treinamento com exercícios a passo, trote, cânter e galope (GII). Os programas de treinamento foram avaliados por meio de análises lactatêmicas e monitoramento cardíaco durante testes a campo e em esteira rolante. Utilizou-se teste t de student e Tukey para análise estatística dos dados obtidos. A partir dos testes de esforço em esteira rolante e a campo foi possível calcular as V160, V180 e V200 e as V2 e V4, sem diferença significativa entre os grupos. Já o tempo de fadiga e velocidades atingidas aumentaram para ambos os grupos. A lactatemia de recuperação não apresentou diferenças após o treinamento. As FC de recuperação reduziram após o treinamento, 1 min após o término do TFCmáx (de 210±0 para 122±15 para GI e de 199±1 para 125±14 para GII). O GI60 apresentou maior sensibilidade muscular escapular, lombar e glútea. GI60 e GII60 desenvolveram alguma sensibilidade tanto no TFDS quanto no TFDP. Concluiu-se que o GI foi mais prejudicial às estruturas musculares e tendíneas devido ao tempo elevado de treinamento. Ambos os protocolos imprimiram melhorias do desempenho atlético representadas por aumento do tempo de fadiga e melhor recuperação da FC pós TFCmáx / Abstract: The objective of this work was to evaluate the athletic performance of 10 purebred Arabian horses with an average of 7 ± 2 years old. After adaptation to the exercise, groups underwent two months of isocaloric training, randomly distributed into two types of training, one group was trained with only walk exercises (GI) and other group was trained with exercises in all gaits (GII). Training programs were assessed by analysis of lactate concentration [LA] and cardiac monitoring during tests in the field and treadmill conditions. We used Student's t test and Tukey's test to analysis of the data. From the exercise tests on a treadmill and in the field was possible to calculate the V160, V180 and V200 and V2 and V4, with no significant difference between groups. The time of fatigue (TF) and maximal speeds increased for both groups. The recovery [LA] did not differ after training between GI and GII. The HR of recovery reduced after training, 1 min after the THRmáx (from 210±0 and 122±15 for GI and 199±1 to 125±14 for GII). The GI60 showed higher scapular, lumbar and gluteal muscle sensitivity. GI60 and GII60 developed some sensitivity in both the superficial digital flexor tendon and deep digital flexor tendon. It was concluded that the GI is more harmful to the muscular structures due to high training time per session and that training of GII requires more careful by tendinous structures. Although both protocols have made improvements in athletic performance represented by increasing the TF and better recovery of HR after HRTmáx / Mestre

Page generated in 0.0631 seconds