• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 9438
  • 56
  • 20
  • 20
  • 20
  • 19
  • 18
  • 18
  • 18
  • 18
  • 7
  • 6
  • 5
  • 4
  • 2
  • Tagged with
  • 9574
  • 5766
  • 3073
  • 2429
  • 2012
  • 1956
  • 1750
  • 1699
  • 1201
  • 1155
  • 1078
  • 1039
  • 825
  • 607
  • 575
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
71

IntervenÃÃo educativa para melhoria do conhecimento, atitude e prÃtica do cuidador domiciliar de idosos / Educational intervention to improve the knowledge, attitude and practice of home caregivers of elderly

AndrÃa Carvalho AraÃjo Moreira 03 December 2015 (has links)
O cuidador domiciliar de idosos tem assumido a tarefa de cuidar sem preparo para exercÃ-lo, dessa forma, desenvolver aÃÃes que buscam qualificar o cuidado domiciliar à fundamental para a promoÃÃo da saÃde do idoso. Objetivou-se avaliar os efeitos de uma intervenÃÃo educativa para a melhoria do conhecimento, atitude e prÃtica do cuidador na promoÃÃo da independÃncia funcional dos idosos. Estudo do tipo quase experimental realizado com grupo Ãnico, com aplicaÃÃo de prÃ-teste e pÃs-teste. A coleta de dados foi realizada no perÃodo de fevereiro a julho de 2015, no municÃpio de Sobral-CE. A amostra foi composta por 82 cuidadores e 84 idosos, na fase prÃ-teste, e 34 cuidadores, na fase pÃs-teste. Para a coleta de dados utilizaram-se o formulÃrio sociodemogrÃfico e o Ãndice de Barthel para o idoso e para o cuidador, um roteiro com levantamento dos dados sociodemogrÃficos e do contexto do cuidado domiciliar, alÃm do inquÃrito Conhecimento Atitude e PrÃtica (CAP), que abordou os domÃnios da relaÃÃo de ajuda cuidador-idoso, alimentaÃÃo, banho e higiene e mobilizaÃÃo e transferÃncia. A intervenÃÃo foi baseada em estratÃgia educativa, sendo os conteÃdos fundamentados nas recomendaÃÃes do Guia do Cuidador do MinistÃrio da SaÃde e do software intitulado Modelo Planes de Cuidados en la AtencÃon DomiciliÃria HolÃstica, que tratam das orientaÃÃes inerentes aos cuidadores. Os dados foram analisados por meio do software Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) versÃo 21.0. Utilizou-se o teste de McNemar para comparar o CAP aplicado antes da intervenÃÃo e apÃs a intervenÃÃo. Os aspectos Ãticos da resoluÃÃo 466/12 foram respeitados em todas as fases do estudo. Os resultados mostraram que a mÃdia de idade dos cuidadores foi de 47,82 anos, sendo 85,4% do sexo feminino, 45,1% com ensino fundamental incompleto, 68,3% desempregados, 40,2% casados e 40,2% solteiros. A maioria dos cuidadores, 56,1%, eram filhos (as), 75,6% coabitavam com o idoso, sendo que 35,4% nÃo possuÃam ajuda para exercer o cuidado e 91,5% nunca receberam treinamento. Os idosos em cuidado domiciliar eram predominantemente mulheres, 67,7%, que nÃo sabiam ler e nem escrever, 57,1%, viÃvos 44%, com grau de dependÃncia severa 47,6% e total 16,7%. A intervenÃÃo educativa promoveu melhoria do conhecimento, atitude e prÃtica com significÃncia estatÃstica da seguinte forma: atitude (p<0,020) e prÃtica (p<0,001) na relaÃÃo de ajuda cuidador-idoso, no domicÃlio; conhecimento (p<0,001) e prÃtica (p<0,003), na alimentaÃÃo do idoso; conhecimento (p<0,001) e prÃtica (p<0,001), no banho e higiene; e conhecimento (p<0,001), atitude (p<0,001) e prÃtica (p<0,001), no domÃnio da mobilizaÃÃo e transferÃncia. Conclui-se que a intervenÃÃo educativa favoreceu o aumento do conhecimento, atitude e prÃtica em quase todos os domÃnios avaliados apÃs a intervenÃÃo. Recomenda-se o desenvolvimento de estratÃgias educativas promovidas por enfermeiros aos cuidadores de idosos com enfoque na promoÃÃo da autonomia e independÃncia funcional, com vistas à qualificaÃÃo do cuidado domiciliar de idosos.
72

PrevalÃncia de diagnÃsticos de enfermagem de incontinÃncia urinÃria em pacientes com acidente vascular cerebral / Prevalence of the urinary incontinence nursing diagnoses in patients with stroke.

Telma Alteniza Leandro 30 May 2014 (has links)
Objetivou-se identificar a prevalÃncia dos diagnÃsticos de enfermagem IncontinÃncia urinÃria de esforÃo, IncontinÃncia urinÃria de urgÃncia, IncontinÃncia urinÃria funcional, IncontinÃncia urinÃria por transbordamento e IncontinÃncia urinÃria reflexa em pacientes com Acidente Vascular Cerebral (AVC). Estudo transversal, desenvolvido em dois hospitais pÃblicos localizados na cidade de Fortaleza/CE, nos meses de setembro a novembro de 2013. A amostra foi composta por 156 pacientes com diagnÃstico mÃdico de AVC. Para a coleta de dados, realizou-se entrevista com formulÃrio elaborado com base nas caracterÃsticas definidoras dos diagnÃsticos de enfermagem. Estes dados foram encaminhados a enfermeiros diagnosticadores, para que inferissem a ocorrÃncia dos diagnÃsticos de incontinÃncia urinÃria. Desenvolveu-se anÃlise estatÃstica com o pacote estatÃstico SPSS e com adoÃÃo do nÃvel de significÃncia de 7%. A maior parte dos participantes era do sexo masculino, com idade mÃdia de 62,28 anos, vivia com companheiro, era aposentada e tinha baixa escolaridade. Os indicadores de risco mais prevalentes para incontinÃncia urinÃria, alÃm do AVC, foram: consumo de cafÃ, mobilidade prejudicada, hipertensÃo arterial e diabetes. Entre os cinco diagnÃsticos estudados, IncontinÃncia urinÃria por transbordamento apresentou maior prevalÃncia (72,4%), seguido de IncontinÃncia urinÃria funcional (53,2%), IncontinÃncia urinÃria reflexa (50,0%), IncontinÃncia urinÃria de urgÃncia (41,0%) e IncontinÃncia urinÃria de esforÃo (37,8%). Pertinente ao diagnÃstico de IncontinÃncia urinÃria por transbordamento, os indicadores clÃnicos de maior prevalÃncia foram: DistensÃo da bexiga e NoctÃria. No que diz respeito ao diagnÃstico de IncontinÃncia urinÃria funcional, as caracterÃsticas definidoras de maior prevalÃncia foram: Sente desejo de urinar e à capaz de esvaziar completamente a bexiga. O diagnÃstico de IncontinÃncia urinÃria reflexa apresentou prevalÃncias elevadas dos indicadores clÃnicos: Incapacidade de inibir voluntariamente o esvaziamento da bexiga, AusÃncia de sensaÃÃo de urgÃncia para esvaziar a bexiga e SensaÃÃo de urgÃncia sem inibiÃÃo voluntÃria de contraÃÃo vesical. Para o diagnÃstico de IncontinÃncia urinÃria de urgÃncia, as maiores prevalÃncias foram para as caracterÃsticas definidoras Relatos de urgÃncia urinÃria e Relatos de incapacidade de chegar ao banheiro a tempo de evitar perda de urina. Em relaÃÃo ao diagnÃstico de IncontinÃncia urinÃria de esforÃo, os indicadores clÃnicos com prevalÃncias significativas foram: Relatos de perda involuntÃria de pequenas quantidades de urina ao espirrar e ao tossir. Os diagnÃsticos de enfermagem IncontinÃncia urinÃria de esforÃo, IncontinÃncia urinÃria de urgÃncia, IncontinÃncia urinÃria funcional e IncontinÃncia urinÃria reflexa apresentam associaÃÃes estatÃstica entre si. O diagnÃstico de IncontinÃncia urinÃria por transbordamento nÃo apresentou associaÃÃo estatÃstica significante com o diagnÃstico de IncontinÃncia urinÃria de esforÃo e com IncontinÃncia urinÃria reflexa. Pertinente à associaÃÃo dos diagnÃsticos de incontinÃncia urinÃria com variÃveis sociodemogrÃficas evidenciou-se que a variÃvel idade apresentou relaÃÃo estatÃstica significante com IncontinÃncia urinÃria funcional e IncontinÃncia urinÃria por transbordamento. Considera-se que o presente estudo forneceu o perfil diagnÃstico de incontinÃncia urinÃria da populaÃÃo com AVC, podendo, dessa forma, contribuir para que as intervenÃÃes de enfermagem sejam direcionadas para intervenÃÃes especÃficas. / This study aimed to identify the prevalence of the nursing diagnoses for Stress urinary incontinence, Urge urinary incontinence, Functional urinary incontinence, Overflow urinary incontinence, and Reflex urinary incontinence in patients with stroke. A cross-sectional study conducted in two public hospitals in Fortaleza-CE, Brazil, from September to November 2013. The sample consisted of 156 patients with diagnosis of stroke. For data collection, we performed interviews with a form designed based on the defining characteristics of the nursing diagnoses. These data were sent to nurse diagnosticians, so they could infer the occurrence of diagnoses for urinary incontinence. We developed a statistical analysis with the SPSS statistical package and adopted a significance level of 7%. Most participants were male, with an average age of 62.28 years, lived with a partner, were retired, and had low education. The most prevalent risk indicators for urinary incontinence, in addition to stroke, were coffee consumption, impaired mobility, hypertension, and diabetes. Among the five diagnoses studied, Overflow urinary incontinence was the most prevalent (72.4%), followed by Functional urinary incontinence (53.2%), Reflex urinary incontinence (50.0%), Urge urinary incontinence (41.0%), and Stress urinary incontinence (37.8%). As regards the diagnosis for Overflow urinary incontinence, the clinical indicators most prevalent were bladder distension and nocturia. Regarding the diagnosis for Functional urinary incontinence, the most prevalent defining characteristics were the urge to urinate and ability to empty the bladder completely. The diagnosis for Reflex urinary incontinence presented a high prevalence of the clinical indicators: inability to inhibit bladder emptying voluntarily, no sense of urgency to empty the bladder, and sense of urgency without voluntary inhibition of bladder contraction. For the diagnosis for Urge urinary incontinence, there was a high prevalence of the defining characteristics: reports of urinary urgency and reports of inability to reach the toilet in time to avoid loss of urine. As for the diagnosis for Stress urinary incontinence, the clinical indicators with significant prevalence were reports of involuntary loss of small amounts of urine when sneezing and coughing. Nursing diagnoses for Stress urinary incontinence, Urge urinary incontinence, Functional urinary incontinence, and Reflex urinary incontinence present statistical associations among them. The diagnosis for Overflow urinary incontinence showed no significant association with the diagnoses for Stress urinary incontinence and Reflex urinary incontinence. With regard to the association of the relevant diagnoses for urinary incontinence with socio-demographic variables, we identified that the age variable had a statistically significant association with Functional urinary incontinence and Overflow urinary incontinence. Thus, we consider that this study provided the diagnosis profile of urinary incontinence of people with stroke and, therefore, may contribute to direct the nursing interventions to specific interventions.
73

Translation and cultural adaptation of the Health Belief Model Champion's Scale into Portuguese of Brazil. / TraduaÃÃo e adaptaÃÃo transculturais da Champion's Health Belief Model Scale para a lÃngua portuguesa do Brasil

Camila Brasil Moreira 06 January 2016 (has links)
CoordenaÃÃo de AperfeiÃoamento de Pessoal de NÃvel Superior / O cÃncer de mama ainda à diagnosticado em estÃgios elevados, podendo levar a prognÃsticos como uma doenÃa incurÃvel com risco iminente de morte. Esse dado està relacionado a nÃo adesÃo ao exame mamogrÃfico que na maioria das vezes à negligenciado devido ao vasto nÃmero de mulheres que devem realizÃ-lo. A utilizaÃÃo de um instrumento especÃfico para a identificaÃÃo e o controle dessa prÃtica tem demonstrado bons resultados internacionalmente. Diante desse contexto, o presente estudo objetivou traduzir e adaptar a Champion's Health Belief Model Scale para a lÃngua portuguesa para uso no Brasil, levando em consideraÃÃes as divergÃncias culturais entre os paÃses envolvidos. Tratar-se de um estudo metodolÃgico segundo o referencial metodolÃgico de Beaton et al. (2007). O estudo se deu em 5 etapas: traduÃÃo inicial, sÃntese da traduÃÃo, traduÃÃo de volta a lÃngua corrente (back-translation), revisÃo por um comità de juÃzes e prÃ-teste da versÃo final. Nas etapas de traduÃÃes foram confeccionadas versÃes traduzidas da escala por tradutores profissionais e profissionais da saÃde com domÃnio do inglÃs as quais foram utilizadas na etapa IV, onde uma comissÃo composta por 7 juÃzes avalioua equivalÃncia semÃntica, idiomÃtica, funcional e conceitual para elaboraÃÃo da versÃo prÃ-final da escala, e a Ãltima etapa, foi o prÃ-teste realizado com 40 mulheres em uma igreja catÃlica da cidade de Fortaleza-CE no mÃs de junhode 2015. Durante aplicaÃÃo do prÃ-teste, foi possÃvel detectar palavras ouexpressÃes que causaram dÃvidas; as mesmas foram modificadas de acordo com sugestÃes das mulheres. AlÃm da versÃo prÃ-final, foi aplicado um instrumento para caracterizaÃÃo sociodemogrÃfica e clÃnica dasparticipantes. ApÃs a coleta dos dados, os mesmos foram organizados e analisados no Statistical Package for the Social Sciences(SPSS) versÃo 21.0. A versÃo prÃ-final da escala apresentou somente uma modificaÃÃo apÃs a avaliaÃÃo dos juÃzes, pois a mesma apresentou 42,9% de concordÃncia e, ao final, a escala traduzida e adaptada para o contexto brasileiro na anÃlise de confiabilidade pela consistÃncia interna apresentou coeficiente de alfa de Cronbach 0,72. Na anÃlise bivariada, as mulheres que apresentaram mÃdia total de adesÃo mais elevada, foram as que tinham idade mais avanÃada, casadas/uniÃo estÃvel e maior renda, no que concerne Ãs caracterÃsticas clÃnicas as mais adeptas sÃo portadores de doenÃas crÃnicas, com histÃria familiar de cÃncer, sem histÃria pessoal de cÃncer, sem alteraÃÃo benigna mamÃria e que apresentam os fatores de risco terapia de reposiÃÃo hormonal e nuliparidade. Conclui-se que o processo de adaptaÃÃo transcultural da Champion's Health Belief Model Scale resultou em um instrumento adaptado e confiÃvel para o contexto brasileiro. / Breast cancer is still diagnosed at higher stages, leading to predictions as an incurable disease with imminent risk of death. This data is related to non-adherence to mammography that most often is overlooked because of the large number of women who must carry it out. The use of a specific instrument for the identification and control of this practice has shown good results internationally. In this context, the present study aimed to translate and adapt the Champion's Health Belief Model Scale into Portuguese for use in Brazil, taking into consideration the cultural differences between the countries involved. Treat yourself to a methodological study according to the methodological framework of Beaton et al. (2007). The study took place in five stages: initial translation, the translation synthesis, translation back the current language (back-translation), reviewed by a committee of judges and pretesting of the final version. On the steps of translations versions were made translated scale by professional translators and health professionals with knowledge of English which were used in step IV, where a committee of seven judges avalioua semantic equivalence, idiomatic, functional and conceptual for the preparation of pre version Artwork of the scale, and the last step was the pre-test conducted with 40 women in a Catholic church in the city of Fortaleza-CE in the month of JUNE 2015. During implementation of the pre-test, it was possible to detect words that caused doubts ouexpressÃes ; they have been modified in accordance with suggestions of women. In addition to the pre-final version was applied an instrument for sociodemographic and clinical dasparticipantes. After collecting the data, they were organized and analyzed using the Statistical Package for Social Sciences (SPSS) version 21.0. The scale of the pre-final version only had a change after the evaluation of the judges, since it presented 42.9% agreement and at the end, translated and adapted scale for the Brazilian context in the internal consistency reliability analysis presented coefficient Cronbach's alpha of 0.72. In the bivariate analysis, women who had total average higher membership, were those that were older, married / common-law marriage and higher income, with respect to the most adept clinical features are suffering from chronic diseases, with a family history of cancer, with no personal history of cancer without benign breast changes and that present the risk factors hormone replacement therapy and nulliparity. It is concluded that the cross-cultural adaptation process of the Health Belief Model Scale's Champion resulted in a tailored and reliable tool for the Brazilian context.
74

DinÃmica espacial e temporal da aids em Fortaleza, Cearà / Spatial and temporal dynamics of AIDS in Fortaleza, CearÃ

NathÃlia Lima Pedrosa 27 November 2015 (has links)
CoordenaÃÃo de AperfeÃoamento de Pessoal de NÃvel Superior / A aids manifesta-se de forma desigual nos diversos espaÃos. Sistemas de InformaÃÃes GeogrÃficas sÃo recursos eficazes na identificaÃÃo de Ãreas prioritÃrias que demandam aÃÃes de controle. Objetivou-se caracterizar a aids no municÃpio de Fortaleza-CE, realizar sua distribuiÃÃo espacial e temporal e identificar aglomerados espaciais. Estudo ecolÃgico, com enfoque em anÃlise espacial. O locus de estudo foi Fortaleza, capital do CearÃ, tendo como unidade de anÃlise o bairro. Os dados secundÃrios foram provenientes das fichas de notificaÃÃo de aids no perÃodo de 2002 a 2013 e de dados populacionais do Instituto Brasileiro de Geografia e EstatÃstica. Caracterizou-se a populaÃÃo com aids quanto ao sexo, raÃa, faixa etÃria, opÃÃo sexual e uso de drogas injetÃveis. A distribuiÃÃo espacial e temporal da incidÃncia deu-se em trÃs perÃodos, a partir da incidÃncia bruta, padronizada, Bayesiana Global e Bayesiana Local geral e incidÃncia bruta e padronizada por sexo e faixa etÃria. Analisou-se a autocorrelaÃÃo espacial pelo Ãndice de Moran. MoranMap foi um recurso de visualizaÃÃo e anÃlise da distribuiÃÃo da doenÃa por sexo. 5.807 casos com idade igual ou superior a 13 anos e residentes em Fortaleza foram diagnosticados com aids. Houve aumento da incidÃncia padronizada (p=0,038), com tendÃncia linear (RÂ=0,36). Consistiu em maioria masculina (p=0,022), com linha de tendÃncia em ascensÃo (RÂ=0,43) e razÃo entre os sexos estÃveis. A faixa de idade de 40 a 49 anos apresenta incidÃncia mÃdia de 7,8 casos/100.000 habitantes, sendo a mais elevada e com significÃncia estatÃstica (p<0,001). A proporÃÃo de casos de 13 a 19 anos para o sexo feminino (41,5%) foi estatisticamente significante (p=0,015). A maioria dos casos sÃo pardos, com melhoria do preenchimento ao longo do tempo. A opÃÃo sexual majoritÃria foi heterossexual (60,8%), com piora da qualidade do preenchimento dessa variÃvel. Uso de Drogas InjetÃveis (1,3%) teve maioria masculina (81,5%), com significÃncia estatÃstica para a faixa etÃria de 25 a 29 anos e 45 a 49 anos. Houve autocorrelaÃÃo espacial positiva na incidÃncia segundo a faixa etÃria de 30 a 34 anos no primeiro perÃodo, 13 a 19 anos no Ãltimo perÃodo e sexo feminino no Ãltimo perÃodo. As incidÃncias brutas e padronizadas tiveram maior amplitude de variaÃÃo de incidÃncia e identificaram bairros âsilenciososâ. A incidÃncia Bayesiana Local permitiu melhor visualizaÃÃo dos aglomerados das taxas. Ao longo do tempo, observou-se âmovimentaÃÃoâ dos aglomerados de aids para a porÃÃo oeste da cidade, marcada pela pauperizaÃÃo, alÃm de aglomerados constantes no litoral norte, regiÃo turÃstica do municÃpio. Aglomerados de taxas de aids no sexo masculino podem ser encontrados na porÃÃo litoral norte e no sexo feminino em bairros mais empobrecidos economicamente. Os bairros Messejana, Praia de Iracema, Centro, Arraial Moura Brasil, Jacarecanga, Farias Brito, Benfica, Cajazeiras, Barroso, Damas, Couto Fernandes, Montese, JÃquei Clube e JoÃo XXIII apresentaram maiores taxas em todo o perÃodo. A aids à uma epidemia crescente no municÃpio e distribui-se de forma desigual, necessitando de aÃÃes de saÃde pÃblica nos aglomerados direcionadas quanto Ãs especificidades da populaÃÃo que vive naqueles bairros. / AIDS manifests itself unevenly in different spaces. Geographic Information Systems are effective resources to identify priority areas that require control measures. This study aimed to characterize AIDS in Fortaleza, to perform spatial and temporal distribution of its and to identify spatial clusters. Ecological study, focusing on spatial analysis. The study locus was Fortaleza, capital of CearÃ, with the unit of analysis the neighborhood. Secondary data were obtained from the AIDS reporting forms from 2002 to 2013 and population data from the Instituto Brasileiro de Geografia e EstatÃstica. Characterized population with AIDS in terms of gender, race, age, sexual orientation and injecting drug use. The spatial distribution and temporal incidence occurred in three periods, from the crude incidence, standardized, general Global Bayesian and Local Bayesian and crude and standardized incidence by sex and age group. It analyzed the spatial autocorrelation by the Moran index. MoranMap was a resource of visualization and analysis of the distribution of the disease. 5,807 cases aged over 13 years and living in Fortaleza were diagnosed with AIDS. There was a increase of standardized incidence (p=0.038), with linear trend (R = 0.36). It consist of mostly male (p=0.022), with trend line rising (R = 0.43) and ratio of sexes were stable. The average of age 40-49 years present incidenceÂs mean of 7.8 cases/100.000 inhabitants, the highest incidence and itÂs statistically significant (p <0.001). The proportion of cases 13-19 years for females (41.5%) was statistically significant (p = 0.015). Most cases are brown, with filling improvement in this regard over time. The majority sexuality was heterosexual (60.8%), worsening the quality of information of that variable. Use of injectable drugs (1.3%) had mostly male (81.5%), with statistical significance for the age group 25-29 years and 45-49 years. There was a positive spatial autocorrelation in the incidence of age group 30-34 years in the first period, 13-19 years in the last period and female in the last period. Crude and standardized incidence had increased range of focus variation and identified neighborhoods "silent". The incidence of Local Bayesian allowed better visualization of clusters of rates. Over time, there was "movement" of AIDS clusters for the western portion of the city, marked by poverty, as well as constant clusters on the northern coast, tourist region of the city. Clusters of rates of AIDS in male sex can be found on the north coast portion and female in the poorest neighborhoods economically. The neighborhoods Messejana, Praia de Iracema, Centro, Arraial Moura Brasil, Jacarecanga, Farias Brito, Benfica, Cajazeiras, Barroso, Damas, Couto Fernandes, Montese, Jockey Clube and JoÃo XXIII present higher rates incidence AIDS throughout the period. AIDS is a growing epidemic in the city and is distributed unevenly, requiring public health actions in the clusters targeted as the specificities of the population living in those neighborhoods.
75

Desenvolvimento de protocolo clÃnico para detecÃÃo precoce de lesÃes precursoras do cÃncer de colo uterino

Deise Maria do Nascimento Sousa 17 July 2015 (has links)
CoordenaÃÃo de AperfeiÃoamento de Pessoal de NÃvel Superior / Conselho Nacional de Desenvolvimento CientÃfico e TecnolÃgico / O objetivo deste estudo foi desenvolver e validar o conteÃdo de um protocolo clÃnico direcionado a consulta de enfermagem ginecolÃgica para a prevenÃÃo do cÃncer do colo do Ãtero na atenÃÃo primÃria. Tratou-se de uma pesquisa tecnolÃgica. Para realizaÃÃo do estudo, seguiram-se as etapas: (1) submissÃo do projeto ao comità de Ãtica em pesquisa; (2) levantamento bibliogrÃfico; (3) elaboraÃÃo do protocolo clÃnico e (4) validaÃÃo do material por juÃzes especialistas. Na etapa de elaboraÃÃo do protocolo clÃnico, foram elaborados os textos a partir das informaÃÃes levantadas na pesquisa bibliogrÃfica e consultados especialistas em ginecologia. Para a validaÃÃo de conteÃdo, foram selecionados quatro juÃzes conforme critÃrios prÃ-estabelecidos. O perÃodo de coleta de dados com juÃzes e se deu entre maio e junho de 2015. Para a coleta de dados, foi utilizado um instrumento direcionado aos juÃzes. Quanto à validade de conteÃdo pelos juÃzes, foram considerados validados os domÃnios que obtivessem nÃvel de concordÃncia mÃnimo de 75% nas pontuaÃÃes. As sugestÃes e opiniÃes foram apresentadas de forma descritiva. O protocolo clÃnico em estudo mostrou-se como um material validado, visto que a pontuaÃÃo obtida em cada domÃnio do instrumento foram as seguintes: domÃnio 1 (escopo e finalidade) = 87,5%; o domÃnio 2 (envolvimento das partes interessadas) â 83,3%; o domÃnio 3 (rigor do desenvolvimento) = 79,7%; o domÃnio 4 (clareza da apresentaÃÃo) = 76,3%; o domÃnio 5 (aplicabilidade) = 78,1% e o domÃnio 6 (independÃncia editorial) = 85,4. O protocolo clÃnico obteve recomendaÃÃes positivas com modificaÃÃes. Diante das sugestÃes e contribuiÃÃes durante o processo de validaÃÃo, o protocolo clÃnico passou por modificaÃÃes, ajustes e acrÃscimos a fim de tornÃ-la mais efetiva. Acredita-se que o uso deste material na atenÃÃo em saÃde de ginecologia, facilitarà a prÃtica da enfermagem, tendo em vista que se constitui em uma tecnologia capaz de melhorar o rastreamento do cÃncer do colo do Ãtero. / This study develops and validates the content of a clinical protocol directed to gynecological nursing consultating for prevention of cervical cancer in primary care. This was a technological research. To conduct the study, we used the following steps: (1) submission of the project to the ethics committee in research; (2) bibliographical research; (3) preparation of the clinical protocol and (4) validation of the material by expert judges. The texts for step 3 were drawn from information gathered in step 2 and consulted gynecology specialists. Four judges were selected according to pre-established criteria to validate content, according to pre-established criteria. The data collection period with judges occurred between May and June 2015. For data collection, an instrument directed to the judges it was used. For the validity of content by the judges, it was considered validated domains those that obtained a minimum level of agreement of 75% in scores. The suggestions and opinions were presented descriptively. The clinical protocol for the study validated the material, since the score obtained in each mastery of the instrument are as follows: Domain 1 (scope and purpose) = 87.5%; Domain 2 (stakeholder engagement) - 83.3%; Domain 3 (development rigor) = 79.7%; the domain 4 (clarity of presentation) = 76.3%; the domain 5 (obligatory) = 78.1% and area 6 (editorial independence) = 85.4. The clinical protocol received positive recommendations with modifications. On the suggestions and contributions during the validation process, the clinical protocol underwent modifications, adjustments and additions to make it more effective. It is believed that the use of this material in health care gynecology would facilitate the practice of nursing, considering that it constitutes a technology to improve the tracking of cervical cancer.
76

EducaÃÃo alimentar e nutricional: avaliaÃÃo de treinamento para uso de tecnologia educativa sobre alimentos regionais / FOOD AND NUTRITION EDUCATION: TRAINING FOR ASSESSMENT OF EDUCATIONAL TECHNOLOGY FOR USE REGIONAL FOOD

Ãdria Marcela Vieira Ferreira 28 January 2016 (has links)
CoordenaÃÃo de AperfeÃoamento de Pessoal de NÃvel Superior / Os treinamentos buscam desenvolver conhecimentos, habilidades e atitudes dos profissionais em atividades atualmente desempenhadas, sendo imprescindÃvel para o crescimento e o desenvolvimento profissional. O estudo teve como objetivo avaliar a reaÃÃo dos enfermeiros à oficina de treinamento realizada e o comportamento dos enfermeiros treinados na utilizaÃÃo de tecnologia educativa sobre alimentos regionais. Tratou-se de uma pesquisa avaliativa. Kirkpatrick (1998) indica quatro tipos de avaliaÃÃes para treinamentos: avaliaÃÃo de reaÃÃo, de aprendizagem, de comportamento, e de resultados. Assim, optou-se por dois tipos de avaliaÃÃes: avaliaÃÃo de reaÃÃo e avaliaÃÃo de comportamento. Participaram do estudo nove enfermeiras da EstratÃgia de SaÃde da FamÃlia (ESF) da zona rural de Maranguape/CearÃ. A coleta de dados ocorreu de agosto a outubro de 2014, em quatro etapas: oficina de treinamento com as enfermeiras, a qual foi baseada no Ãlbum seriado âAlimentos regionais promovendo a seguranÃa alimentarâ e seguiu a metodologia de exposiÃÃo oral dialogada; Atividade educativa com uso do Ãlbum seriado pelas enfermeiras nas unidades de atenÃÃo primÃria à saÃde com mÃes de crianÃas na primeira infÃncia; AnÃlise dos vÃdeos das atividades educativas pelos juÃzes, a qual proporcionou a avaliaÃÃo de comportamento das enfermeiras segundo nÃveis de desempenho (dentro do esperado, abaixo do esperado ou muito abaixo do esperado); e feedback da avaliaÃÃo para os enfermeiros. O projeto de pesquisa foi aprovado pelo Comità de Ãtica em Pesquisa da Universidade Federal do Cearà sob o Protocolo n 353/11. Em relaÃÃo Ãs enfermeiras, todas eram do sexo feminino, com idade mÃdia de 32 anos, formadas em mÃdia hà 4,5 anos, atuando na ESF em mÃdia hà 3,5 anos e na ESF da zona rural hà 2,9 anos. A maioria tinha especializaÃÃo lato sensu (N = 7; 77,8%), mas apenas 44,4% tinham participado de treinamento anterior. Todas as enfermeiras realizavam atividade educativa e em grupo, com auxilio de material educativo. A avaliaÃÃo de reaÃÃo à oficina de treinamento sinaliza que as enfermeiras ficaram satisfeitas com o treinamento realizado, demonstrando alcance dos objetivos imediatos do treinamento e atendimento Ãs expectativas dos participantes, alÃm do adequado formato do curso, que nÃo evidenciou precisÃo de melhorias futuras. Para anÃlise da confiabilidade do roteiro de observaÃÃo utilizado pelos juÃzes na avaliaÃÃo de comportamento das enfermeiras, identificando-se um kappa geral de 0,84, representando concordÃncia excelente interobservadores e garantindo que o mesmo pÃde ser aplicado na avaliaÃÃo das enfermeiras ao utilizarem o Ãlbum seriado. Assim, apÃs o treinamento as enfermeiras obtiveram desempenho dentro do esperado em mais da metade das avaliaÃÃes dos juÃzes (>55%) e muito abaixo do esperado na minoria das avaliaÃÃes (<20%). Sete enfermeiras (87,5%) foram consideradas aptas pela maioria dos juÃzes. Logo, o treinamento pÃde ser considerado satisfatÃrio, jà que mais do que 75% das enfermeiras foram consideradas aptas, e possibilitou a capacitaÃÃo dos profissionais para utilizarem o Ãlbum seriado âAlimentos regionais promovendo a seguranÃa alimentarâ na educaÃÃo alimentar e nutricional das mÃes de crianÃas na primeira infÃncia.
77

InfluÃncia do Ãlcool na adesÃo à terapia antirretroviral e na qualidade de vida de pessoas vivendo com HIV/AIDS / ALCOHOL INFLUENCE ON THE ACCESSION TO ANTIRETROVIRAL THERAPY AND QUALITY OF LIFE OF PEOPLE LIVING WITH HIV / AIDS

Vanessa da Frota Santos 14 December 2015 (has links)
nÃo hà / O propÃsito do estudo foi analisar a influÃncia do Ãlcool na adesÃo à Terapia Antirretroviral (TARV) e na Qualidade de Vida (QV) de Pessoas Vivendo com HIV/aids (PVHA). Trata-se de um estudo transversal, desenvolvido no ambulatÃrio de doenÃas infecciosas do Hospital UniversitÃrio Walter CantÃdio (HUWC) da Universidade Federal do Cearà (UFC). A amostra foi composta por 114 PVHA, de ambos os sexos, com idade &#8805; 18 anos, em uso de TARV hà mais de dois meses. Entrevista estruturada avaliou a caracterizaÃÃo SociodemogrÃfica e ClÃnica. Para avaliaÃÃo da Qualidade de Vida de Pessoas com HIV/aids foi utilizado o WHOQOL-HIV Bref, tambÃm foram utilizados o Teste para avaliar o modo de consumo alcoÃlico (AUDIT) e o QuestionÃrio para a AvaliaÃÃo da AdesÃo ao Tratamento Antirretroviral (CEAT-VIH). Na anÃlise estatÃstica usaram- se os testes: Mann-Whitney, Odds Ratio e Fisher. RazÃo de prevalÃncia, mÃdia, desvio padrÃo, mediana, valores mÃnimos e mÃximos foram calculados quando necessÃrio. Considerou-se estatisticamente significante o valor de P<0,05. Utilizou-se o softaware Statistical Package for the Social Science (SPSS) versÃo 20.0 para as anÃlises. Resultados mostram que a maioria dos pacientes era do sexo masculino (54,3%), seguido por pardos (53,5%), com escolaridade atà o nÃvel mÃdio completo (61,4%), casados/com parceiros (45,6%), empregado (52,6%), com religiÃo (92,9%), com intervalo de idade de 18-39 anos (48,2%). Predominou a exposiÃÃo heterossexual (74,5%), e 50,8% moravam com parceiro. O antirretroviral mais utilizado foi a lamivudina (85,9%). Entre eles havia 55,2% sem histÃrico de uso de Ãlcool, e outras drogas ilÃcitas (80,7%). A maioria (89,4%) com baixo risco para o uso do Ãlcool. Entre os pacientes com alto risco para o consumo do Ãlcool (10,5%) observou-se relaÃÃo significativa com histÃrico anterior do uso de Ãlcool (Odds Ratio: 4,29; p-valor: 0,03) e sem histÃrico de uso de drogas ilÃcitas (Odds Ratio: 3,57; p-valor: 0,04). Em relaÃÃo à adesÃo à TARV, 63,1% dos pacientes apresentaram adequada/boa adesÃo, nÃo foram encontrados valores significativos entre uso do Ãlcool e adesÃo à TARV. Encontrou-se prejuÃzo nas QV pelos domÃnios: NÃvel de IndependÃncia (15,0) e Meio Ambiente (15,0). PVHA com alto risco para o consumo do Ãlcool apresentam menores escores nos domÃnios FÃsico (p = 0,01) e RelaÃÃo Social (p = 0,01). NÃo houve relaÃÃo estatÃstica entre as escalas de AUDIT e CEAT-VIH. Conclui-se que o uso de alto risco de Ãlcool em PVHA interfere negativamente na qualidade de vida. / The purpose of the study was to analyze the influence of alcohol on adherence to antiretroviral therapy and quality of life of people living with HIV / AIDS (PLWHA). It is a cross-sectional study, developed in the clinic of infectious diseases at the University Hospital Walter CantÃdio (HUWC) of the Federal University of Cearà (UFC). The sample consisted of 114 PLWHA, of both sexes, aged &#8805; 18 years in use of antiretroviral therapy for more than two months. Structured interview evaluated the sociodemographic characteristics and clinic. To evaluate the quality of People Living with HIV / AIDS was used the WHOQOL-HIV BREF, they have also used the test to evaluate the alcohol consumption mode (AUDIT) and the Questionnaire for the Assessment of Adherence to Antiretroviral Treatment (CEAT-VIH). Statistical analysis is used the tests: Mann-Whitney, Odds Ratio and Fisher. Prevalence ratio, mean, standard deviation, median, minimum and maximum values were calculated when needed. It was considered statistically significant P value <0,05. The softaware Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) version 20.0 for analysis. Results show, most patients were male (54.3%), brown (53.5%), with up to complete high level (61.4%), married / with partner (45.6%), employed (52.6%), and religion (92.9%) with mean age of 18-39 years (48.2%). Predominant heterosexual exposure (74.5%), and 50.8% lived with a partner. The most commonly used antiretroviral was a lamivudina (85.9%). Among them was 55.2% with no history of alcohol and other illicit drugs (80.7%). Most (89.4%) with low risk for alcohol use. Among patients at high risk for alcohol consumption (10.5%) there was significant compared with previous history of alcohol use (Odds Ratio: 4.29; p-value: 0.03) and no history of illegal drugs (Odds Ratio: 3.57; p-value: 0.04) .In relation to adherence to ART, 63.1% of patients had adequate / good adhesion, were not found significant amounts of alcohol and adherence to ART. He was found impairment in quality of life by areas: Independence level (15.0) and Environment (15.0). PLWHA at high risk for alcohol consumption have lower scores on Physical domains (p = 0.01) and social relations (p = 0.01). We conclude that the use of high risk PLWHA negative impact on the Quality of Life.
78

RelaÃÃo entre imagem corporal e fatores biolÃgicos, sociais e comportamentais - estudo com adolescentes de escolas de tempo integral em Fortaleza-Ce / RELATIONSHIP BETWEEN BODY IMAGEM AND BIOLOGICAL, SOCIAL AND BEHAVIORAL FACTORS - STUDY WITH ADOLESCENTS IN ALL-DAY SCHOOLS IN FORTALEZA-CE

Thabyta Silva de Araujo 29 January 2016 (has links)
CoordenaÃÃo de AperfeiÃoamento de Pessoal de NÃvel Superior / Os primeiros estudos sobre a imagem corporal a definem como uma percepÃÃo da aparÃncia que o indivÃduo tem do corpo no que se refere ao tamanho, imagem e forma. O estudo teve como objetivo verificar associaÃÃo entre percepÃÃo da imagem corporal e fatores biolÃgicos, sociais e comportamentais. Estudo transversal, de abordagem quantitativa. A pesquisa foi realizada em 2014 nas escolas de tempo integral da rede pÃblica municipal de Fortaleza-CE com adolescentes de ambos os sexos com faixa etÃria entre 11 e 17 anos, cursando 7Â, 8 e 9 anos. A coleta de dados envolveu a aplicaÃÃo de um questionÃrio contendo questÃes sobre fatores biolÃgicos, sociais e comportamentais, escala de Silhuetas e medidas antropomÃtricas. A escala permite identificar a percepÃÃo corporal e a satisfaÃÃo com a imagem do corpo entre os adolescentes por meio de nove silhuetas. Analisou-se os dados atravÃs dos testes Qui-Quadrado de tendÃncia para proporÃÃes, Qui-Quadrado e correlaÃÃo linear de Spearman, considerando estatisticamente significantes as anÃlises com p<0,05. O estudo foi aprovado sob Parecer Consubstanciado n 301.456. Dos 1181 adolescentes, 51,5% era do sexo masculino e 48,5%, sexo feminino, prevalecendo adolescentes na faixa etÃria da adolescÃncia inicial, de 11 a 14 anos. Na prÃtica de atividade fÃsica, 58,0% foi considerado insuficientemente ativo. No Ãltimo ano, 78,7% referiu nÃo ter tido relaÃÃo sexual e dos sexualmente ativos, 40,5% Ãs vezes fazia uso do preservativo. Em relaÃÃo à percepÃÃo da imagem corporal, evidenciou-se predomÃnio de insatisfaÃÃo entre os adolescentes escolares. Na percepÃÃo das imagens que representariam um corpo saudÃvel e o que gostaria de ter (ideal) pela escala de silhuetas, houve diferenÃa significativa entre os gÃneros (p<0,0001). Evidenciou-se ainda que a percepÃÃo da imagem corporal tem influencia significativa dos fatores sÃrie escolar (p=0,005), percepÃÃo de qualidade de vida e saÃde (p<0,0001) e IMC (p<0,0001), nÃo tendo influencia de nenhum fator comportamental. Mesmo assim, o estudo apontou para o uso irregular do preservativo masculino nos adolescentes sexualmente ativos no Ãltimo ano, principalmente na adolescÃncia inicial (42,3% Ãs vezes usa e 30,5% nunca usa). Conclui-se que mais de 75% dos adolescentes das escolas de tempo integral de Fortaleza-CE referiu insatisfaÃÃo na percepÃÃo da imagem corporal, caracterizado pelo desejo de aumentar a silhueta. Dessa forma, faz-se necessÃrio que o profissional enfermeiro trabalhe a temÃtica com foco na promoÃÃo da saÃde e prevenÃÃo de doenÃas. / The first studies on the body image as a set perception of the appearance that the individual has body in relation to the size and shape image. The study aimed to assess the association between the perceptions of body image and biological, social and behavioral factors. Cross-sectional study with a quantitative approach. The survey was conducted in 2014 with adolescents in all-day schools of the municipal network of Fortaleza-CE of both sexes, aged between 11 and 17 years, attending 7th, 8th and 9th grades. The data collection involved the application of a questionnaire containing questions about biological, social and behavioral factors, the silhouettes of scale and anthropometric measurements. The scale allows to identify the body perception and satisfaction with body image among adolescents through nine silhouettes. We analyzed the data using the chi-square tests for trend proportions, chi-square and linear correlation of Spearman, considering statistically significant analysis with p <0.05. The study was approved under Embodied Opinion No. 301,456. Of 1181 teenagers, 51.5% were male and 48.5% female, prevailing teenagers in the age group of early adolescence, 11-14 years. In the practice of physical activity, 58.0% was considered insufficiently active. In the past year, 78.7% reported not having had sexual intercourse and of sexually active, 40.5% sometimes made use of condoms. Regarding the perception of body image, it was showed a predominance of dissatisfaction among adolescent students. In the perception of body image that represent a healthy body and would like to have (ideal), there was a significant difference between genders (p <0.0001). It was showed that the perception of body image has significant influence factors of school grade (p = 0.005), perception of quality of life and health (p <0.0001) and BMI (p <0.0001), with no influence from any behavioral factor. Even so, the study pointed to the irregular use of condoms by sexually active teenagers in the last year, especially in early adolescence (42.3% sometimes uses and 30.5% never use). It was concluded that more than 75% of adolescent students in all-day schools of the municipal network of Fortaleza-CE reported dissatisfaction in the perception of body image, characterized by the desire to increase silhouette. Thus, it is necessary that the nurse work the theme focusing on health promotion and disease prevention.
79

AcurÃcia dos indicadores clÃnicos de conforto prejudicado em crianÃas e adolescentes com cÃncer em tratamento quimioterÃpico / Accuracy of clinical indicators of comfort harmed in children and adolescents with cancer undergoing chemotherapy

Tania Alteniza Leandro 03 September 2015 (has links)
CoordenaÃÃo de AperfeÃoamento de Pessoal de NÃvel Superior / Dificuldades na mensuraÃÃo de indicadores clÃnicos e na identificaÃÃo das respostas humanas sÃo comuns na prÃtica clÃnica. Este fato està relacionado à falta de familiaridade dos enfermeiros com os sistemas de classificaÃÃo. AlÃm disso, alguns indicadores clÃnicos apresentam similaridade com outros. Sendo este, portanto, outro fator de confundimento durante o processo de raciocÃnio diagnÃstico. Desta forma, estudos sobre acurÃcia dos indicadores dos diagnÃsticos de enfermagem podem ajudar durante o raciocÃnio diagnÃstico, contribuindo na determinaÃÃo e diferenciaÃÃo das respostas humanas. Diante do exposto, a presente pesquisa tem como objetivo avaliar as medidas de acurÃcia dos indicadores clÃnicos do diagnÃstico de enfermagem Conforto prejudicado em crianÃas e adolescentes com cÃncer em tratamento quimioterÃpico. Pesquisa sobre acurÃcia diagnÃstica, com delineamento transversal, em um hospital pediÃtrico da rede pÃblica de Fortaleza (CE), nos meses de setembro de 2014 a fevereiro de 2015. Neste estudo foram avaliados 192 crianÃas e adolescentes. Para a coleta, foi utilizado um instrumento desenvolvido para a pesquisa. As informaÃÃes obtidas a partir da avaliaÃÃo foram analisadas para determinar a presenÃa ou ausÃncia dos indicadores de Conforto prejudicado, com base em um protocolo previamente estabelecido. Os dados foram analisados para toda a amostra e, em seguida, foram divididos em sub-amostras segundo local de cuidado, idade e sexo. A anÃlise estatÃstica foi realizada com o apoio do programa IBM SPSS versÃo 21.0 for Windows e do software R versÃo 2.12.1. Para verificar a sensibilidade e a especificidade de cada indicador, foi utilizado o mÃtodo de anÃlise de classes latentes. A pesquisa foi aprovada por dois ComitÃs de Ãtica em Pesquisa. Ao analisar os dados da amostra total, a maior parte das crianÃas e dos adolescentes era do sexo masculino (53,1%), com idade mediana de 11 anos. A maioria dos pacientes foram avaliados no hospital-dia (55,2%) e 53,6% eram crianÃas. Leucemia Linfoide Aguda (33,9%) e Osteossarcoma (12%) foram os subtipos de cÃnceres mais identificados. Os indicadores com maior prevalÃncia foram: Relato de sentir-se desconfortÃvel (83,3%), Relato de falta de satisfaÃÃo com a situaÃÃo (56,3%), Irritabilidade (55,2%), Relato de falta de sentir-se a vontade com a situaÃÃo (52,6%), Medo (51,0%) e Choro (50,5%). Na anÃlise do modelo final de classe latente para todos os indicadores e para a amostra global, Ansiedade, Incapacidade de relaxar, LamentaÃÃo, PadrÃo de sono perturbado, Relato de prurido e Relato de sintomas de angÃstia apresentaram valores de especificidade significativos. Por outro lado, Irritabilidade, Relato de falta de satisfaÃÃo com a situaÃÃo e Relato de sentir-se desconfortÃvel apresentaram elevados valores de sensibilidade. Conforto prejudicado esteve presente em 29,01% da amostra total do estudo. Com base nos resultados obtidos, acredita-se que o estudo mais aprofundado dos indicadores de Conforto prejudicado em crianÃas e adolescentes com cÃncer pode contribuir durante a assistÃncia na oncologia pediÃtrica e familiarizar os enfermeiros com o diagnÃstico em questÃo. AlÃm disto, os resultados possibilitam reconhecer a necessidade de realizar intervenÃÃes de enfermagem especÃficas para os indicadores mais identificados e acurados durante a inferÃncia deste diagnÃstico em crianÃas e adolescentes com cÃncer em tratamento quimioterÃpico.
80

AcurÃcia dos indicadores clÃnicos do diagnÃstico de enfermagem proteÃÃo ineficaz em adolescentes com cÃncer / Accuracy of clinical indicators of nursing diagnosis ineffective protection in adolescents with cancer

MarÃlia Mendes Nunes 01 February 2016 (has links)
CoordenaÃÃo de AperfeÃoamento de Pessoal de NÃvel Superior / Adolescentes com cÃncer sÃo submetidos a tratamentos agressivos que podem comprometer a capacidade de proteÃÃo contra agente invasores e/ou lesÃes e conduzir à manifestaÃÃo do diagnÃstico de enfermagem ProteÃÃo ineficaz nessa populaÃÃo. Neste Ãmbito, torna-se importante identificar precocemente alteraÃÃes no sistema de proteÃÃo desses adolescentes e ampliar os estudos que tratem essa alteraÃÃo como fenÃmeno de enfermagem, tendo em vista o pequeno nÃmero de investigaÃÃes cientÃficas desenvolvidas com este diagnÃstico nesta populaÃÃo em particular. Este estudo tem como objetivo analisar as medidas de acurÃcia dos indicadores clÃnicos do diagnÃstico de enfermagem ProteÃÃo ineficaz em adolescentes com cÃncer. Realizou-se uma revisÃo integrativa da literatura, por meio da qual foram identificados, alÃm daqueles constantes na classificaÃÃo da NANDA-I, outros cinco indicadores clÃnicos, dos quais trÃs tambÃm foram avaliados neste estudo. Em seguida, um estudo de acurÃcia diagnÃstica, com amostragem naturalÃstica, foi desenvolvido com uma amostra de 127 adolescentes com cÃncer, nos meses de outubro de 2015 a janeiro de 2016, em uma unidade de oncologia pediÃtrica de um hospital da rede pÃblica do CearÃ. Os dados foram coletados pela autora do estudo e por acadÃmicas de enfermagem, apÃs participaÃÃo em um treinamento sobre ProteÃÃo ineficaz a partir da aplicaÃÃo de um instrumento desenvolvido para a pesquisa. Esse instrumento à baseado em definiÃÃes conceituais e operacionais desenvolvidas para os indicadores clÃnicos avaliados neste estudo. A anÃlise dos dados foi realizada com o software R versÃo 3.1.1 e os dados foram compilados numa planilha do software Excel (2010). Utilizou-se o mÃtodo de anÃlise de classes latentes com efeitos randÃmicos para calcular a sensibilidade e especificidade de cada indicador. Os dados sociodemogrÃficos mostraram pequena predominÃncia do sexo masculino na amostra e mÃdia de idade de 13,9 anos. Leucemia linfoide aguda, Osteossarcoma e Linfoma de Hodgkin foram os subtipos de cÃnceres mais encontrados. Os indicadores clÃnicos mais frequentes foram deficiÃncia na imunidade, fraqueza, alteraÃÃo da coagulaÃÃo, tosse e anorexia. Adolescentes avaliados na unidade de internaÃÃo tinham maiores chances de manifestar os indicadores alteraÃÃo da coagulaÃÃo, anorexia, desorientaÃÃo, fadiga, infecÃÃes oportunistas e mucosa oral lesionada. Apenas dois indicadores estavam associados ao fato de nÃo frequentar a escola: alteraÃÃo neurossensorial e alteraÃÃo da coagulaÃÃo. Esse Ãltimo indicador tambÃm foi mais identificado em adolescentes com menor nÃmero de internaÃÃes no Ãltimo ano. AlÃm disso, adolescentes que apresentaram fadiga eram mais jovens, enquanto aqueles que manifestaram fraqueza eram mais velhos. Uma renda familiar mais baixa foi identificada entre adolescentes com alteraÃÃo neurossensorial, anorexia e insÃnia. Os adolescentes com antecedentes familiares para cÃncer apresentaram aumento da chance de manifestar os indicadores anorexia, fadiga e prurido. A prevalÃncia do diagnÃstico foi estimada pelo modelo de classe latente em 93,7%. Os indicadores clÃnicos que compuseram o modelo final ajustado apresentaram valores elevados de sensibilidade para deficiÃncia na imunidade e fraqueza, e de especificidade para infecÃÃes recorrentes, infecÃÃes oportunistas, insÃnia, mucosa oral lesionada e tosse. Esses achados tornam-se importantes para auxiliar o enfermeiro no processo de raciocÃnio diagnÃstico e, assim, contribuir para a elaboraÃÃo de um plano de cuidados baseado nas peculiaridades desses adolescentes. / Adolescents with cancer are submitted to aggressive treatments that may compromise the ability to protect against invaders agent and/or injury and lead to the manifestation of nursing diagnosis Ineffective protection in this population. In this context, it is important to identify early changes in the protection system of these adolescents and expand the studies that address this change as a nursing phenomenon, given the small number of scientific research developed with this diagnosis in this particular population. This study aims to analyze the accuracy of clinical indicators of nursing diagnosis Ineffective protection in adolescents with cancer. It held an integrative literature review, through which were identified, in addition to those in NANDA-I classification, five other clinical indicators, of which three were also assessed in this study. Then a study of diagnostic accuracy, with naturalistic sampling was developed with a sample of 127 adolescents with cancer in October 2015 to January 2016 in a pediatric oncology unit of a public hospital in CearÃ. Data were collected by the study author and academic nursing, after participating in a training on ineffective protection from the application of an instrument developed for research. This instrument is based on conceptual and operational definitions developed for clinical indicators evaluated in this study. Data analysis was performed with the R version 3.1.1 software and data were compiled in an Excel software (2010). It was used the method of analysis of latent classes with random effects to calculate the sensitivity and specificity of each indicator. Sociodemographic data showed small predominance of males in the sample and a mean age of 13.9 years. Acute lymphocytic leukemia, osteosarcoma and Hodgkin lymphoma subtypes were the most frequently found cancers. The most frequent clinical indicators were deficient immunity, weakness, alterations in clotting, coughing and anorexia. Adolescents evaluated in the hospitalization unit were more likely to express indicators alterations in coltting,anorexia, disorientation, fatigue, opportunistic infections and lesioned oral mucosa. Only two indicators were associated with fact of not attend school: neurosensory impairment and alteration in clotting. The latter indicator was also most identified in adolescents with fewer hospitalizations in the last 12 months. In addition, adolescents who experience fatigue were younger, while those who showed weakness were older. Lower family income was identified among adolescents with neurosensory impairment, anorexia and insomnia. Adolescents with family history of cancer had increased chance of manifesting the indicators anorexia, fatigue and itching. The prevalence of diagnosis was estimated by latent class model in 93.7%. Clinical indicators that included the final adjusted model showed high sensitivity values for deficient immunity and weakness, and specificity for recurrent infections, opportunistic infections, insomnia, lesioned oral mucosa and coughing. These findings become important to help nurses in the diagnostic reasoning process and thus contribute to the development of a care plan based on the peculiarities of adolescents with cancer.

Page generated in 0.0698 seconds