• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 24
  • 1
  • Tagged with
  • 25
  • 25
  • 22
  • 19
  • 16
  • 12
  • 8
  • 8
  • 7
  • 6
  • 5
  • 5
  • 4
  • 4
  • 4
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

A questão da morte e a formação do psicólogo / Death and the formation of the psychology undergraduate

Kovacs, Maria Julia 23 May 1989 (has links)
Discute a formação do psicologo e como o tema da morte e contemplado nessa formação, na medida em que, como profissional de saúde, tem a morte no seu cotidiano profissional. Discute a inserção do tema da morte na graduação em psicologia, tracando um histórico de algumas experiencias entrangeiras. Descreve a criação e implantação de um curso de psicologia da morte no instituto de psicologia da USP, como disciplina optativa, apresentando objetivo, programa, estrategias e bibliografia, seguidos de reflexões e duvidas surgidas nesse processo. Analisa os discursos orais e escritos de 41 alunos que frequentaram o curso, apresenta suas representações de morte, motivos de escolha do curso e expectativas de seu trabalho diante da morte. Avalia o curso junto com os alunos, salientando os pontos positivos e negativos e as sugestões de modificação. Conclui que o curso psicologia da morte deve ser mantido devido a sua importância para a formação dos psicólogos da USP, e sugere que outros cursos de psicologia e os demais da área de saúde tomem esta experiencia como exemplo para a formação de um profissional mais sensível as necessidades de seus clientes / Death is one of man\'s basic worries as it is to Psychology, whose subject is the human being. If death is a social interdict, it can\'t be for the psychologist, that as a health professional, has death in his everyday work. The absence of the subject death in the Psychology Undergraduate Pro­ gram is pointed out. This issue is analysed and experiences of Death Education Courses in the EUA are referred. We suggest the creation of an optative course \"Psychology of Death\" in the Psychology Course at University of São Paulo, to sensibilize and stimulate reflection and discussion about death. The purposes, program, strategies and bibliography of the course are presented. Based on the analysis of oral and written accounts of 41 students that attended the course, we present their representations of death, the reasons for their choice of the course, and their expectations of dealing with death in their work. The course was evaluated by the teacher and students, being emphasized the positive and negative points, as well as, the modifications suggered. The conclusion was for the maintenance of the course \"Psychology of Death\" for two reasons. Firstly it has shown itself to be important in the formation process of the undergraduates in Psychology at the USP. Secondly, due to the need for both Psychology courses and others in the area of Health to take this experience as an example to prepare professionals more sensible to the needs of their clients
2

A questão da morte e a formação do psicólogo / Death and the formation of the psychology undergraduate

Maria Julia Kovacs 23 May 1989 (has links)
Discute a formação do psicologo e como o tema da morte e contemplado nessa formação, na medida em que, como profissional de saúde, tem a morte no seu cotidiano profissional. Discute a inserção do tema da morte na graduação em psicologia, tracando um histórico de algumas experiencias entrangeiras. Descreve a criação e implantação de um curso de psicologia da morte no instituto de psicologia da USP, como disciplina optativa, apresentando objetivo, programa, estrategias e bibliografia, seguidos de reflexões e duvidas surgidas nesse processo. Analisa os discursos orais e escritos de 41 alunos que frequentaram o curso, apresenta suas representações de morte, motivos de escolha do curso e expectativas de seu trabalho diante da morte. Avalia o curso junto com os alunos, salientando os pontos positivos e negativos e as sugestões de modificação. Conclui que o curso psicologia da morte deve ser mantido devido a sua importância para a formação dos psicólogos da USP, e sugere que outros cursos de psicologia e os demais da área de saúde tomem esta experiencia como exemplo para a formação de um profissional mais sensível as necessidades de seus clientes / Death is one of man\'s basic worries as it is to Psychology, whose subject is the human being. If death is a social interdict, it can\'t be for the psychologist, that as a health professional, has death in his everyday work. The absence of the subject death in the Psychology Undergraduate Pro­ gram is pointed out. This issue is analysed and experiences of Death Education Courses in the EUA are referred. We suggest the creation of an optative course \"Psychology of Death\" in the Psychology Course at University of São Paulo, to sensibilize and stimulate reflection and discussion about death. The purposes, program, strategies and bibliography of the course are presented. Based on the analysis of oral and written accounts of 41 students that attended the course, we present their representations of death, the reasons for their choice of the course, and their expectations of dealing with death in their work. The course was evaluated by the teacher and students, being emphasized the positive and negative points, as well as, the modifications suggered. The conclusion was for the maintenance of the course \"Psychology of Death\" for two reasons. Firstly it has shown itself to be important in the formation process of the undergraduates in Psychology at the USP. Secondly, due to the need for both Psychology courses and others in the area of Health to take this experience as an example to prepare professionals more sensible to the needs of their clients
3

A saúde na formação do psicólogo: reflexões a partir da análise de dois cursos de graduação / Health in Psychology programs: reflections based on the analysis of two undergraduate studies academic programs

Mascarenhas, Tatiana de Aquino 30 April 2014 (has links)
O presente trabalho teve como objetivo investigar de que formas o tema da saúde comparece nos cursos de graduação em Psicologia da Universidade de São Paulo (IPUSP) e da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP- Campus Baixada Santista). Através da análise de documentos referentes ao histórico desses cursos, suas disciplinas, atividades de estágio e extensão, projetos pedagógicos, planos de metas e relatórios de avaliação e gestão foi possível traçar um perfil de cada um desses cursos, especialmente no que se refere à abordagem do tema saúde. Constatou-se que no curso do IPUSP tem havido nos últimos anos um aumento significativo no número de disciplinas que incluem o tema da saúde, especialmente segundo a leitura de teóricos da Psicologia Social. No entanto, a ausência de disciplinas obrigatórias sobre saúde mostra que, no curso do IPUSP, este ainda não é um te ma tratado como imprescindível à formação do psicólogo. No curso de Psicologia da UNIFESP, que foi criado tendo a saúde como aspecto principal, constatou-se a busca progressiva por conteúdos específicos da Psicologia que não necessariamente incluem o tema da saúde. As reflexões suscitadas permitiram um olhar sobre a formação do psicólogo e a importância da Psicologia se debruçar sobre a saúde, enquanto campo de conhecimentos e práticas, problematizando esse conceito emblemático / The objective of the present study was to investigate how the subject health appears in the undergraduate Psychology academic programs at the Universidade de São Paulo (IPUSP) and the Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP - Baixada Santista Campus). Through the analysis of historical documents related to these courses, its subjects, training and outreach activities, educational projects, goal plans, assessments and management reports, it was possible to draw a profile of each of these courses, especially regarding the approach of the subject health. It was found that in recent years, IPUSP course has had a significant increase in the number of subjects that include the topic, especially under the interpretation of theorists of Social Psychology. However, the absence of mandatory health subjects shows that this theme is not yet treated as essential in psychologiststraining in IPUSPs academic program. In UNIFESPs academic program, in wich health was primarialy considered the coursess focus, it was found that there has been a progressive search for specific psychology contents that do not necessarily include the topic of health. The evoked reflections have allowed a deeper look into the training of psychologists and suggest that is important to Psychology to analyse this theme as a field of knowledge and practice, and to reflect and discuss about this emblematic concept
4

A saúde na formação do psicólogo: reflexões a partir da análise de dois cursos de graduação / Health in Psychology programs: reflections based on the analysis of two undergraduate studies academic programs

Tatiana de Aquino Mascarenhas 30 April 2014 (has links)
O presente trabalho teve como objetivo investigar de que formas o tema da saúde comparece nos cursos de graduação em Psicologia da Universidade de São Paulo (IPUSP) e da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP- Campus Baixada Santista). Através da análise de documentos referentes ao histórico desses cursos, suas disciplinas, atividades de estágio e extensão, projetos pedagógicos, planos de metas e relatórios de avaliação e gestão foi possível traçar um perfil de cada um desses cursos, especialmente no que se refere à abordagem do tema saúde. Constatou-se que no curso do IPUSP tem havido nos últimos anos um aumento significativo no número de disciplinas que incluem o tema da saúde, especialmente segundo a leitura de teóricos da Psicologia Social. No entanto, a ausência de disciplinas obrigatórias sobre saúde mostra que, no curso do IPUSP, este ainda não é um te ma tratado como imprescindível à formação do psicólogo. No curso de Psicologia da UNIFESP, que foi criado tendo a saúde como aspecto principal, constatou-se a busca progressiva por conteúdos específicos da Psicologia que não necessariamente incluem o tema da saúde. As reflexões suscitadas permitiram um olhar sobre a formação do psicólogo e a importância da Psicologia se debruçar sobre a saúde, enquanto campo de conhecimentos e práticas, problematizando esse conceito emblemático / The objective of the present study was to investigate how the subject health appears in the undergraduate Psychology academic programs at the Universidade de São Paulo (IPUSP) and the Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP - Baixada Santista Campus). Through the analysis of historical documents related to these courses, its subjects, training and outreach activities, educational projects, goal plans, assessments and management reports, it was possible to draw a profile of each of these courses, especially regarding the approach of the subject health. It was found that in recent years, IPUSP course has had a significant increase in the number of subjects that include the topic, especially under the interpretation of theorists of Social Psychology. However, the absence of mandatory health subjects shows that this theme is not yet treated as essential in psychologiststraining in IPUSPs academic program. In UNIFESPs academic program, in wich health was primarialy considered the coursess focus, it was found that there has been a progressive search for specific psychology contents that do not necessarily include the topic of health. The evoked reflections have allowed a deeper look into the training of psychologists and suggest that is important to Psychology to analyse this theme as a field of knowledge and practice, and to reflect and discuss about this emblematic concept
5

Moving Away from Understanding: Personal Therapy in Contemporary Doctoral Education

Tartaglia, Michael Paul 18 July 2013 (has links)
No description available.
6

Psicanálise: uma inspira-ação para a psicologia escolar? / Psychoanalysis: an inspire-action to the school psychology?

Santos, Leandro Alves Rodrigues dos 30 April 2003 (has links)
Investiga a possibilidade de uma inspiração pelo referencial psicanalítico na prática do psicólogo escolar. Parte da narrativa e problematização de uma intervenção realizada entre os anos de 1996 e 1997, junto a um grupo de 10 professores de primeiro grau em uma escola pública. Em 2002, retorna a essa unidade escolar e efetua pesquisa com os professores que participaram da experiência, fazendo uso de entrevistas abertas. Por meio desses testemunhos, analisa as conseqüências desse modelo de intervenção, a viabilidade dessa inspiração pelo referencial psicanalítico e a amplitude da possibilidade da extensão dos conceitos psicanalíticos na Cultura. Conclui, com base nos dados obtidos, articulando-os com a sustentação teórica dos pesquisadores do campo da intersecção entre psicanálise e educação, que a experiência possibilitou desvelar aspectos que devem ser tomados como objeto de reflexão: a formação do psicólogo para além da repetição de técnicas; a possível relação do psicólogo com a psicanálise, as implicações da transmissão dessa teoria na graduação de psicologia e as questões subjetivas de cada psicólogo que podem estar ligadas às suas escolhas. Por fim, sugere alterações na forma de transmissão de saber que ocorre nos cursos de psicologia. / It investigates the possibility of an inspiration by the psychoanalitical reference at the practice of the school psychologist. Part of the narrative and problems involved which took place between 1996 and 1997, with a group of 10 teachers from elementary school in a public school. In 2002 there is a return to this school and a research with the teachers who took part in such experience is made, by means of interviews. Through these witnesses, there is an analysis of the consequences of this type of survey, the viability of this inspiration by the psychoanalitical reference and the amplitude of the possibility of the extension of the psychoanalitical concepts in Culture. It concludes that, based on data that we obtained by articulating them with the theorical backup of the field researchers of the intersection between psychoanalysis and education, which the experience made it possible to find out variables that must be taken as an objective of reflection: the background of the psychologist to the repetition of these techniques; the possible relationship between the psychologist and the psychoanalysis, the implications of the transmission of this theory at the graduation of psychology and the subjective issues of each psychologist that may be connected with their choices. Finally, is suggests changes in the ways of transmitting knowledge, which occurs in the courses of psychology.
7

Práticas psicológicas em instituições e formação em psicologia : possibilidades de reflexões sobre o sentido da prática / Psychological practice in institutions and education in Psychology : possibilities of reflections about the practice sense

Braga, Tatiana Benevides Magalhães 01 July 2005 (has links)
Esta pesquisa visa estudar, em uma perspectiva fenomenológica existencial, como as práticas psicológicas em instituições disponibilizam, para alunos estagiários destas práticas, a apreensão e a compreensão de modos de ação profissional, que se reconfiguram a partir da solicitação dada pelo contexto. Os modos de reflexão e construção do fazer clínico são investigados no âmbito destas práticas, buscando reconstituir o percurso de aprendizagem dos alunos. Para tanto, recorre-se a narrativas de alunos do curso de Psicologia de uma mesma Universidade, participantes de uma modalidade de práticas clínicas em instituições, o Plantão Psicológico, em projetos de extensão universitária. As narrativas em torno da experiência de aprendizagem da ação clínica através da prática foram colhidas por meio de depoimentos coletados a partir de uma pergunta disparadora e registrados através do uso de gravador. Depois de transcritos, trechos dos depoimentos foram esclarecidos junto aos participantes da pesquisa, e as respostas foram incorporadas aos depoimentos. Os depoimentos foram literalizados e devolvidos aos sujeitos para sua avaliação, veracizando-os. A análise dos depoimentos foi realizada conforme a proposta de Critelli, norteando-se pelo diálogo com um dos depoimentos em particular. Busca-se o sentido dos relatos e apresenta-se a crise e o desalojamento como lócus privilegiado para a desconstrução de conceitos pré-formados, resgatando a esfera da afetabilidade como condição da abertura de possibilidades para o encontro clínico. O resgate da própria percepção para a tecitura de um espaço intersubjetivo vai sendo construído a partir do seu questionamento nos espaços padagógicos de diálogo, particularmente na supervisão, e permite reconfigurar a reflexão teórica partindo-se da experiência. Este questionamento permite também a reconfiguração experiencial do encontro clínico como lugar de questionamento visando o resgate de sentido, a partir das possibilidades de compreensão abertas pela afetabilidade. Os depoimentos apontam para a necessidade de uma horizontalidade que favoreça a dialogia entre teoria e prática como forma de melhor possibilitar uma aprendizagem auto-apropriada. / This research intends to study, in a existential phenomenological perspective, the way by the psychological practices turns avaliable the professional actions modes compreehension, and his departing context transformations, by the students of this practices. The forms of reflection and clinical practice construction are investigated in this practices circuit, seeking to reconstruct the studen\'s learning trajectory. For this intend it uses the narratives of psychology students of the same University, that participate in a clinical practice mode, the Psychological Attendance. The narratives about the learn experience of clinical action trough the practice were coleted by testimonials, made departing of a shooting question and recorded. After the transcription, parts of the testimonial were confirmed against the subject\'s research and the answers were incorporated in the testimonials. The testimonials were turned literally and returned to the subjects for their evaluation and confirmation. The testimonial\'s analysis were made according Critelli (1996), directing by the making of a dialogue with the testimonials, looking for the report\'s sense. This investigation presents the crisis and the dislodgesness like a privileged place to the disconstruction of pre-made concepts, ransoming the affectable dimension like a possibilities opening condiction to the clinical encounter. The ransom of self-perception like an instrument to the intersubjective area\'s weaveness are going to be constructed, departing of this self-perception asking in the dialogues places, particulary in the supervision. This movement turns possible the theorical reflection configuration, departing of the experience. This asking trajectory permits, too, the experiential reconfiguration of clinical encounter like a questionarity place, aiming at the sense ransom, departing of the comprehension possibilities opened by the affectability. The testimonials points to the relevance of an horizontality that privilege the dialogy between theory and practice, imp´lementing the possibilities of a self-appropriated learning.
8

Uma proposta de análise da formação do psicólogo em nossa realidade / Psychologist training in Brasil: a tentative analysis

Crochick, Jose Leon 18 November 1985 (has links)
Este estudo teve como objetivo principal a comparação, uns com os outros, de grupos de Psicólogos em função das suas escolas de origem, que podiam ser públicas ou Particulares, de um lado, e de período integral, meio período diurno, ou meio período noturno, de outro. Esses grupos foram comparados em relação a: origem sócio-econômica, vida escolar anterior à Faculdade e Interesse em atuar nas diversas áreas da Psicologia. Os sujeitos foram l26 psicólogos recém-formados, com idades variando entre 24 e 25 anos; seis homens e 120 mulheres. Os instrumentos Utilizados foram: Dois questionários para caracterização dos sujeitos e para verificação de alguns objetivos e três diferenciais semânticos. Os resultados indicaram que a origem sócio-econômica diferiu nos diversos grupos, sendo que os psicólogos formados em cursos noturnos vêm de classes sociais mais baixas, que seus colegas. Essa variável afetou outras variáveis de forma significante. Os psicólogos, de uma forma geral, preferem atuar em Psicologia Clínica. Os psicólogos formados em cursos noturnos, mais que seus colegas, preferem atuar em Psicologia Industrial e os psicólogos formados em cursos de meio período diurno preferem atuar nas áreas aplicadas. Novos estudos são propostos com psicólogos formados há mais tempo, que os desta Pesquisa, para haver melhor acompanhamento de suas vidas profissionais / The purpose of this study is to compare groups of Psycho1ogists subdivided according to the fo11owing criteria: a) Type of Schoo1 (Pub1ic or Private); b) Length of Day Period (Full Time or Part Time) and c) Time of Period (Day coursesor night courses).The subjects were compared in re1ation to: fami1ies socio-economic 1eve1; schoo1 1ife previous to entrance in the sycho1ogy course; se1f eva1uations of how we11 prepared one is in the several psycho1ogy areas. Subjects were 126 recent1y graduated psycho1ogists whose age range was 24-25 y 6m. Six of them were males and 120 females. The fo11owing instruments were used: two questionnaires devised in order to get persona1 data and three semantic differentia1 sca1es. Private schoo1s subjects\' fathers from fu11 period training had higher educationa1 and occupational 1evels than those from night courses. Day students\' fathers had intermediate cores. Most subjects indicated the c1inica1 area as the most prefered one. Day part-timers preferred to work in app1ied Psycho1ogy areas. Night courses subjects were more interested in working in the Jndustria1 Psycho1ogy area than their co11eagues.It is suggested that more studies shou1d be made witho1der graduates in order to test the results of this research
9

Psicanálise: uma inspira-ação para a psicologia escolar? / Psychoanalysis: an inspire-action to the school psychology?

Leandro Alves Rodrigues dos Santos 30 April 2003 (has links)
Investiga a possibilidade de uma inspiração pelo referencial psicanalítico na prática do psicólogo escolar. Parte da narrativa e problematização de uma intervenção realizada entre os anos de 1996 e 1997, junto a um grupo de 10 professores de primeiro grau em uma escola pública. Em 2002, retorna a essa unidade escolar e efetua pesquisa com os professores que participaram da experiência, fazendo uso de entrevistas abertas. Por meio desses testemunhos, analisa as conseqüências desse modelo de intervenção, a viabilidade dessa inspiração pelo referencial psicanalítico e a amplitude da possibilidade da extensão dos conceitos psicanalíticos na Cultura. Conclui, com base nos dados obtidos, articulando-os com a sustentação teórica dos pesquisadores do campo da intersecção entre psicanálise e educação, que a experiência possibilitou desvelar aspectos que devem ser tomados como objeto de reflexão: a formação do psicólogo para além da repetição de técnicas; a possível relação do psicólogo com a psicanálise, as implicações da transmissão dessa teoria na graduação de psicologia e as questões subjetivas de cada psicólogo que podem estar ligadas às suas escolhas. Por fim, sugere alterações na forma de transmissão de saber que ocorre nos cursos de psicologia. / It investigates the possibility of an inspiration by the psychoanalitical reference at the practice of the school psychologist. Part of the narrative and problems involved which took place between 1996 and 1997, with a group of 10 teachers from elementary school in a public school. In 2002 there is a return to this school and a research with the teachers who took part in such experience is made, by means of interviews. Through these witnesses, there is an analysis of the consequences of this type of survey, the viability of this inspiration by the psychoanalitical reference and the amplitude of the possibility of the extension of the psychoanalitical concepts in Culture. It concludes that, based on data that we obtained by articulating them with the theorical backup of the field researchers of the intersection between psychoanalysis and education, which the experience made it possible to find out variables that must be taken as an objective of reflection: the background of the psychologist to the repetition of these techniques; the possible relationship between the psychologist and the psychoanalysis, the implications of the transmission of this theory at the graduation of psychology and the subjective issues of each psychologist that may be connected with their choices. Finally, is suggests changes in the ways of transmitting knowledge, which occurs in the courses of psychology.
10

A evolução das concepções de hereditariedade e ambiente de estudantes de psicologia / The evolution of the conceptions of heredity and the environment of psychology students

Cabral, Caio Parada 14 June 2017 (has links)
O objetivo deste trabalho foi avaliar se estudantes de graduação em Psicologia demonstram compreensão crítica em relação ao secular debate entre hereditariedade e ambiente, sobretudo a partir de temas que fazem parte do campo da Psicologia do Desenvolvimento. Para tanto foi elaborado um questionário com 12 situações-problema, com quatro opções de respostas, sendo três referentes às concepções de desenvolvimento inatista, ambientalista e interacionista e uma indicativa do desconhecimento da resposta (não sei ou não tenho ideia a respeito). Participaram do estudo 462 graduandos em Psicologia, de 1º e 5º anos, de quatro Instituições de Ensino Superior privadas, localizadas no Estado de São Paulo. Os resultados foram analisados em função das variáveis sexo, idade, fase do curso, outro curso superior, Psicologia no Ensino Médio e das interações entre as variáveis sexo x fase do curso, idade x fase do curso, fase do curso x IES e IES x fase do curso. A análise inferencial dos resultados foi realizada por meio da estatística não paramétrica, calculando-se o qui-quadrado e o coeficiente de contingência. Os dados sugerem que a variável idade foi a mais influente e as interações mais relevantes foram entre IES x Fase do curso; Fase do curso x IES e sexo x fase do curso. Os dados do coeficiente de contingência indicaram que o grau de associação entre as variáveis analisadas variou de fraco a moderado. A concepção interacionista predominou na maior parte dos resultados, mas nem sempre influenciada pela fase do curso, como era a hipótese inicial. Além disso, a depender do tema da questão, as respostas ambientalistas chegaram a superar as interacionistas e, em alguns casos, a concepção inatista também se mostrou relevante para os participantes. Ou seja, houve certa variabilidade nas escolhas das concepções em função dos problemas apresentados, sugerindo que o estudante de Psicologia provavelmente tende a escolher a explicação para o problema de acordo com o contexto e não com uma base epistemológica (ou paradigma) coerente. Sendo assim, pode-se concluir que o graduando ainda precisa aprimorar sua capacidade de transferir o conhecimento adquirido em um paradigma para outras situações que não são comumente associadas a ele, desenvolvendo maior flexibilidade de pensamento. A presença de resultados contraintuitivos em algumas questões também demonstra que existem fatores ideológicos que interagem com a aquisição do conhecimento científico pelo estudante. Finalmente, a pluralidade de epistemologias/paradigmas no campo da Psicologia, bem como a própria diversidade de concepções a respeito do conceito de interação, podem ser fatores que dificultam o posicionamento crítico do graduando, uma vez que a explicitação do conhecimento e a relação da teoria com a base epistemológica pode não estar clara. Concluise, portanto, que, na formação do psicólogo é preciso articular melhor a relação entre epistemologia, prática e pensamento crítico, nos cursos de graduação / This thesis aims at assessing whether undergraduate Psychology students indicate critical thinking in relation to the continuous debate between heredity and environment, especially from the developmental psychology perspective. To that end, we devised a questionnaire with twelve problem situations and four possible answers each. Three of these answers referred to three distinct perspectives of development: innatism, environmentalism, and interactionism. A fourth answer indicated that the subject did not know how to respond the question. Four hundred and sixty-two undergraduate Psychology students participated, in their first to their fifth year in the course, from four private universities from the State of São Paulo. The results were analyzed based on a series of variables: gender, age, stage of the course, having other undergraduate degree, Psychology in high school, and on the interactions among the variables gender x stage of the course, age x stage of the course, stage of the course x university, and university x stage of the course. Inferential analysis of the results was conducted by means of non-parametric statistics, by calculating the chi-square and the contingency coefficient. Data suggest that the variable age was the most influential, and the most relevant interactions were among university x stage of the course, stage of the course x university, and gender x stage of the course. Contingency coefficient data indicate that the grade of interaction among the analyzed variables varied from weak to moderate. The interactionist conception predominated in most of the results, although not always influenced by the stage of the course, which was the initial hypothesis. Furthermore, depending on the topic of the question, the environmentalist answers outnumbered the interactionist ones and, in some cases, the innatist conception was also relevant to the participants. In other words, there was certain variability in the choices of conception according to the problems presented, suggesting that the Psychology student tends to choose the explanation of the problem according to the context and not under a coherent epistemology (or paradigm). Thus, it might be argued that the undergraduate student still needs to improve his capability of transferring knowledge acquired under a paradigm to other situations uncommonly associated to it, leading to the development of a more flexible reasoning. The presence of counterintuitive results in some of the questions also shows that there are ideological factors that interact with the students acquisition of scientific knowledge. Lastly, the plurality of epistemologies/paradigms in the field of psychology, as well as the very diversity of understandings of the concept of interaction might be factors that make the students critical positioning more challenging, since externalizing knowledge and the relation between theory and its epistemological grounds might not be clear. Therefore, the psychologist education, namely the undergraduate courses, should require a better relation between epistemology, practice, and critical thinking

Page generated in 0.095 seconds