• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 105
  • 4
  • Tagged with
  • 111
  • 74
  • 24
  • 23
  • 21
  • 20
  • 20
  • 20
  • 19
  • 19
  • 18
  • 18
  • 18
  • 16
  • 15
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

O dispositivo da sexualidade e seu redimensionamento à luz da biopolítica: uma reflexão foucaultiana / The device of sexuality and its resizing in the light of biopolitics: a foucaultian reflection.

Monteiro, Janaina de Souza January 2017 (has links)
MONTEIRO, Janaina de Souza. O dispositivo da sexualidade e seu redimensionamento à luz da biopolítica: uma reflexão foucaultiana. 2017. 112 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia)- Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2017. / Submitted by sebastiao barroso (jrwizard2209@hotmail.com) on 2017-06-26T13:23:26Z No. of bitstreams: 1 Janaina Monteiro.pdf: 1143018 bytes, checksum: 967db0c0836e595f50927ad3236594bf (MD5) / Rejected by Márcia Araújo (marcia_m_bezerra@yahoo.com.br), reason: Devolvido para que o aluno faça a correção inserindo a folha de aprovação e a ficha catalográfica. Após essas correções, o arquivo deverá ser renomeado para 2017_dis_jsmonteiro e substituído no Repositório Institucional da UFC. on 2017-06-26T15:00:28Z (GMT) / Submitted by sebastiao barroso (jrwizard2209@hotmail.com) on 2017-06-26T16:37:33Z No. of bitstreams: 1 2017_dis_jsmonteiro.pdf: 1171751 bytes, checksum: 42fcfc1bcc277ded0ceb9c5bd6fd2f8e (MD5) / Rejected by Maria Josineide Góis (josineide@ufc.br), reason: Bom dia, Sebastião. Por favor, preciso que você providencie os seguintes ajustes:. 1 Em relação ao arquivo da dissertação. Informar a instituição a qual pertence cada um dos membros da banca examinadora. Ex.: _____________________________________ Prof. Dr. Odilio Alves Aguiar (Orientador) Universidade Federal do Ceará (UFC) Idem para os demais membros da banca de defesa 2 Em relação ao preenchimento do formulário do RI/UFC Citação: MONTEIRO, J. S. (2017) Descrição (Referência de acordo com a ABNT ) MONTEIRO, Janaina de Souza. O dispositivo da sexualidade e seu redimensionamento à luz da biopolítica: uma reflexão foucaultiana. 2017. 112 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Filosofia, Fortaleza (CE), 2016. Josineide Góis 33667659 on 2017-06-27T12:56:11Z (GMT) / Submitted by sebastiao barroso (jrwizard2209@hotmail.com) on 2017-06-28T15:59:55Z No. of bitstreams: 1 2017_dis_jsmonteiro.pdf: 1177761 bytes, checksum: ab473458ae995d419ca268cab6f961bb (MD5) / Approved for entry into archive by Jairo Viana (jairo@ufc.br) on 2017-06-28T18:40:40Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2017_dis_jsmonteiro.pdf: 1177761 bytes, checksum: ab473458ae995d419ca268cab6f961bb (MD5) / Made available in DSpace on 2017-06-28T18:40:40Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2017_dis_jsmonteiro.pdf: 1177761 bytes, checksum: ab473458ae995d419ca268cab6f961bb (MD5) Previous issue date: 2017 / The present dissertation proposes to understand how Michel Foucault (1926-1984), in his studies of the different mechanisms of power that compose and sustain modern society, discover the dispositive of sexuality and its operational resizing, when it is transmuted while biopolitical's control technology. He tries to demonstrate in this itinerary the hypothesis that even today this control technology is evident, turning continually to its own development - through a statal administration procedure of desires in the sphere of the society discursive fields. The sexuality's dispositive is exposed by Michel Foucault in the book History of Sexuality 1: the will to knowledge (1976), in which the author fundamentally investigates the conditions of possibility of the discourses production about sex. In the same time, becomes evident in the work the unstoppable quest about the argumentative constitution that sex, under the record of the history of its discursive production in the Classic age and / or during the Western Modern Age, has never been factually repressed. Indeed, in his own research on the work in question, the author tries to demonstrate that, for a history of sexuality, precisely during the periods at stake (Classical and Modern Ages), a hermeneutic "around and about sex" is suggested as "a true discursive outburst", and not as a constraint on their expressiveness. It will be treated like a discursive explosion to compose a precise historical and thematic framework in which it's possible consequently to observe and reflect philosophically on the emergence or rather on the irruption of the sexuality dispositive as a discursive axis institutionalized to be complemented by what announces its own expansion within biopolitics framework. Biopolitics that will be elucidated, along with the various devices of power, in the first two chapters of this dissertation. Text that will only have in his third moment the direct problematization of sexuality as subsumed dipositive in biopower. Some of the main works with which we work for are, besides the history of sexuality 1 - the will to knowledge: Discipline and Punish (1975), Abnormal (2010), Society must be defended (2002), Security, Territory, Population (2008), Birth of Biopolitics (2008). / O presente trabalho dissertativo se propõe compreender como Michel Foucault (1926-1984), em seus estudos mapeadores dos diferentes mecanismos de poder que compõem e sustentam a sociedade moderna, descobre o dispositivo de sexualidade e seu redimensionamento operacional, quando se transmuta numa tecnologia de controle biopolítico. Ele procura demonstrar, nesse itinerário, a hipótese de que ainda nos dias atuais tal tecnologia de controle é patente, voltando-se continuamente ao seu próprio aperfeiçoamento – através de um procedimento estatal de administração dos desejos na esfera dos campos discursivos da sociedade. O dispositivo de sexualidade é exposto por Michel Foucault na obra História da Sexualidade 1: a vontade de saber (1976), em que o autor se volta fundamentalmente para investigação das condições de possibilidade da produção de discursos sobre o sexo. Ademais, entrementes, torna-se patente na obra a busca irrefreável pela constituição argumentativa de que o sexo, sob o registro da história de sua produção discursiva nos marcos da Idade Clássica e/ou no decurso da Idade Moderna ocidental, nunca foi factualmente reprimido. Com efeito, em suas pesquisas próprias à obra em questão, o autor intenta demonstrar que para uma história da sexualidade, justamente nos períodos em jogo (Idades Clássica e Moderna), sugere-se uma hermenêutica “em torno e a propósito do sexo” como “uma verdadeira explosão discursiva”, e não enquanto constrangimento no tocante à sua expressividade. Tratar-se-á dessa explosão discursiva, de modo a compor um quadro histórico-temático preciso, no interior do qual é possível consequentemente observar e refletir filosoficamente acerca da emergência, ou melhor, da irrupção do dispositivo da sexualidade, enquanto um eixo discursivo majoritariamente institucionalizado a ser complementado àquilo que anuncia a sua própria expansão nos marcos da biopolítica. Biopolítica que será elucidada, juntamente aos diversos dispositivos de poder, nos primeiros dois capítulos do escrito. Escrito que terá apenas em seu terceiro momento a problematização direta da sexualidade como dispositivo subsumido ao biopoder. Algumas das principais obras com quais trabalhamos para tanto são, afora História da sexualidade 1 – a vontade de saber: Vigiar e Punir (1975), Os anormais (2010), Em defesa da sociedade (2002), Segurança, território, população (2008), Nascimento da biopolítica (2008).
2

A concepção do Poder em Foucault: do poder de soberania ao biopoder

Silva, Ilso Stopassola da January 2006 (has links)
SILVA, Ilso Stopassola da. A concepção do Poder em Foucault: do poder de soberania ao biopoder. 2006. 101f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Filosofia, Fortaleza (CE), 2006. / Submitted by Gustavo Daher (gdaherufc@hotmail.com) on 2017-09-25T13:41:31Z No. of bitstreams: 1 2006_dis_issilva.pdf: 676065 bytes, checksum: 116a9d96672efe8aec3851a1e35e743c (MD5) / Approved for entry into archive by Márcia Araújo (marcia_m_bezerra@yahoo.com.br) on 2017-09-25T15:04:21Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2006_dis_issilva.pdf: 676065 bytes, checksum: 116a9d96672efe8aec3851a1e35e743c (MD5) / Made available in DSpace on 2017-09-25T15:04:21Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2006_dis_issilva.pdf: 676065 bytes, checksum: 116a9d96672efe8aec3851a1e35e743c (MD5) Previous issue date: 2006 / Michel Foucault, sem sombra de dúvidas, é um dos mais influentes filósofos políticos das últimas décadas. Influência que, de fato, se faz sentir em praticamente todos os âmbitos acadêmicos, em muitos dos quais se manifesta uma verdadeira “foucaultmania”, um movimento que tem produzido uma quantidade imensa e hete-rogênea de bibliografia pertencente as mais variadas disciplinas. [...]
3

O discurso da revista Crescer na normatização da sexualidade feminina na gravidez

Flavia Leite Cortez, Ana 31 January 2010 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T23:00:29Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo729_1.pdf: 1068821 bytes, checksum: a36623222a81c435a345a829bfcb322d (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2010 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / Nas últimas décadas a sexualidade na gravidez vem ganhando espaço na mídia. A barriga outrora escondida vem aparecendo sensualizada através de novos enunciados sobre a sexualidade da mulher grávida. As revistas para mãe e grávidas tem sido um dos espaços midiáticos de produção dos novos discursos. Nesse sentido, este trabalho buscou identificar em que medida os discursos sobre sexualidade na gravidez, produzidos pela revista Crescer, rompem com antigos padrões normativos em torno da sexualidade feminina. Procurou ainda identificar as tensões e contradições entre sexualidade e maternidade e analisar como a revista posiciona homens e mulheres discursivamente em torno da sexualidade na gravidez. A presente pesquisa dialoga com o universo das ciências sociais e humanas e se afilia aos estudos da Psicologia Social. Tomando como norte epistemológico o Construcionismo Social, este trabalho pretende contribuir para uma melhor compreensão das relações de poder, que perpassam a construção da sexualidade feminina. Para análise dos dados, foi adotado o referencial metodológico das práticas discursivas e as ferramentas foucaultianas para a análise do discurso. O corpus da pesquisa foi composto pelas matérias produzidas pela revista Crescer, sobre o tema da sexualidade na gravidez, no período de janeiro de 1993 a janeiro de 2009. A análise dos dados aponta que a sexualização da gravidez pertence a uma nova tecnologia de poder, que entrelaça saberes médicos e psicológicos para produzir novas normativas sobre a sexualidade feminina. A partir do discurso do bem-estar, o sexo é visto como forma de manutenção do vínculo conjugal. O corpo grávido é sensualizado a partir de um padrão de beleza não-grávido, que reproduz a fragmentação mulher-mãe. Apesar dos novos enunciados, o homem continua sendo posicionado como sujeito desejante e a mulher como objeto do desejo, atualizando antigas relações de poder
4

TDAH: uma doença que se pega na escola / ADHD: a disease that you get on school

Ferreira, Giuliana Sorbara [UNESP] 29 August 2016 (has links)
Submitted by Giuliana Sorbara Ferreira null (gsorbara@hotmail.com) on 2016-10-23T22:06:07Z No. of bitstreams: 1 Tese Versão Final.pdf: 2051832 bytes, checksum: 275bb8a4f9d47071cb651d874ed1e796 (MD5) / Approved for entry into archive by Juliano Benedito Ferreira (julianoferreira@reitoria.unesp.br) on 2016-10-31T12:35:52Z (GMT) No. of bitstreams: 1 ferreira_gs_dr_arafcl.pdf: 2051832 bytes, checksum: 275bb8a4f9d47071cb651d874ed1e796 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-10-31T12:35:52Z (GMT). No. of bitstreams: 1 ferreira_gs_dr_arafcl.pdf: 2051832 bytes, checksum: 275bb8a4f9d47071cb651d874ed1e796 (MD5) Previous issue date: 2016-08-29 / Ao longo da história médica a definição e, consequentemente, a forma de se firmar o diagnóstico do Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) criou um verdadeiro engodo que culminou em uma medicalização excessiva e questionável de crianças participantes de um cenário educacional e social cada vez mais massificado pela sociedade midiática. Essa medicalização da vida, no ambiente escolar, que se realiza aliada a um processo histórico e social de disciplinarização, imposto pela biopolítica e pelo biopoder, levou a um aumento de diagnósticos visando melhorar o desempenho do aluno. Desse modo, quem não se enquadra no padrão idealizado, logo é encaixado no diagnóstico de TDAH e sua terapêutica medicamentosa, o fármaco metilfenidato. O termo diagnóstico é entendido aqui como um dispositivo, foucaultiano, que tem sempre uma função estratégica concreta e se inscreve sempre em uma relação de poder que captura e determina a conduta dos sujeitos. Christoph Türcke (2010b) nos auxilia na compreensão sobre o que se passa com essas crianças vítimas do “não-aprender” ao falar sobre os choques imagéticos; para ele o choque de imagens apresentadas pelos aparatos audiovisuais exerce uma fascinação estética, ao fornecer sempre novas imagens, que penetra em toda a vida cotidiana estabelecendo um espaço mental, em regime de atenção excessiva, nesta nova geração. Como ficará, então, a constituição humana sustentada por imagens, ou melhor, pelo choque de imagens em sua excessiva repetição? Novos padrões de socialização, dessa forma, vão se sedimentando no que se pode denominar de uma mutação subjetiva ligada às imagens, em um regime de atenção colocado em marcha pela cultura multimidiática atual denominado de distração concentrada. A educação, como parte essencial da vida civilizada atual, se tornou, ela mesma, também um desdobramento da sociedade high-tech, cujas tecnologias se sobrepõem aos sujeitos em uma progressiva alienação. Assim, o TDAH encontra-se nesse espaço em que a criança que possui o déficit de atenção é a criança da cultura atual.
5

Cartografias da Vida: Poder, Resistência e Biopolítica. (Foucault na Toca dos Ratos.)

MACAO, I. R. 04 August 2016 (has links)
Made available in DSpace on 2018-08-01T23:44:40Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_7895_Cartografias da vida - versão final 3.pdf: 823273 bytes, checksum: 3ce7df5d3a7b338416537db11b609845 (MD5) Previous issue date: 2016-08-04 / O termo vida tornou-se banal na linguagem política contemporânea. A vida é reivindicada pela ciência, pelas religiões e até mesmo por aqueles que empreendem guerras globais em sua defesa. Há um fluxo contemporâneo importante de pesquisas e debates voltados para as questões relativas a vida. Propomos averiguar esse fluxo, com enfoque nas pesquisas de Michel Foucault a respeito da biopolítica e do biopoder, ou seja, dos dispositivos que atualmente permeiam e fabricam a vida. Esse fluxo nos levou ao encontro de outras investigações que avançam na compreensão das investidas das relações de poder sobre a vida, bem como dos mecanismos de resistência que se constroem nesse contexto. Procuramos responder à questão como a vida escapa? observando as tensões entre os conceitos de poder e resistência nas pesquisas de Foucault sobre o biopoder. Tratase de uma cartografia da vida que delineia entradas e saídas, potências e limites do debate atual sobre as resistências ao biopoder. Questionamos como se exercem esses poderes que hoje assolam a vida, como eles atuam positivamente como produtores de formas de vida e, enfim, como a própria vida tem escapado de suas estratégias e produzido novas máquinas de luta.
6

A concepÃÃo do Poder em Foucault: do poder de soberania ao biopoder

Ilso Stopassola da Silva 28 July 2006 (has links)
nÃo hà / Michel Foucault, sem sombra de dÃvidas, à um dos mais influentes filÃsofos polÃticos das Ãltimas dÃcadas. InfluÃncia que, de fato, se faz sentir em praticamente todos os Ãmbitos acadÃmicos, em muitos dos quais se manifesta uma verdadeira âfoucaultmaniaâ, um movimento que tem produzido uma quantidade imensa e hete-rogÃnea de bibliografia pertencente as mais variadas disciplinas. [...]
7

Autonomia e política de assistência social : um estudo sobre as configurações ético/políticas na atualidade / The Autonomy and Public Politics of Social Assistance: a Study About Present Ethical/Political Configuration (Inglês)

Lima, Virginia Serpa Correia 27 November 2014 (has links)
Made available in DSpace on 2019-03-29T23:54:59Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2014-11-27 / The social assistance politics, based upon the Brazilian Federal Constitution of 1988, has sought to walk a different path from the old welfare and tutelage proposals that were commonly accepted during that time. The National Social Assistance Politics (NSAP) seeks to lower social inequalities and advocates the common access to social rights through services, programmes, projects and benefits of social protection to families, citizens and groups that may rely on those, which are carried out by the Referencial Social Assistance Center (RSAC) through the Unified Social Assistance System (USAS). With the intention of enabling easy access to the social assistance services through a social right proposal, the NSAP proposes that the assistancial actions have the autonomy development of the USAS users as an objective. In this investigative work, it is proposed to study the concept of autonomy within the social assistance politics and the way in which specifies the assistance interventions by developping of a case study, using as sources the family records and data from the unified social program register. It was obtained that the assistancial practices driven by the NSAP proposals do not succeed in developing the user s autonomy in a satisfying way. Also, the Foucaultian notions of power, games of truth, resistance and freedom allows to analize these politics as a biopower strategy. Keywords: Social Assistance. Public Policy. Autonomy. Biopower. Biopolitics. Power Games. Vulnerability / A Política de Assistência Social, a partir da Constituição Federal brasileira de 1988, busca construir um percurso distinto das antigas propostas assistencialistas e tuteladoras das políticas construídas até então no Brasil. A Política Nacional de Assistência Social (PNAS) visa ao enfrentamento das desigualdades sociais e preconiza a garantia de direitos mediante a disponibilização de serviços, programas, projetos e benefícios de proteção social às famílias, indivíduos e grupos que deles necessitarem, sendo executada pelo Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e tendo como porta de entrada o Centro de Referência da Assistência Social (CRAS). Ao possibilitar o acesso aos serviços assistenciais por intermédio de uma proposta de direito social, propõe que as ações tenham como objetivo a promoção do desenvolvimento da autonomia dos usuários do SUAS. Neste trabalho investigativo, propõe-se a estudar o conceito de autonomia na política de assistência social e o modo como especifica as intervenções da assistência a partir do desenvolvimento de um estudo de caso, utilizando-se como fontes o prontuário da família e dados do Cadastro Único para Programas Sociais. Obteve-se que as práticas assistenciais pautadas nas diretrizes da PNAS não atingem de maneira satisfatória sua pretensão desenvolvimentista da autonomia de seus usuários. Além disso, as noções de poder, jogos de verdade, resistência e liberdade foucaultianas permitem problematizar essa política como uma estratégia de biopoder. Palavras-chave: Assistência Social. Política Pública. Autonomia. Biopoder. Biopolítica. Jogo de Poder. Vulnerabilidade.
8

A genealogia dos regimentos internos do Colégio da Polícia Militar de Goiânia / La genealogía del reglamento interno del Colégio de la Policia Militar de Goiás

SANTOS, Raimunda Delfino dos 03 December 2010 (has links)
Made available in DSpace on 2014-07-29T16:19:03Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dissertacao Raimunda Delfino dos Santos.pdf: 1110445 bytes, checksum: 76eaffdbad36df437d30496c9595048e (MD5) Previous issue date: 2010-12-03 / Esta investigación tiene el objetivo de analizar las relaciones de saber y poder en las normas elucidadas en los textos del Regimiento Interno del Colegio de la Policía Militar de Goiás, incluyendo los Reglamentos de Disciplina, de Continencias y de Uniformes. Se trata de un estudio bibliográfico, que sigue el enfoque interpretativista de la metodología cualitativa. El presente estudio se justifica porque investiga la normatividad escolar a partir de una perspectiva innovadora y, al mismo tiempo, intenta comprender por qué los alumnos de las escuelas militares presentan un comportamiento y un aprovechamiento escolar sobresaliente en relación a las demás escuelas públicas. Por otro lado, este trabajo también investiga la relación entre el corpus analizado, las formaciones discursivas y los efectos de sentido a partir de las concepciones teóricas de Pêcheux (1990 e 2006). No obstante, el foco central del análisis recae sobre los conceptos de Foucault (1987, 2003, 2005 e 2006) acerca del saber y del poder. A partir de la metodología genealógica de Foucault son investigadas las concepciones de poder, poder pastoral, poder disciplinar y biopoder, buscando una interrelación epistemológica y pretendiendo percibir como la pormenorización de las normas del Regimiento es construida para llevar al alumno a la conducta prevista. Ya el cotejamiento de datos y de la teoría permite conferir las formas discursivas que promueven una objetivación con el sujeto y una subjetivación cuando ese sujeto pasa a considerar que debe cuidar de si para ser un espejo de la institución que frecuenta. Se observó que el control disciplinar alcanza también a los profesores, coordinadores y director del establecimiento, pues hay una norma específica para cada sujeto dentro de la jerarquía escolar. El Regimiento incluye el poder pastoral cuando exige que toda la institución actúe organizadamente en relación a su rebaño de alumnos, el poder disciplinar detalla toda una economía de tiempo y espacio, el biopoder extiende su control sobre las acciones del alumno fuera de la escuela. La mirada de los alumnos-militares, en cualquier espacio, -cuando uniformizados- funciona como si fuera un dispositivo de video que ve, registra y amenaza a todos con su mirada acusadora y con la posibilidad de la denuncia. Una gubernamentalidad es procesada con extremo cuidado, pues la normatización promueve la normalización de los individuos para alcanzar la productividad prevista. / Esta pesquisa tem como objetivo analisar as relações de saber e de poder nas normas explicitadas nos textos do Regimento Interno do Colégio da Polícia Militar de Goiás, incluindo os Regulamentos de Disciplina, de Continências e de Uniformes. É um estudo bibliográfico de cunho interpretativista realizado pelo método qualitativo, que se justifica por investigar a normatividade escolar a partir de uma perspectiva inovadora, no intuito de tentar compreender por que os alunos das escolas militares apresentam um comportamento e um rendimento diferenciado em relação às demais escolas públicas. Este trabalho investiga como se podem perceber no corpus as formações discursivas e os efeitos de sentido a partir das concepções de Pêcheux (1990 e 2006), mas o foco central das análises recai sobre os conceitos de Foucault (1987, 2003, 2005 e 2006) acerca do saber e do poder. A partir da metodologia genealógica de Foucault são investigadas as concepções de poder, poder pastoral, poder disciplinar e biopoder, buscando uma inter-relação epistemológica de modo a perceber como o detalhamento das normas do Regimento é elaborado para levar o aluno a uma conduta prevista. O cotejamento dos dados com o aspecto teórico permite conferir as formas discursivas que promovem uma objetivação como sujeito e uma subjetivação ao passar a considerar que deve cuidar de si para ser um espelho da instituição que frequenta. Percebeu-se, inclusive que o controle disciplinar atinge também os professores, coordenadores e diretor do estabelecimento, pois há normatização específica para cada sujeito dentro da hierarquia escolar. O Regimento inclui o poder pastoral quando exige que toda a instituição atue organizadamente em relação ao seu rebanho de alunos; o poder disciplinar detalha toda uma economia de espaço e tempo; o biopoder estende seu controle sobre as ações do aluno fora da escola. O olhar dos alunos-militares, em qualquer espaço quando uniformizados funciona como se fosse uma câmera que tudo vê e registra e a todos ameaça com a possibilidade da denúncia. Uma governamentalidade é processada com cuidado de forma que a normatização vai promover, portanto, uma normalização dos indivíduos para atingir a produtividade prevista.
9

MUDANÇA DE TRILHOS: A INVENÇÃO COMO DESTERRITORIALIZAÇÃO DAS AÇÕES PEDAGÓGICAS EM DANÇA.

Santos, Maiara de Almeida January 2018 (has links)
Submitted by Diana Alves (ppgdancaufba.adm@gmail.com) on 2018-09-20T14:44:24Z No. of bitstreams: 1 DISSERTACAO HOMOLOGAÇÃO2pdf.pdf: 846083 bytes, checksum: 998eb61d1c66176c30695162c497b15d (MD5) / Approved for entry into archive by Setor de Periódicos (per_macedocosta@ufba.br) on 2018-09-24T17:46:12Z (GMT) No. of bitstreams: 1 DISSERTACAO HOMOLOGAÇÃO2pdf.pdf: 846083 bytes, checksum: 998eb61d1c66176c30695162c497b15d (MD5) / Made available in DSpace on 2018-09-24T17:46:13Z (GMT). No. of bitstreams: 1 DISSERTACAO HOMOLOGAÇÃO2pdf.pdf: 846083 bytes, checksum: 998eb61d1c66176c30695162c497b15d (MD5) / Esta dissertação parte das inquietações quanto às ações pedagógicas em dança, que se encontram na esfera do controle sobre os corpos dos discentes e pretende evidenciar que muitas ações pedagógicas no ensino da dança são normatizadas e legitimadas e, que, portanto, se encontram impregnadas de diversos entendimentos que afetam diretamente não apenas os modos dos corpos aprenderem, mas, também, se perceberem no mundo. Por isso, busca-se ratificar e problematizar algumas dessas ações pedagógicas em dança, entendendo-as sob uma perspectiva de jogo de forças, de ações de poder. O poder, aqui, é entendido como biopoder (FOUCAULT, 1988), pois não é algo localizável, pontual, mas atuante em toda a vida do sujeito. Faz-se necessária a reflexão, ao contrário de descurar a prática pedagógica em dança, já que a existência de ações coercitivas se dão no corpo e não se encerram em uma sala aula. Interferem nos corpos, resvalando em seus modos de conhecer, sentir, experimentar: em sua vida como um todo. Deste modo, este estudo aponta como a ação pedagógica em dança está estratificada em territórios fixos com poucas possibilidades de escape. Para se pensar/fazer outros modos de conceber o ensino da dança que a afirme como um espaço propositor, que contribua para o aumento de potência dos corpos,é preciso traçar linhas de fuga, criando novos territórios continuamente e abertos a novas desterritorializações. Afinal, o corpo é processual e o aprendizado também. Como não há um modelo a seguir, mesmo porque contradiz as proposições, aqui, apresentadas, aponta-se como um possível caminho, a aprendizagem inventiva (KASTRUP, 1999) para se pensar nas ações pedagógicas em dança. Na perspectiva da aprendizagem inventiva, propõe-se a percepção do corpo, na dança, que problematize, instigue, questione, invente, onde professores e alunos compartilhem o levantamento de questões, ampliando a potência de existir dos corpos. Deste modo, o ensino da dança pode ser percebido como um espaço de biopotência, possibilitando a formação de corpos engajados que gerem escapes às ações do biopoder.
10

ENTRE O SINAL E O RUÍDO: A REDE-ARTE NO JOGO DO (DES)CONTROLE

TORRECILLAS, M. A. 27 June 2013 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-26T15:19:03Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_6628_dissertação final CD.pdf: 3413424 bytes, checksum: 98d26aab891d4098e3c3410f0a69b361 (MD5) Previous issue date: 2013-06-27 / Resumo Este trabalho apresenta uma investigação sobre os modos como a emergência da organização em rede vem impactando as relações espaçotemporais nas práticas artísticas contemporâneas, com especial atenção para a arte que se associa às novas tecnologias digitais. Desse modo, será traçada uma trajetória na história da arte, tendo em vista as novas concepções de espaço e de tempo que emergiram do quadro de mudanças profundas por que passou o mundo desde o final do século XIX, promovendo significativas alterações nos cânones da arte que se realizou durante o século XX e nesses primeiros anos do século XXI, culminando com a absorção do conceito espaçotemporal da rede. O enfoque se dará na exploração crítica do aparato tecnológico impetrada pelos artistas, nesse cenário desenhado por um novo paradigma tecnológico o Informacionalismo no âmbito de um novo modo de produção o Capitalismo pós-industrial , e sob a ótica dos jogos de forças que se instauraram e se sobrepuseram desde a assunção da tecnologia de poder disciplinar, intimamente ligada ao nascimento do biopoder, passando pela irrupção gradativa das tecnologias de controle, assim como pelas dinâmicas próprias da produção biopolítica. Levando-se em conta a condição imanente da rede, que mantém em movimento um campo de forças sempre tensionado entre poder e resistência, será lançado um olhar sobre as experimentações artísticas que buscam operar no desvio do uso padrão da tecnologia, de forma a subverter seus parâmetros de funcionamento originais e, dessa forma, revelar os discursos de poder que se encontram entranhados em seus mecanismos. Enfim, este trabalho se propõe a desviar o olhar para a dimensão estética e revolucionária da rede como espaço narrativo aberto que sugere enredos sempre mutantes e sob a qual se definem certos processos artísticos, propondo o entendimento da própria rede como arte. PALAVRAS-CHAVE: Rede. Espaço. Biopoder. Arte Tecnológica.

Page generated in 0.035 seconds