• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 70
  • 6
  • 2
  • 1
  • Tagged with
  • 81
  • 23
  • 23
  • 22
  • 20
  • 19
  • 15
  • 15
  • 14
  • 13
  • 13
  • 12
  • 12
  • 12
  • 10
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

La estatura como estándar de bienestar: evidencia para Chile.

Pérez Núñez, Graciela January 2006 (has links)
En esta investigación se estima la tendencia secular de la estatura de la población chilena, durante el siglo XX. La evolución de esta medida antropométrica re eja, con alta precisión, la calidad del entorno de desarrollo y los alcances de las políticas sociales sobre el bienestar efectivo de los sujetos. Mediante estimaciones en modelos lineales, se encuentra que la tasa de crecimiento estatural es entre 4 y 9 % para el siglo completo. Esto representa incrementos de alrededor de 6 y 12 centímetros acumulados, respectivamente. Por su parte, hasta la primera mitad del siglo, las políticas de gasto público social tuvieron mayor repercusión sobre los estratos socioeconómicos medios y altos; los cuales ostentaron tasas de crecimiento decenciales de 0,9 y 0,7 %. Recién en el último cuarto de siglo, el segmento más pobre se bene cia de las políticas sociales, alcanzando tasas de crecimiento del orden de 2,3 % decenial. La convergencia hacia los estándares de talla potenciales de las distintas capas de la población, evidencia el signi cativo progreso social logrado durante el período analizado.
2

Estudo sobre a validaçäo das informaçöes de peso e estatura em gestantes no município do Rio de Janeiro / Study on the validation of the weight information and stature in pregnant woman in the municipal district of Rio de Janeiro

Oliveira, Andreia Ferreira de January 2001 (has links)
Made available in DSpace on 2012-09-06T01:12:23Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) 227.pdf: 952361 bytes, checksum: 6444b8b44ef766c73577b6b31f0b6af5 (MD5) Previous issue date: 2001 / O estudo sobre validaçäo das informaçöes de peso e estatura em gestantes no município do Rio de Janeiro teve como objetivo avaliar a concordância entre as informaçöes de peso e estatura medios e referidos, desenvolvido a partir de uma amostra de 150 puérperas que se hospitalizaram em maternidades municipais. A maioria das gestantes avaliadas tinha idade entre 20-34 anos (64,0 por cento) e iniciou o pré-natal ainda no 1º trimestre de gravidez (70 por cento), apresentando mais de 4 consultas (86 por cento). As médias das diferenças entre as informaçöes medidas e as referidas foram de 0,5 kg para peso final, de 2,7 kg para o peso anterior e de -1,2 cm para estatura. Estas diferenças foram relativamente pequenas e näo significativas no nível de 5 por cento. Optou-se pela utilizaçäo de outros métodos de análise, tais como: distribuiçäo das diferenças médias entre as informaçöes medidas e as referidas segundo quartis das medidas diretas; estimativa do coeficiente de correlaçäo de Pearson e coeficiente de correlaçäo intraclasse; análise de sensibilidade: método gráfico proposto por Bland & Altman (1986) e análise de regressäo logística e linear. As análises para as distribuiçöes das diferenças de peso anterior e final, bem como de estatura segundo quartis de peso e estatura medidos, indicaram que, independente da faixa de peso ou estatura em que as gestantes se encontravam, as diferenças näo foram significativas. Os valores do coeficiente de correlaçäo intraclasse encontrados foram respectivamente de 0,95 para o _ ¤ " - para o peso anterior e de 0,79 para a estatura. A análise de regressäo logística evidenciou que a variável mais importante na discordância entre as informaçöes medidas e as referidas para o peso final foi o número de consultas no pré-natal (OR=2,79/IC=1,06-7,29). Outras variáveis que se mostraram relevantes foram o mês de início no pré-natal (OR=1,91/IC=0,90-4,05) e a paridade (OR=1,83/IC=0,87-3,84), entre outras, embora näo tenham apresentado significância estatística. A falta de significância destas últimas está possivelmente relacionada ao pequeno tamanho amostral. O emprego simultâneo de vários métodos nas análises permitiu melhor visualizaçäo da importância e do grau de sensibilidade de cada um. A realizaçäo de adequado acompanhamento pré-natal desempenhou papel importante na concordância das informaçöes de peso e estatura medidas e referidas.
3

Avaliação do indice de Carrea comparado ao indice cefalometrico de Retzius e indice facial / Carrea index evaluation compared to Retzius Cefafometric and Facial indexes in estimation of human stature

Sampaio, Claudia Maria de Almeida 21 July 2018 (has links)
Orientador: Roberto Jose Gonçalves / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba / Made available in DSpace on 2018-07-21T19:04:15Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Sampaio_ClaudiaMariadeAlmeida_M.pdf: 2425377 bytes, checksum: b45bc7fcd20f46a529cb96248be73de3 (MD5) Previous issue date: 1995 / Resumo: Quando se dispõe de esqueleto completo ou de ossos longos, pode-se, com relativa facilidade, estimar a estatura por vários procedimentos preconizados por autores como Manouvrier, Etiene, Rollet, Orfila, Pearson, Fully, Dupertois, Hadden e outros. No entanto, quando se dispõe apenas do esqueleto cefálico ou mais especificamente apenas da mandíbula com seus dentes bastante difícil. No presente trabalho, nos propusemos a estudar e avaliar o anteriores, a tarefa toma-se índice de Carrea, empregado por vários autores na estimativa da estatura humana, através das distâncias mesio-distais dos incisivos centrais, laterais e caninos, multiplicadas pelas constantes 0,954 e 94,248, correspondentes, respectivamente, ao Raio Corda e Índice de Carrea. A amostra, para estudo, foi constituída de 200 indivíduos leucodermas, sendo 100 de cada sexo, acima de 20 anos de idade, não sendo portadores de anomalias buco-faciais aparentes que pudessem alterar o estudo. As mensurações dos elementos descritos foram realizados em modelos de gesso, em ambos os lados da mandíbula. Os dados foram submetidos a análise estatística, sendo avalia dos através de Correlação Linear, Regressão Linear e teste t para dados pareados. Os resultados obtidos demonstraram que a relação entre o índice de Carrea e a estimativa da estatura se encontra em tomo de 26%, quando considerados os dois sexos em conjunto, próximo de 30% quando a amostra for masculina e ao redor de 20% para o sexo feminino. Além disso, não foram verificadas influências nestes resultados quando os mesmos foram relacionados com as características cefalométricas e faciais. Pudemos concluir que o índice de Carrea constitui um importante auxiliar nas perícias onde apenas se dispõe dos ossos cefálicos, não devendo porém, ser utilizado como única fonte na estimativa da estatura humana / Abstract: When we have at our disposal the complete skeleton or the longs bones, we can, with relative easiness, estimate the stature through several procedures commended by authors such, Manouvrier, Ettiene, Rollet, Orfila, Pearson, Fully, Dupertuis, Madden, and others. Nevertheless, when only the cefalic skeleton, or more specifically, only the mandible with the anterior teeth, are available, the work becomes very hard. In the present study, we propose to study and evaluate the Carrea index, used by many authors in the estimation of the human stature, through the mesial - distal distances of the central and lateral incisors, and of the canines, multiplied by the constants 0,954 and 94,248, that are correspondents, respectivelly, to the raio corda and the Carrea index. The simple of the study was composed by 200 subjects, white ones, a half of each sex, aged above 20 yares old, and that didn't show any buco - facial anomalies wihich cold alter the study. The mensuration of the described elements were done in gypsum models in both side of mandible. Data were analysed statistically, evaluated by linear correlation, linear regresion, anybody test t for pered data. The results showed that the relation between the Carrea index and the stimation of the stature is situated around 26 % when considered boths sexes, at about 30 % for the male and near 20 % for femmale. Besides, there were not verified influency in these results, when the same were relationed with the cefalometric and facial characteristcs. We can conclued that the Carrea index is an important assistant in the investigation where we have only the read bones, but it must not be used as the single font of estimation of the human stature / Mestrado / Odontologia Legal e Deontologia / Mestre em Odontologia
4

Avaliação do desenvolvimento fisico de pre-escolares e escolares de Piracicaba, SP

Molina, Silvia Maria Guerra 22 July 2018 (has links)
Orientador: Bernardo Beiguelman / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-22T03:37:56Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Molina_SilviaMariaGuerra_D.pdf: 12433136 bytes, checksum: 5ae098167fd3f5963f96032dd02450f8 (MD5) Previous issue date: 1997 / Doutorado / Genetica Medica e Antropologica / Doutor em Ciências Biológicas
5

Excesso de peso e estatura no brasil : tendência secular e fatores associados

Ghiouleas, Aline January 2011 (has links)
Principalmente desde a década de 70 o Brasil vem conquistando grandes avanços sociais, econômicos e de saúde. Mudança nos padrões do estado nutricional e das doenças, caracterizada pela queda nos índices de desnutrição e de doenças infecto contagiosas para aumento nos níveis de excesso de peso e de doenças crônicas relacionadas à alimentação e estilo de vida, identifica a transição epidemiológica e nutricional. Esses avanços estão permitindo a livre expressão do potencial genético de crescimento da população. O objetivo desta tese é descrever a evolução temporal do estado nutricional e da estatura na população brasileira. A evolução do sobrepeso, obesidade e circunferência da cintura foi feita apenas para a população jovem masculina. A evolução da estatura foi descrita na população masculina e feminina. Para a descrição do estado nutricional foi utilizada uma base de dados militar com informações de conscritos alistados entre os anos 1995 e 2007. A evolução da estatura foi descrita a partir de uma base de dados militar e também através de pesquisas populacionais com abragência nacional realizadas entre 1975 e 2009. Verificou-se um aumento nas prevalências de sobrepeso, obesidade e circunferência da cintura ≥ a 90 cm em homens de todas as regiões brasileiras. Em 13 anos o número de jovens com circunferência da cintura ≥ a 90 cm mais que dobrou (6,1% em 1995; 12,7% em 2007). A prevalência de sobrepeso passou de 10,5% para 13,2% e a de obesidade aumentou de 1,8% para 3,2%. Em relação à estatura foi verificada uma tendência positiva de aumento na população brasileira masculina e feminina, estimada através do coeficiente de regressão, de 0,14 cm/ano, ajustado para região e sexo. O aumento médio real foi de 4,8 cm na mediana de estatura dos homens e de 4,3 cm na estatura mediana das mulheres. Este incremento foi mais visível a partir de 1989, principalmente no sexo feminino. As maiores medianas foram verificadas nas regiões Sul e Sudeste e as menores, nas regiões Norte e Nordeste durante todo o período, no entanto a diferença de estatura entre essas regiões foi diminuindo ao longo dos anos. De acordo com o banco de dados de conscritos militares o crescimento, entre 1995 e 2007, foi de 2,5 cm, o coeficiente de regressão estimado foi de 0,17 cm ao ano. Concluindo, o Brasil vem seguindo a tendência mundialmente observada de aumento nos índices de excesso de peso e tendência positiva de aumento da estatura. Se por um lado melhorias nas condições de saúde e nutrição permitiram que a população brasileira apresentasse incrementos importantes na estatura, por outro, mudanças nos padrões alimentares e de estilo de vida, permitidas por este progresso, levaram a acréscimos nos índices de sobrepeso e obesidade. / In the last decades Brazil has experienced a significant economic growth and improvements in health conditions. Changes in nutritional and illness status, characterized by a decline in levels of malnutrition and infectious diseases to a notable increase in overweight and chronic diseases related to diet and lifestyle identify the nutritional and epidemiologic transition. This context enabled our population to reach its genetically determined physical stature. The aim of this study was to describe the temporal evolution of nutritional status and height in Brazilian population. The temporal tendency of overweight, obesity and waist circumference was described just for the young male population. The secular tendency of height was described for male and female population. To describe the evolution of nutritional status a military data base was used including conscripts enlisted between 1995 and 2007. To describe the evolution of height, it was also used population surveys conducted between 1975 and 2009. There was an increase in the prevalence of overweight, obesity and waist circumference ≥ 90 cm in men all over Brazil. In 13 years the number of youths with waist circumference ≥ 90 cm was at least twice (6.1% in 1995; 12.7% in 2007). The prevalence of overweight increased from 10.5 to 13.26% and obesity increased from 1.8 to 3.2%. In relation to stature was observed a positive secular trend over the last three decades. The estimate increase was 0.137 cm / year. The average increase was 4.8 cm in the median height of men and 4.3 cm in median height of women. This increase was more expressive from 1989, especially in females. The population living in the South and in the Southeast regions was tallest than the one living in the North and the Northeast, however the difference between these regions has been decreasing over the years. According to the military database the rate of increase in the conscripts’ height was 2.5 cm in 13 years (0.17 cm / year). Concluding, Brazil is following the worldwide trend of increase in rates of overweight and positive gains in height. Although the improvements in health and nutrition conditions conducted to a positive trend in Brazilian height, changes in dietary patterns and lifestyle, facilitated by this progress, led to an increase in excess weight rates.
6

Excesso de peso e estatura no brasil : tendência secular e fatores associados

Ghiouleas, Aline January 2011 (has links)
Principalmente desde a década de 70 o Brasil vem conquistando grandes avanços sociais, econômicos e de saúde. Mudança nos padrões do estado nutricional e das doenças, caracterizada pela queda nos índices de desnutrição e de doenças infecto contagiosas para aumento nos níveis de excesso de peso e de doenças crônicas relacionadas à alimentação e estilo de vida, identifica a transição epidemiológica e nutricional. Esses avanços estão permitindo a livre expressão do potencial genético de crescimento da população. O objetivo desta tese é descrever a evolução temporal do estado nutricional e da estatura na população brasileira. A evolução do sobrepeso, obesidade e circunferência da cintura foi feita apenas para a população jovem masculina. A evolução da estatura foi descrita na população masculina e feminina. Para a descrição do estado nutricional foi utilizada uma base de dados militar com informações de conscritos alistados entre os anos 1995 e 2007. A evolução da estatura foi descrita a partir de uma base de dados militar e também através de pesquisas populacionais com abragência nacional realizadas entre 1975 e 2009. Verificou-se um aumento nas prevalências de sobrepeso, obesidade e circunferência da cintura ≥ a 90 cm em homens de todas as regiões brasileiras. Em 13 anos o número de jovens com circunferência da cintura ≥ a 90 cm mais que dobrou (6,1% em 1995; 12,7% em 2007). A prevalência de sobrepeso passou de 10,5% para 13,2% e a de obesidade aumentou de 1,8% para 3,2%. Em relação à estatura foi verificada uma tendência positiva de aumento na população brasileira masculina e feminina, estimada através do coeficiente de regressão, de 0,14 cm/ano, ajustado para região e sexo. O aumento médio real foi de 4,8 cm na mediana de estatura dos homens e de 4,3 cm na estatura mediana das mulheres. Este incremento foi mais visível a partir de 1989, principalmente no sexo feminino. As maiores medianas foram verificadas nas regiões Sul e Sudeste e as menores, nas regiões Norte e Nordeste durante todo o período, no entanto a diferença de estatura entre essas regiões foi diminuindo ao longo dos anos. De acordo com o banco de dados de conscritos militares o crescimento, entre 1995 e 2007, foi de 2,5 cm, o coeficiente de regressão estimado foi de 0,17 cm ao ano. Concluindo, o Brasil vem seguindo a tendência mundialmente observada de aumento nos índices de excesso de peso e tendência positiva de aumento da estatura. Se por um lado melhorias nas condições de saúde e nutrição permitiram que a população brasileira apresentasse incrementos importantes na estatura, por outro, mudanças nos padrões alimentares e de estilo de vida, permitidas por este progresso, levaram a acréscimos nos índices de sobrepeso e obesidade. / In the last decades Brazil has experienced a significant economic growth and improvements in health conditions. Changes in nutritional and illness status, characterized by a decline in levels of malnutrition and infectious diseases to a notable increase in overweight and chronic diseases related to diet and lifestyle identify the nutritional and epidemiologic transition. This context enabled our population to reach its genetically determined physical stature. The aim of this study was to describe the temporal evolution of nutritional status and height in Brazilian population. The temporal tendency of overweight, obesity and waist circumference was described just for the young male population. The secular tendency of height was described for male and female population. To describe the evolution of nutritional status a military data base was used including conscripts enlisted between 1995 and 2007. To describe the evolution of height, it was also used population surveys conducted between 1975 and 2009. There was an increase in the prevalence of overweight, obesity and waist circumference ≥ 90 cm in men all over Brazil. In 13 years the number of youths with waist circumference ≥ 90 cm was at least twice (6.1% in 1995; 12.7% in 2007). The prevalence of overweight increased from 10.5 to 13.26% and obesity increased from 1.8 to 3.2%. In relation to stature was observed a positive secular trend over the last three decades. The estimate increase was 0.137 cm / year. The average increase was 4.8 cm in the median height of men and 4.3 cm in median height of women. This increase was more expressive from 1989, especially in females. The population living in the South and in the Southeast regions was tallest than the one living in the North and the Northeast, however the difference between these regions has been decreasing over the years. According to the military database the rate of increase in the conscripts’ height was 2.5 cm in 13 years (0.17 cm / year). Concluding, Brazil is following the worldwide trend of increase in rates of overweight and positive gains in height. Although the improvements in health and nutrition conditions conducted to a positive trend in Brazilian height, changes in dietary patterns and lifestyle, facilitated by this progress, led to an increase in excess weight rates.
7

Estudo do gene SHOX em pacientes com baixa estatura associada ou não a malformações esqueléticas encaminhadas com suspeita clínica da síndrome de Turner

SANTOS, Luana Oliveira dos 31 January 2013 (has links)
Submitted by Andre Moraes Queiroz (andre.moraesqueiroz@ufpe.br) on 2015-04-14T14:58:22Z No. of bitstreams: 2 DISSERTAÇÃO LUANA SANTOS.pdf: 2620467 bytes, checksum: dda9bba3a16c2408ffcfa5d487b9a85b (MD5) license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-04-14T14:58:23Z (GMT). No. of bitstreams: 2 DISSERTAÇÃO LUANA SANTOS.pdf: 2620467 bytes, checksum: dda9bba3a16c2408ffcfa5d487b9a85b (MD5) license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) Previous issue date: 2013 / CNPq; FACEPE / A baixa estatura é uma das maiores causas de encaminhamento de pacientes à uma unidade pediátrica, sendo uma indicação comum para avaliação genética. Um dos mais importantes genes analisados em pacientes com déficit estatural é o SHOX (Short stature HOmeobox-cotainig gene), relacionado com a baixa estatura e deformidades esqueléticas. Este estudo teve como objetivo definir o cariótipo das pacientes com suspeita clínica da síndrome de Turner (ST) e investigar a haploinsuficiência do gene SHOX em pacientes com cariótipo normal (46,XX) que apresentaram sinais clínicos de baixa estatura associada ou não a malformações esqueléticas. As pacientes foram atendidas no Serviço de Genética Médica do IMIP e no Serviço de Endocrinologia Pediátrica do HC. A análise citogenética foi realizada em linfócitos de sangue periférico e a investigação de deleções foi realizada através de marcadores de microssatélites. A análise citogenética realizada em 168 pacientes revelou alterações cromossômicas compatíveis com a ST em 68 pacientes (40,48%), 20 pacientes (11,90%) apresentaram outras constituições cariotípicas e 80 pacientes (47,62%) apresentaram cariótipo 46,XX, sendo 28 destas inseridas no estudo molecular. A análise citogenética nas pacientes com suspeita clínica da ST permitiu definir seus cariótipos e a investigação do gene SHOX permitiu descartar a haploinsuficiência do gene em 46,43% da amostra de pacientes citogeneticamente normais. Assim, a baixa estatura nestas pacientes não possui etiologia genética para os marcadores moleculares utilizados no presente estudo.
8

Tendencia secular do crescimento de escolares brasileiros de alto nivel socioeconomico

Espin Neto, Jose 29 January 2001 (has links)
Orientador: Antonio de Azevedo Barros Filho / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-07-27T10:38:45Z (GMT). No. of bitstreams: 1 EspinNeto_Jose_D.pdf: 23967349 bytes, checksum: bd0cc124e44390d3cddfbfb24b1b5fec (MD5) Previous issue date: 2001 / Resumo: o objetivo deste estudo foi investigar a evolução da estatura, do peso e do Índice de Massa Corporal (IMC) entre escolares e adolescentes brasileiros de classe social elevada. Foi encontrado um arquivo, mantido por mais de 70 anos, em uma escola tradicional do Rio de Janeiro contendo medidas antropométricas utilizadas para fins médicos e esportivos. Os estudantes, usando uniforme de educação fisica e descalços, eram examinados, medidos e pesados semestralmentepor um médico. Os dados eram registrados em uma "ficha de educação fisica". Foram recuperada 58536 medidas de 3721 estudantes nascidos entre as décadas de 30 e 70. Foram divididos em 4 coortes de acordo com a década de nascimento: 1930, 1940, 1950 e 1970. As coortes de 60 e 80 foram eliminadas pelo pequeno número de registros encontrados. Foram realizadas análises transversais e longitudinais Na análise transversal todas as coortes foram comparadas utilizando médias e desvio-padrão para peso, estatura e IMC. Para a análise longitudinal foi utilizado o modelo matemático de KALBERG et alo(1987) para avaliação do crescimento entre 10 e 18 anos, representado por uma função logística do crescimento. Foi utilizada a transformação de Boltzman (MICROCAL ORIGIN, 1997) para construir a equação, COM O quantificar o componente pubertário do crescimento. Foram excluidos estudantes da coorte de 70, por apresentarem poucas medidas e aqueles de outras coortes que tivessem menos de 5 medidas. A Análise estatística foi feita utilizando ANOVA e o Teste de Significância de Tukey com p<O.OOl. Os estudantes da coorte de 70, aos 11 anos, eram 4,11 cm mais altos quando comparados com os nascidos na década de 30, porém esta diferença diminuiupara 2 cm aos 18 anos de idade, não sendo significativa.Utilizando o modelo de análise longitudinal, foi possível observar que os nascidos na década de 30 tiveram o seu pico de velocidade de crescimento mais tardiamente, quando comparados com os estudantes de outras coortes. A altura final, aos 18 anos, para todas as coortes variou entre 1,75 cm e 1,77 cm, sem diferenças estatisticamente significativas,porém maior que a média nacional. Durante todo o processo de crescimento e nas diferentes coortes, ocorreu um aumento do IMC. Concluiu-se que, para os estudantes de alto nível sócioeconômico, ocorreu uma tendência secular positiva para a estatura nos anos pré-puberais, indicando uma tendência secular positva para o avanço da puberdade / Abstract: A school arcruve, kept for more than 70 years in a traditional school ftom Rio de Janeiro, was found. Inside this arcruve there were students measurements used for health and sports objectives. The schoolchildren were examined by a doctor in a twice a year medical examination basis. Height and weight, measured in standard procedures, were recorded. It was retrieved 58536 measurements ftom 3721 schoolchildrenbom between the decades of 30 and 70. Two ana1ysiswere made. First, growth data ftom all the cohorts were pooled and compared using means and SD for height and weight. Second, using the Infancy-Childhood-Pubery (ICP) Growth Standard Model by KALBERG et al. (1987), a logistic growth model was made with the Boltzman Transformation by EVERITT (1995). In order to acrueve the puberty component, and build the equation represented by the additional growth induced by puberty and accelerating up to age at peak velocity, students with less than 5 measurements were exc1uded. Comparing the height of the students of the cohorts of 30 with the 70, there was a di:fferenceof 4.11 cm when they were eleven years old, but this di:fferencedecreased to 2.0 cm at 18 (p<0.05). Also, an increase in the body mass index (BMI) was found during all the growth processo Using the longitudinal model analysis, it was possible to observe that they started the growth spurt at puberty with di:fferencesin age and peak of height velocity, with statistical significance for the cohort of 30, tOOtacrueved the peak of height velocity in a later age when compared with another cohorts. The final height for all cohorts ranged between 175 cm and 177 cm without statistical significance,rugher than the national average nowadays. Analysis of these data shows a positive secular trend in height in the pre-puberal years but the di:fference decreased up to 18 years old. The secular trend in weight persisted leading to an increase in the BMI / Doutorado / Doutor em Pediatria
9

Excesso de peso e estatura no brasil : tendência secular e fatores associados

Ghiouleas, Aline January 2011 (has links)
Principalmente desde a década de 70 o Brasil vem conquistando grandes avanços sociais, econômicos e de saúde. Mudança nos padrões do estado nutricional e das doenças, caracterizada pela queda nos índices de desnutrição e de doenças infecto contagiosas para aumento nos níveis de excesso de peso e de doenças crônicas relacionadas à alimentação e estilo de vida, identifica a transição epidemiológica e nutricional. Esses avanços estão permitindo a livre expressão do potencial genético de crescimento da população. O objetivo desta tese é descrever a evolução temporal do estado nutricional e da estatura na população brasileira. A evolução do sobrepeso, obesidade e circunferência da cintura foi feita apenas para a população jovem masculina. A evolução da estatura foi descrita na população masculina e feminina. Para a descrição do estado nutricional foi utilizada uma base de dados militar com informações de conscritos alistados entre os anos 1995 e 2007. A evolução da estatura foi descrita a partir de uma base de dados militar e também através de pesquisas populacionais com abragência nacional realizadas entre 1975 e 2009. Verificou-se um aumento nas prevalências de sobrepeso, obesidade e circunferência da cintura ≥ a 90 cm em homens de todas as regiões brasileiras. Em 13 anos o número de jovens com circunferência da cintura ≥ a 90 cm mais que dobrou (6,1% em 1995; 12,7% em 2007). A prevalência de sobrepeso passou de 10,5% para 13,2% e a de obesidade aumentou de 1,8% para 3,2%. Em relação à estatura foi verificada uma tendência positiva de aumento na população brasileira masculina e feminina, estimada através do coeficiente de regressão, de 0,14 cm/ano, ajustado para região e sexo. O aumento médio real foi de 4,8 cm na mediana de estatura dos homens e de 4,3 cm na estatura mediana das mulheres. Este incremento foi mais visível a partir de 1989, principalmente no sexo feminino. As maiores medianas foram verificadas nas regiões Sul e Sudeste e as menores, nas regiões Norte e Nordeste durante todo o período, no entanto a diferença de estatura entre essas regiões foi diminuindo ao longo dos anos. De acordo com o banco de dados de conscritos militares o crescimento, entre 1995 e 2007, foi de 2,5 cm, o coeficiente de regressão estimado foi de 0,17 cm ao ano. Concluindo, o Brasil vem seguindo a tendência mundialmente observada de aumento nos índices de excesso de peso e tendência positiva de aumento da estatura. Se por um lado melhorias nas condições de saúde e nutrição permitiram que a população brasileira apresentasse incrementos importantes na estatura, por outro, mudanças nos padrões alimentares e de estilo de vida, permitidas por este progresso, levaram a acréscimos nos índices de sobrepeso e obesidade. / In the last decades Brazil has experienced a significant economic growth and improvements in health conditions. Changes in nutritional and illness status, characterized by a decline in levels of malnutrition and infectious diseases to a notable increase in overweight and chronic diseases related to diet and lifestyle identify the nutritional and epidemiologic transition. This context enabled our population to reach its genetically determined physical stature. The aim of this study was to describe the temporal evolution of nutritional status and height in Brazilian population. The temporal tendency of overweight, obesity and waist circumference was described just for the young male population. The secular tendency of height was described for male and female population. To describe the evolution of nutritional status a military data base was used including conscripts enlisted between 1995 and 2007. To describe the evolution of height, it was also used population surveys conducted between 1975 and 2009. There was an increase in the prevalence of overweight, obesity and waist circumference ≥ 90 cm in men all over Brazil. In 13 years the number of youths with waist circumference ≥ 90 cm was at least twice (6.1% in 1995; 12.7% in 2007). The prevalence of overweight increased from 10.5 to 13.26% and obesity increased from 1.8 to 3.2%. In relation to stature was observed a positive secular trend over the last three decades. The estimate increase was 0.137 cm / year. The average increase was 4.8 cm in the median height of men and 4.3 cm in median height of women. This increase was more expressive from 1989, especially in females. The population living in the South and in the Southeast regions was tallest than the one living in the North and the Northeast, however the difference between these regions has been decreasing over the years. According to the military database the rate of increase in the conscripts’ height was 2.5 cm in 13 years (0.17 cm / year). Concluding, Brazil is following the worldwide trend of increase in rates of overweight and positive gains in height. Although the improvements in health and nutrition conditions conducted to a positive trend in Brazilian height, changes in dietary patterns and lifestyle, facilitated by this progress, led to an increase in excess weight rates.
10

Evaluación del índice de carrea para estimar estatura de población chilena adulta en Santiago

Meza Escobar, Ofelia 12 1900 (has links)
Antropóloga Física / El índice de Carrea es una metodología desarrollada para la estimación de la estatura de un individuo a partir de medidas tomadas de piezas dentales anteriores de la mand íbula. Esta metodología, poco utilizada actualmente en Chile, ofrece la posibilidad de estimar uno de los datos fundamentales del perfil biológico de un individuo sin tener que recurrir a los huesos largos. El propósito de esta Memoria de Pregrado fue poner a prueba la metodología antes descrita, utilizándola para estimar estatura de una muestra de población chilena actual de Santiago. Para conseguirlo, se realizó un estudio en 100 modelos de yeso de habitantes de la ciudad de Santiago de ambos sexos, entre los 18 y 30 años. La estatura de los participantes se midió con un estadímetro, mientras que las medidas dentales se tomaron de acuerdo al método modificado por Cavalcanti et al. utilizando un calibre digital sobre el molde. Ambas estaturas se compararon luego de obtener los resultados y se analizó el porcentaje de acierto y precisión del método dental original de Carrea. Luego de constatar su significancia estadística, se desarrollaron ecuaciones ajustadas para la población analizada con mayor valor predictivo que la original. Ya sea en contextos de esqueletos incompletos o como complemento a las metodologías ya utilizadas, la puesta a prueba de este índice en población chilena implica un avance en la enseñanza y el trabajo de la Antropología Física en su rama Forense y Dental en el país

Page generated in 0.2831 seconds