• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 184
  • 3
  • Tagged with
  • 189
  • 89
  • 68
  • 42
  • 41
  • 41
  • 35
  • 34
  • 33
  • 32
  • 29
  • 29
  • 29
  • 25
  • 22
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Estudo de caso em Gabú: Será que o casamento explica a gravidez precoce das jovens islâmicas (fulas e mandingas)?

Borges, Ecyla Saluy Moreira January 2009 (has links)
102f. / Submitted by Suelen Reis (suelen_suzane@hotmail.com) on 2013-02-22T15:38:05Z No. of bitstreams: 1 dissertacao_ecyla.pdf: 985480 bytes, checksum: 2938951ee2f55ec040f610c372a00687 (MD5) / Approved for entry into archive by Rodrigo Meirelles(rodrigomei@ufba.br) on 2013-03-08T17:57:15Z (GMT) No. of bitstreams: 1 dissertacao_ecyla.pdf: 985480 bytes, checksum: 2938951ee2f55ec040f610c372a00687 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-03-08T17:57:15Z (GMT). No. of bitstreams: 1 dissertacao_ecyla.pdf: 985480 bytes, checksum: 2938951ee2f55ec040f610c372a00687 (MD5) Previous issue date: 2009 / O trabalho procura abordar a temática do casamento precoce : será que o casamento precoce explica a gravidez precoce das jovens fulas e mandingas? No intuito de buscar uma melhor compreensão do fenômeno étnico. O tema está diretamente relacionado aos fatores culturais das diversas etnias encontradas na Guiné Bissau. Dentre os temas, que vêm atraindo o foco da investigação da pesquisa, destaca-se o casamento precoce, por se encontrar relacionado com fatores relativos ao aumento de casos da gravidez precoce. O casamento precoce muitas das vezes tem como objetivo prevenir e/ou reparar o mal cometido (a gravidez), os casamentos são acertados entre as famílias. As jovens nessas situações são normalmente, meras observadoras e em geral não se opõem à decisão tomada pelos pais. Isso acontece tanto pelos hábitos culturais, questões econômicas e ainda por pura falta de condições de apontar melhor solução. A ênfase deste trabalho vem sendo dada aos problemas que inquietam e que, de acordo com o olhar da investigação, resulta das formas como a sociedade guineense vê as questões relativas ao casamento precoce, principalmente, as jovens islâmicas. E também como elas próprias (as jovens islâmicas) vêem essa mesma questão. Neste trabalho, pretendemos enfatizar a questão de uma juventude negada às jovens analisando a influência das etnias e das tradições por elas seguidas na Guiné Bissau. / Salvador
2

Yu kan vertrouw mi : você pode confiar

Höfs, Carolina Carret 06 October 2006 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Departamento de Antropologia, Programa de Pós-graduação em Antropologia Social, 2006. / Submitted by Érika Rayanne Carvalho (carvalho.erika@ymail.com) on 2010-09-08T19:59:50Z No. of bitstreams: 1 2006_Carolina Carret Höfs.pdf: 1238781 bytes, checksum: ec28ddcfe848a969f3965503c8e25558 (MD5) / Approved for entry into archive by Carolina Campos(carolinacamposmaia@gmail.com) on 2010-09-29T14:51:41Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2006_Carolina Carret Höfs.pdf: 1238781 bytes, checksum: ec28ddcfe848a969f3965503c8e25558 (MD5) / Made available in DSpace on 2010-09-29T14:51:41Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2006_Carolina Carret Höfs.pdf: 1238781 bytes, checksum: ec28ddcfe848a969f3965503c8e25558 (MD5) Previous issue date: 2006-10-06 / Ao longo das duas últimas décadas, têm se tornado comum encontrar imigrantes brasileiros em Paramaribo, capital do Suriname. A paisagem urbana vem sendo modificada pela presença desses sujeitos, que imprimem não apenas marcas materiais - a diversidade comercial que se alastrou pela cidade é um exemplo disso - como também tornam sua língua e linguagem, seus costumes, práticas religiosas, festas e celebrações parte da dinâmica social surinamesa. No entanto, alguns conflitos são estabelecidos no contato com a sociedade surinamesa e sua estrutura plural etnicizada, o que torna a construção de uma identidade coletiva nos moldes aceitos e inteligíveis localmente um desafio para os brasileiros. Como desse conflito passam a construir sua identidade coletiva? Como incorporam valores caros a essa sociedade para que sejam reconhecidos enquanto partícipes dessa realidade social? Seria este um processo de reconhecimento e inserção possíveis?
3

Política e políticos indígenas : a experiência Xakriabá

Oliveira, Alessandro Roberto de 08 March 2008 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Departamento de Antropologia, Programa de Pós-graduação em Antropologia Social, 2008. / Submitted by Ruthléa Nascimento (ruthlea@bce.unb.br) on 2008-10-21T17:33:57Z No. of bitstreams: 1 2008_AlessandroRobertoOliveira.pdf: 1731307 bytes, checksum: 24f48bf3b31c50eb5472f0169336905f (MD5) / Approved for entry into archive by Georgia Fernandes(georgia@bce.unb.br) on 2008-12-01T10:15:59Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2008_AlessandroRobertoOliveira.pdf: 1731307 bytes, checksum: 24f48bf3b31c50eb5472f0169336905f (MD5) / Made available in DSpace on 2008-12-01T10:15:59Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2008_AlessandroRobertoOliveira.pdf: 1731307 bytes, checksum: 24f48bf3b31c50eb5472f0169336905f (MD5) / Em 2007 completaram vinte anos que os Xakriabá foram reconhecidos pelo Estado brasileiro como uma comunidade indígena. Esta dissertação enfoca as transformações da política entre os Xakriabá especialmente nestes últimos vinte anos. Em termos mais efetivos, aborda a história recente a partir do ponto de vista de suas lideranças, protagonistas mais explícitos destas mudanças. Através do recorte etnográfico centrado na experiência de dois líderes, atualmente situados em diferentes posições de autoridade, de um lado o objetivo é descrever como as lideranças Xakriabá têm pensado relações entre estruturas políticas e esferas de poder altamente diversificadas, a partir de modelos e concepções do que seja a política indígena. De outro, analisar como estas concepções são avaliadas e re-significadas na prática, mediante o protagonismo indígena no cenário político municipal de São João das Missões. _________________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / In 2007, twenty years were completed since the Xakriabá had been recognized by the Brazilian State as an indigenous community. This dissertation especially focuses on the transformations of the policies among Xakriabá in these last twenty years. In more effective terms, it approaches the recent history starting from the point of view of their leaderships, the explicit protagonists of these changes. From the ethnographic point of view, centered in the experience of two leaders, currently placed in different authority positions, the objective of this study is to describe how Xakriabá’s leaderships have been thinking the relationships between political structures and highly diversified spheres of power based on models and conceptions of what should be an indigenous politics. Additionally, it intends to analyze how these conceptions are appraised and adopted new meaning in the practice, through indigenous preponderant role in São João das Missões municipal political scenery.
4

Orerémbiú : a relação das práticas alimentares e seus significados com a identidade étnica e a cosmologia Mbyá-Guarani

Tempass, Mártin César January 2005 (has links)
A alimentação não é uma simples ingestão de calorias, necessárias à sobrevivência. Ela também envolve uma vasta gama de aspectos simbólicos, que expressam relações e pertencimentos grupais. Os Mbyá-Guarani atribuem sentidos aos seus alimentos (desde a sua produção, armazenamento, processamento, preparação e consumo) que mantêm estreita relação com seus atributos étnicos e cosmológicos. Desta maneira, a presente dissertação tem como objetivo uma análise antropológica das práticas alimentares que ocorrem neste grupo indígena. Mais precisamente, busca-se verificar de que maneira as práticas alimentares estão relacionadas com suas concepções cosmológicas e de que forma são utilizadas como sinais diacríticos delimitadores de suas especificidades étnicas.
5

Etnicidade e memória entre quilombolas em Irará- Bahia

Santos, Jucélia Bispo dos January 2008 (has links)
222f. / Submitted by Suelen Reis (suelen_suzane@hotmail.com) on 2013-02-25T15:25:05Z No. of bitstreams: 1 dissertacao_jucelia.pdf: 5304395 bytes, checksum: b5073ce3e980805553d12342bf4d4965 (MD5) / Approved for entry into archive by Fatima Cleômenis Botelho Maria (botelho@ufba.br) on 2013-02-25T15:48:34Z (GMT) No. of bitstreams: 1 dissertacao_jucelia.pdf: 5304395 bytes, checksum: b5073ce3e980805553d12342bf4d4965 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-02-25T15:48:34Z (GMT). No. of bitstreams: 1 dissertacao_jucelia.pdf: 5304395 bytes, checksum: b5073ce3e980805553d12342bf4d4965 (MD5) Previous issue date: 2008 / Este trabalho faz uma apreciação do percurso histórico dos quilombolas da comunidade de Olaria, no município de Irará, no estado da Bahia. Esta região fica localizada a 6 km do distrito sede, foi fundada no final do século XIX por famílias de ex-escravos que resistiram à escravidão. A origem da ocupação inicial data de mais de cem anos, segundo a memória dos moradores mais antigos, as referidas terras, nas quais os atuais moradores residem, foram ocupadas num período anterior à Lei Áurea, em 1888. A recordação dos nativos mais velhos abaliza que os primeiros moradores desse lugar chagaram à região por volta de 1840. Assim sendo, apresenta-se uma análise que identifica as dinâmicas interétnicas que foram constituídas em torno da memória dos quilombolas, nos períodos que vão da origem do município, na segunda metade do século XVII, aos dias atuais, quando essas comunidades foram conhec idas como remanescentes de quilombos. / Salvador
6

Orerémbiú : a relação das práticas alimentares e seus significados com a identidade étnica e a cosmologia Mbyá-Guarani

Tempass, Mártin César January 2005 (has links)
A alimentação não é uma simples ingestão de calorias, necessárias à sobrevivência. Ela também envolve uma vasta gama de aspectos simbólicos, que expressam relações e pertencimentos grupais. Os Mbyá-Guarani atribuem sentidos aos seus alimentos (desde a sua produção, armazenamento, processamento, preparação e consumo) que mantêm estreita relação com seus atributos étnicos e cosmológicos. Desta maneira, a presente dissertação tem como objetivo uma análise antropológica das práticas alimentares que ocorrem neste grupo indígena. Mais precisamente, busca-se verificar de que maneira as práticas alimentares estão relacionadas com suas concepções cosmológicas e de que forma são utilizadas como sinais diacríticos delimitadores de suas especificidades étnicas.
7

Sou cigano sim! Identidade e representação: uma etnografia sobre os ciganos na região Metropolitana do Recife-PE

Sávio Silva de Melo, Erisvelton 31 January 2008 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T15:03:00Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo1024_1.pdf: 1530189 bytes, checksum: e76da6282f6cbccc2ea4d579e5497594 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2008 / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico / Os ciganos, ou Roma, são o enfoque deste trabalho, que versa sobre a construção da identidade étnica de não teritorializados, a partir da afirmação de pertença ao grupo Calon. A pesquisa foi motivada pelos questionamentos a respeito de quem são os ciganos que vivem na Região Metropolitana do Recife-PE e, quando a identidade dos mesmos é acionada nas delimitações de fronteiras com os não ciganos, tendo em vista a constante representação de personagens ciganas nos folguedos e brincadeiras da cultura popular e religiosa, encenados por não pertencentes. Foram selecionadas três famílias residentes nas cidades de Igarassu, Recife e Paulista, que se assumiam enquanto ciganas. A observação participante e a realização de encontros com grupos focais formados por integrantes destas famílias foram as principais técnicas utilizadas como metodologia
8

Trajetórias entre contextos e mediações: a construção da etnicidade Potiguara na Serra das Matas

Lucia Silva Lima, Carmen January 2007 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T15:05:19Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo4335_1.pdf: 6084616 bytes, checksum: 05aa489f6d21877ae2d6c137324baf3c (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2007 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / Esta dissertação é uma etnografia do processo de construção da etnicidade dos Potiguara da Serra das Matas, localizados nos municípios de Monsenhor Tabosa e Tamboril, no centro-oeste do estado do Ceará. Consiste, portanto, numa descrição do cotidiano e das trajetórias dos núcleos familiares que compõem esse grupo étnico. Procuramos evidenciar, neste trabalho, os múltiplos contextos de formação da identidade étnica Potiguara. Enfatiza-se a importância da mediação das agências externas no desenvolvimento da identidade Potiguara, revelando as relações que se estabelecem em vista da afirmação da etnicidade e do acesso aos direitos indígenas assegurados na Constituição Federal. Verificada a íntima relação entre etnicidade e direitos indígenas, bem como as implicações desta na identidade Potiguara, a análise efetuada privilegia a criação da escola indígena pela Secretaria de Educação do Estado do Ceará SEDUC, evidenciando como o grupo projetou sua indianidade através desta ação, demarcando uma nova fase, caracterizada pelo reconhecimento oficial presente na implantação da educação diferenciada. Como conclusão, é possível afirmar que a identidade Potiguara vai sendo construída a partir da relação entre o processo e o contexto das interações. Contrariando a crença na total liberdade dos atores sociais, essa construção está ancorada em uma realidade, ou seja, está condicionada por elementos culturais e históricos do grupo. Os dados utilizados nesta dissertação foram obtidos através da observação, a partir de uma pesquisa de campo durante os períodos de fevereiro a julho de 2006, junto aos Potiguara e algumas agências que atuam em seu meio
9

Corridas do imbu : rituais e imagens entre os índios karuazu

BARRETO, Juliana Nicolle Rebelo 31 January 2010 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T15:07:40Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo879_1.pdf: 2830322 bytes, checksum: 5254a091180d7b75ca79988a1a4d709c (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2010 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / O presente estudo tem como objetivo tratar sobre as representações assumidas no recurso audiovisual em um contexto ritualístico junto à comunidade indígena Karuazu, localizada no sertão alagoano. A partir da focalização do processo de negociação para elaboração de material fílmico, é possível vislumbrar como as experiências de práticas sagradas, em especial as relacionadas ao ritual das Corridas do Imbu, são vivenciadas e percebidas pelos Karuazu. Para isso, foi realizada uma etnografia sobre os sentidos que o culto às entidades encantadas envolve, bem como a noção de corpo que se estabelece nesse sistema simbólico de devoção e proteção
10

Orerémbiú : a relação das práticas alimentares e seus significados com a identidade étnica e a cosmologia Mbyá-Guarani

Tempass, Mártin César January 2005 (has links)
A alimentação não é uma simples ingestão de calorias, necessárias à sobrevivência. Ela também envolve uma vasta gama de aspectos simbólicos, que expressam relações e pertencimentos grupais. Os Mbyá-Guarani atribuem sentidos aos seus alimentos (desde a sua produção, armazenamento, processamento, preparação e consumo) que mantêm estreita relação com seus atributos étnicos e cosmológicos. Desta maneira, a presente dissertação tem como objetivo uma análise antropológica das práticas alimentares que ocorrem neste grupo indígena. Mais precisamente, busca-se verificar de que maneira as práticas alimentares estão relacionadas com suas concepções cosmológicas e de que forma são utilizadas como sinais diacríticos delimitadores de suas especificidades étnicas.

Page generated in 0.0603 seconds