• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 7
  • Tagged with
  • 7
  • 3
  • 3
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 1
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

O O léxico do ciclo d gado de Garanhuns

Tavares, Helenita Bezerra de Carvalho 12 June 2013 (has links)
Made available in DSpace on 2015-05-14T12:39:43Z (GMT). No. of bitstreams: 1 ArquivoTotal.pdf: 2286524 bytes, checksum: 4ae502f9ea8ffa65aa9fa97cd9ee8a1a (MD5) Previous issue date: 2013-06-12 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES / Esta disertación tiene como objetivo desarrollar un glosario de palabras y expresiones presentes en el hablar del profesional del ganado. El corpus que sirvió de base era el léxico empleado por personas conectadas a trabajar con el ganado y caballo (vaqueros y los Caballeros). Basado en el socio y etnolinguística de algunos aspectos del hablar del vaquero. Para obtener los contenidos, se hizo necesario hacer una base teórica en las ciencias del léxico a través de la variación regional, social y cultural. De trabajo hasta las lexías do hablar del vaquero, a través del ciclo de ganado, se pretende ver cómo se constituyeron las unidades y los factores que extralingüísticos, sociales y culturales, a interferir y a determinar el léxico. Para justificar el corpus, hizo una estudio del histórico del ciclo ganadero en una comunidad de vaqueros situada en la región de Garanhuns, Pernambuco, donde el Nordeste llovizna . Entre las fiestas, las que se destacan son el Vaquejada y coger del ganado. En estas bromas , la rutina es cambiada. La sumisión se rompe y se impone la lógica del coraje, la celebración y la alegría. La metodología empleada fue la recopilación de datos a través de entrevistas con cuestionarios, transcripción grafemática seguido por la descripción de las formas léxicas recogidas a través de consultas a los diccionarios etimológicos de sinónimos y etimológicos. Los entrevistados ejercen directamente algunas actividades en el sector de la cultura y del ganado salvaje de Pernambuco. Los datos recogidos se organizaron por campos semánticos como: el trabajo del vaquero con ganado; la fiesta del buey; diversión del vaquero; coger el buey; vaquejada; cabalgada; aboios y melodías. Hemos llevado a cabo el trabajo de campo durante la ocurrencia del partido en algunas comunidades rurales, junto a los caballeros y vaqueros enamorados de partidos ganados cuyo objetivo era examinar el corpus para ser usado en el glosario. El universo de la investigación incluyó 270 lexias. La elección de este tema sucedió por razón de la escasez de investigaciones respecto a el vocabulario y las lexías del vaquero. Además, comprendo que la investigación trae un contenido enraizado en la vida personal, por eso, el presente trabajo propone un enfoque en la vida cultural de esta investigadora que nació, creció y vive insertada en este universo. Otro punto es que es de fundamental importancia para preservar esta colección de la cultura popular y regional. / Esta dissertação objetivou elaborar um glossário de palavras e expressões presentes na fala do profissional do gado. O corpus que serviu de base foi o léxico utilizado pelas pessoas ligadas à lida do gado e do cavalo (vaqueiros e cavaleiros). Fundamenta-se na Sócio e Etnolinguística. Buscando-se contemplar os conteúdos, tornou-se necessário fazer um embasamento teórico das ciências do léxico, passando pela variação regional social e cultural. Trabalhando-se as lexias da fala do vaqueiro, através do ciclo do gado, pretendeu-se ver como essas unidades se constituíam e que fatores extralinguísticos, sociais e culturais, interferiam e determinavam esse léxico. Para fundamentação do corpus, fez-se um levantamento histórico do ciclo do gado, em uma comunidade de vaqueiros localizada na região de Garanhuns, Pernambuco, onde o Nordeste garoa . Dentre as festas, as que ganham destaque são a vaquejada e a pega de boi. Nessas brincadeiras , o ritmo da vida cotidiana é desfeita. A submissão é quebrada impondo-se a lógica da coragem, comemoração e da alegria. A metodologia usada foi à coleta de dados por meio de entrevistas feitas por meio de questionários, transcrição grafemática seguidas de descrição das formas lexicais coletadas através de consultas a dicionários de sinônimos e etimológicos. Os entrevistados exercem diretamente alguma atividade no âmbito da cultura do gado do agreste de Pernambuco. Os dados coletados foram organizados por campos semânticos como: a lida do vaqueiro com o gado; festas do boi: divertimento do vaqueiro; pega de boi; vaquejada; cavalgada; aboios e toadas. Foi realizado trabalho de campo durante a ocorrência da festa em algumas comunidades rural, junto aos vaqueiros cavaleiros e apaixonada por festas de gado cujo objetivo foi o levantamento do corpus que seria usado no glossário. O universo da pesquisa contou com 270 lexias. A escolha do tema justifica-se em razão de existir uma escassez de pesquisas sobre o vocabulário relativo às lexias do vaqueiro. Além disso, entendendo a pesquisa como uma empreitada que se arraiga à vida pessoal, o presente trabalho propõe uma abordagem cultural presente na vida da pesquisadora que nasceu, cresceu e vive inserida neste universo. Outro ponto é que é de fundamental importância para preservação desse rico acervo da cultura regional popular.
2

O Léxico do canto do Mangue

Santos, Wellington Lopes dos 16 April 2010 (has links)
Made available in DSpace on 2015-05-14T12:40:06Z (GMT). No. of bitstreams: 1 arquivototal.pdf: 1593182 bytes, checksum: 1de20b7031eb34494f8a79ef0affc635 (MD5) Previous issue date: 2010-04-16 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES / Is at the lexicon that if reflects the diverseness as of visions as of world of the guys AND their varied norms crop. In the case of one language well into private like the from a community fishing boat is there a level vocabulary integrates - region, inherent to the ambit social restrained where it is used. The terminology integrates - region bond - in case that within doors of that community because of several suit, within doors they: The knowledge as of world AND the techniques specific for the execution from the fish. About to so much, this research does have as a objective central investigate at the light of the theories linguistics (Lexicology, Lexicography, Semantics, Sociolinguistics, Etnolinguistics and Dialetology) the terminology than it is to prevaiu at the community as of anglers from the I sing from the hose well into Natal/RN via the layout by one glossary than it is to he describes, most of all, the terms attendees he might give universe vocabulary well into Portuguese language. / É no léxico que se reflete a diversidade de visões de mundo dos indivíduos e os seus variados padrões culturais. No caso de uma língua em especial - como a de uma comunidade pesqueira - há um nivelamento vocabular inter-regional, inerente ao âmbito social restrito em que é utilizada. O vocabulário inter-regional vincula-se dentro dessa comunidade devido a vários fatores, dentre eles: o conhecimento de mundo e as técnicas específicas para a execução da pescaria. Para tanto, esta pesquisa teve como objetivo principal investigar à luz das teorias linguísticas (Lexicologia, Lexicografia, Semântica, Sociolinguística, Etnolinguística e Dialetologia) o vocabulário que permeia na comunidade de pescadores do Canto do Mangue, em Natal/RN, através da apresentação de um glossário geral (profissional e sociocultural) que descreve, sobretudo, os termos participantes deste universo vocabular em língua portuguesa.
3

O léxico dos trabalhadores na produção artesanal de fogos em Muniz Ferreira - Ba / Programa de pós-graduação em letras e linguística

Lima, Evanice Ramos January 2006 (has links)
p. 1-193 / Submitted by Santiago Fabio (fabio.ssantiago@hotmail.com) on 2013-06-06T18:23:56Z No. of bitstreams: 1 Dissertacao Evanice Lima.pdf: 3922080 bytes, checksum: c7a14dddbd114ecc6a62155e51912b15 (MD5) / Approved for entry into archive by Rodrigo Meirelles(rodrigomei@ufba.br) on 2013-06-06T18:52:28Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Dissertacao Evanice Lima.pdf: 3922080 bytes, checksum: c7a14dddbd114ecc6a62155e51912b15 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-06-06T18:52:28Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dissertacao Evanice Lima.pdf: 3922080 bytes, checksum: c7a14dddbd114ecc6a62155e51912b15 (MD5) Previous issue date: 2006 / Este estudo de caráter descritivo tem por objetivo registrar e analisar o léxico empregado pelos trabalhadores na produção artesanal de fogos, em Muniz Ferreira-Ba, baseando-se nos pressupostos que norteiam a Dialetologia, a Sociolinguística, a Etnolinguística e a Lexicologia. Para tanto, buscou-se a seleção de doze informantes , de ambos os sexos , naturais de Muniz Ferreira ou residentes nela há pelo menos , um terço de sua vida, distribuídos nas seguintes faixas etárias: 20 a 35, 36 a 50 e mais de 50 anos.Aplicou-se um questionário contendo perguntas que contemplam as diferentes etapas do processo de fabricação, de acordo com os tipos de fogos, através do qual foram registradas e identificadas as lexias peculiares a esta atividade econômica. A análise léxico-semântica dos itens reunidos em seus respectivos campos léxicos e a observação dos fatores extralinguístico permitiram verificar de que forma as variáveis sociolinguísticas, os fatores culturais e a estrutura social da comunidade influenciam no léxico em estudo, no que tange à sua constituição e uso. A pesquisa demonstrou que o léxico empregado pelos trabalhadores compõe-se de: formas já consagradas no uso geral da língua; elementos já existentes na língua, cujos significados foram ampliados no processo de reelaboração lexical; e construções neológicas. / Salvador
4

O léxico do Tambor de Mina: uma proposta de glossário da linguagem afro-religiosa em São Luís / Le lexique du Tambor de Mina: un projet de glossaire de la langage afro-religieuse à São Luís

Silva, Anairan Jerônimo da January 2009 (has links)
SILVA, Anairan Jerônimo da. O léxico do Tambor de Mina: uma proposta de glossário da linguagem afro-religiosa em São Luís. 2009. 139f. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Universidade Federal do Ceará, Departamento de Letras Vernáculas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, Fortaleza-CE, 2009. / Submitted by nazareno mesquita (nazagon36@yahoo.com.br) on 2012-06-21T16:15:52Z No. of bitstreams: 1 2009_diss_AJSilva.pdf: 1101687 bytes, checksum: 22225b92767aa3fcba4dadaffe7efe61 (MD5) / Approved for entry into archive by Maria Josineide Góis(josineide@ufc.br) on 2012-08-03T16:47:27Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2009_diss_AJSilva.pdf: 1101687 bytes, checksum: 22225b92767aa3fcba4dadaffe7efe61 (MD5) / Made available in DSpace on 2012-08-03T16:47:27Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2009_diss_AJSilva.pdf: 1101687 bytes, checksum: 22225b92767aa3fcba4dadaffe7efe61 (MD5) Previous issue date: 2009 / O presente trabalho apresenta um levantamento de termos específicos do léxico do Tambor de Mina em São Luís, com vistas à elaboração de um glossário de termos da linguagem afro-religiosa em questão. Para tanto, baseia-se nos princípios teórico-metodológicos da Etnolinguística, Terminologia, da Terminografia e da Socioterminologia, considerando nossa visão de léxico como elemento identitário de um grupo lingüístico e passível de variação. O objeto deste estudo são os termos utilizados nas práticas rituais cotidianas de cultos afro-religiosos que se definem como Tambor de Mina, na cidade de São Luís. Os termos foram recolhidos de corpus escritos, considerando-se a possibilidade de variação terminológica e confirmados em corpus oral, com realização de entrevistas com membros da comunidade lingüística em questão. A pesquisa foi desenvolvida em terreiros de mina pertencentes a nações africanas jeje-nagô. A proposta de glossário ora apresentada visa contribuir não apenas com os estudos lingüísticos, mas também com estudos sócio-antropológicos, filosóficos e psicológicos, por meio da divulgação dos elementos identitários da cultura afro-religiosa presentes em cada verbete. / Ce travail présent um soulèvement des termes especifiques du lexique du “ Tambor de Mina” à São Luís, em visant l‟elaboration d‟un glossaire dês termes de La langage afro-religieuse de laquel on parle. Donc, cette idée est basée dans les fondements teórique et méthodologique de L‟étinolanquistique, de La terminologie, de La terminographie et da socioterminologie, em considerante notre visin du lexique comme um facteur d‟identité de quelque groupe linguistique lequel c‟est passif de variation. L‟objet de cet étude sont lês termes utilisé au moment de pretique dês tituel cotidiennes dês vénération réligieuse q‟on define comme “Tambor de Mina, dans La ville se São Luis. Les termes qui ont été recueilli du corpus écrits, em considerant la possibilite de variation terminologique et aussi confirmé dans Le corpus oral, avac réliation de‟enterview avec les menbres de La comunauté linguistique parlé. La recherche a eté developpé dans les terreiros de mina qui pertence a les nations afriquenes “jeje-nagô‟. On a proposé um glossaire qui tantôt a presenté a le but de contribuer ni seulement avec les études linguistique, mais aussi avec les études socioantropologique, filosophique et psicoligique a partir de La divulgation dês elemets identité de La culture afro religieuse de chaque verbete.
5

Devoção, tambor e canto: um estudo etnoliguístico da tradição oral de Mazagão Velho / Devotion, drums and chants: an ethnolinguistic study of oral tradition of Mazagão Velho

Edna dos Santos Oliveira 01 October 2015 (has links)
Os cantos afro-amazônicos são uma forma de comunicação social que foi preservada no ecossistema cultural de Mazagão Velho, comunidade afrodescendente transplantada da África para a Amazônia no período colonial, cuja trajetória é marcada por contatos que têm início com a formação do entreposto português na África, em 1514. Em 1769, por decisão da coroa, a cidade-forte foi evacuada e transplantada para a Amazônia para reforço da ocupação e para o povoamento da região. Nosso objetivo neste trabalho consiste no estudo dos cantos produzidos em situações específicas: as festas religiosas realizadas ao longo do ano em Mazagão Velho. Com base nos aspectos como a forma, a transmissão e a circulação, bem como a função social que os referidos cantos exercem na comunidade, estamos admitindo que eles constituem poesia oral e se realizam em perfórmance. Dessa forma, buscamos compreender o fato poético em relação ao ecossistema cultural mazaganense, com base em referenciais teóricos da etnografia da fala e da linguística de contato. Considerando que essas práticas culturais são tributárias do processo de contato ocorrido na formação social da referida comunidade e no mesmo processo histórico foram difundidas pelo território amapaense, sendo representativas do conjunto das comunidades afrodescendentes situadas ao longo do território amapaense, estamos identificando-as como um dos traços culturais difundidos que favoreceram a constituição de uma área etnolinguística no Estado do Amapá. / Afro-Amazonian songs are a form of communication which have been preserved in the cultural ecosystem of Mazagão Velho, an afro-descendant community transplanted from Africa to the Amazon during the colonial period, with a history marked by contact which began with the formation of the Portuguese trading post in Africa, 1514. In 1769, following decision of the Crown, the fortified city was evacuated and transplanted to the Amazon in order to reinforce the occupation and settlement of the region. Our objective in this work is to study the songs produced under a specific situation: the religious festivals held throughout the year in Mazagão Velho. Based on different aspects, such as shape, transmission and circulation, as well as the social role that these songs play in the community, we consider them to be oral poetry that takes place during performance. Therefore, we aim to understand the poetic fact that concerns the cultural ecosystem of Mazagão, based on the theories of the ethnography of speaking and contact linguistics. Considering that these cultural practices contributed to the contact process which occurred in the social formation of the community investigated as they were spread across the state of Amapá in the same historical process, being representative of the group of African-descendant communities in Amapá,we identify the songs as one of the most widespread cultural traits that favoured the establishment of an ethno-linguistic area in the state.
6

O português afro-indígena de Jurussaca/PA: revisitando a descrição do sistema pronominal pessoal da comunidade a partir da textualidade / The Afro-Indian Portuguese of Jurussaca/PA: revising the description of the pronominal system of the Community based on textuality

Jair Francisco Cecim da Silva 14 March 2014 (has links)
Nesta tese toma-se como objetivo revisitar o sistema pronominal pessoal do Português Afroindígena, o Português Vernacular Brasileiro empregado em comunidades aquilombadas do norte do Brasil, como Jurussaca/Pa, que apresenta como traço marcante a formação étnica negra e indígena. Assume-se uma abordagem não monolítica de estudos do português, corroborando a hipótese de contínuo dialetal português vernacular brasileiro do Pará, que insere a Comunidade de Jurussaca em um de seus extremos: a do português afro-brasileiro. Como referencial teórico-metodológico utiliza-se a interface entre (a) a etnolinguística, que estuda a relação entre a cultura e a língua de um grupo, através de pesquisas etnográficas na Comunidade; e (b) a análise do discurso na perspectiva bakhtiniana, que afirma que o uso da língua se concretiza efetivamente em todas as atividades humanas através de enunciados orais e escritos. Nesse sentido, a proposta é identificar e analisar os gêneros discursivos, tanto orais quanto escritos, a fim de revisitar o sistema pronominal pessoal na Comunidade na textualidade de Jurussaca pesquisas anteriores se detiveram apenas em gêneros orais. Três esferas discursivas são propostas na Comunidade: a Social (gêneros entrevista e ladainha), a Institucional (gênero Ata) e a Escolar (gêneros caderno escolar, redação escolar, carta pessoal, jornal escolar). A pesquisa na Comunidade Quilombola de Jurussaca permitiu produzir um conjunto de material que não abrangeu a totalidade da sócio-história de Jurussaca, no entanto faculta uma ideia significativa dessa sócio-história, e resultou nas seguintes conclusões: (a) com base na morfologia territorial de Jurussaca, que se assemelha aos aldeamentos indígenas Timbira, levanta-se a hipótese de que os grupos indígenas que contribuíram para a formação do povo de Jurussaca pertença ao grupo Jê. Contudo, não se descarta a possível presença de indivíduos/etnia(s) Tupi na formação dessa Comunidade. Somadas às pesquisas que já apontam para as ligações étnico-africanas dessa Comunidade, afirma-se que deve-se referenciá-la como afro-indígena e não como afro-brasileira. Nas pesquisas, observam-se a forma de 1ª. pessoa do plural nós, que é atestada em todas as posições sintáticas em PVBJ. Nós foi atestada em gêneros em que não se esperaria que tal pessoa estivesse presente como o gênero ata , reforçando não só que o traço de 1ª. pessoa seja um traço forte na fala do PVBJ, mas ainda que seja uma forma marcada nessa variedade. As formas clíticas de 3ª. pessoa acusativa o/a e dativa (e expletiva) lhe foram encontradas nos dados da Comunidade, no entanto só se realizaram em três gêneros específicos: redação, carta e ata, verificando, nesses gêneros, a influência da norma brasileira. Constata-se que a produção desses clíticos em Jurussaca corrobora que essas formas não sejam possivelmente da gramática dos falantes de Jurussaca, mas sim parte de sua competência linguística. (c) e a constatação mais relevante é que o material coletado e que faz parte do acervo desta Tese é resultado de pesquisas em fontes primárias, como, por exemplo, o gênero ata, que foi apreendido por meio do Livro Ata da Associação dos Pequenos e Mini Produtores do Jurussaca. Entende-se que esta pesquisa contribui não apenas com o alargamento do entendimento de uma variedade vernacular do norte do país, o Português Afro-indígena; mas ainda com a ampliação do escopo de investigação acerca do Português Brasileiro. / This thesis aims at revisiting the personal pronoun system of the Afro-Indigenous Portuguese, that is, the Brazilian Vernacular Portuguese spoken in the Maroon communities in the northern Brazil, such as Jurussaca/PA, which has as distinctive feature the black and indigenous ethnic background. It is undertaken a non-monolithic approach to the studies of Portuguese language, corroborating the hypothesis of the \'Brazilian vernacular Portuguese of Para dialect continuum\', which inserts the Jurussaca Community in one of its extreme edge: the afro-Brazilian Portuguese. As theoretical and methodological framework it is taken the interface between (a) ethnolinguistics, which studies the relationship between culture and language of a group, through ethnographic research in the specific Community; and (b) the discourse analysis in Bakhtin\'s perspective, which states that the use of language is implemented effectively in all human activities through oral and written utterances. Accordingly, the proposal, here undertaken, is to identify and analyze the discursive genres, both oral and written, aiming at revisiting the personal pronoun system in the textuality of Jurussaca Community - previous research dealt only with oral genres. Three discursive genres are proposed for the Community: Social (interview and litany genres), Institutional (Minutes/Record genre) and School (school notebook, school essays, personal letters, school newspaper genres). The research studies conducted in the Jurussaca Maroon Community, enabled the production a set of material that did not cover the entire socio-history of Jurussaca, but provides a very significant idea of such socio-history, which lead to the following conclusions: (a) based on territorial morphology of Jurussaca, which resembles the Timbira indigenous settlements, it is proposed the hypothesis that the indigenous groups that contributed to the formation of the people of Jurussaca belong to the Jê group. However, it is not ruled out the possible presence of individuals with Tupi ethnicity in the formation of this Community. In contribution to previous researches that have already pointed to the African ethnicity connections of such community, it is stated that it should be referred to as afroindigenous rather than afro-Brazilian. In the surveys, it is observed the 1st. person plural form nós we is attested in all syntactic positions of PVBJ. Nós we was attested in genres in which it was not expect to be - such as the minute/record genre - reinforcing not only that the features of 1st. person is a strong trait in the speech of PVBJ, but still it is a marked form in this language variety. The clitic forms of 3rd. accusative person o/a him/herand dative (and expletives) lhe him/her were found in the database of the Community, however they are found only in three specific genres: essay, letter and minutes, attesting in such genres, the influence of the Brazilian standard. It is perceived that the production of these clitics in Jurussaca corroborates that these forms are possibly not part of the \'grammar of Jurussaca speakers\', but part of their linguistic competence. (c) and the most relevant finding is that the collected material, which is an integral part of this thesis is the result of a research done through primary sources, such as, minutes genre, which was taken from the Record Book of the Associação dos Pequenos e Mini Produtores do Jurussaca. It is understood that this research contributes not only to the extension of understanding a vernacular variety in the northern region of the country, the Afro-Indigenous Portuguese, but still the expansion of the scope of investigation on the \'Brazilian Portuguese\'.
7

A situação sociolinguística e o ensino de língua portuguesa em contexto indígena Munduruku na Região do Médio/Alto Tapajós – Estado do Pará

Figueira, Regina Maria Cruz, 92993946526 28 June 2017 (has links)
Submitted by Priscila Monalisa Peruggia (monalisa_peruggia@hotmail.com) on 2018-05-25T15:45:41Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) VERSÃO FINAL DISSERTAÇÃO REGINA.pdf: 2421054 bytes, checksum: 21c569745b09627358b53fcab44412ff (MD5) / Approved for entry into archive by Divisão de Documentação/BC Biblioteca Central (ddbc@ufam.edu.br) on 2018-05-25T15:56:38Z (GMT) No. of bitstreams: 2 license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) VERSÃO FINAL DISSERTAÇÃO REGINA.pdf: 2421054 bytes, checksum: 21c569745b09627358b53fcab44412ff (MD5) / Approved for entry into archive by Divisão de Documentação/BC Biblioteca Central (ddbc@ufam.edu.br) on 2018-05-25T15:58:43Z (GMT) No. of bitstreams: 2 license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) VERSÃO FINAL DISSERTAÇÃO REGINA.pdf: 2421054 bytes, checksum: 21c569745b09627358b53fcab44412ff (MD5) / Made available in DSpace on 2018-05-25T15:58:43Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) VERSÃO FINAL DISSERTAÇÃO REGINA.pdf: 2421054 bytes, checksum: 21c569745b09627358b53fcab44412ff (MD5) Previous issue date: 2017-06-28 / FAPEAM - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas / This study aims to analyze the process teaching-learning of Portuguese language in the Munduruku indigenous context, presenting the sociolinguistic reality of the medium/upper Tapajós region, specifically, in the area of Itaituba and Jacareacanga municipalities, in the State of Pará. Additionally, it presents the profile of teachers who work in the region, and it evaluates how the Portuguese language and the Munduruku indigenous language coexist in school contexts. The research has an ethnographic inspiration whose approach is qualitative and quantitative, and it was based on field research with application of questionnaires addressed to teachers, students and other speakers of the communities, and to responsible local people of the indigenous education sections in the studied areas. For purposes of theoretical foundation, to define data and later systematization and analysis of the data, this study was based on D'Angelis (2013); Souza (2006), Maher (1994, 1996, 2006), Cavalcanti & Maher (2005); D'Angelis (2002, 2013), Guimarães (2002), Fargeti & Moscardini (2013), Silva (2004); Simas & Pereira (2012); Gomes (2006), Gorete Neto (2009), Souza Filho (2011) among other authors who guided their studies on the teaching of languages in interethnic context. Through the analysis, it was noticed that the indigenous school presents the same structure, school curriculum and teaching model of the non-indigenous school, since the approach used is not differentiated, leading to a cultural distance between what is taught in the classroom and what is lived in the communities. The classes of Portuguese language, which should be inspired by an interactionist and a functional vision of teaching, encourage monolingualism in Portuguese, for the majority of teachers who works in Ensino Fundamental II, with the subject Portuguese Language, does not know the Munduruku Indigenous Language, that in some contexts, is the mother tongue of the indigenous person (the Munduruku), and works on traditional models, based on prescriptive grammar, making the teaching-learning process more complex, tiresome and decontextualized. / Este trabalho tem como objetivo analisar o processo de ensino de Língua Portuguesa em contexto indígena Munduruku., Estado do Pará, além de apresentar o perfil dos professores que atuam nesta região e avaliar como Língua Portuguesa e Língua Indígena Munduruku convivem em contextos escolares. A pesquisa tem inspiração etnográfica cuja abordagem é qualitativa e quantitativa e teve como base a pesquisa de campo com aplicação de questionários direcionados aos professores, alunos e outros falantes das comunidades, e responsáveis locais dos setores da educação escolar indígena, nas áreas estudadas. Para fins de fundamentação teórica, para se definir dados e posteriores sistematização e análises dos dados, foram utilizados D’Angelis (2013); Souza (2006), Maher (1994; 1996; 2006), Cavalcanti & Maher (2005); D’Angelis (2002; 2013), Guimarães (2002), Fargeti & Moscardini (2013), Silva (2004); Simas & Pereira (2012); Gomes (2006; 2008), Gorete Neto (2009), Souza Filho (2011) entre outros autores que pautaram seus estudos sobre o ensino de línguas em contexto interétnico. Por meio das análises, percebeu-se que a escola indígena apresenta a mesma estrutura, grade curricular e modelo de ensino da escola não indígena, pois os aportes utilizados não são diferenciados, levando a um distanciamento cultural do que se ensina em sala de aula, para o que se vive nas comunidades. As aulas de Língua Portuguesa, que deveriam ser inspiradas em uma visão interacionista e funcional de ensino, incentivam o monolinguismo em português, pois a maioria dos professores que atuam no Ensino Fundamental II, com a disciplina Língua Portuguesa, desconhece a Língua Indígena Munduruku, que em alguns contextos, é a língua materna do indígena (o Munduruku) e trabalha nos modelos tradicionais, baseados em gramática prescritiva, tornando o ensino-aprendizagem mais complexo, maçante e descontextualizado.

Page generated in 0.2893 seconds