• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 38
  • 1
  • Tagged with
  • 38
  • 38
  • 13
  • 8
  • 8
  • 6
  • 5
  • 5
  • 5
  • 5
  • 5
  • 5
  • 5
  • 4
  • 4
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Impacto da idade no tratamento da síndrome coronariana aguda em dois hospitais de Porto Alegre

Costa, Patrícia de Moraes January 2007 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T19:04:31Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000392658-Texto+Completo-0.pdf: 485492 bytes, checksum: e081837c0ce4a1672bbbac784d274229 (MD5) Previous issue date: 2007 / Background – With populational aging there is a marked increase in the prevalence of cardiovascular diseases and the Acute Coronary Syndromes (ACS) unfold as a big public health problem due to high costs in its treatment and its high morbimortality. The ACS prevalence increases gradually with the increase of aging, however, there are only few studies involving elderly populations, besides, there are also evidences that the elderly tend to receive less invasive and guideline-based treatments. Objective – To evaluate the impact of age in the treatment of non-ST-segment elevation acute coronary syndromes (NSTE ACS) and ST-elevation myocardial infarction (STEMI) in two hospitals in Porto Alegre city, Rio Grande do Sul State, Brazil. Population and Methods – A total of 1922 patients at the minimum age of 20 years, 938 with STEMI and 984 with NSTE ACS, admitted to the Intensive Care Units, in the period of January/2004 – December/2005, who were retrospectively evaluated. Logistic regression with models adjusted for patients, hospital and provider factors were used to compare the guideline-based treatment. Results – Male gender was predominant in the earlier etary levels and female gender was prevalent beyond 75 years of age. The elderly patients had more risk factors and comorbidities than younger adults. The elderly with STEMI and NSTE ACS were more critical at admission and those with STEMI had a later arrival time relation to the beginning of the symptoms compared to young adults. Elderly patients presented more intrahospital complications, required more mechanic ventilation and mortality increased with the increasing age. In the initial treatment of all forms of ACS elderly patients received less betablockers and statins, in STEMI less trombolithics were used and in NSTE ACS less invasive procedures were performed. Age had its major impact in the betablockers use. During discharge the elderly received less aspirin, betablockers and angiotensin converting enzime inhibitors / angiotensin II receptor blockers. Conclusion – Age had influence in ACS treatment related to early use of medication, early invasive therapy and discharge prescription, with elderly patients receiving less guideline-based updated treatments. / Introdução – Com o envelhecimento populacional a prevalência das doenças cardiovasculares vem aumentando e as síndromes coronarianas agudas (SCA) despontam como um grande problema de saúde pública pelo alto custo de seu tratamento e sua alta morbimortalidade. A prevalência das SCA aumenta progressivamente com o aumento das faixas etárias, porém há poucos estudos envolvendo populações idosas e há evidências de que os idosos recebem tratamentos menos invasivos e deixam de receber tratamentos indicados pelas diretrizes vigentes. Objetivo - Avaliar o impacto da idade no tratamento da síndrome coronariana aguda sem supradesnivelamento de segmento ST (SCASSST) e do infarto agudo do miocárdio com supradesnivelamento de segmento ST (IAMCSST) em dois hospitais da cidade de Porto Alegre, estado do Rio Grande do Sul, Brasil. População e Métodos – Foram avaliados retrospectivamente 1922 pacientes com idade mínima de 20 anos, 938 com IAMCSST e 984 com SCASSST, internados em unidades de tratamento intensivo em dois hospitais da cidade de Porto Alegre – RS - Brasil no período de janeiro de 2004 a dezembro de 2005. Para a comparação do uso das recomendações das diretrizes foi utilizada regressão logística com modelos ajustados para características dos pacientes, hospital e provedor da internação. Resultados – O gênero masculino predominou nas faixas etárias mais precoces, havendo predomínio de mulheres a partir dos 75 anos. Os pacientes mais idosos apresentaram mais fatores de risco e comorbidades que os adultos jovens. Os idosos com IAMCSST e SCASSST apresentaram mais critérios de gravidade no momento da admissão que os adultos jovens e os com IAMCSST tiveram um tempo 43 de chegada mais tardio em relação ao início dos sintomas que os menores de 65 anos. Os idosos apresentaram mais complicações intra-hospitalares, necessitaram mais ventilação mecânica e a mortalidade aumentou progressivamente com o avançar das faixas etárias. No tratamento hospitalar precoce em todas as SCA os idosos receberam menos betabloqueadores e estatina, e no IAMCSST menos trombolíticos e na SCASSST realizaram menos tratamentos invasivos. A idade teve seu maior impacto no menor uso dos betabloqueadores. Na alta hospitalar os idosos receberam menos ácido acetil salicílico (AAS), betabloqueadores e inibidores da enzima conversora da angiotensina/antagonistas do receptor da angiotensina II (IECA/ARAII). Conclusão – A idade influenciou o tratamento das SCA com relação ao tratamento medicamentoso precoce, uso de terapêuticas invasivas precoces e medicações prescritas na alta hospitalar, com os idosos recebendo menos tratamentos recomendados pelas diretrizes vigentes.
2

Padrões alimentares e a associação com a obesidade em idosos cadastrados na rede básica de saúde de Botucatu, São Paulo /

Ferreira, Patrícia Moraes. January 2012 (has links)
Orientador: José Eduardo Corrente / Coorientador: Silvia Justina Papini / Banca: Maria Antonieta de Barros Leite Carvalhaes / Banca: Dirce Maria Lobo Marchioni / Resumo: Identificar padrões alimentares e sua relação com a obesidade geral e central em indivíduos com sessenta anos ou mais, cadastrados nas unidades básicas de saúde e estratégias de saúde da família do município de Botucatu-SP. Estudo transversal, com amostra representativa de idosos (n=355), selecionados por amostragem estratificada entre as unidades da rede básica de saúde. Os dados foram coletados de março a junho de 2011, através da aplicação de um questionário de freqüência alimentar (QFA) validado, questionário socioeconômico e avaliação antropométrica. As informações do QFA foram utilizadas para identificação de Padrões Alimentares, através de técnica de análise de componentes principais. Foram feitas análises descritivas; e obtidos os escores de consumo individuais, que foram divididos em tercis, caracterizando a adesão baixa, moderada e alta dos indivíduos para cada padrão. Em seguida foram feitas análises bivariadas e regressão logística múltipla entre os desfechos "obesidade geral" e "obesidade central" e os tercis dos padrões alimentares, e as variáveis sociodemográficas e de estilo de vida. Utilizaram-se os programas SPSS e SAS e p <0,05 para os testes. Seis padrões foram derivados e explicam 25,89% da variabilidade dos 66 itens originais. Os seis padrões identificados foram: 1-Saudável, 2-Lanches e refeição de final de semana, 3-Frutas, 4-Light e integral, 5-Dieta branda e 6-Tradicional. A alta adesão ao Padrão 1- Saudável diminui em 63,3% a chance de ter obesidade geral. Observou-se também que viver com companheiro aumenta em 2,18 vezes a chance de ter obesidade; e que quanto maior a idade, menores as chances de obesidade. Em relação à obesidade central, indivíduos que aderem moderadamente ao Padrão 1- Saudável... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: To identify dietary patterns and evaluate the association between these patterns and general and central obesity in individuals aged sixty and over, registered in the basic health and family health strategies in the city of Botucatu, São Paulo. This is a cross-sectional study with a representative sample of older individuals (355) selected by stratified sampling in the units comprising the primary health care network. Data were collected from March to June 2011 through the application of a food frequency questionnaire (FFQ) validated, socioeconomic questionnaire and anthropometric evaluation. The FFQ information was used to identify dietary patterns through the analysis of main components. Descriptive analysis were made and the individual consumption scores were obtained, which were divided into tertiles, characterizing the low, moderate and high adherence from individuals for each pattern. Then were made bivariate analysis and multiple logistic regression between the outcomes "overall obesity" and "central obesity" and the tertiles of dietary patterns and sociodemographic and lifestyle variables. Softwares SPSS and SAS, and p-value for the tests were used. Six patterns were derived and accounted for 25,89% of the total variance from the 66 original items. The six dietary patterns were identified: 1-Healthy, 2-Snacks and weekend meals, 3-Fruit, 4-Light and whole-food, 5-Mild diet and 6-Traditional. Individuals with high adherence to the pattern 1-Health reduce their chances of having general obesity by 63,3%. It was also observed that living with a partner increases one's chance of being obese by 2.18-fold, and that the older one's age, the smaller his/her chance of being obese. In relation to central obesity, individuals with moderate adherence to the pattern 1-Health reduce their chances of having central... (Complete abstract click electronic access below) / Mestre
3

Padrões alimentares e a associação com a obesidade em idosos cadastrados na rede básica de saúde de Botucatu, São Paulo

Ferreira, Patrícia Moraes [UNESP] 27 February 2012 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:29:33Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2012-02-27Bitstream added on 2014-06-13T20:38:52Z : No. of bitstreams: 1 ferreira_pm_me_botfm.pdf: 534209 bytes, checksum: 0aef79dbc04329a4cc4a6ef130d8ba3b (MD5) / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) / Identificar padrões alimentares e sua relação com a obesidade geral e central em indivíduos com sessenta anos ou mais, cadastrados nas unidades básicas de saúde e estratégias de saúde da família do município de Botucatu-SP. Estudo transversal, com amostra representativa de idosos (n=355), selecionados por amostragem estratificada entre as unidades da rede básica de saúde. Os dados foram coletados de março a junho de 2011, através da aplicação de um questionário de freqüência alimentar (QFA) validado, questionário socioeconômico e avaliação antropométrica. As informações do QFA foram utilizadas para identificação de Padrões Alimentares, através de técnica de análise de componentes principais. Foram feitas análises descritivas; e obtidos os escores de consumo individuais, que foram divididos em tercis, caracterizando a adesão baixa, moderada e alta dos indivíduos para cada padrão. Em seguida foram feitas análises bivariadas e regressão logística múltipla entre os desfechos “obesidade geral” e “obesidade central” e os tercis dos padrões alimentares, e as variáveis sociodemográficas e de estilo de vida. Utilizaram-se os programas SPSS e SAS e p <0,05 para os testes. Seis padrões foram derivados e explicam 25,89% da variabilidade dos 66 itens originais. Os seis padrões identificados foram: 1-Saudável, 2-Lanches e refeição de final de semana, 3-Frutas, 4-Light e integral, 5-Dieta branda e 6-Tradicional. A alta adesão ao Padrão 1- Saudável diminui em 63,3% a chance de ter obesidade geral. Observou-se também que viver com companheiro aumenta em 2,18 vezes a chance de ter obesidade; e que quanto maior a idade, menores as chances de obesidade. Em relação à obesidade central, indivíduos que aderem moderadamente ao Padrão 1- Saudável... / To identify dietary patterns and evaluate the association between these patterns and general and central obesity in individuals aged sixty and over, registered in the basic health and family health strategies in the city of Botucatu, São Paulo. This is a cross-sectional study with a representative sample of older individuals (355) selected by stratified sampling in the units comprising the primary health care network. Data were collected from March to June 2011 through the application of a food frequency questionnaire (FFQ) validated, socioeconomic questionnaire and anthropometric evaluation. The FFQ information was used to identify dietary patterns through the analysis of main components. Descriptive analysis were made and the individual consumption scores were obtained, which were divided into tertiles, characterizing the low, moderate and high adherence from individuals for each pattern. Then were made bivariate analysis and multiple logistic regression between the outcomes “overall obesity” and “central obesity” and the tertiles of dietary patterns and sociodemographic and lifestyle variables. Softwares SPSS and SAS, and p-value for the tests were used. Six patterns were derived and accounted for 25,89% of the total variance from the 66 original items. The six dietary patterns were identified: 1-Healthy, 2-Snacks and weekend meals, 3-Fruit, 4-Light and whole-food, 5-Mild diet and 6-Traditional. Individuals with high adherence to the pattern 1-Health reduce their chances of having general obesity by 63,3%. It was also observed that living with a partner increases one’s chance of being obese by 2.18-fold, and that the older one’s age, the smaller his/her chance of being obese. In relation to central obesity, individuals with moderate adherence to the pattern 1-Health reduce their chances of having central... (Complete abstract click electronic access below)
4

Câncer de mama: comportamento alimentar e concepção de envelhecimento em mulheres idosas em tratamento quimioterápico

Zanardo, Vivian Polachini Skzypek January 2006 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T18:56:28Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000386523-Texto+Completo-0.pdf: 567715 bytes, checksum: 2c0540759973b6c59e9e7b0336ea53f8 (MD5) Previous issue date: 2006 / Introduction : Brazil is facing an intense process of aging among its population, and chronic-degenerative diseases, including cancer, are predominant in this population. Except the skin cancer non-melanoma, breast cancer is the first kind of cancer among women in Brazil, with more incidence in women, age 40-69. During chemotherapy treatment, we can observe alteration in alimentary habit and nutritional profile of patients. The identification of the conception of aging in old women make it possible to know their ideas, expectations and anxieties related to the process of aging. Objective: Evaluate the evolution of alimentation in old women, with diagnose of breast cancer and under chemotherapy treatment, and describe anthropometric alteration, socio-demographic characteristics, data related to the breast cancer treatment and analyze the conception of aging. Material and Methods: We used a qualitative/quantitative, observational, descriptive and exploratory methodology. The studied population was composed by 14 old women, who were under chemotherapy treatment in Center of Oncology Clinical and Institute of Oncology Erechim, age 60 or more, and who did not have the nutritional support of a nutritionist. Data were collected in structured interview and alimentary registration. Qualitative analysis was done by the analysis of contents of Bardin (2004) and, in the quantitative analysis; the categorical variables were treated according to descriptive statistics, with tubular form and analysis of variance. Results and Conclusion: Results show that patients present side effects, alimentary aversion and alteration in the quantity of energy and macronutrients ingested in the beginning and at the end of treatment. There was no meaningful difference between these alimentary ingestions. We verified increasing of weight during treatment, but there was no meaningful difference when we compared the data referring to the weight in the beginning and the end of treatment, and when we compared body mass indices in the beginning and at the end of treatment as well. About alimentary habits, we identified the categories: orientation, knowledge, adhesion, motivation and aging; in the conception of biological, psychological, social, productive and spiritual aging. With these results, we conclude that quantitative alterations in alimentary habit were not meaningful, and one of the limitations for this analysis could be the size of sample. However, using qualitative analysis we observed that patients consider orientation and nutritional support important and accept the natural process of aging. / Introdução: O Brasil esta vivenciando um intenso processo de envelhecimento populacional, e as doenças crônico-degenerativas, incluindo o câncer estão predominando na população. Com exceção do câncer de pele não melanoma, no Brasil o câncer de mama é o primeiro entre as mulheres, apresentando maior incidência na faixa etária entre 40 e 69 anos de idade. Durante o tratamento quimioterápico podem ocorrer alterações no comportamento alimentar e no perfil nutricional das pacientes. A identificação da concepção de envelhecimento das mulheres idosas nos permite conhecer suas idéias, expectativas e ansiedades relacionadas ao processo de envelhecimento. Objetivo: Avaliar a evolução da alimentação em mulheres idosas, com diagnóstico de câncer de mama em tratamento quimioterápico, bem como descrever alterações antropométricas, características sociodemográficas, dados referentes ao tratamento do câncer de mama, e analisar a concepção de envelhecimento. Material e Métodos: A metodologia utilizada foi de natureza qualitativa/quantitativa observacional, descritiva e exploratória. A população estudada foi composta por 14 idosas que realizaram tratamento quimioterápico no Centro de Oncologia Clínica e Instituto de Oncologia Erechim, com idade igual ou superior a 60 anos e que não realizaram acompanhamento nutricional com nutricionista. Os dados foram coletados através de entrevista estruturada e do registro alimentar. A análise qualitativa foi realizada através de análise de conteúdo segundo Bardin (2004), e na quantitativa as variáveis categóricas foram tratadas com base na estatística descritiva, sob a forma tabular, e análise de variância. Resultados e Conclusão: Os resultados mostram que as pacientes apresentaram efeitos colaterais, aversões alimentares e alterações nas quantidades ingeridas de energia e macronutrientes no início e final do tratamento.Não houve diferença significativa entre estas ingestões alimentares. Constatou-se aumento de peso durante o tratamento, mas não foi encontrada diferença significativa ao comparar os dados referentes ao peso no início e final do tratamento, assim como ao comparar o índice de massa corporal no início e final do tratamento. Ainda sobre o comportamento alimentar foram identificadas as categorias orientação, conhecimento, adesão, motivação e envelhecimento; na concepção do envelhecimento biológica, psicológica, social, produtiva e espiritual. Através destes resultados, conclui-se que as alterações quantitativas no comportamento alimentar não foram significativas, uma das limitações para estas análises pode ter sido o tamanho da amostra. Entretanto, através da análise qualitativa observou-se que as pacientes consideram importante a orientação e o acompanhamento nutricional e aceitam o processo natural do envelhecimento.
5

Fatores associados à incapacidade funcional numa amostra de idosos de Porto Alegre-RS

Bonardi, Gislaine January 2006 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T18:56:59Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000385916-Texto+Completo-0.pdf: 778911 bytes, checksum: c1552752fdcc7012a484ab08bbc67307 (MD5) Previous issue date: 2006 / Introducion: Physical and emotional changes compromise quality of life and may lead to loss of functional capacity, thus predisposing to the development of diseases. The decline of the capacity to function, considered multidimensional, multifunctional, multicausal in old age, may lead to disability(also called functional incapacity), fragility and co-morbidities, and it is highly prevalent in the aged, with a high risk for health, mortality, hospitalization, institutionalization and falls. The purpose of this paper is to present and evaluate what is available on functional incapacity and the aged. Objectives: - General: Construct reference points to help functional incapacity understanding and improve preventive actions e treatment. – Specifics: Identify and analyze the relation between functional incapacity (Barthel Index) and: chronic degenerative diseases, anemia, mobility (Timed Up and Go Test),grasping force nd cognitive function(Mini –Mental Status Exam); propose an interdisciplinary approach for functional incapacity prevention and treatment. Methodology: Cross- sectional study with a preliminary sample of 242 aged people in Project Idosos de Porto Alegre, Phase II, in January 2006, and applying the following instruments: Barthel Index to measure functional incapacity, presence of chronic-degenerative diseases and anemia, Mini-Mental Status Exam, Timed Up and Go Test and measurement of grasping force. The analysis of variables associated with functional incapacity was performed using multiple logistic regression. Results: Instead of acute processes that evolve to healing or death, there are mainly chronic diseases, their complications, and how they are often superimposed. The presence of multiple pathologies and morbidities is a major characteristic in the aged, leading to a deficit in the reserves and the resistance to stressor agents, resulting in a decline of multiple physiological systems, vulnerability and the feared functional dependence. The following variables maintained an independent and significant effect on functional incapacity: Timed Up and Go Test (OR= 1. 133; 95% CI: 1. 052-1. 221), presence of two or more chronic-degenerative diseases (OR=2. 525;95% CI:1. 301-4. 901), and mental state the valuables between 24 - 26 (OR=2,217; 95% IC:1,074- 4,577). Conclusion: decline in physiological and psychological state, prevalent in the aged, makes it difficult to maintain bodily homeostasis due to the exacerbation of chronic diseases. Prime results: a) 73 individuals, in a sample of 165 with two or more chronic degenerative diseases, were considered dependent, that means independent risk factor for functional incapacity; b) in the Timed Up and Go Test, with physical mobility variable, were identified independent association with functional incapacity; c) in the Mini – Mental Status Exam, cognitive impairment were not identified as independent factor for basic daily life activies decline; d) in the Barthel Index were found 37,2% (90 in a sample of 242 individuals) of dependence; e) in the measurement of grasping force, anemia and functional incapacity, no statistic significance were found, and bigger grasping force were found in a male individuals; f) in 242 elderly individuals (75,6% female and 24,4% male) anemia found in 27 individuals (11,2%), 48% (13) in male and 51,9% (14) in females; g) no significance were found between tha association of functional incapacity and anemia. Based on results was possible to say that the tesis “Exists relation between functional incapacity ,measured in Barthel Index, and presence of anemia, cognitive function, patient mobility, grasping force and presence of chronic degenerative diseases” was confirmed in party, for no reason not proven in relation to presence anemia, functional incapacity and chronic degenerative diseases. Health is no longer measured by the presence or absence of diseases, but by the degree of preservation of functional capacity. Thus, it is the health care professional who should provide care and support to the aged, seeking to maintain good qualit of life as well as stable emotional, social and physiological conditions. / Introdução: Mudanças físicas e emocionais comprometem a qualidade de vida e podem levar à fragilidade o que predispõem o desenvolvimento de doenças. O declínio funcional considerado na velhice como de caráter multidimensional, multifuncional, multicausal pode levar à disabilidade, fragilidade e co-morbidades sendo altamente prevalente em idosos conferindo alto risco de saúde, mortalidade, hospitalização, institucionalização e quedas. Objetivo geral construir pontos de referência que auxiliem na compreensão da incapacidade funcional e melhoria nas ações prevenção e tratamento. Objetivos específicos identificar e analisar se existe relação entre incapacidade funcional (Índice de Barthel) com: doenças crônico-degenerativas, presença de anemia, mobilidade (Teste Time Up and Go), força de preensão palmar e função cognitiva (Mini-exame do estado mental); propor uma abordagem interdisciplinar em relação à prevenção e tratamento da incapacidade funcional. Metodologia: Estudo observacional transversal com uma amostra preliminar de 242 idosos do Projeto Idosos de Porto Alegre Fase II no mês de janeiro de 2006 e aplicado os instrumentos: Índice de Barthel para medida da incapacidade funcional, presença de doenças crônico-degenerativas, anemia, Mini Exame do Estado Mental, Teste Timed Up and Go e a medida da força de preensão palmar. A análise das variáveis associadas à incapacidade funcional foi realizada por meio da regressão logística múltipla. Resultados: Ao invés, de processos agudos que evoluem para cura ou óbito, tornam-se predominantes às doenças crônico-degenerativas, suas complicações e como, freqüentemente, elas sobrepõem-se, sendo a presença de multipatologias e plurimorbidades uma característica importante nos idosos, ocasionando déficit das reservas e da resistência aos agentes estressores, resultando em um declínio de múltiplos sistemas fisiológicos levando à vulnerabilidade e a temível dependência funcional. Mantiveram um efeito independente e significativo com a incapacidade funcional as seguintes variáveis: Teste Time Up & Go (OR= 1,133; 95% IC: 1,052-1,221), presença de duas ou mais doenças crônico-degenerativas (OR=2,525;95% IC:1,301- 4,901), e o estado mental nos valores entre 24 a 26 (OR=2,217; 95% IC:1,074- 4,577). Conclusões: o declínio do estado fisiológico e psicológico prevalentes nos idosos resulta na dificuldade de manter a homeostasia corporal em face à exacerbação das doenças crônico-degenerativas. Como principais resultados do estudo destacam-se: a) dos 165 idosos, que apresentaram duas ou mais doenças crônico-degenerativas, 73 foram considerados com dependência o que significa constituir fator independente para risco de incapacidade funcional; b) em relação ao Teste Timed Up and Go, que forneceu a variável tempo de mobilidade física foi identificada associação independente com a incapacidade funcional; c) relativo ao Mini-Mental, a presença de déficit cognitivo não foi identificado como fator independente para produzir declínio na realização das atividades básicas da vida diária; d) referente ao Índice de Barthel foi encontrada a porcentagem de 37,2% (90 dos 242 idosos); e) não apresentou significância estatística o resultado referente à força de preensão palmar, anemia e incapacidade funcional, tendo-se encontrado uma maior força de preensão palmar nos idosos do gênero masculino; f) em 242 idosos (75,6% do gênero feminino e 24,4% do gênero masculino) a anemia se fez presente em 27 idosos (11,2%), sendo a proporção de 48% (13) do gênero masculino e 51,9% (14) no feminino; g) em relação a associação entre incapacidade funcional e anemia, não foram encontrados valores significativos. A partir destes resultados foi possível afirmar que a tese “Existe relação entre incapacidade funcional, avaliada pelo Índice de Barthel, e os fatores presença de anemia, função cognitiva, mobilidade do paciente, medida da força de preensão palmar e presença de doenças crônico-degenerativas” foi confirmada em parte, em razão de não comprovação de relação com a presença de anemia, incapacidade funcional e doenças cardiovasculares.A saúde não é mais medida pela presença ou não de doenças, e sim pelo grau de preservação da capacidade funcional. Dessa forma cabe ao profissional da saúde dar atenção e apoio ao idoso, buscando manter uma boa qualidade de vida, bem como condições emocionais, sociais e fisiológica estáveis.
6

O polimorfismo Gin223Arg do gene do receptor da leptina e a sua associação com fatores de risco cardiovascular

Santos, Adriana Franciosi Ritter dos January 2005 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T19:05:08Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000383315-Texto+Completo-0.pdf: 1957793 bytes, checksum: d0989bec815c7fbe035bf045212c3866 (MD5) Previous issue date: 2005 / Introduction: In the last few years it has been observed an increasing in the population life expectation all over the world, resulting in a rise of the elderly population. Associated with this growth, it has been observed an enlargement of the chronic degenerative diseases (CDD) prevalence. Several studies have been done in order to identify the influence of genetics and environment in the CDD. Among such diseases one could emphasize the cardiovascular diseases and its risk factors (cholesterol and fractions), obesity and hypertension. In this context, several genes have been studied, as leptin receptor gene (LEPR) for an example. This gene has the polymorphism Gln223Arg which is related to obesity, hypertension and other cardiovascular risk factors. Objective: This study attempted to investigate the association of polymorphisms leptin gene receptor (LEPRGln223Arg) with cardiovascular risk factors how body mass index (BMI) and hypertension arterial systemic, in 260 socially active elderly participating in the Passo Fundo-RS (DATI) Project. Methodology: The study design was of a transversal, descriptive-analytical, observational type. Data were collected for the Passo Fundo Project bank. For determination of LEPR polymorphism, the PCR-RFLP technique was used, utilizing Msp I restriction enzyme for identification of alleles G and A. The quantitative data was described by means and standard derivation whereas the categorical by counting and percentuals. The quantitative comparasion were done with variant analysis follow by the Tukey’s post hoc test and the categorical with the chi-square test. To evaluate the association of genotypes with the presence of hypertension adjusted for gender, age and body mass index a multiple logistic regression model was used. The data was analysed with the SPSS version 12. 0 program. All the study participants signed an informed consent form. Results: The mean age of the investigated sample was 67,3 ±6 years, with 80. 2% females (220). The allele frequency of polymorphism of LEPR was 0,624 for allele G and 0,376 for A, being such alleles distributed genotypically as follow: GG=32,7% (85), GA=59,2% (154), AA=8,1% (21). No correlation between polymorphism LEPR Gln223Arg and, BMI, total cholesterol, HDL-c, LDL-c and HAS. Conclusion: No correlation between polymorphism LEPR Gln223Arg and, BMI, total cholesterol, HDL-c, LDL-c and HAS. / Introdução: Nesses últimos anos tem sido observado um aumento na expectativa de vida da população em todo mundo, assim crescendo o grupo populacional de idosos. Atrelado a este aumento, observou-se o aumento da prevalência das doenças crônico-degenerativas(DCD). Sabendo que as DCD, como as doenças cardiovasculares (DCV) e seus fatores de risco (colesterol e suas frações), obesidade e hipertensão arterial têm influencia genético-ambiental, muitos estudos têm sido realizados a fim de identificar qual é a influência da genética nas mesmas. Neste contexto, muitos genes vêm sendo estudados, entre eles o gene do receptor da leptina (LEPR) que possui o polimorfismo Gln223Arg, o qual já foi relacionado à obesidade e hipertensão, entre outros fatores de risco cardiovascular. Objetivo: o estudo buscou investigar em 260 idosos socialmente ativos, participantes do Projeto Passo fundo, a associação entre o polimorfismo do gene do receptor da leptina (LEPR Gln223Arg) e fatores de risco cardiovascular como índice de massa corporal (IMC), colesterol total e suas frações e hipertensão arterial sistêmica (HAS).Metodologia: o delineamento foi do tipo transversal, descritivo-analítico, observacional. Os dados foram coletados a partir do banco de dados do Projeto Passo Fundo-RS (DATI). Na determinação do polimorfismo da LEPR foi utilizada a técnica de PCR-RFLP, utilizando-se a enzima de restrição Msp I para a identificação dos alelos G e A. Os dados quantitativos foram descritos por média e desvio padrão, enquanto que os categóricos, por contagens e percentuais. As comparações quantitativas foram realizadas com análise de variância seguida de teste de Tukey e as categóricas, por qui-quadrado. Para avaliar a associação dos genótipos com a presença de hipertensão ajustada para sexo, idade e massa corporal foi utilizado um modelo de regressão logística múltipla. Os dados foram analisados com o programa SPSS (ver 12. 0). Todos os participantes do estudo assinaram termo de consentimento livre e esclarecido. Resultados: a idade média da amostra investigada foi de 67,3±6 anos, sendo 84,6% (220) mulheres. A freqüência alélica do polimorfismo da LEPR foi de 0,624 para o alelo G e 0,376 para o alelo A, sendo tais alelos distribuídos genotipicamente: GG=32,7% (85), GA=59,2% (154), AA=8,1% (21). Não houve associação entre o polimorfismo LEPR Gln223Arg e IMC, colesterol total, HDL-c, LDL-c e HAS. Conclusão: Não houve associação entre o polimorfismo LEPR Gln223Arg e IMC, colesterol total, HDL-c, LDL-c e HAS. Unitermos: LEPR Gln223Arg, polimorfismo genético do receptor da leptina, fatores de risco cardiovascular, leptina.
7

Avaliação da lipocalina associada à gelatinase de neutrófilos (NGAL) em idosos após osteossíntese de fêmur / Lipocalin assessment gelatinase associated with neutrophil (NGAL) in elderly patients after femoral osteosynthesis

Andrade Neto, José de Souza [UNESP] 22 May 2015 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2015-10-06T13:02:40Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2015-05-22. Added 1 bitstream(s) on 2015-10-06T13:19:37Z : No. of bitstreams: 1 000847770.pdf: 603210 bytes, checksum: 9378a25e0f01dd3c1f600007a516b9f2 (MD5) / Introdução: A lesão renal aguda (LRA) ocorre em 23% dos pacientes hospitalizados. É responsável por alta morbimortalidade e, ainda assim, não há um marcador precoce e acurado de diagnóstico. Pacientes idosos estão em risco e frequentemente desenvolvem LRA no pós-operatório de grandes cirurgias ortopédicas. Objetivos: Avaliar o biomarcador NGAL plasmático como preditor precoce de LRA no período pós-operatório de fratura de fêmur em idosos. Método: 57 pacientes idosos submetidos à operação de correção de fratura de fêmur foram estudados prospectivamente após 48 horas do pós-operatório. Amostras de sangue foram coletadas para análise de NGAL logo ao término da cirurgia, no período de 4 e 24 horas depois. Amostras da creatinina foram coletadas na admissão hospitalar, 24 e 48 horas no pós-operatório. Foi analisada a acurácia da molécula de NGAL para diagnóstico de LRA. Resultados: Dezesseis (28%) pacientes desenvolveram LRA e apresentaram valores mais elevados de NGAL no plasma com diferença estatística significativa. A análise da área sob a curva Receiving Operator Characteristic demonstrou em 4 horas valor de 0.799 (0.663 a 0.936, p< 0,001); em 24 horas valor de 0.805(0.665 a 0.946, p<0,001). Conclusão: A molécula de NGAL apresentou uma boa acurácia para predição de LRA quando medido após 4 e 24 horas do período pós-operatório / Introduction: Introduction: Acute kidney injury is common in hospitalized patients undergoing surgical procedures. It is responsible for a high mortality and yet, there is no early and reliable diagnostic marker. Elderly patients are at risk and often undergo orthopedic procedures as surgical repair of femur fractures. Objectives: To evaluate serum NGAL as a predictor of AKI in the postoperative correction of femur fractures in the elderly. Methodology: 56 elderly patients undergoing surgical repair of femoral fracture were studied prospectively for 48 hours postoperatively. Blood samples were collected for analysis of NGAL after surgery, 4 and 24 hours later. Creatinine measurements collected 24 and 48 hours postoperatively. Accuracy of NGAL was analyzed for diagnosis of acute kidney injury. Results: 16 (28.1%) of patients developed AKI and had significantly higher values of serum NGAL. In 4hours the AUROC = 0799 (0663-0936, p <0.001). In 24 hours the AUROC = 0.805 (0665-0946, p <0001). Conclusion: The molecule of NGAL showed good accuracy for prediction of AKI within 24 hours when measured after 04 hours and 24 hours postoperatively
8

Prevalência do clostridium difficile e associação com a antibióticoterapia em um grupo de indivíduos do sul do Brasil

Rodrigues, Luiz Fernando Vieira January 2005 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T18:57:25Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000382603-Texto+Completo-0.pdf: 296807 bytes, checksum: 38261004e2920311f715efbf0e1c9850 (MD5) Previous issue date: 2005 / Clostridium difficile (Cd), a Gram-positive, spore-forming anaerobic bacillus, is widely distributed in the hospital environment, and inhabits both human and animal gastrointestinal tract microbiota. It has been associated with outbreaks of pseudomembranous colitis (PMC) and other intestinal disorders, such as diarrhea, related with previous use of the antibiotics. The goal of this study was to retrospectively evaluate Cd toxin A prevalence in individuals tested in Weinmann Laboratory, from June 2003 to December 2004. For detection of Cd toxin A, the automated system VIDAS C. difficile Toxin A II (CDA2, Biomérieux S. A. ) was used. It is an enzyme-linked fluorescent immunossay (ELFA) for the qualitative detection of Cd toxin A in stool specimens. Two hundred and eighty eight results were analyzed, 91 of hospital origin (31. 6%) and 197 (68. 4%) out patients. Cd prevalence in samples from hospitalized patients was 11. 0% and 11. 7% in outpatients. Mean age of elderly patients (n=139) was 76. 3 years, with a median of 76, and the Cd prevalence was 9. 4%. Among hospitalized patients under antibiotics therapy, Cd prevalence was 11. 5%. Patient’s treatment with a single antibiotic category showed a significant relationship with Cd positivity (p=0. 001), when compared with use of more than one category. Association between fever, abdominal pain, hipoalbuminemia, dehydration, electrolytic imbalance, fecal leucocytes presence and protein C results were analyzed. A statistically significant association with Cd prevalence was found only for hipoalbuminemia (p=0,048). / O Clostridium difficile (Cd) é um bacilo Gram-positivo, anaeróbio, formador de esporos, amplamente distribuído no ambiente hospitalar, fazendo parte da microbiota do trato gastrointestinal de humanos e animais. Está associado com a colite pseudomembranosa (PMC) e outras desordens intestinais, tais como diarréia, em virtude do uso prévio de antimicrobianos. O objetivo deste estudo foi avaliar retrospectivamente a prevalência da toxina A do C. difficile em indivíduos que realizaram exame no laboratório Weinmann no período entre junho de 2003 e dezembro de 2004. Para a pesquisa da toxina A foi utilizado o sistema Vidas®CD Toxin A II (CDA2, Biomérieux S. A. ), que permite a detecção da toxina A do Cd através do método ELFA (Enzime Linked Fluorescent Assay). Foram analisados 288 resultados, sendo 91 (31,6%) de origem hospitalar e 197 (68,4%) de origem ambulatorial. A prevalência de Cd nas amostras hospitalares foi de 11,0% e nas de origem ambulatorias foi de 11,7%. Nos pacientes idosos (n=139), a média de idade foi de 76,3 anos, com uma mediana de 76 anos, e prevalência de Cd de 9,4%. Entre os pacientes hospitalizados que fizeram uso de antibióticos, a prevalência de Cd foi de 11,5%. O tratamento dos pacientes hospitalizados com um único tipo de antibiótico mostrou uma relação significativa com a positividade para Cd (p=0,001), quando comparado com o uso de mais de uma classe de antibióticos. Foi pesquisada uma relação entre a prevalência de Cd e presença de febre, dor abdominal, hipoalbuminemia, desidratação, desequilíbrio eletrolítico, leucócitos fecais e resultado de proteína C-reativa, sendo verificada uma associação estatisticamente significativa somente entre hipoalbuminemia e positividade para Cd (p=0,048).
9

Fatores associados à Síndrome da Bexiga Hiperativa em idosas da comunidade : um estudo transversal

Bontempo, Albênica Paulino dos Santos 24 March 2017 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ceilândia, Programa de Pós-graduação em Ciências e Tecnologias em Saúde, 2017. / Texto parcialmente liberado pelo autor. Conteúdo restrito: Capítulo 3. Publicações. / Submitted by Raquel Almeida (raquel.df13@gmail.com) on 2017-07-06T20:13:56Z No. of bitstreams: 1 2017_AlbênicaPaulinodosSantosBontempo_PARCIAL.pdf: 1476187 bytes, checksum: ef939577a871b32ad23d9bc8c64238f6 (MD5) / Rejected by Ruthléa Nascimento (ruthleanascimento@bce.unb.br), reason: on 2017-07-06T20:16:08Z (GMT) / Submitted by Raquel Almeida (raquel.df13@gmail.com) on 2017-07-06T20:22:01Z No. of bitstreams: 1 2017_AlbênicaPaulinodosSantosBontempo_PARCIAL.pdf: 1476187 bytes, checksum: ef939577a871b32ad23d9bc8c64238f6 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana (raquelviana@bce.unb.br) on 2017-08-22T21:23:52Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2017_AlbênicaPaulinodosSantosBontempo_PARCIAL.pdf: 1476187 bytes, checksum: ef939577a871b32ad23d9bc8c64238f6 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-08-22T21:23:52Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2017_AlbênicaPaulinodosSantosBontempo_PARCIAL.pdf: 1476187 bytes, checksum: ef939577a871b32ad23d9bc8c64238f6 (MD5) Previous issue date: 2017-08-22 / A Síndrome da Bexiga Hiperativa (SBH) é a urgência miccional com ou sem incontinência, polaciúria e noctúria, na ausência de outras patologias locais. Objetivo: Identificar os fatores associados à SBH. Métodos: Foram realizados dois estudos. Uma revisão sistemática da literatura, cujo objetivo foi identificar os fatores associados à ocorrência da SBH em indivíduos com idade >40 anos, por meio da busca de artigos nas principais bases de dados em ciências da saúde. E um estudo transversal, realizado com idosas (>60 anos) da comunidade de Ceilândia-DF/Brasil, avaliadas por meio de entrevistas e questionários. Resultados: Para a revisão, os descritores utilizados foram “overactive bladder”, “risk factors” e “elderly" (em inglês). Encontrou-se 124 artigos, após o uso de filtros: tema principal - “bexiga urinária hiperativa”, idiomas - inglês, português e espanhol, período de 2006/2016, limite - “meia-idade” e “idoso” reduzindo este número para 57. Após leitura do título/resumo foram excluídos 43. Após leitura na íntegra, foram excluídos 9 artigos. Assim, 5 artigos foram selecionados, totalizando uma amostra de 15.190 homens e 20.053 mulheres. Para o segundo estudo, foram elegíveis 292 idosas, destas, 172 eram grupo caso (58,9%) e 120 (41,1%) grupo controle. Observou-se alta prevalência de SBH na população estudada. A análise multivariada apontou que vida sexual ativa reduz em 70,8% a chance de ter SBH; e cirurgias uroginecológicas aumentam em 3,098 vezes esse risco. Conclusão: A literatura apresenta como fatores associados à SBH a idade avançada; sexo feminino; o elevado IMC; a raça (afro-americano e hispânico para homens); etilismo; Diabetes Mellitus, sintomas miccionais e depressão para pessoas de meia-idade e idosos. Já no estudo transversal identificou-se como fator associado à SBH a cirurgia uroginecológica. Em contra partida, apresentar diagnóstico de diabetes e manter vida sexual ativa foram fatores protetores em mulheres idosas da comunidade de Ceilândia-DF. / Hyperactive Bladder Syndrome (SBH) is the urinary urgency with or without incontinence, polaciuria and nocturia, in the absence of other local pathologies. Objective: To identify the factors associated with SBH. Methods: Two studies were carried out. A systematic review of the literature, whose objective was to identify the factors associated with the occurrence of SBH in individuals aged> 40 years, through the search of articles in the main databases in health sciences. A cross-sectional study was conducted with elderly women (> 60 years) from the community of Ceilândia-DF / Brazil, evaluated through interviews and questionnaires. RESULTS: For the review, the descriptors used were "overactive bladder", "risk factors" and "elderly". There were 124 articles, after the use of filters: main theme - "overactive urinary bladder", languages - English, Portuguese and Spanish, period 2006/2016, limit "middle age" and "old", reducing this number to 57. After reading the title / abstract, 43 were excluded. After reading the entire article, 9 articles were excluded. For the second study, 292 elderly women were eligible, of which 172 were case group (58.9%) and 120 (41.1%) were the control group. The multivariate analysis showed that active sexual life reduces the chance of having SBH by 70.8%, and urogynecological surgeries increase by 3,098 times this risk Conclusion: The literature presents as associated factors SBH the old age; Female, high BMI, race (African American and Hispanic for men); Alcoholism; Diabetes Mellitus, voiding symptoms and depression for middle-aged and elderly people. In the cross-sectional study, urogynecological surgery was identified as a factor associated with SBH. In contrast, presenting a diagnosis of diabetes and maintaining active sexual life were protective factors in elderly women from the community of Ceilândia-DF.
10

Estudo de associação entre adiposidade corporal, força muscular, distrubuição de pressão plantar, estabilidade postural e risco de quedas em mulheres idosas / Association between body adiposity, muscle strenght, plantar pressure distribution, postural stability and falls risk in elderly women

Neri, Silvia Gonçalves Ricci 07 July 2016 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação Física, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação Física, 2016. / Submitted by Albânia Cézar de Melo (albania@bce.unb.br) on 2016-08-26T13:31:02Z No. of bitstreams: 1 2016_SilviaGonçalvesRicciNeri.pdf: 2834439 bytes, checksum: 443e4eb94f59e2081c8e68b460554cf1 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2016-11-03T16:47:05Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_SilviaGonçalvesRicciNeri.pdf: 2834439 bytes, checksum: 443e4eb94f59e2081c8e68b460554cf1 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-11-03T16:47:05Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_SilviaGonçalvesRicciNeri.pdf: 2834439 bytes, checksum: 443e4eb94f59e2081c8e68b460554cf1 (MD5) / OBJETIVO: Verificar a associação entre adiposidade corporal, força muscular, distribuição de pressão plantar, estabilidade postural e risco de quedas em mulheres idosas. MÉTODOS: Participaram deste estudo 73 mulheres idosas (67,58 ± 6,04 anos, 1,56 ± 0,06 m, 67,59 ± 11,25 kg), as quais foram submetidas à avaliação antropométrica e à absortometria de raio-x de dupla energia (DEXA) para mensuração da adiposidade corporal. A força muscular foi avaliada por meio da força de preensão palmar, utilizando um dinamômetro de preensão manual, e da força dos extensores de joelho do membro inferior dominante, utilizando um dinamômetro isocinético. Para mensurar a distribuição de pressão plantar foi utilizada uma plataforma de pressão. A estabilidade postural, por sua vez, foi avaliada em uma plataforma de força. Por fim, para estimar o risco de quedas, o QuickScreen Clinical Falls Risk Assessment, o teste Timed Up and Go e a Escala de Eficácia de Quedas - Internacional foram aplicados. Para verificar a associação entre a adiposidade corporal e as variáveis dependentes, foi utilizado o teste de Correlação de Pearson e o teste de Correlação de Spearman. Adicionalmente, a amostra foi estratificada de acordo com diferentes índices de adiposidade, e a comparação entre os estratos foi efetuada por intermédio dos testes ANOVA one-way, Kruskal-Wallis e Qui-quadrado, Também foi calculado o Odds Ratio para quedas nas idosas classificadas nos estratos superiores de adiposidade corporal. O nível de significância adotado foi de p< 0,05. RESULTADOS: A adiposidade corporal se associou negativamente com a força muscular relativa. Observou-se, ainda, que o excesso de adiposidade estava relacionado a um comprometimento da distribuição de pressão plantar, caracterizado, sobretudo, por maior força máxima na maioria das regiões do pé, maior área de contato e maior pico de pressão no mediopé, e valores mais elevados do índice de arco dinâmico. Quanto à estabilidade postural, idosas com maiores índices de adiposidade exibiram maior amplitude de deslocamento do centro de pressão nas direções anteroposterior e mediolateral. Ademais, a adiposidade corporal se correlacionou positivamente com o risco de quedas. CONCLUSÃO: O excesso de adiposidade corporal está associado a um risco de quedas aumentado em mulheres idosas. Este risco aumentado pode ser parcialmente explicado por uma diminuição da força muscular relativa, por valores elevados de pressão no mediopé e por uma pior estabilidade postural. Salienta-se que os achados do presente estudo se agregam a evidências prévias que apontam a obesidade como um importante fator de risco para quedas em mulheres idosas. ____________________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / OBJECTIVE: To measure the association between body adiposity, muscle strength, plantar pressure distribution, postural stability and falls risk in elderly women. METHODS: Seventy three elderly women (67.58 + 6.04 years, 1.56 + 0.06 m, 67.59 + 11.25 kg) underwent body adiposity assessment by both anthropometric measures and Dual Energy X-Ray Absorptiometry (DEXA). Muscle strength was assessed using a handgrip dynamometer. Also, dominant knee extensors strength was evaluated using an isokinetic dynamometer. Plantar pressure distribution was measured on a pressure platform while postural stability was evaluated on a force platform. To estimate the risk of falls, the Quick Screen Clinical Falls Risk Assessment, Timed Up and Go test, and Falls Efficacy Scale – International were applied. To investigate the association between body adiposity and dependent variables, Pearson correlation test and Spearman correlation test were used. In addition, the sample was stratified according to different adiposity indices and the comparison between the stratums was performed through ANOVA one-way, Kruskal-Wallis and Chi-square tests. The odds ratio was also calculated for falls in elderly women classified in the upper stratum of adiposity. The significance level was set at p<0.05. RESULTS: Body adiposity was negatively associated with relative muscle strength. Excessive adiposity was also related to impaired plantar pressure distribution, characterized by higher maximum strength in most foot regions, larger contact area and higher peak pressure in the midfoot, and higher values of dynamic arch index. Regarding postural stability, elderly women with higher adiposity indexes showed greater center of pressure displacement in the anteroposterior and mediolateral directions. In addition, body fat was positively correlated with risk of falls. CONCLUSION: Excessive body adiposity was associated with an increased risk of falls in older women. This increased risk could be partly explained by a decrease of relative muscle strength, high values of pressure on the midfoot and a worse postural stability. Notably, the results of this study add to the previous evidence pointing obesity as a major risk factor for falls.

Page generated in 0.0336 seconds