• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 95
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 1
  • Tagged with
  • 98
  • 98
  • 63
  • 49
  • 19
  • 17
  • 15
  • 14
  • 14
  • 13
  • 11
  • 11
  • 11
  • 10
  • 10
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Elaboração e validação de questionário para análise do uso de serviços de saúde da atenção básica e relação com fatores de risco à saúde /

Ferro, Izabela dos Santos. January 2018 (has links)
Orientador: Jamile Sanches Codogno / Coorientador: Denise Rodrigues Bueno / Banca: Carlos Marcelo Pastre / Banca: Manuela de Almeida Roediger / Resumo: Investigações referentes à avaliação dos gastos com saúde são importantes, entretanto os métodos existentes apresentam limitações em suas aplicações, como subestimação dos valores e divergência, erros de preenchimento, limitações de ordem burocrática e falta de validação científica em relação a questionários. Objetivo: Elaborar e verificar a validade e a confiabilidade de um questionário para a avaliação do uso de serviços de saúde na atenção primária do Sistema Único de Saúde (SUS) em adultos com idade ≥ 50 anos. Métodos: Amostra composta por 64 usuários do SUS da cidade de Presidente Prudente - SP. O questionário proposto avaliou a utilização de serviços de saúde da atenção básica considerando as variáveis exames, consultas e medicamentos, nos períodos de 30 e 60 dias retroativos à data da coleta, e sua validade foi testada segundo informações contidas nos prontuários dos participantes. Para a confiabilidade foi utilizado o método "teste-reteste", considerando um intervalo de 7 dias após a primeira avaliação. Posteriormente, os resultados foram convertidos em valores monetários e comparados segundo indicadores de saúde: idade, sexo, atividade física, composição corporal, condição econômica e escolaridade, ademais as formas de conversão foram apresentadas. Quanto à análise estatística, para observar a validade, confiabilidade, concordância numérica e consistência interna entre os dados, bem como comparação com indicadores de saúde foram utilizados os seguintes testes: Coefic... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: Investigations related to the evaluation of health spending are important, however, existing methods present limitations in their applications, such as underestimation of values and divergence, errors of filling, bureaucratic limitations and lack of scientific validation regarding questionnaires. Aim: To elaborate and verify the validity and reliability of a questionnaire for the evaluation of the use of health services in primary care of the Unified Health System (UHS) in adults aged ≥ 50 years. Methods: Sample composed of 64 UHS users from the city of Presidente Prudente - SP. The questionnaire proposed evaluated the use of basic health care services considering the variables exams, consultations and medications, in the periods of 30 and 60 days retroactive to the date of collection, and their validity was tested according to information contained in the participants' medical records. For reliability, the "test-retest" method was used, considering an interval of 7 days after the first evaluation. Subsequently, the results were converted into monetary values and compared according to health indicators: age, sex, physical activity, body composition, economic condition and schooling, in addition the forms of conversion were presented. In order to observe the validity, reliability, numerical concordance and internal consistency between the data, as well as comparison with health indicators, the following tests were used: Intraclass Correlation Coefficient (ICC), Cronbach's alph... (Complete abstract click electronic access below) / Mestre
2

Pactuação interfederativa na Bahia: Desempenho dos indicadores da vigilância epidemiológica e qualidade das informações do Sispacto

Machado, Tatiana Cerqueira 09 September 2015 (has links)
Submitted by Maria Creuza Silva (mariakreuza@yahoo.com.br) on 2016-04-14T20:14:13Z No. of bitstreams: 1 Diss MP. TatianaMachado. 2015.pdf: 1929323 bytes, checksum: 37d171c7384b3d5845f4d992d098351e (MD5) / Approved for entry into archive by Maria Creuza Silva (mariakreuza@yahoo.com.br) on 2016-04-18T12:11:55Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Diss MP. TatianaMachado. 2015.pdf: 1929323 bytes, checksum: 37d171c7384b3d5845f4d992d098351e (MD5) / Made available in DSpace on 2016-04-18T12:11:55Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Diss MP. TatianaMachado. 2015.pdf: 1929323 bytes, checksum: 37d171c7384b3d5845f4d992d098351e (MD5) / No Brasil, a necessidade de aprofundar os processos de descentralização e regionalização consta da agenda da saúde desde a criação do Sistema Único de Saúde (SUS). Com o objetivo de estudar os indicadores da vigilância epidemiológica aplicados na pactuação interfederativa na Bahia, no contexto do Decreto 7.508/2011 e da Lei Complementar 141/2012, entre 2012 e 2014, foi realizado um estudo ecológico com dados secundários dos indicadores selecionados, tendo as 28 regiões de saúde como unidades de análise. Avaliou-se o desempenho regional e estadual, além da qualidade das informações do Sistema de Pactuação de Indicadores (Sispacto). O estudo evidenciou desempenho favorável, com fragilidades apontadas pela oscilação no cumprimento de metas e parâmetros. Emerge dos dados comprometimento da qualidade do Sispacto pela pouca confiabilidade das informações. Mesmo que a pactuação seja uma estratégia para a efetivação do direito à saúde, sabe-se que os indicadores de saúde contribuem com melhores resultados sanitários, quando pautados em informações que permitam a tomada de decisão.
3

Eficiência da atenção primária à saúde nos municípios brasileiros

Dias, Rodrigo Hitoshi 30 April 2010 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Departamento de Economia, 2010. / Submitted by Albânia Cézar de Melo (albania@bce.unb.br) on 2011-06-03T15:03:12Z No. of bitstreams: 1 2010_RodrigoHitoshiDias.pdf: 619852 bytes, checksum: 7ce4b6871ac37dfeb557d13ae5d92017 (MD5) / Approved for entry into archive by Patrícia Nunes da Silva(patricia@bce.unb.br) on 2011-06-14T16:53:26Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2010_RodrigoHitoshiDias.pdf: 619852 bytes, checksum: 7ce4b6871ac37dfeb557d13ae5d92017 (MD5) / Made available in DSpace on 2011-06-14T16:53:26Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2010_RodrigoHitoshiDias.pdf: 619852 bytes, checksum: 7ce4b6871ac37dfeb557d13ae5d92017 (MD5) / O Sistema Único de Saúde (SUS) surgiu em 1988 com a promulgação da Constituição Federal, visando à universalização, equidade e integralidade no acesso aos serviços de saúde. A atenção básica possui um papel importante na reorganização do sistema de saúde e no alcance dos objetivos propostos pela Carta Magna, sendo o único nível de prestação de serviços de saúde disponível em todos os municípios brasileiros. Para avaliar a eficiência na prestação de serviços da atenção básica pelos municípios brasileiros utilizou-se a metodologia Data Envelopment Analysis – DEA. Com o objetivo de gerar estimativas mais robustas dos índices de eficiência, foi aplicado um procedimento para detecção e remoção de outliers, conhecido como Jackstrap. Em seguida, foi utilizada uma análise de regressão para avaliar a influência de fatores externos à prestação de serviços da atenção básica. Estavam associados a melhores índices de eficiência municípios das regiões Norte e Nordeste, assim como municípios com melhores índices de desenvolvimento municipal, maiores portes populacionais, melhores saneamentos, maiores proporções de crianças na população municipal e com a escala dos estabelecimentos. Por outro lado, características como proporção de população idosa, maior relação de profissionais médicos para enfermeiros e ser capital estavam associados a menores índices de eficiência. A cobertura de planos de saúde e a presença de hospitais nos municípios não apresentaram significância. Apesar de apontar para características municipais que podem estar associadas a uma prestação de serviços mais eficiente, esses resultados devem ser vistos com cautela, pois uma oferta de serviços mais eficiente não significa necessariamente uma prestação de qualidade nem uma distribuição equitativa de recursos de saúde. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT / The Unified Health System (SUS) was created in 1988 by the Brazilian Constitution. Its objectives were universal coverage of health care, equity and integrated responses. The Brazilian Primary Care has an important role in the reorganization of SUS and in reaching the goals proposed by the Constitution. Primary care is the only level that is provided by all the Brazilian municipalities. In order to evaluate the efficiency of primary care delivery by the municipalities, a Data Envelopment Analysis (DEA) was conducted. Additionally, the Jackstrap procedure was utilized with the aim of producing more robust estimates of efficiency scores by detecting and removing outliers. The resulting efficiency scores were then regressed to evaluate the influence of factors outside the control of health managers. Efficiency scores were associated with being in the North and Northeastern regions, as well as having better municipal development indexes, larger population, better sanitation, higher proportion of children, and higher facility scales. On the other hand, factors such as higher proportion of old people, greater proportion of doctors to nurses and being the capital were associated with lower scores. Private health plan coverage and the existence of hospitals in the municipalities were not significant. These results, despite showing that some municipal characteristics may be related to a more efficient provision of primary care services, should be analyzed with care because a more efficient delivery does not necessarily mean quality services nor a concern for equity.
4

O impacto da atenção básica em saúde em indicadores de internação hospitalar no Brasil

Mafra, Fábio 14 February 2011 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação, 2011. / Submitted by Jaqueline Ferreira de Souza (jaquefs.braz@gmail.com) on 2011-08-08T11:50:33Z No. of bitstreams: 1 2011_FábioMafra.pdf: 4559827 bytes, checksum: e3264937e4d4008cf131063b18c47fe5 (MD5) / Approved for entry into archive by Jaqueline Ferreira de Souza(jaquefs.braz@gmail.com) on 2011-08-08T12:45:04Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2011_FábioMafra.pdf: 4559827 bytes, checksum: e3264937e4d4008cf131063b18c47fe5 (MD5) / Made available in DSpace on 2011-08-08T12:45:04Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2011_FábioMafra.pdf: 4559827 bytes, checksum: e3264937e4d4008cf131063b18c47fe5 (MD5) / A pesquisa foi desenvolvida com o objetivo de avaliar de que modo a expansão da atenção básica em saúde têm afetado as taxas de internações hospitalares por condições sensíveis, a duração das internações e os recursos públicos envolvidos. Trata-se de uma avaliação empírica da efetividade da atenção básica, que se desenvolve sob a forma de estudo ecológico, tendo como unidades de análise os municípios que integram o território nacional. As análises abrangem os anos de 2000 a 2007. Foi utilizado o modelo de efeitos fixos bidirecionais, aplicado sob os dados organizados em painel, que captura em interceptos próprios os efeitos fixos de cada município e os efeitos específicos de cada ano. Como variáveis dependentes, foram utilizadas taxas de internações hospitalares, a taxa de permanência das internações e os valores despendidos com essas hospitalizações. Como variáveis explicativas foram utilizados os percentuais de cobertura das ESFs; dos ACS; e do cadastramento da população na estratégia Saúde da Família. Também foram inseridas as seguintes variáveis de controle: PIB per capita; população ocupada; cobertura do ensino formal; recursos próprios dos municípios aplicados em saúde; leitos hospitalares pelo SUS; cobertura dos planos de saúde; consultas per capita; e dummies anuais. Os resultados das estimações demonstraram que as variáveis representativas da cobertura das ESFs e do cadastramento da população estão associadas à diminuição das taxas de internações por insuficiência cardíaca congestiva e por condições sensíveis em geral. A cobertura dos ACS somente se mostrou associada à diminuição dessas internações na região Sudeste. Nas regiões Norte e Nordeste os resultados mostraram o contrário, quanto mais aumentou a cobertura dos ACS, mais se elevaram essas internações. A taxa de internações por diarreia aguda em crianças de até 5 anos apenas se mostrou negativamente afetada pelo aumento da cobertura das ESF; mas, na região Nordeste, observou-se efeito contrário, provocado pela cobertura dos ACS. Todas as variáveis explicativas representativas da expansão da atenção básica resultaram negativamente associadas às internações por AVC na população com 40 anos ou mais para os municípios com mais de 60 mil habitantes. Em relação às internações por diabetes mellitus, foi possível observar uma associação negativa entre o aumento da cobertura das ESF e do cadastramento da população, mas apenas para os municípios que contavam com mais de 99% da população residindo em áreas urbanas. O aumento da cobertura das ESFs e o cadastramento da população também se mostrou relacionado à diminuição do tempo de permanência dos pacientes internados nos hospitais, assim como dos valores envolvidos com essas hospitalizações. De uma maneira geral, os resultados obtidos nas estimações dos efeitos da cobertura das ESFs e do cadastramento da população corroboram a perspectiva teórica dominante segundo a qual a atenção básica está associada à diminuição das internações hospitalares. Entretanto, a associação da cobertura das ACS ao aumento de algumas taxas de internações de municípios do Norte e Nordeste pode indicar, ainda, que a atenção primária também está funcionando como elemento capaz de viabilizar hospitalizações necessárias em regiões carentes de serviços de saúde. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT / The main purpose of this work was to assess how the expansion of primary health care has affected the rates of hospitalization due to ambulatory care sensitive conditions, the duration of admissions and the public resources involved. This is an empirical assessment of the effectiveness of primary health care, which develops as an ecological study, with municipalities in the country being the cross-sectional units. The analyses cover the years 2000 until 2007. A two-way fixed effects model has been used, applied to a panel data set, which captures the fixed effects for each municipality and the specific effects of each year in particular intercepts. The dependent variables were the rates of hospital admissions and of hospital stay and the amounts of money spent with these hospitalizations. The explanatory variables were the percentage of coverage of family health teams; of community health agents, and of registration of the population in the Family Health Strategy. The following control variables were also included: GDP per capita, employed population, coverage of formal education, municipalities' own resources invested in health, hospital beds by the Unified Health System, coverage of health insurances; medical consultations per capita, and annual dummies. The estimation results showed that variables representing the coverage of family health teams and the registration of the population are associated with lower rates of hospitalization for congestive heart failure and sensitive conditions in general. The coverage of community health agents was only associated with the reduction of hospital admissions in the Southeast. In the North and Northeast the results showed the opposite, the more the coverage of community health agents increased, the more hospital admissions raised. The rate of hospitalization for acute diarrhea in children under 5 years was only negatively affected by increased coverage of the family health teams, but in the Northeast, the opposite effect was observed, caused by the coverage of community health agents. All the explanatory variables representing the expansion of primary care proved to be negatively associated with hospitalizations for stroke in the population aged 40 or over in the municipalities with more than 60 thousand inhabitants. With regard to the hospitalizations for diabetes mellitus, a negative association was observed between increased coverage of the family health teams and registration of the population, but only for cities that had more than 99% of the population residing in urban areas. The increase in the number of family health teams and in the level of registration of the population was also related to diminished hospital stays as well as to the amounts of money involved in these hospitalizations. In general, the results obtained in the estimations of effects of the coverage of family health teams and registration of the population support the dominant theoretical perspective according to which primary care is associated with a decrease in hospitalizations. However, the association of coverage of the community health agents with increased municipalities hospitalization rates in the North and Northeast may also indicate that primary care is also functioning as an element capable of providing necessary hospitalizations in areas deprived of health services.
5

Tendencia da morbi-mortalidade por doença respiratoria na população idosa : o impacto da vacinação contra influenza no Estado de São Paulo e região de Botucatu

Francisco, Priscila Maria Stolses Bergamo, 1973- 12 June 2002 (has links)
Orientadores: Maria Rita de Camargo Donalisio, Maria do Rosario Dias de Oliveira Latorre / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-08-03T15:29:26Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Francisco_PriscilaMariaStolsesBergamo_M.pdf: 6604076 bytes, checksum: cab44cb87bd6f78e3abcf975dcc107b6 (MD5) Previous issue date: 2002 / Resumo: Nas últimas décadas, as doenças respiratórias têm aumentado sua importância na morbimortalidade da população idosa no Brasil. Este trabalho teve por objetivo analisar a tendência da mortalidade por infecções respiratórias entre idosos residentes no estado de São Paulo e região de Botucatu - DIR XI, no período de 1980 a 1998, através dos coeficientes de mortalidade. Também buscou verificar o comportamento da morbidade por tais doenças, entre 1995 e 1998, nas mesmas regiões, utilizando como indicador a razão entre o número de internações por doenças respiratórias e o número de leitos disponíveis em clínica médica, visando observar o impacto da intervenção vacinal contra influenza na morbi-mortalidade. A série histórica dos coeficientes foi construída com dados Sistema de Informações sobre Mortalidade do Ministério da Saúde (SIM/SDS) e da Fundação Instituto Brasileiro Geografia e Estatística (IBGE). As internações e os leitos foram obtidos do Sistema de Informações Hospitalares - SIH/SDS. As análises da tendência foram realizadas através de modelos de regressão polinomial e, a partir dos modelos estimados, foram calculados intervalos de confiança para a resposta média esperada nos anos subseqüentes à intervenção. Diagramas de controle constituíram os instrumentos de análise do impacto da vacinação sobre a morbidade após a vacinação, ocorrida a partir de 1999. Os coeficientes padronizados de mortalidade por doenças respiratórias aumentaram para ambos os sexos, tanto no Estado quanto na Região entre 1980 e 1998. Quanto à morbidade no estado de São Paulo, a tendência foi crescente, exceto para os homens entre 60 e 69 anos. Na região de Botucatu, apesar da grande oscilação dos dados, houve decréscimo da morbidade principalmente para as mulheres. A análise dos coeficientes de mortalidade após a intervenção revelou que houve uma tendência de dec1ínio para ambos os sexos, principalmente na faixa etária de 70 a 74 anos. Na região de Botucatu no ano de 2000, os coeficientes da população idosa feminina estiveram significativamente abaixo do valor mínimo esperado.Houve diminuição da morbidade entre 1999 e 2001 para ambos os sexos, principalmente nos meses de maior circulação do vírus Influenza, sugerindo mudança no comportamento epidemiológico da morbi-mortalidade por doenças respiratórias da população idosa nas regiões estudadas. Em julho de 2001, o indicador de morbidade do Estado esteve significativamente abaixo do limite inferior do diagrama de controle. Os dados analisados revelam a importância das doenças respiratórias entre os idosos e sugerem que a proteção específica contra influenza, por meio das campanhas vacinais, tem se refletido positivamente no estado de São Paulo e região de Botucatu - DIR XI. O estudo evidencia a necessidade de investimentos em ações de promoção, prevenção e assistência à saúde deste segmento populacional. A avaliação de tendências e a utilização de diagramas de controle apresentaram-se apropriados para o monitoramento das infecções respiratórias em grupos de risco ao longo do tempo / Abstract: During the last decades respiratory diseases OOve increased their importance in morbid mortality ofthe elderly Brazilian population. This study OOs aimed to analyze the tendency of mortality by respiratory infections among elderly people resident in the state of Sao Paulo and in the region of Botucatu - DIR XI, in the period of 1980 to 1998, by means of mortality coefficients. 1t also tried to verify the beOOvior of mortality by such diseases, between 1995 and 1998, in the same regions, using as indicator the ratio between the number of hospitalizations by respiratory diseases and the number of available beds in medical clinics, aiming to observe the impact of intervention by vaccination against influenza in the morbi-mortality.The historic series of coefficients was built with data ITom the 'Sistema de Informação sobre Mortalidade do Ministério da Saúde - SIM/SDS (System of Information on Mortality of the Ministry of Health) and ITom the Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - 1BGE (Foundation Brazilian Institute of Geography and Statistics). The data regarding hospitalizations and the beds were obtained ITom the Sistema de Informações Hospitalares - S1H/SDS (System of Hospital Internships). The analyses of the tendency were made through polynomial regression models. Intervals of confidence for the medium response expected in the years subsequent to the intervention were calculated ITom the estimated models. Control diagrams were the instruments of ana1ysis for the impact of vaccination on morbidity afier vaccination, occurred ITom 1999 on. Standard coefficients of mortality by respiratory diseases went up for both sexes, in the state and in the Region between 1980 and 1998. As for morbidity in the state of Sao Paulo, the tendency was of increase, except for men between 60 and 69 years of age. In the region of Botucatu, despite the great oscillation of data, there was a decrease in morbidity especially among women. The analysis of the mortality coefficients after intervention revealed toot there was a tendency of decrease for both sexes, especially in the ages between 70 and 74. In the region of Botucatu in the year of2000, the coefficients for female elderly population were notably below the minimum expected. There was a decrease of morbidity between 1999 and 2001 for both sexes, especially in the months of greater circulation ofthe Influenza virus, suggesting a change in epidemiological behavior of the morbid mortality by respiratory diseases of the elderly population in the studied regions. In July 2001, the indicator of morbidity of the State was notably below the bottom limit ofthe control diagram. The analyzed data reveal the importance of respiratory diseases among elderly people and suggest toot the specific protection against influenza, through vaccination campaigns, has positively reflected in the state of Sao Paulo and region of Botucatu - DR XI. The study reveals the necessity of investments in actions of promotion, prevention and assistance for the health of this segment ofthe population. The evaluation ofthe tendencies and the use of control diagrams showed up appropriate to the monitoring of the respiratory infections in groups of risk / Mestrado / Saude Coletiva / Mestre em Saude Coletiva
6

Análise de casos de mortes maternas em Manaus nos anos 2001 a 2010 /

Ramos, Semírames Cartonilho de Souza. January 2013 (has links)
Orientador: Iracema de Mattos Paranhos Calderon / Banca: José Eduardo Corrente / Banca: Maria de Nazaré de Souza Ribeiro / Banca: Valdelize Elvas Pinheiro / Banca: Evelyne Marie Therese Mainbourg / Resumo: O estudo avaliou a evolução da mortalidade materna (MM) no Brasil e de condições associadas, através da revisão de artigos científicos, no período de 2004 a 2013. Foi realizada busca nas bases de dados MEDLINE, Scielo e LILACS e selecionados 53 artigos e dois relatórios. Os resultados indicaram que, nos últimos 10 anos, houve redução da Razão da Mortalidade Materna (RMM) no Brasil. Entretanto, nosso país mantém as características de MM de países em desenvolvimento  índices ainda elevados, com diferenças regionais significativas e tendência à manutenção desse panorama. Entre as condições associadas, identificou-se iniquidades sociais relativas à escolaridade e raça; predomínio de causas diretas de MM, sendo hipertensão arterial e hemorragias as mais prevalentes. Ainda são identificadas proporções elevadas de subregistros e subnotificações. Especificamente, há dificuldade em atingir a meta de 35 MM/100 000 NV até o ano de 2015, pactuada como o quinto objetivo do milênio. Ainda que algumas estratégias específicas estejam em implementação, muitos desafios precisam ser enfrentados para a melhoria da saúde reprodutiva e da assistência obstétrica qualificada em nosso país. A mobilização dos gestores, das sociedades e dos profissionais de saúde ainda é uma barreira no enfrentamento dessa questão no Brasil / Abstract: The study analized the evolution of maternal mortality (MM) in Brazil and associated conditions by reviewing scientific articles in the period 2004-2013. A search was performed in MEDLINE, SciELO and LILACS and selected 53 articles and two reports. The results indicated that in the last 10 years, a reduction in Maternal Mortality Ratio (MMR) in Brazil. However, our country still keeps the characteristics of MM developing countries rates still high, with significant regional differences and a tendency to maintain this panorama. Among the associated conditions identified social inequalities related to education and race predominance of direct causes of MM, beeing arterial hypertension and bleeding the most prevalent. We have still identified high proportions of subrecords and underreporting. Specifically, it is difficult to achieve the target of 35 mm/100 000 NV by the year 2015, agreed as the fifth goal of the millennium. Although some specific strategies are being implemented, many challenges need to be addressed to improve the reproductive health and obstetric qualified in our country. The mobilization of managers, societies and health professionals is still a barrier in addressing this issue in Brazil / Doutor
7

Identificação de indicadores de qualidade para um serviço de transplante renal

Treviso, Patrícia January 2009 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T19:04:46Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000412788-Texto+Completo-0.pdf: 1778571 bytes, checksum: 148482dba3c2d0dd646371e1ae3bf11a (MD5) Previous issue date: 2009 / Introduction - Indicators are useful tools within quality programs in health care. Objectives: To identify the main quality indicators for a kidney transplantation service in the opinion of professionals and patients and to get to know the importance of the dimensions of quality for these patients. Methodology: Cross-sectional quantitative analysis study. Data collection was conducted through a structured questionnaire with open-ended questions and objective multiple-choice, rating scales and agreement questions. The sample (n = 133) was composed of professionals directly involved in health care (n = 56), administrative personnel (n = 16) and patients (n = 61). Each group was asked to fill a questionnaire assessing the importance of a number of specific indicators related to the subject’s area of insertion in the process. It was also asked that new indicators, considered relevant to a service of kidney transplantation, were suggested by the subjects. This procedure resulted in a list of 50 indicators. Results: After analysis, it was observed that, for the professionals, there was no significant difference as to the importance attached by them to the indicators presented. There was statistical difference of opinion as to the need for more indicators amongst the professionals of health care (p = 0,046) and amongst the administrative personnel (p = 0,011). It was observed that the health care professionals expressed concerns about administrative indicators and that the administrative personnel expressed concerns about health care indicators. It was also observed the emphasis given - by the group of patients, regarding indicators associated with the humanization of care. As to the dimensions of quality, most patients (82 - 100%) considered the indicators important. Conclusion: The work enabled the identification of 50 indicators, 23 specific for a kidney transplantation service that can be used by kidney transplantation services for monitoring quality in health care. / Introdução – Os indicadores são ferramentas úteis dentro dos programas de qualidade em assistência à saúde. Objetivos: Identificar os principais indicadores de qualidade para um serviço de transplante renal na opinião dos profissionais e pacientes e conhecer a importância das dimensões da qualidade para estes pacientes. Metodologia: Estudo transversal com análise quantitativa. A coleta de dados foi realizada através de questionário estruturado com perguntas abertas e fechadas. A amostra (n=133) foi composta por profissionais assistenciais (n=56), administrativos (n=16) e pacientes (n=61). Para cada grupo solicitou-se o preenchimento de questionário avaliando a importância de uma série de indicadores específicos da área de atuação dos sujeitos. Solicitou-se ainda, a sugestão de novos indicadores que fossem considerados relevantes para um serviço de transplante renal, o que resultou numa lista de 50 indicadores. Resultados: Após análise, observou-se que, em relação aos profissionais, não houve diferença significativa quanto à importância atribuída por eles aos indicadores apresentados. Verificou-se diferença estatística quanto à opinião de necessidade de mais indicadores entre os profissionais assistenciais (p=0,046) e entre os profissionais administrativos (p=0,011). Houve preocupação dos profissionais assistenciais com indicadores administrativos e dos profissionais administrativos com indicadores assistenciais, bem como enfatização do grupo de pacientes em relação aos indicadores associados à humanização do cuidado. Quanto às dimensões da qualidade os pacientes em sua maioria (82 – 100%) consideraram os indicadores importantes. Conclusão: O trabalho possibilitou a identificação de 50 indicadores, sendo 23 específicos que podem ser utilizados pelos Serviços de Transplante Renal para monitoramento da qualidade em assistência à saúde.
8

Avaliação sobre os cuidados prestados pelo programa de DST/AIDS do Hospital Universitário de Brasília por pessoas vivendo com HIV/AIDS

Uwingabire, Marie Claire 03 July 2012 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, Núcleo de Medicina Tropical, 2013. / Submitted by Albânia Cézar de Melo (albania@bce.unb.br) on 2013-07-31T16:07:04Z No. of bitstreams: 1 2012_MarieClaireUwingabire.pdf: 963245 bytes, checksum: 1132cda88ed0b4c00852bb0213444829 (MD5) / Approved for entry into archive by Guimaraes Jacqueline(jacqueline.guimaraes@bce.unb.br) on 2013-08-02T11:56:16Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2012_MarieClaireUwingabire.pdf: 963245 bytes, checksum: 1132cda88ed0b4c00852bb0213444829 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-08-02T11:56:16Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2012_MarieClaireUwingabire.pdf: 963245 bytes, checksum: 1132cda88ed0b4c00852bb0213444829 (MD5) / A atenção à saúde no Brasil tem investido na formulação e implantação de políticas de promoção, proteção e recuperação da saúde, entretanto, há a necessidade de esforços na construção de um modelo que priorize ações de melhoria da qualidade de vida dos sujeitos e coletivos. A qualidade da assistência é um importante determinante do sucesso de programas dirigidos a doenças crônicas, como a Aids. O estudo teve o objetivo de avaliar os cuidados prestados pela equipe que acompanha as PVHA no HUB sob o olhar dos usuários. Trata-se de um estudo epidemiológico descritivo de âmbito clínico do tipo série de casos, realizado entre setembro e dezembro de 2011. A fonte dos dados foi o questionário elaborado com 56 questões e foram consultados os prontuários médicos. O participantes foram convidados para a entrevista no ambulatório quando compareciam para suas consultas utilizando amostragem de conveniência. Foram incluídos 95 pacientes sendo que 64,2% eram do sexo masculino e 35,8% de sexo feminino, a maioria solteiro (50,5%) e a mediana das idades foi de 42 anos. A principal categoria de exposição para HIV/Aids foi a heterossexual com 41,5%. 44,2% são fumantes, 33,7% são etilistas e 53,7% já teve uma doença oportunista. O tempo médio do diagnóstico foi 8,5 anos (± 4,8 DP) e o tempo media de terapia com a TARV foi de 6,8 anos (± 3,8 DP). 57,9% estão em tratamento com combinação dos INTR +INNTR, a maioria apresenta boa resposta ao TARV. Nos exames recentes, 66,3% apresentam CV indetectável, e 49,5% apresentam o valor de CD4+ acima de 500mm³. Analise bivariada mostrou que os pacientes de sexo masculino tem mais chances de ser fumantes (OR= 2,64 IC =1,085 - 6,466 p =0,03) e de ser etilistas (OR =3,46 IC=1,253 - 9,588 p =0,014) . Os fumantes têm a chance de ter uma comorbidade (OR = 2,59 IC = 1,050 - 6,423 p = 0,044), e o fato de ser fumante ou etilista não influenciou em outras variáveis estudadas e também na avaliação dos serviços do programa DST/Aids. O programa DST/Aids do HUB foi avaliado de uma maneira geral como ótimo e bom com 83,3%. Os pacientes sentem-se satisfeitos com a consulta multiprofissional, porém 25,3% dos pacientes estão insatisfeitos com o tempo de espera para consulta. A maioria está satisfeita com o atendimento e com os serviços prestados pela equipe multiprofissional, porém não têm acesso fácil às especialidades médicas, sentem falta de alguns profissionais como o enfermeiro e a nutricionista no programa e não recebem apoio emocional e orientação em relação à doença de alguns profissionais. Avaliação geral feita pelos pacientes mostrou que os serviços de saúde do programa DST/Aids do HUB, em geral, são bons, e a equipe multiprofissional foi avaliada de uma maneira positiva. Trata-se de um estudo de avaliação sob a percepção do próprio paciente, que trará informações relevantes para o programa DST/Aids do HUB e que vai abrir caminhos para futuras análises. ___________________________________________________________________________ ABSTRACT / Health care in Brazil has invested in the formulation and implementation of policies for the promotion, protection and recovery of health; however, there is a need for efforts to build a model that prioritizes actions to improve the quality of life of individuals and collectives. The quality of care is an important determinant of the success of programs aimed at chronic diseases, such as Aids. The study aimed to evaluate the care provided by the staff accompanying the PVHA in HUB under the eyes of users. This is a descriptive epidemiological study of the clinical type of case series, conducted between September and December 2011. The source of data was the questionnaire with 56 questions and medical records were consulted. The participants were invited for interview at the clinic when they came to their queries using a convenience sample. We included 95 patients of which 64.2% were males and 35.8% females, mostly single (50.5%) and the median age was 42 years. The main risk factor for HIV/Aids was heterosexual with 41.5%. 44.2% are smokers, 33.7% were alcoholics and 53.7% have had an opportunistic disease. The mean time from diagnosis was 8.5 years (SD ± 4.8) and the average time of treatment with HAART was 6.8 years (± 3.8 SD). 57.9% are in treatment with INTR + INNTR combination of, most have good response to HAART. In recent surveys, 66.3% had undetectable CV, and 49.5% present value of CD4 + 500mm ³. Bivariate analysis showed that male patients are more likely to be smokers (OR = 2.64 CI = 1.085 to 6.466 p = 0.03) and to be drinkers (OR = 3.46 CI = 1.253 to 9.588 p = 0.014 ). Smokers have the chance of having a comorbidity (OR = 2.59 CI = 1.050 to 6.423 p = 0.044), and being a smoker or drinker does not affect other variables as well as the evaluation of program services STD / AIDS. The program DST/Aids of the HUB was rated as generally very good and good with 83.3%. Patients feel satisfied with the multidisciplinary consultation, but 25.3% of patients are dissatisfied with the waiting time for consultation. Most are satisfied with the care and services provided by the multidisciplinary team, but do not have easy access to medical specialties, they miss some professionals such as nurse and dietitian in the program and do not receive emotional support and guidance in relation to disease of some professionals. Overall assessment made by patients showed that health services program DST/Aids of the HUB in general are good, and the multidisciplinary team was evaluated in a positive way. This is an evaluation study on the perception of the patient, which will provide information relevant to the program DST/Aids and the HUB that will open avenues for future research.
9

Protocolo assistencial para os distúrbios da deglutição em Unidade de Saúde de Alta Densidade Tecnológica do Distrito Federal

Borges, Mariana de Sousa Dutra 12 July 2017 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ceilândia, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências e Tecnologias e Saúde, 2017. / Submitted by Raquel Almeida (raquel.df13@gmail.com) on 2017-08-07T11:42:30Z No. of bitstreams: 1 2017_MarianadeSousaDutraBorges.pdf: 1119815 bytes, checksum: 2c69467c2261c02ab746728ea66057dd (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana (raquelviana@bce.unb.br) on 2017-09-11T14:40:10Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2017_MarianadeSousaDutraBorges.pdf: 1119815 bytes, checksum: 2c69467c2261c02ab746728ea66057dd (MD5) / Made available in DSpace on 2017-09-11T14:40:10Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2017_MarianadeSousaDutraBorges.pdf: 1119815 bytes, checksum: 2c69467c2261c02ab746728ea66057dd (MD5) Previous issue date: 2017-09-11 / Propor e mensurar a eficácia e a qualidade do Protocolo Assistencial para os Distúrbios da Deglutição em uma Unidade de Saúde de Alta Densidade Tecnológica do Distrito Federal através de indicadores de estrutura, processo e resultado. Métodos: A pesquisa foi realizada em três etapas, sendo que cada etapa resultou em um artigo científico. O primeiro artigo consistiu na revisão sistemática da literatura para elencar práticas baseadas em evidências quanto aos protocolos assistenciais para os distúrbios da deglutição em unidades de alta densidade tecnológica. O segundo artigo caracterizou e pormenorizou os procedimentos propedêuticos e terapêuticos selecionados na literatura e propôs um Protocolo Assistencial para os Distúrbios da Deglutição em uma Unidade de Saúde de Alta Densidade Tecnológica. O terceiro artigo versa sobre a eficácia e a mensuração da qualidade do Protocolo Assistencial para os Distúrbios da Deglutição em uma Unidade de Saúde de Alta Densidade Tecnológica através de indicadores. Resultados: A revisão sistemática da literatura teve como produto 20 artigos. A hipótese inicial de encontrar estudos que descrevam de forma completa e satisfatória as etapas de um Protocolo Assistencial para os Distúrbios da deglutição não foi confirmada. Observa-se a descrição do gerenciamento de apenas uma ou duas das etapas: triagem, avaliação ou reabilitação. Outra restrição a ser destacada é a inclusão de apenas a descrição do processo de assistência da disfagia ligada a uma ou duas patologias de base, e não do fluxo do serviço como um todo. O segundo artigo descreve o processo de implantação de Protocolo Assistencial para os Distúrbios da Deglutição considerando as particularidades da unidade em estudo. O Protocolo Assistencial é o resultado do processo de construção coletiva com a equipe multidisciplinar, um método sistematizado pré-definido e propõe-se a favorecer a detecção precoce do distúrbio, a tomada de decisões terapêuticas uniformes, a utilização de métodos propedêuticos e terapêuticos de baixo custo, e auxiliar gestores no processo de avaliar a qualidade do serviço ofertado através da mensuração de indicadores. O terceiro artigo demonstrou que o Protocolo Assistencial é eficaz e apresenta indicadores de resultado satisfatórios com a aplicação do Protocolo Assistencial. Conclusão: O estudo propôs e mensurou por meio de indicadores a eficácia e qualidade do Protocolo Assistencial para os Distúrbios da Deglutição em uma Unidade de Alta Densidade Tecnológica. O Protocolo Assistencial contribui no desenvolvimento de novos serviços de assistência aos Distúrbios da Deglutição e no monitoramento da qualidade do serviço ofertado. / To propose and measure an efficacy and quality of the Protocol for Deglutition Disorders in a Health Unit of High Density of the Federal District through indicators of structure, process and outcome Methods: A research carried out in three stages, each step resulting in a scientific article. The first article consisted in the systematic review of the literature to list evidence-based practices for care protocols for swallowing disorders in high density units. The second article characterized and detailed the pediatric and therapeutic procedures selected in the literature and administration of an Assistant Protocol for Deglutition Disorders in a High Density Health Unit. The third article deals with the efficacy and the quality measurement of the protocol of care for the Deglutition Disorders in a Health Unit of High Density Technology through indicators. Results: The systematic review of the literature had as a product the 20 articles. The initial hypothesis of finding studies that fully and satisfactorily describe the stages of an Assisting Protocol for Swallowing Disorders was nil. After reviewing the literature, the description of the management of only one or two of the steps: screening, evaluation or rehabilitation is observed. Another restriction to be highlighted is the inclusion of only the description of the dysphagia care process linked to one or two underlying pathologies, not the flow of the service as a whole. The second article describes the process of implantation of the Assistent Protocol for Deglutition Disorders. The Welfare Protocol presents a pre-defined systematic method, it is proposed to favor the early detection of the disorder, the making of uniform therapeutic decisions, the use of low-cost therapeutic and propaedeutic methods, and to assist managers in the process of assessing the quality of Offered through the measurement of indicators. The third article demonstrated that the Assistance Protocol is effective and presents satisfactory results indicators with the application of the Assistance Protocol. Conclusion: The study proposed and measured by means of indicators the efficacy and quality of the Treatment Protocol for Deglutition Disorders in a High Density Technological Unit. The Assistance Protocol contributes to the development of new services to assist the Deglutition Disorders and to monitor the quality of the service offered.
10

Indicadores para avaliação da prática da automedicação

Martins, Karina Saviatto de Carvalho January 2015 (has links)
Made available in DSpace on 2016-11-30T14:53:37Z (GMT). No. of bitstreams: 2 111819_Karina.pdf: 1116984 bytes, checksum: 9634045f746aa8144cb8dcdf08dee87d (MD5) license.txt: 214 bytes, checksum: a5b8d016460874115603ed481bad9c47 (MD5) Previous issue date: 2015 / Introdução: a Automedicação é o processo de consumo de um medicamento sem prescrição de um profissional habilitado; sendo empregada para tratar problemas menores de saúde, conhecidos como autolimitados, ou mesmo para tratar um problema de saúde recorrente. A prática da Automedicação é prevalente em todo o mundo pela necessidade dos indivíduos de cuidarem de sua saúde, e por ineficiência dos sistemas de saúde em prover resposta a esta necessidade. A relevância social desta temática justifica a criação e aplicação de indicadores no processo de avaliação para uma prática responsável. Objetivo: propor indicadores para avaliação da prática da Automedicação. Métodos: caracteriza-se como uma Pesquisa Avaliativa em Saúde, e foi desenvolvido em três etapas: 1. Identificação das etapas de construção dos indicadores para avaliação da prática da Automedicação; 2. Proposição de uma lista de indicadores para a avaliação desta prática; 3. Validação dos indicadores por meio da Técnica Delphi. Resultados: Foram realizadas cinco etapas para a construção dos indicadores de avaliação da prática da Automedicação. Foram identificados 79 fatores relacionados à avaliação da prática da Automedicação, e após o processo de validação, 14 fatores foram classificados como indicadores necessários para avaliação desta prática. Destes, 21,4% estavam relacionados ao fato do medicamento ser correto, apropriado e adequado as necessidades individuais do paciente; 28,6% referiam o alcance dos benefícios esperados pelo paciente; 21,4% relacionam-se a utilização de modo correto e por tempo apropriado e 28,6% apontavam a necessidade do medicamento ser seguro ao paciente. Conclusão: O tema Automedicação foi tratado neste estudo com novidade em sua abordagem, procurou-se estimular um novo olhar para esta prática e uma nova ênfase para sua avaliação. A proposição de indicadores poderá auxiliar para que a prática da Automedicação se torne responsável e segura ao paciente. / Introduction: Self-medication is the use of drugs without prescription from a qualified professional. It is used for treatment of minor, self-limiting ailments or even to treat a persistent health condition. The practice of self-medication is prevalent throughout the world due to health needs of people and because health systems are inefficient to respond to people¿s needs. The social relevance of this issue encourages the creation and application of indicators for a responsible practice of self-medication. Objective: To propose indicators for the assessment of self-medication practice. Methods: This was an evaluative health study developed in three stages: (1) identify the steps for the construction of indicators to assess self-medication practice; (2) propose a list of indicators for the assessment of this practice; (3) validate the indicators by using the Delphi method. Results: Five steps were performed to building indicators for the assessment of self-medication. Out of 79 factors related to the evaluation of self-medication, 14 were selected after the validation process, and deemed necessary for the assessment of self-medication practice. Of these, 21.4% were related to the fact that the medication was correct, appropriate and tailored to individual patient needs; 28.6% were related to meeting patient expectations; 21.4% were related to the correct use of medication, administered in a timely manner; and 28.6% indicated the need for the drug to be safe for the patient. Conclusion: This study presented a novel approach to self-medication assessment, given that it sought to encourage a fresh look at this practice and a new emphasis on its evaluation. The proposition of indicators may help self-medication practice to take responsibility for patient safety.

Page generated in 0.0946 seconds