• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 157
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 172
  • 172
  • 172
  • 48
  • 41
  • 40
  • 40
  • 35
  • 32
  • 23
  • 21
  • 20
  • 17
  • 15
  • 15
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Perfil genômico e sensibilidade a antifúngicos de amostras sequenciais de Candida spp. isoladas da cavidade oral de indivíduos infectados pelo vírus da imunodeficiência humana /

Moris, Daniela Vanessa. January 2010 (has links)
Resumo: A candidíase oral continua sendo a principal doença oportunística associada à infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) e importante marcador da progressão da doença, com o aumento da imunodepressão. Os objetivos deste trabalho foram: Caracterizar por métodos fenotípicos as amostras de Candida spp. isoladas da cavidade bucal de indivíduos infectados pelo HIV; identificar a prevalência das espécies isoladas; identificar as espécies do complexo C. psilosis pelo método da reação em cadeia da polimerase (PCR) e análise do perfil genético gerado pela enzima de restrição "BanI" pela técnica de restrição de fragmentos de DNA polimórfico (RFLP); identificar as amostras de C. dubliniensis pelo método de PCR e determinar sua prevalência; analisar a similaridade genética das amostras de C. albicans coletadas em episódios sequenciais de colonização e infecção, pelo método de amplificação aleatória de DNA polimórfico (RAPD); determinar o perfil de sensibilidade das amostras isoladas aos antifúngicos fluconazol (FLC), cetoconazol (CTC), itraconazol (ITC) e anfotericina B (AMB), utilizando-se o método EUCAST. Foram avaliadas 318 amostras isoladas de indivíduos infectados pelo HIV, atendidos no Ambulatório Especial de Moléstias Infecciosas e Parasitárias ou na Enfermaria de Doenças Tropicais da Faculdade de Medicina de Botucatu - UNESP. O material da cavidade bucal foi colhido por meio de swabs estéreis, e semeado em Sabouraud Dextrose. A identificação foi realizada pelo CHROMagar ®TM Candida e pelo sistema Api 20C AUX bioMeriaux (St. Louis, Mo). C. albicans, C. parapsilosis, C.metapsilosis, C. tropicalis, C. glabrata, C. dubliniensis e C. krusei foram as espécies identificadas. A prevalência do complexo C. psilosis foi de 4.7%, distribuídos em 2,2% de C. parapsilosis e 2,5% de C. metapsilosis; todas as amostras do complexo C. psilosis ... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: Not available / Orientador: Rinaldo Poncio Mendes / Coorientador: Márcia de Souza Carvalho Melhem / Coorientador: Marilena dos Anjos Martins / Banca: Lenice do Rosário de Souza / Banca: Angélica Zaninelli Schreiber / Banca: Gilda Maria Barbaro Del Negro / Banca: Analy Salles de Azevedo Melo / Doutor
2

Perfil genômico e sensibilidade a antifúngicos de amostras sequenciais de Candida spp. isoladas da cavidade oral de indivíduos infectados pelo vírus da imunodeficiência humana

Moris, Daniela Vanessa [UNESP] 30 July 2010 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:31:28Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2010-07-30Bitstream added on 2014-06-13T19:41:21Z : No. of bitstreams: 1 moris_dv_dr_botfm.pdf: 1043909 bytes, checksum: a3e3da4bf9a24a4eae82aa1e80f2e7fc (MD5) / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) / Universidade Estadual Paulista (UNESP) / A candidíase oral continua sendo a principal doença oportunística associada à infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) e importante marcador da progressão da doença, com o aumento da imunodepressão. Os objetivos deste trabalho foram: Caracterizar por métodos fenotípicos as amostras de Candida spp. isoladas da cavidade bucal de indivíduos infectados pelo HIV; identificar a prevalência das espécies isoladas; identificar as espécies do complexo C. psilosis pelo método da reação em cadeia da polimerase (PCR) e análise do perfil genético gerado pela enzima de restrição “BanI” pela técnica de restrição de fragmentos de DNA polimórfico (RFLP); identificar as amostras de C. dubliniensis pelo método de PCR e determinar sua prevalência; analisar a similaridade genética das amostras de C. albicans coletadas em episódios sequenciais de colonização e infecção, pelo método de amplificação aleatória de DNA polimórfico (RAPD); determinar o perfil de sensibilidade das amostras isoladas aos antifúngicos fluconazol (FLC), cetoconazol (CTC), itraconazol (ITC) e anfotericina B (AMB), utilizando-se o método EUCAST. Foram avaliadas 318 amostras isoladas de indivíduos infectados pelo HIV, atendidos no Ambulatório Especial de Moléstias Infecciosas e Parasitárias ou na Enfermaria de Doenças Tropicais da Faculdade de Medicina de Botucatu – UNESP. O material da cavidade bucal foi colhido por meio de swabs estéreis, e semeado em Sabouraud Dextrose. A identificação foi realizada pelo CHROMagar ®TM Candida e pelo sistema Api 20C AUX bioMeriaux (St. Louis, Mo). C. albicans, C. parapsilosis, C.metapsilosis, C. tropicalis, C. glabrata, C. dubliniensis e C. krusei foram as espécies identificadas. A prevalência do complexo C. psilosis foi de 4.7%, distribuídos em 2,2% de C. parapsilosis e 2,5% de C. metapsilosis; todas as amostras do complexo C. psilosis... / Not available
3

Polimetilmetacrilato no tratamento da lipoatrofia facial associada ao HIV/AIDS : impacto na contagem de CD4 e na qualidade de vida

Soares, Flávia Machado Gonçalves 19 January 2011 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2011. / Texto parcialmente liberado pela autora. Conteúdo restrito: Fotos dos pacientes. / Submitted by Jaqueline Ferreira de Souza (jaquefs.braz@gmail.com) on 2011-08-02T14:27:26Z No. of bitstreams: 1 2011_Flavia Machado Goncalves Soares_Parcial.pdf: 658587 bytes, checksum: a59d6e0e7be53d3cb2f98184d68b1589 (MD5) / Approved for entry into archive by Jaqueline Ferreira de Souza(jaquefs.braz@gmail.com) on 2011-08-02T14:28:50Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2011_Flavia Machado Goncalves Soares_Parcial.pdf: 658587 bytes, checksum: a59d6e0e7be53d3cb2f98184d68b1589 (MD5) / Made available in DSpace on 2011-08-02T14:28:50Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2011_Flavia Machado Goncalves Soares_Parcial.pdf: 658587 bytes, checksum: a59d6e0e7be53d3cb2f98184d68b1589 (MD5) / INTRODUÇÃO: Os anti-retrovirais mudaram a morbimortalidade associada à infecção pelo HIV/AIDS, mas trouxeram efeitos adversos preocupantes. A Síndrome Lipodistrófica Associada ao HIV/AIDS tem origem multifatorial, mas está fortemente associada ao uso dos anti-retrovirais. Compreende alterações na distribuição da gordura corporal, acompanhada ou não de alterações metabólicas. A perda da gordura da face, chamada lipoatrofia facial, é dos sinais mais estigmatizantes da síndrome. OBJETIVOS: Avaliar o tratamento da lipoatrofia facial associada ao HIV/AIDS com implante de polimetilmetacrilato. MÉTODOS: Estudo prospectivo com 44 pacientes de ambos os sexos, maiores de 18 anos, portadores de lipoatrofia facial clinicamente detectável e sem tratamento prévio, atendidos de julho/2009 a dezembro/2010. Foi realizado implante subcutâneo ou supraperiostal de polimetilmetacrilato para preenchimento das áreas atróficas. RESULTADOS: Dos 44 pacientes, 72,72% eram do sexo masculino e 27,27% do feminino, e idade média de 44,38 anos. Antes do tratamento, 82% dos pacientes apresentavam carga viral indetectável, que aumentou para 88,6% após o tratamento, mas sem significância estatística. A contagem de CD4+ antes do implante variou de 209 a 1293, com média de 493,97. Após o tratamento, essa média aumentou significativamente para 548,61. A renda familiar média antes e depois do tratamento não variou significativamente, bem como o percentual de pacientes empregados. Os pacientes satisfeitos ou muito satisfeitos com sua autoimagem aumentaram significativamente após o tratamento, de 5% para 93%. Em escala de 0 a 10, a média de satisfação com a imagem subiu de 4,54 para 8,96. A lipoatrofia era impactante para 93% dos pacientes antes do tratamento e para 2% após. Cerca de 38% dos pacientes apresentavam comorbidades e utilizavam outras medicações além dos antiretrovirais. O índice de lipoatrofia facial médio foi de 9,25, variando de 1,6 a 19,2. O acometimento malar foi o mais frequente, presente em 100% dos pacientes. O volume médio total de polimetilmetacrilato implantado foi de 16,71 ml, variando de 4 a 40 ml, com intervalo médio entre as sessões de 1,6 meses. O número médio de sessões foi 2,4, variando de 1 a 5. Todos os pacientes ficaram satisfeitos ou muito satisfeitos com o tratamento. A qualidade de vida global não melhorou significativamente, mas os setores avaliados referentes à satisfação com a vida e preocupação com o sigilo sim. Em escala de 0 a 10, a média de satisfação com os resultados foi 9,33, e a média para o desconforto do tratamento 5,09. A dor foi a principal dificuldade encontrada, citada por 43% dos pacientes. Para 93% dos pacientes, o tratamento foi impactante ou muito impactante, sendo a relação com os amigos o setor mais beneficiado. Apenas 2 pacientes (4,54%) apresentaram efeitos adversos relacionados ao tratamento, referentes a quadro de herpes zoster e herpes simples após o procedimento, ambos com boa evolução. CONCLUSÃO: O tratamento da lipoatrofia facial com implante de polimetilmetacrilato mostrou-se terapêutica segura com altos índices de satisfação e baixa incidência de efeitos adversos. A qualidade de vida melhorou em alguns setores avaliados. O aumento estatisticamente significativo da contagem de CD4 mostrou impacto do tratamento sobre a progressão da doença. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT / NTRODUCTION: Antiretroviral therapy has changed the morbymortaliity associated with HIV infection/AIDS, but brought troubling adverse effects. Lipodystrophy Syndrome in HIV / AIDS is multifactorial in origin but it’s strongly associated with the use of antiretrovirals. It includes changes in body fat distribution, with or without metabolic changes. The loss of facial fat, called facial lipoatrophy, is the most stigmatizing syndrome sign. OBJECTIVES: To evaluate HIV/AIDS associated facial lipoatrophy treatment with implantation of polymethylmethacrylate. METHODS: A prospective study with 44 patients including mails and females, over 18 years, suffering from facial lipoatrophy clinically detectable naïve treated between 2009 July to 2010 December. They underwent sessions of subcutaneous or supraperiostal implant of polymethylmethacrylate to fill the atrophic areas. RESULTS: There were 72.72% male and 27.27% female, mean age of 44.38 years. Before treatment, 82% of patients had undetectable viral load, which increased to 88.6% after treatment, but without statistical significance. The CD4 count before implantation ranged from 209 to 1293, averaging 493.97. After treatment, the average increased significantly to 548.61. The average household income before and after treatment did not vary significantly, and the percentage of patients employed didn’t either. The percentage of patients satisfied or very satisfied with their selfimage increased significantly after treatment, from 5% to 93%. On a scale of 0 to 10, the average score for self-image satisfaction has increased from 4.54 to 8.96. Facial lipoatrophy impact on patients' lives was present in 93% before treatment and after on 2%. About 38% of patients had comorbidities and used other medications in addition to the antiretroviral therapy. The facial lipoatrophy score average was 9.25, ranging from 1.6 to 19.2 and 45.46% of patients showed score between 6 and 10, considered moderate lipodystrophy. Malar involvement was the most frequent, present in 100% of patients. The total average volume of polymethylmethacrylate implanted per patient was 16.71 ml, ranging from 4 to 40 ml, mean interval between sessions of 1.6 months. The average number of sessions was 2.4, ranging from 1 to 5. All patients were satisfied or very satisfied with treatment. The overall quality of life showed no significant change, but the life satisfaction and concerns about the confidentiality was significant improvement. On a scale of 0 to 10, the average score of satisfaction was 9.33 and the average score for the discomfort of treatment was 5.09. Pain was the main difficulty related to treatment, mentioned by 43% of patients. For 93% of patients, treatment was impactful or very impactful, and the friends’ relationship benefited most. Only 2 patients had adverse effects, referring to herpes zoster and herpes simplex after the treatment, both with good outcome. CONCLUSION: The treatment of facial lipoatrophy with polymethylmethacrylate implant proved to be a safe therapy with high satisfaction and low incidence of adverse effects. The quality of life improved in some areas evaluated. The statistically significant increase in CD4 count after treatment showed the impact of treatment on disease progression.
4

Análise de dados coletados por respondent-driven sampling(RDS): um estudo da prevalência de HIV e fatores associados entre mulheres trabalhadoras do sexo em 10 cidades brasileiras / Analysis of data collected by respondent-driven sampling (RDS): a study of HIV prevalence and associated factors among female sex workers in 10 Brazilian cities

Damacena, Giseli Nogueira January 2012 (has links)
Made available in DSpace on 2016-05-19T13:09:40Z (GMT). No. of bitstreams: 2 560.pdf: 4475146 bytes, checksum: 20df56a58124d8704d5d308da7e28050 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2012 / O grupo das mulheres trabalhadoras do sexo (MTS) é reconhecido como uma populaçãode maior risco à infecção pelo HIV, tanto pela prevalência elevada, como por suavulnerabilidade social como pelos fatores relacionados à própria atividade profissional. Porém, arealização de estudos nos subgrupos de maior risco ao HIV mediante estratégias convencionaisde amostragem é, em geral, problemática por essas populações possuírem pequena magnitudeem termos populacionais e por estarem vinculados a comportamentos estigmatizados ouatividades ilegais. Em 1997, foi proposto um método de amostragem probabilística parapopulações de difícil acesso denominado Respondent-Driven Sampling (RDS). O método éconsiderado como uma variante da amostragem em cadeia e possibilita a estimação estatísticados parâmetros de interesse. Na literatura internacional, para análise de dados coletados porRDS, muitos autores têm utilizado técnicas estatísticas multivariadas tradicionais, sem levar emconta a estrutura de dependência das observações, presente nos dados coletados por RDS.A presente tese tem por objetivo contribuir para suprir informações sobre as práticas derisco relacionadas ao HIV entre as mulheres trabalhadoras do sexo (MTS) com odesenvolvimento de método estatístico para análise de dados coletados com o método deamostragem RDS. Com tal finalidade, foram utilizadas as informações coletadas na PesquisaCorrente da Saúde realizada em dez cidades brasileiras, com 2.523 MTS recrutadas por RDS,entre os anos de 2008 e 2009. O questionário foi autopreenchido e incluiu módulos sobrecaracterísticas da atividade profissional, práticas sexuais, uso de drogas, testes periódicos deHIV, e acesso aos serviços de saúde.Primeiramente, foram descritos alguns pressupostos do RDS e todas as etapas deimplantação da pesquisa. Em seguida, foram propostos métodos de análise multivariada, considerando o RDS como um desenho complexo de amostragem. / Foram consideradas aestrutura de dependência das observações gerada pelo padrão de recrutamento, a correlaçãointraclasse entre MTS recrutadas pela mesma participante, e as probabilidades desiguais deseleção.Por meio dos modelos de regressão logística, foram identificados os fatores associados àinfecção pelo HIV entre as MTS. A análise multivariada mostrou que o maior tempo deprostituição, o programa barato, a presença de outras infecções sexualmente transmissíveis (IST)e a possibilidade de deixar de usar o preservativo por exigência dos clientes foram os principaisfatores associados à infecção pelo HIV entre as MTS brasileiras. De forma complementar, foram comparadas as práticas de risco ao HIV segundo local detrabalho das MTS, considerando-se, separadamente, as MTS de pontos de rua e as que trabalhamem locais fechados, como boates, saunas, termas entre outros. Foram encontradas diferençasimportantes. O maior risco de infecção pelo HIV é, predominantemente, apresentado pelasmulheres que trabalham em pontos de rua, que apresentam pior nível socioeconômico, baixacobertura de exame preventivo de câncer de colo de útero nos últimos três anos anteriores à datada pesquisa, elevado consumo de crack, maior prevalência de cicatriz sorológica de sífilis, comotambém, maior prevalência de infecção pelo HIV.O recrutamento rápido de um número grande de MTS em dez cidades brasileiras indicaque a utilização do RDS é um método de amostragem apropriado para o estudo de MTS, desdeque a análise estatística considere o desenho complexo de seleção das participantes. Os achadosda presente tese possibilitaram preencher lacunas de informações importantes sobre as práticasde risco relacionadas ao HIV nesse grupo populacional, que podem subsidiar a formulação depolíticas públicas específicas para MTS no Brasil.
5

Pneumopatias em pacientes positivos ao virus da imunodeficiencia humana : avaliação de tecnicas de coleta por broncofibroscopia

Silva, Rosemeri Maurici January 1998 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciencas da Saude / Made available in DSpace on 2013-12-05T20:37:58Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 1998 / O uso da broncofibroscopia com realização de lavado broncoalveolar, escovado brônquico e biópsia pulmonar transbrônquica destaca-se como método útil no diagnóstico das afecções pulmonares em pacientes infectados com o vírus da imunodeficiência humana. Contudo, os dados referentes à acurácia dessas técnicas são confiantes A fim de estimar a sensibilidade dessas técnicas no diagnóstico de afecções pulmonares em pacientes infectados com o HIV em nosso meio, foram estudados consecutivamente 71 pacientes, a maioria com sintomatologia respiratória, superior a 15 dias (58%), e alterações radiográficas do tipo intersticial (62%). A sensibilidade foi calculada tomando-se como referência um padrão-ouro construído, que consistiu nos resultados combinados das três técnicas utilizadas. As sensibilidades do lavado broncoalveolar, da biópsia pulmonar transbrônquica e do escovado brônquico foram de 86%, 43% e 5%, respectivamente. A associação de lavado broncoalveolar e biópsia pulmonar transbrônquica aumentou a sensibilidade para 100%. O índice de complicações foi de 3%. Estes resultados sugerem que, nessa população: (I) a broncofibroscopia com realização de lavado broncoalveolar, escovado brônquico e biópsia pulmonar transbrônquica é procedimento seguro e com bom rendimento diagnóstico; (2) o lavado broncoalveolar foi a técnica isolada com maior rendimento diagnóstico, sendo que o lavado broncoalveolar e a biópsia pulmonar transbrônquica foram técnicas complementares; (3) o uso do escovado brônquico, na sequência utilizada neste protocolo, não aumentou o rendimento diagnóstico das técnicas realizadas. Abstract : Bronchoscopy with bronchoalveolar lavage, bronchial brush and transbronchial biopsy are useful methods for the dlagnosis of pulmonary diseases in patients infected with the human immunodeficiency vírus (HIV). However, data on accuracy of these techniques are conflicting. In order to estimate the sensitivity of the bronchoalveolar lavage, bronchial brush and transbronchial biopsy in pulmonary disease diagnosis in patients infected with HIV, we studied 71 consecutive patients, most of them with respiratory symptoms up to 15 days (58%) and radiologia signs of interstitial infiltrates (62%). The sensitivity was calculated taking as referende a constructed gold-standard, represented by the sum of all three techniques combined. Sensitivities for bronchoalveolar lavage, transbronchial biopsy and bronchial brush were 86%, 43% and 5%, respectively. The association of bronchoalveolar lavage and transbronchial biopsy reached the sensltlvlty to 100%, reflecting how the gold-standard was constructed. The complication rate of the procedures was 3%. These results suggest that, in this population: (1) bronchoscopy with bronchoalveolar lavage, bronchial brush and transbronchial biopsy are secure procedures with good diagnosis performance; (2) bronchoalveolar lavage alone has reached the highest sensitivity, whereas both bronchoalveolar lavage and transbronchial biopsy can be considered complementary techniques; (3) the association of bronchoalveolar lavage and transbronchial biopsy performed better than bronchoalveolar lavage alone; and (4) the use of bronchial brush, in the sequence used in this protocol, did not have any influence on the diagnosis performance.
6

Avaliação da distribuição e do fluxo logístico dos testes rápidos para diagnóstico da infecção pelo HIV após 10 anos de oferta no Sistema Único de Saúde pelo Ministério da Saúde

Batista, Cynthia Júlia Braga January 2016 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Farmácia, Florianópolis, 2016. / Made available in DSpace on 2017-03-21T04:11:23Z (GMT). No. of bitstreams: 1 344153.pdf: 2407097 bytes, checksum: d6dab748b2fac99902e424368b0639c1 (MD5) Previous issue date: 2016 / Desde o início da epidemia do HIV nos anos de 1980 os países vêm focando esforços para reduzir seus danos e estabelecer políticas eficientes de enfrentamento à infecção. No entanto, em 2015, o Programa Conjunto das Nações Unidas (UNAIDS) informou que, mundialmente, 36,7 milhões de pessoas estão vivendo com HIV/Aids, e cerca de 2,1 milhões de pessoas se infectaram pelo HIV naquele ano. O avanço mundial do acesso ao diagnóstico possibilitou que, até dezembro de 2015, 17 milhões de pessoas tenham tido acesso ao tratamento com medicamentos antirretrovirais. Das ações para ampliar o acesso ao diagnóstico da infecção a oferta dos Testes Rápidos, possibilitou a chegada do diagnóstico aos locais mais longínquos do país e com resultados liberados em até 30 minutos. A testagem é fundamental para a detecção dos casos e imediata oferta de tratamento, com objetivos de manter a integridade do sistema imune da pessoa infectada e interferir diretamente na cadeia de transmissão da infecção, uma vez que indivíduos com carga viral suprimida (inferior a 25 cópias de RNA/mL) têm menos chance de transmitir a infecção. O Brasil iniciou a distribuição de Testes Rápidos para diagnóstico da infecção pelo HIV em 2002 por meio de um projeto especifico em maternidades, mas ampliou esta distribuição a partir de 2005. Desde então é possível observar um crescimento significativo de aquisição e distribuição dos testes rápidos. O presente estudo teve como objetivo avaliar a distribuição dos testes rápidos pelo Ministério da Saúde, sua capilaridade (municípios que recebem TR) e suas limitações para ampliação do uso em todos os municípios brasileiros após 10 anos de oferta no Sistema Único de Saúde (SUS). Como metodologia foi realizada uma Pesquisa avaliativa do tipo análise estratégica para embasar políticas públicas de saúde. Este estudo demonstrou que a distribuição de testes rápidos pelo Ministério da Saúde cresceu mais de 1.500% nos últimos 10 anos e que o gasto com as aquisições foi reduzido desde 2014 com o novo modelo de compra. Como resultado da pesquisa foi verificado que 55% dos municípios brasileiros recebem e realizam os testes rápidos. Além disso, foram demonstradas quais as principais dificuldades para uso deste sistema e as barreiras para ampliação da testagem, sendo que a qualidade dos testes rápidos não foi questionada. Ficou evidente que 100% dos testes rápidos utilizados narede pública de saúde são fornecidos pelo Ministério da Saúde, embora não haja pactuação na Comissão Intergestora Tripartite (CIT) que estabeleça esta condição. A pesquisa demonstrou ainda as principais dificuldades para treinamento e ampliação da testagem da infecção pelo HIV o que poderá direcionar as políticas públicas.<br> / Abstract : Since the beginning of the HIV epidemic in the 1980s, countries have focused efforts to reduce its impacts and establish efficient policies to deal with the infection. However, in 2015, the Joint United Nations Programme on HIV/AIDS (UNAIDS) reported that 36.7 million people live with HIV / AIDS worldwide, and around 2.1 million people became infected with HIV that year. By December 2015, improved global access to diagnosis meant that 17 million people accessed treatment with antiretroviral drugs. Among the actions to expand access to diagnosis of the infection, the introduction of Rapid Tests (RT) made it possible to undertake diagnoses in the remotest parts of the country, with the results released in 30 minutes. Testing is vital for detecting cases and treating them immediately in order to maintain the integrity of the infected person´s immune system and interfere directly in the chain of transmission, since individuals with a suppressed viral load (less than 25 RNA copies / ml) are less likely to transmit the infection. Brazil started distributing RT for the diagnosis of HIV infection in 2002 through a project targeted at maternity wards, and expanded distribution as from 2005. The purchase and distribution of RT have increased significantly since then. This study seeks to evaluate the distribution of Rapid Tests by Brazil´s Ministry of Health (MoH), the capillarity network (cities receiving RT) and the limitations for extended use of RT in all the country´s towns and cities after 10 years of being supplied within the Unified Health System (SUS). The methodology used was a strategic (logistical) analysis type evaluation survey in support of public health policies. This study showed that the distribution of RT by the MoH expanded by over 1500% during the last 10 years, and that expenditure on acquisitions declined since 2014 with the use of the new purchasing model. The research survey revealed that 52.7% of Brazilian cities receive and perform RT and that the quality of the tests was not questioned by any of them. It also highlighted the main difficulties involved in using this system, as well as the barriers to scaling up HIV testing. The survey also found that 100% of the RT used in the public health system are supplied by the MoH, although there is no government directive that gives the MoH exclusive handling. Finally, the survey alsodrew attention to the main issues concerned with training in, and expansion of, HIV testing. All the information collected in this study can be useful for future public policies planning in this area.
7

Adolescentes infectados por transmissão vertical : percepções sobre o exercício da sexualidade

Neves, Maria da Graça Camargo 11 August 2008 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2008. / Submitted by Jaqueline Ferreira de Souza (jaquefs.braz@gmail.com) on 2009-10-19T19:16:05Z No. of bitstreams: 1 2008_MariaGracaCamargoNeves.pdf: 934642 bytes, checksum: 44dabeb532ab1521853bb5a663b2ee83 (MD5) / Approved for entry into archive by Luanna Maia(luanna@bce.unb.br) on 2009-10-21T14:09:56Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2008_MariaGracaCamargoNeves.pdf: 934642 bytes, checksum: 44dabeb532ab1521853bb5a663b2ee83 (MD5) / Made available in DSpace on 2009-10-21T14:09:56Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2008_MariaGracaCamargoNeves.pdf: 934642 bytes, checksum: 44dabeb532ab1521853bb5a663b2ee83 (MD5) Previous issue date: 2008-08-11 / Este estudo buscou conhecer a percepção de adolescentes HIV positivos, infectados por transmissão vertical, sobre o exercício da sexualidade. A pesquisa de campo foi realizada em um centro de saúde de referência para o atendimento de portadores de DST e do HIV/Aids no DF. O estudo foi desenvolvido por meio de abordagem qualitativa e utilizou a técnica de análise de conteúdo para apresentação dos dados coletados. Foram incluídos na pesquisa 12 adolescentes, entre os quais 9 pertenciam ao sexo masculino e 3 ao sexo feminino, com idades compreendidas entre 12 e 18 anos. A análise das verbalizações permitiu a construção de três categorias sínteses: História de vida, Percepção da doença e Relacionamentos e práticas sexuais. Por meio das categorias e dos temas foi possível constatar a vulnerabilidade a que se encontram submetidos os adolescentes portadores do HIV, bem como a fragilidade de nosso sistema de atenção à saúde para desenvolver atividades de acolhimento, proteção, acompanhamento, prevenção e promoção da saúde, aspectos fundamentais para a melhoria da qualidade de vida dos adolescentes. Entre os adolescentes entrevistados, cinco estavam cientes dos status sorológico e sete não. A ausência de conhecimento, por parte das (os) adolescentes, sobre sua situação clinica e física é decorrente tanto do pedido da família ou responsáveis como do despreparo dos profissionais para revelar o diagnóstico e cuidar desses adolescentes. Os motivos para a não revelação do status sorológico foram: o medo do preconceito, da discriminação e da reação do adolescente frente ao diagnóstico, o desconforto pela exposição da história familiar e medo das responsabilidades nesse contexto. A vivência da doença é particular para cada adolescente. Aqueles que estão cientes de sua situação confrontam suas divergências e conflitos, o que pode contribuir para a reflexão e reorganização individual e nos seus relacionamentos. Os adolescentes, objeto desta pesquisa, estão vivenciando sua sexualidade, negligentes consigo e com outros, pois, apesar de já terem ouvido falar, de alguma forma, sobre o uso de preservativos, não o utilizam na maioria das relações sexuais. Pode-se concluir que na cidade de Brasília-DF, no período de julho de 2007 a janeiro de 2008, na unidade que foi locus de realização da pesquisa, necessita-se promover capacitação imediata da equipe de saúde para lidar com questões tão delicadas, como o exercício da sexualidade por adolescentes portadores do HIV. Essa estratégia é de extrema importância, uma vez que os participantes mencionaram já haver iniciado atividade sexual, sem uso consistente de preservativo. Minimizar a disseminação do HIV é uma das metas do programas de atenção para o controle da doença; entretanto, é necessário desenvolver meios para orientação eficaz, a fim de que adolescentes adotem comportamentos protetores. ______________________________________________________________________________________ ABSTRACT / This study consists on the observation of the HIV positive adolescents, infected by vertical transmission, on the exercise of sexuality. The field of research was carried out in a centre of health which is reference in service for the DST and HIV infected in the DF. The study was developed through qualitative approach and it used the technique of analysis of content for presentation of the collected data. It was included in the inquiry 12 adolescents among whom 9 were male and 3 were female, with ages between 12 and 18 year-old. The analysis of the interviews allowed the construction of three categories of syntheses: History of life, Perception of the disease and Relationships and sexual practices. Throughout the categories and the subjects it was possible to observe the vulnerability on which the adolescent infected of the HIV are subdued, as well as the fragility of our system of attention to health to develop welcome, protection, attendance, prevention and promotion of the health activities, which are basic aspects for the improvement of the quality of life of the adolescents. Among the interviewed adolescents five were aware of the state of their state but seven not. The lack of knowledge of part of the adolescents on his clinical and physical condition is due to the request of the family or the tutors, as well as the lack of preparation of the professionals in the area to reveal the diagnosis and to take care of these adolescents. The reasons for not revealing their state were: fear of prejudice, of discrimination and of the reaction of the adolescent facing the diagnosis, the discomfort for an exhibition of the family history and the fear of the responsibilities in this context. The existence of the disease is particular for each adolescent. Those who are aware of their situation confront their divergences and conflicts, which can contribute to the reflection and individual reorganization as well as in their relationships. The adolescents, object of this inquiry, are experiencing their sexuality, negligent with themselves and with others, so, in spite of having already heard somehow, on the use of condoms, do not use it most of their sexual relations. In conclusion, in the city of Brasilia-DF, in the period of July 2007 to January 2008, in the unity that was made this inquiry, it was noticed a need to promote immediate training of the health staff in order to teach them how to deal with so delicate matters, such as the exercise of the sexuality by adolescent infected by the HIV. This strategy is of extreme importance, as the participants have already mentioned that they have already begun sexual activity without a solid use of condom. Minimize the dissemination of HIV is one of the aims of the program of attention to the disease control; however, it is necessary to develop an efficient ways of direction in order to help the adolescents to adopt protective behavior.
8

Características das gestantes infectadas pelo HIV, de acordo com o momento do seu diagnóstico

Silva, Márcia Menezes Gomes da January 2007 (has links)
Objetivo: Analisar fatores socioeconômicos, demográficos e as características do pré-natal das gestantes infectada pelo HIV, de acordo com o momento do seu diagnóstico. Métodos: Realizou-se estudo transversal com 199 gestantes infectadas pelo HIV que tiveram seu atendimento pré-natal em três centros públicos de referência de Porto Alegre, no período de julho de 2005 a janeiro de 2006. O questionário avaliou informações sócio-econômicas, demográficas e do prénatal. Durante a análise, elas foram divididas em 2 grupos: Grupo1 composto de 135 gestantes (68%) que sabiam previamente a gestação o seu diagnóstico para HIV e o Grupo 2 com 64 gestantes (32%) que conheceram o diagnóstico naquele pré-natal. Resultados: A mediana de idade das gestantes foi 26 anos (variando 15 a 42 anos). Quanto à escolaridade, 59% (n=117) delas não chegaram a concluir o ensino fundamental. 74% (n=147) não tinham nenhum tipo de renda. Em termos conjugais, 81% (n=153) das gestantes possuíam um relacionamento estável com o pai da criança e 66% (n=132) possuíam menos de 20 anos de idade quando tiveram a primeira gestação. O número mediano de gestações prévias foi 3 (variando de 1 a 13 gestações), e 37% (n=73) tiveram pelo menos um aborto prévio. Comparando os grupos, observou-se que o início do prénatal no primeiro trimestre e o desejo de realizar ligadura tubária foi significativamente mais freqüente no Grupo 1 do que no Grupo 2. p=0,005 e p=0, 012, respectivamente. Conclusões: Não houve diferenças estatisticamente significante entre os grupos nos aspectos sócio-demográficos, todavia as gestantes que já tinham o seu diagnóstico para HIV prévio a gestação iniciaram mais precocemente seu pré-natal e mais freqüentemente requisitavam a ligadura tubária.
9

Fatores associados à infecção pelo HIV entre usuários da testagem rápida anti-HIV em Porto Alegre, RS

Silva, Daila Alena Raenck da January 2015 (has links)
Introdução: A Aids possui mais de três décadas de existência, e neste período, ocorreram modificações no perfil da epidemia. O advento da Terapia Antirretroviral Altamente Ativa (HAART) proporcionou aumento da expectativa de vida e redução na mortalidade. Apesar disso, a epidemia cresce e novas estratégias de enfrentamento têm sido implantadas, visando a redução do número de casos de HIV. Uma dessas estratégias é o oferecimento de teste rápido anti-HIV para diagnóstico precoce. Essa estratégia vem sendo aplicada em todo o território nacional, pois apresenta grande potencial para intervir no curso da epidemia. Nesse sentido, conhecer o perfil dos usuários do teste rápido e os fatores associados à infecção pelo HIV é de extrema utilidade para o enfrentamento da doença, particularmente, no que tange às estratégias de prevenção. Objetivo: Este trabalho tem o objetivo geral de identificar os fatores associados à infecção pelo HIV, entre usuários que se submeteram ao teste rápido anti-HIV, em um serviço de referência na cidade de Porto Alegre. Metodologia: Trata-se de um estudo epidemiológico, observacional, analítico, transversal. A amostra foi constituída por usuários que realizaram o teste rápido Anti-HIV num serviço de referência da cidade de Porto Alegre, de 2012 a 2014. O cálculo amostral definiu a inclusão de 369 sujeitos, para estimar a prevalência de resultados positivos de teste rápido anti-HIV, com uma proporção de até 30% e um erro aceitável de 5%. A variável de desfecho do estudo é o resultado do teste Anti-HIV e as variáveis de exposição foram utilizadas para descrição do perfil dos usuários do serviço e investigação dos fatores associados. Os dados foram analisados no software Statistical Package for the Social Sciences (SPSS ® ) versão 20. As variáveis categóricas foram expressas por números absolutos e percentuais e as variáveis contínuas por média ± desvio padrão. Comparações entre os grupos foram realizadas por meio do teste de homogeneidade de proporções, baseado na estatística de qui-quadrado de Pearson. Fatores associados à infecção pelo HIV foram investigados pelo modelo de regressão de Poisson com variância robusta. O teste de Wald foi utilizado para a seleção de variáveis no modelo. O nível de significância estatística de 5% foi utilizado para considerar fatores que estavam associados ao desfecho do estudo. O protocolo do estudo foi aprovado no Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e Comitê de Ética em Pesquisa da prefeitura Municipal de Porto Alegre. Resultados: Do total de 3.183 sujeitos, 15,3% apresentaram infecção pelo HIV e 40% já havia realizado testes anti-HIV previamente. A média de idade foi de 36,72 ±12,97 anos. Os fatores associados à infecção pelo HIV foram: cor não branca (p=0,031), sexo masculino (p=0,041), baixa escolaridade (p<0,001), prática de sexo anal (p<0,001), ocorrência de IST durante a vida (p=0,007), teste reagente para hepatite B (p=0,002) e teste reagente para sífilis (p<0,001). Discussão: Foi encontrada uma prevalência elevada de infecção pelo HIV, que pode ser explicado por ser um serviço de procura estratégica por exposição (risco), pela localização (centro da cidade) e pelo perfil populacional da região (sobreposição de contextos de vulnerabilidade).A razão de prevalência da cor não branca, sexo masculino, faixas mais baixas de escolaridade e ocorrência de IST alguma vez na vida mostram o perfil já documentado em relação à Aids. Embora os usuários apresentassem diferentes definições de opção sexual, a prática de sexo anal foi bastante elevada, constituindo-se como um fator de risco para a infecção pelo HIV. Também foi observado que ter um teste reagente para hepatite B e sífilis, aumentou em 20 e 30%, respectivamente, a prevalência de infecção pelo HIV. Conclusões: Este estudo evidencia que os usuários do teste rápido apresentam um perfil de práticas sexuais não seguras ao longo da vida, pois são indivíduos que frequentemente apresentaram ocorrência de IST durante a vida, e muitos com o diagnóstico de hepatite B e sífilis junto com o diagnóstico da infecção pelo HIV. É justamente a exposição contínua aos riscos durante a vida que remete aos contextos de vulnerabilidade aos quais estes sujeitos estão inseridos, e que leva à procura do teste, visto que uma expressiva proporção da amostra já havia realizado testes anti-HIV anteriormente. / Introduction: AIDS has been around for more than three decades, and in this period, there were changes in the epidemic profile. The advent of Highly Active Antiretroviral Therapy (HAART) provided increased life expectancy and reduced mortality. Nevertheless, the epidemic grows and new coping strategies have been implemented, aimed at reducing the number of HIV cases. One of these strategies is offering rapid HIV test for early diagnosis. This strategy has been applied throughout the national territory, as it has great potential to intervene in the course of the epidemic. In this sense, learning about the profile of users of the rapid test and the factors associated with HIV infection is extremely useful for coping with the disease, particularly with regard to prevention strategies. Objective: This work has the overall goal of identifying factors associated with HIV infection among users who underwent rapid HIV test, in a reference center in the city of Porto Alegre. Methodology: This is an epidemiological, observational, analytical, cross-sectional study. The sample was comprised of users who performed the Anti-HIV rapid test in a reference service of the city of Porto Alegre, 2012-2014. The sample size calculation defined the inclusion of 369 subjects to estimate the prevalence of positive results of rapid HIV test, with a ratio of up to 30% and an acceptable error of 5%. The study outcome variable is the result of the Anti-HIV test and the exposure variables were used to describe the profile of service users and research of associated factors. The data were analyzed with the software program Statistical Package for the Social Sciences (SPSS ® ) version 20. The categorical variables were expressed as absolute and percentage numbers and continuous variables as mean ± standard deviation. Comparisons between groups were performed using the tests of homogeneity of proportions, based on the Pearson's chi-squared test. Factors associated with HIV infection were investigated by Poisson regression model with robust variance. The Wald test was used for selecting variables in the model. The level of statistical significance of 5% was used to consider factors that were associated with the outcome of the study. The study protocol was approved by the Research Ethics Committee of the Federal University of Rio Grande do Sul (UFRGS) and the Ethics Committee of the Municipal Government of Porto Alegre. Results: Of the total of 3,183 subjects, 15.3% had HIV infection and 40% had undergone anti-HIV testing previously. The average age was 36.72 ± 12.97 years. Factors associated with HIV infection were: nonwhite skin color (p=0.031), male (p=0.041), low educational level (p<0.001), anal sex (p<0.001), occurrence of STI during life (p=0.007), reagent test for hepatitis B (p=0.002) and reagent test for syphilis (p<0.001). Discussion: A high prevalence of HIV infection was found, which can be explained by being a strategic search service for exposure (risk), by location (city center) and the population profile of the region (overlapping vulnerability contexts). The reason for prevalence of nonwhite skin color, male, lower education levels and occurrence of IST sometime in their lives show the profile already documented regarding AIDS. Although users submit different sexual orientation definitions, the practice of anal sex was very high, making it a risk factor for HIV infection. It was also observed that having a reagent test for hepatitis B and syphilis excessively increased the prevalence of HIV infection. Conclusions: This study shows that users of the rapid test show a profile of unsafe sexual practices throughout life, as they are individuals who often had STI occurrence in life, and many diagnosed with hepatitis B and syphilis along with the diagnosis of HIV infection. The continuous exposure to risk during the life refers to the contexts of vulnerability in which these subjects are included, and that leads to testing demand, since a significant proportion of the sample had undergone HIV testing previously.
10

Parasitoses intestinais em portadores de HIV/AIDS nas eras pré e pós terapia anti-retroviral potente / Enteric parasitic infections in HIV/aids-patients before and after the highly active antiretroviral therapy

Bachur, Tatiana Paschoalette Rodrigues January 2007 (has links)
BACHUR, Tatiana Paschoalette Rodrigues. Parasitoses intestinais em portadores de HIV/AIDS nas eras pré e pós terapia anti-retroviral potente. 2007. 160 f. Dissertação (Mestrado em Patologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2007. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2012-01-02T16:45:43Z No. of bitstreams: 1 2007_dis_tprbachur.pdf: 1459945 bytes, checksum: ce2602c714bc0726c4d75ca715e7f936 (MD5) / Approved for entry into archive by Eliene Nascimento(elienegvn@hotmail.com) on 2012-02-02T16:29:29Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2007_dis_tprbachur.pdf: 1459945 bytes, checksum: ce2602c714bc0726c4d75ca715e7f936 (MD5) / Made available in DSpace on 2012-02-02T16:29:29Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2007_dis_tprbachur.pdf: 1459945 bytes, checksum: ce2602c714bc0726c4d75ca715e7f936 (MD5) Previous issue date: 2007 / Since the description of the first cases of AIDS, a high prevalence of diarrhea due to parasitic diseases in HIV-infected individuals has been reported. Before the onset of highly active antiretroviral therapy (HAART), the prevalence of enteric parasites in HIV/AIDS patients was high in Brazil; after its introduction, this picture seems to have been modified. The aim of this work was to determine and compare the prevalences of intestinal parasites in HIV/AIDS patients who had been admitted at two public hospitals of Fortaleza-CE, Brazil, in the periods before (from January, 1990 to March, 1995) and after (September. 2005 to January, 2007) the introduction of HAART, to see if this form of anti-retroviral treatment contributed to a significant reduction of parasitic diseases in HIV/AIDS patients. Two groups of HIV/AIDS patients of both the sex, of ages 18 years and above were recruited: GROUP I (before-HAART era) with 482 patients and GROUP II (after-HAART era) with 100 patients. Each patient provided a single fresh stool sample for detection of intestinal parasites. The samples were analyzed by the methods of direct microscopy of the stool-smears in saline and Lugol’s iodine, the Lutz’s method, the Baermann-Moraes’ technique and the modified Ziehl-Neelsen staining. About 8 to 10 smears from each fecal sample were analyzed by light microscopy. Intestinal parasites were prevalent in 63,9% of the patients in GROUP I, as follows: hookworms–13,7%, Ascaris lumbricoides–15,6%, Strongyloides stercoralis–30,1%, Trichuris trichiura–13,1%, Cryptosporidium sp.–8,1%, Entamoeba histolytica/dispar–3,3%, Giardia duodenalis–7,9%, Isospora belli–4,8%, and the non-pathogenic species Chilomastix mesnilii-0,6%, Entamoeba coli-17%, Endolimax nana-7,3% and Iodamoeba butschilii-7,1%. In the GROUP II, the general prevalence of intestinal parasites was 24%, and consisted of the following: hookworms–2%, A. lumbricoides–2%, S. stercoralis–11%, T. trichiura, Hymenolepis nana, E. histolytica/dispar, G. duodenalis e I. belli – each specie in 1% of the samples, and the non-pathogenic protozoa Entamoeba coli–8%, Endolimax nana–3% and Iodamoeba butschilii–3%. The coccidian Cryptosporidium sp. was not detected in this group. There was a significant reduction in the prevalence of enteric parasites after onset of HAART, in comparison with the before-HAART period (p<0.0001). The prevalences of the species S. stercoralis, A. lumbricoides, T. trichiura, hookworms, Cryptosporidium sp. and G. duodenalis were significantly reduced between the before-HAART and after-HAART periods (p<0.05). These findings reveal that a significant improvement resulted in the condition of HIV/AIDS patients, with respect to the occurrence of some important enteric parasites, in the after-HAART era, which may have resulted from the introduction the highly active antiretroviral therapy alone, or from the combined influence of HAART, other medicines, better clinical practices and better awareness of the patients to take care of themselves. This work possibly suggests that periodic evaluations of stools for enteric parasites may be of some importance for the assessment of the general health conditions of HIV/AIDS patients under treatment, particularly in those with low CD4+ cell counts. / Desde os primeiros casos de AIDS descritos, alta prevalência de diarréia de etiologia parasitária era reportada; antes da terapia anti-retroviral potente (HAART), era elevada a prevalência de enteroparasitos em portadores de HIV/AIDS no Brasil. Com o advento da HAART, isto tem se modificado. O objetivo deste trabalho foi determinar a prevalência de parasitos intestinais em portadores de HIV/AIDS atendidos no Hospital São José de Doenças Infecciosas e no Hospital Universitário Walter Cantídio, em Fortaleza-CE, nas eras pré-terapia anti-retroviral potente – HAART (janeiro de 1990 a março de 1995), retrospectivamente, e pós-HAART (setembro de 2005 a janeiro de 2007), de forma prospectiva, e comparar os achados dos dois períodos. A população do estudo foi composta de 2 grupos de portadores de HIV/AIDS, de ambos os sexos, com idade igual ou superior a 18 anos: GRUPO I – 482 pacientes da era pré-HAART e GRUPO II – 100 pacientes da era HAART. A metodologia consistiu na realização de exame parasitológico de fezes em 01 amostra fecal fresca obtida de cada paciente, sendo executadas as seguintes técnicas: exame direto, a fresco e com lugol; método de Lutz; método de Baermann-Moraes modificado e coloração de Ziehl-Neelsen modificada. Foram lidas de 8 a 10 lâminas por amostra fecal. Os resultados obtidos no GRUPO I revelaram prevalência geral de enteroparasitos de 63,9%, sendo encontrados: ancilostomídeos–13,7%, Ascaris lumbricoides–15,6%, Strongyloides stercoralis–30,1%, Trichuris trichiura–13,1%, Cryptosporidium sp.–8,1%, Entamoeba histolytica/dispar–3,3%, Giardia duodenalis–7,9%, Isospora belli–4,8%, além das espécies não patogênicas Chilomastix mesnilii-0,6%, Entamoeba coli-17%, Endolimax nana-7,3% e Iodamoeba butschilii-7,1%. No GRUPO II a prevalência geral foi de 24%, sendo detectados: ancilostomídeos–2%, A. lumbricoides–2%, S. stercoralis–11%, T. trichiura, Hymenolepis nana, E. histolytica/dispar, G. duodenalis e I. belli – cada uma destas espécies em 1% da amostra, além dos não patogênicos Entamoeba coli–8%, Endolimax nana–3% e Iodamoeba butschilii–3%; o coccídio Cryptosporidium sp. não foi detectado neste grupo. Houve redução significante (p<0,0001) na prevalência geral de enteroparasitos na era HAART em relação à era pré-HAART. Os seguintes parasitos tiveram a prevalência reduzida significativamente na era HAART em relação à era pré-HAART (p<0,05): Strongyloides stercoralis, Ascaris lumbricoides, Trichuris trichiura, ancilostomídeos, Cryptosporidium sp. e Giardia duodenalis. O estudo revelou que, na era HAART, os pacientes estão menos sujeitos às enteroparasitoses, provavelmente, por influência dos seguintes fatores: uso da terapia anti-retroviral potente, utilização de quimioprofiláticos, melhor manejo clínico e melhor conscientização dos pacientes em adotar medidas de prevenção contra parasitos intestinais. O trabalho ressalta a importância da realização periódica do exame parasitológico de fezes para portadores de HIV/AIDS, principalmente àqueles que se encontram com baixa contagem de linfócitos T CD4+, mais sujeitos a algumas parasitoses e às complicações decorrentes das mesmas.

Page generated in 0.1118 seconds