• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 316
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 318
  • 207
  • 65
  • 64
  • 61
  • 56
  • 54
  • 53
  • 49
  • 47
  • 47
  • 45
  • 42
  • 37
  • 37
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
21

Qualidade de vida de pacientes submetidos a artroplastia total do joelho

Silva, Robson Rocha da 04 August 2014 (has links)
Submitted by Edileide Reis (leyde-landy@hotmail.com) on 2015-04-15T04:35:00Z No. of bitstreams: 1 ROBSON ROCHA DA SILVA.pdf: 1514609 bytes, checksum: d1268826ddc5819323522958b93ef2a1 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-04-15T04:35:00Z (GMT). No. of bitstreams: 1 ROBSON ROCHA DA SILVA.pdf: 1514609 bytes, checksum: d1268826ddc5819323522958b93ef2a1 (MD5) Previous issue date: 2014-08-04 / A Artroplastia Total do Joelho (ATJ) é recomendada para o alívio da dor e recuperação funcional de pacientes portadores de artrose avançada. A avaliação deste procedimento tem valorizado aspectos subjetivos e a percepção dos pacientes quanto a sua qualidade de vida (QV). Entretanto, as pesquisas recentes são representativos de países desenvolvidos e não traduzem a realidade brasileira. O Objetivo do estudo foi avaliar a QV em um grupo de pacientes submetidos a ATJ e compará-la a pacientes não operados. Foi realizado um estudo observacional transversal. Foram selecionados 118 pacientes, 60 submetidos a ATJ e 58 aguardando o procedimento. Os operados compuseram o grupo G1 e os não operados o G2. Estes foram submetidos a um questionário composto de dados clínicos e sócio-demográficos e pesquisa da qualidade de vida pelo WOMAC e SF-36. Na comparação foram utilizados os testes qui-quadrado e T de Student com de nível significância de 0,05. Interações foram observadas com análise multivariável. O G1 foi composto de 91,7 % de mulheres, com média de idade de 69,4 anos; o G2 foi composto de 84,5% de mulheres com média de idade de 63,4 anos. Em todos os domínios do SF-36 e WOMAC encontramos diferenças significativas especialmente na Capacidade Funcional SF-36. Na análise multivariável , o esforço físico na profissão apresentou interação significativa com o fator ser operado na resposta do WOMAC Global. Os domínios de QV avaliados pelo SF-36 e pelo WOMAC foram diferentes entre os operados e não operados, tais diferenças foram compatíveis com as encontradas em outros estudos. Observamos, em especial, que a Capacidade Funcional- SF-36 dos indivíduos não operados encontrou-se extremamente reduzida e abaixo da observada em outros estudos.
22

Caracterização e estudo de desgaste em próteses totais de joelho / Characterization and wear study in total knee replacement prostheses

Barcelos, Flávia dos Santos 29 July 2016 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade UnB Gama, Programa de Pós-Graduação em Integridade de Materiais da Engenharia, 2016. / Submitted by Albânia Cézar de Melo (albania@bce.unb.br) on 2016-10-19T13:16:40Z No. of bitstreams: 1 2016_FláviadosSantosBarcelos.pdf: 5670695 bytes, checksum: 1dc06a9990c89e2ea78568afa6d6c535 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2016-11-21T13:37:37Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_FláviadosSantosBarcelos.pdf: 5670695 bytes, checksum: 1dc06a9990c89e2ea78568afa6d6c535 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-11-21T13:37:37Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_FláviadosSantosBarcelos.pdf: 5670695 bytes, checksum: 1dc06a9990c89e2ea78568afa6d6c535 (MD5) / A utilização de próteses ortopédicas cresce a cada ano, seja pelo envelhecimento da população ou pelo aumento da prática de atividades físicas. Apesar de existirem normas que regulamentam os materiais e as características das próteses, a inexistência de um órgão fiscalizador permite a distribuição de produtos de baixa qualidade e que não atendem as expectativas dos pacientes. Neste trabalho são apresentadas informações sobre: a articulação do joelho; a história das próteses e da artroplastia; e os materiais utilizados na sua fabricação. Apresenta-se também, a caracterização de três conjuntos de próteses totais de joelho, que falharam precocemente, e se investiga as possíveis causas destas falhas. Os conjuntos foram caracterizados por meio de análises da rugosidade superficial, microscopia Confocal, medidas de densidade, análises térmicas, químicas e metalográficas. Dois conjuntos foram submetidos a ensaios de desgaste utilizando uma máquina que possibilita simular os movimentos da articulação durante a caminhada. Os ensaios tiveram uma duração de 500.000 ciclos e foi usada uma carga de 40 quilogramas. Os resultados de caracterização apontaram a presença de elementos tóxicos nos componentes metálicos (ex. o Tálio), e o uso de dosagens inadequadas de radiação, nos componentes poliméricos, durante sua fabricação. Os ensaios de desgaste confirmaram algumas evidências apontadas na caracterização, como por exemplo: o inadequado posicionamento dos componentes provoca sobrecargas localizadas, e com isso, um desgaste acelerado do componente polimérico; a rugosidade superficial do componente metálico influencia diretamente no dano superficial e no desgaste do componente polimérico; as partículas de desgaste removidas do conjunto, formadas por polímero e metais, ficam aderidas a uma das superfícies de contato, modificando as condições de deslizamento, ou ficam retidas nas adjacências do contato, provocando reações adversas do organismo como inflamação ou necrose localizada. Este trabalho chama a atenção para a necessidade de melhorias nos processos de fabricação de próteses de joelho e recomenda a realização outras pesquisas com biomateriais, para que mais qualidade de vida seja oferecida aos pacientes. _________________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / The use of orthopedic implants is increasing every year, because of the population ageing or the increase in sports practice. Despite the Standards that regulate materials and some prostheses characteristics, the absence of a supervisory organization allows distribution of low-quality products that do not meet patients expectations. This dissertation presents information about: the knee joint; the history of prostheses and arthroplasty; and the most used materials for manufacturing. It also presents the characterization of three sets of total knee prostheses witch failed early and it investigates the possible failure of these sets. The sets were characterized by surface roughness analysis, CONFOCAL microscopy, density measurements, thermal, chemical and metallographic analysis. Two sets underwent wear tests using a machine that allows to simulate the joint movements during walking. The tests lasted 500.000 cycles, 40 kilogram loaded. Characterization results showed (e.g. Thallium) presence of toxic material and the use of inadequate radiation dosage in polymeric components, during manufacture. Wear tests confirmed some evidence pointed in characterization, for exemple: inadequade components position causes localized overload, and then, na accelerate polymer wear; surface roughness of metalic components directly affects surface damage and wear of polymeric component; debris, removed from the sets, made of metal and polymer, join one of contact surfaces, changing the sliding condition; or join the contact adjacencies, leading to body adverse reaction, like inflammation and localized necrosis. This dissertation draws attention to the need of improvement in manufacturing knee prostheses processes and endorses the development of other reserches related to biomaterials, so more quality of life can be offered to patients.
23

Estudo comparativo da instabilidade residual após falha na reconstrução do ligamento patelo-femoral com uso de quatro diferentes enxertos em cadáveres

Freitas, Geraldo Luiz Schuck de January 2012 (has links)
Resumo não disponível
24

Estudo comparativo da instabilidade residual após falha na reconstrução do ligamento patelo-femoral com uso de quatro diferentes enxertos em cadáveres

Freitas, Geraldo Luiz Schuck de January 2012 (has links)
Resumo não disponível
25

Análise biomecânica da marcha de indivíduos com osteoartrite do compartimento medial do joelho / Biomechanical gait analysis in subjects with knee osteoarthritis of the medial compartiment

Silva, Hésojy Gley Pereira Vital da, 1979- 02 September 2011 (has links)
Orientador: João Batista de Miranda / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas / Made available in DSpace on 2018-08-17T15:26:43Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Silva_HesojyGleyPereiraVitalda_M.pdf: 1546474 bytes, checksum: 4af0be8378ecbdaf147f20da8c40d18f (MD5) Previous issue date: 2011 / Resumo: O objetivo deste trabalho é demonstrar a presença e a magnitude de determinadas variáveis biomecânicas na marcha de indivíduos com osteoartrite (OA) do compartimento medial de joelho. Em seguida, tentar relacioná-las com o carregamento do joelho, representado pelos picos precoce e tardio de momento adutor, na busca de fenômenos adaptativos ou de agravamento da patologia. Para isto, 16 indivíduos saudáveis e 21 indivíduos diagnosticados com OA do compartimento medial do joelho sintomáticos foram submetidos à análise da marcha e em seguida comparadas variáveis nos três planos espaciais. Avaliando os parâmetros espaço-temporais, observou-se que o grupo com OA apresentou redução de todos os valores (comprimento da passada, cadência, velocidade e tempo de ciclo) em relação ao grupo controle, principalmente representados pela redução da velocidade (0,8±0,1 vs. 1,1±0,1m/s). Exceção feita ao percentual da fase apoio que não apresentou modificação significativa. Na avaliação cinética, tanto o pico precoce do momento adutor (2,6±1,2 vs. 0,3±1,4 Nm/kg) quanto o pico tardio do momento adutor se apresentaram elevados nos indivíduos com OA (1,8±0,7 vs. 0,9±0,2 Nm/kg). Observação semelhante ocorreu no plano frontal, com maior pico do momento flexor (1,6±0,9 vs. 0,6±0,4 Nm/kg). Na cinemática, elevado pico de varo dinâmico (11,5o±8,3 vs. 3o±3,9) foi observado no plano frontal. No plano sagital, durante a fase de apoio, indivíduos com OA apresentaram maior pico de flexão (15,6o±8 vs. 9,3o±4,1), com tendência a menor extensão (5,5o±8,5). No mesmo plano, já na fase de balanço,os indivíduos com OA apresentaram menor pico de flexão (58,7o±13,3 vs. 67,5o±4,8). Elevados picos de rotação externa caracterizou a marcha de pacientes com OA (25,5o±12,7 vs. 0,5o±12,4). Os picos de ângulos e de momentos ocorreram nas mesmas fases da marcha nos dois grupos. Foi possível concluir que pacientes com OA do compartimento medial do joelho apresentam importantes modificações na marchaem relação a indivíduos saudáveis principalmente representados pelo elevado carregamento do joelho além de aumento da rotação externa e redução da velocidade. Esses últimos são estudados como possíveis fatores adaptativos e se mostraram insuficientes para manter o carregamento em valores normais. Foi ainda observado aumento do momento flexor e tendência a marcha em flexão no apoio como possível conseqüência destas adaptações. Os principais eventos cinéticos e cinemáticos ocorreram nas mesmas fases da marcha em ambos os grupos demonstrando que não há mudanças grosseiras no padrão da marcha / Abstract: The aim of this study is to demonstrate the presence and magnitude of certain biomechanical variables during gait in individuals with osteoarthritis (OA) of the medial compartment of the knee. Then, try to relate them to the loading of the knee, represented by the early and late peaks of adduction moment, searching for adaptive phenomena or aggravation of the condition. For this, 16 healthy subjects and 21 subjects diagnosed with symptomatic medial compartment OA of the knee underwent gait analysis and then compared variables in the three spatial planes. Assessing the spatio-temporal, it was observed that the group with OA showed a reduction of all values (step length, cadence, speed and cycle time) than the control group, represented mainly by reducing speed (0.8 ± 0.1 vs. 1.1 ± 0.1 m / s). The percentage of stance phase did not show significant change. In the kinetic evaluation, both the early adduction moment peak (2.6 ± 1.2 vs. 0.3 ± 1.4 Nm / kg) and the late adductor moment peak is presented elevated in patients with OA (1.8 ± 0.7 vs. 0.9 ± 0.2 Nm / kg). A similar observation occurred in the frontal plane, with higher flexor moment peak (1.6 ± 0.9 vs. 0.6 ± 0.4 Nm / kg). In the cinematic, high dynamic varus peak (11.5o ± 8.3 vs the. 3o ± 3.9) was observed in the frontal plane. In the sagittal plane, during the stance phase, patients with OA had higher flexion peak (15.6o ± 8 vs. 9.3o ± 4.1), tending to decrease extension (5.5o to ± 8.5). On the same plane, in the swing phase, subjects with OA had lower flexion peak (58.7o ± 13.3 vs. 67.5o ± 4.8). High peaks marked external rotation gait in patients with OA (25.5o ± 12.7 vs. 0.5o ± 12.4). The angles and moments peaks occurred on the same stages of gait in both groups. It was concluded that patients with OA of the medial compartment of the knee show significant changes in gait compared to healthy subjects represented mainly by the high loading of the knee as well as increased external rotation and speed reduction. External rotation and speed reduction are studied as possible adaptive factors and were insufficient to maintain the normal load in this study. It was also showed increased flexor moment and tends to flexion gait as a possible consequence of these adaptive variables. The main kinetic and kinematic events occurred in the same stages of gait in both groups showing that no substantial changes in the gait pattern / Mestrado / Fisiopatologia Cirúrgica / Mestre em Ciências da Cirurgia
26

Osteotomia valgizante da tibia proximal com e sem enxerto osseo autologo = estudo clinico prospectivo / Opening-wedge high tibial osteotomy with and without bone graft : a prospective randomized clinical trial

Zorzi, Alessandro Rozim 15 August 2018 (has links)
Orientador: João Batista de Miranda / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-08-15T13:23:10Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Zorzi_AlessandroRozim_M.pdf: 2318090 bytes, checksum: 67428e73d40fe1ff0a25f4c17e78e4f8 (MD5) Previous issue date: 2010 / Resumo: Introdução: A técnica de abertura de cunha medial apresenta vantagens em relação às outras de osteotomia valgizante da tíbia, o que a tem tornado muito popular. Sua desvantagem é a criação de uma falha óssea na tíbia proximal, o que poderia possibilitar perda de correção ou retardo de consolidação. O uso de enxerto ósseo autólogo da crista ilíaca tem sido preconizado para diminuir o risco destas complicações. Entretanto, nenhum estudo clínico comparou a evolução clínica entre pacientes com e sem o uso do enxerto ósseo. Hipótese: Não há necessidade de enxerto ósseo na osteotomia de abertura medial, fixada com placa-calço igual ou menor que 12,5 mm. Desenho do estudo: Estudo clínico controlado, duplo-cego, randomizado. Métodos: Foram realizadas 46 osteotomias entre Abril de 2007 e Novembro de 2008. As osteotomias foram divididas aleatoriamente por um programa de computador em dois grupos de 23 joelhos cada. No grupo A, foi usado enxerto autólogo da crista ilíaca para preencher o espaço. No grupo B, o espaço foi deixado sem preenchimento. O enxerto foi coletado nos dois grupos, para garantir o mascaramento tanto dos pacientes quanto dos avaliadores. Avaliações clínicas foram realizadas a cada duas semanas até que sinais clínicos de consolidação estivessem presentes. Resultados: As varáveis demográficas foram similares nos dois grupos. A média de tempo para consolidação no grupo A foi de 12,4 semanas (IC 11,2 - 13,6), e no grupo B foi de 13,7 semanas (IC 12,5-14,9), sem diferença estatística (p=0,130). Perda de correção ocorreu em um paciente no grupo A (4,35%) e em dois pacientes no grupo B (8,7%). Conclusão: Nesta amostra, o tempo de consolidação das osteotomias foi similar nos grupos com e sem enxerto ósseo / Abstract: Background: Medial opening-wedge has gained popularity among other techniques of high tibial osteotomy with many advantages. The disadvantage of this method is the creation of a gap, with the possibility of collapse or delayed bone healing, and the need to harvest iliac crest bone graft. The filling of the gap is recommended, but no reports have compared grafted and ungrafted osteotomies. Hypothesis: There is no need for graft to achieve bone union in medial opening-wedge high tibial osteotomy when 12,5 mm or less spacer plate is used. Study design: Double-blinded randomized controlled clinical trial. Methods: Forty-six opening-wedge high tibial osteotomies were carried out. They were randomly divided by software in two groups of 23 knees: group A filled with autologous bone graft and group B unfilled. Bone graft was taken in all cases to ensure blindness of patients and investigators. Clinical evaluations were performed each two weeks until signs of bone union were achieved. Results: Demographic variables were similar in both groups. Mean time to bone union in group A was 12.4 weeks (CI 11.2-13.6) and in group B was 13.7 weeks (CI 12.5-14.9), without significant difference (p=0.130). Signals of loosening of screws occurred in one patient (4,35%) in group A, against two patients (8,7%) in group B. Conclusion: In this series both groups achieved bone union in similar times / Mestrado / Cirurgia / Mestre em Cirurgia
27

Estudo comparativo dos efeitos dos exercícios de força e de resistência muscular na osteoartrose de joelho / Comparative study of the effects of strength exercises and muscular resistance exercises on knee osteoarthritis

Ariane Fiorelini Fernandes 18 November 2009 (has links)
Introdução: Exercícios têm sido usados no tratamento funcional de pacientes com osteoartrose (OA) de joelho. Porém, muitas questões permanecem sem esclarecimentos. Objetivo: avaliar, de forma comparativa, os efeitos dos exercícios de resistência muscular e exercícios de força muscular em pacientes com OA primária de joelho. Métodos: Foram selecionadas 11 pacientes do gênero feminino, com média de idade entre 45 e 70 anos, para realizarem exercícios na bicicleta estacionária (grupo BIKE) ou exercícios resistidos (grupo MECANO), duas vezes por semana durante, 12 semanas. Outras seis pacientes formaram o grupo CONTROLE. Foram realizadas duas avaliações compostas de testes funcionais, teste isocinético e dois questionários (SF-36 e KOOS). Resultados: Houve melhora significativa para os valores de velocidade média de marcha, tempo de descer escada e atividade de vida diária no grupo BIKE, quando comparados os valores obtidos na avaliação inicial e final. Quando comparados ao CONTROLE, houve melhora no tempo de subir, no trabalho total dos extensores, em AVD, esporte, vitalidade e aspectos emocionais no grupo MECANO e nos valores de tempo de subir, capacidade funcional e saúde geral no grupo BIKE. Conclusão: Apenas os exercícios de resistência muscular mostraram efeitos na função física de pacientes com osteoartrose primária de joelho na amostra estudada / Introduction: Exercises have been used in the functional treatment of patients with osteoarthritis (OA) of the knee, yet many issues remain without clarification. Objective: To comparatively evaluate the effects of muscular resistance exercises and muscular force exercises on patients with primary knee OA. Methods: A group of 11 female patients with mean age between 45 and 70 years was selected to perform exercises on the stationary bicycle (BIKE group) or resisted exercises (MECANO group) twice a week for 12 weeks. Another six patients formed the CONTROL group. Two evaluations were performed consisting of functional tests, isokinetic test and two questionnaires (SF-36 and KOOS). Results: There was significant improvement for the values of average gait speed, stair descent time and daily life activity in the BIKE group when comparing the values obtained in the initial and final evaluation. When compared with the CONTROL group, there was an improvement in the ascent time, in the total effort of the extensor muscles, in DLA, sport, vitality and emotional aspects in the MECANO group and in the ascent time, functional capacity and general health values in the BIKE group. Conclusion: Only the muscular resistance exercises showed effects on the physical function of patients with primary knee osteoarthritis in the sample studied
28

Estudo comparativo das alterações degenerativas dos meniscos medial e lateral na artrose do joelho em varo / Evaluation of degenerative meniscal changes in varum knee arthrosis

Bitar, Alexandre Carneiro 12 December 2006 (has links)
Na prática clínica, a queixa de dor no joelho em pacientes, a partir da quinta década de vida, é muito freqüente e comumente atribuída à lesão meniscal degenerativa. A relação entre a lesão degenerativa do menisco e a artrose é controversa, assim como a relação do varo e a evolução para artrose do joelho. Foram estudadas as alterações macroscópicas e microscópicas dos meniscos em 21 pacientes com deformidade em varo submetidos a artroplastia total do joelho, decorrente de artrose do joelho. Analisou-se, também, a relação destas lesões com o grau de artrose e varismo dos pacientes. Foram encontrados 9 de 21 meniscos com lesões, sendo o menisco mais acometido o medial e a lesão mais freqüente em clivagem horizontal. Neste modelo clínico de artrose com joelho em varo, afirma-se que: 1) Não foi possível estabelecer correlação entre o grau de artrose e a maior ocorrência de lesões meniscais macroscópicas; 2) Não se observou relação entre a maior gravidade da deformidade angular em varo dos joelhos com o aumento da ocorrência de lesões meniscais; 3) Quando ocorreram, as lesões meniscais preponderaram no menisco medial e as mais freqüentes foram as em clivagem horizontal; 4) Os meniscos apresentaram alterações microscópicas significativas resultantes do processo de artrose dos joelhos; no entanto, não há evidência que a presença de lesões é estatisticamente diferente entre os meniscos lateral e medial / In clinical practice, the knee pain complaint by patients from the fifth life decade is very frequent and commonly assigned to degenerative meniscal injury. The relationship between degenerative meniscal injury and arthrosis is controversial, as well as the relationship between genu varum and evolution to knee arthrosis. Macroscopic and microscopic meniscal changes in 21 patients with varum deformities undergoing total knee arthroplasty secondary to knee arthrosis were also studied. The relationship between these injuries and the degree of arthrosis and varism of patients were also studied. Of 21 menisci, 9 were found to have injuries, the most affected being the medial meniscus and the most frequent was the horizontal cleavage meniscal injury. In this clinical model of arthrosis with varum knee (1) it was not possible to establish any correlation between the degree of arthrosis and the higher occurrence of macroscopic meniscal injuries; (2) no relationship was observed between higher severity of genu varum angular deformity and increase of meniscal injury occurrence; (3) meniscal injuries prevailed in the medial meniscus, horizontal cleavage meniscal injuries being the most frequent; (4) the menisci presented significant microscopic changes resulting from the knee arthrosis process; however, no evidence was found that the presence of injuries is statistically different between lateral and medial menisci
29

Avaliação do efeito antinociceptivo do bloqueio dos nervos geniculados para controle da dor crônica da articulação do joelho no paciente portador de osteoartrite / Evaluation of an antinociceptive effect for blocking genicular nerves for the control of chronic pain in the knee joints of a patient suffering from osteoarthritis

Santos, Davi Lemos Reial 31 October 2017 (has links)
A dor crônica de joelho secundária a osteoartrite é uma patologia comum com a progressão da idade e que vem aumentando sua prevalência a medida que se elevam a expectativa de vida e os índices de obesidade e sobrepeso. A consequência desses sintomas se reflete de maneira direta sobre a capacidade de realização de atividades diárias, a qualidade do sono e a capacidade laboral do indivíduo. O impacto psicológico, social e econômico da dor crônica de joelho representam um desafio de saúde pública, demandando tratamento eficiente e custo-efetivo. As terapias farmacológicas com frequência apresentam benefício limitado associado a diversos efeitos colaterais. Os procedimentos invasivos não cirúrgicos, como a injeção intraarticular de ácido hialurônico, representam uma alternativa em casos refratários ao tratamento clínico, sendo utilizados como terapia complementar, entretanto apresentam benefício limitado e insuficiente para o controle da dor em casos severos. Os procedimentos cirúrgicos, como a artroplastia total do joelho, habitualmente apresentam resultados satisfatórios na doença avançada, contudo são limitadas pelo seu alto custo, risco cirúrgico inerente e pequena capacidade resolutiva diante da alta prevalência. O bloqueio dos nervos geniculados é uma técnica recentemente descrita, de fácil realização e com mínima invasão necessitando ser estudada para que possa ser aplicada no manejo clínico. Neste estudo foram selecionados pacientes com osteoartrite moderada e severa, que apresentavam dor refratária ao tratamento clínico otimizado. Foram selecionados 16 pacientes e um total de 22 joelhos foram avaliados. Inicialmente todos os pacientes foram submetidos a um pré-teste que avaliava: 1) a intensidade da dor; 2) a qualidade do sono; 3) a capacidade de realização de atividades diárias. Aleatoriamente 2 grupos foram formados, o primeiro submetido ao bloqueio intra-articular e o segundo ao bloqueio dos nervos geniculados. A solução formada por: lidocaína 1% sem vasoconstrictor - 9 mL - 90 mg adicionada de Dexametasona - 1mL - 10 mg era padrão e utilizada nos dois grupos de intervenção. Após um seguimento semanal por 12 semanas consecutivas, os paciente foram reconvocados e submetidos ao outro procedimento proposto, dessa forma todos os pacientes atuaram como o seu próprio controle (desenho de estudo \"crossover\"). Nos seguimentos semanais, assim como no pré-teste, eram avaliados a intensidade da dor, a qualidade do sono e a capacidade de realização de atividades diárias. Os resultados mostraram que o bloqueio intra-articular e o bloqueio dos nervos geniculados apresentam redução importante da dor (p < 0,01), melhora na capacidade de realização de atividades diárias (p < 0,01) e melhora na qualidade do sono (p < 0,01), no entanto não houve diferença significativa no resultado entre os grupos estudados (p > 0,05). Conclui-se que o bloqueio dos nervos geniculados surge como uma alternativa segura, minimamente invasiva e de alta eficácia, apresentando resultados semelhantes ao bloqueio intra-articular. / Chronic pain of the knee secondary to osteoarthritis is a common pathology, progressive with age and which increases its prevalence as life expectancy is raised together with obesity and overweight. A consequence of these symptoms is reflected directly on the capacity of undertaking daily activities, the quality of sleep and the work capacity of each individual. The psychological, social and economic impact of chronic knee pain represents a challenge to public health, demanding efficient treatment at a worthwhile cost. Pharmaceutical therapies frequently present a limited benefit associated with various side effects. Non-surgical invasive procedures such as an injection intra-articular of hyaluronic acid, represents an alternative in refractory cases to clinical treatment, being used as a complementary therapy, however, presenting limited and insufficient benefit for the control of pain in severe cases. Surgical procedures such as complete arthroplasty of the knee, usually presents satisfactory results in patients with an advanced osteoarthritis, but are limited by their high cost, inherent surgical risk and small resolving capability facing a high prevalence. Blocking the genicular nerves is a recently described technique, easily applied by clinical management. Patients were selected in this study with moderate and severe osteoarthritis, with refractory pain in optimized clinical treatment. 16 patients were selected and a total of 22 knees were evaluated. Initially all the patients were submitted to a pre-test which evaluated: 1) the intensity of pain; 2) the quality of sleep; 3) the capacity to undertake daily activities. Two groups were formed randomly, the first submitted to intra-articular blocking and the second to blocking the genicular nerves. A solution of lidocaine 1% without a vasoconstrictor - 9 mL - 90 mg and Dexametasona - 1 mL - 10 mg was standard and used for intervention in both groups. After a weekly appraisal for 12 consecutive weeks, the patients were recalled and submitted to another proposed procedure and in this way all the patients acted as their own control (a \"crossover\" study design). In the following weeks, as also in the pretest, the intensity of pain, the quality of sleep and the capacity of undertaking daily activities were evaluated. The results showed that the intra-articular block and the blocking of the genicular nerves presented an important reduction of pain (p<0,01) but there was no significant difference in the result between the groups studied (p>0,05). It is therefore concluded that the blocking of the genicular nerves appears as a safe alternative, minimally invasive and highly efficient, presenting results similar to the intra-articular blocking.
30

Artroplastia total de joelho após osteotomia tibial alta: comparação entre osteotomia em cunha de abertura medial com osteotomia em cunha de fechamento lateral

Bastos Filho, Ricardo Pinheiro dos Santos January 2013 (has links)
Submitted by Ana Lúcia Torres (bfmhuap@gmail.com) on 2017-10-04T13:09:23Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Tese Ricardo Bastos.pdf: 1699294 bytes, checksum: 9f66927af352d688894773afaee06cdd (MD5) / Approved for entry into archive by Ana Lúcia Torres (bfmhuap@gmail.com) on 2017-10-04T13:09:37Z (GMT) No. of bitstreams: 2 license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Tese Ricardo Bastos.pdf: 1699294 bytes, checksum: 9f66927af352d688894773afaee06cdd (MD5) / Made available in DSpace on 2017-10-04T13:09:37Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Tese Ricardo Bastos.pdf: 1699294 bytes, checksum: 9f66927af352d688894773afaee06cdd (MD5) Previous issue date: 2013 / Universidade Federal Fluminense / Osteotomia tibial alta (OTA) é um recurso frequentemente utilizado para o tratamento da artrose de joelho em pacientes jovens com o objetivo de retardar a necessidade de uma artroplastia total de joelho (ATJ). O objetivo do estudo foi de avaliar a influência da técnica de OTA (adição ou subtração) no resultado final da ATJ e comparar a sobrevida das cirurgias de osteotomias com a idade dos pacientes no momento do procedimento Nossa hipótese é que o alinhamento do membro, seguimento clínico dos pacientes e taxa de complicações sejam iguais em pacientes submetidos a ATJ após OTA de adição e subtração além de que as osteotomias de subtração apresentem uma maior duração até a ne-cessidade de realização da ATJ. Supomos também que a idade dos pacientes na época das osteotomias tenha uma relação linear positiva com a sobrevida desta cirurgia. Cento e quarenta e uma ATJs com antecedente de cirurgia de OTA (24 osteotomias de adição e 117 de subtração) foram selecionadas. Fatores intra-operatórios, resultados clínicos e alinhamento do membro foram analisados. A duração (sobrevida) das 2 diferentes técnicas de osteotomia até a realização da ATJ, assim como o impacto da idade dos pacientes na duração das duas técnicas desta cirurgia, também foram observados. Não foram observadas diferenças significativas nos escores IKS quando comparadas as duas técnicas cirúrgicas. Foi observada uma tendência a maior necessidade de uma osteo-tomia da tuberosidade anterior da tíbia (TAT) no grupo das osteotomias de subtração. Foi encontrada uma maior necessidade de liberação de partes moles (release) medial mais extensa no grupo das osteotomias de adição e uma liberação de partes moles lateral mais importante no grupo das osteotomias de subtração. Não foram encontradas diferenças no tempo de is-quemia, taxas de complicação ou no eixo mecânico final do membro inferior entre os dois grupos. O alinhamento radiográfico, resultados funcionais, objetivos e taxas de complicações são iguais em pacientes que se submetem a uma ATJ após a realização de uma OTA de adição e de subtração. A cirurgia de osteotomia tibial alta de subtração parece apresentar uma longe-vidade (sobrevida) maior até a necessidade da realização de uma artroplastia total de joelho quando comparada a uma osteotomia tibial de adição. Existe uma relação positiva e significa-tiva entre a idade do paciente na época da realização da osteotomia e a duração dessa cirurgia até a necessidade de uma artroplastia / High tibial osteotomy (HTO) is frequently used to treat varus osteoarthritis in younger patients with the goal of delaying the need for total knee arthroplasty (TKA). While it has been reported that the results of TKA following HTO are worse than those in patients without prior knee surgery, the influence of osteotomy technique (medial opening-wedge versus lat-eral closing-wedge) has not been explored. The purpose of this study was to evaluate the in-fluence of HTO technique on the performance and results of TKA. Our hypothesis is that the limb alignment, clinical follow-up and rate of complications are equal in patients undergoing TKA after closing-wedge and opening-wedge osteotomies and that the closing-wedge osteotomies have a higher survival rate when compared to open-ing- wedge osteotomies. We also suppose that younger patients at the time of the osteotomies have a longer delay until the need of performing a TKA. A hundred and one TKA’s performed in 118 patients with prior HTO (24 opening wedge and 117 closing wedge) were reviewed at a mean follow-up of 2 years. Reviewed data included intra-operative factors (tourniquet time, the need for additional exposure, and intra-operative complications), clinical results (International Knee Score (IKS)), and radiographic assessment of limb alignment. There was no significant difference in IKS scores based on osteotomy technique. There was a trend toward an increased need for tibial tubercle osteotomy in the closing-wedge group. There was an increased need for extensive medial release in the opening-wedge group and extensive lateral release in the closing-wedge group. No differences in tourniquet time, complication rates, or hip-knee-ankle angle were noted between the two groups. Radiographic limb alignment, patient-reported outcomes, and complication rates are equal in patients undergoing TKA after opening and closing wedge HTO. Closing-wedge high tibial osteotomy has a longer survival until the necessity of a total knee arthroplasty when compared to an opening-wedge high tibial osteotomy. There is a posi-tive and significant relationship between the patient's age at the time of the osteotomy and the survival of this surgery

Page generated in 0.0317 seconds