• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 364
  • 5
  • 5
  • 5
  • 5
  • 5
  • 5
  • 4
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 381
  • 233
  • 160
  • 116
  • 58
  • 46
  • 37
  • 35
  • 34
  • 33
  • 28
  • 28
  • 26
  • 24
  • 22
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Tecnologia micorrizíca e P na maximização da produção de compostos bioativos com potencial medicinal em mudas de Angico-preto (Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan)/

BONFIM, Maria Valdirene Leite Pedone 31 January 2012 (has links)
Submitted by Danielle Karla Martins Silva (danielle.martins@ufpe.br) on 2015-03-04T14:40:59Z No. of bitstreams: 2 Dissertação - Maria Valdirene Leite Pedone Bonfim - Pós Graduação em Biologia de Fungos.pdf: 592747 bytes, checksum: 54c5c82656eeef0f28340e78eb661648 (MD5) license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-03-04T14:40:59Z (GMT). No. of bitstreams: 2 Dissertação - Maria Valdirene Leite Pedone Bonfim - Pós Graduação em Biologia de Fungos.pdf: 592747 bytes, checksum: 54c5c82656eeef0f28340e78eb661648 (MD5) license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) Previous issue date: 2012 / CNPq / A aplicação de fungos micorrízicos arbusculares (FMA) pode aumentar o crescimento e a concentração de metabólitos primários e secundários em diversas espécies vegetais. Anadenanthera colubrina, planta com propriedades medicinais, tem o crescimento beneficiado pela micorrização, mas não se conhece a influência da simbiose sobre a produção de compostos foliares bioativos nessa planta. O objetivo deste estudo foi determinar o efeito da inoculação micorrízica e da adição de P na produção de compostos bioativos em mudas de angico-preto. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado em arranjo fatorial de 2 x 5, sendo dois tratamentos de inoculação (com ou sem FMA) e cinco níveis de P, em 5 repetições. Sementes de angico-preto foram desinfestadas e, após a germinação, as plântulas com duas folhas definitivas foram transferidas para potes contendo solo desinfestado com 5 níveis de P [4 ( nível natural), 8, 15, 30 e 50 mg de P dm-3 de solo, suplementado com superfosfato simples] e inoculadas com solo-inóculo misto, fornecendo 300 esporos de Gigaspora albida + Acaulospora longula. Após 150 dias em casa de vegetação, a parte aérea foi colhida, seca em estufa e macerada em etanol 95 % (12 dias/20 °C) para determinação de carboidratos solúveis, proteínas, fenóis, flavonóides e de taninos totais. A produção de proteínas e de carboidratos, tanto em concentração como em conteúdo, foi favorecida pela inoculação com FMA, porém tal benefício foi mitigado nos maiores níveis de P testados. A concentração de fenóis, de flavonóides e de taninos totais foi favorecida pela micorrização, mesmo nos níveis mais altos de P. Conclui-se que a produção de metabólitos primários e secundários foliares em mudas de A. colubrina pode ser maximizada pela micorrização, com os benefícios dependentes da suplementação fosfática do solo.
2

Estudo do potencial citotóxico dos metabólitos secundários isolados do fungo marinho Paecilomyces lilacinus recuperado de sedimentos da costa cearense / Study of secondary metabolites of cytotoxic potential isolates of the fungus Paecilomyces lilacinus recovered from marine sediments of costa cearense

Farias, Emanuela Ximenes January 2014 (has links)
FARIAS, E. X.; Estudo do potencial citotóxico dos metabólitos secundários isolados do fungo marinho Paecilomyces lilacinus recuperado de sedimentos da costa cearense. 2014. 75 f. Dissertação (Mestrado em Química) - Centro de Ciências, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2014. / Submitted by José Jairo Viana de Sousa (jairo@ufc.br) on 2014-11-06T19:05:31Z No. of bitstreams: 1 2014_dis_exfarias.pdf: 1698626 bytes, checksum: 3e42b969523d270d3b160dac9debf481 (MD5) / Approved for entry into archive by José Jairo Viana de Sousa(jairo@ufc.br) on 2014-11-11T20:43:34Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2014_dis_exfarias.pdf: 1698626 bytes, checksum: 3e42b969523d270d3b160dac9debf481 (MD5) / Made available in DSpace on 2014-11-11T20:43:35Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2014_dis_exfarias.pdf: 1698626 bytes, checksum: 3e42b969523d270d3b160dac9debf481 (MD5) Previous issue date: 2014 / The bioprospection of cytotoxic secondary metabolites produced by Paecilomyces lilacinus (fungal strain BRF053) recovered from sediments collected at Pecém beach, Ceará state, was investigated. First, the production of compounds by the fungal strain was performed by culturing the microorganism in potato-dextrose broth (PDB) for 7, 14, 21 and 28 days. Both HPLC analysis and cytotoxic activity (tumor cell line HCT-116) of the extracts from each period of culture revealed 14 days as the optimum time for producing cytotoxic compounds (growth inhibition 85.7 %). Bioguided fractionation of the organic extract from the fungus cultured in large scale under the same conditions (14 days) allowed the isolation of the steroids wortimannin and 11-deacetoxywortimannin, both new compounds in Paecilomyces. These compounds were isolated by chromatography column and HPLC, and their st ructures were elucidated by spectrometric methods (HRMS, 1H, 13C NMR, and IR) besides comparison with literature data. Dereplication of the extract by LC-MS suggested the presence of cyclosinefungin, stanna A, virescenoside-D, (+)-esclerotiorin, 2'-Amino-2'-deoxiguanosine, fumaramidimicin e deoxynivalenol, all of the new compounds in Paecilomyces. / Este trabalho descreve o estudo de bioprospecção de metabólitos secundários citotóxicos do Pecém-CE. Inicialmente, foi realizado o estudo cinético da produção de metabólitos secundários por P. lilacinus cultivado no meio de batata-dextrose (BD) durante 7, 14 21 e 28 dias. Através da análise cromatográfica dos extratos, bem como dos resultados de atividade citotóxica dos mesmos, frente à linhagem de célula tumoral HCT -116 (câncer de cólon), foi possível selecionar o extrato oriundo do crescimento do fungo por 14 dias (inibição de crescimento: 85,7 %) como o mais citotóxico. O fracionamento bioguiado do extrato orgânico do fungo cultivado por 14 dias em grande escala levou ao isolamento dos esteróides wortimanina e 11-deacetoxiwortimanina, ambos inéditos no gênero Paecilomyces. Os metabólitos secundários foram isolados at ravés de métodos cromatográficos usuais e CLAE (Cromatografia líquida de alta eficiência). A caracterização estrutural foi realizada através do uso de métodos espectrométricos, especialmente espectrometria de massas, ressonância magnética nuclear (1 H e 13 C) e infravermelho, além de comparação de dados da literatura. Também foi realizado um estudo de desreplicação do extrato, o qual sugeriu a presença dos compostos ciclosinefungina, estatana A, virescenosideo -D, (+)-esclerotiorina, 2'-Amino-2'-deoxiguanosina, fumaramidimicina e deoxinivalenol, todos inéditos no gênero Paecilomycesproduzidos por Paecilomyces lilacinus (cepa BRF053) recuperado de sedimentos da praia.
3

Própolis catarinense

Zeggio, Amélia Regina Somensi January 2016 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia, Florianópolis, 2016 / Made available in DSpace on 2016-09-20T04:10:18Z (GMT). No. of bitstreams: 1 341267.pdf: 4815344 bytes, checksum: 2b922051de5cdad7f580aade59a47305 (MD5) Previous issue date: 2016 / O presente estudo objetivou determinar a influência da origem geográfica (OG), sazonalidade e variáveis ambientais (temperatura e altitude) na composição química da própolis produzida em Santa Catarina (SC). Adicionalmente, identificou-se entre as amostras com maior concentração de compostos fenólicos, os metabólitos candidatos a marcadores e as eventuais espécies botânicas fontes de resina. Para tal, os teores de fenólicos totais (FT), flavononas e flavonóis (FF), flavanonas e dihidroflavonois (FD), extrato seco e a atividade antioxidante (ensaio do radical DPPH) de extratos hidroalcoólicos de própolis (EHP), coletadas ao final de cada estação nos anos de 2010 e 2011, em vinte apiários de SC (n=133), foram determinados. Os resultados revelaram teores superiores de FT, FF e FD, porém similar atividade antioxidante, em amostras coletadas em maiores altitudes (=900m). A influência das variáveis ambientais foi determinada via análises de predição à classificação da própolis quanto a região de coleta ou estação, utilizando-se dados de espectrofotometria de varredura UVVis (200-700 nm) dos EHP. Os modelos de classificação quanto a região e sazonalidade alcançaram acurácias de até 75% e 46%, respectivamente. Para o detalhamento da caracterização química de própolis coletadas em altitude (n=27), duas abordagens analíticas foram adotadas: i) injeção direta em espectrômetro de massa (EM), utilizando como fonte de ionização electrospray em modo negativo [IES(-)] e, ii) CLAE acoplada à EM em tandem (EM/EM). Quarenta e cinco compostos foram identificados e a seleção dos analitos majoritários nas amostras permitiu identificar dois tipos de perfis químicos: i) contendo ácidos diterpênicos (ácidos isocupréssico, comúnico, 15-acetoxiisocupréssico, agático e agatálico), identificados na própolis de Água Doce, Bom Retiro, Urupena, Porto União e São Joaquim (SJ), e ii) rico em substâncias comuns à própolis verde como a artepillin C, bacarina e drupanina, restrito à própolis de SJ. A análise comparativa dos espectros de massas de amostras destes quimiotipos com os de resinas de Baccharis dracunculifolia e Araucaria angustifolia, revelou ser B. dracunculifolia a principal fonte de resina à produção de própolis em SJ, enquanto a própolis contendo ácidos diterpênicos teve seu perfil químico associado à resina incolor de A. angustifolia. Estes resultados indicam que a própolis coletada na regiões de altitude em SC destaca-se em relação as demais regiões do estado, apresentando dois quimiotipos principais, um contendo metabólitos típicos de própolis verde e outro ácidos diterpênicos, provenientes da singular cobertura vegetal do estado. <br> / Abstract : This study aimed to determine the influence of geographical origin (G.O.), seasoning, and environmental factors (temperature and altitude) on the chemical composition of propolis produced in Santa Catarina (SC). Besides, propolis samples with superior content of phenolic compounds and flavonoids were further investigated regarding their eventual biochemical markers and the botanical species sources of resins for its production. Firstly, the total content of phenolic compounds (TP), flavones and flavonols (FF), flavanones and dihydroflavonols (FD), dry extract and antioxidant activity (DPPH radical assay) were determined in propolis samples collected in SC, over the seasons in 2010 and 2011, from twenty apiaries (n=133). The results shown that samples from regions with altitude = 900m presented superior amounts of TP, FF, and FD, while the antioxidant activity was similar regardless the G.O. and season of harvest. In a second experimental approach, attempts to classify propolis according to their G.O. and season of collection were performed by applying supervised prediction models on the UV-Vis scanning (200-700 nm) data set. The classification models built reached accuracies of 75% and 46%, in the best cases, to predict the region and season of harvest of propolis samples, respectively. Further, to better characterize the chemical composition of propolis with G.O. in high altitudes regions (n=27), two analytical approaches were adopted: i) direct injection of the extracts into mass spectrometer (MS) equipped with an electrospray ion source, operating in negative mode [IES(-)] and ii) HPLC-MS/MS, allowing to identify forty-five compounds. Besides, two main chemotypes of propolis were detected: i) the first one rich in diterpene acids, such as isocupresic acid, communic acid, agathic acid, agathalic acid, and 15- acetoxy-cupressic acid and, ii) the second group, restricted to SJ propolis, characterized by containing compounds usually found in green propolis, e.g., artepillin C, baccharin, and drupanin. Finally, mass spectra of the EHs of propolis were compared to those of resins from Baccharis dracunculifolia and Araucaria angustifolia species. It was possible to identify B. dracunculifolia as the main source of resin in SJ propolis, while A. angustifolia seemed to be a relevant source of diterpenic acids altitude propolis. These results indicate that catarinense propolis with G.O. in regions above 900m show a peculiar chemical profile as two main chemotypes of propolis could be found: one characterized by the presence of biochemical marker typical of green propolis, and a second group with diterpenic acids, both resulting from the particular flora of SC.
4

Atividades biológicas de metabólitos de cactaceae e Micrococcus luteus

OLIVEIRA, Louise Melo de Souza 29 May 2017 (has links)
Submitted by Pedro Barros (pedro.silvabarros@ufpe.br) on 2018-09-13T21:32:55Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) TESE Louise Melo de Souza Oliveira.pdf: 1478143 bytes, checksum: 5477c219843e225280059e0100acaa49 (MD5) / Rejected by Alice Araujo (alice.caraujo@ufpe.br), reason: Por favor, atualizar com novo arquivo que está no banco. Obrigada! on 2018-09-25T22:03:27Z (GMT) / Submitted by Pedro Barros (pedro.silvabarros@ufpe.br) on 2018-09-25T22:15:31Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) TESE Louise Melo de Souza Oliveira.pdf: 1697579 bytes, checksum: 37970b02f8a78c64db77c1f4f7dded6f (MD5) / Approved for entry into archive by Alice Araujo (alice.caraujo@ufpe.br) on 2018-09-25T22:18:05Z (GMT) No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) TESE Louise Melo de Souza Oliveira.pdf: 1697579 bytes, checksum: 37970b02f8a78c64db77c1f4f7dded6f (MD5) / Made available in DSpace on 2018-09-25T22:18:05Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) TESE Louise Melo de Souza Oliveira.pdf: 1697579 bytes, checksum: 37970b02f8a78c64db77c1f4f7dded6f (MD5) Previous issue date: 2017-05-29 / FACEPE / Caatinga é um bioma com características distinta, encontrada apenas no território brasileiro, onde são encontradas muitas espécies endêmicas. A busca por novas moléculas biotivas é crescente, e os produtos naturais desempenham um papel significativo na procura por novos agentes terapêuticos. As Cactaceas que sobrevivem no ambiente da caatinga possuem adaptações anatômicas, fisiológicas e consequentemente modificações no metabolismo secundário. Micrococcus luteus é uma actinobactéria produtora do carotenoide amarelo, sarcinaxantina, esses pigmentos têm importantes funções biológicas, principalmente antioxidante. Neste contexto esse trabalho teve o objetivo de realizar uma revisão bibliográfica da família Cactaceae, analisar a atividade antimicrobiana e antioxidante de Cereus jamacaru, e identificar o pigmento carotenoíde de M. Luteus. Realizou-se um levantamento das espécies das cactaceas encontradas na região de Caatinga do Brasil, através de uma análise fitoquimica e farmacológica, evidenciando as principais atividades biológicas já descritas para essa família. Apesar do número reduzido de trabalhos observou-se que este grupo possui atividade antimicrobiana, antiviral, antiparasitária e antioxidante. Cereus jamacaru (mandacaru) é uma espécie pouco estudada do ponto de vista químico e farmacológico. Neste trabalho foi encontrado, em extrato metanólico, a presença de flavonoídes, fenilpropanoídes, monoterpenos, triterpeno e esteroides, possuindo atividade bactericida contra: Streptococcus mutans, Streptococcus salivarius, Streptococcus sanguis, Streptococcus mitis, Escherichia coli e Staphylococcus aureus. Apresentou também atividade antioxidante pelo método DPPH (2,2- difenil-1-picril-hidrazila) e ABTS(2,2-azino-bis-(3-etil-benzotiazolina-6-ácido sulfônico). Duas cepas de M. luteus foram isolados do solo e identificadas por análises bioquímicas e moleculares. O pigmento foi caracterizado através de Cromatografia Líquida de Alta Eficiência (HPLC) e identificado como sarcinaxantina. Verificou-se também que este carotenoide possui atividade antioxidante, antimicrobiana e fator de proteção solar. / Caatinga is a biome with distinct characteristics, found only in Brazilian territory, and many endemic species are found. The search for new bioactive molecules is increasing, and natural products play a significant role in the search for new therapeutic agents. Cactaceae that survive in the caatinga environment have anatomical, physiological and consequent modifications in secondary metabolism. Micrococcus luteus is an actinobacterium producing the yellow carotenoid, sarcinaxanthin, these pigments have important biological functions, mainly antioxidant. In this context, the objective of this work was to carry out a bibliographic review of the Cactaceae family, to analyze the antimicrobial and antioxidant activity of Cereus jamacaru, and to identify the carotenid pigment of M. luteus. A survey of the species of cactaceae found in the Caatinga region of Brazil was carried out through a phytochemical and pharmacological analysis, evidencing the main biological activities already described for this family. Despite the small number of studies, it was observed that this group has antimicrobial, antiviral, antiparasitic and antioxidant activity. Cereus jamacaru (mandacaru) is a species little studied from the chemical and pharmacological point of view. In this work, the presence of flavonoids, phenylpropanoids, monoterpenes, triterpenes and steroids was found in methanolic extract, having bactericidal activity against: Streptococcus mutans, Streptococcus salivarius, Streptococcus sanguis, Streptococcus mitis, Escherichia coli and Staphylococcus aureus. It also showed antioxidant activity by the DPPH (2,2-diphenyl-1-picryl-hydrazyl) and ABTS (2,2-azino-bis- (3-ethyl-benzothiazoline-6-sulfonic acid) method). Two strains of M. luteus were isolated from the soil and identified by biochemical and molecular analyzes.The pigment was characterized by High Performance Liquid Chromatography (HPLC) and identified as sarcinaxanthin. This carotenoid was also found to have antioxidant, antimicrobial and sun protection factor.
5

Produção e detecção de artemisinina em plantas de Artemisia annua L. submetidas a estresses abioticos

Marchese, Jose Abramo 31 May 1999 (has links)
Orientadores: Vera Lucia Garcia Rehder, Ana Maria M. A. Lagoa / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-25T08:56:29Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Marchese_JoseAbramo_M.pdf: 3200106 bytes, checksum: 31bb3798a7769aecd1f83aacd9f2f413 (MD5) Previous issue date: 1999 / Resumo: Artemisia annua L., uma planta nativa da China e aclimatada no Brasil, é uma fonte abundante de artemisinina, uma lactona sesquiterpênica que apresenta comprovada eficácia no controle das cepas resistentes do gênero Plasmodium, parasita causador da malária. O objetivo principal deste trabalho foi verificar a influência da deficiência hídrica e da temperatura no acúmulo de artemisinina em A.annua. Plantas submetidas à deficiência hídrica moderada (YW -1, 39 MPa) e à deficiência hídrica drástica (YW -3,44 MPa) seguida de reidratação, acumularam significativamente mais artemisinina em relação às plantas controle irrigadas. Todavia, o acúmulo de artemisinina não resultou em aumento do rendimento da molécula por planta. Com relação à temperatura, as plantas submetidas à amplitude térmica 18/28 °c acumularam significativamente mais artemisinina que as plantas submetidas à amplitude 11/20°C. Outro objetivo deste trabalho foi verificar as vantagens e inconvenientes da técnica de cromatografia em camada delgada com detecção fotodensitométrica CCD/DT, em relação à técnica de cromatografia líquida de alta eficiência com detecção no ultravioleta - CLAE/UV, para análises quantitativas de artemisinina. Os resultados encontrados indicam que a técnica CCD/DT não apresenta o grau de seletividade e sensibilidade necessários para considerá-la um método quantitativo alternativo a CLAE/UV. apresentaram-se CLAE/UV. Os de obtidos artemisinina teores superestimados relação em aos com CCD/DT obtidos com / Abstract: Artemisia annua L., native of China and adapted to the Brazilian climate, is a rich source of artemisinin, a sesquiterpene lactone proven to be effective against the malaria agent Plasmodium. The scope of this work was to study the influence of water deficiency and temperature on the plants artemisinin content. Moderate water deficiency (YW -1,39 MPa) and drastic water deficiency (YW -3,44 MPa) followed by rehydration induced a significant accumulation of artemisinin of the dehydrated plants when compared to these with controlled irrigation. Although the accumulation of artemisinin did not result in a greater yield of artemisinin content by the plant. When temperature was taken into account, more artemisinin accumulated at the 18/28 °c temperature range when compared to the lI/20°C temperature range. Another goal of this work was to compare the methods thin layer chromatography (TLC) using photodensitometric detection with high performance liquid chromatography (HPLC) using ultraviolet detection for the analytical quantification of artemisinin contents. The results show that the TLC method does not have the same selectivity and sensibility necessary to be a useful alternative method to HPLC. Under the experimental conditions the TLC method over-estimated the artemisinin contents compared to those determined by HPLC / Mestrado / Biologia Vegetal / Mestre em Ciências Biológicas
6

Detecção de metabólitos do ácido clorogênico e metilxantinas em plasma e urina de indivíduos saudáveis apóa a ingestão de erva-mate (Ilex paraguariensis, A. St.-Hil.)

Alves, Tatiana de Lima January 2016 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Farmácia, Florianópolis, 2016. / Made available in DSpace on 2017-01-17T03:10:31Z (GMT). No. of bitstreams: 1 343277.pdf: 1324884 bytes, checksum: a6aa30e76b52d3ec495e92604ca3952b (MD5) Previous issue date: 2016 / A erva-mate (Ilex paraguariensis), planta originária da América do Sul, é consumida tradicionalmente na forma de bebida quente ("chimarrão"), fria ("tererê") ou chá mate tostado. Diversas propriedades biológicas da erva-mate são atribuídas à presença de compostos fenólicos, em especial aos ácidos clorogênicos (ACGs), principais representantes dessa classe de compostos encontrados nas folhas da planta, os quais são responsáveis pelas atividades antioxidante, antimicrobiana e anticarcinogênica. Estudos sobre a biodisponibilidade dos ACGs da erva-mate são escassos e o conhecimento sobre a absorção desses compostos em seres humanos é essencial para justificar as propriedades atribuídas aos mesmos. Desta maneira, o objetivo do presente estudo foi detectar e quantificar os ácidos clorogênicos e seus metabólitos e as metilxantinas no plasma e na urina de indivíduos saudáveis, após a ingestão aguda de extrato nebulizado padronizado de erva-mate verde. Participaram deste estudo oito indivíduos saudáveis (5 mulheres/3 homens), com idades entre 21 e 28 anos. Após jejum de 12 h, amostras de sangue foram coletadas antes (basal) e após 1, 1,5, 2, 3 e 4 h da ingestão da bebida. As amostras de urina foram coletadas no período basal e nos intervalos de 0 a 2 h e de 2 a 4 h após a ingestão da bebida (15 mg/mL). A detecção dos compostos foi realizada por Cromatografia Líquida de Alta Eficiência (CLAE). No plasma, foram detectados ACGs intactos, ácido dihidrocafeico (DHCA) e dois possíveis metabólitos nas formas livre e conjugada, com concentração máxima após 1,5 e 2 h da ingestão do extrato padronizado. Após a hidrólise enzimática com ß-glicuronidase e sulfatase, foram detectados, além do DHCA, outros sete possíveis metabólitos. Nas amostras de urina, foram identificados os compostos 3-CQA, 4-CQA, 5-CQA e os ácidos cafeico, sinápico, p-cumárico, vanílico, além de outros três possíveis metabólitos com espectro de absorção semelhante àqueles dos ACGs. As metilxantinas teobromina e cafeína também foram detectadas no plasma de alguns indivíduos, ocorrendo aumento na concentração das mesmas após a ingestão. Na urina, foi detectada apenas a cafeína em três indivíduos. Além disto, observou-se grande variação interpessoal nos perfis de absorção dos compostos fenólicos e metilxantinas no plasma e na urina dos participantes. Com base nesses resultados, é possível afirmar que os CGAs e metilxantinas presentes na erva-mate são rapidamente absorvidos, metabolizados e excretados na urina de seres humanos. Estudos futuros são necessários para a identificação dos possíveisDetecção de metabólitos do ácido clorogênico e de metilxantinas em plasma e urina deindivíduos saudáveis, após a ingestão de erva-mate (Ilex paraguariensis, A. st.-hil.)metabólitos detectados, para que se torne viável o conhecimento das formas bioativas da erva-mate e respectivos mecanismos de ação.<br> / Abstract : Yerba mate (Ilex paraguariensis), a native plant species from Southern America, is traditionally consumed as hot (?chimarrão?) or cold beverages (?tererê?) or as toasted mate tea. Several biological properties of yerba mate are due to the presence of phenolic compounds, especially chlorogenic acids (CGAs), the main component of this compound class found in the leaves plant, which are responsible for the antioxidant, antimicrobial and anticancer activities. Studies on the CGAs bioavailability of yerba mate are scarces and the knowledge on absorption and metabolism of these compounds in humans is essential to justify the properties attributed to them. Therefore, the objective of this study was to detect and quantify CGAs, their metabolites and methylxantines in plasma and urine of healthy individuals after acute intake of an nebulized, standardized extract of green yerba mate. Eight subjects participated in this study (5 female/3 male), aged between 21 and 28 y. After a 12 h fasting, blood samples were collected before (baseline) and 1, 1.5, 2, 3 and 4 h after beverage intake. Urine samples were collected at the baseline period and at intervals from 0 to 2 h and from 2 to 4 h after yerba mate consumption (15 mg/mL). The compounds detection was performed by High Performance Liquid Chromatography (HPLC). In plasma, intact CGAs, dihydro caffeic acid (DHCA), and two possible metabolites were detected in the free and conjugated form, with maximum concentration after 1.5 and 2 h of nebulized yerba mate extract intake. After enzymatic hydrolysis with ß-glucuronidase and sulfatase, in addition to DHCA, other seven possible metabolites were detected. In urine samples, the compounds 3-CQA, 4-CQA, 5-CQA and caffeic, sinapic, p-cumaric and vanillic acids were identified, as well as other three possible metabolites with similar absorption spectrum to CGAs. The methylxanthines theobromine and caffeine were also detected in the plasma of few individuals, occurring an increase in their concentration after mate ingestion. In urine, the caffeine was detected only in three individuals. Moreover, it was observed a great interpersonal variation in the profile of absorbed compounds both in plasma and urine samples of participants. Based on these results, we may affirm that the CQAs present in yerba mate are rapidely absorbed, metabolized and excreted through urine in humans. Further studies are necessary to identify the possible detected metabolites, in order to know the bioactive structures of yerba mate and their respective mechanisms in humans.
7

Perfil cromatográfico do óleo essencial de Psidium guajava L. em análise sazonal e efeito larvicida em Aedes aegypti L. (Diptera: Culicidae)

MENDES, L. A. 21 February 2017 (has links)
Made available in DSpace on 2018-08-01T22:33:12Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_9833_Luiza Alves Mendes.pdf: 3673218 bytes, checksum: fe4f231bf8dcda3969e2c9d8a4ed2a00 (MD5) Previous issue date: 2017-02-21 / A goiabeira (Psidium guajava L., Myrtaceae) apresenta, dentre seus usos relevantes, atividades biológicas relacionadas a compostos ativos na planta, com destaque ao óleo essencial presente na folha, alvo deste estudo tanto por alterações sazonais no perfil cromatográfico, quanto por efeito larvicida. Os óleos essenciais extraídos das folhas de 21 genótipos de P. guajava, obtidos sazonalmente nos anos de 2015 e 2016, foram analisados utilizando GC-FID e GC-MS. No total foram identificados 35 compostos. Variações quali e semiquantitativas nos óleos essenciais foram observadas ao comparar os diferentes genótipos, bem como os mesmos genótipos nas estações do ano. De forma geral, os genótipos apresentaram predominância de sesquiterpenos, com área relativa acima de 70%. A primavera foi a estação que mais diferiu das demais, com redução de sesquiterpenos hidrogenados e aumento de oxigenados. Quando se observa os fatores fenológicos, como a floração, a redução de compostos como o (E)-Caryophyllene e &#61537;-Humulene nos óleos essenciais das folhas de todos os genótipos estudados, se apresenta como uma possível influência dessa época. Por outro lado, recentemente os óleos essenciais de P. guajava demonstraram atividade larvicida promissora em larvas de Aedes aegypti. Os óleos essenciais das cultivares SEC, C4, C6, PAL e PET foram avaliados quanto ao efeito larvicida sendo eficientes, com CL50 que variam de 39,48 a 64,25 µg.mL-1 . SEC apresentou-se como a cultivar mais promissora, pois além de ter menor valor de CL50, teve maior rendimento de extração, que variou de 0,15 a 0,37% para as cinco cultivares. Assim, a utilização dos óleos essenciais, além de ser mais uma alternativa ao controle de um inseto vetor de doenças, pode gerar novas fontes de recursos aos produtores de goiaba, uma vez que na condução da cultura grande quantidade de matéria vegetal é gerada em decorrência das sucessivas podas para a produção. Palavras-chave: Goiabeiras; metabólitos secundários; genótipos; sesquiterpenos; atividade larvicida.
8

Isolamento e produção de substancias de interesse farmacologico de Hypericum brasiliense Choisy

Abreu, Ilka Nacif de 11 July 2002 (has links)
Orientador : Paulo Mazzafera / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-08-03T14:30:55Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Abreu_IlkaNacifde_D.pdf: 8621519 bytes, checksum: 1e6f64122559a086ded7330cb99de555 (MD5) Previous issue date: 2002 / Resumo: O crescente interesse no estudo de espécies do gênero Hypericum, em decorrência das publicações sobre os efeitos farmacológicos de extratos de H. perforatum, fez com que surgissem nos últimos anos estudos fitoquímicos e farmacológicos com H. brasiliense, demonstrando que a espécie apresenta grande potencial farmacológico. Neste trabalho, a partir de análises fitoquímicas em raízes de H. brasiliense foram isoladas as substâncias acilfloroglucinol, xantona e ácido betulínico, que tiveram suas estruturas elucidadas através de técnicas de RMN de H1 e C13, EM, UV e IV. Tais substâncias, juntamente com quercetina e rutina, também identificadas nos extratos, foram quantificadas em diferentes partes das plantas (apical, mediana superior, mediana inferior e raiz), quando em diferentes estádios de desenvolvimento (vegetativo, florescimento e frutificação) e em plantas com 2 e 3 meses, após serem submetidas a estresse hídrico (hipoxia e déficit hídrico) e térmico (10, 30, 17 e 36°C sob baixa e alta intensidade luminosa). A variabilidade genética do material utilizado nos experimentos foi avaliada através da técnica de isozimas, utilizando dez sistemas enzimáticos. Também foi estudado o potencial morfogenético in vitro de gemas apicais provenientes de plantas em estádio de desenvolvimento juvenil e adulto. Completando o trabalho foi realizada a análise da composição do óleo essencial através de CG-EM, por co-injeção com hidrocarbonetos de cadeia longa e comparação do índice de Kovats, dos compostos identificados, com os da literatura. A maior produção de compostos fenólicos ocorreu quando as plantas encontravam-se em florescimento, mas o maior acúmulo de ácido betulínico ocorreu quando as plantas encontravam-se em frutificação. Verificou-se produção de metabólitos secundários em resposta às condições de estresse, havendo correlação inversa entre crescimento e a produção dos compostos analisados. Em condição de déficit hídrico houveram as maiores produções de compostos fenólicos totais e ácido betulínico, sendo que em temperatura noturna de 10°C e 36°C constante houve maior produção de compostos fenólicos totais. A produção de acilfloroglucinol intensificou-se sob déficit hídrico, mas a de xantona foi maior sob hipoxia. Também foi constatada produção de antocianinas em condições de elevada peroxidação lipídica. As análises isozimáticas revelaram que as enzimas eram monomórficas, com apenas 0,09% de variação de alelos, demonstrando que apesar da espécie não ser domesticada, praticamente não há variabilidade genética entre os indivíduos da população em estudo. As gemas, apicais provenientes de plantas juvenis proporcionaram desenvolvimento in vitro com dominância apical, sendo que as provenientes de plantas adultas, proporcionaram florescimento in vitro. Do óleo essencial, 20 compostos foram identificados (94,17% da composição total do óleo), sendo os principais representantes: ß-cariofileno, aromadendreno, a-humuleno, ledeno, ?-cadineno, ledol, óxido de cariofileno, epóxido de humuleno II, cubenol e a-muurolol / Abstract: The increasing interest in studying representatives of the genus Hypericum, mainly because the recent publications on the pharmacological effects of extracts of H. perforatum, has motivated Brazilian scientists to investigate the species H. brasiliense, demonstrating its phytochemical and pharmacological potential. In the present work, the substances acylfloroglucinol, xanthone and betulinic acid were isolated from rots of H. brasiliense and their structure identified by NMR-H1 and C13, mass spectrometry, UV and infrared spectra. These substances, together quercetin and rutin also identified in the extracts, were quantified in different parts of H. brasiliense plants (in the shoot - apical, middle and bottom of the canopy - and roots) , in different developmental stage (vegetative, flowering, frutification) and in plants (2 and 3 months old) subjected to water stress (hipoxy and deficit) and different temperature regimes (10, 30, 17 and 36°C under high and low light intensity). The genetic variability was also studied in the plant material used in the above experiments, using eleven isozyme systems. In addition, the in vitro morphogenetics potential of apical meristems in two developmental stages, named here juvenile and adult stages. Other phytochemical characterization was carried out with the essential oil fraction extracted from the whole plant which was analysed and identified by gas chromatography-mass spectrometry and co-injection with long chain hydrocarbons, and the data obtained compared with the Kovats index for substances already described in the literature. From the experiments of isolation and identification of substances with pharmacological potential, the phenolic substances (acylfloroglucinol, quercetina, rutin and xanthone) accumulated during the flowering. Betulinic acid was found in higher amounts at the fructification. It was observed increase of secondary metabolites in response to drought and a negative relationship between plant growth and the content of these compounds. Phenolic compounds and betulinic acid accumulated more under water stress. In addition, constant night temperatures (10°C and 36°C) induced the largest accumulation of phenolic compounds. There was an increase of acylfloroglucinol with water stress and xanthones increased under hipoxy. The stress was characterized by the increase in anthocyanins and membrane lipid peroxidation. Regarding the genetic variability, isozyme analyses showed that the enzymes used in the study were monomorphy showing only 0,09% allelic variation. This results means that despite of H. brasiliense is not domesticated genetic variability is almost absent in the population used in the present study. The apical meristem from juvenile plants proportionated plants displaying apical dominance while those from adults resulted in plants flowering in vitro. Twenty substances were isolated and identified in the analysis of the essential oil from of H. brasiliense amounting for 94.17% of the total fraction. The main substances were ß-caryophyllene, aromadendrene, a-humulene, ledene, ?-cadinene, ledol, caryophyllene oxide, humulen epoxide II, cubenol e a-muurolol / Doutorado / Doutor em Biologia Vegetal
9

Avaliação de compostos polifenólicos nos efeitos induzidos pela sPLA2 de veneno cortálico e botrópico /

Gaeta, Henrique Hessel. January 2018 (has links)
Orientador: Marcos Hikari Toyama / Resumo: A explosão respiratória está fortemente associada ao processo inflamatório, uma vez que diversos compostos antioxidantes estão envolvidos na potencialização ou neutralização deste processo. Diversos peróxidos inorgânicos e orgânicos são produzidos durante esse processo, como os hidroperóxidos de lipídio. Hidroperóxidos de lipídio são estáveis, extremamente reativos e podem induzir a apoptose celular. Tais lipídios modificados podem ser produzidos durante o processo inflamatório induzido pelas fosfolipases A2 (PLA2) que constituem o veneno de serpentes, que possui como consequência de sua atividade catalítica a produção de ácido araquidônico pela quebra de fosfolipídios de membrana, e estes então seriam oxidados por espécies reativas de oxigênio (ROS), formando os hidroperóxidos araquidônicos, que agravam o quadro inflamatório. Deste modo, nesse trabalho avaliamos o efeito protetor de compostos polifenólicos e extratos ricos em tais compostos de diferentes espécies vegetais no curso da inflamação e miotoxidade e no efeito inflamatório pró-oxidante induzido pela PLA2 purificada de veneno crotálico e botrópico. Nossos resultados mostraram que diversos compostos polifenólicos são capazes de diminuir os efeitos provocados pela PLA2, interagindo diretamente, inibindo a enzima e possivelmente atuando na captura de ROS. / Abstract: Respiratory burst is strongly associated with inflammatory process, since several antioxidant compounds are involved in potentiation or neutralization of this process. Various inorganic and organic peroxides are produced during this process such as lipid hydroperoxides. Lipid hydroperoxides are stable, highly reactive and can induce cellular apoptosis. Such modified lipids can be produced during the inflammatory process induced by phospholipases A2 (PLA2) which are present in snake venom, and produces, because of its catalytic activity, arachidonic acid by the breakdown of membrane phospholipids, and these would then be oxidized by reactive oxygen species (ROS), forming the arachidonic hydroperoxides, which aggravates inflammation. Thus, in this work we evaluated the protective effect of polyphenolic compounds and extracts rich in such compounds of different plant species throughout the inflammation and myotoxicity and in pro-oxidant effect induced by PLA2 purified from bothrops and crotalus venom. Our results showed that polyphenolic compounds can decrease effects caused by PLA2, by directly interaction, inhibiting the enzyme and possible acting to capture ROS. / Doutor
10

Fontes de nitrogênio na fotossíntese, produção de alcaloides e voláteis foliares em Annona sylvatica A. St.- Hil.

Corrêa, Patricia Luciana Carriel January 2019 (has links)
Orientador: Gisela Ferreira / Resumo: Para o nitrogênio (N) ser utilizado pela planta para síntese de metabólitos vegetais ele deve estar disponível nas fontes nitrato (NO3-) ou amônio (NH4+). O NO3- demanda mais energia do que o NH4+ para ser assimilado e incorporado em esqueletos carbônicos por necessitar de agentes redutores. O metabolismo do N está relacionado ao metabolismo do carbono (C), pois o N necessita de esqueletos carbônicos para sua incorporação e a assimilação de CO2 depende de um adequado suprimento de N para formação do aparato fotossintético. Além da relação entre N e C com o metabolismo primário, há relação também com o metabolismo especializado, envolvendo a síntese de compostos voláteis foliares formados por unidades de C e a síntese de alcaloides, que são compostos nitrogenados. Deste modo, o objetivo do presente trabalho foi analisar como o NO3- e NH4+ influenciam na fotossíntese e se há alteração na produção de alcaloides e voláteis foliares em Annona sylvatica em função das diferentes fontes de N. Para tanto, foi realizado experimento em esquema fatorial 4x3, sendo 4 tratamentos [NH4+, NO3-, NO3-:NH4+ e sem o fornecimento de N (S/ N)] e 3 épocas de coleta [30, 60 e 90 dias após o início do experimento (DAT)]. Foi observado que aos 90 DAT, as plantas que receberam NH4+ apresentaram maior taxa de assimilação líquida de CO2 (Anet) que as plantas que receberam NO3- e que não receberam N; a eficiência de carboxilação da enzima rubisco (Anet/Ci) foi... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: For nitrogen (N) to be used by the plant for synthesis of plant metabolites it must be available through the sources nitrate (NO3-) or ammonium (NH4+). NO3- requires more energy than NH4+ to be assimilated and incorporated into carbon skeletons because it requires reducing agents. N metabolism is related to carbon (C) metabolism, since N requires carbonic skeletons for its incorporation and CO2 assimilation depends on an adequate N supply for photosynthetic apparatus formation. In addition to the relationship between N and C with primary metabolism, there is also a relationship with secondary metabolism, involving the synthesis of leaf volatiles compounds formed by units of C and the synthesis of alkaloids, which are nitrogen compounds. Thus, the objective of the present studie was to analyze how NO3- and NH4+ influence gas exchange, and if there is alteration in the production of alkaloids and leaf volatiles in Annona sylvatica, due to the supply of different N sources. 90 days after the beginning of the treatments (DAT), the plants that received NH4+ presented higher rate of net CO2 assimilation (Anet) than the plants that received NO3- and that did not receive N; the carboxylation efficiency of the rubisco enzyme (Anet/Ci) was higher in NH4+ plants; internal CO2 concentration in the substomatic chamber (Ci) was lower in NH4+ plants compared to NO3-:NH4+ plants and without N (S/N); NH4+ treatment showed higher effective quantum yield of photosystem II (ΦFSII) than S/N treat... (Complete abstract click electronic access below) / Mestre

Page generated in 0.1446 seconds