• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 6
  • Tagged with
  • 7
  • 7
  • 3
  • 3
  • 2
  • 2
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Atendimento publico em saude mental na cidade de Curitiba : uma proposta de avaliação

1998 (has links)
Orientador: Neury Jose Botega Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Ciencias Medicas Made available in DSpace on 2017-03-22T00:32:08Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Madruga, Wanderlei Saraiva.pdf: 14055277 bytes, checksum: bd4f54e65630909aa8fbcf003cff8f24 (MD5) Previous issue date: 1998 Made available in DSpace on 2017-07-20T12:50:40Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Madruga_WanderleiSaraiva_D.pdf: 14055277 bytes, checksum: bd4f54e65630909aa8fbcf003cff8f24 (MD5) Previous issue date: 1998 Resumo: O presente estudo refere-se ao tema geral "avaliação em saúde mental". Apoia-se na opinião de médicos psiquiatras, psicólogos e assistentes sociais psiquiátricos, prestadores de serviço em ambulatórios e hospitais públicos, ou privados em convênio com o Sistema Único de Saúde (SUS), da região metropolitana da Cidade de Curitiba, Paraná, Brasil. Realiza-se em duas fases, em um contexto de desinstitucionalização, compreendendo um período de tempo entre novembro de 1994 e março de I998. Os objetivos são: conhecer o perfil dos profissionais; conhecer as dificuldades mais comuns, e problemas correlatos, no cotidiano do processo de trabalho; conhecer sua opinião sobre a desinstitucionalização em curso; e, conhecer sua familiaridade com a legislação pertinente a este tema. Utilizam-se de questionários e entrevistas como instrumentos de coleta de dados. Na primeira fase, antes da Lei N° 11189, Paraná, desinstitucionalizante, aplicam-se os questionários. Dois anos e oito meses depois, na vigência da Lei, realizam-se as entrevistas. Quanto ao perfil, importante característica é a boa formação dos profissionais, via pós-graduação. Conclui-se pelo arrolar de problemas e dificuldades que, segundo a opinião dos respondentes e entrevistados, interferem negativamente no processo de trabalho. Os principais problemas são, entre outros: carência de ambulatórios e ineficiência dos mesmos; hospitais com demanda acentuada, agravada pela procura por parte de pacientes de outras cidades ou estados; dificuldade de o usuário, ambulatorial, adquirir medicamentos devido ao baixo poder aquisitivo; precária distribuição de medicamentos; freqüentes reinternações em decorrência dos problemas acima citados; inexistência de serviços especiais para pacientes portadores de patologias somáticas e para idosos mentalmente doentes; resistência dos hospitais clínicos em aceitar pacientes psiquiátricos; dificuldades práticas em se trabalhar de maneira interdisciplinar; baixos salários; baixo auto-conceito em relação à profissão, associado à insuficiente gratificação no trabalho. Observa-se que, para os profissionais consultados, o processo de desinstitucionalização é aceitável. No entanto, segundo eles, esbarra na carência de serviços extra-hospitalares, particularmente ambulatórios, bem como na ineficiência dos mesmos. Há uma atitude de descrédito quanto ao sucesso da iniciativa manifesta em lei. Esses mesmo profissionais são de opinião de que é necessário humanizar-se o atendimento via maior disponibilidade de recursos extra-hospitalares. Acreditam que o hospital tem um papel importante dentro do plano geral do atendimento. Os profissionais referem uma precária divulgação dos textos legais em relação ao trabalho em saúde mental. Tal situação parece ser um dos determinantes de sua pouca familiaridade com aquilo que se normatiza via decisão por parte das autoridades constituídas. No capítulo destinado à revisão bibliográfica, discorre-se sobre aspectos históricos da psiquiatria brasileira. Apresenta-se, também, um esboço histórico da psiquiatria na cidade de Curitiba. Segue-se, no mesmo capítulo, uma revisão referente às metodologias de avaliação de serviços em saúde mental. Abstract: This study refers to the general topic of "mental health evaluation". It is based on a survey of psychiatrists, psychologists and psychiatric social workers who work in outpatient clinics and hospitals of public institutions, or in the private sector under a contract of with the Sistema Único de Saúde (SUS) (Health Unified System), in the metropolitan region of Curitiba, a city in the State of Paraná, Brazil. The two-stage study was conducted in the period between November 1994 and March 1998, in a context of de-institutionalization. The objectives are the following: to identify the general profile of those working in the field of mental health care; to identify the most common difficulties and problems they face in their daily work; to find out their opinion about the ongoing process of de-institutionalization; and, finally, to assess how knowledgeable they are of the laws dealing with this issue. The collection of data was carried out through the use of questionnaires and interviews. The questionnaires were given out and completed before the passing of Paraná State Law N° 11189, which set up the deinstitutionalization process. Two years and eight months later, when the law was already in force, the interviews were conducted. An important characteristic of the professionals involved is their sound professional qualification through postgraduate training. The problems and difficulties, which the respondents believe to have a negative impact on their work, are listed. The main problems are: lack of outpatient clinics and inefficiency of those which exist; hospitals operating at their maximum capacity, a situation which is aggravated by patients coming from other cities or states; bad distribution of medicine; outpatients who cannot afford to buy medicine due to their low purchasing power; frequent need to readmit patients due to the problems mentioned above; lack of special services for patients with somatic pathologies and for old people who are mentally ill; a reluctance on the part of clinical hospitals to accept psychiatric patients; practical problems in carrying out work in an interdisciplinary manner; low salaries; low self-esteem regarding the profession, together with insufficient gratification at work. It is pointed out that the professionals who have been surveyed consider the process of de-institutionalization to be acceptable. In their opinion, however, the process suffers from a lack of services outside the hospitals, especially a lack of outpatient clinics, and the inability of these clinics to cope with the existing needs. There is an attitude of disbelief regarding the chances of success of the policy represented by the law. These same professionals, however, are of the opinion that care needs to be improved and made more humane through greater availability of help for outpatients. They believe hospitals have an important role to play within the general care plan. They also refer to the fact that the laws regarding mental health have not been well publicized. This situation seems to be one of the determinant factors for the poor level of familiarity with the laws adopted by the authorities. In the chapter assigned to the review of literature, there is a historical outline of psychiatry in the Brazil and in the city of Curitiba. In the same chapter the methodologies for the evaluation of mental health care are reviewed. Doutorado Saude Mental Doutor em Saude Mental
2

Explorando as fronteiras da assistencia psiquiatrica na America do Sul : o papel das unidades psiquiatricas nos hospitais gerais

1999 (has links)
Orientador: Neury Jose Botega Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas Made available in DSpace on 2017-03-22T01:41:12Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Mendez, Cristina Larroba.pdf: 4748292 bytes, checksum: 338debad7d206ad81901d26fa871c261 (MD5) Previous issue date: 1999 Made available in DSpace on 2017-07-20T12:29:28Z (GMT). No. of bitstreams: 1 LarroblaMendez_Cristina_M.pdf: 4748292 bytes, checksum: 338debad7d206ad81901d26fa871c261 (MD5) Previous issue date: 1999 Resumo: O presente trabalho teve como objetivo analisar a evolução recente e a situação atual da assistência psiquiátrica na América do Sul, colocando especial ênfase nas Unidades Psiquiátricas em Hospitais Gerais (upHGs), como uma das alternativas assistenciais ao macro-hospital. Para tal fim, se realizou uma leitura critica e abrangente da literatura afim e específica sobre ambos os temas, e foram enviados dois inquéritos postais aos diferentes países sul-americanos. Na primeira parte do trabalho, estudaram-se as origens dos primeiros hospitais dedicados aos cuidados dos doentes mentais na América Latina e o processo através do qual a prática assistencial introduzida foi consolidando-se como hegemônica. Também foram abordadas as mudanças sociais, políticas e econômicas que intervieram nesse processo. Numa segunda etapa, foram analisados e discutidos os dados sobre Programas Nacionais de Saúde Mental e sobre as Unidades Psiquiátricas em Hospitais Gerais, obtidos através dos inquéritos postais. O trabalho estrutura um conjunto de informações atualizadas em relação aos sistemas nacionais de saúde mental dos diferentes países da região, até agora apresentado na bibliografia como experiências isoladas e específicas de alguns dos países. Destaca-se que o início da reestrutura da assistência psiquiátrica no continente foi tardio em relação àquela dos países desenvolvidos: ela localiza-se basicamente na década de 90. Alguns dos Programas de Saúde Mental ainda não estão explicitados em documentos oficiais, a maioria deles não tem destinado um orçamento próprio e sua elaboração tem ficado restrita aos técnicos do setor de saúde. Na totalidade dos países, apresentam-se carências nos recursos tanto humanos quanto materiais. Também uma alta porcentagem de programas não contam com sistema de avaliação que permita medir seu impacto e seu resultado nas populações assistidas. Observa-se que, na América do Sul, as Unidades Psiquiátricas em Hospitais Gerais, junto a outras estruturas descentralizadas, têm sido adotadas como modelo alternativo à assistência do clássico hospital psiquiátrico. As unidades refletem iguais carências que os programas no que diz respeito aos recursos humanos e materiais, destacando-se a falta de adequação à demanda assistencial. Os medicamentos, além de serem insuficientes, em alguns casos se apresentam como desatualizados, ficando comprometido o objetivo de manter os pacientes o maior tempo possível na sua comunidade de origem. A maioria das unidades funcionam, basicamente, com duas estruturas assistenciais: ambulatório e enfermarias psiquiátricas, apresentando-se em alguns países também as emergências psiquiátricas. Na segunda estrutura tem surgido, na última década, um incremento no número de leitos, mas a relação de leitos psiquiátricos / habitante em grande parte dos diferentes países está longe de alcançar as cifras recomendadas pelos organismos internacionais. A informação apresentada nesse trabalho, de caráter global, descrevendo os problemas comuns a todos os países sul-americanos, as alternativas adotadas para solucioná-los e as diferenças dos programas, visa ampliar o conhecimento da situação atual da área e facilitar assim futuras mudanças na melhora da qualidade da assistência psiquiátrica. Fomenta-se, dessa forma, um maior intercâmbio de experiências e dados, expectativa que foi explicitada por parte de todas as fontes de informação Abstract: The objective of this dissertation was to analyze the current situation of the psychiatric care in South America, with especial emphasis on Psychiatric Units in General Hospitals, as an altemative to the classic mental hospital. In order to reach our goal, a critical and thorough review of the literature was carried out, and two mailing surveys were sent to the South American countries. The first part of the study focussed on the origins of the first hospitals which were exc1usively dedicated to mentally iIl people in Latin America. 1t also studied the process through which the introduced practice of care assumed a hegemonic position. Likewise, the social, polítical and economical changes, which interfere in this process were looked into. In the second part, the data of the National Mental Hea1th Programs and that of the Psychiatric Units in General Hospitals, obtained through the mailing surveys, were analyzed and discussed. This study structures up a complete and up dated set of information on the national mental health systems of the countries in the studied region. Until now, this information had been presented in literature as some of the countries' specific and isolated experiences. !t' s important to note that. the restructuring of the psychiatric care on the continent delayed too much compared to that of the developed countries: it basically started in the nineties. Some of the Mental Health Programs have not been clearly spelt out in official documents so faro Almost alI the countries lack budget estimates for this end, so the elaboration of such a program was restricted to professionals of the medical sector, resulting in material and human resources deficits. A higher percentage of the programs is devoid of an evaluation system that could measure the results and effectivevess on the people attended. In South America, it is observed that the Psychiatric Unit in General Hospital and other decentralized centers, were adopted as an altemativt} to the state mental hospitaIs. The units reflect the same deficit in human resources and material as that seen in the programs. This clearly shows that the centers can not cope with the demand for medical services. In addition, the medicines are insufficient and in many cases they are outdated. Therefore, due tothe deficiency, it's impossible to maintain the patients in their own communities. The majority of the units basically work with two models: inpatient and outpatient services; in some of the countries these units also have psychiatric emergencies. In the inpatient services, in the last decade, there has been an increase in the length of stay, however the relation between the length of stay / per habitant in many countries is far from the recommended by the intemational organisms. The information presented in this study is of a general nature, describing the common problems to South American countries, altematives taken to solve them and the differences in the programs. This information aims at broadening the knowledge of the current situation in the area. Thus, promoting a major interchange of experiences and data, in harmony with our correspondents. This wiIl in tum help the countries improve the quality of psychiatric assistance in the future Mestrado Saude Mental Mestre em Ciencias Medicas
3

Um tratamento para a loucura : contribuição a historia da emergencia da pratica psiquiatrica no estado de São Paulo

1991 (has links)
Orientador: Isac Germano Karniol Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas Made available in DSpace on 2017-03-14T02:35:48Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Urquiza, Lygia Maria de Franca Pereira.pdf: 3010913 bytes, checksum: e0ee5e7e2c2c9e9913ba01950adc3162 (MD5) Previous issue date: 1991 Made available in DSpace on 2017-07-20T12:54:52Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Urquiza_LygiaMariadeFrancaPereira_M.pdf: 3010913 bytes, checksum: e0ee5e7e2c2c9e9913ba01950adc3162 (MD5) Previous issue date: 1991 Resumo: Não informado. Abstract: Not informed. Mestrado Saude Mental Mestre em Medicina
4

Hospitais gerais filantropicos em cidades de pequeno e medio porte : novo espaço para a internação psiquiatrica

2004 (has links)
Orientador: Neury Jose Botega Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas Made available in DSpace on 2017-04-03T16:38:31Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Mendez, Cristina Larrobla.pdf: 11537242 bytes, checksum: 20655c3b1c4bc3ac1487615f7e5fdd22 (MD5) Previous issue date: 2004 Made available in DSpace on 2017-07-20T12:44:39Z (GMT). No. of bitstreams: 1 LarroblaMendez_Cristina_D.pdf: 11537242 bytes, checksum: 20655c3b1c4bc3ac1487615f7e5fdd22 (MD5) Previous issue date: 2004 Resumo: O presente trabalho teve como objetivo descrever o processo que levou a algumas Santas Casas e hospitais gerais filantrópicos dos Estados de São Paulo, Minas Gerais e Santa Catarina a instalar enfermarias ou reservar leitos para pacientes psiquiátricos e conhecer a situação atual dessa assistência. Para atingir esse alvo, foi realizada uma leitura crítica e abrangente da literatura afim e específica sobre os referidos temas, além de terem sido selecionadas e visitadas dez instituições onde foi aplicado um formulário descritivo. Na primeira parte do trabalho, foram levados em consideração fatores que enriquecem as discussões no campo da saúde mental no Brasil, tanto na arena científica e política quanto em alguns setores da sociedade civil. Esses fatores, as concepções culturais vinculadas à filantropia, à caridade e às políticas de controle social estiveram e estão ainda hoje, em nosso juízo, na base da história do desenvolvimento do referido setor. Foram tratadas também algumas mudanças que ocorreram na assistência médica geral e psiquiátrica em particular, tanto no nível internacional quanto no Brasil e que determinaram transformações importantes, incidindo diretamente sobre o fenômeno abordado no presente trabalho. Entre elas, destacou-se a descentralização do hospital psiquiátrico do foco da assistência e a criação de novas estruturas como as Unidades Psiquiátricas em Hospitais Gerais (upHGs). Foram escolhidas 10 instituições com base nos dados de um censo realizado no Brasil e nos do DATASUS - 4 em MG (Araguari, Carangola, Formiga e Pouso Alegre), 4 em SC (Curitibanos, Joinville, Lages e São Francisco do Sul) e 2 em SP (Ibitinga e Lençóis Paulista) e foram realizadas 43 entrevistas a pessoas ligadas direta e indiretamente à área da psiquiatria. Cabe observarque 5 instituições contam com enfermaria psiquiátrica (2 em MG e 3 em SC) e que 5 reservam leitos para pacientes psiquiátricos (2 em MG, 1 em se e 2 em SP). Todas as enfermarias trabalham com admissões involuntárias e o número de leitos oscila entre 13 e 32. Apenas em 3 das clinicas médicas são permitidas admissões involuntárias, reservando, todas, 5 leitos para psiquiatria. O espaço disponível não é suficiente; no caso das enfermarias, também não há espaço suficiente para os objetos pessoais dos pacientes. O suprimento de medicamentos tanto básicos quanto psiquiátricos é parcialmente adequado; em alguns casos, a medicação psiquiátrica está desatualizada. Mais da metade dos hospitais visitados apenas contam com recursos farmacológicos como terapêutica e suas equipes de trabalho estão conformadas por Psiquiatra e Enfermeiros, destacando-se a carência na formação dos recursos humanos para trabalhar com pacientes psiquiátricos. Os diagnósticos mais freqüentemente hospitalizados são esquizoftenias, alcoolismo e psicoses agudas, sendo a média de internação utilizada de 17 dias. O trabalho combina um conjunto de informações e apresenta, por primeira vez, a análise de novas tendências que começaram a ser praticadas nos últimos anos em alguns Estados do Brasil. Destarte, nosso estudo visa ampliar o conhecimentoda situação atual da área e fàcilitar, assim, futuras mudanças na melhora da qualidade da assistência psiquiátrica.Fomenta-se, dessa forma, um maior intercâmbio de experiências e dados, expectativa que foi explicitada por parte de todas as fontes de informação Abstract: The present work has the objective to describe the process that make some "Santas Casas" and philanthropist general hospitals from the States of Sao Paulo, Minas Gerais and Santa Catarina, to install infirmaries and reserve beds for psychic patients, and to know the real situation of this assistance. For this purpose a critical and wide reading was done about the specific topics and ten institutions were selected and visited where the descriptive form was applied. The first part of this work takes into consideration factors, which enrich the discussion within the mental health field in Brazil, in the scientific and political area as well as some areas of civil society. These factors, the cultural conceptions connected to the philanthropy, the charity and the policies of social control have been and they still are, in our opinion, in the base of the historical development of the mentioned sector. Some changes, which happen in the general and mainly in the psychiatrist medical assistance were treated in reference to the international leveI as they determined important transformations in Brazil and influenced the phenomenon faced in this work. Among these ones, we underlined the discentralization of the psychiatrist hospital from the focus of assistance and the creation of new structures such as the Psychiatric Units in General HospitaIs (upHGs). Ten institutions were chosen based on data collected in a census done in Brazil by DATASUS - 4 in MG (Araguari, Carangola, Formiga and Poso Alegre), 4 in SC (Curitibanos, Joinville, Lages and São Francisco do Sul) and 2 in SP (Ibitinga and Lençóis Paulista). Besides, 43 interviews were done to peopIe directly or indirectly connected to the psychiatric area. It was observed that five institutions have psychiatric infirmaries (2 in MG and 3 in SC) and five reserve beds for psychic patients (2 in MG, 1 in SC and 2 in SP). All the infirmaries work with invoIuntary admissions and the number of beds varies from 13 to 32. Only three medical centres allow invoIuntary admissions and all of them reserve 5 beds for psychiatry. The place available is not enough, not only for the nurses but also for the patients' personal objects. The suppIy of the basic and psychiatric medicine is partially adequate; in some cases the psychiatric medicine is not update.However, half of the visited hospitaIs hardly count with the pharmacological resources as a therapy and their work teams are formed by psychiatrists, nurses, emphasising the lack of training in human relation to work with psychic patients. The more frequent diagnostics taken to hospital are esquizoftenias, alcoholism and deep psychosis. The average used to be at hospital is 17 days. This work structures a group of information and presents for the first time the analysis of new tendencies which were taken into practice in the Iast years in some states of Brazil. In this way, the project to widen the knowledge about the actual situation in the area as well as to facilitate future changes in reference to the improvement in the quality of the psychiatric assistance. In this way, it fosters a greater interchange of experiences and data, an expectation that was explicit by all the resources of information Doutorado Ciencias Biomedicas Doutor em Ciências Médicas
5

Contestação e construção do saber psiquiatrico : uma interpretação da obra de Thomas S. Szasz

1999 (has links)
Orientador: Everardo Duarte Nunes Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas Made available in DSpace on 2017-03-22T04:48:52Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Maciel, Rubens Romano.pdf: 56440320 bytes, checksum: 34e9e5ce00aa77350d7226593b03a95a (MD5) Previous issue date: 1999 Made available in DSpace on 2017-07-20T12:46:09Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Maciel_RubensRomano_D.pdf: 56440320 bytes, checksum: 34e9e5ce00aa77350d7226593b03a95a (MD5) Previous issue date: 1999 Resumo: O presente trabalho tem por eixo a discussão elaborada em "(9 Mito da Doença Mentar, de Thomas Szasz. Nesta obra, a psiquiatria é criticada com os argumentos de que não tem como sustentar racionalmente seu conteúdo teórico e que existe em razão de criar efeitos ilusórios, em analogia ao saber que, em outras épocas, legitimou a Inquisição. A perspectiva crítica em que se firma fornece meios que permitem deslocá-la para a análise dos recursos internos de discursos que, a despeito de não se sustentarem na racionalidade, logram êxito em convencer durante períodos relativamente bem delimitados. A concepção em que a psiquiatria é enquadrada também serve para a reflexão das idéias do próprio Szasz que, consideradas em conjunto com as circunstâncias que deram a elas condições de sucesso, são aqui tomadas como objeto de investigação. O tema é explorado através dos diferentes elementos discursivos e de práticas que a ele se agregam, quais sejam os referentes a formas e conseqüências dos processos geradores de convencimento. Assim, também são revistos aspectos dos anos sessenta e setenta importantes para a definição das tendências presentes no senso comum afeito aos grupos que, propensos a tomarem para si a bandeira da contestação às instituições, tiveram relevância política. O intuito é resgatar a discussão sobre a forma de construção e a validade racional de determinadas formulações científicas empregadas com finalidade ideológica, bem como a importância desta discussão para uma área de saber como a psiquiatria Abstract: The present work uses the discussion elaborated in "The Myth of the Mental Illness", written by Thomas Szasz, as its axis. In the Szasz' work, the psychiatry is criticized with the arguments that it does not sustain its theoretical content rationally and that exists in order to creating illusory effects. It's similar to the knowledge that legitimated the Inquisition in another time. The critical perspective developed by him supplies means that allow us to use them for the analysis of the internal resources of discourses. The idea is these discourses in spite of if they don't sustain in the rationality, they achieve success in convincing persons relatively well during a defined period of time. This conception is extended to psychiatry in order to do a reflection about Szasz' ideas. The theme is explored through the different discursive elements and practices that are joined them. Basically, the analysis is on the forms and the consequences of the processes that generating conviction. Thus, important aspects for the definition of tendencies in the common sense of groups that reply to the institutions and that had political relevance in the sixties and seventies years are reviewed too. The goal is to rescue the discussion on the forms of construction and the rational validity of several scientific formulations employed with ideological purposes Doutorado Saude Mental Doutor em Ciencias Medicas
6

A criação de um serviço de urgencia psiquiatrica : uma analise historica documental e oral

1998 (has links)
Orientador: Egberto Ribeiro Turato Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas Made available in DSpace on 2017-03-21T21:46:01Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Paulin, Luiz Fernando Ribeiro da Silva.pdf: 9695350 bytes, checksum: 2493e5198ebe921ac4d4e89490118810 (MD5) Previous issue date: 1998 Made available in DSpace on 2017-07-20T12:30:28Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Paulin_LuizFernandoRibeirodaSilva_D.pdf: 9695350 bytes, checksum: 2493e5198ebe921ac4d4e89490118810 (MD5) Previous issue date: 1998 Resumo: Esse trabalho teve como objetivo reconstituir historicamente a criação da Unidade Psiquiátrica de Urgência - UPU - do Hospital e Maternidade Celso Pierro - HMCP - da Pontifícia Universidade Católica de Campinas - PUCCAMP, tendo como referencial meto do lógico as análises históricas documental e oral. Inicialmente, estudou-se o processo de reestruturação da assistência psiquiátrica no Brasil nas décadas de 70 e 80. Na primeira parte do trabalho, analisaram-se as contradições da política oficial de saúde mental no país, enfocando critérios técnicos influenciados pelo modelo preventivista norte-americano e a prática de financiamento e fortalecimento das instituições hospitalares psiquiátricas privadas. Ainda nessa parte, detive-me ao processo de organização da sociedade civil e a democratização do país na década de 80, refletindo significativamente na viabilização de propostas reformistas na saúde mental, questionando o papel das instituições psiquiátricas e dos profissionais da área. Foi estudado também o reflexo da mudança da política de saúde mental no Estado de São Paulo e no município de Campinas, resultando na criação de modelos assistenciais, tais como a UPU - HMCP - PUCCAMP. A partir de ampla análise documental e de entrevista com vinte e uma pessoas que participaram direta ou indiretamente da formação da UPU, identificaram-se as causas que desencadearam esse processo. Foi detectado que a criação da UPU, apesar da intensa participação de setores do sistema público de saúde de Campinas, não garantiu a influência destes no planejamento, organização e gerenciamento do serviço. Deve-se destacar que, embora vinculado a um hospital de ensino, a UPU, ao menos no início funcionava basicamente como um serviço assistencial, com tímida ação no treinamento e formação de profissionais na área de saúde. Esse papel só veio se estabelecer através do convênio entre a Secretaria de Estado de Saúde do Estado de São Paulo e a PUCCAMP, viabilizando a criação de um Programa de Residência Médica conjunto que, no entanto, sofreu intensas restrições internas de setores da Faculdade de Ciências Médicas. O isolamento da UPU com os vários serviços assistenciais em Campinas e região, a dificuldade de planejamento de uma prática assistencial compatível com o ensino e os conflitos internos existentes na estrutura do serviço contribuíram para obstaculizar a consolidação de um modelo assistencial cuja proposta, na sua origem, era reformular uma prática que deveria ser superada Abstract: This first assignment has the objective to reconstruct historicy the creation of Unidade Psiquiátrica de Urgência - UPU (Psychiatry Urgency Unity), of Hospital e Maternidade Celso Pierro - HMCP (Celso Pierro Hospital and Maternity) at Pontificia Universidade Católica de Campinas - PUCCAMP, using the oral methodology and historical documental analysis as a reference. To begin with the study of reconstruction of the Psychiaty assistance during the 70ls and 80's was analized. During the first part of the study the contradiction of political oficial mental health of the country. The critics focused were based on the North-American preventivist model and the financial and support of private Psychiatry Hospital institutions. During this part, I detained myself about the organization process in the civil society and the democratization during the 80's, reflecting on the viabilization of reformal propose involving the mental health, having questioned the role of the psychiatry institutions and professionals in the area. There was also a study done on the reflex change in the political way of the health mentality in São Paulo State and in the District of Campinas. With a large documental. analysis and interviews with twenty one people who were involved directly or ondirectly with formation of UPU unchained this processo Eventhough having a large participation of the sectors and the public health sistem in Campinas, there was no garantee about the influence of this plan in the organization and managing of this service. It should be noticed, that even being to the teaching hospital, UPU used to work basicly as an assistance service, with a smalll function in training and graduation of professionals in the health area. This ro,le only established trough the accord of the Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo and PUCCAMP creating a Medical Resident Program which suffered intense internal restrictions in sectors of the Faculdade de Ciências Médicas. The UPU isolation with various services' in Campinas and region, the difficulty of planning compatibel practise assistance with the teaching and internal conflicts found tn the structure of this services have helped to obstaculize the consolidation of a model assistance whose proposed was to reconstruct a practice wich should be overcome Doutorado Saude Mental Doutor em Ciencias Medicas
7

As representações de A morte de Ofélia na obra de Eugène Delacroix The death of Ophelia representations in Eugène Delacroix's work

2014 (has links)
Orientador: Cláudia Valladão de Mattos Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas Made available in DSpace on 2017-04-02T10:59:18Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Paes, Luciana Louren?o_M.pdf: 6480106 bytes, checksum: 311dc7804c3dc4fd9387ec6cc4c1d3bd (MD5) Previous issue date: 2014 Made available in DSpace on 2017-07-14T20:11:48Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Paes_LucianaLourenco_M.pdf: 6480106 bytes, checksum: 311dc7804c3dc4fd9387ec6cc4c1d3bd (MD5) Previous issue date: 2014 Resumo: A presente pesquisa tem como objetivo analisar as representações da morte de Ofélia na obra do pintor francês Eugène Delacroix (1798-1863), pensando sua relação com a tradição visual ligada à representação de Vênus e do suicídio feminino, com outras obras do artista e de seus contemporâneos, com a noção de "teatral" em pintura e com o contexto da pesquisa psiquiátrica na França na primeira metade do séc. XIX Abstract: The present paper intends to analyze the representations of Ophelia¿s death in the production of the French painter Eugène Delacroix (1798-1863), reflecting on its relationship with the visual tradition of Venus and the feminine suicide, with other works by the artist and his contemporaries, with the notion of "theatrical" in painting and with the context of psychiatric research in the first half of nineteenth-century France Mestrado Historia da Arte Mestra em História

Page generated in 0.0708 seconds