• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 413
  • 59
  • 30
  • 26
  • 4
  • 1
  • Tagged with
  • 541
  • 154
  • 152
  • 132
  • 118
  • 112
  • 87
  • 81
  • 70
  • 70
  • 69
  • 68
  • 61
  • 52
  • 49
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

AssociaÃÃes Entre Temperamentos Afetivos E Emocionais, Estilos De Defesa E ManifestaÃÃo PsicopatolÃgica Em Uma Grande Amostra"

Tauily Claussen D'Escragnolle Taunay 25 April 2014 (has links)
s temperamentos afetivos podem ser considerados a base para o humor, o comportamento e a personalidade, alÃm de manifestaÃÃes subclÃnicas hereditÃrias de transtornos do humor. Recentemente, foi proposto um modelo de temperamento que avalia simultaneamente os temperamentos afetivos e emocionais em uma tentativa de integrar os modelos de temperamento emocional de Cloninger e de temperamentos afetivos de Kraepelin/Kretschmer/Akiskal. De acordo este modelo, existem 12 tipos de temperamentos afetivos (depressivo, apÃtico, lÃbil, ansioso, ciclotÃmico, hipertÃmico, irritÃvel, desinibido, disfÃrico, eutÃmico, obsessivo e eufÃrico) que surgem a partir da interaÃÃo entre dimensÃes emocionais (raiva, vontade, inibiÃÃo, sensibilidade, coping e controle). O conceito de mecanismo de defesa à tido como uma importante dimensÃo da estrutura de personalidade do indivÃduo considerado um mediador psÃquico entre estressores externos, conflitos internos e comportamentos exibidos durante situaÃÃes de estresse, em especial, a psicopatologia. Complexos mecanismos, incluindo fatores biolÃgicos, psicolÃgicos e sociais podem contribuir para o desenvolvimento de sintomas depressivos e somÃticos. Atà o presente momento, nÃo se conhece a relaÃÃo entre temperamentos afetivos e mecanismos de defesa, bem como de que modo a interaÃÃo entre estes contribui para a formaÃÃo de sintomas somÃticos e depressivos. Este trabalho tem como objetivo investigar as relaÃÃes entre temperamentos afetivos e emocionais e estilos de defesa e como estes contribuem para a formaÃÃo de sintomas depressivos e, separadamente, sintomas somÃticos em uma grande amostra. MÃTODO. Este à um estudo transversal, de adesÃo espontÃnea, de base populacional (n>9000), cujos dados obtivemos via inquÃrito eletrÃnico (i.e., internet) atravÃs do Brazilian Internet Study on Temperament and Psychopathology (BRAINSTEP), compreendendo instrumentos psicolÃgicos, comportamentais e psiquiÃtricos, divididos em duas seÃÃes. Foram coletados dados sÃcio-demogrÃficos dos participantes e estes responderam aos seguintes instrumentos: Escala Composta de Temperamento Emocional e Afetivo (AFECTS); QuestionÃrio de Estilo Defensivo-40 (DSQ-40); InventÃrio de Sintomas-90-Revisado (SCL-90-R). As anÃlises foram controladas para idade, gÃnero e escolaridade (e para depressÃo, no caso do estudo dos sintomas somÃticos). RESULTADOS. Dentre os 9937 participantes do estudo, verificamos que os indivÃduos com temperamentos do tipo hipertÃmico e eutÃmico tendem a apresentar estilos de defesa maduros (56,9% e 49,7%, respectivamente), enquanto que os estilos de defesa imaturos sÃo predominantes naqueles com temperamentos ciclotÃmico (51,3%), lÃbil (50,5%), depressivo (43,0%), disfÃrico (39,2%), eufÃrico (37,0%) e desinibido (34,3). Altos escores em estilos de defesa imaturos e baixos escores em estilos de defesa maduros estÃo associados independentemente com sintomas depressivos e somÃticos. HipertÃmicos e eutÃmicos tendem a apresentar menos sintomas depressivos (F[ANCOVA]=206,45; p<0,001) e somÃticos (F[ANCOVA]=77,43; p<0,001). Os temperamentos hipertÃmicos e eutÃmicos atuam como moderadores da correlaÃÃo entre estilos de defesa maduros e sintomas depressivos (r=-0,258, p<0,001 para indivÃduos sem temperamento hipertÃmico; r=0,026, p<0,436 para indivÃduos com temperamento hipertÃmico; r=-0,262, p<0,001 para indivÃduos sem temperamento eutÃmico; r=0,016, p<0,561 para indivÃduos com temperamento eutÃmico). IndivÃduos com temperamentos disfÃrico, ciclotÃmico e depressivo e que adotam predominantemente mecanismos de defesa de deslocamento, somatizaÃÃo e agressÃo passiva apresentam maior gravidade de sintomas somÃticos. O temperamento disfÃrico atua como moderador da correlaÃÃo entre mecanismo de defesa de deslocamento e diversos sintomas somÃticos (r=0,336; p<0,001 para indivÃduos com temperamento disfÃrico, e r=0,200; p<0,001 para indivÃduos sem temperamento disfÃrico), independentemente dos sintomas depressivos. CONCLUSÃO. O presente estudo demonstra que, apesar de serem construtos epistemologicamente distintos associados à personalidade, temperamentos afetivos e mecanismos de defesa interagem na formaÃÃo de sintomas depressivos e somÃticos em uma grande amostra. Este achado pode ter relevÃncia clÃnica na compreensÃo da psicopatologia. Estudos prospectivos sÃo necessÃrios para verificar a relaÃÃes de causalidade.
2

Papel da resiliÃncia e religiosidade na adesÃo terapÃutica em pacientes em hemodiÃlise Role of resilience and religiosity on adherence in hemodialysis patients

Camilla Maroni Marques Freire de Medeiros 11 November 2015 (has links)
nÃo hà Resilience and religiosity have received significant attention in the management of patients with chronic comorbidities; however, there are no studies evaluating resilience in hemodialysis patients and its association with other psychological dimensions or treatment adherence. This study assessed resilience, religiosity under three dimensions (organizational, non-organizational and intrinsic), depressive symptoms and health-related quality of life. The main outcomes were medication adherence using the Morisky Medication Adherence Scale-8 (MMAR) and the missing/shortened dialysis sessions in the following six months. Of 208 patients approached, 202 (97.1%) agreed to participate. One hundred twenty-three patients (60.9%) were males and mean age was 52.8Â14.8 years-old. The median time on hemodialysis was 36 months (IQR, 12, 84). 82 (40.6%) patients obtained a MMAS-8 score < 6 and were considered as having âpoor adherenceâ. Overall, the mean score of medication adherence was low (5.7Â2.1). About adherence to hemodialysis sessions, patients missed a total of 234 (1.6%) hemodialysis sessions. Forty-eight patients (23.7%) missed an average of at least three sessions in six months. Regarding adherence to medication, there was no association in the uni- or multivariate analysis between religiosity dimensions and MMAS-8 score. After adjustment, resilience was positively associated with MMAS-8 score (standardized β coefficient 0.239, p=0.016). Organized and intrinsic religiosity were associated with adherence to dialysis sessions (standardized β coefficient 0.258, p=0.004 and 0.231, p=0.026, respectively). Interestingly, opposite to medication adherence, more resilient patients were associated with less adherence to hemodialysis sessions (standardized β coefficient -0.296, p=0.001). Thus, we conclude that religiosity was associated with dialysis adherence but not with medication adherence. Resilience was associated with higher medication adherence but lower adherence to dialysis sessions. ResiliÃncia e religiosidade tÃm recebido importnte atenÃÃo no manejo de pacientes com comorbidades crÃnicas; no entanto, nÃo hà nenhum estudo avaliando a resiliÃncia em pacientes em hemodiÃlise e sua associaÃÃo com outras dimensÃes psicolÃgicas ou com a adesÃo ao tratamento. Este estudo avaliou a resiliÃncia, a religiosidade sob trÃs dimensÃes (organizacional, nÃo organizacional e intrÃnsecos), sintomas depressivos e qualidade de vida relacionada à saÃde. Os principais desfechos avaliados foram a adesÃo à medicaÃÃo usando o Morisky AdesÃo à MedicaÃÃo Scale-8 (MMAR-8) e o numero de sessÃes de diÃlise perdidas/ abreviadas nos seis meses seguintes. Dos 208 pacientes abordados, 202 (97,1%) concordaram em participar da pesquisa. Cento e vinte e trÃs pacientes (60,9%) eram do sexo masculino e a mÃdia de idade foi de 52,8  14,8 anos de idade. O tempo mÃdio em hemodiÃlise foi de 36 meses (IQR, 12, 84). 82 (40,6%) pacientes obtiveram uma pontuaÃÃo MMAS <6 e foram considerados como tendo "baixa adesÃo". No geral, a mÃdia do escore de adesÃo à medicaÃÃo foi baixa (5,7  2,1). Sobre a adesÃo a sessÃes de hemodiÃlise, os pacientes perderam um total de 234 sessÃes (1,6%) de hemodiÃlise. Quarenta e oito pacientes (23,7%) perderam uma mÃdia de pelo menos trÃs sessÃes em seis meses. Em relaÃÃo à adesÃo à medicaÃÃo, nÃo houve associaÃÃo na anÃlise uni ou multivariada entre as dimensÃes de religiosidade e o escore de MMAS. ApÃs o ajuste, a resiliÃncia foi positivamente associado com o escore de MMAS (coeficiente β padronizado 0,239, p = 0,016). Religiosidade organizacional e intrÃnseca estiveram associados com a adesÃo a sessÃes de diÃlise (coeficiente β padronizado 0,258, p = 0,004 e 0,231, p = 0,026, respectivamente). Curiosamente, em frente a adesÃo à medicaÃÃo, os pacientes mais resistentes foram associados com menor adesÃo à sessÃes de hemodiÃlise (coeficiente β padronizado -0,296, p = 0,001). Dessa forma, concluÃmos que religiosidade foi associado com adesÃo Ãs sessÃes, mas nÃo com a adesÃo à medicaÃÃo. resiliÃncia foi associado com maior adesÃo à medicaÃÃo, mas uma menor adesÃo à sessÃes de hemodiÃlise.
3

Grupos Balint com internos de medicina de uma universidade pÃblica do Nordeste: sentimentos, crenÃas e atitudes Balint groups with medical interns from a public university in the Northeast: feelings, beliefs and attitudes

TrÃcia Feitosa Nogueira 30 June 2016 (has links)
CoordenaÃÃo de AperfeiÃoamento de Pessoal de NÃvel Superior Introduction. The Medical School of the Federal University of Cearà Sobral started on 02.04.2001, whose political-pedagogical project of the course of Fortaleza of Medicine (1995) indicated the completion of Balint groups seminars to discuss situations during boarding. Objective. To evaluate the use of Balint Groups on the professionalism of Internal Medicine. Methodology. Descriptive study performed from 20/02 to 31/07/2012, with clinical-qualitative approach to content collected in 37 sessions of Balint Group (GB) with 17 students from boarding school, called Group 1 - Pilot (9 students) and Group 2 - Balint group search (8 students). The GB took place in an appropriate environment of a hospital in the State of Cearà and were recorded in audio, whose research scenarios are the reports of the situations, called cases trigger. The group process occurred in three phases: planning and evaluation activities. ethical procedures relevant to the research were observed and the project approved by NÂ. 344/11 of 16/02/2012 Protocol on validity of Resolution NÂ. 196/96. The material was organized based on content analysis by the criterion of relevance. Results. There were 28 trigger cases in the seven contexts: Internal Medicine, Surgery, Obstetrics and Gynecology, Pediatrics and Community Health (Emergency Family Health Strategy and Mental Health) that the 25 Feelings category set of subcategories only three, there are positive reports: happiness, feel fulfilled and useful. The other denote negative feelings: guilt, anger, disappointment, sadness, fear, worry, anger, hopelessness and difficulty accepting the death. Within the category Beliefs are 24 subcategories. Although two of the eight internal find themselves saviors, others recognize the limit, but indicated that the health system does not help to bond with patients, especially in Surgery, Gynecology and Family Health Strategy. The whole category Attitudes are 25 subcategories and Communication was the most cited among them, followed by the Decision Making, the interdisciplinarity and the Link to the effective inner-patient relationship and internal multidisciplinary team. After the description of the narratives with interpretation was made, it contains the evaluation of internal in the six meetings held. Conclusions. The findings supported the international literature indicate problematic attitudes whose heroic roles are in discussions about medical identity, ethical dilemmas and the history centered on the patient, the GB themes performed by undergraduate students. IntroduÃÃo. O Curso de Medicina da Universidade Federal do Cearà em Sobral teve inÃcio em 2/04/2001, cujo Projeto PolÃtico-PedagÃgico do curso de Medicina de Fortaleza (1995) indicava a realizaÃÃo de seminÃrios de Grupos Balint para discussÃo de situaÃÃes durante o internato. Objetivo. Analisar os resultados da utilizaÃÃo dos Grupos Balint sobre o profissionalismo do interno de Medicina. Metodologia. Estudo descritivo realizado de 20/02 a 31/07/2012, com abordagem clÃnico-qualitativa do conteÃdo coletado nas 37 sessÃes do Grupo Balint (GB) com 17 alunos do internato, denominados Grupo 1 â Piloto (9 alunos) e Grupo 2 â Grupo Balint da Pesquisa (8 alunos). Os GB aconteceram em um ambiente adequado de um hospital do interior do Estado do Cearà e foram gravados em Ãudio, cujos cenÃrios de pesquisa estÃo nos relatos das situaÃÃes apresentadas, denominadas casos-gatilho. O processo grupal ocorreu em trÃs fases: planejamento, atividades e avaliaÃÃo. Foram observados os procedimentos Ãticos pertinentes à pesquisa e o projeto aprovado pelo Protocolo N 344/11 de 16/02/2012, sobre vigÃncia da ResoluÃÃo N 196/96. O material foi organizado com base na anÃlise de conteÃdo temÃtica pelo critÃrio de relevÃncia. Resultados. Foram 28 casos gatilho nos sete contextos: ClÃnica MÃdica, Cirurgia, Tocoginecologia, Pediatria e SaÃde ComunitÃria (EmergÃncia, EstratÃgia de SaÃde da FamÃlia e SaÃde Mental) que das 25 subcategorias do conjunto da categoria Sentimentos somente em trÃs, hà relatos positivos: felicidade, sentir-se realizado e Ãtil. As demais denotam sentimentos negativos: culpa, indignaÃÃo, decepÃÃo, tristeza, medo, preocupaÃÃo, revolta, inutilidade e dificuldade em aceitar a morte. No Ãmbito da categoria CrenÃas sÃo 24 subcategorias. Embora dois dos oito internos se achem salvadores, os outros reconhecem o limite, mas indicaram que o sistema de saÃde nÃo ajuda na formaÃÃo de vÃnculo com os pacientes, principalmente na ClÃnica CirÃrgica, Tocoginecologia e EstratÃgia de SaÃde da FamÃlia. Do conjunto da categoria Atitudes sÃo 25 subcategorias e a ComunicaÃÃo foi a mais citada entre elas, seguida da Tomada de DecisÃo, da Interdisciplinaridade e do VÃnculo para a efetiva relaÃÃo interno-paciente e interno equipe multidisciplinar. ApÃs a descriÃÃo das narrativas com interpretaÃÃo que se fez, consta a avaliaÃÃo dos internos nos seis encontros realizados. ConclusÃes. Os achados com suporte na literatura internacional assinalam atitudes problemÃticas cujos papÃis heroicos estÃo nas discussÃes a respeito da identidade mÃdica, dilemas Ãticos e na anamnese centrada no paciente, temas dos GB realizados por estudantes da graduaÃÃo.
4

Proposicao de um dispositivo de formacao para o psiquiatra clinico

Brasil, Isidoro Eduardo Americano do. Unknown Date (has links) (PDF)
Mestre -- Escola Nacional de Saude Publica, Rio de Janeiro, 2001.
5

Reserva cognitiva, neuropsicología y factores neuroestructurales implicados en la funcionalidad del trastorno bipolar

Forcada Pach, Irene 10 September 2015 (has links)
Objetivo: Estudiar la relación de la reserva cognitiva (RC) y cerebral con factores neurocognitivos y neuroestructurales y sus efectos en la funcionalidad psicosocial del trastorno bipolar (TB). Método: Se realizan cuatro estudios transversales. Los tres primeros con una muestra de 101 sujetos (TB y controles sanos), analizando variables de reserva cognitiva, neurocognición y funcionalidad. Y el último, con una muestra de pacientes con TB comparado con sus familiares de primer grado (n=91), estudiando variables de reserva cerebral, neuropsicológicas y de funcionalidad global. Resultados: En el TB la RC y el volumen de sustancia blanca cerebral aparecen como variables predictoras del funcionamiento psicosocial o cognitivo de los pacientes, no ocurriendo de la misma manera en el grupo de los familiares. Conclusiones: La RC puede ser un punto clave en el pronóstico funcional del TB e intervenciones encaminadas a potenciarla pueden prevenir el futuro deterioro cognitivo y funcional en estos pacientes. Objectiu: Estudiar la relació de la reserva cognitiva (RC) i cerebral amb factors neurocognitius i neuroestructurals i els seus efectes en la funcionalitat psicosocial del trastorn bipolar (TB). Mètode: Es realitzen quatre estudis transversals. Els tres primers amb una mostra de 101 subjectes (TB i controls sans), analitzant variables de reserva cognitiva, neurocognició i funcionalitat. L’últim, amb una mostra de pacients amb TB comparat amb els seus familiars de primer grau (n=91), estudiant variables de reserva cerebral, neuropsicològiques i de funcionalitat global. Resultats: En el TB, la RC i el volum de substància blanca cerebral apareixen com a variables predictores del funcionament psicosocial o cognitiu dels pacients, no ocorrent de la mateixa manera en grup dels familiars. Conclusions: La RC pot ser un punt clau en el pronòstic funcional del TB i intervencions encaminades a potenciar-la poden prevenir el futur deteriorament cognitiu i funcional en aquests pacients. Objective: To study the relationship of cognitive (CR) and cerebral reserve with neurocognitive and brain structural factors and their effects on psychosocial functioning in bipolar disorder (BD). Methods: Four cross-sectional studies are conducted. The first three studies are carried out with a sample of 101 subjects (bipolar patients and healthy controls), analyzing variables of cognitive reserve, neurocognition and psychosocial functioning. The last one, with a sample of bipolar patients compared with their first-degree relatives (n=91), studying variables of brain reserve, neuropsychology and functional outcome. Results: In BD, CR and brain white matter volume appear as predictors of psychosocial or cognitive functioning in bipolar patients, not occurring the same way in the relatives group. Conclusions: CR may be a key factor in bipolar patients’ functional outcome, and interventions enhancing CR may help prevent cognitive and functional impairments in this condition.
6

Da Nau dos Loucos ao Trem de Doido

Jabert, Alexander 2001 (has links)
A presente proposta de estudo está inserida na problemática da constituição das instituições de administração da loucura e do louco na fase da Primeira República e às formas com que o poder público desenvolveu políticas de atenção ao louco, analisando especificamente o caso de uma unidade da Federação brasileira – o estado do Espírito Santo. O estudo tem como objetivo mostrar a complexidade da articulação entre loucura, sociedade, medicina e Estado. A preocupação recai, especialmente, sobre a discussão do processo que transformou a medicina em saber e prática hegemônica de justificação e validação da tutela do louco pelo poder público. Como o objetivo do trabalho era tentar delimitar as formas encontradas pelo poder público para solucionar o problema de administração da loucura, a pesquisa de fontes primárias se concentrou na análise de documentos oficiais do Espírito Santo e das instituições que foram utilizadas por este Estado para auxiliá-lo nesta tarefa. Recorreu-se principalmente aos acervos do Arquivo Público Estadual e da Biblioteca Nacional na busca por relatórios de Presidentes do Estado do período republicano, além de documentos dos secretários de governo, chefes de policia, procuradores de justiça, juizes, inspetores de higiene, provedores da Santa Casa de Misericórdia de Vitória, entre outros. _____________________________________________________________________________________________ ABSTRACT: This study proposal covers the problem of the establishment of institutions for administering insanity and madness during the country’s First Republic and the manner with which the government developed its policies of treating the insane, specifically analyzing the case of a unit of Brazil’s Federation – the State of Es pírito Santo. The study intends to show the complexity of articulation among madness, the society, medicine and the State. Concern occurs mainly regarding the discussion of the process that transformed medicine into knowledge and the hegemonic practice of justifying and legalizing the fact that the insane be under the tutelage of th e government. Since the study’s objective was to try and delimitate the ways found by the government to solve the problem of controlling madness, the primary sources of research were concentrated on the analysis of official documents of the State of Espírito Santo and of the institutions which were used by the State to assist it in this task. Research was made mainly in the State Public Records and the National Library, in a search for State Presidents’ reports from the republican period, as well as documents issued by secretaries of state, chiefs of police, attorney generals, judges, public health inspectors and superintendents of the Santa Casa de Misericórdia Hospital in Vitória, amongst others.
7

Biopsiquiatria e bioidentidade: política da subjetividade contemporânea Biopsychiatry and bioidentity: politics of the subjectivity contemporary

Martins, Anderson Luiz Barbosa 2005 (has links)
Made available in DSpace on 2012-09-06T01:12:28Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) 689.pdf: 696085 bytes, checksum: 813c666b93acb2855d54e1e5dbd17e39 (MD5) Previous issue date: 2005 O objetivo desta dissertação foi cartoar os modos de funcionamento dos discursos e práticas que produzem a Psiquiatria Biológica como um dispositivo do biopoder. Procuramos situar sua emergência como um efeito das transformações da sociedade capitalista que, a partir da segunda metade do século XX, passa a constituir a realidade através de novos modos de funcionamento, culminando com a chamada pós-modernidade. Para nos debruçarmos sobre esta influência recíproca entre a biopolítica e a clínica psiquiátrica, investigamos o modo de operar da prática diagnóstica, através da relação entre marcadores biológicos e exames laboratoriais, procurando mostrar o processo de gestão do corpo e medicalização da saúde como formas de controle que encarnam o biopoder na contemporaneidade. Para tanto, buscando pensar o exercício deste dispositivo do biopoder, nos servimos da força intercessora dos conceitos filosóficos de Michel Foucault e Gilles Deleuze. No percurso desenvolvido, procuramos situar as relações entre a medicina mental e as tecnociências, mostrando os efeitos desta biopolítica no processo de produção da saúde e subjetividade. Em contraposição ao discurso da psiquiatria biológica, concluímos discutindo a necessidade de uma reorganização teórico-prática de resistência à medicalização da vida cotidiana propondo a produção de uma biopolítica em favor das potencialidades de criação de outros modos de subjetivação.
8

O gesto autodestrutivo : um estudo psiquiatrico da tentativa de suicidio por ingestço de corrosivos

Herrmann, Fabio Antonio 1976 (has links)
Orientador : Anibal Silveira Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Ciencias Medicas Made available in DSpace on 2018-07-15T14:50:11Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Herrmann_FabioAntonio_D.pdf: 5632643 bytes, checksum: a75deb483c972e8c8dfa76b3960f406c (MD5) Previous issue date: 1976 Resumo: Não informado. Abstract: Not informed. Doutorado Doutor em Ciências Médicas
9

Tudo como dantes no Quartel D'Abrantes: estudo das internaçöes psiquiátricas de crianças e adolescentes através de encaminhamento judicial Everything as "dantes" in the Abrantes Barracks: study of the children' psychiatric internments and adolescents through judicial direction

Bentes, Ana Lúcia Seabra 1999 (has links)
Made available in DSpace on 2012-09-06T01:12:20Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) 162.pdf: 821039 bytes, checksum: 804e3df864816bf60011ee57ebf223e3 (MD5) Previous issue date: 1999 Estuda as internaçoes psiquiátricas de crianças e adolescentes do sexo masculino realizadas através de Ofícios dos Juizados da Infância e da Juventude do Estado do Rio de Janeiro, no período 1994-97, comparando-as com os demais pacientes do mesmo sexo, encaminhados por dispositivos nao judiciais (iniciativa de familiares e indicaçoes de Serviços de Saúde). Tais internaçoes por Mandado Judicial tornaram-se progressivamente mais numerosas, representado, no ano de 1997, um terço do total de primeiras internaçoes de crianças e adolescentes de sexo masculino na Unidade Hospitalar Vicente Rezende (UHVR). Discute criticamente a prática de encaminhamento judicial direto, sem a participaçao de equipe técnica em Saúde Mental na avaliaçao prévia das crianças e adolescentes, à internaçao psiquiátrica, bem como as restriçoes impostas ao procedimento de alta médica, condicionado à posterior decisao judicial quanto ao retorno do adolescente ao Juizado. Os aportes teóricos e documentais incluem: revisao histórica das legislaçoes voltadas para a infância e juventude no Brasil e um breve resumo da história da UHVR-unidade pertencente ao Centro Psiquiátrico Pedro II-que, desde 1995 (com a extinçao do hospital da Fundaçao Centro Brasileiro para a Infância e Adolescência (FCBIA), é a única instituiçao psiquiátrica pública de internaçao de crianças e adolescentes no Estado do RJ, representando portanto o destino exclusivo desses encaminhamentos judiciais. Foram comparados critérios de seleçao para internaçao de crianças e adolescentes utilizados pelos juízes com aqueles da equipe de atendimento da Unidade, subsidiando esse estudo comparativo por meio de: dados quantitativos dos prontuários, entrevista de um Juiz da Infância e Juventude, grupo focal com a equipe técnica da UHVR e estudos de caso de internaçoes por encaminhamento judicial. Objetiva-se reunir subsídios para a adequaçao de critérios e procedimentos para a internaçao psiquiátrica de criancas e adolescentes, visando reduzir a exclusao social dos mesmos e redefinir, de forma mais favorável às crianças e adolescentes, as alternativas de tratamento médico-psicológico e de (re)educaçao que lhes têm sido propostas no contexto brasileiro.
10

Problemas conductuales y emocionales en niños inmigrantes latinos entre 6 y 12 años en Palma de Mallorca

Flórez Fernández, Mª Isabel 20 December 2012 (has links)
Objetivos: Conocer la prevalencia de trastornos mentales en niños inmigrantes latinoamericanos, residentes en Palma de Mallorca comparándolos con niños españoles de similares características socioeconómicas. Método: Estudio en doble fase, utilizando como screening el Child Behavior Checklist (CBCL) y en segunda fase el Diagnostic Interview Schedule (DISC-P IV) validados al español. Resultados: Se evaluaron 334 inmigrantes de primera y segunda generación latinos entre 6 y 12 años de 7 colegios junto a 191 niños españoles. Entre los latinos la prevalencia de trastorno mental fue de 20,7 (IC95%: 16,3-25), y entre la población española estudiada 16,2 (IC95%:11,0-21,5). Los trastornos más frecuentes en inmigrantes fueron los de ansiedad (12,59%), externalizantes (9,58%) y afectivos (1,80%). Conclusiones: No hay diferencias estadísticamente significativas entre niños nativos e inmigrantes, siendo entre estos las variables más asociadas a trastorno mental el deseo de retorno, la percepción de discriminación y la enfermedad mental de los padres.

Page generated in 0.0563 seconds