• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 264
  • 59
  • 30
  • 26
  • 4
  • 1
  • Tagged with
  • 389
  • 123
  • 114
  • 112
  • 106
  • 89
  • 72
  • 69
  • 68
  • 62
  • 59
  • 58
  • 49
  • 36
  • 32
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
21

Neurobiological links between depression and drug dependence

Gracia Rubio, Irene, 1986- 15 March 2016 (has links)
Early life experiences play a key role in brain function and behaviour. Maternal separation produced negative early life experiences that induce emotional alterations. Contrary, the communal nest has been proposed as a protective model that may reduce the vulnerability of individuals to suffer psychiatric disorders. Moreover, early-life stress enhances the vulnerability to develop substance use disorders, principally during adolescence. Hence, depressive states are associated with drug use disorders and abuse vulnerability since depressed patients could consume drugs to alleviate their symptoms. Our results lead us to propose that detrimental early life events such as maternal neglect reproduces most of the behavioural and neurochemical alterations associated with emotional disorders in mice. In addition, maternal separation could be useful to study the comorbidity between depression and substance use disorder since induces alterations in emotional and cocaine addictive behaviours as well as in the dopaminergic system. However, in our conditions, we cannot confirm the protective role of communal nest due to the behavioural alterations found in these mice, probably because this breeding condition involves energetic cost and increases the competition for food in pups. Las experiencias tempranas tienen un papel importante en el desarrollo cerebral y las respuestas emocionales. La separación maternal supone un factor de riesgo de desarrollar enfermedades psiquiátricas, mientras que el modelo de nido en comuna se ha propuesto como una condición protectora. Además, el estrés crónico durante la infancia aumenta la vulnerabilidad a desarrollar trastornos por uso de sustancias, principalmente durante la adolescencia. Por ello, los estados depresivos están asociados con una mayor vulnerabilidad para el uso de drogas puesto que los pacientes depresivos podrían consumir drogas para aliviar sus síntomas. Nuestros resultados demuestran que las experiencias adversas durante la infancia reproducen la mayoría de las alteraciones comportamentales y neuroquímicas relacionadas con depresión en el ratón. Además, la separación maternal puede considerarse como un modelo conveniente para el estudio de la comorbilidad psiquiátrica entre depresión y el trastorno por uso de drogas, ya que reproduce alteraciones emocionales y motivacionales en el animal de experimentación, así como en el sistema dopaminérgico. Sin embargo, no podemos confirmar el papel protector del nido en comuna debido a las alteraciones comportamentales que hemos encontrado en nuestros estudios, probablemente debido a que dicho modelo origina costes energéticos y aumenta la competencia por la comida entre las crías.
22

Caracterización del trastorno psicopático de la personalidad: clínica, neuropsicología y neuroimagen

Pera Guardiola, Vanessa 18 December 2015 (has links)
Objectiu: L’objectiu principal d’aquest estudi és descriure les troballes a nivell clínic, neuropsicològic i de neuroimatge derivats de l’estudi d’una mostra de subjectes empresonats avaluats amb la PCL-R. Metodologia: Aquesta tesi està formada per quatre estudis on s’investiga la comorbiditat dels diferents trastorns de la personalitat amb la psicopatia, així com les funcions executives, la impulsivitat, el reconeixement de les emocions i la correlació entre el reconeixement emocional i l’estructura regional cerebral en una mostra intrapenitenciaria de subjectes antisocials i psicòpates. Resultats: A la nostra mostra trobem un percentatge del 100% de trastorn antisocial de la personalitat en subjectes psicòpates. Els subjectes antisocials amb trastorn psicopàtic presenten una millor funció executiva que els subjectes antisocials sense psicopatia, i similars als controls. Els subjectes antisocials van ser més impulsius, mentre que els psicòpates van mostrar dèficits en el reconeixement d’algunes emocions i alteracions volumètriques cerebrals en àrees de reconeixement de les emocions. Objetivo: El objetivo principal del presente trabajo es describir los hallazgos clínicos, neuropsicológicos y de neuroimagen derivados del estudio de una muestra de sujetos intrapenitenciarios evaluados con la PCL-R. Metodología: Esta tesis está formada por cuatro estudios dónde se investiga la comorbilidad de los diferentes trastornos de la personalidad con la psicopatía, así como las funciones ejecutivas, la impulsividad, el reconocimiento de las emociones y la correlación entre el reconocimiento emocional y la estructura regional cerebral en una muestra intrapenitenciaria de sujetos antisociales y psicópatas. Resultados: En nuestra muestra encontramos un porcentaje del 100% de trastorno antisocial de la personalidad en sujetos psicópatas. Los sujetos antisociales con trastorno psicopático presentan una mejor función ejecutiva que los sujetos antisociales sin psicopatía, y similares a los controles. Los sujetos antisociales fueron más impulsivos, mientras que los psicópatas mostraron déficits en el reconocimiento de algunas emociones y alteraciones volumétricas cerebrales en áreas de reconocimiento de las emociones. Objective: The main purpose of the study is to describe clinical, neuropsychological and neuroimaging findings derived from a sample of incarcerated subjects evaluated with the PCL-R. Methodology: This thesis consists of four studies which investigate the comorbidity of different personality disorders with psychopathy, as well as executive functions, impulsivity, recognizing emotions and the correlation between emotion recognition and regional brain structure in a imprisoned sample of antisocial and psychopath subjects. Results: In our sample, 100% of the psychopaths obtained an antisocial personality disorder diagnosis. Antisocial offenders with psychopathy had better executive functions compared to antisocial offenders without psychopathy, and similar to controls. The antisocial subjects were more impulsive, whereas psychopaths showed some deficits in emotion recognition and volumetric brain abnormalities in relation to areas involved in recognizing emotions.
23

Território da vida - um recurso para a transformação das relações entre sociedade e loucura Territory of the life - a resource for the transformation of the relations between society and madness

Oliveira, Flávia Mendes de 2004 (has links)
Made available in DSpace on 2012-09-06T01:11:19Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) 672.pdf: 804301 bytes, checksum: fb03843355263291560f4fc71ba4226a (MD5) Previous issue date: 2004 A idéia central deste trabalho é discutir a origem e a importância do conceito de território para as políticas públicas atuais de saúde mental no Brasil. Para tanto, busca-se aprofundar tal conceito evidenciando a sua importância para a implantação efetiva do processo brasileiro de Reforma Psiquiátrica. Os serviços de assistência em saúde mental, que surgiram com o processo de Reforma Psiquiátrica, a partir do início da década de 80, têm a proposta de ser substitutivos ao modelo manicomial, transformando o lugar de tratamento, que deixa de ser o hospital psiquiátrico e passa a ser o território. Pretende-se, neste estudo, demonstrar a importância deste conceito como uma ferramenta, um recurso que possibilita a instrumentalização da relação desses serviços com a comunidade, transformando as relações sociais com a loucura. O território assume esse papel central na transformação em relação ao fenômeno da loucura , visto que é o trabalho no campo social que possibilita a inclusão social dos loucos e o resgate de sua cidadania. Portanto, é através do território, entendido como um conjunto de forças sociais, que produzem mecanismos de inclusão e exclusão, com possibilidade e, mesmo, premência de acionamento ou reformulação, que essa transformação cultural acontece.
24

O saber-poder psiquiátrico no interior da instituição judiciária e as tecnologias de normalização que produzem identidades e atestam anormalidades

Fusinato, Sócrates 2005 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Jurídicas. Programa de Pós-Graduação em Direito. Made available in DSpace on 2013-07-16T01:55:44Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Trata-se de estudo que investiga algumas relações, possíveis de serem traçadas, entre racionalização e poder. Intenta-se analisar estas relações em um domínio específico que se enraíza em uma experiência fundamental: a loucura. Não para constatar se a loucura se conforma ou não aos princípios da racionalidade, mas para esquadrinhar a que tipo de racionalidade a sociedade, por intermédio da Psiquiatria e do Direito, recorre para lidar com tal experiência. Enquanto elemento anormal, mas contudo normalizável, a loucura é peça-chave da presente trama. E já não pode ser entendida em separado, não pode ser discernida como elemento que opera do lado de fora do corpo social. Isso porque a loucura figura como dispositivo que atua em prol da manutenção das relações de poder que operam a partir de saberes impregnados de um senso de normalidade. A loucura positivada é produtora de individualidades. A loucura produz e é produzida. Eis o efeito positivo das relações de saber-poder que tornam-na produto de um julgamento moral, socialmente convencionado, psiquiatricamente compreensível e juridicamente legitimado
25

Entre a pobreza e a loucura: O discurso psiquiÃtrico, o asilo de alienados e as cartas sobre a loucura (1874 a 1886) Entre a Pobreza e a loucura: O discurso psiquiÃtrico, o Asilo de Alienados e as Cartas sobre a loucura.(1874 a 1886)

Roberta Kelly Bezerra de Freitas 27 August 2012 (has links)
CoordenaÃÃo de AperfeiÃoamento de Pessoal de NÃvel Superior Dans ce travaille on a essayà reconstituer le contexte sociopolitique quâa donnà les conditions pour la constitution dâun discurs psychiatrique relatif aux pauvres et aux fous à la capital de la province du Cearà à la fin du XIXe siÃcle.Ce texte câest divisà en trois chapitres et dix points. Dâabord, on analise le contexte sociopolitique quâa incitÃ, pour la premiere fois, à la ville de Fortaleza, une discussion à propos dâun espace dâasile pour les pauvres et les fous; le lieu en questions sâagissait de lâAsile dâaliÃnÃs SÃo Vicente de Paula à Arronches. Cet asile a Ãtà construit entre les ans de 1874 et 1886 qui sâagit du pÃriode dâestude de cet travaille. Ensuite, on Ãtude les questions ÃpistÃmologique des premiers dÃbats à propos de lâaliÃnisme en France et la constitution dâun âsavoir medicalâ dans les facultÃs de medicine du BrÃsil à la fin du XIXe siÃcle. à la fin, on analise la premiÃre publication à Fortaleza quâa dÃveloppà les dÃbats à propÃs de la folie, la psychiatrie et les monomanies, crÃÃe par le medicin et dÃputà du CearÃ, le Docteur Francisco Ribeiro Delfino Montezuma en 1882 au journal Gazeta do Norte. à partir de ces dÃbats on a pu analysà le contexte social dans lequel sâest developpà un discours quâa mis em relief les fous au Brasil. Neste trabalho buscou-se reconstruir o contexto social e polÃtico que levou a constituiÃÃo de um discurso psiquiÃtrico na capital da provÃncia do Cearà em relaÃÃo aos pobres e aos loucos no final do sÃculo XIX. Para tanto este texto divide-se em trÃs capÃtulos e dez subitens. Primeiramente analisamos contexto polÃtico e social na cidade de Fortaleza que gerou pela primeira vez uma discussÃo sobre um espaÃo asilar para os pobres e os loucos, o local em questÃo era o Asilo de Alienados SÃo Vicente de Paula no Arronches que levou doze anos para ficar pronto entre os anos de 1874 a 1886 espaÃo temporal este que justifica o perÃodo dessa pesquisa. Depois estudamos as questÃes epistemolÃgicas dos primeiros debates em torno do alienismo na FranÃa e a constituiÃÃo desse saber mÃdico nas faculdades de medicina do Brasil no final do sÃculo XIX. Finalmente analisamos a primeira publicaÃÃo em Fortaleza sobre a loucura, a psiquiatria e as monomanias de autoria do mÃdico e deputado cearense Dr. Francisco Ribeiro Delfino Montezuma no ano de 1882 no jornal Gazeta do Norte. A partir dessa discussÃo pudemos analisar em que contexto social gerou-se um discurso que deu visibilidades aos loucos no Brasil.
26

OntoPsic: uma ontologia para psiquiatria aplicada ao contexto da telessaúde

da Costa Dias, Fabrício 31 January 2010 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T15:57:54Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo3236_1.pdf: 2006229 bytes, checksum: d41ae09d215a46713898126a1ec2d3ce (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2010 Desde os primórdios, seres humanos sofrem com distúrbios mentais, muitas vezes com sintomas, tratamentos e curas desconhecidos. A subárea da medicina que trata destes usuários recebe a denominação de Psiquiatria, e surgiu em meados do século XVII. Diversos problemas e desafios a respeito da Psiquiatria, especificamente Telepsiquiatria, são encontrados na literatura, destacando-se a falta de um modelo público, formal e padronizado de informações a respeito de tal domínio, dificultando assim a geração de conhecimento entre os envolvidos neste cenário. Sendo assim, propomos a OntoPsic (Ontologia de Domínio) para o domínio da Psiquiatria aplicada ao contexto da Telessaúde. O objetivo da OntoPsic é servir de base de conhecimento comum entre os envolvidos e de auxiliá-los na conclusão da identificação de agravos e das melhores formas de atenção a saúde de usuários portadores de distúrbios mentais. A OntoPsic foi desenvolvida utilizando as metodologias Methontology, para desenvolvimento de software baseados em conhecimento, e pelo o Método 101 como complemento a Methontology. Utilizamos a linguagem OWL, que incorpora facilidades para publicar e compartilhar a ontologia proposta via Web, além de ser proposta como padrão pelo W3C. A ferramenta utilizada para a construção da Ontologia foi o Framework Protégé. Na validação utilizou-se a máquina de inferência Pellet, para dedução de fatos, e a linguagem SPARQL, para responder a questões de competência definidas. Consideramos que a Telepsiquiatria será mais eficiente se for baseada em um modelo formal tal como uma ontologia, podendo ser aplicada para auxiliar os profissionais de saúde mental. Dessa forma desenvolvemos também uma ferramenta chamada OntoConsult que acessa a ontologia e traz respostas referentes às questões de competência propostas. Essa ferramenta possui aplicações desde no apóio a formação de alunos de psiquiatria até o apóio a profissionais já formados e experientes, onde poderão tirar suas possíveis dúvidas quanto a um diagnóstico
27

Alterações cognitivas na esquizofrenia

THEIL, Ruth Bonow 2003 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T23:01:51Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo8660_1.pdf: 482795 bytes, checksum: 4f34adec294e9b6fb7060da5f59f8eb9 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2003 Este estudo é uma revisão da literatura sobre o comprometimento cognitivo na esquizofrenia. Objetivou-se a análise da natureza e do padrão desse comprometimento, o estabelecimento de associações entre as variáveis clínicas e o desempenho neuropsicológico, e a determinação das correlações entre os déficits cognitivos na esquizofrenia e seus substratos neurais subjacentes. Foram inicialmente revistos os conceitos de esquizofrenia e sua evolução histórica, aspectos clínicos, classificações atuais, diagnóstico diferencial, epidemiologia e as hipóteses etiológicas, aspectos neuropatológicos e curso, prognóstico e resultados. Discutiu-se a conceituação e as características das principais funções cognitivas e descreveu-se os propósitos e os métodos de avaliação neuropsicológica das funções cognitivas. Foi realizada abordagem quanto às principais contribuições da neuropsicologia na área de saúde mental e descreveu-se o conceito e história da neuropsicologia e do déficit cognitivo relacionado à esquizofrenia. Foram abordados os aspectos conceituais e a utilidade clínica da avaliação neuropsicológica. A revisão da literatura foi feita através da consulta a quatro bancos de dados: Medline, PsychInfo, LILACS e Web of Science. Também foi realizada busca manual a partir de referências bibliográficas listadas pelos artigos selecionados e capítulos de livros sobre a área em estudo. Foram incluídos nesta revisão os artigos que preenchessem os seguintes critérios: publicados nos últimos dez anos, estudos clínicos com grupos comparativos e pacientes com diagnóstico de esquizofrenia. Foram apresentados os resultados dos estudos revisados, suas principais conclusões e ressaltada a importância clínica do estudo do comprometimento cognitivo na esquizofrenia
28

Sobre a criação do Hospital Santa Tereza de Ribeirão Preto: outras raízes de uma história The Creation of Ribeirão Preto Santa Teresa Hospital: Other History Sources

Jacileide Guimarães 19 December 2001 (has links)
O objetivo deste estudo foi investigar a criação do Hospital Santa Teresa de Ribeirão Preto, no Estado de São Paulo, na década de 40 do século XX. Partiu-se do pressuposto de que a criação deste Hospital não se deveu apenas ao desafogamento do Hospital de Juqueri em São Paulo, mas muito mais marcantemente por questões político-econômicas e sociais locais. O marco teórico foi a história nova por razões dos problemas, objetos e abordagens possibilitados por essa escrita da história, ou seja, a busca pelos interstícios "por acaso" silenciados na história oficial. Os instrumentos de investigação foram três: 1) consulta aos livros de registro dos pacientes dos primeiros cinco anos de funcionamento do Hospital (1944-1948); 2) consulta aos jornais locais disponíveis no Arquivo Público – Casa da Memória de Ribeirão Preto de 1937 a 1946; 3) entrevistas semi-estruturadas aos sujeitos ou familiares, no caso do óbito dos primeiros, envolvidos no processo de criação do Hospital Santa Teresa. Portanto, o corte histórico visitado foi, no caso dos jornais, os anos de 1937 a 1946, e, com relação ao registro dos pacientes internados naquele Hospital, os anos de 1944 a 1948. No ato da criação do Hospital Santa Teresa de Ribeirão Preto, verificou-se a presença do dado irrefutável do fenômeno de desafogamento de Juqueri, ou seja, o Hospital abriu com pacientes vindos de lá, tendo inclusive esses pacientes grande contribuição na construção/efetivação do Hospital. Mas os resultados, deste estudo, evidenciam que dois aspectos podem ser acrescentados, por um lado a existência de uma demanda reprimida no que tange à assistência psiquiátrica no município de Ribeirão Preto e região, e por outro lado uma premência sócioeconômica e política, ou em outras palavras, a criação de um Hospital de Alienados em Ribeirão Preto em 1944, foi uma questão eminentemente política, empreendimento do interventor federal do Estado Ademar de Barros e dos resquícios do que na República Velha (1889-1930) tinha sido o eminente Partido Republicano Paulista, porta-voz da política agroexportadora predominante no país. This study aimed at investigating the creation of Ribeirão Preto Santa Teresa Hospital, in São Paulo State, in the decade of 40, century XX. It was presupposed that the creation of this Hospital occurred because of the relief of the Juqueri Hospital in São Paulo but much more remarkably for social, economic and political reasons. The theoretical mark was the new history for reasons of the problems, objects and boardings enabled by this written history, or either, the search for the interstices “by chance” silenced in the official history. There were three instruments of investigation: 1) consultation to the patient register books on first five years of working of the Hospital (1944-1948); 2) consultation to the available local newspaper in the Public Archive – Memory House of Ribeirão Preto from 1937 to 1946; 3) semi-structured interviews to the subjects or relatives, in case of death of the first ones, who were involved in the process of the Santa Teresa Hospital creation. Therefore, the historical cut visited was , in the newspapers case, from 1937 to 1946, and in respect to the register of the interned patients in that Hospital, from 1944 to 1948. In the act of Ribeirão Preto Santa Teresa Hospital creation, the presence of the irrefutable data of the Juqueri relief phenomenon was observed, or either, the Hospital opened with patients from Juqueri, who also brought a great contribution in the construction / effectuation of the Hospital. But the results of this study evidence that two aspects can be added, one of these aspects is the existence of a restrained demand in what refers to the psychiatric assistance in Ribeirão Preto city and region, and the other aspect is a political and socioeconomic pressure, or in other words, the creation of a Hospital of Insane in Ribeirão Preto in 1944 was eminently a politics question, the federal interventor of the Ademar de Barros State and the Old Republican remainders (1889-1930) enterprise, which was the eminent São Paulo Republican Party, spokesman of the agroexporter politics predominant in the country.
29

Mais do que palavras: a associação do abuso emocional na infância com o comportamento suicida

Araújo, Rafael Moreno Ferro de 2015 (has links)
Made available in DSpace on 2015-09-29T02:05:52Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000475267-Texto+Completo-0.pdf: 1615328 bytes, checksum: 3f7d24664f5e67651b5c246d51836ae2 (MD5) Previous issue date: 2015 Introduction: Adverse childhood experiences are important risk factors for lifetime suicide attempts. However, little is known about the specific contribution of each type of maltreatment on suicidal behavior. The aim of this study was to examine the association between the level of each type of childhood trauma and suicidal behavior severity, controlling for their co-occurrence and common psychiatric disorders. Methods: The data were collected by the Brazilian Internet Study on Temperament and Psychopathology (BRAINSTEP). The final sample consisted of 71429 self-selected volunteers. Childhood maltreatment assessed with the Childhood Trauma Questionnaire (CTQ). Lifetime suicidal behavior was assessed by using the first item of the Suicidal Behavior Questionnaire (SBQ-17).Results: Controlling for demographic variables, childhood trauma subtypes scores, and psychiatric diagnoses (depression, bipolar disorder, and post-traumatic stress disorder), severe emotional abuse was associated with suicidal ideation and attempts, mainly for serious suicide attempts (OR, 17. 76; 95%CI, 14. 59-21. 62). Emotional abuse had an exponential association with serious suicide attempts, with a peak at the 99th percentile (OR, 53. 37; 95%CI, 22. 67-86. 58). For other types of trauma, we found positive associations of smaller magnitude: at the 99th percentile for emotional neglect (OR, 1. 9; 95%CI, 1. 1-3. 0) and sexual abuse (OR, 2. 6; 95%CI, 1. 9-3. 5), and no meaningful trend for physical abuse and physical neglect. Major depressive disorder and emotional abuse had the highest attributable risk fractions, 58% and 56%, respectively. Conclusions: The risk of suicide attempts increased exponentially with higher scores of emotional abuse. Physical maltreatment in childhood was weakly associated with suicidal behavior severity when controlled for emotional trauma. For suicide prevention, mental health public policies should consider including interventions to prevent and treat the consequences of emotional abuse. Introdução: Os traumas infantis são importantes fatores de risco para tentativas de suicídio. Contudo, pouco se sabe sobre a contribuição específica de cada tipo de trauma no comportamento suicida. O objetivo deste estudo foi examinar a associação entre o nível de cada tipo de trauma infantil e a gravidade do comportamento suicida, controlando para possíveis co-ocorrências e transtornos psiquiátricos.Métodos: Os dados foram coletados pelo Brazilian Internet Study on Temperament and Psychopathology (BRAINSTEP). A amostra final foi de 71. 429 voluntários. OS maus tratos na infância foram avaliados com a Childhood Trauma Questionnaire (CTQ). O comportamento suicida foi avaliado utilizando o primeiro item do Suicidal Behavior Questionnaire (SBQ-17).Resultados: Controlando para dados sociodemográficos, níveis dos tipos de trauma na infância e diagnósticos psiquiátricos (depressão, transtorno bipolar e transtorno de estresse pós-traumático), o abuso emocional grave foi associado com ideação suicida e tentativas de suicídio, principalmente para as graves (OR, 17,76; 95% CI, 14,59-21,62). O abuso emocional teve uma associação exponencial com tentativas de suicídio graves, com um pico no percentil 99 (OR, 53,37; IC95% 22,67-86,58). Para outros tipos de trauma, encontramos associações positivas de magnitude menor: no percentil 99 para negligência emocional (OR, 1,9; 95% CI, 1,1-3,0) e para abuso sexual (OR, 2,6; 95% CI, 1,9-3,5), e nenhuma tendência significativa para o abuso físico e para a negligência física. O transtorno depressivo maior e o abuso emocional apresentaram as maiores frações de risco atribuíveis, 58% e 56%, respectivamente. Conclusões: O risco de tentativas de suicídio aumentou exponencialmente com níveis mais altos de abuso emocional. Os maus tratos físicos na infância foram fracamente associados com a gravidade do comportamento suicida quando controlados para trauma emocional. Para prevenção do suicídio, as políticas públicas de saúde mental devem considerar a inclusão de intervenções para prevenir e tratar as conseqüências do abuso emocional.
30

Escola de Psiquiatria do Recife: fundação e 1ª sucessão de Ulysses Pernambucano a José Lucena

Marcello Mendonça Nascimento, Bruno 2007 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T23:02:28Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo9493_1.pdf: 9165257 bytes, checksum: 7aa0f08d845fa823997b7308df577aac (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2007 O presente trabalho investigou a existência e descreveu a fundação de uma Escola pernambucana de Psiquiatria, ou seja, de um conjunto de estudiosos que, trabalhando em conjunto ou separadamente, compartilharam semelhantes preocupações, interesses e objetivos. Examinou seu surgimento, assim como esboçou as principais características e investigou a adequada nomenclatura propondo que seja conhecida como a Escola de Psiquiatria (Social) do Recife (EPR). Situou o psiquiatra e professor Ulysses Pernambucano como seu patrono e grande incentivador. A obra escrita do fundador da Escola foi analisada em pormenores, contextualizando sua produção científica. A atuação de Ulysses Pernambucano nos mais diversos campos do saber também foi objeto de atenção e, deste modo, analisaram-se seus feitos como docente, psicólogo, diretor de instituições, reformador dos serviços de assistência a doentes mentais no estado de Pernambuco, pensador, homem de ação e, sobretudo, como criador de Escola. Estabelecemos os marcos delimitatórios da fundação da Escola de Psiquiatria do Recife (EPR); relatando suas características, princípios e vertentes. Adentramos no percurso que chegou à 1ª sucessão na EPR; nomeando os continuadores da obra do professor Ulysses Pernambucano, tanto na área psiquiátrica sensu strictu como nas áreas correlatas e afins; detendo-se, mais amiúde, sobre algumas das personagens que o sucederam, tais como os psiquiatras e professores Gildo Neto, Arnaldo Di Lascio, Luiz Cerqueira, René Ribeiro, Zaldo Rocha e José Otávio de Freitas Jr., até chegar 10 naquele que viria a assumir a Cátedra de Psiquiatria da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) em 1953; o professor José Lucena. Sobre este, e a fim de revelar-lhe o papel assumido; demos ênfase a algumas particularidades e caracteres pessoais, por meio de revisão histórica e relato (depoimento) de seus continuadores e discípulos; e, de forma mais detalhada, examinamos sua obra, sua produção científica e o grau de proximidade e vinculação desta com os trabalhos pioneiros de Ulysses Pernambucano, estabelecendo sua filiação, em razão de afinidades de corpo teórico doutrinário, com a EPR. Propôs-se uma nova ordenação da produção científica do professor Lucena, trazendo dados novos como um reagrupamento dos trabalhos analisados, um acréscimo no intuito classificatório e uma atualização do seu valor, à luz da visão psiquiátrica atual. Concluiu-se este estudo com uma análise e interpretação do material estudado, com ênfase no alcance e nas conseqüências de seus resultados, ressalvando que, para tema tão pouco trabalhado como objeto de pesquisa, qualquer consideração conclusiva haveria de ser parcial, em virtude de sua própria natureza e amplitude, embora importante para ensejar novas abordagens sobre o tema

Page generated in 0.0791 seconds