• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 183
  • 3
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 188
  • 124
  • 48
  • 27
  • 23
  • 22
  • 21
  • 21
  • 19
  • 19
  • 18
  • 17
  • 16
  • 14
  • 12
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
41

Estudo da função ovariana em fêmeas de onça-pintada (Panthera onca LINNAEUS, 1758) mantidas em cativeiro, por meio da extração e quantificação de esteróides fecais / Ovarian function assessment in captive jaguars (Panthera onca, LINNAEUS, 1758) by fecal steroid extraction and quantification

Priscila Viau Furtado 12 September 2003 (has links)
Foi estudada a atividade ovariana de fêmeas de onça-pintada (Panthera onca; adultas n=2 e pré-púberes n=3) mantidas em cativeiro, pela extração e quantificação de estrógenos e progestinas fecais. Foram colhidas amostras fecais de 2-7 vezes por semana durante 16-18 meses. Foi realizada a validação dos radioimunoensaios em fase sólida, progesterona e 17β-estradiol, para uso em extratos fecais em onça-pintada. A duração média (±EPM) do ciclo ovariano (n=7) definido por dois picos consecutivos de estrógenos fecais foi de 38,28 ±2,52dias (variando de 25 a 44 dias). A fase de estro teve duração média de 10,42 ±1,15dias (variando de 7 a 15dias) e a fase de inter-estro durou em média 28,00 ±1,43dias (variando de 28 a 31 dias). O nível basal médio de estrógenos fecais no período de inter-estro foram de 31,26 ±1,34ng/g de fezes secas. No período de estro, os valores médios encontrados foram de 115,91 ±8,82ng/g de fezes secas, foi observado um pico entre o D-5 e o D-2, com valores médios de 164,45 ±3,49ng/g de fezes secas. As progestinas fecais apresentaram valores médios de 0,44 ±0,05µg/g de fezes secas, não apresentando variações significantes durante todo o ciclo. Os dados obtidos durante a avaliação do perfil longitudinal das concentrações de estrógenos fecais, no grupo dos animais pré-púberes, permitem indicar um possível início da atividade ovariana a partir do bimestre agosto-setembro, onde os valores médios dos picos detectados para estrógenos fecais, foram de 135,31 ±3,16ng/g de fezes secas. Todos os animais entraram na fase peripuberal com idade aproximada de 20 meses. / Ovarian function of captive jaguars (Panthera onca; adults n=2 and pre-pubertal n=3) was assessed by extraction and quantification of fecal estrogens and progestins. Fecal samples were obtained 2-7 times per week during 16-18 months. Validation of solid phase radioimmunoassay for progesterone and 17β-estradiol was performed for jaguar fecal extracts. Ovarian cycle mean duration (±SEM), defined by two consecutive peaks of fecal estrogens, was 38.28 ±2.52days (range, 25 - 44days; n=7). Mean estrous phase duration was 10.42 ± 1.15days (range, 7 - 15days), and inter-estrous phase mean duration was 28.00 ±1.43days (range, 28 - 31days). Basal fecal estrogen mean concentration in inter-estrous period was 31.26 ± 1.34ng/g of dry feces. During estrous period mean value was 115.91 ±8.82ng/ g of dry feces, and was observed a mean peak (164.45 ±3.49 ng/g of dry feces) between D-5 and D-2. Fecal progestins had a mean concentration of 0,44 ± 0.05µg/g of dry feces, with no significant variations during the cycles. Data obtained during the evaluation of fecal estrogen longitudinal profiles in the pre-pubertal group, allow to indicate the beginning of ovarian activity in August-September bimester with fecal estrogen mean peaks of 135.31 ± 3.16ng/ g of dry feces. AlI animaIs started pre-pubertal phase around 20 months of age.
42

Estudo anatomohistopatológico da degeneração cística ovariana em fêmeas suínas submetidas a associação de gonadotrofinas exógenas e flushing alimentar / Anatomohistopatological study of ovarian cystic degeneration in gilts submitted to a association of gonadotrophins and flushing feed

Aline Campos Rosseto 20 December 2005 (has links)
O objetivo do estudo realizado no Laboratório de Pesquisa em Suínos e Laboratório de Oncologia Veterinária da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo– FMVZ. USP, São Paulo – SP, foi verificar as degenerações císticas ovarianas e suas características histopatológicas de fêmeas tratadas com gonadotrofinas exógenas e flushing. Foram utilizadas 72 marrãs pré-púberes da linhagem Pen Ar Lan NAIMA®, com idade média de 157,49 ± 5,01 dias, e 96,65 ± 7,70 Kgs de peso, distribuídas em quatro tratamentos em arranjo fatorial 2x2, sendo um dos fatores o emprego ou não do flushing, e o outro a administração ou não do hormônio. A ração utilizada continha 16% de PB e 3.286,73 Kcal/Kg ME. A partir do 7º dia do primeiro estro, induzido com hormônio, as fêmeas do tratamento com flushing receberam 50% de incremento da mesma ração. No 16º dia, após o primeiro estro, as marrãs receberam aplicação de 600 UI de eCG (Novormon&reg:) e 2,5 mg de LH (Lutropin®), 72 horas após, caracterizando os quatro.tratamento (com e sem homônio, com e sem flushing). Todas as marrãs foram expostas ao macho duas vezes ao dia, a partir do 10º dia e inseminadas ao segundo estro com sêmem heterospérmico. Ao abate, realizado no 5º dia após inseminação, os genitais foram colhidos para exame dos ovários (averiguação das patologias ovarianas macroscopica e histologicamente) e também os embriões pa averiguação da viabilidade embrionária. As características avaliadas foram número de ovulações, percentual de cistos ovarianos e percentuais de cistos foliculares, de corpo lúteo e luteinizados. Não foram encontradas diferenças significativas, entre os tratamentos, para os percentuais do número de ovulações, cistos ovarianos, cistos foliculares, corpo lúteo e luteinizados. Houve diferença significativa na viabilidade embrionária, constatando-se efeito adverso da combinação hormonal provocando queda da viabilidade, o mesmo não ocorrendo para o efeito flushing, o qual provocou aumento da viabilidade. Concluiu-se que tanto o emprego das gonadotrofinas (eCG e LH), quanto o uso do flushing, não influíram na ocorrência de cistos ovarianos e que nos estudos iniciais sobre a gênese da patologia, pela influência dos referidos fatores, os diferentes tipos de cistos estudados, não provocaram efeitos deletérios na dinâmica do desenvolvimento folicular, não constatando-se reflexos negativos na puberdade em marrãs / The experiment carried out in LPS (Swine Research Laboratory) and LOV (Oncology Veterinary Laboratory) of Veterinary Medicine and Animal Science Faculty of São Paulo University (FMVZ-USP), verified the cystic degeneration and their histopatological traits in gilts, treated witht the combination of gonadotophins and flushing. 72 pre-pubertal gilts of PenArLan Naïma® lineage with 157,49 ± 5,01, days of age and 96,65 ± 7,70 Kg of live weight were alloted in 4 treatments in a factorial arrangement 2X2. The feed used contained 16% (CP) and 3.286,73 Kcal/Kg ME. From the seventh day on first estrus, induced with gonadotrophins, the females with flushing treatment received a increment of 50% the same feed. From the sisteenth day of the first estrus the gilts that received hormone treatment (600 UI of eCG na 2,5 mg of LH (Lutropin®) 72 hours late), were exposed to a boar twice at day, from the tenth day when the gilts were inseminated t the second estrus with a heterospermic semen. At slaughter on the fifth day after insemination, the genitals were remove to exmine the ovarian patologies, and the embryos. There weren’t significances among treatments to the percentuals of the ovulation number, ovarian cystic percentage; foliculous percentage, corpus luteos and luteinazed cystics. There was significant diference in embryonic viability that indicated an adverse effects of the hormonal combinations in comparision to the flushing treatment. We concluded that both gonadotrophins (eCG and LH) and fushing have influenced on ovarian cystic ocorrence and in the beginning of the study based on the influence of the two factors (hormone and flushing) in the patological cystic genesis, haven’t brought about any deleterious effects of the differents cystic in the dinamic folicular development with no negative reflexion on puberty in gilts
43

Ultrassonografia pélvico-abdominal na avaliação dos marcos puberais em meninas com artrite idiopática juvenil

Machado, Sandra Helena January 2016 (has links)
Introdução: A Artrite Idiopática Juvenil (AIJ) inicia-se principalmente no intervalo etário de oito a catorze anos, podendo estar associada a déficit de crescimento e atraso puberal. O estadiamento de Tanner e a avaliação ultrassonográfica da pelve podem detectar atrasos no desenvolvimento puberal. Objetivos: Comparar a maturação sexual das meninas com AIJ a controles saudáveis, por meio da avaliação clínica dos estágios de Tanner e dos parâmetros da ultrassonografia (US) pélvica e relacionar esses achados aos níveis de hormônios sexuais e fatores relacionados à doença. Comparar, também, os dados antropométricos e a idade da menarca entre os dois grupos e relacioná-los a fatores de risco ligados à AIJ. Delineamento: Estudo transversal com grupo controle Metodologia: O estudo foi realizado com 44 meninas com AIJ e 59 controles com idades entre seis e dezoito anos incompletos, sem uso de glicocorticoides há no mínimo seis meses e sem outras doenças crônicas concomitantes. O diagnóstico de AIJ foi realizado de acordo com critérios da Liga Internacional das Associações de Reumatologia (ILAR). Foi realizada avaliação antropométrica, e a maturação sexual foi avaliada por meio dos estádios de Tanner. A US pélvica abdominal foi utilizada para avaliar as medidas do útero dos ovários e o índice de pulsatilidade das artérias uterinas (IP). Foram medidos níveis hormonais de FSH, LH, estrógeno, progesterona e IGF-1 nas meninas com AIJ. Resultados: Os parâmetros da US pélvica foram correlacionados aos estágios de Tanner no grupo controle (p <0,001). Todas as medidas de útero e ovários foram menores nas meninas com AIJ quando comparadas ao grupo controle. A média do IP das artérias uterinas foi maior nas meninas com AIJ. Estratificando-se por idade, o volume do útero foi menor nas meninas com AIJ na faixa etária de 10-11 anos (p < 0,004) e 14-15 anos (p=0,042), e a relação corpo/cérvice AP foi menor no intervalo de 10-11 anos (p=0,007). Os níveis de LH e estradiol foram fortemente relacionados ao aumento dos órgãos pélvicos (p<0,001) e inversamente com IP médio das artérias uterinas (p<0.01). O escore z do IMC e da estatura foi menor nas meninas com AIJ em relação ao grupo controle (p=0,032 e p=0,041 respectivamente). As meninas com AIJ poliarticular e com maior dose cumulativa de glicocorticoide apresentaram a maior chance de ter baixa estatura. Não houve diferença entre os grupos AIJ e controles com relação à idade da menarca. A altura final e a diferença entre essa altura e a altura-alvo familiar não foi diferente entre as meninas com AIJ e as do grupo controle. Conclusão: Nosso estudo mostrou que, mesmo sem uso de glicocorticoide há mais de seis meses, as crianças com formas mais graves de AIJ e que necessitaram de doses maiores de glicocorticoide estão mais suscetíveis ao retardo no crescimento e atraso no início da puberdade. A US pélvica demonstrou ser um exame sensível para avaliação da maturação sexual de meninas, identificando atrasos nas meninas com AIJ não percebidas por meio da avaliação clínica pelos estágios de Tanner. / Introduction: Juvenile Idiopathic Arthritis (JIA) manifests at the 8 to 14-year age span and is often associated with growth deficit and puberty delay. Tanner staging and pelvic ultrasonography (US) can be used to detect pubertal delays. Objectives: To compare sexual maturation in JIA girls and healthy controls (HC) by clinical evaluation with Tanner stages and pelvic US parameters and to correlate these findings with sexual hormone levels and disease related factors. Additionally, to compare anthropometric data and menarche age between groups and to correlate such findings with disease related risk factors in JIA patients. Study design: Cross-sectional study. Methods: 44 JIA and 59 healthy girls, aged six to 18 years, free of steroid use in the last six months and with no concomitant chronic diseases were included the study. JIA was diagnosed after the International League of the Rheumatology Associations (ILAR) criteria. Anthropometric and sexual development evaluations by Tanner staging were performed Pelvic US was performed to measure uterus, endometrial thickness, ovaries and uterine artery pulsatility index. Sexual hormone levels were measured in JIA girls. Results: Pelvic US parameters correlated with Tanner stages in HC (p <0.001). All uterine and ovarian measurements were smaller in JIA girls than in HC. Mean uterine artery PI was greater in JIA girls. Uterine volume was smaller in JIA girls at the 10 to 11 (P=0.004) and 14 to 15 year (p=0.042) age strata and the anteroposterior body cervix ratio was smaller in JIA girls the 10 to 11 year stratum (p=0.007). LH and estradiol levels were strongly correlated with pelvic organ size. (P<0.001) and inversely correlated with mean uterine artery PI (p<0.01) BMI and height for age z scores were smaller in JIA girls than in HC. Polyarticular JIA girls and those that had received greater steroid doses had the largest chance to have short stature. There was no difference between JIA girls and HC regarding menarche age. Final height and the final height/target height difference was not different between JIA girls and HC. Conclusion: The current study showed that JIA girls from the most severe subtypes and those that had received the largest steroid cumulative doses were more susceptible to growth and puberty delays, even six months after drug withdrawal. Pelvic US was a sensitive tool in detecting sexual development in girls, being able to identify puberty delays, unsuspected by Tanner stage evaluation.
44

Avaliação da maturação esqueletica na população brasileira por meio da analise das vertebras cervicais / Skeletal maturation assessment of Brazilians using cervical vertebrae analysis

Caldas, Maria de Paula 02 August 2007 (has links)
Orientador: Francisco Haiter Neto / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba / Made available in DSpace on 2018-08-08T06:13:04Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Caldas_MariadePaula_M.pdf: 1784932 bytes, checksum: 977a95c5188b9bddd4d09a71ebe699ee (MD5) Previous issue date: 2007 / Resumo: O objetivo deste estudo foi avaliar a aplicabilidade do método de análise da idade óssea das vértebras cervicais desenvolvido por Mito et al. (2002) em meninas japonesas na população brasileira, assim como estabelecer dois novos métodos para meninas e meninos brasileiros, no intuito de determinar de forma objetiva a maturação esquelética das vértebras cervicais em radiografias cefalométricas laterais. Foram selecionadas radiografias cefalométricas laterais e radiografias carpais de 128 meninas e 110 meninos, com faixa etária variando entre 7 e 15.9 anos, pertencentes à Clínica de Radiologia da Faculdade de Odontologia de Piracicaba ¿ Unicamp. A idade óssea das vértebras cervicais foi determinada segundo o método de Mito et al. (2002). A idade óssea das crianças foi determinada pelo método de Tanner & Whitehouse (TW3) e usada como padrão ouro para determinar a confiabilidade do método japonês. Posteriormente, terceiro e quarto corpos das vértebras cervicais foram traçados e medidos e fórmulas de regressão foram criadas, no intuito de se estabelecer a idade óssea das vértebras cervicais de meninos e meninas brasileiros. Uma outra amostra composta por radiografias cefalométricas laterais e radiografias carpais de 55 meninas e 54 meninos com a mesma faixa etária foi utilizada para verificar a confiabilidade das fórmulas criadas, em comparação à idade óssea determinada pelo método TW3. Diante da análise do método japonês na população brasileira, os resultados obtidos revelaram que houve diferença estatística significante entre idade vertebral e idade cronológica e entre idade esquelética e idade cronológica para a população feminina. Ao contrário, a amostra masculina revelou diferença estatística significante entre idade vertebral e idade esquelética e entre idade vertebral e idade cronológica. A criação das fórmulas para meninas e meninos brasileiros para a análise objetiva da maturação esquelética das vértebras cervicais revelou não haver diferença estatística entre idade óssea da vértebra cervical, idade esquelética e idade cronológica. Podemos concluir que o método desenvolvido por Mito et al. (2002) pode ser aplicado somente em meninas brasileiras e que as fórmulas desenvolvidas para avaliação objetiva da idade óssea das vértebras cervicais de meninos e meninas brasileiras são confiáveis e podem ser utilizadas / Abstract: The aim of this study was to evaluate the applicability of the formula developed for Japanese people by Mito et al. (2002) in Brazilians, as well as to establish two new formulas to objectively evaluate skeletal maturation in female and male Brazilian subjects using cephalometric radiographs. The study sample was taken from patient files of the Oral Radiological Clinic, Piracicaba Dental School, Brazil. Lateral cephalometric and hand-wrist radiographs of 128 girls and 110 boys (aged 7.0 to 15.9 years) were selected. Cervical vertebral bone age was evaluated using Mito's method. Bone age was evaluated by the Tanner & Whitehouse method (TW3) and was used as gold standard to determine the reliability of the Japanese method. After that, cervical vertebral bodies of C3 and C4 were traced and a stepwise multiple regression analysis was created in order to determine formulas to obtain cervical vertebral bone age in Brazilian girls and boys. A different sample consisted of lateral cephalometric and hand-wrist radiographs of 55 girls and 54 boys (aged 7.0 to 15.9 years) was used to verify the reliability of cervical vertebral bone age in comparison with bone age by the TW3 method. Against the analysis of the Japanese method, it was possible to observe that there was a statistically significant difference between cervical vertebral bone age and chronological age and between bone age and chronological age in girls. Differently, the analysis for boys demonstrated that there was a statistically significant difference between cervical vertebral bone age and bone age and between cervical vertebral bone age and chronological age. The establishment of formulas for objectively evaluating skeletal maturation in Brazilians showed no statistically significant difference between cervical vertebral bone age, bone age, and chronological age. We concluded that the method developed by Mito et al. for objectively evaluating skeletal maturation on cephalometric radiographs can be applied to Brazilian women only and the formulas developed in this study are reliable and can be applied to both female and male Brazilian subjects / Mestrado / Radiologia Odontologica / Mestre em Radiologia Odontológica
45

Variação do volume da tireóide durante a puberdade

Lisboa, Hugo Roberto Kurtz January 1999 (has links)
Avaliou-se o desenvolvimento da tireóicle no período da puberdade em 96 escolares da cidade de Passo fundo, Rio Grande do Sul, nos anos 1991 e 1992 e, posteriormente, em 1995 e 1996. Estes ind ivícluos eram provenientes de um subgrupo de 164 alunos selecionados aleatoriamente entre l 096 escolares que participaram da primeira fase do . estudo sobre a prevalência de bócio. Daquele grupo, 96 estudantes foram encontrados e concordaram em participar do novo estudo. Estes tiveram suas tireóides observadas pelo exame clínico e pela ultra-sonografia, avaliados o peso, altura, grau de desenvolvimento puberal em ambos períodos. Na segunda etapa do estudo, além dessas avaliações, foram feitas dosagens laboratoriais: tiroxina total, hormônio estimulante da tireóide, somatomedina C, anticorpos antitireoperoxidase e o iodo urinário. Constatou-se que o volume tireoideano aumenta proporcionalmente mais do que a superf1cie corporal durante a puberdade. Este aumento foi maior em meninos que em meninas e não estava relacionado aos níveis de T4 total, TSH, IOF I e iodo urinário. Através da regressão linear múltipla, observou-se que o aumento do volume tireoideano permanecia associado, de forma independente e significativa, ao tamanho da tireóide no início do estudo, ao aumento ela superfície corporal e ao sexo masculino. A tireóide dos meninos é maior que a das meninas mesmo quando este volume foi ponderado pela superfície corporal. O volume da tireóide apresentou uma correlação positiva com os estágios ela puberdade nos meninos e não nas meninas. Houve um aumento das medidas antropométricas no período do estudo, porém o aumento da prega cutânea tricipital não apresentou significância estatística. A prega cutânea das meninas foi maior que a dos meninos. Os níveis de T4 total diminuíram durante o período da puberdade estudado em meninos. Os níveis de TSH, IGF-1 e a excreção uónária de iodo não apresentaram variação significativa As meninas apresentaram níveis de IGF I maior que os dos meninos. Cerca de 8% dos indivíduos apresentavam Tireoidite de Hashimoto e, nestes, a tireóide era significativamente maior do que os sem esta patologia. Os níveis de TSH médios levemente superiores, embora sem significância estatística, e todos os estudantes com Tireoidíte de Hashimoto eram eutireoideanos no momento do estudo. Houve uma proporção de seis meninas para um menino com Tireoidite de Hashimoto. O suprimento de iodo, através do sal íodado, estava sul:iciente para a população de estudantes no período do estudo. A tireóide, portanto, aumenta de forma significativa no período puberal, porém este crescimento não está associado a fatores conhecidos. Este aumento parece ser uma característica do período puberal e ocorre de forma mais acentuada nos indivíduos do sexo masculino. / Ninety and six schoolchildren in the puberal period were studied to evaluate the thyroid development in 1991-1992 and again in 1995-1996. These individuais came from a sub sample of 164 schoolchildren randomly selected among 1 096 schoolchildren studied in a goiter survey in 1991-1992. The ninety and six actually studied were those found and that agreed on participation in the second part of the study. All students had theirs thyroids examined clinically and through ultra-sonography. The weight, height and triciptal skinfold was obtained. In the second phase o f the study, in addiction to these measurements, the serum total .thyroxin, thyroid stimulating hormone, insulin like growth factor I and urinary iodine were assayed. Proportionally, the thyroid increased more than the body surface area during the period o f puberty studied. This growth was more pronounced in boys than in girls and was not related to total T4, TSH, IGF or urinary iodine excretion. According to a model of multiple regression analysis, the thyroicl growth remained associated independently and significantly to thyroid size at the beginning o f the study, to the body surface area growth and to the male gender. All the anthropometric measures increased significantly during the period of the study with exception o f thc trici ptal skinfold that di c! not reach statistical significance.
46

Uso do análogo do GnRH para diagnóstico de puberdade precoce / Use of GnRH analogue for diagnosis of precocius puberty

Flávia Raquel Rosa Junqueira 17 December 2007 (has links)
Introdução - A puberdade precoce verdadeira ou dependente de GnRH apresenta importante morbidade: a baixa estatura, conseqüência da rápida progressão da idade óssea, além das seqüelas psico-emocionais do desenvolvimento sexual secundário precoce. Daí a importância da realização de um diagnóstico precoce e preciso, a fim de que a terapêutica adequada seja instituída o quanto antes. O uso do análogo do GnRH (aGnRH) em teste diagnóstico vem sendo utilizado com este objetivo. Neste estudo avaliou-se os valores de corte para o diagnóstico de puberdade precoce verdadeira, usando-se o teste do aGnRH. Material e métodos - Estudo prospectivo, com 44 meninas, com desenvolvimento dos caracteres sexuais secundários antes dos 8 anos de idade, atendidas no Ambulatório de Ginecologia Infanto-Puberal do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo. Realizou-se, em todos os casos, o teste do aGnRH, que consistiu na coleta de amostra sanguínea basal para dosagem de FSH e LH, seguida da aplicação subcutânea de 500µg de acetato de leuprolida (Lupron®). Novas amostras sanguíneas foram realizadas após 3 horas, para dosagem de FSH e LH, e após 24 horas da aplicação, para dosagem de estradiol Compararam-se os níveis de LH e FSH basais, de 3 horas e a relação LH/FSH obtida, além do estradiol de 24h, com a evolução clínica das pacientes. Este foi o padrão ouro utilizado para análise do teste, sendo que, após 6 meses, as pacientes foram divididas em 2 grupos: puberdade progressiva (puberdade precoce verdadeira) e não-progressiva. Para análise estatística, utilizou-se curvas ROC, estabelecendo-se sensibilidade, especificidade e melhor nível de corte para o diagnóstico de puberdade precoce verdadeira, para os diferentes critérios analisados. Além disso, avaliou-se a concordância entre os diversos tipos de análise do teste, através do coeficiente kappa. Resultados - O LH de 3 horas apresentou valor de corte > 4,5 mUI/mL, sensibilidade 59,1% e especificidade 86,4%, com área sobre a curva de 0,723. O valor de kappa foi de 0,45, com concordância de 0,73. O estradiol de 24 horas apresentou valor de corte > 40,6 pg/mL, sensibilidade 70% e especificidade 73,7%, com área sobre a curva de 0,703. O valor de kappa foi de 0,436, com concordância de 0,718. Dentre todos os critérios analisados, o melhor deles foi a relação LH/FSH de 3 horas, com valor de corte > 0,14, sensibilidade 72,7% e especificidade 77,3%, com área sobre a curva de 0,771. O valor de kappa foi de 0,5, com concordância de 0,75. Conclusões - Em nossa avaliação, a relação LH/FSH de 3 horas foi superior ao valor de LH de 3 horas ou estradiol de 24 horas, que haviam sidos os melhores critérios diagnósticos no trabalho pioneiro na utilização deste teste. / Introduction - True or GnRH-dependent precocious puberty involves important morbidity such as short stature due to the rapid progression of bone age, as well as psycho-emotional sequels of precocious secondary sexual development. Thus, it is important to make an early and precise diagnosis so that appropriate treatment can be instituted as early as possible. The GnRH analogue (aGnRH) in the diagnostic test has been used for this purpose. In the present study, the sensitivity and specificity of different laboratory criteria for the diagnosis of true precocious puberty were compared using the aGnRH test. Material and methods - This was a prospective study conducted on 44 girls with the development of secondary sexual traits before 8 years of age attended at the Childhood-Pubertal Gynecology Outpatient Clinic of the University Hospital, Faculty of Medicine of Ribeirão Preto, University of São Paulo. The aGnRH test was performed in all cases, consisting of collection of a basal blood sample for the determination of FSH and LH, followed by subcutaneous application of 500 µg leuprolide acetate (Lupron®). New blood samples were obtained after 3 hours, for the determination of FSH and LH, and after 24hours of application, for determination of estradiol. Basal LH and FSH levels and levels after 3 hours, the LH/FSH ratio obtained 3 hours after the administration of 500 µg Lupron®, and 24 hour estradiol levels were compared with the clinical course of the patients. This was the gold standard used for the analysis of the test and after 6 months the patients were divided into 2 groups: progressive puberty (true precocious puberty) and non-progressive puberty. ROC curves were used for statistical analysis, with the determination of the sensitivity, specificity and best cut-off value for the diagnosis of true precocious puberty of the different criteria analyzed. In addition, the agreement of the various types of test analysis was evaluated using the kappa coefficient. Results - Three hour LH presented a cut-off value of > 4.5 mIU/mL, 59.1% sensitivity and 86.4% specificity, with an area under the curve of 0.723. The kappa value was 0.45, with 0.73 agreement. Twenty-four hour estradiol presented a cut-off value of > 40.6 pg/mL, 70% sensitivity and 73.7% specificity, with an area under the curve of 0.703. The kappa value was 0.436, with 0.718 agreement. The best of all criteria used was the 3 hour LH/FSH ratio, with a cut-off value of > 0.14, 72.7% sensitivity and 77.3% specificity, with an area under the curve of 0.771. The kappa value was 0.5, with 0.75 agreement. Conclusions - In the present evaluation, the 3 hour LH/FSH ratio was superior to the 3 hour LH value and the 24 hour estradiol value, which had been the best diagnostic criteria in the pioneering study using this test.
47

Análise dos genes CYP1A1,CYP1B1 e CYP17 em meninas com puberdade precoce central / Analysis of the CYP1A1, CYP1B1, and CYP17 genes in girls with central precocious puberty

Cezar Noboru Matsuzaki 15 October 2013 (has links)
INTRODUÇÃO: Os fatores genéticos que influenciam o início da puberdade precoce ainda não são totalmente conhecidos. Assim, investigar os mecanismos gênicos que estariam envolvidos na sua gênese é muito importante, pois, além de possibilitar o diagnóstico em fases iniciais, pode contribuir para o desenvolvimento de novas terapias, com melhora do prognóstico. Para alguns investigadores, o estradiol também seria um fator contribuinte no determinismo da puberdade. OBJETIVOS: Estudar três genes que codificam enzimas relacionadas à esteroidogênese (CYP1A1, CYP1B1 e CYP17) em meninas com puberdade precoce central. Avaliar a associação entre variações na sequência desses genes e a puberdade precoce central. MÉTODOS: Foram incluídas 177 pacientes, divididas em dois grupos: Grupo Controle - formado por 104 meninas sem puberdade precoce, acompanhadas no Setor de Ginecologia da Infância e da Adolescência da Divisão de Clínica Ginecológica do HC-FMUSP por outros diagnósticos; Grupo Caso - composto por 73 meninas com diagnóstico de puberdade precoce central, acompanhadas no mesmo setor. Foi avaliada a presença de mutação em genes envolvidos no metabolismo do estrogênio (CYP1A1, CYP1B1 e CYP17) pela técnica de RFLP (Restriction Fragment Length Polymorphism), utilizando DNA obtido a partir de sangue periférico. RESULTADOS: A distribuição dos genótipos de CYP1A1 MspI (p=0,86) e CYP17 (p=0,12) não apresentou diferença significante entre os grupos. Para o CYP1B1 Eco571, o genótipo mutado C/C foi mais frequente no Grupo Controle que no Grupo Caso (p=0,03). CONCLUSÃO: Nossos dados sugerem que a variação do gene CYP1B1 Eco571 poderia estar associada ao determinismo da puberdade / INTRODUCTION: The genetic factors influencing onset of precocious puberty are not as yet fully known. Therefore, it is very important to investigate the genetic mechanisms involved in its genesis, for the resulting knowledge would not only enable diagnosis in the early stages but also contribute to the development of new therapies for improvement in prognosis. According to some researchers, estradiol would also be a contributory factor in puberty timing. OBJECTIVES: To investigate three genes which codify enzymes associated with steroidogenesis (CYP1A1, CYP1B1, and CYP17) in girls with central precocious puberty by focusing on the association between the sequence variation of these genes and central precocious puberty. METHODS: A total of 177 patients was included and divided into two groups: Control Group with 104 girls without precocious puberty who were being treated for other diagnoses at the Sector of Gynecology of Childhood and Adolescence, Division of Gynecology Clinic, HC-FMUSP; Case Group with 73 girls diagnosed with central precocious puberty. Mutations in genes involved in estrogen metabolism (CYP1A1, CYP1B1, and CYP17) were assessed by the RFLP (restriction fragment length polymorphism) technique using DNA obtained from peripheral blood. RESULTS: No significant difference in the distribution of the CYP1A1 MspI (p=0.86) and CYP17 (p=0.12) genotypes was detected between the two study groups. As for CYP1B1 Eco571, the mutated C/C genotype was found to be more frequent in the Control Group than in the Case Group (p=0.03). CONCLUSION: Our data suggest the CYP1B1 Eco571 gene variation is associated with puberty timing
48

Maturação sexual em bezerras nelore com suplementação alimentar /

Miguel, Maria Carolina Villani. January 2013 (has links)
Orientador: Guilherme de Paula Nogueira / Banca: Flávia Lombardi Lopes / Banca: Cláudia Maria Bertan Membrive / Banca: Ed Hoffmann Madureira / Banca: Marcelo Marcondes Seneda / Resumo: O objetivo desse trabalho foi avaliar a concentração plasmática de gonadotrofinas, do nascimento até a desmama, e as características foliculares (diâmetro e número total dos folículos e ondas foliculares) além da concentração plasmática de leptina do nascimento até a primeira ovulação de bezerras da raça Nelore suplementadas com milho moído (1,5 a 2% p.v./animal/dia) do nascimento a primeira ovulação. Doze bezerras Nelore, nascidas com média de 33±3,08 kg, foram alocadas em dois grupos: Tratado (GT; n=6; recebendo suplementação) e Controle (GC; n=6; sem suplementação). Após a desmama aos cinco meses, as novilhas dos dois grupos receberam a mesma dieta base e para as bezerras do GT foram adicionados 1,5 a 2% p.v./animal/dia de milho moído. A partir do 18ª dia de vida foi realizada a cada quatro dias até a primeira ovulação a avaliação dos ovários para características foliculares. E a cada dois meses, avaliações diárias durante 17 dias para acompanhar as ondas de crescimento folicular. Concomitantemente ao exame ovariano foram coletadas amostras de sangue venoso para quantificação das concentrações plasmáticas de LH, FSH, leptina e progesterona. A concentração plasmática de leptina foi maior no GT no 13º, 14º, 16º e 17º mês de vida. Cinco novilhas do GT ovularam aos 17,8±1,1 meses e uma novilha do GC ovulou aos 20,1 meses de vida. Pode-se concluir que a suplementação com milho moído antecipou a idade a primeira ovulação e contribuiu para o aumento da concentração plasmática de leptina a partir de cinco meses antes da primeira ovulação / Abstract: The aim of this study was to evaluate the gonadotropins concentration from birth to weaning, follicular characteristics ( diameter and total number of follicles and follicular waves ) and plasma leptin from birth to first ovulation of Nelore heifers supplemented with ground corn (1.5- 2% body weight/animal/day). Twelve Nelore heifers, born with an average of 33 ± 3.08 kg, were divided into two groups: Treated (TG, n=6; receiving supplementation) and Control (CG, n = 6; without supplementation). After weaning, at five months, heifers in both groups received the same basal and the calves of the TG were added 1.5 to 2 % body weight / animal / day of ground corn. From the 18th day of life were performed ovarian evaluations in each every four days until the first ovulation to analyze the follicular characteristics. Additionally, were held every two months, daily evaluations for consecutive 17 days in order to monitoring the follicular waves. Concomitantly to ovarian evaluations were collected venous blood samples for plasma LH, FSH, leptin and progesterone quantification. The plasma concentration of leptin increased in TG th th th th at 13 , 14 , 16 and 17 month of life Five TG heifers ovulated at 17.8 ± 1.1 months and one CG heifer ovulated to 20.1 months. Based on these results it could be concluded that supplementation with ground corn anticipated age at first ovulation and increased plasma leptin from five months before the first ovulation / Doutor
49

Estudo da função ovariana em fêmeas de onça-pintada (Panthera onca LINNAEUS, 1758) mantidas em cativeiro, por meio da extração e quantificação de esteróides fecais / Ovarian function assessment in captive jaguars (Panthera onca, LINNAEUS, 1758) by fecal steroid extraction and quantification

Furtado, Priscila Viau 12 September 2003 (has links)
Foi estudada a atividade ovariana de fêmeas de onça-pintada (Panthera onca; adultas n=2 e pré-púberes n=3) mantidas em cativeiro, pela extração e quantificação de estrógenos e progestinas fecais. Foram colhidas amostras fecais de 2-7 vezes por semana durante 16-18 meses. Foi realizada a validação dos radioimunoensaios em fase sólida, progesterona e 17&beta;-estradiol, para uso em extratos fecais em onça-pintada. A duração média (±EPM) do ciclo ovariano (n=7) definido por dois picos consecutivos de estrógenos fecais foi de 38,28 ±2,52dias (variando de 25 a 44 dias). A fase de estro teve duração média de 10,42 ±1,15dias (variando de 7 a 15dias) e a fase de inter-estro durou em média 28,00 ±1,43dias (variando de 28 a 31 dias). O nível basal médio de estrógenos fecais no período de inter-estro foram de 31,26 ±1,34ng/g de fezes secas. No período de estro, os valores médios encontrados foram de 115,91 ±8,82ng/g de fezes secas, foi observado um pico entre o D-5 e o D-2, com valores médios de 164,45 ±3,49ng/g de fezes secas. As progestinas fecais apresentaram valores médios de 0,44 ±0,05&micro;g/g de fezes secas, não apresentando variações significantes durante todo o ciclo. Os dados obtidos durante a avaliação do perfil longitudinal das concentrações de estrógenos fecais, no grupo dos animais pré-púberes, permitem indicar um possível início da atividade ovariana a partir do bimestre agosto-setembro, onde os valores médios dos picos detectados para estrógenos fecais, foram de 135,31 ±3,16ng/g de fezes secas. Todos os animais entraram na fase peripuberal com idade aproximada de 20 meses. / Ovarian function of captive jaguars (Panthera onca; adults n=2 and pre-pubertal n=3) was assessed by extraction and quantification of fecal estrogens and progestins. Fecal samples were obtained 2-7 times per week during 16-18 months. Validation of solid phase radioimmunoassay for progesterone and 17&beta;-estradiol was performed for jaguar fecal extracts. Ovarian cycle mean duration (±SEM), defined by two consecutive peaks of fecal estrogens, was 38.28 ±2.52days (range, 25 - 44days; n=7). Mean estrous phase duration was 10.42 ± 1.15days (range, 7 - 15days), and inter-estrous phase mean duration was 28.00 ±1.43days (range, 28 - 31days). Basal fecal estrogen mean concentration in inter-estrous period was 31.26 ± 1.34ng/g of dry feces. During estrous period mean value was 115.91 ±8.82ng/ g of dry feces, and was observed a mean peak (164.45 ±3.49 ng/g of dry feces) between D-5 and D-2. Fecal progestins had a mean concentration of 0,44 ± 0.05&micro;g/g of dry feces, with no significant variations during the cycles. Data obtained during the evaluation of fecal estrogen longitudinal profiles in the pre-pubertal group, allow to indicate the beginning of ovarian activity in August-September bimester with fecal estrogen mean peaks of 135.31 ± 3.16ng/ g of dry feces. AlI animaIs started pre-pubertal phase around 20 months of age.
50

Avaliação do uso de undecilenato de boldenona em potros / Evaluation of boldenone undecylenate in foals

Garcia, Fernanda Rudolf Gonzalbo 29 May 2018 (has links)
O objetivo dessa pesquisa foi avaliar a influência da aplicação do undecilenato de boldenona, um éster esteroide com ação anabolizante, sobre os parâmetros de higidez, perfil hematológico e bioquímico, índices zootécnicos, parâmetros reprodutivos, desenvolvimento ósseo e avaliação de condicionamento físico de potros com idade superior a um ano. Foram utilizados doze potros sem raça definida, sendo 6 machos e 6 fêmeas, com idade média de 17 meses e peso corporal de 355,17 &#177; 26,63 kg e de 411,42 &#177; 29,49 kg, respectivamente. O consumo de matéria seca diário individual adotado foi de 2% do peso corporal (PC) dividida em 50% ração farelada e 50% feno de Cynodon cv. Tifton 85. Os animais permaneceram em piquetes sem acesso à pastagem e receberam água e suplemento mineral ad libitum. Os tratamentos foram divididos em 2 grupos: GI Grupo Controle (n=6; 3 machos e 3 fêmeas); e GII Grupo Tratado (n=6; 3 machos e 3 fêmeas). O período experimental foi dividido em: Fase 1 (D0 D28), sem exercício físico, e Fase 2 (D28 D84), com exercício físico em exercitador mecânico. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado com medidas repetidas no tempo. O grupo tratado (GII) recebeu a dose de undecilenato de boldenona (0,25 mg/kg de PC) no D0, D14, D28 e D42, via intramuscular profunda. Em todo o período experimental foram avaliados parâmetros de higidez, índices zootécnicos, parâmetros reprodutivos e desenvolvimento ósseo. Para avaliação de desempenho esportivo, nos momentos D28, D42, D56, D70 e D84, foram realizadas mensurações de lactato, glicemia, insulina, aspartato aminotransferase (AST) e creatina quinase (CK) após o exercício. A frequência cardíaca (FC) basal e de pico foram monitoradas com uso de frequencímetros digital na fase 2, com exercício físico. Os animais se mantiveram hígidos durante todo o período experimental, sem alteração em hemograma e bioquímica séria. Na avaliação reprodutiva não houve diferença significativa para as fêmeas e, nos machos, houve um discreto aumento testicular, provavelmente, relacionado à puberdade. A avaliação radiográfica comprovou que não houve alterações sugestivas de fechamento epifisário precoce. Nas avaliações zootécnicas, os machos do grupo tratado tiveram maior ganho no desenvolvimento. Na avaliação do desempenho esportivo, não houve diferença significativa nas mensurações de lactato, glicemia, insulina, AST, CK e frequência cardíaca. Diante dos dados obtidos, pode-se concluir que o uso de undecilenato de boldenona em potros não altera a saúde dos animais. O seu uso promoveu melhoras nos índices zootécnicos, principalmente nos machos em exercício físico. / The objective of this research was to evaluate the influence of the application of boldenone undecylenate, an anabolic steroid ester, on parameters of hygiene, hematological and biochemical profile, zootechnical indexes, reproductive parameters, bone development and physical fitness evaluation, of foals older than one year. Twelve non-breed foals were used, 6 males and 6 females, with mean age of 17 months and body weight of 355.17 &#177; 26.63 kg and 411.42 &#177; 29.49 kg, respectively. The individual daily dry matter intake adopted was 2% of the body weight (BW) divided into 50% concentrate and 50% Cynodon cv. Tifton 85 hay. The animals remained in pickets without access to the pasture and received water and mineral supplement ad libitum. The treatments were divided into 2 groups: GI - Control Group (n = 6, 3 males and 3 females); and GII - Treated Group (n = 6, 3 males and 3 females). The experimental period was divided into Phase 1 (D0 - D28), without physical exercise; and Phase 2 (D28 - D84), with physical exercise in a mechanical exerciser. The experimental design was the completely randomized with measures repeated in time. The treated group (GII) received the dose of boldenone undecylenate (0.25 mg / kg BW) at D0, D14, D28 and D42, deep intramuscularly. Throughout the experimental period parameters of hygiene, zootechnical indexes, reprodutive parameters and bone development were evaluated. To assess the performance of athletes at the moments D28, D42, D56, D70 and D84, measurements of lactate, glycemia, insulin, aspartate aminotransferase (AST) and creatine kinase (CK) were performed after exercise. The basal and peak heart rate (HR) were monitored with the use of digital frequency meters in phase 2, with exercise. The animals remained healthy throughout the experimental period, with no change in blood counts and serious biochemistry. In the reproductive evaluation there was no significant difference for females and, in males, there was a slight testicular increase, probably related to puberty. The radiographic evaluation showed that there were no alterations suggestive of early epiphyseal closure. In the zootechnical evaluations, the males of the treated group had greater gains in development. In the evaluation of the sports performance, there was no significant difference in the measurements of lactate, glycemia, insulin, AST, CK and heart rate. Based on the data obtained, it can be concluded that the use of boldenone undecylenate in foals does not alter the health of the animals. Its use promoted improvements in zootechnical indexes, especially in males in physical exercise

Page generated in 0.0657 seconds