• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 167
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 174
  • 109
  • 31
  • 29
  • 27
  • 27
  • 25
  • 25
  • 23
  • 23
  • 21
  • 20
  • 20
  • 20
  • 18
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Levantamento de dados sobre as práticas de melhoramento genético animal aplicadas na ovinocultura de corte /

Menezes, Thamilis Jesus de January 2017 (has links)
Orientador: Ricardo da Fonseca / Resumo: O agronegócio representa 23% do PIB, sendo extremamente importante para a economia brasileira, pois contribui para o aumento do número de empregos para população. É indiscutível que a utilização das ferramentas de melhoramento genético na ovinocultura de corte é de fundamental importância para o desenvolvimento da atividade no Brasil. Sendo assim, devido à escassez de pesquisas que descreva este panorama, o seguinte estudo se propôs a colaborar realizando um levantamento das práticas de melhoramento genético utilizadas por produtores de diversos estados brasileiros e por técnicos especialistas na ovinocultura de corte no estado de São Paulo. A pesquisa envolveu um levantamento de dados junto a 32 ovinocultores de diversos estados brasileiros e 16 técnicos do estado de São Paulo. Analisando os resultados dos questionários respondidos pelos cabanheiros, destacou-se que, apenas 28,5% (n=8) participam de programas de melhoramento genético, 60% (n=18) realizam monta natural sem controle, 56,7% (n=17) monta controlada, 33,3% (n=10) inseminação artificial convencional (IA), 13,3% (n=4) inseminação artificial em tempo fixo (IATF) e 6,7% (n=2) fecundação in vitro (FIV). Quando os técnicos foram questionados sobre o perfil das propriedades que prestam assistência, 33,33% disseram que atendem cabanhas, 40% fazendas sem perfil de cabanhas, 26,67% sítios de agricultores familiares assentados e 6,67% fazenda experimental. Dentre todas as propriedades, apenas 19,44% possuem um programa de m... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Mestre
2

Asma na Gravidez: Revisão do Manejo e Validação do Teste de Controle da Asma

AGUIAR, Mauro Monteiro de 31 January 2013 (has links)
Submitted by Ramon Santana (ramon.souza@ufpe.br) on 2015-03-04T14:14:31Z No. of bitstreams: 2 DISSERTACAO Mauro de Aguiar.pdf: 4166249 bytes, checksum: 9a5988c6d20ed765b6f93bfd6b610831 (MD5) license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-03-04T14:14:31Z (GMT). No. of bitstreams: 2 DISSERTACAO Mauro de Aguiar.pdf: 4166249 bytes, checksum: 9a5988c6d20ed765b6f93bfd6b610831 (MD5) license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) Previous issue date: 2013 / Esta dissertação origina-se da criação de um ambulatório especializado no atendimento de gestantes asmáticas, no Hospital das Clínicas (hospital de ensino da Universidade Federal de Pernambuco). Os estudos resultantes tiveram como foco principal questões relacionadas à asma na gravidez, sendo concluídos dois artigos de revisão e um artigo original. A revisão narrativa intitulada: “Asma na gravidez: atualização no manejo” discorre sobre os principais aspectos desta patologia em gestantes, pois trata-se de uma doença crônica frequente na gestação, cujo descontrole encontra-se associado a desfechos maternos e perinatais desfavoráveis. O manejo da doença apresenta desafios, tais como a resistência das pacientes em utilizar medicações durante a gravidez, além de queixas frequentes de dispnéia associada ao estado gravídico, não relacionada à asma. O controle adequado da asma, juntamente com vigilância obstétrica cuidadosa, devem ser integrados e constituírem objetivos globais do tratamento de gestantes asmáticas. O tratamento medicamentoso deve ser encorajado e permite o uso de algumas medicações utilizadas em pacientes não gestantes. A revisão sistemática intitulada: “Beclometasona inalatória em gestantes asmáticas-Revisão Sistemática” tem como objetivo rever de forma sistemática as evidências sobre a segurança e eficácia do uso de beclometasona inalatória em gestantes asmáticas. Foi realizada uma revisão sistemática a partir das bases de dados MedLine, LILACS e SciELO. Foram encontrados 3433 artigos dos quais nove foram selecionados. A maioria dos estudos, nesta revisão, atestou a segurança e eficácia do uso de beclometasona inalatória para o tratamento da asma na gravidez, tendo apenas um artigo sugerido risco fetal e um artigo associado a risco de distúrbios endócrinos e metabólicos na infância. Não encontramos evidências que sugerissem uma menor eficácia ou segurança da beclometasona, em comparação a outras drogas utilizadas na gestante asmática. No artigo com título: “O Teste de Controle da Asma é válido em gestantes asmáticas?”, buscou-se a validação do questionário padronizado Teste de Controle da Asma (TCA) em gestantes asmáticas. Estudo de validação de teste diagnóstico com 40 gestantes asmáticas avaliadas em até quatro oportunidades (113 consultas), a cada visita foram submetidas à prova de função pulmonar, avaliação do controle da doença por obstetra treinado em manejar asma na gravidez e foi utilizado o TCA. O ponto de corte com maior acurácia foi 16, com sensibilidade de 95,4%, especificidade de 68,8%, valor preditivo negativo de 91,7%, valor preditivo positivo de 80,5%. As razões de verossimilhança positiva e negativa foram respectivamente 3,052 e 0,067. O questionário tem grande capacidade de discriminar asma controlada, com uma área sob a curva ROC de 0,846 (IC 95% 0,748 a 0,92). A reprodutibilidade foi verificada entre pacientes que mantiveram a mesma classificação clínica, apresentando um coeficiente de correlação intraclasse de 0,86 (IC 95% 0,75 a 0,93). Entre aquelas que melhoraram a classificação clínica houve melhora significativa no escore TCA (p< 0,005), indicando boa responsividade. O TCA apresentou boa reprodutibilidade e foi capaz de discriminar o nível de controle da asma em gestantes, demonstrando ser uma ferramenta útil no manejo da asma durante a gravidez.
3

VALIDAÇÃO DO QUESTIONÁRIO DE ATIVIDADE FÍSICA EM CRIANÇAS DE 9 E 10 ANOS DE IDADE

FERNANDES, C. D. R. 09 March 2012 (has links)
Made available in DSpace on 2018-08-01T21:36:20Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_5395_Dissertação Carolina Dadalto Rocha Fernandes 2012.pdf: 1164500 bytes, checksum: 301b64445ed3f165c4966ca979f192d6 (MD5) Previous issue date: 2012-03-09 / As experiências com atividade física na infância têm uma importante influência no comportamento durante a vida, pois é nessa fase que há maior suscetibilidade a alterações comportamentais e de adoção de hábitos de vida saudáveis que tendem a permanecer na idade adulta. Embora conhecida a enorme contribuição da prática da atividade física sobre a saúde, o seu estudo não é uma tarefa fácil. Por se tratar de uma variável importante na investigação em saúde, torna-se fundamental a sua aferição e indispensável no contexto da pesquisa epidemiológica, porém o instrumento utilizado nesses estudos deve ser validado para uso em grupos populacionais específicos. O objetivo deste estudo foi testar a validade do questionário de atividade física do Estudo Saúdes, realizado com crianças de 9 e 10 anos, domiciliadas na região metropolitana de Vitória/ES. A amostra foi constituída por 107 crianças cujas mães ou cuidadoras responderam um questionário estruturado de atividade física. As crianças usaram o sensor de movimento pedômetro (DW-SW 701) por três dias consecutivos, após orientação sobre seu uso. Para comparação entre os métodos foram realizados os testes de correlação de Pearson e de concordância Kappa. A maioria das crianças era do sexo masculino (55,1%), estudante de escola pública (74,8%), eutróficas (57%), das classes socioeconômicas C e D (53,5%) e cor da pele não branca (80,4%). Foram consideradas ativas 50,5% e 88,8% das crianças, segundo os métodos do pedômetro e questionário, respectivamente. O coeficiente de correlação de Pearson entre os métodos variou de 0,20-0,27 (p<0,05). Na análise de concordância foi observado Kappa ponderado que variou de 0,17-0,28. Os resultados evidenciaram pobre correlação e razoável grau de concordância entre as variáveis do questionário e do pedômetro, porém significativas. Foi observada correlação negativa entre o tempo de tela e o número de passos obtido pelo sensor de movimento. Concluiu-se que o questionário do Estudo Saúdes, aqui validado, pode ser utilizado para avaliação da atividade física de crianças, pois apresentou capacidade para classificar relativamente os indivíduos em diferentes níveis de atividade física, sendo seu uso recomendado em estudos populacionais com crianças de características semelhantes.
4

Percepções, atitudes, conhecimento e habilidades em práticas de saúde baseada em evidências (I-SABE): estudo de validação de instrumento / Perceptions, attitudes, knowledge and skills in evidence-based health practices: instrument validation study

Ruano, Arielly Souza Mariano 18 September 2017 (has links)
Submitted by ARIELLY SOUZA MARIANO null (arielly_sm@hotmail.com) on 2018-01-03T19:08:58Z No. of bitstreams: 1 Dissertação Arielly S.Mariano Ruano.docx: 1434719 bytes, checksum: b260fa824dd0ecf957491ab775601c4b (MD5) / Approved for entry into archive by Maria Irani Coito null (irani@fcfar.unesp.br) on 2018-01-12T18:45:55Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Dissertação Arielly S.Mariano Ruano.docx: 1434719 bytes, checksum: b260fa824dd0ecf957491ab775601c4b (MD5) / Made available in DSpace on 2018-01-12T18:45:55Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dissertação Arielly S.Mariano Ruano.docx: 1434719 bytes, checksum: b260fa824dd0ecf957491ab775601c4b (MD5) Previous issue date: 2017-09-18 / Introdução: A busca da melhoria e sustentabilidade da qualidade da saúde, em sistemas públicos e privados, fortalece a necessidade da adoção de práticas de saúde baseadas em evidências (SBE) entre os profissionais de saúde. No Brasil, as percepções, conhecimentos e atitudes dos profissionais de saúde relacionados à SBE permanecem incertas. Conhecer como as práticas de SBE são implementadas, as barreiras e facilitadores para sua aplicação permite identificar quais são as necessidades educacionais e apoio para facilitar e promover a prática de SBE. Objetivo: Desenvolver e iniciar o processo de validação de um instrumento de pesquisa para avaliação da percepção, conhecimento e atitudes dos profissionais de saúde sobre as práticas de SBE. Método: Trata-se de estudo transversal de construção e validação de instrumento de pesquisa. Para selecionar os domínios a serem utilizados na elaboração do instrumento realizou-se a revisão da literatura científica. Utilizou-se a “Classification Rubric for Evidence Based Practice Assessment Tools in Education” (CREATE) como direcionamento para formulação do itens. Para a validação de conteúdo utilizou-se o método de Delphi, no qual, diferentes especialistas em SBE analisaram a representatividade dos itens em relação às áreas de conteúdo e à relevância dos objetivos a serem medidos. Para extração dos domínios efetuou-se a análise fatorial exploratória por meio da análise dos componentes principais. Realizou-se rotação ortogonal, segundo o método Varimax. A adequação dos dados para utilização desta análise foi verificada pelos critérios de Kaiser-Meyer-Olkin (KMO) e pelo teste de Bartlett. Na confirmação da extração do número de domínios foram seguidos os seguintes critérios: (1) eigenvalues >1; (2) exclusão das cargas fatoriais menores que 0,50 e (3) Scree Plot. A confiabilidade do instrumento foi avaliada através do coeficiente alfa de Cronbach, que fornece a medida de consistência interna do instrumento. Resultados: O instrumento de pesquisa foi denominado I-SABE e apresenta 29 itens divididos em cinco domínios (Autoconfiança, Comportamento, Atitudes, Resultados/Benefícios aos pacientes e Conhecimento/Habilidades na prática de SBE). Participaram do estudo 217 profissionais de saúde. O teste de esfericidade de Bartlett e o índice KMO foram adequados (χ2=1455,810, p<0,001; KMO=0,847). Considerando as cargas fatoriais dos itens, a convergência entre o Scree Plot e o critério de Kaiser, foram extraídos quatro domínios, explicando 59,2% da variância total. A consistência interna variou entre os domínios: Autoconfiança (α=0,76), Comportamento (α=0,30), Atitudes (α=0,644), Resultados/Benefícios ao paciente (α= 0,835). Conclusão: Considerando a amostra de profissionais de saúde testada, o instrumento I-SABE apresenta um modelo estrutural com cinco domínios essenciais para avaliar as práticas em SBE com confiabilidade adequada entre os domínios Autoconfiança, Atitudes e Resultados/benefícios em saúde. / Attempts to improve the quality of healthcare and make it sustainable in public and private systems support the implementation of evidence-based health practices (EBHP) among health professionals. In Brazil, perceptions, knowledge and attitudes of health professionals on EBHP remain uncertain. Knowing how to apply EBHP, as well as barriers and facilitators to their implementation, allows to identify the education and support necessary to facilitate and promote EBHP. Objective: To develop and start the validation process of a research instrument to assess the perception, knowledge and attitudes of health professionals on EBHP. Methods: This is a cross-sectional study for the development and validation of a research instrument. To select the domains to be used, the scientific literature was reviewed. The “Classification Rubric for Evidence Based Practice Assessment Tools in Education” (CREATE) was used as a guideline to formulate the items. To validate the content, the Delphi method was used, in which different specialists in EBHP analyzed the representativeness of the items for the content areas and the relevance of the objectives to be measured. To extract the domains, an exploratory factorial analysis was performed by analyzing the main components. An orthogonal rotation was performed by following the Varimax method. The appropriateness of data to this analysis was verified by using Kaiser-Meyer-Olkin (KMO) criteria and through Bartlett’s test. To confirm the extraction of the number of domains, the following criteria were followed: (1) eigenvalues >1; (2) factor loadings lower than 0,50 were excluded; and (3) Scree Plot. The reliability of the instrument was assessed using Cronbach's alpha coefficient, which provides the internal consistency measurement of the instrument. Results: The research instrument was named I-SABE and has 29 items divided into five domains (Self-confidence, Behavior, Attitudes, and Knowledge/Skills in EBHP). A total of 217 health professionals participated in the study. Bartlett’s sphericity test and KMO index were considered appropriate (χ2=1455.810, p<0.001; KMO=0.847). Considering the factor loadings of the items and the convergence between Scree Plot and Kaiser criterion, extracting four domains, explaining 59.2% of the total variance. The internal consistency varied between domains: Self-confidence (α=0.76), Behavior (α=0.30), Attitudes (α=0.64), Results/Benefits to patients (α=0.83). Conclusion: I-SABE provides a structural model with five essential domains to assess EBHP, obtained from the exploratory factorial analysis. It shows adequate reliability between the domains Self-confidence, Attitudes and Results/Benefits to the patient in the sample of health professionals studied.
5

Avaliação dos conhecimentos sobre a Medicina do Sono dos alunos da UNIFESP e do Instituto do Sono por meio do questionário ASKME / Sleep knowledge of students from UNIFESP and Sleep Institute assessed by the ASKME questionnaire

CONWAY, SILVIA GONÇALVES [UNIFESP] 26 November 2008 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2015-07-22T20:49:36Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2008-11-26. Added 1 bitstream(s) on 2015-08-11T03:07:21Z : No. of bitstreams: 1 Publico-006.pdf: 1053972 bytes, checksum: 45b1f31de0742180a1de4a74ef2b4dac (MD5) / Introdução: Apesar da alta prevalência e das deletérias conseqüências para a saúde, os distúrbios do sono não são bem conhecidos pela comunidade médica, o que indica a necessidade da implantação do ensino da Medicina do Sono no currículo médico. A investigação dos conhecimentos básicos sobre a Medicina do Sono entre os médicos e os estudantes de medicina está restrita a uns poucos estudos, especialmente em relação à avaliação pré e pós intervenção educacional da Medicina do Sono. Objetivo: Traduzir e adaptar para o português o questionário ASKME e avaliar as propriedades estatísticas da versão traduzida. Os objetivos específicos foram os de medir o impacto das intervenções educacionais da Medicina do Sono oferecidas pela UNIFESP e pelo Instituto do Sono, e avaliar as diferenças de conhecimento sobre o sono entre o grupo dos médicos com especialização na Medicina do Sono e os dos estudantes submetidos às intervenções educacionais oferecidas por essas instituições. Método: Tradução e adaptação do questionário ASKME para o português. O questionário foi aplicado, antes e depois da intervenção educacional, aos alunos de graduação do 2º (n=104) e do 3º ano de medicina (n=19), do 4º ano de enfermagem (n=37) e do 2º ano de biomedicina (n=22), e aos estudantes de Pós-Graduação (Strictu Sensu) (n=38). O questionário também foi aplicado, uma única vez, aos médicos que fizeram especialização na Medicina do Sono (Pós-Graduação Lato Sensu) (n=42) e aos leigos (n=40) da UNIFESP, aos técnicos leitores de Polissonografia (PSG) (n=23) e aos alunos do curso sobre as técnicas da PSG (n=100) do Instituto do Sono. As propriedades estatísticas da versão traduzida foram avaliadas pelas análises de confiabilidade, de item, validade discriminante [comparação das pontuações obtidas pelos médicos com especialização com as do grupo internacional especialista em sono (75), com as dos leigos e com as dos alunos do 2º ano de medicina (pré-teste)], e sensibilidade instrucional (comparação das pontuações pré e pós teste por meio do teste T-student e pelo cálculo do índice do Effect Size). Também foram analisadas as diferenças de conhecimento entre os médicos com especialização na Medicina do Sono e os demais grupos avaliados. O teste de correlação de Pearson foi realizado entre as variáveis pontuação total e o tempo curricular de aprendizado na Medicina do Sono. Resultados: A versão brasileira do ASKME demonstrou uma alta consistência interna ( Cronbach = 0,84). A dificuldade do item variou entre 0,16 e 0,81 (média = 0,50) e o índice de discriminação variou entre 0,01 e 0,67. O desempenho dos médicos com especialização foi estatisticamente equivalente ao do grupo internacional dos especialistas em sono (84% vs. 85,3%) e maior que o do grupo dos leigos e dos alunos do 2º ano de medicina (pré-teste). Os índices do Effect Size variaram entre 1,0 e 2,6 conforme o grupo. As pontuações do pós teste foram estatisticamente superiores às do pré-teste no grupo dos alunos do 2º ano médico (10,2 + 4,5 vs. 16,8 + 3,4), 3º ano médico (13,4 + 2,8 vs. 18,3 + 2,8) do 2º ano biomédico (9,6 + 3,4 vs. 16,1 + 2,8), do 4º ano de enfermagem (9,5 + 2,7 vs. 16,6 + 3,4), dos alunos da Pós-Graduação (13,5 + 6,0 vs. 19,2 + 3,1) e os do curso de formação técnica em PSG (9,4 + 4,9 vs. 16,1 + 3,4) (todos, p<0,05). Todos os grupos apresentaram um desempenho inferior ao grupo de médicos com especialização em Medicina do Sono. Observou-se existir uma correlação entre a pontuação total e a carga horária de ensino (r = 0,41; p < 0,01). Conclusão: A versão brasileira do questionário ASKME demonstrou ter a validade e a confiabilidade apropriadas para medir os conhecimentos sobre a Medicina do Sono, com sensibilidade para medir a efetividade da intervenção educacional na área e para, em termos do seu nível de conhecimento, diferenciar os diferentes grupos acadêmicos ou profissionais. / Background: Despite its high prevalence and deleterious consequences to health, sleep disorders remain not well recognized by the medical community, indicating the need of implementing sleep medicine’s education. The investigation of basic knowledge on sleep medicine among physicians and medical students is restricted to a few studies, especially regarding evaluation prior and following educational intervention in sleep-related topics. Objective: This study intended to translate and adapt to Portuguese the ASKME questionnaire as well as to assess the psychometric properties of the translated version. The purpose of this instrument was to measure the impacts of educational intervention on sleep related topics provided by UNIFESP and the Sleep Institute; and to assess the differences between physicians trained in sleep medicine and the groups of students submitted to the educational intervention on sleep related topics from both institutions. Method: Translation and adaptation to Portuguese of ASKME questionnaire. Two applications, before and after sleep classes, were conducted with undergraduate students from 2nd year (104) and 3rd year of medical school (19), 4th year of nursing school (37), 2nd year of biomedical school (22), and graduated students obtaining master or PhD degree (38). One single application was performed with trained physicians in sleep medicine that had already concluded its specialization course (42) and with lay people (40). Registered polysomnographic technologists (23) also answered the ASKME and students from the training program in polysomnography technique (basic level) (100). Reliability analysis and item analysis were performed. Discriminative capability was evaluated comparing scores obtained by trained physicians with the international group of 75 accredited sleep experts, with lay people and with the medical students in 2nd year (prior to sleep classes). Instructional sensibility was assessed within the groups submitted to educational intervention through the pre-to-post test differences in knowledge score and by the Effect size index calculation. Differences in sleep knowledge between trained physicians and students submitted to the educational interventions were also analyzed. Pearson correlations tested the associations between total knowledge score and curricular time of learning. Results: The Brazilian version of ASKME demonstrated good internal consistency (Cronbach’s alpha = 0.84). Item difficulty ranged from 0.16 to 0.81 (mean = 0.50); item discrimination ranged from 0.01 to 0.67. Trained physicians’ performance on ASKME was statistically equivalent to the international group of sleep experts (84.0% vs. 85.3%) and was higher than lay people or 2nd year medical students (pre-test). Effect Size Indexes ranged from 1.0 to 2.6 depending on the group studied. Post test scores were higher than pre test on 2nd year medical students (10.2 + 4.5 vs. 16.8 + 3.4), 3rd year medical students (13.4 + 2.8 vs. 18.3 + 2.8) 2nd year biomedical students (9.6 + 3.4 vs. 16.1 + 2.8), 4th year nursing students (9.5 + 2.7 vs. 16.6 + 3.4), graduated students (13.5 + 6.0 vs. 19.2 + 3.1), and students from polysomnography technique training (basic level) (9.4 + 4.9 vs. 16.1 + 3.4) (all p<0.05). All groups presented lower total knowledge scores in comparison with trained physicians. Total knowledge score was correlated to curricular time of learning (r = 0.41; p < 0.01). Conclusions: ASKME questionnaire appears to be a reliable tool for assessment of sleep knowledge among different academic health segments and for evaluation of effectiveness of educational intervention in sleep medicine. / TEDE
6

Concordância entre métodos de avaliação de consumo de sódio e potássio em participantes do estudo longitudinal de saúde do adulto - ELSA- Brasil

Pereira, Taísa Sabrina Silva 14 March 2014 (has links)
Submitted by Elizabete Silva (elizabete.silva@ufes.br) on 2015-10-19T20:14:55Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) CONCORDÂNCIA ENTRE MÉTODOS DE AVALIAÇÃO DE CONSUMO DE SÓDIO E POTÁSSIO EM PARTICIPANTES DO ESTUDO LONGITUDINAL DE SAÚDE DO ADULTO - ELSA-BRASIL.pdf: 2333462 bytes, checksum: 9779fdca79fc67782f8f11db4663638f (MD5) / Approved for entry into archive by Morgana Andrade (morgana.andrade@ufes.br) on 2015-11-25T20:26:41Z (GMT) No. of bitstreams: 2 license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) CONCORDÂNCIA ENTRE MÉTODOS DE AVALIAÇÃO DE CONSUMO DE SÓDIO E POTÁSSIO EM PARTICIPANTES DO ESTUDO LONGITUDINAL DE SAÚDE DO ADULTO - ELSA-BRASIL.pdf: 2333462 bytes, checksum: 9779fdca79fc67782f8f11db4663638f (MD5) / Made available in DSpace on 2015-11-25T20:26:41Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) CONCORDÂNCIA ENTRE MÉTODOS DE AVALIAÇÃO DE CONSUMO DE SÓDIO E POTÁSSIO EM PARTICIPANTES DO ESTUDO LONGITUDINAL DE SAÚDE DO ADULTO - ELSA-BRASIL.pdf: 2333462 bytes, checksum: 9779fdca79fc67782f8f11db4663638f (MD5) Previous issue date: 2014 / FAPES / Trata-se de uma dissertação de mestrado sobre métodos de avaliação de consumo de sódio e potássio, estruturada em dois manuscritos. O primeiro manuscrito buscou validar o consumo de sódio e potássio estimado pelo Questionário de Frequência Alimentar (QFA), aplicando-se o método das tríades em subamostra de participantes do Estudo Longitudinal de Saúde do Adulto (ELSA-Brasil). O consumo desses nutrientes foi estimado por um QFA semiquantitativo com 114 itens alimentares, pela excreção urinária de 12-h noturnas e por três registros alimentares de 24-h (RA). Os coeficientes de correlação foram obtidos entre cada um dos métodos. Foi calculado o coeficiente de validade (CV) e os intervalos de confiança de 95% foram estimados utilizando amostragem de bootstrap. Foram atendidos os pressupostos em relação às correlações de Pearson para utilização do método das tríades. Os coeficientes de validade para sódio foram considerados moderados QFA IR (0,37), RA IR (0,56) e B IR (0,21). Para potássio, os CV foram moderados (QFA IR: 0,60; B IR: 0,42) e alto (RA IR: 0,79). Conclui–se que o QFA-ELSA-Brasil apresentou validade relativa para estimar o consumo de potássio em estudos epidemiológicos, mas não para o sódio. O segundo manuscrito teve por objetivo avaliar a concordância do consumo de sódio e potássio estimado por dois métodos no ELSA-Brasil. Foram analisados dados de 12.593 participantes, obtidos por meio de questionário de frequência alimentar e excreção urinária de 12horas noturnas (ExUr). Médias e quintis de consumo foram comparados. Foram encontradas correlações fracas e diferenças significativas entre as médias de sódio (QFA: 4,5±1,7g; ExUr: 4,3±2,1g) e potássio (QFA: 4,8±1,8g; ExUr: 2,4±1,0g). Percentuais de discordância entre métodos variaram de 41,2 a 44,4% e concordâncias exatas de 22,6 a 23,7%. Não foi encontrada concordância entre os métodos avaliados. / This dissertation is about the evaluation methods for consumption of sodium and potassium. It is structured in two manuscripts. The first part aimed to validate the consumption of sodium and potassium evaluated by a food frequency questionnaire (FFQ) applying the triads method to a subsample of participants of the Longitudinal Study of Adult Health (ELSA-Brasil). The consumption of those nutrients was estimated by a semi-quantitative FFQ with 114 food items, the urinary excretion of 12 hours during the night and three food records (FR) of 24 hours. Correlation coefficients were obtained between each of the methods. The coefficient of validity (CV) and the 95% confidence intervals were calculated using the sampling “bootstrap”. Pearson correlation was performed in order to corroborate the triads method’s assumptions. The coefficients of validity for sodium were considered moderate FFQ IR (0,37), FR IR (0,56) and B IR (0,21) whereas for potassium, they revealed both moderate (FFQ IR: 0,60; B IR: 0,42) and elevated (FR IR: 0,79). It has been concluded that the FFQ-ELSA-Brasil is relatively valid in order to estimate the intake of potassium, but it does not apply to sodium. The second manuscript aimed to evaluate the concordance of sodium and potassium consumption estimated by two methods in the Longitudinal Study of Adult Health (ELSA-Brasil). Data from 12,593 participants obtained through food frequency questionnaire (FFQ) and urinary excretion 12 hours nightly (UrEx), was analyzed. Means and consumption quintiles were compared. Weak correlations and significant differences between means of sodium (FFQ: 4.5±1.7g; UrEx: 4.3±2.1g) and potassium (FFQ: 4.8±1.8g; UrEx: 2.4±1.0g) were found. Percentage of disagreement between methods ranged from 41.2 to 44.4% and exact concordance from 22.6 to 23.7%. No concordance was observed between methods.
7

Validação relativa de um questionário quantitativo de frequência alimentar para gestantes / Validação Relativa de um Questionário Quantitativo de Freqüência Alimentar para Gestantes

Patricia Barbieri 29 June 2011 (has links)
Objetivo: Verificar a validade relativa de um questionário quantitativo de freqüência alimentar (QQFA) para avaliação do consumo alimentar habitual de gestantes para utilização em estudo caso-controle sobre dieta e diabetes mellitus gestacional. Metodologia: Estudo metodológico de validação de instrumento para avaliação do consumo alimentar, conduzido entre 103 gestantes saudáveis, idade entre 18 e 35 anos, eutróficas, atendidas em Unidades Básicas de Saúde do município de Ribeirão Preto, SP. Em média três inquéritos recordatórios de 24 horas (IR 24h) foram obtidos no primeiro e segundo trimestres gestacionais. O QQFA foi aplicado ao final do segundo trimestre gestacional e as mulheres relataram a freqüência e porção média de consumo usual de cada item alimentar durante a gestação. Os nutrientes foram transformados em log e corrigidos pela energia pelo método residual. A razão entre a estimativa de energia e nutrientes do QQFA pela estimativa dos IR 24h foi obtida. Para investigação da validade relativa do QQFA o coeficiente de correlação Pearson (bruto, ajustado pela energia e deatenuado) foi empregado. A concordância entre os métodos foi verificada pela análise de Bland Altman, concordância na classificação em quartos de estimativa de nutrientes da dieta e Kappa quadrático ponderado. Resultados: Verificou-se que o QQFA superestimou a estimativa de nutrientes em relação aos IR24h, apresentando razão média de 1,7. Em média, o valor do coeficiente de Pearson do nutriente bruto foi de 0,30, variando de -0,005 para ácido graxo eicosapentanóico a 0,51 para cálcio, após ajuste pela energia a correlação média foi de 0,20, variando de -0,1 para tiamina a 0,52 para fibra dietética e, após deatenuado e ajustado pela energia foi de 0,25, variando de -0,1 para tiamina a 0,57 para cálcio. Em média, 70% das mulheres foram classificadas no mesmo quarto ou quarto adjacente de estimativa de nutrientes e 8,8% das gestantes foram classificadas em quartos opostos entre os dois métodos. O valor médio de Kappa quadrático foi de 0,20, variando de 0,009 para tiamina a 0,49 fibra dietética. Limites de concordância mais adequados foram encontrados para: cobre, colesterol e ácidos graxos poliinsaturado, eicosapentanóico, araquidônico, linolênico, linoléico e docosahexanóico. A reta de regressão da diferença indicou uma tendência linear (p < 0,01) para: proteína, lipídio, cálcio, ferro, vitaminas A, tiamina, E e C, cobre, e ácidos graxos monoinsaturado, poliinsaturado e linoléico. Conclusão: Os resultados indicam uma baixa correlação para a estimativa de nutrientes entre o QQFA e os IR24h. Entretanto, o QQFA é um método adequado para a categorização da estimativa de nutrientes da dieta das gestantes avaliadas. / Objective: To evaluate a food frequency questionnaire (FFQ) to provide information about food consumption among pregnant women to be applied in a case-control study on diet and gestational diabetes. Methods: Methodological study to assess the validity of a FFQ conducted among 103 healthy pregnant women, aged between 18 and 35 years, with normal weight, attended by the Brazilian National Health Service in Ribeirão Preto-SP. An average, three 24-hour dietary recalls (24hR) were obtained at the first and second trimesters of pregnancy. The FFQ was administered at the second trimester and women were asked to report their usual frequency of intake and portion size of each food item during the pregnancy. Nutrients were log-transformed and adjusted for total energy intake by residual method. The ratio of the average intake of energy and nutrients for the FFQ and IR24hR was obtained. In order to assess the relative validity of the FFQ and the average of the IR24hR, Pearson correlations coefficients were calculated (crude, energy-adjusted and de-attenuated). The agreement between the two methods was further evaluated by the Bland Altman analysis and by cross-classification by quartiles of intake and quadratic weighted Kappa statistics. Results The FFQ overestimated the nutrient intake in relation to the IR24hR, and mean ratio was 1.7. An average, the crude Pearson correlation coefficient was 0.3, ranging from -0.005 for eicosapentanoic fatty acid to 0.51 for calcium intake. After adjustments for energy, the mean correlation was 0.20, ranging from -0.1 for thiamin to 0.52 for dietary fiber. The mean adjusted de-attenuated correlation coefficient was 0.25, and raged from -0.1 for thiamin to 0.57 for calcium intake. On average, 70% of the nutrients fell into the same or adjacent quartile, according to the FFQ and the 24hR, and 8.8% were grossly misclassified into extreme quartiles. The mean quadratic weighted Kappa was 0.2, ranging from 0.009 for thiamin to 0.49 for dietary fiber. Higher agreement were found for: dietary cupper, cholesterol, polyunsaturated fatty acids, eicosapentanoic, arachidonic acid, linolenic acid, linoleic acid, and docosahexanoic acid. A fitted regression line indicated a significant linear trend (p<0.01) for: protein, fat, calcium, iron, vitamin A, thiamin, E and C, cupper, monounsaturated, polyunsaturated fatty acids, and linoleic acid. Conclusion: The FFQ showed a fair correlation between the FFQ and IR24hR. However, the FFQ is a useful tool for categorizing nutrient intake of the pregnant women evaluated.
8

Validação relativa de um questionário quantitativo de frequência alimentar para gestantes / Validação Relativa de um Questionário Quantitativo de Freqüência Alimentar para Gestantes

Barbieri, Patricia 29 June 2011 (has links)
Objetivo: Verificar a validade relativa de um questionário quantitativo de freqüência alimentar (QQFA) para avaliação do consumo alimentar habitual de gestantes para utilização em estudo caso-controle sobre dieta e diabetes mellitus gestacional. Metodologia: Estudo metodológico de validação de instrumento para avaliação do consumo alimentar, conduzido entre 103 gestantes saudáveis, idade entre 18 e 35 anos, eutróficas, atendidas em Unidades Básicas de Saúde do município de Ribeirão Preto, SP. Em média três inquéritos recordatórios de 24 horas (IR 24h) foram obtidos no primeiro e segundo trimestres gestacionais. O QQFA foi aplicado ao final do segundo trimestre gestacional e as mulheres relataram a freqüência e porção média de consumo usual de cada item alimentar durante a gestação. Os nutrientes foram transformados em log e corrigidos pela energia pelo método residual. A razão entre a estimativa de energia e nutrientes do QQFA pela estimativa dos IR 24h foi obtida. Para investigação da validade relativa do QQFA o coeficiente de correlação Pearson (bruto, ajustado pela energia e deatenuado) foi empregado. A concordância entre os métodos foi verificada pela análise de Bland Altman, concordância na classificação em quartos de estimativa de nutrientes da dieta e Kappa quadrático ponderado. Resultados: Verificou-se que o QQFA superestimou a estimativa de nutrientes em relação aos IR24h, apresentando razão média de 1,7. Em média, o valor do coeficiente de Pearson do nutriente bruto foi de 0,30, variando de -0,005 para ácido graxo eicosapentanóico a 0,51 para cálcio, após ajuste pela energia a correlação média foi de 0,20, variando de -0,1 para tiamina a 0,52 para fibra dietética e, após deatenuado e ajustado pela energia foi de 0,25, variando de -0,1 para tiamina a 0,57 para cálcio. Em média, 70% das mulheres foram classificadas no mesmo quarto ou quarto adjacente de estimativa de nutrientes e 8,8% das gestantes foram classificadas em quartos opostos entre os dois métodos. O valor médio de Kappa quadrático foi de 0,20, variando de 0,009 para tiamina a 0,49 fibra dietética. Limites de concordância mais adequados foram encontrados para: cobre, colesterol e ácidos graxos poliinsaturado, eicosapentanóico, araquidônico, linolênico, linoléico e docosahexanóico. A reta de regressão da diferença indicou uma tendência linear (p < 0,01) para: proteína, lipídio, cálcio, ferro, vitaminas A, tiamina, E e C, cobre, e ácidos graxos monoinsaturado, poliinsaturado e linoléico. Conclusão: Os resultados indicam uma baixa correlação para a estimativa de nutrientes entre o QQFA e os IR24h. Entretanto, o QQFA é um método adequado para a categorização da estimativa de nutrientes da dieta das gestantes avaliadas. / Objective: To evaluate a food frequency questionnaire (FFQ) to provide information about food consumption among pregnant women to be applied in a case-control study on diet and gestational diabetes. Methods: Methodological study to assess the validity of a FFQ conducted among 103 healthy pregnant women, aged between 18 and 35 years, with normal weight, attended by the Brazilian National Health Service in Ribeirão Preto-SP. An average, three 24-hour dietary recalls (24hR) were obtained at the first and second trimesters of pregnancy. The FFQ was administered at the second trimester and women were asked to report their usual frequency of intake and portion size of each food item during the pregnancy. Nutrients were log-transformed and adjusted for total energy intake by residual method. The ratio of the average intake of energy and nutrients for the FFQ and IR24hR was obtained. In order to assess the relative validity of the FFQ and the average of the IR24hR, Pearson correlations coefficients were calculated (crude, energy-adjusted and de-attenuated). The agreement between the two methods was further evaluated by the Bland Altman analysis and by cross-classification by quartiles of intake and quadratic weighted Kappa statistics. Results The FFQ overestimated the nutrient intake in relation to the IR24hR, and mean ratio was 1.7. An average, the crude Pearson correlation coefficient was 0.3, ranging from -0.005 for eicosapentanoic fatty acid to 0.51 for calcium intake. After adjustments for energy, the mean correlation was 0.20, ranging from -0.1 for thiamin to 0.52 for dietary fiber. The mean adjusted de-attenuated correlation coefficient was 0.25, and raged from -0.1 for thiamin to 0.57 for calcium intake. On average, 70% of the nutrients fell into the same or adjacent quartile, according to the FFQ and the 24hR, and 8.8% were grossly misclassified into extreme quartiles. The mean quadratic weighted Kappa was 0.2, ranging from 0.009 for thiamin to 0.49 for dietary fiber. Higher agreement were found for: dietary cupper, cholesterol, polyunsaturated fatty acids, eicosapentanoic, arachidonic acid, linolenic acid, linoleic acid, and docosahexanoic acid. A fitted regression line indicated a significant linear trend (p<0.01) for: protein, fat, calcium, iron, vitamin A, thiamin, E and C, cupper, monounsaturated, polyunsaturated fatty acids, and linoleic acid. Conclusion: The FFQ showed a fair correlation between the FFQ and IR24hR. However, the FFQ is a useful tool for categorizing nutrient intake of the pregnant women evaluated.
9

Avaliação de queixas de memória por meio do Questionário de Memória Prospectiva e Retrospectiva (QMPR) numa amostra populacional na Cidade de São Paulo / Evaluation of memory complaints by means of the Prospective and Retrospective Memory Questionnaire (PRMQ) in one it shows population in the city of Sâo Paulo

Costa, Danyelly Piauilino [UNIFESP] 27 January 2010 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2015-07-22T20:49:34Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2010-01-27. Added 1 bitstream(s) on 2015-08-11T03:25:32Z : No. of bitstreams: 1 Publico-00397.pdf: 509322 bytes, checksum: 8765f9f67f3ef7c3f01f454555979a6a (MD5) / O Questionário de Memória Prospectiva e Retrospectiva (QMPR) foi construído para avaliar memória subjetiva e para ter confiabilidade aceitável e validade fatorial, preditiva e concorrente. Entretanto, o QMPR nunca foi administrado numa amostra probabilística representativa da população em todas as idades na fase adulta, nem existem estudos precedentes controlados para os fatores que são conhecidos por influenciar a metamemória, tal como o status afetivo. Neste estudo, o QMPR foi aplicado em três estágios probabilísticos numa amostra representativa da população de São Paulo, Brasil, de acordo com o sexo, a idade (20-80 anos), e o status econômico (n=1042). Em seguida, com a exclusão dos indivíduos que tiveram as condições que prejudicam a memória (depressão, ansiedade, uso de psicotrópicos, e/ou teve desordens neurológicas/psiquiátricas), permaneceram 664 indivíduos em que: a) aplicaram-se análises fatoriais confirmatórias para testar modelos competidores da estrutura latente do QMPR; b) estudaram-se efeitos de sexo, da idade, da educação e do status econômico nas queixas de memória prospectiva e retrospectiva. O modelo com o melhor ajuste teve a mesma estrutura tripartida (um fator geral da memória e dois fatores ortogonais da memória prospectiva e retrospectiva) . As mulheres queixaram-se mais dos lapsos gerais da memória, em especial aquelas nos primeiros 5 anos após a menopausa, e houve mais queixas de memória prospectiva do que retrospectiva, exceto em participantes com renda familiar mais baixa. / The Prospective and Retrospective Memory Questionnaire (PRMQ) has been shown to assess subjective memory and to have acceptable reliability and factorial, predictive and concurrent validity. However, the PRMQ has never been administered to a probability sample survey representative of all ages in adulthood, nor have previous studies controlled for factors that are known to influence metamemory, such as affective status. This study, the PRMQ was applied in a survey adopting a probabilistic three-stage cluster sample representative of the population of São Paulo, Brazil, according to sex, age (20- 80 years), and economic status (n=1042). After excluding subjects who had conditions that impair memory (depression, anxiety, used psychotropics, and/or had neurological/psychiatric disorders), in the remaining 664 individuals: a) applied confirmatory factor analyses to test competing models of the latent structure of the PRMQ; b) studied effects of sex, age, schooling and economic status on prospective and retrospective memory complaints. The model with the best fit had the same tripartite structure (general memory factor and two orthogonal prospective and retrospective memory factors). Women complained more of general memory slips, especially those in the first 5 years after menopause, and there were more complaints of prospective than retrospective memory, except in participants with lower family income. / TEDE
10

Sistemas de classificação do carcinoma ductal in situ de mama : concordância diagnóstica do grau nuclear de black modificado entre patologistas e proposta de um questionário eletrônico disponível on line para o diagnóstico de graduação patológica

Schuh, Fernando January 2011 (has links)
Vários sistemas de classificação de carcinoma ductal in situ de mama (CDIS) têm sido propostos. Decisões terapêuticas são adotadas baseadas na classificação do grau histológico do CDIS associada a outros fatores, como tamanho da lesão, estado das margens, idade da paciente, correlação mamográfica e outros marcadores biológicos de agressividade tumoral avaliados por técnicas moleculares. Poucos estudos avaliaram o grau de concordância de diferentes sistemas de classificação de CDIS. Este estudo tem como objetivo validar um questionário eletrônico associado a um sistema de pontos disponível na Internet (web-based survey), pela determinação de grau de concordância entre diagnósticos de CDIS de mama obtidos com e sem o auxílio deste web-based survey, através de imagens digitalizadas da microscopia segundo as classificações de Holland, Van Nuys e grau nuclear de Black modificado. Além disso, propôs-se determinar a concordância diagnóstica entre patologistas para os sistemas de graduação histológica de Holland e Black modificado dos mesmos casos de CDIS de mama através deste web-based survey. Foram selecionados 43 casos de CDIS de mama para análise inter e intraobservador. Treze patologistas receberam o mesmo conjunto de imagens digitalizadas da microscopia dos casos de CDIS, em formato JPEG, e responderam um questionário contendo os critérios para composição do grau histológico das classificações aqui estudadas. Para tal fim, foi criado um programa informatizado disponível em um website, que organiza as informações coletadas de cada um dos patologistas avaliadores, fornecendo a graduação histológica dos casos para os três sistemas de classificação de forma objetiva, através de um sistema de pontos. Três destes treze patologistas, após um intervalo mínimo de 6 meses, realizaram uma segunda leitura dos mesmos 43 casos, porém desta vez, sem o auxílio do questionário eletrônico e do sistema de pontos. Os resultados foram analisados utilizando a concordância percentual e teste de Kappa. A concordância entre o diagnóstico obtido pelos patologistas a partir do novo método (web-based survey) e aquele obtido sem o questionário eletrônico e sistema de pontos foi semelhante para todos os sistemas de classificação estudados, com valores de Kappa de 0,57 + 0,10, 0,67 + 0,09 e 0,67 + 0,09 para as classificações de Holland, de Van Nuys e para o grau nuclear de Black modificado, respectivamente. A concordância diagnóstica interobservador para o grau nuclear de Black modificado aplicado a casos de CDIS de mama foi considerada aceitável, com valor de Kappa de 0,23 + 0,02. Realizando a comparação entre as classificações estudadas, houve concordância semelhante para a de Holland, mostrando essa última, um valor de Kappa de 0,27 + 0,03. Analisando os subgrupos de patologistas, foi encontrada uma maior reprodutibilidade no grupo de especialistas em patologia mamária em relação aos patologistas residentes, sendo que no caso da classificação de Black modificado, esta diferença foi estatisticamente significativa (κ = 0,43 ± 0,07 vs κ = 0,11 ± 0,05; p = 0,0018). De forma semelhante, a acurácia acompanhou os resultados das concordâncias interobservador, sendo considerada aceitável. O índice de Kappa, quando comparado o diagnóstico do padrão-ouro com a moda do diagnóstico dos patologistas participantes, foi de 0,32 + 0,10 para ambas classificações. Quando avaliada nos subgrupos por interesse em patologia mamária variou de 0,19 + 0,08 a 0,34 + 0,11 para classificação de Black modificado; 0,19 + 0,08 a 0,33 + 0,11 para a classificação de Holland. Conclusões: A reprodutibilidade do diagnóstico obtido através de um programa de pontos disponível na internet (web-based survey) para os sistemas de classificação de CDIS, utilizando imagens digitais, quando comparada ao diagnóstico obtido das mesmas imagens digitais sem o auxílio do novo método, foi regular para as classificações de Holland e boa para as classificações de Van Nuys e para o grau nuclear de Black modificado. Comparando os sistemas de classificação estudados, obteve-se reprodutibilidade e acurácia diagnóstica semelhante para o grau histológico de lesões de CDIS de mama, tanto para a classificação de Holland quanto para o grau nuclear de Black modificado. Tais resultados indicam que a utilização deste sistema de pontos, neste webbased survey para graduar lesões de CDIS, objetivamente, é uma ferramena promissora, útil e confiável. / Several relevant classification systems have been proposed to the ductal carcinoma in situ (DCIS) with the purpose of offering information concerning the risk of recurrence and progression to invasive carcinoma. Therapeutic decisions are made based on the histological classification, associated with other factors such as histopathological grading, size of lesion, state of margins, age of patient, mammographic correlation, and other biological markers of tumor aggressiveness assessed by molecular techniques. Few studies have examined the degree of agreement in DCIS classifications. This study intends to validate an electronic questionnaire associated with a scoring point system available on the Internet (web-based survey), aiming to assess the ability of the created web-based survey reproduce the diagnosis of the pathologists in their routine work for the classifications of Holland and Van Nuys and the Black modified nuclear grade system. This study also was performed to assess reproducibility comparing interobserver results, and to determine the accuracy of the histological grade of modified Black nuclear grading system and classification of Holland for DCIS lesions, utilizing the same web-based program. 43 cases of DCIS lesions were selected to provide inter and intraobserver analysis. Thirteen pathologists received the same set of digitized images (JPEG format) from microscopy of the DCIS cases, and answered a questionnaire containing the criteria to compose the studied classifications. For these proposals a web-based survey was created. It organizes the information collected from each pathologist participant providing itself the histological grading of the cases in the classification systems studied. After at least 6 months, three pathologists specialized in breast pathology from the thirteen pathologists read again the same set of digitized images, but without the help of the questionnaire, indicating subjectively the diagnosis, using the grading system of their daily practice. The results were analyzed by concordance rate and Kappa statistical method. Overall, diagnostic reproducibility of this web-based survey compared the subjective reading of the digital images was similar for all systems of histological grading classification, with Kappa values of 0.57 + 0.10, 0.67 + 0.09 and 0.67 + 0.09 for Holland, Van Nuys classification and modified Black nuclear grade system respectively, what makes this method useful for surgical pathologist in daily routines. The reliability for the modified Black nuclear grade applied to cases of DCIS was acceptable, with kappa value of 0.23 ± 0.02. Comparing the two classifications studied, there was a similar agreement among both schemes, showing Kappa index of 0.27 ± 0.03 for the Holland classification. Analyzing the subgroups of pathologists rated by their interest in breast pathology, a higher diagnostic reproducibility was found for the group of breast pathology experts in relation to the pathology residents, and in the case of the modified Black nuclear grading system, it was statistically significant (κ = 0.43 ± 0.07 vs κ = 0.11 ± 0.05; p = 0.002). The agreement among all pathologists and the gold standard pathologist similarly followed the results of the interobserver concordance, showing to be acceptable, with Kappa for de overall mode value 0.32 + 0.10 for both classifications. The findings of Kappa index when comparing the gold standard diagnoses and the mode of diagnoses for specialists in breast pathology and pathology residents were, respectively, 0.34 + 0.11 (acceptable) and 0.19 + 0.08 (weak) for the modified Black nuclear grade and 0.33 + 0.11 (acceptable) and 0.19 + 0.08 (weak) for Holland classification. Breast pathology specialists showed greater reproducibility for both classifications evaluated than the pathologists not devoted to breast pathology. Conclusions: The intraobserver diagnostic reproducibility of DCIS with the use of digital images in a webbased survey comparing subjective analysis with the use of a point scoring system is moderate to good for Holland, Van Nuys and modified Black nuclear grade system. The interobserver reproducibility and the diagnostic accuracy were similar for the modified Black nuclear grading system and for the Holland classification system. These findings indicate that the use of this point scoring system in this web-based survey to objectively grade DCIS lesions is a promising, useful and a reliable diagnostic tool.

Page generated in 0.0719 seconds