• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 12
  • Tagged with
  • 12
  • 12
  • 11
  • 9
  • 5
  • 5
  • 5
  • 4
  • 3
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Empatia e trajetórias de desenvolvimento em famílias de jovens do Rio de Janeiro / Empathy and developmental trajectories in families of youth from Rio de Janeiro

Rafael Vera Cruz de Carvalho 25 March 2015 (has links)
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro / A empatia, definida como a habilidade de compartilhar, compreender e de expressar o entendimento dos pensamentos e sentimentos dos outros, tem sido amplamente estudada. As trajetórias de desenvolvimento, que representam os diversos caminhos que o desenvolvimento do self pode tomar, também têm sido amplamente estudadas por pesquisadores transculturais, geralmente em contextos prototípicos e envolvendo três modelos de desenvolvimento do self: autonomia, interdependência e autonomia relacionada. Estudos anteriores mostraram que os participantes do Rio de Janeiro tendem para a autonomia relacionada, equlibrando características autônomas e relacionais, que são parte do nosso ambiente sociocultural, no qual habilidades sociais, como a empatia, são requeridas. O desenvolvimento da empatia pode ser relacionado à demanda ambiental por comportamentos, de acordo com aspectos sociodemográficos e valores compartilhados. Esta tese visa apresentar dados de 106 famílias do Rio de Janeiro: pai (idade média M = 51,6 anos), mãe (idade média M = 48,3 anos) e seus filhos jovens (17-25 anos, idade média M = 20,9 anos, 67,9% mulheres). A maioria dos pais, mães e dos filhos tinham Ensino Superior incompleto ou acima. Este estudo objetivou investigar a relação entre empatia e os modelos de desenvolvimento de self e a transmissão transgeracional em contexto não prototípico. O Inventário de Empatia de Falcone e colaboradores (IE) foi utilizado para avaliar a empatia. As Escalas de Desenvolvimento do Self de Kağitçibaşi (EDS), (Self Autônomo (AutS), Self Interdependente (IntS) de Self Autônomo-Relacionado (ARS)) foram utilizadas para avaliar o modelo de desenvolvimento do self. Filhos também responderam quantas horas semanais conviviam com pais e mães. Testes t pareados mostraram, como esperado, que os escores de ARS foram os mais altos para todos os participantes. Correlações de Pearson foram feitas entre os escores de IE e EDS de ambos os pais e filhos. Os escores de ARS de pais, mães e filhos correlacionaram-se positivamente, assim como seus escores de IE. Examinando entre instrumentos, para pais e filhos, altos escores em ARS foram correlacionados a altos escores de IE. O tempo de convívio relatado entre pais e filhos correlacionou-se com IntS e IE dos pais. Para testar o modelo teórico proposto de ARS de pais e mães e dos filhos e a empatia de ambos os pais como preditores da empatia dos filhos, análises de regressão foram utilizadas. A empatia dos pais e das mães previu, separadamente, a empatia dos filhos, mas não em conjunto. Nenhum dos escores ARS dos participantes previu o IE dos filhos. Estes resultados favorecem a hipótese da prevalência de selves autônomo-relacionados no Rio de Janeiro. Pais, mães e filhos mostraram similaridades e tiveram relações importantes entre seus escores de EDS, assim como para o IE. Apesar de o modelo com todos juntos não ter sido significativo, separadamente o IE de pais e de mães predisse o IE dos filhos. Este resultado sugere que a empatia parental pode ter algum efeito sobre a dos filhos jovens, mas não o modelo parental de desenvolvimento do self, inesperadamente. De modo interessante, os pais apresentaram um papel importante no desenvolvimento de seus filhos / Empathy, defined as the ability to share, comprehend and express understanding of others thoughts and feelings, is broadly studied. Developmental trajectories, that represent the diverse pathways that self development can take, have also been widely studied by cross-cultural researchers, generally in prototypical contexts and involving three models of self development: autonomy, interdependency and autonomy-relatedness. Previous studies have shown Rio de Janeiros participants tend towards related-autonomy, balancing autonomous and relational characteristics that are part of our sociocultural environment, in which social abilities, like empathy, are required. The development of empathy can be related to environmental demand to behave, according to socio-demographic aspects and shared values. This dissertation aims to present data from 106 families from Rio de Janeiro: father (mean age M = 51.6 yrs.), mother (mean age M = 48.3 yrs.) and their grown-up children (17-25 yrs., mean age M = 20.9 yrs., 67.9% were daughters). Most fathers, mothers and adolescents had incomplete college degree or higher. This study aimed at investigating the relation between empathy and the models of self development and the transgenerational transmission in a non prototypical context. Falcone and collaborators Inventory of Empathy (IE) was used to assess empathy. Kağitçibaşis Self Development Scales (SDS), (Autonomous Self (AutS), Interdependent Self (IntS) and Autonomous-Related Self (ARS) scales) were used to assess the model of self development. Adolescents also reported how many hours a week they lived with each one of their parents. Paired sample t tests showed, as expected, that scores on ARS were the highest scale for all participants. Pearson correlations were made between parents and adolescents IE and SDS scores. Fathers, mothers and adolescents ARS scores were all positively correlated, so as their IE scores. Examining between instruments, for both fathers and adolescents, higher ARS scores were correlated with their higher IE scores. The time adolescents reported living with fathers was correlated with fathers IntS and IE scores. In order to test the proposed theoretical model of parents and adolescents ARS and parents empathy as predictors of adolescents empathy, regression analyses were used. Fathers and mothers empathy predicted separately adolescents empathy, but not together. None of the participants ARS scores predicted adolescents IE. These results favor the hypothesis of prevalence of autonomous-related selves in Rio de Janeiro. Parents and adolescents showed similarities and had important relation between their SDS scores, so as for their IE. Despite not being significant in a model with them all together, separately, each fathers and mothers IE predicted adolescents IE. This result suggests parental empathy may have some effect on adolescents empathy, but not parental self development model, unexpectedly. Interestingly, fathers have shown an important role in their grown-up childrens development
2

Empatia e trajetórias de desenvolvimento em famílias de jovens do Rio de Janeiro / Empathy and developmental trajectories in families of youth from Rio de Janeiro

Rafael Vera Cruz de Carvalho 25 March 2015 (has links)
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro / A empatia, definida como a habilidade de compartilhar, compreender e de expressar o entendimento dos pensamentos e sentimentos dos outros, tem sido amplamente estudada. As trajetórias de desenvolvimento, que representam os diversos caminhos que o desenvolvimento do self pode tomar, também têm sido amplamente estudadas por pesquisadores transculturais, geralmente em contextos prototípicos e envolvendo três modelos de desenvolvimento do self: autonomia, interdependência e autonomia relacionada. Estudos anteriores mostraram que os participantes do Rio de Janeiro tendem para a autonomia relacionada, equlibrando características autônomas e relacionais, que são parte do nosso ambiente sociocultural, no qual habilidades sociais, como a empatia, são requeridas. O desenvolvimento da empatia pode ser relacionado à demanda ambiental por comportamentos, de acordo com aspectos sociodemográficos e valores compartilhados. Esta tese visa apresentar dados de 106 famílias do Rio de Janeiro: pai (idade média M = 51,6 anos), mãe (idade média M = 48,3 anos) e seus filhos jovens (17-25 anos, idade média M = 20,9 anos, 67,9% mulheres). A maioria dos pais, mães e dos filhos tinham Ensino Superior incompleto ou acima. Este estudo objetivou investigar a relação entre empatia e os modelos de desenvolvimento de self e a transmissão transgeracional em contexto não prototípico. O Inventário de Empatia de Falcone e colaboradores (IE) foi utilizado para avaliar a empatia. As Escalas de Desenvolvimento do Self de Kağitçibaşi (EDS), (Self Autônomo (AutS), Self Interdependente (IntS) de Self Autônomo-Relacionado (ARS)) foram utilizadas para avaliar o modelo de desenvolvimento do self. Filhos também responderam quantas horas semanais conviviam com pais e mães. Testes t pareados mostraram, como esperado, que os escores de ARS foram os mais altos para todos os participantes. Correlações de Pearson foram feitas entre os escores de IE e EDS de ambos os pais e filhos. Os escores de ARS de pais, mães e filhos correlacionaram-se positivamente, assim como seus escores de IE. Examinando entre instrumentos, para pais e filhos, altos escores em ARS foram correlacionados a altos escores de IE. O tempo de convívio relatado entre pais e filhos correlacionou-se com IntS e IE dos pais. Para testar o modelo teórico proposto de ARS de pais e mães e dos filhos e a empatia de ambos os pais como preditores da empatia dos filhos, análises de regressão foram utilizadas. A empatia dos pais e das mães previu, separadamente, a empatia dos filhos, mas não em conjunto. Nenhum dos escores ARS dos participantes previu o IE dos filhos. Estes resultados favorecem a hipótese da prevalência de selves autônomo-relacionados no Rio de Janeiro. Pais, mães e filhos mostraram similaridades e tiveram relações importantes entre seus escores de EDS, assim como para o IE. Apesar de o modelo com todos juntos não ter sido significativo, separadamente o IE de pais e de mães predisse o IE dos filhos. Este resultado sugere que a empatia parental pode ter algum efeito sobre a dos filhos jovens, mas não o modelo parental de desenvolvimento do self, inesperadamente. De modo interessante, os pais apresentaram um papel importante no desenvolvimento de seus filhos / Empathy, defined as the ability to share, comprehend and express understanding of others thoughts and feelings, is broadly studied. Developmental trajectories, that represent the diverse pathways that self development can take, have also been widely studied by cross-cultural researchers, generally in prototypical contexts and involving three models of self development: autonomy, interdependency and autonomy-relatedness. Previous studies have shown Rio de Janeiros participants tend towards related-autonomy, balancing autonomous and relational characteristics that are part of our sociocultural environment, in which social abilities, like empathy, are required. The development of empathy can be related to environmental demand to behave, according to socio-demographic aspects and shared values. This dissertation aims to present data from 106 families from Rio de Janeiro: father (mean age M = 51.6 yrs.), mother (mean age M = 48.3 yrs.) and their grown-up children (17-25 yrs., mean age M = 20.9 yrs., 67.9% were daughters). Most fathers, mothers and adolescents had incomplete college degree or higher. This study aimed at investigating the relation between empathy and the models of self development and the transgenerational transmission in a non prototypical context. Falcone and collaborators Inventory of Empathy (IE) was used to assess empathy. Kağitçibaşis Self Development Scales (SDS), (Autonomous Self (AutS), Interdependent Self (IntS) and Autonomous-Related Self (ARS) scales) were used to assess the model of self development. Adolescents also reported how many hours a week they lived with each one of their parents. Paired sample t tests showed, as expected, that scores on ARS were the highest scale for all participants. Pearson correlations were made between parents and adolescents IE and SDS scores. Fathers, mothers and adolescents ARS scores were all positively correlated, so as their IE scores. Examining between instruments, for both fathers and adolescents, higher ARS scores were correlated with their higher IE scores. The time adolescents reported living with fathers was correlated with fathers IntS and IE scores. In order to test the proposed theoretical model of parents and adolescents ARS and parents empathy as predictors of adolescents empathy, regression analyses were used. Fathers and mothers empathy predicted separately adolescents empathy, but not together. None of the participants ARS scores predicted adolescents IE. These results favor the hypothesis of prevalence of autonomous-related selves in Rio de Janeiro. Parents and adolescents showed similarities and had important relation between their SDS scores, so as for their IE. Despite not being significant in a model with them all together, separately, each fathers and mothers IE predicted adolescents IE. This result suggests parental empathy may have some effect on adolescents empathy, but not parental self development model, unexpectedly. Interestingly, fathers have shown an important role in their grown-up childrens development
3

As relações intergeracionais e a participação dos avós na família dos filhos / Intergenerational relationships and the involvement of grandparents in their children’s families

Oliveira, Maíra Ribeiro de 12 December 2011 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde, 2011. / Submitted by Larissa Stefane Vieira Rodrigues (larissarodrigues@bce.unb.br) on 2015-02-06T11:52:18Z No. of bitstreams: 1 As Relações Integeracionais e a Participação dos Avós Na Família dos Filhos.pdf: 112483232 bytes, checksum: a73e5a194a109a3042d0710f84b91815 (MD5) / Approved for entry into archive by Ruthléa Nascimento(ruthleanascimento@bce.unb.br) on 2015-04-29T16:32:29Z (GMT) No. of bitstreams: 1 As Relações Integeracionais e a Participação dos Avós Na Família dos Filhos.pdf: 112483232 bytes, checksum: a73e5a194a109a3042d0710f84b91815 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-04-29T16:32:29Z (GMT). No. of bitstreams: 1 As Relações Integeracionais e a Participação dos Avós Na Família dos Filhos.pdf: 112483232 bytes, checksum: a73e5a194a109a3042d0710f84b91815 (MD5) / Os avós são considerados uma das principais fontes da rede social de apoio da família. Com o aumento da expectativa de vida e as mudanças no papel da mulher, os avós vêm contribuindo cada vez mais para a vida familiar de seus filhos e netos. Apesar disso, poucos são os estudos científicos sobre a transmissão intergeracional e o envolvimento dos avós na vida familiar. Assim, com o propósito de investigar o envolvimento dos avós no núcleo familiar de seus filhos e genros/noras e as relações avós-netos, três foram os eixos norteadores deste estudo: (a) as relações intergeracionais, com ênfase na caracterização dos núcleos familiares dos avós e de seus filhos; (b) os valores transmitidos pelos avós para os pais e dos pais para os filhos, e as concepções de família, avós e neto das diferentes gerações; e (c) as relações entre avós e netos. Com base no modelo Bioecológico de Bronfenbrenner, esse estudo coletou dados com 12 famílias com nível de escolaridade e renda altos, residentes no Distrito Federal, sendo cada uma delas formada por avôs, avós, pais, mães e netos. A coleta de dados foi realizada por meio de um questionário de caracterização do sistema familiar, um checklist sobre a freqüência e os tipos de atividades realizadas por avós e netos e três roteiros de entrevistas aplicados aos participantes, com a finalidade de obter informações sobre as concepções de família, a relação avós-netos e as relações dos avós com a geração intermediária. Os resultados indicaram que os avós sempre foram figuras de destaque na família e, ao longo das gerações, eles vêm se tomando emocionalmente mais próximos de seus netos. As duas gerações se apóiam mutuamente, constituindo a principal fonte de suporte uma da outra. Enquanto os avós contribuem com o apoio nas tarefas domésticas e nos cuidados com os netos, os pais contribuem sendo afetuosos e presentes na vida dos avós. Os valores transmitidos pelos avós aos seus filhos são repassados pelos filhos aos seus próprios filhos, particularmente os valores morais e de união da família. Quanto às concepções de avôs e avós, avós e pais responderam que ser avós significa não precisar se responsabilizar pela educação dos netos, enquanto os netos ressaltaram os papéis de cuidadores e socializadores de seus avós. A transição para se tomar avós foi considerada, pela maioria dos avós, como positiva, assim como as características dos netos. Dentre as atividades favoritas realizadas com seus netos, os avós citaram ir ao shopping, fazer compras e lanchar; para os netos, as atividades favoritas eram passear, viajar e sair. Segundo os avós, sua maior contribuição aos netos era o suporte fornecido por meio da presença e da participação em suas vidas. Os avós relataram transmitir aos netos valores morais e a importância da família, valores percebidos pelos netos, de acordo com seus relatos. Os resultados reforçaram a importância das relações intergeracionais para o desenvolvimento do indivíduo e da família, seja fornecendo apoio ou transmitindo valores, ambos essenciais para a manutenção do equilíbrio familiar. Sugere-se que pesquisas futuras mantenham o foco de análise em, no mínimo, três gerações, mas ampliem o conteúdo acerca das contribuições e da participação dos avós na família de seus filhos e netos, para além dos relatos verbais. __________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Grandparents are considered one of the main sources of social support network for family. And, with an increasing expectation of life and changes in the women’s role, grandparents have been contributing increasingly to the family life of their children and grandchildren. Nevertheless, there have been few scientific studies on intergenerational transmission and the involvement of grandparents in family life. Thus, with the means of investigating the involvement of grandparents in the family household of their children and sons/daughters-in-law, and grandparents-grandchildren relationships, there were three guiding principles in this study: (a) intergenerational relationships, with emphasis on the characterization of family households of grandparents and their children; (b) values transmitted by grandparents to parents and from parents to their own children, the conceptions of family, and grandparents and grandchildren from different generations; and (c) the relationships between grandparents and their grandchildren. Based on the Bio-ecological model by Bronfenbrenner, this study collected data from 12 families with high schooling and income, living in the Federal District, being, each one of them, raised by grandfathers, grandmothers, fathers, mothers, and grandchildren. Data collection was carried out through a questionnaire characterizing the family system, a checklist on frequency and types of activities realized by grandparents and grandchildren, and three interview scripts applied to all participants, in order to obtain information on the conceptions of family, grandparents-grandchildren relationship, and the relationships of grandparents with their intermediate generation. The results have indicated that grandparents were always prominent figures in the family, and, across generations, they have become emotionally closer to their grandchildren. In addition, the two generations are mutually supportive, compounding the main source of support one to each other. While grandparents contribute providing support in household tasks and taking care of their grandchildren, parents contribute being affectionate and present in their grandparents’ lives. Besides, the values transmitted by grandparents to their children are re-passed by their children to their own children, particularly moral and family union values. Related to conceptions of grandfathers and grandmothers, grandparents and parents responded that being grandparents mean not having to be responsible for their grandchildren’s education, while grandchildren highlighted their grandparents as caregivers and having socializing roles. Furthermore, the transition to becoming grandparents was reported, by most of grandparents, as being a positive one, as well as the characteristics of grandchildren. Among the favorite activities realized by their grandchildren, grandparents mentioned going to the shopping mall, going shopping and having snacks; for the grandchildren, the favorite activities were hanging out, traveling and going out. According to grandparents, their major contribution was providing support through their presence and participation in their grandchildren’s lives. Moreover, grandparents reported transmitting moral values and the importance of family to their grandchildren, and their grandchildren, according to their reports, could perceive these values. The results have reinforced the importance of intergenerational relationships for the development of the individual and family, whether providing support or transmitting values, and both being essential for the maintenance of family balance. Further researches are suggested, maintaining the analysis focused on a minimum of three generations, but those should expand the content on the participation and contributions of grandparents for the family of their children and grandchildren, going beyond verbal reports.
4

Combatentes e revolucionários: processos de socialização de jovens integrantes de organizações que buscam a preservação ou a subversão da ordem / Fighters and revolutionaries: the socialization of young members of organizations that seek to preserve or overturn the order

Ricardo de Sequeira Lugó 22 September 2014 (has links)
A pesquisa aqui apresentada teve por objetivo estudar os processos de socialização a que são submetidos jovens que aderem a organizações que buscam preservar ou subverter a ordem. Por meio de entrevistas, observações de campo, análise de documentos e pesquisa bibliográfica, procurei desvendar: 1) os processos de socialização conduzidos por essas organizações; 2) como se desenham as teias familiares, afetivas, profissionais e escolares, nas quais os jovens integrantes estavam ou estão enredados e de que forma elas os compeliram a aderir a movimentos que buscam preservar ou subverter a ordem; 3) como agem essas organizações para reforçar ou atenuar em seus integrantes determinadas formas de sentir, pensar, agir e se relacionar com os outros e com o mundo. Foram escolhidas, para a condução do estudo, a Academia da Força Aérea (AFA), instituição que forma oficiais para a Aeronáutica, uma das três Forças Armadas (FFAA), protetoras da ordem por excelência, e a Juventude Pátria Livre (JPL), grupo marxista-leninista subordinado ao Partido Pátria Livre (PPL), antigo Movimento Revolucionário 8 de Outubro (MR8), siglas que defendem, a longo prazo, a subversão da ordem para a implantação de uma sociedade igualitária e socialista (ou seja, a construção de uma nova ordem). Os dados coletados sugerem pontos de convergência na socialização de militares da AFA/Aeronáutica e de militantes da JPL/PPL, como também identificam falsas similaridades e diferenças significativas. Os pontos de convergência são os seguintes: 1) forte identidade de grupo e preocupação com a sociedade (senso de coletividade acima do senso de individualidade); 2) apego a valores patrióticos e nacionalistas; 3) ética da missão dada - missão cumprida; 4) diferente percepção do ser voluntário, em comparação com o que estamos habituados no senso comum; 5) ética corporal e de vestuário explícita e institucionalizada, no caso dos militares, e implícita e não institucionalizada, mas também perceptível, no caso dos militantes; 6) recrutamento endógeno; 7) vigorosa preocupação com a doutrina. As falsas similaridades e divergências significativas também podem ser agrupadas em sete pontos: 1) diferentes relações com a cidade; 2) escolarização dos entrevistados e dos antepassados; 3) religião; 4) adesão a outras organizações; 5) vida itinerante; 6) apoio familiar; 7) sacrifícios. / The research presented here had the objective of studying the socialization processes that young people are subjected to adhere to organizations that seek to preserve or overturn the order. Through interviews, field observations, analysis of documents and literature, I tried to unravel: 1) socialization processes conducted by these organizations; 2) how to design the family, emotional, professional and educational webs, in which young members were or are caught and how they compelled them to join movements that seek to preserve or overturn the order; 3) how act these organizations to enhance or mitigate its members in certain ways to feel, think, act and relate with others and with the world. I chose to study Academia da Força Aérea (AFA), an institution that forms officials for Aeronautics, one of the three Armed Forces, protective order par excellence, and Juventude Pátria Livre (JPL), marxist-leninist group subordinate to the Partido Pátria Livre (PPL), former Movimento Revolucionário 8 de Outubro (MR8), groups that stand, in the long term, the subversion of the order for the deployment of an egalitarian socialist society (ie, building of a new order). Results suggest points of convergence in the socialization of military AFA/Aeronautics and militants JPL/PPL, but also identify false similarities and differences. Convergent points are: 1) strong group identity and concern for society (sense of collectivity above the sense of individuality); 2) attachment to patriotic and nationalist values; 3) ethics given mission - mission accomplished; 4) different perception of \"volunteering\", compared to what we used in the common sense; 5) body and explicit and institutionalized ethical clothing, in the case of the military, and implicit and not institutionalized, but also noticeable, in the case of the militants; 6) endogenous recruitment; 7) strong concern with doctrine. False similarities and significant differences can also be grouped into seven points: 1) different relationships with the city; 2) education of the respondents and ancestors; 3) religion; 4) adherence to other organizations; 5) itinerant life; 6) family support; 7) sacrifices.
5

A transmissão intergeracional na perspectiva de famílias sociais de uma instituição de abrigamento / Intergenerational transmission from the perspective of social families of a housing institution.

Castro, Raquel Almeida de 21 October 2010 (has links)
A situação do abandono e as condições estruturais das organizações de abrigamento no Brasil são questões que têm suscitado atenção crescente, gerando intensos debates na contemporaneidade. O presente estudo focaliza o modelo de abrigamento organizado a partir de famílias sociais que acolhem crianças em situação de risco psicossocial, até que seja possível sua reintegração à família consanguínea ou adoção por família substituta. A proposta de abrigamento temporário não se cumpre na prática, uma vez que, para a maioria das crianças e adolescentes, essa medida se torna definitiva, até que completem sua maioridade legal, o que torna as famílias sociais substitutas suas únicas referências familiares, depois do rompimento dos vínculos afetivos com a família biológica. Este estudo teve por objetivo investigar os conteúdos da transmissão psíquica intersubjetiva presentes na díade mãe socialadolescente, no espaço familiar de abrigamento. Participaram do estudo mães sociais e seus filhos adolescentes, oriundos de uma organização não governamental, totalizando 24 participantes. Foi utilizada como proposta metodológica a análise do discurso realizada a partir das histórias de vidas relatadas pelos participantes da pesquisa. As entrevistas foram realizadas individualmente e foram audiogravadas. Para alcançar o objetivo, três eixos da teoria psicanalítica serviram como referência: a construção psicanalítica sobre a família, a compreensão do contexto institucional e a transmissão psíquica intersubjetiva. Os relatos possibilitaram a identificação das marcas emocionais do abandono, da construção da parentalidade, da compreensão dos conteúdos compartilhados pela instituição de abrigamento, das similaridades e diferenças entre mães sociais e adolescentes no que se refere aos mecanismos de defesa, interdições e vinculações estabelecidas. Os resultados indicaram que os vínculos construídos nas famílias sociais são marcados pela parcialidade, pelo pacto denegativo, pela violência e por interdições utilizadas para perpetuar a sua ordem interna e também a ordem institucional. Foi possível concluir que as relações familiares investigadas são marcadas por lacunas criadas, inicialmente, pela situação de abandono, perpetuação de padrões relacionais agressivos na família social constituída posteriormente e por mecanismos de defesa que, muitas vezes, dificultam ou impedem novas vinculações e o aprofundamento das relações sociais e consanguíneas. / The situation of abandonment and the structural conditions of housing organizations in Brazil are issues that have attracted increasing attention, generating heated debates in contemporary times. The present study focuses on the housing model organized by social families, which house children at psychosocial risk until their reintegration into their consanguineous family or are adopted by a foster family. The proposal of temporary housing is not fulfilled in practice, as, for most children and adolescents, this measure becomes permanent until they complete their legal majority, which makes social families their only reference of family after breaking affective bonds with their biological family. The aim of this study was to investigate the contents of intersubjective psychic transmission present in the dyad social motheradolescent in the family environment of the housing organization. Subjects were social mothers and their teenage children from a non-governmental organization, totaling 24 participants. Discourse analysis was used as a methodological approach, and it was performed from the life stories reported by the participants. The interviews were conducted individually and were audio recorded. To reach the goal three axes of psychoanalytic theory were used as framework: the psychoanalytic construction of the family, understanding the institutional context and intersubjective psychic transmission. The reports permitted to identify the emotional scars of abandonment, the construction of parenting, understanding of the content shared in the housing institution, the similarities and differences between social mothers and adolescents with regard to the mechanisms of defense, interdiction and established attachments. The results indicated that attachments built in social families are marked by bias, by a denial pact, violence and interdictions used to perpetuate their internal order and also the institutional order. It was concluded that the investigated family relationships are marked by gaps initially created by the situation of abandonment, the perpetuation of patterns of aggressive relationships in the social family that is later comprised and defense mechanisms, which often hinder or prevent new attachments and the deepening of social and consanguineous relationships.
6

Combatentes e revolucionários: processos de socialização de jovens integrantes de organizações que buscam a preservação ou a subversão da ordem / Fighters and revolutionaries: the socialization of young members of organizations that seek to preserve or overturn the order

Lugó, Ricardo de Sequeira 22 September 2014 (has links)
A pesquisa aqui apresentada teve por objetivo estudar os processos de socialização a que são submetidos jovens que aderem a organizações que buscam preservar ou subverter a ordem. Por meio de entrevistas, observações de campo, análise de documentos e pesquisa bibliográfica, procurei desvendar: 1) os processos de socialização conduzidos por essas organizações; 2) como se desenham as teias familiares, afetivas, profissionais e escolares, nas quais os jovens integrantes estavam ou estão enredados e de que forma elas os compeliram a aderir a movimentos que buscam preservar ou subverter a ordem; 3) como agem essas organizações para reforçar ou atenuar em seus integrantes determinadas formas de sentir, pensar, agir e se relacionar com os outros e com o mundo. Foram escolhidas, para a condução do estudo, a Academia da Força Aérea (AFA), instituição que forma oficiais para a Aeronáutica, uma das três Forças Armadas (FFAA), protetoras da ordem por excelência, e a Juventude Pátria Livre (JPL), grupo marxista-leninista subordinado ao Partido Pátria Livre (PPL), antigo Movimento Revolucionário 8 de Outubro (MR8), siglas que defendem, a longo prazo, a subversão da ordem para a implantação de uma sociedade igualitária e socialista (ou seja, a construção de uma nova ordem). Os dados coletados sugerem pontos de convergência na socialização de militares da AFA/Aeronáutica e de militantes da JPL/PPL, como também identificam falsas similaridades e diferenças significativas. Os pontos de convergência são os seguintes: 1) forte identidade de grupo e preocupação com a sociedade (senso de coletividade acima do senso de individualidade); 2) apego a valores patrióticos e nacionalistas; 3) ética da missão dada - missão cumprida; 4) diferente percepção do ser voluntário, em comparação com o que estamos habituados no senso comum; 5) ética corporal e de vestuário explícita e institucionalizada, no caso dos militares, e implícita e não institucionalizada, mas também perceptível, no caso dos militantes; 6) recrutamento endógeno; 7) vigorosa preocupação com a doutrina. As falsas similaridades e divergências significativas também podem ser agrupadas em sete pontos: 1) diferentes relações com a cidade; 2) escolarização dos entrevistados e dos antepassados; 3) religião; 4) adesão a outras organizações; 5) vida itinerante; 6) apoio familiar; 7) sacrifícios. / The research presented here had the objective of studying the socialization processes that young people are subjected to adhere to organizations that seek to preserve or overturn the order. Through interviews, field observations, analysis of documents and literature, I tried to unravel: 1) socialization processes conducted by these organizations; 2) how to design the family, emotional, professional and educational webs, in which young members were or are caught and how they compelled them to join movements that seek to preserve or overturn the order; 3) how act these organizations to enhance or mitigate its members in certain ways to feel, think, act and relate with others and with the world. I chose to study Academia da Força Aérea (AFA), an institution that forms officials for Aeronautics, one of the three Armed Forces, protective order par excellence, and Juventude Pátria Livre (JPL), marxist-leninist group subordinate to the Partido Pátria Livre (PPL), former Movimento Revolucionário 8 de Outubro (MR8), groups that stand, in the long term, the subversion of the order for the deployment of an egalitarian socialist society (ie, building of a new order). Results suggest points of convergence in the socialization of military AFA/Aeronautics and militants JPL/PPL, but also identify false similarities and differences. Convergent points are: 1) strong group identity and concern for society (sense of collectivity above the sense of individuality); 2) attachment to patriotic and nationalist values; 3) ethics given mission - mission accomplished; 4) different perception of \"volunteering\", compared to what we used in the common sense; 5) body and explicit and institutionalized ethical clothing, in the case of the military, and implicit and not institutionalized, but also noticeable, in the case of the militants; 6) endogenous recruitment; 7) strong concern with doctrine. False similarities and significant differences can also be grouped into seven points: 1) different relationships with the city; 2) education of the respondents and ancestors; 3) religion; 4) adherence to other organizations; 5) itinerant life; 6) family support; 7) sacrifices.
7

A transmissão intergeracional na perspectiva de famílias sociais de uma instituição de abrigamento / Intergenerational transmission from the perspective of social families of a housing institution.

Raquel Almeida de Castro 21 October 2010 (has links)
A situação do abandono e as condições estruturais das organizações de abrigamento no Brasil são questões que têm suscitado atenção crescente, gerando intensos debates na contemporaneidade. O presente estudo focaliza o modelo de abrigamento organizado a partir de famílias sociais que acolhem crianças em situação de risco psicossocial, até que seja possível sua reintegração à família consanguínea ou adoção por família substituta. A proposta de abrigamento temporário não se cumpre na prática, uma vez que, para a maioria das crianças e adolescentes, essa medida se torna definitiva, até que completem sua maioridade legal, o que torna as famílias sociais substitutas suas únicas referências familiares, depois do rompimento dos vínculos afetivos com a família biológica. Este estudo teve por objetivo investigar os conteúdos da transmissão psíquica intersubjetiva presentes na díade mãe socialadolescente, no espaço familiar de abrigamento. Participaram do estudo mães sociais e seus filhos adolescentes, oriundos de uma organização não governamental, totalizando 24 participantes. Foi utilizada como proposta metodológica a análise do discurso realizada a partir das histórias de vidas relatadas pelos participantes da pesquisa. As entrevistas foram realizadas individualmente e foram audiogravadas. Para alcançar o objetivo, três eixos da teoria psicanalítica serviram como referência: a construção psicanalítica sobre a família, a compreensão do contexto institucional e a transmissão psíquica intersubjetiva. Os relatos possibilitaram a identificação das marcas emocionais do abandono, da construção da parentalidade, da compreensão dos conteúdos compartilhados pela instituição de abrigamento, das similaridades e diferenças entre mães sociais e adolescentes no que se refere aos mecanismos de defesa, interdições e vinculações estabelecidas. Os resultados indicaram que os vínculos construídos nas famílias sociais são marcados pela parcialidade, pelo pacto denegativo, pela violência e por interdições utilizadas para perpetuar a sua ordem interna e também a ordem institucional. Foi possível concluir que as relações familiares investigadas são marcadas por lacunas criadas, inicialmente, pela situação de abandono, perpetuação de padrões relacionais agressivos na família social constituída posteriormente e por mecanismos de defesa que, muitas vezes, dificultam ou impedem novas vinculações e o aprofundamento das relações sociais e consanguíneas. / The situation of abandonment and the structural conditions of housing organizations in Brazil are issues that have attracted increasing attention, generating heated debates in contemporary times. The present study focuses on the housing model organized by social families, which house children at psychosocial risk until their reintegration into their consanguineous family or are adopted by a foster family. The proposal of temporary housing is not fulfilled in practice, as, for most children and adolescents, this measure becomes permanent until they complete their legal majority, which makes social families their only reference of family after breaking affective bonds with their biological family. The aim of this study was to investigate the contents of intersubjective psychic transmission present in the dyad social motheradolescent in the family environment of the housing organization. Subjects were social mothers and their teenage children from a non-governmental organization, totaling 24 participants. Discourse analysis was used as a methodological approach, and it was performed from the life stories reported by the participants. The interviews were conducted individually and were audio recorded. To reach the goal three axes of psychoanalytic theory were used as framework: the psychoanalytic construction of the family, understanding the institutional context and intersubjective psychic transmission. The reports permitted to identify the emotional scars of abandonment, the construction of parenting, understanding of the content shared in the housing institution, the similarities and differences between social mothers and adolescents with regard to the mechanisms of defense, interdiction and established attachments. The results indicated that attachments built in social families are marked by bias, by a denial pact, violence and interdictions used to perpetuate their internal order and also the institutional order. It was concluded that the investigated family relationships are marked by gaps initially created by the situation of abandonment, the perpetuation of patterns of aggressive relationships in the social family that is later comprised and defense mechanisms, which often hinder or prevent new attachments and the deepening of social and consanguineous relationships.
8

Transmissão intergeracional de práticas relativas a estudo em famílias com estudantes no ensino básico

Cunha, Renan Soares Mendes Teixeira da 26 March 2012 (has links)
Made available in DSpace on 2016-06-02T19:46:18Z (GMT). No. of bitstreams: 1 4311.pdf: 2178191 bytes, checksum: e7139a63190c4ac28067633e3abefb88 (MD5) Previous issue date: 2012-03-26 / Financiadora de Estudos e Projetos / Children socialization development is influenced by their parents through parental style and practices. Parents can assume the function of promoting agents of study behavior of their children through parental practices. Results of training programs directed to parents as study supervisors show that they have difficulties to behave more accordingly to supervision practices which the literature accepts as more adequate. An explicative hypothesis for that is that parents learned to supervise their children according to the conditions and models their parents used with them. This possibility can be illustrative of a situation of intergenerational transmission of parental practices relating to studying situation. Articulating with concepts of the Behavior Analysis, this research objective was to investigate which are the possible relations between the conditions created for the development of parents´ study repertory and the conditions created by parents to the development of their children study repertory. Participants of this research where representatives of three generations maternal grandmother, mother and child studying at the fundamental grades of public schools, of five families. Grandmothers were aged between 53 and 69 and had scholar degree between none and third grade of supplementary high school; mothers were aged between 33 and 41 and had scholar degree between second grade of fundamental school and post-graduation at a specialization level; children were aged between 9 and 13 and had scholar degree between third grade/fourth year and sixth grade/seventh year of fundamental school. Data were accessed through semi-structured interviews, taken individually and separately with each participant, at their residences or workplaces. The interviews were recorded, when agreed, or written down, when not agreed. All of the participants signed TCLEs. The research was approved by the Ethic Committee of UFSCar. The method of data analysis consisted in categorizing the collected information, grouping them into variables which influence studying (local of study, time of study, supervisor´s responses to mistakes and hits, etc.). Using the synthesis of the reports of the dyad mother-child related to the conditions focusing the child and of the reports of the dyad grandmother-mother related to past study conditions focusing the mother when she was a student, comparative frameworks were built, indicating which variables or variable values were similar or different between the three generations and, when it was possible, which kind of similarity. Finally, frameworks were built with synthesis of identifyed aspects, indicating intergenerational continuities and discontinuities to each family. Results showed that for Family 1, about the dyad grandmother-mother there was continuity for six variable values and discontinuity for four, about the dyad motherchild there was continuity for thirteen values and discontinuity for two; for Family 2, about the dyad grandmother-mother there was continuity for one variable value and no discontinuity, about the dyad mother-child there was continuity for six values and discontinuity for two; for Family 3, about the dyad grandmother-mother there was no continuity for one value and no discontinuity, about the dyad motherchild there was continuity for eleven values and discontinuity for eight; for Family 4, about the dyad grandmother-mother there was continuity for four variable values and discontinuity for one, about the dyad mother-child there was continuity for eight values and discontinuity for three. ; for Family 5, about the dyad grandmother mother there was continuity for five values and discontinuity for another five, about the dyad mother child there was continuity for eight values and discontinuity for seven. It was vereified a strong tendency of intergenerational continuity of responses, behaviors and conditions related to the study, accordingly to the initial hypothesis. Through the data it was possible to discuss which aspects of children study parents observe, value and consequence. Results can subside future training programs directed to parents as favoring of their children study behaviors. / Pais influenciam o desenvolvimento da socialização seus filhos por meio do estilo e práticas parentais. Em relação às práticas parentais, pais exercem a função de agentes promotores de comportamento de estudo de seus filhos. Resultados de programas de treinamento para pais atuarem como supervisores indicaram haver dificuldades destes emitirem comportamentos mais condizentes com o que a literatura aponta como práticas adequadas de supervisão. Uma hipótese explicativa para isso é que pais aprenderam a supervisionar seus filhos de acordo com as condições e modelos que seus pais utilizaram com eles. Essa possibilidade ilustraria uma situação de transmissão intergeracional de práticas parentais relativas à situação de estudo. Em articulação com conceitos da Análise do Comportamento, essa pesquisa teve o objetivo de investigar quais as possíveis relações existentes entre as condições criadas para o desenvolvimento de repertórios de estudos de pais e as condições criadas por esses pais para o desenvolvimento de repertório de estudo para seus filhos. Participaram da pesquisa membros de três gerações avó materna, mãe e criança estudante do ensino fundamental de escola pública, de cinco famílias. As avós tinham entre 53 e 69 anos, tendo como grau de escolaridade de nenhum ao terceiro colegial supletivo; as mães tinham entre 33 e 41 anos, tendo como grau de escolaridade da 2a série do ensino fundamental à pós-graduação nível especialização; as crianças, sendo três do sexo feminino e duas do sexo masculino, tinham entre 9 e 13 anos, variando o grau de escolaridade entre a 3a série/4o ano e 6a série/7o ano. Os dados foram obtidos por meio de entrevistas semi estruturadas, realizadas individualmente e separadamente com cada participante, em suas residências ou local de trabalho. As entrevistas foram gravadas, quando consentido, caso contrário, as respostas foram anotadas. Todos os participantes assinaram Termos de Consentimento Livre e Esclarecido. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética da UFSCar. O método de análise de dados consistiu em categorizar as informações coletadas, agrupa-las em variáveis que influenciam o estudar (local de estudo, horário de estudo, ações do supervisor diante de erros e acertos, entre outras). A partir dos relatos sintetizados da díade mãe - criança relacionadas às condições de estudo tendo a criança como foco e dos relatos sintetizados da díade avó - mãe relacionadas às condições de estudo passadas, tendo a mãe como foco quando esta era estudante, foram produzidos quadros comparativos com indicação de quais variáveis ou valores de variáveis eram similares ou diferentes entre as três gerações e, quando possível, qual a forma de similaridade. Por fim foram produzidos quadros sínteses dos aspectos identificados, indicando possíveis continuidades e descontinuidades intergeracionais para cada família. Os resultados indicaram que para a Família 1, na díade Avó Mãe houve continuidade para seis valores de variáveis e descontinuidade para quatro, na díade Mãe Filha, houve continuidade para treze valores e descontinuidade para dois; para a Família 2, na díade Avó Mãe houve continuidade para um valor de variável e não houve indicação de descontinuidade, na díade Mãe Filha, houve continuidade para seis valores e descontinuidade para dois; para a Família 3, na díade Avó Mãe houve continuidade para um valor de variável e não houve indicação de descontinuidade, na díade Mãe Filho, houve continuidade para onze valores e descontinuidade para oito; para a Família 4, na díade Avó Mãe houve continuidade para quatro valores de variáveis e descontinuidade para um, na díade Mãe Filha, houve continuidade para oito valores e descontinuidade para três; para a Família 5, foram observadas cinco continuidades e descontinuidades na díade avó mãe, e oito continuidades e sete descontinuidades na díade mãe criança. Assim, foi verificada uma forte tendência de continuidades intergeracionais de respostas, comportamentos e condições relacionadas ao estudo, corroborando a hipótese inicial. Foi possível discutir por meio dos dados também quais aspectos do estudar de seus filhos pais observam, valorizam e consequenciam. Os resultados do trabalho podem subsidiar futuros programas de treinamento para pais, como agentes favorecedores de comportamento de estudo de seus filhos.
9

AvaliaÃÃes de abordagens metodolÃgicas da equaÃÃo de rendimentos aplicadas em cenÃrios selecionados do mercado de trabalho brasileiro / Reviews of methodological approaches of the earnings equation applied in selected scenarios of the Brazilian labor market

Daniel Barboza GuimarÃes 08 August 2013 (has links)
nÃo hà / Este estudo compreende duas anÃlises para investigar alguns cenÃrios especÃficos sobre os rendimentos de trabalhadores brasileiros. A primeira trata de investigar os principais determinantes dos rendimentos dos filhos, dentre os quais a ocorrÃncia de transmissÃo das rendas dos pais. EstimaÃÃes de equaÃÃes de rendimentos com distintos procedimentos metodolÃgicos permitem captar o efeito transmissÃo (heranÃa familiar) e o efeito dinÃmico (anÃlise de geraÃÃes superpostas), cujas verificaÃÃes empÃricas sÃo baseadas nos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de DomicÃlios (PNAD) para os anos de 1989 e 2009. SÃo utilizados os mÃtodos de Heckman em dois estÃgios e o modelo de variÃveis instrumentais, haja vista a necessidade de correÃÃo do viÃs de seleÃÃo amostral e a endogeneidade presente em equaÃÃes de rendimentos. AlÃm destes, aplica-se o mÃtodo KleinâVella, por ser um procedimento corretivo para se obter o verdadeiro efeito mÃdio, e nÃo apenas um efeito para os indivÃduos que sÃo realmente afetados por variaÃÃes nos instrumentos. Em seguida, devido à impossibilidade de se obter contrafactuais perfeitos nos dados da PNAD, estimam-se regressÃes quantÃlicas no sentido de aumentar o grau de confiabilidade nas estimativas atravÃs da homogeneizaÃÃo dos trabalhadores na amostra por faixas de rendimento. Das alternativas metodolÃgicas, constatou-se que o mÃtodo de variÃveis instrumentais apresentou o pior ajuste preditivo. Quanto Ãs demais abordagens, suas estimativas nÃo permitiram concluir haver superioridade estatÃstica de uma sobre a outra para fins de inferÃncia. Portanto, pode-se concluir a partir destas que as rendas dos pais, principalmente a renda da mÃe, exercem um impacto positivo e significante de transmissÃo sobre as rendas dos seus filhos. Apesar da comprovaÃÃo do efeito de transmissÃo de renda, este se mostrou com tendÃncia declinante ao longo do tempo. A segunda anÃlise visa testar possÃveis diferenÃas de rendimentos por gÃnero em trÃs nÃveis regionais (Brasil, Nordeste e Sul-Sudeste) e quatro nÃveis ocupacionais (todas as ocupaÃÃes, dirigentes, serviÃos e tÃcnicos). Para tanto, foram avaliados trÃs enfoques metodolÃgicos para estimaÃÃes da equaÃÃo minceriana de rendimentos. Primeiramente avaliam-se os mÃtodos de MÃnimos Quadrados OrdinÃrios e de Heckman em dois estÃgios para corrigir o viÃs de seleÃÃo. Para testar a existÃncia de discriminaÃÃo por gÃnero no mercado de trabalho emprega-se o mÃtodo de Propensity Score Matching. Para inferir sobre tal discriminaÃÃo aplica-se o mÃtodo OaxacaâBlinder, o qual permite decompor as diferenÃas salariais devidas Ãs caracterÃsticas individuais (explicada) e à discriminaÃÃo (nÃo explicada). Independentemente do mÃtodo utilizado nas estimaÃÃes realizadas, comprova-se que existe diferenÃa salarial a favor dos homens, cuja superioridade varia de 36,32% (Dirigentes no Brasil) a 118,72% (TÃcnicos no Nordeste). AlÃm disso, conclui-se que tal diferenÃa à resultado da presenÃa de discriminaÃÃo por gÃnero, uma vez que, em todas as estimaÃÃes realizadas, o efeito da discriminaÃÃo, o qual varia de 100,5% (ServiÃos no Sul-Sudeste) a 153,8% (TÃcnicos no Brasil), à maior que a diferenÃa dos rendimentos, pois as mulheres tÃm, em mÃdia, atributos adquiridos (escolaridade, por exemplo) superiores aos dos homens. Portanto, caso nÃo houvesse discriminaÃÃo, hà evidÃncias na amostra utilizada de que os rendimentos das mulheres tenderiam a ser, em mÃdia, superiores aos dos homens.
10

O caminho intergeracional dos sentimentos: estudos dos padrões afetivos transmitidos pela família / The intergerational path of feelings: studies of affective patterns transmitted through the family

Assis, Wanda Rogéria Campos Lima 01 June 2006 (has links)
Made available in DSpace on 2016-04-28T20:39:15Z (GMT). No. of bitstreams: 1 WandaAssis.pdf: 4289318 bytes, checksum: 903cc83eb9f1e7594cb73f7ccc8a72f9 (MD5) Previous issue date: 2006-06-01 / This study discusses the way behaviors of affection interact and are interconnected with the family communication, through intergerational attachments of generations of grandparents, parents and their children, based upon affectivity and transmission. It s main objective was to identify and understand the affection patterns passed through family generations in it s speeches, narratives and member s memories troughs systemic theory. A qualitative research was made with a case study and a semi-structured interview in which the speeches of the family members (three families) were analyzed through verbal and non-verbal communication during their life span. In the study with the families, it was considered the aspects related to the establishment of the affective values within the family, gender roles and culture. The conflicts that emerge from the fear of being separated from people, relational attachments and how it can be lived with less distress, unpleasantly feelings an it s expressions with an enormous emotional weight. In practice, during day-by-day routines, there is an intention to absorb new knowledge, chance communication attitudes, and review the construction of affectivity, looking for the comprehension of places and conflicted values found in the partnership lived by different generations. This study demonstrated that patterns of affection are formed and transmitted through family generations, and the impossibility to express and talk about it s feelings at the same time and importance is a obstacle in the construction of better family relations. To deal with pleasure and unpleasant situations, closeness to people, different kinds of attachments, the family members bonds can be shaken, showing the attachment s intensity. It was also clear the importance of the communication signs linked to the relational area, even with the families considered very affective and expressive of its feelings. Accordingly, the importance to have an intergerational look in the study of the feelings of affection transmitted inside the same family reveals important values in the family relationships patterns that are priceless to the human being and better family relationships / O presente estudo discute a manifestação da afetividade interconectada com a comunicação na família à luz das relações vinculares entre gerações de filhos, pais e avós, fundamentando-se em afetividade e transmissão na abordagem sistêmica. Seu objetivo foi identificar e compreender os padrões afetivos transmitidos intergeracionalmente pelos discursos nas narrativas e memórias dos membros familiares. Foi feita uma pesquisa qualitativa com delineamento de estudo de caso e entrevista semi-estruturada que analisou o discurso dos sujeitos (três famílias) pela comunicação verbal e não- verbal em suas trajetórias de vida. No estudo, foram abordados elementos vinculados à formação de valores afetivos dentro das questões familiares, gênero e cultura. Os conflitos que emergem do medo de separação das pessoas, vínculos relacionais e como isto pode ser vivenciado com menos angústia, desprazer, expressando sentimentos carregados de carga afetiva. Na prática, do cotidiano, existe a intenção de incorporar novos saberes, modificar atitudes comunicacionais, rever a construção da afetividade, buscando a compreensão de papéis e valores conflitantes pela construção de parcerias relacionais entre gerações. A pesquisa evidenciou os padrões afetivos formados e transmitidos intergeracionalmente e a falta de um diálogo mais igualitário sobre os sentimentos, espaço e tempo torna-se empecilho na construção de melhor qualidade nas relações familiares. Diante do prazer e desprazer, da proximidade e distanciamento das pessoas, de vínculos afetivos, os afetos sofrem um abalo, manifestando a dimensão do apego. Constatou-se também a importância dos sinais da comunicação ligados à afetividade na área relacional, mesmo no contexto de uma família considerada afetiva e expressiva. Portanto, o olhar intergeracional dos estudos afetivos transmitidos dentro de uma família revela valores estimáveis e inquestionáveis à sobrevivência do ser humano para relações familiares mais satisfatórias

Page generated in 0.2374 seconds