• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 7
  • Tagged with
  • 8
  • 7
  • 4
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Osteoartrite experimental efeito analgésico e condroprotetor de um polissacarídeo de elevado peso molecular / Experimental osteoarthritis analgesic effect and condroprotetor of a high molecular weight polysaccharide

Silva, Christine Maria Muniz 28 November 2016 (has links)
SILVA, C. M. M. Osteoartrite experimental efeito analgésico e condroprotetor de um polissacarídeo de elevado peso molecular. 2016. 71 f. Dissertação (Mestrado em Cirurgia) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016. / Submitted by Erika Fernandes (erikaleitefernandes@gmail.com) on 2017-03-22T11:43:21Z No. of bitstreams: 1 2017_dis_cmmsilva.pdf: 5834915 bytes, checksum: f0dbc8863a8b488136b2676183995123 (MD5) / Approved for entry into archive by Erika Fernandes (erikaleitefernandes@gmail.com) on 2017-03-22T11:43:29Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2017_dis_cmmsilva.pdf: 5834915 bytes, checksum: f0dbc8863a8b488136b2676183995123 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-03-22T11:43:29Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2017_dis_cmmsilva.pdf: 5834915 bytes, checksum: f0dbc8863a8b488136b2676183995123 (MD5) Previous issue date: 2016-11-28 / Osteoarthritis is the leading cause of joint pain in the world. Although there are many treatment modalities, there is no drug able to reduce or recover structural damage. With the purpose of investigate if a protein-free guar gum (DGG) polyssacharide could promote chondral protection and or analgesic effects from osteoarthritis, even after molecular modifications, it was oxidized (DGGOX) or sulfated (DGGSU) by insertion of new groups in C-6 (manose) and C-6 (galactose), for DGGOX and DGGSU, respectively. Pain and chondral damage were evaluated. The new molecules were tested to confirm its alterations. Then, rats were subjected to anterior cruciate ligament transection (ACLT) of the rigth knee, were submted to a treatment with intraarticular 100 µg DGG, DGGOX or DGGSU solutions and saline. The joint pain was evaluated using the articular incapacitation test, at days 4–7 after ACLT and joint damage was assessed using histology and biochemistry as the chondroitin sulfate (CS) content of cartilage. The molar mass of CS samples was obtained by comparing their relative electrophoretic mobility to standard CS. Another two groups that were done to investigate joint damage, undergone ACLT, received a solution of 100µg DGG or saline weekly, from days 7 to 70. DGG administration, but not DGGOX or DGGSU, significantly inhibited joint pain. DGG significantly reversed the increase in CS, its reduced electrophoretic mobility, and histological changes following ACLT, as compared to vehicle. Structural integrity accounts for DGG benefits in experimental osteoarthritis. / Osteoartrite é a principal causa de dor articular no mundo. Embora existam diversas modalidades terapêuticas, ainda não há uma droga capaz de reduzir ou recuperar os danos estruturais causados pela doença. Com o objetivo de investigar se um polissarídeo de goma guar (GG) desproteinado (DGG) promoveria analgesia e ou obteria efeito de minimização nas alterações da cartilagem decorrentes da osteoartrite, mesmo após alteração molecular. A DGG foi oxidado (DGGOX) ou sulfatado (DGGSU) através da inserção de novos grupos no C6 da manose ou C6 da galactose para se obter oxidação e sulfatação, respectivamente. As novas moléculas foram submetidas a testes químicos a fim de confirmar suas modificações. A seguir, foram avaliados quanto a dois parâmetros: dor e dano condral. Então, ratos, que foram submetidos a um modelo experimental de osteoartrite através da transecção do ligamento cruzado anterior (TLCA) do joelho direito, foram tratados por via intraarticular com salina ou com uma solução de 100µg de DGG, DGGOX ou DGGSU. Para inferir dor, usou-se o teste de incapacitação articular entre 4 e 7 dias após a TLCA e para estimar o dano estrutural foi feito histologia e bioquímica através da quantificação do sulfato de condroitina (CS) na cartilagem. A avaliação da massa molar do CS das amostras foi feita comparando sua mobilidade eletroforética relativa com um padrão de CS. Nos grupos destinados a investigação do grau de lesão articular, submetidos à TLCA, os animais receberam uma solução de 100µg DGG ou salina semanalmente do dia 7 ao dia 70. A administração de DGG promoveu analgesia significante, ao passo que DGGOX e DGGSU não promoveram analgesia. O tratamento com DGG reverteu significantemente o aumento de CS, restarando a mobilidade eletroforética similar à normal do CS e preveniu as alterações histológicas secundárias à TLCA, quando comparado ao grupo tratado com salina. Em coclusão, podemos dizer que o efeito terapêutico obtido pelo composto DGG em osteoartrite experimental depende da estrutura da molécula.
2

Desenvolvimento de polissacarídeos com ação terapêutica em osteoartrite / Development of polysaccharides with therapeutic action in osteoarthristis.

Cunha, Pablyana 03 August 2006 (has links)
CUNHA,P.L.R. Desenvolvimento de polissacarídeos com ação terapêutica em osteoartrite 2006. 169 f. Tese (Doutorado em Química Orgânica e Inorgânica) – Centro de Ciências, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2006. / Submitted by irlana araujo (irlanaaraujo@gmail.com) on 2012-03-10T13:48:16Z No. of bitstreams: 1 2006_Te_Pab_Cunha.pdf: 5485794 bytes, checksum: fd48af2a2681eaaffc79166fdd7ef860 (MD5) / Approved for entry into archive by Érica Barros(ericabarros@ufc.br) on 2012-03-12T17:14:25Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2006_Te_Pab_Cunha.pdf: 5485794 bytes, checksum: fd48af2a2681eaaffc79166fdd7ef860 (MD5) / Made available in DSpace on 2012-03-12T17:14:25Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2006_Te_Pab_Cunha.pdf: 5485794 bytes, checksum: fd48af2a2681eaaffc79166fdd7ef860 (MD5) Previous issue date: 2006-08-03 / The viscosupplementation is a therapeutic technique used in the osteoarthritis treatment, in which the sinovial fluid (lubricant of the ligaments) is replaced by viscoelastic solutions derived from hyaluronic acid with rheological properties better than the starting material. This treatment is expensive and commercially, only hialuronic acid is used. The research of other polysaccharides such as the guar gum and chitin, for the application on viscosupplementation, increases the possibility of substituting the hyaluronic acid with other from more abundant sources and more viable. The guar gum (GGNP) was purified through various methods with the aim to reduce contaminants, such as polysaccharides (but not galactomannan) and most importantly, proteins. The method with best efficiency in the reduction of these contaminants was the physic+Fehling method, resulting in a guar (GGFISFEH) with 96% of galactomannan and 0% of proteins. The commercial gum (GGNP) and the purified (GGFISFEH) were crosslinked with glutaraldehyde to originate fluids hydrogel of high viscosity. The increase in viscosity of the polysaccharides with the increase of the crosslinking reaction time is gradual and can be interrupted at the moment a hydrogel fluid is obtained through dialysis against water. The hydrogels obtained have viscosity forty times (GelGGNP) and eight hundred times (GelGGFISFEH) than the initial viscosities of the gums. The purified guar gum (GGFISFEH) was modified through oxidative reaction with a TEMPO reagent and through a sulfatation reaction, with the aim of introducing carboxylated and sulphate groups, making their structure similar to the one from the hyaluronic acid and the chondroitin sulfate. The reactions were efficient in the modification, resulting in degree of substitution (DS) of 0.36 for the oxidated gum (GGOXID) and 0.60 for the sulfated gum(GGSULF). 13C and 1H NMR analyses indicated that the sulfatation occurred in C6 of galactose and the oxidation on C6 of mannose The chitin was carboxylated to form a water soluble polyeletrolite and with a group of acetyl glucosamine similar to the hyaluronic acid. This reaction was tested in various conditions, resulting in different DS. The best yield was of 92% with a DS of 0.53. The pharmacological tests were conducted on rats Wistar. The effect, per si, in the articulate cavity of GGNP and GFISFEH, both in solution and gel was also studied. The GGNP caused incapacitation and dosage-dependant cell influx, an effect not demonstrated by GGFISFEH. The articular incapacitation was greater with the administration of GelGGNP. It was also evaluated the therapeutic effect of GGFISFEH in solution and gel, and Hilano G-F20 in osteoarthritis induced by the transection of the anterior cruciate ligament. The inhibition of the articular incapacitation obtained through gel or through the guar solution were entirely similar to the results obtained with the Hilano G-F20. The guar gum presents potential as a viscosuplemented agent. / A viscossuplementação é uma técnica terapêutica utilizada no tratamento de osteoartrite, a qual busca substituir o líquido sinovial (lubrificante das articulações) por soluções viscoelásticas de derivados do ácido hialurônico com propriedades reológicas melhores que a deste líquido. Este tratamento é caro e comercialmente só se utilizada o ácido hialurônico. O estudo de outros polissacarídeos, tais como a goma guar e a quitina, para aplicação em viscossuplementação, aumenta a possibilidade de substituir o ácido hialurônico por outros de fontes mais abundantes e viáveis. A goma guar (GGNP) foi purificada por vários métodos com a finalidade de reduzir contaminantes, como polissacarídeos (que não galactomanana) e principalmente proteínas. O método de maior eficiência na redução destes contaminantes foi o método físico+Fehling, resultando em uma guar (GGFISFEH) com 96% de galactomanana e 0% de proteínas. A goma comercial (GGNP) e a purificada (GGFISFEH) foram reticuladas com glutaraldeído para originar hidrogéis fluidos de alta viscosidade. O aumento da viscosidade do polissacarídeo com o tempo de reação de reticulação é gradativo e pode ser interrompido no momento em que se obtém um hidrogel fluido, por diálise contra água. Os hidrogéis obtidos tem viscosidade quarenta vezes (GelGGNP) e oitocentas vezes (GelGGFISFEH) a viscosidade das soluções iniciais das gomas. A goma guar purificada (GGFISFEH) foi modificada por reação de oxidação com reagente TEMPO e por reação de sulfatação, com a finalidade de introduzir grupos carboxilato e sulfato, assemelhando a estrutura desta ao ácido hialurônico e ao condroitim sulfato. As reações foram eficientes na modificação, resultando em grau de substituição (GS) de 0,36 para a goma oxidada (GGOXID) e 0,60 para a sulfatada (GGSULF). Análises de RMN de 13C e 1H indicam que a sulfatação ocorreu no C6 da galactose e a oxidação no C6 da manose. A quitina foi carboximetilada para originar um polieletrólito solúvel em água e com grupo acetil glicosamina semelhante ao do ácido hialurônico. Esta reação foi testada em várias condições reacionais, resultando em GS diferentes. O melhor rendimento foi de 92% com um GS de 0,53. Os testes farmacológicos foram realizados em ratos Wistar. Avaliou-se o efeito per si na cavidade articular de GGNP e GGFISFEH, ambas em solução e gel. A GGNP causou incapacitação e influxo celular dosedependente, efeito não demonstrado por GGFISFEH. A incapacitação articular foi maior com a administração do GelGGNP. Avaliou-se também, o efeito terapêutico da GGFISFEH em solução e gel, e Hilano G-F20 em osteoartrite induzida pelo modelo de transecção do ligamento cruzado anterior. A inibição da incapacitação articular obtida pelo gel ou pela solução de guar foram absolutamente semelhantes ao resultado obtido com o Hilano G-F 20. A goma guar apresenta potencial como agente viscossuplementador.
3

Hiperalgesia articular no modelo de osteoartrite por transecção do ligamento cruzado anterior em ratos : efeito de inibidores da síntese de óxido nítrico e de polissacarídeos de elevado peso molecular / Articular hyperalgesia in the anterior cruciate ligament transection in rats : effect of nitric oxide inhibitors and of high molecular weight polysaccharides

Castro, Rondinelle Ribeiro January 2004 (has links)
CASTRO, Rondinelle Ribeiro. Hiperalgesia articular no modelo de osteoartrite por transecção do ligamento cruzado anterior em ratos : efeitos de inibidores da síntese de óxido nítrico e de polissacarídeos de elevado peso molecular. 2004. 167 f. Dissertação (Mestrado em Farmacologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2004. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2012-05-15T12:40:49Z No. of bitstreams: 1 2004_dis_rrcastro.pdf: 742166 bytes, checksum: f3e42ad064874e0887527f64149cda29 (MD5) / Approved for entry into archive by Eliene Nascimento(elienegvn@hotmail.com) on 2012-05-15T16:29:26Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2004_dis_rrcastro.pdf: 742166 bytes, checksum: f3e42ad064874e0887527f64149cda29 (MD5) / Made available in DSpace on 2012-05-15T16:29:26Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2004_dis_rrcastro.pdf: 742166 bytes, checksum: f3e42ad064874e0887527f64149cda29 (MD5) Previous issue date: 2004 / Animal models have been employed for the study of osteoarthritis (OA), but the articular hyperalgesia has received little attention. In this study, we standardized a method to study hyperalgesia in an OA model in rats, through the anterior cruciate ligament transection (ACLT), as well as the role of Nitric Oxide (NO). High molecular weight (MW) polysaccharides, such as Hylan G-F 20, as a gel preparation, have been used to relive pain in OA patients. Whether their activity is due to the high MW or to the gel state (viscossuplementation) is a matter of debate. We used the ACLT model to evaluate the effect of a polysaccharide from gum guar (GG) in the hyperalgesia. Wistar rats were subjected to ACLT (OA group). The hyperalgesia was measured using the test for articular incapacitation (AI) in rats (Tonussi & Ferreira, 1992), until 28 days. The joint lavage was used for determining cell influx (CI) and NO levels. The activity of the inducible NO synthase enzyme (iNOS) was evaluated by immunohistochemistry of the synovia. The articular cartilage was evaluated by quantifying the glycosaminoglycans (GAG) content of the cartilage of the femoral condyles. The animals of the OA group were compared to a sham group and to naive animals. Animals of the OA group received indomethacin (2mg/kg/d s.c.), L-NAME (30mg/kg i.p.) or 1400W (0,5mg/kg/d s.c.), NOS inhibitors, 30 min before the surgery and until sacrifice, at 7 days (prophylactic intervention). Animals of the OA group were compared to sham and naive groups. Other animals of the OA group received L-NAME or 1400W 3 days after the surgery, until sacrifice, at 7 days (therapeutic intervention). Still other animals of the OA group received GG (100μg i. art.), as a gel or as solution, from 4 through 7 days of OA and were compared to both a sham group and to a group that received Hylan G-F 20 (100microg i. art.), as a gel. Control groups received the vehicles. The OA group displayed significantly increased AI during the first 7 days (P<0.001). There was no difference in CI among all groups. NO release, at 7 days, was increased in the OA group (P<0.05), that was associated with an increased activity of the iNOS in the synovia. The GAG content was significantly increased in the OA group, measured at 14 days (P<0.05). Indomethacin significantly reduced the AI, as compared to the OA group (P<0.05). L-NAME and 1400W reduced the AI, only when given prophylactically (P<0.01), that was reversed by the co-administration of L-NAME and L-arginine. GG, either as a gel or as a solution, as well as the Hylan G-F20, significantly reduced the AI (P<0.05), as compared to the OA group. This is the first demonstration of a model to study hyperalgesia, quantitatively, in OA experimental models. There is increased release of NO in the ACLT model, probably via iNOS activation. The administration of NOS inhibitors inhibits the AI only if given prophylactically. This is also the first demonstration that GG promotes analgesia in the ACLT model in rats. Moreover, the anti-nociceptive effect of polysaccharides, at least in this model, is independent of their colloidal state. / Modelos animais são usados para estudo da Osteoartrite (OA), mas a hiperalgesia articular tem sido pouco investigada. Nesse trabalho, padronizamos um método para estudo da hiperalgesia no modelo de OA em ratos, por transecção do ligamento cruzado anterior (TLCA) e investigamos a participação do Óxido Nítrico (NO). Polissacarídeos de alto peso molecular (PM), como o Hilano GF-20, na forma de gel, são usados para reduzir a dor em pacientes com OA, mas não está claro se sua ação é atribuível ao alto PM ou à forma em gel (viscossuplementação). Usamos o modelo de TLCA para avaliar o efeito de um polissacarídeo de goma guar (GG) na hiperalgesia. Ratos Wistar foram submetidos à TLCA (grupo OA). A hiperalgesia foi avaliada pelo teste de incapacitação articular (IA) para ratos (Tonussi & Ferreira, 1992), por até 28 dias. O exsudato articular foi usado para medida do influxo celular (IC) e da liberação de NO. A atividade da enzima NO sintase indutível (iNOS) foi avaliada por imunohistoquímica das sinóvias. A cartilagem articular foi avaliada pela quantificação dos glicosaminoglicanos (GAG) da cartilagem dos côndilos femorais. Os animais do grupo OA foram comparados a grupos falso-operados (Sham) e a controles normais (Naive). Animais do Grupo OA receberam indometacina (2mg/kg/d s.c.), L-NAME (30mg/kg i.p.) ou 1400W (0,5mg/kg/d s.c.), inibidores da NOS, 30 min antes da cirurgia e até o sacrifício, aos 7 dias (intervenção profilática). Outros animais do grupo OA receberam L-NAME ou 1400W a partir de 3 dias após a cirurgia, até o sacrifício, aos 7 dias (Intervenção terapêutica). Outros grupos OA receberam GG (100microg i. art.), como gel ou solução, dos 4 aos 7 dias de OA e foram comparados ao grupo sham e a um grupo que recebeu Hilano G-F 20 (100μg i. art.), como gel. Grupos controle receberam o veículo. O grupo OA apresentou IA significantemente maior durante os primeiros 7 dias (p<0,001). Não houve diferença no IC entre todos os grupos. A liberação de NO, aos 7 dias, foi maior no grupo OA (p<0,05), que foi associada a maior atividade da iNOS na sinóvia. A quantidade de GAG foi maior no grupo OA, medida aos 14 dias (p<0,05). Indometacina reduziu significantemente a IA, em relação ao grupo OA (p<0,05). L-NAME e 1400W inibiram a IA, apenas quando dados profilaticamente (p<0,01) sendo revertida pela co-administração de L-NAME e L-arginina. A GG, em gel ou solução, da mesma forma que o Hilano G-F 20, reduziu significantemente a IA (p<0,05), em relação ao grupo OA. Esta é a primeira demonstração de um modelo de estudo de hiperalgesia, de forma quantitativa, em modelos experimentais de OA. Existe aumento na liberação de NO no modelo de TLCA, provavelmente via ativação da iNOS. A administração de inibidores de NOS inibe a IA nesse modelo apenas se feita de forma profilática. Esta é também a primeira demonstração que a GG promove analgesia no modelo de TLCA em ratos. Ainda, o efeito antinociceptivo de polissacarídeos, pelo menos nesse modelo, independe do seu estado coloidal.
4

Potencial do ácido hialurônico e triancinolona acetonida, isolados e combinados, na diferenciação condrogênica de células tronco mesenquimais

Ocampo, Pablo Eduardo January 2018 (has links)
Orientador: Sheila Canevese Rahal / Resumo: O estudo foi dividido em duas abordagens. Na primeira efetuou-se uma revisão sobre alguns aspectos da cartilagem articular (generalidades e histogênese), patogênese da osteoartrite, bem como algumas possibilidades de tratamentos intra-articulares. Na segunda foi desenvolvido estudo experimental que teve por objetivos avaliar o comportamento do ácido hialurônico (AH) e da triancinolona acetonida (TA), utilizados de forma isolada ou combinada, no processo de diferenciação condrogênica de células tronco mesenquimais (CTMs) in vitro. Foram utilizadas CTMs equinas pertencentes a um banco celular em terceira passagem. Os pellets de CTMs foram divididos equitativamente, sendo estabelecidos quatro grupos, cada um com três amostras: Controle, AH, TA e AH/TA. O cultivo foi mantido por 14 dias. O potencial de diferenciação condrogênica foi analisado mediante avaliação histomorfologica, produção de GAG e imunohistoquímica. Histomorfologicamente o grupo AH/TA e, mais especificamente no AH, as células apresentaram características semelhantes ao tecido articular. A produção de GAG foi intensa para o Grupo Controle, moderada para o AH/TA, e mínima para os grupos TA e AH. Nos grupos controle e TA as células não apresentaram morfologia similar a condrócito. No dia 14, nenhum grupo teve marcação superior para colágeno tipo II quando comparada com o controle. A matriz extracelular dos grupos AH e AH/TA teve marcação mais intensa para colágeno tipo II do que os grupos TA e controle. De uma forma ... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Mestre
5

Viscossuplementação em pacientes portadores de gonartrose avançada

Campos, André Luiz Siqueira January 2017 (has links)
Submitted by Ana Lúcia Torres (bfmhuap@gmail.com) on 2018-01-09T12:25:20Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) ANDRE CAMPOS.pdf: 1231707 bytes, checksum: 3e1489a22081a3ec5a3ec05965d5052d (MD5) / Approved for entry into archive by Ana Lúcia Torres (bfmhuap@gmail.com) on 2018-01-09T12:25:28Z (GMT) No. of bitstreams: 2 license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) ANDRE CAMPOS.pdf: 1231707 bytes, checksum: 3e1489a22081a3ec5a3ec05965d5052d (MD5) / Made available in DSpace on 2018-01-09T12:25:28Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) ANDRE CAMPOS.pdf: 1231707 bytes, checksum: 3e1489a22081a3ec5a3ec05965d5052d (MD5) Previous issue date: 2017 / Hospital dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro / A artroplastia é o tratamento mais eficiente para a osteoartrite grave do joelho sintomática. No nosso meio, o tempo de espera entre a indicação e a realização de tal procedimento, pelo sistema público de saúde, é demasiadamente demorado. A motivação deste estudo era tentar melhorar a qualidade de vida dos pacientes enquanto aguardam a cirurgia. O objetivo, portanto, foi avaliar os resultados, no seguimento de curto prazo, da viscossuplementação nos pacientes com osteoartrite grave do joelho e compará-los com a Triancinolona e com a associação entre ambas. Foi realizado um ensaio clínico randomizado duplo cego com 143 joelhos divididos em 3 grupos. Grupo 1: infiltração de Triancinolona; Grupo 2: infiltração de Hilano G-F 20; Grupo 3: infiltração de Triancinolona + Hilano G-F 20. Todos os pacientes foram submetidos à avaliação através de escores funcionais de Lysholm e KSS pré-infiltração e pós-infiltração com um, três e seis meses. Na comparação dentro de cada grupo, houve melhora da pontuação média do Lysholm em todos os grupos na avaliação de 1 mês comparadas à avaliação pré-infiltração (p<0,01) e essa melhora foi mantida na média da avaliação de 3 meses (p>0,05). Na avaliação de 6 meses, houve uma piora em relação às avaliações pós-infiltração anteriores (p<0,05), mas ainda com média superior àquela realizada antes do tratamento (p<0,05). Na comparação do KSS, todos os grupos também apresentaram melhor pontuação do escore na avaliação de 1 mês em relação àquela pré-infiltração (p<0,01). Essa melhora se manteve para as avaliações de KSS funcional de 3 meses no grupo da triancinolona (p>0,05). Já nos grupos com o uso do Hilano houve piora no escores subsequentes (p<0,05). Não houve diferença estatisticamente significativa na comparação entre os três tratamentos (p>0,05). O tratamento com viscossuplementação apresentou melhora dos escores funcionais, principalmente, até 3 meses após a infiltração em pacientes com gonartrose avançada. Porém, não se mostrou superior quando comparado ao uso de triancinolona intra-articular e à associação de ambas as substâncias / The final treatment for symptomatic severe osteoarthritis of the knee is total knee replacement. In our country, the time between indication and accomplishment of such procedure by the public health system is too time consuming. This study was born from the idea of trying to improve the quality of life of patients while awaiting surgery. The purpose of this research is to analyze the early outcomes of viscosupplementation in patients with severe knee osteoarthritis and compare it to the use of triamcinolone and the association of both. A randomized double-blind clinical trial was performed with 143 knees divided into three groups. Group 1: intra-articular injection of Triamcinolone; Group 2: Hylan G-F 20; Group 3: Triamcinolone + Hylan G-F 20. The outcome was measured using Lysholm and KSS scores before treatment and after one month, three and six months. In comparison within each group, there was improvement in average Lysholm score in all groups in the 1 month evaluation compared to initial evaluation (p<0,01) and this improvement was maintained at the average of third month evaluation (p>0,05). At 6 months, there was a decrease compared to previous post- infiltration ratings (p<0,05), but still higher than average performed before treatment (p<0,05). In comparing KSS, all groups also had better scores in the evaluation of 1 month compared to that pre-infiltration (p<0,01). This improvement remained up to 3rd and 6th months in the corticosteroid injection group (p>0,05). The groups using the Hylan presented lower scores in subsequent evaluation (p<0,05). There is no statistically difference among the three groups (p>0,05). Viscosupplementation increased functional scores in patients with severe osteoarthritis of the knee, especially within 3 months of injection. However, it was not superior when compared to the use of triamcinolone or the association of both
6

Influência da terapia com laser de baixa potência e hialuronato de sódio de alto peso molecular na ATM de ratos, com artrite, após indução por CFA / Influence of therapy with low-level laser and hight molecular weight sodium hyaluronate in the TMJ of rats with induced arthritis by CFA

Lemos, George Azevedo, 1988- 27 August 2018 (has links)
Orientador: Evanisi Teresa Palomari / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-08-27T08:27:28Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Lemos_GeorgeAzevedo_M.pdf: 2430384 bytes, checksum: e0763d6d63c12784a5888085434f8dd8 (MD5) Previous issue date: 2015 / Resumo: A Disfunção temporomandibular (DTM) é uma expressão coletiva que engloba vários sinais e sintomas clínicos relacionados aos músculos da mastigação, articulações temporomandibulares (ATMs) e estruturas associadas. As principais queixas relatadas são ruídos e dor na região da ATM, com maior prevalência em adultos jovens, especialmente mulheres. A inflamação intra-articular é considerada uma das mais importantes fontes de dor nesta disfunção. O processo inflamatório pode se localizar na membrana sinovial, cápsula articular ou tecidos retrodiscais, e na presença de alterações degenerativas articulares recebe o nome de artrite. Assim, o laser de baixa potência (LBP) e o hialuronato de sódio de alto peso molecular (HSAPM) tem sido utilizados para o tratamento de distúrbios inflamatórios da ATM e, resultados clínicos promissores têm sido descritos. Estudos experimentais, sob a óptica da biologia celular e molecular, fazem-se necessários para melhor compreensão de seus respectivos efeitos biológicos e elaboração de protocolos clínicos seguros. Desta forma, o objetivo do presente estudo foi caracterizar a ação morfológica e bioquímica da terapia com LBP e HSAPM sobre a artrite induzida na ATM. Utilizou-se 48 ratos machos, Wistar, divididos nos grupos: GA, animais com artrite induzida por meio de injeção intra-articular de adjuvante completo de Freund (CFA); GL, animais com artrite e tratados com LBP; GH, animais com artrite e tratados com HSAPM e; GHL, animais com artrite e tratados com LBP e HSAPM. Todos os experimentos ocorreram na ATM esquerda. As ATMs direitas no GA foram utilizadas como controle (GC). Foram realizadas análises morfológicas por meio de cortes corados em hematoxilina-eosina (HE), azul de toluidina e Picrosirius. Nos discos articulares, também foram realizadas análises histomorfométricas e birrefringência de fibras colágenas (microscopia de polarização). As análises bioquímicas dos tecidos da ATM foram realizadas por meio de dosagens de glicosaminoglicanos sulfatados (GAGs) e zimografia para avaliação das metaloproteinases (MMPs) 2 e 9. Os dados obtidos foram analisados por meio dos testes ANOVA one-way com pós-teste de Tukey e, Kruskal-Wallis seguido do pós-teste de Dunn. O GA exibiu acentuadas alterações morfológicas nos componentes da ATM tais como: elevada espessura do disco articular; hiperplasia da membrana sinovial e formação de pannus; reabsorção óssea da fossa mandibular; aplainamento do côndilo mandibular e presença de intenso infiltrado de células inflamatórias mononucleares no tecido subsinovial. A microscopia de polarização mostrou menor birrefringência das fibras colágenas, indicando alto grau de desorganização das fibras colágenas. Os GL, GH e GHL apresentaram menor espessura do disco articular e maior birrefringência das fibras colágenas em comparação ao GA (p<0,05). Na análise bioquímica, ficou demonstrado que a concentração de GAGs e atividades de MMP-2 e MMP-9 foram estatisticamente maiores no GA em comparação ao GC (p<0,05). Os GL, GH e GHL exibiram menores atividades das isoformas ativas da MMP-2 e MMP-9 em comparação ao GA (p<0,05). Com base nos resultados, concluiu-se que o LBP e HSAPM demonstraram efeitos anti-inflamatórios e protetores sobre as estruturas articulares. A terapia com uso simultâneo do LBP e HSAPM não foi superior aos respectivos tratamentos isolados / Abstract: Temporomandibular disorder (TMD) is a collective term that encompasses several clinical signs and symptoms related to mastigation muscles, temporomandibular joint (TMJ) and its associated structures. The main complaints reported are noise and pain at TMJ region showing higher prevalence in young adults, especially women. The intra-articular inflammation is considered one of the main sources of pain in the development of TMD. The inflammatory process may be located in the synovial membrane, articular capsule or retrodiskal tissues, and the presence of degenerative joint changes is called arthritis. Currently, Low-level laser (LLL) and high molecular weight sodium hyaluronate (HMWSH) have been used for treating TMJ disorders and promising clinical results have been reported. Experimental studies, from the perspective of cellular and molecular biology, are needed for better understanding of their respective biological effects allowing the development of secure clinical protocols. Thus, the aim of this study was to characterize the morphological and biochemical action of the therapy with LLL and HMWSH on a TMJ with induced arthritis. 48 male rats were divided into the following groups: GA, animals with arthritis induced by an intra-articular complete Freund's adjuvant (CFA) injection; GL, animals with arthritis treated with LLL; GH, animals with arthritis treated with HMWSH; and GHL, animals with arthritis treated with LLL and HMWSH. All experiments occurred in the left TMJ. The right TMJs in GA were used as controls (GC). Morphological analysis were performed using slices stained with hematoxylin-eosin (HE), toluidine blue and Picrosirius. Histomorphometric analysis and quantification of birefringence collagen fibers (polarization microscopy) were performed on the articular disc. The biochemical analysis of the TMJ tissues were performed by dosing sulfated glycosaminoglycans (GAGs) and zymography to assess the matrix metalloproteinases (MMP) 2 and 9. Data were statistically analyzed using the one-way ANOVA test with the Tukey's post hoc test and Kruskal-Wallis test followed by the Dunn's post hoc test. GA exhibited marked morphological changes in the components of the TMJ such as thickness of the joint disk; hyperplasia of the synovial membrane and pannus formation; bone resorption of mandibular fossa; flattening of the mandibular condyle and the presence of intense inflammatory infiltrate of mononuclear cells in the subsynovial tissue. The polarization microscopy showed lower birefringence of collagen fibers, indicating a high degree of collagen fibers disorganization. The GL, GH and GHL showed narrower articular disc and higher birefringence of collagen fibers compared to GA (p<0,05). In biochemical analysis, it was demonstrated that the concentration of GAGs and MMP-2 and MMP-9 activities were statistically higher in GA compared to GC (p<0,05). The GL, GH and GHL showed lower activity of the active isoform of MMP-2 and MMP-9 in comparison to GA (p<0,05). Based on the results, it is concluded that The LLL and HMWSH demonstrated anti-inflammatory and protective effects on joint structures. Therapy with concurrent use of LLL and HMWSH was not superior to the respective single treatments / Mestrado / Anatomia / Mestre em Biologia Celular e Estrutural
7

Efeito da associação da triancinolona à viscossuplementação do joelho / Effect of the addition of corticosteroid to viscosupplementation of the knee

Campos, Gustavo Constantino de 19 March 2014 (has links)
O presente estudo destinou-se a avaliar se os resultados clínicos iniciais da viscossuplementação poderiam ser melhorados com a adição de corticosteróide. As injeções intra-articulares são usadas há muitos anos no tratamento da osteoartrite dos joelhos, principalmente com suspensões cristalinas de corticosteróides. A viscossuplementação é uma intervenção relativamente nova, atualmente recomendada no tratamento da osteoartrite. Trata-se da injeção de ácido hialurônico exógeno em articulações diartrodiais, visando, além de restaurar as propriedades reológicas do líquido sinovial, efeitos modificadores da doença osteoartrite. Revisões sistemáticas mostram que a melhora clínica ocorre em duas a cinco semanas após a viscossuplementação. Comparando-se a viscossuplementação com a injeção intraarticular com corticosteróides, dados recentes sugerem maior eficiência no alívio da dor nas quatro primeiras semanas após a infiltração com corticosteróides, similaridade dos procedimentos ao redor da quarta semana e melhores resultados com a viscossuplementação após a oitava semana. Este inicio de ação mais tardio, associado a relatos de sinovite reacional após a viscossuplementação podem desencorajar médicos e pacientes ao uso desta modalidade de tratamento. No presente estudo foram avaliados 104 pacientes em tratamento para osteoartrite do joelho no grupo de doenças osteometabólicas do Instituto de Ortopedia do Hospital das Clínicas da FMUSP. Os pacientes foram randomizados em dois grupos. Um dos grupos foi denominado VS e recebeu uma única injeção intra-articular de 6ml de Hylan GF-20 (Synvisc One®-Genzyme) no joelho estudado. O segundo grupo foi denominado VS+T e recebeu uma injeção intra-articular de 6ml de Hylan GF-20 (Synvisc One®-Genzyme) mais 1ml (20mg) de Hexacetonido de Triancinolona (Triancil®-Apsen). Foram aplicados a escala visual analógica de dor (EVA) e os questionários de WOMAC e Lequesne uma semana antes da injeção e após uma, quatro, 12 e 24 semanas. Os dois grupos com 52 pacientes cada eram homogêneos. Na primeira semana, o WOMAC e a EVA apresentaram melhores resultados no Grupo VS+T (p < 0,01) em relação ao Grupo VS. Na quarta semana não houve diferença entre os grupos. Ambos apresentaram resultados similares nas semanas 12 e 24. Concluiu-se que a adição de hexacetonido de triancinolona melhorou os resultados clínicos da viscossuplementação no curto prazo, sem interferir nos resultados a longo prazo ou na incidência de efeitos adversos / The present study aims to assess if the initial results of viscosupplementation can be improved by the addition of corticosteroid. Intraarticular injections have been used for many years to treat arthritis and other painful articular disorders, mainly using long-lasting crystalline corticosteroid suspensions. Viscosupplementation is a relatively new intervention that is now widely used and recommended for the treatment of knee osteoarthritis. It is comprised of the injection of exogenous hyaluronic acid in diarthrodial joints, in order to restore the rheological properties of synovial fluid and also to promote osteoarthritis disease-modifying effects. Several placebo-controlled studies reported that clinical improvement began only within two to five weeks after viscosupplementation. When comparing viscosupplementation versus intraarticular injection of corticosteroid, recent data suggest that from baseline to week four, intraarticular steroid were more effective for pain relief. By the fourth week, however, both provided similar relief, but beyond the eighth week, hyaluronic acid provided greater pain reduction. The mechanism of action of hyaluronic acid, with delayed onset of pain/functional improvement, combined with reports of reactional sinovitis may discourage physicians and patients regarding this treatment modality. The present study evaluated 104 patients receiving usual care for knee osteoarthritis at the University of São Paulo Medical Center. Patients were randomized to receive either a single intra-articular injection of 6ml of Hylan GF-20 (Synvisc One®-Genzyme) (Group VS) or a single intra-articular injection of 6ml of Hylan GF-20 (Synvisc One®-Genzyme) plus 1ml (20mg) of Triamcinolone Hexacetonide (Triancil®-Apsen) (Group VS+T). VAS, WOMAC and Lequesne questionnaires were applied one week prior the injection, and after one, four, 12 and 24 weeks. The two groups with 52 patients each were homogeneous. At week one, WOMAC and VAS showed better results for Group VS+T compared to Group VS (p < 0,05). At week four the scores did not show statistically significant differences. The groups showed similar results at weeks 12 and 24. In conclusion, the addition of triamcinolone improved first-week symptom and functional scores of viscosupplementation, but not beyond. It did not seem to alter the likelihood of adverse effects
8

Efeito da associação da triancinolona à viscossuplementação do joelho / Effect of the addition of corticosteroid to viscosupplementation of the knee

Gustavo Constantino de Campos 19 March 2014 (has links)
O presente estudo destinou-se a avaliar se os resultados clínicos iniciais da viscossuplementação poderiam ser melhorados com a adição de corticosteróide. As injeções intra-articulares são usadas há muitos anos no tratamento da osteoartrite dos joelhos, principalmente com suspensões cristalinas de corticosteróides. A viscossuplementação é uma intervenção relativamente nova, atualmente recomendada no tratamento da osteoartrite. Trata-se da injeção de ácido hialurônico exógeno em articulações diartrodiais, visando, além de restaurar as propriedades reológicas do líquido sinovial, efeitos modificadores da doença osteoartrite. Revisões sistemáticas mostram que a melhora clínica ocorre em duas a cinco semanas após a viscossuplementação. Comparando-se a viscossuplementação com a injeção intraarticular com corticosteróides, dados recentes sugerem maior eficiência no alívio da dor nas quatro primeiras semanas após a infiltração com corticosteróides, similaridade dos procedimentos ao redor da quarta semana e melhores resultados com a viscossuplementação após a oitava semana. Este inicio de ação mais tardio, associado a relatos de sinovite reacional após a viscossuplementação podem desencorajar médicos e pacientes ao uso desta modalidade de tratamento. No presente estudo foram avaliados 104 pacientes em tratamento para osteoartrite do joelho no grupo de doenças osteometabólicas do Instituto de Ortopedia do Hospital das Clínicas da FMUSP. Os pacientes foram randomizados em dois grupos. Um dos grupos foi denominado VS e recebeu uma única injeção intra-articular de 6ml de Hylan GF-20 (Synvisc One®-Genzyme) no joelho estudado. O segundo grupo foi denominado VS+T e recebeu uma injeção intra-articular de 6ml de Hylan GF-20 (Synvisc One®-Genzyme) mais 1ml (20mg) de Hexacetonido de Triancinolona (Triancil®-Apsen). Foram aplicados a escala visual analógica de dor (EVA) e os questionários de WOMAC e Lequesne uma semana antes da injeção e após uma, quatro, 12 e 24 semanas. Os dois grupos com 52 pacientes cada eram homogêneos. Na primeira semana, o WOMAC e a EVA apresentaram melhores resultados no Grupo VS+T (p < 0,01) em relação ao Grupo VS. Na quarta semana não houve diferença entre os grupos. Ambos apresentaram resultados similares nas semanas 12 e 24. Concluiu-se que a adição de hexacetonido de triancinolona melhorou os resultados clínicos da viscossuplementação no curto prazo, sem interferir nos resultados a longo prazo ou na incidência de efeitos adversos / The present study aims to assess if the initial results of viscosupplementation can be improved by the addition of corticosteroid. Intraarticular injections have been used for many years to treat arthritis and other painful articular disorders, mainly using long-lasting crystalline corticosteroid suspensions. Viscosupplementation is a relatively new intervention that is now widely used and recommended for the treatment of knee osteoarthritis. It is comprised of the injection of exogenous hyaluronic acid in diarthrodial joints, in order to restore the rheological properties of synovial fluid and also to promote osteoarthritis disease-modifying effects. Several placebo-controlled studies reported that clinical improvement began only within two to five weeks after viscosupplementation. When comparing viscosupplementation versus intraarticular injection of corticosteroid, recent data suggest that from baseline to week four, intraarticular steroid were more effective for pain relief. By the fourth week, however, both provided similar relief, but beyond the eighth week, hyaluronic acid provided greater pain reduction. The mechanism of action of hyaluronic acid, with delayed onset of pain/functional improvement, combined with reports of reactional sinovitis may discourage physicians and patients regarding this treatment modality. The present study evaluated 104 patients receiving usual care for knee osteoarthritis at the University of São Paulo Medical Center. Patients were randomized to receive either a single intra-articular injection of 6ml of Hylan GF-20 (Synvisc One®-Genzyme) (Group VS) or a single intra-articular injection of 6ml of Hylan GF-20 (Synvisc One®-Genzyme) plus 1ml (20mg) of Triamcinolone Hexacetonide (Triancil®-Apsen) (Group VS+T). VAS, WOMAC and Lequesne questionnaires were applied one week prior the injection, and after one, four, 12 and 24 weeks. The two groups with 52 patients each were homogeneous. At week one, WOMAC and VAS showed better results for Group VS+T compared to Group VS (p < 0,05). At week four the scores did not show statistically significant differences. The groups showed similar results at weeks 12 and 24. In conclusion, the addition of triamcinolone improved first-week symptom and functional scores of viscosupplementation, but not beyond. It did not seem to alter the likelihood of adverse effects

Page generated in 0.0816 seconds