• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 96
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 2
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 102
  • 52
  • 41
  • 31
  • 28
  • 14
  • 14
  • 12
  • 11
  • 10
  • 10
  • 10
  • 10
  • 10
  • 9
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Saúde bucal autopercebida e fatores associados em idosos longevos

MELO, Antônio Carlos Moura de Albuquerque 01 March 2016 (has links)
Submitted by Pedro Barros (pedro.silvabarros@ufpe.br) on 2018-08-16T20:13:47Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO Antonio Carlos Moura de Albuquerque Melo.pdf: 1749137 bytes, checksum: 50bc51d992610c91aa8316155ac27230 (MD5) / Approved for entry into archive by Alice Araujo (alice.caraujo@ufpe.br) on 2018-08-21T21:16:05Z (GMT) No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO Antonio Carlos Moura de Albuquerque Melo.pdf: 1749137 bytes, checksum: 50bc51d992610c91aa8316155ac27230 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-08-21T21:16:05Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO Antonio Carlos Moura de Albuquerque Melo.pdf: 1749137 bytes, checksum: 50bc51d992610c91aa8316155ac27230 (MD5) Previous issue date: 2016-03-01 / O envelhecimento populacional é uma realidade para a maioria dos países. O crescimento do número de idosos longevos, também denominados de muito idosos, chama a atenção por ser o segmento populacional que mais cresce no mundo. A literatura é escassa em relação à saúde bucal dos idosos, e praticamente inexistem estudos que contemple a saúde bucal de idosos acima de 80 anos no Brasil. Deste modo, este estudo teve como objetivo avaliar a saúde bucal autopercebida e seus fatores associados em idosos longevos assistidos pela Estratégia de Saúde da Família da microrregião 4.2 da cidade de Recife-Pe. Trata-se de um estudo transversal, quantitativo, em que foram examinados 172 indivíduos com 80 anos ou mais. Para a coleta dos dados foi utilizado um roteiro de entrevista contendo dados sociodemográficos, morbidades diagnosticadas em prontuário, saúde autorreferida, depressão, estado nutricional, número de dentes presentes e uso de próteses dentárias. Para avaliação da autopercepção da saúde bucal foi utilizado o instrumento denominado de Geriatric Oral Health Assessment Index (GOHAI). Das 172 pessoas idosas, 100 encontravam-se dentro dos critérios de inclusão, com faixa etária entre 80 a 94 anos, 77% eram do sexo feminino, 53% totalmente desdentados, 68% apresentaram um índice de GOHAI elevado, considerando sua situação de saúde bucal boa, e 62% classificaram sua saúde autorreferida como insatisfatória. Verificou-se uma correlação significativa entre o GOHAI com: o uso de prótese (p=0,03), depressão (p=0,006), hipertensão arterial (p=0,022) e saúde autorreferida (p=0,021). Os resultados obtidos puderam identificar que os idosos longevos avaliaram favoravelmente sua saúde bucal, embora sua condição clínica não fosse satisfatória. Com isso, verifica-se que a autopercepção em saúde bucal é um componente essencial dos levantamentos de saúde, permitindo identificar os principais fatores associados a ele, contribuindo para o planejamento de serviços de saúde bucal, e ações preventivas de forma ampla com atividades educativas e motivadoras que orientem as pessoas idosas quanto à importância do autocuidado. / Population aging is a reality for most countries. The growth in the number of oldest old, also called very old, draws attention for being the fastest growing population segment in the world. The literature is scarce in relation to the oral health of the elderly, and practically no studies that address the oral health of the elderly over 80 years in Brazil. Thus, this study aimed to assess the self-perceived oral health and associated factors in the oldest old assisted by the Family Health Strategy in the micro region 4.2 of Recife, Pernambuco. It is a quantitative cross-sectional study, with 172 individuals with 80 years or more. To collect the data, it was used an interview guide containing socio demographic data, morbidity diagnosed in the medical records, self-referred health, depression, nutritional state, number of teeth and the use of mobile dentures. To evaluate the self-perception of oral health it was used the instrument called the Geriatric Oral Health Assessment Index (GOHAI). From the 172 elderly people, 100 were within the inclusion criteria, aged 80-94 years old, 77% were female, 53% edentulous, 68% showed a high GOHAI index, considering their oral health situation good and 62% rated their self-referred health as poor. A significant correlation was found between the GOHAI with: the use of prosthesis (p = 0,03), depression (p = 0,006), hypertension (p = 0,022) and sel-referred health (p = 0,021). The results obtained were able to identify that the oldest old favorably rated their oral health, although their clinical condition was not satisfactory. With this, we find that self-perception of oral health is an essential component of health surveys, allowing to identify the main factors associated with it, contributing to the planning of oral health services and widespread preventive actions with educational and motivational activities to guide older people about the importance of self-care.
2

Fluorose dentaria em dois grupos etarios no municipio de Ponta Grossa - PR

Kozlowski, Fabio Carlos 11 May 2004 (has links)
Orientador: Marcelo de Castro Meneghim / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba / Made available in DSpace on 2018-08-04T00:58:09Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Kozlowski_FabioCarlos_D.pdf: 2009518 bytes, checksum: d4df8cea0aeab8fb310a2b44803854bf (MD5) Previous issue date: 2004 / Resumo: Os objetivos deste estudo foram verificar em residentes de Ponta Grossa (PR) com água artificialmente fluoretada, a autopercepção para a presença da fluorose dentária, constatar se na população em questão esta se caracteriza como problema de saúde pública e estimar a prevalência e a severidade da fluorose e da cárie dentária. Após a aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa da FOP/UNICAMP foi solicitado à dois grupos, um de 12 anos (n=401) e outro de 35 a 44 anos (n=175) a resposta de questionário e análise individual, sem interferência do pesquisador, de álbum fotográfico contendo fotos com diferentes graus de fluorose entremeadas com fotos de diferentes doenças bucais buscando-se determinar a autopercepção e a capacidade na identificação da fluorose dentária. Além disso, foi realizado levantamento epidemiológico por meio de exames clínicos executados sob luz natural e com auxílio de espelho bucal, por um único examinador previamente calibrado (KAPPA>0,91), utilizandose prevalência e severidade da fluorose e da cárie dentária. Aos 12 anos de idade foi encontrado prevalência de 18,2% de fluorose entre os graus TF 1 e TF 2 e média do índice CPO-D de 1,6. Para a faixa etária de 35 a 44 anos não foi encontrado sinais clínicos da fluorose e a média do índice CPO-D registrada foi de 18,1. Em relação a autopercepção da fluorose dentária, apenas 2 escolares com TF 2 conseguiram detectar manchamentos nos seus dentes. As respostas obtidas da avaliação do álbum fotográfico em função do gênero foram analisadas por meio do Teste Exato de Fisher (a = 0,05), sendo que o gênero feminino no grupo de 12 anos foi mais significativo na seleção e identificação das fotos com fluorose, fato significativo de saúde pública na população estudada / Abstract:The aims of this study went verify in two age groups, one of 12 years old (n=401) and another of 35 to 44 years old (n=175) both residents in Ponta Grossa - PR with artificial fluoridated water, the self perception of dental fluorosis and if it is characterized as public health problem. The prevalence and severity of dental fluorosis and dental caries was analyzed too. After the approval by the Committee of Ethics in Research at FOP/UNICAMP, it was requested questionnaire answers and individual analysis about photographic album with different degrees of dental fluorosis without the researcher's interference. It was being looked for to determine the self-perception of the dental fluorosis. Besides, an epidemic survey was accomplished with the clinical exams executed under natural light and dental mirror by one examiner calibrated (KAPPA>0,91). The T-F index and DMFT index were respectively used in the determination of the prevalence and the severity of dental fluorosis and dental caries. Just two schoolchildren with TF 2 detected in their teeth some stain related with dental fluorosis. The answers¿ photographic album in function of the gender was analyzed by the Fisher¿s Exact Test (a=0.05). To the 12 years old the feminine gender having been more significant in the selection photos with dental fluorosis. It was not verified in the adults' group. The dental fluorosis isn¿t problem of public health in the studied population. Into the group of 12 years old, 18.2% dental fluorosis prevalence was found among the degrees TF 1 and TF 2 while DMFT average was 1.6. Into the group of 35 to 44 years old, no clinical signs of dental fluorosis was found while the DMFT average was 18.1 / Doutorado / Cariologia / Doutor em Odontologia
3

O olhar como experiência: a pintura /

Rela, Maryana Lemos Nogueira, 1988- January 2015 (has links)
Orientador: Sergio Mauro Romagnolo / Banca: Marco Garaude Giannotti / Banca: Fernando José Amed / Resumo: Resumo Esta pesquisa constitui-se de duas partes complementares: a primeira apresenta um relato do processo de criação das pinturas que desenvolvi entre os anos de 2013 e 2015, as quais são exibidas aqui. Desse relato se originam as ideias-chaves que compõem a trama teórica apresentada nos capítulos seguintes, cujo objetivo consiste em expor as reflexões oriundas da prática, relacionando-as com o pensamento de autores e artistas afins. O eixo central desta dissertação gira em torno da questão do olhar, posto que as pinturas por mim elaboradas utilizam referências visuais para sua criação. Nesse sentido, a observação das coisas que existem ao redor levou à constatação de que não sou visível para mim mesma e, partindo dessa premissa, são analisadas questões como a necessidade da percepção visual de si, por meio da investigação da pintura de autorretrato e da autocontemplação mediante o uso de instrumentos como espelho e fotografia, e a percepção visual do outro, tomando como foco o olhar que se direciona aos objetos que existem no interior da casa. É apresentada, ainda, análise acerca de dois artistas específicos: Jean-Baptiste Siméon Chardin e Giorgio Morandi. As conclusões desta pesquisa,... / Abstract: This research is constituted by two complimentary parts: the first one reports the creative process of the paintings produced by myself between 2013 and 2015, which are exhibited here. The key-concepts analyzed on the following chapters are originated from the report and aim to expose reflections derived from practice by establishing links with other authors and artists. The dissertation focuses on the act of seeing, since the paintings I produce require direct observation of visual references. In that sense, the act of looking at things around me led to the finding that I'm not visible to myself, and starting from this premise, the research investigates the necessity of visual perception of oneself, by analyzing self-portrait paintings and the usage of instruments that make us visible, such as the mirror and photograph, and the visual perception of others, by examining our relation with the objects that belong to the interior of a home. It is also presented an investigation of two artists: Jean-Baptiste Siméon Chardin and Giorgio Morandi. The research conclusions, in accordance with Silvio Zamboni conceptions, are contained in the produced paintings. / Mestre
4

Estado nutricional, padrão e autopercepção alimentar de mulheres fisicamente ativas.

Costa, Marcela Ribeiro da 16 December 2013 (has links)
Submitted by ROBERTO PAULO CORREIA DE ARAÚJO (ppgorgsistem@ufba.br) on 2016-10-14T15:28:23Z No. of bitstreams: 1 DissertaçãoFinal.Marcela Costa.pdf: 765894 bytes, checksum: 4a4c40c24db76a9b640632ef278f46ff (MD5) / Made available in DSpace on 2016-10-14T15:28:23Z (GMT). No. of bitstreams: 1 DissertaçãoFinal.Marcela Costa.pdf: 765894 bytes, checksum: 4a4c40c24db76a9b640632ef278f46ff (MD5) / O aumento da prevalência de sobrepeso e obesidade é um fenômeno mundial. Estudos mostram que mulheres são mais propensas ao desenvolvimento de obesidade por razões ainda não esclarecidas. Além do padrão alimentar e da prática de atividade física, a percepção do indivíduo sobre seus próprios hábitos alimentares também pode influenciar na manutenção de um peso corpóreo saudável. Objetivos: Avaliar a relação entre a autopercepção e o padrão alimentar de mulheres praticantes de exercícios físicos regulares e a correlação entre essa prática e a manutenção da composição corporal adequada. Métodos: Foi avaliada uma amostra de conveniência, constituída de 14 alunas da academia Contours®, cuja idade variava de 18 a 45 anos. A coleta de dados foi realizada em duas etapas: a primeira consistiu na aplicação de questionários elaborados especialmente para a pesquisa, que contemplavam dados socioeconômicos, informações gerais sobre saúde e uso regular medicamentos, história de excesso peso pessoal e (ou) na família, autopercepção dos hábitos alimentares e um recordatório de 24h. Na segunda etapa, foi realizada aferição de peso, altura, circunferência da cintura e avaliação por bioimpedância elétrica, além da coleta do segundo recordatório de 24h. Resultados: Segundo o percentual de gordura corporal (% GC), a prevalência de obesidade leve foi de 50%, de obesidade moderada 14,3%, de obesidade elevada 14,3% e adequação de 21,4%. Na avaliação de padrões alimentares das alunas, 85,7% foram classificados como saudáveis e 14,3% precisavam de modificação. 78,57% das alunas avaliaram positivamente o próprio padrão alimentar, 14,3% não souberam avaliá-lo e 7,13% avaliaram-no negativamente. O coeficiente de correlação de Superman indicou que não houve correlação significativa entre o % GC e a autopercepção, mas houve correlação moderada positiva entre o % GC e IQD-R (Índice de Qualidade da Dieta Revisado) e entre o IQD-R e a autopercepção. Conclusões: Existe uma correlação estatística significativa entre a autopercepção do padrão alimentar e a qualidade da dieta, assim como entre a qualidade da dieta e a adequação da composição corporal. Entretanto, não foi observada correlação significativa entre autopercepção do padrão alimentar e diagnóstico nutricional favorável.
5

Autoconceito de trabalhadores assediados moralmente no trabalho

Invitti, Cinara January 2012 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Psicologia / Made available in DSpace on 2013-06-25T22:54:37Z (GMT). No. of bitstreams: 1 309676.pdf: 1516060 bytes, checksum: d8b64abb8f244d2cd677339e05872ae4 (MD5) / O assédio moral no trabalho é uma violência moral e psicológica decorrente das relações de trabalho, que ocorre em caráter processual e repetitivo. Inicialmente, a vivência do assédio moral no trabalho tende a ocasionar alterações que podem ser consideradas superficiais e inofensivas. No entanto, conforme as agressões se tornam frequentes, o sofrimento mental, psicossomático e social se intensifica. Uma das consequências que afetam o bem estar da vítima é a diminuição do autoconceito, ou seja, em razão do assédio moral a pessoa passa a se perceber de forma mais negativa. No entanto, esta relação entre autoconceito e assédio moral ainda é pouco estudada. A partir desta lacuna, pesquisou-se o autoconceito de trabalhadores assediados moralmente no trabalho por meio de análise documental aos registros de denúncias de assédio moral no trabalho à Superintendência Regional do Trabalho e Emprego e de entrevistas com assediados. Os critérios de escolha dos trabalhadores para a realização da entrevista foi a caracterização do assédio moral, com base nas categorias apresentadas por Hirigoyen (2006): deterioração das condições de trabalho, isolamento e recusa de comunicação, atentado contra a dignidade e violência verbal, física e sexual; e da caracterização de que os participantes identificavam que haviam sofrido assédio moral. A partir destes critérios e da disponibilidade dos sujeitos, foram entrevistados 12 trabalhadores que sofreram assédio moral no trabalho. Estes participantes relataram os comportamentos de assédio moral utilizados por seus agressores, sendo os mais frequentes: "criticam seu trabalho de forma exagerada", "utilizam insinuações desdenhosas para qualificá-lo", e "falam com ele aos gritos". As categorias desta violência que foram citadas com maior frequência pelos participantes foram: "deterioração proposital das condições de trabalho" e "atentado contra a dignidade". As consequências do assédio moral relatadas pelas vítimas estão relacionadas a problemas físicos, problemas de relacionamento social, alterações psicológicas e dificuldades no âmbito profissional. Além destas consequências gerais, foram identificadas aquelas relativas ao autoconceito dos participantes. Foi verificado, na amostra pesquisada, que as ocorrências do assédio moral no trabalho geralmente estão associadas à alteração do autoconceito. Alguns participantes relataram diminuição da autoconfiança, do autoconceito social, do autovalor, do autoconceito moral e do autoconceito intelectual em razão do assédio moral. Percebeu-se que estas alterações do autoconceito estão relacionadas aos comportamentos de assédio moral impetrados pelos agressores a cada participante e às características das vítimas. Na maioria dos casos estudados, o agressor conhecia aspectos singulares e vulneráveis da vítima, em relação aos quais direcionou as agressões. Esta prática tornou a violência mais intensa e as consequências ainda piores por atingir aspectos que eram pouco aceitos, pouco valorizados ou que geravam insegurança na vítima. / Mobbing at work is a moral and psychological violence stemming from labor relations, which has a procedural and repetitive character. Initially, the experience of workplace mobbing tends to cause changes that can be considered superficial and harmless. However, as the attacks become frequent, mental, psychosomatic and social distress intensifies. One of the consequences that affect the well being of the victim is the decrease of the self. Because of the mobbing, people start to perceive themselves more negatively. However this relationship between self-concept and mobbing has been little studied. From this gap, the self-concept was researched on morally harassed workers at work by means of documentary analysis to records of complaints of workplace mobbing to the Regional Superintendent of Labor and interviews with harassed workers. The criteria for selecting workers for the interview was the characterization of mobbing, based on the categories presented by Hirigoyen (2006): deterioration of working conditions, isolation and refusal to communicate, attack on the dignity and verbal, physical and sexual violence; and characterization of the participants identified that they had suffered mobbing. Based on these criteria and the availability of the subjects were interviewed 12 workers who have suffered mobbing at work. These participants reported mobbing behaviors used by their aggressors, the most common: "criticize their work too much," "contemptuous insinuations use to qualify her" and "speak with her screaming." The categories of violence that were cited most frequently by participants were "deliberate deterioration of working conditions" and "attack against dignity." The consequences of mobbing reported by victims are related to physical problems, social relationship problems, psychological disorders and difficulties in the professional extent. In addition to these general consequences were identified those related to participants# self-concept. It was found in the sample studied, the occurrence of mobbing at work are usually associated with change in self-concept. Some participants reported a decrease in self confidence, the social self, self-worth, self-concept of the moral and intellectual selfconcept because of mobbing. It was felt that these changes are related to self-concept of mobbing behavior used by the aggressors against each participant and the characteristics of victims. In most cases studied, the offender knew the unique and vulnerable aspects of the victim, for which directed the attacks. This practice became the violence more intense and even worse consequences occurred for achieving some aspects that were little accepted, little valued or use to generate insecurity in the victim.
6

Avaliação do impacto do tratamento periodontal não cirúrgico na halitose e na qualidade de vida

Batista, Ana Laura Hora Menezes January 2013 (has links)
Submitted by Edileide Reis (leyde-landy@hotmail.com) on 2015-04-14T22:06:57Z No. of bitstreams: 1 Ana Laura Hora Menezes Batista.pdf: 1094624 bytes, checksum: 4fc442b8aabe256c5186aeb1325e0ac1 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-04-14T22:06:57Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Ana Laura Hora Menezes Batista.pdf: 1094624 bytes, checksum: 4fc442b8aabe256c5186aeb1325e0ac1 (MD5) Previous issue date: 2013 / Atualmente, a doença periodontal é considerada a doença bucal mais comum. Relacionada com a inflamação dos tecidos de proteção e de suporte dos dentes, resulta em uma destruição progressiva destes tecidos, podendo levar à perda dentária e com isso gerar problemas funcionais, sociais e psicológicos, afetando a qualidade de vida e o bem-estar do paciente. A autopercepção é uma condição subjetiva da saúde bucal, que mede a sua funcionalidade e os valores sociais e culturais relacionados à mesma. Essa avaliação reflete na qualidade de vida e está associada às condições de saúde geral, assim como a comportamentos relacionados aos cuidados com a saúde. Vale ressaltar que alguns dados sobre autopercepção de um indivíduo são de suma importância podendo haver possibilidade de obter consciência da sua própria condição de saúde, o que poderá acarretar mudança no comportamento pessoal e, como consequência, obter uma melhora na qualidade de vida. O objetivo deste trabalho é fazer uma revisão de literatura sobre a autopercepção dos pacientes em relação à doença periodontal, procurando respostas para algumas questões como a interferência da doença na qualidade de vida do indivíduo, a identificação de sinais clínicos das periodontopatias que apresentem impacto na vida dos pacientes e se o tratamento periodontal é capaz de influenciar positivamente a qualidade de vida das pessoas.
7

Analise da auto-percepção e da percepção inter-pessoal do universitario

Vicentini, Maria Ines Fini Leite 15 July 2018 (has links)
Orientador : Joel Martins / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação / Made available in DSpace on 2018-07-15T08:20:33Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Vicentini_MariaInesFiniLeite_D.pdf: 8149743 bytes, checksum: b5acdea024759481d679e50beedefa0e (MD5) Previous issue date: 1976 / Doutorado
8

Aspectos epidemiologicos e de autopercepção da saude bucal em idosos

Silva, Debora Dias da 03 August 2018 (has links)
Orientador: Maria da Luz Rosario de Sousa / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba / Made available in DSpace on 2018-08-03T19:06:19Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Silva_DeboraDiasda_M.pdf: 2507279 bytes, checksum: fd427300dd99a23bd3f62be55fea4856 (MD5) Previous issue date: 2003 / Mestrado
9

Autopercepção da saúde em idosos : dimensões e fatores associados, com base nos dados da Pesquisa Nacional de Saúde de 2013

Paixão, Luiz Alexandre Rodrigues da 02 March 2017 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares, Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Sociedade e Cooperação Internacional, 2017. / Submitted by Raquel Almeida (raquel.df13@gmail.com) on 2017-05-17T20:04:24Z No. of bitstreams: 1 2017_LuizAlexandreRodriguesdaPaixão.pdf: 872222 bytes, checksum: 46c459b81516d82ec0432cfb90fd912d (MD5) / Approved for entry into archive by Guimaraes Jacqueline (jacqueline.guimaraes@bce.unb.br) on 2017-05-18T15:07:36Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2017_LuizAlexandreRodriguesdaPaixão.pdf: 872222 bytes, checksum: 46c459b81516d82ec0432cfb90fd912d (MD5) / Made available in DSpace on 2017-05-18T15:07:36Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2017_LuizAlexandreRodriguesdaPaixão.pdf: 872222 bytes, checksum: 46c459b81516d82ec0432cfb90fd912d (MD5) / Diante do cenário do envelhecimento da população brasileira, surge a necessidade de se estudar as características do segmento populacional composto de pessoas com 60 anos ou mais de idade com o objetivo identificar e promover oportunidades contínuas de saúde, tendo em vista as desigualdades sociais e econômicas que permeiam a sociedade e que afetam a saúde. A autopercepção da saúde é um indicador válido e com potencial para predição da mortalidade e do declínio funcional. Ele representa uma visão holística, dinâmica e subjetiva de como o idoso percebe sua saúde. O objetivo deste trabalho é analisar a autopercepção de saúde de pessoas idosas em relação aos determinantes sociais, observando as diferenças entre os sexos segundo as informações contidas na Pesquisa Nacional de Saúde, realizada em 2013, em todo o território nacional. Os resultados mostram que a idade e os idosos negros tiveram associação com a autopercepção negativa da saúde, porém, quando controlado pelo nível de instrução do idoso, a idade e a raça deixaram de ser significativa tanto do sexo masculino quanto feminino. Observou-se que quanto maior o grau de instrução dos idosos e das idosas, menor a chance de avaliar a saúde de forma negativa, especialmente nas regiões Norte e Nordeste do país. O modelo final mostrou maior prevalência das doenças crônicas não transmissíveis e pela variável de capacidade funcional, sendo altamente associadas com a percepção negativa de saúde, principalmente para os idosos do sexo masculino residentes na região Norte e Nordeste do país. Atribui-se ao envelhecimento ativo e saudável questões de bem estar e qualidade de vida relacionadas com uma melhor nível educacional e à comportamentos saudáveis livre de doenças consideradas evitáveis uma vez que aja estímulo a hábitos de vida saudáveis. / Due the aging scenario of the Brazilian population, it is necessary to study the characteristics of the population segment composed by people of 60 years of age or older, with the objective of identifying and promoting continuous health opportunities, given the social and economic inequalities that Permeate society and affect health. Selfperception of health is a valid indicator and has potential for predicting mortality and functional decline. This represents a holistic, dynamic and subjective view of how the elderly perceive their health. The objective of this study is to analyze the elderly’s self-perception of the health associated of the social determinants and to verify the differences between the sexes, using the information contained in the National Health Survey, conducted in 2013, throughout the national territory. The results show that age and the black elderly were associated with negative selfperception of health, but when controlled by the level of education of the elderly, age and race were no longer significant for both males and females. It was observed that the higher the educational level of the elderly and the elderly, the lower the chance of evaluating health in a negative way, especially in the North and Northeast regions of the country. The final model showed a higher prevalence of chronic non-communicable diseases and functional capacity variable, being highly associated with negative health perception, especially for the male elderly living in the North and Northeast of the country. It is suggested that healthy and active aging is related to better education and healthy behaviors once that some diseases are considered to be avoidable when their lifestyle habit acts as a stimulus to healthy life.
10

Determinação da necessidade de tratamento ortodôntico em escolares da cidade do Recife

Ramos Marques, Candice January 2005 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T22:59:57Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo8480_1.pdf: 1557854 bytes, checksum: 92503404b93acfc38d8fbe9f6979d0b1 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2005 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / Esta pesquisa objetivou avaliar a prevalência das oclusopatias e da necessidade de tratamento ortodôntico em escolares, entre 13 e 15 anos, da cidade do Recife PE Brasil. Participaram 600 adolescentes aleatoriamente selecionados de 12 escolas públicas municipais situadas na região urbana. A necessidade de tratamento foi avaliada através do Índice de Estética Dentária (DAI) e dos dois componentes do Índice de Necessidade de Tratamento Ortodôntico (IOTN) - o dentário/funcional (DHC) e o estético (AC). De acordo com o DAI, a maioria dos escolares (77%) necessita de tratamento. Oclusopatia severa, para a qual o tratamento é bastante desejável, foi diagnosticada em 47,5% da amostra e 23,7% dos adolescentes apresentaram uma oclusopatia definida/moderada, para a qual o tratamento é eletivo. Conforme o DHC (IOTN), necessidade de tratamento foi considerada grande/muito grande para 57,8% dos escolares, moderada/borderline para 29,2% e inexistente/pequena para 13% dos casos. A avaliação do AC realizada pela pesquisadora evidenciou que 57,4% dos indivíduos têm pequena/nenhuma necessidade de tratamento, 30,5% têm necessidade moderada e 12,1%, grande. Não foram observadas diferenças estatisticamente significantes entre os gêneros e as pontuações dos dois índices. Os escores do AC medidos pelos alunos mostraram-se bem mais baixos do que os obtidos pelo dentista treinado na utilização do IOTN. Observou-se uma associação significante entre o AC e o questionário de satisfação com a saúde bucal. Concluiu-se que a maior parte dos estudantes analisados apresentou necessidade de tratamento quando avaliados pela pesquisadora, de acordo com o DAI e com o DHC do IOTN, no entanto apenas 10,2% dos escolares se auto-avaliaram com necessidade de tratamento, enfatizando divergências entre a necessidade de tratamento ortodôntico normativa e a subjetiva

Page generated in 0.0598 seconds